terça-feira, 22 de abril de 2008

O GOOGLE QUER VER MINHA CAVEIRINHA. E A DO MEL GIBSON TAMBÉM

O Google manda leitores diversos pra cá, e eu avalio o grau de satisfação dessa pobre gente. Os mais satisfeitos ganham nota 5. E os que querem esmurrar o site de busca (e/ou eu) levam 1.

Verdade que não existia mulheres na pré-história? - Claro! E os homens se multiplicavam via sementinhas. Primeiro vinha a borboleta que pegava a sementinha da flor e levava pra árvore. Depois a cegonha aterrisava na árvore e Deus lhe entregava um bebê com fralda e tudo. Outra teoria plausível é que, pela total inexistência das mulheres na pré-história, os humanos acabaram todos. Mas felizmente, milênios depois, alguns extraterrestres erraram o caminho, pousaram na Terra, e, por curiosidade científica, cruzaram com os mamutes. Deu na gente, desta vez com direito até a mulheres. Nota 1. E, por favor, procure não faltar mais às aulas de História e Educação Sexual na sua escola.

Escreva como um gangsters – e como escreve um gangster? Se for como o gangster de Scarface (o de 1983, com o Al Pacino), deve ser com serra elétrica. Nota 1.

Escreva com o sangue – já me falaram pra escrever no gelo, agora pedem meu sangue. A gente dá a mão e já querem o braço. Nota 1. O que o leitor tem contra uma velha Bic? Se bem que eu não escrevo mais à mão, só digito no computador, e minha letra tá cada vez pior. Não é legal fazer o computador escrever com sangue porque sangue é líquido. Pode dar um curto-circuito.

Escreva com uma caveirinha – o primeiro passo é escrever com sangue, ou no gelo. Depois de cair e quebrar a cabeça, sobra a caveirinha. Já ouviu falar em lápis? Nota 1.

Custa caro defender defender uma tese nos EUA – se ninguém te der bolsa, é quase impossível. Tem quem diga que um mestrado ou doutorado nos EUA custe uma média de 25 mil dólares por ano. Alunos de medicina costumam acabar o curso com uma dívida de cem mil dólares. Pra mim, isso não é apenas caro, mas inviável. Nota 3.

Papel higiênico com desenho animado – desenho animado do Charles e Lola ou de Lola e Pernalonga? Sabe, acho que minha imagem não combina com papel higiênico. Embora uma vez, se não me engano, um leitor revoltado com o que disse sobre Senhor dos Anéis perguntou: “Você escreve seus textos em papel higiênico?”, ou algo assim. Tenho quase certeza que não era um elogio. Nota 1.

Foto do Huguinho o pato gigante – olha que fofo! Então o maridão não inventou aquele negócio do Huguinho, o pato gigante. Mas leitor, você não vai encontrar fotos pornôs aqui. Desista. Nota 2.

A história da estátua sem cabeça com assas – estátua sem cabeça já vi muitas, mas assas? Vai ver que a estátua fica com assaduras depois de assar ao sol, pobrezinha. Nota 1.

Fantasia piratas do caraibe – nunca estive no Caraibe. É ilha vizinha do Caribe? Se aquele comercial com um excelente slogan fosse feito hoje, portanto, seria “Aruiba. É do Caraibe”. Não tem o mesmo efeito. Nota 1.

Fantazia masculina – parece um erro ortográfico, mas não é – se fosse, o Google teria corrigido. Imagino que o leitor quis salvar tempo e já juntou fantasia com azia. Não posso ajudar em nenhum dos casos. Nota 1.

Queru figuras da pre historia – então escreve direito, pô! Alguém ensina pra esse menino que só porque a gente fala “queru” não quer dizer que escreva “queru”. E quais figuras são essas? É pra álbum de figurinhas? Ou são personagens famosos e consagrados da pré-história, como o, ahn, mamute construtor de pirâmides? Nota 1.

Mel Gibson era realmente um homem de rosto deformado? - conjugar o Mel Gibson no passado é assumir uma das duas coisas: ou que ele morreu, ou que ele fez plástica após dirigir e estrelar Um Homem sem Face. O duro é explicar como ele já era lindo antes de 1993. (Descobri que esse é um dos mitos da internet: que o Mel foi espancado, ficou disforme, mas a fé o salvou). Vou dar uma colher de chá pro leitor(a). O Mel tá vivo, pero no mucho, depois de fazer comentários anti-semitas ao ser preso por dirigir bêbado. Nesse filme em que ele tá com o rosto deformado ele interpreta um personagem. O que fazem com o rosto dele chama-se maquiagem. Mal posso esperar a próxima pergunta, “Eddie Murphy era realmente um homem com seios?”. Nota 1.

Mais listas de buscas desesperadas que chegam no blog aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

4 comentários:

Silvio Cunha Pereira disse...

Onde a Lolinha encontra esssas fotos e desenhinhos tão bonitinhos?

Ollie McGee disse...

Veja como somos diferentes. Quando eu recebia visitas via google, esse tipo de busca me irritava profundamente. Agora você consegue fazer humor e criar posts sobre o assunto. Parabéns! =)

lola aronovich disse...

Ah, Ollie, alguns me irritam profundamente. Por exemplo, ver que ta cheio de homem procurando "cenas de estupros com criancas" me deixa muito triste. Mas tento selecionar algumas buscas que podem render um pouco de diversao. E continuo achando incrivel a total falta de simancol do Google!

Dona do Sexo -Bonobo rules,Jaçanã forever disse...

"Verdade que não existia mulheres na pré-história?"

É claro,segundo principalmente linguas latinas,eles falam"homens das cavernas,evoluçao do homem"logo se deduz q sua reproduçao era ou é como de uma planaria,ameba e por ai vai.To mais certa q existimos de modo alienigina,segundo estes.E aquela mulher que pari no filme MIB,ali foi uma gestaçao mal sucedida do q seria um projeto de uma menina.
Eta misoginia