sexta-feira, 26 de agosto de 2011

LEITORA LÉSBICA DÁ TAPA DE PELICA EM TROLLS

O guest post sobre vaginismo foi fundamental porque esclareceu o assunto para muita gente. Eu abri os comentários para que leitoras que não quissessem se identificar pudessem comentar, mas, com isso, alguns trolls apareceram. E sabe como é: quanto mais anônimo, mais troll. Primeiro uma leitora muito querida, a Two of Us, escreveu um comentário lamentando a falta de sensibilidade do namorado da autora do post, e também de outros homens. Isso deixou os trolls em alvoroço. Eles não responderam com tanta violência a mais ninguém (o que demonstra que aquela tese de que lésbicas não enfrentam tanto preconceito como homens gays definitivamente não é verdadeira). Acompanhem a dinâmica e a delicadeza da Two.

Anônimo 1: Vcs só reclamam, reclamam. li o que a sapatona escreveu, quem é ela para entender de homem? nunca nem teve um. e não teve porque deve ser feia pra cacete. só outra mulher pra querer outra feiosa mesmo. vai falar bosta pra lá sapatona machuda. agora tenho que abraçar homem pra meter bem numa mulher?
Anônimo 2: Mulher que gosta de homem é quem pode falar sobre isso e não uma que transa com mulher. Concordo com o cara que escreveu, que teve coragem e falou que a sapata acusa os homens porque as mulheres são frígidas. Eu sou homem e sou diferente de mulher. essa de conversar na hora do sexo, de ficar ouvindo o que tenho que fazer, o que não tenho, é acabar o tesão. Vou ter que ficar horas pra mulher sentir tesão? Isso não tem lógica nenhuma. A gente é diferente.
Reação anônima: Olhem o contra-senso: o camarada diz que a menina lésbica não pode falar de vaginismo porque nunca fez sexo com um homem; e ELE, que nem vagina tem, se sente no direito de opinar?
Two of Us: Bom, os dois caras que argumentaram poderiam dizer seus nomes para eu me comunicar com eles. Mas vamos lá:
a) Eu penso que vocês necessitam urgentemente aprender a interpretar um texto;
b) não foi falado aqui sobre frigidez do sujeito do feminino;
c) não mencionei ser culpa do homem o fato da mulher passar por alguns problemas na relação sexual;
d) posso escrever, dialogar sobre vaginismo porque sou, antes de tudo, alguém que se importa com o problema do outro;
d) sou mulher e faço amor, com muito tesão, com uma mulher que amo e muito! E, exatamente por isso, entendo de DUAS vaginas! (para sua informação, há uma grande variedade de vaginas...Você sabe o que é um clitóris? Não? Sugiro acariciar, olhar, beijar, chupar mais a vagina de sua companheira);
d) sou mulher e lésbica!
E) Beleza é um critério muito pessoal. Mas eu me olho no espelho e me acho tão bonita, sabe! Verdade! Acho que recebi elogios demais e me convenci que sou mesmo uma mulher bonita. E não me via assim há alguns anos. Também recebo elogios de algumas pessoas sobre minha sensualidade e charme, além de gostarem da minha simpatia, apesar de ser um pouco tímida. Mas enfrento este meu lado porque eu realmente gosto das pessoas. Muitas vezes tenho que ser muito educada para dizer não a um cara que deseja me namorar, pois eles não sabem da minha orientação sexual. Meu jeito de me vestir, de arrumar meus cabelos e de me maquiar, não se encaixam nos estereótipos que a sociedade lê a mulher lésbica. E a minha companheira, idem. Ela é muito linda e muito charmosa!
f) Se vocês pudessem amar uma mulher verdadeiramente, iriam gostar de ouvi-la por muito tempo e ainda dizer palavras saborosas no ouvido dela. Mas é preciso ter muita sensibilidade e criatividade, algo, pelo visto, desconhecido para certos homens.
g) Corrigindo suas palavras: não se mete em nenhuma vagina, em nenhum ânus, caro! Se penetra com delicadeza. Seu pênis não é uma faca, uma arma, um pau. Sim, já pensaram nesta palavra, "pau"? Terrível, não?
h) Seria maravilhoso que vocês pudessem ter tido abraços, beijos, carinhos, colinhos, afagos nos cabelos, afetos de seus pais ou de quem cuidou de vocês. Com certeza vocês seriam homens tão interessantes! Mas sempre é hora de mudar. Já se abraçou hoje? Já abraçaram um amigo, uma amiga hoje? Tentem, é super gostoso! Faz um bem enorme pr'alma!
i) Talvez você não tenha deixado espaço para uma mulher reclamar do seu desempenho na cama, uma vez que não há diálogo, não é?
j) Lembre-se: muitas mulheres mentem sobre sentir orgasmos e fingem, pois foram ensinadas a satisfazer um homem.
k) Não preciso fazer amor com um homem para entendê-lo. E, com licença, não sinto atração sexual pelo sexo oposto. Por exemplo, no desenho animado He-man, nos idos dos anos 80, eu não estava nem aí para ele, meu lance era a She-Ra! Tanto é que em um dos meus aniversários, a ambientação foi sobre ela e me vesti de She-Ra, graças ao meu vozinho que descobriu uma costureira para fazer a fantasia! Os adultos acharam que era coisa de menina feminista, já que eu andava lendo alguns livros sobre o assunto, pois uma amiga de um irmão mais velho era feminista e eu fiquei curiosa sobre o assunto; ela me emprestava os livros e eu li, mesmo sem entender muita coisa. O que eu e eles não sabiam, é que eu já sentia algo pelas mulheres. E como sempre fui fiel aos meus sentimentos, jamais namorei um homem! Mas eu tenho irmãos e dialogo muito com eles. Assim, penso que sei um pouco sobre homens.
Teria mais para escrever, mas irei me vestir, pois irei jantar fora com meu grande amor, com minha companheira!
Sou mulher, sou lésbica, sou feminista! Sou feliz!

95 comentários:

ntwrdprss disse...

a she ra não era lesbica nada, ela tinha o tal do arqueiro

Taís Maciel disse...

A two of us não falou que a she ra era lésbica. A two of us gostava da she ra. Apenas isso.

Adorei a resposta da two of us. Gente pra atacar os outros tem aos montes, aos milhares. Só são felizes aqueles que conseguem se focar no que realmente importa e não se deixam afetar por trolls sem razão.

Em geral pessoas que criticam demais os outros gostam de dizer que estão fazendo um bem para os criticados, mas só porque você diz que sua crítica é construtiva não quer dizer que ela seja.
Guarde seus recalques para você e para o seu psicólogo, troll.

m4v3r1ckk disse...

É isso ai irmã mandou ver!

assino embaixo

carlos henrique caetano disse...

Isso me faz lembrar do Sartre, quando em sua palestra transformada em livro ("O Existencialismo é Um Humanismo") dizia que existe uma universalidade da ação: todo ser humano é capaz de entender o que o outro faz, mesmo não tendo feito aquilo antes. Como? Ora, o ser humano é talvez o único animal capaz da compaixão, da solidariedade, da misericórdia. Não, não é dó: é saber colocar-se no lugar do outro. Beijos

Flávio Brito™ disse...

É cada comentário idiota que vejo alguns caras fazendo aqui.
Da até vergonha.
Mas o que é tapa de pelica mesmo em?

letícia disse...

Concordo plenamente com tudo que a Two Of Us disse, excelente texto!
Acima de tudo, antes de ser homem ou mulher, tem que haver sensibilidade, preocupação com o próximo e a partir dai, todo o resto pode caminhar bem.



OBS.:Sobre a She Ra, pelo que eu entendi que a autora do guest post disse, ela não falou que a personagem é lésbica, ela disse que ELA (autora do post) gostava da She-Ra e não do He-man.

dolcinha disse...

q tesao de post!

Liana disse...

Alguém aqui falou que a personagem é lésbica?! Fala-se uma coisa, entende-se o que é mais conveniente.

Para ver como tem gente que acha que toda a sexualidade feminina gira em torno de um pênis. O tema é vaginismo, algo que só afeta mulheres e o sujeitinho achando um absurdo uma lésbica opinando. Totalmente sem lógica.

O problema é que este tipo de pessoa não reconhece o prazer feminino como algo autônomo, independente. Eles acham que mulher só sente prazer se tiver um "pau" na história, sendo portanto a sensação dela mera consequência, algo secundário e o prazer do homem o principal, o dominante, aquele que inicia, termina e dita o ritmo. Para alguns mulher sequer precisa, ou deve, sentir prazer. O sexo não é uma troca, é só algo em que o homem vai lá, tira o que o interessa e o suposto prazer feminino na verdade só serve para afagar o ego dele, não tendo real importância por si mesmo. Então, o que a mente de um sujeitinho assim concebe sobre vaginismo e homossexualidade feminina? Bobagens, muitas bobagens. Ele fica assombrado, o cérebro dá nó, não processa a informação nem em níveis mínimos. Aí ele desiste e recai nos velhos paradigamas dignos de um boçal: minimiza o sofrimento feminino, alçado a categoria de frescura, e ataca lésbicas achando que elas não devem opinar em algo supostamente centralizado no pênis, que é o sexo.

Gente assim deve pensar: "O que uma lésbica faz opinando sobre sexo? Eu não sei o que ela faz lá com outra mulher, mas se não tem um pênis ali pra "fuder" com as duas então nem é sexo. É algo estranho e que minha "cabecinha" não entende." :) Pobrezinhos.

Pena ver é que essas opiniões abundam. rs

Niemi Hyyrynen disse...

Esses trolls não brincaram direito de LEGO quando crianças.

Acham que as "pecinhas" só encaixam de um jeito ;D

Giovana Damaceno disse...

Lembrei de uma amiga homossexual que, rindo, comentava comigo sobre homens que dizem "só é lésbica porque nunca conheceu um macho".
E ela contou: "eu conheci, sim, e não foi um homem, foram vários; só que não gostei. prefiro as mulheres mesmo. sâo mais interessantes em tudo".
Claro que este papo virou tema pra crônica e também causou incômodo em muita gente.

... como se eu fosse a única. disse...

Se os homens fossem representados pelos trolls de Lola, putz, estariam perdidos...

Caras idiotas. Não conseguem, sequer, compreender um texto tão levemente escrito, quanto mais compreender o que uma mulher quer, e o que uma mulher quer na hora da transa... São burros mesmos, acham que é só: entra e sai. Fim.

Hey, mulheres gostam de sexo, então, se liguem, aprendam a ouvir e a conversar, a conhecer o que suas parceiras querem, ou então, quando elas (as mulheres que ainda gostam de homens) descobrirem do que uma lés é capaz, vcs serão o gênero "forever alone"

Patrícia disse...

Achei ótima a resposta da Two Of Us.Foi como um tapa na cara de todos esses trolls.Não consigo entender porque uma pessoa perde seu tempo tentando ofender outras pessoas com comentários preconceituosos. Gostei ainda mais da resposta dela por mostrar atitude, confiança e orgulho de ser o que ela é.

Mandou super bem. Adorei!

Wernner Lucas disse...

Excelente...

Niemi Hyyrynen disse...

Total !

A "como se eu fosse a unica" disse tudo, HOMENS APRENDAM A OUVIR SUAS PARCEIRAS antes que seja tarde demais!!! :D

Sou bi, mas ultimamente tenho debandado mais pro lado de "lá". Pq?

Tem gente que acha que só pq les é mulher faz "intuitivamente" sexo melhor que homem por conhecer a anatomia da parceira, por ser parecida, mentira!

Claro que isso pode ajudar, mas pelo menos na minha experiencia, parceiras mulheres desenvolvem melhor a relação pq ouvem mais, dialogam mais, procuram entender o outro lado, SE IMPORTAM e SE PREOCUPAM com a sua parceira.

Fica a dica XD

Mateusz disse...

Mulheres que ainda gostam de homens? Eu acho que sempre vai haver mulheres que gostam de homens e mulheres que gostam de mulheres e homens que gostam de homens, enfim... tem gosto pra tudo.

... como se eu fosse a única. disse...

oquei, Mateusz, pra ficar mais fácil o raciocínio: mulheres que ainda não transaram com outra mulher. E sim, pode ser que ao transarem percebam que não gostam de transa homo, mas pode ser que se perguntem "por que eu demorei tanto?"

O que eu quis dizer é: sexo é bom. Se se tirasse todo o preconceito social e a lógica-biológica-cristã, talvez o sexo fosse bem melhor aproveitado, fosse rotineiro como comer (comida, falous?)e não se precisasse de tanta discussão sobre o assunto.

Ngm quer viver para o que outro faça sexo "na gente", todo queremos transar: que transem pra gente e com a gente. E enquanto vcs não tirarem da cabeça que mulher não gosta de sexo, e que sexo resume-se a: beijar a orelha, meter a mão na vagina (sem noção alguma do que fazer), empurrar a cabeça da moça pra baixar, ganhar um oralzinho, e depois penetrar o "entra-e-sai" rapidinho... completem o raciocínio... Pois hoje mulhereres descobriram o sexo, descobriram que podem transar com praer e TER prazer... aquele mimimi de mulher ter de, simplesmente, prazer para um homem ACABOU:HOMENS, DESCUBRAM UMA NOVA FORMA DE FAZER SEXO.

aiaiai disse...

Bela resposta. Novamente, fico feliz em pensar q, de repente, os trolls q lêem essas coisas aqui possam pensar em mudar de atitude. A gente só quer q eles sejam felizes também!!!

Alô, trolls: sexo bom é o sexo entre duas ou mais pessoas. Vc meter numa mulher não é sexo!!! Ficaadica

Escarlate disse...

Eu nunca dei, nunca fui comida, fodida. Isso pra mim não é sexo, é coito pura e simplesmente. Sexo pra mim não é entra-e-sai, não é uma mera penetração broxante.

Sexo é compartilhar, é conversar, é sentir, é colar a pele na outra, é viver. Quem não entende isso não faz sexo. Eu e meu namorado nos respeitamos muito, conversamos, brincamos, rimos, gozamos juntos. E quando acaba a gente se abraça e sorri, pq isso é sexo.

Eu tenho pena desses homens que nunca gozaram de verdade, nunca deram prazer a alguém. Mas tenho mais pena de suas parceiras (se elas existem, óbvio), pq elas devem estar presas em alguém que não as deseja de verdade. E pena das mulheres que nunca se masturbaram, nunca se sentiram, nunca souberam o que é um orgasmo pq a sociedade as recrimina e diz que seus corpos estão errados.

Bruno S disse...

A coesão entre comentaristas tá tão boa que aqui é o único lugar onde os trolls acabam sendo "trollados".

Como diria umn antigo locutor esportivo "foi buscar lã e saiu tosqueado".

Nigro disse...

Que beleza de texto! Que argumentação inteligente! Quisera eu que pelo menos 20% da turma que se mete a dar pitaco nos blogs, vídeos de youtube por aí, tivesse metade da tua classe para defender suas convicções, idéias e, principalmente, escolhas.

Parabéns, Two of Us!
(Aliás, essa música é irada! rsrs)

Ayukawa Madoka disse...

Lola, você viu?

http://www.rac.com.br/noticias/campinas-e-rmc/94974/2011/08/22/procurado-por-estupros-em-barao-geraldo-e-preso.html

Lord Anderson disse...

Eu não entendo esse pessoal homofobico/machista/moralista/etc

pq tanta preocupação com a maneira que as outras pessoas vivem sua sexualidade?


se todos os envolvidos são adultos e não há nenhuma forma de coerção, então todas as formas de prazer são validas.


deixem os outos em paz e vão cuidar da propria vida.

.h disse...

Olha, não concordo com tudo o que foi dito no post sobre vaginismo. Aliás, não sei se concordo com muito do feminismo como ideologia. Mas gosto de ler sobre e entender o que é discutido.
O que os tais anônimos falaram não é questão de discordância: é babaquice, insegurança e um desvio de caráter e falta de empatia que nem todos nós, homens, partilhamos.
Como sempre os textos no blog da Lola são muito bons.

(E sobre a She Ha, acho que nenhuma menina realmente gostava do desenho do He Man justamente pela falta de identificação com o personagem)

Pat Ferret disse...

Pois é... Se estou feliz com a minha vida, pq me importar com a do(a) vizinho(a)?

Ele(a) que ame quem quiser, e que tb seja feliz (até pq vizinhança feliz não enche o saco).

Esse povinho que se "faz" na trollagem e no ódio gastaria melhor seu tempo fazendo terapia... Rsrs

Lord Anderson disse...

Falando da She-ra, minha irmã e todas as meninas que eu conhecia preferiam o desenho, afinal alem da protagonista, quase todo o elenco era feminio.

E haviam mulheres das mais variadas idades,tinha a Cintilante, que era uma ajudante mais jovem e meio impulsiva, tinha a Madame Min (acho), que fazia o papel de mentora mais velha e mais sabia...


alias a Centilante vivia com a mãe que era uma mulher alada (o pai dela tinha sido morto/preso pelos vilões) e as duas tinhas um otimo relacionamento.


e varios outras que eu não me lembro tão bem.

enfim, não chego a dizer que era um deseho total feministas, mas era uma das poucas opções para as garotas da epoca.

Duvida, alguem mais ficava procurando o Geninho durante os episodios?

hehehe

André disse...

...como se eu fosse a única!,

Do jeito que você fala fica parecendo que os anônimos tem razão, porque se uma mulher pode virar lésbica por ser mal-comida, uma lésbica pode desvirar sendo bem-comida. Além disso, esse ultimato que você nos deu indica que um lado faz sexo direito (as mulheres) e o outro faz errado (os homens). Eu penso que, na média, os homens são mais diretos e as mulheres precisam de um processo de aquecimento maior. Tirando os casos patológicos, os homens são cobrados, se cobram e se ressentem pela responsabilidade por esse aquecimento.

[.ingrid.] disse...

Post de uma leveza incrível.
Eu amo gente corajosa.

André disse...

E para não fugir do assunto, eu torcia para o Hordak, que além de muito burro e totalmente inofensivo não era chato igual à turma da She-Ra.

... como se eu fosse a única. disse...

André, sim e não...

"mal comida", entendo pelo 9(des)raciocínio dos troll é obra e graça dos machos, certo? Se o sexo é desagradável pra mulher é porque o cara ruim. Não que homens não possam satisfazer uma mulher, não disse isso, apenas que a forma como muitos transam (fazendo sexo apenas para SE satisfazerem) podem fazer com que mulheres héteros (cansadas de serem apenas recipiente para que homens introduzam o pênis e gozem), podem procurar obter prazer de outras formas. Ou, se é ruim, pra eles, é que mulher não foi feita pra sentir prazer, então "cala a boca e abra as pernas".

Acho que mulheres nascem lésbicas, que homens nascem gays e que pessoas podem gostar de sexo com ambos gêneros, apenas isso. E que, pelo desagrado de um, procurar o outro. Simples assim: sexo é sexo, sente-se atração sexual e vontade: se se permitido, transa-se.

Penso que homens têm de tirar da cabeça o sexo só para si (tipo bater punheta) e aprender que mulheres tbm têm vontades. Ao invés de agirem como esse cara que diz que terão, os homens, de ficar enrolando com uma mulher até ela gozar... PUTZ, HOMENS, aproveitem o momento, descubram os pontos sensíveis de uma mulher, dancem com elas, conheçam seus corpos, seus gemidos, seus suspiros... aprendam a ouvir, a ler as entrelinhas sexuais... com certeza vcs terão uma vida sexual plena, com a mulher e o homem satisfeitos depois do sexo.

NÃO COMBATO O SEXO HÉTERO, pelo contrário, combato essa ideia que transar com mulher é bater punheta através de um corpo de uma mulher: TRANSEM A MULHER, SE TRANSEM... TRANSEM: APROVEITEM...

Liana disse...

rsrs Lord Anderson, boas lembranças. Eu a-do-ra-va o desenho justamente porque tinha mais opções femininas, exercendo poder e com respeito dos outros personagens. Um alento em meio a tantos outros desenhos super estereotipados. Tinha mais desenho nesta linha que já nem lembro, com personagens femininas fortes.

E para não fugir do assunto:
Tirando os casos patológicos, as mulheres são cobradas, se cobram e se ressentem pela responsabilidade de passar por cima do tempo que sua sexualidade pede para ser somente "fudida" pelo macho ao lado dela.

Diga-se de passagem é muito mais fácil, e já dura muito mais tempo tipo milênios, que a mulher seja completamente ignorada na cama, só um buraco pra "meter", que do homem ser cobrado a "difícil" tarefa de se segurar um pouco mais e, absurdo total, participar do prazer da mulher. Meodeos, horrível né, o cara gastar mais tempo do que o necessário fazendo.. sexo - :0 - e ainda por cima disperdiçando tempo precioso com coisas no-jen-tas que a excitam tipo oral nela, ergh!

Não, mil vezes não! Quanto sofrimento!!

Rogério Santos disse...

Para quem perguntou aí em cima, tapa de pelica é quando uma pessoa arrasa os argumentos da outra sem precisar alterar a voz ou ser grosseira, sem partir para ofensas pessoais e gratuitas. Ou seja, quando uma pessoa acaba com os argumentos da outra sem transformar a discussão em um MMA intelectual.

Gostei da coragem da autora do post de dizer claramente quem ela é e do que gosta, inclusive porque ela não tem motivos para ter vergonha de si mesma. Afinal de contas, "qualquer maneira de amor vale a pena".

Eu sempre escutei a minha esposa com atenção e nunca a obriguei a fazer nada para me agradar. Deve ser por isso que a qualidade do sexo só aumenta entre nós. Infelizmente, ainda há homens que acham que só o prazer deles importa; que sexo se limita a "meter e gozar", como dizem. Uma pena! Não sabem o que estão perdendo.

Liana disse...

Minha boquinha saiu torta ":0" como quem foi ao dentista fazer canal, acho que fazer com "zero" fica mais debochado que fazer com a letra "o" Repara só: :o :0. Viu, diferente. rs e rolou um "dEsperdício" de vogal :)

Flasht disse...

http://www.sedentario.org/videos/festinha-matine-da-patota-da-7-%C2%BA-serie-46565#disqus_thread

O que dizem disto?

André disse...

... como ...,
"mulheres nascem lésbicas...homens nascem gays" para mim é novidade.
Não disse que é um sofrimento esperar a mulher gozar, eu falei em dividir a responsabilidade.

Liana,
Coitada dessa mulher que tem sofrido por milênios, felizmente a maioria de nós sofre no máximo por uns cem anos.
Não qualifiquei como horrível gastar mais tempo do que o necessário(?) fazendo sexo, nem disse que é nojeto fazer oral, apenas disse que é injusto responsabilizar apenas um lado.

André disse...

Flasnt, no meu tempo as menininhas ficavam o dia inteiro rebolando ao som do Melô do Piripipi, a maioria nem sabia o que era sexo. E das que sabiam, a maioria não queria fazer sexo, apenas dançar.

... como se eu fosse a única. disse...

André, é novidade? Que pena para vc, sinceramente. Mas vc acredita que as pessoas nascem hétero, né? E que os homo só querem bancar os revoltados?

Dividir responsabilidade de quê, transar? PUTZ.. por isso que o trem não vai pra frente: se acham que transar para agradar o parceiro e tbm ser agradado é RESPONSABILIDADE... ai na hora "H" pensam "ela não faz, tbm não faço. A reponsabilidade tbm é dela". Ai a transa dura 2 minutos, o tempo de entrar sair e fim: sexo pragmático, só pra computar a quilometragem da semana...

tou sabendo, tou sabendo.

Niemi Hyyrynen disse...

André

Enquanto as pessoas verem o gozo como uma "responsabilidade" a sexualidade delas será bem menos proveitosa, acredite.

Creio no que eu e as outras meninas estamos dizendo é justamente isso:

O gozo não é finalidade mor do sexo, "meter e gozar" por si só não é sexo, é punheta usando outro corpo.

Sexo bom msm é aquele que vc explora e conhece o corpo do seu(sua) parceiro(a) e dá prazer, recebe prazer em troca, sem cobranças e "responsabilidades".

O orgasmo virá sem pressa e com muito mais intesidade.

Acho que desmitificar o sexo é sim uma chave para que as pessoas possam até ver as diversas formas de amar, como válidas, sem preconceitos.

Mas nessa sociedade do "mete e goza" é dificil de acontecer

... como se eu fosse a única. disse...

ups, andré, era "alguns homens e algumas mulheres nascem homos", ÓBVIO que eu não disse que TODAS as pessas, né? me ajuda, é só ampliar o raciocínio...

Niemi Hyyrynen disse...

Flasht

Vc tem um backup de toda putaria da internet no seu blog e está chocado com uma festa de adolescentes?

Eles tb tem hormonios sabia?

O melhor é ver os comentários no blog do sedentário, todos culpando unicamente as MENINAS, como se elas estivessem lá fazendo putaria sozinhas...

Elisa disse...

achei a reposta da Two of Us muito pertinente, exceto pelo trecho "Meu jeito de me vestir, de arrumar meus cabelos e de me maquiar, não se encaixam nos estereótipos que a sociedade lê a mulher lésbica. E a minha companheira, idem. Ela é muito linda e muito charmosa!". o que tem de errado uma mulher "estereotipada"? uma mulher "obviamente" lésbica não pode ser çinda e charmosa? uma mulher que seja o estereótipo da mulher lésbica não pode ser bissexual ou heterossexual? achei que ela mandou extremamente mal com esse comentário...

Elisa disse...

(e digo isso porque sei que as pessoas me olham e me vêem como lésbica pelo jeito de vestir, de falar, pelo cabelo. e digo pra vocês que gosto muito de mulher, mas gosto muito de homem também.)

André disse...

...como...,
Sempre ouvi dizer que as pessoas nascem héteros/bi/homo, tanto que se batalhou muito para substituir o termo opção por orientação.
Não vejo porque ser uma pena para mim. O que a faz acreditar que o seu modo de vida é superior ao meu?
Não acho nada dos homos, muito menos que apenas queiram bancar os revoltados. Aliás, acho alguma coisa, por algum motivo a maioria tem uma habilidade artística muito superior à média.
Não usei o termo responsabilidade com o sentido de sacrifício ou sofrimento, mas como resposta à sua chamada aos homens para que aprendam a transar direito porque senão nossas mulheres vão virar lésbicas.

... como se eu fosse a única. disse...

Elisa, acho que ela quis dize que a sociedade acha que toda lés é "caminhoneira", sabe: camiseta, calça jeans, tênis e cabelos curtos... Acho uma visão de senso-comum, da própria sociedade, pois é assim mesmo que imaginam TODAS lés. No entando, não vejo nada de errado com esse estilo "truck driver"... Ela só quis deixar claro que não é assim, que existem lés-caminhoneiras e lés-"""""feminina""""" (imaginando o conceito machista para mulher feminina).

Elisa disse...

eu sou (mais ou menos) assim hahaha. e vejo um problema em ter que deixar claro que se é diferente, """feminina""", porque é como se houvesse uma obrigação de não chocar ninguém com essa "cara de sapatão"...

André disse...

Niemi, não usei o termo responsabilidade com o sentido de sacrifício.
PS: Não vi putaria nenhuma no vídeo, vi apenas mal-gosto musical.

... como se eu fosse a única. disse...

André, MyGoogle, não tou dizendo que as mulheresw virarão lés se vcs não fizerem "direito". Mas vc precisam entender que a liberdade sexual que as mulheres têm conquistado está fazendo com que nós possamos e queiramos experimentar.

Pensa comigo: foram séculoas de fingimento sexual e da crença de que mulher dá prazer, jamais recebe. Muitas de nós crescemos ouvindo que teríamos de casar e agradar ao homem. Sei lá, tem uma parada naquela ficção com o nome de bíblia que mulheres têm de efificar o lar, o que entendo com isso é: faça o que o homem/pai/marido manda e fica quieta.

Estamos em liberdade sexual. Queremos transar. Queremos sexo. E falo, querido, de experiência própria. A maioria dos caras fazem tudo igual. A única coisa que digo é: transar junto, transar com a parceira. Mulheres não aceitam mais fazer papel de passiva, não...

E tenho certeza que mulheres são muito mais abertas e ativas no sexo do que os homens. OI? essa de ficar entrando e saindo não significa ser ativo, tá? Entrar e sair... até vibrador faz. Resumindo: sejam mais do que vibradores que não dão tanto prazeres às mulheres.

Alguém ai pra cima disse que tem uma vida sexual que só aumenta, com a esposa. TÁ VENDO, AS COISAS TÊM JEITO: ABRE LOS OJOS...

... como se eu fosse a única. disse...

fala sério, o estilo tênis, calça e camiseta é a própria objetificação do conforto, né? E não quer dizer que queremos ser homens. Apenas que não gostamos do desconforto do tradicionalismo feminino.

Viva o conforto...

Niemi Hyyrynen disse...

Andre

Explica ai entao o seu conceito de "responsabilidade". Mas pode responder sem pressa, vo demorar pra ler msm ...

PS: Mas eu falei do video pro Flasht ...

Liana disse...

Não seja ridículo, deu para entender muito bem que é uma questão cultural, o patriarcalismo existe já faz tempo e continua causando impacto no modo como as pessoas lidam com a sexualidade. "Responsabilizar apenas um lado", é exatamente isso o que o machismo faz, ao reclamar do "processo de aquecimento" feminino, não sei se você notou mas aqui as mulheres não estão pedindo que ninguém se responsabilize pelo aquecimento, só que tenha mais fôlego e acompanhe. Que chato né, esse pensamento, para uma legião de "machos" que dizem adorar sexo mas ficam de mimimi na lá na hora que deveriam aproveitar mais, os mesmos "machos" que dizem que mulher não gosta de sexo ou que é fresca e "lenta". Fica uma coisa meio espião russo, entra sai sem ser visto. Falar para aguentar mais 10 min que seja, é responsabilizar o outro lado? Estranho, na minha opinião é aproveitar mais o sexo, mas cada um com sua opinião né mesmo.

ana _lucia disse...

Parabéns pela delicadeza e educação.
vc é uma mulher muitio interessante.
Sorte da sua mulher ter alguém assim que a ame.. mas tb deve ser especial por ter o seu respeito e amor.
Bjs e Abs
Ana

André disse...

...como...
Que bom que você formulou melhor, porque você escreveu "quando elas (as mulheres que ainda gostam de homens) descobrirem do que uma lés é capaz, vcs serão o gênero "forever alone" e não vejo modo de interpretar isso de forma diferente da que eu fiz.
Mas continua chato esse negócio de FAÇA ISSO SENÃO...

Escarlate disse...

RESPONSABILIZAR? A gente aqui falando sexo, de gozar junto, de curtir, conversar, e criança vem e me fala em "responsabilizar só um lado"? É ISSO MESMO PRODUÇÃO?

To chocada. Eu vejo um monte de mulher ultimamente tendo experiências com mulheres e dizendo o quanto é gostoso, é diferente. Muitas só chegaram ao orgasmo com a masturbação. Eu só sei que a MAIORIA dos homens deve ser um LIXOOO na cama, por causa dessa criaçao machista que os homens recebem. Nós mulheres devemos ser um mistério mesmo pra essa cambada que acha que meter e gozar é sexo.

Que bom que eu conheci um homem que não quer me "responsabilizar", que quer me fazer feliz.

André disse...

Liana,
Você extrapolou o que eu disse para poder tirar um sarro, eu fiz o mesmo.

Liana disse...

Elisa, eu acho que a Two Of Us quis falou sobre o modo como ela se veste justamente para combater a quele preconceito de que se é lésbica só pode ter uma determinada aparência e comportamento. Há diversidade e ela faz parte dessas outras possibilidades, tão válidas quanto daquelas que se sentem mais confortáveis com uma aparência tida como mais masculina.

E vale dizer que nem toda mulher "masculinizada" seja lésbica. As pessoas estranham quando não correspondemos ao papel "bonequinha para homem olhar e brincar".

'... como se eu fosse a única', acho que isso é válido para a bissexualidade, panssex. ou o que for. Quando temos mais opções, pode ficar aquela coisa de tender mais para um lado, dependendo da situação. A menos que a identificação seja muito grande com um homem, o que não é automático, acho mais fácil a convivência com outra mulher. Quando só tem mulheres numa casa, em geral, somos mais livres nas nossas atitudes, é natural. É claro que não é com toda mulher mas sei que isso afeta a maioria. Acho que isso ajuda, mas não garante totalmente, uma maior intimidade e troca na hora do sexo. A cultura diferencia demais mulheres e homens a ponto de transformar o ato sexual entre heterossexuais em algo disfuncional, complicado e com probleminhas de "tempo e aquecimento". O povo gasta mais tempo falando de sexo do que fazendo. Triste.

O meu "sarro" André, foi fundamentado, o seu foi só apelativo. Grande diferença.

André disse...

Escarlate,
Se você quiser pegar uma palavra que eu escrevi, criar um fantasma e se escandalizar com o fantasma que você criou, fique à vontade. Mas o que eu escrevi foi num contexto bem específico: uma resposta ao comentário da ...como...

André disse...

Liana,
Não existe fundamentação para tirar sarro de uma pessoa que você nem conhece. Pode fazer, mas não pode queimar com o troco.

Aoi Ito disse...

Sobre nascer ou virar gay/hetero: Há muito tempo eu achava que a pessoa nascia gay ou hétero ou bi, mas depois eu comecei a pensar melhor sobre mim mesma e ler depoimentos de outras pessoas e cheguei à conclusão que sexualidade envolve biologia, influência social e escolha consciente ou inconsciente.

Vale a pena ler esse site:

http://www.queerbychoice.com/

Já falei disso algumas vezes nos comments, mas acho que o movimento LGBT se apóia DEMAIS na idéia de que "gays lésbicas bis e tal nasceram assim e não podem se controlar" justamente para lutar contra a idéia conservadora de "pray the gay away". Mas acho que se apoiou demais. Você costuma ver pessoas argumentando que se uma pessoa foi hetero a vida toda e aí tem uma experiência homo ela na verdade se descobriu, sempre foi assim, tinha medo de admitir para si mesma, etc, o que eu particularmente acho que pode ou não estar certo, mas forçar que TODA pessoa que têm experiências homos mais tarde são assim é forçar demais a amizade.

Eu acho que, escolha ou não, influência da sociedade ou não, pessoas devem ser respeitadas.

(Gosto muito de falar de sexualidade, como podem ver...)

Sobre mulheres lésbicas transarem melhor com mulheres: Olha, eu acho que elas ganham por experiência, viu! Têm sempre o corpo delas para "testarem" antes de fazer a coisa real; um cara pode ter muita experiência mas acho que por ele não ter onde "testar" sempre talvez não seja a mesma coisa. O mesmo vale pra homens gays e mulheres (Afinal a sexualidade masculina também tem manhas). É mais por questão de experiência mesmo, acho.

Sobre o post:

AHAZO! Sem mais. Dá uma preguiça desses caras que parecem que têm inveja das lésbicas (E talvez até tenham) e aí fica desdenhando para esquecer suas próprias falhas.

Aliás, minha personagem favorita era a Sailor Urano de Sailor Moon, lésbica oficial e namorando outra Sailor. Sempre quis ser que nem ela quando crescer. Acho que podíamos ter mais personagens femininas fortes tipo ela (Ou o resto das Sailors) ou a She-Ra.

Escarlate disse...

"Além disso, esse ultimato que você nos deu indica que um lado faz sexo direito (as mulheres) e o outro faz errado (os homens). Eu penso que, na média, os homens são mais diretos e as mulheres precisam de um processo de aquecimento maior. Tirando os casos patológicos, os homens são cobrados, se cobram e se ressentem pela responsabilidade por esse aquecimento."

E eu não vejo modo de interpretar isso de forma diferente da que eu fiz....

Paloma, a mãe disse...

A resposta dela foi ótima, que bom que vc publicou em forma de post! Eu acompanhei a discussão e fiquei ofendida pela forma como ela foi agredida aqui.
Eu a conheço da blogosfera e ela é uma pessoa maravilhosa; aliás, as duas (two), e o problema destes trolls é que elas não são para o bico deles!
Beijos

Liana disse...

André, você viu as aspas lá no meu comentário?

"Eu penso que, NA MÉDIA, os homens são mais diretos e as mulheres precisam de um processo de aquecimento maior. TIRANDO OS CASOS PATOLÓGICOS, OS HOMENS SÃO cobrados, se cobram e se ressentem pela responsabilidade por esse aquecimento." o destaque é meu.

Isso foi generalizante e fiz uma crítica sobre o mesmo. Não apela, só me ative ao seu comentário e não toda a sua vida.

André disse...

Aoi Ito,
Interessante isso que você disse. Pode ser que haja alguma escolha consciente nesse lance de sexualidade. Mas não seria apenas na opção por experimentar, e não na opção por gostar?

=) disse...

adorei o post.
não sou lésbica, não sei se me julgo feminista, ao menos não me considero "mulherzinha", sei abrir pote de palmito e não fico pagando pau pra homem nenhum, além de ser independente de qualquer um deles.
mas concordo com tudo o que você disse.
acho que o post sobre vaginismo não tinha nada a ver com o que os homens criticaram, há um problema muito maior sendo relatado e os homens se ofenderam com minímas partes.
enfim, concordo com seu ponto de vista.

André disse...

Liana,
Você podia ter optado por apontar os erros, mas preferiu tirar sarro. O que é um direito seu e de todos.

Liana disse...

rs Quem veio com uma conversa sobre "fundamentar o sarro"(onde já se viu isso) foi você. Eu apontei o que considerei erro e fiz uma crítica irônica, você nem isso conseguiu e ficou no tal sarro. Não tenho medo de discordância, sem defender meu ponto de vista sem ficar comendo pelas beiradas nem critico alguém por me criticar. Tédio.

André disse...

Liana,
Não vou continuar essa conversa de doido, veja apenas que quem veio com essa maluquice de sarro fundamentado foi você, no comentário das 16:34.

Cleber disse...

Escorra, Lola, escorra...

... para fora dessa taça suja de preconceitos.

Liana disse...

rs eu escrevi a palavra sarro entre aspas André, olha a interpretação de texto, aquilo foi uma ironia, eu discordei do termo. mas é conversa de doido, já tô aqui rindo disso faz tempo :) agora vamos ser amiguinhos

Barbara disse...

Aoi Ito, muito pertinente o que você disse. Tendemos a pensar em "causas" para a homossexualidade, mas como qualquer outro traço de uma pessoa, é muito provável que a orientação sexual envolva genética e cultura.

André, entendi o que você disse e concordo com a sua ideia. A como se eu fosse a única foi ambígua na frase, quando li também entendi que ela estava falando que as mulheres nascem (exclusivamente) lésbicas, e ela falou em "mulheres que ainda não transaram com outras mulheres", como se isso fosse acontecer com todas. Já fiquei com o pé atrás, porque por uma casualidade do destino tenho muito mais amigos gays que hétero, e é bem comum entre eles um pensamento parecido. Às vezes extrapolam classificando a sexualidade das pessoas: "fulano pose não saber, mas é ele gay". Isso me irrita muito, mas como são meus amigos a gente discute numa boa.

Concordo também que a responsabilidade pela qualidade do sexo é do casal. É uma coisa que demanda investimento. Namoro há seis anos e obviamente não dá pra manter o pique do início, e é responsabilidade das duas partes tentar manter o sexo excitante e prazeroso.

Agora uma confissão íntima e uma curiosidade: eu, como a maioria das mulheres, tenho alguma dificuldade em gozar só com penetração. Realmente precisa de um tempo um tanto longo pra acontecer....agora eu queria saber de um homem se é tão difícil assim segurar?? Eu imagino que não deve ser tão difícil, mas os homens tem histórico de deixar as mulheres na mão, né??

Laurinha (Mulher modernex) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
André disse...

Bárbara,
Eu estava falando do início da festividade e não da apoteose. Mas quanto a sua pergunta, falando apenas fisiologicamente (porque fatores psicológicos influenciam bastante) quanto mais rotineira a parceira ou a situação, quanto mais velho o cara e quanto mais curto o intervalo de tempo desde a última ejaculação, maior o tempo para a próxima.

Luiz Prata disse...

Belíssima resposta da(s) Two of Us aos trolls. Objetiva e com classe.

Lembrei-me de algumas bela histórias de vida de casais de amigas minhas.

PS: a She-Ra gostava era do Falcão do Mar, não do Arqueiro.

Coral disse...

Gente, Freud já dizia que todo mundo é bissexual. Potencialmente todos somos mesmo. Concordo com ele. O que acontece geralmente é que muitas pessoas reprimem um dos lados - o homo ou o hetero. (OBS.: não concordo com tudo que o Freud disse)

Flasht disse...

http://f5.folha.uol.com.br/estranho/964189-mulheres-entrarao-em-extincao-diz-estudo-da-onu.shtml

???

lola aronovich disse...

Só pra ilustrar o que a Liana disse lá em cima nos comentários, de como muita gente pensa que sexo só é sexo se incluir um pênis. O texto abaixo foi escrito por um dos "cabeças" do movimento mascu (pra variar, eles escrevem seriamente, sem a menor ironia):

"A pica é que define o sexo. Essa foi uma teoria que ouvi numa mesa de bar.
Haja visto que o homem não se importa em ser "traído" com outra mulher. Ele nem considera isso sexo.
Mas a mulher se importa de ser traída com uma mulher. Ela considera sexo. Claro, porque há uma pica envolvida, a do seu namorado/marido.
O homem também se incomoda em ser traído pela mulher com outro homem. Há a pica do amante na equação, portanto houve sexo, logo é traição.
Mas aí tem o pulo do gato: a mulher, se traída pelo marido/namorado com outro homem, fica muito mais indignada - fica até arruinada. Não haveria de ser assim afinal o amante tem algo que ela não poderia dar (risos). Mas a realidade... é que ela se sente duplamente traída. São duas picas na equação, e se uma basta pra haver traição, duas já são uma traição insuportável.
Do mesmo modo, ninguém tem nojo de cena lésbica, são apenas carícias, não há sexo. Ninguém tem nojo de cena heterossexual, há uma pica ali, é sexo, é algo normal.
Mas cena gay enoja. Há duas picas. É excesso de sexo, de obscenidade. Ao ponto de ofender os olhos.
A teoria portanto é simples: a presença ou não do pau é que define se houve sexo. Se não há, não houve. Se tem uma pica, é sexo heterossexual. Se tem duas, é obscenidade excessiva, e ninguém quer ver".

ntwrdprss disse...

a she ra fez parte da infância de muita gente, se é isso que as pessoas querem comentar e esquecer um pouco os problemas do mundo atual, qual o problema?
bah, tem gente que leva as coisas à serio demais, deve ter uma vida muito enfezada (aka cheia de fezes)
E alfabetização mandou lembrança, pedido de confirmação no fim da frase é HEIN e não EM.

Vivien Morgato : disse...

Já comecei a gostar quando ela diz que precisam saber interpretar texto....rs...ai vejo que a Tais Maciel teve que desejar para o gênio que iniciou os comentários pudesse entender...rs

Clown disse...

Admito, sinto vergonha de ser homem certas vezes, mas nunca de ser homossexual!!

Flasht disse...

^^orgulho gay é isso.

Flasht disse...

Todo gay tem vergonha de ser homem, se não tivesse não seria gay certo?

Por outro lado toda les (e até muitas heteros) tem inveja de ser homem

Flasht disse...

Lola, O que os mascus disse faz sentido...

E pq lés usam consolos?¬¬

denise disse...

Poxa Lola vc consegue garimpar cada pérola desses mascus rrrsssss, quando é pra falar asneiras pelo menos temos que admitir que eles são criativos pooo.

nati disse...

Eu ando TÃO cansada de machismo que nem tenho como expressar escrevendo. Odeio essa babaquice generalizada de homens e mulheres, achando que devemos agir desta ou daquela maneira.
Que mulher deve se arrumar e se maquiar para ficar bonita para os homens, enquanto eles escolhem a moça que é ~apropriada para casar~.
Sinceramente, estou querendo encontrar cada vez mais gente que pense de um modo livre, que consiga viver sem estas restrições imbecis que nos são impostas.
Se a gente não se policiar, acaba caindo também.
Infelizmente, ainda existem pessoas assim, que não pensam, que agem conforme manda a sociedade.

Alba disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Alba disse...

Impressionante, FATO!!!!!!!!!!!!!

TatiSch21 disse...

A Two of Us falou bonito e bem, nem precisa comentar.

Queria comentar o que vc disse no começo do post: "aquela tese de que lésbicas não enfrentam tanto preconceito como homens gays definitivamente não é verdadeira"

Eu gosto de pessoas e atualmente namoro uma mulher e costumo observar que realmente a afirmativa que lésbica sofre menos preconceito é mentira. Normalmente os homens olham para os gays e dizem: "Ele é gay pq gosta de dá a bunda" e fim de assunto, quando esses mesmos homens olham para mulheres lésbicas a primeira coisa que falam é "Vc é lésbica pq ainda não não teve um homem como eu" ou algo do tipo, logo interpreto que para eles gay é assim pq é e lésbica sempre é a mal-comida. Bjos Lola.

Lyzze disse...

Caramba, essa "flasht" só pode ser um fake. Que comentários ridículos! Gays não deixam de ser homens, e lésbicas não têm inveja dos homens, a não ser talvez quando cobicem alguma garota que não é homossexual. Cresce, pessoa por trás desses pensamentos infantis, e vê se aparece de um jeito menos ridículo.

Flasht disse...

Lyzze... como se homo (ambos generos) só "atacasse" homo¬¬

Tipo: vc é homo? eu tbm, vamos?

E pare de ataque emocional não me abala, só me da mais razão e eu não preciso de mais

Drica Leal disse...

Lola, eu sei que o post não é sobre isso, mas gostaria que você escrevesse sobre a relutância masculina em adotar métodos contraceptivos. Pensei nisso porque li uma matéria sobre um novo método de controle de fertilidade para homens, que é reversível e até mais simples que a vasectomia (colocarei o link no final da página) mas pelos comentário percebi que a maioria dos homens tem pavor à ideia de qualquer método contraceptivo que venha a ser feito a a partir do corpo do homem, mesmo com todas as garantias científicas de que o método é indolor, simples, rápido, prático e em nada atinge a sua potência sexual.

No entanto esses mesmos homens não veem nada demais no fato das mulheres terem que bombardear seus corpos com hormônios artificiais que comprovadamente prejudicam muito a saúde da mulher a longo prazo ou que tenhamos que abrir nossas barrigas numa operação de ligadura ou extirpação de trompas, por exemplo.

Tá aqui o link da matéria,que é de abril desse ano mas acho que o tema é muito pertinente:

http://www.ndig.com.br/item/2011/04/novo-mtodo-de-controle-de-fertilidade-para-os-homens#nucleus_cf

Cherry disse...

Eu acho legal que o André se preocupe em dar prazer a uma mulher, mas andré, nem todo homem é como você.
Parabéns pelo jeito que você é, afinal dar prazer pra uma mulher é tão simples, basta um pouco de esforço, conversa e sensibilidade.
Claro que tem mulheres que nem se permitem gostar de sexo, portanto a mulher tem uma parcela de culpa sim por não sentir prazer, graças à repressao familiar e a falta de diálogo por parte da própria mulher.
Também sou lésbica e acho que algumas lésbicas que comentaram aqui estão entrando em um mérito lamentável. Não tenho nada contra homem, nadinha mesmo. Só não sinto atração por eles. Assim como tem homem babaca, tem muita mulher babaca. A babaquice, ruindade, impotência não é esclusividade de nenhum sexo.
Há mesmo que se combater qualquer tipo de preconceito. não percamos a linha moças e rapazes.

Luiz disse...

Gente!! É incrível como algumas mulheres tem verdadeira ojeriza a homens (Alguns homens também tem ódio de mulheres). Dai começam a ofender a agredir os homens. Tem mulheres reclamando de homens? Tem sim. Mas tem muito homem infeliz com as mulheres.

Eu não entendo como que uma mulher que se assume que nunca fez sexo com um homem se acha no direito de escrever um texto esculachando homens e dizendo que os homens são isso e aquilo na cama com as mulheres. Tem homem idiota por ai? Claro que sim! Acho que na mesma proporção de mulheres idiotas. Eu pelo menos conheço um monte de homem e mulher idiota (Algumas pessoas devem me considerar idiota também).

Eu respeito a escolha sexual dela, mas convenhamos que ela não entende nada de homem. O pior é que essas pessoas que escrevem esses textos se dizem modernas e libertárias mas carregam uma carga de preconceito e agressividade muito grande. Mesmo que esse preconceito e agressividade seja voltado contra os homens.

diegopfranco disse...

Sou feliz. Preciso dizer a todos que sou feliz. Eu preciso afirmar que sou feliz. As pessoas precisam acreditar que sou feliz. Quem é feliz precisa de um blog para dizer que é feliz.

Calíope disse...

Two of Us.. Virei fã!
Eu já tinha reparado na comentarista em potencial que ela era (amo gente com conteúdo!) e aqui está a prova!

Quando leio gente assim é que volto a acreditar no futuro.
Parabéns, Two!

Ricardo Faria disse...

este post foi maravilhoso
e que surra
sem precisar baixar o nivel

caracas
se ela não fosse homosexual
namoraria com ela
ou pediria p nascer mulher

isso foi genial
e extremamente inteligente

algo que falta em boa parte dos seres humanos
normalmente afundado em dogmas

fuiiiiiiiiiii

Jane disse...

oi Lola

Não gostaria de dar meu nome por enquanto se vc não se importar

Lola amei o seu blog e queria saber se vc poderia me ajudar com um problemão...

Lola sou evangélica e to noiva e descobri que meu noivo é viciado em fama e em ver mulheres nuas mas de uma forma muito obsessiva e não sei lidar com isso porém ele agora está na minha igreja e se diz convertido e q ta deixando o vício porém essa história toda tem me feito pensar um pouco em mudar de lado pois já me decepcionei a vida toda com homens e não sei se um dia vou acreditar na mudança dele..

Sou loira alta e chamo muito a atenção dos homens porém to tomando raiva deles...

Então o q será q tá havendo comigo?

Anónimo disse...

Verdade,certeza que todas as mulheres vão querer outras mulheres eh mto mais gostoso rs ;)