sábado, 5 de dezembro de 2009

QUEM VOTA NO SERRA

Boa parte do voto em Serra é ideológico (no sentido leigo da palavra) e, para votar assim, não são necessários argumentos. Basta acreditar. E nenhum cenário é mais apropriado pro Serra que SP, um dos estados mais conservadores do país, com uma longa tradição malufista. Vale lembrar que Lula sempre perdeu pro adversário em SP. Sempre. Até nas eleições de 2006 Lula foi batido por Alckmin, o que realmente diz muito sobre SP.
A direita paulista e do resto do país vai estar inteirinha com Serra em 2010, ou com qualquer um que seja o candidato anti-PT. Se for Aécio, belê, a direita estará com ele também. E contra Dilma a qualquer custo. A classe média de direita sente saudades da ditadura militar, quando tudo era melhor, principalmente porque havia menos gente na rua, e gente dá um nojinho, não é mesmo? E vê o golpe militar de 1964 como revolução. Sabe como é, se os corajosos militares não tivessem tomado o poder, estaríamos numa ditadura comunista até hoje. É o mesmo argumento que usam pra defender golpe em Honduras, e pra apoiar o golpe que deu errado contra Chávez em 2002 (do Chile eles não falam muito, porque é chato defender Pinochet, mas é só cutucar um pouquinho que eles vão confessar que qualquer coisa valeu a pena pra derrubar aquele comuna do Allende). Se os militares eram heróis, qualquer um que lutasse contra eles era bandido. Evidente. E como o governo militar era um governo legítimo (afinal, necessário pra brecar os comunas), quem protestasse contra era um bando de arruaceiro. Era terrorista. Quem é de esquerda vê com romantismo e orgulho quem lutou contra a ditadura. Pra mim, essas pessoas eram guerrilheiras. Pra eles, eram, e são, bandidos com ficha criminal. É assim que Dilma é descrita por gente com essa ideologia, a bandida com ficha criminal. Não precisa nem explicar por que ela tem ficha criminal. Pra essa gente, bandido bom é bandido morto. Outra pecha que estão querendo grudar na Dilma é a de mentirosa. Esquecem-se as acusações (o “caso” Lina vs Dilma, em que Dilma supostamente teria pedido pra secretária da Receita agilizar as investigações contra Sarney, e a mulher entendeu que era pra abafar—se é que houve encontro), fica só o rótulo de mentirosa.
Serra não é o candidato ideal pra eles, porque não tem o pedigree de ser um direitista histórico, como Maluf ou o pessoal do DEM. Afinal, Serra foi presidente da UNE e teve que se exilar no Chile. Faltou só um pouquinho pra ele também virar terrorista e bandido com ficha criminal. Mas ele, tal e qual FHC e outros cacifes do PSDB, mudou muito nas últimas décadas. E é o que tem contra o PT, ué, é pegar ou largar, então vão com ele. Mas Serra tem que se empenhar pra convencer esses eleitores que ele merece o voto malufista. O que ele faz, então? Tenta se destacar como grande realizador de obras, um engenheiro competente. Trata com mão de ferro qualquer manifestação popular (greve na USP, protestos em favelas), jogando a polícia em cima. Malufista gosta disso.
E o que vale pra criticar Dilma não vale pro Serra, lógico. Eu rio quando leio ou ouço que a Dilma é antipática, autoritária, e grossa. Porque até parece que o Serra é um Mr. Simpatia! Mas ele pode, porque é homem. São traços que ficam bem em homens, e mal em mulheres, e como um político deve ter pulso forte, justifica-se que as mulheres sejam excluídas do poder. Além do mais, ser antipático e grosso nunca atrapalhou a carreira do Maluf. Não vai ser isso que vai atrapalhar o Serra. Pelo contrário, vai lhe render votos.
Outra coisa engraçada é ainda essa pecha de mentirosa que tentam colocar na Dilma. Uma das principais armas pra isso foi a questão do currículo Lattes (que 99% da população nem sabe que existe, e isso inclui boa parte dos críticos da Dilma. Sabe, é que nem Honduras: antes do golpe militar, os direitistas nem sabiam onde ficava Honduras ou o que vinha a ser um Lattes. Pensavam que era algo que se comprava na Starbucks). O currículo Lattes da Dilma, desatualizado desde 2000, dizia que ela era mestre e doutora, quando na realidade não se pode ser nem um nem outro a menos que se defenda a tese. E Dilma apenas cursou os créditos de cada curso, sem escrever ou defender uma tese. Pega mal pacas mentir sobre isso, mas a verdade é que o Lattes não é tão fácil de preencher, e eu canso de ver currículo de gente que está cursando o mestrado colocar, sem querer, que o mestrado foi concluído. O que Dilma devia ter feito? Tirado o seu Lattes de campo em 2000, lógico, assim que abandonou a carreira acadêmica, já que um Lattes não tem importância alguma pra um político. Tentem encontrar o Lattes do Serra ou do FHC. Não tá lá.
Acontece que o histórico escolar do Serra também é muito suspeito. Ele passou a vida toda dizendo-se engenheiro e economista, quando não concluiu nenhum dos cursos (largou porque pediu exílio ao Chile). Só é engenheiro quem tem diploma de engenharia, certo? Aí Serra foi pros EUA e, em dois anos, um recorde, fez mestrado e doutorado. Eu sinceramente não sei como alguém pode fazer mestrado e doutorado em dois anos, ainda mais sem ter diploma universitário. Tipo, até pra conseguir meu título de doutora depois de defender a tese, um entre os vários documentos que precisei entregar à secretaria foi uma cópia autenticada do meu diploma universitário. Mesmo eu tendo feito mestrado na mesma instituição, sem o diploma universitário, nada feito. Aliás, não tem nem como entrar no programa de mestrado sem o diploma.
Mas a mídia, que apoia o Serra e o PSDB desde criancinha, não investiga isso, porque não é interessante. Só que a diferença de tratamento é gritante. Foi a revista Piauí que foi atrás e descobriu que Dilma não era mestre ou doutora. Mês passado, a revista fez uma reportagem extremamente elogiosa sobre Serra, e lá pelas tantas toca na questão do seu diploma. Um de seus amigos entrevistados na matéria admite que Serra não tem diploma universitário, “e daí?”. E afirma que essa fixação pelo diploma é algo tão mesquinho, fútil, classe média... Pois é, mas o Lula é chamado de analfabeto desde 89, no mínimo, por não ter diploma universitário. E a Dilma é chamada de mentirosa porque seu currículo Lattes dizia que ela era mestre e doutora. Mas, no caso do Serra passar a vida dizendo-se engenheiro, é “e daí?”.
Isso é porque detalhes como fatos não têm importância. O que importa é a ideologia. E, nesse caso, nem tem que ser muito a favor de alguém. Basta ser muito contra o outro.

49 comentários:

Vivien Morgato : disse...

Mulher, que texto bom.
Estou correndo agooora pra te linkar e não perder mais. Como eu não tinha lido vc ainda, me diz?

laura disse...

Lola, tu viu a intimidação da Folha e do Uol? http://migre.me/dnx3 , http://migre.me/dnxm , http://migre.me/dnvT

L. Archilla disse...

caraca, to passada. não sabia dessa do Serra!!

ah, e vc falou da grosseria do Maluf, lembrei do Covas. teve governador mais grosso q ele,será?

Fabiana disse...

Eu sofro na Educação do Estado de São Paulo desde que eu era criança, sempre essa mesma corja. Eu sempre estudei em colégios públicos, desde a pré-escola até a graduação, então acho que tenho bastante now-how pra falar a respeito da administração do PSDB nessa área.

Entrei na escola o governardor era o Franco Montoro (que eu não me lembro muito, mas deve ter sido ruim). Depois uma seqüência de desastres: Quércia e Fleury, no Ensino Fundamental; Covas no Ensino Médio e no na graduação; Alkimin e Covas como professora. Montoro, Quércia e Fleury eram do PMDB, aí o partido rachou e o Montoro foi pro PSDB, enfim, gente do mesmo "nírve".

Então, não voto nessa gente nem que eu seja coagida. Não tem jeito, esse não tem a menor ética, não respeita os professores e, tampouco, os alunos. Não temos aumento de salário há 15 anos, nem reposição da inflação nós temos.

Esse tipo de coisa a imprensa não divulga, né? Mas basta uma greve do magistério pra gente ver o monte de reportagens mostrando as pobres e indefesas crianças sem aula, na rua... e os professores baderneiros atrapalhando o trânsito da Paulista, que é uma via importante, acesso para vários hospitais.

De fato a imprensa é absolutamente hipócrita, como é que esse Serra não tem diploma e não é chamado de analfabeto também?

Pra mim ele é um analfabeto social.

O Kylocyclo disse...

Lola, o mais irônico disso tudo é que o hoje conservador José Serra era, pouco antes do Golpe de 1964, um líder estudantil de esquerda que estava presente, na condição de presidente da UNE, no comício de João Goulart na Central do Brasil (Rio de Janeiro), na última sexta-feira 13 do governo Jango. E, pasmem, Serra era até amigo de Leonel Brizola.

Agora, que São Paulo é uma cidade conservadora, apesar dos contrastes entre cultura vanguardista (Modernismo) e cultura conservadora (Brega), entre intelectualidade progressista versus intelectualidade conservadora, entre cientistas sociais versus tecnocratas, etc, isso é verdade.

São Paulo foi uma cidade moderna cujo crescimento foi originalmente financiado pelas oligarquias rurais, que ajudaram até na industrialização da cidade.

Por essas e outras é que São Paulo não pode ser considerada cidade-modelo para o país, e não digo isso por odiar São Paulo. Pelo contrário, gosto muito da cidade e reconheço suas virtudes. Mas as imperfeições que a cidade possui não permitem que os valores a serem adotados em escala nacional pelos brasileiros sejam os que vierem a ser lançados por São Paulo.

MÚSICA disse...

Lola,
Show de Bola seu texto garota. gostaria que meio mundo lesse isso!
Bárbaro! Inda temos que aguentar um monte de baboseiras do PIG. GOSTO DE TEXTO ASSIM: ENCHUTO, ESCLARECEDOR E ASSIM, PLUGADO O TEMPO TODO.
SORTE, TRANQUILIDADE E MUITA ALEGRIA EM SUA VIDA.

Arslem disse...

Cara, não sabia que a Piauí era revista de direita!
[Não me interessava muito pelas matérias e quando via a capa, notava que dificilmente tinha nomes de mulheres, aí, nunca comprei.]
Mas não imaginava que fosse de direita...

Acho que, de esquerda, temos a Fórum, Caros Amigos e Carta capital e só, né?

Priscila disse...

Entre militares golpistas e esquerdistas ditadores eu fico meio sem opção. Acho hipocrisia defender qualquer um dos lados do jeito que vc faz. É tão tendencioso quanto a mídia que vc tanto combate.

Anônimo disse...

Oi Lola!
Tem uma coisa que queria contar. Meus sogros, que sempre apoiaram a direita, mudaram de opinião com esse governo do Lula, e vão votar pela primeira vez na vida no PT. E já com seus 60 e poucos anos de idade, começaram a rever várias posições sobre o período da ditadura.
Eu que nunca fui petista, sou da esquerda anarquista desde a adolescência, fiquei emocionada acompanhando essa mundança deles, sabe, que é produto, na minha opinião, dos resultados concretos do governo do PT.
Mesmo tendo uma posição política divergente, acho importante reconhecer os avanços do governo, e é mais ou menos essa conversa aí que tenho ouvido das pessoas aqui em SP. Uns seis meses atrás eu tinha certeza de que o Serra ganharia as eleições, agora já acho que não.
Bjs
Leah

Mariana. disse...

Gostei do texto. Dá pra notar que tem várias verdades e outras tantas coisas que eu concordo (e muitas que eu discordo também). Mas algo me chamou atenção:

"Mas ele, tal e qual FHC e outros cacifes do PSDB, mudou muito nas últimas décadas"

Mudar é ruim? Nesse caso você, Lola, considera ruim?
O Lula também mudou. Você usaria um 'mas' se a frase fosse sobre ele também? E o lula mudou pra melhor ou pra pior, na sua opinião?

lola aronovich disse...

Oi, Vivien querida! Eu entrei no seu blog sem querer faz uns poucos dias e gostei muito. Não me lembro como cheguei lá. Apareça sempre!


Laura, incrível! Que absurdo! Pois é, gente, a Folha mandou uma intimidação judicial pra um blogueiro que estava fazendo campanha no seu blog pelo cancelamento de assinaturas da Folha e do UOL. Liberdade de expressão?! Só pros caluniadores!

lola aronovich disse...

Lau, o que vc não sabia do Serra? Disso d'ele não ter concluído o ensino superior ou d'ele passar a vida toda se dizendo engenheiro e economista? Ou do milagre que é poder fazer mestrado e doutorado sem diploma? Ah é, lembro do Covas. Maior grosseirão mesmo. Mas comparado ao Serra, FHC, Alckmin etc, o Covas era bem menos ruim, na minha opinião.


Kylocyclo, pra mim é esquisito porque, enquanto eu gostava do FHC até 1985 (ou pelo menos não desgostava), eu nunca engoli o Serra. Nunca mesmo. Não sou da época em que ele foi presidente da UNE. Lembro dele vagamente no movimento das Diretas Já, mas ele sempre foi antipático. Agora, o Brizola eu gostava pacas. Sobre SP – capital, é uma metrópole, lógico, então tem muitos movimentos de vanguarda. Muitas tribos e coisas diferentes acontecendo, o que é ótimo. Mas, politicamente, a cidade é muito conservadora. Pô, votou no Kassab, né? Acho super difícil o PT voltar a ganhar lá.

lola aronovich disse...

Fabiana, pois é, o pessoal se esquece que o PSDB já governa o estado de SP há 16 anos. Quando falam nas vantagens da alternância do poder, nunca lembram de SP... Esquisito, né? O PT nunca conquistou o governo do estado. Nunquinha. Já conseguiu a prefeitura da capital: uma com a Erundina, quando não existia segundo turno e ela conseguiu ganhar com 23% dos votos (se houvesse 2o turno, ela jamais ganharia). Outra com a Marta, quando seu concorrente no segundo turno foi Maluf, e desde o começo da década de 90 que Maluf tem um índice de rejeição enorme. Por isso que digo que SP, capital e estado, é conservador. Tanto que o Lula nunca teria sido eleito presidente se dependesse de SP. Quem elegeu o Collor foi SP, lembro muito bem disso... Lembro tb do Montoro, do Quércia e do Fleury. Eu morava em SP na época. Pra mim era tudo igual. Quer dizer, eu preferia um pouquinho mais Montoro e Covas porque eles participaram das Diretas Já (que, no final dos anos 80, ainda estava fresquinha na memória). Mas foi só haver divisão do PMDB e fundação do PSDB que os tucanos começaram a fazer aliança com o PFL, atual DEM. E, pra mim, é beeeem diferente fazer o que o PT faz (busca apoio de podres como Sarney e Collor no legislativo, já que é impossível governar sozinho, porque como aprovar projetos?) das alianças que o PSDB faz. O PT nunca teve vice-presidente da ex-Arena...
Todos os professores que conheço de SP falam horrores do PSDB. Eu não sei porque não estudei em escola pública, mas acredito no que dizem. E é só ver como o governo FHC tratou a educação no país. Não é um ou outro político isolado do PSDB que não dá a mínima pra educação, é um projeto do partido. São as diretrizes. Mas tudo bem, porque educação nem é uma coisa importante, né? Acho que quem não liga pra educação tem mesmo é que continuar votando no PSDB.

lola aronovich disse...

Música/Quipropró, obrigada pelos elogios! Ah, a blogosfera tem que ser uma alternativa ao PIG, ao menos em relação a opiniões e análises políticas.


Arslem, mal conheço a Piauí. Sei que ela foi muito elogiada no lançamento. E acho que ela tem bons artigos. Mas, que eu saiba, ela é tucana. Como toda a grande mídia, tirando essas que vc citou.

lola aronovich disse...

Pricila, acho que vc pulou minha resposta a Luciana e ao Leandro. Comparar uma blogueira/colunista (que manifesta apenas a sua opinião, e, em se tratando de blogueiros, sem ter que agradar patrão algum) com a mídia é meio ridículo.


Leah, ah, que legal ouvir isso! É raro isso acontecer: pessoas mais velhas, que sempre votaram igual, raramente mudam de opinião. Quer dizer, eu conheço bastante gente que foi de esquerda a vida toda e aí, quando chega aos 40, 50, faz uma “direita, volver!” violenta. Parece que a pessoa fica conservadora com a idade... Espero que isso não aconteça comigo. Mas o contrário é muito mais difícil. Gente que sempre foi de direita ficar de esquerda. Legal que seus sogros conseguiram. Sobre o Serra ganhar as eleições, quero escrever um post sobre isso.

lola aronovich disse...

Mariana, querida, não dá pra pinçar uma frase só do texto e tirá-la do contexto. Mesmo que essa frase que vc citou ainda faça sentido, mesmo sem o contexto! Eu não disse que mudar é ruim. Mas, no caso de Serra, FHC e cia, a mudança deles (de centro-esquerda pra centro-direita) foi muito ruim. Pelo menos pra mim, que sou de esquerda. Só estou tentando justificar porque eu, quando era adolescente, fiz campanha pro FHC pra prefeito de SP: só tinha um turno (votar no Suplicy, o candidato do PT, que eu sempre amei, era dar um voto pro Jânio), e o FHC não era a pessoa que se tornou no início dos anos 90. No caso do Lula, eu o apoiei em 89, em 94, em 98, em 2002, em 06... Não houve mudança na minha opinião sobre ele. Mas sim, ele mudou, sem dúvida. Mas é também difícil falar dessa mudança sem todo um contexto por trás. A situação em 89 era totalmente diferente da de agora. Agora estamos numa democracia consolidada, graças a deus. Em 89 tivemos nossa primeira eleição pra presidente desde 1961. 28 anos sem votar! E se falava muito em golpe militar se o Lula ganhasse. Bom, também se falou nisso em todas as outras eleições, inclusive na clássica declaração da Regina Duarte em 2002 sobre o “eu tenho medo”. Mas era bem diferente. O PT era ainda um partido pequeno em 89 e muito mais radical. É só ver as fotos do Lula-candidato em 89: ele nunca sorria! Claramente houve uma mudança pro “Lulinha paz e amor”. E não foi só pela propaganda, não. Acho que houve uma mudança de personalidade no Lula e no PT. Ambos se tornaram mais pragmáticos, abandonaram algumas utopias e tentaram fazer o que é possível. Lógico que, pra quem é mais de esquerda, isso é frustrante. Eu me frustro muitas vezes, gostaria que o PT fosse mais radical. Mas, ao mesmo tempo, não consigo imaginar PSOL ou PSTU chegando ao poder. Não com o programa que têm (além de, claro, serem partidos nanicos). Não tem quadros. Nas últimas eleições pra prefeito em Joinville, o PSTU tinha uma candidata que dava vergonha, cruz credo. Totalmente despreparada. Num debate, ela só ficou falando de estatizar hospitais particulares. Mas não tinha proposta concreta alguma, era só discurso vazio. Considero um erro grave os partidos mais à esquerda terem se tornado oposição tão rapidamente. Se integrassem o governo, poderiam tentar implantar seus programas, mesmo que aos pouquinhos. Desta foram, esses partidos se tornam oposição permanente. Eterna. Sempre serão oposição, porque nunca conseguirão se eleger. E isso cria um sentimento elitista, sabe? Aquele de que “só nós, a minoria, é que queremos o bem”. Que é o mesmo sentimento que a gente vê bem nos 16% que odeiam o Lula...
Obrigada pelas perguntas, me fizeram pensar!

Marcos Vinicius Gomes disse...

Oooopa!

Lola, parece que você anda vendo muito filme de terror.rsrsr
Está ressussitando os malufistas!
É mais fácil achar uma nota de cem reais do que um malufista por estas bandas atualmente. Eu sempre achei 'malufistas' como o nome fantasia para direitistas roxos (você sabe, os herdeiros 'legítimos' dos bandeirantes). Daí malufista ser uma marca, uma marca que já era, mas a direita continua. É claro que ainda existem alguns malufistas,daqueles que vem puxar conversa contigo na banca de jornal enquanto olham as manchetes sobre corrupção ou violência e dizem:"Pois é , na ditadura era melhor" Existem alguns malufistas, mas só conseguem elegê-lo deputado. O que perdura é a direita que acha Kassab um grande administrador(?!) porque constrói pontes (como a ponte 'estilingão' Otávio Frias de Oliveira na Marginal Pinheiros, que serve de cenário para o SPTV da Globo - mais direita, impossível...)
Quanto a questão de preconceitos direitistas isso é revoltante. Veja o caso da Marina Silva, que foi alfabetizada aos doze anos, cursou e formou-se em História na Universidade Federal do Acre (tem que citar 'Federal' pois algum espírito de porco pode dizer que ela 'comprou' o diploma), mas é 'esculachada', principalmente pela direita paulista - jornalistas, políticos, etc. que não a levam a sério. Vi até um idiota (com o perdão da palavra) dizer que ela precisava estudar mais...Agora o Zé Vampir pode espalhar por aí que é engenheiro (eu vi inclusive uma entrevista onde ele dizia que era professor). Ah, e terminando, pra quem não sabe inglês ou está engatinhando no estudo do idioma, saibam que o inglês de V. Revma. Santidade Reverberante FHC é horrível, parece que ele está com a boca cheia de algodão enquanto fala!

Bau disse...

Lola, querida, seu texto está muito bem embasado e sua argumentação clara! Como professora de colégios particulares no interior de São Paulo por muitos anos (já me mudei de lá há cinco anos, mas lecionei no interior durante uns 20 anos, mais ou menos), escutei muitos pais de alunos (classe média conservadora) e alunos (filhos da classe média conservadora) cantarem o antigo refrão: nada como militares no poder para arrumar essa bagunça...morrer pela pátria e viver sem razão! Querida, é isso mesmo, a classe operária, o povão, não é bem visto na rua. Classe privilegiada tem arrepios ao imaginar o Zé Povão. Zé Povão que estar escondido nas cozinhas, no chão das fábricas, nas favelas distantes, nos bares sórdidos das periferias. Beijos, estou com você. Serra representa retrocesso, atraso, conservadorismo, as classes privilegiadas sempre querendo mais e mais privilégios.

Marcelo Delfino disse...

Só este texto e a charge do Sr. José Serra Burns fizeram este texto merecer um banner no meu blog. Parabéns.

Lord_Anderson disse...

"Boa parte do voto em Serra é ideológico e, para votar assim, não são necessários argumentos. Basta acreditar. "

E essa parte ideologica tb não vale p/ eleitores de esquerda?

Fabiana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Fabiana disse...

Lola, agora o Serra morre de inveja:

http://migre.me/dpbQ

Masegui disse...

Lolinha,

Novamente nada a declarar, apenas...
CLAP CLAP CLAP CLAP CLAP!

Alessandra disse...

No Uruguai ganhou um ex-guerrilheiro, o Pepe Mujica, que ficou preso por mais de 10 anos na época da ditadura. Eu realmente acharia bacana se o Brasil seguisse o mesmo caminho.

Rita disse...

Oi, Lola
Olha, vou te dizer que só de pensar na campanha que nos espera em 2010, com Serra na TV todo dia posando de eficiente e dono da verdade já me embrulha o estômago.

Achei ótimo você levantar o ponto do "e daí"? Ilustra muito bem o posicionamento adotado por boa parte da mídia. Dois pesos, duas medidas, quase sempre. Então acho bom renovar o estoque de sais para a digestão, porque não vai ser fácil...

Bjs!

anália disse...

Será que o Serra ganha aqui em São Paulo??? O pessoal anda tão p com ele. Simplesmente parou (literalmente parou) a cidade inteira com um monte de obras a serem liberadas em 2010, ano da eleição, para posar como aquele que salvou o trânsito de São Paulo. Na verdade, as obras deveriam ter sido programadas de forma mais responsável. Nada bom passar 4 horas por dia indo e voltando para o trabalho! As pessoas estão cansadíssimas... Isso está pegando tão mal para o Serra...
Abçs,
Anália

Oliveira disse...

O Serra não é grande coisa, quando se fala das pessoas de grande valor que há em São Paulo, o único estado brasileiro que engrandece o Brasil. Mas ele, o Serra, é infinitamente melhor que e Dilma que não é nada. Neste quesito, eu reconheço que o Lula vai fazer falta ao PT nesta eleição. Mesmo sendo um incompetente para tudo, o Lula tem uma história de sindicalista que o ampara.

A Dilma é um zero.

Oliveira disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Leandro Monteiro disse...

Lola, eu não sei se você já deu uma pesquisada, mas se você olhar você perceberá que o Serra efetivamente tem graduação, mestrado e doutorado. Bem, no site do Institute for Advanced Study, onde o Serra foi membro entre 76 e 78, o próprio site o coloca como Mestre e Doutor em Ciências Sociais (http://www.ias.edu/people/cos/search?lastname=serra). Convenhamos, não teria porque o IAS mentir sobre isso (será que eles estão também sendo comprados pela direita brasileira?). Além disso, outro site, do CPDOC da FGV (http://www.cpdoc.fgv.br/nav_jgoulart/htm/biografias/Jose_Serra.asp) fala sobre a trajetória do Serra, entre eles os seus títulos acadêmicos. Mas dessa segunda fonte eu até aceito que você tenha dúvidas, afinal de contas, o Centro de Pesquisa em História da FGV teria total interesse em modificar a história, puxando mais pro lado do Serra, certo? E agora me explica, como é que ele foi professor da Universidade do Chile e da UNICAMP sem no mínimo a graduação? Estranho. Ah, e também, com relação à Sra. Dilma R., o próprio site da Casa Civil colocava a ministra como Mestre e Doutora em Economia pela UNICAMP, embora depois da história divulgada pela revista Piauí eles tenham mudado. Ah, mas vai ver eles também tenham se enganado. Acontece, não é? Outra: você sabia que o nosso prezado Sr. Celso Amorim, ministro das Relações Exteriores, também falsificou o seu diploma, se colocando como Ph.D. pela London School of Economics, embora nunca tenha apresentado a tese?
Como eu disse anteriormente... acontece né. Nesse governo enganos são tão comuns.

Renata disse...

Lola, o professor que tava substituindo a minha professora falou aquilo da gertrude de hamlet.

FELIPE G2 disse...

Acho que os dois são anti-páticos. Se o Kassab estivesse se candidatando para presidente eu votaria nele. Até agora, ele melhorou bastante a cidade de SP. Mas o que eu posso dizer? Só tenho 16 anos, ainda não sei muito da política do Brasil (além das catástrofes do Congresso). E Lola, sabe porque eu acho que os brasileiros não gostam do Lula? Porque o Lula está trabalhando no exterior, e não no interior (Brasil). Lá fora, os presidentes patem palma para ele nos tratados que ele faz, mas o povo está cada vez mais irritado por ele não fazer nada com os políticos interno. Então eu te pergunto: Ele pode fazer alguma coisa? Afinal, se ele tentasse fazer alguma coisa (como fechar a Câmara), seria considerado uma tentativa de golpe militar, não?

lola aronovich disse...

Marcos, é, eu sei, estou meio que usando “malufistas” como sinônimo de “direitistas”, mas não sei, é um tipo específico de direitista, um bem paulista, sabe? E malufista tá longe de acabar! Eles não têm mas como votar no Maluf, então agora vão de Serra (e Kassab na capital). Eles certamente não estão órfãos.


Bauzinha, é duro dar aula pra adolescente rico, né? Eles vêm com as mesmas ideias dos pais. Ideias super ultrapassadas. Não têm um pingo de idealismo. Lembro de quando eu dava aula e, na mesma semana, morreu o Serjão (ministro de comunicação do FHC) e o filho do ACM. E o pobre menino disse: “O Brasil já não tem político bom, e daí morrem logo dois ótimos!... Onde esse país vai parar?”. Putz, dele tava falando do Serjão e do filho do ACM! Mas eu gostava muito dos meus adolescentes e me dava bem com eles (assim como vc também se dava com os seus, né?). A gente debatia bastante. Mas teve um dia em que não aguentei, porque eles estavam todos reclamando dos pais, dizendo que não gostavam deles, que não queriam ser iguais a eles. E eu provoquei: “Mas vcs já são iguais a eles! Vcs têm as mesmas posições políticas!”. Eles ficaram arrasados, tadinhos. Porque nunca tinham pensado nisso. Eles achavam que, só porque eram jovens, eram diferentes. Era um elitismo impressionante mesmo.

lola aronovich disse...

Marcelo, obrigada! A charge do Serra Burns é ótima... Pena que não é minha (sei que vc sabe que não é. Aliás, vc nunca a tinha visto por aí?).


Anderson, sim, vale sim. Mas no momento tá mais patente na direita. Porque eles não têm propostas. Tudo que eles oferecem é ser o “anti-PT”. E nem isso direito, porque dizem querer continuar com um monde de coisas. O que é estranho, já que o governo é péssimo e o país tá quebrado etc etc etc (a gente conhece o discurso).

lola aronovich disse...

Fabiana, ah, eu vi. Mas opinião da imprensa internacional não conta.


Obrigada, Mario. E como vão as famosas praias de Minas?

lola aronovich disse...

Alessandra, pois é, fiquei muito feliz com a vitório do Mujica no Uruguai. Já tinha ficado da última vez, quando o Tabaré Vazquez ganhou. Primeira vez que o Uruguai elegeu um governo de esquerda. E todos são unânimes ao dizer: não teria acontecido se não fosse a influência da vitória do Lula no Brasil.


Rita, mas não é? É de embrulhar o estômago sim. Se a gente já teve esse lance do estupro do Lula faltando um ano pras eleições, o que mais de baixeza nos aguarda? How low can you go? Vamos ver o que eles aprontam... Mas não vamos ficar assistindo tudo passivamente não.

lola aronovich disse...

Anália, o Serra ganha em SP sim, fácil. Ele está pensando seriamente em não se candidatar à presidência porque a eleição em SP é garantida, e no Brasil, não. Não mesmo. E se não for o Serra será o Alckmin. O PSDB pode fazer o governo que quiser em SP, implantar os pedágios que quiser, que parece que tem um eleitorado cativo. Mas a pecha de “administrador e engenheiro competente” do Serra foi balançada com o desabamento do Rodoanel...


Oliveira, seus comentários são sempre ridículos. Parabéns pela consistência.

lola aronovich disse...

Leandro, que o Serra tem mestrado e doutorado, parece que tem sim. O que muita gente (eu inclusa) questiona é como ele pôde fazer mestrado e doc em dois anos sem ter graduação? Porque isso ele não tem. Ele mesmo diz que não terminou, porque foi exilado. Veja mais aqui e aqui.


Putz, Renata, a Gertrude era mal-amada? E ninguém contestou o professor?

lola aronovich disse...

Felipe, seu comentário tem vários equívocos, mas vc é jovem e pode aprender, é só querer. Primeiro, Kassab? Pelamordedeus, né? Kassab é cria de Maluf. Já já vai estar enrolado até o pescoço com as denúncias do Arruda do DEM (são do mesmo partido). Mas querido, o que é isso de “sabe porque eu acho que os brasileiros não gostam do Lula?”? Quais brasileiros? Vc mora na redação da Veja, por acaso? Felipe, o Lula é o presidente mais popular de todos os tempos, segundo as pesquisas. Tem uma taxa de aprovação altíssima, de uns 80%. Tem muita gente que diz que a oposição ao Lula não passa dos 16%. Então reformule a sua pergunta. Os que não gostam do Lula nunca gostaram. São gente de direita que odeiam o PT. Vc sabe que existem três poderes, né? O judiciário, o legislativo (congresso e senado, que votam as leis), e o executivo (o governo do Lula). Mesmo que esses 3 poderes interajam, eles têm autonomia. O Lula e o PT defendem uma reforma política faz tempo. Essa reforma é muito necessária. Fechar o congresso NÃO é solução pra nada, e nem está em discussão, graças a deus (afinal, vivemos numa democracia. Não gosta do seus deputados e senadores? Escolha outros. Eu acompanho o trabalho do pessoal em que votei). Sim, fechar congresso é sempre golpismo. Coisa de ditador. Felizmente a democracia foi reestabelecida no Brasil em 85, e temos eleições diretas pra presidente desde 89. Por favor, num país (aliás, num continente!) com um histórico de golpes militares tão grande quanto o nosso, nem fale em fechar congresso!

Rita disse...

Lolífera,

viu isso aqui
http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com/2009/12/revista-veja-mensalao-do-dem-nao-preve.html
?

bjs
rita

Ághata disse...

Lola, eu sei que o que vou dizer é nojento e vai te causar pesadelos, mas...
Oliveira tem alguma tara por ti, Lola, desculpe, mas só isso explica... ¬¬

Masegui disse...

Recadinhos:

Leandro: você precisa se informar melhor... tá fraco.

Felipe: você precisa de mais cancha, só isso...

Oliveira: você é um idiota... desculpe, é a primeira vez que digo isto, mas não pude resistir!

Lolinha: senta a púa, menina!

CM: você é o meu herói... êpa, acho que eu já disse isso... :))

lola aronovich disse...

Ritinha, eu já tinha visto essa vergonha que foi a Veja ter vendido suas Páginas Amarelas pra elogiar o Arruda em junho. E o quanto isso custou. Mas ainda não tinha visto a capa desta semana... A Veja não tem mais credibilidade. Faz tempo. Eu conheço gente que assina a Veja, mas é gente de direita que sempre odiou o Lula. A Veja não forma opinião.


Vc é cruel, Aghata. Vou ter mais pesadelos com essa sua declaração que com Atividade Paranormal.


Mario, o que o CM (Companheiro Maridão, pra quem não sabe) tem a ver com a história? Andou bebendo, hein?

Leonardo disse...

Lola
Estou pela primeira vez no seu blog...Muito bom. Como se fala bastante em ensino no seu belo blog, vou colocar trecho de um artigo do Blog do Brizola Neto: http://tijolaco.com/


“O Mulo”, de Darcy e os deseducadores oficiais.

Mas começa aí uma história inacreditável.

Vamos deixar que o próprio professor narre o que aconteceu:

“Como o livro retrata o nosso povo roceiro, sobretudo os mais sofridos deles que são os negros , resolvi colocar no mural a cópia de uma pagina , e sugeri como leitura, para o dia 20 de novembro, Dia da Consciência Negra. Mas uma professora de “Língua Portuguesa” vendo o mural , sentiu-se ofendida pelo linguajar do autor, e reclamou para a Diretora da Escola(…)”

“A Diretora, compareceu na Sala dos Professores perguntando quem havia colado no mural a cópia da Pagina do livro . Disse que tinha sido eu, e ela perguntou se eu achava certo, bonito fazer isto, colar na escola coisas obscenas. Eu disse que era um livro que existia na biblioteca da escola, e escrito por Darcy Ribeiro.

“Ela não acreditou e pediu para que eu provasse, sendo que eu disse que não faria, porque ela devia ler mais e saber pelo menos o teor dos livros que existem na escola. Após insistência, fui a biblioteca e trouxe dois exemplares para a diretora e mesmo assim pediu para que conferissem com a página do mural. Confirmado , contatou a Secretaria de Estado de Educação de Mato Grosso do Sul,encaminhou o livro , e agora diz que a Secretaria de Educação ameaça recolher todos os exemplares do livros “O Mulo” de Darcy Ribeiro das escolas estaduais”.

Veja matéria completa aqui: http://tijolaco.com/?p=6733

Marcelo Delfino disse...

Da mesma forma que existe esquerdas e esquerdas (tem a esquerda lulista formada por PT, PC do B, PSB, etc, e tem a esquerda anti-Lula, como o PSOL, o PSTU, o PCO, etc), há direitas e direitas. Nem toda a direita vota no José Serra. Nem em FHC, nem no Aécio e nem no Alckmin, pra falar a verdade. Falo da ultra-direita, tipo a turma que escreve no Mídia Sem Máscara e blogs assemelhados. Essa gente diz não reconhecer o PSDB como direita (afinal, o PSDB é social-democrata), nem os partidos direitistas da base do Lula (PMDB, PP, PTB, PR, PRB, PSC, etc) e nem mesmo o DEM (que, por sinal, tomou o nome do Partido Democrata americano e a logomarca do Partido Trabalhista britânico, e tem ex-comunistas como Cesar Maia), portanto dizem não se sentir representados por nenhum partido brasileiro.

Bárbara Reis disse...

Não vou votar no Serra, e não sei se vou votar na Dilma, provavelmente vou anular meu voto. Por que?

Primeiro porque eu detesto politica, e esse circo todo.

Segundo que eu não aguento mais esses espetáculos de escandalos...

Terceiro porque eu não acredito que ninguem seja santo, e que cada um sabe o que fez, e o que não fez, mas eu não tenho como saber...

Quarto porque ele, o Serra, já perdeu a minha total credibilidade quando 'abandonou' a prefeitura de São Paulo. Principalmente porque eu não gosto do Kassab tb.

Quinto porque o maldito do Serra cortou relações entre a Secretária da Educação e o Centro Paula Souza, e eu fiz Ensino Médio na ETE [Escola Tecnica Estadual] Getulio Vargas, que virou ETEC [Escola Tecnica]. Ou seja pra que dar verba pra uma boa instituição de ensino, não é mesmo? Se virem!

Não sou de direita, e não conheço a esquerda bem o suficiente pra me rotular.

Não acho que o governo Lula seja tão ruim quanto falam. Mas acho que tem sim, muita coisa pra ser feita, e muita coisa errada que não ta certa. hahaha...

Não suporto gente grossa, homem, mulher, pai, mãe, namorada, amigo... o que for. Não aceito!

Enfim... prefiro anular meu voto a ter que votar no menos pior.

Beijão

Manuel disse...

Lola,
Só uma coisa: eu acho que o Lula ganhou do Serra em SP em 2002. Lembro bem disso, ele só perdeu em Alagoas.

L. M. de Souza disse...

essa estratégia é típica. o Chomsky fala que é criticado nos estados unidos não pelo que diz, mas prq ele não tem credenciais pra dizer o que diz. ou seja, ele precisaria ter um diploma de cientista social, ou algo do tipo, pra poder falar de poder, ideologia, etc. segundo ele, é justamente isso que o poder quer, que pensemos que só quem tem diploma pode falar de certos assuntos. segundo ele, não precisa conhecimento acadêmico profundo para ver que a realidade é uma coisa, e o que sai na mídia é outra. o carinha ali falou que a piauí é de direita. olha, tenho minhas dúvidas, apesar de um dos donos e editores ser o joão moreira salles (herdeiro do banco safra, se não me engano, e um baita documentarista) e uma patota do rio.

L. M. de Souza disse...

ah, teve um dias desses no jornal do almoço que o prates falou que tinha saudade da ditadura, que naqueles tempos não havia violência, que o país cresceu como nunca, que ele podia andar sossegado na rua, que ninguém prendeu ele. claro, um jornalista de extrema direita, apoiador do golpe, claro que não será incomodado. ele falou ainda que o figueiredo morreu na miséria. (general do exército morrer na miséria?). alguém tinha que falar pra ele que o analfabetismo e a dívida externa só cresceram durante os anos 70 e 80, o dito "progresso" foi a custa de que? acho que ele tem saudade do tempo em que só a classe média fazia faculdade e não havia cotas, enem, etc.

Patty Kirsche disse...

Bem bacana esse texto. Ainda atual. :)