terça-feira, 27 de maio de 2008

LIÇÕES PARA GANHAR A VIDA TRAPACEANDO? SEGUNDO O GOOGLE, AQUI TEM

Isso eu não saberia ensinar, mas costumo medir a satisfação desses leitores que vêm parar no blog através de buscas do Google. 1 é pra total insatisfação, e 5, se é que você acredita em Papai Noel, é pra satisfação pura.

Fotos da Maitê Proença e do furo do queixo dela da TV Globo – não entendi. A Globo furou o queixo da Maitê? Ou a atriz fez um piercing no queixo e a Globo fotografou? Ou o leitor(a) confundiu a Maitê com o Kirk Douglas? Nota 1.

Muitos jogos da Lola e Virginia – ninguém pode reclamar que a Lola não tem muitos amigos: Charlie, Virgínia, Fernando, Taís... Nota 1.

Foto do tatu da ilha da fantasia – eu lembro dele e do Ricardo Moltanban. É muito fácil conseguir uma foto. Digite isso no Google e, ao invés de ficar esperando que o site de buscas te mande pra cá, clique em imagens. Vou fazer o teste pra ver o que aparece. Só um minuto. Tá, tinha foto do Jeca Tatu, de tatu bicho, vários bailes num clube chamado Ilha da Fantasia... e duas fotinhos do Tatu! Nota 1 (o Google só mandou este pobre leitor pra cá por causa do meu título não muito inspirado pra crítica sobre A Ilha: “Ilha da fantasia sem o tatu”, ou algo do gênero).

É mais relevante para os EUA terá um primeiro presidente: mulher ou negro – eu podia dizer que é mais importante escrever certo, mas vou responder: relevante pra quem, cara pálida? Pros negros, inclusive pras mulheres negras, parece ser mais relevante ter um presidente negro. Pras mulheres brancas, parece mais relevante que vença a Hillary. Como os negros nos EUA representam menos de 13% da população, e as mulheres, mais de 50%, bom, faça as contas. Nota 3.

Orgulho de ser veterinário – espero que esses profissionais tenham um hino mais inspirado que “Sou brasileiro... com muito orgulho... com muito amor!”. Nota 2. Certamente os bichinhos não têm orgulho de ir ao veterinário. Meus gatos viram gato-pedra ao adentrar uma clínica. Encolhem cauda, abaixam as orelhas, fecham os olhos e tornam-se, não sei como, quilos mais pesados. Igualzinho a uma pedra.

Gordos gays de Joinville – vida longa aos gordos gays de Joinville! Só não entendo o que têm a ver comigo. Nota 1.

Vídeo de mulher que gosta de humilhar – posso aproveitar a câmera nova/velha do maridão e filmar minhas críticas a ele enquanto está lavando a louça, serve? Aposto como era exatamente isso que você tinha em mente. Nota 1.

Ganhar a vida trapaceando – não sei nada sobre isso. Nota 1. Mas consigo pensar em dois filmes pra te dar uma liçãozinha: Jogos de Emoções e Golpe de Mestre. O primeiro não acaba muito bem pro meliante, e o segundo... Vamos apenas dizer que, quando você tem a cara do Paul Newman ou do Robert Redford, pode ganhar a vida fazendo qualquer coisa.

O que é herbalife? - a referência do Google antes de mim perguntava: “é algo para engoradar?”. Gostei da palavra. Prefiro ainda “engorobar”, porque lembra gororoba. Ah, mas vou responder: Herbalife é um sistema pra fazer muito dinheiro (veja “ganhar a vida trapaceando”). Nota 1.


Leia outras buscas ridículas do Google aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui , aqui e aqui.

13 comentários:

Juliana disse...

"Quer perder peso? Pergunte-me como!"

(ao som de "The Entertainer")

Cavaca disse...

oi lol...a(lot's of love). Vi Indi4. A idéia da caveira é boa, mas mal aproveitada...Fiquei com a impressão de que foram influenciados por Voldemort ter separado a sua alma em 7 partes...enfim... Acho que aliens não entrou em harmonia com o que se espera de uma aventura de Indi, não é? Acho que deveria haver mais twister's e engenhosidade. Adorei as formigas. E mais que as formigas adorei o sotaque da Cate e de como ela é ditadora.
Mudando...
Você gosta de Kevin Smith?

chrisececilia disse...

MôDeus, quanta cross-reference tosca, fala sério rsrsrs
Ainda não consegui assistir Indy e, pelo andar da carruagem (leia-se filhota manhosa, chicletão na mamãe), vai ser difícil conseguir tão cedo.
"Mas tenho fé, irmã!"
Beijocas

Liris Tribuzzi disse...

Aproveitando o comentário sobre Indy 4...
O meu Indy preferido é 'A Última Cruzada'. Adoro o Sean Connery enchendo o saco do Jr o filme inteiro. Uma pena Sir Connery não ter participado.
Quanto ao personagem da Cate, achei caricato demais, me lembrou da Angelina Jolie em 'Capitão Sky'. E já que os etezinhos foram citados, eu gostei da idéia de colocarem 'deuses astronautas'. Aposto que o Spielberg se sentiu orgulhoso de ter conseguido encaixar seres cabeçudos na sua única franquia (não tô contando 'De Volta para o Futuro'). Mas que ele deu uma viajada legal em algumas partes, ele deu.

lola aronovich disse...

E aí, Ju? O Nick taí?

Oi, Cavaca. Eu gostei das formigas em Indy 4 também. Assustadoras. Dá pra ver que são feitas por computador, mas até aí tudo bem, porque eu não acredito que existam formigas daquele tamanho mesmo.
Kevin Smith... O que eu vi dele? Vi Clerks e gostei bastante até a metade. Depois cansei. Não vi Clerks 2. Odiei Dogma. Até gostei de Procura-se Amy, mas vi faz um tempão, não lembro de muita coisa. E vc, gosta? (pra estar perguntando, deve gostar, né?).

Ricardinho, a f... poker loser! disse...

"Jogo de Emoções", do Mamet!
Meu Deus, esse filme ainda vive!!!
:-)
Quem mais, a não ser a Lola, pra lembrar de Jogo de Emoções???
Um dos meus preferidos da era VHS.

lola aronovich disse...

Oi, Chris, pais com filhos pequenos não conseguem mais ir ao cinema, certo? Só pra ver filme infantil ou nem isso? Qualquer coisa vc pega Indy 4 em dvd. É o jeito...

Li, eu realmente tenho que ver A Última Cruzada de novo, porque só vi o filme inteiro uma vez. Só lembro que não fiquei muito bem impressionada. Já encomendei com a Netflix pra pegar os 3 Indy's, mas a fila tá imensa.
E esse negócio de etezinhos em Indy 4... Só pode ser influência do George Lucas! Aliás, li uma entrevista com ele, o Spielberg e o Harrison Ford. Todos tinham que aprovar o roteiro, e houve vários roteiros, muitos roteiristas (a briga com o Frank Darabont tá famosa), e o Lucas insistia nos ETs desde o primeiro roteiro. Aí ficou, pelo jeito.

lola aronovich disse...

Ricardinho, a gente reviu Jogos de Emoções aqui nos EUA, e minha decepção foi meio grande. Eu gostava TANTO desse filme. E agora não me pareceu tão maravilhoso. Diálogos teatrais demais, sabe? Continuo gostando do filme, mas não como antes. Por que essas coisas acontecem?

Juliana disse...

Sim, o Nick está aqui. Vai embora sexta =(

Acabamos de voltar do cinema, fomos ver o Indy 4. O Nick gostou mais do que eu, mas basicamente porque não me lembro nada dos outros filmes. Tenho que rever tudo e ver o Indy 4 de novo depois. Bom tema para uma sessão cinema em casa do tipo que eu costumava fazer...

E essa de ver o filme anos depois e se decepcionar aconteceu comigo e com a minha mãe em "A História Sem Fim".

lola aronovich disse...

Ju, o Nick já vai embora? Vcs devem estar muito tristes. Quais os próximos planos? Tem planos?
Hoje e amanhã devem chegar os outros 3 filmes do Indy pra eu rever. Caçadores eu até assisti recentemente, coisa de 2 ou 3 anos, mas os outros faz tempo. Pelo menos inteiros.
E isso da gente adorar um filme na hora e depois revê-lo e se decepcionar com ele é comum. Acontece muito. Mas o legal é que o filme não muda. A gente muda, muda a nossa percepção, muda o contexto. Acho que quando a gente se refere a um filme ou livro como "datado", quer dizer que fora do contexto da época em que foi feito, não tem muito valor. Quer dizer, a palavra "valor" é muito relativa. Mas não tem mais o poder e a influência que tinha antes?

Juliana disse...

Sim, infelizmente ele já vai embora. Sim, a gente está bem chateado, mas já passamos por isso antes e sobrevivemos, o jeito é encarar de novo, já que não tem jeito. A gente deve ficar 7 meses sem se ver agora, os planos são para que ele volte no Natal e depois a gente volte junto pra Detroit pra visitar, mas vamos ver... de repente eu arranjo um jeito de ir antes, bem que eu gostaria...

Muito interessante o seu comentário que o filme é o mesmo mas a gente muda, a nossa percepção do mundo. E o contexo da época de produção sempre tem que ser levado em consideração, né... Por exemplo, já viu coisa mais tosca que Blade Runner? Não o filme, mas o que era tecnologia futurística na época e o que realmente aconteceu quando o futuro chegou. Ninguém previu o telefone celular, então ele falava em vídeo fones em cabines fixas, como orelhões... Agora, não dá pra tirar por aí o "valor" do filme, né?

Cavaca disse...

Olá chrisececilia...na verdade sempre me acusaram de ser muito bom em...como é mesmo a palavra "cross-reference tosca". Acho que quem já tenha visto Indi deve ter percebido alguma delas...se quiser eu te explico...always glad to help...

lola aronovich disse...

Bom, Ju, se vcs já passaram por isso e sobreviveram, vão sobreviver de novo. As coisas acabam se arranjando. Mas fico torcendo pra que, no futuro, o Nick que vá morar no Brasil, e não vc nos EUA. Ah, o Brasil é tão legal!
É mesmo, Ju, acho que nos filmes ninguém previu o celular! E a gente olhando hoje, parece algo tão simples de prever. É só um telefone móvel. Eles imaginavam videoconferência e tal, mas não previam nem celular nem internet. Pensando bem, no quesito "previsões do futuro", 2001 tá mais adiantado que Blade Runner, mesmo tendo sido feito 14 anos antes. Mas não tem jeito, o contexto muda tudo.

Oi, Cavaca! Além de vc ser muito bom no quesito "cross-reference tosca", é ótimo no quesito "cross post". Acho que o seu comentário pertence ao post acima, não?