terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

GUEST POST: REFLEXÕES SOBRE UMA SUPERHEROÍNA ESTELAR

A Ana de sempre, uma gaúcha de 18 anos que escreve de forma deliciosa, me mandou um email que pedi para publicar como post. Pra mim ela está falando grego, mas ainda assim eu gosto do jeito que ela fala.

Adorei seu post sobre as poses das superheroínas! Eu leio quadrinhos, gosto muito do Batman e cia (DC Comics) e do Homem Aranha (Marvel). Pra qualquer fanboy gritando "isso não é coisa de menina!" eu tenho só uma coisa a dizer: me impeça de ler. TENTE.
Um ótimo exemplo sobre as mulheres nos quadrinhos é a Estelar. Eu sou fã da personagem desde os onze anos, quando o Cartoon Network exibiu um desenho animado chamado Jovens Titãs. O original é um título da DC dos anos 80, e resumindo, a história é que Robin deixa de trabalhar com Batman e monta sua própria equipe. Uma de suas aliadas é Estelar, uma alienígena.
Ser de outro planeta dá a Estelar a possibilidade de ser muito diferente. Por exemplo, nas comics a roupa dela é muito provocante, mas de onde ela vem é normal se vestir assim, então ela não tá nem aí. De coisas pequenas, como paladar, a traços maiores, como sua atitude independente, ela é exótica. E do nosso ponto terráqueo de vista, contraditória: uma mulher, mas super forte, muito mais forte que seus companheirOs de equipe. Alguém que em hipótese alguma aceita ser submissa, ela é a mais desbocada do grupo (vive praguejando na sua língua materna) mas também extremamente dócil, e está sempre preocupada com o bem estar dos amigos. Percebe? Estelar é independente, forte, desbocada, e feminina, delicada, bonita. Pra nós essas coisas não parecem se encaixar. Que imagem te vem à cabeça quando você pensa em uma lutadora boca-suja? Uma mulher musculosa, com bigode, de cabelo curto, segurando um charuto? E Estelar não se parece nem um pouco com isso. A primeira vez que a vi, achei que ela era só mais uma mulher seminua numa revista para meninos, mas analisando a personagem, admiti que ela é muito mais que isso. Normalmente pouca roupa implica objetificação, mas na minha humilde opinião, ser sensual só torna Estelar ainda mais forte. Ela é livre dos nossos preconceitos.
Sobre a versão animada, recentemente li uma entrevista de Glen Murakami, o produtor. Gostei muito dele comentando que os personagens mais fortes da equipe, que tem três homens (entre eles o líder Robin) e duas mulheres, são as meninas: "I remember David Slack (o roteirista) also said he thought Starfire was the most foul-mouthed [boca-suja] of all the Titans. Because she's always cursing [falando palavrões] in Tamaranean. We always thought that was funny. The female characters ended up being the strongest characters. Both physically and emotionally."
Estelar é super forte, quase dá uma surra nos três rapazes antes de se tornarem uma equipe; e Ravena, a outra menina, tem poderes incríveis. Além disso, na equipe aliada, Titãs da Costa Leste, a única mulher é a líder, Bumblebee. O público alvo era 6-11 anos. Não é fantástico ter tanto girl power desde pequena?
Agora, a DC Comics está passando por um polêmico reboot, recomeçando suas histórias do zero. E várias coisas estão mudando. Adivinhe o que aconteceu com Estelar? A pior coisa que pode acontecer com qualquer mulher (ouça as vozes perguntando ao fundo: "seus peitos caíram?"): Ela virou um vaso. E sei que acabei de dizer que ser sensual no caso dela era libertador, mas... they're doing it wrong. O post do Shoujo Café pode ser esclarecedor.
Outra personagem que mudou muito foi Amanda Waller. Mas não vou me aventurar a falar dela porque não a conheço bem. Ela aparece, ainda gorda, na Justiça Jovem, desenho que passa atualmente no Cartoon Network. Nesse universo ela é diretora do presídio Belle Reve (aos presidiários: "Sejam bem vindos a Belle Reve. Eu sou Amanda Waller, e não sou amiga, tia ou mãe de vocês!")
Me irrita que as mulheres sejam sempre aquele estereótipo da gostosona. Se você analisar o Homem Aranha, o que encanta não é o herói, e sim o cara atrás da máscara. E Peter Parker é um nerd, de cabelo lambido e óculos de fundo de garrafa! Só que isso não faz diferença, o que faz diferença é que Peter é um cara com uma história de vida difícil, que persevera pra fazer a coisa certa mesmo quando ele sabe que vai se dar mal (o que sempre acontece). Ele é incrível, mas não é uma massa de músculos como Clark Kent (Superman) ou Bruce Wayne (Batman), ainda que os poderes da aranha radioativa o tornem mais forte. E tudo bem, porque não é sobre o corpo dele, é sobre o que ele pensa, como ele age, como ele não desiste. Acho Peter Parker o mais encantador dos heróis, e isso não tem a ver com dinheiro, poder, golpes capazes de quebrar meio esqueleto de uma vez só ou músculos. Mas parece que heroína nenhuma existe sem um belo bumbum. Vê, foi por isso que eu desisti de lutar contra o crime...
E me explica uma coisa: Na vida real homens andam sem camisa, enquanto mulheres não podem, e homens usam shorts, mas minissaia pode ser vulgar. Aí nos quadrinhos eles estão tapados dos pés à cabeça e elas só de "maiô". Oi?
E quando a gente tem o Taylor Lautner sem camisa em Crepúsculo todo mundo chia...

31 comentários:

Pandora disse...

Eu amei o post, falou a minha língua lindamente, tive a impressão de está conversando com uma amiga, no meio do texto lembrei do post do Shoujo Café e de repente a citação tava lá!!!

Enfim, não há o que dizer, a não ser repetir com a Ana: "qualquer fanboy gritando "isso não é coisa de menina!" eu tenho só uma coisa a dizer: me impeça de ler. TENTE."

Pandora disse...

A proposito, a Ana devia escrever um blog \o/

Marie Curie disse...

a Estelar tbm era minha favorita :)

Na verdade,apesar do Peter Parker ser todo nerd ele é muito bonito e forte,ou seja,tem esteriótipos para os homens também.Mas até que faz sentido,vc usa a força pra salvar o mundo sempre,logo,vc vai ficar forte.

Pra mim o Batman é o melhor super-herói,ele é mais realista e sim,podre de rico mas tem uma história interessante por trás dele.

E ele não tem nenhuma "menina indefesa" pra salvar como os outros super-heróis,o relacionamento mais marcante que ele teve foi com a Mulher-Gato.

O Edward (de Crepúsculo) é bem machista em outros sentidos,ele é manipulador,possesivo e completamente obcecado,ele é um doente,quase um Lindemberg da vida e a autora prega que é certo amar um cara assim.

Serge Renine disse...

Ana; voce disse:

"E me explica uma coisa: Na vida real homens andam sem camisa, enquanto mulheres não podem, e homens usam shorts, mas minissaia pode ser vulgar. Aí nos quadrinhos eles estão tapados dos pés à cabeça e elas só de "maiô".

A resposta para suas dúvidas é muito simples. Mulher é mulher e homem é homem.

Pare de ler bogagens em blogs e viva a sua vida com orgulho e altivez, sendo feliz pelo que você é.

Feminismo é, no máximo, um equívoco.

Pili disse...

chato é chato. bobo é bobo.
e Serge consegue ser os dois ao mesmo tempo
=P

Sara disse...

sem contar q quem anda bem equivocado é ele tb!!

Carol disse...

"Mulher é mulher e homem é homem"

Caramba, como vc é inteligente!! Será que cachorros são cachorros, cadeiras são cadeiras, e panelas são panelas também?! Vou pensar sobre isso...

Françoase M. Santos disse...

Amo ler o que vc escreve... Beijos minha linda..

Shey disse...

Guestpost bem legal esse! Lia muito Marvel e DC na década de 80 ( roubava os gibis do meu irmão mais velho)e lia as aventuras dos Novo Titãs.

Não gosto muito dos Teen Titans da década 2000, mas normal, afinal, não faço parte do publico alvo :P

Eu tb adorava a Estelar, AKA, Princesa Koriander. A beleza e pouca roupa eram as últimas coisas que destacam nela, pra mim. Ela era superanimada, amável e companheira mas ao tempo era uma guerreira mortal!
Bons tempos!

Mauricio disse...

Como leitor de quadrinhos há muitos anos, entendo bem o que a Ana quis passar no seu texto. A "renovação" (??? Hein?) que a DC Comics está fazendo em suas personagens, em especial as femininas, tem sido desastrosa, no sentido de descaracterizá-las e objetivá-las ainda mais (pra quem pensou que já era ruim antes, não viu nada ainda).
O que fizeram com a Amanda Waller então. Ela era uma personagem forte, um terror político e militar dentro da DC Comics, peitava até o Batman com sua influência. E era uma coleção de minorias: mulher, afro-americana, obesa e baixinha.
Agora está sendo desenhada como um mulherão, aparecendo pela primeira vez já inclinada para mostrar o decotão.
A pergunta que fica é: a troco de quê? Segundo dizem, para aumentar as vendas e atrair novos leitores? Jura? Com mais peito e bunda em revistas de super-heróis? Estará a DC tentando competir com a quantidade absurda de pornografia que a molecada pode acessar gratuitamente na internet hoje em dia?
E pra isso, afastando as poucas leitoras femininas, alterando as suas heroínas a ponto de se tornarem irreconhecíveis e sem nenhum apelo para as garotas.
Que pena.
O lado bom é que isso acaba chamando a atenção dos leitores para o mercado de quadrinhos independentes, que cresce a cada ano, e nele temos muitas autoras e autores, escrevendo personagens femininas atraentes para todos os públicos.

Shey disse...

Mauricio, seu comentário me fez lembrar pq desencanei com DC/ Marvel há tanto tempo... jura que destruíram a Amanda Waller desse jeito??

Uma das melhores personagens da DC, em minha opinião ( Hmm, Esquadrão Suicida)...q horror...

Eu não acho que serão só as leitoras femininas a serem afastadas com essas decisões editoriais "superinteligentes",o tiro acaba saindo pela culatra tbm...

Afinal, com um pouco de esforço e com a ajuda do deus google, vc acha gratuitamente ilustrações porn dos heróis até muito melhores do que nas revistas oficiais, e se não é roteiro que vc busca, pra que pagar 13 contos, não é? ( ou sei lá qual o valor atual dessas revistas)

De todo modo, concordo plenamente que isso acaba levando o público a sair um pouco do monopólio Marvel/ DC e amplia o mercado...

Eva disse...

Essa história me fez chorar um pouco. Sou nerd assumidíssima, e a Starfire sempre foi uma das minhas personagens preferidas. Apesar de não gostar dos traços, assistia Teen Titans só por causa dela e da Ravena =/

Shoujofan disse...

Agradeço a Ana por ter citado o post do meu blog. Aliás, para quem estuda quadrinhos, etão abertas as inscrições para o III SEMINÁRIO SOBRE QUADRINHOS, LEITURA E ENSINO (http://bit.ly/wWwwoL). Teremos um GT de Gênero por lá. Eu estou coordenando e as inscrições estãoa bertas.

Lucas disse...

Marie Curie, desculpe, mas aonde que o Peter Parker é forte? Ele é sempre mostrado como um nerd magrelo (a força vem do poder da picada da aranha e coisa e tal), mas o tipo fisico dele é de um magrelo. Quanto ao Peter ser bonito, depende do desenhista em questão, mas normalmente retratam ele como um cara normal.

Realmente, sacanearam a Estelar, a nova versão dela está uma porcaria. Mas daí o post já pula pra Taylor Lautner? Hã? Como assim ? Não acho que critiquem o simples fato dele andar sem camisa todos os segundos de todos os filmes, (tá, eu criticaria, mas deixa pra lá), mas sim o fato de que ele faz isso sem absolutamente nenhuma razão! É meio risivel um personagem que se despe só por se despir, sem nenhum significado.

Um outro exemplo de pertsonagem feminina forte da DC é a Maxima, e até onde me lembro, o uniforme a personalidade dela eram bem proximso da versão original da Estelar.

Antes que me tachem de machista/masculinista/misogino/chauvinista/validador ou qualquer outra coisa do gênero, acho muito legal que garotas leiam quadrinhos, até conheci minha namorada numa convenção de quadrinhos... (pronto, agora podem me chamar do que quiserem).

Beatriz disse...

A profundidade argumentativa do Serge, de novo. Sempre encantadora.
Ô moço, segue seu próprio conselho e para de ler equívocos, como o feminismo. Que desperdício de tempo né? Tem uma lista boa de livros aqui: http://www.revistabula.com/posts/listas/100-melhores-livros-de-todos-os-tempos-lista-das-listas . Eu li a maioria mas não vou dar spoiler, vai lá e aproveita.

Beatriz disse...

Lucas, até entendo o q vc quer dizer, mas se for ver bem, as heroínas tb não têm lá muita razão para usar maiô decotado estilo Borat o tempo todo.
Enfim, não vou opinar sobre as heroínas em si pq leio mais as coisas da Vertigo, e todo meu conhecimento de HQ se restringe aos "clássicos" do Batman.

Lord Anderson disse...

Que post lindo :)

Os Titãs e os X-men eram minhas equipes favoritas nos anos 80 :)

Triste ver toda a balburdia que ja fizeram com as equipes.

Mais revoltante ainda ver uma personagem tão forte, que mesmo não sendo hiper conhecida sempre foi bem trabalhada em seu estilo, suas ações, suas decições dificieis e que intimidava até herois e vilões, como Amanda Waller ser reduzida a mais um adorno.

Ana, que bom que mais fãs estão ficando atentos pra esses fatos.

Marie Curie disse...

Quando eu digo "forte" eu não quero dizer "Rocky Balboa",Pater Parker ficou sim,mais forte depois que virou o Homem-Aranha e não precisa nem ler os quadrinhos,no filme eles já mostram isso,mas como eu já disse,faz sentido ele ter ficado forte.

A desculpa que a autora dá pro Jacob ficar sem camisa o tempo todo é de que ele precisa se transformar em lobo sempre que houver perigo,então,não faz sentido rasgar um monte de camisas o tempo todo.

Não,tbm não sei pq ele usa calças.

EneidaMelo disse...

Do mesmo blog citado pela autora desse guest post, achei esse também muito interessante:

http://shoujo-cafe.blogspot.com/2012/01/mulheres-reagem-contra-machismo-das-hqs.html

Divx disse...

Já me falaram dessa justificativa pro taylor lautner ficar sem camisa em todos os filmes, mas acho que isso não procede, se fosse assim porque as mulheres da tribo dele também não andam sem camisa?

Serge Renine disse...

Bestriz:

Pare de ler inutilides: por isso você não sabe pensar.

Leia algo que preste.

Marianna disse...

A Starfire era tão fofa no desenho do Cartoon, nos novos quadrinhos ela tá horrível. E eu adoro o Peter Parker, pq ele é o mais humano de todos os herois de quadrinhos: menino comum da classe média (não é riquíssimo que nem o Batman ou o Iron Man e nem é um et galã que nem o Superman), nerd, meio bobo, tem um senso de humor ácido e sempre faz alguma burrada hahaha
Parei de acompanhar o mundo dos quadrinhos pq tá virando uma zona, mas tenho muito carinho pelo assunto e adoro ver opiniões de outras pessoas, adorei o post!

Anônimo disse...

Lola, vc eh dominadora? gosta de sadomasoquismo? bjo

Onçana disse...

Oi,Lola!
Faz pouco tempo que conheci seu blog, mas gostei bastante do jeito como vc escreve, é muito inteligente e corajosa! =^-^=
Quanto a Estelar, é uma das minhas heroínas preferidas da infância (as outras são Sonja, Isis, Mulher Maravilha e Tempestade. Eu queria ser como elas quando crescesse! Hoje, crescida, acho que realizei meu desejo: aprendi a lutar, sou justa, só faço o que gosto e incentivo as pessoas a seguir rumo às suas metas pessoais!
Beijo,Lola! Vc também é uma heroína!!

carolinapaiva disse...

Lembrei de uma musiquinha do Falcão agora:
"Porque homem é homem,
menino é menino,
macaco é macaco e
viado é viado"
Reflitamos sobre tal complexidade de pensamento.

Luisa de Castro disse...

Esqueceram de citar a Hit Girl de Kick Ass. A garota mais foda e não objetivada dos quadrinhos dos últimos tempos (talvez porque ela tenha 10 anos, mas enfim...). pra quem não conhece aqui vai uma imagem dos quadrinhos: http://goo.gl/PEOCz
Na minha opinião ela é a personagem mais chutadora de bundas de todo o quadrinho. Épica.

LisAnaHD disse...

desvendando mais um nick
Serge Renine é personagem de um livro de mistério do autor francês Maurice Leblanc. O título do livro em inglês é "The Eight Strokes of the Clock" (são oito contos). O Serge Renine criado por Maurice Leblanc é um cara muito legal que se embrenha em aventuras na tentativa de conquistar o coração de uma jovem..

sergio anderson disse...

Achei estranho nas fotos colocarem a versão infantil da estelar e compararem com a nova versão, sendo que na propria versão adulta antiga dela, ela era bem diferente dessa nova versão...

Links disse...

Amei o post. Isso não é nem de longe o meu universo, mas ri sozinha aqui! A palavra que me veio a cabeça na hora que acabei de ler foi " você é uma fofa". Escreve tão bonitinho, tão gostoso de ler, que mesmo falando sobre quadrinhos e heroinas ( que como eu disse, não sou muito chegada), li tudinho até o fim, e rindo, e mesmo ficando irritada (é, nunca tinha parado pra pensar que herionas tem que ter uma bela bunda). Parabéns pelo texto!

Bruno Ruppini disse...

Eu achei esse post amável demais...
Um personagem interessante de uma realidade próxima a dos quadrinhos, a dos jogos eletrônicos, conta com uma das personagens mais carismáticas que já vi... Sara Kerigam, a Rainha das Laminas...

Anônimo disse...

Eu gostava mais da Ravena (acho que sempre gostei de personagens sombrios, deve ser por isso que Batman é meu favorito), mas gostava muito da Estelar também. É tão bom ver alguém falando no blog que realmente gosta de super-heróis! A maioria soa preconceituosa. Sim, eu concordo que tem machismo nos quadrinhos, e concordo sobre as poses das super-heroínas, mas dizer coisas como 'tentaram abordar assuntos mais sérios do que lutar contra insetos gigantes' é desnecessário. Desculpa ter desabafado aqui, seu post ficou ótimo, mas eu li essa frase em um outro post desse mesmo blog e me irritou muito.