domingo, 27 de março de 2011

ANATOMIA DE UM GATO

Esta crônica já tem alguns anos, mas nunca foi publicada na internet. Acho que hoje o maridão não faria a piadinha que fez sobre a gata e o gato. Estamos (eu e ele) mais feministas atualmente.

Li um livro fascinante sobre gatos chamado El Gato, que está em espanhol e eu entendi tudinho, e, através desta leitura e de intensa observação dos meus gatinhos (não, não é que eu esteja com falta do que fazer), descobri dados que quero compartilhar sobre esses felinos maravilhosos. Se você não gosta de gatos, eu respeito, e sugiro um psiquiatra e terapia intensiva. Mas leia isto mesmo assim, que talvez você passe a olhar os gatunos com outros olhos. Se você gosta de gatos, parabéns, você não está sozinho. Se, de repente, algum gato passar os bigodes por esta crônica e quiser discordar de alguma informação, favor entrar em contato comigo.
Gatos têm quarenta ossos a mais que as pessoas, quase todos na cauda e na coluna. E têm mais de 500 músculos esqueléticos. Nós, humanos, temos 650, mas compare o nosso tamanho. Além disso, gatos são carnívoros. Todo seu corpo é feito pra receber carne. Preciso avisar o Calvin, meu gatinho amarelo, que gosta de cenoura e batata cozida. Sobre as famosas almofadinhas que eles têm nas patas, travei o seguinte diálogo com o maridão (eu que comecei):
– Sabe por que gatos têm almofadinhas nas patas?
– Ahn... Pra não fazer barulho?
– Isso. Mas sabe pra não fazer barulho pra quê? Pra caçar!
– E você pensava que era pra quê?
– Sei lá, pra não perturbar a gente quando pulam na cama...
– Sei. Podia ser pro gato não acordar a gata quando chega tarde em casa.
Subir em árvores é fácil pros gatos, que usam as poderosas patas traseiras e as unhas. Já descer é que são elas. Basicamente, eles têm que se jogar de cabeça e endireitar o corpo enquanto caem. Quando um gato fica ilhado no alto de uma árvore, sua expressão parece dizer “por que diabos fiz isso?” Outro dia vi o gato do vizinho subir numa árvore num momento de insanidade temporária. Só percebeu a enrascada em que havia se metido ao voltar ao normal.
Ah, se gatos têm um sexto sentido? Não se sabe. O que sabemos é que os cinco que têm funcionam melhor que os nossos. Beeem melhor.

21 comentários:

Ághata disse...

Adooooro gatos!!! \o\

Robbie disse...

Eu até gosto de gatos,mas não da que eu tenho em casa.Ela é tão metida.É só eu chegar perto pra fazer carinho nela que ela vira as costas,me olha com desprezo,empina a cauda e sai andando.Parece até uma madame rica.Estou cada vez mais convencida que gatos são bruxas disfarçadas.Tem hora que se comportam como humanos!

Larissa disse...

Lola, já viu um Ashera?
é um leopardo modificado geneticamente pra ter temperamento de gato. É um leopardo doméstico.É o seu próprio bicho selvagem!
Eu sei que essa coisa de modificação genética é polêmica, e tal. Mas eu amei esses bichinhos! São muito lindos!

Olha umas fotos: http://www.google.com.br/images?q=ashera&um=1&ie=UTF-8&source=og&sa=N&hl=pt-br&tab=wi&biw=936&bih=645

Su Noschang disse...

Amo demais animais, mas o gato tem predileção eterna pra mim. Tenho uma gata que morro de amores, é uma ragdoll (no começo achei que era siamês misturada), mas como peguei ela na rua não é tãããõ dócil. Ouço muito as pessoas falarem que não gostam de gatos, mas é puro preconceito, por não conhecer. Minha mãe também não podia nem ouvir falar em ter um gato em casa. Hj vive paparicando baguete (a gata).

Bju.

Samara disse...

Amo, amo, amo.
Sou humana de cinco, três vivendo comigo, duas ficaram com o ex. Amo de tudo.

lola aronovich disse...

Bom, certamente, Robbie, tem alguns gatos mais carinhosos, outros menos... Que nem pessoas. E ouso dizer: que nem cachorro. Eu não acho que todo cachorro tem o mesmo temperamento dócil não. Aqui em casa temos dois gatos, Blanche e Calvin. O Calvin me segue por todo lugar, é super amoroso. Já a Blanche mal olha pra mim (ela adora é minha mãe, o maridão em segundo, e eu num honroso terceiro lugar). Não tem jeito.


Larissa, nunca ouvi falar em Ashera. Obrigada por me informar. Agora eu vi que custa 22 mil dólares! Eles são lindos mesmo. Mas, se sou contra comprar bichos de estimação (a gente deveria adotá-los, não incentivar seu comércio), então comprar animais selvagens geneticamente modificados eu sou mais contra ainda. As pessoas abandonam seus bichinhos por qualquer motivo cruel, e isso já causa muitos danos. E não dá pra imaginar que só porque um Ashera é caro ele não poderá ser abandonado. E aí eu quero ver um felino de 15 quilos que já foi selvagem andando pelas ruas... Não dá, né? Além disso, ter um gato é muito parecido com ter um leão, tigre, pantera, puma... Eles são iguais, só que versão miniatura e muito mais dóceis. E comem bem menos. Já pensou o preju que deve ser alimentar um leão?

lola aronovich disse...

Pois é, Su, conheço várias pessoas como a sua mãe — pessoas que passam a vida toda dizendo que não gostam de gatos, aí quando finalmente tem um, se apaixonam perdidamente. Gato é um bicho muito sedutor, não tem como conviver com um e não virar escravo humano dele.


Samara, ha ha, como disse uma leitora outro dia (esqueci quem, desculpe), gato não tem dono, tem staff! É mesmo muita pretensão dizer “sou dona de um gato”.

Bernardo Prado disse...

http://www.youtube.com/watch?v=1Wav5KjBHbI
lola, já assistiu?

Thiago Pinheiro disse...

Nunca gostei de gatos. O sexto sentido seria o equilíbrio. Parece que os bichanos o têm bem desenvolvido. Já vi alguém explicar o porquê deles cairem sempre em pé por conta disso. Além de sua anatomia que os dá agilidade nestas situações.

Mi disse...

A primeira foto até parece da minha filhota, Dubbel. Pretinha que levou esse nome pq adora malte (descobrimos no dia que o namorado foi fazer cerveja e ela se encantou pelos grãos de malte espalhados pelo chão).
Comprai dois persas e depois que um fugiu adotei essa pretinha sapeca adoradora de Malte (e faz um bem para os pelos deles, viu?). Hj acho um absurdo o comércio de animais (não que antes não me indignasse com aquelas feiras horrendas de animais).
Tb tinha minhas reticências com gatos, mas isso mudou no momento em que conheci um um pouco mais de perto.
Hoje tenho dois e moro em um condomínio em que quase todos possuem gatos. Os dos vizinhos estão sempre aqui em casa e você-versa, no que se refere a minha pretinha.
Meu outro gato, um persa branco, é surdo e autista. Sim, autista. Não acreditam quando falo. Mas ele não olha nos olhos das pessoas. Simplesmente não consegue fica no colo ou receber carinho sem ficar todo tenso. Tenho um gato "especial". E mesmo assim digo: triste de quem não gosta de gato!

Jaquee Ribeiro disse...

AMO gatos e tenho exatamente cinco em casa e dois que cuido na casa do meu avô. Quase sempre resgato meus filhotes do telhado da casa porque ouvi-los miar aflitos é desesperador.

Jamille disse...

Amo gatos. Tenho 5 atualmente. E é engraçado que eu só conseguia levar um relacionamento adiante se soubesse que o cara gostava de gatos. Se não gostasse não dava certo.
Tanto que eu falo para meu marido que o que me conquistou foi a primeira frase que ele me disse numa festa que foi: "hoje eu adotei um gatinho". No dia seguinte tava lá eu indo conhecer o Moisés que acabou depois se juntando com a Fênix, Bizunga e Pipoca. Depois adotamos a Patê.
=)

=^.^=

Beijocas!

Pat Ferret disse...

Eu costumo dizer que gatos são como a Barbie: vc arruma um, e logo se "pega" fazendo coleção. Aqui em casa são quatro, e preciso fazer MUITA força pra não pegar mais... É uma tortura, pq trabalho ao lado do Campo de Santana! Rsrsrs

beija-flor disse...

eu até gosto de gatos, só que eu tenho alergia a pelo e os médicos dizem que os gatos podem transmitir várias doenças, então eu procuro ficar longe, mas eles sao tao fofinhos como qualquer outro animal. Lembre-se sempre do ditado: quem nao tem cão caça com gato (ou como gato).

patrix disse...

Lola, eu não sei se eu gosto mais de você (ou do seu blog) por você ser feminista, por defender posturas de ordem política com extrema lucidez e precisão, por você falar de literatura e de cinema em deliciosos posts, ou por você amar gatos. Eu amo você! Quero ser que nem você quando eu crescer. Pronto, falei.

Pat Ferret disse...

Beija-flor, posso te passar umas infos?

Gato doméstico bem tratado e criado dentro de casa (é o correto!) não traz qualquer risco para o dono.

Essa história de dizer que "gatos causam doenças", certamente, é oriunda do velho MITO de que gatos transmitem toxoplasmose, que ainda é perpetuado por muitos médicos ignorantes e irresponsáveis.

Gatos são mesmo vetores de toxo mas, na verdade, a possibilidade de alguém pegar toxo de um gato é MUITO menor do que comendo uma salada mal lavada ou carne de porco mal passada. E precisa ser alguém bem porquinho pq, pra pegar toxo de um gato, é preciso, literalmente, COMER suas fezes (além do que, a "janela" durante a qual um gato com toxo transmite a doença é bem curta, de umas 3 semanas apenas, acho). Isto é: com cuidado, não há problema algum.

Qto à alergia, há tratamentos de dessenbilização que podem funcionar, dependendo do caso. Eu, por exemplo, sou super-alérgica, mas vivo cercada de bichos e nunca morri por causa disso!... Rs

Esses "profissionais" da medicina cada vez me decepcionam mais... AFF!

Pat Ferret disse...

Ops, "dessenbilização" é flórida... Isso que dá escrever depressa demais. Rsrsrs

Leiam "dessensibilização", por favor! ;-)

c.moura.bh disse...

Tem uma velha doida no meu condomínio que cria gatos (sério, igual a dos Simpsons) na área comum. Até que não ligava pra eles, mas começaram a arranhar os capôs dos carros e tivemos de dar chumbinho.

Pat Ferret disse...

E sempre tem alguém fazendo um comentário besta, mesmo num inocente post sobre gatos.

"Tiveram" que dar chumbinho, pq? Se "vcs" fossem inteligentes, bem informados e tivessem boa vontade, saberiam que há inúmeras maneiras de se lidar com esse tipo de problema. Inclusive, contatar algum protetor, que poderia informá-los melhor sobre as ações a tomar ou mesmo retirar os animais dali.

Pelo pouco descrito, a tal "velha" é uma colecionadora de animais – o que é um transtorno psicológico grave. Mas, é mais fácil simplesmente matar os gatos do que lidar com problemas humanos, né?

Carro é COISA. Pintou, tá novo. Gatos são seres vivos, que sentem dor, sofrem, morrem. Beeeem diferente, não?

Aliás, me engana que eu gosto: até parece que um arranhãozinho de unha de gato pode estragar a pintura de um carro! Basta POLIR a bodega, caraca! Ou seriam esses, gatos Wolverine, com unhas de adamantium?

AFF, as pessoas perdem a chance de ficarem caladas com uma facilidade incompreensível... :-P

Desculpem-me o "arroubo", people, mas já falei por aqui que a minha "militância" é sempre em nome dos bichos... Rsrsrs

EneidaMelo disse...

Gatos são conhecidos por não gostarem de sair/mudar de casa (embora eu tenha visto cada vez mais gatos que saem para passear com os donos).

Uma amiga uma vez me disse que, ao se mudar, você deve fazer o gato se ver no espelho. Que depois que ele se vê no espelho na outra casa, ele assume como sendo a casa dele.

???

Não sei se é crendice. Só sei que ela já teve vários gatos, várias casas e, segundo ela, sempre deu certo.

Eu não sei porque nunca me mudei enquanto tive gatos.

Bia disse...

eu também tenho 5 (num apt de 3 qtos). são todos lindos e cada um tem sua personalidade. só um deles é mega-agarrado comigo, chegando a exigir colo, atenção e etc (me dá esporro ou pula em cima de mim se eu não pegar no colo). uma nao gosta de ser pega no colo, mas vem espontaneamente deitar conosco na cama...gato é um bicho encantador. se a gente tem uma vez, já era...vai ter pro resto da vida e se tiver grana e espaço, cada vez mais gatos...kkkkk...
faço campanha pra todo mundo castrar seus gatos e manter dentro de casa (poss responsável) porque me parte o coração ver gatinhos de rua, filhotes abandonados, etc. os gatos aqui de casa são todos adotados. 2 frutos de lares que descuidaram e deixaram a gata emprenhar, 2 que recolhi no ccz e uma que fez amizade com meu noivo na rua (por sinal a gata preferida dele).
não sei como alguém consegue maltratar um animal como o gato, que é tão lindo e não faz mal pra ninguém.