terça-feira, 20 de maio de 2008

GOOGLE PEDE PRA EU DISTINGUIR HAMSTER DE RATO

E como eu sou muito boa, eu consigo. Já pra satisfazer as outras buscas dos leitores que chegam aqui, tenho dúvidas sobre minha capacidade. Costumo medir o grau de satisfação dessa gente: 5 é muito satisfeito, adorei seu blog, nunca mais saio daqui nem pra tomar banho, e 1 é pra quem esmurrou a tela do computador nos dois segundos que ficou inutilmente por aqui.

É no filme apocalipse now que aparecem leprosos no mato – não lembro, ou não prestei atenção. Eu tava muito ocupada vendo os carinhas surfando no meio do bombardeio ou ouvindo o Robert Duvall dizer que adora cheiro de napalm pela manhã. Nota 1.

Como distinguir um hamster de um rato – essa pergunta exige uma resposta mais elaborada. Eu já tive um hamster e por isso me considero uma especialista no assunto. Como regra geral, um rato tem cauda, e hamster tem só um toquinho. Hamsters são muito fofinhos. O meu passava o dia todo dentro da jaula, lavando-se e, creio, brincando com seu micro pênis. À noite, após a rotina estafante, ele corria em sua rodinha. A noite toda! Era um hamster muito ativo. A gente dava biscoito Carícia pra ele, e ele o armazenava em suas bochechas. Fora isso, não tenho muita certeza se ele notava a nossa presença. Ainda assim, quando morreu – com menos de dois anos; hamster vive pouquinho – todos ficamos muito abalados e tristes. Depois decidimos ter bichos que fazem mais companhia e vivem mais, como cães e gatos. Voltando a sua pergunta, não recomendo que hamsters e gatos habitem a mesma casa. Um gato certamente não sabe distinguir um hamster de um rato, embora eu ache que ele prefira o rato, porque a cauda dá um caráter mais lúdico à brincadeira felina conhecida como Desmembramento e Eventual Engolimento do Pobre Roedor (ok, o pobre foi por minha conta). Outro método seguro pra distinguir um do outro é medir a reação humana. Se o seu gatinho de estimação te trouxer de presente um bicho pequeno, deixá-lo aos seus pés e você começar a gritar histericamente, é um rato. Se o presente gerar uma reação do tipo “Bichano, o que o Hammie tá fazendo fora da gaiola e na sua boca?!”, é um hamster. Não tem como errar.

Fotos e vídeos de abusos sexuais e degolações – criatura, o que você tá fazendo aqui no meu blog? Vá se tratar já, e só volte quando deixar de ser uma ameaça à socidedade. Nota 1.

Fotos com a mão na cabeça – muito melhor que fotos de degolações. Mas ainda assim, estão em falta aqui no blog. Nota 1.

Imagem de mulher arrotando – eca! Fiz a experiência digitando isso no Google. Pode ser porque o meu Google não tá em “páginas do Brasil”, mas desta vez ele corrigiu: “Did you mean: imagem de mulher armando”. É isso que o Google acha de nós mulheres – que só arrotamos ou armamos! Impressionante. Nota 1.

Emoticon envergonhado – tô precisando de um pra mostrar meu desapontamento com algumas das pessoas que o Google manda pra cá. Nota 1.

Primeiro animal com coração e cérebro juntospedi assessoria técnica ao maridão, e ele só disse “Não deve ser a Lolinha”. Eu quis saber a parte que me falta, e ele respondeu: “Isso fica por conta dos seus leitores. Mas você tem um grande coração”. Nota 1.


Leia outras buscas do Google aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

6 comentários:

Cavaca. disse...

Olá Lola...Nossa você é mesmo prolifera...quase não tenho tempo de comentar tanto quanto gostaria. E eu que encontrei você no google digitando como escrever melhor posso dizer que tenho nível de satisfação 5.

Cavaca disse...

Desculpe voltar assim tão já...é que ontem eu e uma amiga fomos ver O Reino Perdido, com o Jack Lin e o Jet Chan. Tirando os habituais clichês de forma pronta para agradar o publico, até que foi um bom filme. As lutas estão muito bem coreografadas e os efeitos são óptimos...classifico como sessão da tarde...no entanto minha amiga disse: _ Nesse tipo de filme as mulheres são como os homens, lutam habilmente, são vistas de igual para igual.
É verdade. E é verdade também que nós homens sempre torcemos por uma grande heroína...ou mesmo vilã.

Juliana disse...

Eu odeio ficar 3 míseros dias longe do teu blog e perco miiiil coisas acontecendo.

Adorei o "fotos com a mão na cabeça". Podemos fazer uma campanha. Cada leitor do blog tira uma foto sua com a mão na cabeça (pode photoshopar) e fazemos um post comunitário para ajudar esse pobre cidadão, hauhauhuahuahuahuahuha!!!!

lola aronovich disse...

Oi, Cavaca. Eu sempre tenho dúvida entre duas palavras, prolífica e prolixa. Se quiser elogiar, é prolífica (produtiva). Prolixa é redundante e tendenciosa. E prolífera é que se multiplica. Acho que não cabe aqui. No problem, eu também sempre me confundo. Fico muito feliz que vc me encontrou através do Google e não é um leitor nível 1 de satisfação.
Sobre O Reino Perdido... Não tenho nenhuma vontade de ver esses filmes sobre artes marciais. Ontem vi um independente, que mais do que ser sobre artes marciais (Tae Kwon Do) é uma comédia. ODIEI! Chama-se The Fist Foot Way, ou algo assim. Se estrear no Brasil eu comento mais. Se não eu também comento, porque o filme me ofendeu!
Espero que vc goste da Cate Blanchett como vilã no novo Indy.

lola aronovich disse...

Viu, Ju? Quem mandou ficar 3 dias longe do blog? Aposto que tava namorando o Nick, acertei?!
Boa a sua idéia de fotos de leitores com a mão na cabeça. Mas meus leitores nem fazem comentários aqui neste espaço, vão tirar foto? I don't think so...

Andrea Cristina disse...

Muito bom seu comentario sobre "Como distinguir um hamster de um rato", rendeu boas risadas!!! Só faltou mesmo foi a nota... pra mim seria um 5.