segunda-feira, 26 de setembro de 2011

NINGUÉM MAIS ACREDITA EM EVOLUCIONISMO

No velho Éden ele nasceu, e entre bravos se criou...

Talvez até não seja uma boa amostra, mas parte de um vídeo com candidatas a Miss USA deste ano é estarrecedora. É quando as cinquenta candidatas (justiça seja feita: tem muito mais diversidade racial nesse concurso que no nosso Miss Brasil, que não contou com uma única negra) respondem à pergunta “Evolução deve ser ensinada nas escolas?” Imagino que aqui no Brasil, se essa pergunta fosse feita a misses, a resposta seria de total incredulidade, algo como “Ué? Isso tá em discussão?”. Mas nos EUA é diferente. Ensinar evolução nas escolas é um dos motivos que mais fazem pais religiosos não deixarem seus filhos estudar fora, preferindo ensiná-los em casa para que não sejam “contaminados” por uma educação secular. Até uns quinze anos atrás, uma indagação dessas seria vista com estranheza até nos EUA. Mas hoje, é apenas vista como “uma pergunta difícil”. O que mostra que os religiosos ganharam: a evolução é considerada só uma teoria, com menos provas que o criacionismo (que tá na bíblia). Leia o que algumas misses responderam (minha tradução):

Miss Alabama: “Evolução? Não. Eu não acredito em evolução, não acho que deveria ser lecionada nas escolas, e eu não encorajaria isso”.
Miss Alasca: “É importante lecionar, porque faz parte das nossas crenças, mas pessoalmente, não acredito em evolução, acho que cada um de nós foi criado com um propósito, por deus, e isso dá a minha vida mais sentido”.
Miss Indiana: “Eu não sei. Vamos deixar isso pro governo. Muita gente seria contra se evolução fosse ensinada nas escolas”.
Miss Kentucky: “Informação sobre um assunto nunca é demais, mas eu acho que evolução não deveria ser ensinada nas escolas, porque há tantas opiniões, tantas definições. Como ensinar uma criança sobre a definição verdadeira de evolução quando tantas culturas têm suas teorias diferentes? Não é um bom assunto, as pessoas não vão chegar a um acordo”.
Miss Lousiana: “Eu acho que sim. Eu acho... Oh deus!”
Miss Massachussetts: “Acho que sim. Eu aprendi a teoria da evolução, mesmo estudando numa escola religiosa”.
Miss Michigan: “Deve ser ensinado nas escolas, porque é bobagem não conhecer os dois lados”.
Miss New York: “Eu pessoalmente acredito que evolução deve ser ensinada nas escolas, e também que religião seja ensinada”.
Miss South Carolina: “Se os pais estiverem de acordo, por que não?”
Miss Utah: “É difícil. De toda forma, alguém vai se ofender”.

A pergunta é tão cabeluda pras candidatas americanas (e não vale dizer que misses são burras; uma miss de um estado provavelmente já é celebridade faz tempo, tem muito treinamento, horas e horas de entrevistas. Não há espaço pra amadoras num Miss America) que as melhores respostas acabam sendo as mais tolerantes, do tipo “Sim, por que não? É uma das crenças”. Como o ótimo blog Sociological Images explica, este é um bom exemplo da normatização da ideia de que a evolução é “um lado da história, a religião sendo o outro lado, e que nós deveríamos simplesmente escolher entre essas duas histórias baseado no lado que nos faz sentir mais confortável”. Pra mim é um exemplo do perigo que é um estado não-laico, algo que sempre ameaça ganhar força em muitas partes dos EUA.
É também um problema de quem pensa que teoria é uma opinião, algo sem base nenhuma, como se dizer que o Big Bang aconteceu equivalesse a dizer “eu gosto de chocolate”. Lógico que a ciência deve ser questionada, ou senão vira uma outra religião, acima do bem e do mal. Mas há tantas evidências comprovando que dinossauros viveram (bem) antes da gente, e que os bichos se transformam e se adaptam ao longo dos tempos, que é duro levar a sério o pessoal que vê nos Flintstones um documentário.
Querer que “dois lados” expliquem nossas origens me fez pensar em como os saudosistas (pra usar uma palavra gentil) gostariam que o golpe militar de 1964 fosse ensinado no Brasil como “revolução” (aquela ladainha que, se não fossem os militares que salvaram o país, os comunistas brasileiros ― que eram tantos e tão organizados, como sabemos, e liderados por Jango, aquele comuna-mor ― o Brasil teria virado Cuba), e como golpe de estado que nos mergulhou numa ditadura sanguinária e de direita que durou 21 anos. Bom, talvez o lado da “revolução de 64” prefira que o lado do golpe militar seja esquecido.
Mas tem sempre a história dos “dois lados”. Já cansei de ouvir que feministas seriam chamadas prum determinado debate, desde que “o outro lado” também fosse ouvido. Quem? Os machistas? Conheço bastante gente que até acharia aceitável que tolerância aos homossexuais fosse ensinada nas escolas, desde que “o outro lado” também fosse. Ué, qual é o outro lado da tolerância? Intolerância? (e a gente realmente quer ensinar isso nas escolas? E precisa?). Homofobia? Ou simplesmente espalhar que a heterossexualidade é a única forma sexual aceitável e legítima? (e espalhar isso, pelo jeito, não é homofobia!). Isso de “dois lados” é uma falácia. Primeiro que existem sempre muito mais que dois lados. Depois que, desculpe dizer, alguns lados simplesmente não merecem ser ouvidos. É como fazer uma mesa redonda sobre o holocausto e chamar pra participar neonazistas que negam o massacre de judeus. É como organizar um debate sobre discriminação racial e abrir espaço pra Ku Klux Klan (ou pro pessoal que nega que exista racismo no Brasil, apesar de todas as evidências). Francamente, é como a faculdade de Direito da Universidade Federal Fluminense fazer um debate sobre homoafetividade e chamar o deputado Bolsonaro pra pregar preconceitos e negar direitos humanos. O lado da inclusão, da tolerância, dos direitos para todos, vive sendo deixado de fora. Por que dar voz aos que já fazem tanto barulho numa sociedade preconceituosa como a nossa?
Sobre essa briga entre criacionismo e evolucionismo, lembro de quando eu era coordenadora acadêmica e professora numa escola de idiomas, em Joinville. Na escola havia vários professores de um grupo cristão que formava uma comunidade fechada (de missionários), adotava o homeschooling (os filhos eram ensinados na comunidade, não na escola), e pregava que os membros só deveriam se casar entre si. Eu me dava incrivelmente bem com eles. De vez em quando eles diziam pra dona da escola que o fato da escola estar indo mal era porque a coordenadora era uma ateia (moizinha), o que impedia que deus abençoasse as instalações, mas na maior parte do tempo a gente só evitava esses assuntos espinhosos de religião, papel da mulher na sociedade, estado laico etc, e convivia numa boa. No entanto, um dia lá estava eu, na sala dos professores, preparando uma atividade que iria usar para uma aula de conversação numa turma de inglês avançado. E parte da atividade incluiria as cenas iniciais de 2001, Uma Odisseia no Espaço, aquelas em que os macacos territoriais e agressivos descobrem as armas (ossos de animais mortos) e tornam-se guerreiros muitos mais opressores e agressivos. Acho, não lembro bem, que o exercício inicial era só que os alunos “dublassem” os macacos, algo como “If my monkey could speak” (se meu macaco pudesse falar, o que ele diria?), e depois é que a gente partiria pra um debate sobre território, armas, e inclusive evolução. Mas a questão é que um professor do grupo cristão viu o que eu estava preparando e perguntou: “Você vai falar sobre evolução numa aula? Sério? Ninguém mais acredita nisso hoje em dia!”. Eu pensei que ele estivesse brincando. Não: ele acreditava literalmente em Adão e Eva (nessa ordem, lógico), e realmente acreditava que Darwin, evolução e tudo o mais fossem conceitos ultrapassados. Isso deve fazer quase quinze anos. As candidatas do Miss América mal tinham nascido. Um visionário, esse rapaz!

P.S.: E o Sociological Images também linka uma paródia hilária de “Matemática deve ser ensinada nas escolas?”, com respostas como “Matemática é só números. Uma criança de 7 anos deve poder decidir se quer ou não aprender matemática. Ninguém realmente sabe qual é a raiz quadrada de 16. Vivemos na América, não na Rússia, sabe? As crianças devem aprender números, mas também... cores... cheiros... vibrações”.

257 comentários:

1 – 200 de 257   Recentes›   Mais recentes»
Serge Renine disse...

Aronovich:

As duas teorias são de difícil digestão, porém a do criacionismo conta com fé para ampará-la e teorias baseadas na fé não precisam ser explicadas para serem aceitas, muito menos comprovadas; daí a tendência do criacionismo ser muito mais aceito em países religiosos como os Estados Unidos.

Cabe a ciência fazer seu papel e provar o que teoriza, como já o fez várias vezes.

Veronica disse...

Oi Lola,
Embora a teoria da evolução (com bases darwinianas) seja consideravelmente aceita, há debates dentro da própria biologia, a respeito da interpretação dos escritos de Darwin e de certos aspectos do evolucionismo. Há, inclusive, teorias que se contrapõem a ela (como a Deriva Natural). Claro que a discussão feita no concurso de Miss não caminhava por aí, mas alguns termos como "adaptação" ou "cientificamente comprovado" são duvidosos, principalmente quando falamos da teoria da evolução.

denise disse...

Também eu não acredito no evolucionismo Lola, por tudo que já estudei, são teorias muito falhas, mas Adão e Eva é mais difícil ainda.
Mas uma coisa é certa a teoria do Éden, deixou marcas bem profundas no nosso mundo, e uma herança bem ruim pra nós mulheres.
Esta certo o Serge, esperemos pela ciência quem sabe ela traga respostas.

Leandro Santiago disse...

Sou jovem - nos meus 23 anos - e particularmente estou passando da fase de achar estes fatos engraçados e confesso que estou começando a ficar com medo. O misticismo e a ignorância baseada nisso de "deixe as pessoas acreditarem no que quiserem, a verdade é relativa e depende do que acreditamos" e "o criacionismo é uma teoria tão válida quanto o evolucionismo" já tem impacto em questões públicas. É difícil rir quando o número de palhaços fica maior do que o de pessoas na plateia.

A televisão, principalmente no Brasil, tem auxiliado com esta visão, onde encontra-se cada vez menos programas com temática científica (ou com um mínimo de bom-senso) e mais novelas e programas abordando temas como misticismo, espiritismo, etc.

Não creio ser a mídia causadora disso: ela é mais um reflexo do que a população pensa. Isso me deixa um tanto deprimido, confesso.

Talvez a ideia de que a falta de religião deixe as pessoas menos felizes ou mais tristes: é difícil ver o nível que essa babaquice tem atingido. É de entristecer qualquer um.

É um tanto exagerado da minha parte, talvez. Mas que dá medo, dá.

Isabela Candeloro Campoi, disse...

Não consigo acreditar! E a frase do Leandro foi ótima: "É difícil rir quando o número de palhaços fica maior do que o de pessoas na plateia."
Muito bom esse post, Lola! A sátira sobre o ensino de matemática foi muito bem feita.
Boa viagem! Depois conta como foi...

Mariana. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mari Lee disse...

Serge, uma teoria não é provada. Uma teoria é aceita e vira paradigma se 1) há evidências que a sustentam; 2) não há evidências que a contradizem; e 3) ela permite que se faça previsões, a partir das quais ela pode ser testada (se as previsões não se confirmarem, é uma evidência contrária à teoria).

Isso é a ciência.

A evolução cumpre todos os requisitos.
O criacionismo não cumpre nenhum.

Teresa Silva disse...

"Não creio ser a mídia causadora disso: ela é mais um reflexo do que a população pensa. "
Verdade. Se fazem novelas onde o filho morto do protagonista tornou-se um espírito que vive em outro espaço é por que a maior parte da população acredita nisso e precisa desse consolo. E se esse consolo aumenta a audiência, melhor ainda.

Luiz Prata disse...

É estarrecedor o ponto em que as coisas chegaram. Se uma ou duas misses dissessem disparates, ainda ia, mas várias?

Enfim, muito interessante a paródia sobre matemática. Também tem uma montagem que pega o original e substitui "evolution" por "gravity" (gravidade) nas falas de cada miss.

Mari Lee disse...

Veronica; a hipótese da Deriva não se contrapõe à evolução. Tudo o que ela faz é sugerir que a Seleção Natural não é o único mecanismo de evolução.

Mas "cientificamente comprovado" é, sim, um termo absurdo.
O que se deveria dizer é que "há evidências científicas a favor".

L. Archilla disse...

Que coisa assustadora, Lola!

Pra mim tudo isso é muito estranho, porque fui criada em igreja, minha família é toda cristã até hoje (de congregação a mórmons, passando por espiritismo e catolicismo), e nunca passou pela minha cabeça que eles pudessem discordar do evolucionismo, muito menos discordar do ensino dele nas escolas. Entre minha família nuclear sei que a bíblia é mais vista como um guia moral de metáforas do que um dado histórico, mas me deu calafrios pensar que pessoas muito próximas a mim podem pensar como essas misses ou como seus ex-colegas de trabalho...

Na verdade, pessoalmente, eu tô cagando pro que as pessoas acreditam. Se quiser acreditar q é errado ser gay mas que eles merecem todo o respeito e proteção da lei (pelo menos enquanto vivermos numa sociedade que os agride), beleza. O problema é que é muito difícil separar as coisas, né? Reconheço que nasci numa família (infelizmente) rara.

Joel Bueno disse...

Como se pode ver, ainda há gente que "não acredita" na evolução das espécies. Que coisa.

A ciência não é uma questão de fé. Também não é produtora de verdades absolutas. O conhecimento científico é sempre vir-a-ser. Por isso mesmo, a ciência precisa ser ensinada nas escolas, no seu estágio mais atual. Se não fosse por outro motivo, porque a ciência ensina a dúvida sistemática.

Por outro lado, fazer da ciência um dogma é quase tão perigoso quanto internalizar dogmas religiosos.

Mari Lee disse...

O Leandro me fez pensar em uma outra questão muito importante:

A mídia é um reflexo do que a população pensa, ou é um reflexo do que os donos dos meios de comunicação pensam?

Leandro Santiago disse...

@Veronica, evolução não é só darwinismo. Na época que Darvin publicou seus escritos, não se sabia de muita coisa, como por exemplo genética. Hoje se sabe muito mais que antes. Cada coisa ao seu tempo. A teoria darwinista (ou darwiniana?) é só o ponta pé inicial para uma teoria mais robusta, que temos hoje. Mas ainda sim é muito mais simples que o que o criacionismo propõe.

A evolução pode ser dita com uma só frase: "características físicas são passadas dos pais para os filhos (por meio dos genes). Mutações aleatórias acontecem às vezes e fazem com que os filhos nasçam um pouco diferente dos pais. Se esta mudança será boa ou ruim, será o ambiente que selecionará".

Não, evolução não explica como a vida SURGIU, nem qual seu sentido. Só explica como ela mudou e porque a vida é tão diversa em nosso planeta. E sua explicação tem ido de acordo com que as evidências obtidas pela observação da natureza nos mostra. A realidade é o que é independente do que nossa vontade ou crença diga. E é isso que os religiosos têm dificuldade em aceitar.

Por favor, antes de criticarem a teoria da evolução, informem-se um pouco. Minha cópia de "A Origem das Espécies" parece um livro infantil, possui uma impressão bastante agradável e a leitura é bastante simples. Recomendo como ponto de partida àqueles que acham que "evolução é só uma teoria e equivale ao criacionismo".

Serge Renine disse...

Mari Lee:

Uma teoria não comprovada é apenas, e tão somente, uma suposição.

Para mim a teoria de evolução, em vários aspectos, é tão fantasiosa como o é o criacionismo.

Ao contrário do que você acha, não é porque um teoria é aceita que ela se torna verdadeira, ou mais verdadeira. Quem faz isso com a s teorias é a religião.

cuteatheist disse...

Acontece que a palavra "teoria" na ciência tem um significado diferente de "teoria" como costumamos usar no nosso dia a dia. Quem não entende esta diferença costuma chamar a evolução de "apenas uma teoria" e ignorar as evidências gritantes de que se trata de um fato.

Dica de leitura: http://bulevoador.haaan.com/2009/10/1114/

Mariana. disse...

EXCLUI MEU COMENTÁRIO SEM QUERER, É ISSO?!

Mariana. disse...

SERGE, vc tá falando merda.

Niemi Hyyrynen disse...

Medo

Por essas misses dá pra ver que o mundo tá perdido mesmo! Se algumas acreditam que temos que ver "os dois lados da moeda" pq não ver TODOS os lados da moeda?

Pq afinal, como ja disseram no outro post sobre feminismo e religião, religião não é só cristianismo né? Há tantas outras religiões e pq não mitologias, cada uma com sua visão bem particular de mundo e como ele se originou.

Tb gostei muito do questionamento do Leandro:

A midia pelo menos pra mim, não está interessada em nos fazer questionar, pq se fosse assim, creio que consumiriamos bem menos, deixariamos de ter muitas dependencias bobas e questionariamos muito mais a necessidade de se fazer algo e o impacto que isso causaria nas nossas vidas.

Pra midia em geral o mais interessante msm é reproduzir o que já está ai que dá mais dinheiro, não é questão nem de pensar é so reciclar o que já tem.

Gre disse...

Esse contraponto que cita em relação às pautas levantadas.

Ontem no programa da Marilia Gabriela ela entrevistava o Marcelo Tas e ele afirmou que o Bolsonaro é necessário para termos com quem debater sobre o assunto.

Sinceramente, absurdo! Não vejo utilidade nem debate saudável quando a forma deste é desmoralizar, diminuir ou apelar.

Mariana. disse...

serge,

você acha mesmo que os cientistas DECIDIRAM aceitar a teoria da evolução? se reuniram e acharam tal teoria mais simpática?

antes de achar algo plausível, os cientistas tentam incansavelmente provar as falhas de uma teoria.

LEANDRO SANTIAGO,

sim, a teoria da evolução não explica como surgiram as espécies, e sim a modificação delas. o problema é q criacionistas creem que as espécies sempre foram assim.

Serge Renine disse...

Nossa Mariana, como você é bem educada.

Gabii disse...

No fim das contas, tudo vira Religião e esse é o problema. Quem acredita em deus, vai defender Adão e Eva; quem pouco pensa sobre o assunto, vai engolir sem mastigar o que qualquer prof de biologia falar por aí. Há sim evidencias do Evolucionismo, mas sempre vem a mente a pergunta: então pq nós paramos de evoluir? Será que existe um limite pra Evolução? Sem falar que, ao mesmo tempo que nós humanos afirmamos ser o Animal Racional, o Ser + evoluído de todos, continuamos fazendo coisas inúteis e sem sentido, como sempre. O que seria então a Evolução? Simplesmente prova de que não evoluímos nada em tantos Mil anos? Olhando a nossa volta, percebemos tecnologia e Tecnologia, porém não resolvemos ainda o problema da fome nem descobrimos como curar certas doenças. O que devia ser feito não é, e pq? É uma eterna dúvida e, se essa for provada (seja a evolução ou a criação divina) sempre haverá outra dúvida em seu lugar. talvez seja apenas esse o nosso papel: Pensar!

aiaiai disse...

putz, o post é ótimo e os comentários ainda melhores.

Quer dizer, vai desde o Leandro criando uma frase dessas "É difícil rir quando o número de palhaços fica maior do que o de pessoas na plateia." que eu adorei (posso usar, Leandro?)
até gente q vem aqui corroborar a doideira de achar q evolução não é uma teoria válida é só uma opinião (KKKKKK, vcs sabem q eu gosto de rir, né, grata!)

Eu fiquei pensando: uai, se temos que dar todos os lados da questão da criação do mundo (kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk), então vamos ensinar o criacionismo (aiaiai) , mas também vamos ensinar a cosmologia hindu (q por sinal é linda), a chinesa, a egipcia, a greco-romana e, por que não, a das várias culturas indígenas brasileiras.

Agora, a Teoria da Evolução não é uma cosmologia, é uma teoria cientifica e, como tal, assim como a matemática, precisa ser ensinada nas escolas para que possamos promover novas descobertas como qq outra ciência.

Cosmologia serve como apoio cultural, eu acho legal, mas não evolui, não terá novas descobertas, etc. Nessa área o que manda é a tradição, né?

Niemi Hyyrynen disse...

Gabii

Em tese, nós seres humanos não deixamos de evoluir!

Veja por exemplo os bebês que nascem agora, muitos já nascem com dentinhos, de olhos abertos...no tempo de nossas avós por exemplo isso não era muito comum.

Muitas pessoas que nascem agora não chegam a desenvolver o dente do juízo, nosso corpo aprendeu que eles não são tão mais necessários.

Fora que o ser humano se adapta conforme seu ambiente, os esquimós por exemplo conseguem distinguir vários tons de branco! Coisa que quem nasce nos trópicos por exemplo não consegue, isso os ajuda a encontrarem "trilhas" no meio de tanta neve.

:)

Serge Renine disse...

Mariana:

A propósito, sobre sua pergunta "você acha mesmo que os cientistas DECIDIRAM aceitar a teoria da evolução? se reuniram e acharam tal teoria mais simpática?" eu te respondo o seguinte: eu acho cientistas tão boçais, ou mal intencionados, como padres e similares.

Daí minhas dúvidas.

Marussia de Andrade Guedes disse...

Renine:
A teoria da evolução é a única teoria que nunca foi questionada (até hoje) no meio científico. Só os religiosos é que a questionam. Os religiosos é que não a digerem.
O criacionismo não é uma teoria, é uma crença , como outra qualquer, metida a ciência, mas de científica não tem nada.
Um certo filósofo disse: " A fé nasce quando o pensamento morre". Isso resume o que eu penso sobre a fé religiosa.
Realmente, eu acho um absurdo o que está acontecendo nos EUA . Acho que o Estado deve ser laico e, de forma alguma, deve ser permitido o ensino de religião nas escolas públicas, pois, pelo menos aqui no nosso país, as pessoas ingressam na escola pública quando não tem outra opção. Não seria justo que essas pessoas fossem obrigadas a aprender religião. Agora, eu pergunto: tem sentido os pais colocarem os filhos em escola religiosa (particular) que ensina como certas a teoria da evolução e suas crenças diversas? Eu não vejo sentido nisso. Ou se ensina uma coisa ou outra. Pois são excludentes. É por isso que eu acho que ser religioso é o mesmo que ser desprovido de senso crítico. E, no entanto, estamos
cercados de pessoas que se acham muito inteligentes e
acreditam em ambas as coisas!
Como vc disse Lola, não dá para ouvir homofóbico, machista, racista, etc. É por isso que eu digo: não dá para respeitar religião. É possível ser uma católica "light" e não se sentir péssima quando seu representante maior( o papa) fazendo discurso na Alemanha ( o mundo inteiro ouvindo o que ele diz), afirma que deus só aprova a união entre homem e mulher? Eu poderia fazer parte de um
grupo de nazistas e justificar que não compactuo com suas idéias? Acho que não né?

Mariana. disse...

SINCERAMENTE,não entendo como pessoas podem ser tão limitadas. Não conhecem NADA da teoria da evolução e MENOS ainda dos métodos científicos necessários para corroborar uma teoria e torná-la aceita no meio científico aí vem com a pérola "é só uma teoria".

O criacionismo não tem que dividir espaço com evolução na aula de ciencias. O criacionismo não possui qualquer evidência válida ou verifiável para que seja ensinado como ciencia. Os pais que quiserem passá-lo aos seus filhos, que ensinem em casa ou na aula de catequese. Niguém quer proibir o criacionismo, mas ele deve ser falado em local adequado, não na aula de ciência ou biologia.

Se por algum absurdo decidirem ensinar essa merda na aula de ciência, não vejo porque privilegiar o criacionismo em detrimento de outras teorias igualmente sem respaldo´.

Gabii disse...

Niemi... é como eu disse: há fatos da evolução, mas até que ponto evoluímos se mesmo com tudo que contruímos, continuamos criando cada vez mais coisas inúteis enquanto o que é realmente necessário fica de lado? É essa a questão...

:)

Serge Renine disse...

Marusia:

É errado ser contra qualquer coisa que sobre o que não temos total compreenção. Vcoê tem total compreenção dos dogmas religiosos? De como surgiram? Não vale a pena pensar um pouco, mesmo que somente para não ficar tudo na alçada da ciência? Cientistas, como todo ser humano, contumam errar muito.

A Aronovich defende todo dia aqui neste blog o não preconceito. Eu acho que esse é o caso.

Blythestock disse...

acho q comentaram mas é sempre bom frisar (#EuACho): quando em Ciência se diz teoria isso não tem o mesmo sentido que casualmente, quer dizer que existe embasamento para aquilo, como a Teoria da Relatividade, das Cordas, etc. Se fôssemos usar linguagem científica, provavelmente falaríamos "hipótese" e não teoria, mas não é o que fazemos. Mas o que me chamou 'deveras' a atenção foi a história de que os professores q trabalhavam com a Lola ensinavam os filhos em casa. Pelo q eu soubesse, essa prática não é permitida no Brasil, pela lei as crianças têm q ir à escola, os pais poderiam mesmo ser denunciados por negligência, fora q qualquer 'diploma' q esses pais dessem aos filhos teriam valor nulo para fins práticos - universidade, trabalho, etc.

Niemi Hyyrynen disse...

Gabii

Bom dai fica minha dúvida também, quando se fala em evolução.

As pessoas tendem a desmembrar o conceito em duas vertentes:

A "evolução" do ser humano, enquanto sociedade e esse conceito está relacionado muito mais as idéias e a cultura, desenvolvimento intectual e para os mais místicos "espiritual" também

E tem a "evolução" física.

Fora o problema tb que o termo evolução sempre traz a questão de só é evolução se vai pra frente? Se melhora, ou pode-se tb dizer que algo quando retrocede, "evoluiu" seu quadro? estado...condição.

Mari Lee disse...

Serge;

"Uma teoria não comprovada é apenas, e tão somente, uma suposição."
Hum... não.

Volta lá e olha os requisitos para se aceitar uma teoria. Evidências a favor, falta de evidências contrárias...

E como VOCÊ espera que se "comprove" uma teoria?

E, por favor, esclareça para mim o que é uma teoria "verdadeira" e uma teoria "falsa".

Uma teoria falsa não seria aquela que não se sustenta com base nas evidências?


Onde que a Mariana foi mal educada?

Liana disse...

As escolas tem todo o direito de apresentarem ambos os temas temas, o modo como eles serão abordados já é outra conversa. Determinadas correntes de pensamento não fariam sentido serem tema de estudo nas escolas porque são culturalmente distantes de nós. Não dá para falar de TUDO. Eu vejo o criacionismo como uma mera curiosidade histórica, na escola onde estudei foi abordado dessa maneira, sem alarde e o que predominou foi o pensamento científico.

Acho que aqui no Brasil, de um modo geral, muita gente vê as religiões como acessórios, selecionam o que interessa sem se prenderem à líderes, usam enquanto for conveniente, como um guia moral, e só. Lá nos EUA a coisa toda toma uma proporção bem maior então não acho que a questão seja a religião em si mas o contexto social.

Notinha, o Espiritismo também defende a evolução.

Mari Lee disse...

Gabi;
Nós NÃO paramos de evoluir!
Quem foi que disse isso??

Cientistas sérios nunca, jamais diriam que somos "o Ser + evoluído de todos".
TODOS os seres são igualmente evoluídos. Todos estão evoliundo ao mesmo tempo.
A evolução não é uma linha. É como uma árvore, com vários ramos. Cada ser está adaptado ao meio ambiente onde ele vive.
Nós podemos falar, mas não podemos voar como as aves, nem respirar embaixo d'água como os peixes, nem produzir nosso próprio alimento como as plantas, nem nos guiar pelo som como golfinhos e morcegos.
Se houvesse uma guerra nuclear, nós morreríamos, mas as baratas sobreviveriam. Elas são "mais evoluídas" do que nós?
Não; ninguém é mais evoluído que ninguém.
Mas nesse ambiente hipotético pós-guerra nuclear, elas seriam melhor adaptadas do que nós.

Evolução não significa avanço!
Evolução significa, simplesmente, a mudança nas características de um grupo de indivíduos (uma população, uma espécie...) ao longo de gerações.

Mariana. disse...

SERGE,

não acho que cientistas são santos, ou sempre éticos.

mas não há como negar que a metodologia cientítifica é um meio honesto (se de fato for seguido).

agora chamar de BOÇAL é demais né? chamar inclusive padre de boçal é no mínimo falta de educação. não gosta de cientista não faça uso dos inventos tecnologicos e do conhecimento produzido pela ciencia.

Leandro Santiago disse...

@Gabii, não paramos de evoluir. Este é um processo lento, onde uma simples modificação visível pode demorar dezenas ou milhares de gerações. Mil anos não é nada. Nem 2mil. É muito para uma só pessoa, que vive poucas décadas, mas em termos geológicos é um piscar de olhos.

Ou seja, estamos mudando sim, mutações ocorrem, de forma aleatória, e cada pessoa que nasce é um pouco diferente dos seus pais.

A seleção natural continua existindo e é válida ainda hoje para os seres humanos. O que mudou foram os critérios de "mais apto": se antes era o macho mais forte ou a fêmea com mais possibilidade de gerar filhos saudáveis, hoje é fama, dinheiro, afinidade política/ideológica, e assim vai.

E por favor, EVOLUIR não significa MELHORAR! Mania de as pessoas confundirem evolução biológica com "evolução do espírito", coisa criada pelo espiritismo Kardecista na tentativa de se parecer com uma ciência.

Evoluir significa gerar filhos um pouco diferentes. Só isso. Uma espécie evoluída é aquela bem adaptada ao ambiente onde vive. Por isso que um peixe não vive num deserto: está adaptado ao ambiente aquático, mas não a um ambiente sem água. Cada espécie é adaptada ao ambiente onde vive (processo que demora milhares, milhões de anos, e não décadas ou séculos).

Quando mudanças drásticas no ambiente ocorrem, muitas espécies desaparecem, pois não estão adaptadas ao ambiente que surge. Alguns poucos, adaptados, sobrevivem. Acontece nas melhores familias.

Evolução não é um tributo à morte e à carnificina e não siginfica que alguns são superiores à outros. A evolução não diz que uma espécie é superior à outra: diz que algumas são melhores adaptadas à outras em diferentes ambientes: cria uma árvore, e não um sistema onde tudo se encaixa numa escala única.

É uma tentativa de enxergar a realidade (aplicável, até agora, à somente o nosso planeta, esta bolinha voadora entre bilhões de outros corpos assustadores) da maneira como ela é: é este o papel da ciência. Enxergar com frieza as coisas como ela são, e não como gostaríamos que elas fossem. Ela erra, e o conhecimento da verdade é sempre parcial; mas é melhor que viver (mesmo que feliz) baseado em mentiras.

Giovanni Gouveia disse...

Viu isso, Lola?

http://ultimosegundo.ig.com.br/politica/extrema-direita-universitaria-se-alia-a-skinheads/n1597226175495.html

Em tempo. "Então pq paramos de evoluir", faz menos sentido que as teorias geocêntricas...

Drixz disse...

Interpretações errôneas da teoria da evolução, tudo bem, mas não acreditar em fatos... Aliás, essa foi uma das únicas coisas que fez minha amiga evangélica parar com o oratório para cima de mim. Eu disse, delicada como sempre fui, "se vc continuar falando de Deus pra mim eu vou discutir evolução com vc e vc vai ter que me explicar como a Terra só tem pouco mais de 2000 anos se só a China de história tem mais que isso?" Cabou! Pof!

Jiquilin disse...

O ensino de matemática é só uma paródia, mas alguns quesitos de "língua portuguesa" são iguaizinhos a questão da "evolução".
O mesmo acontece com a língua quando propomos:
"as variedades coloquiais devem ser abordadas na sala de aula?"

Marussia de Andrade Guedes disse...

Gabii:
Acho que você deveria se informar melhor. Um ótimo exemplo de que os seres vivos continuam evoluindo até hoje é o das bactérias. As bactérias adquirem resistência aos antibióticos através do processo evolutivo. Por esse motivo é tão perigoso o uso indiscriminado de antibióticos. Por isso, hoje, só podemos comprar antibiótico com receita médica.

Leandro Santiago disse...

@Mari Lee, nossos últimos comentários foram muito parecidos! Acho que foi um sinal do Senhor, uma prova de que telepatia existe. Quero ver quem prova o contrário! hauahauhau

Joel Bueno disse...

Eu tenho uma teoria: o universo começou exatamente há um segundo. Tudo foi criado por Deus já prontinho, inclusive o nosso suposto passado individual e os comentários que eu li neste blog. Melhor dizendo: a minha lembrança de ter lido esses comentários. Da mesma forma, os fósseis, as supernovas, as 11 dimensões do espaço-tempo segundo a teoria das cordas e a macarronada que me espera na mesa do almoço.

Corolário: melhor comprar uísque 8 anos do que 12 anos. Tem a mesma idade e é mais barato.

TWO OF US disse...

Lola, não há teoria que prove a existência de Deus, mas também não há teoria que prove que Ele não existe.
Eu creio em Deus, tenho muita fé e leio a Bíblia sempre ( eu já li 3 vezes e estou na 4 leitura).
Minha história é um acúmulo de milagres. Sim, eu acredito em milagres!
Não sei se teria força para ser ateia. Mas também jamais pensei em não acreditar em Deus, pois Ele é muito presente em minha vida. É tudo que posso dizer. Como disse, é fé. Fé não se explica. A gente sente, vive.
Estou no aguardo da tradução da Bíblia feminista em inglês. É uma versão alemã feita por teólogas e teólogos alemães.
Há uma linha de estudos teológico crescente, especialmente nos EUA, neste sentido. Hoje as teólogas feministas preferem falar mais em teologia de gênero do que teologia feminista. Pessoalmente, prefiro o primeiro termo, uma vez que desconstrói construções sociais, relações sociais nos quais se inserem os sujeitos do feminino e do masculino, as relações de orientação sexual etc.
Enfim, eu realmente tenho Deus como minha MÃE e meu Pai!

Liana disse...

Evolução moral não necessariamente precisa andar ao lado da evolução física.

E acho que está causando confusão porque tentam dar fazer um julgamento moral ao estudo científico quando não se trata disso.

Leandro Santiago, não há confusão entre evolução corporal e evolução espiritual tampouco o Espiritismo cunhou algum outro sentido para este termo.

Mari Lee disse...

Serge;

Acho, no mínimo, contraditório que em um comentário você defenda o não preconceito e em outro você diga que acha os cientistas boçais e mal-intencionados.

Como cientista, isso foi uma ofensa a mim.

O boçal aqui é você.
Siga seu próprio conselho e informe-se antes de criticar.

Leandro Santiago disse...

@Liana, discordo de você com relação à definição de evolução para os espíritas. Mas não vou discutir e nem espero que você faça aqui, senão vamos fugir do tema inicial proposto pela autora.

Abraços.

Arlequina disse...

http://www.youtube.com/watch?v=9zlnAWNz3cU&feature=related

Os últimos trinta segundos revelam um pouco mais da onde vem o pensamento das misses.

Sheldon: "Graças à vocês terem arruinado minha carreira, passarei o resto da minha vida no Texas, ensinando evolução para criacionistas!"

Mãe "Olha como fala, Shelly! Todo mundo tem direito à uma opinião!"

Sheldon: "Evolução não é uma opinião. É um fato."

Mãe: "E essa é a SUA opinião!".

Pode-se dizer muita coisa sobre a semântica do 'é um fato ou não', mas o que não dá pra fazer é comparar como se fossem a mesma coisa uma teoria como evolucionismo e uma crença como criacionismo. Chamar criacionismo de teoria científica é um insulto descabido.

Que é assustador, acho que poucos tem dúvida.

Lembro-me sempre no meu primeiro ano da faculdade de História, quando estava entre uma mesa com amigos (duas delas extremamente religiosas) e toquei o assunto do evolucionismo.

Quase rolou um escândalo. Uma disse que estava de 'saco cheio' de todo mundo achar que pra ser historiador é pré-requisito ser ateu.

Então, não, não é pré-requisito. Mas pra ser professor, é pré-requisito você saber diferenciar teorias científicas de crenças pessoais. E saber que o que se deve ensinar é o primeiro, não o segundo.

mundomel disse...

Eu me lembro claramente de uma aula de ciências quando tinha 15 anos e o professor de biologia perguntou: quem aqui acredita na teoria da evolução das espécies? Eu levantei a mão toda feliz porque pra mim isso era óbvio. O problema é numa sala de 40 pessoas somente eu e um outro colega (que era taxado de esquisitão pela turma) levantamos a mão. Eu fiquei horrorizada em descobrir que os meus amigos não acreditavam na teoria da evolução das espécies e que somos tomos tatttatatatatatatatatatatatatataranetos de Adão e Eva. Eu fiquei chocada.

O professor de biologia fez toda uma introdução à aula dizendo que essa era uma teoria e talz, quase que pedindo desculpas por estar falando do assunto. (É que a escola era católica e de vez em quando a gente recebia uns panfletos sobre "como se preparar para o apocalipse" e tinha tudo o que você tinha que fazer, tipo um manuel de escoteiro. hahaha Lola, eu vou até procurar esses panfletos e te mandar pra vc se divertir. E o povo levava super a sério)

Eu sempre achei evolucionismo um assunto super interessante e era, inclusive, um dos assuntos que eu mais gostava em biologia, junto com genética. Foi um choque descobrir que a maioria das pessoas achava aquilo tudo fantástico. Sinceramente, fantástico é acreditar em Adão e Eva.

Até porque a Bíblia se contradiz muito mais do que qualquer lacuna do evolucionismo. É legal pensar que Caim matou Abel e foi constituir família. Com quem??? Não era só eles que existiam no mundo? Não faz sentido!!!!

E olha, eu sou espírita e talz, cristã, mas eu acho que a Bíblia é só um texto histórico, uma alegoria, retrato de uma época, texto humano e bla bla bla. Nâo é palavra de Deus e nem deve ser seguido ao pé da letra. Fala sério. Inclusive tudo o que não é novo testamento é uma incitação à violência. Mas enfim, essa não é a questão.

Eu sempre me choco ao ver que as pessoas não acreditavam no evolucionismo, inclusive gente estudada e talz. E também não gosto dessa idéia de as pessoas acharem que só porque é "Teoria" não é algo a ser levado a sério. Qualquer teoria tem fundamento, tem um desenvolvimento e talz. Realmente. Alguém aí já provou Adão e Eva? Sei lá, esse pessoal fica tão preocupado em comprovar a TEORIA, então por que não tenta provar a IMAGINAÇÃO/ALEGORIA??? Não entendo.

Ah sim, e não se esqueçam que no dia do apocalipse final você NÃO PODE OLHAR PELA JANELA, OKAY? Se não os anjos do senhor vão te matar, mesmo que você tenha sido bonzinho a vida inteira. Sim, isso estava no tal manual da escola que recebi aos 15 anos. E sim, o professor de biologia foi obrigado a ler isso em voz alta. E sim, eu fui irônica. Não acredito no apocalipse. E acredito no evolucionismo. só pra constar.

Mari Lee disse...

Liana, o que o Leandro quis dizer é que o sentido de "evolução" no espiritismo não é o mesmo do sentido biológico.

Como dissemos, a evolução das espécies não é uma melhora.
Mas a evolução espiritual tem esse sentido de avançar, melhorar a cada encarnação, ou ao longo da História da humanidade...

Caso tenha alguma relevância para a discussão, minha família é espírita.
Eu me considero agnóstica. Mas não vejo o menor sentido em "Deus" como uma pessoa ou um indivíduo. Pra mim, é uma metáfora.

oscar wildcat disse...

muito bom, lola! um fato que passa por frivolidade para tantos 'intelectuais formadores de opinião' (parece haver um em cada esquina hoje!) desconstruído e bem analisado, com analogias ótimas. pq a gente sabe que preconceito e ignorância tá nas coisas mais bobas, pequenas.

Cla disse...

Olá Lola, leio seus posts faz pouco tempo, adoro como você os escreve, apesar de não concordar com tudo me faz ver o assunto por um outro olhar.

Só queria deixar claro que se tomou por verdade nos comentários que quem é religioso, especificamente cristão acredita em criacionismo, isso não procede, as pessoas estão mal informadas, pois sou cristã, católica e na minha catequese, que aliás foi dada por um padre iluminado, me ensinaram que o criacionismo é só mais uma parábola, onde Adão e Eva representavam os povos existentes na época e que o pecado original nada mais era o de um homem querer ser melhor que o outro, o que resume todas as desgraças até hoje. Acredito na teoria da evolução das espécies, mas nada me tira da cabeça que a origem da vida veio de Deus, afinal a teoria do Big Bang foi primeiramente apresentada pela igreja (pasmem, depois ela foi adotada pela comunidade científica), onde a origem da Energia que desencadeou a explosão foi a força divina.

Ana Gabardo disse...

Giovanni Gouveia:

Medo dessa reportagem que você postou o link. Medo de imaginar que um universitário disse isso e que eles estão tão perto de nós, com ideias tão horríveis.

Mari Lee disse...

Cla, que linda a sua catequese! Quem dera todas fossem assim!

Liana disse...

Ótimo Leandro, é um direito seu discordar do que quer que seja. Como espírita, apontei o óbvio de aquilo ali é somente a SUA opinião. O posicionamento espírita é bem diverso disto.

Mari Lee, eu entendi bem o que ele disse. E a "evolução espiritual", para a Doutrina, também não é um termo maniqueísta, consideramos tanto a evolução material e o acúmulo de conhecimento quanto a evolução moral e ética. Tem quem não entende isso, inclusive entre espíritas, que dirá os demais.

Leandro Santiago disse...

@Cla, Isso que vc está dizendo possui um nome e é bem conhecido: God of the gaps, ou Deus das lacunas.

Agora eu já vou indo senão perco a novela.

Marussia de Andrade Guedes disse...

Renine:
A palavra preconceito é autoexplicativa.
O que eu penso sobre religião é resultado de muita reflexão, observação e leitura. Não é um preconceito. Eu sei muito bem o que as religiões dizem e o que elas representam.
Two of us
Religião e feminismo são incompatíveis. A religião é, na minha opinião, a principal inimiga das mulheres.

Elisa Maia disse...

Por mais que eu já saiba sobre o avanço do criacionismo nos EUA, nunca deixa de me chocar. Gente, evolução é um fenômeno inclusive observável na natureza e em laboratório! É como a vida: é fato que ela existe. Muitos cientistas não gostam da palavra "evolucionismo" justamente por dar a ideia de ser apenas uma corrente ou uma "teoria" (na concepção leiga da palavra) oposta ao criacionismo. Não é.
Tem uma charge muito boa que mostra como funciona o método cientifico versus o método religioso. No método cientifico, o cientista entrega uma pilha de relatórios ao assistente e pergunta: "Aqui estão os fatos, que conclusões podemos tirar deles?". No "método" religioso, o cara entrega uma Bíblia pro assistente e diz: "Aqui estão as conclusões, que fatos podemos encontrar pra se encaixarem nelas?".

A.H.B. disse...

Elisa Maia: http://x10.xanga.com/544b0605124b0277253479/w76010008.png
-
Eu até hoje não entendo esse papo de "é só uma teoria..."

denise disse...

Parabens Joel vc expressou o que eu penso a respeito desse tema.
Não tenho nada a acrescentar.

Mari Lee disse...

Liana,

Independentemente de falar em "evolução material e o acúmulo de conhecimento" ou de "evolução moral e ética" ou de tudo isso e mais um pouco, o espiritismo está falando de "melhorar", "avançar".
Simplesmente, a palavra tem um sentido diferente do sentido que ela tem na ciência.

Não estou julgando se a Doutrina está errada ou não, nem querendo discutir espiritismo com você, nem criticando ou tentando ofender, nem nada disso.
A questão é simplesmente essa: o significado da palavra é outro.

cuteatheist disse...

Um exemplo visível da evolução é o apêndice. A maioria ainda nasce com o órgão, que não serve pra nada (só pra inflamar), mas já existem casos de humanos nascidos sem o apêndice. Existem bebês que nascem com os dentes, entre outras variações...

Não se deve achar que só porque não conseguimos ver evolução clara no período que conseguimos visualizar ela 'parou', afinal para os seres evoluírem da forma como evoluiram leva muito tempo, milhões de anos, não são dezenas nem centenas nem mesmo milhares.

Outro conceito equivocado é pensar que devem haver espécies em "transição", as pessoas logo imaginam algum bixo misturado com outro (tipo um crocopato, um macacumano, etc), mas simplesmente não é assim que acontece.

A dica que fica é: ANTES DE CRITICAR UMA TEORIA CIENTÍFICA, ESTUDE!

Mari Lee disse...

A.H.B.,
O seu link deu "image not found".

Serge Renine disse...

Mari Lee:

Eu não quis te ofender, se o fiz me desculpe.

Eu não disse que todos os cientistas são boçais, eu disse " eu acho cientistas tão boçais, ou mal intencionados, como padres e similares." Eu quis dizer que tem maus cientistas ao montes, e isso eu reafirmo, pois todas as profissões são assim.

Acho que me expressei mal ao escrever, queira dizer uma coisa e disse outra


Mais uma vez, desculpe.

Lord Anderson disse...

Caracas.

To surpreso e muito preocupado com a onde de conservadorismo que nos atingiu.

Vou policiar as aulas dos meus sobrinhos.


quero ver se pelo menos as escolas publicas daqui tão livres disso.

isso é um absurdo.

na minha adolescencia nem sabiamos oq era esse criacionismo.

temos que ficar atento para protestar.

Mari Lee disse...

Gostaria de complementar o que disse o Cuteatheist.

A evolução humana não pode ser vista acontecendo porque, como dito, leva milhares de anos. Leva gerações, muitas e muitas gerações.

(podemos ver mutações, como nascer sem o apêndice ou com os dentes, e podemos ver o efeito de diferentes pressões da Seleção Naturalem ambientes diferentes - como no caso de países em que a malária é comum, e onde a incidência de anemia falciforme aumenta na população; explicando resumidamente, como o protozoário que causa a malária precisa das células hemáceas saudáveis no sangue, pessoas com hemáceas diferentes - anemia falciforme - têm vantagem nesse ambiente)

Mas nem todos os seres precisam de milhares de anos para evoluir.
Muitas espécies passam por milhares de gerações em questão de dias.
Podemos ver a evolução acontecendo em bactérias, por exemplo.
Alguém já comentou a respeito das bactérias que adquirem resistência a antibióticos.
Isso é evolução!

A.H.B. disse...

Mari Lee: aqui está funcionando. Procure no Google "Science vs Religion flow-chart"

Aqui tem outro link com a mesma imagem, anyway: http://unfollowingjesus.com/files/2011/06/science-religion-flow-chart-610x477.jpg

Brivaldo disse...

"Há uma diferença fundamental entre a religião, que é baseada na autoridade, e ciência, que é baseada na observação e na razão. A ciência vencerá porque funciona" Stephen Hawking, simples e perfeito.

Ainda sobre Ciência e Religião, esse vídeo inspirador narrado por Carl Sagan: clique aqui

Sobre a Teoria da Evolução nada melhor do que o seu melhor defensor atualmente: clique aqui

Mirella Nogueira disse...

Tenho que reproduzir este comentário maravilhosa da Mari Lee:

"Cientistas sérios nunca, jamais diriam que somos "o Ser + evoluído de todos".
TODOS os seres são igualmente evoluídos. Todos estão evoliundo ao mesmo tempo.
A evolução não é uma linha. É como uma árvore, com vários ramos. Cada ser está adaptado ao meio ambiente onde ele vive.
Nós podemos falar, mas não podemos voar como as aves, nem respirar embaixo d'água como os peixes, nem produzir nosso próprio alimento como as plantas, nem nos guiar pelo som como golfinhos e morcegos.
Se houvesse uma guerra nuclear, nós morreríamos, mas as baratas sobreviveriam. Elas são "mais evoluídas" do que nós?
Não; ninguém é mais evoluído que ninguém.
Mas nesse ambiente hipotético pós-guerra nuclear, elas seriam melhor adaptadas do que nós."

É isso aí!

E Leandro mandou muito bem tbm!

PS: Alguns beatos já estão começando a pregação aqui. Só defendem o que a religião deles permite. É patético e não acrescenta em nada! Justamente por conta de religiosos (mesmo quando não aceitam que é religião) e beatos que a teoria da evolução sofre tantas barreiras de aceitação.

Liana disse...

Mari Lee, esses termos correntes, "melhorar", "avançar" são bem amplos e questionáveis. O desenvolvimento de uma estrutura cerebral, dos polegares, a coluna ereta etc tudo aquilo que prevaleceu pode ser classificado como um "avanço" em alguns casos ou como algo mais "complexo", "melhor" "adaptado". Somente nesse sentido, se pode supor algo parecido dentro da Doutrina. Tudo reverte se em "ganho", em "avanço", do ponto de vista de que é a vida seguindo seu rumo e encontrando caminhos, seja no meio material, seja no meio espiritual. O que eu pontuei é que a ênfase é outra.

Relicário disse...

Pra mim, ao meu ver, acreditar que em algum momento houve um sopro de vida, que veio de algo maior é possível, de onde, como e quando, não consegui precisar nessa minha existência de 33 anos, obviamente que a teoria criacionista é metáfora. Meus filhos, por exemplo, estudam em escola particular católica, por pura falta de opção na minha cidade, ou eu colocaria em uma evangélica, ou numa católica, preferi aquela que eu conheço os absurdos a serem ensinados. Eles recebem as duas informações, assim como eu recebi, e hoje entendo ambas, e não acredito no criacionismo.
Ocorre, que não sou dona da verdade, não estudo a teoria da evolução a ponto de discorrer uma defesa qualquer a favor disso, e percebo que muita gente corre para defender algo ou renunciar outro sem conhecer verdadeiramente nenhum dos dois.
Já dizia Sócrates que a humildade era pré requisito para o conhecimento, pois ao admitir que não sabemos tudo, estamos abertos para aprender.
Todos sem exceção somos seres em desenvolvimento, e nesse caminho entre a ignorância e o conhecimento, existem tantos poréns e porques que seria uma demonstração de total irracionalidade admitir como verdade absoluta algo sem questionar.

Serge Renine disse...

Boa Brivaldo!

Pena que e ciência não funciona para resolver os problemas motores do próprio Stephen Hawking.

Vamos te que ficar com o poeta William Shakespeare: "Há mais mistérios entre o céu e a terra que imagina a vã PH...

Brivaldo disse...

De nada Renine!

Mas a ciência funciona para mante-lo vivo e, principalmente o cérebro dele funcionando pelo bem da própria ciência. Boa tarde para você! :-)

Elisa Maia disse...

A.H.B., já conhecia esse fluxograma, é muito esclarecedor! Obrigada por postar aqui!
Já que estamos no embalo, deixo este também: http://nebulosabar.com/tirinhas/deus-recursao-e-fluxogramas/

Raquel Dunn disse...

Marussia, amei esse seu comentario aqui:

"É por isso que eu digo: não dá para respeitar religião. É possível ser uma católica "light" e não se sentir péssima quando seu representante maior( o papa) fazendo discurso na Alemanha ( o mundo inteiro ouvindo o que ele diz), afirma que deus só aprova a união entre homem e mulher? Eu poderia fazer parte de um
grupo de nazistas e justificar que não compactuo com suas idéias? Acho que não né?"

To de saco cheio de pisar em ovos para nao magoar ou "ofender" a crenca dos outros. Mas esses outros pregam quando querem e na hora q querem sem se importar com nada.
Moro nos EUA e numa cidade pequena (cidade pequena = cristaos fundamentalistas para onde quer q vc olhe) e fico abismada em ouvir pessoas afirmarem que no dia do tal juizo final Jesus vai "descer" e trombetas irao tocar. Isso mesmo. Escutaremos o som das trombetas. Nao eh metafora. Por isso tanta gente doida aqui. Tenho amigos extremamente inteligentes mas, que repetem essas historinhas o tempo todo. O resultado disso eh muita gente com a cabeca baguncada, enlouquecida...porque em determinados momentos, ao menos para quem tem alguma inteligencia e resquicio de pensamento critico, a contradicao vem toda a tona. Eu vivencio e observo isso no meu dia a dia o tempo todo aqui. Eh como se fazendo tais afirmacoes/pregacoes fosse uma maneira de convencer a si mesmo. Imagina viver assim??

Estou num momento em q estou buscando as minhas respostas. Nao sei em q acredito mais. Porem, notei q de uns tempo para ca, quando resolvi tirar da minha vida de uma vez por todas q 1) se algo acontece de ruim comigo hj eh pq algo de muito ruim aconteceu numa vida anterior e eu tenho q pagar; 2) q a qualquer hora do dia ou da noite tem "gente" comigo me observando e, inclusive qd eu acendo um simples cigarro tem "gente" me obsediando e me empurrando pra fumar para saciarem seus vicios da vida terrena atraves de mim. Cansei! Decidi MESMO que me recuso a passar o resto da minha existencia encanada com hipoteses, imaginacao (e no meu caso eh ainda pior, pq a minha eh fertilissima) e medo de viver.
Desde que parei com toda essa noia me sinto bem mais leve. Continuo na busca por respostas e conhecimento e aberta a qq tipo de conversa.

André T. disse...

@Mari Lee

A evolução nos seres humanos pode ser observada, por exemplo, na questão da capacidade de digerir lactose, que é algo (ainda) não encontrado em todos os humanos e está, gradativamente, "tomando conta". Se você der uma procurada vai achar estudos a respeito.

Dito isso, acho engraçado que até pessoas que comentam sempre aqui e se acham super esclarecidas falem tanta bobagem sobre um assunto tão batido.

Niemi Hyyrynen disse...

Gente oh:

Quando fiz a distinção de evolução física e mental, não tava querendo colocar em questão nenhuma religião ok?

dito isso, ótimos comentários :)

Mariana disse...

Nossa... pensei que o Escreva Lola Escreva contasse com leitores de nível intelectual melhor... que loucura... quanta bobagem religiosa vai por aí na cabeça da massa, a julgar por certos comentários...

Daniel Quaresma Dias disse...

Acho que a culpa de o evolucionismo não ter mais aceitação é justamente dos ateus. Eu me incluo entre esses "culpados" já que também sou ateu.

A culpa é da omissão, nós tendemos a achar que respeitar a crença/religião alheia é o mesmo que respeitar os indivíduos, sendo assim, contestar a crença de outras pessoas (por mais absurda e preconceituosa que seja) passaria a ser grosseria, intolerância e falta de educação. Mas a realidade se mostra justamento o contrário.

Um crente (seja espírita, evangélico, católico ou da cientologia) jamais se sente reprimido por espressar oque pensa e pregar suas doutrinas.

Portanto, as questões que envolvem a origem humana geralmente costumam sofrer um entrave quando contradizem oque as religiões pregam. Pois cada religião no nosso querido planeta tem uma versão de como surgiu a vida e cada uma tem grande impacto no que a comunidade pensa e crê.

Portanto, ateus, não se sintam encabulados de argumentarem contra. Se um crente bater em sua porta pergunte se ele sabe oque é evolução e não sinta medo nem receio de dizer ... "NÃO ACREDITO EM SUA RELIGIÃO POIS DISCORDO DE A,B,C e D." Pois, enquanto as pessoas não se posicionarem contra os dogmas vamos continuar a ter o pensamento do tipo: os animais são inferiores, gays são depravados, existe um código moral divino que se não seguido irá resultar no inferno/umbral. As mulheres devem ser submissas aos homens assim como o homem a jesus ou que a evolução é uma pegadinha do diabo. E por ai vai.

Sr Dig Din disse...

Aronovich sua pacóvia!

"Nossa... pensei que o Escreva Lola Escreva contasse com leitores de nível intelectual melhor... que loucura... quanta bobagem religiosa vai por aí na cabeça da massa, a julgar por certos comentários..."

[2]

XORA COM MAIS ESSA!

um monte de gente que não estudou o que leu, ou que leu e não estudou né vai saber?

dai ah, vá, evolucionismo é bom pq porra o criacionismo é do deus da direita né, fode tudo! ahan sei! evolucionismo nas crianças tudo! rá!

mas se esquecem que essa é a nova religião!

ACORDA PRA VIDA QUE ELA TA PASSANDO NA SUA CARA!!!

Fabiana Lopes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Aoi Ito disse...

Opiniões rápidas:

Marussia, eu acho que o pior inimigo das mulheres é o patriarcado e gênero. Acho que, mesmo sem religião, podem usar outros meios de oprimir mulheres. Por exemplo, pseudo-ciência (Que hoje sabemos que é pseudo, mas há 50 anos atrás ninguém diria nada) que diz que mulheres são naturalmente donas de casa, naturalmente dóceis, naturalmente submissas, naturalmente femininas, naturalmente isso, naturalmente aquilo...

Mari Lee, eu entendo o pensamento do rapaz. Como eu disse, tantos textos pseudo-científicos que dizem que - Há uns 100 anos atrás - Negros são naturalmente inferiores, ou que mulheres são naturalmente inferiores, que isso, que aquilo. Claro, acredito que ainda haja essa pseudo-ciência de cientistas que ninguém ousaria questionar - Afinal, a psicologia evolutiva que a Lola já tanto falou no blog ainda existe, que diz que mulheres, por exemplo, naturalmente gostam de rosa porque há muuuuuuuito tempo atrás nós precisávamos distinguir frutas mais avermelhadas; esquecendo completamente que há 50 anos rosa não era cor de mulher, que em outras culturas rosa não é cor de mulher, que a idéia do rosa ser cor de mulher surgiu há pouco tempo, etc. Claro que você não deve ser uma cientista assim, mas entendo de onde vem o desconfio dele.

Eu acabo desconfiando da própria ciência quando ela fala de sociologia ou de gênero... Sei lá, né, depois de tanta pseudo-ciência que (pessoas com certa característica) são naturalmente X, tentando apenas provar uma idéia vigente da época, eu começo a desconfiar que a ciência - Que, creio eu, é, como todas as profissões "altas" - É feita por homens, brancos, heteros e que recebem um dinheiro enorme para suas pesquisas. Não devia ser assim, mas vai que algum deles queira provar uma coisa realmente esdrúxula e tenha toda sua "ciência" de backup, que nem aquele cara japonês que a Lola postou que provava cientificamente que mulheres negras são menos atraentes?

(Claro que nem de longe igualo ciência a religião, deuzmelivreguarde)

Daniel, apateístas, panteístas, agnósticos e alguns religiosos que crêem na ciência e/ou só tem um pouco de lado espiritual podem ajudar nisso também? :D

Fabiana Lopes disse...

Sabe aquela história de dizer que a criança é a cara da mãe, ou do pai? Então?! É só olhar pra cara do chimpanzé! Pensar que o evolucionismo não passa de uma opinião equivocada é como pensar que dois mais dois é igual a seis!

Está dura a vida, não está, Lola? Seria cômico, se não fosse trágico...

denise disse...

Estou pasma de ver quanta gente preconceituosa, arrogante, e pretensiosas.
Durante um tempo estudei a respeito da teoria da evolução, infelizmente não tenho mais os livros que consultei na época, que alias não eram livros religiosos, não sou cientista nem nada parecido, não tenho religião, nem endosso nenhuma delas, no entanto por tudo que pesquisei a evolução não é uma teoria comprovada como alguns querem fazer parecer aqui, existem muitas lacunas que jamais foram preenchidas nessa teoria, infelizmente eu não posso debater esse assunto, por não ser da área, mas as pesquisas que li a respeito eram de cientistas muito conhecidos e renomados, não era opinião de nenhum leigo ou fanático religioso, por isso prefiro acreditar nesses.

Luiz disse...

Qual o problema de convidar o Bolsonaro para um debate? Quem tem que definir o que deve e o que não deve ser discutido? Em meu ponto de vista não deve haver crime de opinião. As pessoas devem ser livres para dizerem o que quiserem, mesmo que sejam besteiras e idiotices. Não defendo censura porque acho que não deva existir crimes de opinião. Crimes em meu ponto de vista deve ser apenas de ações práticas.

Beatrice disse...

É muito preocupante quando o radicalismo e a fé (não importa se da maioria) fazem parte do currículo escolar... Gostaria que teorias e visões fossem mostradas de forma não-identificada, de forma impessoal e objetiva.

Também achei interessante a intensidade utilizada por algumas pessoas ao defenderem o evolucionismo aqui nos comentários. Preocupante, também. (Até me lembrei de um episódio de Friends sobre exatamente esse assunto.)

O que eu penso é que aos humanos deveria ser dada a liberdade de construir sua maneira de pensar e o respeito às suas opiniões.

Mas, como eu disse, isso é o que eu penso... resta a mim rezar a São Darwin para que um milagre aconteça. hahahahah

Niemi Hyyrynen disse...

Luiz

Mas vc se esquece que com as palavras é que incitamos atos de ódio não é mesmo?

conradopreto disse...

Ótimo o que disse o Luiz Prata, sobre a montagem que substitui "Evolução" por "gravidade", se a fizermos também no título da postagem veremos como é fácil cair em armadilhas conceituais neste debate.

A evolução é um fato biológico (e não uma teoria somente). Dizer que a evolução é incomprovada que é debatida nas Cien. Biológicas é um abuso. Ainda, em fatos não se tem que acreditar ou não. Fatos são fatos e ponto final. Acreditar e fé são expressões comuns ao pensamento religioso. Cientistas não acreditam na evolução ou tem fé em C. Darwin, por ex. Neste ponto a falta de entendimento de como é construído o saber científico é um impedidor do debate e do entendimento por aqueles que Acreditam e tem fé.

Grande parte do conhecimento produzido nas Ciências Biológicas tem como pano de fundo o pensamento evolucionário. Contestar a Evolução neste caso corresponde a dizer que boa parte do que temos produzido nas Ciências Biológicas é falho. Uma grande asneira, não? Caso contrário teremos que rasgar nossas revistas científicas, queimar teses, dissertações... o que fazer com a computação evolucionária!?

Salve-nos grande monstro de espaguete voador http://www.venganza.org/

Bruna disse...

Cla, hoje sou agnóstica, mas também fiz catequese qdo criança, minha família é composta por católicos e alguns espíritas e nunca vi ninguém dizer que Adão e Eva era pra levar a sério. Sempre ficou bem claro na catequese q era uma história. Mas sei lá, o catolicismo não é mesmo muito homogêneo, ainda mais no Brasil.

Lola, sabe do q tenho certo medo? De q essa espécie de revigoramento do criacionismo possa nos impedir de olhar criticamente e de questionar argumentos científicos, o q aliás já fazemos muito bem.

Megatherium disse...

O problema, eu acho, para quem não acredita em evolução é como fazer para explicar a evolução das bactérias que se vê em questão de meses de observação. Ou de espécies vegetais e de animais domésticos que são hoje patentemente diferentes do que eram há cem, 150 anos. Como explicar os registros fosséis que estão aí de monte comprovando a existência de espécies e até de ecossistemas inteiros que não existem mais? Como explicar a ausências, nestes ecossistemas, de muitas espécies animais e vegetais que existem hoje? Como explicar que o processo de mutação genética, hoje manipulável pelo homem, não tenha acontecido naturalmente inúmeras vezes? O problema é que a teoria da evolução explica esses dados muito bem, e cada vez melhor. Coisas que há 100 anos a teoria não conseguiria explicar, com mais estudos e avanços tornarem-se facilmente compreendidas. Ou seja, a ideia sobrevive muito bem ao teste do tempo e ao teste das novas evidências. E ainda se casa com brilhantismo com descobertas geológicas entre outras. Essa teoria é sim a teoria padrão em biologia hoje. E o fato de ter o nome teoria na frente não a desmerece em nada. Temos a teoria da gravitação universal, a teoria da relatividade, a teoria do átomo. Todas se chamam teorias, todas são apenas opinão?

André disse...

Será que, quando infectados por uma bactéria resistente, os criacionistas se contentam com um cházinho de hortelã e um terço? Ou vão querer o mais potente antibiótico criado pelos cientistas?

André disse...

Bruna, eu também. Mas na minha família Adão e Eva, Arca de Noé, Torre de Babel, etc. são tratados com um certo silêncio constrangido.

Gabriele disse...

Excelente post, Lola!

Blythestock disse...

só ao ler o comentário do Lord Anderson me dei conta de uma coisa: quando estava na escola, não tinha a mínima ideia do q era criacionismo. Aprendi teoria evolucionária, genética, etc. Faz 11 anos q terminei o Ensino Médio. Aprendi sobre a "verdade" da criação posteriormente, e tirando o episódio da família Garotinho no Rio/ em Campos, nunca me pareceu provável q isso fosse ensinado como Ciência no Brasil. Minha filha não estuda em escola religiosa pq eu decidi q quaisquer ensinamentos q lhe fossem passados deviam partir da família, mas algumas das amiguinhas frequentam escolas católicas e me parece q as aulas q falam da bíblia são as de religião, não misturando isso com o "saber laico". Ora, se as meninas foram pra escolas católicas, me parece normal q tenham aulas de religião, mas acho muito importante essa separação q por enquanto parece continuar sendo feita.

Mauricio disse...

A questão, no caso, é mais profunda: devemos ensinar ciências na escola ou não? (como se houvesse escolha...)
Porque de nada adianta ensinar as ditas "ciências", sem ensinar desde cedo o método científico.
Só assim as crianças/pessoas vão poder definitivamente entender o que é teoria e o que é falácia científica.
E entender de uma vez por todas porque o criacionismo não pode ser sequer considerado uma teoria científica.
Religião não é nem nunca será ciência. Religião é a negação e a morte do pensamento científico.

Mauricio disse...

Ah, e o Espiritismo realmente acredita na evolução, como disseram, mas sempre no sentido de "melhora", de aperfeiçoamento.
Tem algumas "teorias" espíritas que dizem inclusive que as formas animais são primeiro aperfeiçoadas no "plano espiritual" antes do dito ser "encarnar" no planeta.
Quer coisa mais parecida com o "Design Inteligente" dos criacionistas?

caelumcolumbae disse...

Geralmente gosto de acompanhar as discussões que são feitas aqui, mas dessa vez está um show de absurdos. A maior parte dos comentaristas não sabe do que está falando - isso dos dois lados da discussão. Estamos precisando de um professor de biologia aqui.

Cristal disse...

até esqueci quem proferiu o comentário, mas vale citar:

"Lola, não há teoria que prove a existência de Deus, mas também não há teoria que prove que Ele não existe."

er.. tá bem. se eu te disser que hoje eu vi um unicórnio roxo com bolinhas verde-água sendo montado por um duende peruano, vc vai acreditar sem que eu prove, ou EU q vou ter q exigir q VC prove q ele NÃO existe?
e de que forma vc provaria que não existe um ser que nunca foi comprovadamente visto em lugar algum deste mundo e de outros?

Liana disse...

Criticar religião sem ter lá muito idéia do que ela trata é modinha, né. Repetindo, o Espiritismo aceita perfeitamente o estudo científico.

Essa gente cai no mesmo erro que adoram apontar nos "crentes": a mentalidade limitada que joga tudo que não lhe interessa no mesmo saco e não examina nada.

Mas esperar o quê né, se até sobre a "ciência" tem gente aqui que não se acerta.

E mais uma leva de erros sobre a Doutrina Espírita. Acho mais fácil parar de falar em nome de toda uma religião, que obviamente nem conhece, e limitar a coisa a mera opinião pessoal.

aiaiai disse...

eu não vou ler todos os comentários pq não tenho tempo nem paciência. Só queria pontuar o seguinte:

criacionismo é uma forma de acreditar em como foi a a criação do mundo a partir de certos dogmas religiosos e culturais. Tem como base um livro, a bíblia, que conta histórias folclóricas dos povos de uma determinada região que criaram as religiões judaica e cristã. Eles dizem algo como: é assim porque tá escrito na bíblia, foi deus q escreveu essa porra, acredite e siga a nossa religião. Ou seja, não é uma coisa para ser estudada, comprovada e certificada por fatos. É para crer.


Teoria da Evolução é uma hipótese cientifica, levantada por cientistas que estavam interessados em explicar como os seres vivos da terra chegaram até o ponto em que estão. Uma vez levantada a hipótese, essa teoria tem sido a base para novos estudos científicos que buscam comprová-la e ampliá-la ou descartá-la. Até agora, não só foi comprovada por todos os estudos (e nunca descartada), como foi muito ampliada, gerando novos conhecimentos. Isso é ciência.Não fica parada no dogma. Nenhum cientista vai dizer:
Darwin e Wallace são gêniais, eles estão certos e quem duvidar deles vai morrer no fogo do inferno.

Não. Todos os cientistas tentam o tempo todo comprovar se eles - e os demais q vieram a comprovar a teoria deles ou parte dela ao longo dos anos - estavam certos mesmo. E até agora não houve nada que mostrasse q eles estavam errados. E a vida continua. A cada dia se descobre uma novidade, algo que pode ser acrescentado a essa teoria. E com base nisso melhoramos as condições de vida na terra, criando medicamentos, novos alimentos, etc.

Se for para ensinar criacionismo na escola, então tem que ensinar as outras formas dogmáticas e religiosas de explicar a criação do mundo. A Hindu, por exemplo, como eu já disse, é linda. Muito criativa. Não tem um cara q constrói um navio e coloca um par de animais dentro para salvar a vida do diluvio, mas tem uns troços bem legais. Eu recomendo a leitura.

Paula disse...

Eu indico os videos do Yuri, do vlog Eu, Ateu.

Ele é professor de biologia e vive se deparando com essas dúvidas sobre a teoria da evolução, então ele fez umas video-aulas muito legais =)
aqui tá o link do primeiro video: http://www.youtube.com/watch?v=MT20c_Jgd6g&feature=channel_video_title

Mauricio disse...

Liana: "Criticar religião sem ter lá muito idéia do que ela trata é modinha, né. Repetindo, o Espiritismo aceita perfeitamente o estudo científico. "

Não, Liana. Não aceita, não.
Ele até tenta manter uma certa "relação amigável" com a ciência, mas não aceita, não.
É só ler "O que é o Espiritismo" e a introdução de "O Livro dos Espíritos", que você vai ver que a postura do Kardec é aquela padrão dos religiosos: provem que estamos errados! Na opinião dele, o Espiritismo já provou ser verdade e os críticos é que não o aceitam por má-fé.
Provas? Onde, quando e como? Não tem, né?
Assim como as religiões cristãs originais tem o "Mistério de Deus", o Espiritismo tem suas desculpas padrão: "você não está preparado para conhecer", "o nível vibratório do seu perispírito interferiu", etc, etc, etc.
Mas a postura de "vocês criticam sem conhecer" é padrão entre os espíritas, como na maioria das religiões.

vaade disse...

É inacreditável que haja discussão entre evolucionismo e criacionismo hoje em dia. A teoria de Evolução de Darwin é, como o próprio nome diz, uma teoria, com hipóteses, testes, possibilidade de falhas (toda teoria que se preze deve poder ser testada e destruída). Hoje, a discussão passa por aprofundamentos da teoria, pelo entendimento de mecanismos em níveis moleculares, etc., etc. Há uma total falta de noção do que é ciência, do que são testes. Os criacionismos de hoje não se diferenciam muito daqueles que atacaram Galileu alguns séculos atrás. Só sugiro que aqueles que tiverem alguma infecção, chamem um criacionista para fazer a 'cultura de bactérias' e posteriormente o antibiótico.

Lenin disse...

lola,

gostei muito do post! Leio com frequência o blog, mas nunca me atrevo a comentar! Só tenho uma pequena crítica: v. fala como se o evolucionismo tivesse sendo criticado nos eua apenas dos últimos 15 anos para cá, mas a história é bem mais longa que isso. Já nos anos 20, houve estados americanos que baniram o ensino da evolução nas escolas, e só em 1967 a suprema corte americana conseguiu reverter a situação de vez. Porém, há 30 anos, o estado do Arkansas decretou o tratamento balanceado do criacionismo e do evolucionismo no sistema público de ensino de lá, e, embora essa decisão tenha sido derrubada pouco depois na esfera federal, já naquela época havia muita gente defendendo as bandeiras das misses, aí incluído Reagan. O discurso de ensinar as duas coisas para que cada um fizesse sua opção já circulava naquela época - a diferença é que hoje esse chavão específico da "abertura de perspectivas" (o evolucionismo é "só" uma perspectiva, é preciso ensinar as duas, etc.) talvez tenha um peso maior.

Enfim, não tenho dúvidas de que nada disso seja novidade pra você, mas é que, lendo o texto, fica impressão de que isso é uma coisa recente.

denise,

não sei o que v. entende por teoria da evolução, mas me parece que não há, nem houve nas últimas décadas, em biologia, qualquer controvérsia a respeito da evolução (também não sou biólogo, apenas me interesso por filosofia da ciência). O que há, de um modo geral, são discussões no interior de um paradgima evolucionista (fazendo coro com o que algumas pessoas já falaram por aqui), sempre centrada em pontos específicos, de modo que simplesmente não há outra coisa a ser ensinada num estado laico a não ser o que se costuma chamar de teoria da evolução.

Até onde eu sei, só há muitos anos, na década de 70, se não me engano, houve quem, engolindo a argumentação de um filósofo brilhante, mas que tinha o costume de falar asneiras quando se metia a dar pitacos sobre assuntos que não conhecia muito bem (K. Popper, que mais tarde reconheceu que suas críticas eram exageradas), se atreveram a decretar o "fim da era Darwin". Talvez alguns biólogos tenham comprado a ideia, mas, francamente, ignoro se o fizeram. Quem eu sei que comprou a ideia, e isso já nos anos 70, foram caras como Tom Bethell, que hoje, além de defender o design inteligente, argumenta que o HIV não causa aids e que o aquecimento global é uma fraude, além de ser - a cereja do bolo - autor de um guia politicamente incorreto para a ciência! Como não poderia deixar de ser, esse tipo de argumento (inclusive o de autores que nunca negaram a evolução, como Popper) foram e ainda têm sido largamente empregados pela onda criacionista (que naquela época ganhava força novamente).

Para que v. não me acuse de estar sendo arrogante, lhe ofereço a oportunidade de mostrar que eu estou errado: basta indicar o nome de um dos cientistas renomados que você leu, ou então o título de um livro. Ps.: caras como Tom Bethell não contam, porque, embora "renomados", certamente não são cientistas.

e serge,

você está falando sim muita merda.

Megatherium disse...

Eu não entendo mesmo de religião não. Mas de ciência, um pouquinho. Só não entendo porque dizer que uma crença religiosa e uma teoria científica bem estabelecida não são comparáveis, isso ofende tanto os religiosos. Será que o pessoal acha que a religião resolve problemas sobre a descrição objetiva do mundo físico? Que ao lado do modelo atual do sistema solar a gente devia ensinar que a terra ocupa o centro do universo, pq é isso que diz na Bíblia e são apenas visões diferentes? Não seria melhor para religião não entrar nessa?

EriCab disse...

A revista superinteressante atual tem como repostagem de capa tema "Ciência Espírita". Alguém aqui leu?

Eu moro no exterior e por isso não posso comprar a resvista, adoraria saber como a revista tratou o tema.

Mauricio disse...

"Não seria melhor para religião não entrar nessa? "
Eles querem entrar em tudo, Megatherium. Em tudo! Esse é o lance deles: controlar tudo e todos.

EriCab, a SuperInteressante está em cima da mesa aqui do escritório. Vou dar uma folheada hoje e posso relatar amanhã se houver algo a comentar.

Ártemis disse...

Não li os comentários.

Mas O MELHOR livro que já li de evolução é esse:

http://globolivros.globo.com/busca_detalhesprodutos.asp?pgTipo=AUTORES&idProduto=1349

Recomendo de olhos fechadíssimos. São tantas, mas tantas, mas TANTAS indicações claras da evolução que não consigo não achar lindíssimo.

http://scienceblogs.com.br/rainha/2011/09/ja-temos-penas-em-ambar-mas-ainda-nada-dos-coelhos/

Sinceramente, a evolução não é aceita porque não é compreendida pela maior parte das pessoas. Porque é lindíssima demais.

Elisa Maia disse...

Liana, na boa, pelo que eu conheço do assunto, espiritismo é uma religião que disfarça sua doutrina de ciência. O melhor que se pode dizer é que ele é, no máximo, estourando, uma pseudociência.

Voltando ao assunto do tópico, também gostaria de conhecer os cientistas renomados e não-religiosos que apresentam argumentos convincentes contra a evolução.

Ah, sim, sempre bom frisar: a evolução é o fato. A Teoria da Evolução é a explicação de como ela ocorre na natureza, e esta sim é passível de análise e revisão a qualquer hora.

Mauricio disse...

EriCab: já li a SuperInteressante e não fala nada demais. Apenas relata algumas pesquisas superficiais e inconclusivas sobre "experiências de quase morte" e relatos de possíveis reencarnações. Nada de muito científico de fato.

aiaiai disse...

Raquel, um texto do Idelber para vc e outros q não compram bobagens facilmente:

http://idelberavelar.com/archives/2009/07/ateus_saiam_do_armario_ateismo_e_falsas_simetrias.php

Cora disse...

A Ártemis está certa, a teoria da evolução é lindíssima. Saber que, de alguma forma, estamos ligados a todos os seres vivos que existiram, existem e existirão neste planeta é incrível. Faz com que a vida ganhe outra perspectiva. A forma como vemos (e nos relacionamos com) os outros seres vivos (incluindo os seres humanos, claro), muda completamente quando percebemos que temos todos, uma história comum, que começou há muitos milhões de anos. E que podemos vivenciar um pouquinho dessa história da vida enquanto estamos aqui, vivos, observando o resultado desses milhões de anos de evolução. Não sei por que isso ofende tanto algumas pessoas.

Liana disse...

Para a Doutrina existe a realidade material e a espiritual. Elas se relacionam mas cada qual com as suas características. Não dá para comparar diretamente uma com a outra, sob o ponto de vista espírita. E é aí que muita gente erra ao falar da Doutrina.

Tanto podem dizer que não provaram que Deus (ou qualquer que seja a questão espiritual) não existe quanto se pode dizer que não provaram que Deus não existe.

Espiritismo não existe para controlar a vida de ninguém. Não há nenhum index librorum prohibitorum espírita. Uma das coisas que mais se fala dentro de uma casa espírita é da necessidade de estudar e conhecer o mundo a nossa volta, nas suas mais variadas expressões. O único domínio defendido é sobre si mesmo nos seus próprios termos.

Mas de fato, acho mais produtivo continuar conversando sobre evolucionismo.

denise disse...

Lenin, infelizmente não tenho mais esse livro, que citava muitos cientistas conhecidos, como já disse não sou do meio e nem lembrar o nome desses eu consigo, faz muitos anos que li não só nesse livro como em outras pesquisas porque me interessava pelo assunto, na época fiquei bem convicta de que a evolução não é um fato cientifico provado, havia muitas falhas nas argumentações dos defensores dessa teoria, inclusive houve até fraudes de cientistas, que queriam provar através de fosseis sua crença, ao que me pareceu a elite cientifica do mundo, tem sua fogueira de vaidades.
Sei que não posso ficar aqui discutindo de um assunto que não domino, nem tão pouco sou contra o ensino da evolução nas escolas, mas não como uma verdade incontestável, porque por tudo o que li há muitas controvérsias, sou a favor de ensino laico também.
Acho que engolir verdades cientificas sem nem ao menos questionar se são aceitáveis de fato, é também uma questão de fé, se não existem outras possibilidades, e, por favor, não estou citando o criacionismo, e sim outras vertentes que estejam sendo pesquisadas.
A Oi Ito fez um comentário que faz pensar também, a ciência não é infalível mesmo quando plenamente aceita, já divulgou muitas “verdades “que com o tempo se provaram totalmente falsas.

Letícia disse...

ACHO LYNDO qdo as pessoas dizem que 'não acreditam' (NÃO há oq acreditar bastar apreender, estudar um pouquinho sabe?) mas fazem uso de tudo que a ciência médica proporciona baseado na evolução das éspecies.
TODA a ciência moderna é baseada na teoria da evolução. Vc não acredita? BLZ champs, então pára de tomar antibiótico, de tomar vacina, de ir ao médico aliás.
Ignorancia RULES!

Preguiça de estudar um pouquinho. A cabeça não serve só pra separar as orelhas não. Tentem pensar só um tiquinho, que não dói. Eu prometo.

Leandro Santiago disse...

@denise, ciência, como explicação da natureza, é sim infalível. Nós, seres humanos, somos infalíveis ao entender a natureza por meio da (das, já que não existe UMA ciência, como se fosse uma religião) ciência. Não se deve confiar cegamente em coisa alguma que nos falam. Ciência requer investigação e ceticismo.

Eu realmente tenho uma certa "ranha" com estes argumentos "é necessário ter fé para acreditar na ciência", ou "ciência têm dogmas, etc".

@Liana: coincidência ou não, estou lendo um livro "O que é o Espiritismo", com uma biografia do Allan Kardec e um resumo (200pgs) da doutrina. Com base no que li até agora, posso te dizer que Espiritismo é balela e é a religião dos moderninhos, que querem manter suas crenças, mas ainda sim posar de intelectuais, pois é isso que o espiritismo é: religião com terno de ciência.

Me desculpe, não quero te ofender, não sei nada de sua vida nem te conheço, mas pelo que li, esta doutrina é um monte de balelas embebidas de preconceito, racismo e pseudociência, inclusive incluindo a evolução no meio.

Como já disseram acima, uma teoria ou ideia, para poder ser científica, deve ser falseável. A "ciência" espírita é baseada na afirmação de que espíritos existem, algo baseado unicamente na experiência pessoal de algumas pessoas, e não em evidências, reprodutíveis. Uma afirmação, não-falseável, quando não primitiva, como os famosos "por definição" matemáticos, é sim um dogma.

(Me desculpem, eu realmente não queria discutir isso, mas não resisti. Peço a autora que, se achar meu comentário inapropriado, que o remova)

Abraços e fica na paz. Defendo o seu direito em acreditar no que quiser, mas só desejo bom-senso.

Mauricio disse...

Pois é, Liana. Discutir religião é realmente improdutivo. É impossível provar a um crente que ele está errado, porque a crença dele veda sua mente para qualquer explicação lógica que contradiga sua crença. O "milagre" é sempre o argumento supremo.
E essa mania de sair pela tangente também é muito comum entre os espíritas. Às vezes é até chamada de caridade.
A única coisa que eu realmente não gosto é que o espiritismo se diga ciência, só isso. Porque de ciência ele não tem nada.

Raquel Dunn disse...

Aiaiai, obrigada!
E aproveitando para arrumar o link q vc me mandou:
http://www.idelberavelar.com/archives/2009/07/ateus_saiam_do_armario_ateismo_e_falsas_simetrias.php

Para os ateus q leem ingles eu recomendo muito esse site aqui:
http://new.exchristian.net/

Nem eu mesma sei nesse momento no q acredito ou desacredito, mas ao q tudo indica estou comecando a juntar os pontos e avancei muitas pecas no quebra-cabecas nesses ultimos tempos.

Se um dia conseguirei visualizar o quebra-cabecas inteiro? Acho q nao...nao tenho essa pretensao. Quem sou eu? rs....

Kron disse...

@denise Honestidade intelectual mandou lembranças, beleza?
Muito fácil vir aqui e dizer "tem muitas lacunas não preenchidas e blablabla" e não dar nenhum exemplo concreto ou fonte que suporte sua proposição.

Kron disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Liana disse...

Pois é, gente. É a opinião de cada um, muito válido. Só não misturem suas opiniões com a interpretação que o Espiritismo dá às coisas. Dizer "minha opinião sobre tal religião é essa" é bem diferente de dizer "A religião tal é, fala isso, aquilo outro". Eu não me interesso pela opinião que os outros tenham sobre o Espiritismo, é essa segunda fala que estraga tudo quase sempre, principalmente quando dita por pessoas de fora. E não vejo como isso seja sair pela tangente e nem acho que isso ou aquilo seja mania de espíritas. Veja o diálogo aqui, tem pessoas debatendo sobre os pormenores no evolucionismo e nem todo mundo se entende, erros inclusive estão sendo apontados. Enfim, desentendimentos acontecem em qualquer área, não é exclusividade de "religiosos" tampouco desmerece o objeto de estudo como um todo.

Também não acho que se deva "provar a um crente que ele está errado" assim como um "crente" não deveria se preocupar em "converter" ninguém. O máximo que podemos fazer é esclarecer quais são nossos pontos de vista e seguir com nossas vidas, é menos arrogante dessa maneira.

Vale lembrar que têm cientistas que também acreditam em Deus.

Kron disse...

@Liana Eu não tenho problema nenhum contra você, mas tenho problema com o conceito do espiritismo o qual alguns adeptos ousam chamar de ciência. Espiritismo NÃO É ciência, isto não é questão de opinião, é fato. E conheço muito bem a doutrina pois estive envolvido com trabalhos numa casa espírita local.

Mirella Nogueira disse...

Nossa, perfeito Leandro:

"Me desculpe, não quero te ofender, não sei nada de sua vida nem te conheço, mas pelo que li, esta doutrina é um monte de balelas embebidas de preconceito, racismo e pseudociência, inclusive incluindo a evolução no meio."

Me desculpe tbm Liana, mas essa pregação (desde o tópico sobre religiões e preconceitos) está exageramente absurda. Simplesmente vc só quer enxergar aquilo que a sua religião dita. Vc não aceita nenhum outro argumento com alguma crítica a doutrina, como vc mesmo diz. Parece realmente que vc quer doutrinar os outros. Tal qual qualquer evangélico, testemunha de jeová ou católico fervoroso faz.

Pelo jeito galera, a razão vai prevalecer num debate com algum religioso. É tentar dar nó em pingo d'água.

Me lembrei de um episódio do Dr. House em que ele diz ser ateu e fala que se fosse possível convencer os religisos usando a razão, não existiriam os religiosos.

E antes que digam que religião não se discute e blá, blá, blá... a primeira coisa que um religioso faz é tentar pregar e doutrinar quem não acredita em suas crenças.
Um religioso não pensa duas vezes antes de pregar pra meio mundo, não importando se a outra pessoa seja ateu ou de uma religião diferente. Eles não tem vergonha de doutrinar, mesmo que a razão esteja longe deles. Já uma pessoa que discorda dos dogmas de alguma religião sempre vai ficar com receio de estar desrespeitando a crença da pessoa. Pq nós temos um senso-comum ao achar que respeitar a pessoa é ter que respeitar e ficar caladinhoos diante os absurdos E PRECONCEITOS que sua religão prega.

É por isso que temos uma bancada evangélica no Congresso, tão forte, ditando leis, regras "morais", banindo muito progresso e prejudicando muita gente.

denise disse...

Nesse ponto concordo com vc Kron, mas o que eu quis dizer é que na época criei a minha convicção a respeito desse tema, desde então não vi nada que pudesse acrescentar ou mudar a minha convicção, gostaria de ter os argumentos que me convenceram, mas como disse não sou desse meio, e com sinceridade não lembro, o que mais me lembro é dos fosseis falsificados por cientistas para confirmarem a teoria da evolução, nem me lembro exatamente quais fosseis foram.
E é característica minha não aceitar "verdades" que todo mundo aceita só pra ser maria vai com as outras, sou questionadora mesmo, e não pretendo mudar.

Kron disse...

@denise Ceticismo é bom e eu gosto, mas você deve ter cuidado para não se tornar uma pessoa que nega evidências fortes e facilmente observáveis em troca de teorias da conspiração. Não há como fazer uma análise mais aprofundada do material a qual você se refere, mas pelo tom da sua afirmação posso ter um certo grau de certeza de que se trata de alguma dessas teorias da conspiração.

denise disse...

Kron gosto de historia de ciências, geografia, biologia, e gosto de ler a respeito, e é claro que de tudo isso formo minhas opiniões, não tenho religião.
Mas nessa época vi algumas pesquisas que apontam em outras direções, mas dando outros enfoques que pra mim, são mais factíveis, que a teoria da evolução.
Não me pareceram em nada teorias conspiratórias kkkkkkk, mas sinceramente com a assistência que apareceu aqui hj, não da pra debater com essa gente, é incrível ver aqui os rotos falando de rasgados, vi muita gente defendendo a ciência e o evolucionismo numa atitude bem xiita.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Eu sempre pensei que a historinha de Adão e Eva era vista como uma historinha, uma lenda, uma metáfora, sei lá. Até que um dia estava conversando com uma ex-colega de trabalho que era evangélica, não lembro a religião que ela seguia e quando estávamos comentando alguma coisa sobre a bíblia, ela ficou muito surpresa por eu ver aquela passagem como uma espécie de parábola e não como o que realmente aconteceu (é assim que se fala? sei lá) e ainda ter comentado sobre a versão em que a Lilith aparece como a primeira mulher de Adão.

Mauricio disse...

Liana: "Pois é, gente. É a opinião de cada um, muito válido. Só não misturem suas opiniões com a interpretação que o Espiritismo dá às coisas. Dizer "minha opinião sobre tal religião é essa" é bem diferente de dizer "A religião tal é, fala isso, aquilo outro"."

Porque não podemos "misturar" nossas opiniões com o que o espiritismo diz? Não é isso que se chama de debate?
E qual é a interpretação que o espiritismo dá às coisas? Ele fundamenta sua interpretação em alguma teoria que seja comprovável? É possível mensurar, encontrar evidências sólidas do que ele prega?
Senão, é tão meramente uma "opinião", um achismo como qualquer outra idéia, como "eu acho que a vida começou do barro que Deus moldou". Misticismo puro, nada mais.
E quando você diz: "O espiritismo diz", de quem estamos falando? Kardec? Bezerra de Menezes? Ramatis? Chico Xavier? André Luiz? Gasparetto(s)? Emmanuel?
Não são os ditos de todos eles meramente "opiniões" sem comprovação?
No fundo, tudo se resume a: "Onde está a prova?"
Sem uma resposta essa pergunta, nenhuma dessas idéias importa. É tudo crença, como eu disse. E o fato de você crer em algo não o torna verdade.

Defesa316 disse...

"Ensinar evolução nas escolas é um dos motivos que mais fazem pais religiosos não deixarem seus filhos estudar fora, preferindo ensiná-los em casa para que não sejam “contaminados” por uma educação secular"

hahahahahahahahahah

O maior motivo que fazem os país tirarem os filhos das escolas é pra evitar a interferência do Estado na vida da família.
Drogas, sexo liberado, adolescentes grávidas, essa é a realidade das escolas Públicas americanas.
Os esquerdistas não gostam que ensinem as crianças em casa. Pois os esquerdistas acreditam que a familia deve obedecer ao "partido" ao estado.

Liana disse...

Kron, não estou ofendida. Ter problemas com o termo "ciência" usado pela Doutrina é um direito seu, naturalmente. O entendimento espírita sobre isso está explicitado nas cinco obras. O que está ali não é uma imposição, seja sobre isso ou qualquer outra fala, os aspectos morais, filosóficos e religiosos. Tem quem ache que a parte ética exposta nesses livros é de um absurdo sem tamanho, e isso também é válido. Tudo ali é passível de se ler e discordar, o ser humano tem seu livre arbítrio e defendemos isso.

Mauricio, francamente, não tenho que te convencer de coisa alguma e a Doutrina Espírita é muito maior do que os nomes que você citou. Se você comeu e não gostou, isso aí é contigo. No mais, não há "comprovação científica" de que Deus (e também os espíritos) não exista. Então qualquer opinião contrária sobre Deus e sobre o mundo espiritual seria só isso, opinião. E aí? Supera isso e siga em frente.

Daniel Quaresma Dias disse...

Liana..

Então, minha visão não é de uma pessoa leiga e sim de alguem que conviveu com pessoas espíritas toda a vida. Meus pais são espíritas, meus avós, meus tios, primos, enfim, minha família toda. Desde novo eu sempre lia obras da série "violetas na janela" e as mais clássicas de Chico Xavier. E desde pequeno fui atormentado com a idéia de existirem espíritos malígnos. Vc não tem idéia de como esses pensamentos fazem mal para a cabeça de uma criança. Cancei de ir tomar passes com o intuito de me ajudarem com os "espíritos obsidiadores".

Mas apesar de tudo eu defendia a doutrina/religião (como se houvesse diferença entre as duas coisas). Mas fui crescendo e assim foram me surgindo dúvidas e questionamentos. Nunca concordei com a visão de inferioridade que o espiritismo pregava. Não lembro quantas palestras e iniciação de trabalhos que ouvi coisas do tipo ... "animais, nossos irmãos inferiores" ... "povos primitivos atrasados espiritualmente" entre outras tantas ignorâncias e preconceitos. Os espíritas também são contra o aborto (como quase todas as religiões). Lí certa vez em um livro (infelizmente não lembro qual) em que uma mulher que tinha feito vários abortos em vida e foi para o umbral/inferno, lá ela era atormentada por inúmeros espíritos metade bebes, metade idosos. Todos eles tinham sido vítimas de seus abortos. Imagine a cabeça de uma mulher que teve que fazer aborto? Além de sofrer a preconceito da sociedade ainda vai ter que esperar o umbral com bebes velhos atomentando-na. (ridículo)

Mas quando somos crentes e estamos envolvidos emocionalmente não importa a razão e sim o conforto, consolo ou facilidade de entender o mundo através de uma religião. É facil e prático, pena que também é irracional, dogmático e preconceituoso, pois prega uma verdade moral absoluta.

E o espiritismo não foge a regra das religiões, só não vê quem não quer.

Daniel Quaresma Dias disse...

Só para descontrair ai vai uma foto de Chico Xavier junto com um médium "materializando" um espírito através de ectoplasma (não é caça fantasmas não. hehehe).

http://4.bp.blogspot.com/_wgK6CRLqdNw/S-LEI93cKlI/AAAAAAAAAtM/6IQSFHbNR4Q/s1600/Ectoplasmia.jpg

Serge Renine disse...

Lenin:

Com mulheres eu posso ter respeito e gentileza, mesmo quando são grossas, com você não!

Vá pentear macaco, seu palhaço ignorante!

Daniel Quaresma Dias disse...

Com certeza essa foto de Chico Xavier deve servir como evidencia ciêntífica do mundo espiritual. hahahahahahahaha

Raquel Dunn disse...

Daniel acabou de descrever a minha vida...rs. Eu passei pelas mesmas experiencias.
O Espiritismo sempre me deixou mais atormentada do q qualquer outra coisa. Ahi eu digo isso aos meus parentes e eles dizem q eu me sentia assim porque nao entendia o Espiritismo direito (?).

Ainda admiro a doutrina sob varios aspectos, soh que nao funciona pra mim.

Agora me sinto mais leve e livre (parece ate comercial de absorvente...sorry! rs...)

Liana disse...

Daniel, lamento tanto que alguém se perturbe com esse tipo de coisa quanto lamento pelas que se deixam levar por outras idéias assustadoras sobre doenças graves, acidentes, violência urbana, o que veem na tv ou o que for. Eu não fico pensando no que pode acontecer de ruim tampouco isso adicionou medo à minha vida. Mas isso aí vai de cada um e da educação que recebeu. Sua família não devia tê-lo pertubado com essas idéias quando você era criança, da mesma forma como não seria adequado falar de certos aspectos violentos da nossa cultura, como por ex., dar detalhes vívidos de um crime de pedofilia que é algo chocante até para a maioria dos adultos. Temos que filtrar. Sobre os demais assuntos, quando alguém não se sente bem em um lugar, não se afina com o que está sendo dito, deve mesmo exercer sua liberdade de sair e procurar algo melhor para si.

Rosangela disse...

Eita que hoje tá puxado, hein?
Gente querida, o fato de a comunidade científica questionar ou mesmo refutar alguns pequenos tópicos do evolucionismo não o invalida e muito menos o coloca no mesmo patamar das explicações religiosas. É aquela história de que não se deve comparar abacaxi e banana. Nenhum cientista sério dirá que, por causa das lacunas encontradas, a teoria da evolução das espécies tem agora o mesmo status da crença que Deus fez o homem do barro.
E se é pra ensinar o criacionismo como mais uma "teoria" nas escolas, acho justo exigir que padres e pastores passem a ensinar a lei da gravidade em missas e cultos.

Milla Gebara disse...

Nossa a última vez que eu sequer ouvi falar que houvesse ainda algum embate entre Criacionismo x Evolucionismo foi em um filme da década de 50, retratando época ainda mais remota nos EUA: "Inherit the Wind". Achei que a coisa tinha parado por aí.

Rodrigo Souza disse...

A Ciência, com "C" maísculo, a soma de todo o conhecimento e método que a envolve e define, mesmo com seus erros e acertos, está se corrigindo sempre. Se é fato que nunca será 100% perfeita, pelo menos é mais próxima disso do que ontem e menos do que amanhã. "Toda a nossa ciência, comparada com a realidade, é primitiva e infantil - e, no entanto, é a coisa mais preciosa que temos", se me permitem citar.

A religião é a reencenação dos erros mais crassos da humanidade, revestida de uma falsa aura de infalibilidade, de falsa bondade e falsa utilidade, salvo para aqueles que a usam para tosar até o couro seu rebanho em benefício próprio.

Ótimo que tenha sua fé. Uma pena que tenha que exercer seu direito à ignorância para isso, mas não acreditar na ciência é irrelevante, posto que o esforço humano para compreender o mundo não para ou retrocede apesar de sua birra infantil. Sem esquecer que também é flagrantemente hipócrita, pois não há um segundo da sua vida que não faça uso de seus frutos.

Mirella Nogueira disse...

O mais engraçado nos "crentes" é que o argumento para dar veracidade (ou ao menos não derrubar sua crença) é a de que não se pode provar que deus não existe. Realmente, não se pode mesmo. E é aqui que esperam se safar de todos os questionamentos. Mas então teremos que rever todos nossos conceitos e dizer que não podemos provar que fadas-do-dente não existem, papai noel, unicórnios, dragões, gnomos, sereias, enfim, não existam, oras. Aliás, nós não podemos mais aceitar a doença "esquizofrenia", com seus delírios e paranóias, pq como provar que realmente ele não está certo? Não a toa que muitos espíritas falam que dentro de hospitais psiquiátricos há muitos médiuns tidos como doentes.

Cora disse...

Talvez a Denise esteja falando do homem de Piltdown (a fraude) e de Teilhard de Chardin (o intelectual de prestígio envolvido nela). Teilhard tentou conciliar religião e ciência e acabou desacreditado por ambas. É claro que existem fraudes em ciência. Quem não lembra da clonagem humana feita por cientista sul-coreano? No entanto, a própria ciência possui meios de identificá-las e refutá-las, como fez com a tentativa do sul-coreano e com a do homem de Piltdown (e com muitas outras de que se tem notícia). As fraudes não invalidam todo um arcabouço teórico. Pelo contrário. É justamente a força das teorias que sustentam uma área do conhecimento que possibilitam o reconhecimento de fraudes.

Darwin (e, por que não dizer, Wallace) lançou as bases do pensamento evolucionista. No final dos anos 30, uma série de grandes cientistas, entre os quais Mayr, Haldane e Dobzhansky, incorporaram à teoria, os novos conhecimentos da genética e da ecologia e resolveram várias questões que o próprio Darwin não pode resolver. Surgiu então a Moderna Síntese Evolucionista, que deu origem à teoria da evolução aceita hoje.

Dobzhansky disse, em 1973, uma frase célebre “Nada no mundo vivo faz sentido a não ser sob a luz da Evolução”.

E Mayr disse, às vésperas de completar 100 anos, “(...) Até neste país [EUA], em 1931, quando cheguei, os principais livros-texto de biologia não davam muito espaço ao criacionismo. Pessoas que não sofreram lavagem cerebral com idéias religiosas geralmente dão a evolução como óbvia, claro.”

Aoi Ito disse...

Passando pra dizer que ri muito do "vá pentear macaco" do Renine :D

Megatherium disse...

Um ponto muito importante a favor da teoria evolução é o quanto ela se encaixa e vai sendo apoiada por áreas da ciência independentes da biologia. Principalmente a geologia. Quando em ciência, evidências de diferentes fontes e obtidas através de diferentes métodos acabam apontando na mesma direção, as evidências ficam muito mais fortes. É estranho, com toda a riqueza de evidência de diversas orignes (paleontologia, biologia mocular, genética, geológica, ecológica) ainda fiquem no ar insinuações de que a evolução não foi provada.
O que acontece? Ignorância do método científico? Uma atitude anti-racionalista que se recusa a examinar as provas e argumentos?
Aqui, pelo pessoal que diz que é só uma teoria, que há lacunas etc, não foi apresentado um único argumento substantivo contra a teoria. Assim, não tem nem como debater direito.

Denise disse...

Eu fico imaginando qual das teorias vai ser a próxima a ter gente dizendo que não credita... Que tal a teoria atômica? Imagina a conversa? "Eu não acredito em átomos. Isso é papo; afinal é só uma teoria e ninguém provou ainda que o átomo existe. Alguém já viu algum?"
E a teoria molecular? Essa então é só teoria mesmo já que o átomo não existe! Hehehe...
Que tal se a gente voltar para a idade das trevas?
Ps. Sou outra Denise, sem foto.

Serge Renine disse...

Cara Denise sem foto:


Desculpe mas, a menos que você esteja sendo irônica, átomos e moléculas não são terias. Já foram comprovadas cientificamnte faz muitos anos.

Teorias são: buracos negros no espaço, fusão nuclear (eu disse fusão, não fisão), relatividade do tempo, etc.

EriCab disse...

"O que Deus tem a ver com as pesquisas acadêmicas? Em que medida Deus participa das monografias, dos trabalhos de conclusão de curso, das dissertações e teses, textos de cunho intelectual produzidos com finalidades científicas e cuidadosa metodologia?"

Trecho de um artigo intitulado "Minha Tese...Graças a Deus" do Prof. Dr. Gabriel Perissé.

Nesse artigo ele aborda quanto a grande quantidade de trabalhos científicos em que nos agradecimentos o pesquisador geralmente mostra-se grato a Deus.

É mais comum do que se pensa.

Os trabalhos acadêmicos, e dissertações e teses estão recheadas de agradecimentos à Deus, porque hein? Pelo jeito existem muitos cientistas (e projetos de cientistas) que tem sim pelo menos uma crença em algo superior, uma força criadora que convencionou-se chamar de Deus.

O meio científico deveria ser estar cheio de ateus não? Isso é uma incoerência?

O que vocês acham?

EriCab disse...

Para quem sabe inglês sugiro a leitura do livro "Evidence of the afterlife", que tem como subtítulo "The Science of Near-Death Experiences", de Jeffrey Long, MD.

Pesquisas científicas que abordam quanto a possibilidade ou não da sobrevivência da mente (do espírito) após a morte é uma realidade nos dias atuais.

É uma área que tem muito o que investigar ainda, ainda com poucos resultados, mas esses poucos são bem instigantes.

Na Universidade do Arizona (que eu estou estudando inglês) tem um grupo de pesquisa que estuda o fenômeno da mediunidade, só para citar um exemplo.

Se vão conseguir provar substancialmente, com provas irrefutáveis, alguma coisa, eu não sei. Poderia se dizer que é uma área nova na ciência atual.

Tem um outro livro interessante que se chama "The End of Materialism: How Evidence of the Paranormal Is Bringing Science and Spirit Together" de Charles T. Tart. Também só tem em inglês.

Fabiola disse...

@EriCab

o fato de ser cientista não tem nada a ver com a crença/descrença em deus.
Sou da biologia, e na minha sala é cheio de evangélicos, católicos e tem um hare krishna tbm. O problema é que mta gente, sem conhecimento (ou pq tem preguiça de aprender, ou por falta de oportunidade para aprender), fica nessa ideia errônea que Teoria da Evolução é sempre contrária à religião!
Somente será para os fundamentalista e para os fixistas, que acreditam que a bíblia é literal.

As vezes dá uma falta de paciência explicar como o método científico funciona, pq realmente nas escolas NÃO se ensinam, a mídia NÃO fala corretamente, e é tudo realmente confuso para quem não tem contato.

Elisa Maia disse...

EriCab, a existência de cientistas religiosos (ou crentes em um poder superior, pra expandir o conceito) só não é estranha por um motivo: cientistas são humanos, iguais a todos nós, e são passíveis de erros, superstições, raciocínios falhos, fé, doutrinação, tudo isso e muito mais.
Pode dizer que eles deveriam ser imunes a isso, dado seu conhecimento do método científico, mas acho que esse treinamento acadêmico não é páreo para o cérebro humano, predisposto a crer no sobrenatural e a construir tabus. Quantas pessoas inteligentíssimas a gente não conhece que não abandona suas ideias religiosas, por mais malucas que sejam? Eu observo que isso é possível porque o raciocínio delas, afiado em condições normais, dá um "tilt" quando se trata de pensar sobre dogmas enraizados. Isso não é burrice, é o jeito como somos condicionados.
Então, pra mim, não há nada de estranho num cientista crente. Irônico, paradoxal, contraditório, talvez, mas compreensível.
São minhas especulações sobre o assunto.

Luna disse...

Eu morro de pena dos meus professores. Lembro da minha professora de biologia respirando fundo antes de começar a dar o assunto, já se preparando. Ela já dava a cortada: "estou ensinando isso porque é do conteúdo, é verificável, há provas, etc, etc, etc. Não estou dizendo que você está errado por não acreditar nisso, mas na prova eu vou querer o conteúdo e quem começar qualquer discussão desnecessária, boto pra fora". Só assim pra não começar a discussão.

Pessoalmente, eu acho ridícula a idéia de que evolução não seja ensinada. Eu não gosto, por exemplo, do uso da palavra "acreditar". Evolução não é uma religião pra você ter fé ou não. Evolução é ciência. Se você joga a evolução no lixo, jogue a ciência toda também.

A minha irmã é formada em biologia e sua monografia foi justamente sobre o ensino da evolução. Lembro de ter lido muito material enquanto a ajudava, principalmente de como os livros tratavam esse assunto de uma forma tão errada que confundia os professores e alienava os alunos. Os livros simplesmente falam que começou da água e foi se adaptando e tal tal, mas não explica COMO isso se deu. Não explicam como os cientistas chegaram à conclusão que Darwin estava certo. Em suma, eles ensinam o básico, mas não ensinam as ligações entre uma coisa e outra e é disso, as "brechas", que essa galera religiosa se aproveita para dizer que a teoria é falha.

Eu não li todos os comentários pra saber se estou repetindo o argumento de alguém ou discordando radicalmente.

Mas mantenho minha opinião: evolução é uma teoria - que dentro da ciência, tem um significado diferente. Evolução é ciência. Se uma pessoa diz que não "acredita" na evolução, e sim na Bíblia, essa pessoa pode ir morar no meio do mato e se arranjar como puder, sem vacina, sem computador, sem nada criado pelos cientistas. Porque dizer que a Bíblia está correta e os argumentos que a biologia, física, química, etc, etc, etc estão errados é ofender tudo o que a ciência é e representa.

Luna disse...

E sou radicalmente, totalmente, contrária, avessa à educação religiosa. Repudio o ensino de qualquer religião nas escolas públicas (também não gosto das particulares, mas elas são empresas, né? Não podemos proibir os pais de adestrarem seus filhos dentro da religião desejada).

Se você ensina a versão da Bíblia, por que não a versão dos hindus? Se você diz que Deus criou Adão e Eva, por que não falar de Gaia e Caos? É tão ridículo que eu não consigo conceber como uma pessoa realmente acha que está tudo bem ensinar esse tipo de coisa nas nossas escolas, porque tudo isso é apenas fé.

Evolução é uma coisa linda. Quem já leu a trilogia de Fronteiras do Universo sabe do que estou falando quando digo que no último livro, tem a parte mais bonita sobre a evolução: de como nós fomos o passado e de como nós seremos o futuro. Não teremos consciência, mas não é fantástico pensar em como a nossa matéria se reorganiza e se ajusta ao mundo várias e várias vezes? Não é incrível ver como cada espécie se adapta perfeitamente ao seu ambiente? É lindo.

LINK: para quem quer aprender evolução de forma "fácil de entender", sugiro esse vídeo. Mais fácil do que isso não tá: http://www.youtube.com/watch?v=CCZN1YfbVQM

Tem vários outros da série. São todos por volta de 8-10 minutos, em uma linguagem MUITO simples. Dá pra sacar de boa várias coisinhas que a escola não ensina.

Cora disse...

Acho que a questão não é acreditar em Deus ou não. Muitos cientistas acreditam em Deus e, como disse alguém acima, é muito difícil que teses e dissertações não contenham agradecimentos a Deus. Dizem que Dobzhansky, que citei acima acreditava em Deus e, segundo Mayr, ajoelhava para rezar todos os dias. Não é pré-requisito que cientistas sejam ateus. Agora, não dá pra levar a Bíblia ao pé da letra. Estudei em colégio católico e não me lembro de nenhuma das freiras dizerem que os escritos bíblicos eram para serem levados ao pé da letra. Isso pra mim é uma novidade.

A questão é entender que ciência e religião pertencem a domínios diferentes da cultura humana e não podem ser comparadas. A forma como são construídas é muito diferente e qualquer ingerência de uma em outra, dá problema. O principal problema é contestar a teoria evolucionista sem entender como a ciência é produzida.

A ciência não existe pra contradizer ou negar a religião. É uma forma de explicar o mundo e os fenômenos que observamos segundo um método próprio e racional, sem apelar para eventos mágicos. É só isso. Para muitas pessoas, é importante um conforto espiritual. Pra isso existem as religiões. Pronto, sem brigas, sem conflitos, cada um na sua.

Na escola, nas aulas de ciências, teoria evolucionista. Nas aulas de religião, criacionismo. Ou qualquer outra forma de explicar o mundo segundo crenças religiosas.

O que não é possível é fazer das aulas de ciências, campo de ensino da religião. E não dá também, pra dizer que o criacionismo é uma teoria equivalente à teoria evolucionista.

Heitor Di Sant´Amarillo disse...

Tanto o Criacionismo quanto o Evolucionismo resistem com relevância culturalmente... Ambas as teorias possuem suas lacunas e por vezes são consideradas antagônicas, mas nenhuma é capaz de aplacar as dúvidas, tampouco esgotar o processo de criação em seus pontos de vista. Pois bem, se a ciência sobrevive da dúvida e os dogmas da fé, penso que as duas teorias são bem acolhidas pelos seus partidários... A nós que estamos no caminho do meio, resta ponderar o que cabe a nossa visão de mundo sem perder a ética, de tal forma a não cairmos em ostracismo nem em julgamentos tendenciosos. Ou seja, enfim de volta ao impasse. Obrigada Lola por acirrar o debate, sempre é bom contar com os questionamentos que você coloca. Antes a discussão que a conclusão.
Abraço.

Heitor Di Sant´Amarillo disse...

Tanto o criacionismo quanto o evolucionismo resistem com relevância culturalmente... Ambas as teorias possuem suas lacunas e por vezes são consideradas antagônicas, mas nenhuma é capaz de aplacar as dúvidas, tampouco esgotar o processo de criação em seus pontos de vista. Pois bem, se a ciência sobrevive da dúvida e os dogmas da fé, penso que as duas teorias são bem acolhidas pelos seus partidários... A nós que estamos no caminho do meio, resta ponderar o que cabe a nossa visão de mundo sem perder a ética, de tal forma a não cairmos em ostracismos nem julgamentos tendenciosos. Ou seja, enfim de volta ao impasse. Obrigada Lola por acirrar o impasse, sempre é bom contar os questionamentos que você coloca. Antes a discussão que a conclusão.

denise disse...

Um cético proeminente é o astrônomo britânico Sir Fred Hoyle, famoso por sua pesquisa sobre as origens do universo. Hoyle sustenta que “acreditar que a primeira célula se originou por acaso é como acreditar que um tornado pudesse passar violentamente por um depósito de ferro velho cheio de peças de avião e formar um Boeing 747″

Serge Renine disse...

Fabuloso Denise:

Esse exemplo que o Sir Fred Hoyl deu, mostra exatamente o que eu penso.

Obrigado!

Cora disse...

Acreditar que a primeira estrutura capaz de reprodução que surgiu era igual à célula como a conhecemos hoje, equivale a acreditar que um tornado, passando sobre um depósito cheio de peças de avião, construiu um avivão.

Por que é tão difícil aceitar a origem natural da vida? Eu acho que isso dá um charme todo especial à nossa história no planeta. Porque, se alguma coisa tivesse sido diferente no passado, outras pressões seletivas, outras condições ambientais, algum evento que não tivesse acontecido, o resultado teria sido diferente. As espécies vivas seriam outras e não essas que conhecemos. Acho isso absolutamente fantástico. E pergunto novamente: Por que é tão difícil aceitar a origem natural da vida?

André disse...

Segundo a turma que toma cházinho, isso é para ser considerado literalmente:
Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é. (Levítico 18:22)

Já isso daqui requer interpretação adequada:
Como um natural entre vós será o estrangeiro que peregrina convosco; amá-lo-ás como a ti mesmo, pois estrangeiros fostes na terra do Egito. Eu sou o SENHOR vosso Deus. (Levítico 19:34)

Kron disse...

@André Não é a toa que alguns (inclusive eu) chamam a bíblia de "livro de múltipla escolha" afinal qualquer pessoa pode interpretar do jeito que quiser para suportar o que ela afirma ser o 'correto'. Acho interessante que a bíblia sempre concorda com os preconceitos da pessoa, mas quando estamos falando de uma pessoa que não tem aquele determinado preconceito, ela é capaz de usar a bíblia para justificar sua falta de preconceito! Ou seja, pode-se usar a bíblia (ou qualquer outro livro 'sagrado') para suportar qualquer pensamento, basta distorcer os textos de acordo.

Leandro Santiago disse...

@denise, me desculpe, não quero te ofender, mas neste último comentário você falou besteira, com esta falácia do "evolução é tão improvável quanto uma estrutura compelxa (um avião) surgir do nada". Muita besteira falaciosa, sorry. Sei que não fez intencionalmente, já que este é um argumento muito utilizado pelos criacionistas, mas é conhecidamente falho.

Este argumento é usado para quem não conhece estatística e nem como evolução funciona: mudanças lentas, que demoram muito tempo. Ou seja, numa analogia com o dito avião, a evolução diria que inicialmente tínhamos um pedaço minúsculo de ferragem, um ambiente com a materia que poderia formar o motor, a fuselagem, o combustível, e este pedaço então se reproduz e seu descendente seria um pouco diferente dele, talvez com uma proto-hélice, depois outra, depois um proto-trem-de-pouso, e assim sucessivamente.

O argumento que vc usou de chama Complexidade Irredutível e é totalmente falhou. Não com me prolongar aqui, mas peço que procure a explicação de Richard Dawkins sobre a formação da "complexidade irredutível" do olho humano.

Não é algo Pá-pum! É paaaaaaaaaa....

denise disse...

Vc falou a palavrinha mágica Cora “acreditar” há quem acredite em duendes. Eu acho que a origem da vida é complexa demais pra ser explicada pela evolução.
Os alicerces intelectuais da evolução têm erodido aos poucos e somente um filosófico “desejo de acreditar” em Darwin permanece.
Muitos acreditaram que o seqüenciamento do DNA traria a confirmação da teoria evolucionista, Em vez disso, as seqüências das unidades químicas nas proteínas e no DNA parecem não demonstrar nenhum traço de árvore genealógica que ensina a evolução.
É verdade que muitos cientistas ao chegarem às barreiras que os impedem de ir mais alem, acabam creditando a deus o que não conseguem explicar, eu não partilho desse tipo de posição, acho que as pesquisas devem continuar, mas que não sejamos obtusos e fiquemos parados em um só ponto, que por tudo que foi pesquisado até agora já esta bem esgotado de possibilidades de ser confirmado.
A panspermia, por exemplo, deveria ser mais observada em minha opinião, mas é claro que os “crentes da evolução” de plantão vão continuar com seu discurso surrado, que consiste basicamente em desqualificar quem não concorda com a doutrina evolucionista.

Kron disse...

@Denise Por favor querida, antes de postar saiba do que está falando. A proposta da evolução NUNCA foi explicar a origem da vida. Agora só falta falar que a evolução diz que viemos dos macacos.

Recado para TODOS: se não tem o mínimo de conhecimento sobre o assunto, não comente. Vomitar informações falaciosas ou inventar dados não é argumento.

denise disse...

Desculpe Leandro, essa frase não é minha é de Fred Hoyle um eminente cientista muito respeitado, ja falecido inclusive, mas para critica-lo como vc esta fazendo provavelmente vc deve ser mais qualificado que ele certamente não é?

André disse...

Denise,

Isso "Os alicerces intelectuais da evolução têm erodido aos poucos..." é extremamente forte. Não sou da área de ciências biológicas, isso que você disse é opinião sua ou você tem links ou referências?

Kron disse...

@denise "Desculpe Leandro, essa frase não é minha é de Fred Hoyle um eminente cientista muito respeitado, ja falecido inclusive, mas para critica-lo como vc esta fazendo provavelmente vc deve ser mais qualificado que ele certamente não é? "
Agora usou uma falácia ridícula. Ponto pra você!

denise disse...

Kron como ja te disse realmente não entendo desse assunto, mas me dirigiram alguns comentários , que eu apenas respondi com a maxima educação que me foi possível.
Alias como estou fazendo a vc agora.

Relicário disse...

To adorando isso aqui rs:)
Mas só não to entendendo porque tanto ódio vindo dos defensores da "ciência".
De onde vem o ódio mesmo??? Antes disso (desse debate), pra mim estava claro que era orindo da falta de conhecimento e da intolerância, (comumente atribuida aos religiosos). Sei não, mas penso que tem muita gente vendo a ciência como religião por aí...

Kron disse...

@denise Educação não faltou, só faltaram argumentos válidos. Se você mesma assume que não tem conhecimento no assunto seria bastante adequado não ficar batendo o pé contra quem estudou ao menos um pouco

MegMarques disse...

Obviamente Sir Fred Hoyl não entendia que o mecanismo da evolução por seleção natural nada tem de acaso. Mais um.

O que eu queria saber mesmo dos comentarista aqui presentes é: quais são exatamente estas LACUNAS na teoria da evolução por seleção natural? Estão se referindo às lacunas no registro fóssil? Mas não precisamos do registro fóssil para termos evidências fortíssimas da Evolução! Mesmo sem fóssil nenhum a Evolução por seleção natural se sustenta.

Temos a Biologia Comparada, temos os padrões de distribuição biogeográficos e temos sequências de DNA nos mostrando como grupos de organismos foram se distanciando filogeneticamente ao longo do tempo. Tudo isso corroborando independentemente a Teoria da Evolução por Seleção Natural

Fósseis são um bônus. Mas não são essenciais.

Kron disse...

@Relicário De minha parte não há ódio, mas devo admitir que me irrita quando pessoas sem o mínimo conhecimento do assunto se colocam contra a ciência e especialmente contra aqueles que passam suas vidas pesquisando antes de afirmar algo, ainda mais quando se apresentam com argumentos falaciosos

Mariana. disse...

fim da discussão. é engraçado ver que alguns anunciaram que iriam sair do debate "por não dominar o assunto" mas leram "num livro" que nem ao menos lembram o nome terem se convencido de que "existem muitas lacunas" na teoria da evolução e alguns cientistas enterraram fósseis (kk) pra provar que estavam certos.
aii gente, ri MUITO disso. Ler os argumentos que sustentam a teoria da evolução e notar que eles são plausíveis através inclusive de experimentos exaustivamente repetidos por pessoas diferentes não é aceitar sem contestar, cegamente.
Essa gente quando fica doente deveria rezar. O pior é que tomam remédio e aí se curam com a graça de deus.

Kron disse...

@Mariana. Esnobam parte importante da ciência enquanto tomam remédios e comentam num blog, na internet, no computador, todos frutos da ciência.

MegMarques disse...

Denise,

vc está erradíssima em relação às conclusões tiradas a partir do sequenciamento de DNA.

denise disse...

Andre eu não queria mais fazer comentários, porque estou sendo muito criticada, e realmente tenho que confessar não tenho tanta informação que possa acrescentar muita coisa ao tema, não é dificil pesquisar sobre esse tema, basta ter uma visão critica e procurar informações sem preconceitos, avaliando apenas se são procedentes, foi o que eu fiz na época em que esse assunto me interessou.

Mariana. disse...

gente que entra da discussão, recebe crítica AOS SEUS ARGUMENTOS (e não à pessoa, os argumentos foram apenas rechaçados já que nem em sites evangélicos li absurdos assim), fica ofendidinh@ e sai da discussão. seria um favor.

Kron disse...

@Denise Seus 'argumentos' estão sendo criticados pela sua demonstrada falta de conhecimento e pela utilização de falácias, é o que acontece quando você entra num debate e assume uma posição baseada em "um livro que li e não me lembro o nome" e vai contra todas as evidências conhecidas e comprovadas.

Megatherium disse...

@Denise, a sequenciamento do DNA mostra sim que há àrvores genealógicas e que há evolução. Não sei direito de onde você tirou essa informação mas ela é errônea, te refiro aqui a pelo menos um artigo (de 1999, já não é novidade então) que detalha com as duas coisas andam casadas: http://www.jstor.org/pss/221678.
Só um trechinho inicial traduzido para o pessoal que não lê inglês: "O projeto Genoma Humano (PGH) originalmente procurou sequenciar o DNA humano excluindo a diversidade. Agora é diversidade genética é o maior foco e a teoria evolucionária provê as ferramentas necessárias".
O Projeto Genoma é uma das pesquisas que mais deu apoio e suporte à teoria da evolução e que mais faz uso dela para explicar seus achados.
Outra coisa, relacionada da frase do Hoyle, o problema de que ela trata não é o problema da evolução. A evolução não explica a origem da vida, mas das espécies, da diversidade da fauna e da flora. O ramo que tenta explicar a origem da vida é abiogênese, uma outra ciência. Você consegue saber um pouco sobre ela no livro do Marcelo Gleiser: A Criação Imperfeita.
Além do mais, não acho que a opinião dele seja assim tão importante, ele não é biológo, é astrônomo, seria como dizer que a opinião do Darwin ou do Watson sobre buracos negros é altamente respeitável e tem o mesmo peso da do Hawking por exemplo. Nesse ponto, um astrônomo é um amador educado. Você teria que trazer alguém dedicado ao estudo do tema que tivesse alguma opinião contrária. Além do mais, a frase em si não quer dizer muita coisa. Se não houve evolução das espécies é que a gente tem que explicar como criaturas tão complexas surgiram do nada. A evolução prevê que a complexidade deriva de milhões de anos laboriosos de mutação e adaptação. Não há organismos complexos surgindo do nada.

Pat Ferret disse...

Acabo de voltar de NY (lua de mel! Rs) e estive no Zoo do Bronx.

Se eu ainda tivesse (pq não tinha) qqr dúvida qto à validade da teoria da Evolução, ela teria-se imediatamente evaporado qdo olhei nos olhos de um gorila, a menos de 2m. NÃO DÁ pra negar que temos um "parentesco".

O que não entendo é pq a Evolução e a existência de Deus precisam ser excludentes. Não creio em um Deus antropomórfico, mas não acho impossível que, por trás das engrenagens que movem o Universo, exista uma suprema energia criadora.

Kron disse...

@Pat Ferret Correto, eu (apesar de ateu) não diria que é IMPOSSÍVEL a existência de uma 'inteligência maior' ou como queira chamar. O que digo é que trata-se de algo improvável, e enquanto não houver evidência sólida que indique o contrário, não há bom motivo para acreditar.

aiaiai disse...

puxa, pessoal, esse negócio de fósseis é tudo parte do plano de deus. Qd ele criou o mundo, naquela semana atarefada, ele também criou os fósseis...fez tudo isso para testar a nossa fé! Portanto, se vc acredita em fósseis, saiba: VAI PASSAR A ETERNIDADE NO FOGO DOS INFERNOS!

http://desciclopedia.org/wiki/Monstro_de_Espaguete_Voador

Pat Ferret disse...

@Kron Rsrsrs Compreendo. Pessoalmente eu prefiro viver a máxima "Eu não creio nas bruxas, mas que elas existem, existem." Acredito – e, ao mesmo tempo, NÃO acredito (é meio paradoxal mesmo) – em um pouquinho de cada coisa, qdo o assunto é Religião.

A verdade é que, enquanto não há provas da existência ou não de "Deus", a mera possibilidade de sua existência (e tb da existência da alma, da vida após a morte etc) pode deixar o escuro da noite bem mais confortável... ;-)

MegMarques disse...

Denise,

Falo com vc sem nenhum tipo de hostilidade, ok?

Me parece que o assunto ainda te interessa e entusiasma, senão vc não estaria comentando até agora, certo?

Como vc já não lembra direito do que leu e dos autores que leu, imagino que já deve ter sido há um bom tempo atrás, provavelmente livros hoje considerados desatualizados.

Eu queria te recomendar uma leitura muito interessante e atual sobre o assunto.
Título: A grande história da Evolução.
Autor: Richard Dawkins
Editora: Companhia das Letras
Data de edição: 2009

É um livro muito bom, bastante didático, embora sua leitura não seja muito fácil e seja bastante extenso.

Ele vai te dar argumentos para sustentar uma discussão um pouco mais aprofundada sobre evolução (mesmo q vc continue discordando) e esclarecer vários pontos importantes que vc desconhece ou não domina.

Boa leitura!

Kron disse...

@aiaiai Não, foi o capeta que plantou os fósseis pra enganar os homens de pouca fé ;)

Cora disse...

Denise, vc está sendo criticada porque questiona sem conhecer um pouco a teoria da evolução, apresentando argumentos falaciosos, como disse um outro comentarista.

Toda a base das Ciências Biológicas moderna está fincada nesta teoria. Negar ou dizer que a teoria é fraca vai de encontro a tudo o que tem sido pesquisado e descoberto por esta ciência. Ao contrário do que dizem as pessoas que não conhecem como esta teoria foi construída, há muitas evidências que a fortalecem.

Entender um pouco como a ciência é construída também ajuda a reconhecer maus argumentos.

Eu sugiro que vc leia qualquer escrito de Ernst Mayr, que já mencionei antes. Ele foi um dos cientistas que ampliou as ideias de Darwin, reunindo conhecimentos que não estavam disponíveis na época em que Darwin (e Wallace) propôs a teoria da evolução com seleção natural.

Os livros de divulgação científica de Mayr são acessíveis aos leigos. Não é preciso ser especialista na área para conhecer um pouco melhor esta teoria.

A ciência está sempre em construção. Uma teoria científica é aperfeiçoada e modifica continuamente, como aconteceu com a teoria da evolução nos anos 30. Mencionei isso rapidamente em um comentário anterior.

Peço desculpas se ofendi vc com meu comentário sobre os aviões, mas quis apenas mostrar que uma teoria não pode ser desmontada com frases de impacto.

E a teoria da evolução não explica mesmo como a vida surgiu (existem muitas perguntas sem respostas), mas como as espécies se modificam ao longo do tempo dando origem a outras espécies. No entanto, isto pressupõe uma origem natural e não mágica, para a vida.

Serge Renine disse...

Fique firme Denise!

Nós só sabemos que nada sabemos.

Cora disse...

Os comentários (todos eles) da Mari Lee ajudam a entender como a ciência funciona e o que é uma teoria científica. Recomendo a leitura.

Ela escreve de forma simples e objetiva. São muito esclarecedores.

Megatherium disse...

@Denise, também espero não estar te ofendendo com os comentários, Denise. Apenas tentando contribuir para o debate. Por isso mesmo, vou fazer outro reparo a seus argumentos. Você colocou a ideia de panspermia como uma alternativa à evolução, mas a panspermia só pode ser pensada se a gente tiver evolução. A ideia básica é que as sementes da vida estão espalhadas no universo e ou foram trazidas por corpos celestes como meteoritos ou estavam aqui na própria formação da Terra. Mas daí, é essencial para a panspermia que essas sementes, através do processo evolutivo, tenham se tornado mais complexas, gerando as espécies que nós temos. Do contrário, a ideia seria de que existem vacas e abelhas espalhadas nos meteoritos esperando um contato com um planeta. Acho que não faz sentido.

Leandro Santiago disse...

@Serge, ignorância não é uma virtude, mas um defeito.

Niemi Hyyrynen disse...

Não sei pq mas todo esse embrolio com a Denise (com foto) rs me lembrou um diálogo de Dimitri:

DIMITRI: Se o Atlas contém o mundo, o que o Atlas?
TASSO: O Atlas está nas costas de uma tartaruga.
DIMITRI: Mas onde está a tartaruga?
TASSO: Noutra tartaruga.
DIMITRI:: E onde está essa tartaruga?
TASSO: Meu caro Dimitri, são tartarugas até ao fundo!

ntwrdprss disse...

Muito triste isso, e muito bizarro também
Os americanos tem umas coisas muito toscas, não sei como é que pode um povo que acredita numa coisa dessas, que assiste lixo como os simpsons, se entope de mcdonalds, dominar o mundo
Ou dominava...

Serge Renine disse...

Eu sei Leandro, mas a arrogância também é um defeito.

Niemi Hyyrynen disse...

O Serge falando sobre arrogancia poderia ser considerado um comentário metalinguistico?

denise disse...

Niemi vc é incrivel sabia, amo ler seus comentarios, mesmo que seja pra me pichar, adoro seu humor.
A Meg Marques e Cora, assim que puder vou seguir as sugestões de leitura que me fizeram, obrigada por elas, quem sabe possa debater melhor o assunto.
Kron e Megatherium é legal que vcs defendam seus pontos de vista, mas não custa ficar atento a outras possibilidades basta pesquisar, e kron desqualificar quem não concorda com vc não vai ajudar a validar o que vc pensa.
Serge Renine aprecio muito seus comentários mesmo quando diferimos de opinião, são sempre muito pertinentes e espirituosos tambem.
Não tenha nada a acrescentar sobre o que foi dito, só me fica a duvida que 40 a 100 mil genes presentes no ser humano 97% são considerados "lixo" da evolução do genoma humano, acho que isso só ja merece muita pesquisa.

Megatherium disse...

@Denise. Me desculpe, mas quem precisa pesquisar é você, a sua insinuação é de que eu defendo esse ponto de vista porque não pesquisei nem li sobre o assunto, enquanto vc se acha melhor informada do que eu é duro. Nem que seja porque você não me conhece e nem tem ideia do quanto eu pesquisei.

Kron disse...

@denise Eu não te desqualifiquei, o que desqualifiquei foram seus 'argumentos'. Você está tendando usar a famosa tática do "você não aceita meu argumento porque não é cabeça aberta" quando na verdade quem não entende o assunto e está fixada num 'argumento' que não existe é você.

denise disse...

de maneira alguma eu quiz dizer isso megatherium, só quiz dizer pra vc abrir seu leque a outras possibilidades, apenas isso.
Não inventa ta.

Kron disse...

@Denise se você entende inglês gostaria que assistisse este vídeo: http://www.youtube.com/watch?v=T69TOuqaqXI
Ele fala sobre esse papo de "se abrir para mais possibilidades"

Megatherium disse...

Desculpa novamente, Denise. Mas em nenhum momento eu emiti opiniões sobre você, sobre sua cabeça ser aberta ou fechada, ou sobre suas pesquisas. Eu tentei te apontar pesquisas, artigos, argumentos, evidências. Esses você não discute, mas insinua que eu sou cabeça fechada e/ou desinformada. Aí fica bem difícil, né?

Lívia Pinheiro disse...

Gente, eu to passada com essa discussão toda. Ri litros com a Mariana "essa gente quando fica doente deveria rezar. O pior é que tomam remédio e aí se curam com a graça de deus", mas não acho que os argumentos que estão sendo usados por quem também está passado de ter que discutir isso tenham muito a ver com esta questão específica.

Em nenhum nível é preciso aceitar todas as teorias científicas vigentes para poder aceitar outras, o que é facilmente demonstrável com exemplos de bioquímicos e engenheiros hidráulicos adeptos do design inteligente.

E uma das lindezas da ciência está em que ninguém precisa acreditar nela para que ela funcione (pelo menos em alguns casos!) - dê o antibiótico correto para um criacionista e ele vai melhorar.

Por estas duas razões eu até dou risada, mas acho nada a ver forçar uma associação necessária entre usufruir dos benefícios da ciência e "acreditar" nela.

Nenhuma teoria jamais será completa, mas uma vez construída com base no que se consegue observar, até que haja um outro conjunto de observações que não só não se enquadram nela, mas aparentemente vão contra o que ela diz, ela é a melhor explicação que temos.

Se surgir uma melhor, provavelmente demorará um tempo até que quem passou a vida inteira trabalhando com aquele paradigma aceite que tudo o que fez não serve para nada, talvez até seja possível que tenhamos que esperar que aquela geração e a de seus alunos morra para que seja possível retomar aquela ciência sob um novo paradigma.

Mas o fato é que, desde seu surgimento, a evolução jogou luz sobre todas as subáreas da biologia. Não foi à toa que Dobzhansky disse que "nada na biologia faz sentido, exceto à luz da evolução". Antes dela, biologia era um amontoado de observações e comparações sem qualquer explicação plausível de porque existiam e eram como eram.

Então, céticos da teoria da evolução, saibam que este é um raro caso em que existem somente duas possibilidades: (i) nós estamos certos e por isso a imensidão de novas descobertas biológicas desde Darwin/Wallace só faz reforçar a brilhante teoria deles; (ii) vcs estão certos e TODA a biologia moderna precisa ser jogada pela privada e substituída por outra coisa.

Quais são mesmo as evidências do segundo?

Niemi Hyyrynen disse...

Denise

Não quis te pichar, apenas ilustrei o looping que está ocorrendo nessa discussão.

Uma hora ela vai acabar num fim que não é bem o fim de alguma coisa...(acordei relativista hj, adoro).

Tem outras questões que eu relacionei a piada...mas deixa para outra época.rs

Livia

Desculpe a iNguinorancia no assunto, mas Design inteligente é aquele pensamento que presume que algo só pode existir se para tal, um criador teve que ter a idéia de que aquilo existe?

Tava lendo sobre isso esses dias...mas me cafufundiu as ideia

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 257   Recentes› Mais recentes»