domingo, 13 de fevereiro de 2011

VAMOS SEGUIR O EQUADOR NA LUTA CONTRA O MACHISMO?

Jovem dispensa álcool: "Eu não bebo, e daí?"

Não tenho palavras pra descrever o quanto amei esta excelente campanha equatoriana contra o machismo: "El machismo és violencia (o machismo É violência). Reaja, Equador". Fiquei sabendo aqui da existência da campanha, que começou em novembro de 2008 e segue até hoje. Precisamos de uma campanha dessas no Brasil, não? Veja os comerciais (é só clicar no link, não na foto. Não coloco os vídeos diretamente aqui porque o layout do blog fica todo bagunçado).
Este comercial mostra como os gêneros são uma construção social, que mulher nenhuma nasce gostando de rosa, ou homem de azul. A menina aprende a se comportar como uma princesinha, enquanto o menino aprende a ser violento. Ele ganha de presente metralhadoras e espadas de brinquedo; ela, bonecas e maquiagem. Quando os dois, já adolescentes, se encontram, ela já foi treinada pra ser escrava (está com algemas, acorrentada, com bola de prisioneira), e ele pra ser um machão agressor (não desgruda de suas luvas de boxe). A narração diz: “O machismo é um mal que se aprende e está em você poder evitá-lo”. Muito bom que o comercial não faz distinção: os dois gêneros adquirem um comportamento machista. Neste, vários homens falam com a câmera sobre suas atitudes "pouco masculinas": "Eu lavo e cozinho, e daí? Eu não bebo, e daí? Eu às vezes choro, e daí? Eu sou carinhoso com meus filhos, e daí? Eu não sou machista, e daí?".
A mesma coisa, só que com mulheres: "Eu não quero casar, e daí? Eu ganho mais que meu marido, e daí? Eu sou forte, e daí?"E repete a pergunta que aparece no comercial dos homens: “Eu não sou machista, e daí?” Porque mulheres também são machistas.Este comercial parece ter sido feito sob medida pros adeptos da psicologia evolucionista: um homem das cavernas é mostrado em vários momentos de fúria e cretinice (incluindo assediar uma mulher na rua). A narração diz: "Sua violência absurda é pré-histórica". Este foge do tom mais leve das outras peças e mostra o inferno da violência doméstica, e como ela afeta os filhos. “As mulheres têm direito a uma vida livre de violência. Se acontece com uma, acontece com todas”. Este também é extremamente sério, sobre meninas e mulheres de todas as idades violentadas nos mais diversos lugares: em casa, na faculdade... Narração: “A violência sexual deixa marcas para sempre. Se você foi vítima ou conhece algum caso, denuncie imediatamente”. Neste, uma mulher bate de leve na tela da TV, pedindo licença pra te abordar: “Vamos te dar 30 segundos para que você nos dê um motivo pelo qual você acredita que mulheres são inferiores aos homens". Depois de várias mulheres de diferentes raças aparecerem esperando, volta a protagonista: "Não existe nenhum motivo. No entanto, 80% das mulheres equatorianas temos sofrido violência machista. Chega!”.
Este é a mesma coisa, só que de homem pra homem. “Não existe nenhum motivo. Então por que 80% das mulheres equatorianas têm sido vítimas de violência machista? Chega!”
Este comercial põe os machistas como peça de museu em 2045. Diz o guia/professor: “Este é um equatoriano do tipo machista, numa época em que era considerado homem quem mais álcool consumia, batia na mulher, ou tinha uma atitude desrespeituosa com as mulheres. Podia pertencer a qualquer classe social ou econômica. Graças à reação da sociedade equatoriana, isso passou a ser parte de uma história que jamais deverá repetir-se”. Um rapaz observa: “Que tempo horrível em que estávamos”. E um menino, olhando pro esqueleto do homem machista: “Que bom que se extinguiram”. Narração: “Eliminando o machismo, teremos um futuro sem violência”. Brilhante como a narração da campanha é masculina, dirigindo-se aos homens mesmo.
E é incrível que eles digam que sem machismo acaba toda a violência. O melhor é que é verdade. O machismo não gera apenas violência doméstica, estupros e assassinatos de esposas e ex-parceiras (um terror que afeta diretamente às mulheres, todos os dias). Gera brigas. Gera mortes de homens por homens. Gera marcação de território. Gera guerras. Imagina o quanto todo mundo tem a ganhar se apagarmos esse mal chamado machismo.

128 comentários:

=Maíra= disse...

Nossa, amei o post e as propagandas. Eu acho extremamente importante reforçar sempre que o machismo não faz mal só às mulheres, mas aos homens também...

Gabriela Galvão disse...

Tem um em q aparece uma boneca e nas estastísticas hah números sobre meninas e meninos violentados. Eu pensei o seguinte: a representação eh com boneca porqe mais mulheres são violentadas.
E estah na campanha d combate a machismo* porqe homens eh q violentam. E violentam porqe podem tudo.
*Poderiam deixar para uma d combate à por exemplo.

Gabriela Galvão disse...

Oh, sim, do comentário da Maíra: certamente (sublinhado).

(Acabo d postar o seguinte -no Twitter: Finge q eu sou star. "Q tipo d homem te atrai?" "Um q pense: 'Se ela dança, eu danço.'")




(Beijos e mais beijos para vocês)

Thiago Pinheiro disse...

Bela campanha. Já vi uma igualmente boa na Argentina contra a homofobia. O Brasil que conta com excelentes profissionais de propaganda deve algo do tipo.

Blanca disse...

Geeente, AMEI o post, AMEI os comercias! *-* Passa na TV? Amei, amei, amei!


Lola, acho que um dos links, para o comercial das mulheres, depois do "y qué?" está errado.

@jessica disse...

Gostei particularmente do comercial do "homem pré-histórico". Esse pega na ferida mesmo. É para fazer os homens sentirem vergonha alheia de si mesmos.

Mãe disse...

Excelente. Tomara que tome corpo a sul do Equador. Precismos muuuito.

Pandora disse...

Com certeza que uma campanha dessa iria ser uma coisa excelente para a realidade do Brasil!!! O maximo é um tipo de doença pública que tem que ser realmente, realmente mesmo, combatidod e todas as formas... E nós pernambucanas, nordestinas que o digam, só sabe quem vive essa realidade onde o irmão pode tudo e a irmã não pode nada, onde o homem se comporta como se fosse o dono, proprietario mesmo de sua família...

Tanko disse...

Maravilhosas propagandas, fico pensando em que ponto chegou a situação das mulheres equatorianas para que se fizesse tal campanha.

Mesmo assim, como o machismo parece ser uma praga universal, deveriam veicular campanhas parecidas no Brasil.

lola aronovich disse...

Blanca, obrigada por avisar. Acho que coloquei o mesmo link pras duas campanhas do "y que?" Agora já corrigi. Me avisem se tiver mais algum problema, por favor!


Thiago, se vc souber onde encontrar essa campanha argentina contra a homofobia, me fala?

@Limarco disse...

Excelente.

Adriana disse...

Tinha lido sobre essa campanha em outro blog, ela é realmente formidavel! Algumas peças sao emocionantes mesmo. Tao simples, tao direto, tao inteligente e tao necessario! Faço minhas suas palavras, estamos precisando urgentemente de uma campanha assim no Brasil! E que ela seja massiva, que ocupe pra valer a grande midia.

aiaiai disse...

Que coisa linda! Comerciais maravilhosos, muito bem feitos, diretos ao ponto com criatividade. Impressionante como eles se preocuparam também com a diversidade cultural e etnica...tá todo mundo representado.

Adorei e fiquei com inveja do equador, da mesma forma que fiquei com inveja da argentina quando aprovaram casamento homossexual.

Vou mandar para o tuiter da dilma e da e da ministra de comunicações Helena Chagas.

Isabela Campoi disse...

Muito bom!
Fiquei arrepiada ao ver as chamadas!

Eduardo Marques disse...

Pq essas coisas são tão difíceis de acontecer no Brasil?

Anônimo disse...

O mundo é machista,o mundo é machista,ah vão caçar o que fazer suas atoas.Desde que o mundo é mundo as coisas são assim!Po#*a.Pq vcs feminazes de araque não vão se depilar,passar maquiagem.Não arranjam macho e ficam aí reclamando dos home.Vcs são insuprtáveis acabaram com a mulher de verdade,as mulheres de hj ñ valem nada,são todas umas vacas indecentes.Queriam tanta liberdade taí suas troxas.Mas essa liberdade que tanto queriam tem um preço.Querem andar de minissaia querem paquera faze sexo de graça,o resultado taí querem matar seus próprios filhos taí.E perguntam pq o homem é tão violento com vcs.Se fossem decentes isso tudo não aconteceria.Vcs provocaram e parem de choramingar o que vcs mesmas fizeram.Eu tenho repulsa de vcs.E quer saber?Vão tomá no cú até aprenderem.

livia disse...

Lola,adorei!!!!olha,prcisamos com ugencia levar esta propagada ao conselho da mulher(ministerio) Temosa uma Presidenta e a intençao clara d acabar com o mCHISMO NO BRASIL.lEV ESTA QUWESTAO COMO RDEM instiucinal (federal).O governo gasta rios d dinheiro em propagandas d informaçao politica,esta deverá estar vinculkada nas televisoes do brasil a título de educaçao.Vamos acessar o Ministerio da MUklhger pedi que vejam a propaganda e assim sew faça no Brasil.Esta é a hora!Coisas boas devem ser imitadas e divulgadas,Vamos lotar o e-mail do ministerio da mulher pedindo,reclamamdo,exigindo o mesmo!Abração!

lola aronovich disse...

Pois é, gente, quero fazer um post conclamando o governo e as emissoras de TV a lançarem uma campanha parecida. Precisamos de uma. O governo gasta muito dinheiro com campanhas e veículos sem importância (pq anunciar na Veja, por exemplo? Algum leitor da Veja quer saber de propaganda do governo?). E as emissoras têm tempo de sobra. Podiam fazer alguma coisa pra mudar a sociedade, ao invés de só perpetuar os preconceitos. É um win-win situation, eu acho.


Desculpem, deletei vários comentários idiotas como este do Anônimo entre sexta e ontem (acho que, infelizmente, alguns masculinistas invadiram o blog. Enquanto eles só me xingavam nas suas comunidades no orkut, tudo bem. Só que aqui não). Mas este em particular vou deixar, porque é um bom resumo de como pensam esses homens dos movimentos masculinistas (eufemismo p/misóginos). Eu pensei que seria impossível algum homem ver esses comerciais humanistas e ter uma reação como essa do anônimo. Mas eu sou ingênua.
Não é impressionante que homens assim ainda existam? Deviam ser peça de museu!

Larissa disse...

Eu acho que uma pessoa dita superior deveria saber que cu não tem acento.

Anônimo disse...

Vc devia virar peça de museu sua feminazi retardada!é graças à mulheres como vc e suas leitoras feiosas que o mundo tá assim.Isso é falta de pau devem levar uma até se acalmarem ha ha ha ha ha ha ha.

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Pedro @snoopy_xxx disse...

A Aiaiai tá certa. Devemos mandar um link desta iniciativa do Equador para o twitter da Dilma. Ótima idéia!

Quanto a iniciativa do Equador,coisa linda hein? Claro, machistas como o anônimo aí de cima sempre vão achar esse tipo de atitude exagerada, afinal, na mente deles esses tipo de crimes acontecem muito pouco...Um dos prazeres de ver essas campanhas contra o machismo é ver os machistas se sentindo contrariados, além da melhor parte que é ver mulheres e gays ganhando o respeito e a atenção que merecem.

Anônimo disse...

FEMINAZIS:peludas,feias,mal comidas,bruxas,diabas,assassinas,sapatonas,horríveis,fedorentas,cuzonas,barraqueiras,loucas,depravadas,machonas,mentirosas,hereges,doentes mentais,anormais,frustadas.

Carina Prates disse...

Pra quem não acredita no machismo e na misoginia, esses comentários anônimos estão ótimos para ilustrar.

Anônimo disse...

Isso é injusto.Quando uma mulher usa roupas sensuais ela espera o quê?Ser respeitada?Ah,me poupe se querem ser respeitadas devem se dar ao respeito por favor.
Roberson W.

Pili disse...

e eu continuo me perguntando... pq que gente burra acha é bonito ser burro?
vai lá molequinho, vai ver que é que vc conseguir de bom na vida xingando mulher, vai

Carina Prates disse...

Na 5ª série eu elaborava argumentos melhores.

Anônimo disse...

E a lei Maria da Penha,qualquer discussãozinha e a sem vergonha vai lá denunciar o próprio marido.Em briga de marido e mulher ninguém mete a colher,pô.Muitas vezes elas irritam aí dá merda e se fazem de vítima ainda por cima.Estupro inventado que leva muitos inocentes pra cadeia,ninguém fala nada.Os homens são vítimas desas pilantras,a maior parte das mulheres são aproveitadoras. Roberson W.

Somnia disse...

Lolissima adorei o tom das propagandas! que coragem de comecar e continuar uma campanha assim!

e algo muito contra producente isso de toda vez que se tenta argumentar contra o machismo sempre se cair na ideia de que e assim que as coisas sao... naturalmente falando. Meninos sao fortes, mulheres frageis bla bla... e engracado como na vida diaria sempre tomamos como algo assim sem nenhum maior problema quando damos os tais brinquedinhos pra as criancas...

tenho aqui um post rascunhado que fiquei meio assim de publicar sobre o absurdo de como as maes brasileiras vestem suas bebezinhas apenas com a cor rosa. Acho que a maioria... isso e uma pontinha do iceberg, e so uma atitude sem pensar que esconde tantas atitudes machistas que vamos sustentando nos meninos e meninas.

a campanha deveria sim ser feita no brasil, mas aqui precisa ainda que aceitemos - porque se nem um monte de gente que tem acesso a blog, internet etc acredita nisso, imagina quanta gente por ai pensa assim- que ha machismo e que ele prejudica e muito as mulheres e todo mundo.

Anônimo disse...

Amei

Anônimo disse...

Agora eu também vou falar e espero que não me chamem de monstro misógino violentador.E as mulheres que se casam por dinheiro?Por acaso homem faz isso?Concordo com o colega Roberson W.As mulheres são safadas ,é difícil achar uma que preste.É comum denunciarem o cara inocente pra polícia quando não querem cumprir suas obrigações de mulher.
Também se ganha muito dinheiro com isso se aproveitando que nós somos os vilões.Engravida pra arrancá pensão.
Vai trabalhá toda empriquetada e depois reclama que foi assediada.Diz que o homem a abandonou só pra ñ culparem ela quando aborta.Essa história de machismo está muito mal contada.Toda ação tem uma reação.
X Men Evolution

Anônimo disse...

As mulheres quiseram negar sua natureza, a natureza que Deus concedeu.Negaram seu papel.O resultado podemos observar.Não se chama machismo,não tem nada a ver com machismo,é simplesmente o destino que Deus deu.Tudo está na Bíblia.Mas o Apocalipse virá,esta "independencia" é o sinal leiam a Bíblia.Negaram sua natureza,brigaram com O Senhor.Arrependei-vos que ainda é tempo.

Servo do Senhor

Pedro @snoopy_xxx disse...

Vixe... Ô coisinha ultrapassada esse comentário de falar que mulheres que usam roupas curtas e decotes sensuais pedem pra ser estupradas, serem vítimas do machismo... Ser uma pessoa discreta ou promíscua nada tem a ver com um caráter da mesma, mas fazer o que? Tem gente que ainda vive nos 50...

Anônimo disse...

Não liguem para esses machistas!
Sou homem e a favor da igualdade!
Serviço obrigatório para as mulheres igualdade!
5 anos a mais de trabalho antes da aponsentadoria para as mulheres, igualdade!
Prisão para a mulher que não quiser ser mãe em igualde com o homem que vai preso se não assumir o filho!
As mulheres ainda são minoria nas chefias de grandes empresas mas são minoria em serviços pesados e atividades penosas igualdade já!

Anna disse...

Começou o festival de trollagem e ninguém me avisou?

Laurinha (Mulher modernex) disse...

A gente vê tanta coisa ruim por aí, mas vídeos como esses ajudam a ter esperança que as coisas podem melhorar.
Vou divulgar o máximo possível esses vídeos e acho que seria legal uma campanha pedindo pra várias pessoas divulgarem o máximo possível.

Abçs Lola

Natália disse...

esses anônimos aqui são tão caricatos, que parece mentira! parecem q estão trabalhando para nós feministas convencermos o resto do mundo, só pode!

Anônimo disse...

É verdade,se reclamam por não estarem nas chefias das empresas também devem reclamar pelo mesmo motivo,só que nas atividades pesadas.Tipo pedreira,garimpeira no subsolo,soldadas,boxeadoras(mas tem que lutar com macho).Afinal buscam a igualdade,não é?Roberson W.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Concordo com a Natália. Deixa esses comentários aí, Lola, quanto mais homens e mulheres verem esse tipo de coisa. melhor.
Estão fazendo um grande favor mostrando como são.

Bárbara disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bárbara disse...

Natália e Laurinha:

Deletei meu comentário anterior porque acho que vocês tem razão: não alimentem os trolls!

Larissa disse...

Eu já penso ao contrário: alimentem e deixem eles crescerem pra mostrar pras pessoas como é que eles pensam.

Anônimo disse...

Sou contra o machismo e contra o feminismo.
Ambos fomentam a intolerancia entre homens e mulheres.
Devemos viver em harmonia!

Anônimo disse...

Caraca,machismo é doença,é vírus,olha só o nível.É logico que eu ouço coisas assim.O tempo todo.Mas nesse blog,não.Chispem trolls,se joguem dum penhasco!

Carla Jaia disse...

Maravilhosas as propagandas, Lola. Obrigada por apresentá-las aqui!

Luciana Carvalho disse...

Gente, é inacreditável que exista gente que pensa como esses "Anônimos". Desconfio que sejam fakes querendo apenas provocar. Me recuso a aceitar que um ser "humano" seja capaz de pensar assim.

Jamille disse...

Primeira vez que vou comentar aqui apesar de ler o blog há tempos...

Estou admirada com a qualidade destes comerciais e seria muito importante se no Brasil tivesse uma campanha assim. O machismo é uma doença da sociedade!

Já estou divulgando estas propagandas e espero que possamos ver em breve estes temas na mídia brasileira...

Anônimo disse...

Não sou troll.
Mas tem coisas que não entendo no feminismo. Se querem igualdade não deveria se chamar igualitarismo sem tender para macho nem femea?
E quando feministas falam de violencia doméstica só falam da mulher como vitima. Vejo na Tv várias reportagens com babás espacando crianças mulheres batendo em idosos. esposas esfaqueando maridos...
Só é violencia dómestica quando a mulher apanha?

Koppe disse...

"Eu pensei que seria impossível algum homem ver esses comerciais humanistas e ter uma reação como essa do anônimo. Mas eu sou ingênua."

Lola, o que te faz pensar que eles assistiram os vídeos? Ou mesmo que leram o post? E mesmo que leiam, esses aí não vão se convencer, porque eles enxergam a realidade da maneira que querem enxergar. Dizem que é impossível vencer uma pessoa ignorante numa discussão. E que ignorância pode ser maior do que o fanatismo?

Anônimo disse...

E se pensam que alguns homens estão de seu lado,enganam-se otárias.Ou é para não ficar com o filme queimado ou para comer algumas.Nada tem aver com defesa.Estão piradas e sozinhas.

Gabriele disse...

Amei! O Brasil tinha que seguir o exemplo!
As poucas campanhas que temos aqui só falam da violência doméstica e a importância da denúncia, mas não traz muitas reflexões sobre a amplitude do machismo.

priscilla disse...

Tá aí uma notícia boa de ser replicada...A revolução democrática e popular vivenciada pelo Equador se expressa na tônica desta campanha. O desejo de mudança deve ser o grande motor de um país.

Valeu Lola, sempre achando preciosidades!

Beijos =**

Koppe disse...

"É verdade,se reclamam por não estarem nas chefias das empresas também devem reclamar pelo mesmo motivo,só que nas atividades pesadas.Tipo pedreira,garimpeira no subsolo,soldadas,boxeadoras(mas tem que lutar com macho).Afinal buscam a igualdade,não é? Roberson W."

Olha, se pesquisar por aí vai descobrir que já existem mulheres trabalhando em várias dessas atividades. Pra serem militares de carreira, muitas lutaram pelo direito de servirem. Mas pra serem soldadas, teria que mudar a lei. Na minha opinião seria válido fazer isso, não vejo nada errado em mulheres se alistarem e servirem. Mas tem que se criar certos mecanismos pra evitar abusos por parte dos homens, porque é muito comum homens que se encontram em situação de poder sobre mulheres tentarem tirar vantagem disso. No caos que se encontram as forças armadas hoje, seria difícil lidar com isso (servi em 2004 e vi de perto). Mas muitos comandantes das FA resistem a qualquer mudança desse tipo, simplesmente por serem mudanças. Quanto a pedreiras, elas já existem. Garimpeiras não sei... Quanto aos esportes, não sei se seria possível, existem diferenças físicas que tornam isso inviável.

Anônimo disse...

Tem coiss que não entendo nas feministas. Como por exemplo o "hairy awarey" (peludas conscientes)
Tipo isso é higiene pessoal tanto para mulheres quanto para homens.
Gente higiene é saúde.
O que vem depois disso?
Parar de escovar os dentes?

Malu disse...

PQP amei os comerciais, é uma excelente iniciativa, com certeza precisamos de algo assim aqui, principalmente pq as pessoas negam que exista esse machismo. Deixar de negar é o primeiro passo. Me deixou otimista até, esses vídeos.

Diêgo Cesar disse...

Eu apoio essa campanha!!! -- com 3 acentos de exclamação. E, cá pra nós, Lola, vc tem de começar a usar moderação de comentários. =)

Gabriele disse...

Também acho injusto o homem ter de trabalhar mais anos do que a mulher. Acredito que isso deveria ser igualado.
Sobre o serviço militar obrigatório, acho injusto mesmo para os homens, acho que as forças armadas deveriam pensar em outras formas de recrutamento. Mas se as forças armadas passassem por uma reforma como o Koppe comentou, não faço oposição.
E realmente, muitas mulheres tem trabalhado em profissões na construção civil e derivados.

Anônimo disse...

machistam odeiam mulheres
fenistas odeian homens
Não precisamos de nenhum dos dois...

Gabriele disse...

Ao Anônimo que comentou sobre depilação, sugiro esse link: http://cliquesaude.com.br/faz-mal-depilar-a-area-genital-842.html

Anônimo disse...

Koppe,
Os homens que trabalham na construção civil não estão lá por gosto,mas por necessidade.Assim como as empregadas domésticas,babás,faxineiras.Se o homem tem a obrigação de se submeter a empregos pesados a mulher,que tanto quer reconhecimento,também deve se submeter.E eu quis dizer alistamento militar OBRIGATÓRIO para elas.Não é gostar.
Roberson W.

Anônimo disse...

É gabriele sabia qque pelo como todo tecido podem ficar impregnados com odor e cheiro?
Imagina uma axila sem cortar os pelos de vez quando o odor que fica...
Na virilia então...
Isso é higiene para homens e mulheres...
Não seja porquinha.

Gabriele disse...

Não estou dizendo que faço parte do momento, apenas que também não vejo por que ser contra.
Estou apenas repassando algo que vi em um site sobre saúde. Se você tem outra matéria ou estudo que demonstre que depilação é algo essencial para a saúde, poste aqui.

The Buk's On The Table disse...

Muitas pessoas acham que eu sou gay por não seguir a figura vil do machão. Amei essa campanha, precisamos de algo semelhante no Brasil.

Anônimo disse...

Que pataquada!No alistamento militar,por qualquer motivo eles te expulsam de lá.Não é assim tão obrigatório.Parem de reclamar de estômago cheio.

Sandra disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Leila Silva disse...

Muito bom. E ainda nem vi as propagandas...
Vou vê-las daqui a pouco, vou divulgar como puder, é o tipo de coisa que temos que espalhar.

Abraço

Bárbara disse...

Anônimo da depilação:

Então todo homem que você conhece depila axila, perna, virilha, etc? Uau.

Bárbara disse...

Eu me lembrei de uma tática que aprendi em uma comunidade do Orkut para ignorar os trolls: postar receitas culinárias ao invés de perder tempo discutindo com eles! Acho que a Lola vai adorar :-)

Gabriele disse...

Macarrão de forno

# 1 pacote de macarrão talharim
# 3 batatas grandes
# 1/2 litro de molho de tomate
# 1 pacote de queijo ralado
# 1/2 kg de queijo mussarela
# 1/2 kg de presunto
# 1 copo de leite
# 1 colher de sopa de manteiga
# 1 caldo de frango
# 1/2 kg de frango desfiado


Modo de preparo

1. Coloque o macarrão para cozinhar

1. Molho: Coloque o litro de molho de tomate, o caldo de frango, frango desfiado e deixe ferver

1. Purê: Amasse as batatas cozidas em uma panela, coloque a manteiga, o leite e o queijo ralado misture até forma um purê

1. Montagem:Coloque o macarrão, o queijo, o presunto e o molho
2. Depois coloque o purê por cima e mais queijo mussarela
3. Leve ao forno até derreter o quejio e estar pronto

(aposto que vai ter alguém comentando que estamos nos "endireitando" falando sobre cozinha haha)

Anônimo disse...

Sei lá barbara...
Não axo que as meninas devam viver na delilação, tem mina que descolori e tal...
Mas acho que ficar com longas madeixas na axila e nojento seja para homem ou mulher.
Apesar de anonimo não sou troll.

Anna disse...

Bom, se as mulheres ganham menos ocupando os mesmos cargos que os homens, é quase uma forma de compensação que possam se aposentar mais cedo.

Porém, se vivêssemos num país em que não houvesse disparidade salarial apenas por causa do gênero do trabalhador, eu apoiaria que homens e mulheres se aposentassem com o mesmo tempo de serviço.

E não se enganem: o alistamento obrigatório apenas para homens É MACHISMO TAMBÉM. Homens também sofrem com esse mal da sociedade.

Shey, Sheid, enfim... disse...

Lola, essa campanha do Equador é de fazer corar de vergonha o nosso país... aliás, de qualquer país.... quando vamos fazer o mesmo por aqui?

Tô me acabando de rir com os molequinhos misóginos desesperados dando pulinho de raiva kkkkkkkkkkkkk

Deve ser msm duro perder escrava sexual, doméstica e saco-de-pancada.
Que esses machistas se contentem em fazer sexo uns com os outros.

Anônimo disse...

Credo que garota misandrica

Anônimo disse...

Gente, se gostam da Lola façam um favor pra ela, parem de alimentar trolls.
O bichinho fica com fome de atenção, se achar comidinha em algum lugar, ainda que seja uma migalha, você ganha um troll de estimação, rsrs.

Gabriela Galvão disse...

hauhauhauh Esses caras estão d onda!, certeza!

Anônimo disse...

A da receita é boa kkkkkkkkk
kkkkkkkkkkkk.

Danielle disse...

Lola, sempre acompanhei seu blog, mas nunca comentei nada. No entanto, diante desse post com essa campanha maravilhosa que me dá esperanças de dias melhores, não pude deixar de fazê-lo.

Amei todos os vídeos e gostaria muito de espalhá-los pelas minhas redes sociais, porém nem todo mundo entende espanhol...

Procurei no YouTube por alguma versão legendada, mas não encontrei. Se alguém achar, por favor, poste aqui.

Beijos!

Jéssica disse...

LINDO! Amei as propagandas! Vou pesquisar mais sobre o Equador, me muito interessei sobre este país agora!

Seria excelente se fizessem algo semelhante no Brasil! Tenho esperanças!

Rhael disse...

Acabar com machismo termina com Um dos conflitos sociais. Dizer que isso vai acabar com todo tipo de violência é um pouco ingênuo, e infelizmente não vai acabar com estupros, mas provavelmente vai facilitar penalizar os culpados.

E quanto ao anônimo: vocês ainda não aprenderam o que caralhos é um troll de internet? Semeadores de discórdia? Eles não precisam sequer pensar o que escrevem, apenas escolhem o que acha que vai chocar mais pra ver as pessoas se roendo de raiva, apenas ignorar basta, responder apenas agrava o comportamento.

Jéssica disse...

Ver os vídeos me deu otimismo.

Ler os trolls voltou a me dar raiva da humanidade. Em especial porque existem MESMO caras assim, acompanhei uma comunidade no orkut chamada "Homens, quem os entende?" por algum tempo, falavam quilos de besteiras e apenas ficavam desqualificando meus argumentos ou repetindo as imbecilidades.

Lola, é interessantes, sim, você deixar alguns comentários como exemplo dos machistas brasileiros. Mas, por favor, não repita isso em outros posts ou então deixe só 1 ou 2 comentários de trolls, deixar tantos comentários assim acaba baixando o nível geral dos comentários do seu post...

Jéssica disse...

Mesmo que parece que esses machistas infectaram mesmo o blog... Eu acho uma boa opção voltar a proibir comentários anônimos... (ao menos por um tempo...)

Adriana disse...

Lola,
Tô boba com o nivel da baixaria e da agressividade desses trolls machistas. Nao pensei que fosse tao baixo. Que horror.
Faz o seguinte: você pode ter acesso ao IP desses desajustados. Manda pra mim (ou divulgue no blog). Posso ajudar para que eles parem de (nos) encher a paciência.

Luiz de Oliveira disse...

Parabéns pelo post. A julgar pelo (baixo) nível de algumas postagens anônimas (é curioso: os posts mais agressivos são sempre anônimos...), esta campanha realmente está fazendo falta no Brasil.

Koppe disse...

Concordo com Rhael, acho exagero dizer que o fim do machismo acabaria com TODA forma de violência.

Quanto aos trolls, se eles estão aqui, é porque a campanha realmente incomoda e pode funcionar. Se fosse algo inócuo, sem efeito, ninguém se preocuparia em ser contra.

EneidaMelo disse...

Eu concordo com a Natália. Só pode ser paródia.

Vejam esse exemplo:

"É comum denunciarem o cara inocente pra polícia quando não querem cumprir suas obrigações de mulher."

A gente sabe que isso realmente acontece (maridos estuprarem as próprias esposas), mas defender? Só pode mesmo pra fortalecer o que se diz aqui.

Mariane disse...

Me emocionei muito com os vídeos.Parabéns Equador !

EneidaMelo disse...

Ai gente, não resisti.

Anônimo das 18:17, você é homem e depila as axilas?!?

Jura?

Gabriele disse...

Koppe, tens razão. Toda essa fúria só demonstra o potencial de impacto da campanha.

Clara Morais disse...

HA. Perdoem a falta de modéstia, ANÔNIMOS, mas sou uma feminista linda, satisfeita com meu másculo namorado (que conta com o grande atrativo de ser um cara inteligente e educado, além de fisicamente lindo) e seria plenamente feliz se não fosse a existência de pessoas tão animalescas a ponto de poluir uma discussão decente com palavras de baixo calão.

Pessoalmente, concordo com o alistamento militar feminino obrigatório, concordo com a aposentadoria igual para ambos os sexos, e o que eu sou obrigada a escutar? "Mulher é mais fraca mesmo, é LÓGICO que vão preferir que apenas homens sirvam".

Como se o serviço militar fosse apenas um exercício de força, de pular e sair do lago e aguentar as humilhações do baixo escalão.

Os caras nem conseguem compreender o significado simbólico desse uso de força e da exclusão das mulheres dele. É algo com fins de manipulação, algo que acontece por cima de suas cabeças e vocês, fechados em vidinhas de escárnio às mulheres que se aventuram no Exército, não compreendem. Por ironia, todos os cargos superiores, que exigem inteligência, estratégia e pouco esforço físico estão vedados às mulheres, apenas homens podem acessá-los, independentemente da capacidadade técnica e intelectual de algumas oficiais que mereciam a chance de competir por uma vaga de General, por exemplo, dada a sua alta remuneração e as honrarias a eles prestada.

Voltando aos Trollzinhos queridos... Espero que Deus, como criatura perfeita e bondosa, tenha misericórdia e perdoe esses coitados que não foram abençoados com uma educação decente ou o mínimo de inteligência. Esses comentários cruéis e COVARDES só provam o quão depravados, desonrados e maldosos são os porcos misógenos.


Vão ler um livro para ver se aprendem a escrever corretamente, ou logo vão precisar de programas de inclusão social do governo porque todos os cargos altos serão ocupados por pessoas não-misógenas.

Mas nada de Bíblia Sagrada para vocês, demoniozinhos vindos do inferno para nos atormentar; pelo menos até completarem a quinta série de curso supletivo, pois não têm Q.I suficiente para interpretá-la corretamente ou considerar seu contexto histórico.

Aliás, sabem o que significa a palavra "contexto"? Antes de atirar mais palavrões e frases sem nexo, vão dar uma olhadinha no dicionário, vão, e deixem a internet para pessoas que sabem usá-la como a ferramente importante que é, ao invés de ficar trollando e demonstrando sua irritante alienação.

Jéssica disse...

Pessoalmente:

Sou contra o alistamento militar obrigatório, para qualquer sexo. É algo que já foi banido em diversos países, e acho detestável a idéia de obrigar cidadãos a isso, as vezes tendo inclusive que parar os estudos para fazer algo que não desejam.

Sobre aposentadoria: Antes eu também era a favor de idade igual de aposentadoria para mulheres e homens, meu namorado que me convenceu do contrário. Enquanto um homem tem apenas uma jornada de trabalho, uma mulher tem dupla a tripla jornada, é extremamente estressante, além de normalmente receber menos.
Aposentadoria na mesma idade só é justa em um país feminista, em que ambos tenham responsabilidades pela casa e pelos filhos.

Joel Bueno disse...

Campanha excelente, que a presidenta Dilma precisa conhecer - e adaptar para o Brasil.

Koppe disse...

Jéssica, pra isso acontecer, as mulheres vão ter que aprender a se livrar das "obrigações" do lar. Ou melhor, aprender a se sentirem livres delas, como nós nos sentimos. Percebo que são as mulheres que geralmente se sentem, se acreditam responsáveis pela casa, sem se importar se os homens têm alguma preocupação em relação a isso ou não. Homem geralmente tá pouco se lixando se tem meia no chão ou teia de aranha na parede quando chega visita. É mais importante receber bem a visita, tratar bem, do que o chão estar brilhando como um espelho. Mas as mulheres acham importante isso não acontecer, então elas acabam indo lá limpar, arrumar, consertar, porque se não fizerem "ninguém vai fazer". Mas quem disse que precisa ser feito por alguém? Se homens e mulheres chegassem a um consenso com relação a isso, provavelmente perceberiam que os padrões de limpeza da casa que muitas mulheres consideram normal podem ser altos demais quando se trata de um casal onde ambos trabalham. E no que sobrar, deixar a casa ficar suja mesmo até que até os homens achem ruim, daí sim propor mudanças e divisões nas tarefas, e deixar claro que se os homens não fizerem a parte deles ela não será feita por ninguém... enquanto as mulheres abraçarem para si as tarefas, fazendo até a parte que numa divisão justa deveria ser dos homens, achando que casa meio suja é um preço alto demais, nós homens permanecemos em situação confortável, e quem é que luta pra mudar uma situação onde se está confortável?

Anga Mazle disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tuca Zamagna disse...

Lola,
Sua postagem deu panos pra manga, hem!
Fiquei sabendo no Facebook, através de um amigo que comentou elogiando e deu o link.
Às suas leitoras que se surpreenderam com a quantidade de comentários machistas devo informar que, infelizmente, a coisa é muito pior que isso. Eu diria que o machismo ainda prevalece em pelo menos 70 da população masculina brasileira. Sem contar uma boa parte da população feminina que, apesar de ser vítima dos machistas, ainda reproduz o modelo na educação dos filhos.

aiaiai disse...

koppe, eu entendo a sua colocação, mas ressalto que é uma visão que coloca os homens como pessoas imaturas. Eu faço isso com o meu filho de 12 anos para que ele aprenda a fazer as coisas na casa desde já.
Agora, homens maduros, casados, pais sentirem-se confortáveis vendo a mulher se esfolar para deixar a casa limpa e arrumada, as roupas lavadas e guardadas, a comida pronta, a louça lavada, o banheiro limpo e higienizado, é de uma imaturidade gritante.

O que vc está sugerindo é que as mulheres tratem seus companheiros como crianças...não sei se é por ai.
Eu preferia que os homens tratassem suas companheiras como companheiras. Se a mulher exagera, mostre para ela que não precisa tanto, juntos pensem em um meio termo que seja confortável e prazeiroso para os dois.
Que tal?

Gabriela Galvão disse...

Alguém falou assim q nós -mulheres- reproduzimos o modelo d educação machista na educação dos nossos filhos.

Eh uma crítica mto comum. Acontece, cara pálida, q pelo menos eu, tive pai e mãe. Então nem vem. Mas eh mto corrente a fala -da boca d homem-: "O seu(sublinhado) filho estah fazendo isso e aqilo. Você ñ cuida do seu filho?"

Eu sei q as mães q cuidam sozinhas dos seus filhos também fazem a mesma coisa mas eu tô me atendo à situação similar à minha -q fui criada por pai e mãe-: a carga -ruim- cai nos ombros das mães, ñ tem erro.

Camila disse...

Lola, o Tuca Zamagna tocou num ponto mt importante p/ mim: mulhers machistas.
Sou filha de uma mulher assim, cresci ouvindo todos os absurdos mencionados pelos seus trolls da boca de quem devia me dizer o contrário. Minha mãe faz com que eu me sinta duplamente envergonhada, sinto vergonha por ela ser assim e por sentir vergonha dela.
Nossa convivencia fez de mim uma pessoa totalmente intolerante, ñ suporto pessoas machistas, ignorantes, acho q já faço mt em aguentar minha mãe.
Graças á ela vivo na defensiva, sempre preparada p/ atacar esse tipo de 'argumento',mas eu queria mesmo é ñ ser essa pessoa desconfiada, que patrulha o discurso alheio, queria ñ ter q conviver c/ essas ideias absurdas, queria que respeito ao próximo, idependente do sexo, fosse tão natural qto respirar.
Desculpe pelo desabafo, mas ainda estou mexida c/ o q ouvi da minha mãe ontem a noite, ela acha q o Berlusconi ñ fez nada de errado, as mulheres se ofereceram p/ ele (pq são vagabundas) e ele apenas executou o papel de homem, eu mereço?
Leio o seu blog c/ frequencia e sempre me pergunto: qtos desses comentários anonimos são postados por mulheres?

Gabriela Galvão disse...

Óia...: "Qtos desses comentários anônimos ñ são postados por mulheres?': oh céus. Eu vou. Vou em frente.

Mto machista, isso. A gente foi criada por pessoas machistas, mas a gente conseguiu ir adiante e tomar consciência do q se passa. Aih vai e empaca? Continua na defensivona?
Ñ tô condenando, am? Mas hah q se pensar.

Eh mto natural q a gente ñ seja imune ao machismo, q ele esteja em nós.

Mas se a gente jah consegue pensar a coisa, hah q se fazer um exercício mesmo para afastar o machismo o mais q der.

Eu penso.

Meti o bedelho porqe acho mto perniciosa, essa história da gente se digladiar. Eh bom para o machismo, a nossa competição, rixa, implicância, intolerância.

E pouco se fala nisso. E aih menos ainda se trabalha isso.

Lucas disse...

Meu Deus, fiquei espantado com alguns comentários aqui nesse post. Como alguém pode nutrir tanto ódio pelo sexo oposto?

Adorei a campanha, Lola. =)

lola aronovich disse...

Ficou espantado com os comentários, Lucas? Isso porque eu deletei uns 30 mais virulentos...


Gente, não vou negar jamais que mulheres machistas existam. Existem aos montes. Mas esses comentários ridículos são de masculinistas. Eles invadiram o blog nos últimos dias. Esse pessoal sempre fica mais ruidoso quando tem post sobre aborto, mas acho que teve um outro fator tb. Um dos blogs masculinistas mais populares (que digo, com orgulho, que tem menos leitores que este bloguinho feminista que vos fala) fez um daqueles posts ignorantes e cheio de ódio contra as mulheres e pôs como título algo como "perguntas que as feminazis não podem responder". Algo do tipo. Como esse pessoalzinho neandertal conhece o meu blog de longa data (meus posts aparecem sempre em comunidades do orkut deles), vários vieram aqui exigindo que eu respondesse àquelas "perguntas" sem pé nem cabeça. E pelo jeito gostaram do espaço e foram ficando. Obviamente eu não quero por aqui esses carinhas frustrados-porque-todas-as-mulheres-lhe-deram-o-fora. Espero que já já eles se cansem. Afinal, não é possível que esses masculinistinhas gostem muito mais de um blog feminista que dos deles.

Anônimo disse...

Eu não sei se é comigo.
Mas não uso palavras como feminazi.
E nem sabia o que era masculinista eu em...
O que perguntei foi sobre esquerda e direita...

Sou Realça/Direita ou Revolucionário/esquerda?

Sou contra o PLC 122: Reaça/Direita/malvado
Sou a favor dos direitos dos gays em igualdade com os heteros (casamento/adoção): Revolucionário/esquerda/
bonzinho

Sou a favor do planejamento familiar feito com apoio do estado: Revolucionário/esquerda/bonzinho
Sou contra a legalização do aborto: Reaça/Direita/malvado

Sou a favor da força policial e penas mais duras: Reaça/Direita/malvado
Sou a favor dos direitos humanos para detentos: Revolucionário/esquerda/bonzinho

Sou a favor da propriedade privada: Reaça!
Sou a favor da reforma agrária: Revolucionário!

Votei no Lula: Revolucionário!
Não votei na Dilma: Reaça Machista!

(Como votei na Marina sou apenas um marinista bobão...)

Sou de Direita e malvado ou de esquerda e bonzinho?

Li em outro post seu que quem é de esquerda vê um marginal como vitima da sociedade.
Como assim o marginal é a vítima?
Tipo, dois caras no saidão de natal invadem minha casa, estupram e matam minha irmã que estava lá sozinha, roubam os bens de valor e fogem no carro da família. (e isso acontece muito no Brasil)
E eles são as vitímas?
Putz! Não da...
Não concordo...
Então sou reaça?
Se eu ler a veja sou reaça? portanto malvado e não o bonzinho de esquerda?

Anônimo disse...

Vou contar tudo pro NASSIF Lola!
Que coisa feia, ficar apagando os comentário!
hum!

Luciana. disse...

Seria o máximo ver uma campanha contra o machismo na TV! O Brasil precisa DEMAIS! A presidenta Dilma certamente adoraria a idéia. Vamos divulgar bastante sim!

Camila disse...

Só p/ constar: tbm sou feminista e desprezo td e qqr tipo de discriminação.
Eu citei a minha mãe como um modelo machista pq ela é o meu maior referencial desse mal tão combatido pela Lola e por gde parte de seus leitores.
Veja bem, minha mãe é o meu maior referencial, ñ o unico.
A gde maioria de pessoas machistas q eu conheço (e são mts) são homens, e sei q são estes os responsáveis pela propagação desses ideias de superioridade do sexo masculino.
Apesar de tudo, minha relação c/ a minha mãe é absolutamente normal e saudável.
Só quero deixar claro q eu ñ acho, de modo algum, q as mulheres são nossas maiores adversárias na luta pelo machismo, ñ creio q elas sejam as responsáveis pelo machismo existente na sociedade, tbm ñ acho q o machismo seja pior em mulheres do q em homens.
Acho o machismo indiscupável em todo ser humano, independente do seu sexo.
Eu continuo achando possível a existencia de trolls do sexo feminino no seu blog, Lola. Não por achar q mulher é falsa e vil por natureza, mas por acreditar q há mts mulheres ainda precisando ser conscientizadas sobre seus direitos.
Enfim, gosto mt do seu blog, nunca comento por pura timidez, queria te agradecer pelos posts esclarecedores que fizeram de mim uma pessoa melhor.

Anônimo disse...

Isso é bem chato, mas preciso dizer que nem todo anônimo é troll.
Sempre leio e comento aqui como anônimo.
Então por que não coloco email, nome e uma fotinha igual os outros leitores do blog?
Simples: Por que sou o resumo do que a Lola mais odeia no mundo.
Sou homem, Católico, de direita, leio a veja...
Já vi a Lola xingando comentaristas com o mesmo perfil de lixo humano aqui...
Então prefiro postar anônimo.
Muito bom os vídeos vi todos eles!

Lucas disse...

Acho que esses "masculinistas" são a definição do macho recalcado que nunca superou levar um fora de uma mulher que não o achava seu "princípe encantado" (provavelmente por serem os neanderthais que são).

Sobre a questão dos cuidados da casa e da maior suposta "encanação" das mulheres com isso, acho que tem a ver com o já comentado "papel social da mulher".
A tradição impõe à mulher o papel de "esposa recatada/mãe/dona de casa".
Da mesma forma que uma mulher se sentiria mal por não estar dentro do padrão de beleza que a sociedade exige, também se sentiria por achar que não está "cumprindo seu papel de dona de casa".
Aquela velha história de "o que os outros vão pensar?", que todo mundo já ouviu sempre saiu da curva.

Jéssica disse...

Anônimo que é "homem, Católico, de direita, lê a veja."

Você não escreveu "machista" no seu perfil, e contanto que não escreva coisas ao nível dos outros Anônimos, ou seja, saiba discutirsabendo ouvir e sem querer impor sua opinião, eu realmente não vejo problemas no seu perfil, são apenas sua opniões e decisões pessoais.



Sobre isso de dividir tarefas com o namorado/marido, ultimamente eu tomei uma decisão: Só namoro homens feministas! Feministas mesmo, não que "não sejam machistas". Para minha sorte, meu namorado atual é feminista (convertido com a ajuda do blog da Lola, obrigada ^^)

Anônimo disse...

Ganhei uma linda filhotinha de fila esse FDS.
Ela é bem grade e gordinha.
quando estiver maior vou ensinar a ela que ela deve latir e rosnar somente para homens.
Ah, o nome dela é Lola.
Depois te mando uma foto dela por e-mail.

Claudinha disse...

Gostei muito de ter chegado até aqui. Especialmente num post q fala a minha lingua. Volta e meia bato em algumas das teclas q tu trouxe a visto. Brigo qdo querem dar bonecas e pratinhos para as meninas. Brigo qdo debocham se o menino chora e mostra ficar sentido. Repito sempre: as mães perpetuam a cultura machista com o medo do preconceito de educação um "maricas". Uma bobagem...diga-se de passagem. Fico fula da cara com as piadas q as amigas mandam e cuja essência é machista, pejorativa e deteriora a imagem e as relações dos dois sexos. Lola, não sou feminista, mas ganhaste uma fã!

Anônimo disse...

Ótimos vídeos!
Seria ótima essa iniciativa no pais. Apóio a iniciativa para o Brasil com vídeos contra o machismo e o feminismo. Homens e mulheres devem viver em harmonia.
Chega de machismo e feminismo ambos só fomentam a intolerancia entre homens e mulheres.

EneidaMelo disse...

Lucas,

"Acho que esses "masculinistas" são a definição do macho recalcado que nunca superou levar um fora de uma mulher que não o achava seu "princípe encantado" (provavelmente por serem os neanderthais que são)."

Nem sempre é pelo cara ser neanderthal não. Muitas vezes, a gente simplesmente não tá a fim do cara. Qual o problema?

Outro dia impliquei com aquela música Passos Falsos do Capital Inicial, que tem um trecho assim "Ou sou algum qualquer pra não te merecer." Fica ou não fica parecendo que a mulher tem obrigação de querer o cara só porque ele a merece? A gente é o quê? Um prêmio de merecimento que não tem vontade própria?

Quer dizer, se você fizer tudo certo, for um cara legal, quem sabe até feminista, então a garota que VOCÊ quer é obrigada a te querer. Caso contrário, "feliz aniversário, rosas mortas pra você"?

Anônimo disse...

Ah tá o machismo é culpa das mulheres!Tudo é culpa das mulheres!Querem combater o machismo com mais machismo ainda.Homem não serve pra nada então.Nem pra ser pai.Só põe o pintinho lá e acabou.

Lucas disse...

EneidaMelo

Sim, claro. Não pensei que meu post desse a entender outra coisa.

Luka disse...

Égua Lola, tenho pleno acordo é uma campanha que deveria ser seguida não só pelo Brasil, mas por todo o planeta!
Ponto pro Equador!

Anônimo disse...

O machismo está presente em toda a sociedade.
Hoje estava vendo o programa da Ana Maria Braga na globo. E vi uma matéria.
Sobre ataque de abelhas. Sabia que apenas menos de 37 por cento dos ataques de abelhas são voltados para a mulher? mais 63 por cento dos ataques são em homens.
Já não é o bastante sermos minoria na politica, nas chefias de empresas, ainda tem mais essa.

Rayza Sarmento disse...

Que ótimo o fato de ser uma campanha governamental, hein? Foi a melhor que já vi. De uma sensibilidade e criatividade incríveis.

Um abraço Lola!
Sempre te leio. E estou na lista do blogueiras feministas. (:

Yza.

Mário Marinato disse...

Puta merda, Lola, obrigado pelo post. Foi um dos melhores que já li por aqui. Vou repassar pra quem puder.

Anônimo disse...

sem trollagem, me digam sinceramente o que vocês acham disso aqui:

http://valeriesolanasestavacerta.wordpress.com/2010/02/04/manifesto-scum/

Daniela disse...

Não tinha visto esse post e nema campanha!

Amei demais e vou tentar com a AMB Rio e cia se tem como fazermos o mesmo no Brasil pra ontem!

Carlinhos Castro disse...

Buenas, já conhecia a campanha do equador, tenho até trabalhado ela com meus alunos e alunas. Mas achei muito boa a ideia de produção de algo parecido para o Brasil. Aliás, demorou pra isso acontecer em um país tão machista e com resultados tão prejudiciais dessa ação principalmente para as mulheres.
Concordo com um comentário que li aqui, lutar contra o machismo é lutar contra todo tipo de violência que vemos hj na sociedade. Uma pessoa que consegue se melhorar pra ter a sensibilidade de excluir do seu comportamento toda prática machista, irá levar essa sensibilidade para todas suas outras relações sociais.
Agradeço por poder participar dessa importante discussão.
Força na luta mulheres!!

Alice disse...

Uma amiga me mostrou o seu blog, gostei bastante de sua discussão, do nível de analise que você nos coloca, parabéns!

Quanto ao post, já tinha lido algo sobre em algum lugar da net,mas o que mais me chamou atenção foram os comentários (que exemplificam maravilhosamente o seu texto!). É engraçado como toda e qualquer forma de mudança advinda de camadas sociais (tidas como minorias) são sempre mal vistas e expurgadas da discussão, tratam logo de desqualificar os argumentos, partindo para uma depreciação de um esteriótipo qualquer (geralmente criado pra servir de piada, porque nós sabemos bem pra que serve o humor que banaliza), assim esvaziam o discurso dessas ditas minorias, de várias maneiras possíveis e imagináveis sejam através de valores morais (excludentes) que apregoam modelos fixos e massacrantes do individuo (religião, por exemplo) ou sejam através do simples descrédito.

Fico triste em perceber o tamanho do problema, do abismo que separa os indivíduos que se percebem como seres pensantes e fazem algum tipo de reflexão sobre o meio em que estão inseridos, dos que não!!! a distancia entre o pensar e o agir, então nem se fala... fico muito preocupada com essa atual "direitização" da sociedade, o novo (melhor dizer, o que hoje tem coragem e espaço para ser visto e falar) anda assustando muito, e em consequência disto a sociedade anda ficando cada vez mais preconceituosa, se apegando a "valores morais" antigos (não é essa bem a palavra) mais arraigados... e isso não vai acabar bem!
Joyce Oliveira

Cristiane disse...

Dentre os seus posts esse foi o que me deixou mais feliz! Obrigada! Só de ler seu blog já me dá mais esperanças, pq vejo que tem mulheres realmente feministas e em numero por ai! E agora que vc me mostrou uma campanha publicitaria de um governo na america latina! vc me deixou mais feliz ainda! Obrigada! mesmo!

Lisi disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rê Michelotti disse...

Isso sim é um comercial de fundamento... Aquele que provoca as pessoas a pensarem, a se questionarem e não a seguir tudo numa frenética marcha de manada! Parabéns por trazer ao conhecimento de todas nós coisas tão legais! Abração

Antídoto disse...

Simplesmente amei seu blog!! Já me tornei seguidora e publiquei um dos vídeos sobre machismo no meu blog!

Naty disse...

Lola, desde que uma amiga compartilhou alguns de seus brilhantes posts, que venho ao seu blog todo dia e leio vários textos (procuro sempre abrir os links q vc mesma põe durante o post e vou lendo), mas ainda me relutava muito em dizer "sou feminista", afinal, nunca estudei o assunto, ñ conheço todas as bases do movimento e nem seus fundamentos, e fico com o pé atrás de dizer q sou algo ou sigo algo q ñ compreendo completamente.

Porém, hoje, vendo esses vídeos, eu chorei. Chorei como nunca o assunto me fez chorar e senti dentro de mim uma força q nunca antes havia sentido quando falando do assunto.

Ainda ñ tenho minhas ressalvas (sem conhecer, ñ vou me dizer), mas acredito q tenha dado um grande passo em direção ao feminismo hoje. E tudo graças a vc.

Obrigada.

Jaqueline Sant'ana disse...

Lola, acompanhando seu blog há bastante tempo, mas não tenho o costume de comentar. Só que eu vi esse post hoje, assisti aos vídeos e fiquei realmente comovida com essa campanha. Eu quase chorei com o comercial sobre o terror da violência doméstica na família. Seria incrível se algo assim fosse desenvolvido no Brasil.

Anônimo disse...

Fala sério, Roberson. Serviços pesados até uma mula consegue fazer. Por que eu iria querer isso pra mim? Tenho aspirações maiores na vida.