sábado, 31 de dezembro de 2011

2011, UM ANO DE LUTA VALENTE E REPRESSÃO BRUTAL

2011: uma longa jornada, mas que passou voando (na foto, carro pilotado por brasileiros na Argentina-Chile Dakar, em janeiro).

Pra quem tem inveja de não ter vivido 1968, talvez 2011 não tenha deixado muito a desejar. Muitos protestos e revoluções no mundo todo.Eu participei com orgulho da Marcha das Vadias em Fortaleza. Como muita gente sabe, a origem das marchas foi no Canadá, após um policial numa palestra universitária dizer que as mulheres devem parar de se vestirem como "sluts" (vadias) pra não serem estupradas. A primeira Marcha das Vadias no Brasil foi em SP (foto acima).Mas a maior mesmo foi em Brasília, em junho. Mais de mil moças (e moços) tomaram as ruas.
Em agosto, e com objetivos totalmente diferentes, a Marcha das Margaridas juntou em Brasília 70 mil trabalhadoras rurais.2011 contou com pelo menos dois casos tenebrosos de repressão a mulheres (embora não uma repressão institucional). No Brasil, um ex-estudante entrou na escola onde estudava, em Realengo, e abriu fogo, matando dez meninas e dois meninos (um policial conseguiu pará-lo antes que ele matasse mais pessoas). Incrivelmente, a mídia continua não se referindo ao ataque como um crime de ódio (contra um gênero). Na foto, vemos a reação da mãe de uma menina de 12 anos morta no ataque.Em Oslo, Noruega, outro misógino matou 93 pessoas. No seu longo manifesto se vê muito ódio, principalmente contra as mulheres. Muitos membros de grupos masculinistas, tanto aqui quanto em outros países, justificaram os ataques!Com a incontestável crise (colapso?) do capitalismo, dezenas de manifestações do tipo Occupy Wall Street tomaram os EUA, gritando "Somos os 99%!". Uma foto chocante parodiada à exaustão foi a deste policial que lança spray de pimenta num manifestante "rendido" na Universidade da Califórnia.Esta, menos conhecida, mostra a mesma brutalidade: um policial joga spray de pimenta no rosto de uma moça, em Portland.No Chile, os estudantes não arredaram pé das ruas para combater um dos sistemas educacionais mais privatizados do mundo. Na foto, um policial desfere um soco contra um menino.Na USP, em SP, estudantes invadiram a reitoria. Um enorme aparato policial foi armado para reprimi-los. A foto acima é uma pequena amostra.2011 foi o ano da Primavera Árabe. Vários países se revoltaram contra ditaduras históricas. A foto mostra uma manifestante em Cairo comemorando o anúncio da saída de Mubarak, após trinta anos de ditadura apoiada pelos EUA.
Camareiras de hotel em NY protestam na entrada da corte contra o ex-presidente do FMI Dominique Strauss-Kahn. Ele foi inocentado num julgamento que primou pelo machismo, mas pelo menos não tem mais uma carreira política.Australiano beija sua namorada canadense depois que ela é derrubada por policiais num protesto em Vancouver. O protesto de junho não teve motivação política: foi uma revolta por um time de hockey que perdeu o campeonato. Mas a foto é linda, não? Tão amor nos tempos de cólera!
Que 2012 seja um ano mais cheio de revoltas contra um sistema injusto. Isto foi só o começo. Ano que vem tem mais.

Veja mais fotos marcantes de 2011: Getty, Wall Street Journal, Courier Mail, Buzzfeed.

31 comentários:

Maria Luiza disse...

Eu trabalho no Ministério da Saúde e vi TODAS as marchas, com direito a vista privilegiada... Foram muitas. Algumas pequenas, com cerca de 30 pessoas bem barulhentas, outras como a das Margaridas tomaram a Esplanada dos Ministério, "atrapalahram" o trânsito e me encheu os olhos d'água. Na das vadias eu fui, infelizmente só na concentração, pois estava participando de um encontro de blogueiros e fui correndo ver o Zé Dirceu, que eu tieto mesmo... A marcha que mais me decepcionou, e isso pq eu abraço a causa com toda força, foi a contra a homofobia e pela PL122... Poucas pessoas, pouco barulho, e depois veio a contra a PL122, dos evangélicos e dos homofóbicos e tomou conta da esplanada. Mas eu espero que 2012 tenham mais marchas, que não se faça mais necessário tantos protestos, mais igualdade, mais direitos!
Beijo, Lolinha, bom finalzinho de ano pra vc!

Bárbara Bastos disse...

Lola,
Eu ainda não conhecia seu blog quando teve o massacre em Realengo, e só li hj, por causa deste post, o que vc escreveu sobre o assunto na época. Eu vi várias notícias sobre o assunto, e em nenhuma delas se destacou que a maioria das vítimas foi de meninas, hj mesmo numa retrospectiva que passou na TV, falaram que morreram 12 crianças, nenhuma palavra sobre esse aspecto. Obrigada por nos despertar para a misoginia (e outras discriminações) disfarçada na nossa sociedade, perceber isso é o primeiro passo para tentarmos trilhar novos caminhos. Feliz 2012 para você também e boa sorte na sua nobre missão!

Lord Anderson disse...

Verdade.

foi um ano de revoltas, mas infelizmente ainda não sabemos se todas irão resultar em uma sociedade mais justa e democratica mesmo.

A primavera arabe por exemplo abriu espaço para a repressão contra as mulheres se fortalecer nesses paises e ameçam os poucos direitos que elas tem.

Há riscos serios dos tiranos serem substituidos por fundamentalistas religiosos, oq muda uma situação ruim pra outra igualmente pessima.

Os movimentos sociais tem gerados muitas reações conservadores e carregadas de odio e preconceito, oq de certa forma é bom pra sair dessa ilusão de viviemos numa sociedade onde tudo está bem.

Meu desejo é que as mudanças realmente avancem e que o mundo vá se tornando um lugal melhor e mais justo.

Quanto ao capitalismo, creio que é cedo para falar em colapso, ja houveram outras crises antes (embora essa pareça mesmo ser a pior) e o "sistema" foi se adaptando.

De qualquer forma que esse seja um ano de mudanças para melhor.

Feliz 2012.

Ana . disse...

deixo aqui tb minha manifestação de solidariedade à jovem manifestante egípcia, de 21 anos, desarmada, foi espancada e desnuda por vários homens das forças militares. Que em 2012 as mulheres de lá possam conquistar o espaço que elas merecem.
http://youtu.be/RJcFIYDk8fQ

jux_freedom disse...

Lolaxima Fofaronovich!
Desejos simples e sinceros para você e sua familia:

2012 pão na mesa, saúde para o corpo e amor no coracão.

E a luta continua!

Beijukkka

A.H.B. disse...

Feliz ano novo, Lola! :)

Aquela última foto, em termos de foto mesmo, ficou muito bonita. :D

E espero que mais protestos sejam vistos em 2012, queria ver a galera radicalizando mais.

abobrino disse...

"Com a incontestável crise (colapso?) do capitalismo"

Desde que eu sou criança ouço essa tal crise do capitalismo. Aliás, desde Marx se fala nisso. Vem cá, essa tal crise nunca acaba?


A mente de um comunista qualquer tipo de manifestação com cunho econômico (nem que seja pra abaixar o preço do tomate) é "crise do capitalismo". Haja paciência...

Gostaria de ver menos Marx nas escolas e mais Ludwig Von Mises.

gata disse...

http://veja.abril.com.br/120706/entrevista.html O macho não é mau

Você já postou sobre isso lola?

Trecho assustador:

Veja – Como Ned, a senhora viveu várias experiências de paquera. É mais fácil ser homem ou mulher nessa hora?
Norah – De forma geral, é mais fácil ser mulher. Pela natureza da vida social, as mulheres têm de fazer menos esforço para se arranjar – é só esperar até que os caras se aproximem e façam a corte. Se eles tiverem a sorte de não levar um fora, precisarão ainda gastar muita conversa – além de pagar a conta – antes de chegar aos finalmentes. Como constatei ao buscar uma namorada, lidar com a rejeição é um dado inescapável na vida dos homens. Deparei com sujeitos que aprenderam com os pais um velho mandamento da masculinidade: um homem de verdade não desiste nunca, não importa quantos foras tome.

A.H.B. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ana Torres disse...

Quero ver a repercussao desses protestos todos.

Sara disse...

Lola tb participei da “Marcha das vadias” aqui em São Paulo, e fiquei sabendo desse movimento através do seu blog, mas infelizmente foi bem pouco divulgado a data da marcha, eu só consegui participar pq minha filha fazia pós graduação na Av. Paulista e viu a movimentação e me avisou por celular e consegui participar junto com ela.
Gostaria muito que o movimento feminista fosse mais organizado pra q mais gente pudesse se engajar, pois é obvio demais que nós mulheres ainda temos muito a percorrer até chegarmos a um patamar de igualdade de direitos e respeito com os homens.
Quanto à chacina de Realengo é um VERDADEIRO absurdo a posição da imprensa que nunca fala abertamente o que até mesmo as vitimas que sobreviveram afirmam categoricamente, que esse monstro desse Wellington mirava apenas na cabeça das meninas, e chegava até pedir para q os meninos saíssem de perto, vi vários depoimentos dessas crianças falando isso, as duas mortes dos meninos foram acidentais não intencionais da parte do assassino.
Não da pra entender o porquê dessa distorção da realidade ao relatar esse fato.

Paulo Roberto disse...

Eu sempre olho para o outro lado de tudo. Aprendi isso desde de criança com meu pai. Toda coisa ruim tem um lado bom, toda coisa boa tem um lado ruim.

A Primavera Árabe foi uma troca de poderes. Milhares de pessoas morreram, milhares tiveram que imigrar para algum lugar distante. Centenas de mulheres foram estupradas, milhares de mulheres tiveram seus lares e famílias desintegrados.

Na Líbia o governo que sempre foi um símbolo para os petistas, o socialismo movido a petróleo foi derrubado por um grupo extremista e assumiu um antigo líder do governo Kadaffi. E a França e Itália continuam controlando as reservas de petróleo ĺíbia.

No Egito o governo ditatorial foi substituído por um governo militar que faz repressão a protestos com muito mais violência e agressão.

O atirador do Realengo, Wellington, com seu ato hostil conseguiu uma façanha incrível que foi levar a discussão do bullying, da agressão que os homens recatados e quietos sofrem nas escolas por parte dos péssimos alunos. Uma discussão que atingiu todas as escolas do país e também o Congresso Nacional.

Quando a PL122 tentou interferir no culto religioso, houve uma forte reação e surgiu um tema totalmente oculto até então que é a homopedofilia e a discussão da relação entre adultos e crianças como preconceito inter-etário. O artigo "Pedofilia Já" do Luiz Mott foi lido por milhares de pessoas. Apareceram dois caras que ninguém conhecia. um chamado Bolsonaro e outro chamado Wyllys que hoje tem legião de fãs.

A polarização é evidente. O futuro é incerto.

Paz para todos nesse ano que entra.

Sara disse...

Essa segunda foto q vc publicou no post é de uma senhora q participou na marcha das vadias aqui em São Paulo, ela esta segurando um cartaz, vi vários depoimentos dela na imprensa sobre a marcha, gostaria muito de saber mais sobre ela, tive a impressão de q ela fez parte da organização, mas não tenho certeza.

Flávio Brito™ disse...

Coitado o diretor do FMI era inocente.
E a Lola ainda se gaba dele ter a carreira destruida...

Eu disse...

hahaha, inocente sou eu...

Arlequina disse...

Lolíssima, feliz ano novo pra você! Tudo de bom e muita saúde nesse ano que chegou =D

Raphael disse...

Tu és uma guerda esquerdista recalcada metida a revolucionária mas te adoro.
Beijos e feliz ano novo.


De seu melhor amigo Troll

Robs disse...

Feliz ano novo,velho,Páscoa,Natal,whatever Lola(e que detesto essas datas rsrsrsrs).enfim,espero que tenha um excelente ano e que o bloguinho de o que falar \o/

LisAnaHD disse...

Muito bom o post de encerramento do ano, Lola. Você inspira muita reflexão quer concordem ou não com seus pontos de vistas. Tb gostei dos comentários. Retornarei no dia 1.2.12 (January 2, 12)

Feliz Ano Novo i Tudo di Bom.

LisAnaHD disse...

ok... seus pontos de vista...

Lord Anderson disse...

Bem, não comento aqui desde o ano passado, rs.

então só desejando um dia, mes e ano otivo para vc e todas as pessoas inteligentes e legais que conheci aqui.

Sara disse...

Lola viu a declaração do Raphael, eu sempre te disse q no fundo no fundo todos esses trolls q te perseguem te adoram, portanto vc é uma previlegiada que é amada até por quem diz q te odeia rrsssss.
Continue firme e forte esse ano e muitos outros que virão, pq não acredito muito nos maias alias da última vez q falei deles aqui qse fui linchada rrsssss, um bjo.

Robson Fernando de Souza disse...

Feliz 2012, Lolinha!

Esperemos que neste novo ano a Primavera Árabe continue e os protestos no ocidente se aprofundem - da mesma forma que a crise financeira euroamericana promete se aprofundar.

E refleti de ontem pra hoje sobre o fato de as pessoas pensarem que 2012 vai ser melhor coletivamente, não se ligando que estão na verdade pensando em algo do tipo "Espero que os outros façam em 2012 que este mundo seja melhor pra mim".

yulia2 disse...

interferir no culto religioso?
o pastor malafaia é
bastante agressivo e abusa
de termos chulos para atacar o homossexual
alto lá, eles não quiseram interfirir em nada
apenas dar um basta na diarréia verbal
de certos pastores esquentadinhos.

e feliz ano novo a todos

Luiz disse...

Discordo de você frontalmente em dois pontos.

1) A invasão da reitoria da USP foi um ato no mínimo sem significado prático. Para não dizer criminoso. Totalmente desnecessário e sem justificativa no âmbito do estado democrático de direito.

2) Tudo evidencia que o Strauss Khan é inocente. Dai ele não teria que ser punido mesmo.

Patrick disse...

A única evidência pericial do caso Strauss-Kahn aponta que houve estupro. Todos os argumentos utilizados para arquivar o caso foram de ordem moral, com o objetivo de desacreditar a vítima. Sobre isso eu publiquei em agosto O fim do caso DSK?.

rememorabilia disse...

Lola, gostei muito da sua retrospectiva! Que bonito, hoje, termos o registro desses momentos e podermos compartilhá-los com as pessoas daqui, dali, do mundo. E que em 2012 as ideias que deram o vigor desses momentos possam ser ainda mais potencializadas. O que será de 2012? Como se diz por aí, "vamo que vamo"!

Juce disse...

Mas o cara do FMI não era inocente, a camareira não tinha combinado o lance por telefone antes? foi uma tentativa de golpe, o cara até que era FDP mas a mulher não ficou atrás.

Patrick disse...

Juce, o teu comentário é um bom exemplo de como a contra-informação divulgada para desmoralizar a vítima dá resultado.

Juce disse...

Patrick, e como eu vou saber qual a real, como vou saber qual a informação e qual a contra? foi divulgado o telefone da garota armando o esquema, é uma evidencia, eu devo desconsiderar isso porque o cara é milionário e do FMI?
se a garota armou , armou, não tem condição de condenar o cara de qualquer forma.

Patrick disse...

Juce, como você pode ver no texto que escrevi à época no meu blogue, minha principal referência são matérias do New York Times. A ligação telefônica foi feita após o estupro e não "armou" nenhum esquema, apenas revelou a raiva da vítima pelo estuprador.