terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

ESTUPROS COMO PRESENTE DE ANIVERSÁRIO

Curiosos tentam ver uma das cenas do crime

O que aconteceu em Queimadas, cidade paraibana perto de Campina Grande, é uma das coisas mais bárbaras que ouvi nos últimos tempos. Ainda temos algumas informações desencontradas, mas basicamente foi isso: na madrugada de domingo, dia 12 de fevereiro, uma festa de aniversário com cerca de 15 pessoas foi invadida por um grupo de homens encapuzados e fortemente armados. Eles agrediram alguns dos homens, roubaram alguns pertences, e separaram cinco das sete mulheres presentes. Essas cinco mulheres foram estupradas (não fica claro nas notícias por quantos elas foram estupradas). Em seguida, os criminosos fugiram, levando duas mulheres que já haviam sido estupradas, a recepcionista Michele, e a professora Isabela. Michele ainda conseguiu pular do carro em movimento, mas foi perseguida e morta. Ambas foram executadas.
É possível que um caso desses seja mais ultrajante? É sim. Todos os homens na festa sabiam. O plano do estupro coletivo havia sido arquitetado pelo dono da casa, Eduardo, de 28 anos, ex-cunhado de Isabela. Estuprar mulheres seria um presente de aniversário para o irmão, Luciano, de 22 anos. Na hora, eles também vestiram um capuz e estupraram. Só as mulheres deles foram poupadas. Mas Isabela e Michele lutaram, e foram capazes ou de tirar-lhes o capuz, ou a venda com que seus olhos estavam cobertos (depende da fonte). E identificaram os estupradores -- seus conhecidos e amigos. Foram mortas porque viram demais. Eduardo e Luciano ainda compareceram ao velório das duas.
A polícia da Paraíba agiu rápido. Prendeu nove acusados, Eduardo e Luciano inclusos. Espero que sejam condenados à pena máxima, que, no Brasil, é de trinta anos na cadeia.
Ontem a notícia já circulava com força. Alguém deixou um link pra essa barbárie num post, e obteve como resposta de um anônimo: “Isso é coisa de nordestino. Eu tenho vontade de dar uma casa para a Lola em Santa Catarina só para ela deixar essa região tão perigosa do país. Pena que não tenho tanto dinheiro assim”. É troll sem nenhuma humanidade se aproveitando de um crime assombroso pra cometer outro crime, o do preconceito. O troll certamente sabe que estupros ocorrem em toda parte. Até nos países ditos civilizados. Se tem uma coisa universal no mundo, é o estupro de mulheres. Não é exclusividade do nordeste (e, troll, até dois anos atrás eu tinha uma casa em SC, comprada com meu dinheiro. Não preciso da sua preocupação, obrigada). Aliás, os dois mentores do crime, Eduardo e Luciano, são cariocas. Se é que isso importa.
Além do preconceito anti-nordestino, outro fantasma que rondou os tweets ontem foi o dos mascus sanctos. Afinal, eles passaram os últimos meses publicando posts como “Seja homem: estupre e mate uma mulher”. O blog misógino está (felizmente) fora do ar há várias semanas, e torço para que a Polícia Federal esteja fazendo seu trabalho de identificar e indiciar os responsáveis (eu finalmente fiz boletim de ocorrência no final de janeiro). Até agora os sanctos não se manifestaram, mas é só uma questão de tempo. Eles aproveitam qualquer crime de ódio com maior repercussão para assumir a autoria ou parabenizar os culpados. Fazem isso para parecer que são mais que a meia dúzia de covardes anônimos que são.
Duvido que Eduardo e Luciano ou algum dos outros sete presos tenham ouvido falar dos mascus sanctos. Não é preciso. Ninguém precisa ler blogs de ódio para adquirir lições básicas de misoginia. Essas lições básicas estão em todo o canto. E é essa misoginia que faz com que homens como Eduardo e Luciano vejam estupro como um presente de aniversário. Estupro, afinal (e nem aprendemos isso com Rafinha), é uma oportunidade. Ora para a vítima, ora para o estuprador. Vivemos numa sociedade que enxerga o estupro como nada mais do que sexo. Estupro não é visto como ódio às mulheres, nem como violência. É visto como um pequeno descontrole, algo puraramente biológico (é o instinto do macho que o leva a isso! –- se eu dissesse algo assim eu seria misândrica, mas como são os homens que falam, tudo bem), e as mulheres não perdem muito no processo, é só sexo, não tira pedaço. Se o estupro coletivo de Queimadas ficasse "só" no estupro, sem resultar em dois assassinatos, pouca gente estaria tão horrorizada. “Estupra, mas não mata”, já nos dizia Maluf, dando voz a um velho chavão que não foi ele que inventou.
E enquanto essas barbaridades seguem acontecendo, o que fazemos? Continuamos culpando as vítimas (um dos comentários num portal dizia que "as garotas já deviam saber o tipo desses pilantras"). Solidificamos um discurso (aceito até por algumas feministas) de que mulher falar de estupro é se vitimizar. Ao mesmo tempo, os homens (que também adoram falar em vitimização feminista), olham pros lados, assobiam, fingem que estupro é um problema meramente feminino. Ou seja: mulheres, não vamos mencionar estupro, porque estaremos nos fazendo de vítimas. Homens, não mencionem estupro, que o assunto não tem absolutamente nada a ver com vocês. E, quem sabe, dessa forma os estupros milagrosamente deixem de existir.
E dessa forma a gente pode fingir, feliz, que a ideia de estuprar mulheres como presente de aniversário é algo que só acontece na mente de uns poucos doentes. E nos confins do agreste nordestino.

Mais sobre o caso: Ensaio sobre a barbárie.
Update: Por causa das pressões feministas, todos os dez acusados foram condenados em tempo recorde. Faltava apenas o mentor dos crimes, Eduardo. No final de setembro de 2014, ele recebeu sua pena: 108 anos de prisão. Um sentimento de justiça pairou no ar. 

255 comentários:

«Mais antigas   ‹Antigas   201 – 255 de 255
Fernanda Kriger disse...

Em Outubro e 2011 um indivíduo entrou na minha casa, me fez refém e tentou me estuprar, por milagre não conseguiu, mas me deixou atirada ao chão, sem roupas e com um imenso trauma, ainda consigo sentir o corpo suje dele sobre o meu.
Estupro é o crime mais hediondo que existe, pois ele não atinge apenas o corpo, cria feridas impossiveis de serem cicatrizadas na alma.
No meu ver, o estupro, ou a tentativa de estupro, coloca o ser humano mais próximo dos animais, mais longe da evolução, e acho repulsivo que existam criaturas que tolerem ou incentivem esta aberração do comportamento humano.

Unknown disse...

A verdade é que enquanto o estupro for visto 'apenas' como uma prática sexual cometida num momento "irracional" e motivada por um tal 'instinto' do homem, será sempre a mesma coisa. Todos ficam chocados, mas depois de alguns dias se engaveta o 'crime', e 'instinto' biológico masculino continua com força total...infelizmente, ainda vivemos na barbárie, se é que os bárbaros cometiam 'estupro'.

Rayra disse...

eu preferiria ser assassinada a ser estuprada. se vc só morrer, muda de plano, fica tudo bem logo... e mesmo que não haja outro plano, vc não existe, portanto não sofre. já o estupro... tudo que há em vc morre. só sobra a lembrança, o nojo, a tristeza, e a vida te obrigando a aguentar tudo isso... tomara que elas consigam ficar em paz logo, mesmo sabendo que é muito difícil.

Beatriz disse...

"Sara disse...
Disse tudo anonimo a velha maxima de que quem faz esse tipo de coisa é só maluco, que isso são fatos isolados cai por terra, 10 homens se juntaram para fazer essa atrocidade, eram todos psicopatas loucos????
Não, eram homens que aprenderam desde bem cedo que mulher é um objeto pra ser dado de presente de aniverssário e depois descartadas sem nenhuma comtemplação."

É EXATAMENTE o que eu penso. Nós vivemos em uma cultura de estupro, e enquanto negarmos isso, ou não tocarmos no assunto, vai continuar. Eu gosto que as feministas joguem isso na cara da sociedade, mesmo q neguem neguem, neguem até o fim (como a gente vê nos comentários absurdos em grandes sites de notícia). Pq mesmo que a maioria negue, alguns percebem.

Anônimo disse...

Todo estuprador merece cadeia, acho que ninguem discorda disso, por mim devia ser prisão perpétua. O problema é que existem inumeras falsas denuncias de estupro e as feministas cagam para isso, como cagam para qq coisa errada que aconteça com um homem.

Sobre a marcha das vadias, eu acho a mesma coisa uma pessoa querer andar de rolex na cracolandia. Quem roubar o relogio é um ladrão e deve ser preso, mas o dono do relógio é um otário pq mesmo sabendo que tinha 99% de chance de ser roubado pensou "o relógio é meu e eu uso onde quiser".
Uma mulher cair de bebada vestida de vadia não é desculpa para o estuprador, que deve ir preso, mas essa mulher tambem não deixa de ser uma grande otária que não soube cuidar do que é seu.

Anônimo disse...

Seria bom que esses babacas sem carácter nem dignidade virassem no presídio as mulheres dos outros bandidos de lá e que fossem cotidianamente estuprados! Chamem-me de cruel, malvado, do que quiserem, mas para mim direitos humanos são para pessoas não para bandidos! Bandido merece ser tratado como é, isto é, como bandido!

Marcia Regina disse...

Fiquei muito mal com essa história.
Não apenas pela quebra de confiança, que apavora, mas pelo motivo.
Se eles eram amigos e conviviam juntos em festas, provavelmente já transaram uns com os outros, em situações tranquilas de relação.
O que deduzo disso? Deduzo que a motivação não foi a busca de sexo, mas a vontade de agredir, de humilhar.
Se fosse sexo o elemento principal, seria direcionado para uma pessoa (e igualmente horrível) ou, também, "resolvido" com sexo pago. A motivação principal foi o gosto da violência na relação, o gosto de exercer o poder.
O "presente" foi a violência, o causar a dor.

brasilia disse...

Pena de morte pra esses caras, planejar um estrupo coletivo e isso e um absurdo sem tamanho.

Anônimo disse...

Eu acho que estupro eh o pior dos crimes. Nao eh soh sexo. Necessidade fisiologica? Nao, seria mais facil pagar uma prostituta. Como alguem consegue se excitar com o sofrimento dos outros.. estupro eh repugnante. Eu nao entendo porque nao ha pena de morte no Brasil, pouco se ouve falar sobre isso.. eu sou a favor! Nao entendo, pois todo concordam com uma coisa: Bandido bom eh bandido morto!

vick disse...

O que Rafinha Bastos tem a ver com isso? Desde quando leva-se humorista FAZENDO PIADA a sério? Vocês deveriam reclamar é da justiça falha do país e não do que disse um humorista sobre o estupro. Sta ignorância.

Anônimo disse...

pena de morte é pouco..seria bom pena de estupro e capação pra esses marginais!!!

Um dia fora de mim disse...

Choquei!!! Absolutamente terrível!!! Hediondo!!! Não sei nem descrever o absurdo disto tudo... Mas, Lola, continue a escrever! Vc pontuou muito bem a misoginia e o preconceito. Escreva Lola escreva!

Loja Moeggall disse...

O que você tem com as outras mulheres em outras situações em que vc não pode fazer nada? Cuide de você, e dos seus, ora ora.

A denden Rebecca Watson declinou do convite prá tomar café, simplesmente e não aconteceu NADA. Mas não bastou. Deu uma vexada no rapaz no dia seguinte de cima na mesa debatedora e depois ainda fez o video. Prá que isso?

Seu chefe está assediando você? Engrossa a voz, faz cara feia. Homem não gosta de mulher macha, mulher que faz escândalo. Se precisar, dá uma vexada nele na presença dos outros colegas... Fiz isso uma vez e deu certo. Mas ficar reclamando depois só passa recibo de que está com medo, que é frágil, e eles nadam de braçada.

Ficar fora do padrão estético também é uma estratégia. Se não tem custo prá saúde, tudo bem.
Não é o seu caso...

Por último: você associou perigo com gostar da cantada. É perigoso mostrar que gostou da cantada por quê? E passar reto é mostrar que gostou? Ou vc queria dizer perigo de retaliação?

Fui mais ou menos perseguida no shopping que frequento por um moleque novinho, baixinho, malhado, com uma cara terrível de um desses stripers, rs (desculpem ae)...Achei engraçado...ele não fez nada, açém de me encarar. só deu um oi. Eu passei reto todas as vezes que topei com ele de frente. Não aconteceu nada. Não fui chorar, se contei prá algumas pessoas, foi prá tirar sarro. Fiquei pensando o que ele queria. Que eu o contratasse como garoto de programa??? hehehe


"Acho extremamente perigoso esse discurso de que a mulher deve reagir ao ouvir cantada ou ser assediada, pois fica parecendo que aquela mulher que não reage e fica na dela é porque gostou," (Dani)

Loja Moeggall disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Tenho cá comigo que a falta de divulgação do Estupro Coletivo em Queimadas, PB, não está sendo divulgado como alguém alega num comentário justamente pra não alarmar as mulheres e nem atiçar mentes masculinas doentias capazes de organizar tal estupro em rede durante os vários dias de Carnaval, que se aproxima. Não creio que isso seja descaso das autoridades e/ou da mídia em alta e larga escala.

Andrea disse...

Estou horrorizada como todos aqui... o mais terrível é pensar que todos os homens sabiam!!! Será que em algum momento houve arrependimento? vontade de voltar atrás? e se houve... por que não o fez? O que se passa pela cabeça desses monstros?? Enxergar o estupro e a mulher como uma diversão!!! Senti náuseas...

Anônimo disse...

Estupradores deveriam ser condenados à prisão pérpetua, em meio a criminosos de alta periculosidade; porém antes de serem enviados pra lá, deveriam ser capados.

Anônimo disse...

ou melhor: depois de uma semana nesse tipo de cela, aí sim deveriam ter seus nomes chamados em alto e bom tom informando a todos que seriam capados.

Gislaine Fernandes disse...

Fico muito feliz por saber que existem mulheres como vc, que preocupam com as mulheres mas não em ser feminista mas com a causa delas, mas no caso exposto o que temos que analisar pe a barbárie cometida, sou paraibana, conhecia uma delas , fiquei horrorizada, há dias penso em que mundo vivemos, saio todos os dias de casa, viajo para trabalhar , faço farra, vou festas, mas hoje vivo com receio, será que conheço quem convive comigo? Será que não serei a próxima? O homem como já previu Locke tem sido Lobo do Homem, matam por qualquer coisa, a morte se tornou banalidade, o estupro se banalizou! E aí? O que a sociedade tem feito? O que nós temos que fazer para mudar? São com atitudes como a sua e não como a do Rafinha que o mundo pode mudar, são de pessoas como vc que o mundo necessita!! Beijos

Laulau disse...

Fiquei sabendo desse crime,mas não vi muita repercussão,pelo menos não vi a mídia daqui dar enfase a um caso tão absurdo como esse.
Mas foi o suficiente pra me deixar estarrecida e com vergonha ao saber que os articuladores são meus conterrâneos.
Muito chocante,viu? A mulher não tem vez nesse mundo,tudo é motivo pra violenta-la pelo simples fato de ser mulher.
Quantas mulheres terão que ser abusadas e/ou mortas para que a sociedade acorde de vez?
Por falar nisso,sobre o caso da menina Eloá,hoje pela 1ª vez ou vi um homem(isso mesmo,homem)falar que o crime só aconteceu pelo machismo e nada mais. Isso sempre esteve na cara,mas a mídia nunca fala nesta palavra...por que será?

Seize The Day disse...

Li seu texto e achei bastante pertinente para trabalhá-lo em sala de aula com meus alunos. Esse assunto tbm não pode ficar fora do contexto escolar. É preciso usar e abusar das ferramentas virtuais para garimpar textos como o seu, e assim, discutir temas atuais a partir de opiniões centradas, buscando, sobretudo, conscientizar, informar, educar, sensibilizar para combater não só esse tipo de barbárie, como tbm o preconceito, seja ele de qual tipo for. Como mulher, nordestina, paraibana e campinense, posso dizer q vc disse tudo o q eu gostaria de dizer sobre esse caso.

Lorayne disse...

Não são somente os estupros em massa, como os que aconteceram durante guerra na Bósnia-Herzegovina ou em países africanos, que me causam horror. Mas esse sentimento também é causado quando vejo alguns casos tão perto de mim. As ações de um homem misógino só me causam desprezo e pessimismo em relação à humanidade.

Sawl disse...

Impressionante até que ponto chega a falta de humanidade, caráter e dignidade de vulgos "homens".
Homens no sentido biológico, ratos(que me perdoem os ratos) no sentido moral.
Sei que pior que fosse a pena que eles recebessem, nada iria diminuir a dor(a física nem quero imaginar como seja pois deve ser horrível mas, o tempo e os curativos devem diminuir esta dor, mas, principlamente, da alma, da alto estima) e a humilhação das vítimas nunca será reparada!
Covardes, canalhas, pseudo-homens da pior espécie. Frutos PODRES de um modelo misógino de uma sociedade patriarcal e decadente! Eles nem mereciam pena de morte, mereciam prisão pérpetua com castração e trabalhos forçados! E ainda é pouco para estes covardes!
Devem estar se lamentando de terem sido pegos, não do crime hediondo e repugnante que cometeram!
Se fosse noe EUA seriam condenados a prisão pérpetua e o vômito de verme pior(o cabeça do crime) seria condenado a pena de morte!
A sociedade tem que parar de apenas se horrorizar com estes crimes, e AGIR. Embora existam vulgos "cidadãos de bem" que procuram sempre culpar as vítimas como se não tivessem: mães, irmãs, esposas, parentes, conhecidas, etc.
Os(as) cidadãos(ãs) de bem devem AGIR, EXIGIR penas maiores para crimes hediondos isso sim!
Homens e mulheres de verdade devem se unir fazer passeatas pra cobrar dos políticos a revisão do código penal em relação dos crimes hediondos.
Não é possível que uma minoria de vermes da pior espécie merecem proteção e boa vida e em pouco tempo ficam soltos para fazerem mais vítimas enquanto uma maioria de pessoas de bem são vitimadas ou tem parentes vítimas de alguma violência grave.
CHEGA de passar a mão na cabeça de monstro!

Lampião disse...

Não sei exatamente de que forma, só hoje conheci do blog da Lola..O fato é estarrecedor e retrata claramente a barbarie praticada por mentes doentias que se acreditam acima do mal e mal...acrditam ainda na selvageria que suas proprias leis e regaras impuseram e na impunidade de um sistema judiciário e penal ultrapassado...Mereciam, sem dó, cadeira elétrica...Um bando de marginais que vão ficar curtindo dias na cadeia, jogando baralhinho, quem sabe, um churrasquinho de vez em quando, e contando suas façanhas machistas...
... Lola, o blog é bacanérrimo e seu texto espetacular...
Lamentável tê-lo conhecido através de uma notícia tão absurda...Um abraço...

Anônimo disse...

LeiLaNe AgRA. vc tem parentes em Alagoas, MA? Particularmente um prof. universitário com doutorado em Economia?

Anônimo disse...

A prática de estupro coletivo está em vários livros bíblicos do Velho Testamento. Ficção? Não creio, pois ficção é, de certa forma, baseada na realidade.

Jacó, filho de Isaque, filho de Abraão (Jacó era neto de Abraão) teve 12 filhos --entre eles o famoso José que se fez no Egito e lá morreu. Além dos 12 filhos, sabemos tb de uma filha: Diná. Diná foi estuprada pelo filho de um rei em cujas terras os hebreus moravam. Bem, o rapaz que violou a moça se apaixonou ou estava apaixonado por ela e quis casar-se com a moça. Os irmãos concordaram (José estava fora disso) com o casamento com a condição do rei, esse filho do rei e todos os homens da família e mais todos os homens da cidade, sob jugo desse rei, passassem pela circuncisão. (A circuncisão feita qdo o homem já é adulto, a dor fica martelando no pênis por alguns dias, talvez uma semana.)

Bem, aproveitando-se de que todos os homens da cidade estavam fracos pra lutar, durante a festa de casamento os irmãos entraram com tudo pra vingar a irmã e foi uma matança geral e como de costume eram tomadas as mulheres e as crianças, mas em outras passagens como qdo Gideão tomou a cidade inimiga, ele tb foi instruído por Jeová a tomar ou acabar com mulheres e crianças e em muitos casos era estuprar as mulheres. A prática de estupro em meio a guerras é uma prática milenar de miolênios e milênios (estou reforçando o tempo) e essa prática nunca deixou de existir.

Omar Kadhaffi tinha um pequeno exército de mulheres que o protegiam e num tiroteio com soldados americanos, Kadhaffi botou uma moça pra protegê-lo ou a moça pulou na frente dele pra protegêlo. Agora, outro que tem um exército de lindas mulheres treinadas pra protegê-lo da mesma forma que Kadhaffi é Uguito... Hugo Chávez.

Existem milhões de homens que precisam ser doutrinados contra o estupro... digo doutrinados pq o caso é muito mais sério do que apenas serem ensinados.

LoLa, a mulher americana casada ou com namorado ou com noivo é assassinada a 3 x 4 e entre as assassinadas a maioria é assassinada enqto grávida!

(queria comentar outros casos, mas bateu aquele soooono, sob efeito de um antialérgico que tomei --decidi abolir o hífem, aliás hífen)

Rafael disse...

A legislação brasileira é de uma demência sem fim nesses casos. Um desses camaradas pode ser condenado à, sei lá, 112 anos de prisão (prisão perpétua, basicamante), mas só tem que cumprir 30. Em que planeta isso faz sentido?

Loja Moeggall disse...

Lisana, malgrado deva ter havido casos de estupro entre os hebreus, a Bíblia cristã (patriarcal e machista) não traz relatos de estupros individuais ou coletivos, nem discurso misândrico, viu?

Você pode fazer o favor de citar a fonte das suas afirmações?

Sara disse...

http://www.facebook.com/home.php#!/groups/156340781130186/
Fui convidada a entrar nesse grupo de mulheres feministas no facebook, achei a ideia super interessante, pois acho q nós mulheres devemos nos unir pra lutar contra esse machismo todo que nos objetifica e nos mata.

Marivone Vieira disse...

Lola, cobri um crime bárbaro assim aqui numa cidade do interior (Sou de Sergipe). Foram três rapazes (um filho de prefeito, o outro filho de vereador e o terceiro já nem lembro mais) que estupraram uma menina. O que mais me chocou foi quando precisei voltar para a cidade, semanas depois, para uma repescagem, e simplesmente a cidade estava CONTRA a menina. Pessoas diziam que era um exagero os meninos ficarem tanto tempo presos (eles não conseguiram habeas corpus e responderam o processo presos). A assessora do juiz me contou que muitas idosas (mães, avós e tias dos figuras) iam lá implorar para o juiz soltar os meninos, dizendo que a menina já não tinha futuro, que a menina já tinha meio que um futuro perdido (pq era pobre, claro) e os garotos tinham a vida toda pela frente.... Ói, foi um horror. Nunca me senti tão mal. O tempo inteiro eu pensava: "essas mulheres não conseguem se colocar no lugar da menina de 13 anos????". Então, assim, dos homens espero tudo, mas quando vejo mulheres agirem assim, reticentes quanto a estupros, fico arrasada.
Final da história? Os meninos já estão soltos (cumpriram pena e já progrediram para o regime aberto) e um deles, inclusive, estuda Direito na mesma universidade que eu. Coisa de Estado pequeno. Olha, é um sufoco essa vida de mulher...

Anônimo disse...

A "sorte" é, que por incrível que pareça, o estupro é um crime repudiado pela maioria dos criminos. Mesmo que a justiça não os dê uma pena adequada, quando um homem é preso por estupro, ele não dura uma semana na cadeia: os outros presos o matam.
By Letícia

Sara disse...

Pelo menos li que a Secretaria da Mulher esta dando assistência as sobreviventes.
Para a secretária executiva Gilberta Soares, o caso é um episódio de grave violação dos direitos humanos das mulheres e expõe o machismo que trata as mulheres como objeto de exploração. "A punição dos agressores, além de fazer justiça diante da dor das vítimas e familiares, colabora para coibir esse tipo de prática, comum na cultura machista”,
Pelo menos é uma luz no fim desse tunel de horrores.

Anônimo disse...

"Você pode fazer o favor de citar a fonte das suas afirmações?" --Eu
16 de fevereiro de 2012 08:17

A fonte das minhas afirmações estão na própria Bíblia pra quem quiser ler. Adquira uma Bíblia. Comece a ler 5 capítulos por. Ao final do terceiro livro vc já terá lido a passagem a que me referi.

Unknown disse...

Tem algumas notícias que vc lê mas espera que não seja verdadeira...como assim um amigo, um marido tem uma atitude dessa??? O mundo está perdido...

Loja Moeggall disse...

Conheço essa passagem de cor e salteado, Lisana. Não consta no relato a prática de estupro coletivo.

Houve provavelmente uma relação não consensual entre o príncipe heveu e Diná e um pedido de casamento. Os hebreus então mataram todos os homens e levaram presos mulheres e crianças.
Você é quem está assumindo estupro coletivo.

E onde estão os outros livros do Velho Testamento cheios de relatos de estupros coletivos?

Quer exemplificar estupro coletivo na Antiguidade, fique à vontade, mas não invente não, tá?

Anônimo disse...

Moema, ignore meus comentários e sinta-se melhor.

Loja Moeggall disse...

Não é questão de ignorar você ou seus comentários. Você escreveu incorreções e inverdades. Só isso. :))

NÃO HÁ RELATOS DE ESTUPRO COLETIVO NO VELHO TESTAMENTO NEM NO NOVO TESTAMENTO, CERTO, LISANA?

Anônimo disse...

LoLa, vi lá o vídeo mostrando a fachada da casa onde ocorreu essa perversão e algo que me havia ocorrido desde qdo li a notícia foi que o criminoso organizador do estupro coletivo havia ameaçado os rapazes escolhidos pra participarem do estupro... entre os 3 menores de idade acho que foi um deles que declarou à polícia que ele havia sido ameaçado de morte caso se recusasse a participar "do presente de aniversário"... que toda a família dele seria assassinada. Ou seja, o organizador queria crime realmente, fosse como fosse, ele queria sangue correndo.

Anônimo disse...

LoLa, se eu foss hacker eu entraria na sua página e apagaria os comentários que essa "Eu" insiste em dirigir a mim. No Novo Testamento não há conversa de estupro. No Velho Testamento sim, e muita conversa.

Loja Moeggall disse...

Mostre onde está a conversa de estupro coletivo no VT, if you please.

No Novo Testamento não há conversa de estupro. No Velho Testamento sim, e muita conversa. (Lisana)

Anônimo disse...

EU, essa é a última vez que me reporto a vc. Estou até considerando parar de comentar no blog pela sua impertinência. Qdo eu quiser falar com a LoLa vai ser por e-mail (não gosto de tomar o tempo dela, mas lá vai) ou tb posso telefonar pra ela.

Pela última vez:
LEIA O VELHO TESTAMENTO e vc encontrará passageNS sobre estupro... vc poderá ler 5 capítulos/dia e em 3 meses terá terminado de ler o VT... OK talvez mais tempo, mas não muito mais.

PLEASE, now leave me alone!

Anônimo disse...

Rondônia
Idoso é preso acusado de estuprar duas meninas com menos de 10 anos.
http://www.impactorondonia.com/nacional/ler.php?id=13262

Anônimo disse...

“Meu irmão me disse o que ocorreu, mas não falou que foi um estupro. Nem a menina conta como foi.” --Trabalho Infantil Abre as Portas para o Abuso Sexual
http://www.comminit.com/red-salud/node/303252

Sara disse...

http://mortas.wordpress.com/2012/02/20/michele-domingues-e-isabela-pajussara-selvageria-em-queimadas-na-paraiba/#comment-567

Matheus Boni disse...

Estranhei a falta de repercussão da mídia sempre sedenta de sangue.

O fato em si é tão repugnante, tão revoltante, que eu não sei o que dizer.

O horror, o horror...

artesanato disse...

parabens pelo conteudo e estrutura do blog. forte abraço, renatoartesanatoem
MDF

Denise Moura disse...

Enquanto existir impunidade nesse país, vamos ver casos como este. Bem que Deus poderia mandar o diluvio, mas desta vez bem caprichado, pois essa maldita raça humana não tem mais salvação. Como pode ainda existir gente que pensa que pode subjugar os outros ? Que paguem no inferno por essa covardia. Sim pq no Brasil é até capaz dessas pobres moças serem consideradas culpadas. Cade aquele escroto do rafinha bastos, que acha que o estuprador é o salvador da patria ? Queria que um deles fizesse o mesmo com a mãe ou irmã dele, aí queria ver se ele agradeceria ...

Denise Moura disse...

Enquanto existir impunidade nesse país, vamos ver casos como este. Bem que Deus poderia mandar o diluvio, mas desta vez bem caprichado, pois essa maldita raça humana não tem mais salvação. Como pode ainda existir gente que pensa que pode subjugar os outros ? Que paguem no inferno por essa covardia. Sim pq no Brasil é até capaz dessas pobres moças serem consideradas culpadas. Cade aquele escroto do rafinha bastos, que acha que o estuprador é o salvador da patria ? Queria que um deles fizesse o mesmo com a mãe ou irmã dele, aí queria ver se ele agradeceria ...

Patty Kirsche disse...

Puxa, essa notícia é realmente impressionante... Sempre fico horrorizada com o potencial de destruição de uma certa parcela da humanidade.

Leka disse...

Rafinha Bastos é um babacão, e o pior que eu já discuti cm pessoas que são fans dele, e os mesmos achou normal o comentário dele bastante imbecil sobre mulher estuprada!!

roseanjos disse...

sou a favor do castração química para toooodos os estupradores.
Crime hediondo com requinte de crueldade. Cadeia e castração!!

Alguém sabe que fim teve esse caso? Ou tiraram da mídia e ficou por isso mesmo?

Unknown disse...

Eu sou a favor da castração no caso de estupros, pena de morte no caso de assasinatos e sequestros , não acredito na reabilitação de monstros , e sei que no Brasil a justiça tem dois pesos e duas medidas. parabems pelo seu blog , voçê escreve muito bem, gostei muito mesmo.

Anônimo disse...

olha.. qto. ao preconceito... a familia toda de meu pai é da paraíba. então não sei dizer se isso é preconceito ou coincidencia. Minha enteada foi morar na paraíba recem casada e feliz. Eis que em uma linda tarde em uma praia não tao deserta assim ela e o marido foram assaltados e um dos criminosos a estuprou na frente do marido, com uma arma apontada na cabeça dos dois. É um trauma/segredo muito recente da minha família. meu marido ainda não dorme direito. estamos do outro lado do brasil aqui só orando por ela. Por que fazer um horror desses depois de assaltar? Povo de merda!

Anônimo disse...

A cultura do estupro virou uma coisa tão "na moda", que até alunos de 6°, ao 9° anos vem pra cima de mim e meus colegas contando piadinhas e fazendo comentários ridículos, enquanto meu colegas se mijam de rir eu penso e ainda digo: "Ei! Estupro não é legal!" e sou rotulada diversas vezes por isso.

Unknown disse...

Lembrei desse crime hoje e vim procurar matérias da época, fiquei imaginando quantos que ficaram horrorizados apoiam hoje um candidato que estimula a violência contra a mulher. Na minha cidade agora eles estão se sentindo empoderados e até postam mensagens ameaçando mulheres de esquerda. A coisa pode piorar e muito ainda.

«Mais antigas ‹Antigas   201 – 255 de 255   Recentes› Mais recentes»