domingo, 11 de dezembro de 2011

VITÓRIA TEMPORÁRIA

Búfalo chafurdando na lama

Várias pequenas coisas aconteceram esta semana em relação ao blog misógino, racista e homofóbico que incentiva crimes de ódio e pedofilia e ameaça indivíduos. Um grupo de feministas de Curitiba que se reuniram por conta da Marcha das Vadias, mas continuaram atuando, foram esta semana a uma delegacia da mulher fazer uma denúncia oficializada contra o blog. Uma das moças me pediu por email para que eu esclarecesse alguns pontos nebulosos. Bom, há inúmeros pontos nebulosos. Tenho recebido vários emails de homens (mascus ou ex-mascus) que acompanharam a história desde o começo, e a criação dos Sanctos já tem anos. Descobri, sem querer, que eu já havia falado deles antes de saber que existia masculinismo no Brasil! Quando tratei do assassinato de Eloá (morta, aos 14 anos, depois de ser mantida em cárcere privado pelo ex-namorado), em 2008, mencionei uma comunidade no orkut chamada Ordem dos Homens de Bem, que pregava (entre outras atrocidades) que Eloá mereceu o que recebeu. Adivinha de quem era essa comunidade? Dos Sanctos!
Só pra resumir pra quem está boiando: Silvio Koerich tinha o maior blog mascu na internet (não que fosse grande coisa. Sem querer me gabar, meu blog tem mais visitas que todos os blogs mascus juntos). Quando aconteceu o massacre de Realengo, a Polícia Federal chegou ao blog do Silvio, que fugiu na hora. Não sabemos a relação entre Wellington (o assassino da chacina na escola no Rio) e os mascus, mas é muito provável que ele era um mascu que frequentava o blog do Silvio (assim como em quase todos os crimes de ódio contra meninas e mulheres no mundo há conexões com movimentos masculinistas: no Canadá, nos EUA, na Noruega. A equação é simples: blogs e fóruns misóginos incentivam crimes misóginos). Os Sanctos, um grupo mais extremista de um movimento já extremista (como chamar um bando de homens frustrados que divide mulheres entre “imprestáveis” e “menos imprestáveis”?), se apossou do blog do Silvio para, aparentemente, criminalizá-lo e queimar o filme de outros mascus (porque eles tinham uma reputação limpíssima antes disso, né?). Tudo leva a crer que o principal Sancto é o Engenheiro Emerson, o único a usar seu nome real. Na segunda-feira um tal de AFC deixou um comentário elucidativo no meu blog:

Tem muita gente tentando inocentar o Silvio Koerich 'original' (o que desapareceu), mas ele tem culpa no cartório SIM! A postura dele sempre foi de tolerar os radicais, e só tomava uma atitude, quando a coisa se VOLTAVA contra ele. O caso do Engenheiro Emerson não escapa a regra, o Silvio era amiguinho dele, até que a ex-namorada do Engenheiro ameaçou o Silvio de processa-lo, pois o Engenheiro estava postando informações pessoais dela no blogue dele. Diante da ameaça, o Silvio se livrou do amiguinho, mas como o Engenheiro era visivelmente psicopata, não deixou isso barato (o engenheiro se achava no direito de usar o blogue do Silvio como plataforma de vingança contra a ex). Esse blogue 'clone' do Silvio original, é a vingança pessoal do Engenheiro contra o 'silvio original', pois o mesmo se sentiu 'traído'. Nada disso teria acontecido, se Silvio não fosse tolerante com radicais (rsrs embora isso é hilário pois o próprio era radical). Como ele era tolerante, os radicais se sentiam amiguinhos dele, dai para eles, assim como para o Engenheiro, toda vida que Silvio bloqueava eles, era como uma punhalada nas costas. Vale tomar nota que Silvio 'original' era um marketeiro, ele usava girias de quem mexe com marketing em suas conversas mais reservadas. Ao que parece a intenção do Silvio 'original' era fazer um cópia do blogue testosterona, o 'radicalismo' com tentativa fracassada de humor, era para disfarçar a cópia de estilo.
Sobre o engenheiro: Já suspeitava dele desde o inicio, pois além da 'raiva' contra o 'Silvio original', ele alimenta também um ódio em relação a Igreja Universal. Ao que parece ele tomou chifre de uma filha de um pastor, e em posts antigos chegou a difamar ela por lá nesse blogue. Os argumentos são os mesmos da época que o Silvio 'original' estava no ar. Pela fala das ex-namoradas da época, esse engenheiro é um sujeito realmente perigoso, e elas temiam pela vida delas. Portanto o negócio não é brincadeira, estamos falando de alguém com histórico de violência (para não dizer coisa pior).

Durante a semana o Engenheiro Emerson negou tudo, óbvio, ameaçou todo mundo de processo, e disse que a autora do atual blog do Silvio é a sua ex-namorada. Segundo ele, ela fez o blog de ódio para difamá-lo! Isso é ridículo, porque, a menos que todas as mensagens no Orkut, Facebook e Twitter em nome dele nos últimos anos sejam criações da ex, o tom e conteúdo é sempre igual ao do blog do Silvio: misoginia, racismo, homofobia, neonazismo, arianismo...
Um grupo de hackers anônimos (creio eu) iniciou um abaixo-assinado (mal escrito) pedindo a investigação e punição do blog do Silvio. Já assinei. O mesmo grupo tem me mandado emails com algumas informações, como, por exemplo, dizendo que o tal Engenheiro Emerson nem é engenheiro, porque se procurar no CREA do Paraná, ele só entra como tecnólogo. Ou que um dos vídeos rábidos que ele fez contra a ex-namorada teve sua voz reconhecida pela própria mãe dele! (daí ele o tirou do ar).
Enfim. O fato é que, na segunda, a ministra Iriny Lopes, da Secretaria de Políticas para as Mulheres, pediu a outros ministros, como o da Justiça, que o blog de ódio fosse tirado do ar, investigado e punido. Até que enfim! E “só” levou cinco meses! No resto da semana, o blog saiu do ar, depois voltou aberto apenas para convidados (o que já limita muito suas ações e frustra suas expectivas), depois saiu do ar de novo. Os tweets dos mascus sanctos juram que ele vai voltar. Eles só vão desistir quando a PF prendê-los.Vamos fazer um grande CHUIF coletivo pro Sancto, gente. Pobrezinho, uma alma inocente e bondosa sendo perseguida pelo governo...

A justiça caminha devagar quase parando, mas caminha. Em junho o Ministério Público aceitou denúncia contra a estudante de direito Mayara Petrusio, aquela que queria afogar nordestinos depois que Serra perdeu as eleições em outubro de 2010. Ela será condenada, sem dúvida. O mesmo acontecerá com Sophia Fernandes, que esta semana fez sucesso pregando ódio contra nordestinos. Como assim, “fez sucesso”? Pois é, este é um sinal inequívoco que há muita gente doente. Não preciso nem dizer que os Sanctos rapidamente apoiaram Sophia (se ela não for um deles, ou não for um fake deles).
Aprendam: liberdade de expressão é uma coisa. Propagar crime de ódio é outra. Não sei se dá cadeia, mas @s condenad@s ficarão com ficha criminal pra sempre.

132 comentários:

Rodrigo Souza disse...

Boom! Headshot!

Essa é realmente uma boa notícia, para fazer o final de domingo mais agradável. Obrigado, Lola!

Lord Anderson disse...

Otima noticia.

A lentidão só mostra que temos que pressionar mais.

As materias daquele blog eram impensaveis, incentivo ao estupro e ao assasssinato??? como assim tanta gente não achava que era crime.

Eles devem voltar, mas assim que voltarem denunciamos de novo.

Não só o blog deles, mas qualquer um que fizer apologia a crimes de odio.

Vitorias pequenas e mesmo temporarias tb definem uma batalha.

Liana disse...

Muito bom. A sensação de impunidade ajuda e muito a propagar essas idéias de ódio. Cada passo dado para coibir isso é importante.

Fabiane Lima disse...

Tecnólogo que se chama de "engenheiro"? Quase certeza que fez "Técnico em Edificações" no CEFET-PR.

Shoujofan disse...

Ótimo! Espero que seja o primeiro de muitos blogs derrubados pelo governo e, se possível, que role pelo menos um trabalho comunitário para esses canalhas. A ficha criminal, claro, é grande bônus.

aiaiai disse...

Liberdade de expressão é ótimo, mas a gente tem que poder condenar criminosos que incitam à violência. É isso. Texto lindo do alex explica bem essa questão e por que as pessoas confundem liberdade de expressão com falta de punição.

http://migre.me/76F7z

Fernanda disse...

Parabéns, Lola!
Você é um ser humano admirável e uma mulher incrível!
Parabéns pela coragem e pela persistência. Por sua causa....

"Eu vejo a vida melhor no futuro".

denise disse...

Assinei o abaixo assinado tb Lola, e espero que as autoridades desse pais reconheçam o grau do perigo de se deixar blogs como esses espalhando ódio dos mais variados tipos impunemente.

Ivana Lima Regis disse...

Que alívio (pelo menos, por ora)! Eu denuncie no site da PF:
http://denuncia.pf.gov.br/

e mandei um email p/ o MPF (Grupo de Combate a crimes cibernéticos):
http://2ccr.pgr.mpf.gov.br/docs_institucional/grupos-de-trabalho/combate-crimes-cirberneticos

O MPF respondeu, dizendo que eles já estavam investigando o tal blog. Enfim...

Deixo os links aqui p/ divulgá-los, já que crimes contra os direitos humanos na internet e nas redes sociais são mais frequentes do que gostaríamos. Gde abraço.

Claudio disse...

Acho muito estranho o comportamento desse site (do Koerich). Sou assinante via feed/RSS e antes já havia percebido que, embora falasse mal da safernet, ele ostentava um banner da entidade. Agora, depois deler seu testo, fui verificar as atualizações via Google Reader e, para minha surpresa, quando cliquei no permalink do post ele me direcionou pra esse blog: http://ghiraldelli.blogspot.com/

Laurinha (Mulher modernex) disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Laurinha (Mulher modernex) disse...

Boa notícia. O melhor é ver quem faz parte desde o começo querendo dar uma de joão sem braço quando a coisa fica complicada. Não, a gente não faz parte disso, é uma turminha mais extremista que apareceu, eu não sou misógino, eu sou só mais um bonzinho com auréola na cabeça querendo denunciar o lado demoníaco desse bando de vadias que merece que todas as coisas ruins aconteçam com elas.
Eu só não sei se o cara consegue deitar a cabeça no travesseiro e dormir numa boa, em paz com sua consciência. Eu não conseguiria.
Na época do Wellington, quando saiu a notícia que ele tinha queimado o próprio computador antes de fazer o que fez, ficou bem na cara que ele podia estar envolvido com esse tipo de comunidade.
Só acho que vc peca quando chama essa palhaçada de movimento. Eu entendo por movimento um conjunto de pessoas que se une pra discutir e tomar medidas práticas a respeito de um problema. Um bando se unir na internet e ficar pregando discursos que podem é fazer com que pessoas problemáticas que já estavam a um passo de cometer alguma violência o faça, não tem nada de movimento, parece uma mistura de irresponsabilidade, maldade e ressentimento, que pode acabar fazendo mal de verdade pra muita gente. Tomara que quem tenha culpa no cartória seja punido ou no mínimo aprenda alguma coisa boa com tudo isso.

G.A. disse...

Mto show teu blog,está na lista de favoritos do meu. Se quiser conhecer dá uma passadinha lá: http://nettlehailglitter.blogspot.com/ Bjus ;**

Lobo Mau disse...

Prove que o Wellington frequentava sites masculinistas, caso contrário você pode ser acusada de Calúnia.

Nina disse...

Ótima notícia, Lola! Agora espero que os autores sejam identificados e respondam por seus crimes.

Sério mesmo que o Lobo Mau quer processar a Lola? Hahahaha. Não dá pra não rir desses mascus. Os caras vivem no mundo da fantasia. Acho melhor você procurar a Chapeuzinho Vermelho para ser sua advogada, Lola.

Uma graça eles acharem que, por nada, podem processar pessoas reais e que eles nunca serão processados pelos inúmeros crimes que cometem.

lola aronovich disse...

Acusada de calúnia por quem, Lobo Mau? Pelo Wellington, que antes de ser morto por um policial queimou seu computador? Por um usuário chamado Lobo Mau? Ou por um dos pseudônimos ou anônimos de blogs e fóruns mascus? Suas ameaças não fazem nem cócegas, lobinho. De mais a mais, eu disse que é provável, e que a conexão entre esse bando de doentes desequilibrados que matam mulheres e meninas em tantos países e o bando de doentes desequilibrados que constituem o Men's Rights Acitivism, vulgo masculinismo, é forte. O mais engraçado é que, toda vez que há um massacre desses, VCS MESMOS escrevem sobre essas conexões. Fora os posts “comemorativos”. Continuem enganando a vcs mesmos, se quiserem. Vcs não enganam a mais ninguém. Qualquer pessoa de fora já sabe que vcs são doentes.

Eu disse...

Prove que o Wellington frequentava sites masculinistas, caso contrário você pode ser acusada de Calúnia. (by Lobo Mau)

Frequentar site masculinista não é crime, portanto não configura crime de calúnia se eu disser que alguém frequenta esses sites.

o pior ele já fez antes de morrer, que foi o massacre.

Luiz disse...

Bem, quero me posicionar sobre esse tema. Não li esse blog. Gostaria de ter lido esses artigos que você menciona para formar uma opinião sobre o tema mas não os encontrei. Na internet tem muito lixo mas em tese sou contra qualquer ato contra a liberdade de expressão, mesmo que seja a liberdade de dizer absurdos. Vale ressaltar que nossa constituição garante a plena liberdade de expressão mas veda o anonimato. Resta saber se esses autores eram anônimos.
Sou Judeu mas não gosto de dizer isso por que uma vez que escrevi aqui isso alguns "tolerantes" que escrevem aqui pedindo o fim da opressão contra todos os oprimidos do mundo me atacaram de todas as formas. Teve gente que me responsabilizou até pela morte do Arafat. Apesar da minha única ligação com Israel é um pós doutorado que fiz na Universidade Hebraica de Jerusalém bem depois da morte do Arafat mas como até hoje tem gente que me detesta por causa da morte de Cristo a 2011 anos atrás, a questão Arafat até faz mais sentido.

Há uns anos atrás o Superior Tribunal de Justiça (STJ) condenou editor Siegfried Ellwanger com sentença transitada em julgado, por crime de racismo. Ellwanger, que assina como S.E. Castan, escreve e vende livros com mensagens anti-semitas. Já li alguns de seus opúsculos. É puro lixo.
Através de mentiras, falácias, distorções, fraudes e todo tipo de falsificação da verdade, ele tenta provar que, durante o nazismo, nunca houve campos de extermínio e que os alemães é que foram vítimas de um holocausto perpetrado por judeus. Trata-se de material que ninguém com mais de meia dúzia de neurônios pode levar a sério, pois existe uma realidade factual e com forte comprovação histórica sobre os judeus que nenhuma pessoa que tem o mínimo de lucidez contesta. Os judeus são o único povo do mundo para o qual existiram várias políticas deliberadas de extermínio ao longo da história (O massacre dos armênios na Turquia é outro exemplo). A perseguição aos judeus começou no Egito antigo com a escravidão e o extermínio, depois os Romanos promoveram o massacre de Massada. Veio depois o massacre de Granada, o massacre de Lisboa, a Inquisição, o holocausto nazista. Não foram concluídos os massacres do Iemem, da Líbia, da Etiopia e do Iraque porque o Mossad organizou bem sucedidos planos de resgate.

Mas mesmo desprezando profundamente as atividades a que o sr. Ellwanger se dedica e apesar de minha ascendência judaica, que me dá motivos para querer ver aniquiladas na origem todas as formas de neonazismo, não acho que a condenação do editor faça muito sentido.

Nos autos do processo percebe-se que estamos diante de um daqueles casos clássicos de oposição entre dois princípios constitucionais. De um lado, a Carta define o racismo e discriminação religiosa como crime inafiançável e imprescritível; de outro ela estabelece uma liberdade de expressão forte, vedando apenas o anonimato.

Acho ótimo que a lei diga que é proibido discriminar alguém por motivos raciais, sexuais ou religioso. Só que não funciona. É simplesmente impossível provar em juízo que uma pessoa de um determinado grupo racial, sexual ou religioso deixou de receber uma promoção em virtude de sua "raça", sexo ou religião. Isso não quer dizer, evidentemente, que a discriminação não exista. Diante do juiz, contudo, o chefe que preteriu o negro ou a mulher sempre poderá argumentar que preferia o outro candidato por razões legítimas. A lei não pode impedir que motivações subjetivas influam em decisões como as de promover, contratar, demitir.

Luiz disse...

O caminho para eliminar a chaga do preconceito é bem mais árduo e penoso. No meu ponto de vista passa principalmente pela educação. Também vejo algumas pessoas, principalmente ligadas ao movimento negro, dizer que a inclusão social irá diminuir o racismo. Ledo engano. Um dos principais argumentos de Hitler na Alemanha nazista para justificar a crise econômica da década de 1930, foi dizer que os alemães arianos estavam pobres porque o dinheiro e a riqueza alemã estava toda nas mãos dos judeus (Não estou aqui defendendo a perpetuação das desigualdades sociais, só quero dizer que o fim da pobreza por si só não garantem o fim do preconceito. No Brasil onde ser um pouco mais bem sucedido financeiramente parece um crime essa luta pode se tornar bem mais inglória).

A questão da liberdade de expressão deveria ser mais cristalina. Eu sou um dos que a defendem em sua forma mais robusta. Pessoalmente, acho que, enquanto a polêmica está no campo das palavras, deve valer tudo. Admito, porém, que essa é uma idiossincrasia minha. Na Alemanha, país onde morei por quatro anos durante o meu doutorado, é proibido defender posições nazistas. No Reino Unido, ainda perdura uma lei de censura que não é exatamente tímida. Mas são de alguma forma são dois países democráticos.

Nesse ponto gosto muito do estilo de democracia dos norte-americanos que, pelo menos até o 11 de setembro, aplicavam a mais irrestrita liberdade de expressão. Você podia defender teses racistas, comunistas, nazistas. Podia até advogar a eliminação do governo federal. Bastava que não atirasse bombas contra prédios federais, que o pior que lhe aconteceria era ter agentes do FBI monitorando suas atividades. Evidentemente, defender teses nazistas, anarquistas ou comunistas não é um fim em si mesmo. Mas, quando você pode fazê-lo, tem a certeza de que pode mesmo dizer tudo o que pensa a quem queira ouvir. E essa liberdade é, sim, uma das metas da democracia.
Talvez por vício de formação não consigo admitir a idéia de que a liberdade de expressão só vai até certo ponto. Quando há liberdade para pensar e expressar alguns pensamento enquanto que para outros não há, no meu conceito, falta democracia. Aqui opero com o princípio do terceiro excluído. Não importa se esse pensamento é algo verdadeiramente genial ou um amontoado de sandices ignominiosas, como no caso do sr. Ellwanger. A lei não pode constituir embaraço à plenitude do pensamento, o que implica renunciar a qualquer tipo de controle sobre seus conteúdos (Sou contra o controle do conteúdo do que se pensa, não dos atos).
Se o que os neonazistas dizem é uma montanha de mentiras, paciência. Temos de conviver com isso. Ou amanhã alguém poderá tentar nos censurar sob o pretexto de que o que dizemos também são mentiras. Viver em democracia não é fácil.

Eu disse...

A perseguição aos judeus começou no Egito antigo com a escravidão e o extermínio, *(by Luis)

Já foi confirmado historicamente essa ida do povo judeu para o Egito e a posterior escravização, libertação?

Arlequina disse...

Oi, Luiz.

Não quero soar atacando você, de forma alguma, mas queria, talvez, expressar alguns dos motivos pelos quais o pessoal que eu conheço, em faculdade e tal, considere essa figura 'mítica' e generalista chamada de 'judeu' algo complicado.

Vocês tem uma cultura bastante fechada, segregacionista. Não se abrem - e eu entendo suas razões históricas pra não fazê-lo. Mas como você disse, o caminho pro fim do preconceito passa pela educação. Precisamos conhecer vocês melhor - nos relacionar com vocês pra poder entender quem são vocês e nos aproximar como seres humanos. Ajuda a diminuir o preconceito. Mas eu acho que esse é um problema inerente de muitas religiões - minha verdade é melhor do que a sua, logo, eu sou escolhido divino, vocês... não. Soa um pouco... esnobe? Bom, eu não sei, nunca tive amigos judeus, gostaria muito de ter. Mas fica difícil se você não é um.

Outro ponto é o fato do Holocausto não ter sido algo exclusivo dos judeus. Veja bem, outras tantas etnias (e desculpa, talvez você queira incluir os ciganos dentro da sua lista de 'grupos excluidos e perseguidos sistematicamente ao longo da história'.) sofreram nas mãos nazistas. Vocês foram uma delas, não a única. Mas vocês foram a única etnia que recebeu uma compensação histórica por isso. Pra não mencionar que outras tantas etnias ainda são perseguidas e ferradas - de uma forma mais sistematica e até regularizada pelo estado -, e até onde eu sei, os judeus estão muito bem no mundo moderno - exceto na área do Oriente Médio. Mas veja bem, pelo que eu conheci de lá, eu também acho que o outro lado está bem fodido.


Sobre o ponto da liberdade de expressão... bom, pra mim, pessoalmente, eu acredito que palavras tem poder. Incentivar crimes de ódio - e, olha, no caso em questão, tá bem claro que são incentivos de crime de ódio. "Faça você mesmo: como matar e estuprar uma mulher." é perigosíssimo, alimenta pessoas como o atirador do Massacre do Realengo e tem consequências. Estamos preparados pra viver com essas consequências? Quem decide isso, aliás? Você, que nada tem a ver com o assunto, ou as pessoas diretamente atingidas? Pessoalmente, acho perigoso as idéias neonazistas; não só pelo anti-semitismo.

Pra mim, deveríamos continuar tendo leis e fazer o de sempre: levar o caso ao julgamento de nossos pares. Aos pares que sejam mais próximos do acusado e do oprimido, pessoas que tenham sensibilidade. Julgamos e vivemos com as nossas ações. Não acho que simplesmente permitir seja justo ou responsável. É mais fácil, menos custoso e bem menos trabalhoso. Mas as consequências são mais penosas e mais difíceis de lidar - especialmente se você quem a sofreu.

Concordo com você sobre a educação. Precisamos educar - precisamos ensinar a se colocar no lugar dos outros, ter empatia. Precisamos nos aproximar como seres humanos - e não viver reclusos em bolhas sociais.

Eu, de verdade verdadeira, eu espero não ter te ofendido com isso tudo que eu falei - sinto muito mesmo se o fiz. Não foi, não é minha intenção. Estou aberta pra discutir qualquer ponto daqui e ouvir suas opiniões com o maior respeito.

yulia2 disse...

''Quando aconteceu o massacre de Realengo, a Polícia Federal chegou ao blog do Silvio, que fugiu na hora''.

como todo bandido covarde, é claro!

'' mas é muito provável que ele era um mascu que frequentava o blog do Silvio (assim como em quase todos os crimes de ódio contra meninas e mulheres no mundo há conexões com movimentos masculinistas:
no Canadá, nos EUA, na Noruega.''

eu não tenho dúvidas de que o assassino de realengo
era assíduo frequentante desses sites.muitos deles pagam pau por exemplo, para o mulçumanismo
pelo seu ultramachismo.

''Ao que parece ele tomou chifre de uma filha de um pastor, e em posts antigos chegou a difamar ela por lá nesse blogue.''

kkkkkkkkkkk bem feito! vai ver ele achou que por ser filha de pastor de igreja achou que era a virgem santissima. gostei da atitude dela chifre para tais canalhas é pouco.

bem o bandido vagabundo já botou sua cara na net agora , esperemos a policia agir.

''Durante a semana o Engenheiro Emerson negou tudo, óbvio, ameaçou todo mundo de processo, e disse que a autora do atual blog do Silvio é a sua ex-namorada.''

deixa rolar, deixa ele processar... está desesperado.
agora a dona do blog bandidesco é da ex .... sei sei conta outra.

''Segundo ele, ela fez o blog de ódio para difamá-lo!''

ahã claudia senta lá!

''Eles só vão desistir quando a PF prendê-los''.

alo pf, vamos prender esses marginais!!!!

quanto ao abaixo assinado, assinei e repassei a todos os meus amigos,
a casa dos bandidos vão cair!

ps: o cara ainda tem a cara de pau
de se comparar a jesus...
esse cara deveria lavar sua boca imundaante de falar de jesus, e menos ainda
se comparar... um homem que foi amor e tolerancia. Ele não tem nada a ver com esse psicopata
doente e criminoso.

yulia2 disse...

o lobo mal já ta tremendo....rsrsrrs

Eu disse...

Luis, sem prejuízo do que vc falou e da saga dos judeus tanto na fase pré israelita, israelita, da diáspora e israelense, eu gostaria muitíssimo de que a sociedade dita judaico-cristã ocidental fosse menos judaica e mais cristã.

Eu sei que a culpa não é sua nem de judeu algum, mas tão somente da própria cristandade, que, ao invés de aposentar o Velho Testamento e viver o Novo Testamento de Jesus Cristo, preferiu adotar a mentalidade judaica, bem como até praticar atos que, naquela época, se foram reais, aconteciam por força de lei, mas que agora acontecem por força do ódio ainda calcado na crença de que estão repercutindo e cumprindo a palavra de Deus. Esse ódio resultou, lamentavelmente, na demonização da mulher e do homossexual, (temas recorrentes neste Blog EscrevaLolaEscreva), duas excrescências, as quais temos que perder muito tempo e dinheiro rechaçando, bloqueando, reprimindo, denunciando, criminalizando.

Tristemente, ainda temos o Islã, que absorveu praticamente todo o 'rationale' do Velho Testamento e pretende que o mundo viva segundo a Lei de Moisés. Incomoda a judeus e a cristãos, mas não podemos esquecer de que fonte eles estão bebendo.

Talvez a solução passe pela educação sim, mas a educação que desconstrua o judaísmo mosaico presente em nossas mentes e corações prá, enfim, aprendermos no manso e humilde de coração, o Príncipe da Paz, como sair dessa enrascada em que nos metemos.

Abçs

PS.: Sou muito fã e leitora do Rabino Nilton Bonder!!:))

Eu disse...

Errata

mas que agora acontecem por força do ódio ainda calcado na crença de que está repercutindo e cumprindo a palavra de Deus.

denise disse...

Luis concordo com o q a Arlequina falou, não é possivel tolerar ninguem que fique disseminando ódio a qualquer grupo debaixo da fachada da liberdade de expressão.

Raphael disse...

Erratas:

- Silvio Koerich sumiu depois de uma campanha de difamação promovida pelos Sanctos no Orkut. Essa campanha se consistiam em artigos iguais ao do blog que virou "Sucesso".
Com a imagem corrompida, Silvio Koerich resolveu dar um tempo afim de processar Eng Emerson e sua turma.
Com denuncias massivas contra seu perfil(e sua conta google) e seu fake "sancto", o blog foi deletado.
Após o blog original ter sido apagado, os Sanctos criaram outro.

- O ódio dos Sanctos ao Koerich deve-se não somente ao Eng Emerson e à censura. Deve-se ao fato deles o considararem um "puazeiro" pelo mesmo advocar controle das mulheres com fins de conquista e manutenção estável do relacionamento ao invés de ódio cego às "merdalheres". A influência de Emerson é limitada à tacar lenha na fogueira.

- O blog não foi fechado às denúncias. Sua intenção foi criar estatísticas quais denúncias são feitas ou acatadas assim como tornar o movimento sancto viral. O link do blog agora redireciona ao Forum Sancto, onde eles esperam desenvolver e propagar idéias através do diálogo entre interessados.

- Eles fazem uso extensivo do sistema "TOR", e devido à privacidade que o mesmo oferece, acima dos padrões de censura e vigilância chineses, as petições contra os sanctos estão sendo vistas como cômicas. Eu acho que o eng emerson está fudido.


PS: De nada pela informação dos HDB ;-)

Lord Anderson disse...

Luis.

A Constituição brasileira tb tem o conceito de apologia ao crime, e é oq esses sites vinham fazendo ao defender e incentivar o estupro, pedofilia, assassinato.

Nenhuma liberdade de expressão é absoluta, e não há censura, vide o fato de que esses blogs existem a muito tempo e estão sendo submetidos a um processo penal dentro das normas.

Lord Anderson disse...

Agora um momento de off topic:

whovians do blog, vejam isso:

http://www.bbc.co.uk/news/entertainment-arts-16136521

Saindo do off. rs

cabanadeinverno disse...

O Blog dele continua, mas agora com uma mulher esquartejada e a cabeça do Jean Willys.

Ou seja, ainda tá insano.

Ramon Melo disse...

Lobo Mau disse...

Prove que o Wellington frequentava sites masculinistas, caso contrário você pode ser acusada de Calúnia.


"Acusada de calúnia"! Estou chorando de rir com esse comentário! hahahahahahaha

Frequentar site masculinista não é crime, portanto não configura crime de calúnia se eu disser que alguém frequenta esses sites.

Até dá para processar por causa da associação com um psicopata, mas a Justiça exige nome, RG e endereço do requerente e a chance de uma decisão favorável é bem próxima de zero. Quem é que vai dar a cara a tapa?

Drica Leal disse...

Só a cadeia resolve. Enquanto alguns desses masculinistas não forem parar atrás das grades, esse joguinho e abre site/fecha site vai se arrastar indefinidamente.

O fato dos masculinistas usarem pseudônimos e anonimato já demonstra o quanto eles se borram de medo de ter que assumir sua "ideologia" às claras. Imaginem se alguns dos mentores desses imbecis forem realmente parar atrás das grades, bastaria prender uns 2 ou 3 que o pânico entre eles se tornaria tão grande que eles fechariam sites, excluiriam contas, sumiriam do mapa imediatamente. Por isso o masculinismo não pode ser considerado um movimento, não tem sustentação alguma, ninguém tem coragem de responder por ele. Coloca um mascuzinho só na cadeia e todos os outros desistem dessa palhaçada na hora.

Vera B disse...

Lola,
Eu tive conhecimento desse mundo mascus através do seu blog.
Dei uma olhada sobre os posts e comentários em alguns blogs masculinistas.
Pelo que deu pra perceber, esses caras se sentem uns frustrados por terem levado fora, terem sido trocados, chifrados, e coisas do tipo.
Mas, Hello?!
Quem nunca levou um (ou vários) foras? Quem nunca se humilhou perante um(a) ex-namorad@, um(a) paquera? Quem nunca levou chifre ou foi trocad@?
Isso é motivo pra se revoltar contra todas as mulheres??

Como eu já disse em comentários de posts anteriores, essa fraqueza de passar por tais situações (que acontece com quase todo mundo),
de se sentir diminuído por isso, de uma situação destas acabar com a autoestima a ponto da pessoa se revoltar (eu diria, se acovardar pra vida), só pode ser fruto de uma educação machista, que não prepara os homens para a vida, para as frustrações normais inerentes a ela.



Já imaginou se todos os homens que sofressem uma desilução amorosa passasse a agir como eles?
E se nós, mulheres, cada vez que formos trocadas, chifradas, começarmos a fazer igual??
Se passar por tal situação é motivo para se revoltar contra TODAS as mulheres. Então, de igual modo, as mulheres que passam pela mesma situação, poderiam tomar a mesma atitude?
Iríamos começar a fazer um blog para saírmos da "matrix", defendendo que homem só gosta de cafas e que, portanto, devemos estar nem aí pra eles, mostrar indiferença ... enfim, fazer a mesma coisa que os mascus fazem?
Onde isso iria chegar?


Ah, mas eu esqueci: o homem é que é o pegador e a mulher é sempre passiva, submissa, etc.
Afinal, em que mundo esses caras vivem????


Que tipo de educação esses caras tiveram pra se tornarem tão fracos, tão medrosos??

Vanessa Bencz disse...

revoltante.
http://garotadistraida.wordpress.com

cabanadeinverno disse...

Quando a Vanessa escreveu "Revoltante" e colocou o link do blog dela, eu pensei que revoltante era o próprio blog dela, uhauhuha

cabanadeinverno disse...

Mas, o que mais me deixa emputecido é a própria existência de tal pensamento conservador. Isso é uma das provas, além dos deputados pastores, ultraconservadores definindo a vida política e etc, que o conservadorismo está se apegando em brechas ideológicas do liberalismo, cada vez mais.

E os liberais não tem argumentos... Sob o manto da [pseudo]tolerância, não conseguem fazer nada e veem o castelo ruir. Enquanto isso, nós (os malditos comunistas), não fazemos nada por medo de sermos taxados de malditos comunistas. Já nem temos crédito na política partidária e nas discussões que a envolvem.

Beatriz disse...

Fico feliz que algo esteja sendo feito, mas para pegar esses caras vai ser preciso mais. Como já foi dito, eles usam ferramentas importantes para proteger o anonimato online: o que claro, não é impeditivo para investigações mais sérias (é só ver o número de pedófilos, que usam o mesmo sistema, que tem sido preso em operações recentes da PF). O que é preciso é pressionar justamente para q essas investigações aconteçam. Creio que mais do q tirar os blogs do ar, o movimento online tem q lutar por algo nesse sentido.

Relicário disse...

Cabanadeinverno...concordo com vc, nos dois últimos comentários...


ahh e também fui seca no blog da Venessa rs:), e achei o blog fofo demais heheheh..

Daní Montper disse...

Não tenho comentado, mas estou acompanhando o caso, inclusive denunciei várias vezes - antes mesmo desse crime mais recente.
Já era para ter sido fechado e os culpados presos antes mesmo de chegarem nesse nível, mas é 'consolador' ver que a ministra está agindo e envolvendo outros.

Sobre a liberdade de expressão: queria ver a reação de quem defende a liberdade de expressão a qualquer custo quando o próprio defensor se sentir prejudicado de alguma maneira - lembram do Marcelo Tas? Só um exemplo famoso.

lola aronovich disse...

Vera B, pois é, acho que tem alguns caras que vão parar em blog mascu depois de ter levado um chute da namorada ou da esposa, ou de ter sido traído. Mas não é a maioria, não é o perfil. A maior parte chega nesses blogs e fóruns procurando por técnicas que eles chamam de PUA (Pick Up Artist), ou seja, dicas de como “chegar nas garotas”, conquistá-las e levá-las pra cama. Como pessoas que seduzem pessoas não precisam de fórmulas e técnicas, o que isso sugere? (e fica claríssimo assim que se entra num blog/fórum mascu). Que a enorme maioria dos caras lá são pessoas socialmente desajustadas que não pegam ninguém. E, infelizmente, eles estão tão dentro de uma matrix machista que diz que homem tem que ser pegador, que associa masculinidade a número de parceiras no sexo, que se revoltam por não serem bem-sucedidos na única área (segundo eles) que importa. Aí eles encontram um universo que explica todo o fracasso deles jogando a culpa nas mulheres. Não são eles que são socialmente ineptos, são as mulheres que são todas imprestáveis, interesseiras, oportunistas, e que só gostam de cafajestes, não de homens bons e honrados como o cara socialmente desajustado. E eles nunca saem desse discurso. Eles falam em desenvolvimento pessoal, que é, pra eles, simplesmente estudar pra ficar rico e, aí sim, poder pegar todas as mulheres. Esse é o resumo do “movimento masculinista”, tanto no Brasil quanto no mundo. É uma revolta não contra um sistema que lhes diz que, para ser felizes, eles têm que ser pegadores. Mas contra as mulheres desse sistema que não lhes dá a parte que eles “merecem” de sexo. A revolta, no fundo, é que as mulheres possam ESCOLHER os parceiros sexuais que querem. Daí o ódio contra as feministas.

Garou Volsung disse...

Acho muito engraçado essa história de querer criticar as chamadas "técnicas PUAs", quando na verdade, me parece que nem se sabe muito de onde vieram e o que são realmente. Nos culpam de usar "truques para pegar mulher" quando nem ao menos sabem como é para um homem ir até uma "balada" e tentar conhecer alguém legal. Te dou uma dica: não é nada fácil. Se fosse, muitas mulheres não teriam esse medo todo de chegar junto também, e não ficariam só no seu canto, passivamente esperando um "Macho Alfa" aparecer. Pergunto: Não seria esse também um comportamento machista e sexista?

lola aronovich disse...

Drica, se um deles for preso, ou sequer investigado, todos os outros somem rapidinho. Foi o que aconteceu logo após o massacre de Realengo. Não foi só o Silvio Koerich que fugiu, não. Teve um monte de “figurão” mascu que fechou o blog. Por isso que é divertido ler sobre como eles são viris, másculos e corajosos. No primeiro “A” eles fogem. E também é interessante vê-los me ameaçando de processo por calúnia por associá-los com o massacre de Realengo (e demais chacinas contra mulheres no mundo). São eles que se associam! Parecia que o já frágil movimento mascu iria acabar logo após Realengo, tantos foram os blogs e comunidades no orkut que fecharam. Ué, quem não deve não teme. Por que o medo em ser investigados, se eles não tinham associação alguma? O movimento mascu no Brasil praticamente acabou este ano, mas isso merece outro post. Só sei que se dizer masculinista é motivo de vergonha. Quero acreditar que tive/tenho uma mãozinha nisso.

Vera B disse...

"E, infelizmente, eles estão tão dentro de uma matrix machista que diz que homem tem que ser pegador, que associa masculinidade a número de parceiras no sexo, que se revoltam por não serem bem-sucedidos na única área (segundo eles) que importa."

Isso mesmo, Lola.
Como eu já postei aqui no blog, vi isso de perto, referente à educação de um parente meu, criado numa cultura machista, de ser pegador, viril e tudo mais, mas quando cresceu e se deparou com a realidade, deu tilt.
É triste ver como o machismo prejudica as pessoas (até mesmo os próprios homens).
Seria tão mais fácil, tanto para homens como mulheres, se aceitassem que todos podemos ser livres, sem qualquer padrão pré-estabelecido a seguir.

lola aronovich disse...

Garou Volsung, não sei quase nada do universo PUA (Pick Up Artist, pra quem não conhece – pouquíssima gente é familiarizada com esses termos), e nem é meu foco aqui. E não, não demonizo de forma alguma técnicas de sedução ou quem acha que tem que procurá-las. E sei que deve ser difícil prum rapaz ter que “correr atrás” de mulher numa balada (assim como é difícil pra uma menina fora dos padrões de beleza ter que esperar pacientemente até que alguém chegue nela). Claro que o comportamento da mulher só esperar, sem tomar a iniciativa, é machista! É tudo fruto do mesmo sistema. Não dá pra separar. O homem tem que ser o pegador, a mulher tem que ser conquistada, como se estivéssemos nos tempos das cavernas. O feminismo é CONTRA essa divisão por gêneros, esses clichês de que ser masculino é ser pegador, e ser feminina é ser delicada, passiva, pegada. Vamos lutar contra um sistema que oprime a todos! Inclusive porque, se a mulher nadar contra a corrente e tomar a iniciativa, como ela será vista pelo carinha que acha que sua missão na vida é ser pegador? Como será vista pelas outras mulheres?

Vera B disse...

Garou,

Os masculinistas acabam fortalecendo tudo aquilo que o faz se sentirem mal.

Dizem que muita "vagaba" se separa do homem quando ele perde o emprego. Mas quem fortalece essa visão do homem só ter valor enquanto provedor da família?

Reclamam que mulher gosta de cafajestes. Mas quem valoriza o homem por ser pegador, viril, garanhão?

Dizem ser complicado ter que "chegar" nas mulheres. Mas quem fortalece essa visão de que a mulher deve ser sub,issa e passiva?

denise disse...

Ja acompanhava as barbaridades que esses mascus escreviam Lola, bem antes de conhecer seu blog, alias qdo se faz comentarios nesses blogs criticando o que eles escrevem, eles mandam te procurar rrrsss
Depois que vc começou a denunciar em seus posts sobre esse tipo de blog, da pra notar que alguns deles fecharam sem dar uma razão convincente de o porque.
Eu tb acho que vc tem participação nesse declinio desses blogs de ódio contra a mulher.
E acho isso muito importante e te agradeço.
Só espero que esse movimento acabe de vez, e os homens que tenham participado disso caiam em si do mal que estavam fazendo para si mesmos e para as mulheres.

Garou Volsung disse...

Lola,

Certas partes do tom do seu último comentário deram a entender um certo preconceito quanto a pessoas que utilizam destas técnicas para arrumar alguém. Mas devo concordar com uma frase sua: Devemos SIM lutar contra um sistema que oprime a TODOS! O que vejo por aí, não é bem isso, mas cada um defendendo políticas dizendo que o sistema só oprime a sí! Não há entendimento, só um jogando a culpa no outro!

Masculinistas criticam pontos no sistema que identificam como opressão ao homem, e criticam a mulher. Feministas identificam pontos no sistema que oprimem a mulher e criticam o patriarcado.

enquanto ficamos aqui, um criticando o outro, o sistema oprime cada um, de diferentes formas e diferentes propósitos. A questão é: Quando vamos parar de nos ofender mutualmente e começarmos a entender o lado de cada um? Infelizmente, não vejo isto acontecendo tão cedo...

denise disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vera B disse...

Garou,

Qual lado dos homens nós, feministas, não entendemos?

Eu, por exemplo, tenho a maior empatia pelos homens em achar que deve ser muito difícil esse papel dele ter que ser o pegador, o garanhão, ter que ser sempre forte, não poder manifestar seus sentimentos, chorar, ser sensível, tímido, etc.
Acho também horrível para o homem ter que cumprir o papel de provedor. Ainda mais nos dias de hoje.
Como se vê, as feministas acabam também lutando a favor dos homens.
Onde está a falta de empatia das mulheres que você citou?

Garou Volsung disse...

Vera B

Me desculpe, mas não vejo muito este lado compreensivo por parte de, pelo menos na maioria das feministas. Ao contrário, o que mais vejo, principalmente ém outros países, é ódio e revanchismo. E é isto que criticamos!

Qaunto aos valores, compreendo o que você quer dizer, mas discordo em parte. Acredito que, não podemos dizer ao certo, de onde começaram a imposição destes padrões, mas é um fato que, muitas mulheres reforçam este papel masculino de provedor. Só que, além de reforçar este papel, aparentemente desejam aumentar ainda mais as exigências sobre o homem, enquanto lutam por amis direitos. E me desculpe, mas argumentos como "homens sempre oprimiram as mulheres e agora é a nossa vez" não me convencem!

A maioria das mulheres, não todas, ainda bem, não só preferem mas EXIGEM um homem que tenha uma boa condição financeira, que tome sempre a dianteira nas atitudes, que tome decisões, que tenha sempre uma atitude ativa, e que tenha grande experiência e seja valorizado por outras mulheres. O que muitos fazem é simplesmente tentar se encaixar neste esteriótipo que parece agradar a maioria das mulheres que eles procuram.

Não digo que todas as feministas não procurem entender esta situação, que eu saiba só uma o fez.

Daní Montper disse...

Garou, essas mulheres não são feministas, são machistas, foram criadas dentro do sistema patriarcal e reforçam os valores aprendidos - como os homens machistas.
O feminismo vai de encontro a esse sistema porque reconhecer que ele dificulta/atrapalha/acaba a vida de tod@s - até mesmo d@s que acham machismo legal.

E só estou te respondendo porque você está usando o nick de um guri que conheço que é super querido e rezando para que não seja você! rsrs

cabanadeinverno disse...

" Ao contrário, o que mais vejo, principalmente ém outros países, é ódio e revanchismo. E é isto que criticamos!"

Ahhhh, por favor....

E lá se foi o cão arrependido...

Garou Volsung disse...

Daní Montper:

De que mulheres são essas que você fala? As que dizem abertamente que odeiam homens ou as que reforçam um esteriótipo? E não somos todos criados DENTRO do sistema patriarcal? A questão é: Estas mulheres, são assim porque são primidas pelo sistema, ou será que elas também não preferem viver sob estas regras, pois acreditam que estão sendo favorecidas, pelo menos em parte?

No mais, não se preocupe! Não sou o seu amigo, mas pode continuar respondendo, se quiser um debate aberto e educado!

Vera B disse...

Garou,

Você diz que muitas mulheres reforçam este papel masculino de provedor e que muitas mulheres não só preferem mas "EXIGEM um homem que tenha uma boa condição financeira, que tome sempre a dianteira nas atitudes, que tome decisões, que tenha sempre uma atitude ativa, e que tenha grande experiência e seja valorizado por outras mulheres."


Mas quem reforça essa visão?
O machismo ou o feminismo?
O machismo, no qual as pessoas tem um papel pré-definido (homem provedor e mulher rainha do lar?), ou o feminismo, que pretende acabar com estes papéis?
É o feminismo que valoriza o homem somente enquanto provedor? Lógico que não.



Foi exatamente sobre isso que eu fiz os questionamentos anteriores. Os masculinistas acabam reforçando aquilo que eles mesmo condenam.

Se os homens se sentem sobrecarregados, então que lutem pela igualdade.

Agora, o que não é possível é os homens quererem ficar apenas com os privilégios de antes.

Eu disse...

Nos culpam de usar "truques para pegar mulher" quando nem ao menos sabem como é para um homem ir até uma "balada" e tentar conhecer alguém legal. Te dou uma dica: não é nada fácil.(by Garou)

Balada e outras aglomerações não são prá se conhecer alguém legal.

Garou Volsung disse...

Vera B:

O problema não são os esteriótipos, mas a maneira como eles estão sendo "desconstruídos". Atualmente, o pensamento é:

"Sou uma mulher moderna, trabalho, ganhou o meu dinheiro, mas o homem que tem que me levar de carro para todas os lugares, pagar as contas e etc."

O problema, como pode ver, não são os papéis pré-definidos, mas a atitude de querer se desfazer apenas das "obrigações" tradicionais, mas adiquirir os privilégios da modernidade. Eu, pessoalmente, acredito que, se a mulher trabalha, e ganha o seu dinheiro, não tem porque não pagar a conta também! Essas mudanças trazem benefícios e responsabilidades que devem ser assumidas por ambos os lados. Então, se os homens têm de assumir obrigações e privilégios, é justo também queremos exigir a mesma coisa das mulheres.

Vera B disse...

Garou,


"o homem que tem que me levar de carro para todas os lugares, pagar as contas e etc."

Isso é uma visão machista, e não feminista.
As feministas não veem problema algum em dividir/pagar a conta, em dirigir no lugar do homem.

Eu disse...

As feministas não veem problema algum em dividir/pagar a conta, em dirigir no lugar do homem. (by VeraB)

Se for prá dirigir com meu marido do lado, tenho problemas sim, rsrs

Ele não para de me dar ordens ou 'corrigir' minha direção um minuto. Só que quem ganha multa é ele, quem bate é ele...rs

yulia2 disse...

não é possivel tolerar ninguem que fique disseminando ódio a qualquer grupo debaixo da fachada da liberdade de expressão.[2]

Roberto Lima disse...

O blog do Silvio Koerich não sumiu não...tem um que , enquanto te redireciona, tem texto escrito em alemão, mais um backup em outro site, e mais outros links...os amigos dele ( ou ele mesmo) não perdem tempo. Mas não vou colocar os links aqui, é muita amargura e dor de cotovelo que ele ( ou eles) expressam...

Drica Leal disse...

Garou Volsung

Feminismo não é uma corrente de oposição aos homens. É uma corrrente em oposição ao machismo e a uma sociedade patriarcal totalmente injusta, e você mesmo admite que esse modelo patriarcal e esses papeis de gênero são opressivos para mulheres e homens.
O problema é que você, como a maioria dos homens, não procuram conhecer o feminismo nas suas bases, não leem as teorias, as críticas feministas, etc, porque imediatamente tomam o feminismo como um ataque pessoal: toda vez que os homens (maioria) leem ou ouvem uma mulher denunciando o machismo, a misoginia dessa sociedade patriarcal ficam na defensiva como se estivessem ouvindo ataques contra eles próprios e alguns reagem assim, criando um contraponto para acusar as mulheres de todos os males do mundo. Mas veja bem: o feminismo combate o machismo (e todos os que se sentem prejudicados pelo modelo patriarcal estão incluídos nessas reivindicações). O masculinismo é simplesmente uma "guerra" contra as mulheres. Entendeu a diferença?

A diferença mais clara entre o feminismo e o masculinismo que você ainda não entendeu é que o feminismo propõe a quebra desses papéis de gênero (que vocês mesmos masculinistas admitem que lhes prejudica), mas o masculinismo em momento algum cogita rever esse modelo de masculinidade e só ensina aos homens como se virar com ele apesar de todas as injustiças que vocês mesmos enxergam nesse modelo e se dizem vítimas. Só para não terem que admitir que a raiz do problema está no machismo e nesse modelo de masculinidade que vocês defendem, vocês resolveram colocar a culpa não só no feminismo, mas em todas as mulheres. Mulheres essas que só reproduzem comportamentos e valores dessa sociedade patriarcal e misógina que vocês se recusam a reconhecer que é a verdadeira culpada pelas mazelas e injustiças das quais vocês se queixam.

Portanto, feminismo não é revanchismo, é a proposta de revisão desses padrões e papéis que homens e mulheres são obrigados a cumprir. O masculinismo é o revanchismo de homens que não querem perder sua condição de "macho", nos modelos de masculinidade de uma sociedade injusta e doentia nas relações de gênero, mesmo que numa atitude contraditória vocês reconheçam que é a obrigação de cumprir esses papéis que os fazem infelizes e injustiçados.

Vera B disse...

Drica Leal,

Perfeito seu comentário!
;)

Drica Leal disse...

Obrigada, Vera B, rs.

Apesar dos erros de concordância, rsrsrs. Eu e essa velha mania de postar sem ler antes, rs. Mas sou meio agoniada pra escrever, rs.

yulia2 disse...

garou ....

o movimento masculinista(machista)
prega o ódio a mulher e o feminismo.
basicamente isso. Incitam o crime.
sim é um movimento que tem que ser combatido.
o masculinismo não quer o fim do machismo
que eles reconhecem que é um sistema opressor
eles querem que as mulheres voltem a ficar
debaixo da sola de seu sapato como sempre foi.

yulia2 disse...

os mascus vivem reclamando do tal papel que eles tem que cumprir...
porém não tem interesse nenhum em combater o machismo que prega isso.
O que eles pregam é que a mulher se submeta sem mais, e aquela que não se submete, merece morrer, ser estuprada , sofrer da maneira mais horrenda...

lola aronovich disse...

Garou, eu ia te responder, mas a Drica já te deu uma resposta tão completa que corro o risco de ser redundante. Assino embaixo, Dri. Então, de fato, não há diálogo possível entre feministas e masculinistas. O problema é o sistema? Sim, lógico. NÓS feministas reconhecemos isso. Vcs não. Temos ideias totalmente divergentes sobre o sistema, aliás. Pra nós, e óbvio que temos amplas provas disso (livros, estudos, pesquisas etc), o sistema é patriarcal. Pra vcs, e vcs se baseiam apenas em “achismo”, vivemos numa sociedade “bucetista”, como vcs dizem. Vcs até acreditam que a mídia é feminista! E aí entre outra diferença enorme que impede o diálogo. Mascus são de direita, feministas, em sua grande maioria, são de esquerda. Nós queremos mudar o mundo, vcs querem fazer com que o mundo regrida à década de 1950, pré-anos 60. Ou seja, o que queremos é totalmente diferente. Vcs querem, e até dizem isso bem claramente, dominarem as mulheres. Consideram os homens superiores e pensam que é dever do homem domar e guiar as mulheres (e as crianças). Quer dizer, é até difícil começar a conversar com gente que tem esse pensamento. E vcs sabem que não vão conseguir fazer o mundo voltar atrás. Então, o que fazem? Dizem que as mulheres não prestam, que o mundo está degenerado, que a única solução possível é não casar, não ter filhos, não se apegar, ficar rico e poder comprar sexo com prostitutas até o resto de suas vidas. E, lógico, ser MUITO infeliz e revoltado durante todo o processo. É patético comparar o feminismo, um movimento plural, sério, propositivo, com revanchismo de homens frustrados. Em nenhum momento o feminismo considera as mulheres superiores aos homens. Não vê os homens como inimigos. Vê o MACHISMO como inimigo. E quer que mulheres (e homens!) tenham escolhas das mais variadas, em todos os campos de suas vidas. Consideramos o modelo de masculinidade falido. Vcs insistem nesse mesmo modelo. Em outras palavras, vcs não só não lutam contra o que os oprime (que é justamente o sistema patriarcal e o modelo de uma masculinidade falida), como ainda lutam contra quem luta contra esse sistema. Que somos nós, as feministas.

aiaiai disse...

acho q dava p transformar o comentário da drica em post! Onde é que eu assino?

yulia2 disse...

''Me desculpe, mas não vejo muito este lado compreensivo por
parte de, pelo menos na maioria das feministas. Ao contrário, o que mais vejo, principalmente ém outros países, é ódio e revanchismo. E é isto que criticamos!''

falar de outros países fica complicado pois não temos muito acesso a outras
culturas e depois a gente não sabe
o que se passa direito por lá e por que por isso é melhor a gente se ater apenas a sociedade brasileira que afinal,é a nossa realidade.


''Só que, além de reforçar este papel, aparentemente desejam aumentar ainda mais as exigências sobre o homem, enquanto lutam por amis direitos.''

essa mulher é machista
que surfa nas benesses do movimento feminista pois ela não fez nada para mudar a situação quem fez foram as outras,
mas não se engane, ela É MACHISTA.

''E me desculpe, mas argumentos como"homens sempre oprimiram as mulheres e agora é a nossa vez" não me convencem!''

Isso é vc que ta falando cara... ninguém aqui falou nada disso....


''A maioria das mulheres, não todas, ainda bem, não só preferem mas EXIGEM um homem que tenha uma boa condição financeira.''

muitos caras reclamam disso, mas quando viram pais de filhas mulheres... eles educam para ela
procurar cara rico ou pobre? experimente ela aparecer com um motoboy em casa vai ver só uma coisa...
vcs reclamam mas quando passam para o outro lado do balcão, vcs reproduzem essa educação.

yulia2 disse...

''que tome decisões, que tenha sempre uma atitude ativa,
e que tenha grande experiência e seja valorizado por outras mulheres.''

do que vc está falando? não preciso de opinião de ex pra analisar o cara... eu hein.


''O que muitos fazem é simplesmente tentar se encaixar neste esteriótipo''

um esteriótipo criado pelo machismo que vcs não tem interesse
nenhum em combater.
acho engraçado os caras vem se queixar de coisas do machismo
pra gente como se a gente causasse isso.... é mole?

"Sou uma mulher moderna, trabalho, ganhou o meu dinheiro, mas o homem que tem que me levar de carro para todas os lugares, pagar as contas e etc."

esse rótulo esteriotipado mulhermoderna...não dá...
mulher continua ganhando bem menos que o homem. muito menos!
portanto não vejo nada de mais nisso. não é obrigação
dele, mas também não vejo motivo para ficar se lamuriando
porque afinal a disparidade salarial continua a mesma.
se ela por ventura ganhar mais do que ele , sou a favor
dela levar ele de carona e pagar a conta.


''O problema, como pode ver, não são os papéis pré-definidos, mas a atitude de querer
se desfazer apenas das"obrigações" tradicionais, mas adiquirir os privilégios da modernidade.''


como eu já disse acima, mulher MACHISTA age assim mesmo
mas ela É MACHISTA QUE SURFA NAS BENESSES do feminismo.
ou seja, sendo mais grosseira, ela quer (gozar com o pau das outras...)
Vc além de não querer combater o machismo, quer culpar o feminismo
por causa de atitude de algumas mulheres machistas, não é por aí
assim vc não vai conseguir nada.


''Eu, pessoalmente, acredito que, se a mulher trabalha, e ganha o seu dinheiro, não tem porque não pagar a conta também!''

vamos com calma... , e se ele ganha 4000,00 e ela 800,00 ?

agora se ela ganha 4000,00 e ele 800,00 aí sim que ela arque com o custeio. certo? já que
vc é justo, vamos ser justos pra valer.

Dri Caldeira disse...

GAROU: assino em baixo tudo o que a minha xará Drica te ensinou de graça e quer saber? Se a carapuça serviu, só posso lamentar por vc...

Dri Caldeira disse...

Com relação a essa bobageira de quem paga na relação, tenho o seguinte a dizer: quando tenho dinheiro e tô a fim, eu convido, eu pago, são as minhas regras. Quando o homem tem dinheiro ou mais do que eu, ele convida, ele paga, mas ainda sob as minhas regras. Gente, século 21, nem tem mais pq ficar falando q acha q mulher que paga se desvaloriza, façam o favor!! E quer saber mais: quando sou eu quem pago, eu espero sim, que ele transe comigo!! Afinal, "eu tô pagano". Posso estar errada, mas tÔ dando o troco das dezenas de vezes q saí, o cara pagou tudo e mesmo vendo q não tinha agradado, achava q eu tinha a obrigação de dar pra ele!! Meu namorado atual aconteceu isso. Ele tava sem grana, eu tinha, paguei o jantar, o vinho e coisa e tali... na hora de ir embora eu perguntei se a gente ia pra casa dele ou pro motel... ele me olhou como se eu fosse um ET, mas foi caladinho pro motel. No fim, confessou que se assustou um pouco, mas a-d-o-r-o-u!!

Liana disse...

Também assino embaixo do comentário da Drica Leal.

Muitas pessoas estão acomodadas demais nos papéis sociais que acabaram desempenhando e qualquer coisa que vise desconstruir isto é percebido como uma ameaça. O machismo tem papel ainda muito grande no modo como a sociedade se organiza, mesmo que seja de forma cada vez mais velada e hipócrita (igual a dizer que quase nem existe mais racismo), é normal que um bocado de gente se lamente por essas mudanças, se sintam perdidos. Mas elas vão continuar acontecendo independente de suscetibilidades.

Carol disse...

off
e aí lord A? acertou o skype?
espero q lancem esses episódios perdidos logo, sou louca pra ver a série clássica
off

Indo pra parte séria, finalmente né! Esses caras precisam pelo menos de um susto pra mostrar que estão errados. Garou, a Drica falou tudo já. Reflita se os problemas são causados pelo machismo ou feminismo e mude sua visão de masculinidade.

Drica Leal disse...

Obrigada pelo apoio à minha postagem cheia de erros de concordância, hehehe!

Lola, aiaiai, Dri, esse blog tem sido um bálsamo pra mim há aproximadamente um ano, mas raramente comento. É um alívio encontrar pessoas que lutam para difundir o que é o feminismo, porque por aí só vemos opiniões completamente distorcidas, de homens e mulheres, sobre o feminismo. Fico indignada porque essas opiniões erradas vem de pessoas que tem acesso a informação, mas insistem em tratar o feminismo na base do "achismo" ou baseadas no comportamento de "A" ou "B" e se acham cobertas de razão sem NUNCA terem procurado saber de fato quais são as premissas do feminismo, suas principais críticas, etc. E o pior é que não adianta recomendar que procurem conhecer as teses, teorias, críticas e argumentos d@s principais teóric@s do feminismo: as pessoas já tem um preconceito tão grande sobre o tema, já estão tão convencidas de que sabem do que se trata mesmo sem nunca terem pesquisado a respeito que quando a gente questiona de onde foi que elas tiraram essas idéias sobre feminismo elas nem se dão o trabalho de refletir de onde foi que tiraram suas conclusões. Agora, toda vez que alguém vem me dizer que o feminismo fez isso ou aquilo com a sociedade ou com o homem ou a mulher eu sempre pergunto: tá, mas agora aponte qual teóric@ do feminismo disse isso. Porque querer basear todo um movimento de análise social no comportamento de sua vizinha, sua ex-namorada, etc, é de uma estupidez sem tamanho!

O feminismo não é sobre comportamentos individuais, é um contraponto a toda uma conjuntura história e social que vem trazendo inúmeros prejuízos e sofrimento ao longo dos anos. É uma discussão em esfera macro nas relações de gênero, o feminismo combate as causas do machismo, da misoginia, do patriarcado, para mudar os efeitos.Quando discutimos sobre o casamento de "A", a maternidade de "B", a violência de/contra "C" sempre apontamos as origens dessas relações e que elas são CONSEQUÊNCIAS de uma conjuntura macro, geral. Logo, para um homem entender o feminismo, ele precisa antes de tudo colocar na cabeça que o feminismo não fala sobre ele, contra ele, mas sobre um SISTEMA de papéis, expectativas, comportamentos, valores, que precisam ser revistos. E já estão sendo revistos na verdade. Porém, infelizmente, a maioria dos homens ainda não está disposta a rever ou questionar esses papéis (mesmo os que se sentem prejudicados na tentativa de cumprir esses papéis) e se revolta pelo fato das mulheres estarem fazendo isso.

Sandro Aurélio disse...

Ai, Lola, verdade seja dita: você é demais!

Mudando um pouco de assunto: eu meio que falei sobre isso na minha redação do ENEM. Falei sobre como a internet tem que ser levada a sério e como parte da sociedade e tal, pois praticamente não existe punição para crimes praticados na rede.

um beijo!

Androgynous disse...

Masculinismo não tem nada a ver com misoginia. Superioridade do macho quem prega é o machismo. Do mesmo modo que você não quer que alguém fale que feministas são pessoas que querem a eliminação do macho, não fale isso do masculinismo. O que não queremos pro nosso mundo são femistas e machistas. No meio do feminismo, tá cheio de femista, e no meio do masculinismo, está cheio de machista. Entretanto, você demonstrou completo desconhecimento dos movimentos de gênero nesse texto. Nós, masculinistas, queremos o combate ao sexismo antimasculino.

Garou Volsung disse...

Drica Leal:

Você me diz que o feminismo não é uma corrente de oposição ao homem. Acredito que você, assim como muitas outras pessoas acreditam nisso, e têm uma visão de feminismo assim. Mas você pode MESMO falar isso sobre TODAS as mulheres que, pelo menos dizem fazer parte do movimento feminista? Pois eu te digo, tem mulheres dentro do seu movimento que falaram coisas que chegam a ser horrendas. E muitas outras aplaudiram e apoiaram.

Palavras de ódio, misandria, e revanchismo sim, foram ditas por muitas mulheres do movimento feminista. Claro, muitas vão dizer que estas não são verdadeiras feministas, que são femistas, que são doidas, que era uma piada, que estava fora de contexto... Mas nós não acreditamos nisso. Na verdade, acredito que vocês são a exceção, e estas são a regra, dentro do feminismo. Muitos casos de violência contra o homem apareceram pela mídia, outros foram encobertos. Nós vemos muitas mulheres aplaudindo estes casos, vitimizando as agressoras e aplaudindo sua "luta contra o patriarcado". Mas não vemos uma feminista sequer se levantar contra estes casos. Só os masculinistas.

Você me acusa de não entender a diferença entre os dois movimentos, mas do meu ponto de vista, e, acredito eu, estamos aqui para discutir estas diferenças, é você que não compreende. O masculinismo é um movimento que visa rever posições da sociedade que acreditamos serem misândricas e opressivas para o homem. Não queremos oprimir as mulheres, só não queremos que o argumento da sociedade patriarcal seja usado para oprimir os homens.

O problema na nossa opinião, não é o que era antes, somos a favor de que as mulheres possam escolher o que fazer, serem livres. Mas, que também arquem com as responsabilidades desta liberdade, e que o ônus não seja sempre nosso. Criticamos a idéia da sociedade de que o homem é sempre o agressor, e a mulher é sempre a vítima. Não somos a favor da violência, acreditamos que ela deve ser combatida, mas igualmente e para ambos os sexos.

O feminismo é revanchismo na medida que adimite políticas de opressão ao homem como compensação por uma opressão que teria acontecido no passado. O feminismo é misândrico na medida que idealiza a criação de leis que colocam o homem como vilão e a mulher sempre como vítima.

Quanto a escolher como cada um deva viver sua vida, acredito que é uma escolha pessoa. Cada um deve ser livre para viver da maneira que achar melhor, e um modelo ou outro não deve ser imposto. Se uma mulher quiser investir numa carreira de sucesso, ela deve ser livre para isso, tanto quanto uma que escolha ficar em casa cuidando dos filhos.

Garou Volsung disse...

Lola:

Não acredito que não seja possível ter um diálogo. Os dois movimentos são fundamentalmente diferentes, mas não acredito que estas diferenças sejam o que se afirmam em um ou outro lado. Acho ótimo que as mulheres lutem por seus direitos, por sua liberdade de escolha! Mas, porque seria errado se os homens fizerem o mesmo também?

Acho injusto você querer dizer que tudo o que baseamos é "achismo". É bem verdade que o feminismo tem muito mais pesquisas, mas também não são todas idôneas. Temos pesquisas sim, sobre muito do que falamos, fatos, notícias, e também a experiência pessoal de muitos homens. Isto, para mim, conta muito também!

Eu pessoalmente, não me considero nem melhor, nem pior do que ninguém, mas quantas feministas já não afirmaram que o homem é um sexo falho, incompleto? Posso dar alguns exemplos aqui, mas sei que vocÊs não consideram elas como verdadeiras feministas, mas e o resto do movimento? O quanto é a aceitação destas idéias? Eu acho que esta seria uma pesquisa bem interessante.

Eu acho interessante como vocês nos criticam por "apoiar um movimento falido" quando desejam impor a visão de vocês sobre o que seria melhor! Por que não deixar que cada um tenha a liberdade de escolher qual modelo seguir? Ou, até melhor, como considera melhor seguir a própria vida? Muitas pessoas, tanto homens quanto mulheres preferem seguir um modelo ou outro. O que criticamos é querer seguir apenas as partes de cada um que considera mais favoráveis. Cada um é livre para viver como achar melhor, mas nós não precisamos encorajar ou reforçar este comportamento. Também somos livres para criticar e sermos criticados.

O nosso inimigo é uma visão social que coloca o homem como vilão, e a mulher sempre como vítima indefesa. E não temos visto o movimento feminista criticar esta visão, ao contrário, o que temos visto é uma grande tendência de encorajar esta visão da realidade.

Starlin disse...

"quando tenho dinheiro e tô a fim, eu convido, eu pago, são as minhas regras. Quando o homem tem dinheiro ou mais do que eu, ele convida, ele paga, mas ainda sob as minhas regras"

nao entendi. suas regras nas 2 vezes?

Dri Caldeira disse...

Starlin - Claro! Quem sempre faz o q queremos são os homens. Nós apenas deixamos eles "achando" q fazemos o que eles querem... a mulher é quem comanda o relacionamento, seja para o bem ou para o mal. Para o mal, é ela quem não consegue botar um fim em relacionamentos destrutivos 90% das vezes. E comigo sempre foi assim: as coisas são do meu jeito. Se quer, vamos aproveitar, se não quer, P.T., saudações. Não vou ficar sofrendo por quem foi condicionado a fazer sofrer. Não tive filhos e nem quero tê-los, portanto, vá querer ser mimado e paparicado com a senhora sua mãe. Essa sim, as grandes responsáveis por transformar aquelas doces criaturas, os meninos mimados em homens mal-acostumados!

Starlin disse...

uma pena que voce pense assim, ira atrair muitos homens a fim de aventuras e poucos a fim de dividir a vida contigo.

pois se vc fala pra um cara que "sempre é do seu jeito", ele nao vera um futuro contigo, ja que vida a dois é feita com dois, nao com apenas um.

Gabi disse...

Lola, desculpa se já te enviaram, mas veja a última foto postada nesse twitter https://twitter.com/#!/karineMelS2
certeza que é um fake dos sanctos, não?

yulia2 disse...

''Do mesmo modo que você não quer que alguém fale que feministas são pessoas que
querem a eliminação do macho, não fale isso do masculinismo''

androgynos
eliminação do macho? macho é para animal cachorro , gato, boi, vcs mesmos se animalizam.... pensei que fossem homens.

feminista quer a eliminação do machismo.trate de se informar melhor.

o masculinismo , todos os blogs e comunidades que se dizem masculinistas querem
entre outras coisa a manutenção do machismo.eles reconhecem o quanto é nocivo,porém não
querem acabar com ele , quer eliminar as conquistas da mulher para apenas para facilitar a vida de vcs.

''O que não queremos pro nosso mundo são femistas.''

femismo não é feminismo, mais uma vez, se informe melhor. me mostre ao menos um blog masculinista
que não queira a manutenção do machismo , porque até
hoje eu não vi nenhum!

''Nós, masculinistas, queremos o combate ao sexismo antimasculino.''

repito que nossa luta é contra o machismo, basicamente!

yulia2 disse...

''Mas, que também arquem com as responsabilidades desta liberdade''

se vc se refere a rachar conta, por favor de uma olhada
sobre o que eu respondi na outra postagem.

''Criticamos a idéia da sociedade de que o homem é sempre o
agressor''

mas isso não é uma idéia, é a realidade, a triste realidade.
vc assite o datena?


''O feminismo é revanchismo na medida que adimite políticas de opressão ao homem'' .

mais uma fantasia. que opressão ao homem? do que vcs está falando?
cite exemplos...

''O feminismo é misândrico na medida que idealiza a criação de leis que colocam o homem como vilão e a mulher sempre como vítima.''

não é misandrico porque não prega e nunca pregou ódio ao homem. leis? quais leis? cite exemplos.

''Mas, porque seria errado se os homens fizerem o mesmo também?''

mas quais direitos vcs querem? direito de que?
porque vcs não saem ás ruas e mostrem a cara, já que
o que vcs acham que o que estão fazendo é certo?
porque se escondem? ninguém ta prendendo vcs não...


''Acho injusto você querer dizer que tudo o que baseamos é "achismo".''

desculpa, mas é sim puro achismo, vc nem quer se informar
sobre o feminismo... nem quer ler sobre isso, quer achar
da sua cabeça que feminismo é isso ou aquilo...

''É bem verdade que o feminismo tem muito mais pesquisas, mas também não são todas idôneas.''

os dados recolhidos são oficiais , são do ibge, ibope
institutos sérios. vá reclamar com eles ,não com a gente.

''mas quantas feministas já não afirmaram que o homem é um sexo falho, incompleto?''

cite um blog feminista oficial que tenha feito afirmativa...

''O que criticamos é querer seguir apenas as partes de cada um que considera mais favoráveis.''

mas se vc realmente é a favor da livre escolha de cada um
não deveria se importar com isso.


''O nosso inimigo é uma visão social que coloca o homem como vilão, e a mulher sempre como vítima indefesa.''

seja mais claro o que vc quer?
quer ter o direito de bater na mulher caso ela te agrida? é isso?

''E não temos visto o movimento feminista criticar esta visão, ao contrário,o que temos visto é uma grande tendência de encorajar esta visão da realidade.''

já é bastante penoso lutar pela mulher, ainda querem que a gente
lute pelos masculinistas? lutem por vcs! mais uma vez
eu pergunto, porque vcs não mostram a cara, tem vergonha de que?

Lord Anderson disse...

Carol e demais whovians

Agora consegui sim

Só para lembrar o nome é lord_anderson1.

Metahistória disse...

Olá lola,

Venho trazendo uma informação de um contato pessoal que tive com Eng Emerson no orkut (esse era o nick dele). Primeiramente acho importante dizer, e sei o quanto isso soa ridículo, que o que vou relatar é real, e que não apóio as mensagen postadas por emerson em seu site. Vou também enviar isto para o seu e-mail pois sei que você pode estar sem tempo de ler este comment. É um fato banal que ocorreu, mas me fez pensar em quantas injustiças como essa ele ja pode ter sofrido.

Esta informação é apenas por curiosidade, e para talvez você publicar em um post para que ele leia, pois acho importante combater o mal com o amor, e tenho certeza que ele lê seu blog. Apesar de suas ações serem horríveis, creio que eng emerson deve ter sofrido muito bullying o que o tornou um homem perturbado e agressivo. Devemos lembrar que o entendimento que damos a muitos pobres ou negros, ou negros pobres, quando eles se comportam mal, o entendimento que damos devido ao conhecimento que temos de suas condições odiosas de vida e preconceito sofrido, não deve ser exclusivo deles: Apesar de emerson possuir aparentemente boa situação financeira e ser branco, não podemos negar que há certos acontecimentos que podem pirar uma pessoa, não só com as pobres. Podemos ver a mesma mentalidade de emerson em musicas de rap que pregam a morte de pessoas em assalto. Também entendo os posts sobre pedofilia, pois há musicas funk pregando pedofilia, como uma que ele postou no site "vem novinha tomar toddynho" (o todinho, obviamente, seria um pênis), e nada acontece a esses funkeiros, mas se você falar algo sobre sexo com garotas de 13 anos, você é um monstro.

Vamos ao fato. Eu não sabia quem ele era, mas pelas comunidades, fiquei com receio que ele fosse HdB, grupo que eu odiava na época. Eu havia postado em uma comunidade do orkut, acho que Arthur Schopenhauer, alguns questionamentos sobre Deus, direcionados a ateus, questionando a visão do mundo do ateu. Recebi um scrap de eng emerson me parabenizando e ele me adicionou. Respondi agradecendo e disse que suspeitei pelas comus dele que ele poderia ser hdb, e que se fosse não queria nada com ele, pois odiava os hdb. Ele chegou a responder o recado, mas não lembro o que ele falou, só sei que ele não falou absolutamente nada sobre a parte do hdb

continua

Metahistória disse...

Continuamos frequentando a comunidade schopenhauer e lembro que talvez ele tenha me apoiado la sobre o ateismo, mas não lembro muito bem. Só sei que de uma hora pra outra ele veio com aquelas mensagens de legalização do estupro, sexo surpresa etc. Fiquei revoltado, e fiquei pensando que ele devia ser hdb sim e estava mentindo, mas me parecia algo mais extremo que hdb. Os hdbs pareciam ser algo mais despojado, enquanto ele apelava mais para a psicopatia mesmo. Agora vem a parte ruim: comecei a dizer, e sei que isso não deve ser usado como insulto, qque ele era gay enrustido, e que ele queria legalizar o estupro pois só assim ele iria poder realizar o sonho dele de sexo com homens.

Começamos a nos insultar na comunidade, até que fiquei revoltado demais e, querendo desmoralizá-lo, escrevi para todos que, em privado, ele tinha me mandado mensagens implorando para realizar o sexo oral em mim, prova de sua homossexualidade reprimida e falsidade. Mas era mentira. Me envergonho disso. Imagino a decepção dele ao ver uma pessoa que ele elogiou pelos argumentos fazendo uma sujeirada dessas, uma mentira infundada sem base factual. Na época achei justificado, pois quem prega sexo surpresa tem mais é que ser desmoralizado de todas as maneiras.

Depois, os meses passaram, (nao lembro se isso foi em final de 2010), e recentemente surgiu o falso blog silvio. Fiquei estupefato quando soube que eng emerson estava por tras, e logo me lembrei do incidente. Fiquei triste, pois pensei quantas vezes mais pode ter acontecido isso com ele, essa calúnia, e percebi como ele também faz isso no site, inventando por exemplo mentiras sobre você, que voce fuma, fantasias, e pensei "Será que a mentira que eu fiz refletiu nesses atos dele, como uma maneira de jogar pra sociedade o que fizeram com ele?"

Fica aqui minha história.

Metahistória disse...

Falta dizer que, se essa informação for colocada num post, mesmo que ele não mereça, mentira é mentira, e gostaria de me desculpar publicamente por essa ação ruim que eu cometi.

Na época ele me abordou por recado com humildade, falando que admirou o texto que escrevi, se portou muito bem comigo, como uma pessoa educada.

REPLICANTE disse...

"Machismo", se voceis não sabem isso é um estigma latino. Pois significativamente no mundo quando alguem faz uma pergunta: "o que é machismo? o que é machismo?", sempre respondem:Isso é coisa dos paizes latinos, e esplicam o que é com as referencias proprias dos paizes latinos, e não com questões proprias em suas nações. Em bôa parte do mundo não existe se quer uma palavra ou questão similar.Um frances perguntou a um mexicano:"O que é machismo?" e o mexicano respondeu: Masculinidade exagerada.(sentido real).Um americano disse: "Pensei que machismo fosse algo relacionado a honrra do homem!". Vi um documentário sobre a vida das mulheres no Afeganistão e cadê que se fala em machismo, cadê!!! Uma delas disse: "Gostaria que os homems deixassem o fanatismo religioso e nos dessem mais liberdade!" Por tanto é impossivel exportar questões do tal machismo para esses paizes, eles tem seus proprios estigmas.

cabanadeinverno disse...

REPLICANTE:

Machismo é uma relação de dominação por gênero. O nome que se dá não importa muito.

Garou Volsung disse...

Dri Caldeira:

Achei bem interessante esse seu comentário para o Starlin. Poderia explicar melhor essa sua afirmativa de que os homens fazem o que vocês querem enquanto vocês deixam achando que nós que estamos no comando?
Gostaria também de saber que regras são essas que você impõe num relacionamento, e o que você identifica como sendo estes relacionamentos destrutivos, você poderia explicar melhor?

Drica Leal disse...

Garou Volsung

Até agora ninguém entendeu que direitos do homem são esses que são negados e quem nega esses direitos a vocês. Se você conseguisse explicar mais sobre esses direitos e porque eles são negados aos homens, facilitaria muito o diálogo.

Outra coisa: quem luta por direitos com argumentos racionais e concretos e não precisa se esconder. O movimento masculinista já não tem credibilidade e os poucos mascus que estão dispostos a argumentar a favor dele ainda o fazem no anonimato, assim fica difícil, né? As feministas pelo mundo tem nome, cara, publicações assinadas e comprovadas. Já vocês masculinistas ficam no anonimato na internet se misturando com um bando de malucos rancorosos como o tal do Welligton ou o atirador da Noruega. Peraí, né?

E sinceramente, me assusta ver o quanto vocês distorcem a realidade para ter razão a qualquer custo. Nós aqui do mundo real todos os dias vemos inúmeros casos de mulheres estupradas, assassinadas, agredidas por homens que pensam que somos propriedades deles e que devemos agir como eles querem. Mas na sua visão, todas essas mulheres devem ser mentirosas ardilosas querendo condenar homens inocentes. Milhares de homens morrem todos os dias pelo mundo, mas em circunstâncias diferentes: morrem porque o modelo de masculinidade, esse que vocês querem manter a qualquer custo, exige que o homem se arrisque estupidamente, ou que seja excessivamente competitivo, agressivo, até violento, para conseguir o que quer. Mas cadê que vocês masculinistas propõem a desconstrução desse ideal do "macho alfa" fodão que tanto exige do homem comum, né? Muito pelo contrário: vocês lutam é para se tornarem um desses machos "dominantes".

Vocês masculinistas querem negar milênios de objetificação da mulher, de exclusão da mulher de todos os processos políticos, sociais, econômicos que regem o mundo e dizer que a vítima nesse processo todo foi o homem. Se o homem foi vítima de alguma coisa nesse processo, foi do seu próprio machismo, que exige demais dele.

Até agora, eu só vejo os masculinistas reclamando das mulheres, das suas escolhas, das mudanças do lado feminino da humanidade, dizendo que nós temos que arcar com as consequências de nossas escolhas (como se não tivéssemos que matar um leão por dia para sermos tratadas feito gente, e gente livre)... Mas nunca entendi o que vocês querem de fato: vocês querem desconstruir os papéis que oprimem os homens ou querem que as mulheres se adequem a eles para facilitar as coisas pra vocês?

Se você conseguisse responder esses questionamentos objetivamente, Garou Volsung, talvez o diálogo não esteja de todo perdido.

yulia2 disse...

Mas nunca entendi o que vocês querem de fato: vocês querem desconstruir os papéis que oprimem os homens ou querem que as mulheres se adequem a eles para facilitar as coisas pra vocês?

______
para mim está óbvio que eles querem a segunda opção.

Garou Volsung disse...

Drica Leal:

Te responderei da forma mais objetiva que me for possível.

Quando falamos em direitos, queremos dizer de certas políticas e leis que são claramente injustas para com os homens. Num post mais antigo, mostrei que, mesmo que o homem não saiba que um filho não é dele, a partir do momento que ele o registra em seu nome, corre o risco de ser OBRIGADO sob pena de PRISÂO a pagar uma pensão, e ainda não ter o direito a nem ao menos saber como esta pensão será gasta. Isso para mim é bem injusto. Tem outros exemplos, posso colocar mais se te interessar.

Quanto a colocar a minha identidade, nãoa cho isso necessário, acredito que o importante é a minha mensagem, as minhas idéias. e ao contrário do feminismo, que é bem aceito pela sociedade, o movimento masculinista ainda est[á só começando, e temos tido muita resistência. Mas em breve, acredito que muitos começarão z
- - f 8,JzQi j Z6�o negamos que muitas mulheres são vítimas de violência assim como o homem, mas criticamos a visão de que o homem é sempre agressor, e a mulher é sempre a vítima. Abos agridem e são agredidos. Temos que combater toda a violência e não só a violência contra a mulher, enquando a violência contra o homem é aplaudida.

Você fala muito em descontruir papéis, mas será que esse é mesmo o caminho? A Suécia, considerado o país mais feminista e avançado na questão de gênero, tem muitos problemas em relação a isso, inclusive de violência contra a mulher. Ainda não foi provado que esta desconstrução será a solução de todos os problemas.

Não queremos a objetificação e a esclusão da mulher, apenas acreditamos que, embora homem e mulher sejam de fato diferentes, e possam exercer funções diferentes dentro da sociedade, isto não é necessariamente ruim. Não qeuremos tirar os seus direitos, só não queremos perder os nossos!

Drica Leal disse...

Garou Volsung?

Violência contra o homem é aplaudida? Por quem?

Você acha mesmo que as mulheres praticam violências contras os homens na mesma proporção em que sofremos violências por parte deles? Onde?

O que você sabe sobre a Suécia? O que sei é que lá a violência contra a mulher é mínima e dos casos registrados muitos são cometidos por estrangeiros que vivem por lá. Aliás, violência de gênero lá é algo tão raro que, quando acontece, o mundo inteiro fica chocado, porque lá isso não é a regra, como acontece no Brasil. Se você acha que na Suécia homens e mulheres não vivem um milhão de vezes melhor que no Brasil, com direitos reconhecidos, bem, não sei qual é o seu conceito de justiça e de viver bem.

Ms é isso, acho que você respondeu basicamente o que eu precisava saber. O masculinismo é um movimento dos que querem a manutenção dos papéis a qualquer custo e a revolta principal é que as mulheres já não querem mais a obrigação de cumprir o que a sociedade patriarcal determina para elas. O ódio é contra as mulheres que não querem mais vestir as camisas de força que a sociedade preparou para elas enquanto vocês mascus querem muito se adequar ao papel de homem que o mundo machista reserva pra vocês. Entendi.

cabanadeinverno disse...

Putz, hoje de manhã eu escrevi algo sobre isso.

Masculinismo é, no fim das contas, um machismo que tenta dar uma de revolucionário. Tentar fazer um "levante" contra as injustiças sociais.

--->é merda<---

Androgynous disse...

Feminismo lutra contra machismo; masculinismo luta contra femismo. Eu ainda acredito plenamente que deve haver erradicação de ambos.

Eu leio bastante sobre movimentos de gênero e possivelmente sei mais do que muitas aqui pelas próprias opiniões exaradas.

A questão principal é a cegueira da sociedade e do movimento feminista para o femismo arraigado na sociedade, e principalmente, camuflado dentro do movimento feminista.

O ser humano pertence ao Reino Animal, e eu não vejo problema em utilizar a nomenclatura macho e fêmea para homem e mulher. Muitas diferenças entre os sexos são culturais obviamente, mas não podemos negar diferenças neurológicas, genéticas entre o cromossomo X e o Y. Há tendências feministas em negar a biologia, mas isso é colocar a venda. Eu e o boi somos machos, embora eu seja chamado de homem e ele de boi. Eu sei que feminista quer a eliminação do machismo, e foi exatamente isso que eu disse. O que você não compreendeu foi que vocês estão dizendo que os masculinistas acham o sexo masculino (macho) superior ao sexo feminino (fêmea), mas não gostariam que falassem que dentro do feminismo só tem “feminazi” que se acha superior ao homem. Feminismo quer eliminação do machismo; e masculinismo quer eliminação do femismo. Se você não viu blogs sérios a respeito dos Direitos dos Homens, você não deve estar procurando direito porque isso não te importa. No fim das contas, eu nunca conheci uma feminista que queira a igualdade de fato; querem privilégios. Vários feministas saíram do movimento quando perceberam isso, e hoje a tendência é o fortalecimento do movimento de transição de gêneros, que irá observar quais os sofrimentos do homem e quais os sofrimentos da mulher. Eu mesmo vou fazer uma monografia sobre direitos dos homens e leio vários blogs e autores que falam disso. E tem várias mulheres dissidentes do feminismo que começaram a escrever sobre os homens também. O feminismo, no fim das contas, é um movimento de privilégios, embora vocês continuem se vitimizando e dizendo que querem a eliminação do machismo. Eu nunca neguei a objetificação da mulher, a opressão. A questão é que cada sexo tem os seus problemas. Olhe por exemplo o investimento no combate ao câncer de mama e de próstata. Embora o número de mortos seja praticamente o mesmo, o investimento no câncer de mama é muito mais alto. Alistamento militar para o sexo masculino? Enfim, nós, masculinistas, temos uma gama de reclamações de direitos negados em relação às mulheres, mas vocês são fanáticas demais para aceitar.

GAROU VOLSUNG, você tem algum contato? Gostei muito do seu posicionamento e você se mostrou muito lúcido nas colocações.

Androgynous disse...

Reclamações Masculinistas PARA QUEM IGNORA QUE EXISTE:

Fonte: Wikipedia

Diferenças de tratamento por parte do Estado

-Tribunais de todo o mundo privilegiam as mulheres quando há disputas pela guarda dos filhos de casais separados. Os masculinistas preconizam o uso de critérios mais igualitários e a adoção, sempre que possível, da guarda compartilhada.

-Há leis específicas que tomam conta das necessidades femininas sem levar em conta necessidades correspondentes masculinas. Os masculinistas esperam que haja políticas públicas masculinas também.

-Preconceito contra homens no sistema judiciário, que recebem penas mais longas pelos mesmos tipos de crimes.


-Diversos países condenam à cadeia os homens que não têm condições de cuidar economicamente dos próprios filhos. A mesma medida não é tomada relativamente às mulheres.

-Em alguns estados estadunidenses as mulheres podem se casar com idade menor que os homens. Também há estados onde é ilegal existir escolas femininas, mas não masculinas.

Educação

-Em diversos países, inclusive no Brasil, observa-se que homens são obrigados a abandonar os estudos mais cedo que as mulheres por conta da manutenção da ideia de que é do homem a obrigação de sustento da família. Entretanto não há políticas públicas no sentido de anular este efeito.

-Existe a preocupação de que em algumas universidades os programas de estudo de gênero se ocupam mais de ensinar ideologia feminista que igualdade de gênero. O conteúdo destes cursos varia, e alguns inclusive tratam de temas masculinos, mas os masculinistas temem que muitos destes cursos ensinem o ódio contra os homens. Há feministas que sustentam que discutir temas masculinos é redundante, pois através da história a academia sempre esteve focada na masculinidade. Os que apoiam tais ementas alegam, porém que todos os temas a elas relativos são atuais e exigem discussão: divórcio, homossexualidade masculina, masculinidade, paternidade ou saúde masculina.

Emprego

-Em diversas ocupações os critérios de admissão são mais rígidos para os homens, como nas carreiras militares. Alguns masculinistas supõem que ao se exigir maior capacidade física de homens que de mulheres espera-se que eles trabalhem mais para receberem o mesmo salário.


-Para os masculinistas há desigualdade entre as licenças por paternidade e maternidade, além do que se justifica por conta do cuidado com a saúde da mãe.

-Muitos empregos são majoritariamente masculinos, como motorista e bombeiro, feministas sempre trataram este fenômeno como preconceito de gênero e lutam para derrubá-lo. Outros tantos empregos são majoritariamente (ou quase exclusivamente) ocupados por mulheres, como auxiliar de Enfermagem ou professora primária. Mas não se tem por discriminatório o segundo grupo, mesmo que o mercado de trabalho rejeite candidatos homens para estas ocupações..

-Dados de um relatório americano de 1994 demonstraram que 94% das fatalidades em trabalhos ocorreram aos homens. O masculinista Warren Farrell argumentou que os homens são normalmente confinados em trabalhos perigosos, sujos e fisicamente exigentes de uma maneira desproporcional e injustificada.

Androgynous disse...

Saúde

-Por diversos motivos (sobretudo pelo fato de trabalharem em média 25% mais semanalmente que as mulheres e terem menos tempo livre ) os homens buscam menos assistência médica que as mulheres. De modo contraditório a maioria dos programas de conscientização sobre questões de saúde e de popularização de métodos diagnóstico/terapêuticos se destinam ao público feminino (como câncer de mama, de útero, etc) enquanto o câncer de próstata (que atinge 1/6 dos homens) que possui um índice de mortes muito maior, é pouco ou nada divulgado.

-Opções limitadas de anticoncepcionais masculinos. Dificuldade de acesso a eles pela saúde pública.

Sociedade

-Falta de defesa do direito dos homens; maior número de programas sociais destinados às mulheres que aos homens.

-Órgãos governamentais destinados à atenção feminina sem equivalentes masculinos.

-Idéias sexistas que privilegiam as mulheres (as mulheres são as primeiras a ser resgatadas em um acidente, os homens pagam as contas do restaurante em um encontro, etc.) se mantém ativas e intactas.

-Falta de normas penais contra mulheres que acusam falsamente um homem da paternidade de seus filhos, esperando obter vantagens com isso.

Violência

-Os homens são obrigados a arriscarem sua vida no serviço militar obrigatório.

-A circuncisão (considerada como uma tradição inofensiva por alguns, e como mutilação dos genitais masculinos por outros) sendo defendida enquanto a mutilação genital feminina é proibida.


-Na cultura popular, o sexo entre um garoto coagido por uma mulher mais velha é geralmente considerado como irrelevante - a revista Time observou que o assunto é "tratado com uma piscada" - embora esta forma de molestação infantil possa causar sérias repercussões na vítima masculina, incluindo transtornos mentais.


-Controvérsias com relação à leis que criminalizam o estupro de homens quando perpetrados por mulheres, e não são aplicadas devidamente. Uma pesquisa mostra que quando os homens são estuprados (ou por mulheres ou outros homens), os estupradores utilizarão as respostas não-naturais dos seus corpos - como ereções, sensações de tontura, ejaculação, etc. - para fazer com que as vítimas acreditem que na verdade "queriam aquilo". A psicóloga Helen Smith declarou que:
"A nossa sociedade (nos Estados Unidos) envergonha os homens que são abusados por mulheres da mesma forma que envergonhou e culpou as mulheres vários anos atrás que foram abusadas por homens. Nenhuma dessas estratégias é boa para uma sociedade que se propõe a promover a justiça e a equidade."

-Os responsáveis condicionam desde cedo os meninos a papéis agressivos e as meninas a papéis protetores (por exemplo, soldados de chumbo para eles e bonecas de pano para elas).

-É dado mais relevância às descrições de violência contra mulheres (por exemplo, o clichê "não se bate nem com uma rosa"). Na mídia e em outros veículos (veja a controvérsia do slogan publicitário "Garotos são estúpidos, joguem pedras neles!"), a violência contra os homens é minimizada e tratada como piada, desconsiderando-se que mulheres também são violentas.

-Há um entendimento coletivo, que permeia inclusive o judiciário e os meios acadêmicos de que as mulheres são vítimas a priori e incapazes de cometer um ato criminoso por vontade e ação própria. Esta imagem coletiva se reflete em penas menores para as mulheres.

-Homens vítimas de violência doméstica sofrem das mesmas dificuldades que as mulheres vítimas de violência doméstica (vergonha de se expor, discriminação por parte da sociedade, descaso dos quadros policiais e judiciários quando se queixam) porém não contam com nenhuma rede destinada a facilitar sua atenção.

Vera B disse...

Androgynous,

Tudo isso que você postou é decorrente do machismo.
Isto é, de uma visão sexista, onde o homem deve ser o provedor e a mulher é a rainha do lar e cuidadora dos filhos.
Uma visão onde o homem não pode ser sensível, cuidar da casa e dos filhos e a mulher não tem capacidade de trabalhar, de liderar, etc.
Uma visão onde o homem tem que ser viril e pegador (se não for, é gay) e a mulher tem que ser pura e santa (se não for, é vadia).

Por isso é tão importante que homens e mulheres lutem juntos pela igualdade.
O machismo faz mal não só às mulheres, mas também aos próprios homens.

Lord Anderson disse...

Androgynous

Que coisa, a maioria das suas reclamações são as mesma que as feministas apontam e combatem:



Reclamações Masculinistas PARA QUEM IGNORA QUE EXISTE:

> Os masculinistas preconizam o uso de critérios mais igualitários e a adoção, sempre que possível, da guarda compartilhada.

Feministas tb. alias as feministas foram as primeiras a reclamar do modelo em que o pai é só o provedor e não tem contato real com os filhos.

> Há leis específicas que tomam conta das necessidades femininas sem levar em conta necessidades correspondentes masculinas. Os masculinistas esperam que haja políticas públicas masculinas também.

Teria que ter exemplos mais claros para discutir essa afirmação.


-Diversos países condenam à cadeia os homens que não têm condições de cuidar economicamente dos próprios filhos. A mesma medida não é tomada relativamente às mulheres.

Aqui no Brasil a lei é igual para ambos os generos.

> Em alguns estados estadunidenses as mulheres podem se casar com idade menor que os homens. Também há estados onde é ilegal existir escolas femininas, mas não masculinas.

Felizmente no Brasil a regra é de igualdade nesse caso.
Mas há paises em que meninas ainda crianças são obrigadas a se casar com homens com idades para serem seus pais ou avós.

é uma violação aos diretos dessas crianças que varias entidases humanistas, inclusive as feministas combate.

Legal saber que vcs tb são contra.

> ideia de que é do homem a obrigação de sustento da família.

Outra coisa que as feministas se colocam contra e foram a luta para conseguir o direito de trabalhar.
Mas tem blog mascus que se posicionam contra, alias teve um aqui que disse que a i da mulheres ao trabalho prejudicou os homens.



> Em diversas ocupações os critérios de admissão são mais rígidos para os homens, como nas carreiras militares.

estranho, sempre vi o contrario, principalmente pq as mulheres tem que provar que podem fazer "trabalho de homem">

vou pesquisar mais a respeito.

Vera B disse...

Androgynous,

Vale a pena destacar esse comentário da Drica Leal:

"Feminismo não é uma corrente de oposição aos homens. É uma corrrente em oposição ao machismo e a uma sociedade patriarcal totalmente injusta, e você mesmo admite que esse modelo patriarcal e esses papeis de gênero são opressivos para mulheres e homens.
O problema é que você, como a maioria dos homens, não procuram conhecer o feminismo nas suas bases, não leem as teorias, as críticas feministas, etc, porque imediatamente tomam o feminismo como um ataque pessoal: toda vez que os homens (maioria) leem ou ouvem uma mulher denunciando o machismo, a misoginia dessa sociedade patriarcal ficam na defensiva como se estivessem ouvindo ataques contra eles próprios e alguns reagem assim, criando um contraponto para acusar as mulheres de todos os males do mundo. Mas veja bem: o feminismo combate o machismo (e todos os que se sentem prejudicados pelo modelo patriarcal estão incluídos nessas reivindicações). O masculinismo é simplesmente uma "guerra" contra as mulheres. Entendeu a diferença?

A diferença mais clara entre o feminismo e o masculinismo que você ainda não entendeu é que o feminismo propõe a quebra desses papéis de gênero (que vocês mesmos masculinistas admitem que lhes prejudica), mas o masculinismo em momento algum cogita rever esse modelo de masculinidade e só ensina aos homens como se virar com ele apesar de todas as injustiças que vocês mesmos enxergam nesse modelo e se dizem vítimas. Só para não terem que admitir que a raiz do problema está no machismo e nesse modelo de masculinidade que vocês defendem, vocês resolveram colocar a culpa não só no feminismo, mas em todas as mulheres. Mulheres essas que só reproduzem comportamentos e valores dessa sociedade patriarcal e misógina que vocês se recusam a reconhecer que é a verdadeira culpada pelas mazelas e injustiças das quais vocês se queixam.

Portanto, feminismo não é revanchismo, é a proposta de revisão desses padrões e papéis que homens e mulheres são obrigados a cumprir. O masculinismo é o revanchismo de homens que não querem perder sua condição de "macho", nos modelos de masculinidade de uma sociedade injusta e doentia nas relações de gênero, mesmo que numa atitude contraditória vocês reconheçam que é a obrigação de cumprir esses papéis que os fazem infelizes e injustiçados."

Sara disse...

Muito do que vc postou realmente são causas pelas quais os homens deveriam lutar, mas nunca contra nós mulheres pq apoiamos a justiça entre os sexos, não queremos ter mais direitos do que vcs homens tem, mas muito do que vc postou realmente são posturas machistas que não foram criadas por nós mulheres, e isso devia ser debatido entre vcs tb.
As questões de leis que favorecem as mulheres foram criadas justamente para proteger as mulheres da situação de desvantagens a que elas eram submetidas no passado e ainda o são hoje em dia, não conquistamos a igualdade, infelizmente estamos muito longe disso ainda.
Mas não pense que achamos essas lei paliativas ideais pq tenho certeza que muitas mulheres feministas querem que essas leis sejam abolidas quando houver de fato a igualdade entre os sexos.

Lord Anderson disse...

> Para os masculinistas há desigualdade entre as licenças por paternidade e maternidade, além do que se justifica por conta do cuidado com a saúde da mãe.

As feministas tb acham. As proposta para aumento da licença paternida tanto aqui quanto em outros paises foram feitas por politicas mulheres.

> Outros tantos empregos são majoritariamente (ou quase exclusivamente) ocupados por mulheres, como auxiliar de Enfermagem ou professora primária.

Machismo isso.Há uma tendencia a considerar isso como trabalho feminino por ter menor remuneração e lidar com "cuidados".



> Por diversos motivos os homens buscam menos assistência médica que as mulheres.


Isso tb em parte aquela visão machista de que homem não deve ir ao medico. Meu pai era assim.
só ia ao medico em ultimo caso e posando de durão.

> De modo contraditório a maioria dos programas de conscientização sobre questões de saúde se destinam ao público feminino

Um exemplo de como o movimento feminista consegui se organizar. e como em disse em mais de um post, é o tipo de coisa que eu apoio em movimento masculino.

> enquanto o câncer de próstata é pouco ou nada divulgado.

Outro exemplo de onde o machismo ferra com a gente. Toda vez que há programas falando sobre cancer de prostata, aparecem pessoas zoando quem faz.

e quantos homens admitem faze-lo com a ideia idiota de que isso vai contra sua sexualidade?

esse foi outro ponto em que eu disse que apoiaria movimento masculino que passa-se a lutar contra esse esteriotipo.

> Opções limitadas de anticoncepcionais masculinos. Dificuldade de acesso a eles pela saúde pública.

Temos os preservativos que são os mais simples, sem contradição e baratos dos metodos. Mesmo assim, mutio homem se recusa a usar.

Porem mais anticoncepcionais seriam bem vindos. Só acho dificil seu uso por parte de quem só coloca a responsalibidade de prevenção na mulher.

> Órgãos governamentais destinados à atenção feminina sem equivalentes masculinos.

Pelo mesmo motivo que há orgãos destinado aos negros e não aos brancos, ou aos homos e não aos heteros.

Historicamente quem precisa de apoi osão as minorias.

Lord Anderson disse...

- Falta de normas penais contra mulheres que acusam falsamente um homem da paternidade de seus filhos, esperando obter vantagens com isso.


> Os homens são obrigados a arriscarem sua vida no serviço militar obrigatório.

Outra coisa contra oq a maioria das feministas luta.

> A circuncisão sendo defendida.

Nunca vi nenhum mulher defender, só os homens (em geral mais velhos) que as praticam.

Sou totalmente contra e apoio quem quiser encarar essa discussão,

> Na cultura popular, o sexo entre um garoto coagido por uma mulher mais velha é geralmente considerado como irrelevante

Machismo de novo. A ideia sempre presente de que nós devemos ser "pegadores desde cedo.

Quantos pais não empurram os filhos para começar a fazer sexo o quanto antes? lembra daquele comercial de carro onde o pai ironiza o filho por ele não namorada?

> Controvérsias com relação à leis que criminalizam o estupro de homens quando perpetrados por mulheres, e não são aplicadas devidamente.

Uma mistura de machismo com o fato de denuncias assim serem raras. um bom ponto para pressionar na legislação.


> para fazer com que as vítimas acreditem que na verdade "queriam aquilo".

No caso das mulheres, basta a roupa, o local e a hora que muita gente (homens na maioria) gritam que ela tava "querendo".


> que envergonhou e culpou as mulheres vários anos atrás que foram abusadas por homens.

Anos atraz? vc viu o caso da lider de torcida que foi condenada por não torcer pelo cara que a estuprou?

veja qualquer noticia sobre estupro, oq mais tem é gente condenando a vitima.

> Os responsáveis condicionam desde cedo os meninos a papéis agressivos e as meninas a papéis protetores (

Uma das mais antigas reivindicações feministas. Uma criação mais igualitaria.


> Homens vítimas de violência doméstica sofrem das mesmas dificuldades que as mulheres vítimas de violência doméstica porém não contam com nenhuma rede destinada a facilitar sua atenção.


provavelmente devido a quantia bem menor de casos, e ainda a ideia machista de rir de homem que "apanha de mulher.

Androgynous disse...

Eu não concordo que tudo isso vem do Machismo (pensamento de quem considera o homem superior à mulher). Algumas coisas são machistas, outras são femistas. Eu acredito sim que existam dois pensamentos antagônicos na sociedade, que coexistam. A sociedade considera o homem superior para algumas coisas, e a mulher para outras. Isso não é machismo, é sexismo bilateral, machismo e femismo. O grande erro do Feminismo é ignorar a misandria, o femismo. Alguns feministas ignoram por desconhecer, outros por conveniência, outros reconhecem, mas isso não tem força no movimento.

Eu entendo que existe muita coisa boa no feminismo e que a luta pode ser parecida. Mas tem muita coisa suja, femista dentro do próprio feminismo. Femismo que vem de vários membros.

Considerar masculinismo como uma guerra contra as mulheres? Não tem nada mais preconceituoso. Que existem homens que violentam mulheres, que são misóginos, ninguém nega, e eu principalmente repudio isso. Mas eles não são masculinistas, isso não é masculinismo.

Além disso, existe uma grande misandria na sociedade, e embora o feminismo tenha uma luta parecida, ele sempre vai focar na misoginia, nunca na misandria.

Com relação aos posts do "Lord Anderson", gostei de algumas coisas, mas depois vou postar mais especificamente. Estou sem tempo. Só vou comentar a respeito das exigências maiores nas carreiras militares para homens. No teste físico, exige-se mais dos homens sob a alegação da constituição física ser maior. Entretanto, se 1500m de corrida é o suficiente pra mulher executar o trabalho, 1500 m de corrida pro homem também deveria ser o suficiente ou querem que o homem trabalhe mais pra ganhar o mesmo tanto?

Depois comento mais.

Lord Anderson disse...

Bem, peço desculpas pela postagens longas

Agora Androgynous.

eu concordo com grande parte dessas reivindicações, inclusive foi o tipo de coisa que eu disse querer ver num movimento mascuolino que fosse serio,

mas nenhuma delas foi colocada pelas mulheres.

Nenhum dessas pressões surgiu com o feminismo.

Pelo contrario foi o feminismo que passou a questiona-las.
é um dos motivos que apoio o movimento. pq nos livras de muita pressão e imposição.

oq vejo no masculinismo é a culpabilização da mulher por tudo e a ideologia de tra-la como inimiga

sem contar o preconceito e o conservadorismo.

legal ver alguem postando algo que não seja xingamentos ou mais machismo.

Androgynous disse...

Lord Anderson,

Do mesmo modo que tem muito misógino num movimento, tem muito misândrico em outro. Tem muita corrente dentro do Feminismo que tende à vitimização da mulher e culpabilização do homem. =/

Eu vou começar a escrever pelos direitos dos homens e minha monografia vai ser sobre isso.

Sara disse...

Muito bom como sempre Lord, acho que vc respondeu muitas das indagações do Androgynous.

REPLICANTE disse...

CABANADEINVERNO

respondendo o que vc disse:

Machismo é uma relação de dominação por gênero. O nome que se dá não importa muito.

Não reconhecemos dominação por genero e sim dominação do maior para o menor. ha mulheres que oprimem crianças e velhos. Feminista vê misogino por toda parte.

e se o nome não importa muito por que vivem querendo combate-lo.



Sem trollagem da minha parte. tchau!!!

Androgynous disse...

O nome que se dá é importante. Femismo e Machismo fazem toda diferença pois fazem referência a mulheres ou homens pelo radical das palavras. É importante reconhecer se aquele preconceito deriva da consideração do homem superior ou da mulher superior.

O Feminismo atribui tudo ao machismo, mas muita coisa advem do femismo. É uma questão de reconhecimento ao homem também. Eu tenho grandes críticas ao Feminismo, entretanto quero homens e mulheres iguais. O Feminismo é muito imperfeito até mesmo na busca pela igualdade.

Luiz disse...

Olá, Arlequina.

Você não me ofendeu não. Eu só não entendi muito bem qual a ideia você quis transmitir quando usou a palavra segregacionista. Você acha isso baseado fato da maioria dos judeus se casarem entre si? Não acho que são só os Judeus que fazem isso não. Não conheço muitos casamentos entre cristãos e muçulmanos. Nem entre evangélicos e católicos há tantos casamentos. Nas relações de natureza afetiva, as pessoas costumam buscar seus semelhantes. Quanto ao fato de os judeus serem fechados eu não acho que isso faça muito sentido. Os judeus participarem da vida ativa brasileira desde 1500. A primeira Sinagoga das Américas foi fundada no Brasil. Segundo um estudo da Universidade Haifa, 30% da população branca brasileira descende dos chamados cristãos novos que na grande maioria eram judeus forçados a se converter ao cristianismo depois de 1500. Nesta época Portugal tinha uma das maiores populações judaicas do mundo. A inquisição processou vários residentes no Brasil Colonial por causa de praticas judaizantes e inclusive condenou e matou o poeta e dramaturgo Antônio José da Silva, sua mãe e sua esposa em 1739 (Você pode buscar pelos processo da Torre de Tombo. Uma grande parte deles está disponível para consulta pública e pode ser lido pela internet). Para mais informações sugiro ler os trabalhos da historiadora e professora da USP, a judia Anita Novinsky. Então eu acho que os judeus participam da vida social brasileira há muito tempo. Mas lembre-se que na história recente da humanidade sempre quiseram aniquilar os judeus ou tentou anular a nossa identidade cultural.

Você deve gostar do Luciano Huck, do Silvio Santos ou do Serginho Groisman. Se mora em São Paulo já deve ter votado no Alberto Goldmam, ou no Tarso Genro no RS e no Jaques Wagner na BA. Deve ter rido das piadas do Bussunda. Lido Clarisse Lispector ou Moacir Scliar. Criticado as decisões do ministro Guido Mantega. Visto algum filme do Hector Babenco. Criticado o ex-presidente da Fiesp Horácio Lafer, dono da Klabin. Criticado o ex-ministro das relações exteriores Celso Lafer. Encantado se com a erudição do empresário e biografo José Mindlin. Achado interessante a ideia de economia solidária proposta por Paul Singer. Feito compras nas casas Bahia do Sr. Samuel Klein ou no Ponto Frio da Sra. Lili Safra. Vibrado com o radicalismo do Ivan Valente. Provavelmente gosta das músicas do Jorge Mautner ou gostava das canções do Marcelo Fromer. Visto alguma novela estrelada por Dan Stubach ou pela Débora Bloch. Comprado alguma revista do Grupo Civita ou dos antigo Grupo Bloch ou assiste o grupo RBS no sul do Brasil. Deve conhecer a história de Vladimir Herzog. Lido alguma obra do Boris Fausto. Assistido a um telejornal apresentado por Boris Casoy , Pedro Bial ou pelo Alberto Dines. Lido alguma coluna de política do Alon Feuerwerker ou do Gilberto Dimenstein. Comprado alguma roupa da grife de Alexandre Herchcovitch. Deve ter ouvido falar da CSN de Benjamim Steinbruch. Deve ter preenchido seu curriculo Lates se for pesquisadora (Homenagem a Cesar Lates um dos maiores físicos do mundo). Deve achar fantástica as pesquisas com genética da Professora Mayana Zatz (Nascida em Tel Aviv e radicada no Brasil). Feito algum depósito de dinheiro no Banco Safra. E visto a polêmica da lei ficha limpa que o ministro do STF Luiz Fux causou. Mas o que essas pessoas tem em comum? São brasileiros que não negam a sua identidade judaica. E a grande maioria se orgulha dela. Isso nos salvou do extermínio.

Luiz disse...

Identifico me como judeu mais por uma questão cultural do que propriamente religiosa. Minhas filhas parecem que seguem o mesmo caminho apesar da minha esposa não ser judia (Ter morado na Alemanha e em Israel ajudou nisso). Uma já passou e a outra está se preparando para o B'nai Mitzvá, que é o ritual de passagem para a maioridade que acontece aos 13 anos, quando o jovem judeu é chamado pela primeira vez para a leitura da Torah. Na bíblia dos Cristãos há o relato do B'nai Mitzvá de Jesus que é feito por todo judeu há no mínimo 2 mil anos. Só lê e interpreta um texto quem não é analfabeto. Isso talvez explique por que os Judeus ganharam 20% dos premios Nobeis apesar de serem menos de 1% da população Mundial. Deve ser por isso também que Israel é um dos poucos países desenvolvidos do mundo inteiramente plantado em um deserto.

Outra coisa. O judaísmo não é uma religião proselitista. Os judeus consideram a sua religião a única para os que aceitam o judaísmo; jamais condenam, porém, o devoto de qualquer outra fé. Neste aspecto, leitora que se identifica como Eu, não vejo muito nexo dessa associação que você faz entre Judaismo e conservadorismo (No sentido de fanatismo e discriminação). Pesquisas científicas em Israel costumam ter bem menos interferência da moral religiosa que no Brasil e falo isso com conhecimento de causa. Um culto numa Sinagoga pode perfeitamente ser presidido por uma Rabina. Será que veremos alguma Aiatolá dirigindo um culto numa Mesquita ou alguma Padra dirigindo um culto numa Igreja?

Educar em meu ponto de vista é entender e respeitar as escolhas dos outros desde que elas sejam de foro íntimo delas. E nisso inclui o direito dos judeus de serem judeus. Querer que deixamos de ser judeu muitas pessoas já fizeram, por isso acho que o moderno talvez seja permitir essa liberdade. Isso você só consegue quando busca conhecimento que deve (ou deveria) nos ensinar a sermos tolerantes. Provavelmente você já deve ter se relacionado com algum judeu. Somos gente igual aos outros. Com todas as qualidades e defeitos de um ser humano. Rss.

Luiz disse...

Outro ponto que você menciona é essa ideia de que os judeus foram compensados pelo Holocausto. Discordo disso. Vítimas não recebem recompensa. É verdade que outras etnias também foram perseguidas mas os judeus sempre foram o alvo principal. A SS, órgão gestor dos campos de extermínio nazista, registrou muitos dos bens que confiscaram dos Judeus. Até as passagens dos trens que levavam os judeus para a morte eram pagas à companhia ferroviária alemã pelos judeus. Essa documentação encontra toda no museu Yad Vashem em Israel. Foi com base nisso que se calculou o quanto deveria ser devolvido aos judeus. Israel, o Estado Judeu nunca foi plenamente aceito. Logo no primeiro dia de existência foi invadido. Os judeus lutaram muito para ter o estado de Israel reconhecido pela ONU. De todas as guerras que Israel participou ele nunca começou nenhuma. Quando Israel é forçado a entrar em guerra todos os judeus sabem que se Israel perder, deixará de existir como nação. Se os judeus são de alguma forma bem sucedidos isto se deve aos seus próprios méritos

Sobre a liberdade de expressão só faço mais um adendo. Um dia já foi proibido ler no Brasil livros comunistas. Eram considerados subversivos. O problema dessa coisa de liberdade de opinião até a metade é que um dia alguém pode achar que estamos tendo liberdade de opinião demais e querer restringi-la. Enquanto estão tirando a liberdade de expressão daqueles que discordamos costumamos aplaudir. Mas um dia pode querer tirar a nossa. Sei que as palavras tem poder mas eu acho que devemos ser intolerantes com os atos e nunca com as ideias, mesmo que essas ideias sejam estúpidas.

yulia2 disse...

ao garou

''Num post mais antigo, mostrei que, mesmo que o homem não saiba que um filho não é dele,a partir do momento que ele o registra em seu nome, corre o risco de ser OBRIGADO sob pena de PRISÂO a pagar uma pensão, e ainda não ter o direito a nem ao menos saber como esta pensão será gasta.''

errado, ele só vai pagar a pensão se ele se recusar em todas as instanciasa fazer o teste de dna! se ele não quer pagar pensão que comprove que não é pai e pronto. muitos pais verdadeiros escapavam assim da pensão se recusando a fazer o teste, agora não, agora tem que fazer se não fizer, será considerado pai, no que está
mais do que certo.


''que é bem aceito pela sociedade, o movimento masculinista ainda est[á só começando''

ele não é aceito porque seus preceitos são absurdos e fantasiosos.

''enquando a violência contra o homem é aplaudida.''

vc é maluco cara? quem aplaude a violencia contra o homem?

''A Suécia, considerado o país mais feminista e avançado na questão de gênero, tem muitos problemas em relação a isso, inclusive de violência contra a mulher.''

A Suécia continua sendo exemplo, vc não está pensando em comparar com o Brasil está??? nós estamos muito mas muito atrás da Suécia em termos de avanço do direito da mulher.


'Ainda não foi provado que esta desconstrução será a solução de todos os problemas.''

a desconstrução do papel ainda sim é melhor do que os velhos papéis onde somente um leva vantagem. Isso nem se discute.


''Não queremos a objetificação e a esclusão da mulher''

mas o modelo de manutenção do papel que vc defende sempre objetificou e massacrou a mulher, portanto....


''apenas acreditamos que, embora homem e mulher sejam de fato diferentes''

a tese da diferença serve para justificar e avalisar os papéis
de inferior e superior, sempre alguém vai perder nessa história
e estamos cansadas de perder.


''Não qeuremos tirar os seus direitos, só não queremos perder os nossos!''

e qual é o direito que vcs estão perdendo? vc nunca é claro
vc fica na superficialidade , no generalismo , mas a fundo
da questão vc nunca vai... que direitos vcs estão perdendo?
cite exemplos.

yulia2 disse...

ao androgynous


''masculinismo luta contra femismo.''

não é o que eu tenho visto e TODOS os blogs e comunidades masculinistas que frequentei.
todos criticam as mulheres em geral, e principal
mente as feministas. cite um blog masculinista oficial QUE SÓ critique o femismo, até agora eu não vi nenhum!


''A questão principal é a cegueira da sociedade e do movimento feminista para o femismo''

cite exemplos concretos.


''O ser humano pertence ao Reino Animal,''

parei por aqui... já vi que vai vir o mesmo bla bla de sempre.
antes de mais nada quero dizer que
essa tese é usada muito convenientemente pelos machistas em geral para explicar teses
da traição, da violencia e que é assim mesmo e pronto e calem a boca. MAS... querem todas as benesses do processo civilizatório e desenvolvimento tecnológico.
querem se portar como animais , mas não largam o carro, o computador...
o celular, o conforto, os médicos, os remédios, querem que todos obedeçam as leis e a ordem, ... que respeitem a propriedade privada. Todo mundo quer
o contrato social! o dia que esses (animalistas) largarem tudo isso
e viver feito animal no meio do mato sem nada, apenas caçando
, ai sim eu passo a respeitar
do contrário, é papo engana trouxa.

yulia2 disse...

''Eu e o boi somos machos'',

problema teu véio! largue a civilização , sua propriedade
e vai pro mato.... eu sou humama mulher gosto da civilização e lugar de animal é no pasto, no zoológico, bem longe de mim.


''O que você não compreendeu foi que vocês estão dizendo que os masculinistas acham o sexo masculino (macho) superior ao sexo feminino (fêmea),''

não conheço um blog masculinista que não pregue a inferioridade
da mulher...


''Se você não viu blogs sérios a respeito dos Direitos dos
Homens, você não deve estar procurando direito porque isso não te importa''.

e vc conhece? poderia postar um para a gente ver?


''uma feminista que queira a igualdade de fato; querem privilégios.''

as velhas queixas ad nausean....quanta choradeira....


''Olhe por exemplo o investimento no combate ao câncer de mama e de próstata.''

homem , a maioria deles tem a cultura DE NÃO PROCURAR MÉDICO, não sei porque , mas tem. Isso é uma via de mão dupla se o cara não procura médico, não haverá invesimento suficiente. se procurasse mais atendimento
a coisa já teria caminhado. Muitos se recusam a fazer o exame de toque.
no entanto o governo já faz campanha para a saúde do homem, se informe melhor!


''Alistamento militar para o sexo masculino?''

mande a proposta para o congresso. faça uma ação
popular propondo que mulher também se aliste obrigatoriamente. quem está te segurando?


''de direitos negados em relação às mulheres, mas vocês são fanáticas demais para aceitar.''

não tem fanatismo não meu caro, tem argumento embasado na realidade.
e vcs pipocam quando a gente faz perguntas pontuais, por exemplo até agora ninguém respondeu quais são os tais direitos que lhe são negados.
falam de maneira genérica e superficial mas não listam se quer UM EXEMPLO
DISSO.

parei no wikipédia....
a gente que um blog masculinista
brasileiro sério e ninguém postou
nada até agora.

yulia2 disse...

O Feminismo atribui tudo ao machismo, mas muita coisa advem do femismo.
_______
falácias e mais falácias...
exemplos concretos que é bom...nada.

yulia2 disse...

-Considerar masculinismo como uma guerra contra as mulheres? Não tem nada mais preconceituoso.
_______
prove isso postanto um blog masculinista brasileiro que não pregue guerra contra a mulher ou
feminismo.

Garou Volsung disse...

Drica Leal:

Durante o programa The Talk, na TV americana, Sharon Osborn, assim como outras mulheres que tanto apresentavam o programa como a grande parte da platéia, riram de um caso que lhes foi apresentado:

Após um homem ter pedido o divórcio, sua esposa o drogou, amarrou na cama, cortou fora seu membro viril e o obribou a assistir enquanto o destruia num triturador de alimentos. Sabe o que ela disse quando foi rpesa por policiais? "Ele mereceu!"

Este caso é suficiente, ou você precisa de mais algum? Tem muitos outros, mas acredito que este seja bem emblemático, porque ver uma platéia INTEIRA rindo em TV nacional de um homem que foi agredido dessa forma... não consigo pensar em mais nada que realmente prove essa cultura misândrica.

Um estudo feito pela Erin Pizzey no seu livro "Prone to violence" já indicava que, se tratando de agressões domésticas, cerca de 50% delas são mútuas. Outras pesquisas indicam o mesmo. O que acontece é que, normalmente, agressões feitas por homens tendem a ser mais graves, por sermos mais fortes. No entanto, a maioria das pesquisas trata apenas da violência do homem contra a mulher, desconsiderando completamente o inverso, e até mesmo violência da mulher contra os filhos.

Quanto à Suécia:

Estes estrangeiros que você fala na verdade são imigrantes muçulmanos, que muitas vezes são protegidos pelos movimentos de esquerda lá, inclusive o feminismo. e eles continuam lá enquanto agridem e violam suecas, mas vai, criticar os pobres imigrantes é coisa da direita machista. Agora pergunta: Se eles vivem tão bem assim, porque a taxa de suicídios é tão alta?

Agora deixe-me te perguntar uma coisa também então: Quando você dis descontruir os papéis de gênero é isto que vc está dizendo?

http://oglobo.globo.com/blogs/pagenotfound/posts/2011/10/21/tommy-ou-tammy-casal-retarda-puberdade-para-filho-decidir-sobre-sexo-412494.asp

Androgynous:

garou.volsung@gmail.com

yulia2 disse...

garou, foi horrivel o que aconteceu com esse cara porém, gostaria que o senhor se atesse a realidade brasileira que é a nossa tenho certeza que aqui ninguém aplaudiria isso.

''Este caso é suficiente, ou você precisa de mais algum?''

casos de paises estrangeiros não serve de referencia
se vc tiver um caso brasileiro para citar.


''Estes estrangeiros que você fala na verdade são imigrantes muçulmanos,que muitas vezes são protegidos pelos movimentos de esquerda lá, inclusive o feminismo.
e eles continuam lá enquanto agridem e violam suecas''


são muçulmanos , e não os homens suecos, isso é o que importa.
por motivos óbvios são culturas diferentes.
quanto aos muçulmanos claro que tem que ser presos pelo que fizeram ninguém em são consciencia vai proteger criminoso estuprador.

yulia2 disse...

não tem capacidade de responder e saiu com essa, tipico de todo mascu.
eu não sou importante... sei, vc é que é né animal? não se ofenda vc se considera um. largue
seus bens , as leis e vá pastar em algum celeiro.
e deixe a civilização para mulheres e homens. certo?

e aproveite e vá se informar minimamente sobre o feminismo que não seja em blogs de lamúrias de masculinista porque vc mostrou até agora uma total deficiencia e uma certa alienação sobre o assunto.

Eu disse...

Neste aspecto, leitora que se identifica como Eu, não vejo muito nexo dessa associação que você faz entre Judaismo e conservadorismo (No sentido de fanatismo e discriminação).*(byLuis)

Bom, Luis, você não vê nexo entre a homofobia e a condenação da homossexualidade na Torah, por ex., mas as Igrejas ditas cristãs e islâmicas vêem e continuam suas pregações homofóbicas. O relato da criação em Gênesis (1º livro da Torah)culpabiliza a mulher pela queda, não vamos esquecer...rsrs

Quanto a liberdade de expressão de idéias estúpidas, esse é o maior medo da geração de judeus sobreviventes do Holocausto: que se pare de condenar e abafar focos de ideário nazista e o Nazismo volte a ser viável quando estes sobreviverem se forem.

Aprender a ler antes dos 13 anos é razão prá 20% dos Prêmios Nobeis terem sido ganhos por judeus? Explica não, Luis.

O que explica é que os EUA açambarcaram 333 Prêmios (40% dos prêmios individuais, e eles são só 300mi), dos quais 119 foram para judeus, quer dizer, 64% do total de judeus premiados no mundo desde o início. Não vem ao caso a população mundial, e sim, as condições educacionais de onde eles estavam.

Prá finalizar, espero que o Estado da Palestina tenha o mesmo direito de existir que o de Israel.

Abçs

Eu disse...

Acho que o plural de Prêmio Nobel é Prêmios Nobel, rs sorry...

Luiz disse...

Leitora Eu,

A Torah é interpretada pelos Judeus como um conjunto de Princípios a ser seguido apesar de em hebraico Torah comumente ser traduzido como leis. Mas deve ser interpretado como um código de princípios. Neste código de princípios inclui os 10 Mandamentos (Todos os códigos penais que eu conheço é uma variação da lei Mosaica ou Moshê). Os 13 princípios da fé de Maimônides e as 7 leis de Noé (Nôach). Como outras religiões interpreta os escritos judaicos é uma questão inerente a elas. O judaismo não é uma religião centralizada e o Rabino não tem uma função sacerdotal. O termo Rabi em hebraico significa algo como sábio, professor ou mestre. Desde que os levíticos se dispersaram depois da destruição do templo não tem mais sacerdotes na religião judaica. Existe portanto muitas variações sobre a interpretação da Torah. Os Haredins fazem uma interpretação mais firme. Outros segmentos são mais abertos as transformações sociais.

Certa vez li que o governo cubano colocou um outdoor em Havana com os seguintes dizeres: Existe N crianças vivendo nas ruas em todo o mundo. Nenhuma é cubana. Talvez os judeus pudessem estampar um outdoor com os seguintes dizeres por ai. Existe N analfabetos no mundo. Nenhum é judeu. Isso quer dizer que pelo menos há 2 mil anos, todo judeu sabe ler, escrever e interpretar um texto em pelo menos uma lingua. Há quanto tempo o restante do mundo concluiu que o analfabetismo era um problema? É claro que os Judeus fizeram isso por razões religiosas, para se preparar para fazer o B'nai Mitzvá (Evento mais significativo para um Judeu como indivíduo). Mas convenhamos que isso produziu um efeito colateral e tanto, e isso se deve ao fato do judaísmo ser uma religião que valoriza o conhecimento e encoraja os seus seguidores a busca-lo. Dai vem a explicação para o número expressivo de Judeus ganhadores do Nobel. O desempenho dos Judeus nos EUA são impressionantes no quesito Nobel. Se você levar em conta que lá vivem aproximadamente 5 milhões de Judeus para uma população total de 300 milhões o número de judeus americanos que ganharam o Nobel são, percentualmente, extremamente significativos.

Luiz disse...

Também espero que os Palestinos possam existir como estado independente. Mas torço mais ainda para eles criarem juízo e pararem de votar e apoiar movimentos radicais e oportunistas como o Hamas, que é sustentado pelo Irã e pelo Hezbollah. Gostaria muito que eles votassem em Salam Fayyad, mas o diabo é que quando eles são chamados para escolher seus lideres, preferem dar 50% dos votos para o Hamas e 3% para o Thrid Way de Fayyad. Quem sabe o dia que as coisas inverterem eles sejam um estado independente.

Eu disse...

Luis, meu caro, vamos esclarecer alguns pontos: dentre os 119 judeus premiados com o Nobel nos EUA, nem todos são 100% judeus. Há 1/2 e 3/4 de ascendência judaica, como informa o JINFO.ORG.

2. Se saber ler e escrever aos 13 é pré-requisito para um Prêmio Nobel, onde estão os brasileiros premiados dentre os judeus aqui nascidos e residentes, que eu não vi? segundo o Jewish Virtual Library, havia 95.600 judeus no Brasil em 2010. O suficiente para um só sequer ganhar alguma coisa, vc não acha?
Ou os judeus brasileiros NÃO sabem ler e escrever aos 13? Neste sentido, fico pensando por que cargas d'água, nosso Santos Dumont não foi agraciado com um Nobel? Por ser um auto-didata e auto-financiado? Será que o avião é menos importante do que descobrir uma firula da Física ou da Biologia?

3. Segundo o mesmo Jewish Virtual Library, 81,80 dos judeus estavam em Israel e EUA, em 2010. Coincidência?
Não estará o sucesso dos judeus e demais americanos calcado no capital que lá está, como lá estão as melhores universidades e centros de pesquisa do mundo?


4. O judaísmo valoriza o conhecimento por uma razão muito particular: ele não é deixado prá trás em caso de fuga por perseguição. Conhecimento é sempre útil e pode salvar até da morte. Se Olga Benario fosse uma cientista, duvido que Getúlio Vargas a tivesse deportado prá morte. Conhecimento e bens portáveis (ou com liquidez) é o que o judeu valoriza. Aliás, em se falando de bens portáveis, não vamos esquecer de quem controla, digamos, 80% do sistema financeiro/bancário mundial, né, Luis? Minha porcentagem está próxima da realidade?

5. Saber ler aos 13 define Prêmio Nobel por quê? número cabalístico? Minha filha sabia ler sozinha aos 6 anos. Eu a alfabetizei antes de entrar para o primeiro ano nesta mesma idade. Nunca repetiu e entrou prá universidade pública aos 17. Desde os 6 anos ela já tinha contato com a língua inglesa e aos nove eu a ensinei formalmente em casa até o nível intermediário. Tire a escolarização formal e ensine só a ler o suficiente prá fazer o Bar Mitzvah aos 13 e veremos o que acontece. rs

Bye for now.

Abçs

Anônimo disse...

Polícia Federal:PARABÉNS, NÓS SABIAMOS DISTO O TEMPO TODO, CONFIAMOS M VOCÊS!
http://www.opovo.com.br/app/maisnoticias/brasil/2012/03/22/noticiasbrasil,2806661/policia-federal-prende-acusados-de-incitar-crimes-pela-web.shtml

votoria jnossa lola! vitoria!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
apodreça ai desgraçado!

Tatiana Mendonça disse...

Mesmo que vcs achem q a investigação foi lenta, (eu nem acreditava q o pessoal seria preso, eu tinha denunciado o blog, e estava acompanhando o caso), a polícia brasileira está de parabéns!

Vcs não tem noção de como é difícil na Europa, com background de racismo e com um holocausto, mesmo vc denunciando, a polícia trata como se fosse "ofensa", nao tem uma lei específica pelo menos na Alemanha, isso mesmo, aqui onde mataram a maioria dos judeus e agora perseguem os turcos, eles nao estão nem aí e a lei é bem soft.

Vou contar resumidamente a minha história pra vcs. Ano passado eu fui comprar um remédio contra neurodermitis (ressecamento excessivo da pele q na sua forma branda causa coceira e sangramento, vermelhidão e na sua forma mais agressiva a pele se racha e abre - nao é contagioso). Enfim, minha filha de 4 meses estava com uma neurodermitis branda, e eu fui a farmácia comprar o remédio.

A pessoa nao me atendeu, me ignorou e mostrou a porta. Quando eu perguntei se estava fechando, ela disse q sim. Meu cachorro estava amarrado do lado de fora e nesse tempo, com o bebe pendurado no canguru e abaixando pra pegar o cachorro devagar, ao me virar vi outros clientes sendo atendidos. A mulher me mandou voltar pra Africa. Chamei a polícia, e a mulher disse q nao me atendeu porque sou negra, e mesmo assim a polícia nao aceitou a queixa no mesmo dia, somente dois dias depois.

Enfim, a mulher pagou uma multa ao Estado de 1500 Euros, pagou antes para nao haver processo.

Descobri q nao atende a negros, a farmacia fica ao lado de um hotel, e o santo google me mostrou a participacao dessa senhora em foruns extremistas (como disse agora a nacionalidade q escolheram pra perseguir, mais "in", sao os turcos e mulçumanos em geral. E ela participa ativamente de foruns onde escreve coisas horríveis.

Enfim, eu no dia da primeira audiencia (q a racista nao compareceu), entreguei um dossié com testemunhas, textos da internet escritos pela madame, todos os relatos dos vizinhos.

Foi ignorado. Isso mesmo, ela, mulher mulher rica, uma mulher bem vestida e branca, tem muito mais credibilidade do que eu. Alias as minhas testemunhas eram policiais. E nao houve julgamento pq era primária (mesmo eu provando que ela fez e faz sempre isso).

Por isso queridos, fiquem felizes, o Brasil é um país muito evoluído nesse aspecto.

Pena só que os caras mestiços, se achando os tais.
Eu vejo brasileiros descendentes de alemães q vem morar aqui, e falam alemão com sotaque, nao sao considerados alemaes, never ever! E aí realmente dói quando eles tambem sao colocados na mesma lata de lixo q os negros, judeus, turcos, ciganos. Sao tratados normalmente desde q nao abram a boca e falem com sotaque, que os denuncia. Todos esses nazistas brasileiros deveriam passar uma temporada na Alemanha pro processo que aqui chamavam de "desnazificar" (se posso traduzir desta maneira).

Estou feliz por mais esta vitória contra o mal!

Abraço!

Tatiana Mendonça disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Diogo Costa disse...

Olá Lola. Sei que é um tópico antigo, mas me deparei com um blog que fez backups dos blogs investigados pela PF e continuam propagando as mensagens imbecis dos tais citados.

http://machismoesclarecido.blogspot.com.br/2012/07/lista-dos-9-tipos-mulheres-que-voce.html

Já mandei uma denúncia para o site da PF, mas queria saber como movimentar algum tipo de denuncia sem dar ibope para esse tipo de conteúdo...

Abraço! Keep writing!

Diogo Costa

Anônimo disse...

Coitados dos búfalos, estão lá no cantinho deles, nas florestas vivendo a vida deles e levam apior por casa de humanos malucos.