domingo, 29 de janeiro de 2012

NOSSAS FÉRIAS PELO NORDESTE

Segunda cidade em que paramos: Touros, RN

Vou escrever uns posts sobre minhas breves férias pelo Nordeste e publicá-los no domingo porque ninguém lê blog no domingo mesmo, e porque é um jeito de lembrar. Eu só lembro das férias no sul do Sul porque escrevi várias crônicas sobre elas. Mas, desta vez, temos fotos!
O princípio é sempre o mesmo: pegar o carro e sair por aí sem destino. Só que pode haver problemas. Talvez não haja vaga em pousada se você chegar numa cidade badalada numa sexta ou sábado de janeiro. E reservar quarto vai contra a ideia da viagem, pois você não tem certeza de quanto tempo ficará em cada lugar, nem onde ficará. Se bem que nada contra tecer um trajeto básico.Mais uma foto de Touros. Mas falta pra chegar lá

Eu e o maridão saímos de Fortaleza no dia 10 (voltamos no dia 23), e já de cara houve um conflito. Era pra pegar a CE040, e o maridão se enganou e pegou a BR116. Ele jura que eu surtei: “Ahhhh! Pensei que pelo menos você soubesse o caminho pra sair de Fortaleza!”. Mas eu nego de pés juntos, claro.
Ah sim, antes de começar, preciso dizer que não dirigi desta vez. Não dirijo desde que cheguei a Fortaleza, dois anos atrás. Primeiro porque raramente preciso (vou andando pra faculdade), e depois que o trânsito parece muito mais maluco aqui que em Joinville (o pessoal buzina por qualquer coisa, entra na frente etc). Mas acho que a gente não se esquece de como dirigir. E dirigir na estrada é muito mais tranquilo que numa cidade engarrafada. Porém, como nesta viagem preferimos não ir muito longe (só de Fortaleza a João Pessoa, que dá uns 700 km), e andar apenas uns 150, 250 km por dia, o maridão dirigiu o tempo todo. Com uma valiosa co-piloto com um mapa na mão, óbvio!Nossa primeira parada foi Canoa Quebrada, que nenhum de nós conhecia (e é o segundo maior destino turístico do Ceará, só perde pra capital). Já era tarde, umas duas horas, e fomos comer num restaurante que servia pizza no almoço. Eu tinha anotado o nome de três pousadas que pareciam menos caras.
Ai meu deus, outro adendo: tínhamos comprado o Guia Quatro Rodas (R$ 30, vem com mapa) e fiquei muito decepcionada. O guia traz um olhar, sei lá como dizer isso, sãopaulocêntrico. Praticamente só contempla pessoas saindo de SP. Tem muitas cidades que nem aparecem no mapa (no mapa! Não estou nem dizendo de não aparecer no guia), e os hotéis, pousadas e restaurantes comentados são os mais caros, sempre.
Eu tinha visto no guia, antes de sair de Fortaleza, as pousadas menos caras indicadas pelo guia (entre 100 e 120 reais a diária pro casal). E perguntamos no restaurante em que comemos a localização de uma ou outra dessas pousadas. Mas o pessoal que trabalha no restaurante recomendou uma outra, e lá fomos nós. Estava mais escondida, mais longe da praia. Custava R$ 80. A pousada é linda, linda. Não lembro o nome completo, era alguma coisa “do Suíço”, já que os donos são um suiço e uma baiana (que não estavam lá). A pousada está à venda. O preço? 500 mil reais. É pequena, são só cinco quartos, mas tudo muito bem ajeitado. Há uma mini-cozinha com pia e geladeira (não frigobar) em cada quarto. E foi o único lugar em que ficamos que teve o cuidado de telar todas as janelas e frestas. O quarto era ótimo, com teto altíssimo. Só não entendemos um barbante pendurado em cima da cama. Minha hipótese é que algum dia aquele barbante fora um fio de luz. Ok, hipótese fraquinha, mas quer ouvir a do maridão? Segundo ele, era uma forca à la Um Sonho de Liberdade (lembra que os ex-presidiários velhinhos se enforcavam? Minha hipótese não é melhor?). Nosso quarto em Canoa. Não dá pra ver o barbante direito

Acabamos ficando dois dias em Canoa, graças à pousada. Devo confessar que gostamos mais da piscina da pousada que do mar da praia de Canoa. Foi o pior mar da nossa viagem. Não que tivesse ondas de afogar Lolinhas (não chegava a tanto), nem que não fosse limpo. Apenas era meio distante de onde estávamos e não tão atraente. Mas Canoa tem ótima infraestrutura. A rua principal, a Broadway, é cheia de restaurantes e lojinhas, e me lembrou a Rua das Pedras, em Búzios. Acabamos não vendo a famosa falésia com o símbolo de Canoa, e nem andamos de bugue (não pareceu confortável). Ficamos mais na pousada mesmo. E, se dependesse do maridão, teríamos ficado as duas semanas restantes lá. Sério mesmo, ele queria que a viagem parasse por ali (também pesou na sua vontade o fato de na pousada haver uma árvore com mangas maduras). Meu coração balançou, mas eu insisti em prosseguir. Um dos argumentos foi que, até então, a pousada era só nossa, mas no dia seguinte chegariam dois casais suíços com crianças. O maridão aceitou minha lógica e seguimos viagem.Adeus, bela pousada em Canoa Quebrada, CE

Só que o terceiro dia foi o pior da nossa jornada. É assim: as estradas estão ótimas, e o Ceará é bem sinalizado. Só que, entrando no Rio Grande do Norte, cadê as placas? Nossa intenção era ir pra Macau. Não conseguimos chegar lá por falta de sinalização. Aí pensamos: ok, Galinhos (que é super recomendada). Nada. A gente se perdeu legal naquele dia, fizemos um percurso enorme pela 406 (clique aqui pra ver o trajeto, a linha azul é a ida, a verde é a volta), e já estávamos quase desistindo e indo direto pra Natal, quando finalmente, numa cidade maior (porque, assim como no Sul, há quilômetros sem fim sem nenhum vilarejo, posto de gasolina, nada.Linha azul mostra como nos perdemos de Canoa Quebrada a Touros

A paisagem é lin
da, tem muitos rios. Mas tem que tomar cuidado com os animais na pista. Nunca vi tanto cabrito na vida –- eles são fofinhos!), João Câmara, perguntamos num posto como chegar a Touros. Se não tivéssemos perguntado, nunca chegaríamos lá, porque não havia uma única placa indicando. E, mesmo com a explicação dos frentistas, tivemos dúvidas. Porque pega-se um trecho bem longo de terra. Foi o dia em que o maridão mais dirigiu, tadinho. Chegamos a Touros com o sol indo embora.
A cidade é bonita, mas não parece ter muita coisa (apesar de ser a que tem a melhor infraestrutura do litoral norte do RN). E a minha dúvida é legítima: como que alguém chega lá? Só perguntando pra frentista? Não, acho que os turistas vêm da direção de Natal pro litoral norte, de baixo pra cima (do oeste pro leste devemos ter sido os primeiros, verdadeiros desbravadores).Eu em árvore de Touros. Pausa pra fazer piadinhas com galhos

Até porque perto de Touros fica São Miguel do Gostoso, que o guia aponta como “a nova queridinha do litoral potiguar”. Com esse nome convidativo, até eu! Depois vi num folheto turístico sobre o RN a origem do nome. Muito tempo atrás, os mascates passavam por lá e tratavam com um homem que tinha uma risada gostosa. Logo começaram a se referir ao local como “do gostoso”. Décadas depois, em plebiscito, a população quis incluir o nome da padroeira da cidade, São Miguel. Aí ficou São Miguel do Gostoso, esse sincretismo tão brasileiro que deve provocar arrepios no papa.
Mas não foi desta vez que fomos a Gostoso. Touros é bem maior, e ainda assim é um vilarejo de pescadores. Dizem que o Brasil foi “descoberto” pelos portugueses em Touros, em 1501. Tem um marco disso, mas fica em Natal. Em Touros tem uma cópia (parece piada).Vista da frente da pousada para o mar, em Touros, RN

Ficamos numa pousada em frente ao mar, por 90 reais a diária. A pousada era bonita, mas os quartos, não. Sabe aquele cuidado da pousada de Canoas em telar as janelas? Na de Touros não tinha disso. Havia uma janela que não dava pra fechar no banheiro e todas as formigas aladas grandonas da região vieram se hospedar no nosso quarto (mesmo mantendo a porta do banheiro fechada). Casal conhecido deste blog se beija em Touros

A manhã seguinte foi muito bem aproveitada em Touros. Passamos um tempão no mar (eu mais que o maridão, que saiu um momento pra fotografar... pedras), mais um tempão na piscina, arrumamos tudo e partimos pra Natal. Este post já está longo demais. Domingo que vem eu chego lá. Praia de Touros (com a maré alta) em frente à pousada.

19 comentários:

♪Sueli Alves♪ disse...

Um dia quando eu puder($), quero fazer um tour desses pelo Nordeste.

Lola, eu tenho que dizer que por sua "culpa", piadinhas que antes eu relevava numa boa agora eu questiono.
Hj mesmo foi uma imagem que está circulando pelo Facebook que tem um casal com indumentária de casamento e um cachorro mordendo a cauda do vestido da noiva, e está escrito para o homem fugir. Quando eu postei na imagem que quem deveria fugir do casamento é a mulher - e citei todos os ônus que comumente uma mulher sofre quando se casa - , o colega já veio na defensiva dizendo que era uma brincadeira e ainda usou como argumento "olha, não sei do que vc tá reclamando: A MULHER PODE MATAR E SER ABSOLVIDA QUANDO ESTÁ NA TPM." Claro, é super comum mulheres cometerem assassinatos na TPM. Quantos homens vemos nos noticiários que foram mortos por suas companheiras por que elas estavam de TPM.
Me tornei feminista, e parece que não tem mais volta rs.

Sara disse...

Sair sem destino fixo,fora de temporada, que inclua o litoral, sem hotel ou pousada contratados, esse é meu ideal de viajem dos sonhos.
Fiz isso diversas vezes e apesar de algumas zebras que no fim foram super divertidas, valeu muito a pena.
Pelas fotos o lugar onde vc foi deve ser barbaro, estarei ai por perto em breve Lola.

Edson disse...

Apesar de alguns problemas, vc e o maridão visitaram lugares lindos e conseguiram descansar.
Queria eu ter tido férias assim.

Luma Perrete disse...

Será que essa pousada que está a venda é a de um casal que participou do Troca de Família? Não lembro em qual cidade era, mas o marido era estrangeiro e a mãe baiana. E será que o barbante em cima da cama não era onde ficava o mosquiteiro? Em várias cidades do nordeste se usa um mosquiteiro que fica pendurado no teto.

Da próxima vez compra um GPS hahaha

Gabriele Albuquerque Silva disse...

Nessas horas me bate uma certa vergonha. Morei em Natal por três anos e nunca fiz um tourzão desses =x me arrependo muito! O litoral nordestino é lindo demais, mesmo sem conhecer praias fora do país, me arrisco a dizer que as mais lindas do mundo estão por ali.
Mas que pena que essa falta de sinalização, governo tem que se atentar melhor, devem perder muitos turistas por isso.

yulia2 disse...

eee vida chata hein!

Alena Cairo disse...

Adorei, Lola! Estou aqui tentando levantar quais os meus bloguistas preferidos que ainda escrevem... porque eu estou planejando voltar! Beijos

Robs disse...

São Miguel Do Gostoso kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
Ai Lola,não sabia que existia tal nome de cidade.Gostoso,kkkkk
Se fosse eu no seu lugar ia passar o dia rindo,por um motivo que eu mesma desconheço

Alex disse...

Sobre o barbante: provavelmente ele prendia um mosquiteiro. Fotos de mosquiteiros podem ser encontradas no Google. Pra uma lâmpada haveria um fio elétrico, não um barbante. É possível que os mosqueteiros existissem antes das telas nas portas e janelas; quando vieram as telas, retiraram-se os mosqueteiros :-).

India disse...

Olá Lola, sou nova por aqui, descobri seu blog há 7 dias e não consigo parar de lê-lo. Escrevo, pois tenho uma hipótese para o tal barbante em cima da cama daquela pousaca em Canoa Quebrada; aquele barbante era para pendurar o mosquieiro. Essa é uma prática comum no Norte e no Nordeste do páis, dormir com um mosquiteiro em volta da cama; como aqueles de berço de bebê, mas beeeeem maiores.
Você deveria ter levado um, pois como tu escreste a estadia em Touros foi povoada de seres voadores.
Um bj.

lola aronovich disse...

Gente querida, pois é, acho que o tal barbante na pousada em Canoa Quebrada era pro mosquiteiro mesmo (porque tinha mosquito no quarto mesmo com tudo telado!). É que nos outros cantos do teto também tinha outras coisas pra amarrar o mosquiteiro, daí estranhamos aquela cordinha solitária. Mas a verdade é que não sei COMO alguém amarraria qualquer coisa em qualquer lugar. O teto era alto pacas. Não dava pra alcançar nem estando em cima de uma cadeira!

Bruno S disse...

Já fiz uma viagem assim saindo de Niterói e indo até em Salvador.

Tínhamos alguns destinos predefinidos, mas nossa programação era bastante flexível.

Fomos em 5 num carro 1.0 com pouco dinheiro e muita disposição.

Já se vão 8 anos depois dessa aventura e ainda temos muitas histórias.

Patrick disse...

Lola, que coincidência, você chegou em Touros no dia em que eu e minha esposa estavamos saindo de São Miguel do Gostoso, onde fomos passar nossa Lua de Mel!

Gostoso é muito menor que Touros, mas a estrutura turística é melhor. As pousadas e restaurantes de lá são ótimas. Gostoso é mais ou menos como Pipa há uns 20 anos atrás.

Joel Bueno disse...

Da próxima vez, passa em Icapuí. Cidade nem um pouco badalada em termos turísticos, tem meia-dúzia de pousadas, praias belíssimas, lagosta baratinha.

Ávila Souza Oliveria disse...

RN é deveras lindo!

Dária disse...

Que aventura! Eu gosto destas coisas, mas tomo cuidado de ou levar GPS, o namorado tem um, e é uma beleza, pelo menos você vê se tá indo pro lugar certo... ou ao menos ver o trajeto antes no google maps e imprimir um mapa.

A minha ida pra Fortaleza este fds foi tranquila (fui de carro, com os pais e minha irmã), mas como não imprimi o mapa da saída, tbm nos enrolamos na saída hahah
Aqui em Natal as placas dizem que estrada você pega pra João Pessoa, Recife, Fortaleza... achei que lá também haveria placa indicando Natal ou Mossoró, mas naaaada. A sorte é que sou boa pra lembrar os caminhos que fiz e as cidades próximas pelas quais passei, aí deu certo rsss

Achei o trânsito daí totalmente caótico. Muita buzina, carros andando rápidos, ultrapassagens de assustar... e um ônibus ainda invadiu nossa faixa e arrancou o retrovisor de nosso carro.

Aqui no RN realmente só se sinaliza cidades grandes, como Mossoró, Assu, Natal, pra lugares menores é raro... São Miguel do Gostoso eu fui uma vez pra adoráaaavel Praia do Marco! Recomendo pra sua próxima viagem... e conhecer tbm, vizinho, a praia de Tourinhos. As duas são praticamente desertas, mas paisagisticamente belíssimas! Mas é uma luta chegar lá... estradinhas de barro e lugares que o GPS não reconhece como existentes kkkkkkkkkkkkkk

Renata Sales disse...

Menina, se soubesse que queria conhecer minha terrinha, Macau, tinha lhe passado todo o caminho, sei lhe dizer de olhos fechados!!Na próxima vez, pede uma ajudinha aqui, que você não erra uma e ainda adianto algumas opções para as próximas férias: Areia Branca, Grossos, Ponta do Mel, em Macau, os distritos Barreiras e Diogo Lopes e Galos, prócimo a Galinhos...
Mas, as outras escolhas foram muito boas, deviam ter ido a São Miguel do Gostoso, muito bom e tem uma estrutura boa de hoteis restaurantes~,na próxima vale se perder pra chegar lá.
Aiai, por ultimo, esse post de domingo é de matar, inveja grande de passar por esses cantinhos do meu estado!
Bjão

Silmara Colombo disse...

Independente de ser domingo ou não, li e adorei. Amo viajar, meu blog é sobre viagens. Quando houver espaço para um guest post sobre algum destino turístico, conte comigo.
Um abraço.

Binha disse...

Lola, conheci seu blog por acaso essa semana e já virei sua fã! rs Agora, além de ler o post do dia, fico passeando por outros posts meio aleatoriamente e lendo os que me interessam mais! E como AMO MUITO viajar parei logo nesse pra ler, principalmente porque já fui à Canoa Quebrada e a Touros também. Pra mim poucos prazeres na vida se igualam ao de conhecer lugares diferentes, culturas diferentes, pessoas diferentes. Nunca liguei para essa coisa de blog, mas você está até me inspirando a fazer um para falar das minhas viagens! Um beijão!