sábado, 11 de fevereiro de 2012

HOJE NO CAMPUS PARTY, E CONVITES PROS PRÓXIMOS EVENTOS

Olá, pessoas queridas. Se tudo deu certo (eu não perdi o voo, o avião não caiu etc), estou agora em São Paulo, mais especificamente na Campus Party. Ficarei aqui o dia inteiro de sábado, e no final da tarde de hoje, às 17:15, participo de um debate chamado Web para Meninas, no Palco de Mídias Sociais, no Anhembi. Infelizmente não é todo mundo que pode vir -– só quem já está cadastrado, e as inscrições estão esgotadas há dias. Mas talvez tenha um vídeo ou passe ao vivo, não sei. Não sei de muita coisa. Sei que a mediação será da Fernanda, e o debate, além de mim, contará com Daniela Dantas, Giovana Penatti, Julia Petit e Nina Lemos. Tomara que seja ótimo. Eu pelo menos fiquei honrada com o convite pra estar com essas feras no maior evento de tecnologia do mundo.
Bom, se alguém estiver na Campus Party e quiser falar comigo, é fácil me reconhecer. Sou a mais velhinha do evento, e que estará carregando o maior laptop já fabricado. Meu querido computador (que é o mesmo que uso em casa) já tem quase cinco anos e está bem, obrigada, só um pouco barulhento. Eu nem ia trazê-lo pro CP (é só um dia), mas achei que deveria aproveitar a super mega hiper velocidade de 20 alguma coisa (acho que é 20 gb) . Hoje ainda tentarei escrever umas palavras, nem que seja no Twitter.
Aproveitando o post, deixo aqui outros convites. No dia 6 de março, das 9 às 13 horas, no Auditório do Centro de Tecnologia (CT, Avenida Athos da Silveira Ramos n⁰ 274, Bloco A, campus do Fundão), darei uma aula inaugural sobre blogs, educação e gênero na Faculdade de Educação (EAD), na UFRJ. Como bastante gente daí do Rio se interessou, mas reclamou que o campus do Fundão é muito longe, marcamos uma outra palestra (curta) chamada Gênero e Mídia: o problema dos estereótipos. Esta será dia 5 de março, às 18 horas, no IFCS-UFRJ, na sala Celso Ramos, Largo de São Francisco no 1, 3o andar. E está sendo organizada pelo grupo de Pesquisa Reconhecimento e distribuição: formas de combate aos estereótipos de gênero, que abrirá a palestra. Agora só falta eu arranjar tempo pra preparar uma aula de quatro horas e uma palestra! Março vai ser duro.
Então, meninas e meninos do Rio, vocês agora estão oficialmente convidad@s. Quero muito conhecer vocês.
Não vou ao Rio desde... ish, nem lembro quando. Acho que desde 1991 (eu morei no Rio seis anos, durante a década de 70, quando eu era criança. A foto que ilustra o blog é dessa época!).
Na outra semana depois das palestras na UFRJ, estarei na Faculdade de Direito de Franca, interior de SP. Ainda não tenho muitos detalhes, apenas que será algo entre os dias 12 e 13 de março. Depois aviso.
Também está confirmada minha participação no dia 15 de abril na 2a WebFor – Fórum de Comunicação Digital, aqui em Fortaleza. Eu e a famosa e querida Maria Frô faremos uma desconferência sobre vários temas, entre eles estupro no BBB, marco regulatório, MP557, e o discurso feminista. Inscreva-se, que é de graça, e promete ser um grande evento, o maior do norte e nordeste.
E por enquanto é só, pessoal. Ah, pra quem vive em Fortaleza, fica o convite também pro meu curso de extensão sobre Análise dos Preconceitos na Mídia. Será durante o semestre, na UFC, campus Benfica, a cada quinze dias, sempre às quintas-feiras, das 11 às 13. É aberto a toda comunidade. Marquei o nosso primeiro encontro pro dia 8 de março porque, né, vou estar bem relax em março...
Ai ai, eu reclamo da correria mas adoro participar desses eventos todos. E gosto muito de conhecer quem aparece.

61 comentários:

Natália disse...

uhuuuu, então, se vc vai estar aqui em são paulo, convido para o 1o encontro ateu no ibirapuera no domingo ao meio-dia. \o/ eu estarei lá e prometo mto chocolate se a convidada de honra for!

A.H.B. disse...

Pena que o ingresso do Campus Party é carissímo, realmente um evento para classe média alta.

Eva disse...

Eu estou aqui na Campus Party e quero muito conhecer a Lola. Raramente comento, mas não deixo de ler cada post e cada comentário postado pelo pessoal.

Ermínia Goldstein disse...

Campus Party é para playboy da elite e playgirl riquinha burguêsa capitalista. Estou passada ao ver essas burguesinhas lendo um blog marxista feminista. Papito explora os pobres e a riquinha vai passear no Campus Party para ficar jogando games e navegando na internet. Que decepção ver essa playgirlzada por aqui.

A.H.B. disse...

Ermínia: bom, considerando que o acesso a internet no Brasil é, em geral, destinado a elite, mesmo quem é de esquerda na internet está vindo de um cenário de classe mais privilegiado.
O importante é ter consciência do próprio privilégio e querer que isso mude, para que tod@s tenha direito a acessar a internet, por exemplo.

Achei legal o evento em Fortaleza que a Lola anunciou, que é gratuito.

Rodésio Junior disse...

Lola palestrando sobre "estupro no BBB".

Espero que fique bem claro em sua palestra que aquilo foi uma encenação orquestrada pela equipe da Rede Globo. Os índices de audiência estavam ridiculamente baixos e eles "apimentaram" o BBB com essa história de estupro de vulnerável.

O fato é que as pessoas que adotam o estilo promíscuo de vida fazem uso de álcool e drogas para ter relações sexuais com estranhos. Nada mais normal e corriqueiro do que o uso de algum entorpecente, legal ou ilegal, para a prática do sexo casual com estranhos.

Um casal do BBBêdado pratica um suposto sexo 100% coberto por cobertor, uma bela encenação, sob efeito de entorpecentes lícitos, álcool. Se esse casal for considerado estupro de vulnerável então acabou a balada de sábado a noite.

Até mesmo o antigo filme "Embalos de sábado a noite" já mostrava um casal bêbado fazendo sexo irresponsável e resultando em gravidez indesejada.

Sra K disse...

Independente de ter sido encenação ou não o evento corrido no BBB, será que dá para criticar a Globo sem defender "date rape"? FAzer sexo com uma pessoa alcoolizada o suficiente para ser incapaz de dar conscentimento é considerado estupro sim.
É uma falta de noção total achar que bebidas alcoólicas são a melhor maneira de "quebrar o gelo", porque realmente significa intervir na capacidade plena de escolha da pessoa.

Ermínia Goldstein disse...

A.H.B eu já ouvi essas teorias de revolução marxista conduzida por playboys riquinhos que se dizem arrependidos da exploração que o papito faz dos proletários. Mas para ser muito sincera, nunca acreditei nos resultados dessa lenda.

A verdadeira revolução popular é quando o povo explorado pega em armas e extermina todos os burgueses para recomeçar a sociedade de uma situação igualitário. Nem que para isso seja necessário eliminar esses hábitos capitalistas de Facebook, Orkut e outras coisas da elite burguesa.

Luma Perrete disse...

Quero muito ir na sua palestra aqui no Rio! É só aparecer ou tem que fazer alguma inscrição?

E você vai ficar quanto tempo aqui? Vai dar pra passear? A gente podia marcar um encontrinho com as blogueiras feministas cariocas e ir pra algum lugar comer bolo de chocolate. Que tal?

Rodésio Junior disse...

Esse comentário da Sra. K condena mais da metade das pessoas que se auto intitulam "baladeiras". Ou seja, jovens que sai na sexta feira e sábado a noite para fazer sexo casual com alguém.

Usam álcool para começar a noite, dizem que é para "esquentar" e depois partem para o ectasy, maconha e outras drogas facilmente encontradas nas "baladas" e defendidas por muitos de nosso políticos libertários.

Dentro da boate, baile funk, gafieira, já sob efeitos de drogas começa a se agarrar com alguém, sai do local para fazer sexo em um canto escuro (os pobres), ou dentro do carro (os remediados), ou em um motel (os classe média), ou em um hotel de luxo (os ricos).

E nem sempre no dia seguinte consegue lembrar o nome da pessoa com quem esteve praticando sexo no dia anterior.

O cartunista Laerte já fez dezenas de tirinhas ironizando a sua própria vida, onde acorda com uma pessoa estranha ao seu lado e não lembra de nada.

Então vamos condenar a Folha de São Paulo que publica as tirinhas do Laerte com histórias auto-biográficas de sexo aleatório sob efeito de drogas, onde ao final não se lembra o que aconteceu e nem o nome (e o sexo) da outra pessoa.

Sra. K aprenda a verdade da rua. As pessoas, homens e garotas acham muito "irado" "super transado" ficar completamente chapada e dar para qualquer um. Só para no dia seguinte contar vantagem para as amigas -"nossa, estava tão chapada que nem sei quem era o cara, ha ha ha ha". Isso é FATO DA VIDA ATUAL.

A.H.B. disse...

Ermínia: para quem acredita em revolução, você está realmente citando um blog bastante liberalzinho como URL. Tenta o da UJR, que é mais radical.

Em que momento falei de playboy liderando a revolução ou qualquer coisa assim? Estou só comentando que é esperado que as pessoas comentando na internet sejam de classe mais privilegiada, porque o acesso a internet é limitado. E sim, isso é errado e deveria mudar, porque a internet não é só facebook e orkut (inclusive, do jeito que você fala, parece que seria quase lamentável perder esse tipo de rede social sem conteúdo) e é um meio de democratização de cultura e por isso mesmo não deveria ser restrito à elite.

Ah, e você entende de teoria marxista, então? Então, por favor, pode resumir materialismo histórico? Nessas condições, poderia também explicar a teoria do imperialismo como estado avançado do capitalismo segundo descrito por Lenin? Poderia descrever a teoria das vanguardas? Poderia comentar algo sobre "Eurocentrismo" do Samir Amin?

Tendo a apoiar camaradas, mas desde que sejam camaradas de fato e não algum troll fingindo ser de esquerda radical.

Sra K disse...

Rodésio: seu conservadorismo é aterrador. Já que está se dispondo a postar nesse blog, recomento que leia o conteúdo dele ao invés de ficar sugerindo uma agenda moralista tão estúpida como se fosse "a verdade da vida e do universo". Sem mais.

lola aronovich disse...

Luma, vou ficar pouco tempo no Rio. Devo chegar dia 5/3 lá pelas 16 ou 17 horas, e já tenho palestra às 18 horas. Daí preciso também conhecer o grupo de pesquisa de gênero da UFRJ. No dia seguinte, tenho a aula inaugural de 4 horas, até às 13. E esqueci o horário do meu voo de volta pra Fortaleza, mas não é muito depois, já que preciso voltar logo porque tenho aula o dia inteiro na quarta, das 9 às 18 hs. Mas a gente pode marcar de jantar juntas no dia 5/3, junto com o pessoal da UFRJ. O que vc acha? Vc conhece o pessoal do grupo de pesquisa? Tem a Susana, a Amana...


AHB e Ermínia, acho o público da Campus Party bem variado. Tem gente do Software Livre e de movimentos sociais. Eu peguei o fim de uma conferência aqui hoje que era justamente sobre internet na periferia. E o mediador fechou a palestra dizendo que a elite estava reclamando da inclusão social, do pessoal das classes C e principalmente D/E ocupando espaços na web, e que podiam reclamar à vontade, porque a realidade era essa, não ia mudar, a elite que se lixasse.

Rodésio Junior disse...

Sra K eu não estou falando em conservadorismo. Eu tenho uma filha que ficou completamente chapada de cocaína e engravidou de alguém que ela não sabe o nome. As amigas que estavam juntas também não sabem o nome dos jovens que estavam com elas. O que ela diz é que foi um tipo de orgia romana com 4 garotas e mais de 6 rapazes e todos completamente drogados dentro de uma casa abandonada no centro da cidade.

Teoricamente ela foi estuprada por que estava vulnerável, mas na realidade da rua ela se permitiu a isso, fez porque gosta e levou a pior pela irresponsabilidade. Na verdade eu que levei a pior porque sou eu que pago as contas desse resultado dessa baladas.

Maria disse...

Lola, você vai no IFCS! Eu vou assistir à sua palestra, com certeza! Já estive na UFC - quando você viajava com o maridão, infelizmente - e, agora, você vai onde eu estudo *--* é lindo demais.
Muito feliz! Muito legal o laboratório de pesquisas de gênero ter te chamado! :D

Ermínia Goldstein disse...

Pois bem A.H.B agora eu entendi a sua posição. É uma dessas teóricas acadêmicas que acreditam que a revolução é o resultado de centenas de reuniões com pessoas que tem cheiro de naftalina e falam com o nariz apontando para cima. Na sua opinião se um proletário não consegue citar o nome de pelo menos 59 autores e suas teorias isso quer dizer que ele não está pronto para fazer alguma coisa para libertar-se de suas correntes escravista do trabalho mau remunerado.

Parabéns pelo seus títulos e pelas suas teorias complexas, mas acostume-se que as classes inferiores tem acesso a internet e compartilham suas ideias sem essa vestimenta acadêmica e suas complexidades teóricas.

lola aronovich disse...

Rodésio, não acho mesmo que o suposto estupro no BBB12 foi uma encenação da Globo pra alavancar a audiência do programa. Uma estratégia que chama a polícia, o ministério público, e gera sei lá quantas petições pra tirar o programa do ar? Acho que não... Que o BBB serve bebida alcoólica pros participantes esperando que eles se soltem mais (inclusive na parte sexual), que o BBB ofereça menos camas pros participantes pra que eles tenham que dormir juntos, nenhuma dúvida. Que o BBB gosta de ver casais formados e exibir cenas “quentes”, isso tudo é óbvio. Mas estupro não. Estupro é crime, a Globo sabe disso, e sabe que está sendo responsabilizada pelo que permitiu acontecer. Não acho que uma emissora queira ser conhecida internacionalmente como a emissora do estupro. Todos os relatos que ouvimos e lemos apontam na mesma direção: que advogados da Globo conversaram com Monique (sugere-se que houve oferta de dinheiro também) para que ela mudasse sua versão inicial, que era que não se lembrava de nada, que apagou, que só se Daniel fosse muito mau caráter para “fazer” ela depois que ela apagou, para “foi consensual”. Os vídeos com as cenas sumiram. Parece que até as gravações originais misteriosamente sumiram. E decretou-se silêncio absoluto na Globo sobre o assunto. Semana passada o Faustão rompeu esse silêncio, e não vamos ser ingênuos achando que Faustão faria algo sem o aval da direção da Globo. Onde eles querem chegar agora não se sabe. Mas a situação da Globo continua complicada...

Naiara disse...

Oba! Vou estar no IFCS e no Fundão pra ver vc Lola! Vai ser ótimo!!! Bjs!

A.H.B. disse...

Ermínia: Então as massas não são capazes de entender teoria? Vá ver o documentário "Batalha do Chile". As massas que se levantam são as massas que se educam, que não são alienadas.

Você se considera representativa das massas, então?
Foi você que começou falando de teoria marxista de maneira leviana, desconsiderando que é um modelo analítico para quem deseja entender os mecanismos de funcionamento da História e da sociedade para além de mero relato da história das elites e das trivialidades.

Há a luta de classes e há o aparato teórico para descrever esse processo da história.

Eu não sei de onde você tirou que eu estou, de alguma forma, defendendo que a internet pertença a elite. Eu falei algumas vezes que defendo o acesso amplo à informação, justamente para que a internet deixe de ser um reduto de elite.

Também não tenho uma porção de títulos, só uma graduação. Já que você se diz interessada pelo assunto, entra no marxists.org que tem um grande acervo de textos traduzidos em português e você pode tirar proveito deles.

Bruno S disse...

Esse evento no IFCS parece uma boa. É perto do meu trabalho.

A.H.B. disse...

@Lola: bom saber que tem vozes progressitas nesse evento. Acredito que realmente tenha gente com opiniões diversificadas e que movimentos sociais mandem seus porta-vozes para esses eventos, tanto que está até havendo espaço para discussão de temas feministas, entre outros.

Mas o ingresso é bem caro mesmo, R$ 300. Acredito que para organizações mandando pessoas (o que deve representar uma porção significativa dos presentes) não seja um valor tão absurdo, considerando que são cinco dias (são cinco dias, né?) de palestras, exibições de documentários, etc.

Mas considerando pessoas que estão indo por iniciativa individual, é um ingresso que restringe-se aos que não só tenham o dinheiro para pagar a entrada, mas como também tenham o tempo livre disponível para ficar todo esse tempo no evento, sem se preocupar com trabalho.

Eva disse...

O público da Campus Party é extremamente variado sim. Eu não paguei pra entrar, e nem poderia, sou estudante e estou desempregada, jamais poderia pagar a entrada. Fui convidada pra vir por um amigo, convidada por uma rede social e topei, sim, vir participar dos debates e escrever sobre, produzir conteúdo.

Daní Montper disse...

Lola, cê sabe que dia 5 de março vamos nos conhecer, né? Te vejo no IFCS - uma de minhas casas!

Boa sorte no CP de hoje.

Rodésio Junior disse...

Lola, como vem você disse "Onde eles querem chegar agora não se sabe. Mas a situação da Globo continua complicada..." e portanto quanto mais complicado mais polêmico, quanto mais polêmico mais interessante, quanto mais interessante, mais público assistindo.

Eu acho que as petições para tirar o programa do ar são extremamente benéficas para a Rede Globo, pois quanto mais polêmica, mais as pessoas vão assistir para ver o que está acontecendo.

Eu lembro que na década de 80 era fácil comprar em lojas veterinárias alguns produtos para "fazer" as garotas nas festinhas. Bastava aditivar a bebida que elas ficam "fáceis". Hoje isso não é mais necessário. O principal uso do ectasy é para fins de facilitação sexual e para eliminar as barreiras naturais anti-promiscuidade que faz parte da natureza humana. Pelo menos hoje é fácil encontrar medicamente abortivo nas barracas de camelôs, antigamente era chá de arruda e agulha de tricô.

O único problema é a AIDS, hepatite C, sífilis e HPV. Essa coisa de proteção não costuma ser lembrada quando os jovens estão drogados. Um problema grave que não é abordado no BBB.

Bizzys disse...

Estou na Campus Party, e já bati um papo com a Lola! (Muito bom te conhecer!)

A respeito da participação na CP: realmente, muita gente aqui parece ser de classe média/alta, mas o público é diverso.

Eu, por exemplo, sou universitária e trabalho, e economizei um tempão para comparecer ao evento. Também tive que fazer hora extra para ter essa semana de folga no trabalho. Por favor, não me entendam mal: não sou da galera "classe média sofre", só estou contando a minha situação.

Assim como a Lola comentou, houve muitas palestras sobre inclusão, em todas as áreas de conteúdo. Ontem, por exemplo, eu assisti a um debate sobre hackerspaces,que são espaços onde pessoas podem trocar conhecimentos e ter acesso a tecnologia. Há cursos diversos, e grátis, para quem se interessar, principalmente crianças.

A A.H.B comentou sobre o preço do ingresso - é caro mesmo, mas houve um período promocional quando lançaram o evento e, durante um ou dois meses, se não me engano, o ingresso foi vendido pela metade do preço (foi quando eu comprei, por R$150,00).

Teresa disse...

Ueba! A palestra da UFRJ vai ser num dia e horário que eu vou poder ir!

Mariana disse...

Nossa, tava só esperando por datas no Rio! Que bom que o IFCS é perto do meu trabalho!

Sílvio Sanctus disse...

CP - Hackerspace & Inclusão Digital

Estou postando essa mensagem diretamente do Campus Party. Eu sou plaboy e posso tirar a semana de folga e pagar o ingresso.

Alguns integrantes da equipe dos Homens Sanctos estavam presentes nesse evento, sobre os Hackerspaces. Provavelmente eu conheci a Bizzys pessoalmente, mas imagino que não será possível aprofundar esse contato.

Quando começou a perseguição aos Homens Sanctus a estratégia da Inclusão Digital das massas para a troca de conhecimentos e acesso de todos à tecnologia do anonimato foi muito intensa. Em um país onde a liberdade de expressão é limitada por leis e censura a nossa ação foi essencial para a libertação dos escravos digitais.

A elite esquerdista esta reclamando da inclusão social sancta do pessoal das classes C e principalmente D/E, que estão ocupando espaços anonimamente na web. E agora podem reclamar, expressar os sentimentos à vontade, sem medo da censura estatal, porque a realidade é essa, não vai mudar, a elite esquerdista que se lixe.

Vanessa disse...

Opa!!!!
Que coisa boa poder te conhecer!!!!
Estarei presente nos eventos do Rio :-)
Beijos Lolaaaa

lola aronovich disse...

Silvio Sanctus, todo mundo está reclamando de mascus sanctos. Todo mundo, não só a “elite esquerdista”, como também “a elite direitista” (inclusive outros mascus). Ninguém gosta de vcs, e não por vcs serem das classes C e D/E (o que eu duvido – vc mesmo diz ser playboy), mas pela ideologia de ódio que pregam. Não tem nada a ver com censura. Vcs estão cometendo crimes (racismo é crime inafiançável, por exemplo), incentivando crimes, fazendo ameaças. É uma pena que vcs considerem que isso que vcs fazem é liberdade de expressão ou inclusão digital. E olha, pode demorar, mas vcs serão pegos e punidos.


Gente, concordo que o ingresso pro Campus party seja alto, mas acredito que o público e as palestras sejam bem variadas. Eu estou sentada numa mesa com um monte de gente de Fortaleza (foi sem querer; eu já estava sentada aqui, eles é que vieram, sem saber etc). Não é elite. Eles vieram “em caravana”, de avião, mas em caravana. Agora tá uma fila imensa pra conseguir um ventilador mixuruca pra computador e tá todo mudno lá... Eu mesma tô morrendo de vontade de pegar um.

Loulou disse...

Quero ir no evento do IFSC. Precisa de inscrição? tem algum e-mail para isso?
Eu iria no fundão também, mas por ser durante o dia complica para quem trabalha.

Eu disse...

Estou sentindo falta de sua contribuição à literatura inglesa, Lola, vez que vc é doutora na área. Nem uma palavra sobre o bicentenário do nascimento de Charles Dickens prás meninas aqui no blog? Ler é uma das melhores coisas da vida. E ler Bleak House foi um dos 'privilégios' rsrs, mais gratificantes da minha.

Meu autor preferido dessa época, é o Wilkie Collins, though. Man and Wife é minha obra preferida, embora quem pode não adorar Moonstone (Pedra da Lua, Redord)e The Woman in White?

Põe essa garotada prá ler, mulher.
tc
Bjs

yulia2 disse...

Rodésio... vc não está tentanto comparar o que a sua filha fez com a monique do bbb está?
porque não tem absolutamente nada a ver.

monique estava APAGADA! IMÓVEL.
DESACORDADA. em decorrencia do excesso de bebida mas durante o ato do tal daniel, ela estava DESMAIADA na cama. portanto abuso de vulnerável! por favor , não insulte nossa inteligencia tentando comparar casos completamente diferentes.

João Caetano disse...

Lola minha diva dos blogs, aqui no Rio eu irei nas suas duas apresentações...

Prepare-se para fotos, autógrafos e tietagem.

Você é pop, Lola

<3

LisAnaHD disse...

A gente fica feliz, LoLa. Feliz pela sua projeção e tudo de bom que isso possa trazer a vc e a quem pondera nos seus textos. Tudibão!

carol disse...

lolinha, sou tímida, mas quero te ver dia 05, mesmo que eu fique no anonimato na platéia :)

Carol disse...

Fato q irei no ifcs dia 5 de março! =D

A.H.B. disse...

Gente, quem quiser ver a palastra da Lola no Campus Party, tá passando ao vivo no site do evento. É só se cadastrar.

Estou assistindo e está bem legal. :)

Mesquita disse...

Estou com inveja porque alguns dos leitores terão o privilégio de conhecer a Lola e eu não terei.

:(

Eu disse...

Off Topic

May you rest in peace, Whitney. We will always love youuuuuuuuuuuuuuu!

If I should stay,
I would only be in your way.
So I'll go, but I know
I'll think of you ev'ry step of the way.

And I will always love you.
I will always love you.
You, my darling you. Hmm.

Bittersweet memories
that is all I'm taking with me.
So, goodbye. Please, don't cry.
We both know I'm not what you, you need.

And I will always love you.
I will always love you.

(Instrumental solo)

I hope life treats you kind
And I hope you have all you've dreamed of.
And I wish to you, joy and happiness.
But above all this, I wish you love.

And I will always love you.
I will always love you.
I will always love you.
I will always love you.
I will always love you.
I, I will always love you.

You, darling, I love you.
Ooh, I'll always, I'll always love you.

http://www.youtube.com/watch?v=H9nPf7w7pDI

Thamires Lima disse...

Muito feliz que você irá no IFCS, irei assisti-la com certeza. Bjs

Amana disse...

Ei pessoal do Rio!

A Lola vem rapidinho aqui, a convite do grupo de pesquisa de gênero e redistribuição que participo + a professora Susana de Castro, da Filosofia do IFCS.
Articulamos a vinda dela para dar essa aula inaugural de um curso de formação de professores no Fundão, mas preciso checar se essa aula é aberta ao público. Para aproveitar a vinda de Lolíssima ao Rio, organizamos essa palestra sobre estereótipos de gênero na mídia - esta será no IFCS, aberta ao público, for free. Vou deixar aqui meu contato para quem precisar de maiores informações: amanamattos@gmail.com. Venham, divulguem para seus contatos, vai ser muito bom!
E podemos sim, combinar um jantarzinho pós palestra! Será ótimo...
beijos!

ana alice disse...

lola, outro dia vi alguém perguntando sobre o meme do ryan gosling e vi que vc tb não gosta muito. vi essa charge hj e lembrei de postar aqui: https://fbcdn-sphotos-a.akamaihd.net/hphotos-ak-ash4/407673_266304910103473_126283397438959_681760_11483745_n.jpg

eu acho irritante aquele negócio de "hey linda" pq parece q diz pras meninas q o feminismo é legal (usando um blablabla teorico pedante), mas no fundo deixa claro q a melhor recompensa é ter a sua aparencia avaliada positivamente pelo garoto bonito.

apesar de honesta, eu acho a charge meio radical, pq a ideia do meme era ser uma estratégia para aproximar adolescentes do feminismo (e o feminismo precisa mesmo dialogar mais com as mulheres, ir trazendo elas aos poucos pro lado lilás da força, hehe).

bem q podia ser uma atriz famosa, pop, jovem, querida do público, dizendo as mesmas coisas, ne? podia ser a emma watson (q fez a hermione granger em harry potter), por exemplo.

http://msmagazine.com/blog/blog/2011/07/15/hermione-granger-and-the-fight-for-equal-rights/

http://jezebel.com/275771/harry-potter-actress-emma-watson-not-afraid-to-use-the-f+word

http://feministing.com/2007/07/09/feminist_of_the_day_emma_watso/

e o harry (daniel radcliff) é engajado contra a homofobia, ia ser divertido fazer memes neste sentido tb.

o ryan gosling mesmo, nao é o problema. ele tb já deu uma ou outra declaração pro-mulher, mas essa coisa de "oi, linda. blablabla entao vamos discutir isso la em casa" soa mais uma cantada. ou "oi, garota, blablablabla mas esqueço disso tudo (?!) pq vc é tão linda" q contradiz a mensagem principal...

Rodésio Junior disse...

yulia2 se ter relação sexual com uma mulher totalmente imóvel e desacordada é crime então eu deveria morar na cadeia. Quantas vezes eu não fui em baile e sai com uma mulher completamente bêbada e a levei para casa. Eu não tenho culpa que elas beberam demais e apagaram, mas já que estão lá, então vamos fazer.

Essa Monique do BBB foi bebeu junto com o rapaz e foi para a cama dele com a intenção de uma relação sexual casual, as mulheres do BBB são escolhidas justamente com esse perfil promíscuo para apimentar o programa. Ela tinha a intenção de dar para o cara e foi lá para isso. Ele apenas fez o combinado. Ele não teve culpa que ela era fraca com bebidas, assim como já aconteceu comigo algumas vezes de chegar no maior tesão de dar uma furada e a mulher apagar na hora. Já que estamos aqui, então vamos até o fim.

Tal pai, tal filha e com certeza absoluta tal neto. Eu não acho isso errado. Errado é como antigamente que a gente colocava anestésico na bebida das mina, hoje em dia não é nem necessário fazer isso. Errado é quando o cara pega a força com uma arma e arrasta para um terreno baldio.

Essa jovem do BBB está aproveitando para se fazer de vítima. -"Puxa, sou uma coitadinha, bebi com o cara, fui para a cama do cara, mas era só para dormir, não queria fazer nada." .....haaaa senhoras, tenham dó..!!!! né. Vai querer que eu acredite nisso.

Eu disse...

Eu não tenho culpa que elas beberam demais e apagaram, mas já que estão lá, então vamos fazer.
(Rodesio Jr)

Tá me cheirando necrofilia, meu.:(

LisAnaHD disse...

Análise dos Preconceitos na Mídia
quintas-feiras, das 11 às 13.
Aberto a toda comunidade.

LoLa, vc não pode fazer vídeos das aulas pra gente assistir?

LisAnaHD disse...

11 de fevereiro de 2012 22:49
Tava demorando pra WH ter o mesmo final trágico de MJ e AW.

Rodésio Junior disse...

Whitney Houston chegou aos 48, Michael Jackson até os 50, Amy Winehouse foi-se aos 27. O que havia em comum entre eles eram as drogas. Como se diz aaqui na comunidade entre o pessoal do movimento "Viver Pouco mas Viver Intensamente". Pelo menos não pesa na Previdência Social. Whitney Houston foi um orgulho para a nossa raça afrodescendente, uma voz maravilhosa.

LisAnaHD disse...

THE GREAT DEBATE:
What Resource Do We Most Need For Our Future?
http://www.businessinsider.com/the-great-debate-environment-2012-2

Sara disse...

Poxa Lola mais uma vez não vou ter a oportunidade de te conhecer, mas não perco as esperanças uma hora ha de dar certo, espero que corra tudo bem nessas suas atividades todas, eu aposto que serão ótimas ocasiões pra aprender com vc.

Carol NLG disse...

Rodésio,

se isso tudo que você falou é verdade, então, sim, você deveria morar na cadeia. A não ser que OS DOIS estejam acordados e em condições de dizer que querem transar, é estupro.

Colocar anestésico na bebida das mulheres? É CRIME! Transar com a mulher desacordada? É CRIME! Se isso atrapalha suas saídas na noite, que pena.

Sara disse...

Rodesio vc é uma canalha completo, eu fui na marcha das vadias e esse cartaz da foto que levei nas mãos dizia "BEBER NÃO É CRIME , ESTUPRO É"
Vc deveria estar no fundo de uma cadeia.

Rodésio Junior disse...

Vou falar a verdade Sara e Carol. Aqui na comundiade tem muito mano com homicídio e latrocínio nas costas e até hoje nunca ouviram falar em cadeia. Eu é que vou ficar com minha boca fechada e encerrar essa discussão por aqui, porque aqui onde moro que fala muito vive pouco. Eu só tive vontade de compartilhar um pouco da minha vida com um povo mais bacana, mas estou vendo que tem é muito racista aqui que não respeita o meu estilo de vida.

LisAnaHD disse...

Rodésio Jr.
Confesso que fiquei espantada com algum comentário seu particularmente por tudo ser tão natural pra vc... MAS tb senti muito pela experiência da sua filha. Você comentou sobre suas "safadezas" da juventude com muita espontaneidade e acho que se alguém tivesse recriminado seu passado sem partir pra ataque pessoal, sem partir pra ofensas, vc poderia continuar aqui já que considera esse espaço um espaço de gente mais bacana. Ledo engano...

Infelizmente aqui tem gente que perde as estribeiras a torto e a direito como se fosse parte de um bando de "vamos ver quem consegue expressar mais grosseria do que o mais grosseiros dos homens". Sinto muito que vc tenha sido tratado como o foi aqui nos espaço.

Antes que uma e outra me ataque, comecei o comentário dizendo que não conjumino com o compoortamento da juventude do Rodésio Jr. Apenas não sou de destratar as pessoas e mesmo qdo eu acho que uma pessoa mereça ser destratada, eu guardo pra mim e expresso meu reproche com civilidade. Trato do assunto com educação e boas maneiras... sim, é possível discordar sem atacar.

LisAnaHD disse...

ah... quem não respeita seu estilo de vida não é racista... racista nada tem a ver com respeitar ou não estilo de vida... racista é discriminar, é destratar alguém pela diferença racial.

Fernanda disse...

Estarei com certeza na palestra do IFCS. É necessário se inscrever em algum lugar, Lola?

Carol NLG disse...

Rodésio,

em primeiro lugar, dois erros não fazem um acerto. Se há quem tenha homicídio e latrocínio nas costas que não foi preso não significa que outros crimes devam ficar sem cadeia também.

No seu caso, em especial, o que me preocupa mais é a sua naturalidade. Por isso que todos ficaram tão chocados. Você falou de um CRIME como um estilo de vida. Estilo de vida?? Se eu disser que tenho por hábito sair fazendo boliche com as pessoas na rua, com meu carro, mas que é meu estilo de vida, tudo bem? Desde que mais gente faça deixa de ser moral e legalmente reprovável?

Transar com alguém apagado, sem chances de dizer sim ou não, é crime. Colocar coisas nas bebidas alheias pra fazer as mulheres mais "fáceis" também é.

Não perceber a seriedade da coisa, no entanto, me parece o mais grave nisso tudo. Sinceramente, se você quer conversar, conhecer outras "realidades", ótimo. Mas não dignificando/propagandeando crimes que você cometeu e pretende cometer mais vezes.

LisAnaHD disse...

Rodésio Jr.,
Carol NLG escreveu muito legal no comentário dela. Eu gostaria de saber que vc vai ponderar no que ela expressou e reconsiderar sua postura. É óbvio que seu passado passado está, mas me refiro a vc tomar em conta que não foi legal o que vc fez e não está sendo legal vc defender o que vc defende principalmente considerando a tragédia que sua filha enfrentou pelo próprio comportamento dela, i.e. ela facilitou o ocorrido. E pra mim foi uma tristeza em cima da outra... sei lá, talvez vc, na sua juventude irresponsável tenha deixado alguma moça na mesma situação... a vida é como um bumerangue, o que lançamos, retorna.

Não tome minha observação como maldade, estou apenas tentando fazer com que vc repense no seu passado e ao menos reconheça que agir assim não foi bacana e que vc não conjumina com homens que ainda hoje ajem dessa maneira. Boa sorte pra sua filha e que ela dê ou já tenha dado uma guinada geral na vida dela.

li disse...

Sei lá não vejo esse blog como auto ajuda pra estuprador... se ele tivesse mesmo a fim de repensar alguma coisa não ia falar como falou, não tenho a menor paciência... vocês têm mesmo civilidade sobrando...

foi bizarro ler isso do nada, sem estar preparada, pensando no elitismo da campus party...

gente nojenta, se lesse um milésimo do que tem escrito pela Lola aqui, talvez mudasse, ou não...

Daniela disse...

Lolitcha, como assim você na Faculdade de Direito de Franca? Justo agora que eu vim morar em Sampa - e tô morrendo de saudades da minha FrancaCity, terra do Basquete, do Calçado e do Café?

Bom, já que é assim o fds anterior à sua visita já está fechado: nos dias 9 e 10 estarei na terrinha para o Jogo das Estrelas do NBB (evento que terá, além de uma partida com os melhores atletas do campeonato brasileiro de basquete até aqui, um "desafio de habilidades" entre os jogadores, e que será sediado em Franca pelo segundo ano consecutivo - esta é a quarta edição). Depois é só arranjar uma boa desculpa para não voltar para SP na segunda ou terça-feira e finalmente conhecer a dona do bloguinho ;).

Então é isso, Lola. A Faculdade de Direito de Franca é uma autarquia municipal séria e respeitada, você vai gostar de passar por lá. E se puder me ajudar a pensar numa desculpa pra dar à minha chefa... já ajuda, rs.

Beijos!

Ramon Duarte disse...

Olha só, Lola Aronovich dando palestra numa faculdade de engenharia! Que surpreendente!

Pena que tenho aula a manhã inteira, mas vou ver se saio mais cedo para conversar com você, Lola. Prometo não esquecer do chocolate. :)