quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

AINDA SOBRE O CASO DA BRASILEIRA NA SUÍÇA

Acho que tem gente confundindo as coisas. Não é questão de passar a mão na cabeça da Paula e dizer “Coitadinha”, mas ela parece ter sérios problemas, e precisa ser tratada, muito mais do que punida (se a sua história for falsa, e tudo aponta que seja). Não dá pra pensar que sua mentira seja uma mentira comum. Ela acredita no que disse. Tudo indica que ela teve gravidez psicológica. Essa gravidez é bem diferente daquela que a imprensa suíça acusou as mulheres brasileiras de fazerem (mentir pros parceiros pra fisgá-los). Paula acreditava estar grávida. A barriga cresce como numa gravidez comum.
E sim, automutilação é muito mais frequente entre mulheres que homens. Não é raro que anoréxicas, por exemplo, se autoflagelem. Pelo jeito, essa é uma das diferenças entre homens e mulheres: mulheres perturbadas não saem por aí matando os outros. Elas ferem a si próprias.
Quanto ao pai de Paula, eu teria todos os motivos pra falar mal dele (assessor parlamentar de gente do DEM? Eca!). Mas pai é pai, apoia os filhos. Ele acreditou na filha, e não sabia de seus problemas. Vamulá, tá cheio de “pai que é cego”. Eu diria que a maior parte é.
A essa altura, ele deve estar pra lá de arrependido por ter divulgado a versão de Paula. Não acho que ele errou. Errou a imprensa brasileira, que noticiou tudo rapidamente, sem checar informações, e deu enorme repercussão ao caso. Errou a polícia suíça, que descartou a versão de Paula imediatamente, antes de qualquer investigação. Errou a imprensa suíça, que fez declarações preconceituosas sobre o Brasil, além de negar que a xenofobia seja um problema sério na Europa. Todos nós que embarcamos na história também erramos. Aceitamos tudo rápido demais. Acontece. Minha solidariedade sempre estará com as vítimas. Eu costumo, sim, acreditar no que as vítimas dizem. Não sou das que pensam que mulheres são todas histéricas inventando casos de agressões e estupros imaginários. E não será por causa deste caso que vou duvidar de outras vítimas. Também não é que eu ache que acusados são sempre culpados. Eu quero que todo mundo tenha um julgamento justo. Mas, neste caso, não houve acusados individuais. Paula acusou um grupo (os neonazistas) que não merece qualquer apreço.
Mas, enfim. Lendo os comentários de apenas um dos jornalões, vi que a Turma do Santiago segue forte e firme em defesa do Brasil. Esses foram alguns que coletei:
- Não sei o que é mais vergonhoso. A encenação da nossa compatriota ou a precipitação do noço [sic] guia e deus. Por essa e outras os brasileiros estão sendo cada vez menos desejados no exterior, e nossas mulheres são vistas como objeto sexual, prontas para serem desfrutadas.
- Esse caso mostra bem a prepotência e arrogância desse infame governo Lula. O governo e seus apoiadores têm preconceito contra a civilização.
- É demais! Somos o país do samba e do carnaval. Vamos aguardar o pró
ximo vexame internacional.
- São os Ptralhas a todo vapor! Enquanto tiver a bolsa esmola... tudo vai bem...
E esta pérola racista (editada, porque era mais longa):
-O despreparo ficou evidente mais uma vez nas reações do grande analfa maneta e seus asseclas. Quem é o Brasil para pressionar um país como a Suíça? Gente, o Brasil é uma republiqueta bananeira safada e ordinária, comandada(?) por um monte de gente ignóbil e idiota que se acham [sic] no centro do mundo. Achar que a polícia de Zurique não teria a expertise para desvendar o caso foi o máximo. Penso que a macacada lá do Detrito Federal achou que estavam [sic] lidando com alguns destes mulambos que estamos acostumados a lidar tipo Bolívia, Venezuela ou Equador ou alguma m**** qualquer lá da África. Minha raiva maior é da mãe do Mula. Por que aquela pau-de-arara não abortou esse energúmeno como a brasileira alegou ter feito?
Não conheço essa gente, mas não consigo achar que alguém que escreve barbaridades assim possa ser inteligente. Racistas, machistas, homofóbicos, etc não são pessoas sensatas, já que o preconceito toma conta de qualquer raciocínio lógico. E é interessante como gente racista costuma ser também machista e homofóbica. Raramente ocorre um defeito só. Vem o pacote inteiro junto. E esse pacote pode ser encontrado mais em pessoas de direita, embora eu conheça bastante gente de esquerda que seja racista, machista e, principalmente, homofóbica.
Mas o que eu quero saber é: nos oito anos em que FHC foi presidente do Brasil, eu o acusava de tudo de ruim que acontecia no país e no mundo? Sério? Caía um avião, e eu o chamava de serial killer? Uma brasileira era atacada ou dizia ser atacada no exterior, e a culpa era dele? Não lembro muito bem, mas duvido. Prefiro achar que eu era um ser pensante.

33 comentários:

http://olhosdosertao.blogspot.com/ disse...

Oi Lola, este caso é mais um caso sem explicação. Sinceramente não tenho palavras para comentá-lo. Eu preferiria que os brasileiros por aqui ajudando na construção deste pais.

Santiago disse...

Você é engraçada Lola: eu só falei, nos dois comentários, que a moça é doente. Parece ser verdade. Isso não é misoginia.

Você que é uma exaltada: e isso não é machismo; é a constatação de um fato.

Juliana Bittencourt disse...

É fácil confundir as coisas, culpar o governo por tudo. Quero ver quando vão começar a atacar o Obama. Eu sou uma que estou sempre reclamando do governo, seja ele qual for, por ser perfeccionista e reclamona, mas na verdade sei que não existe sistema ou governo perfeito. Daí a confundir seriamente as coisas como nesse caso, é triste. Msas o que mais me doeu foi o "noço". Não acreditei nisso. haha.
Mandei o chutão do Oscar pra vc.

olhodopombo disse...

na minha otica o mais revoltante é que atualemnte se dar tanto espaço para gente deste calibre que voce tambem cita.as pessoas que teem o que dizer, em geral são caladas, barradas e as imbecis teem o maior espaço em toda a midia....
a historia da brasielira Paula não esta sendo contada como "realemnte " aconteceu....e a Suiça , claro usa desta mão poderosa para certamente distorcer a historia.

Srta.T disse...

Ainda acho que não dá pra falar nada antes de todas as investigações acabarem, antes da Paula ser ouvida. Tenho pra mim que uma coisa não exclui a outra: sim, provavelmente ela não estava grávida, mas as mutilações ainda não foram suficientemente explicadas.

O que acho injusto é que alguns condenam a Suíça mesmo se restar comprovado que não foi um ataque xenófobo, simplesmente porque PODERIA ter sido. Muito "Minority Report" pro meu gosto. E nós, por incrível que pareça, também temos nossos neonazistas por aqui.

Tá feio mesmo é pra imprensa. Pra nossa, que saiu divulgando fatos sem investigação prévia, e (pior ainda, na minha opinião) pra imprensa suíça, que usou um caso isolado e infeliz de uma estrangeira com um problema psicológico sério pra generalizar o comportamento de todo um país.

Antes eu tava achando que o Celso Amorim e o Lula haviam dado declarações precipitadas sobre o ocorrido mas, como fiquei sabendo das declarações deles pela mesma imprensa que fez tanta barbaridade no caso, coloquei minha barba de molho.

Anônimo disse...

Você está sim passando a mão na cabeça da moça e dizendo "coitadinha, a culpa não é sua, você é louca"... E como você pode ter tanta certeza, sem ter conhecido a tal "vítima louca e inocente" que ela acredita nessa bobagem e foi gravidez psicológica? Pode ter sido só uma mentira, da qual ela quis se livrar de modo a conseguir o máximo de atenção possível ao mesmo tempo em que seria considerada "a coitadinha". Ou será que ela também acreditava no namorado imaginário François que morreu no acidente da Tam?
Concordo com você em um ponto, o pai da jovem fez o que era esperado de um pai. Ele é mesmo um coitado, exposto à mídia, defendendo o que ele achava ser um ataque grotesco sofrido pela filha, quando na verdade não passava de mentira deslavada.
Além disso, se você for ler os jornais suiços, vai perceber que existe uma diferença entre o que os suiços dizem e o que os jornais brasileiros dizem que os suiços disseram. Em momento algum a polícia suiça descartou a história da jovem - só na parte da gravidez, porque eu acredito que o médico legista da Universidade de Zurich seja capaz de dizer, com certeza de modo eficiente, se a jovem estava ou não grávida no momento do crime. E além disso, ela mesma confessou ao amigo que sim, pode ser que não estivesse grávida mesmo durante o suposto ataque. O que a polícia suiça fez foi considerar a possibilidade de mentira e auto-mutilação, mas disseram, de modo bem claro, que as investigações continuariam.

Sim, Suiça Evil!!! Nos chamando de xenófobos. Claro, nós temos todo o direito de chamá-los de xenófobos, afinal existem alguns por lá mesmo e portanto, onde existe um xenofobo, toda a população tem de levar a fama. Temos o direito também de duvidar de sua integridade, achando que não cumprirão a lei - note-se: estamos falando de suiços, o povo mais chato do mundo, que quando vê alguém jogar lixo na rua pára a pessoa para dar um carão - e vão privilegiar os neonazis locais tentando enterrar toda e qualquer queixa de estrangeiro. Porque sim, eles ODEIAM mesmo estrangeiros.

Agora só uma coisa, você fala que esse ou aquele é machista, misógeno, racista ou preconceituoso. Você também é preconceituosa. Só quem está certo são os nobres seres humanos da esquerda, os que não são ricos e os absolutamente feministas. As mulheres estão sempre certas, mesmo quando estão erradas. Mas ah, se você for de direita, rico e achar que os sexos são iguais e que existem mulheres capazes de mentir, enganar e sim, dar o golpe da barriga, você é um lixo asqueroso (ECA como você disse). Acorda, Lola, acorda!!!

asnalfa disse...

Lola... tem muita gente legal da direita tb.....
vc nao pode condená-los... Lincon era republicano e acabou com a escravidao....

Liris Tribuzzi disse...

Complicado esse caso. Mas uma coisa que não pode ocorrer é generalização, em nenhuma das partes. Se a moça mentiu, idependente de ter problemas mentais ou não, ela não representa o país, se ela foi realmente agredida, os nazis não representam a Suíça. É ridículo tratar esse caso como um impasse diplomático. A mídia sensacionalista também não ajuda, mas ela vem ganhando tanto dinheiro dessa forma que não vai ser um caso que vai fazer a Globo, a Record, o SBT ou qm quer que seja pensar duas vezes antes de fazer alguma outra cobertura do tipo.
E Lola, acho que os machistas e misógenos que vc citou tão mais pra ignorantes do que pra qualquer lado político. Não consigo ligar comportamentos como esse com orientações políticas, principalmente no Brasil onde a maioria da população mal sabe a diferença entre um e outro.

Milla disse...

Lincon era republicano e acabou com a escravidao....

O que não prova nada. A princesa Isabel 'acabou' com a escravidão aqui e era racista.

Viviane disse...

É triste ver como fomos covardes nesse caso. Logo quando a polícia suíça afirmou que Paula poderia não ter sido atacada, passamos a desconfiar imediatamente da brasileira. A imprensa agiu de forma precipitada. Nós também.

Ainda acredito que o princípio da inocência deva prevalecer até prova em contrário e que nós temos que perder essa mania de achar que por sermos um país subdesenvolvido temos que aceitar tudo o que nos impõem, calados.

Santiago disse...

Lola:

Pelos cometários do Anónimo e do Asnalfa, você pode ver que seu tempo de falar idioletices e todos aplaudirem, passou.

Quanto ao Lula, é o que é: um retardado mental no governo de um dos maiores pises do mundo. Ou seja: uma anomalia da democracia.

Anônimo disse...

Milla disse: "A princesa Isabel 'acabou' com a escravidão aqui e era racista."

Ou seja, não importa que ela tenha acabado com a escravidão, qualquer bem advindo desse ato dela não é importante, porque apesar dela ter acabado com a escravidão, ela era no fundo uma racista.

Faz muito sentido Milla!!!

Santiago disse...

Ah; Lola:

E você; continua sendo uma pessoa sem profundidade intelectual para dar opinião sobre coisa alguma. Em termos simples; um desperdício de bolsa de estudo. Você nem sabe escrever direito em português! Sabe em inglês?

Anônimo disse...

Sim, a Suiça deve estar mesmo distorcendo a história da probre e inocente mocinha atacada por neonzis violentos pero no mucho. Você está certíssima OLHODOPOMBO.

Aposto também que forçaram ela a confessar, provavelmente ameaçando de desenhar uma suastica na testa dela se ela não cooperasse.
Ou quem sabe a mídia suiça inventou essa história de confissão, para salvar a pele dos neonazis, que vão ser considerados heróis de agora em diante...

Vai dar uma olhada, vai:
http://www.weltwoche.ch/ausgaben/2009-08/artikel-2009-08-fall-paula-oliveira-protokolle-einer-irrefuehrung.html

sorrisodemedusa disse...

Lola, é muito sensato o que você escreveu neste post. Este caso abre margem para as manifestações mais hediondas, em geral é um despreparo total: de quem lê, de quem fala, de quem especula, poucos fincam um ponto de vista defensável como o seu agora, que seja feminista, ótimo!, precisamos disso. O que eu tenho lido me assusta, é um pacotão de misoginia, homofobia entre outros. Esta moça, seja sua própria algoz ou não, é um mega sintoma dessa fedentina geral: bananas e queijos suíços podres pra todos os lados, em todos os cantos, castas, escalões, enfim.

Santiago disse...

Alias, sobre o caos da Suíça, essa é a história de vocês. Esquerda, pobres, mulheres psicologicamente desequilibras, mulheres "feministas (modelo Lola) etc.

Não assumem a responsabilidade sobre suas vidas. Tudo é culpa dos outros.

Da nojo de gente como vocês!

Com a sua postura, e desse governo demente, quase causam um incidente diplomático, entre o Brasil e um dos países mais desenvolvidos do mundo, a Suíça.

Gentalha!

Ana Rute disse...

ai que preguiça de você, Santiago

Priscila Bilhalva disse...

Quem não gosta do Brasil, deveria se mudar para Suiça.

Priscila Bilhalva disse...

Lola, percebo o quanto as mulheres são discriminadas ppelos comentários aqui. Pelo jeito uma mulher ter uma opinião, personalidade, tomar um partido, é proibido no Brasil.

Liris Tribuzzi disse...

Me racho de rir com o Santiago...

Anônimo disse...

NEONAZISTAS NÃO EXISTEM. SÃO NEUROSES FEMININAS:

"Mídia suíça diz que Paula Oliveira confessou farsa"

http://www.estadao.com.br/internacional/not_int326311,0.htm

Anônimo disse...

Como todo mundo, a dona deste blog começou metendo o pau na Suiça e defendendo as pobres mulheres, coitadas, sempre vítimas.

Depois seguindo a onda e percebendo que as coisas não são tão brancas e pretas voltou atrás sem graça, dizendo que desconfiava da moça também.

Agora surge a notícia de que a tal Paula teria confessado que forjou tudo. E a dona do blog vai vir com papo de que ela era uma coitada, desajustada que merece nossa pena.

Mas só pra deixar claro, quer dizer que mulheres podem também ser loucas e malucas e um perigo à sociedade? Pelo que lemos neste blog dá a impressão de que só os homens são destrutivos, violentos e mentirosos. Que surpresa saber que as mulhres também são assim!

Mas pra uma faminista é sempre mais fácil falar que tudo é culpa dos homens, ainda mais quando tem mais um monte de outras aqui querendo ler exatamente isso pra poderem parar de se culpar pelos problemas que trouxeram às próprias vidas. Está na cara que este blog que falava tanto de amenidades antes mudou para um tom cem por cento feminista quando começou a ter ibope falando desses assuntos raivosos. Agora só fala de como os homens maltratam as pobres mulheres. Chato, chato, chato.

Mas calma, senhoras, ainda há esperança. A Paula mentiu tanto, quem sabe ainda vão descobrir que ela na verdade é um homem, disfarçado.

Aí sim seria a glória pra vocês!

Anônimo disse...

Santiago, vc é um 'asnalfa'. Certamente não conhece minimamente os dados estatísticos que comprovam como o governo de Luiz Inácio Lula da Silva adota linhas de ação corretas e eficientes em áreas variadas, fazendo ajustes fiscais e promovendo o desenvolvimento econômico do país. Aliás, apesar de alguns equívocos típicos do sistema presidencialista de coalizão - em que os governos têm que fazer verdadeiros malabarismos para aprovar e implementar políticas públicas de interesse nacional - tanto as administrações FHC como Lula são bons exemplos na América Latina, de acordo com dados do World Bank e de outras instituições financeiras internacionais sérias. O programa Bolsa Família é considerado por vários analistas econômicos e políticos, liberais ou conservadores, uma política social altamente eficaz no contexto brasileiro, ainda que necessite ser aperfeiçoado no longo prazo, gerando incentivos para a população assistida, coisa que o governo já está fazendo (ver dados do IPEA). Controle o seu preconceito tacanho para não posar de bobo alegre. Reinaldo Azevedo, seu guru, tem uma causa: quer Serra presidente. Aliás, José Serra é um administrador competente e certamente seguirá muitas das diretrizes do atual governo. Vá se informar, meu senhor. Chamar Lula de ignorante e débil mental é crítica rasteira, típica de mentes incautas e tacanhas. Nos regimes democráticos a "regra da maioria" pressupõe que o governo satisfaça os interesses da parcela majoritária da população que o elegeu de forma legítima sem perder de vista os direitos da minoria "derrotada". E o governo Lula é democrático nos dois sentidos. Em última análise, o seu ódio às pessoas éticas, defensoras de liberdades individuais e abertas ao debate como Lola é somente sinal de sua pequeneza intelectual.
PS: Tenho PhD pela UCLA e não tenho problemas financeiros "MAS" sou nordestina e mulher. Comece a destilar o seu ódio contra mim. I'm waiting for you. Hasta la vista, baby!
PS2: Certamente Lola não concorda com muitos de meus pontos de vista, mas sempre me respeitou como interlocutora em seu blog. Lola é 10!

Daiany - a D. disse...

Lola, parece que os trololós se multiplicam como pequenos Gremlins. Que preguiça desses comentários e ainda por cima anônimos. Isto é algo que a Internet fica a dever para os códigos de ética do jornalismo, que proibem o anonimato. Se tem algo a dizer, assine em baixo, oras! É fácil esbravejar nas sombras. Bom, não será para agora que teremos um esclarecimento. Ainda. Acho. Pelo jeito o caso vai se prolongar por muito tempo. A moça realmente parece ser doente e isto pode ter desencadeado todo esse novelo de acontecimentos. E isto deve ser ponderado num julgamento. (Infelizmente, se ela for mesmo desequilibrada e tiver maquinado toda esta situação, terá punição exemplar, não recebendo condescendência alguma das autoridades suiças). Mas, acredito que ainda há muito a ser esclarecido, por mais que a corda esgarce do lado dela. Agora, o tratamento da mídia mundial ao caso é algo a ser analisado isoladamente. Sensacionalismo e falhas de apuração de fazer corar qualquer iniciante na profissão. Discriminação explícita por parte da imprensa suíça. E o público, ao receber uma notícia crua como esta, não teve outra atitude senão comportar-se como multidão, cantando suas pedras e se posicionando para mirar pontaria na direção em que o noticiário indicasse ser a dos 'errados' - primeiro, a idéia era apedrejar os xenófobos europeus, depois, as mulheres golpistas e desequilibradas do terceiro mundo. A Folha online já disse que uma revista suiça publicou - também sem identificar as fontes - que a Paula já teria assinado uma convicção de que sua acusação era uma farsa, ainda no hospital. o link aqui: http://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u506067.shtml. A mesma revista, no entanto, alega que, inicialmente, a brasileira não se declarou grávida. São muitas versões e, ao que parece, outras ainda surgirão. Eu não acho que o Lula tenha se precipitado. Ele tomou a atitude que qualquer chefe de estado compromissado com os direitos humanos teria ao saber de uma notícia tão terrível, alardeada por nada menos que a Rede Globo. ( E torço pra que a embaixada brasileira não a abandone nem a execre, mesmo se ela realmente tiver forjado tudo, como dizem, pois é evidente a sua condição de fragilidade).
Infelizmente, a moral da história pode ser ilustrada pelo que Martin Barbero nos diz em seu livro Os meios e as mediações: numa sociedade desigual como a nossa, a mídia ganha status de autoridade e ocupa uma posição central, e isto é um problema. Os meios deveriam ser meios e não fins. É triste. Mas é o acontece. Este caso é um exemplo de que diante do sensionalismo da notícia todos somos multidão. Intelectuais, presidentes, pessoas comuns. Resta cobrar uma sociedade (mundial) que nos proporcione maior controle e mediação da notícia e da mídia. Pois esta já provou ser capaz de construir estes enredos precipitados e maniqueístas, com vítimas e vilões falsos, mas, bastante convincentes. Beijo!

D. disse...

Ah, onde escrevi convicção, leia-se confissão. Beijos...

Ollie McGee disse...

Pelo que noticiaram nos jornais, parece que a moça sofre de algum distúrbio psicológico com fortes tendências a inventar histórias que não são verdadeiras.
Isso tem até um nome: mitomania, que é um impulso irresistível de criar histórias falsas e contá-las como se fossem verdadeiras. O verdadeiro mitômano mente com tanta perfeição que até ele chega a acreditar nas suas mentiras.
Só não sei se é o caso de fazer auto-mutilações como aconteceu no caso de Paula.

PS: Adorei o menininho loiro com rostinho angelical fazendo gesto de "vai se fud*r". Se um dia eu tiver um filho, provavelmente vai ser enfezadinho igual a esse aí. Ahahaha...

PS2: E o que são esses anônimos postando bíblias por aqui, heim? Escreve um testamento desses e nem assina o nome? Nem li.

olhodopombo disse...

Lola,o que eh mais triste na historia do povo brasileiro, seja da classse A, B, C, D, E, E,F ate a Z é não ter patamar para manter um debate de um nivel intelectual sem ofender.E não respeitar a posição politica que alguem possa ter.
A imprensa, como sempre,e posso falar porque sou jornmalista e ja atuei na midia,precipitada e inescrupulosa não checa mais as fontes comete este deslize vergonhoso maculando ainda mais a nossa existencia de ser barsieliro/a.
Porque a historia não esta sendo contada como realmente foi...e agora é bem facil criar uma serie de situações para tornar totalmente desacreditada qualquer coisa que a Paula venha dizer, seja que foi molestada por neonazistas , ou não.

Anônimo disse...

ops
parece que ela mentiu mesmo.

*troll #3*

Giovanni Gouveia disse...

Engraçado que o PT, e de resto toda a Esquerda, têm culpa de tudo...
Assumimos, entretanto, a culpa de termos defenestrado da Prefeitura do Recife, pelo voto popular, o Deputado de quem o pai dela é assessor...
Vai ver que foi isso que despirocou a moça.


(Se é pra transformar o debate em política aqui está a minha contribuição)

Patrick disse...

A revista suíça que noticia que Paula confessou tem sua linha editorial ligada ao SVP.

Anônimo disse...

hum.
não se pode confiar em nada que se ouve, né não?
o tempora...
troll #3

L. Archilla disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
lola aronovich disse...

Lauren, vou deletar seu comentário e transformá-lo em guest post, posso? Tá perfeito! Não é o único dos comentários aqui que estão ótimos, mas vc, como psicóloga, dá um ângulo diferente pra coisa.