sábado, 10 de novembro de 2012

GUEST POST: VALIDADORAS DO MACHISMO TAMBÉM SERÃO PUNIDAS PELO MACHISMO

Tem uma querida leitora que frequenta este espaço há tempos, e que eu adoro. Ela assina como Laurinha Mulher Modernex, mas seu nome real é Elaine Fonseca, e ela tem um livro publicado. Ela me enviou um texto interessante que deixo como guest post. 
Eu sempre fico espantada que blogs machistas tenham leitoras fiéis. São as famosas validadoras do machismo, que aprenderam bem todas as lições que tiveram desde a infância (a principal é que  é preciso sempre agradar os homens), e que se acham diferentes das mulheres que esses caras desejam e desprezam. Não são. Não entenderam que, pra ser julgada e condenada, não é preciso fazer nada -- basta ser mulher. E não veem que estão atirando no próprio salto alto. 
O que a Elaine relata é um ótimo exemplo.

Umas duas pessoas me mandaram um link pelo Facebook. Infelizmente, não resisti à curiosidade e li. Não acho que seja o tipo de site que valha a pena dar o link e consequentemente mais ibope, então vou resumir a história colocando meus pontos de vista aqui e ali.
O cara está em um bar chateadíssímo porque ainda não garantiu sua “trepada”, até que vê uma menina que chama sua atenção. Puxa conversa, não gosta do  papo da garota, e de “babaca ignorante” ela passa a ser chamada de vadia -- quando ele se lembra que já levou vários foras da garota antes e que ela não se lembrava dele. Na hora de ir embora, a garota não paga a própria conta, que ele paga, sem questionar nada com ela. Dali vão para um motel. Segundo o idi... ops, o cara, já estava decidido que ela merecia uma punição, por ter um papo superficial e ser arrogante, metida a rica. 
No motel, acabam não fazendo nada, já que a garota está tão bêbada que começa a passar muito mal e vai para o banheiro vomitar. O cara sai de fininho do motel, deixando a conta para a “meretriz” pagar (mas claro que antes tem que falar que se masturbou, provavelmente pra não correr o risco de ter sua “virilidade” questionada). Sei lá, me pareceu mais que a “vingança” foi da raiva de lembrar dos foras que já tomou dela antes, por não ter conseguido seu intento de transar com ela e por ter se dado conta de que, talvez, sóbria, e totalmente consciente, ela nem estaria ali com ele, mas a gente acredita que vingança foi por ela ter um papo ruim, ser materialista e arrogante...
Moral da história: não dê um fora e reconsidere depois; pague a conta e tenha sempre um papo inteligente e cultural, mesmo bêbada em uma noite de sexta-feira. E eu que pensava que, pela cartilha machista, mulheres que são difíceis para os homens (dão vários foras antes de finalmente chegar), deixam o macho provedor pagar sua conta e tem uma conversa mais superficial (afinal, pra quê mulher precisa ser inteligente?) é que tivessem características apropriadas. Fico sem saber se é mais um caso de machismo ou de falta de humanidade mesmo, porque eu não consigo me imaginar abandonando uma pessoa que está passando muito mal, por mais chata que essa pessoa seja. 
Vai que a pessoa desmaia, bate a cabeça, entra em coma alcóolico. Algum homem pode dizer que não tem nada com isso. Pois é, talvez você socorresse um estranho que passa mal na rua, mas não tem um pingo de empatia com alguém por quem você sentiu desejo, que sentiu desejo por você (sentir desejo por alguém: essa coisa tão boa que o nosso machismo diário parece transformar em uma coisa suja, feia). Essa pessoa não merece respeito, preocupação, empatia, que você despenderia a um estranho, porque é apenas uma mulher arrogante que não se dá ao respeito. É nessas horas que penso em como o machismo nos torna menos empáticos, menos respeitosos, menos solidários, talvez menos humanos. Que tal se esquecer do seu ego ferido por alguns instantes e pensar que é um ser humano que está ali do seu lado e que poderia ser você em uma situação parecida?
Então eu vou para os comentários e aí é que vem a minha decepção. Cerca de duzentos comentários. Todos de homens, aplaudindo e congratulando o cara pela brilhante atuação? Não! Todos de mulheres, leitoras fiéis do cara, pelo menos metade aplaudindo, dizendo que a garota merecia, que a história era ótima, pedindo conselhos para lidar com homens (afinal são todos assim mesmo e a mulher tem que aprender a dançar conforme a música) e fazendo declarações de amor para o cara (?!). É claro que muitas reclamam, apontam o absurdo daquela torcida feminina pelo cara, mas mesmo assim...
Sabe, confesso que o machismo masculino não me surpreende. De certa forma, eu já até espero por ele, apesar de ficar muito feliz diante de homens que não seguem essas cartilhas. Mas ainda fico muito triste diante de comentários e atitudes machistas de mulheres, porque ser conivente com um sistema que te rebaixa é prejudicial a si mesma e a todas as outras.
Garotas, têm certeza que vocês querem ficar/namorar/só transar/casar com um cara que faz uma dessas? Pensem bem. Vocês ficam pensando que ele é um cara legal, que só fez isso porque ela era uma “vadia”, como tal não merece consideração, e com vocês “não vadias” seria diferente. Mas pense que se um dia ele passar a considerar vocês “vadias”, vocês imediatamente perdem direito a qualquer respeito e consideração. E de “não vadias” vocês podem entrar na categoria “vadias”, por não ter pagado a conta, por ter pagado a conta, por ter dado um fora, por não ter dado um fora, por ter sido “fácil”, por ter sido “difícil”, por não fazer sexo, por fazer sexo... Não há muita escapatória, há?

78 comentários:

Marcela disse...

é o manual do cafajeste? tenho impressão de q já li essa história lá.. Ainda bem q não frequento mais esse blog!

Lita disse...

Manual do Cafajeste?

Patty Kirsche disse...

Esses caras nem sabem o que querem. O prazer deles vem de detruir mulheres, não importa como. Ofensas, agressões físicas, agressões sexuais, não importa. Eles têm muita raiva de mulheres e vão sempre achar uma forma de racionalizar o mal que fazem a elas. E é muito triste que o machismo esteja tão normatizado que muitas mulheres honestamente acreditem nele. De tanto ouvir que são inferiores aos homens, elas acreditam. Talvez seja até inconsciente. Como Beauvoir disse, a mulher cresce se sentindo inferior ao homem, então reivindica sair de sua posição de objeto inessencial se sujeitando ao macho que ela ama. É isso que essas mulheres procuram, um homem que as faça se sentirem menos insignificantes. O fato é que nem todo mundo tem essa energia questionadora que nós temos.

Isabela disse...

É aquela mulher que se acha "diferente", que faz slut shamming, que diz que amizade feminina não existe, que diz que é melhor porque pensa como homem, que diz que prefere andar com homens porque mulher não presta. É só isso que eu vejo nessas comentaristas que aplaudem o machismo diário.

No fundo são cegas. Acreditam que vão ser melhores que as outras na busca-implacável-pelo-macho-perfeito jogando o jogo deles, sem perceber que elas vão perder de qualquer maneira.

Lita disse...

Eu confesso que na minha adolescência às voltas com caras babacas eu lia o manual do cafajeste, sempre com algum distanciamento, mas lia.

Aí um dia comecei a perceber a horda de mulheres pelando absurdamente o saco dele, fazendo fila no MSN (que ele mesmo anunciava que não adicionaria mais ninguém pq estava lotado) para ter meia hora de conversa, enviando presentinhos e comentando todo dia qualquer coisa, só por comentar.

Percebi que as meninas comentavam, ele dava uma sacaneada nelas e elas CONTINUAVAM comentando, como se "ah, que espirituoso ele me chamando de vadia burra hihihi". E ele começou a namorar uma leitora e parece que depois namorou outra e as meninas ficaram alvoroçadíssimas pq isso significava que qualquer uma poderia ser a nova "eleita".

E então ele começou a namorar firme (e nessa altura da vida eu já achava o site de uma escrotidão sem tamanho, mas curto um sadomasô e lia de vez em quando) e fez um último post falando que os interesses dele tinham mudado, que ele se interessava por vinhos, viagens, cultra.zzzzzzzZROINC, mas as leituras ficavam no mundinho fechado falando de homem e, basicamente ele estava cansado desse bando de piranha burra pelando o saco dele e não ia mais escrever. Sério. Ele esculachou as leitoras, chamou a maioria de burra, aculturada e iletrada e que tudo de ruim que acontecia nos relacionamentos era culpa delas por serem...bom, por serem piranhas burras, né?

E a mulherada APLAUDIU! Falou que sentiria saudades! Implorou para ser aceita no facebook, msn, twitter...

Aquilo me deu um embrulho muito grande no estômago, fiquei muito triste por aquelas moças. Demonstra uma falta de consciência e auto respeito tremenda, demonstra que mais do que fazer o que quer, é importante ter as suas atitudes aprovadas pelo ~macho~ e OLHA SÓ o tipo do macho pra quem elas foram pedir opinião.

Sempre acho uma pena e sempre vejo que o feminismo me salvou dos babacas.

"Garotas, têm certeza que vocês querem ficar/namorar/só transar/casar com um cara que faz uma dessas?" A pergunta de um milhão de dólares....

Anônimo disse...

e qual forma de tratar uma mulher que quando você esta a pé e duro nem nota sua existencia, mas quando você está de carro e bem financeiramente se aproxima querendo manipular seus sentimentos ?
devemos nos sentir "honrados" por uma mulher, este ser tão superior nos dar oi, afinal agora nos merecemos, conquistamos status, boa condição social e estamos a altura das semi-deusas" femininas ?

O cara ta certo, adorei a historia !

Anônimo disse...

feministas odeiam mulheres hétero, mas o rio corre morro abaixo feministas, não morro acima !

Anônimo disse...

as validadoras do machismo partem o coração de qualquer mulher elucidada pelo feminismo, mas eu torço para que um dia acordem, e vejam a praga do machismo no sembrante dos homens em nossa sociedade patriarcal, ai verão que devemos procurar cosntruir um mundo feminista, melhor para nos, onde homens machistas( a grande maioria infelizmente) serão excluidos do convivio social, a mulher deve ter foco nela mesmo, homem e sucundario na vida de uma mulher feminista, as vezes dispensavel !

A.H.B. disse...

É, quando o machismo vem das mulheres é terrível. Uma das coisas que me incomoda bastante é essa mania de chamar umas as outras de vadias, piriguetes, etc. De começar a usar "slut-shamming", "fat-shamming" para desqualificar outra mulher, etc.
Recentemente uma amiga minha estava super chateada com um grupo de conhecidas, porque elas montaram uma página na internet para falar mal de outras garotas. E a troco de que? Era simplesmente pera machucar as pessoas sendo expostas no tal site.
Aquele filme "Mean Girls", embora seja bastante bobinho, tem alguns pontos interessantes, principalmente quando uma profossora diz às garotas: "parem de chamar umas às outras de vadias, isso só faz com que seja ok para os garotos chamarem vocês disso."
Óbvio que não é culpa das mulheres que a sociedade seja patriarcal, mas seria maravilhoso que mais mulheres tivessem senso crítico sobre o próprio papel na sociedade.

Anônimo disse...

Nós devemos denunciar o machismo de mulheres contra outras mulheres, mas saber separar bem as coisas, pq esse tipo de postura pode levar, muitas vezes, à generalizações, colocando toda briga e/ou mau entendimento entre mulheres como slut shaming.


~Lisa~

Maria disse...

Anônimo das 12:40

Não saia com essa mulher oras. Ignore-a. Saia com outra que vc acredita poder gostar de vc pelo o que é, não pelo seu dinheiro. O mundo está cheio de gente legal.

Anônimo disse...

Isabela


"É aquela mulher que se acha "diferente", que faz slut shamming, que diz que amizade feminina não existe, que diz que é melhor porque pensa como homem, que diz que prefere andar com homens porque mulher não presta. É só isso que eu vejo nessas comentaristas que aplaudem o machismo diário."

Apesar de não concordar com quem faz afirmações desse tipo, eu entendo a revolta de quem a profere. Depois de duas amigas tentarem furar o meu olho (não conseguiram), a troco de nada, somente em nome de uma competição, passei a entender quem não confia em amizade feminina pq isso acontece muito. Obvio que sou inteligente o suficiente para saber que é a uma minoria que age dessa forma, e não abandonei as minhas outras amigas por causa da falta de cumplicidade de duas idiotas. Mas acho que o feminismo deveria discutir isso e, paralelamente à denúncia de quem faz slut shaming, denunciar também a falta de cumplicidade feminina que resulta na falta de confiança entre as mulheres. Somos ensinadas a ver as outras como inimigas e concorrentes. É bastante claro que é o próprio machismo que forja esse contexto pq é proveitoso para ELE, e da mesma forma que homens tem toda uma cumplicidade entre eles, nós deveríamos ter entre nós também.

Pq não adianta, enquanto existirem mulheres tentando apunhalar as outras pelas costas, sejam em seus relacionamentos, no trabalho ou no ambiente acadêmico, dificilmente mulheres confiarão umas nas outras. Deixando claro que os dois lados, tanto a "slut" traiçoeira quanto a vítima que passará a fazer slut shaming, estão inseridas em uma teia de ações e reações baseadas na dinâmica que aprenderam em uma sociedade patriarcal.


~Lisa

MCarolina disse...

Elas são punidas o tempo todo. Quem não tem uma amiga que reclama porque o namorado ou marido a trata super mal? Não estou falando de briga, mas de total falta de respeito e consideração. E normalmente eles sempre foram assim e elas sempre aceitaram, mas em algum momento a situação chega no ápice, ou no fundo do poço. Nessa hora vemos também que o grau de tolerância que elas tem é inacreditável. Assim como a falta de amor próprio.

Mari disse...

Eu entendo isso, como várias mulheres já validei atitudes machistas.

Algumas vão aprender ao longo da vida, outras não.

No meu caso, acho que o que definitivamente abriu meus olhos foi um comentário de um professor (É UM PROFESSOR, aquele que você deveria admirar e respeitar).
Um dia ele apareceu em uma festa de turma e ao me cumprimentar comentou: "cada ano sua roupa está mais curta"
Legal né? Na frente de amigos, de colegas...
Julgando meu corpo e minhas roupas (coisa que nem meus pais fazem).
Uma pessoa que deveria ser um exemplo, falando coisas assim, e rindo na sua cara, afinal se você está de short num calor de 40 graus, você só pode mesmo querer ouvir piadinhas...

Depois disso abri os olhos e percebi que não adianta ser a mais correta, pudica e comportada das mulheres, o fato de você ser mulher é suficiente para validar essas atitudes!

Anônimo disse...

Ué, anônimo das 12:40, se uma mulher se aproxima por puro interesse, vc simplesmente ignora e parte para tentar conhecer outras pessoas legais que gostem de você por você, não? Só que, enquanto vcs homens acharem que são os bons porque têm carrão e fazerem questão de tornar isto seu cartão de visita, as mulheres vão se aproximar por interesse.
Uma vez eu saí algumas vezes com um colega, que tinha amigos em comum, porque achei que ele fosse uma pessoa bacana. No começo ele tinha um bom papo, era razoavelmente bonitinho, e era de uma família podre de rica. Depois, ele começou a mostrar que era "all about the money", e sempre que estávamos no grupo de amigos, ele me dava uma alfinetada em público pra se mostrar o melhor. Um vez ele ainda debochou do meu carro, que era um popular 1.0 que eu comprei aos 19 anos com meu dinheiro, já que trabalhava em outra cidade e o transporte público era uma merda; já que o dele era um modelo melhorzinho, presenteado pela mamãe.
Depois dessa, o rapaz vinha insistentemente me convidar pra sair e eu, evitando sinceridades pra não magoar a pessoa e pra não ter uma DR com um casinho que saí umas 3x, inventava desculpas. "Amanhã tenho um aniversário; semana que vem tenho que trabalhar até tarde". Até que a insistência ficou absurda, com o cidadão oferecendo 10 datas diferentes para o encontro, e eu não tinha como dar desculpas assim de uma vez só, resolvi abrir um pouco o jogo. Falei apenas, "olha, eu não quero sair com você porque não temos nada em comum". O cidadão começou a pedir milhares de explicações para a rejeição, e eu, ao invés de responder que era porque ele era um babaca que se achava melhor porque mamãe era rica, falei apenas que "você não é meu tipo de homem". Ele insistiu pra saber o porque (a resposta seria babaca) e eu omiti, então ele finalizou com "Ah, é? Você também não é meu tipo!! Quer saber por que?" Eu simplesmente respondi "Não, se vc não faz meu tipo e eu não faço o seu, estamos quites!". E ele ficou indignado que eu não quis saber o que ele tinha pra dizer, insistindo. Encerrei a conversa por aí, tentei manter a amizade por conta dos amigos em comum, e ainda assim o cidadão me encheu o saco por UM ANO.
Esse tipo de cara é exatamente o cara que depois vai reclamar que as mulheres são interesseiras (ele vivia falando isso), sendo que tudo que ele tem a oferecer é dinheiro e status. Aí quando conhecem uma pessoa que NÃO LIGA pro dinheiro que eles têm, ficam inconformados com a rejeição, porque como pode você, uma mulher que não tem as condições financeiras que ele tem, não querer sair com um cara que te humilha pensando nas coisas que ele pode te pagar?

Então, com relação à historinha do post, eu faria algo bem simples se eu reencontrasse alguém que me rejeitou um dia e não gostasse do papo da pessoa: iria embora e pronto, eu poderia ter a oportunidade de conhecer alguém legal depois que me livrasse do xarope e planejar vingancinha é coisa de novela da Globo!

Sofia V

Lucas M. disse...

Dizem ser comum que algumas pessoas passem a sentir desejo pelo que as humilhou na infância como um tipo de auto defesa. Talvez explique...

Anônimo disse...

Essa história é do Manual do Cafageste e o post fez muito sucesso e fracasso. Porque a maioria(ainda bem)achou depressível o que o babaca fez e condenou a sua atitude ferozmente.
Porém uma bom números de retardadas acharam legal e ficaram falando que a pobre moça merecia isso mesmo e que deveria sofrer mais. Lamentável

Anônimo disse...

Morro de dó dessas validadoras.
E eu acho muito machista essa ideia que as mulheres competem umas com as outras. E os homens são diferentes?
É o caso da história que é repetida e vira verdade.

Anônimo disse...

"Vocês ficam pensando que ele é um cara legal, que só fez isso porque ela era uma “vadia”, como tal não merece consideração, e com vocês “não vadias” seria diferente."
ESSE é o ponto X. Um cara que faz uma coisa dessas é um grande FPD. Não tem isso de ser FDP com uma pessoa e com outra não. Ele pode não agir assim com vc agora, mas pode ter certeza que na primeira oportunidade vai mostrar o verdadeiro caráter. É bem aquela história de que a gente conhece a índole de uma pessoa pela forma que ela trata os subordinados (não que a mulher aqui seja subordinada, espero que tenham entendido o que eu quis dizer).

Anônimo disse...

É foda,mas eu já fui uma mulher dessas, em parte.

Desde criança eu me lembro claramente de pensar que era melhor ser homem, porque o homens podem fazer tudo que as mulheres não podem. Sempre tive essa sensação. E pensava: Poxa vida que injustiça nascer mulher e não poder fazer determinadas coisas. Até que num momento em me toquei que eu poderia sim fazer o que quisesse, que eu não precisava ser a princesinha que me mandavam ser. E que não era azar nascer mulher hahahaha, era o mundo que era machista.

Mesmo assim eu repetia certas bobagens que ouvia por aí, que as mulheres eram chatas, sensíveis, carentes...Que os homens eram fortes, racionais, ponderados...E CLARO que eu fazia de tudo pra ser como um homem é né? Quem quer ser chata e carente? Dai eu fui crescendo, lendo, apreendendo. E vendo que existem pessoas de todos os tipos, que mulheres não eram e nem tinham que ser necessariamente de jeito nenhum. Que eu poderia ser quem eu quisesse, sem que isso fosse relacionado com o fato de eu ser mulher. Uma coisa óbvia. Mas que eu só fui entender lá pelos 20 anos. E seu blog me ajudou muito. No começo eu vinha aqui e não concordava com monte de coisa, mas eu voltada sempre pra ler mais. Isso foi me mostrando que o que eu sempre achei, era verdade, que mais geente pensava como eu...e que os errados eram o resto do mundo. Plantei a sementinha do feminismo no meu namorado, que também mudou MUITO depois que nós começamos a conversar sobre isso.

Então, Lola, nunca duvide que o que vc faz nesse blog muda a vida das pessoas.Quando eu tiver meus filhos eles serão criados de maneira totalmente diferente da que eu fui.
É um ciclo. No final o que eu queria dizer é: existem muitas mulheres machistas, eu já fui uma delas e as vezes derrapo legal, mas em vez de só detestarmos essas mulheres vamos tentar trazer elas pra perto!! É possível, as pessoas mudam de idéia...

Alice

Anônimo disse...

Anônimo das 14:27

Se nunca tentaram te apunhalar pelas costas, sorte a sua.

Não sou eu, nem A + B que diz que as mulheres competem entre si. Isso acontece, é o próprio machismo que nos ensina a odiar e a competir umas com as outras. Se esse cenário não faz parte da sua realidade, "jogue suas mãos para o céu e agradeça..." pq eu vejo isso frequentemente. E como eu disse, não só no tocante a relacionamentos. É a colega de turma que tem raiva da outra pq ela se encaixa nos padrões de beleza, e para se vingar, quer competir nas notas, para provar que mulher bonita não pode ser inteligente. É a garota que fica com raiva se a outra comprou uma roupa melhorzinha e passa a falar mal da cor da calça. É a colega de trabalho que espalha pra deus e o mundo que a outra dormiu com o chefe. Se essa competição fosse irreal, não existiria slut shaming e animosidades. Nenhuma mulher chamaria a outra de vadia, e nem demonstraria frieza ao ver outra mulher se ferrando.

O feminismo tem que trabalhar a questão da cumplicidade. Tem que bater forte na tecla de que somos parceiras, que mexeu com uma, mexeu com todas, pq se mulheres não confiarem umas nas outras, o feminismo vai pro BURACO!

Quanto à competição entre os homens, é claro que ela tb existe, e dentro da dinâmica patriarcal tb. Mas ao meu ver, é em menor intensidade, afinal, nenhum menino cresceu aprendendo a odiar e repudiar o próprio gênero.


~Lisa

Gabriela disse...

Só Deus sabe oq eu sofri na escola com as outras garotas.Só hoje,depois de conhecer o feminismo,q eu tomei ciência de q era vítima do machismo.Sério!Eu fui vítima de mulheres machistas.O quão estúpido é isso?

Ana Carolina disse...

Anônimo disse...
feministas odeiam mulheres hétero, mas o rio corre morro abaixo feministas, não morro acima !

10 DE NOVEMBRO DE 2012 12:41

AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

desculpa

AHAHAHAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA

engasguei de rir :(

Dona do Sexo -Bonobo rules,Jaçanã forever disse...

Mulheres que defendem a propria prisao.

Thamíris disse...

"feministas odeiam mulheres hétero, mas o rio corre morro abaixo feministas, não morro acima !"

HAHAHAHAHAHAHAHHAAHAHAHA
acho que estamos tendo uma confusão de conceitos por aqui heim?

Enfim, só consigo ficar triste pelas mulheres que fazem slut shaming. :(

Li disse...

pois é. há poucos dias foi seriamente ofendida por um garoto em quem dei um fora. ele é muito religioso e considera que mulheres que usam roupas curtas devem queimar no inferno. por outro lado, vive enchendo saco dessas garotas. além disso, ele é casado e tem uma filha, que eu conheço. eu vivo com o meu namorado, e ele sabe disso. e eu nunca tive um pingo de atração por esse rapaz. nada disso pareceu ser um obstáculo pra ele, e quando eu falei que não queria nada, ele respondeu: "não queria f*der você mesmo, você não faz meu tipo!" - e me excluiu do facebook.

porque dizer não pra uma pessoa te torna uma piranha. da mesma forma que dizer sim.

Nathália disse...

acho que falta informação pra essas validadoras do machismo, pq realmente não entendo como alguém pode apoiar isso. na realidade eu, mesmo antes de ler sobre o feminismo e tinha esse lado machista, ficava indignada com certas coisas... mas acho que algumas têm esses conceitos tão enraizados que pensam precisar ser assim pra se enquadrar e serem aceitar como a "princesa" de alguém...

Mila disse...

Eu tbm fico decepcionada quando as mulheres enxergam as outras como suas rivais, inimigas mortais. Seja no trabalho, no amor, na família.
Isso é mais uma prova de como o sistema patriarcal acha mesmo interessante nos manter nessa condição.

Erres Errantes disse...

Tenho algo a acrescentar sobre o fato de mulheres chamarem outras de vadias, mas num cículo restrito, o cenário do rock.
Pelo menos aqui onde moro, algumas meninas do cenário costumam chamar de "vadias do som" aquelas garotas que vão aos shows com trajes mínimos, segundo as acusadoras com o intuito de "caçar" cabeludos. Na minha opinião, as que julgam as "vadias de som" são aquelas que já conseguiram "amarrar" seu cabeludo e têm raiva das "vadias" porque elas vão para os shows vestidas de modo muito insinuante, de forma que seus parceiros não irão resistir. Porque se um homem trai sua parceira com outra é porque essa outra é uma vadia, afinal nenhum homem resiste à investida de uma mulher mesmo sendo comprometido, não é mesmo?
A culpa, obviamente, é da vadia que o seduziu.
Eu acho que avançaremos enormemente no dia em que finalmente a maioria das mulheres compreender que podemos ter muitos outros objetivos na vida, além de conquistar e manter um homem ao nosso lado.

babichagas disse...

Adorei o post.
Cansa, cansa muito ver mulheres ofendendo uma as outras simplesmente porque são mulheres e elas não estão tendo o comportamento "adequado".
Machismo por parte de mulheres além de me irritar, é decepcionante.

Erres Errantes disse...

Essas mulheres que chamam as outras de avdias acham que a coisa mais importante da vida delas é ter um macho ao lado, e isso inclui fazer todas as vontades do homem e permanecer na maior tensão para que nunca, jamais, em hipótese alguma, o cara fique insatisfeito, porque se tamanha desgraça acontecer tem as perigosas vadias por aí que estão louquinhas para roubar o seu precioso consorte.
Valha-me Jah.

Anônimo disse...

Concordo que o machismo propaga que mulheres devem ser inimigas, e que muita gente é/faz coisas pra se enquadrar no padrão que foi ensinado - "sou assim pq é assim que as coisas são".

Mas acho que o machismo faz mais do que isso. Tipo, ele torna certas coisas mais visíveis, sabe? Ele nos dificulta de vermos pessoas, a gente vê por - 2 - gêneros. E as únicas experiências que realmente contam pra a nossa percepção sobre os gêneros são aquelas que batem com o que o machismo diz.

Tipo, se era bem dividido na minha turma quem se dava bem com matemática e quem não, o que salta aos olhos são as mulheres que são ruins e os homens que são bons. Se conheço ótimas motoristas, fulana que não dirige bem é pq é mulher...

Anônimo disse...

Convivo com MUITAS validadoras,e sempre digo,tudo o que elas falam das outras mulheres,diz MUITO mais sobre elas mesmas,já perguntei pra uma se ela era um et,pq era um tal de " essas mulheres de hoje em dia isso,aquilo e blá blá" é muita demência,tenho um misto de raiva e pena e uma satisfação ,confesso que perversa,quando as vejo sendo CHUTADAS do clube do bolinha e passando pro lado de cá,pro lado das que não merecem respeito,se servir pra aprenderem,melhor ainda.


Cética


Anônimo disse...

Mentiroso

Felizmente ou infelizmente os donos de Motéis sabem há muito tempo da existência de imbecis desse tipo.
Quem frequenta motéis sabe muito bem que, ,mesmo no motel mais vagabundo, é impossível sair só de um motel e deixar o outro pagar a conta (a regra vale tanto para homens quanto para mulheres). Logo esse cidadão além de idiota é mentiroso.

Anônimo disse...

são dignas de pena mesmo, espero que um dia despertem, e vejam que uma mulher completa e feliz, tem que ter m 1ºlugar ela, 2º ela, 3° os filhos, 4° a carreira os estudos, satisfação pessoal, 5° a familia ( marido não e familia)

Nuba ofKau disse...

O assunto do post tem tudo a ver com um certo diálogo que já participei muitas vezes desde que voltei a estudar nesse 2012 .
Acontece mais ou menos assim, no meio de uma conversa sobre qualquer assunto, uma (ou mais) menina/mulher comenta que nossa sala é “desunida” e complementa que é porque se trata de uma turma composta quase só por mulheres.
O detalhe é que elas não são desunidas (eu não posso me dar o adjetivo de promotora-da-união ali, mas é por inabilidade minha - por isso que usarei “elas” para me referir à classe). Então... as mulheres da minha classe são MUITO unidas, isso sim! Elas só não percebem isso.
Olhando de fora eu percebo que não tem uma garota ali que nunca falou com todas as outras meninas da classe; que elas combinam de vir fora do horário de aula; que elas perguntam sobre as outras quando essas faltaram; que elas fazem gentilezas do tipo colocar o nome da que faltou num trabalho em grupo; que elas se ajudam de várias maneiras e inclusive foram super receptivas comigo (que já passei por diversas situações constrangedoras em outros lugares, por não ter uma aparência nem de homem e nem de mulher).
E sabe o que é engraçado? Eu estudei o colegial numa classe de 45 alunos, com apenas 5 alunas (eu inclusa). E o que aquela sala tinha de desunião não era brincadeira. Tanto que no final do 1º ano foi providenciado pela coordenação acompanhamento psicológico para todos. Tudo naquela escola em geral (que é conhecida por ter mais meninos) era uma competição nociva. Tanto fazia se vc resolveu o exercício, o que importava era vc ter resolvido primeiro e ter levantado a mão para chamar o professor. E ai de quem levantava a mão com a resolução errada: ia ouvir um monte. O querido dos professores era um aluno portador de Síndrome de Asperger/superdotado, então veja: o parâmetro de qualidade estava tão alto que todo mundo se sentia um lixo (um professor nos chamava exatamente assim). Três pessoas da minha sala ficaram doentes (stress, depressão) no final do 1º ano e saíram da escola. A época de rematrícula era uma oportunidade imperdível de mudar de sala, para vários alunos que não se sentiam bem com a “união” da classe, chegando ao ponto de os alunos não quererem mais mudar de sala, já que os seus “inimigos” também estavam se mudando de classe (não dava pra separar todos que queriam ficar separados).


Então porque esse comentário recorrendo sempre em qualquer conversa? Pra mim é porque todo mundo ouve isso muitas vezes por dia – e de forma totalmente subliminar, subentendida.
As mensagens das entrelinhas são mais fortes que as mensagens ditas diretamente. Se você diz pra uma menina que ela tem que usar aquele vestido desconfortável porque ela é uma menininha e é isso que menininhas fazem, é bem provável que a menininha responda um “por quê?” ou mesmo um “não quero”. Agora, se vc tentar convencer uma menininha a usar uma roupa que ela não quer porque “olha só, ela ficou uma gracinha.Liiinda! Não chora, vem cá no colo” suas chances são maiores.
A mensagem “mulheres não são leais” está colada em várias outras, que na maioria das vezes nem tem a ver com o comportamento de gênero. Por isso fica difícil “perceber que percebemos”. Aí quando um blog machista um/meme de facebook repete a mensagem COM TO-DAS AS LE-TRAS, é natural que o senso comum elogie o “herói” que teve coragem de dizer toda a verdade sem dó. Para as pessoas (mergulhadas no senso comum) é como se o machismo tirasse um véu de cima do que elas já vivem todos os dias.

Anônimo disse...

as mulheres se estrnanham o tempo todo, por mais diferentes motivos, que muitas vezs nã tem nada a ver com um homem, mas com competição entre elas, e a culpa e do machismo ?
(i)logica feminista !

Nuba ofKau disse...

"É aquela mulher que se acha "diferente", que diz que é melhor porque pensa como homem".

Exatamente!
A namorada do meu pai, por exemplo, para convencê-lo que dirige bem passou a xingar toda mulher que vê no trânsito. Detalhe: as palavras escolhidas e a entonação são as mesmas dele.
Uma vez eu coementei (depois dela soltar um "tinha que ser mulher") que ela é mulher também. Ela respondeu: "Mas EU não dirijo assim". E meu pai comentou com um "senão vc acha que eu ia deixar ela dirigir?".

Quer dizer, é um jeito de fugir do estigma de ser mulher.

Anônimo disse...

Lisa, eu sou a anon das 14:27.
As mulheres competem muito entre si, mas o homem também. Não acredito que seres do sexo feminino sejam mais competitivos. Só que a competição feminina é mais exaltada, justamente por que é de interesse de machistas e da sociedade patriarcal. Homens competem pra ver quem tem o melhor carro, mais dinheiro, a mulher mais bonita/gostosa, o maior pau, quem é mais bonito (ou eles não chamariam todo homem bonito de gay). Enfim, seres humanos são competitivos, mas ouvimos sempre a mesma historinha que mulheres são muito competitivas. É bem como falou a Nuba ofKau.

Moema L disse...

Nem sei o que falar de mulheres validadoras do machismo, me dá enjoo.

Por coincidência hoje mesmo eu estava lendo um site que eu até gostava (já estava descontente a um tempo mas tava tentando relevar) E me vem um completo imbecil dizer que engolir é um ato de amor! Fez mil rodeios e por fim disse que nada mais justo já que chupou agora engole. Que este gesto de submissão é extremamente excitante.

A pior parte não foi essa, afinal de um machistóide imbecil só se espera isso. o Pior foi que o comentário com MAIS curtidas era de uma MULHER dizendo que ele tinha toda razão.E o segundo mais curtido também era de uma MULHER que no comentário diz que tem que ficar aturando texto feminista e blá blá blá e bom no fim das contas concorda com o texto do imbecilóide.

Ai meu sais, como algumas mulheres podem estar de acordo com o seu próprio aprisionamento? Não entendo isso.


o texto do post deve ser do manual do cafajeste é bem o estilo cretino deles e das coitadas das leitoras. porque alguém que aplaude seu algoz (o machismo e o imbecil no caso)só pode ser digna de pena.

como já disseram essas mulheres são as mesmas que acham que homem dirige melhor, que mulheres não podem ser amigas,que acham que são muito superiores aquela que usa short curto ou a que sai com quem quer (é livre)e assim por diante. é uma cega, coitada que sofre com o próprio preconceito/ machismo.

Lala Mendes disse...

Uma mulher que aplaude um homem desse tipo, que faz essas coisas, não tem amor próprio. Isso pra mim é um fato!

Posso contar uma história?

Eu estava em Belo Horizonte com uma amiga minha. Ela tinha namorado, mas ele não estava presente. Nós resolvemos ir pra balada. Ela é muito bonita, e estava sozinha, e isso chamava atenção. Teve um cara que perguntou pra ela se ela era lésbica, porque tava dispensando todo mundo, mas isso é o de menos. Teve outro que passou por ela. Tentou ficar com ela, de boa. Mas não se conteve em levar um fora e tentou agarrá-la. Como ela o deteve, ele foi embora, mas depois passou por ela de novo e a chamou de vadia! Vadia por quê? Até hoje não tenho a resposta...
Isso me revoltou bastante. Eu sempre uso essa história como exemplo de como existem pessoas babacas no mundo.

Anônimo disse...

Adorei o comentário da ~Lisa.
Esses blogs não são de todo ruins. Descobri o Escreva Lola Escreva olhando os comentários num desses blogs. Postaram o link para o texto sobre mulheres depois dos 30 e desde então me apaixonei e venho aqui quase diariamente.
Sobre competitividade entre mulheres, é inegável que existe mesmo. Sempre fui rejeitada pelos grupinhos de mulheres em toda a minha vida escolar. Quando entrei na faculdade, me cerquei de homens O.o
Chris Rock fala sobre isso num stand-up dele: diz que mulheres ainda não dominaram o mundo pq se odeiam. E é verdade.

Anônimo disse...

Uma pergunta o que há de bom para os homens validadores do feminismo alem de ser chamado ( e convencido ) que é um estuprador ( so faltando consumar) e que é o maior dos males da humanidade ?

ena disse...

" Anônimo disse...
as mulheres se estrnanham o tempo todo, por mais diferentes motivos, que muitas vezs nã tem nada a ver com um homem, mas com competição entre elas, e a culpa e do machismo ?
(i)logica feminista !

10 de novembro de 2012 17:57"

NÃO, anônimo, com certeza é porque Deus quis! Código genético feminino torna as mulheres mais propensas a competir e isso não tem nada a ver com o meio em que vivem.... sabe como é, né, põe duas recém nascidas juntas e elas já começam a se pegar... ¬¬

Anônimo disse...

Anônima das 18:38


Competição existe, ainda mais no mundo em que vivemos, para todos os lados, todos os gêneros, cor e classe social. PORÉM o componente fundamental que os homens não possuem e não aprendem a possuir se chama ódio ao próprio gênero. Eles competem muito para afirmarem o valor do macho. A competição entre eles, quando existe, está baseada nisso. Quem é o mais viril, o mais rico, o mais poderoso, o mais machão, e não seria absurdo imaginar que dentro de um embate entre um macho e outro, o "perdedor" parabenize o "vencedor". Já entre as mulheres há o fator da negação do próprio gênero quando elas estão em uma dinâmica de competição. "Vence" a que é menos vadia, a que é mais feminina e recatada, a que consegue "roubar" o bophe da outra pq é uma mulher melhor, etc.

Claro que existe o fator do imaginário social, mas eu acredito que o imaginário é validado pela própria realidade. Pode ser distorcido, mas ele diz muito sobre os valores e concepções predominantes em uma sociedade específica.


Lisa

Panthro disse...

Eu sinto isso também. Mulher machista, gay homofóbico e negro racista pra mim são os piores. Porque juntam preconceito com burrice. Preconceito pra se dar bem é escroto mas preconceito PRA SE DAR MAL??

Anônimo disse...

na novela tá passando sobre a inveja masculina..... dizer que inveja é algo feminino é no mínimo idiota

Lu~~ disse...

Existe muita competição entre as mulheres, de fato, imposta pelo machismo. MAS, esse negócio de dar facada nas costas não é exclusividade feminina.
Eu sempre tive mais amigos do sexo masculino do que do feminino, simplesmente por que sempre gostei de algumas "coisas de menino" e no ambiente em que vivia isso era completamente incompatível com o sexo feminino (colégio particular cristão... ¬¬ )
em fim, quando entrei na faculdade não foi diferente, fiz duas amigas mas ainda sim andava com muitos meninos. O tempo passou e eu mudei muito, amadureci. E então na primeira oportunidade que tiveram, me apunhalaram pelas costas. E o mundo achando que homem não faz isso, ne? E faz, por que são todos humanos, e tem muita gente babaca por aí. ponto.
Só que infelizmente, é vantajoso para o homem dizer que mulheres são vingativas, são isso e aquilo, e mesmo a maioria não sendo assim, acabamos acreditando que as outras são.

Fiz muito slut-shaming, mais por tentar me encaixar nesse falso moralismo que impõe na gente (não podemos usar roupa de piranha e devemos ser contra o aborto! Devemos ter como objetivo de vida casar e ter filhos!)Mas isso SEMPRE me incomodou. E até eu começar a ler o Blog da Lola eu não conseguia dar "forma" ao que eu sentia. Agora posso me dizer feminista com orgulho, mesmo ainda dando umas derrapadas... =P
Felizmente tive a sorte de ter uma mãe revoltada com o sistema também, que sempre me ensinou a querer ter uma carreira e me sustentar sozinha, enquanto todas as meninas da minha idade sonhavam em casar e ter filhos. Ela e meu pai também nunca regularam as minhas roupas: quando criança eu andava que nem menino e quando eu cresci não me importava com o comprimento do meu shorts. Tive sorte de ter pais assim, mas não é todo mundo que tem isso. E concordo com uma leitora que disse: devemos tentar trazer essas mulheres pro "nosso lado" (na verdade é o lado de todos, homens e mulheres). Odiar essas mulheres, que pra mim são dignas de pena, não ajuda em nada e só perpetua o que o machismo quer: desunião entre as mulheres, o sexo "frágil", justamente por não se ver como um gênero, mas como indivíduos separados que não sofrem as mesmas desigualdades.
Isso o que o texto apresentou, só mostra o quanto ainda temos que batalhar...

Anônimo disse...

Os comentários estão muito bons,valeu Lola pelo post fez a mulherada trocar ideias bem legais por aqui.

Anônimo disse...

Li esse texto no manual do cafajeste babacão. Fui uma das que criticou e muito...
Realmente mulher machista é muito triste de ser ver...
E acho que convivi com muitas, pois percebia a perpetuação do comportamento que os machista falam de nós.
Via muitas criticando as mais bonitas, querendo sempre fazê-las passar por idiotas, reparei também que quando uma começava a namorar simplesmente deletava todas as amigas e passava a viver em função do namorado, os amigos passavam a ser os amigos do namorado e se dedicavam com uma submissão medonha. Então quando tomavam um pé na bunda procuravam as "ex" amigas para despejar o mimimi. E claro,tinha o slut shaming...
Os machistas tb competem, talvez essa necessidade de aprovação tem mais a ver com individualidade do que com gênero.
Mas o que reparei foi que os homens competem para ter o melhor cargo, melhor carro, melhor mulher objeto ao seu lado, etc. Agora mulher compete para parecer uma mulher melhor aos olhos dos homens, querendo parecer a "especial".
Ellen

Carolina S. disse...

Para quem perdeu essa PÉROLA: http://www.manualdocafajeste.com/2012/08/17/bukowskiniano/

Anônimo disse...

Ok, vcs venceram. Não existe competição feminina, não existe concorrência, mulheres não são criadas para se odiarem, não existe slut shaming, todas são ameegas, se amam e jogam super mario sem cortar caminho. Afinal, na novela(?) tá passando sobre a inveja masculina ezzZZZZZZZZZZZZzzZZZzzzZZZz. Beijomeliga.


~Lisa

Leio Lola Leio disse...

Olha, não é um caminho impossível deixar de ler o tal blog mascu e ler um blog como o da Lola, mas creio que o caminho contrário- deixar de ler blogs como o da Lola e passar a ler o "bloguinho dos pegadores"- esse sim é improvável.
Eu lia esse blog quando me faltavam informações, quando me dei conta de que o seu conteúdo é altamente degradante e passei a dialogar com mulheres que percebiam em alguma medida que alguma coisa muito errada está acontecendo na sociedade no que diz respeito a ser mulher... Daí, pela minha história de vida, pelos caminhos que percorri dentro e fora da internet, percebi que ao invés de APENAS atacar esses blogs, seria interessante persuadir seus leitores de que há outros caminhos. Então eu chego a participar comentando esse e outros blogs apresentando meu ponto de vista, porque eu sei que foi escutando um ponto de vista diferente, foi alguém me dirigindo a palavra de maneira respeitosa, sem que eu fosse ofendida ou subestimada, alguém me mostrando, por exemplo que eu não precisava agradar aos homens o tempo todo, só a partir disso eu cheguei ao Escreva Lola Escreva, por exemplo.
Às vezes, a leitora daquele blog simplesmente NÃO SABE que há outra maneira de pensar, NÃO POSSUI EXEMPLOS POSITIVOS E ainda por cima tem introjetado os pensamentos machistas e nunca refletiu a respeito. Às vezes ela precisa de um contraponto.

Gabriela disse...

Panthro

Uma machista nunca mas nunca mesmo vai ser pior q um homem machista.Por mais machista q uma mulher seja ela não estupra,ela de fato não agride.E no final do dia ela apenas mais uma vítima.Jogar a culpa pra cima das mulheres ou dizer q elas são mais perigosas e piores é uma forma de machismo.

Liana hc disse...

Culturalmente, vejo nisso uma tentativa de calar e invalidar críticas e reações quando elas partem de mulheres. Uma coisa na linha do "dividir e conquistar".

Se um homem se desentende com alguém, independente de gênero, normalmente isso é visto como algo normal, faz parte, as motivações são quase sempre outras.

Se uma mulher se desentende com outra mulher, aí vão dizer que foi por inveja, desunião. Se o desentendimento é com um homem, é frescura, é chilique. Quer dizer, mulher pode discordar de quem afinal? Do cachorro, do gato, do guaxinim?

São maneiras diferentes de se perceber e catalogar reações humanas que podem estar acontecendo por n motivos, mas caíram em algum estereótipo... é coisa de mulher, de preto, de gay, de pobre... e muitas vezes não é, são apenas seres humanos se desentendendo, coisa muito normal.

As validadoras estão por aí, causando vergonha alheia, reforçando preconceitos. Infelizmente elas são reais. Mas elas não caracterizam 51% da população, não são "as mulheres". São apenas um subgrupo, e acredito que um pequeno, que virou parâmetro. A maior parte dos que matam e morrem violentamente são homens, mas são um subgrupo, não são "os homens". A maior parte dos homens não saem por aí matando outros homens, nem se usa essas estatísticas para dizer que eles se odeiam por isso. Então por que fazer isso com mulheres, se pessoas que agem como validadores estão em todos os lugares? Por que justo "as mulheres" ficaram marcadas? Isso serve a um propósito, não é algo aleatório, há uma construção em cima disso. Assim como há uma desconstrução a ser feita.

Anônimo disse...

para reflexão, alguns coments que eu vi por la :

camila

você é o melhor hahahaha
adoro suas histórias!

diga sua opinião, você acha vale a pena investir, se relacionar, com alguem que você conheceu recentemente, cara legal e com muitas qualidades, mas que deixa a desejar no sexo e parece nao ter melhora, tipo 3 minutinhos?

Campeiro > Já tentou conversar com o rapaz? Troca uma ideia na boa com ele.

-
Jade

Caramba, estou completamente viciada neste site.. As vezes fico indignada com a capacidade das mulheres deixarem que caras como vc, as usem como se fossem papel! Mas me divirto com a maneira que vc escreve, praticamente A vida como ela e… E tambem fico refletindo sobre o universo masculino, e fico mais esperta com esse universo! Continue escrevendo, terei o maior prazer em ler.. Mil beijinhos, Jade!
-
Larissa

Blog famoso ate no Canada ! siiiiim, moro no Canada mas sinto falta dos cafagestes brasileiros
hahahha rio muito contigo hein guri, toma vergonha na cara!

postado em 27.Aug, 2012
-
Mah

KKKKKKK, cafas, façam um texto sobre como é um boquete bem feito, todas nos queremos saber, hahahah

postado em 27.Aug, 2012
-
e isso em apenas uma postagem, impressionante !

Anônimo disse...

não existem "validadoras do machismo" e como dizer que existem judeus validadores do nazismo, sendo que e uma ideologia que oprime o dito " validador"
o que existe são mulheres egolotras, e orgulhosas,que veem em homens problemáticos, uma aquarela, a qual elas irão pintar o seu desejo dominador, elas sonham em converter cafajestes e bandidos sem caráter, não por altruísmo, mas porque isso lhes confere status perante as outras mulheres. Por trás do desejo de domar os malvados estão interesses puramente egoístas.

Gustavo Trevisolli disse...

Ótimo guestpost...

É triste, mas a falta de informação sobre o assunto afeta até mulheres que não estão por dentro do como o machismo faz mal a sociedade...

Anônimo disse...

Isabela disse...

É aquela mulher que se acha "diferente", que faz slut shamming, que diz que amizade feminina não existe, que diz que é melhor porque pensa como homem, que diz que prefere andar com homens porque mulher não presta. É só isso que eu vejo nessas comentaristas que aplaudem o machismo diário.

-----------------------------------

Mas algumas também dizem que pensam como homem e preferem andar com homens porque acham as coisas que a sociedade reservou para as mulheres muito chatas. Nem sempre elas falam isso querendo ofender.

Anônimo disse...

AcidGirl ta aí como a prova máximo de validadora do machismo...Eu só me pergunto como alguém pode achar graça nas cretinices que ela fala.

Anônimo disse...

Anônimo disse...

Morro de dó dessas validadoras.
E eu acho muito machista essa ideia que as mulheres competem umas com as outras. E os homens são diferentes?
É o caso da história que é repetida e vira verdade.

-----------------------------------

Eu também acho desagradável essa idéia de que as mulheres competem e brigam entre si e os homens vivem numa camaradagem de filme de prisão. E as competições masculinas por melhor carro, melhor emprego, mulher mais bonita, maior quantidade de mulheres "pegas" numa noite...?

Gabriel disse...

Sei nem o que acrescentar, já foi quase tudo levantado por aqui. Se é irritante para mim, imagino para as mulheres terem que lidar com isso, pois quando uma mulher valida um comentário/atitude machista ela emite um poderoso sinal de cumplicidade para o homem machista. Mas o que ela não sabe é que amanhã a vítima pode ser ela, a "vadia" pode ser ela, a "burra" pode ser ela, a "piriguete", a "sei lá o que mais".

Uma coisa que foi dita aqui e é muito relevante é a questão do ódio ao próprio gênero, algo experimentado quase que exclusivamente pelas mulheres. Parar de validar o machismo passa por interromper esse comportamento.

Ansiao disse...

"falta de humanidade mesmo, porque eu não consigo me imaginar abandonando uma pessoa que está passando muito mal, por mais chata que essa pessoa seja. "

Só bebi o suficiente pra "passar mal" (e nunca o suficiente pra vomitar) duas vezes. Em todas fui abandonado.

Aparentemente isso é universal.

Anônimo disse...

Gabriela disse...

Panthro

Uma machista nunca mas nunca mesmo vai ser pior q um homem machista.Por mais machista q uma mulher seja ela não estupra,ela de fato não agride.E no final do dia ela apenas mais uma vítima.Jogar a culpa pra cima das mulheres ou dizer q elas são mais perigosas e piores é uma forma de machismo.

-----------------------------------

Concordo, mas eu acho que as pessoas tinham que analisar mais o contexto social do machista e da machista em vez de ficar simplesmente "gongando". Nós vivemos numa época tremendamente utilitarista, onde o conhecimento e a cultura -em todas as classes sociais- são pouquíssimo valorizados -o que recrudesce o machismo- ; onde, dependendo do lugar, você será ridicularizado por LER UM LIVRO! Nesse ambiente onde pessoas que tem opiniões que fogem do senso comum são vistas como estranhas, uma mulher que critique a objetificação e as contruções de gênero já é mal vista, imaginem um homem. Ainda mais em ambientes mais pobres e mais religiosos. Já pensaram o que aconteceria se esse tal sujeito de baixa renda começasse a questionar o machismo de seus colegas de trabalho e amigos? Esse sujeito está acossado. É uma situação muito complicada.

Elaine Telles disse...

Minha família é composta de mulheres validadoras.
Sentia nojo de ouvir minha tia, ao saber que alguém estava grávida, que se ela tivesse sorte, viria um homem (um varão). Se viesse uma mulher, fazer o que né.
Também sempre ouvi que tarefas domésticas afeminam os homens, por isso, eles são impedidos de fazer.
Fora que homem não deve ser contraria, porque fica nervoso e precisa extravasar. Se eu deixasse um homem nervoso e apanhasse, a culpa era minha.
Essa minha tia também dizia que qualquer homem que mandasse em mim, eu deveria obedecer, porque homens sempre têm razão.
Uma mulher presidente a escandalizou, porque mulher nâo têm competência, isso é coisa de homem.
Gente, a lista de imbecilidades é imensa, mas em resumo: para ela, mulher é suja e sem valor, desprezível. Se não for bonita então..aguarde o inferno, porque com certeza fez algo a deus pra não merecer ser bonita.
Ouvi isso minha infância inteira, e o lado bom é que me despertou uma revolta de fazer tudo o que ela apontava de errado. Aprendi cedo sobre machismo, e sobre como ele é errado, e como é vil, quando parte de mulheres.

Sara disse...

O q eu acho, q muitas mulheres nem percebem, é o quanto o machismo fomenta a competição entre as mulheres, e ao q me parece nós aprendemos tão bem essa lição, que mesmo dentro de um movimento feito com o objetivo de nos libertar do machismo, do patriarcado, das desigualdades, como é o feminismo, ficamos é competindo entre varios grupos ,criando divisões estupidas entre nós mesmas, atendendo dessa forma plenamente ao que fomos ensinadas pelo patriarcado, competir sempre, e desconfiar uma das outras.

Anônimo disse...

Lola, eu queria que você fizesse um post sobre as atitudes desrespeitosas que o Silvio Santos tem com os convidados e com as pessoas da platéia do seu programa. A algum tempo ele chamou uma menina da platéia com dentes tortos de horrorosa e disse que ela precisava usar aparelho. Não preciso nem dizer que ela ficou completamente constrangida. E o pior é que como ele é velho, rico e poderoso, as pessoas tratam isso como uma coisa normal e como se ele tivesse conquistado o direito de dizer semelhantes absurdos por suas características supracitadas.

Anônimo disse...

puts fui ler o post e meu deus...e esses machistas ainda manchando o nome de bukowski...ô dor

Leio Lola Leio disse...

Gente, eles censuram os comentários! kkkkk Eles não aprovaram nenhum dos comentários que eu e outras amigas minhas postaram no tal blog. Ai, ai, acho lindo isso! Você tenta comentar uma página sobre cirurgia plástica, de uma grife com fotografias de mulheres tendendo à anorexia, de uma página com conteúdo homofóbico, misógino e etc e eles simplesmente apagam seu comentário! Viva a democracia! Só que não.

Ishitori disse...

Infelizmente as pessoas acham motivos para validar o machismo o tempo todo, seja por que a religião diz que é assim, ou na minha comunidade as coisas são assim e por aí vai.

Eu acho que as pessoas validam estas coisas principalmente por desconhecimento, ou falta de vontade de lutar para mudar, e se não podem mudar nada na própria vida, então é óbvio que quem vive diferente é que etá errado.

E o pior é que enchem a cabeça das próprias filhas com estas bobagens, ensinam suas filhas a não respeitar as tais "vadias", criando um círculo que simplesmente me causa enjoo.

Anônimo disse...

PARA ridículo Anônimo das 12:41

Machistas ODEIAM mulheres seja hétero ou lésbicas, mas o pedestal da viadagem enrustida corre morro acima machistas, não morro abaixo,kkkk!
Vai tentar ser feliz, invés de reclamar das feministas e das mulheres em geral, bichona enrustido.



Sawl

Rebecca Souza disse...


Cara,pra mim,não tem nada pior que mulher machista,serío!
E top pior que isso é aquela que tem informação e tp não muda nada em seu pensamento mediocre.
querem um exemplo?Tenham o desprazer,de ir naquela pagina`´orgulho de ser hetero feminino`´no começo tentei me enganar achando que era td fake criado por mascus,não,meninas,a mais dura e desumana verdade é que td lá é verdadeiro e são mulheres que tem aquele pensamento nojento sobre feminismo,homosexualismo e outras questões,triste,muito triste

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Obrigada por ter publicado, Lola. Não vi antes porque estava sem internet.
Abçs.

Cris Jolie disse...

Esta postagem é do manual do cafajeste.
Veja, é um blog escrito por um cafajeste, ditando regras de comportamento para mulheres. Aquelas meninhas estão cegas!!!!Será inexperiência, ou querer fazer de tudo para ter um namorado???Namorado machista, diga se de passagem!!

luana disse...

Mulher machista me enoja ainda mais do que homem machista,por ajudar a fazer parte da opressão da própria raça e de si mesma.

Anônimo disse...

Esses caras são retardados mentais e essas tolas só alimentam esses ogros.
Como foi bem dito no texto, qualquer coisa que elas façam as passará para a categoria de vadias, até mesmo negar um desejo do macho perfeito.
Lamentável a falta de consciência de certas mulheres!

Cris Jolie disse...

O blog foi desativado, Graças a Deus.

Joane Farias Nogueira disse...

A história da mulher que condena a outra por que seu marido não "resistiu" aos trajes da moça é só mais uma forma de machismo.
A mulher é chamada de vadia, pois, não cumpriu com a expectativa de ser recatada e não aceitar o homem da outra.
A culpa é da mulher se :

A- o marido tem outra na rua, ela não sabe segurar marido em casa.

B- culpa da mulher que não fez seu papel de boa moça e não resistiu às investidas do homem / culpa da mulher que deu em cima do homem.

Em contrapartida, todo homem tem que ser garanhão, se não for assim, não é homem. E se recusar mulher dando em cima dele, por mais "piranha" que essa mulher seja, ele é gay!
Eles precisam de nós para reforçar sua masculinidade,pois, com homens é que não vão transar. Mas, se a gente "participa" do clubinho, nós somos putas.

Qual é a lógica do machismo?