sábado, 7 de agosto de 2010

IMPRESSÕES SOBRE O PRIMEIRO DEBATE

Vi o debate da Band anteontem e gostei bastante. Quer dizer, achei morno, um tanto chatinho às vezes, mas, pra um primeiro debate, não foi ruim. Dilma estava muito nervosa no primeiro bloco e início do segundo, depois melhorou. Mas precisa se preparar mais e tentar se tranquilizar (imagino a pressão!). Eu tenho cá pra mim que ela errou alguns números (o que é normal). Por exemplo, ela falou que no governo Lula foram criados 14 milhões de trabalhos formais, contra 5 milhões do governo FHC. Na realidade, a estatística é mais massacrante ainda: os números que tenho dizem 797 mil empregos nos 8 anos de FHC contra 8,7 milhões nos 7 anos de Lula. Menos de um milhão de empregos com carteira assinada criados nos dois mandatos tucanos! Mas, claro, aquele governo passou por muitas crises internacionais, tadinho... Enquanto o Lula só enfrentou a pior crise mundial desde o crash de 1929, e foi capaz de transformá-la em marolinha! Alguém avisa os tucanos que o Brasil sobreviveu à crise por competência do governo e poder do consumo interno (estimulado pelo governo), não porque a crise não foi terrível (e continua sendo, pra vários países).
Mas carisma, vamos admitir, a Dilma tem muito pouco. O melhor a fazer é desistir de compará-la ao Lula, porque não tem comparação. Ninguém se compara ao Lula.
O Serra foi o de sempre. Arrogante, talvez um pouco menos que de costume, e apagando o passado o mais rápido possível, como é de seu feitio. Não deve ser fácil ser PSDB hoje. Ou fala que o Brasil pode mais (o que não significa absolutamente nada – todo mundo pode mais), ou que tudo que o governo Lula fez de bom começou no governo FHC. Não tem programa de governo nem nada, e tem um telhado de vidro bem frágil em SP. Pensei que o Serra fez a pergunta sobre os deficientes físicos pra Dilma com a intenção de, em seguida, anunciar o que disse esta semana (que ele vai criar o Ministério do Deficiente Físico. Antes era da Segurança Pública. E os reaças não reclamam! Imagina se o PT anuncia que vai criar dois novos ministérios! É inchaço e aparelhamento da máquina pública, ohhhh! E só eu que acho estranho que o Serra use um termo que não é mais empregado pelos portadores de necessidades especiais pra dizer que vai criar um ministério pra eles?). Mas aí ele esqueceu de falar no ministério. Ficou uma pergunta vazia, assim como a das varizes. Va-ri-zes! Serra dedicou quase um bloco inteiro do debate à falta de mutirões de cirurgias de varizes. Acho que sei de onde vem isso. É coisa de marqueteiro tentando fisgar voto feminino, só pode! (e os marqueteiros precisam avisar o Serra que pega mal falar de eletricidade e governo FHC na mesma frase. Quando o Serra disse que o programa Luz Para Todos começou com FHC, eu só pensei no apagão. E o Serra chorou no final?! Eu vi isso e pensei que ele estivesse passando mal, tipo dor de estômago ou algo do gênero! O Serra não sabe sorrir nem chorar, é isso? Triste)..
Não achei a Marina ruim, mas pra mim ela passou batido. Não me impressionou nem pro bem, nem pro mal. Bom, pro mal só quando ela, no bloco final do debate, agradeceu a Deus. Me fez lembrar o que há de pior nela, que não é sua religião (evangélica), mas o fato de não conseguir separar Igreja e Estado. Isso é muito preocupante. Mas, enfim, não tenho dúvida, pela sua fala conservadora, pelo modo que sua candidatura foi lançada, que, se houver segundo turno, ela apoia o Serra. Correndo. Pode anotar. E ainda se postula à ministra do meio ambiente se ele ganhar. Marina ganhar, Marina ir pro segundo turno — não há a mais remota chance. E pessoal eleitor da Marina, não é possível que vocês não saibam disso.
E também não há a menor chance que o vencedor indiscutível do debate, Plinio de Arruda Sampaio, possa ir pro segundo turno. Debate é meio insignificante. Certamente a maior parte da população estava acompanhando o jogo de futebol na Globo. Não creio que Plinio vai crescer nas pesquisas, mas até espero que cresça. Ele deve tirar mais votos da Marina que da Dilma. Do Serra, sem chance. Mas Serra deve rezar para que Plinio cresça, porque diminui o risco de Dilma ganhar no primeiro turno (e essa é a estratégia de Serra – ele sabe que não tem muito mais voto que os 30%, 35% do voto direitista de sempre. Espera equilibrar a fatura num segundo turno. Pra isso, depende da soma de todos os outros candidatos, menos Dilma). Como me considero mais à esquerda que o PT atual em vários pontos, gosto de algumas propostas do Plinio em radicalizar geral. Mas não voto na pessoa, voto no partido. E o PSOL não existe. Nem o PSTU. São partidos nanicos, sem força. Acho ótimo que eles estejam presentes e quero mais é que eles aumentem suas bancadas, mas não consigo imaginar algum deles governando o Brasil. Não por enquanto. Quem sabe, se eles forem pragmáticos, se mostrarem que suas ideias podem realmente ser colocadas em prática, se tiverem um candidato carismático em que eles possam investir pelos próximos quinze ou vinte anos (como o PT fez com o Lula), e se o PT perder força, um dia eles cheguem ao poder. A curto ou médio prazo, é imposssível. Tanto que nem a Heloisa Helena, maior nome e uma das fundadoras do PSOL, apoia o Plinio (apoia a Marina). É um partido nanico dividido, ainda por cima!
Mas Plínio, de fato, foi quem destoou, quem chamou pra briga, quem se diferenciou. E ele é muito mais seguro pra falar que os outros. Demonstra convicção no que diz, coisa que os três outros não passaram. Se os futuros debates forem animados, será por causa dele.
(E eu adoro a musiquinha-tema do debate da Band! Mas depois vem o Casoy, e alguém me explica como um cara como o Casoy ainda tem emprego em alguma TV!).
E vocês, pessoas queridas, gostaram do debate?

47 comentários:

Vivien Morgato : disse...

Lola, Daniel saiu do pc pra eu te ler.;0)


Na minha opinião: lado A do debate:

A ausência de candidatos de extrema direita intrinsecamente idiotas nos livrou de perguntinhas escrotas falando sobre a guerrilha ou outras coisas do gênero.
Também não houve ataques pessoais, ou seja, não houve baixo nível. Plinio, que atacou todo mundo, o fez com no âmbito político - claro, nem se esperava outra coisa dele - e não ouvi a voz - argh...- do Maluf, coisa que me deixou feliz.


Lado B: Debate sem Lula, nem é debate. O carisma e brilhantimo dele são incomparáveis, isso é ponto pacífico.
E eu senti taaaaanta falta do Brizola...rs...eu adorava vê-lo falando gauchês, sendo irônico, dando cor ao debate. Enfim.


Quanto ao Plinio, além dele ser velhão de guerra, curtido na discussão e extremamente preparado para argumentar, estava em uma posição confortável: como não há remotamente chance de vencer, ele pode fazer piadas, atacar gregos, troianos e campineiros, tá tudo certo.
Eu ri muito com ele, adorei. Em especial a parte que ele discorda da reforma agrária e diz "Que isso, Dilma, FUI EU QUE ESCREVI...vcs não fizeram nema metade.."
Não concordo com ele, mas gostei. Não acredito que ele represente perigo de votos em relação a Dlma.


E a Dilma? Eu estava esperando AQUELA Dilma, aquela que deu uma resposta intensa e contundente para aquele babaca que a indagou sobre mentiras e tortura - lembra? - mas acho que houve uma mudança muito grande na sua imagem.

Na minha opinião, para além do nervosismo real de um debate dessa importancia, existia tb um outro ponto: como debater sendo a "nova Dilma"?
Uma Dilma sorridente, sem óculos, falando em "sensibilidade", fruto da alteração dos marqueteiros.
Deve ser fogo, porque vc tem que discutir dentro de uma nova persona, e olha, cara, eu piraria.

Conversando com um amigo marqueteiro, ouvi dele que mesmo candidatos super avessos a essas m**, tem que fazê-lo, pois isso garante, efetivamente, crescimento nas pesquisas.

Pena, eu adoraria ver a "velha Dilma", firme, àspera se necessário.
Mas como ela disse uma vez "É difícil ser firme cercada de hmens 'fofos' ".

Beijos pra vc.

Vivien Morgato : disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vivien Morgato : disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Ok, Lola, entao você, que está mais a esquerda que o PT (o que, convenhamos, não é nada difícil), só votaria em partidos mais a esquerda se eles se deslocassem um pouquinho mais para a direita?

mari + poesia disse...

Confesso que estava mais interessada no jogo do que no debte,mas depois dessa sua análise sobre isso,vi que perdi bem mais que pensava.
Me surpreendi com o Plínio,sei que ele nem de longe passa pro segundo turno,porém seria bem significativo se isso ocorresse,não acha?
As propostas para o meio ambiente da Marina são excelentes,mas ela é muito conservadora e isso não é bom(de jeito nenhum!).
Serra e Dilma,são duas icognitas pra mim,de um lado uma mulher que pode ser a primeira presidente do Brasil,mas sem experiencia em cargo executivo,e do outro um homem que representa época em que a inflação era enorme,que a dívida externa era altíssima, etc.

Fico realmente em dúvida,Lola!

Beijos,
Mari.

Omar Talih disse...

Na verdade, não houve debate. Houve apenas umas perguntas e respostas um tanto vagas de parte a parte. E isto foi bom para a Dilma que teve muita exposição e aproveitou bem. O princípio de choro do Serra, foi uma tentativa de "plagiar" o Lula na entrevista que deu na Record e esteve nos noticiarios do mundo. Não colou. Aquelea história que a 'filhinha do papai' cobrou sorriso é ´pura enganação. E ainda bem que não tinhamos; Maluf, Brizola, que deus e o diabo briguem para ver quem não fica com ele, e, outras figuras que seriam importantes se não fosse proibido fazer piadas com eles: Emayel, Marronzinho, Fidelix, etc, etc...

lola aronovich disse...

Concordo plenamente, Vivien: é mais fácil pra um candidato ser um franco-atirador, como o Plínio. Dá pra ficar menos nervoso, menos ansioso, sabendo que não tem nada a perder. É incrível que a Marina, por exemplo, que até agora não chegou a 10% das intenções de voto, não assuma esse papel. Mas não assume porque suas propostas são muito conservadoras. E porque precisa manter um verniz sério, sisudão, pra quando for se aliar com Serra (acredito que haverá segundo turno).
Não sei se a gente conhecia tão bem a “velha Dilma” para saber se a “nova Dilma” está tão diferente da antiga... Nervosismo atrapalharia em qualquer uma das versões.
Agora deixa o Daniel voltar pro computador, tadinho!


Anônimo, não. Como eu disse, não voto em partidos nanicos. Posso votar pra vereador ou deputado, talvez pra senador, mas não pra cargos executivos. Partidos pequenos simplesmente não tem quadros suficientes para governar. Essa esquerda que está aí, à esq do PT, não é nada pragmática. PSOL e PSTU sabem que, quando se governa, não dá pra fazer tudo que se quer. Porque não se governa sozinho. O governo executivo é apenas um dos braços. E o legislativo, e o executivo? Como que o PSOL faria pra limitar qualquer território a mil hectares, como propôs o Plinio? Por decreto presidencial? E o que mais? Fecharia o Congresso, que certamente não aprovaria isso? Muitas das propostas desses partidos mais à esq são interessantes, e acho importante que elas ganhem destaque. Mas a maior parte delas não é possível de aplicar num governo democrático. E o que mais me assusta mesmo é a falta de quadros desses partidos.

lola aronovich disse...

Ah, Mari, não sei se vc perdeu muito por não ter visto o debate... Não teve nada de muito novo sendo discutido ali. Foi mais pra ver a postura de cada candidato. Sobre isso da Dilma não ter experiência no executivo, bom, o Lula tb não tinha. Se bem que ser a ministra mais poderosa de um governo não representa “experiência no executivo”? Ou só presidente “executa”? A Dilma não tem experiência eleitoral, isso é fato. O resto... Se bastasse ser prefeito e governador pra ser um bom presidente, a gente já teria eleito o Maluf faz tempo...
Nem Dilma nem Serra são incógnitas, Mari. Os dois representam projetos bem distintos. É só comparar governos e partidos pra ver o que cada um defende. O que cada um fez. Dilma é continuidade do governo Lula. Quem está satisfeita com o governo Lula deve votar na Dilma. Simples assim. Quem pensa que FHC fez um governo melhor, ou mesmo que Serra (e o PSDB em geral – são 16 anos de SP pra analisar!) fez um ótimo governo em SP, deve votar no Serra. Pra mim, não há mistério algum. Dilma é continuidade, Serra é oposição ao PT.


É, Omar, o debate foi bem engessado às vezes. E achei todas as respostas bem vagas. Sobre o choro do Serra, fiquei surpresa ao ler ontem que aquilo foi uma tentativa de choro. O que pus no meu post (que pensei que ele tava pessando mal) não foi brincadeira, não. É ridículo que Serra tente fingir ser o que não é. Ele não sabe sorrir nem chorar. Nada disso interfere na capacidade de governar, claro. Ele é arrogante, qual a novidade? O Brizola faz muita falta num debate...

Ághata disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Rodrigo Borges de Faveri disse...

Desculpe-me a falta de jeito, nada tenho contra o PT, ou o Lula, acho apenas que é preciso haver uma renovação de plataforma de governo e a Dilma é uma falsária. Como essa mulher chegou a ser o fantoche que é? Eu gostaria de perguntar isso a ela. Minha candidata? A Marina, na falta de melhor... O Plínio concordo que não é opção viável.

Ághata disse...

Lolinha, acredita que eu fiquei doente, de cama e perdi de assistir o debate? Quando acordei e lembrei, já tavam ocupando a tv.

Devo dizer que fiquei feliz que, de direita mesmo, só o chato do Serra. Temos mais candidatos de esquerda que de direita, ótimo isso.

Ághata disse...

Sabe algo estranho...? No meu estágio, fiquei sabendo de pessoas que vão votar na Marina Silva, mas não são pessoas de esquerda, engraçado isso...

Rodrigo Borges de Faveri disse...

Não tenho nada contra petistas (assim, em geral), tenho contra a Dilma, que é uma falsária (entre outras coisas, de curriculo Lattes, por exemplo). Em uma eleição em que 20% da população votante é de analfabetos (é sério!, são 27 milhões deles) o que esperar do governo? ou da campanha?

A Marina se saiu muito mal no debate. Conseguiu fazer com que eu reconsiderasse meu voto, mas resolvi não mudar. Em outra época da minha vida, votaria no Plinio. O debate, alías, foi péssimo, horrível mesmo. Baixíssimo nivel argumentativo, a Marina, por exemplo, sumiu, cometeu equivocos absurdos, entregando a palavra de bandeja para os dois candidatos que dominam as pesquisas fazerem suas propagandas.

O Plinio, ele possui a felicidade dos 80 anos. Foi engraçado de ver. Pena que não tem plano de governo e não está, enquanto político, por dentro da "política real". Chamou a Marina, entre outras coisas de "petista que não sabe pedir demissão" (o que ele tbm é) e de "eco-capitalista". Aliás, o debate era entre PT e PSDB, não por causa da Dilma e do Serra, mas pq de um lado tinhamos a Dilma (uma sombra do PT), a Marina e o Plinio (este, aliás, vem se dizendo o verdadeiro candidato petista) e do outro o Serra.

Nesse sentido é interessante de considerar a situação politica, dominada por PT e PSDB. Acho que o PT já deu sua contribuição, que não acho que tenha sido de todo ruim, imorais todos são (somos ou seremos).

Mônica disse...

Lola,
fui postar um comentário aqui e o blogspot e o wordpress resolveram entrar em conflito. Aí fiquei com preguiça de escrever tudo de novo...
Então meus comentários sobre o debate estão num post no blog
abraço
Mônica

Anônimo disse...

Menos, Lola, menos! Entre os muitos disparates da sua candidata, vou dar só um exemplo: ela disse que o Samu é especializado no transporte de crianças. Lola, veja os limites dos comentários para aquilo que tiver alguma verdade não cair em descrédito também. Torcer para alguém é legal, mas não enxergar nada de errado no que essa pessoa faz é um disparate do admirador também! Se necessário, darei outros exemplos de bolas foras dela. Afinal, foram tantos... (E não me venha dizer que os anônimos são covardes. Não há prova de que os que colocam os nomes ali têm esses nomes mesmo -- como Olho de pombo...)

Valney.gama disse...

Eu tinha te dito uma vez que ainda não sei em quem votar, e pra isso leio 2 blogs com opiniões invertidas: o seu e o imprensa marrom. Até agora só consegui entender que as pessoas vêem o que lhe são convenientes. Pros dois lados.
Não vou mentir que a Dilma me desapontou nesse debate. Agora é ver se ela melhora nos próximos.

E ainda não sei em quem votar :p

Ah é: 82% dos brasileiros foram assistir o jogo.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Pena que confundi a data e perdi o debate... Queria ter visto o Serra tentando chorar,rs, e as polêmicas criadas pelo Plínio.
Assisti à sabatina pela qual ele passou no portal R7, mas achei que além de estar em um partido com pouca força política, as idéias dele são radicais demais, socialistas demais pra serem colocadas em prática aqui no Brasil. Acho que ele não ganharia, por causa disso, nem em um partido de maior expressão.
Também assisti à sabatina com a Marina Silva no R7 e apesar dessa imagem de pessoa honesta, correta, que ela transmite, achei que ela foi "política" demais, não criticou ninguém, elogiou todo mundo um pouquinho, se põe como alternativa mas não deixa explícita que "alternativa" seria essa, qual seria o diferencial, joga todas as questões polêmicas pra uma possibilidade de plebiscito (o que não deixa de ser um ponto positivo), mas gostaria de ter visto se ela manteve essa postura no primeiro debate.
Sobre a Dilma, concordo com quem disse que adoraria vê-la como naquele dia em que ela colocou àquele deputado que a questionou sobre a ditadura no bolso. Naquele dia ela passou uma convicção e uma força emocionantes.

Blog Mallmal disse...

O que acho incrível é que uma mulher que teoricamente é bem informada queira comparar a situação econômica do governo FHC e do governo Lula.
Lula deu SORTE. Ponto. Só por isso irá eleger sua cria.

Anônimo disse...

E só um adendo. Alguém que diz que "não voto na pessoa, voto no partido" não pode morar no Brasil, tendo em vista o gritante fisiologismo, as alianças espúrias e a absoluta ausência de coerência ideológica de nossos "partidos políticos"... Triste.

Anônimo disse...

Olha o que a escritora Azar Nafise disse do seu "grande" Lula, agora na Flip em Paraty.

"Ele (Lula) disse: 'Eu peço ao meu amigo, Sr. Ahmadinejad, se esta mulher o deixa desconfortável, mande ela para o Brasil'. Esta mulher não está deixando ninguém desconfortável, é o presidente Ahmadinejad que está deixando esta mulher desconfortável matando-a", afirmou a escritora, que foi ovacionada pelo público.

"Lula pensa que este cara (Ahmadinejad) é seu amigo. Este cara apedreja seus cidadãos até a morte. No Brasil não há pena de morte. Como ele pode ser seu amigo?", concluiu Nafisi.


Nem dito por uma mulher, muito inteligente e importante você consegue ver que esse sujeito é um idiota amigo de criminósos intenacionais?

Que feminista é você?


Oliveira.

Ághata disse...

Hê, hê.
Lula deu sorte, claro. FHC é que, não, tadinho.

Ághata disse...

"O presidente brasileiro Luiz Inácio Lula da Silva propôs no dia 31 de julho asilo a Sakineh Mohammadi-Ashtiani, uma oferta apoiada por Washington, mas que as autoridades iranianas negaram."

http://www.google.com/hostednews/afp/article/ALeqM5iXdSK4vyaMv7bjp4VD8jELj9S_Jw

Koppe disse...

Sou obrigado a levar em conta o que o tal Oliveira diz, cada vez que o Lula banca o amiguinho de gente como Ahmadinejad ou assina acordo debaixo dos panos com o Vaticano, eu me pergunto se fiz a coisa certa votando nele (votei nele duas vezes). Também tenho muita curiosidade de saber, se a Dilma depois de eleita pretende manter o José Dirceu por perto.

Lúcio disse...

Lola, dá uma olhada neste link aqui:

http://mallmal.blogspot.com/2010/04/mestra-lola.html#links

Pelo jeito, seus "fãs" não estão somente satisfeitos em vir aqui te encher o saco. Estão postando contra vc nos blogs deles tb.
Não sei vc, mas no seu lugar eu faria alguma coisa.

Sempre venho aqui, nunca comentei no seu blog. É uma pena que a primeira vez seja para te avisar de uma coisa estúpida desta!

Adriana disse...

Ah, Oliveira!

Ora, ora... o Grande Apaixonado Enrustido pela Lola está de volta!!!

É óbvio que ele não aguentaria ficar tanto tempo longe de sua amada, Lola! Esses rompantes dele de que nunca mais voltará é puro charminho deste apaixonado não correspondido... rsrs.

É, Oliveira, vc não me engana!Seu amor pela Lola é imenso demais. Por que vc não assume que é fã dela, hein?!

lola aronovich disse...

Anônimo, vc usou um péssimo exemplo. A Olho de Pombo eu conheço pessoalmente. Pra mim, anônimos são covardes, sim. Não tem coragem de assinar o que dizem. Só continuo permitindo comentários anônimos no meu blog porque sei que há pessoas que não sabem abrir uma conta no Google ou assinar de outra forma. E porque, em alguns poucos casos, querem relatar algo pessoal sem serem identifiadas. Só. Os outros são covardes. E quase sempre burros. Pseudônimos são diferentes de anônimos. Pelo menos assinam de alguma forma.


E não tenho tempo pra responder comentários um por um, mas acho irônico que pessoas que defendem a meritocracia acima de todas as coisas pensem que, sempre que alguém faz algo certo, é “sorte”. Opa, não, pessoas que creem em meritocracia NÃO acreditam em coisas assim! Acham que a sorte não teve nada a ver com o sucesso. A pessoa é que mereceu, que foi competente, que trabalhou! A menos que essa pessoa se chame... Luis Inácio Lula da Silva. Aí foi sorte.

lola aronovich disse...

Também acho irônico que pessoas abertamente machistas (e racistas, e homofóbicas, e tudo que há de pior) perguntem “Que tipo de feminista é vc?”. Na hora de criticar o governo Lula vale tudo, né? Até defender mulheres de um país que eles gostariam que EUA e Israel varressem do mapa!


Koppe, sorry, mas seu argumento é ridículo. Um governo tentar manter relações diplomáticas com um país não é igual a apoiar todas as ações daquele país. É dialogar. Eu sou a favor do diálogo, vc não? A gente fala tanto do Irã, e se esquece que outros países igualmente ditatoriais que destratam as mulheres mantém relações diplomáticas com o Brasil. E com os EUA.

lola aronovich disse...

Lúcio, já tinha visto isso daí, é antigo. Deve haver montes de ofensas assim internet afora. Não dou ibope pra essas pessoas. Não tem nada que eu possa ou queira fazer. Sou a favor da liberdade de expressão, e tenho convicção que pessoas que fazem essas besteiras depõem contra si, não contra mim. Ficam com um grande L de Loser estampado no rosto. Se são vistas, são vistas como os idiotas que são. Se eu me recordo corretamente, esse aí especificamente decidiu me chamar de burra porque, ahn, um gay ser morto a cada dois dias no Brasil não é homofobia, já que pessoas são mortas todo dia. Quer dizer, o cara não consegue diferenciar o fato de pessoas serem mortas todo dia do fato de pessoas serem mortas especificamente pela sua orientação sexual (ou pelo seu gênero, no caso de femicídios). E EU que sou burra...

Koppe disse...

Não digo que o Brasil não deva manter relações diplomáticas. Mas acho estranho ver o Brasil escolher se aproximar logo de países assim, com tantos outros países por aí pra negociar. Me parece mais um jogo ideológico, o Lula querendo mostrar que não se incomoda com o que os americanos pensam do Irã, e de quebra agradar a esquerda. Boa parte da esquerda tem simpatizado com o Islã, porque enxergam o aumento da influência islâmica como uma forma de enfraquecer o imperialismo americano. O fato de Ahmadinejad ser contra Israel (maior aliado dos EUA) só ajuda nessa parte.

Quanto ao acordo com o Vaticano, me incomoda saber que o dinheiro público paga o salário de oficiais capelões das forças armadas, que usam sua posição pra tentar fazer lavagem cerebral nos recrutas. Quando eu servi, minha turma inteira era colocada pra cantar hinos católicos, mesmo os que seguiam outras religiões ou eram ateus. Entre um hino e outro, o coronel capelão ditava suas verdades anti-abortistas, pró-castidade, etc. Quem tiver filho homem, que trate de educar de forma que ele tenha senso crítico e saiba pensar, pra não virar um fanático religioso caso preste serviço militar.

Carolina Pombo disse...

Então, eu não vi o debate, mas li o que pude sobre ele. Acho interessante o que você diz sobre a Marina, Lola. Talvez você tenha razão... Por que ela não foi pro PSOL ao invés do PV (que tem uma tradição mais centro-direita?). Outro ponto interessante é o do MInistério dos Deficientes. Pra mim é claro que Serra está tentando usar o discurso afirmativo pelos direitos dos deficientes para ganhar voto - o que não significa que ele vá fazer algo concreto sobre isso. Na minha pequisa do mestrado sobre os senadores durante o primeiro governo Lula, vi que o discurso de "valorização" dos portadores de deficência é altamente adotado pelos parlamentares - de direita e esquerda - porque tem apoio da mídia dominante, que quer vender uma imagem "politicamente correta". Mas, na prática pouquíssimo foi feito para melhorar a condição de vida dessas pessoas. Não houve qualquer proposta concreta de política de urbanização e habitação que considere as necessidades dessas pessoas. No máximo, uma semana comemorativa e um estatuto sem efeito (mais um...).

Eu quero saber é de política de Estado! Projeto Social de verdade! O Lula avançou, mas a Dilma tá perdendo a oportunidade de usar o apoio que tem para mostrar mais firmeza e segurança sobre um projeto de sociedade mais solidário. Será que tem a ver com a maldita/bendita coalizão?

E, Lola, obrigada por sugerir o meu post e por me fazer uma visita ilustre! rsrsrs

Julia disse...

Lolinha, quando a Dilma falou sobre ser mulher eu virei pro namorado e disse: "Eu vi DAQUI de Porto Alegre a Lola chorar, e olha que ela mora no Ceará!".

Uma conhecida minha reclamou muito da Dilma, falou mal dessa parte do feminismo, mas isso só me convenceu mais ainda a votar nela. Gostei do que ela disse, porque não vi como "votem em mim porque tenho útero", e sim "votem em mim APESAR de eu ter útero", porque é assim mesmo que é.

Adorei o Plínio. Gostei das alfinetadas, gostei de tudo. Não fosse eu ter medo (Regina Duarte feelings!) de o Serra acabar indo muito bem no primeiro turno, votaria no PSOL, sim. É triste pensar que esses partidos não têm força porque o Brasil é dividido entre tucanos e PT.

E são as considerações que tenho pra fazer. Não tô com paciência pra papo de direita alienada que fala que a Dilma é assassina, mas aplaude o Serra por falar do exílio. Que fala que o PT é anti-democrático, mas TODOS os maiores jornais, revistas e emissoras são anti-PT e estão aí, fabricando histórias contra eles, firmes e fortes, vivos como sempre. Gente que, pelo que me parece, só digere as informações que lhes convêm.

Rita disse...

Oi, Lola. Eu detestei o debate, gostei mais do seu post. :-)

Dilma não tem traquejo para argumentar e falar em público, mas isso pouco me interessa - no sentido de que não muda em NADA minha decisão; mas me preocupa porque, infelizmente, tem gente que liga...

Mariana. disse...

Não vi o debate, preferi o futebol. Quer dizer, eu não sabia do debate, mas se soubesse, teria ficado com a semi-final da libertadores.

Mas gostei de ter lido seu post. =)
Depois dos debates épicos protagonizados pelo lula e demais figurinhas, fica chato ver um debate com tanta gente sem carisma.

Eu tenho quase certeza que votarei na Dilma. Só me doi um pouquinho a não alternancia do poder, mas quando a gente vê que a opção é o serra - e quando a gente lembra do FHC e dos seus dois mandados mediocres em vários aspectos - prefiro o PT de novo, e de novo. Também não me agrada o passado dela. Tenho que falar, sinto muito. Eu sei que as épocas eram outras, que a situação pedia atitudes mais drásticas mas... Não me peça pra concordar. E quando eu penso em votar no partido... no PT.. eu me lembro que o PT mudou. Situação difícil essa. Provavelmente votarei na Dilma, mas se me pedirem a justificativa e eu estiver disposta a dá-la, não saberei o que dizer. Por que? Minha base é o governo lula, mas ela NÃO é o Lula. Ela é ela. E eu não a conheço. Ninguém a conheçe no poder. E eu, atéia, se votar nela, vai ser na fé.

Sinto falta da heloísa helena. Ela dava brilho aos debates. E tinha carisma. Provavelmente, votaria nela (até pela certeza que tenho do segundo turno). Não sei porque o PSOL não a tem como candidata. Mudaram meu candidato aqui no meu estado também. =/

A marina... Não concordo quando você diz que ela não tem carisma, lola. Sigo ela no twitter - sigo os tres candidatos, aliás - e ela é de longe a mais carismática, a mais acessível, a mais sensível. Ela é mais contagiante. Sei que ela é evangélica, mas queria saber no que você baseia a sua afirmação de que ela não sabe separar religião do estado? Por exemplo, eu sei que - pessoalmente, ela é contra o casamento gay. Mas sei também que ela se declarou disposta a ouvir a opinião da população. Se iss não for saber separar, eu não sei. Também não vejo esse conservadorismo todo que você enxerga nela. O PV pode ser conservador (pode ser, não sei!), ela... Ela me parece bem liberal, mais pra esquerda.

E esse cara do PSOL.. dividir o território? Esqeceram de dizer pra ele rasgar a constituição antes. Que mané.

Bom.. Por enquanto meu voto é da dilma, mas por interesses meramente pessoais: sei que terão concursos. Mas eu não queria votar assim, pequeno. Portanto, ainda posso mudar. Menos pro serra. =)

Ferdinando disse...

Lola, o Plinio teve a liberdade de ser estilingue e não ser vidraça não só por que não tem chance de ser eleito, mas por que não planos políticos que vão além dessa eleição.
Tu perguntaste por que a Marina não assumiu a posição de ser mais incisiva? A resposta é simples: essa eleição é só um trampolim para ela. Serve para ela ficar conhecida nacionalmente e tentar alçar outros voos. Uma postura mais agressiva acabaria marcando ela e gerando rejeição.

=Maíra= disse...

Então, Lola, também achei o debate muito morno e também achei que o Plínio foi quem se saiu melhor, no fim das contas...

Fiquei um pouco decepcionada com a Dilma, porque a única exaltação que consegui ver em sua fala foi nos momentos (que não foram poucos) em que ficou nervosa. Esperava mais contundência.

Mas o disco arranhado de Serra no mutirão da saúde foi fod*. Pra mim, o melhor comentário do Plínio foi ter chamado Serra de hipocondríaco, hahahaha.Incrível como o cara mudava de um assunto NADA A VER com saúde (tipo construção naval) e voltava a falar nesse trem de mutirão (igual o Alckmin falando do aerolula no debate do segundo turno das outras eleições).

Gostei de quando Plínio criticou o "bom mocismo" dos candidatos e de quando Marina falou que um candidato pode "subir mais o tom" com outro, sem ser ofensivo. Pra mim, o debate teve muito um tom de entrevista: cumpriu-se o ritual das perguntas e respostas, mas houve pouco embate de ideias...

=Maíra= disse...

Ah, publiquei um post no meu blog sobre o debate, se alguém se interessar: http://novamentebizarro.wordpress.com/2010/08/08/consideracoes-sobre-o-primeiro-debate/

Paloma, a mãe disse...

Lola, amei o seu blog! Não vi o debate inteiro, mas achei que a Marina foi muito mal. Achei a participação dela lamentável até onde vi. E este final que vc conta só confirma a minha impressão.
E adorei a sua frase de que não vota na pessoa e sim no partido. Pena que somos poucos os que pensam assim.
Bjs

Anônimo disse...

Lola:

Você, pra variar, quando errada, nunca responde, apenas tergiversa.

É por falta de argumento, ou falta de vergonha?

Oliveira.

PS. Estou usando anônimo porque minha senha não está funcionando, não para me esconder.

Anônimo disse...

A propósito, não morre um gay a cada dois dias por sua orientação sexual, mas sim porque, geralmente quem tem essa "orientação" sexual leva uma vida perigosa, assim como as prostitutas e o risco de violência aumenta. Alguns gays são vítimas de assassinos retardados e covardes, mas é a minoria.

Pense para falar, pense, leia!

Oliveira.

Anônimo disse...

Lola, acabo de conhecer o seu blog. Você escreve tão bem! Nossa!

Você axa que já tão fazaendo mais um dociê e que desta vez o PT vai ter competência para ele longe da oposição? Porquê todos os fabriacados até agora vazaram. Será que não conceguimos fazer um para só divulguar em hora oportuna? Droga! Os responssáveis por essa papelada tenque ser mais competente!

A ideli salvati disse uma ves: "Ninguém tem nada que faça esse moleque calar a boca?" querendo que alguém apresenta-se um dossiê contra o ACM Neto. E foi apresentado. E a reportagem foi divulgada na CC você viu? O que achou? Tomara que venham outros assim. Eles tenque ter competência desta vez! Vamos torcer! E vamos votar no partido; o candidato é o menos importante. Afinal, a Dilma falando ou não aquelas bobagens, será eleita mesmo.

Tenho certeza de que os mais de 20 milhões de analfabetos e uns 15 milhões de eleitores que ressebem bolsa-família votam nela. Estou bem tranquila! Que sorte que temos os analfabetos e o que recebem o bolsa-famíia do nosso lado, né?

Ana Cláudia
(Não consigo me registrar no Google)

Ághata disse...

Que droga, Oliveira. Nem quando tua senha não funciona você deixa de vir aqui??

Anônimo disse...

Lola, eu não entendi bem essa frase da Dilma, que tava num jornal de brasilia essa semana. E quando você esplica auguma coisa é tao fácil. A frase é essa: Eu acho que, nessa questão da corrupção, o sol, funciona como na questão da infecção. A melhor coisa para limpar, para fazer com que as coisas fiquem sem bacté, sem contaminação, um dos melhores bactericidas é o sol.

Ana Cláudia

=Maíra= disse...

Ai, tinha escrito um comentário enorme pro tal do Oliveira, tentando explicar pra ele, coitado, que gays e prostitutas não apanham por levar uma "vida perigosa" (= promiscuidade no texto dele. Porque eu me pergunto: Por que diabos alguém coloca gays e prostitutas no mesmo balaio? Fica meio óbvio o que eles têm em comum pra essa pessoa, né? E aposto um bonde como ele vai dizer que 'não foi isso que ele quis dizer'. Odeio gente preconceituosa que usa termos vagos pra expressar o preconceito). Nem todo gay sai por aí pra pegar alguém/ns (e nem todo hetero. Sim também saímos pra "pegar alguém/ns", não tenha uma convulsão, por favor) e quando o fazem não mexem com homens heteros (muuuuito difícil), mas mesmo assim apanham deles. E a maioria das prostitutas apanha por puro preconceito mesmo (especialmente os transsexuais -que não é a mesma cois que gay, por favor). Os outros casos costumam ser por "fetiche errado"/perversão (essa eu posso falar com muita segurança porque fiz um trabalho de campo com as prostitutas na minha época de mestrado). Portanto, o que os dois segmentos têm em comum é o preconceito forte que a sociedade tem contra eles.
Pelamordedeus, troll: sai da internet e vai fazer um trabalho de campo ou ler pesquisas ou até mesmo ver esses programas esdrúxulos que passam de tarde na TV (que foram meu objeto de estudo). Até com eles você teria um tiquinho mais de informação, em vez de falar besteiras preconceituosas por aí.

=Maíra= disse...

Volatando à vaca fria: já estão começando a jogar chumbo grosso na Dilma http://www1.folha.uol.com.br/poder/779915-orcamento-trava-expansao-do-gasto-social-no-pos-lula.shtml

Conservador!!!! disse...

Serra de Direita? Ele ja falou que é de esquerda. Até o presidente do PSDB, Sérgio guerra ja disse que é de esquerda.Não existe candidato de Direita nessa disputa.

....

"...Bom, pro mal só quando ela, no bloco final do debate, agradeceu a Deus. Me fez lembrar o que há de pior nela, que não é sua religião (evangélica), mas o fato de não conseguir separar Igreja e Estado..."

Quanto preconceito. Só porque ela agradeceu a Deus, ela não sabe separar Igreja de Estado? Vocês esquerdistas são pluralistas só quando lhes interessam. São democráticos,desde que a democracia lhes traga benefícios.

A Igreja dela está apoiando Dilma. A Dilma ja foi em eventos da Igreja dela pedir voto. A Dilma sabe separar igreja de estado? hehe

Ps: Porque toda mulher feminista é feia? Horrorosa?

Rodrigo Borges de Faveri disse...

Pessoal,
Prestem atenção, por favor. Estou dizendo pra vcs, a Dilma é uma falsária. Ela é uma política (se é que é) despreparada. Estava eu aqui aguardando momento certo pra dizer que ela é o Collor revisitado e eis que vejo na internet que ontem, sim ontem, ela defendeu no jornal nacional alianças com o Collor e com o Sarney! Agora, façam o seguinte, façam como fizeram aqueles que se deixaram levar pela propaganda quando o Collor foi eleito e votem nela, é simples assim. Nem todo mundo tem uma boa capacidade de percepção da situação, errar todo mundo erra. Paciência. Vamos ter, pelo que parece, um novo Collor, só que agora de saia, o que não faz muito diferença.
Não vou fazer propaganda pelo meu candidato, pois não sou bobo. Já declarei meu voto mais acima, todos podem ver. Agora, essa moça aí mais acima, que se demonstrou na dúvida, entre a Marina e a Dilma... digo pra ela, pense bem, não faça do seu voto, um voto util, eu já fiz isso, e me arrependi. Quanto à questão de nao votar em candidato, mas sim em partido... o que significa isso? É um dogma? Se, por acaso, o PT tivesse qualquer um desses corruptos escancarados que o partido comporta como candidato ainda assim vcs votariam nele? Querem uma dica? Eu voto no candidato, sim, e tbm voto no partido. Já disse qual é o meu. Aqui no meu estado, por exemplo, meu voto pra governador, vai para o candidato do partido que eu apoio, etc. Não o conheço (pois ele não é um politico profissional), posso estar cometendo um equivoco, mas, é o risco que se corre.

Vanessa disse...

"Não achei a Marina ruim, mas pra mim ela passou batido. Não me impressionou nem pro bem, nem pro mal. Bom, pro mal só quando ela, no bloco final do debate, agradeceu a Deus. Me fez lembrar o que há de pior nela, que não é sua religião (evangélica), mas o fato de não conseguir separar Igreja e Estado. Isso é muito preocupante."

Lola e o que você me diz a respeito da declaração do Lula sobre receber a mulher que pode ser apedrejada no Irã acusada de traição?? Lula declarou que por ser cristão receberia essa mulher no nosso país pois acreditava que só Deus poderia dar ou tirar a vida de um ser humano...
Lula misturou religiões e dogmas opostos (católicos X muçulmanos) e política internacional.
Essa questão com o Irã é uma bomba relógio.