quarta-feira, 4 de junho de 2008

NÃO ESTAMOS SOZINHAS

Encontrei neste blog, o Shakesville, um anúncio dos cremes caríssimos Lâncome usando a beleza do Clive Owen. Bom, “usando a beleza” é bem relativo, já que o que o anúncio faz é deixar o Clive Owen não parecendo o Clive Owen (sim, esse ao lado é o Clive). Não é fascinante que com o Photoshop tirando todas as rugas, linhas de expressão, imperfeições da pele e provavelmente mexendo no nariz e afinando os lábios, o Clive fique parecendo de plástico? Aqui tenho certeza que não estou sozinha: o Clive “de verdade” é muito mais bonito. A gente gosta dele enrugado, do jeitinho que ele aparece em Perto Demais, no excepcional Filhos da Esperança, e até no tenebroso e ultra-machista Mandando Bala. Mostrei o anúncio e as fotos do Clive retocado e do Clive real pro maridão, e ele não se abateu muito. Tudo que ele disse foi: “Tá vendo como o creme é bom?”.

Não é novidade que a mídia vem sondando os homens pra serem consumidores de produtos de beleza. Não tá nem perto do ataque dirigido às mulheres, mas esse cerco ao público masculino já começa a mostrar alguns efeitos, como aumento nos casos de anorexia e bulimia entre os homens (ainda apenas 10%). Mas pra vender é preciso fazer com que o sujeito se ache feio e incompleto sem aquele maravilhoso produto, e isso é mais complicado, porque o sucesso dos machos costuma ser avaliado de outras formas, não apenas pela aparência física. E também, homem mais velhinho continua sendo considerado lindo (vide o Harrison Ford em Indy 4), enquanto mulheres pós-menopausa são vistas como ogras que deveriam fazer um favor à sociedade e nunca mais sair de casa. O que me espanta é que os publicitários não tenham o senso comum pra sacar que um Clive com rugas atrai mais que um Clive com rosto de andróide.

Pra nós, mulheres, é o mesmo de sempre: um padrão totalmente inatingível, inclusive para as magras. Claro, ser magra é nossa ambição suprema, mas de preferência sem exibir muitos ossos, mantendo seios e um tiquinho de bunda. E como seios são essencialmente gordura, é meio difícil ser um esqueleto com um pouco de gordura bem ali, a menos que seja na base do silicone. Ou do Photoshop. Nesse anúncio com a Keira Knightley, vemos o que ela não aparenta ter nos Piratas do Caribe da vida. Mas gostei da declaração dela sobre o anúncio: “Essas coisas certamente não são minhas. Eu não tenho peito”. Isso a gente sabe e, no entanto, continua se deixando abalar por imagens fantasiosas. Será que vamos ter a companhia dos homens na nossa eterna depressão?

22 comentários:

Anônimo disse...

Lola, eu concordo que o Clive é muito mais bonito que esse boneco de plástico ai. Mas fico pensando até quando a gente vai achar isso bonito. Nós não, mas as próximas gerações, será que se forem tão bombardeadas de imagens masculinas assim como são de imagens femininas, se a coisa não vai acabar virando e esse mundo de plástico predominando. Se esse não vai acabar se impondo como o padrão de beleza masculino. Dai homens de verdade também não vão entrar...

Ai é horrível isso, um mundo que precisa ser retocado a cada detalhe a todo instante e que substitui o mundo real, virando ainda mais real me assusta.

Abraços

Nita disse...

Você não está sozinha, eu acho o Clive mais bonito enrugado do que de plástico, ele tem cara de homem e não de ken.
Bom, acho difícil os homens chegarem a ser tão pressionados pela aparência quanto nós tão cedo, mas se continuar assim, daqui a um tempo estaremos todos juntos na luta contra a opressão da beleza estereotipada.

Liris Tribuzzi disse...

O Clive tá parecendo o Data de Jornada nas Estrelas, só faltou uns tons amarelados na pele.

Eu realmente espero não ver homens de plástico andando pela face da Terra. Homem precisa muito mais de charme do que de beleza pra mim. E não há creme, cirurgia ou botox que lhes dê isso.

Suzana Elvas disse...

Acredito que sempre vamos achar bonito. É só ver a postura que as mulheres têm em relação aos companheiros. Mulher namora feio, bonito, careca, barrigudo, alto, baixo, preto, branco, amarelo, tricolor, com/sem orelhas, dentuço, sem perna, com seis dedos no pé, narigudo. Se você for olhar os ícones do cinema atual, vai reparar que quem não está ficando careca é, no fundo, feio. Além de Brad Pitt, quem mais tem beleza certinha?

Olha o rosto do Javier Bardem, o último ícone masculino surgido - Neandertal puro. Mulher gosta de ruga, cabelo branco, linhas tortas (bom, quase todas ;op). Gosta de homem que chora (alguém duvida que David Cook, do AI, levou porque chora fofo no palco? E tem aquela coisa "sou imperfeito", ao contrário do segundo colocado, baby face de doer.)

Enfim... Sou convicta em dizer que Photoshop, no início, era mesmo uma coisa assombrosa. Hoje as imagens de anúncios funcionam como desenhos feitos em computador: a maior parte das pessoas sabe que aquilo não é real - e faz piada disso.

E, pra finalizar: sendo uma mulher que jamais, nessa encarnação, será magra, falo de cadeira: homem não gosta de modelo, magra. Acha lindo, deseja, admira, mas na real, não quer, não. Quer estofamento nos ossos (hum, soou machista pra caramba).

Bjs

Rozzana disse...

Nossa, o Clive original é muito mais sexy, com as suas imperfeições mais que perfeitas.

Lolla, esse papo me lembra que todas as mulheres da minha família tem uma espécie de sulco perto da boca que é bem característico (alguns chamam bigode chinês) e eu acho o máximo todas nós termos. Eu gosto de gente que carrega marcas de expressão e jamais colocaria um botox no lugar.

Anônimo disse...

Pode apostar que eu já começo a me sentir pressionado lola. Fiz .30 ontem e já algum tempo que venho pensando que esta é a hora de cuidar mais do corpo, da alimentação e da aparência (a saúde tambem faz parte do pacote, claro).
Só que mais do que a midia nos pressionar...sabemos que as mulheres também buscam o tipo de homem que se vê no cinema e nos anuncios, por isso não concordo muito com a Suzana. Nós podemos não querer as magrelas da passarela, isso é verdade, mas as mulheres nos querem com um belo biceps e pernas rijas...para não falar em outras coisas igualmente rijas...e nós não queremos decepciona-las. O que posso concordar é que muitas mulheres escolhem homem careca, com barriga, bla bla bla porque esses apresentam um certo charme, sedução ou personalidade interessante que conquista. Esse é o trunfo de quem não foi abençoado com uma "boa aparência"...enteda-se gostosão.
Mas acho que na realidade homem não se deixa levar seriamente por essa coisa até o ponto de "eterna depressão". Até porque ele muitas vezes se conforma. Acho que a busca por esse padrão de imagem é mais acentuada entre os gays.

Lolla Moon disse...

Eu adoro o Clive. Esse aí fica lindo até em versão Plastic Barbie, haha.

Homens também sofrem com a beleza. Imagine ter que raspar a barba todos os dias antes de ir pro trabalho? Pelo menos as minhas pernas podem esperar uns 3 ou 4, e as axilas uns cinco, antes que eu comece a pensar a tirar a gilete da gaveta. ;)

lola aronovich disse...

É, entendo o que vc diz, Nalu. Se todas as imagens que se tem dos homens passarem a ser como as do Clive de plástico, pode ser que em breve a maior parte das pessoas comece a achar o artificial mais bonito e "natural" que o de verdade. Sabe, nunca havia entendido por que uma das falas mais clássicas de "A Primeira Noite de Um Homem" (que é de 1967, quando nasci!) era "Plastics". Só agora começo a entender...

Nita, tem razão: ele tem pinta de Ken!

Ok, Li, parece com o Data tb! (eu já vi esse personagem alguma vez e a semelhança bateu depois que vc falou). O padrão de beleza pra homem nem é ter a pele tão lisinha! Ao contrário do padrão pras mulheres, que é zero rugas, zero linhas de expressão. Quando photoshopeiam fotos de astros, até deixam umas ruginhas.

lola aronovich disse...

Pois é, Su, porque o que mulher busca num homem vai muito além da aparência, e também não existe um padrão de beleza tão fixo pro homem, como o que existe pras mulheres.
O Javier Bardem é um caso interessante. Em muitas fotos ele tá horrível, em outras, divino. E não tem a ver com photoshop, mas com o ângulo, a expressão no rosto. Ele certamente não é bonito sempre. Mas quem liga, se ele é charmoso e muito talentoso?
E sobre homem gostar de mulher com alguma carne, será que isso não esá mudando, Su? Será que com as novas gerações ainda é assim? Lembre-se que os meninos também crescem aprendendo que só existe um tipo de mulher bonita - e ela é muito magra.

Lolló, é legal ter uma "marca registrada" de todas as mulheres na família, não é? Quer dizer, às vezes... Isso de botox parece tenebroso. Injetar uma substância no nosso rosto? Pra eliminar nossas linhas de expressão? Pô, pra uma atriz fazer isso é dose. Atrizes dependem das expressões! Mas pior que o botox nas atrizes eu acho o colágeno nos lábios. Ai, como fica horrendo. No fim de semana vi a Meg Ryan num trailer, depois de muito tempo. Demorei pra reconhecê-la.

lola aronovich disse...

Cavaca, sorry, vc tá enganado. Em geral, mulher não procura o tipo de homem que se vê em anúncios e filmes. Mulher aceita "defeitos" numa boa - desde que seja nos homens, não nas mulheres. Ontem fui ao cinema ver a pré-estréia de um excelente documentário, "Bigger, Stronger, Faster". Já já vou escrever sobre ele. É sobre o uso de esteróides. Mas fica cada vez mais evidente que esse padrão ultra-musculoso não atrai as mulheres, e nem é feito pra atrai-las. É feito pra se exibir pros homens, pra competir com eles. O mesmo se pode dizer da obsessão das mulheres pela magreza excessiva. É muito mais pra competir com mulheres que pra atrair homens. Então, todos nós sofremos quando não aceitamos nossos corpos. Pra vcs homens (ainda) não é tão ruim porque vcs não são julgados apenas pela aparência. E é verdade sim, homens gays sofrem muito mais com a aparência que homens héteros. Por que será? Claramente porque mulher aprende a ser muito menos exigente com a aparência masculina do que os homens...

lola aronovich disse...

É, Lolla, fazer barba todo dia deve ser um saco. Mas isso é fichinha perto do que as mulheres encaram pra ficarem bonitas. Quer dizer, não todas as mulheres. Minhas axilas também esperam um tempinho. Mas, sei lá, fazer a barba é diferente. Será que é apenas estético? Fica bem no rosto, bem na frente. Fazer a barba me parece até como lavar o rosto. Não? Ok, talvez não. Mas pelo menos homem não arranca seus pêlos com cera quente!

Lolla Moon disse...

eu pelo menos acho que seja estético sim, lolla. até porque é opcional - há homens que mantêm a barba, só cortam para aparar quando fica grande demais (como cabelo, por exemplo). manter-se totalmente sem barba é optar por um certo visual. :)

há os que argumentam que não é estético, não é por vaidade, e que eles depilam a barba porque "se sentem melhor assim". nesse caso, eu poderia contra argumentar que depilo as pernas pela mesma razão (e é verdade, porque as depilo mesmo no inverno, quando só uso calças ou meia-calça fio 80).

e cêra quente é pras doidas. prefiro cêra fria (aquelas fitas que a gente já compra prontas, é só usar e jogar fora). não sinto dor alguma. :) creia, é bem mais divertido do que gilete.

lola aronovich disse...

Não sei, Lolla. Fazer a barba é estético mas também é um pouco higiênico, não acha? Afinal, é o rosto do cara, que ele vai usar pra comer, beijar, falar. É bem diferente ter uma hiper barba sem aparar e ter axilas por fazer - que não servem propósito nenhum, e alguém só vai reparar se a gente levantar os braços.
Claro que o lado estético é muito importante. Sinto que, no Ocidente, com todo o ódio aos muçulmanos, ter barba esteja muito mais out que in. E acho que muitos homens não fariam a barba se suas respectivas mulheres não cobrassem. Mas não compara os cinco minutos diários que eles gastam fazendo barba com as horas que a mulherada gasta com depilação, creme, maquiagem, cabeleireiro...
Cera fria? Nunca! Uma vez eu tentei. Comprei num supermercado e tentei eu mesma depilar minha (meia) perna (sou abençoada por não ser muito peluda) em casa. Ahn, eu fiquei literalmente grudada. Não conseguia me mexer. Tentei tomar banho, e maridão trouxe alcóol e tudo mais que encontrou pela frente pra me desgrudar, mas não funcionou. Ele precisou ir correndo a uma farmácia comprar um "anti-grudante" - que tinha de ser da mesma marca pra funcionar. Hoje eu me lembro de mim grudada, numa posição de ioga, e até rio. Mas na época eu pensava: será que vou conseguir andar novamente?
Hoje em dia só gilete, obrigada.

Gisela Lacerda disse...

Não está sozinha mesmo! Acho ele um gaaaaaaato charmoso desde a primeira vez que o vi em "Closer"!

Gisela Lacerda disse...

Ah, a propósito: tudo que é feio na mulher é bonito ou bem-aceito/culturalmente aceito nos homens. Cabelo branco (eu sofro desse mal por causas hereditárias e emocionais!), barriga grande, etc. Mas posso te falar? Eles escondem, mas são super inseguros, com ou sem mídia pressionando.

Anônimo disse...

Fizeram uma outra pessoa, mesmo! Até a cor dos olhos é diferente! E não entendo porque, pra ser atraente, os cantos dos olhos têm de ser puxados em relação às têmporas. É só olhar a foto legítima, está muito mais interessante do que o plastificado. Sem contar a gafe: rosto levemente vincado, testa mais lisa que a do Bob/Ken.

Eu não acho graça no homem de plástico, e desconfio que, enquanto o photoshop pra homens for essa coisa malfeita, as gerações mais novas não vão gostar também não (até porque tem muito homem "normal" em todos os meios de comunicação - quem, por enquanto, precisa se produzir, emagrecer, fazer chapinha e aplicar botox pra aparecer na tv são as mulheres).

lu disse...

nossa, é mesmo chocante que os publicitários não percebam que o clive sem os efeitos do "creme" (hehehe) é muito mais atraente! esse clive de plástico não faria nem metade do sucesso que o clive faz. aposto...

Anônimo disse...

Nunca entendi o motivo dos produtos de beleza insistirem em vender imagens de pessoas perfeitas... Como se elas fossem reais ou mesmo precisassem usar os tais produtos!?
Será que nós, meros mortais, ainda acreditamos que nos transformaremos em photoshop humanos? Quanta inocência...

lola aronovich disse...

Gi, comigo foi igual: nunca tinha reparado no Clive Owen antes de Closer. E sobre fios brancos, eu também tenho. Tenho que tingi-los desde meus 30 anos.

Cynthia, é verdade. Tão esquisitos esses olhos puxados! Pois é, os homens ainda têm vários modelos, várias representações. Não existe apenas um tipo de homem na mídia. Mas pras mulheres...

lola aronovich disse...

Não fica feio, Lu? Não, um Clive de plástico não teria o mesmo efeito. Definitivamente.

É algo incrível mesmo, Greg. Os produtos de beleza só são mostrados em pessoas que não precisariam deles, se a gente acredita nas imagens. Mas a gente tem um grande conflito com as imagens. Ao mesmo tempo que sabemos que são criações, ficções, nos deixamos influenciar muito por elas. Acho que tem a ver com lavagem cerebral. São tantas imagens o tempo todo que somos condicionados a ver aquilo como real, ou no mínimo desejável. Pensa só quantas imagens as pessoas viam 60 anos atrás, e quantas vêem hoje. Somos bombardeados por imagens, o tempo todo. E pras mulheres, que crescem ouvindo que sua aparência será sempre o que conta, fica muito complicado. Junta a lavagem cerebral começada na infância com a lavagem cerebral contínua, e não dá pra fugir. Fugir pra onde?

Vitor Ferreira disse...

Lola, eu como usuário do photoshop posso te garantir: as duas fotos tem photsohop. Uma pra criar mais rugas, e outra para eliminar. E as fotos do photoshop vendem mais. Pras pessoas mais esclarecidas, não fazem diferença ou incomodam, mas pra grande maioria das pessoas, as fotos vendem e muito.

lola aronovich disse...

Vitor, desculpe a demora pra responder. O que vc coloca é interessante. Na realidade, todas as imagens que vemos de todo mundo na mídia são tão manipuladas que é quase impossível sabermos como é o Clive "real". Mas não sei se eles colocam mais fotos com photoshop. Ele já tem bastante ruga sozinho, sem ajuda, não tem? E quanto a pessoas esclarecidas não se deixarem influenciar pelas imagens... Eu me considero uma pessoa esclarecida, e tenho várias amigas inteligentíssimas. E a gente sobre com as imagens, sim, mesmo sabendo que não são reais.