terça-feira, 10 de maio de 2011

AINDA BEM QUE COMERCIAIS JAPONESES SÃO DOIDÕES

Rapaz encontra sua cara metade e começa a se despir

Na época em que eu trabalhava com propaganda (fui redatora publicitária em outra reencarnação), os japoneses tinham a reputação de criar alguns dos melhores comerciais do mundo. Mas alguma coisa deve ter mudado. Vendo os seguintes comerciais (quase todos raptados deste blog que só descobri agora, e viciei), só posso dizer... (Clique em cada um para ver o comercial no YouTube)
Ainda bem que não gosto de sushi.
Ainda bem que nunca vou ao McDonald's.
Ainda bem que não tenho pressão alta e não faço xixi em pé.
Ainda bem que não bebo bebidas energéticas (e você pensou que o Bill Murray em Encontros e Desencontros é que tinha que fazer comerciais esquisitos, né?)
Ainda bem que I wouldn't be caught dead num spa (como se traduz isso? Eu não seria encontrada morta num spa?).
Ainda bem que não uso mais giz nas minhas aulas.
Ainda bem que não tolero chiclete (mas o comercial recomendado pela leitora é uma gracinha. Adoro as estátuas e os cachorros entrando na dança).
Ainda bem que nunca vou votar no PSDB (li esses dias que a chapa ideal da direita modernex pras próximas eleições seria Luciano Huck presidente, Felipe Neto vice. E fala sério, o segundo cara em close-up no comercial não se parece com o Felipe Neto? E note como todos seguem, em fila indiana, uma ave bem parecida com um tucano! Tô paranoica?).
E aí, você sabia que os publicitários japoneses andavam fumando certas substâncias proibidas? E por que não me contou?

36 comentários:

éden-san disse...

assustadores O.o

aiaiai disse...

inacreditável!

Samara L. disse...

Ah, que delícia! Obrigada pela carga superlativa de endorfina na minha tarde!
Entendo a estranheza. Humor é a coisa mais difícil de transpor nesse mundo. Apesar de ser geneticamente ocidental, fui criada em contato estreito com a colônia japonesa desde pequena, mais tarde fui trabalhar com descendentes, chegando a fazer Letras - Japonês e iniciado um Mestrado em Literatura Japonesa aí na USP.
Posso dizer que o privilégio de tanta imersão me fez "aprender" o senso de humor e criatividade oriental a ponto de me deliciar longamente com seu post. A ponto de já passar por situações de rir no cinema quando todo mundo estava sério e chorar quando todo mundo achava que era pra rir. Recomendo muito, sair da gavetinha da própria cultura nesse nível é uma experiência muito enriquecedora e saborosa. (E que me ajudou a entender o humor germânico anos mais tarde, quando entrei para uma familia alemã. Esse sim, me chocava por sua crueza e me foi dificil.)
Mas o que eu acho mais legal no humor (e na publicidade) deles é que os limites de criatividade vão muito do que no ocidente normalmente se permite. Apreciando publicidade e arte japonesas nos deparamos claramente com a estreiteza dos nossos limites - criadas pela nossa cultura mesma. Em Literatura, costumo dizer que os japas escrevem como escrevem porque sempre cagaram e andaram pros gregos - enquanto nós ficamos séculos brincando de "seguir-ou-quebrar-o-padrão". Eles simplesmente vão muito além das caixinhas.
Affe, falei demais, né? Gomen.
Mas se tem um assunto que me empolga, é esse. Dozo yoroshiku onegai itashimasu!!!

Ginger disse...

XD nossa Lola genial esse post !!!

muito divertido, adorei o blog indicado

Bonnie disse...

Divirta-se:
Pizza - http://youtu.be/a6tSyDHXViM
Pudim (este é sensacional) - http://youtu.be/9sEI1AUFJKw

Vi lá no marketingnacozinha.com.br

Lord Anderson disse...

Um comercial japones te deixando preocupado com os candidatos tucanos das elições em 2014?

Hum...é...um pouco de paranoi sim.

Bruno Stern disse...

Quem é Felipe Neto?

Por favor não respondam neto do Felipe Avô.

Roberval disse...

HAUHAUHAUHAUHAUH MORRI

Adoro os comerciais japoneses, são muito loucos...

MARIA, L.P. disse...

Que mal gosto...
meedo!

Lord Anderson disse...

Bruno

Vc estragou a piada que ia fazer...

Eden, 3ai, Maria

tentem procurar videos de programas de auditorio japoneses, ai sim vc vão se assustar.

heheheh

Ginger disse...

Bruno

O Felipe Neto é cria do PC Ciqueira e do Ronald Rios, vai ver ele colocou o "Neto".

Eles são tudo brothers uns dos outros. Viu um, viu todos.

Bruno Stern disse...

Ginger,

continuo boiando.

Pesquisei o cara no google e descobri que ele teve problemas com o Fiuk(?) e que ele está ligado a um tal de #preçojusto.

aiaiai disse...

bruno, vai por mim, continue na sua ignorancia sobre o tal do neto...eu fui querer saber demais e me arrependi kkkkkkkkkkkkkkkk

Ághata disse...

XD

Pô, Bruno, ele faz vídeos reclamando das coisas e põe no Youtube.
É só ir no youtube e colocar Felipe Neto.

The Buk's On The Table disse...

Gênios!!!

Niemi Hyyrynen disse...

Lola muito bom esses videos, japoneses tem uma cultura incrivel e um modo de ver as coisas muito particular, concordando ai com um coments à cima.

Sobre o Felipe Neto, acho que ele até manda bem, ele tem coragem de zuar essas modinhas, e mostrar que muita coisa não tem muito sentido, mas por ironia ele msm virou modinha, se cresceu e agora não fala nada com nada.

A campanha do preço justo é muito boa..

Uma dica de vlog muito bacana é o da Ana de Césaro o "Tá e Daí?", é uma espécie de diario eletronico... ela conta das viagens dela como instrutura de um estilo de luta, mais voltado pra defesa pessoal :) fala das pessoas que conhece por ai, e tudo mais.

Ela não apela para criticas abusivas, acho que ela tem até um humor bem light, ela ri de si mesma e é isso ai, fica a dica.

Roberta disse...

Gargalhei muito com o comercial do sushi e o da pressão alta. São ótimos! Gotta love the japanese. O do Bob Esponja certamente me deixaria com muita vontade de ir ao McDonald's se eu fosse criança, também. Agora, o que diabos aquele do spa quer dizer? Perplexidade reinou aqui.

Niemi Hyyrynen disse...

Ah, tem um video que o Felipe Neto fala de Trolls Lola, vc deveria dar uma conferida.

Bruno S disse...

Niemi,
a campanha do preço justo é aquela que diz que as coisas são mais caras no Brasil do que no exterior só por conta de impostos?

Recebi um link disso uma vez. Me pareceu bastante primário.

Niemi Hyyrynen disse...

O que pareceu primario pra vc Bruno, o argumento do video, o video em si? ou o proprio felipe neto?

poderia ser primario para os 3.

Nefelibata disse...

Lola, provavelmente você vai gostar deste aqui também:

http://www.wtfjapanseriously.com/

WTF Japan, Seriously!

Alguns vídeos repetem, mas pela olhada que dei por cima, há uns diferentes também. Até porque o WTFJS não põe só propaganda.

Abração!

Bruno S disse...

Niemi,

o que eu recebi sobre o tal preço justo foi esse link aqui

http://www.precojustoja.com.br/preco-justo.php

Eu acho primário porque não mostra como e quanto os impostos estariam afetando a diferença de preços.

Acho primário porque omite outros fatores importantes numa formação de preço, como a colocação do produto no mercado.

Acho primário porque esquece que produtos iguais podem ter diferentes entradas em diferentes mercados. Em seus países de origem são voltados ao mercado em geral, aqui são colocados como produto de luxo e precisam do preço alto para garantir essa exclusividade.

Acho primário porque não consegue identificar a responsabilidade de cada esfera de poder envolvido.

Acho que se o cara quer protestar, que faça o dever de casa bem feito primeiro.

Niemi Hyyrynen disse...

Bruno,

o link do video do Felipe Neto sobre o preço justo.

http://www.youtube.com/watch?v=Q4rEJr3sUO8

não que isso vá melhorar as coisas.

Isabel disse...

Tô meio sem tempo pra ver os vídeos linkados no momento, mas essa piada da chapa tucana pra 2014 é sensacional.

Aliás, pra todo mundo que não conhece o Felipe Neto: meus parabéns e minha mais profunda inveja.

Ah, a campanha pelo preço justo do iPad, ou, como eu gosto de chamar, Manifesto Danoninho. Tô pra ver geração mais leite-com-pêra do que essa.

Bruno S disse...

Niemi, o video do cara é muito mais engraçado que as propagandas japonesas.

E ainda tem outro cara, um tal de LUBA TV mais engraçado ainda.

Somando os dois foram uns 10 minutos de risadas.

Anne Liesel disse...

Eu conheci o Felipe Neto aqui no blog da Lola. Ela linkou num post um dos vídeos dele.

O guri é tosquinho rsrsrsrs

lola aronovich disse...

É verdade, gente! Eu já tinha falado do Felipe Neto aqui, quando falei de Crepúsculo. Tadinho, ele não tem nada a ver com a história, mas é que com esse papo de "Como os impostos atrasam a minha pobre vida de classe média", ele foi considerado (imagino que de brincadeira) pra uma chapinha Luciano Huck e ele.
Pronto, Bruno. Agora vc já sabe quem é ele. Mais ou menos.


Samara, adorei seu comentário. É um choque cultural mesmo, sem dúvida.

lola aronovich disse...

Eu vi em algum lugar, não lembro onde, que tem um provérbio japonês que fala de ter um homenzinho velho dentro da gente. Se isso é verdade, deve ser a motivação por trás do comercial (asqueroso) do spa.


Niemi, acho que vi esse vídeo do Felipe Neto sobre os trolls. Concordo com ele sobre a vida vazia dos trolls.


Isabel, esqueci de dizer, mas estou adorando seus comentários aqui e no outro post. Continue comentando, please!

Roberta disse...

Alguem postou o comercial do Fits já?

http://www.youtube.com/watch?v=cj1ubNywvEY

É de chicletes,vi ele a anos e ainda não consigo esquecer :/

Doutor Sujeira disse...

Quem é Felipe Neto?

Alexandre Mauj Imamura Gonzalez disse...

todo país tem um lado b, uma subcultura. tem mto comercial legal aqui no Japão como tem esses medonhos (do mesmo jeito que no Brasil fazem aquelas maravilhas e ao mesmo tempo tem dona Aracy vendendo top therm).

Gabriele disse...

Eu me divirto horrores com esses comerciais XDDD Um que eu adoro é o do Giga Pudding, com o mascotinho praticando auto-canibalismo: http://www.youtube.com/watch?v=9sEI1AUFJKw

L. Archilla disse...

ahahahahahha a do Giga Pudding é ótima! Certeza que esse comercial q inspirou a raposa autofágica de O Anticristo!

L. Archilla disse...

Putz, faz meia hora q eu to vendo variações do vídeo do giga pudding... e ta me dando vontade de comer! ahahahhahahahaah

Leda disse...

Lola...vc conhece este texto?um abraço Leda Caçador sc

OUTRAS IDÉIAS

MIRIAN GOLDENBERG - miriangoldenberg@uol.com.br

Para elas, falta tudo

Mulheres listam infinitos problemas em seus relacionamentos; que homem é capaz de satisfazê-las?


PERGUNTEI PARA moradores da cidade do Rio de Janeiro: "Quais os principais problemas que você vive ou viveu em seus relacionamentos amorosos?". Homens e mulheres responderam: ciúmes e infidelidade.
Os homens também apontaram a falta de compreensão como um problema de seus relacionamentos.
Já as mulheres responderam: falta de sinceridade, de diálogo, de amor, de carinho, de romance, de respeito, de admiração, de tesão, de desejo, de paciência, de atenção, de companheirismo, de maturidade, de tempo, de dinheiro, de interesse, de reciprocidade, de sensibilidade, de intensidade, de responsabilidade, de generosidade, de compatibilidade, de segurança, de confiança, de pontualidade, de cumplicidade, de igualdade, de individualidade, de liberdade, de organização, de amizade, de alegria, de paixão, de comunicação, de conversa, de intimidade etc. Algumas ainda afirmaram que falta tudo.
Enquanto os homens foram extremamente objetivos e econômicos em suas respostas, algumas mulheres chegaram a anexar e grampear folhas ao questionário para acrescentar mais faltas.
Um engenheiro de 54 anos disse: "É impossível dar a uma mulher tudo o que ela quer e de que precisa. Seria perfeito se cada uma tivesse pelo menos três homens. Um para sexo gostoso, romance, paixão. Outro para carinho, proteção, atenção. E o terceiro para conversar, ver filmes inteligentes, ter discussões filosóficas. Acho que seria bom também ter um quarto homem cheio de grana, para pagar todas as contas, as viagens para o exterior, os restaurantes sofisticados, os presentes caros. E um último que saiba fazer elas darem boas risadas. O problema é que elas querem tudo isso e muito mais em um homem só. Que homem pode dar conta de tudo o que uma mulher quer?"
Muitos perguntam: "O que quer uma mulher?". Seria interessante também perguntar: "O que falta para uma mulher?" e as razões pelas quais ela acredita que pode preencher esse buraco sem fundo com os homens.
Elas repetem exaustivamente: "Falta homem no mercado". Mas em que mercado é possível encontrar o homem que satisfaça uma mulher?

MIRIAN GOLDENBERG, antropóloga e professora da Universidade Federal do Rio de Janeiro, é autora de "Por Que Homens e Mulheres Traem?"(Ed. BestBolso)

Marilia disse...

Isabel, amei o "leite-com-pera". Pode pegar emprestado pro dia-a-dia?