terça-feira, 29 de março de 2011

NOTINHAS DE QUEM NÃO VIU BBB E TORCE PELA MARIA

Gente, não vi nem um só dia (aliás, nem um só minuto) de BBB 11. O anterior eu acompanhei quase inteiro, por causa do Marcelo Dourado. Continuo achando o cara um ogro e agora um ogro extremamente burro, depois de saber que ele já gastou todo o dinheiro que ganhou e que está pensando em dar palestras de auto-ajuda (imagino que o tema será como fazer 1,5 milhão de reais render mais). Dourado representou, e representa ainda, tudo de ruim que uma emissora pode querer alçar para a categoria de péssima influência. Mas a Globo já nos enfiou o Collor goela abaixo, e isso teve consequências piores pro país.
Não vi um só minuto de BBB 11, mas fiquei sabendo de umas coisinhas. Aviso: poucas coisinhas. Qualquer um que viu dez minutos do programa sabe muito mais sobre ele do que eu. Mas eu leio, e no início, me incomodou chamarem a Paula de Jabulani. Vi forte gordofobia em todo o tratamento que deram pra Paula, mas pelo menos ela aguentou firme e foi longe. Não se pode dizer o mesmo da Ariadna, que saiu no primeiro paredão. O que li sobre a transexual foi de encabular mesmo. Altos preconceitos. Mas pelo menos um “Volta Ariadna” ou algo assim foi parar no Twitter. De toda forma, não foi mera coincidência que os três emparedados na primeira semana eram três negros. Me avisem quando algum negro ganhar o BBB, ok?
Depois li que um tal de Diogo, ou Gago, foi se tornando o ogro da vez. Numa briga com Paula, ele a chamou de “p*ta gorda” ou algo do gênero. E também foi idiota com outras participantes. Mas, ao contrário de Dourado, ele saiu com alta porcentagem dos votos.
Li que havia um outro babaca na casa, um tal de Maurício, ou Mau-mau, que ficou com uma moça bonita chamada Maria, foi embora, voltou (quando quem deveria ter voltado era Ariadna), disse que Maria não era pra casar, desdenhou a morena, fez aliança com outros machinhos. E, um a um, todos eles foram eliminados. Maria ficou. E, pelo que vi, pela campanha no Twitter de #mariacampea, ela pode bem ser a favorita pra ganhar hoje. Se vencer, será a terceira mulher em onze edições a conseguir essa façanha. As outras duas foram mulheres humildes e fora do padrão de beleza. Parece que mulher bonita não ganha BBB porque o público acha que ela já vai levar uma bela grana posando pra alguma revista masculina.
Os outros dois que concorrem com Maria não são má gente, pelo que me consta. Daniel é gay e meio chatinho (ele brigou com Maria a respeito de um karaokê?!). Wesley é hétero, mas parece que trata Maria muito bem e não é nada homofóbico. Mesmo assim, eu torço pra que vença Maria. Só por ela ser mulher, confesso. Sei muito pouco sobre ela. Sei que ela rastejou atrás do Mau-mau. Putz, rastejar por um cara legal já é péssimo, mas rastejar por um escrotossauro é pior ainda. Acho que na final ela se recuperou e foi perdoada pelas besteiras que fez (e imagino que todos os confinados devem ter feito besteiras).
Domingo tarde da noite, no alto da minha ignorância, fui torcer por Maria no Twitter e já vaticinei que espero que ela ganhe o último BBB. Último por quê, várias pessoas me perguntaram: você tá sabendo alguma coisa que a gente não sabe? Não, claro que não. Eu sou sempre a última a saber de tudo. Mas li que a audiência do BBB 11 foi a pior de todas as edições (que era de 50% no Ibope no primeiro BBB e agora está em 25%). Li uma multidão de gente reclamar que este era o pior BBB ever. Sei que vários Big Brothers ao redor do mundo estão sendo cancelados, por pura falta de público. Ouvi que a Globo teve problemas com o Ministério Público, que deixou claro que não iria aceitar um “vale tudo pelo Ibope” por parte da emissora. E portanto pensei (e foi um pouco de wishful thinking, admito) que pudesse ser o último BBB. Mas a @flaviadurante, que entende tudo de TV, me disse que, apesar da pior audiência, este BBB teve o maior faturamento de todos.
Como minha profecia que este seria o último BBB foi pelos ares, tentei argumentar que esta edição foi menos pior em matéria de preconceito. A Lucrécia (aquela que teve a audácia de ficar na minha frente – ahn, beeem na minha frente – no bolão do Oscar) não achou que este BBB foi melhor que o 10 em termos de menor preconceito. Ela disse que esta edição contou com dois homens machistas e um misógino, enquanto o preconceito do BBB Dourado foi contra gays. @Andreiafcruz lembrou que Diogo, além de xingar a Paula, também gostava de espalhar que tinha transado com mil mulheres e que as mulheres de hoje estavam muito p*tas pro seu gosto. Mas, pra ela, tá muito melhor que a edição passada, pois Diana que é bissexual e beijou todo mundo sobreviveu cinco paredões. Já a @claraaverbuck, que passou semanas escrevendo profissionalmente sobre o programa (e que foi a responsável pelo Troca de Família bater a audiência do BBB), respondeu: “olha, nadei em BBB. E te digo que jamais vi tanto misógino suscitando monstros”. Perguntei pra ela se a vitória da Maria não compensaria um pouco, e Clara respondeu: “Seria lindo demais. E eu acho que ela ganha! Jogo virou no final. Aguardemos”.
Tomara que Maria ganhe. Vi inúmeros comentários espalhados por aí de homens que a chamam de p*ta e dizem que ela significa a desvalorização da mulher brasileira. Imagino que quem diga isso seja órfão do Dourado, não?
Bom, fico aqui na torcida por Maria. E pra que este seja o último BBB.

UPDATE: Maria ganhou! Que maravilha! Fico feliz. Pelo pouco que vi no Twitter tá todo mundo comemorando. Tem hashtag "Chupa Mau-mau" e "Maria Campeã". Espero que os preconceituosos tenham ficado bem abalados. Ainda bem que não é todo ano que um ogro como o Dourado vence!

37 comentários:

Ana Carolina disse...

Até agora não sei se a MAria se arrastou pelo tal Mau-Mau por auto-humilhação ou se ela vestiu o personagem - valorizou algo que já existia para conseguir o protagonismo do programa. (e se foi de propósito, talvez tenha sido uma das melhores cartadas já dadas em todas as edições pelo prêmio).

E só uma nota, também, sobre o preconceito. Ariadna, transexual, que já deve ter ouvido e sofrido de tudo na vida, chamando Maria de prostituta. Muito fácil julgar, mesmo se você também é uma vítima...

Kinna disse...

Lola, também sou Maria desde criancinha (minha torcida até então era da Diana, mas ela andou dando umas gafes inaceitáveis). Mas não acho que essa história que o Marcelo Dourado gastou todo o dinheiro seja verdadeira, quando eu li a matéria, na hora, consegui imaginá-lo inventando isso para "tirar o olho gordo" das pessoas.

Ginger disse...

Não acompanho BBB, não assisto televisão...

mas Lola, deixa te fazer uma pergunta tosca, pq sou nova nesse negocio de feminismo:

Todo machista não seria meio misógeno no fim das contas?Tô viajando?

Bruno Stern disse...

Fiquei com a impressão de que essa versão foi mais calma que a última.

Vi bem menos repercussão sobre o que acontecia e alguns fãs reclamando que foi fraco.

De qualquer forma, mesmo que acabe não há esperança de que seja substituído por algo melhor.

lola aronovich disse...

Ginger, escrevi um pouco sobre a diferença entre misoginia e machismo num post antigo. Dê uma olhada. Acho que nem todo machista é misógino, mas todo misógino é machista.


Ana Carolina, a Ariadna chamou Maria de prostituta? Feio...

Angélica disse...

Trolls vindo questionar sobre a Lola escrever sobre o BBB sem ter visto em 5, 4, 3...

Sobre a Ariadna chamar Maria de prostituta, acho que tem a ver com o fato de ela supostamente ter trabalhado em um site pornô se exibindo para webcams antes do BBB. Vi um vídeo sobre, achei que sim, pode ser ela, mas mesmo assim creio que não justifica.

aiaiai disse...

eu nunca vi nenhum minuto de BBB. Se acaso passo pelo multishow e saco q é cena do BBB mudo de canal na hora. Tenho nojo.
Mas, devo dizer que dessa vez eu quase não ouvi falar ou li coisas sobre o BBB, então, acho que o troço tá perdendo audiência e importância. Tomara!
Sobre quem vai ganhar, pelo q vc tuitou no domingo eu achei q a tal da maria já tinha ganhado. Não foi no domingo a disputa final? kkkkkk

rosado.psp disse...

Antes quando o Maumau voltou eles se intitulavam campeoes...Maumau falava "Eu sou o Caminho A Verdade e A Vitoria...Foi uma eliminação em fila indiana, Gago, Mauricio, Jaqueline e Paula. Todos profundamente afetados pelo efeito Maumau. Um pouco menos o Gago, pois ele afundou-se e afundaria sozinho sem precisar de ajuda. Pelo contrário, o comportamento do Diogo não apenas afetou seu próprio jogo, mas também, como um bom e fiel escudeiro, serviu de endosso ao jogo do amigo Mauricio. Gago foi o responsável pela divulgação aos quatro cantos da casa da teoria de que Maumau era um forte candidato ao prêmio do BBB11. Em cima de que argumento? De que Maumau havia disputado um paredão contra cinco e saído vencedor. Gago apenas esqueceu que eram cinco perdedores e não cinco campeões. A Maria mreou um pouco conheceu o Dr.e vai sagrar-se Campeã.Ainda bem que uma mulherr vai fechar com chave de Ouro o BBB11.

Ginger disse...

Lola o link não tá funcionando...

mas eu vou procurar o texto.

brigada

Ricardo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ricardo disse...

Lola, na boa a Maria tem que ganhar só porque é mulher? O que ela fez para merecer o prêmio alé mde tiar a calcinha na frente do Mau Mau e ficar bebada? O que ela fez para merecer esse prêmio? Então eu só mereço ganhar as coisas porque sou homem? Só mereço ganhar as coisas porque sou adolescentes? O que fiz para merecer as coisas? corri atrás, dei tudo de mim?. Já o Daniel, veja só, ele era engraçado ,carismático foi original , diferente o tempo todo e cativou um monte de gente sem apelar para a baixaria.

Me poupe

Kinna disse...

Ricardo, o Daniel cativou um monte de gente sem apelar para a baixaria? Me poupe você, né. O cara se masturbou no meio de uma festa, na frente de todo mundo. Nojento.
A Maria é exibicionista sim e tenho várias críticas a ela, mas dentre os três, ela é a menos pior.

lola aronovich disse...

Ginger, será que agora dá? Aqui o link. Qualquer coisa, procura na busca do blog Rihanna (não sei escrever o nome da cantora). Foi num post sobre ela e o Chris Brown.


Ricardo, vc acredita em meritocracia até quando assiste o BBB? Eu deixei claro que não vi o programa e que só estou torcendo por Maria por ela ser mulher. Não tem nada a ver com merecer nem com "ter que ganhar". É só torcida inconsequente. Nunca telefonei pra votar em alguém do BBB, não dou meu dinheiro pra Globo. Mas, se Maria ganhar, fico feliz porque, apesar de todos os preconceitos, o pessoal que gosta dela (e que é bem diferente do pessoal que gosta de Marcelo Dourado e Diogo) falou mais alto. Só isso.

M. disse...

Amei seu texto, concordo contigo em número e gênero.

A única coisa que eu queria acrescentar é que o Jean Willys, negro, gay e militante pela causa LGBT, ganhou sim um BBB, não sei que edição, mas ganhou :D

Ginger disse...

Brigada Lola, vou ler, vlw pela paciencia.

Lane disse...

Por questões de "merecimento" não sei se esta seja realmente a apalavras, mas talvez carismo seja o nome mais adequado eu acho que o Wesley deve ganhar. Gostei mais dele. Achei ele muoto fofo com a Maria, era muito gentil com ela e com o Daniel e mesmo quando eles davam patada nele .E ele não é nada bobo é bem esperto.

A maria é a menos pior?Acho que ela se comportou bem mal mesmo, mas tem piores e não acho ela bonita, mas em questão de carisma ali todos foram ruins.

Elisa disse...

Oi, Lola, tudo bem?

Teve mais um caso de racismo que não foi mencionado, mas que me deixou de cabelo em pé!

Acontece que o Diogo fez o seguinte comentário para uma outra participante negra (Jaqueline)"você tem suor limpo e cheiroso, suor de branco". Isso só passou no PPV.

No link deste blog dá pra entender um pouco mais:

http://entretenimento.r7.com/blogs/te-dou-um-dado/2011/02/20/pa-de-cal/

Enfim, fiquei tão indignada com o comentário que mudava de canal até quando passava a chamada do programa. Também estou com vc na torcida pelo fim do BBB.


Um abraço e sucesso sempre,

Elisa

Robbie disse...

Lola,mudando de assunto,vc viu esse post da revista epoca sobre representação feminina na midia?

http://colunas.epoca.globo.com/mulher7por7/2011/03/29/que-imagem-voce-tem-das-mulheres/

Vitor Ferreira disse...

Lola, Ariadna faz coro com os GLBT da edicao passada. Alienacao pura. Acho que por um lado foi ate bom ela sair logo. Daniel eh chato quando bebe. Que foi quando ele brigou com a Maria. Perde o decoro totalmente. Ele e Maria eram o divertimento da casa.

Patricia Daltro disse...

Lola, eu que como fã confessa e sem-vergonha do programa, acho que tuas notinhas estão bem embasadas. rs
Agora, pena que esse ano você não acompanhou, embora tenha o pior ano do programa - elenco, erros da produção, audiências, etc Pois esse foi a edição mais preconceituosa que eu já vi - sim, superou a edição 10!
Esse ano teve agressão verbal, moral, beirando quase o físico, contra mulheres.
Teve Gordofobia da maneira mais horrível que já vi.
bulliyng feio dos participantes em cima da Paula - a única participante gorda do programa.
Sei que na metade do programa não tive mais estômago para assistir.
Maria vence esse programa? Pode ser que sim, e espero que seja esse o resultado final, mas minha opinião sincera, é que o melhor seria o prêmio ser acumulado...

Pedro @snoopy_xxx disse...

Acompanhei este BBB11 somente pelos videos mais polêmicos que vazaram na net. Motivo? A vitória do Dourado me irritou a ponto de não conseguir acompanhar essa edição.
Confesso que pelo pouco que eu conhecia da Maria, eu a odiava. Achava ela o erro, principalmente por se arrastar por um cara tão babaca como o Mau Mau, mas, um dia desses vi um trecho do programa e vi que ela aparentemente estava mudada, lendo um livro sobre por homens aos pés dela (hahahahaha) e tendo um relacionamento com um cara lindo, inteligente e sem preconceitos, ou seja, o oposto do Mau Mau. Se ela ganhar, vou curtir.


Ps:O dourado já gastou a grana dele??? HAHAHAHAHAHAHAHA Além de preconceituoso é burro!

Lêmure disse...

tb n acreditei nessa do Dourado. ele adora fazer esses joguinhos!

e outra, a audiência de todos os programas caiu muito. ver pelo youtbe é melhor mesmo com qualidade ruim. dá pra pular os comerciais... muita gente faz isso, basta olhar as visualizações dos vídeos.

Ana Carolina disse...

Lola e outros:

O contexto da Ariadna ter chamado a Maria de prostituta foi o seguinte: ao que parece, a Maria participava de um site erótico em que garotas fazem strip tease na webcam. Então, quando estavam na casa de vidro ela, o Mau-Mau e os outros, assunto vai assunto vem, ela menciona que a Maria era garota de programa, "e que só o Mau-Mau não sabia disso"...

***

E sobre a "gordofobia", vi outro termo outro dia que acho mais gramaticalmente correto e que adotei, "lipofobia". É um tema recorrente e quando ele voltar falo mais sobre, andei pesquisando demais sobre isso...

Eduardo Marques disse...

Não assisto BBB. Não faço idéia do que vc está falando. Vá ler um livro.

Defesa316 disse...

Oi Lola, gostaria que comentasse essa notícia:

http://www.christianpost.com/news/anti-abortion-billboards-featuring-obama-to-go-up-in-chicago-49618/


O que vc acha sobre o aborto dos negros?

sub.versive disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Victor disse...

Da mesma forma que você está torcendo pela Maria por ela ser mulher, estou torcendo pelo Daniel por ser gay.

Não gostei nada, nada da Maria ficar rastejando pelo Maurício, essa foi uma das únicas coisas ruins que eu vi na participação dela no BBB 11. Por mim, achava muito mais justo ela ter ficado com o Wesley e esquecido o outro se ele não quisesse conversar sobre isso. Por que não? Diogo ficou com Michelly no começo do programa e, quando ela saiu, deu em cima de todas as outras!

Mas ao invés disso, Maria preferiu se esconder atrás de um muro de machismo (não digo que ela é culpada, apenas uma vítima de uma vida inteira de maus costumes disfarçados de bons costumes) e votar no Wesley seguidas vezes apenas para provar que não, ela não era uma "puta" (e eu nunca achei que ela fosse).

É fato que a briga pelo primeiro lugar será entre Maria e Daniel. Pelo menos esse ano teremos uma escolha muito mais confortável. Que vença o mais popular!

Kika Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
lola aronovich disse...

Kika, cuidado com o que vc está divulgando. Essa "reportagem" é um boato. Não existe nenhuma feminista com esse nome que deu entrevista ao Jô, muito menos que tenha falado qualquer coisa parecida. Inventaram mais um pretexto pra xingarem o feminismo, só isso. Mesmo que essa mulher existisse e tivesse falado isso no Jô (o que não é o caso), ela não fala por todo o movimento feminista. Minha dica: desconfie SEMPRE de notícias sobre o feminismo. Principalmente notícias dadas por blogs/sites machistas. E não deixe que o inimigo ou gente que te odeia te defina.

Kika Lima disse...

Hum.. blz lola realmente nao verifiquei a fonte, vi o link no twitter de uma colega minha. Da proxima vez verifico o/

Lud disse...

Totalmente fora da pauta: pra quem gosta de gatinhos e já passou os olhos pelo The Sartorialist, http://thecatorialist.blogspot.com é diversão pura.
Pra quem gosta de gatinhos ponto, também.
Beijos,
Lud

Iseedeadpeople disse...

Ganhooou!!!

Mau Mau e ogros machistas: MOR-RAM!!!

Pat Ferret disse...

Uma dica sobre posts de blogs: observem as categorias sob as quais são publicados! Elas podem dizer um pouco sobre as intenções do blogueiro. ;-)

Fui olhar esse "artigo" citado pela Kika, e ele está como "Blá blá blá" e "Jornalismo Mentira"... Rsrs

Isto é: pelo visto, é só brincadeirinha (meio de mau gosto, mas...)... :-)

Fabio Salvador disse...

ô Lola, tua opinião foi baseada em dados incompletos...

Maumau não é o "escrotossauro machista" que tu descreves, quando disse que Maria "não é para casar", já que ele disse isso após, na Casa de Vidro, uma pessoa do publico mostrar a ele uma foto de Maria e Wesley se beijando.

Ele se sentiu corneado. Eu não casaria com quem me metesse chifres. Mas isso é escrotossaurice minha.

Fabio Salvador disse...

hum... sobre Ariadna (e espero não ser chamado de homófobo por isso), eu acho que a eliminação dela teve mais a ver com empatia mesmo.

Até eu, que simpatizava aos montes com a idéia de ver um transexual no programa, por toda a abertura de cabeça que isso poderia desencadear na sociedade (ela era tratada como mulher, o que com certeza contribuirá pra que um dia trasexuais sejam considerados como se fossem mulheres incapazes de ter filhos, e não travestir operados, vítimas de todo um preconceito). Até eu estava achando a atuação da Ariadna muito chata, muito ruim.

Ela ficava agindo de maneira estranha, dava risadas forçadas para tentar se enturmar, como se algo a perturbasse profundamente e ela tentasse disfarçar. Não era algo positivo de se ver, era enervante. Ela falava freneticamente sobre os assuntos, dava aquelas risadinhas de nervoso. Era um personagem difícil de aturar.

Eu não queria que ela saísse, mas já não a aguentava mais no programa. Não pela transexualidade, mas pela chatice do personagem mesmo.

Kirara disse...

O que a vitória da Maria significou foi a quebra do paradigma santa x puta no BBB. Até então, as mulheres gostosas que faziam sucesso eram "santinhas" (Sabrina Sato, Grazi Massafera, Iris Stefanelli, etc) ou "periguetes" (Fani Pacheco, Priscila Pires, etc). Maria entrou no programa já com fama de periguete, por já ter feito vídeos eróticos na internet. E, realmente, ela é sexy, desinibida, e declarou várias vezes ser louca por sexo. Por outro lado, também mostrou ser uma pessoa meiga, engraçada, espontânea, extremamente amiga, coerente no jogo e esforçada nas provas. Além disso, é uma mulher como tantas outras, que se apaixona pelo cara errado, se entrega, mete os pés pelas mãos, sofre, se humilha, mas que não desiste de ser feliz e procurar por um recomeço. Maria ganhou o BBB fazendo tudo errado, saindo do script tradicional de personagens femininas do BBB, e isso foi libertador. Ela humanizou o estereótipo da mulher gostosa, e o legal foi que o público conseguiu ver além da pecha de "puta" que os machistas de plantão tentaram tanto colocar nela, dentro e fora do programa. A vitória dela abre portas para mulheres mais reais dentro do BBB, e também dá um alento para as mulheres em geral, pq mostra que sim, há a possibilidade de redenção, nós podemos errar, nos apaixonar pelo cara errado, sofrer, ser "devassas", e não precisamos ser crucificadas por isso. Não é preciso fazer tipo, sacrificar os nossos desejos, mas também não precisamos nos limitar a eles. Como a blogueira Carolina Mendes escreveu, a vitória de Maria no bbb11 mostra que a letra escarlate está apenas costurada nas nossas roupas, e não gravada na nossa testa.

Lane disse...

Me poupem de tanta besteira. A vitória da Maria não foi uma vitória feminista, mas uma vitória feminina ( leia-se mulher). Vcs falam como se a luta feminina fosse apenas no questionamento " porque ele pode sair com várias e eu não"?O que uma mulher fez pelo feminismo quando fica bebada, se arrasntando atrás do outro e pegando no pinto dele, dando cexame em plena rede nacional? Ele teve a vitporia que o machismo lhe oferece e mesmo diante de todas estas "modernices" que qualificam uma mulher como ativa e liberada, ela mais uns meses vai posar nua na playboy para servir de objeto sexual aos homens.

Ou seja ela receberá muito mais dinheiro para satisfazer a vontade sexual dos homens. Onde está o feminismo nisso?O poder que estão dando a Maria é o falso poder feminino das Girl Power uma prostituição simbólica muitos mais do que liberação sexual.

acredito que é com a visão aguçada, critica e reflexiva que devemos entender a vitória da Maria e não com estas visões superficiais e cliches que estou lendo em blogs feministas.