domingo, 25 de julho de 2010

A MÚSICA DO MEU AMIGO


Meu amigo Dudu me enviou uma música que ele fez, cantou, e ilustrou o vídeo, e eu achei tão fofa que decidi compartilhá-la com vocês. Sem falar que a melodia não sai da minha cabeça de jeito nenhum...

Sinto saudades do Dudu, que era mais ou menos nosso vizinho em Joinville (não na mesma rua, mas na mesma vizinhança). Ele frequentemente ia lá em casa jogar pôquer, e é uma alma boa. Foi o irmão dele que comprou nossa casa.
Em maio, fiquei horrorizada: uma sobrinha do Dudu foi assassinada em Joinville. Eu não conhecia a Juliana (conhecia uma outra sobrinha), que tinha apenas 19 anos. Ela estava desaparecida havia uma semana, até que seu corpo foi encontrado por um homem que levava o cachorro pra passear. Estava num terreno baldio. Lembro bem desse terreno porque ele é enorme, e fica numa área nobre da cidade, no bairro América. Toda vez que passávamos por lá com a minha mãe, ela, sem noção que é, dizia que gostaria de presentear a gente com aquela terra, pra que pudéssemos construir uma casa. Não sei quanto custa aquilo, mas pela metragem, e pela localização, duvido que fique por menos de 2 milhões de reais.
Juliana trabalhava no turno da noite como auxiliar num laboratório. Frequentava a Assembleia de Deus. E foi vista com vida pela última vez descendo no ponto de ônibus da Rua Blumenau. Era 9 da noite; ela estava indo trabalhar. Quase três meses após seu estupro e morte ainda não há suspeitos. Dizem que o terreno à noite é tomado por viciados em drogas.
Todos os assassinatos são horríveis. Mas quando um acontece tão perto, parente de um amigo, parece ser mais horrível ainda. Parece que faz parte da sua família.
E, se eu já sofro, só posso imaginar o sofrimento da família. Por isso, fico até feliz que o Dudu consiga compor uma música alto-astral dessas. Porque temos que continuar vivendo, apesar de tudo.

12 comentários:

escritora disse...

Olá,Lola!Passando pra conhecer seu blog.Pois é cada dia mais a violência está chegando mais perto de nós é um amigo que é assaltado, um primo, a sobrinha de um amigo e até quando será assim?O que terá que acontecer para as autoridades competentes fazerem alguma coisa?O povo terá que fazer justiça com as suas próprias mãos?Voltaremos ao olho por olho dente por dente?
Queria ter essas respostas,mas infelizmente não as tenho e acho que ninguém as tem.
Bjos

Roberta disse...

Nossa,Lola.
é horrivel quando essas coisas acontecem só na tv,imagina então quando acontece tão perto de nós

Kyhetha disse...

Morro de medo quando estou voltando da faculdade as 10:30 da noite, de ônibus. Por isso quero TANTO tirar minha habilitação e poder ter um POUCO mais de tranquilidade pra voltar para casa... mas falta dinheiro. hihi

Enquanto isso, vou voltando tarde da noite da aula, com medo de assaltos ou algo pior. E isso é muito ruim!

Koppe disse...

Escritora, o povo JÁ FAZ justiça com as próprias mãos. O número de linchamentos no Brasil é bem alto. Nesse vídeo tem um exemplo de um caso, um assaltante linchado numa comunidade que simplesmente não agüenta mais a situação.

Juliana disse...

ahhh, lola! que triste!

melodia gostosinha mesmo...

Masegui disse...

Lolinha,

Vou insistir num ponto que você não gosta: este tipo de crime me faz ser cada dia mais a favor da pena de morte.

Conceição Oliveira disse...

Olha só, vou listar a senhorita no meu blogroll hoje nem abri o mariafro,
mas deixei quase um post lá no viomundo tentando esclarecer o que penso sobre as suas colocações, bóra conversar mais a respeito.
beijos
Conceição Oliveira
ps respondi diretamente ao seu comentário. Assim aparecerá logo abaixo do seu.

Mari Biddle disse...

Oi, Lola...sinto muito pela perda do seu amigo. Imagino a barra que ele ta passando. Torco para o criminoso ser encarceirado.

Gostei da musica. :)

Adriana Karnal disse...

adorei a música....só acho q seria mais legal se o vídeo fosse do teu amigo cantando -voz e violão....a gente veria a performance e associaria, sei lá, fiquei com vontade de vê-lo tocar e cantar...

João disse...

Compartilho com você, Lola, a tristeza pela perda de uma parente de um amigo. Um assassinato sempre nos comove. E quando é desse tipo, a comoção e a tristeza são maiores ainda, porque ficamos a nos perguntar a razão disso. Nosso desenvolvimento é tão pequeno que muitas vezes não conseguimos entender o porquê desses fatos, mas de uma coisa podemos ter certeza: razão há para tudo o que acontece. Nem sempre sabemos que razão é essa, mas que ela existe, existe. De qualquer forma, torço para seu amigo superar o mais breve possível a tristeza da perda da moça.

Aliás, isso me faz lembrar uma crítica do Lula quando candidato à presidência em relação à segurança no nosso país: dizia que se o governo (então FHC) tivesse competência, não deixaria que tanta droga (e consequentemente, tanta desgraça) entrasse no nosso país, já que nós não a produzimos. Não sei o que melhorou nos últimos 8 anos. Ou terá a situação ficado pior? Porque, como dizia Lula naquela época, nós não produzimos droga; ela vem de fora. E continua vindo, de ônibus, de automóvel, de barco, de caminhão, de avião... Falar é muito fácil...

Koppe disse...

Uma das músicas do rapper Sabotage diz: "Quem tá no erro sabe / Cocaína no avião da FAB". Antes de ser rapper ele era do tráfico, sabia do que tava falando. Sem querer insinuar conspiração, coincidência ou não, ele foi morto logo em seguida, no auge da carreira. Muitos fãs de rap acreditam que ele morreu porque falou demais...

Ághata disse...

Nossa, Lola, lamento muito...
Que tristeza para a família do seu amigo...