quarta-feira, 18 de agosto de 2010

VOU FALAR TUDO SOBRE A ORIGEM

Gente ótima, na sexta publico um hiper mega ultra super duper post (pelo menos em tamanho) com todas as minhas interpretações sobre A Origem. O problema é que estará cheio de spoilers. Então vocês podem fazer o favor de ver esse grande filme entre hoje e amanhã? Pode ser? Obrigada! É que revi a aventura filosófica anteontem, e aproveitei que tá tudo fresquinho na minha mente pra botar tudo pra fora. O filme realmente lembra Matrix em alguns momentos, e Brilho Eterno de uma Mente sem Lembranças nas partes românticas (se bem que existe um subtexto cruel atrapalhando). Mas desta vez pensei também em Vingador do Futuro (Total Recall, de 1990, com o Schwarzza em Marte, lembram?). Aquele slogan do pacote de férias de ação que é vendido pros personagens (“Podemos sonhar tudo pra você”) voltou com tudo pra mim durante A Origem. Acho que dá pra aplicar essa interpretação principalmente ao personagem do herdeiro (Cillian Murphy), que entra de gaiato no navio, mas sairá do sonho, se é que ele existe ― o sonho e o herdeiro ― mais sábio. Oops, espero que eu não esteja entregando o ouro de antemão. Sabem o que eu li? Que já tem gente trocando a musiquinha que toca no celular pra despertar pra “Non, Je ne regrette rien”, da Piaf. Fofinhos! Como sou uma das cinco pessoas no Brasil que não tem celular, acho muito esquisito isso de música tocar pra acordar. Mas a gente já teve um rádio-relógio no banheiro. Não funcionava muito bem porque quase todo dia o gatinho decidia sentar em cima da tecla e nos acordar no meio da noite. E sabe quando você abre os olhos e não sabe se tá sonhando ou tá acordado? Pois é. Vão ver A Origem.

11 comentários:

Ana disse...

Ai, Lola, fala logo! Estou encantada com o filme, ontem mesmo falei sobre ele em sala e aula. Escrevi sobre as minhas impressões, mas quero muito ouvir outras análises do filme.

Bjs

patrix disse...

Oi Lola!!! Nunca escrevi aqui, mas queria agradecer por vocé ter gostado do filme, rs. Eu ADOREI, em muitos, muitos sentidos. Embora não ache exatamente original, pq como vc mesma comenta, durante o filme eu fui lembrando de várias outras referências, tanto de roteiros, idéias, como de efeitos.. (vanilla sky, matrix, etc, etc..).

Mas fiquei feliz com seu comentário pq um ex namorado meu (que eu estou tentando colocar na categoria de "babaca" mas tá dificil) disse assim que o filme era "Hollywoodiano demais". Ele (o ex namorado) é francês e acha tudo que não vem da França um lixo. Daí eu tava quase me achando meio babaca por ter gostado TANTO do filme.

mas se vc gostou, eu to feliz!!

Marilia disse...

Eu sou uma das que pôs Non Je Ne Regrette Rien no celular!
hahaha

Posta logo Lola!

Rita disse...

Tá bom. Só me fala que horas você vai chegar pra ficar com as crianças pra eu poder escolher a sessão.

Hihihi, não resisti, sorry.

Volto aqui quando o assunto for outro e prometo ver o filme antes de 2012. Até porque o mundo acaba e aí não adianta mais.

Beijos.
Rita

p.s. Vi Bastardos Inglórios na semana passada (a Tina Lopes ameaçou parar de falar comigo se eu não assistisse).

p.s.2 Adorei.

Vanessa disse...

Ai, Lola, eu moro no interior e aqui só tem uma sala de cinema! Duvido que eu consiga ver antes de de outubro.

Eu poderia baixar, mas odeio ver filme no computador.

lola aronovich disse...

Rita e Vanessa: excuses, excuses... Vcs não estão se esforçando.
Ritinha, pelo menos agora vc pode ler os meus QUATRO posts sobre Bastardos Inglórios.


Ana, Patrix, e Marilia: sexta de manhã sai a crônica. Já tá prontinha. Encontrei fotos ótimas pra ilustrar. Espero que vcs comentem e digam se discordam ou concordam com o que escrevi.

Leticiabon disse...

Eu preciso de celular para acordar e ele tem que tocar umas mil vezes. Programa para isso, o que me faz acordar no meio dos sonhos (é sério).
Adorei esse filme.

aiaiai disse...

pessoal, na correria, passo apenas para recomendar texto lindo:

http://hisbrasileiras.blogspot.com/2010/08/o-segredo-de-lula.html

Lord Anderson disse...

Po, não fui o primeiro a postar hoje, to perdendo a forma.

Ok, com um untimato desses vou ter que assistir mesmo.

Tenho o mesmo problema da Vanessa, mas ja to acustumado a ver filmes no pc, então vamos lá infregir a lei.

Lola, posso dizer que foi vc que me induziu p/ poder diminuir a pena?

Lord Anderson disse...

AH, eu uso o despertador do celular, mas não é p/ me acordar não, que acordo cedo.

É para me incentivar a sair da cama.

Juliana disse...

Lola, verei amanhã! Tô morta de curiosidade desde que li seu post.