segunda-feira, 23 de junho de 2008

IMPOTÊNCIA NO TRIÂNGULO DAS BERMUDAS

Na introdução à minha crítica ao Incrível Hulk, eu falei em impotência. Preciso explicar, pra quem não viu ou não quer ver o filme. Impotência porque o Bruce não pode mais ter vida sexual. Se as batidas de coração sobem demais por causa da excitação, ele se transforma no bicho verde, que não é a criatura mais afável do mundo. Prum herói que vive de bermuda rasgada, não poder usar seu potencial não deve ser legal. Sobre as bermudas (sempre um ponto nebuloso em Hulk), o filme demonstra ao menos ter pensado no assunto, se bem que não o resolveu. Bruce usa calças elásticas grandes por baixo do seu jeans, mas tem vezes que não quer vesti-las, só por serem roxas. E os sapatos? Maior preju com os sapatos! Mas o maridão esclareceu: “Ninguém liga pros sapatos. Se eles se rompem, a câmera só mostra os pés, enquanto que um rombo na bermuda mostra o bilau”. O bilau de um incrível Hulk deve garantir no mínimo censura pra 18 anos, e aí adeus público-alvo.

15 comentários:

Andie disse...

hahaha Eu gostei como eles resolveram o esquema das bermudas. A calca roxa, se voce nao pegou a indireta, foi uma alusao ao Hulk dos quadrinhos -- eu achei bem fofo!
O que me incomoda eh: porque que o Hulk tem aquela cabecinha?? O James tentou explicar que eh porque soh os musculos crescem, no que eu, claro, devolvi: uhm.. o rosto tem musculos tambem! E maos e pes nem tanto! Voce resolve o misterio, Lola? :)

Chris disse...

HUAHUAUHAUHAUHAUHAUHAUHAAUH, meu Deus, eu nunca havia pensado no bilau do incrível Hulk. Aliás, em bilau de superherói algum, porque, convenhamos: um super herói que usa a cueca por cima da calça, deve ter sérios problemas relacionados à sexualidade (Super homem); o outro, se veste de morcego, om roupa de kavlar mais não sei o quê, e desfila num super hiper mega ultra carro, deve ter um complexo freudiano escondido por aí...
Mas, caramba, só de imaginar o Edward Norton sem poder fazer séquisso, me dá uma trizstezinha....

Beijos numa segunda feira gélida

Chris disse...

Eu quero votar em 3 diretores, deixa???

Beijos

lola aronovich disse...

Então, Andie, mas o Edward Norton se recusa a usar a calça roxa, não? E logo depois ele cresce e nada de ficar sem calça... Mas acho que a cabeça dele também cresce. Talvez nem tanto quanto o resto do corpo, mas cresce. A cintura dele é o que menos cresce, pensando bem. E aí eu volto à minha hipótese inicial: o sucesso dele como super-herói é por ter o corpo de halterofilista que tantos meninos franzinos gostariam de ter. Ok, claro que é besteira a gente ficar analisando por que um personagem que vira um carinha de quase 3 metros de altura (é isso?) não arrebenta a calça e fica nu todas as vezes em que se transforma, mas é que eu me revolto. A calça do Bruce vira sempre uma bermuda super bem cortada! Nem uma costureira faria melhor.

lola aronovich disse...

Tem razão, Chris, pensar em super-herói fazendo séquisso é prejudicial à saúde. Até porque não tem como a performance de TODOS eles ser decepcionante. A gente vai esperar algo maravilhoso, especial, heróico, super, né, e acho que eles frustram as expectativas. E concordo que quem usa cueca em cima da calça e usa aquelas roupas hiper colantes deve ter sérios problemas.
Mas é bem triste ir ver um filme com o Edward Norton e não ter uma ceninha sequer de sexo. Ele tá na cama com a Liv Tyler, e vê que, se ficar excitado, vai virar Hulk. E ela diz: "Mas nem um pouquinho excitado?". Nada! Acho que esse problema não tem no Hulk do Ang Lee. É mais um bom motivo pro Bruce querer deixar de ser Hulk. Nem ele nem o monstro tem vida sexual!
Que votar em 3 diretores, que nada! Escolhe só um. Sei que é difícil. Se puder, vota no escritório, escolhe um, e vota em casa e escolhe outro. É o melhor que dá pra fazer (é o que eu tento fazer pra votar duas vezes).
Ontem vi o trailer do novo Batman e pensei se deveria ter colocado o Christopher Nolan na enquete. Mas felizmente ele é inglês! E o Tim Burton, não mereceria estar lá? E o George Lucas? Deve ter vários outros que eu esqueci.

lu disse...

nossa, agora o filme ficou muito mais interessante! hehehehe
lolinha, não tem a ver, mas vc viu essa crítica de críticas no rafael galvão? link aqui. o que vc acha? vc podia fazer um favor ao mundo e trabalhar num desses jornais...

nita disse...

sabe que eu nunca tinha pensado desse jeito, mas faz absoluto sentido. eles podiam ter usado sapatilhas elásticas por baixo dos sapatos para evitar o problema com o gasto. mas evidentemente o problema da bermuda era prioritário. xD

lola aronovich disse...

Lu, então, acho que vale a pena ver Hulk por causa das cenas da Rocinha, e dos problemas com as bermudas. E do Edward Norton, né?
Muito obrigada pelo link. Não, não tinha lido o texto. Mas escrevi um texto muito parecido há sete anos. Tá aqui:
http://escrevalolaescreva.blogspot.com/2007/11/o-papelo-da-crtica.html
(Não cabe, então:
http://escrevalolaescreva.blogspot.
com/2007/11/o-papelo-da-crtica.html
Me ensina como faz pra colocar o endereço dentro do "link aqui", como vc fez? Please?

lola aronovich disse...

Nita, o Hulk não tá nem aí em estar descalço. Ele fica de peito nu, tudo nu, e como ele é meio indestrutível, não precisa de sapato. Aliás, esse seu comentário me fez concluir que o Hulk em si não teria o menor problema em ficar inteirinho nu, sem bermuda. Ele não é muito articulado, e não se preocupa com o que as pessoas pensam dele. Ele só não pode aparecer nu porque seus desenhistas teriam problemas com a censura. Daí a "solução" da bermuda que cresce junto. Pelo menos, neste filme do Hulk, inventam que essa é uma preocupação do Bruce, não dos realizadores do desenho/filme. Mas pensando bem, por que o Bruce teria essa preocupação? Ele não quer nem que a namoradinha fique perto dele quando ele se transforma, porque não é seguro. Ele vira um carinha que só grita, mostra os dentes e quebra tudo (e sempre tá perseguido por um exército imenso que teima em atirar nele e em tudo em sua volta). Que alguém se escandalize em ver o bilau verde de um monstro descontrolado é mais uma vez um indício do moralismo americano (violência pode, nudez/sexo, de jeito nenhum!).

Suzana Elvas disse...

Lola, o John Cusack escreve numa comunidade de blogueiros chamada "The Huffington Post" (http://www.huffingtonpost.com). Está no ar o último post sobre ele:

http://www.huffingtonpost.com/2008/06/21/john-cusack-talks-politic_n_108421.html

Aqui o último post que ele escreveu:

http://www.huffingtonpost.com/john-cusack/the-3-trillion-shopping-s_b_100857.html

Aqui (http://www.huffingtonpost.com/john-cusack) você pode assinar o alerta de e-mail pra receber os posts dele.

Bjs

Imã de malices disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Chris disse...

Putz, Lola, se vc colocasse o Tim Burton acho que eu surtaria. Começaria a babar em frente a tela do PC enquanto rolava com o mouse...

Enfim, sou fã do Chris Nolan, muito bom messsmo! E taí, não sabia que ele era Brit!

Bacci

Chris disse...

Suzana, AMEI a dica do John Cusak!

Beijos

lola aronovich disse...

AHHHH! Acabei de escrever um comentário e o blogger apagou. Vou sempre copiar o comment antes de mandar publicar, daqui pra frente.
Então, o que eu havia dito, Su, é obrigada pelo post do John Cusack. Acho que eu leio o Huffington Post menos que deveria. Fui lá hoje e descobri que o George Carlin morreu. Antes de eu vir pros EUA mal sabia quem ele era, mas andei vendo uns especiais e vídeos no YouTube, e ele realmente era um comediante de primeira.


Chris, não sei porque esqueci o Tim Burton. Talvez porque, pra mim, ele ainda não esteja no mesmo patamar que os demais. Vamos ver o que ele apronta. Deve ter vários outros que esqueci.

Suzana Elvas disse...

Um dos filmes que eu amo do Tim Burton é, na verdade, um curta animado chamado "Vincent", de 1982. É absolutamente brilhante:

http://www.youtube.com/watch?v=fxQcBKUPm8o

Bjs