quarta-feira, 9 de março de 2016

GUEST POST: SOU MULHER, SOU GORDA, SOU LÉSBICA, SOU GENTE, RESISTO E LUTO

Este caso é um bom exemplo de como feministas são sistematicamente atacadas.
Recentemente, o Coletivo Feminista Rosa Lilás participou de uma manifestação do movimento estudantil. Durante o protesto, um aluno gravou um vídeo focando em duas feministas fora do padrão imbecil de beleza dominante. O vídeo foi publicado em páginas reaças e viralizou, alcançando milhões de visualizações.
Milhões de caras absolutamente ignorantes viram, riram, perseguiram, ameaçaram uma ativista de 23 anos, a Débora. Isso tudo é tão criminoso quanto comum. É o que eu venho alertando há tempo: dificilmente algum guru da direita gravará um vídeo difamatório, ou fará uma montagem, ou inventará um site falso em nome de alguma feminista. Mas pode apostar que o guru ajudará a divulgar o que seus minions criam.
Eles são organizados e seus ataques não são ao acaso. Sabe aqueles comentários hediondos de portais de notícias, principalmente em matérias que tratam de estupros, feminicídios, legalização do aborto, ou feminismo em geral? Dá um desespero -- parece que toda a população brasileira é reaça. Mas não é verdade. É só que reaças de internet se juntam para deixar os piores comentários possíveis e causar a impressão de unanimidade da estupidez. Mas não se engane: é tudo orquestrado. E nós, mulheres, especialmente feministas, somos seus maiores alvos.
O lado bom é que, assim como eles se organizam, nós também. Débora e o coletivo do qual faz parte, em vez de baixar a cabeça, decidiram dar a resposta. Criaram esta página no FB, pelo direito ao corpo, contra a homofobia, o machismo, o racismo, a gordofobia. Uma campanha contra o preconceito.
Reproduzo aqui o texto publicado na página. 
Meu total apoio e solidariedade a Débora. A todas as Déboras que bolsonazis querem calar. Por que será que eles estão tão desesperados em nos silenciar?

Não é novidade que o machismo nos afeta desde muito cedo e dentre tantas coisas coloca nossos corpos como alvo constante de avaliações. Se o corpo de uma mulher está no espaço público -- segundo a lógica machista --, este também se torna público e está ali para ser avaliado e, quando conveniente, utilizado. As mulheres gordas, ou que de outras formas não se encaixam no padrão de corpo "consumível", são constantemente escrachadas, humilhadas, alvos de piadas e difamações, além de serem desumanizadas e repelidas dos espaços de convivência.
Convivo com a gordofobia desde sempre. Ainda quando criança, esta era uma das principais razões pela qual as outras crianças me humilhavam e excluíam, o que perdurou e se intensificou durante todos os períodos da minha vida escolar. Com certeza, este foi o motivo fundamental de uma infância e adolescência marcadas por autoflagelação e exclusão social. Além da gordofobia, minha identidade e orientação sexual sempre incomodaram a muitos. Era normal que se referissem a mim como "macho-fêmea", além de diversos outros comentários depreciativos. 
Lembro de um dia em que um professor me disse que “deveria ter um pedágio na porta da minha casa, para que eu pagasse à sociedade toda vez que saísse”. Esse é apenas um dos diversos comentários pejorativos que ouvi durante toda minha trajetória na escola.
Por muito tempo, eu não entendia direito o porquê do meu sofrimento e me sentia culpada por ele, o que me gerava um mal estar ainda maior. É difícil se sentir bem consigo mesma quando existem milhares de olhares de reprovação sobre o seu corpo que apagam inclusive sua personalidade, te reduzindo à "gorda" e "sapatona"; quando o padrão de beleza midiático é única e exclusivamente de mulheres magérrimas; quando não existem opções de roupa nas lojas, pois a sociedade prefere fingir que o corpo gordo não existe; quando é tida como normal a exposição pública e a humilhação do seu corpo e da sua existência!
No último dia 1 de março, quando participei do Pula-Catraca em protesto à relação espúria entre a universidade pública e o banco Santander, concretizada pela distribuição de um RA vinculado ao banco, um estudante fez um vídeo completamente parcial e tendencioso, onde aparece principalmente a minha imagem no protesto. Uma das intenções do vídeo seria mostrar o meu suposto "vitimismo" em denunciar as atitudes violentas do estudante. 
Gostaria primeiramente de esclarecer que aquela já era a terceira vez que esse mesmo estudante criava um ambiente de tumulto nas catracas, onde inclusive chegou a agredir outras companheiras, com empurrões e puxadas no braço, fazendo com que ficássemos alertas às novas investidas.
O vídeo teve uma repercussão gigantesca, chegando a dezenas de milhões de pessoas, o que gerou também uma gigantesca onda de hostilizações machistas, gordofóbicas e LGBTfóbicas, além de ameaças de espancamento e morte, organizadas principalmente por seguidores do deputado Jair Bolsonaro (recém-filiado ao PSC). 
Entre os milhões de comentários ofensivos e depreciativos que infelizmente não são novidade para mim, se destacava a intenção por trás dessa ofensiva com proporções absurdas: me retirar do espaço público e político, fazendo com que eu "pensasse duas vezes antes de me manifestar novamente", ou que tivesse vergonha de me mostrar para a sociedade assim como eu sou. Sem dúvida, tamanha repercussão desse vídeo está associada pura e simplesmente ao fato de mostrar uma mulher gorda, sempre alvo de chacota, no espaço público.
A opressão sistemática não retirará as mulheres do espaço público e político! Muito pelo contrário, a indignação diante disso nos dará forças para que possamos lutar por um mundo diferente, onde o absurdo seja o comportamento conservador e opressor. Transformaremos nossa dor em luta! Por isso, convido todas as minas gordas; lésbicas ou bissexuais e todas as mulheres que são pressionadas pelo padrão de beleza machista para que possamos juntas nos fortalecer e ocupar todos os espaços da sociedade sem medo nem vergonha de mostrar ao mundo como somos.
Vai ter mulher gorda e sapatona na política, sim! E quem não aguentar, que passe pela última catraca!

53 comentários:

Anônimo disse...

nã, 11:33, tragédia é ter nascido vc...

Anônimo disse...

O vídeo é clarissimo: um estudante qria pagar e ela impediu. O cara não faz nada e ela chama o segurança alegando agressão. Puro vitimismo. É uma atitude desta q queima o filme do movimento. Na vdd o comportamento dela nao tem nada a ver c feminino. É só uma adolescente mimada e patricinha qrendo aparecer. Aposto que é de classe média e nunca trabalhou. Aff

Anônimo disse...

Assisti o tal video. Não sei o que ocorreu em momentos anteriores, ou mesmo em situações passadas, mas ao menos naquele trecho gravado a coisa fica meio estranha, o autor diz que quer pagar o valor, tenta arrancar a fita e a moça chama o segurança e diz que está sendo agredida.

Não falo por mal, e nem estou prejulgando ninguem, mas ao menos num primeiro momento fiquei com a impressão de que a Debora estava errada sim.

sandramorena disse...

O duro é que os reaças continuam , agora aproveitam o comentário da Lola para continuar a criticar a menina que estava fazendo o que ela se propos a fazer, a magrinha do lado também estava fazendo, mas o menino reacinha implicou com a gordinha.
Lola, acabe com comentários anonimos.

Guilherme disse...

Sandra, não se cegue. A atitude da menina foi escrotissima. Nada no vídeo da entender q se tratava de um reaca, mas sim de alguém qrendo pagar. Nada no vídeo da entender qquer tipo de discriminação, ainda mais de orientação sexual. Acredito q a lola não viu o vídeo.

Anônimo disse...

Então explica aí anônimo pra não cairmos na "armadilha feminista", como e quando uma mulher é vítima. Se eu realmente for estuprada e denunciar, estarei sendo vitimista? E se ne acontecer algo de fato e eu não tiver como provar, mas quiser botar a boca no trombone, estarei sendo vitimista? Não ser feminista e não querer direitos iguais vai me garantir uma vida segura?
Por favor, me ajude com sua sabedoria já que você parece ser um grande entendedor do feminismo.

Marcia disse...

Ah gente, fala sério, quem acredita nesses reacionários. Vamos aos fatos: tão constitucional quando o direito de propriedade é o direito de protesto. Havia um protesto, previamente agendado para o local, o sujeito não tinha o direito de causar tumulto. Quisesse pagar, esperasse o protesto terminar. Agiu com má fé, editou um vídeo porcaria, não se dá ao trabalho de relatar o que aconteceu antes e aqui estão seus defensores covardes e sem moral a criticar uma feminista. A única coisa que esse sujeito sem ética e noção de que não é o mundo que lhe serve fez, foi arrumar uma desculpa para ser intolerante e difamar um movimento que ele não concorda.

Ah, santa paciência. Um dica para todos os reacionários de plantão aqui: o protesto não é ilegal, mas no dia em que for, seremos todas desobedientes da lei. Assim como foram desobedientes as abolicionistas da escravidão, as anarquistas que protestaram pelo fim das leis que reconheciam a legitimidade das jornadas de 18 horas de trabalho, do trabalho infantil a partir dos 6 anos, da diferença salarial entre homens e mulheres, sem falar do movimento pelo voto feminino, considerado ilegal por várias décadas.

Ameaçar o direito de propriedade é o que fazemos desde o século XIX, toda vez que esse direito é usado para nos calar e inferiorizar. Não vai ser agora, portanto, quando a própria constituição assegura em pé de igualdade o direito a manifestação e o direito de propriedade, que vamos nos calar, só por que vocês, rascunhos mal-acabados de ativistas políticos, tem medo de mulheres e pavor de divergência de opiniões.

É de assustar a falta de competência intelectual para discordar desses boçais. O moço do vídeo atribuiu para a militante gorda aquilo que ele mais sabe fazer: se colocar como vítima. Argumento contra o protesto, nenhum. Só o velho clichê egoísta: não gosto, portanto não deveria ser feito.

Chora mais imbecil, e fique sabendo que se chegar o dia em que desobediência civil for a única solução contra a sua falta ética, a usaremos todos os dias, até o fim da sua covardia.

Machistas não passarão. Gordofóbicos não passarão. Reacionários não passarão.

Anônimo disse...

"como e quando uma mulher é vítima"
Quando ela é obrigada a fazer sexo com alguém atravésde violência ou ameaça de violência.

"Se eu realmente for estuprada e denunciar, estarei sendo vitimista?"
Não

”E se ne acontecer algo de fato e eu não tiver como provar, mas quiser botar a boca no trombone, estarei sendo vitimista?"
Se você for estuprada deve comunicar a polícia e coletar o máximo de provas possíveis para encontrar o agressor e provar o crime. Caso você ache que não tem provas e invés de ir a polícia decide postar no face ou twitter daí sim você está sendo vitimista.

"Não ser feminista e não querer direitos iguais vai me garantir uma vida segura?"
1.Nada te garante ter uma vida 100% segura.

2. Feministas dizem querer direitos iguais, mas na prática não é bem assim. A moça feminista aí em cima não deixou o rapaz exercer seu direito de pagar seu almoço e ainda mentiu na cara dura estar sendo agredida sendo que ninguém tinha encostado nela.
Uma pessoa que realmente quer direitos iguais não é feminista, é igualitária.

Anônimo disse...

Olha, eu não vi o vídeo por isso não posso falar do caso dela. Mas isso que você colocou é um ideal que muitas vezes não da certo. Conheço caso de mulheres que foram estupradas do jeito que acham "certo", ou seja, elas foram agredidas e estavam claramente roxas. A polícia pouco fez alem de perguntar da vestimenta e se estavam alcolizadas. E em alguns casos o cara tinha grana e tinha familia que podia resolver os problemas. Esses casos de conhecidas não foram pra frente e adivinha, elas ainda foram chamadas de vitimistas, entre outras coisas. Algumas tiveram que sair da faculdade pra não topar com o agressor. Então acho que não é tudo preto com branco.
E ainda existem casos de meninas que são estupradas pelo pai ou padrasto e não denunciam por medo e por serem muito novas pra entenderem seus direitos.
Todo caso que vai parar na midia ou rede social ninguém para pra pensar que pode ser que a aquela pessoa tá falando a verdade. Ela é sempre a mentirosa vitimista.
E mesmo tendo sim pessoas que exageram ou distorcem alguma ideologia (de novo, não vi o video pra saber se é o caso da moça), se você pesquisar sobre o que é a ideologia feminista, ela defende sim a igualdade entre os gêneros. Ou seja ser igualitário é ser feminista.

Natasha disse...

Mascus vão dá o cu q é o q vocês conseguem , já q mulher nenhuma dá bola pra lixos do seu tipo.
Daí vem a raivinha contra as mulheres .
Xingar os outros n é pra incentivar nada, como eu, mandando vocês se fuderem, só quero q se fodam mesmo. Então n sejam hipócritas com o mimimi saúde, até pq ninguém acredita nisso.
E fodam se mais uma vez, isso aí é síndrome de pau murcho e pequeno + deserto sexual (com mulheres, claro ).

Chorem mais, q só vai piorar pro lado de lixos como vocês. Passar mal!

Gabriela disse...

Espero que o Anônimo que comentou pratique muitos exercícios físicos, não fume, não consuma alcóol, etc etc. Porque já está comprovado, por exemplo, que sedentarismo é um fator de risco mais importante para óbito do que a obesidade. Mas é óbvio que eu nunca ouvi alguém falando "sedentário escroto", ou "pessoa que toma uma cerveja na sexta escrota" como se diz "gordo escroto". Porque ninguém está realmente preocupado com a saúde dos gordos, é só uma outra forma de destilar o ódio e a gordofobia mesmo.

Fabi disse...

Abriram a porta do manicômio ou é impressão?
Não vi o vídeo, mas acredito na Débora, é sempre a mesma história.
Lembro que há uns 3 anos aqui em Porto Alegre, em uma marcha das vadias um rapaz segurava "pacificamente" um cartaz que dizia que ele queria o direito de ser machista. As manifestantes enlouqueceram obviamente e tiraram o cartaz das mãos dele. Resultado: "mimimi, eu também tenho direito de manifestar minha opinião, as feminazis são agressivas e vitimistas". Outro caso bem recente é daquelas meninas no bar Quitandinha que foram expostas irresponsavelmente porque elas foram supostamente desmentidas no vídeo, quando é tão evidente que elas estavam incomodadas com o assédios dos caras na mesa ao lado. Cara! Até quando vão tentar nos silenciar? Menosprezar nossos direitos? Tentar diminuir a violência diária e repetitiva que sofremos?
Débora, não te conheço, mas posso afirmar que tens todo o direito de protestar livremente e não ser humilhada e exposta dessa forma. Tua luta é linda e espero que esse episódio não te desanime.

Anônimo disse...

Então o "não passarão" não passará?

Anônimo disse...

Não viu o vídeo mas já sai julgando quem esta certo e errado. Realmente, é sempre a mesma história.

Anônimo disse...

"As manifestantes enlouqueceram obviamente".

Porque?

Natasha disse...

Então é óbvio q todo magro faz exercício, come comida saudável ? Kkkkkkk é burrice demais. A n ser q a pessoa nunca tenha fumando, bebido, ñ coma açúcar, sal, nunca tenha pisado no Mcdonalds ou feito qualquer coisa n saudável, ela n tem moral nenhuma pra falar de alguém.
Tão preocupados com as pessoas com câncer? Kkkkkkk ralé como vocês tão se fudendo pra qualquer um.

titia disse...

Quer saber? Não vi o vídeo mas acredito na Débora sim. Ómi é tudo vitimista, chorão, eles vão lá provocar barraco e depois tiram o corpo fora, ficam dizendo que que queria brigar e depois se arrepende e diz que foi atacado. Ómi tá sempre mentindo e de mimimi, vivem se fazendo de vítima. Acredito na Débora e não no homem que ao invés de argumentar fica chamando de feia e gorda.

18:45 quem tira dinheiro das crianças com câncer não são os obesos. São os bolsomitos, cunhas, aécios e até alguns "companheiros" do governo que metem a mão na verba pública. Sabe, os seus candidatos reaças 'Família e Propriedade' dizem "Criança com câncer? Nah, que morra, eu quero comprar um jatinho novo" e mandam o dinheiro que devia ser destinado às crianças com câncer pra conta escondida na Suíça. Amore, o Brasil tem MILHÕES de pessoas que pagam todo mês TRILHÕES em impostos. Se os políticos daqui tivessem um mínimo de vergonha na cara a saúde e a educação estariam ótimas. Não culpe os obesos pela falta de caráter do candidato que VOCÊ escolheu e botou no poder. Babaca.

Anônimo disse...

Seu primeiro paragrafo entrega sua falta de conhecimento sobre o assunto, 18:45.
E eu duvido que vc vá em casas de apoio a crianças com câncer pra praticar toda essa preocupação.
Conveniente sempre se preocupar só com uma coisa e se lixar pra outra. Bom, é sempre assim. A preocupação do outro é menor que a sua. Bom e eu to preocupada com as crianças com aids lá na africa que ainda passam fome. Ganhei? Não, porque sempre vai ter uma causa mais importante pra se preocupar não é mesmo?
Só pra vc saber, conheço muitos gordos que se exercitam e ainda são gordos por causa do metabolismo. Perdem peso, mas continuam gordos. E foi aí que sua falta de conhecimento entrou em ação.

Anônimo disse...

Exato, titia. Falam como se a saúde do brasil fosse a mais divina e bem organizada do mundo e que o único empecilho pra ela funcionar pra quem "deve" é a existência dos obesos.
Kkkkkkkkk esse povo e sua lógica me fazem rir

Anônimo disse...

Perae onde vc viu que magro faz exercício e é saudável?

Existe uma grande diferença entre comer bem se exercitar e ocasionalmente beber uma cerva sem exagerar ou comer um fast food e sobreviver na frente da tela do computador a base de pringles e red bull tendo infarto e avc toda semana e sendo socorrido pelo samu, que é praticamente a rotina de todo gordo do Brasil.

Natasha disse...

20:45
Kkkkkkkk o nível de imbecilidade é incrível, Eu sou gorda a uns anos e o Samu nunca veio me socorrer, ñ precisei e n passo todos os dias comendo porcaria e se passasse n seria da sua conta, sou vegetariana ,o q já elimina muita merda.
E n tem diferença nenhuma, se você faz algo simplesmente n tem moral pra falar do outro.
E é essa é a crença dos ignorantes como você, todos os magros são saudáveis, pq tudo q pode acontecer com uma pessoa gorda, pode acontecer com a magra se n seguir uma vida saudável. Mas só se o gordo fizer merece ser xingado, só vai causar doença e morte no gordo.

Anônimo disse...

Concordo com a Natasha. Ser vegetariano por si só já elimina muitos males da má alimentação. Não que o vegetariano obrigatoriamente será saudável, mas com certeza ele esta melhor do que quem come as mesmas coisas e ainda come carne por cima. Veja por exemplo o esquerdista Hitler, ele era vegetariano, e vocês acham que ele pegou alguma doença devido à má alimentação? negativo. Inclusive a morte dele foi por suicídio, e não devido ao tipo de alimentação.

Anônimo disse...

Dieta de pringles e RedBull é vegetariana. Bem melhor seria comer peito de frango batata doce e salada.

Na verdade todo vegetariano tem algum deficit de nutrientes pq nao existe nada que consiga suprir os nutrientes da carne. Deve ser por isso que seu célebro esta atrofiando

titia disse...

Pois é, 19:39. Esses babacas fazem questão de esquecer que os maiores responsáveis pela saúde pública (e seu sucesso ou fracasso) são os que a administram, os políticos. Não os gordos que, aliás, também pagam e portanto tem todo o direito de usar o SUS se precisarem. Esses imbecis falam como se gordo não pagasse imposto e não tivesse direito a ser atendidos pela saúde pública, né? Em compensação eles tem todo o direito de beber e dirigir e serem socorridos quando causam um acidente!

20:40 mas é claro que as feministas vão deixar de acreditar nas mulheres que dizem que sofreram violência por causa de UM caso - que, aliás, foi resolvido e toda a mídia tratou de ir logo limpando a reputação do acusado. Tipo, os homens nunca mentem nem enganam, né? Quando estupram eles assumem, não mentem que foi consensual ou que a "vadia" que "tava pedindo", né? Quando abusam de uma criança eles admitem que fizeram porque são safados, não dizem "Ah, essas meninas de hoje com 13 anos não são inocentes". Quando não pagam a pensão é porque não tem dinheiro, não porque falsificaram a carteira de trabalho pra pagar merreca mesmo ganhando muito, né? Quando a mulher diz que não quer fazer anal eles não "erram de buraco", né?

Quem você acha que eu sou? Uma trouxa, pra achar que todo homem é um santo? Nananinão, fofitcho, eu vou continuar acreditando na mulher antes de no homem. E você pode chorar e espernear à vontade, não paga pra ser mimado e birrento. Aproveita e enche aqui meu segundo caminhão pipa de male tears, que ontem a colheita foi boa, mas já que ainda tem o que aproveitar hoje, né?

*Posicionando segundo caminhão de male tears em 24 horas*

Anônimo disse...

21:24, você não convive com ela pra saber a base de que é a dieta dela. Esta fazendo suposições pra ter base no seu argumento.
E sua ignorância é sem fim pois achar que nada pode suprir os nutrientes (proteína) da carne é pura burrice e falta de informação. Vegetarianos levam uma vida super saudável mesmo sem carne. Eu mesma convivo com uma que nunca sentiu falta e olha que parou ainda criança de comer essas coisas.
Se tem algum céRebro (com r viu) atrofiado aqui é o seu que tá cheio de desinformação. Cada comentário seu só mostra uma nova ignorância. Vai estudar e se informar por que opinião sem informação vale o mesmo que nada. Daí a ignorância.

Anônimo disse...

Oi amiguinho. Vim te pertubar de novo e perguntar se já tem o argumento pro quanto democrático o partido popular democrático da Coreia do norte é. Pois suas bases em dizer que eles e o nazismo são de esquerda tá muito rasa.
E nem vem reclamar de eu te responder pois sei que vem pro blog da lola só pra ver se eu falo com você. Enquanto ela não apaga seus comentários pode mandar ver na argumentação

Natasha disse...

Ele só mostrou como a saúde do gordo é de certa forma melhor do q a do magro, temos um avc por dia sem perceber nada e ainda estamos vivos, somos foda! Kkkkkkkkkk
Pelo meu exame de sangue n está faltando nada, ah é, mas a burrice e ignorância é tão grande q dizem até q um exame de sangue normal n é prova de saúde,ğ somente na pessoa gorda, claro
Só dá para sentir vergonha alheia. .

Anônimo disse...

E aposto que todos esses preocupados com a saúde pública tem na sua identidade que é "não doador de órgãos".

Anônimo disse...

Primeiro que o povo brasileiro e sim conservador, basta notar o numero de evangélicos que ´só cresce no país e principalmente entre os jovens, esta lenda do "jovem progressista" como regra não tem fundamento na realidade, o que tem muito e relativismo moral entre eles em certas faixas etárias (Funk proibidão, sexo sem limites, drogas,criminalidade) mas mesmo assim os mais humildes se mantem fortemente ligados no individual as famílias conservadoras evangélicas das periferias.

Segundo que o que você chama de reaças Lola, não tem nada de organizados,somente seguem o comportamento de manada e o senso comum conservador. O que eu vejo muito bem organizado em suas ações e aparelhamentos são os joves de esquerda oriundos de coletivos de DGEs sociais, movimentos sociais como UNE,MST,MTST,Unidade Juventude Socialista etc, que na internet tem os seus popular "MAVs"(Movimento e Ativismo Virtual)

Terceiro que esta menina que você citou no vídeo estava obstruindo a passagem de direito de um aluno em uma catraca de seu curso,este aluno não queria fazer parte do movimento protesto dela, ele não tinha obrigação nenhuma disto, então porque ela tinha o direito de lhe negar o direito de ir e vir?

Anônimo disse...

E mais uma vez o ignorante ataca. Pelo amor da Deusa, se vai ter opinião contrária pelo menos se informa antes pra não passar tanta vergonha com tamanha burrice. Tá ficando feio pra você

Anônimo disse...

17:56,
Não

Anônimo disse...

Lola, totalmente off topic, mas queria saber sua opinião sobre o "incidente" que aconteceu na marcha do dia internacional da mulher aqui em São Paulo, quando muitos manifestantes pró governo resolveram " sequestrar" nossa luta.

(Caso vc ainda não tenha visto nada a respeito, essa reportagem é bem fiel ao que aconteceu: https://medium.com/democratize-m%C3%ADdia/militantes-pr%C3%B3-governo-agridem-feministas-em-ato-do-dia-da-mulher-em-s%C3%A3o-paulo-7b5396197cba#.ke26shx60 )

lola aronovich disse...

Anon das 10:40, eu não estava sabendo de nada mesmo, porque passei os últimos dois dias viajando (estava no Piauí -- foi ótimo lá, fui super bem recebida, espero voltar mais vezes). Mas, lendo o artigo que vc enviou, vi que esta briga não é de hoje. Há feministas de esquerda que estão muito insatisfeitas com este governo e apoiam ou são filiadas a partidos mais à esquerda do PT (PSOL, PSTU), e há feministas de esquerda que, embora insatisfeitas com o governo (porque, sinceramente, não conheço muita feminista satisfeita com o governo), ainda o apoiam e/ou estão filiadas a partidos de esquerda (PT, PCdoB). Então sempre há discordâncias entre esses grupos, que já estão bem divididos (e bem aguerridos) no movimento estudantil.
Eu gostaria que todxs nós pudéssemos marchar juntas e nos focar no que nos une, não no que nos separa. Afinal, somos todas feministas de esquerda. Muitas pautas são iguais. E acho que há momentos em que marchamos juntas, caso do "Fora Cunha", por exemplo.
Mas, pelo jeito, o que aconteceu neste 8 de março é que a "prisão" de Lula na sexta animou a militância pró-governo, que já organizou alguns atos e promete sair às ruas no domingo também, dia de manifestações reaças pró-impeachment. Pela proximidade das datas (4 de março e 8 de março), entendo que alguns e algumas militantes pró-governo tenham tentando "sequestrar" a marcha do dia internacional da mulher em SP e transformá-la num ato em defesa de Lula e Dilma. E realmente acho que o dia 8 não é pra isso. Mas essas são tensões que ocorrem em quase todas as marchas. Na marcha das vadias, por exemplo, há discussões se pessoas portando faixas e bandeiras de partidos podem ou não participar, já que não é um ato partidário. Enfim, odeio ver a esquerda brigando, odeio ver feministas brigando (e não vou nem entrar na questão das agressões, que condeno totalmente, venham de onde vierem).

Anônimo disse...

A questão delas estarem obrigando todos a pular a catraca não entrou no seu post pq?

Anônimo disse...

Nutella, pizza mussarela, doces em geral, batata frita, salgadinhos, sorvete, nossa teeeem é junk food pra comer sendo vegetariano.

Danilo müller disse...

Brasileiro não é conservador, brasileiro é burro. Com a burrice vem o preconceito! A maioria dos brasileiros não tem argumento pra bosta nenhuma.

Anônimo disse...

Ah vai tomar vergonha nessa cara!
Ser gorda é possível deixar de ser, o que vejo hoje em dia é esse politicamente correto de homofobia se em um programa humorístico uma gorda for zuada e depois ir nos telejornais se fazer de vítima pq foi zuada por ser gorda vem uma caralhada de movimento social programa televisivo defender a pobre moça da sociedade patriarcal opressora mas pode muito bem satirizar um anão um gago um aleijado alguém com algum tipo de falha na personalidade mesmo que esses nao tenham como mudar sua condição.
essa palhaçada de que todas as mulheres são especiais é uma ova mulher boa é mulher magra (não muito magra) coxas grossas e seios médios, e nem me venham com essa de exigências impostas por sociedades patriarcais pois as mulheres ficam fazendo mil e uma exigênica dos homens como por exemplo ser bombado, (mesmo sendo gordas elas têm a audácia de exigir caras sarados gordas não gostam de gordos depois falam de gordofobia) ser bonito,ter um bom papo, ter um carro e uma casa,ser romântico e por aí vai achando que vai ter o seu tão sonhado príncipe encantado mas só que elas não reparam em algo elas exigem um príncipe encatado mas não se enxergam e veem que não são princesas na realidades na maioria das vezes são mulheres feias e esquisitas com corpos poucos femininos e desproporcionais, com nariz de boxeador, com mundo interior mais pobre que o nordeste mal terminaram o ensino fundamental são pardas ou negras.
resumindo tudo não sou obrigado a gostar de gordas pois elas fazem milhares de exigências com os homens, no fundo são pessoas podres e que não têm nada a oferecer de bom ao mundo pelo contrário torna o mundo um lugar pior

Ass:pirata barba negra o caçador de baleias feminitas da Internet opressor e aproveitador de garotas de 16 anos de idade que são burras

Natasha disse...

14:11

Esse é o farto mundo interior de um mascu kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk e n sabem n pegam ninguém kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk


Anônimo disse...

Chora mais, punheteiro.

Natasha disse...

e n sabem pq n pegam ninguém kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Cara entenda, o que vc quer ou deixar de querer sobre mulheres, n nos importa nem um pouco.

lola aronovich disse...

Ah, gente, permitem que eu deixe o comentário do mascu fracassado-mor das 14:11? Pra gente rir um pouco? Afinal, ele é um legítimo CAÇADOR DE BALEIAS FEMINITAS NA INTERNET (deve ser uma nova espécie).

Natasha disse...

Deixa que tá hilário kkkkkkkkkkkkkkkkk

Mandy disse...

A burrice deles é foda kkkkkk Já que outras minorias são zuadas e n reclamam, os gordos devem calar a boca e aceitar tudo? Ah, deve achar que nós temos que lutar pelo mundo inteiro, por isso mimizam que nós n lutamos pelos pobres omis, vocês mesmo n fazem porra nenhuma por si, mas é nossa obrigação fazer?.
Quem seria um príncipe encantado, você? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Tem homens sarados que gostam de gordas, gordas com gordos e por ai vai, chora mais... Os outros n ficam no deserto sexual mas você sim, deve ser humilhante para um príncipe fodão cheio de estrume no mundo interior kkkkkkkk

Deixa o comentário, Lola. Deixa os outros comentários se ele postar, o chorume tá demais hahahhahahahahh

Anônimo disse...

Síndrome do Baby da Família Dinossauro. "Você precisa me amar!"

titia disse...

HAHUAHUAHUAHAUHAUHAU!! Deixa o comentário do pescador, Lola, tô morrendo de rir aqui! HUAHUAHAUHAUHAUAHUAHAUHAHUA!!

Anônimo disse...

Vc deve estar brincando, claro. Nao e possivel que seja uma pessoa tao pouco evoluida e tao digna de pena.

Anônimo disse...

E voce sabe que é isso que ela come como?
Ah sim porque ela é gorda, logo sua mente atrofiada não pensa além daí. Você que não deve conhecer um prato vegetariano deveria ficar caladinho. Sua burrice e ignorância é de dar pena. Apesar de eu não ter pena de quem tem preguiça de usar o cérebro.
Pesquisa comida e dieta vegetariana e depois vem querer abrir a boca, criança.

Anônimo disse...

O problema do homem é que a impoténcia é inevitável. Isso provoca neles insegurança e desespero, e se tornam amargos, ridículos e cruéis. Se as pessoas não dessem tanta importancia ao sexo o mundo seria melhor. Homaiada, fiquem sabendo que quem é louco por pinto é só outro homem. Pra mulher os dedos bastam.

Anônimo disse...

Sendo assim, Danilo müller é brasileiríssimo.

Anônimo disse...

Por isso adoro qnd loiras bombadas dão o fora nesses imbecis. Tem que humilhar mesmo uns lixos humanos assim. E ainda bem q eles só querem as top que não os querem. Vão morrer na punheta e não deixam a genética nojenta deles na Terra

Anônimo disse...

Além de vegetariano tem tbm o vegano que dispensa laticínios de origem animal e ovos tbm.

Anônimo disse...

Engraçado, eu vim nesse site pela primeira vez quarta passada, e nunca tinha me julgado muito vítima do machismo. Mal sabia eu. Tenho um grupo de whatsapp da minha turma de formatura (sou médica)e surgiu o assunto de desrespeito ao médico, pois uma colega postou que sendo ela negra, sofre preconceito de pessoas que não acreditam que ela é médica mesmo! Aí resolvi contar o que nunca tinha contado pra ninguém da turma em 20 anos... que tinha um professor do Pronto Socorro que me assediava, sempre dando um jeito de apertar o pênis contra mim na corrida de leito. Ele me mandava abrir o prontuário do paciente e ler para os colegas, e aproveitando o espaço que era pequeno atrás do balcão, se apertava contra mim. Eu tentava passar o prontuário para outro colega homem mas ás vezes ele insistia que eu que tinha que ler. Eu ficava com raiva e nojo mas não falei nada. Tinha certeza que ninguém acreditaria em mim, ou me perguntariam por que eu não dei um grito. Preferi engolir esse assunto para não ficar com fama de histérica e mentirosa 9olha como o machismo já trabalhava a minha cabeça!). pois bem, a surpresa que tive?? Dos CINQUENTA E OITO membros do grupo NINGUÉM usou a mais leve palavra de crítica contra o agressor. A reação mais comum dos homens foi escrever "rsrsrs" ou outras coisas engraçadinhas. Algumas mulheres também escreveram "rsrsrs" e várias se posicionaram dizendo que o que evita esse tipo de coisa é "postura', "se dar o respeito", "não assumir a condição de vítima"etc. Essa menina que falou da "postura" ainda escreveu postura assim com capslock. Que ódio! Que ignorância, que alineação desse povo. E esse pessoal, querido público, são os seus médicos... que vão atender as mulheres vítimas de estupro. O QUE EVITA ASSÉDIO CONTRA AS MULHERES É O AGRESSOR NÃO ASSEDIAR PORRA! Vai tomanocu esses escrotos invertedores de culpa!

Anônimo disse...

Sou eu a Anom do post acima. Uma colega acabou de postar contra a inversao da culpa e outras se declararam dessa opiniao! Que bom! Aposto que essas médicas atendem bem as mulheres!