quinta-feira, 28 de maio de 2009

O FASCINANTE PENSAMENTO DA EXTREMA DIREITA

Não me lembro de como cheguei a um blog cujo endereço não vou passar aqui. Desculpa, gente. Mas não vou dar ibope pro sujeito. Aliás, só vou falar dele pra lembrar que existem pessoas dessa estirpe. Faz meses que visito o blog do cara (uma vez a cada duas semanas, por aí). Não sei como começou. Deve ter chegado alguém no meu bloguinho através de alguma busca, e o Google, que é democrático, indicou tanto o meu blog quanto o meu oposto lá do outro lado do espectro político. Eu entro lá de vez em quando pra saber como pensa (modo de dizer) a extrema direita. O dono do blog é um senhor de Floripa que defende o separatismo. A única dúvida, pra ele, é se o Sul Maravilha, ao virar um país, deve ou não incluir São Paulo. É, deve, ele decidiu. Afinal, não se pode desprezar um estado tão rico.
O seu ódio com o resto do país vem do fato do Brasil ter eleito e reeleito o Lula. O blogueiro odeia os nordestinos em particular, que ele chama de raça inferior. Sério. Parece que racismo na internet pode. Por exemplo, este é um dos seus posts mais recentes:
Cada vez fico mais enojado. Nesta madrugada já pensei em dar um clique deletando o blog. Se pelo menos tivéssemos oposição, tudo bem. Mas apenas alguns blogs cumprem o verdadeiro papel de oposição a essa sacanagem denominada de governo. A única saída que vejo é um movimento separatista do Sul. Ainda dá tempo, já que é por aqui que ainda há uma certa resistência ao deletério petralhismo. De São Paulo para cima já está tudo apetralhado. Vejo com tristeza que a burrice, quando não o oportunismo vulgar e rasteiro, domina o jornalismo brasileiro. Por isso estou completamente convencido que para o Brasil nunca haverá solução. Jamais este país sairá da condição de lixo ocidental e isto decorre seguramente de um componente genético. Este é um país de maioria botocuda. Trata-se de um povo estúpido, uma sub-raça com cérebro de chimpanzé. É lixo, lixo puro.
Ficou chocada(o)? Bom, o lema dele é “Mil vezes fogo nos botocudos! Fogo! Fogo nessa gentalha!”. Ele fecha quase todos os seus posts com essa frase argumentantiva. Isso é incitação à violência? Alguns de seus ataques são previsíveis, outros não. Por exemplo, apesar d'ele ser um nazista não-assumido, ele é pró-Israel. Não perde oportunidades para insultar os muçulmanos. E ele é ateu. A maior parte da extrema direita usa a religião (cristã) pra justificar suas crenças na seleção natural e na meritocracia. Ele não.
O resto é igual. Pra falar da morte do criador do Viagra (que deve ser a invenção do século para o fascistoide), ele escreve: “A contribuição dos norte-americanos para o desenvolvimento da ciência é extraordinária em todas as áreas. Apesar deste fato, os esquerdistas continuam babando o seu antiamericanismo. Muitos têm a coragem de exultar a medicina cubana e chinesa, cuja contribuição para a qualidade de vida dos seres humanos é zero! Ave, americanos! E o meu mais profundo desprezo em relação a esse bando de comunistas idiotas, ladravazes e assassinos”. Puxa, falando assim, até parece que os comunistas mataram o pai do Viagra!
É divertido também que ele afirme barbaridades como "Mundo já sente saudades de Bush", e aposte que Obama não terminará seu mandato. Durante as eleições americanas o blogueiro fascistoide, do alto do seu racismo, já dizia que votar no Obama era "dar um tiro no escuro". Seus leitores entenderam o trocadilho e morreram de rir.
O mais comum, como não podia deixar de ser, é o machismo e a misoginia no blog. Agora ele deu pra chamar a Dilma de “Dama da Peruca”. Não é incrível? No mesmo dia em que foi divulgado o câncer da ministra, os (poucos) comentaristas do blog, que pensam igual ao direitista, já escreviam coisas como: “Acho horrível, odeio doenças, essa é cruel, niguém merece... Acho porém que Deus é brasileiro” e “Depois da plástica, como preparação para ser prezidenta [sic], vai se submeter a uma Quimioterapia e ficar depilada”. Compaixão zero! Putz, por mais que eu desgoste de alguns políticos, eu nunca zombaria da doença de alguém. Eu posso até comemorar a morte deles (devo ter aprendido com a minha mãe, que fez bolo de chocolate quando o ditador espanhol Franco morreu), mas enquanto eles estão sofrendo, eu fico de boca fechada. Inclusive porque o que os fascistas do blog de extrema direita dizem é desrespeitoso com outros pacientes de quimioterapia.
Num post mitológico (que, infelizmente, ele deletou), ele adota o biologismo pra mostrar como os machos precisam espalhar sua sementinha por todo o canto, enquanto as fêmeas cuidam das crias. Ou seja, porque é “natural” que machos tenham várias parceiras, e que sejam jovens, ainda por cima. Ele afirma que o maior desafio da ciência é encontrar um jeito de brecar o envelhecimento que “detona as mulheres” (opa, parece que a maior invenção do século, o Viagra, pode ter concorrente). Porque assim não dá, assim não pode, né? Segundo o jovial velhaco, mulheres depois de trinta anos começam o seu inevitável declínio físico e, como nossa única serventia é ser decorativa e reproduzir, a ciência deve se encarregar pra que nos mantenhamos pelo menos apetitosas ao paladar masculino. Logicamente eu só me espanto com esse pensamento retrógrado por estar em acentuado declínio físico e não ter mais montes de homens me dizendo grosserias enquanto passeio na rua, que era minha razão de ser.
Não é por nada não, mas se eu fosse de direita, eu me envergonharia de estar em tão formosa companhia. Deve ser por isso que poucas pessoas de direita admitem ser de direita. Nem o Reinaldo Azevedo é de direita! O energúmeno do blog que cito aqui ainda reclama da injustiça: “Defender a lei e a ordem é ser fascista, reacionário e conservador”. Pois é, isso que a gente não consegue entender: quem chama negros e nordestinos de sub-raça e crê que mulheres têm um único destino a trilhar está apenas defendendo a lei e a ordem. Uma ordem milenar, que eu e tantas pessoas lutamos para derrubar.

57 comentários:

Rubens Oliveira disse...

Chocado! Triste! Inconsolável!

Bem, Lola. Eu morei 3 anos em Blumenau e tive o desprazer de ouvir esse tipo de impropério da boca de alguns interlocutores.

Infelizmente, pessoas como esse cara, existem e não são poucos.

Ah, claro que não são todos os sulitas que pensam dessa maneira. Graças a Deus.

P.s: Vc sabe que só pegar as primeiras frases do post, que vc republica, no google, caímos direto no blog desse, hummm.."ser", né?

Leila Silva disse...

Olha, no começo até pensei que fosse um blog que eu conheço...e que não visito mais, mas este seu achado ainda ganha do outro direitista. Rubens tem razão, é fácil encontrar o blog - e fiquei tentada -, mas vou deixr pra lá, já basta a amostra que você deu aqui. É asqueroso.
Abraço

Francelli disse...

Bom, como você mesma disse, essa pessoa é um extremista. Na minha opinião, extremistas, tanto de direita quanto de esquerda, tendem muitas vezes a delirios, ódio, enfim, são loucos.
Eu não gosto muito de rótulos, mas se tivesse que me rotular, diria que sou de direita, apesar de discordar de algumas posturas da direita e concordar com outras de esquerda.
Acho que você pôs toda a direita no mesmo balaio e não concordo. Ser da direita não é pensar como esse louco, maluco, afinal acredito ainda no bom senso das pessoas, sejam elas de que lado forem!
Eu leio o seu blog há poucos meses, gosto muito dos teus textos e me sinto livre para concordar ou discordar. Acho que nunca comentei nada aqui, mas desta vez estou me manifestando porque não acho correto associar atitudes de direita à gente maluca como este senhor; sei que você ja disse que ele é um extremista, mas eu acho que ele é louco, apenas louco.
E loucos como esse senhor sempre vão existir, seja de que lado for.

Thiago Beleza disse...

pra mim, não é uma questão de ser comunista, fascista, filha-da-putista, etc.... é uma questão de ser humano...

É idiota achar que é superior.....simples assim.... trabalho com um cara que tem um blog igualzinho.. felizmente ele esta de férias na ilha da fantasia dele (NY) e estou livre do tipinho por um mês...

Mas isso explica o ódio a cuba, pricipalmente. Gente como ele esteve no poder e foi fuzilada por seus crimes, em julgamentos feitos em estádios.. óbvio que o filho do sargento morto pelo regime de fidel vai odiar o responsavel.......diferente do brasil, onde delegados da ditadura se candidatam a cargos públicos "em defesa da democracia"...

O que mais me intriga é uma crítica voraz a mídia (dominada pela esquerda) e uma opnião totalmente condizente com o que vemos nos meios de comunicação....

achei o blog do jovem senhor e tem mta semelhança com mta coisa que ja vi por ai....

Dai disse...

O que me dá tristeza é saber, como disse o Rubens, que tanta, mas taaaaaaaaaaaaaanta gente concorda. Mesmo pessoas que se dizem hype e evoluídas ainda tem um discurso ignorante e preconceituoso sobre o nordeste e os nordestinos (para falar de um preconceito que conheço BEM). Eu lembro de uma vez, em São Paulo, ter levado uma adorável cantada de um rapaz que disse que eu era bonita para ser uma "baianinha". E, veja só, a criatura era de Floripa, aquela cidade linda, cheia de gente ótima e inteligente, eu poderia ter ficado muito mal impressionada com as pessoas do lugar se fosse tão burra quanto ele. Eu lamentei e disse que ele era até bonitinho para um fascistóide. Ele ainda tentou contra-argumentar, coitado, mas só ficou pior. Essas pessoas (que em sua grande maioria sequer pisaram no Nordeste, aliás, muitos sequer saem de suas regiões durante toda a vida) deviam ter muita vergonha de si mesmas. MUITA.

Nefelibata disse...

Oi, Lola!

Já ouviu falar de um sujeito chamado Siegfried Ellwanger? Joga isso no Google e dá uma olhada. Eu entendo que guarda algumas semelhanças com esse caso.

Como não tenho as fontes que você tem, proponho que você as colete, num dossiê, e procure o Ministério Público, porque racismo é crime e você tem as provas aí.

Além desse texto que você escreveu, entendo que uma ação criminal é algo ainda melhor que você pode iniciar. E mostrar para o cidadão o que é respeito à lei e à ordem.

Liberdade de expressão nunca foi sinônimo de liberdade de discriminação.

Grande abraço.

Vitor Ferreira disse...

Eu como botocudo vira-lata e inferior que sou, fui lá no blog dele pra poder saber qual é o meu lugar.

Eu posso estar falando besteira, não sei, mas tenho a impressão (sem fundamentação nenhuma) que esse tipo de pensamento que existe no sul do país de uma certa forma é devido aos imigrantes europeus (prinicpalmente alemães e italianos) fugidos de guerra que pregavam essa superioridade, e foram disceminando esse pensamento às gerações futuras. Pelo menos é a impressão que tenho, sem fundamentação nenhuma.

Infelizmente o pensamento dele é de uma certa forma geral no resto do país, variando alguns pontos. Lógico que o caso dele é diferente, ele é um extremista exagerado, um Enéas em essência.

Thiago Beleza disse...

Imagino que este pesanmento exista no sul devido a imigração sim... poré, é mais complexo do que só imaginar que europeus são superiores.

A europa é alguns séculos mais antiga do que a américa. O Brasil ainda está engatinhando...Se iguala àquele pensamento de que "em país de primeiro mundo isso não aconteceria, só aqui mesmo"...

Creio que estamos em processo de desenvolvimento, com muitos problemas graves, mas as coisas vão se ajustar. Ainda não tivemos uma guerra civil, nem uma revolução... coisas assim mudam os rumos da sociedade, e não foi o nosso caso...
Me lembro que todos os escravos que chegaram aqui durante a colonização, foram direcionados pra fazendas no norte e nordeste...

Os imigrantes que chegaram aqui, vieram, diferente dos escravos, por vontade própria, com promessa de emprego. No caso dos japoneses havia um contrato de trabalho com o dono das terras, que após alguns anos de trabalho, ele teria direito ao seu próprio pedaço.

Já os negors e índios foram exclusos desse processo de integração, o que explica as diferenças sociais entre as regiões nordeste e sul... Os europeus que aqui chegaram tinham uma cultura européia...

E, cá entre nós, 400 anos de escravidão deixaram algumas marcas profundas no nosso povo... nesse sentido os portugueses fizeram um trabalho fantástico...

Samantha disse...

Eu fiz a mesma coisa que o Rubinho...hahahaha. Eu nao resisti, queria ver com meus proprios olhos.

'E inacreditavel, como alguem pretensamente "estudado e instruido" em uma grande instituicao possa chegar a conclusoes tao absurdas.

Nao li o blog inteiro, mas deu para perceber q este ser 'e extremamente determinista e ignorante. Inacreditavel q ele se sinta ameacado por senhoras com a cabe'ca coberta!

Eu acredito q devamos respeitar e tentar entender a opiniao alheia. mas ate q ponto? E quando a opiniao alheia atinge vc e sua familia?

Roberta Noroschny disse...

Lola.........quase tive um infarto agudo do miocárdio.................

lola aronovich disse...

Então, pessoal, sei que é hiper fácil chegar ao blog do nada estimado senhor (eu, por exemplo, sempre escrevo no Google “fogo nos botocudos”, e depois dou um “início”). Mas não quero dar ibope. Ok, já estou dando só de falar de um blog abjeto desses. Mas, acreditem, o blog dele é muuuuito chato. É atualizado todo dia, mas é só uma colagem de notícias que ele pega na Veja, no Estadão e na Folha (que fazem parte da mídia que, segundo ele, é toda governista - incrível como ele consiga pegar tanta notícia desses órgãos vendidos ao Lula), com umas duas linhas de comentários dele no final. Há poucos comentários de leitores tb. Ele diz que corta os que vem de petralhas e botocudos. E é isso. O que mais me chama a atenção é a falta de coragem em se assumir reacionário. Ele (e os poucos comentaristas) são apenas “pessoas de bem”, como se esse pensamento preconceituoso fosse a coisa mais normal do mundo. Bom, talvez seja.


Rubens, eu já ouvi essas asneiras em Joinville e em outros lugares do Sul. Mas confesso que ouvi muito mais em SP, onde vivi 16 anos...

lola aronovich disse...

Leila, certamente não é um pensamento isolado. Conheço bastante gente que pensa assim.


Francelli, concordo que o extremismo seja ruim pra ambos os lados. Mas, por favor, encontre um blog de extrema esquerda que chame negros e nordestinos de sub-raça. Machismo é fácil de encontrar em blogs de esquerda, mas racismo explícito desse jeito, é um pouco mais difícil. Sério, eu não conheço, mas também não conheço tantos blogs assim.

lola aronovich disse...

Thiago, é, eu detesto esses “gênios incompreendidos”. Eles são tão superiores... Mas quando um carinha se acha superior por ser da cor e raça “certa”, aí é mais sério ainda. E sobre a mídia, eu sempre fico com a pulga atrás da orelha quando vejo o pessoal de direita reclamando da Globo, da Folha, do Estadão, até da Veja! Porque, pra esse pessoal, esses órgãos deveriam ser mais de direita ainda! Deveriam ser assumidamente de direita, bem ao extremo mesmo. É estranho, porque pra gente, de esquerda, a mídia é totalmente de direita, só falta se assumir. Mas, sei lá, quem tá deixando de comprar a Veja somos nós, não eles, né?


Dai, ha ha, vc respondeu muito bem ao cara que te fez o tal “elogio”. Pois é, seria burrice generalizar e achar que, só porque o fascistoide é de Floripa, todas as pessoas de Floripa (e do Sul) são assim. Não são! Tanto que, quando cheguei ao estado, 16 anos atrás, o movimento “O Sul é o meu país” era bem forte. Hoje, se existe, tá nas mãos desses loucos como os do blog... Sinal de que ninguém deu bola. E sobre o Nordeste... Putz, eu amo o nordeste e os nordestinos. Já falei que quero morar aí? Ok, já. Mas e hoje, já falei?

lola aronovich disse...

Nefelibata, não, nunca ouvi falar de Siegfried Ellwanger, acho. Ah, tá, sei quem é, só não guardei o nome: o revisionista brasileiro nazista. Mas o carinha do blog é diferente. Ele não nega o nazismo. Ele é pró-Israel. Entendo que, em todos os outros pontos, eles devam ser irmãos gêmeos, mórbida semelhança. E sobre processar alguém... Eu sou a favor da liberdade de expressão. Mesmo pra pessoas de extrema direita.


Vitor, não se preocupe que vc só é um botocudo viralata e inferior por enquanto! Acho que, assim que vc colocar os pés nos EUA (“Ave, americanos!”), pode pedir um upgrade. Sobre a origem do preconceito, não sei de onde vem. Em Joinville se fala muito que é por causa da colonização alemã. Mas será mesmo? Será que na Alemanha o pessoal é tão racista assim? Eu ouvi barbaridades idênticas em SP, principalmente em relação aos nordestinos. O pessoal de Joinville tem preconceito contra paranaense, porque muitos migram pra cá. E todo mundo fala mal de gaúcho, claro. Desse jeito, o Sul é Meu País não tinha como dar certo mesmo...

lola aronovich disse...

Thiago, comecei a responder no comentário acima. Acho que tem a ver com um ar de superioridade do velho continente diante do novo continente. De vez em quando rolam uns fóruns na internet em que brasileiros e portugueses parecem entrar em guerra, e nessas horas a gente vê como tem português racista (que tá cheio de brasileiro racista a gente já sabe). Mas tem um sentimento de mágoa também, de “que droga, vcs são um país grande” (se bem que acho que isso é mais tipicamente português). Agora, esse pensamento de que “em país de 1o mundo é diferente”, eu imagino que aconteça entra a classe média de QUALQUER país emergente. E tem a ver com sentir-se superior ao país de origem, de querer se distinguir da massa, que é típico da classe média. E, claro, não tem como negar: nós fomos o último país a abolir a escravidão. Lógico que isso deixa marcas.


Samantha, ah, por esse tipo de opinião alheia eu não tenho respeito algum. Acho que ele deve ter o direito de expor sua opinião, assim como quem quiser tem o direito de rebatê-la. Mas que eu preferia que esse tipo de pensamento não existisse mais, ah, não preciso nem dizer, né?


Roberta, essas coisas não fazem bem no café da manhã...

Milena F. disse...

Muita vergonha alheia por esse "senhor".

As pessoas deveriam nascer com senso de ridiculo. Porque o discurso dele já se tornou ridiculo. Uma pessoa que é capaz de zombar do câncer de outrem, é capaz de qualquer tipo de absurdo. Digo isso porque, em geral, por mais que não se goste e/ou discorde de alguém, pessoas sensatas oferecem no minimo o apoio e sentem compaixão [não achei palavra melhor que compaixão agora]

Ultimamente tenho sentido muito vergonha alheia. E hoje ela cresceu ainda mais.

Thiago Beleza disse...

è...as vezes é dificil... mas gerenalizar é complicado.. dizer que todos sulista é safado é o mesmo dizer que todo nordestino é preguiçoso...

é preciso fugir disso...

PS: Não vivo no nordeste (infelizmente).. nasci na bahia e sou de familia retirante.... meus pais vieram pra SP qdo ainda era mto novo....viajo pra la este ano, em lua de mel, e em uma viagem histórica, ja que nao conheço o estado onde nasci...muita coisa pra ver, muitas pessoas pra conversar, e muitos bairros pra visitar....

E realmente é lamentável.....e a questão da opnião da direita sobre a mídia, pra mim, é um paradoxo...

Francelli disse...

Lola, você tem razão no que disse, sobre racismo em blogs de esquerda.
Gente, por favor, não digam que todos os sulistas brasileiros querem o separatismo, não é bem assim. Sou gaúcha, amo meu estado e a cidade que moro, mas sou brasileira e sofro dos mesmos males que todos em relação ao país que vivemos, falta de segurança, impunidade, enfim, todos sabem do que estou falando.
Venho de uma família de italianos, 3 dos meus 4 avós vieram da Itália para o Brasil e esse pensamento separatista que todos falam que surgiu por causa da colonização européia jamais foi assunto lá em casa. Cresci em uma cidade de colonização italiana e alemã e também esse assunto nunca foi levantado nas ruas e nas escolas. Desculpem o desabafo, mas pelo que eu estou lendo, as pessoas estão achando que a maioria no sul pensa assim, mas isso não é verdade.
Bom, pelo menos todos aqui concordam que o que este maluco está fazendo é um absurdo!

Thiago Beleza disse...

CAlma larissa, não estou dizendo que todos os sulistas são idiotas a este ponto...
Sou contra generalizações....

a explicação da colonização européia é uma justificativa deste sentimento separatista, que é, desde a guerra dos farrapos, uma exclusividade desta região...não se vê um baiano, brasiliense, amazonense, cearense falando de separatismo...

Qual a diferença dos demais estados do brasil para os estados do SUl? a concentração de imigrantes europeus... mas de nenhuma forma eu quis dizer que TODOS são assim...isso seria ter a mesma idéia medíocre do dono do blog...

Thiago Beleza disse...

PS: do dono do blog que a Lola citou...

Anônimo disse...

Lola há mesmo quem acredite que a solução do mundo é cortar fora partes de um Estado, retalhando um país, gerando várias nações.O Brasil é magnífico e precisamos estar juntos, de norte a sul, para crescermos ainda mais e melhor.Parabéns por mais uma boa matéria sobre política.
Abraço da Fatima/Laguna

Vitor Ferreira disse...

Francelli, se o que eu escrevi te ofendeu de alguma forma, peço desculpas, e saiba que eu não generalizo, até porque eu conheço diversas pessoas do sul do Brasil que são ótimas, e não compartilham desse pensamento. Inclusive aqui em alguns estados do nordeste onde o bairrismo (coisa que eu detesto!) é mais forte, ainda deve existir pessoas com esse pensamento separatista similar.

Eu só tenho a impressão (uma suspeita) de que esse pensamento teve a origem que afirmei anteriormente. Quanto a indagação da Lola, eu digo que acho isso porque os imigrantes fugidos da guerra já vieram com aquela mentalidade do nazismo, o regime de Mussolini entranhada, e tinham esse pensamento. Os que continuaram por lá mudaram de pensamento com o tempo devido as transformações sociais que a Europa arrasada pela guerra sofreu. Mas os que vieram pra cá continuaram com o mesmo pensamento.

Novamente digo que é só uma sensação que tenho de que essa seja uma causa, sem fundamentação alguma.

Giovanni Gouveia disse...

Vade retro...
Infelizmente essa não é a última flor do fáscio...

Giovanni Gouveia disse...

Lembrei dessa tirada de onda CONTRA o separatismo, que Elba gravou:

Nordeste IndependenteComposição: Bráulio Tavares/Ivanildo Vilanova

Já que existe no sul esse conceito
Que o nordeste é ruim, seco e ingrato
Já que existe a separação de fato
É preciso torná-la de direito
Quando um dia qualquer isso for feito
Todos dois vão lucrar imensamente
Começando uma vida diferente
De que a gente até hoje tem vivido
Imagina o Brasil ser dividido
E o nordeste ficar independente

Dividindo a partir de Salvador
O nordeste seria outro país
Vigoroso, leal, rico e feliz
Sem dever a ninguém no exterior
Jangadeiro seria o senador
O cassaco de roça era o suplente
Cantador de viola o presidente
O vaqueiro era o líder do partido
Imagina o Brasil ser dividido
E o nordeste ficar independente

Em Recife o distrito industrial
O idioma ia ser nordestinense
A bandeira de renda cearense
“Asa Branca” era o hino nacional
O folheto era o símbolo oficial
A moeda, o tostão de antigamente
Conselheiro seria o inconfidente
Lampião, o herói inesquecido
Imagina o Brasil ser dividido
E o nordeste ficar independente

O Brasil ia ter de importar
Do nordeste algodão, cana, caju
Carnaúba, laranja, babaçu
Abacaxi e o sal de cozinhar

O arroz, o agave do lugar
O petróleo, a cebola, o aguardente
O nordeste é auto-suficiente
O seu lucro seria garantido
Imagina o Brasil ser dividido
E o nordeste ficar independente

Se isso aí se tornar realidade
E alguém do Brasil nos visitar
Nesse nosso país vai encontrar
Confiança, respeito e amizade
Tem o pão repartido na metade,
Temo prato na mesa, a cama quente
Brasileiro será irmão da gente
Vai pra lá que será bem recebido
Imagina o Brasil ser dividido
E o nordeste ficar independente

Eu não quero, com isso, que vocês
Imaginem que eu tento ser grosseiro
Pois se lembrem que o povo brasileiro
É amigo do povo português
Se um dia a separação se fez
Todos os dois se respeitam no presente
Se isso aí já deu certo antigamente
Nesse exemplo concreto e conhecido
Imagina o Brasil ser dividido
E o nordeste ficar independente

Povo do meu Brasil
Políticos brasileiros
Não pensem que vocês nos enganam
Porque nosso povo não é besta

Débora disse...

Hoje em dia, aqui em SP (na cidade, pelo menos) não se ouve muito essa história de que nordestinos deveriam voltar para seus estados. Exceto, é claro, pelos reaças mais velhos, vulgo, malufistas.
O alvo agora são os bolivianos que se concentram principalmente no Brás, um bairro que já foi de moradores imigrantes da Itália e hoje de nordestinos. Não é difícil encontrar alguém que num minuto exalta as maravilhas de ser nordestino, no minuto seguinte chama SP de lixo e completa que a cidade está cada vez pior por causa dos bolivianos.
Parece que ninguém aprendeu nada.
Um ciclo de ignorância.

Masegui disse...

Este sujeito é um idiota. Deve corno, impotente ou algo da espécie e extravasa sua raiva espalhando seu preconceito por aí.

"Aqui nas Minas Gerais, limite do Sul Maravilha com o Paraiso Nordestino, nóis num tem esse tipo de gente, não. E quando aparece um nóis fica com raiva e mete a peixeira no buxo dele".

Masegui disse...

Errata: a segunda frase leia-se "deve ser corno".

Dai disse...

Me intrometendo...

Oi, Débora,

Eu não sei estaria tão segura de que não há mais um consenso silencioso de que os nordestinos prejudicam a cidade de São Paulo. Acredito que tenha melhorado (tenho fé na humanidade). Mas, esse episódio que narrei aconteceu há pouco menos de dois anos. Não acho que o preconceito tenha se dissipado assim tão rapidamente e era um rapaz jovem e 'educado', com boa escolaridade e tal, quem repetia os termos 'baiano', 'baianada' e argumentava que aquelas pessoas deviam voltar para suas cidades de origem, com a maior naturalidade do mundo. Não parecia ser um assunto tabu, mas um tema muito bem aceito entre seu grupo de amigos, que assistiam ao debate, dando muitas risadas.
Agora, quanto ao ciclo de preconceitos e aos nordestinos radicados aí, segundo o seu testemunho, reproduzirem a discriminação com outros grupos minoritários ainda mais fragilizados socialmente, caso dos bolivianos, isto realmente não me impacta nem me surpreende. Ao contrário, é bastante lógico, porque a desigualdade num país capitalista é feita de pequenos poderes e é muito comum ver minorias excluídas socialmente disputando o seu quinhão de migalhas entre si. A ignorância só será vencida quando não houver discrepância de direitos entre topo e base, mas numa sociedade estratificada como a nossa, tá longe.

Débora disse...

É bem por aí Dai.
Não é que não exista mais discriminação de nordestinos, existe sim, mas boa parte foi redirecionada para os bolivianos.
Coisa triste mesmo. A solução é essa mesmo que você disse, diminuir a distância social e financeira entre as pessoas.

Abobrinhas Psicodélicas disse...

Olá, Lola,

Ao começar a ler o seu post, pensei que você estava falando sobre um certo blog de extrema-direita, que não convém citar, que defende abertamente a ditadura militar e que agora coloca em sua página principal fotos de pessoas - notadamente militares - que morreram em ações armadas de grupos guerrilheiros durante a ditadura militar, com a seguinte tarja "Assassinado pelo Grupo Terrorista da Dilma". No entanto, lendo-o melhor, vi que você se refere a um outro blog fascistóide. É fato - como se nota pelo crescimento do grupo de comunidades neonazistas no Orkut - que estes caras estão aproveitando a internet para colocar as asinhas de fora.

Abraços.

Srta.T disse...

Também achei o tal blog e quase morri quando li que o indivíduo é formado em Direito. Pô, que vergonha que eu sinto.

Concordo com a Francielli quando ela diz que o cara não deve ser visto como "direita", mas como um doido. E isso tem dos dois lados. Sim, eu também nunca achei preconceito de raça dentro da extrema-esquerda (também conheço poucos blogs sobre o tema). Mas há o preconceito contra o "rico", por exemplo: se é rico, é ruim. E o conceito de "rico" nesses casos é muito amplo, abrange gente que tá tão longe de ser rica... nenhum radicalismo é bom, fato.

Conheço o sul e acho o povo de lá super hospitaleiro, bacana mesmo. Nunca estive no Nordeste, mas toda a família do meu namorado é nordestina e também são sensacionais. Há grupos que são mais vitimados por preconceitos que outros, sem dúvida; mas quando tá na cabeça do indivíduo que você é inferior, ele vai caçar um motivo pra te diminuir, por mais absurdo que seja. Já aconteceu de me chamarem de "paulista escrota" no Rio e no Paraná, e na capital paulista, eu sou "caipira", "roceira"... na minha cidade natal, sou só "ingrata", porque "nego minhas origens".
Enfim, o que quero dizer: mesmo se todos os "botocudos" desaparecessem, se o Sul se separasse do resto do país e nunca mais entrasse um nordestino lá, esse ilustre senhor simplpesmente arranjaria outro alvo pro seu ódio. Por exemplo, os loiros de olhos verdes e não azuis, ou os loiros de cabelos crespos e não lisos. Pra gente assim se sentir bem consigo mesma, só arrumando outro pra diminuir.

Somnia Carvalho disse...

Oi Lola!

1. voce ainda nao me mandou o nome da sua amiga. Qdo tiver um tempinho...

2. eu realmente admiro, no sentido bom, voce ter paciencia e interesse para formar seu pensamento lendo gente como esse coisa. Eu acho que ja to no lado contrario.. ja cansei tanto de gente como esse pulha que eu ja nao acho que o Brasil tenha jeito, mas porque tem gente como ele... entende?
Eu queria mesmo acreditar! mas como tem gente como voce, por exemplo, eu devo ter fe na humanidade!

3. voce assistiu Nacho Libre? procurei critica e nao achei... eu vi ha um bom tempo ja, mas vira e mexe penso no filme e queria ler algo se vc tivesse escrito...

beijocas

L. M. de Souza disse...

fico triste com coisas como essa. mas felizmente ele é um exército de um homem só. acho q há esperança na humanidade. ciência não tem a ver com nação, e por isso que os americanos mantêm no país deles os melhores cientistas (nao importando de qual nacionalidade sejam). esse cara é só um louco que quer atençao.

ro salgueiro disse...

Medo.

Isabella disse...

O que é isso, Lola? Existe gente assim no Brasil? Que coisa!

Depois que o Obama escolheu a Sonia Sotomayor, a oposição já disse cada coisa...

Enfim...

Greta disse...

Ah, Lola, desculpe, mas acho que não tem papo mais broxante do que essa "polarização" do discurso político em "direita" x "esquerda".

O comunismo está morto, só não está enterrado, porque o pessoal ainda se nega a botar a múmia do Lenin debaixo da terra.
E quanto a esse pessoal dito "extrema direita", eles são tão...hã... como direi? 'burlescos' que provocam mais graça do que indignação. Impossível imaginar que alguém leve esse tipo de discurso à sério.

Nem sei porque você se estressa lendo esse tipo de coisa. Para quê? Só para sofrer lendo coisas que vão te despertar raiva e indignação? Esquece esse blog, amiga.

Desculpe falar isso, ok? mas é o que eu penso, sabe? :\
beijo,

denisevolpato disse...

AI, Masegui...tu sempre tao queridinho agora me falas de Cornos ( palavra tao baixo calao) e impotentes (!!!!)... q argumentos tristes... Lolinha , e será q ser rico é ser de dirita automaticamente??(isso é uma pergunta sem ofensas mesmo , para refletir) Beijos

Masegui disse...

Denise, pessoal,

Desculpe a baixaria. Quando fico com raiva costumo xingar, esbravejar, ofender... faço isto com amigos, imagine com um FDP dessa espécie. E olha que sou muito mais boca-suja do que aparento. É minha válvula de escape.
Desculpe, novamente.

Nefelibata disse...

Oi, de novo, Lola!

Então, o Ellwanger na verdade não foi processado e condenado por ser nazista. Mas sim porque suas obras foram consideradas racistas. Claro, uma coisa liga à outra, mas a diferença é que todo mundo pode ser o que quiser no seu íntimo - só não pode é promover ações discriminatórias ou racistas por aí, porque essa liberdade serve ao prejuízo de danificação da humanidade.

A Constituição diz lá que racismo é crime inafiançável e imprescritível, e a lei dos crimes de racismo é bem clara lá no seu art. 20, que pune com 1 a 3 anos de cadeia mais multa qualquer um que "praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional".

Eu mesmo buscaria mover o judiciário contra esse cara, mas, francamente, eu não entendo como você consegue ler aquele blog, que além de tudo é muito mal-escrito. (ou talvez até entenda, porque vira e mexe também acompanho um blog famoso, de um fascistóide do Estadão que acha que matar 0,05% da população palestina nem de longe é genocídio - mas só para saber como funciona a mentalidade muito peculiar deles, como você bem disse).

Enfim, pode parecer que eu sou da ala da censura e tals, e reconheço que é isso que dá para pensar pelo que eu venho dizendo nesses dois comentários. Mas em minha defesa, eu digo que mesmo eu sendo a favor da ampla liberdade de expressão, nem por isso saio xingando as pessoas que não gosto, só para satisfazer meu preconceito. Porque por mais que eu os deteste, não posso tirar deles o seu direito à honra e me achar legítimo para humilhá-los. Não entendo porque deve ser diferente no caso em que ao invés de se humilhar por puro racismo um indivíduo isolado, humilha-se um grupo de pessoas.

Apenas para dar um exemplo (bem extremo, é verdade, mas creio que o raciocínio é semelhante). No genocídio de Ruanda, havia uma emissora de rádio que transmitia abertamente incentivos à matança. Isso também é liberdade de expressão. Mas não é preciso esperar que as pessoas saiam se matando para conter essa liberdade, não é? Todas as liberdades se chocam em algum momento; minha liberdade sexual não legitima um assédio de minha parte a uma outra pessoa. Ou seja, no caso da liberdade de expressão, existe um valor maior que deve ser protegido em detrimento dessa mesma liberdade. E não falo aqui de uma moral ou costumes (ou alinhamentos políticos) defendidos pelos censores da ditadura. Falo de coisas objetivas: integridade humana. Apenas imagine o palavrório do direitosa na televisão. Se lá não poderia, por que na Internet pode?

Bom, espero ter sido claro apesar da extensão. Mais do que isso e eu faço eu mesmo um texto no meu blog, haha!

Anônimo disse...

Nossa, que lei é essa que ele defende? Com certeza não é a Constitucional brasileira...Não votaria na Dilma, mas acho horrível duvidar do sofrimento dos outros...pior ainda, que é fazer piada...sei lá...o mais interessante, no que diz respeito ao separatismo, é que quem defende o separatismo se acha tão especial e único que se esquece que mora em um local que para os direitistas autênticos (isso é uma brincadeira, estou falando assim dos republicanos ou mesmo democratas, americanos que vivem porque os países pobres se fodem), o Brasil não significa nada...falou mal de nordestinos para mim, queimou geral o filme. Nem vou procurar o blog.

Paula ZZT disse...

meu, só pode ser piada
Realmente, interessante como esse tipo de acéfalos acham que a lei só se aplica a eleitos.

Nossa, ri muito com esse seu comentário:
Logicamente eu só me espanto com esse pensamento retrógrado por estar em acentuado declínio físico e não ter mais montes de homens me dizendo grosserias enquanto passeio na rua, que era minha razão de ser.
hahaha, realmente, a gente vive para isso.

Agora, a Francelli tem um ponto interessante, nem todo mundo que é de direita é facista... Seria a mesma coisa que dizer que todo esquerdista é comunista ou mesmo anarquista. Claro, que como sempre, o negativo chama mais nossa atenção, e nesse caso, os extremistas chocam mais...
Muito bom o post, continue sempre escrevendo!!
Bjoks
paula

Alexandre, The Great disse...

Ainda não havia encontrado um ataque a liberdade de expressão tão eloquente como este que vi aqui.
Para quem é ilustrado pelas 1ª páginas (aquelas que ficam penduradas nas laterais das bancas), o post parece até algo factível.

lola aronovich disse...

Alexandre the Great, fala a verdade: foi vc que deixou esse comentário anônimo no blog do fascistoide ontem, não foi?

"E ai cara, tudo bem? Na verdade só gostaria de te fazer um alerta. Acompanho um outro blog, de uma moça que pelo visto andou visitando o seu. Acontece que ela resolveu fazer umas críticas ferrenhas a ti, chamando-o de misógino, preconceituoso, racista e por várias vezes, imbecil.
Não achei justo, já que acompanho seus textos e geralmente os adoro.
Aqui está o endereço do blog que fez um post especial contra você:
http://www.escrevalolaescreva.blogspot.com/"

Gostei da resposta dele. Porque não basta ser genial, tem que ser modesto:

"Liga não. É puro despeito. Gente que quer aparecer em cima do prestígio do meu blog e do meu nome como profissional do jornalismo. Com toda certeza é um blog petralha. Fico grato pela a sua leitura e apoio."

Roberta Noroschny disse...

Lola querida! Repito um outro post meu. Repudio a crítica anônima, porque reduz a margem de defesa do criticado. Há quem elogie anonimamente, o que não traz mal algum, questão de escolha. Mas, a partir do momento em que alguém se proponha a discordar, que se identifique. Afinal, somos maduros e devemos sabemos que não existe platéia unânime (Toda unanimidade não é burra? Dizia Nelson Rodrigues....De minha parte, professo e acredito no que disse Voltaire: posso não concordar com o que você diz, mas defenderei até a morte o seu direito de dizê-lo. Aí está a beleza do debate, razão suficiente para que ninguém se esconda no anonimato. Abraços

Thiago Beleza disse...

"Eu acredito ser o racismo uma reação ao medo, mais freqüente quando não confesso. O racista é alguém que se sente ameaçado por alguma coisa ou alguém que ele não pode ou consegue controlar. Este sentimento de ansiedade e medo face ao elemento desconhecido e incontrolável é muito certamente um fator essencial do racismo tanto antigamente quanto nos tempos modernos."

Palavras de Sheikh Anta Diop

Alexandre, The Great disse...

Desculpe-me desapontá-la... mas como frequentadora assídua daquele espaço vc deveria saber que sempre assino meus comentários. Aliás se nem aqui optei pelo "anonimato", por que o faria lá.
Sorry...

Luis disse...

Olha Lola, so nao entendi pq vc acha estralho ele ser a favor de Israel. Atualmente nao existe estado que cometa mais barbáries do que Israel.

Anônimo disse...

"Homens tem que espalhar as sementes e mulheres cuidar delas."

Pior que tem muita gente assim,com essa ideologia imbecil na cabeça.

E a patrulha do "você é galinha" para repriimir a sexualidade feminina,então....

Bom,não presciisamos deste povo para podermos gosar e sermos felizes mas façamos ecoar nossa voz para essas idiotices não reprimirem nosso gênero ainda mais.

Zoroastra anti-kosher disse...

Pelo sobrenome e o fenótipo da Lola tenho uma certeza: É judia.
Pela descrição de seu "perfil" e seu ideário embutido em diversos posts, tenho outra certeza: É uma judia de sangue e espírito.

São pessoas como a Lola que se infiltram nos bastidores das sociedades não-judaicas para propagar a subversão, mas não contentes, ainda pretendem instaurar uma ditadura de pensamento. Discursam pela liberdade de expressão mas querem proibir o que não concordam. Discursam pela tolerância e o respeito mútuo mas são tão intolerantes quanto seus adversários.

Os juizos de valores e a rotulação apresentada no texto é muito clichê, qualquer semelhança com toda a orientação do poder sionista não é mera coincidência.
Que eu saiba a Direita tende a preservar a ordem instituida, e qual a ordem dominante do nosso tempo? vocês "feministas", "igualitaristas", "marxistas", "liberais",e toda essa fauna diversificada é o que eu chamaria de "extrema-direita".

Winston Churchill tem uma brilhante frase: "Os anti-nazis do futuro serão os novos nazis"

Lola, assim como seus ancestrais; Rotschild's, Karl Marx, Einstein, Freud, Rosa Luxemburgo, pessoal da Escola de Frankfurt... tem feito um bom dever de casa! Parabens. :-)

Senhor do Servo disse...

Eu tenho meu bloguinho, na verdade um meta-blogue e coloquei um link, já há algum tempo, para o blogue deste infeliz, numa seção especial chamado "ninho de ratos". É mesmo um miserável...
Em compensação há gente ótima, como você e seu blogue anti-misógino, que também linkei, na seção "recomendamos"!

Diego disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Diego disse...

O único equívoco desse sujeito é a ideia separatista. O Brasil só será forte quanto for unido,não podemos abandonar nossos irmãos nordestinos à sanha dos exploradores internacionais.Já dizia o grande Euclides da Cunha comparando o nordestino ao europeu-"não os separam um oceano,os separam três séculos"-o mesmo pode-se dizer do sul em relação ao nordeste hoje. Mas a solução não é abndoná-los,e sim ajudá-los a assimilirem valores culturais e éticos mais civilizados. De preferência o que o Brasil precisa é uma monarquia forte, acessorada por uma elite intelectual sulista,para por o Brasil no rumo do desenvolvimento,não através de um falso eugenismo genético,mas pelo eugenismo cultural...
Saudações monarquistas e integralistas...
Diego

Vitor Ferreira disse...

"ajudá-los a assimilirem valores culturais e éticos mais civilizados", "o Brasil precisa é uma monarquia forte, acessorada por uma elite intelectual sulista".

Dá pra levar isso a sério? Uma elite intelectual puramente sulista, porque só lá existe vida inteligente. O nordeste é povoado por vândalos e bárbaros, entregues ao Deus dará. Uma verdadeira terra de ninguém, supõe você.

Uma pergunta: Você já visitou o nordeste?

lola aronovich disse...

Bem difícil de te levar a sério, Diego. Vc realmente acha que três séculos separam o nordeste do sul? Engraçado, no Sul Maravilha onde vivo não há mais que 20% de saneamento básico. Suponho que esses não sejam indíces muito europeus. Mas é difícil argumentar com alguém que crê em superioriedade moral e intelectual de um povo sobre o outro, apenas por um ter nascido mais ao sul e outro, mais ao norte. A gente teve um plebiscito alguns anos atrás sobre a monarquia, e felizmente ela foi derrotada. A gente já teve essa “elite intelectual” no poder durante séculos, e grande coisa que ela fez pra melhorar o país. Todas as estatísticas depõem contra o seu pensamento de direita, Diego.

Vitor, pois é, nem sei porque eu estou morrendo de vontade de ir morar aí nesse deserto intelectual que é o nordeste. Das duas uma: ou eu sou burra ou masoquista. Opa... Espere! Será que há uma terceira alternativa? Tipo o nordeste não ser essa terra arrasada que a “elite intelectual sulista” propaga? Não, não, não pode ser...

Roberta Noroschny disse...

Para Alexandre The Great: e você acha que eu perderia a oportunidade de ser visitante assídua do tal blog.....eu hine? Não perco oportunidade para rir.....abraços!

Diego disse...

Bem...eu já estive no nordeste várias vezes.Existe sim resquícios de vida civilizada lá,belos teatros,boas universidades,mas infelizmente trata-se de uma ilha de excelência em um mar de ingorância.Reconheço que existem muitos intelectuais nordestinos,cito o grande Rui Barbosa como exemplo...cito José de Alencar,dentre outros.Quando digo "elite intelectual sulista",entenda-se sulista mais como uma postura ideológica do que o local de nascimento em si.Os nordestinos que se destacaram na história tinham, todos eles,latente esse sulismo.
O nordeste é muito bonito,o povo de lá é bom e hospitaleiro,tenho grande carinho por aquela terra,por isso quero vê-la próspera.A tibieza de ânimo que vejo no nordestino não é tanto sua culpa, é a herança de mais de um século de uma república clientelista,falida,amoral,que compra as pessoas em troca de comida(chame isso de clientelismo,escambo ou lulismo...como o famigerado bolsa esmola...).
Quanto ao fato do plebiscito de 1993 ter ter confirmado a "República do Brasil" não é de se surpreender,pois faltou ao povo o esclarecimento devido sobre as formas de governo...o povo não tem acesso à informação. Do contrário, raciocimemos:um povo que reelege um presidente corrupto e demagogo não pode ser um povo esclarecido...ou então,se é esclarecido,é desonesto,pois concorda com o ilícito.Eu,que acredito na bondade intrínscica das pessoas,prefiro acreditar que o povo não sabia.Mas de qualquer forma,vale o debate...saudações monarquistas e integralistas....Diego

Anônimo disse...

Acho engraçada a comparação de George W. Bush com Adolf Hitler. Em algum momento Bush decretou algo como o http://en.wikipedia.org/wiki/Reichstag_Fire_Decree e o http://en.wikipedia.org/wiki/Enabling_Act , censurando oficialmente a imprensa, acabando com o habeas corpus, dissolvendo o principal partido de oposição, coisas do tipo? Em algum momento ele quis substituir o brasão e a bandeira do país pelo brasão e a bandeira de seu partido, como fez Hitler? Em algum momento ele tirou automaticamente a cidadania e o direito de votar de milhões de cidadãos de seu país de uma vez só, como fez Hitler? Eu acredito que não… tanto é que se Bush fosse Hitler, nem teriam acontecido as eleições que trouxeram os Democratas de volta ao poder com Barack Obama.

“Não é por nada não, mas se eu fosse de direita, eu me envergonharia de estar em tão formosa companhia.”

Winston Churchill e Ronald Reagan foram bem melhores como líderes e seres humanos do que Joseph Stalin e Mao Tsé-Tung… os cadáveres falam.