segunda-feira, 29 de setembro de 2008

PESSOAS QUE ATIRAM EM ANIMAIS NÃO SÃO MINHAS AMIGAS

Ah, por que restringir ao Alasca o genocídio desses bichos tão diferentes dos cães?

Sarah Palin, governadora do Alasca, incentiva que os caçadores matem lobos e ursos usando aviões (leia o artigo inteiro aqui, em inglês). Ofereceu recompensas de 150 dólares por cada pata esquerda de lobo. Chama isso de “controle de predadores”. Algumas pessoas no Alasca, como os nativos, comem o que caçam. É a subsistência deles. Mas a maior parte caça por esporte e diversão. Para Sarah, os lobos estavam matando alces demais, e tirando esse alimento da mesa das pessoas e esse troféu da parede dos caçadores. Então, gastou 400 mil dólares em panfletos educativos mostrando como, no fundo, é ecológico atirar em lobos.

Enquanto isso, pesquisadores afirmam que lobos mais se alimentam de carcaça do que propriamente matam suas presas. Até alguns caçadores dizem que atirar de avião é anti-esportivo (ainda mais porque, como tem neve, os alvos são muito fáceis de ver) e não tem muita graça. Mas o genocídio dos lobos no Alasca continua. Aparentemente, dois mil deles são assassinados todo ano. A intenção declarada da governadora é inclusive reduzir a população de lobos em 60% a 80%.

Espero que PETA (People for the Ethical Treatment of Animals), Greenpeace, e outras associações ambientalistas se envolvam muito, mas muito mesmo, nesta campanha presidencial.

E como não dá pra chorar o tempo inteiro, melhor rir mesmo. Este esquete do Saturday Night Live que a Andie recomendou é ideal (droga! Já foi tirado do YouTube. Ainda dá pra ver um pedacinho aqui). A Tina Fey tá igualzinha a Sarah! A parte em que ela diz “Posso ver a Rússia da minha janela” é hilária. Esse é justamente o argumento que os republicanos usam pra defender Sarah da acusação de não ter a menor experiência com política externa: ela mora pertinho do Canadá e da Rússia. Sei. Os lobos moram do lado da Sarah, e nem por isso compreendem direito a loucura da direita cristã americana.

17 comentários:

Anônimo disse...

Eu também não sou amiga de quem atira em animais!
Não gosto de gente que faz qualquer maldade com animais!
bjos

Anônimo disse...

Falar o quê?
É nessas horas que eu penso que o verdadeiro animal selvagem é o ser humano.

Anônimo disse...

Eu também não sou amiga de quem maltrata animais, o que dirá que quem os mata?

Que tal tirar a pele dela, ainda viva, no melhor estilo dos matadores chineses?

Fala sério. ODEIO esta mulher.

Kaká disse...

Lola, você viu a entrevista que o Matt Damon deu dizendo que se ela assumise a presidência ia ser como um filme ruim da disney sobre uma hockey mom? Nesse link tem um trailer desse suposto filme. hilário.

Anônimo disse...

Nem sei o que dizer de pessoas assim, é tão absurdo que é até difícil pensar sobre.

Anônimo disse...

acho que podíamos começar um movimento para diminuir, ao menos em 80%, seres humanos com a sra. palin, não?

The Red Death disse...

que filha da puta!

lola, já viu um vídeo dos ursinhos polares brincando com os cachorrinhos? é lindo!

Giovanni Gouveia disse...

Isso é a mais pura covardia...

Andréia disse...

E já dizia a sabedoria popular:
"Toda onça sonha com um casaco de pele de puta".
Abaixo essa Cruela Cruel!

Giovanni Gouveia disse...

Quem pensa em curto prazo tem essas limitações. "exterminar os lobos", ou qualquer outro animal pode ter um efeito reverso, daqui a algum tempo, já que pode romper um elo da cadeia alimentar (os lobos, por certo são predadores de algum tipo de animal que, sem predador, poderá virar uma praga), mas o que imoprta é o lucro "aqui e agora", o futuro é só para os nossos filhos e netos, não nos importa.
Nas primeiras conferências mundiais sobre o meio ambiente, os representantes da ditadura brasileira (toc, toc, toc, vade retro) colocaram o Brasil a disposição, posto que aqui havia terra e mata suficiente para agüentar poluição desmatamentos etc. Um dos resultados mediatos foi Cubatão, que no final da década de 70, início de 80 foi considerada a cidade mais poluída do mundo.
Ressucitar troll nõa é bom, mas apenas pra lembrar um comentário infeliz: "Que tem dinheiro compra carro sim, só anda de carro quem não tem condições". Lembrei de uma historinha: Um professor que tive na universidade, alemão de sobrenome Schröeder, disse que a mãe dele era juíza, e no fórum onde ela trabalhava (juízes advogados etc.) quase todos iam ao trabalho de bicicleta, tinha apenas um que ia de Ferrari, era o faxineiro, ou seja, a mentalidade de "quem pode compra carro" é a da mediocridade (no máximo).

lola aronovich disse...

Cris, é, eu não poderia ser amiga de alguém que maltrata um animal.


Raiza, sem dúvida: um lobo não mata animais por prazer e diversão. É pra comer mesmo! Até meu gato mata lagartixa e as come!

lola aronovich disse...

Chris, é pra dar ódio mesmo.


Eu vi, Kaká. Muito bom.

lola aronovich disse...

Ashen, entendo como vc se sente. Minha cota de insultos quase se esgota também.


Kelly, até que seria bom...

lola aronovich disse...

Não lembro se vi, Ju R. Tem o link?


Gio, é covardia mesmo! Sabe o que me lembra? Soldado americano metralhando vietnamitas em Nascido para Matar! O princípio é o mesmo.

lola aronovich disse...

Andréia, eu, se fosse uma onça, não ia querer casaco da Sarah Palin nem se me pagassem!


Gio, obrigada pela contribuição. Concordo plenamente. E lembro de quando minha família passava, de carro, por Cubatão. Era um cheiro insuportável!

viagra online disse...

Ouvi dizer que no Alasca caça desportiva está a terminar com os lobos e ursos. Isso é muito triste, porque, na realidade, estes caçadores não precisa matar ursos.

Humberto disse...

Não entendo o porquê de dizer que esses animais são parecidos com os cães. Quero dizer, isso é realmente relevante? Não. Na verdade, não passa de um tipo de especismo. Um animal que não é tão simpático para você, como uma barata ou uma aranha, deveria em tese estar sobre essa mesma proteção da sua parte, uma vez que também são seres vivos. Mas boa parte dos ativistas de sofá, como você, tende a desejar a preservação apenas de criaturas mais bonitinhas ou carismáticas, como pandas, golfinhos e, sim, lobos. Isso é tão comum que tem até um nome: "Bambi effect".

Outra coisa, cachorros e lobos são muito mais diferentes do que aparentam. Tanto que os lobos percebem claramente a diferença, e é frequente que matem e comam cães de estimação em certas regiões. Na Rússia, por exemplo, a presença de lobos próximos a assentamentos humanos vem sendo incentivada, não por fins ambientalistas, mas sim porque eles oprimem as populações de cães sem dono, diminuindo esse "problema público". Agora os lobos devem ser odiados por fazerem isso? Não. Caçar faz parte da natureza deles. E da nossa também.