domingo, 12 de junho de 2011

FELIZ DIA DO ENXADRISTA APAIXONADO

Maridão congelando de frio em Nova York em 2008.

Conversa com o maridão ontem.
Eu: Você sabe que dia é hoje?
Ele: Acho que é sábado.
Eu: Mas que dia do mês? Aliás, que mês? Que ano? Que século?
Ele: É dia 10. Estamos em junho, não? Ano... 2011. Século mais ou menos 21.
Eu: É dia 11, amore. E sabe que dia é amanhã?
Ele: 12! Essa foi fácil! Manda outra.
Eu: Tá, é dia 12. Mas o que é comemorado no dia 12 de junho?
Ele, fingindo lembrar: Ahhhhhhhh! (e olhando pros lados, forçando a memória).
Eu: Você realmente não sabe o que é comemorado no dia 12?
Ele: Eu sei que dia 11 é uma data especial, mas não é em junho. Acho que é em agosto.
Eu: E o que é comemorado no dia 11 de agosto?
Ele: O dia em que a gente se conheceu, num passado muito distante.
Eu: Certo. Mas o dia 12 de junho tem uma apelo muito maior pra população em geral.
Ele: Ah, você lembrou! Que fofinha! É Dia do Enxadrista.
Eu: É mesmo? Mas essa é uma data nacional?
Ele: Não, só em SP. Foi o Mario Covas que instituiu.
Eu: Ele não gostava muito de vocês, né? Maior sacanagem fazer um Dia do Enxadrista na terceira data comemorativa mais lucrativa no ano.
Ele: Por quê? O quê que tem?
Eu: Ué, é como fazer aniversário no natal. Ninguém vai se lembrar do aniversário.
Ele: O Covas não faria isso.

(Tsc tsc. O pior é que não foi nem o Covas, foi o Franco Montoro. E não consegui encontrar um consenso de quando é o Dia do Enxadrista no resto do país e no mundo, se em 31 de maio ou 19 de novembro. De todo modo, o Dia do Enxadrista Apaixonado é todo dia pro maridão, como você pode conferir).

Outros diálogos entre o maridão e eu: desejo ardente, beijos, apelidos, exercício, loteria, herança, cheiros, educação, sensualidade, mais sensualidade, engano, energia, nova fonte de energia, dominó, romantismo, mini-kabongs, autoestima, reflexos, fidelidade, comunicação, efeito isidoro. E pra quem quiser nos ver falando, este é um raro vídeo que gravamos.

18 comentários:

satya disse...

Lola e enxadrsita apaixonado = OTP*

*Como dizem os fanáticos por séries.

satya disse...

Puts! "enxadrista"

Vivian S. disse...

Lolex,
saiu na revista do jornal O Globo hoje uma matéria sobre esse polêmica em torno do humor: se vale tudo, ou se tem que ter limite. Qual não foi minha surpresa quando já na primeira linha reproduzem Rafinha Bastos d0 alto da sua ignorância falando das "tetas" das mamães. E mais abaixo citam você. Vou ver se consigo escanear pra te mandar. No fim das contas, apresentam os dois pontos de vista. Sinceramente achei que "ganhou" o pessoal que entende que humor não tá aí pra reproduzir preconceitos e visões deturpadas.
Beijocas.

aiaiai disse...

feliz dia dos namorados para o casal que está sempre enamorado: lolinha e maridão!
beijos!

Roberta disse...

Feliz dia dos Namorados pra vc Lola e pro Maridão.
E feliz dia dos solteiros deprimidos pras panelas sem tampa,pras frigideiras e pros pés cansados e descalços XD

Blanca disse...

HAUAHUAHAUAHAUHA

Sou fã do maridão! Feliz dia dos namorados!

Blanca disse...

Vivian, até eu quero ver esse scanner! E minha mãe que comprou o jornal ontem, pensando ser domingo? poxa, agora a banca já até fechou.

Thati disse...

Adoro seus diálogos com o maridão!
Ele parece ser uma figura e tanto!
Feliz dia do enxadrista pra ele!

denise disse...

Lola vi seu video com o seu maridão, muito divertido, da pra ver a empatia de vcs dois, ele é um homem de muita sorte, por ter alguem como vc, feliz dia dos namorados enxadristas pra vcs dois.

The Buk's On The Table disse...

Feliz Dia do Enxadrista!

Lali disse...

Ah! A Vivian já falou da reportagem d'o globo. Melhores trechos:
"Não acredito que o público se ofenda à toa: acho que os humoristas gostam de culpar os outros quando seu humor não é eficaz. Tem muito piadista ruim culpando o politicamente correto." e "Falta talento, sobra anúncio. Precisamos de humoristas que celebrem a inteligência, não o preconceito."
Concordo com a Vivian, a maior parte pareceu entender que não é um vale tudo..
bjs

Somnia Carvalho disse...

haaaahaha adorei! mais uma otima da serie lola maridao eternamente apaixonados!

Niemi Hyyrynen disse...

\o/ Viva o dia dos enxadristas apaixonados! *___*

Já que o dia dos namorados não foi lá essas coisas, peolo menos comemorei esse feriado mandrake ai!

Mas o dia do enxadrista msm é dia 31 de Maio certo?

Nossa faz tanto tempo que não jogo xadrez.... saudades viu! Se eu não tivesse tão enferrujada desafiava teu marido para uma partida via email ou chess online. =p

Lola seus dialogos com o maridão são os melhores! Ele é muito cara de pau!

Daní Montper disse...

Ontem também foi dia do combate ao trabalho infantil, mas cadê o auê por isso, né?

Daní Montper disse...

Mudando de tema, Lola, você viu uma matéria dO Globo sobre o Palácio das Luluzinhas, falando que a Dilma está se cercando de mulher?
Engraçado que nunca fizeram nada relacionado aos presidentes homens que se cercavam apenas de homens, nunca nomearam como Palácio dos Bolinhas...
Segue link:
http://oglobo.globo.com/pais/mat/2011/06/10/dilma-se-cerca-de-mulheres-no-planalto-agora-tem-um-ministerio-com-quase-um-terco-feminino-924664125.asp

Blanca disse...

Eu li isso, Dani. Só pelo título da matéria a gente entende tda a bordagem restante...

Renata disse...

Lola, na Folha de hoje, mais um exemplo dos mascus darwinistas:

São Paulo, terça-feira, 14 de junho de 2011


OUTRAS IDEIAS

FRANCISCO DAUDT - fdaudt2@gmail.com.br

O que querem as mulheres

A despeito do movimento feminista, a imensa maioria delas continua sonhando em se casar e ter filhos


"O QUE, AFINAL, querem as mulheres?" A frase ficou célebre como a questão que Freud não soube responder. Os psicólogos evolucionistas (que usam teorias de Darwin para entender o comportamento humano) acham que resolveram o enigma: "Querem casamento, garantias e prestígio".
A primeira vez que li tal frase, achei-a de um machismo absurdo. Precisei me lembrar que os psicólogos falam do desejo genético, da força da natureza atuando em nós de maneira inconsciente.
Quais são seus argumentos? Dizem que tudo se resume à procriação. Se para um homem o procriar se reduz a segundos, para uma mulher pode se estender em uma trabalheira de anos e em uma necessidade de muita ajuda.
Esse processo foi gravado em nossos cérebros em milênios de vida dura na savana africana, onde a ajuda do homem era mais necessária para alimentação e proteção.
Mas... casamento na savana? Claro, não no conceito atual, mas no de um homem que privilegia uma mulher e suas crias, e daí a demanda por prestígio e a disputa por ele, daí o ciúme e a competitividade entre elas.
O quesito "garantias" viria da tendência de essa mulher olhar esse homem como sua propriedade e agir como se tal fosse, cercando-o, para garantir que o alimento e a proteção se mantivessem voltados para ela.
E hoje, podemos ver os vestígios desse desejo natural em operação? Eles abundam. Vejamos: a despeito do movimento feminista, a imensa maioria das mulheres continua sonhando em se casar e ter filhos. E logo, pois sabem que o relógio biológico não perdoa e que a juventude é seu bem mais precioso.
Tem peça de teatro chamada "Sou infeliz, mas tenho marido". Elas se queixam de que "os homens não querem compromisso". Elas pedem para que eles definam "a relação".
Elas buscam apresentá-lo às amigas, à família (consolidações externas do "casalzinho" são formas de garantias), pedem presentes ligados a datas (demonstrações de prestígio).
Elas gostam (mais que eles) de andar de mãos dadas, como a marcar território. Elas se interessam pelo poder e a condição financeira do homem em mira ""isso se liga à capacidade dele de ajudar e proteger. (Não é tão importante se ele é grisalho, são raros os que pintam os cabelos, ao contrário delas.)
Nos EUA, o "proposal" (pedido em casamento) é o clímax da vida da moça, quando ela recebe "the rock" (anel com diamante), símbolo máximo de garantia e prestígio.
É curioso ver que o principal ciúme das mulheres será de prestígio, e não sexual. Elas terão ciúmes da TV, do carro, do futebol, dos amigos, do computador, da filha do casamento anterior (e do dinheiro que gasta com ela).
Enfim, tudo indica que a savana africana permanece pouco alterada em nossas mentes.
FRANCISCO DAUDT, psicanalista e médico, é autor de "Onde Foi Que Eu Acertei?", entre outros livros

Antonio Cezar, olocutor.com disse...

retirado de diasde.com:
Dia do Enxadrista - comemorado no Estado brasileiro de São Pauo, conforme Lei Nº 5.095 de 12 de maio de 1986, para marcar a data da fundação do Clube de Xadrez São Paulo, ocorrida em 12 de junho de 1902, quando um grupo de amigos, que já jogava seu xadrezinho acompanhado de uns chopes geladinhos num bar germânico no Largo General Osório da cidade brasileira de São Paulo-SP, decidiu fundar um clube dedicado à arte de se jogar xadrez, sendo que a ata inaugural [e também as duas atas que se seguiram] foram lavradas no idioma alemão.