sábado, 21 de janeiro de 2012

GUEST POST: CAMISINHA E BOATOS NÃO TÊM HORA

Vinicius tem 24 anos, é estudante de Medicina, e me enviou o seguinte relato -- que me fez lembrar bastante nas campanhas de abstinência sexual e outras besteiras.

Sou leitor do seu blog há algum tempo, e você é ótima. Adoro sua lucidez.
Não sei se você usa o Facebook [Nota da Lolinha: Não, not yet]. Lá, vez por outra, aparecem umas "campanhas" que me deixam nauseado. Sou estudante de medicina e esses dias um colega de curso postou uma foto no Facebook que faz parte desse tipo de material deseducativo. Mais uma daquelas campanhas que marcham contra a saúde pública. O panfleto estampa em letras tamanho 100 os dizeres: A camisinha não te protege. Na coluna à direita, utilizando uma fonte reduzida, aparece: da culpa da vergonha do medo da inseguranZzZzZzZ (insira aqui os clichês. Muitos). Embaixo o gran finale: SEXO TEM HORA. Não há prazer maior do que obedecer a deus. Preserve-se. Confesso que um botão NÃO CURTIR naquela hora fez uma falta danada.
O autores da peça publicitária fazem parte do Ministério Entre Jovens do Rio de Janeiro, ligado à Igreja Assembleia de Deus. Eles vendem os "folhetos evangelísticos" via internet. O pacote com 100 unidades custa R$ 4,00 mais o frete. Além de pregar contra a saúde pública, há panfletos contra um monte de outras coisas, inclusive (pasmem) o halloween.
O fato é que fiquei estarrecido e revoltado. Primeiro pela divulgação irresponsável desse tipo de campanha. As pessoas se esquecem do poder de alcance da rede social e dão RT em qualquer besteira sem sequer pensar na quantidade de gente que irá ler aquilo e consequentemente formar uma opinião.
Há dois anos, durante a campanha de vacinação contra a gripe, ocorreu fato semelhante. Divulgaram via e-mail que a vacina estava na verdade provocando a gripe e incitava o
s idosos a não irem se vacinar. Felizmente a campanha atingiu uma boa meta de imunização e o boato foi pras cucuias. Isso é muito perigoso. Espertinhos que querem continuar no anonimato adoram começar "polêmicas" dessa forma. Nada mais cômodo. Acho que o pior de tudo foi o fato da informação ter sido passada a mim por um futuro profissional da saúde, que irá ter a camisinha como recurso na promoção da saúde de seus pacientes.
Você é evangélico e sua igreja prega a castidade? Ótimo. Siga a castidade e seja feliz desse jeito. Porém saiba que no seu consultório não irão aparecer somente irmãos-castos-da-igreja (eu não boto minha mão no fogo por ninguém, que fique claro). Você vai precisar atender pessoas que optaram por utilizar o sexo como forma de prazer. E aí? Você irá pregar a palavra pro paciente dentro do consultório, convencendo-o a seguir a bíblia e praticar o sexo somente como está escrito lá, ou oferecerá a camisinha e outros métodos contraceptivos como forma de prevenção? Qual é a sua atribuição dentro do serviço de saúde, evangelizador ou médico?
Isso não acontece somente em relação aos métodos contraceptivos, acontece também no atendimento ao abortamento de risco, ao paciente hepatopata cirrótico, ao depressivo suicida. Todos destratados e discriminados durante o acolhimento no serviço de saúde.
Claramente o panfleto prega a favor do sexo com fins reprodutivos e contra a utilização da camisinha. Dessa forma, alimentando as várias polêmicas que já surgiram sobre sua eficácia, desde se há porosidades no látex até a grande incidência dos rompimentos do material durante a relação sexual. O Ministério da Saúde, o órgão competente para emitir pareceres sobre a situação da saúde no país, emitiu uma nota bastante didática e clara sobre o método. O resumo da ópera é o que todo mundo já sabia: a camisinha tem uma eficácia estimada em torno de 90-95% na prevenção da transmissão do HIV. Protege. E MUITO.
Outra: se estorou é porque ela foi mal colocada por falta de instrução adequada. Da
í apareceu um monte de gente, que cabulou a aula de porcentagem no ensino fundamental, dizendo: Não, se não protege 100% então não é eficaz. Queridão, a chance de você morrer ao cair de uma cadeira é de uma em 4 473. Você vai deixar de se sentar por causa disso? E não me venham com a conversinha de que sexo pode ser evitado. Andar de bicicleta, viajar de avião, nadar na praia e até andar debaixo de coqueiros também pode, e eu não conheço nenhum igreja que seja contra isso. Fica claro que é uma discussão muito mais puritano-moralista do que científica. Como tantas outras (aborto, células tronco, homossexualidade) nas quais a religião quer se impor enquanto autoridade que necessita ser consultada pela ciência.
Depois de tantos boatos, instalou-se uma confusão na cabeça das pessoas. Muitos líderes religiosos embasaram-se nessa falácia dos 10% para propagar a suposta falta de eficácia da camisinha. Criou-se um pânico coletivo e uma série de distúrbios psiquiátricos vieram à tona. Pacientes que já eram propensos a depressão, desenvolveram-na. Pacientes com crises de ansiedade chegaram até a fazer uso de ansiolíticos. Pacientes repetindo o mesmo exame várias vezes e sobrecarregando o serviço. Não duvido nada ter ocorrido casos de suicídio somente pelo temor de ter contraído o vírus. Enfim, a histeria coletiva. A troco de quê?

76 comentários:

Beatriz disse...

Post necessário. Esses dias li um comunicado da igreja católica (sou católica e luto por reformas dentro da religião) afirmando que o preservativo não protege do HIV. Achei de uma irresponsabilidade atroz. E crueldade: não percebem que assim estão negando qualidade de vida e demonizando soropositivos? Em uma crença que deveria pregar amor e acolhida!
Triste

Mauricio disse...

A Idade Média ainda está aí de novo, batendo na nossa porta.
Parece que é cíclico mesmo. Uma era de regressão, de retração, em seguida outra de avanços, e depois tudo recomeça.
O mais chato disso tudo é que esse povo não vai usar camisinha e vai acabar se reproduzindo ainda mais. Pena.

Serge Renine disse...

Eu sou católico, sou contra aborto, mas não compactuo com mensagens de abstinência sexual nos moldes destas "igrejas evangélicas”, porém uma coisa é certa: promiscuidade, combinada como falta de responsabilidade, leva a muitas doenças sexualmente transmissíveis e gravidez indesejada. Camisinha é uma ótima defesa, mas não é totalmente segura.


Isso é um fato.

Lord Anderson disse...

"promiscuidade combina com falta de responsabilidade".

Novamente vem aquela pergunta: oq exatamente é promiscuidade?

quantos parceiros(as) alguem precisa ter para ser considerado um promiscu irresposavel (e segundo um antigo comentario sem amor por si mesmo e pelos outros)?

Eu lamento muito esse tipo de capanha, pq ele sai da pregação do sexo pos casamento por questões de dogma e passa pra estrategia do medo.

Quer dizer, em vez de pregas a abstinencia dizendo o pq o sexo monogamico e entre casados seria "melhor", eles preferem gritar ameças, inumerando os "castigos" que cairão na cabeça desses pervertidos irresposaveis.

É uma lastima. E pior, quem fala tanto de prevenção tb é contra a edicação sexual seria, que poderia ajudar tantos a se prevenir e curtir sua sexualidade melhor e sem tantas neuras.

Daní Montper disse...

Engraçado, só faço sexo com camisinha há mais de 10 anos e nunca contrai qualquer doença e nunca fiquei grávida, além da camisinha nunca ter arrebentado uma única vez, e tenho uma vida sexual ativa, sempre tive, então, por que comigo funciona e com @s outr@s não?
As pessoas que conheço que engravidaram ou pegaram DST foi porque não soube ou não usou camisinha, el@s mesmos confirmam isso.
O Ministério da Saúde tinha que se manifestar sobre essas campanhas e fazer outras, maiores e melhores sobre sexo saudável.
E para estudante de medicina que fica propagando isso deveria receber algum tipo de punição.

Jane Doe disse...

Esse tipo de "pregacao" da igreja católica e de suas vertentes só torna ainda mais difícil uma assunto que já é complicado por si só.
Lembro-me de uma vez que fiz a besteira de falar em uma reuniao com alguns amigos e parentes que eu (apesar de tomar pílula) e meu marido sempre usamos e sempre vamos usar camisinha. O que veio em seguida foi um show de insultos e ignorância.
Tenho certeza que essa situacao pela qual passei é muito comum e com certeza, boa parte dessa falta de informcao e tabus é resultado de anos e anos de "domesticacao" religiosa.
A igreja é perita na arte do "faz de conta". Eles fazem de conta que os "fiéis" nao fazem sexo, que nao existem DSTs graves, abortos nao acontecem e que há um número cada vez maiores de pessoas infectadas por HIV que estao em relacionamentos estáveis e hetero!
Caríssimos pastores, bispos, papa e religiosos fanáticos em geral - sexo, aborto e doencas nao vao deixar de existir só por que vocês nao aceitam que elas existam.
E já que fazem taaaaaaaaaaaanta questao assim que ninguém mais use camisinha/anticoncepcionais, sugiro que arquem com os gastos do tratamento contra DSTs e comecem a criar as criancas nascidas de pais que nao as desejaram!

Pedra do Sertão disse...

Oi, Lola,

Muito lúcido seu posicionamento. O que tem de "desinformação" circulando por aí, e, pior, gente que acredita!

Abraço,

Araceli

www.pedradosertao.blogspot.com

Serge Renine disse...

Lord Anderson:

Todo adulto sabe o que é pormiscuidade, mesmo sem chegar perto de um dicionário.

Essa estória; "aí, eu sinto muito, eu não sabia", em relação ao assunto respectivo, não me convence. Há muita, mas muita mesmo!, informação para alguém se fazer de desentendido.


Eu não aceito sinto muito!" em assuntos que deveríamos ser muito cautelosos, salvo em casos incidentais, mas esses são a minoria, no geral o que impera é o pouco caso com a responsabilidade.

Vou te dar um exemplo meu. Eu não teria um filho para esse ficar no sinal pedindo esmola. Para mim esse "pai" deveria se localizado e condenado.

Responsabilidade pessoal, é isso.

LisAnaHD disse...

O mal --o grande mal-- que religião consegue causar é sem limite.

aiaiai disse...

Ótimo texto. Obrigada vinicius! Quanto à pergunta "a troco de que" é a troco de querer impor à sociedade uma religiosidade hipócrita e falsa, embasada no medo a um deus malvado q vai te punir com o fogo do inferno eterno se vc não o obedecer...E ñ adianta os católicos virem botar a culpa nos evangélicos: é tudo a mesma m....!

cabanadeinverno disse...

Ele não perguntou se um adulto sabe o que é promiscuidade. Ele perguntou o que é essa promiscuidade que todo adulto sabe.

Vc consegue explicar pra gente?

Denise disse...

E aqui nos Esteites, que a Igreja Católica quer que o Obama os deixe ser isentos de assinar com um plano de saúde que ofereça contraceptivos às mulheres? Basicamente, uma das mudanças da nova lei é fazer com que todos os seguros de saúde obrigatoriamente disponibilizem contraceptivos como parte dos benefícios (muitos já fazem isso e aqui remédios fazem parte do plano). A Igreja Católica se posicionou contra. Isso quer dizer que nenhuma das empresas ligadas à religiões seria obrigada a ter um plano de saúde para os seus funcionários que oferecesse contraceptivos. As empresas religiosas aqui, católicas e afins, são verdadeiras corporações que empregam milhares, senão milhões, de pessoas católicas ou não. O Obama vetou essa isenção e o bispo católico deu piti.
Esse pessoal religioso é triste! Quem não quer usar contraceptivo não use (embora eu ache que esse pessoal é justamente quem deveria parar de reproduzir), ninguém está obrigando ninguém a usar!
A falta de fé do pessoal religioso em seu deus me impressiona mais a cada dia...

Pandora disse...

Bem, eu sou membro da Assembléia de Deus desde feto como se diz na comunidade "nascida e criada", e não se prega a quinhentos bilhões de anos sexo meramente para reprodução e homens e mulheres são ensinadas sobre métodos contraceptivos e planejamento familiar desde cedo, eu sei por que fui ensinada a esse respeito na igreja também e sou professora de meninas e ensino isso a elas.

O diferencial e o sentido de toda e qualquer propaganda feita pela igreja a esse respeito é que, segundo nossa interpretação do cristianismo, pura questão de fé a ser respeita, há um momento certo para começar a ter uma vida sexual e esse momento é o casamento.

É isso que o panfleto quer dizer ele não fala sobre sexo apenas para fins reprodutivos e sim sexo apenas depois do casamento, há uma diferença brutal, não há nem uma linha dizendo que a camisinha não protege de doenças e gravidez, NUNCA em todos esses 25 anos nenhuma das minhas professoras ou pastores me disseram algo semelhante, muito pelo contrario.

E sim, somos uma denominação de costumes bem tradicionais, questionáveis até, não se brinca o carnaval, festas juninas e o halloween nem pensar, por motivos doutrinários/filosóficos e derivativos... Não da pra fazer juízo de valor quanto a esse tipo de coisa...

O ruim não é a postura da igreja AD, pq bem, não acho necessariamente ruim ensinar a adolescentes que eles podem valorizar seu corpo, compreender ele como um bem a ser cuidado, pensar melhor a respeito a sua iniciação sexual, esperar aparece uma pessoa legal e que quando a cabeça não pensa o corpo padece.

O que é ruim é um médico não saber orientar seus pacientes, independente de sua opção religiosa, um médico não é um pastor ou um professor de escola dominical, ele não deve ensinar as pessoas o que é certo ou errado em relação a sua conduta moral e sim em relação a sua saúde.

yulia2 disse...

a igreja se apoia muito na ignorancia e na desinformação das pessoas e no terrorismo psicológico. Veja a fuzarca que fizeram para impedir a divulgação do material anti homofobia!
e se preparem, eles vão infernizar para o projeto de lei que bota homofobia como crime não passe!

yulia2 disse...

ok. O problema Pandora é que pessoas da igreja por seguirem esse modo de vida algumas delas acabam se achando SUPERIORES a quem não seguem esses ditames. A falsa sensação de superioridade cegam as pessoas. Não estou dizendo com isso que todos são assim, mas outras se comportam desse jeito.
Além do mais, a castidade não garante que após o casamento não haverá infidelidade. Conheço tantos casos na minha família, os meus primos que são evangélicos, cada caso de infidelidade de assustar, e numa dessas... o cara que foi doutrinado a não usar camisinha... na pulada de cerca sem proteção estará sujeito a pegar uma dst ou a engravidar outra como já vi acontecer!... e aí? o que fazer?

Patrícia Gomes disse...

Sou contra qq tipo de religião (incrível, neh) mas acho que o panfleto não é contra a camisinha, mas contra o sexo antes e fora do casamento, que é o que as religiões cristãs pregam. Minha opinião sobre isso é que é coisa do tempo das cavernas mesmo, mas do jeito que eu posso dizer o que penso e propagar minha falta de crença nesse tipo de coisa...eles tbm podem. Podemos discordar sem tanta paixão. Ou não?

LisAnaHD disse...

Qto mais inseguras as pesoas se sentem, mais elas precisam se apoiar em religião... e insegurança não quer necessariamente dizer falta de dinheiro por ex., pois a insegurança intelectual é que não consegue fazer ninguém forte... e por intelectual eu me refiro apenas a ter esclarecimento sobre o basicamente concreto de qq assunto.

O que a Igreja Católica sabe sobre sexo na prática a não ser as sem-vergonhices dos padres? E esses crentes, sejam lá de que denominação forem, são Protestantes e ponto final, que não fazem outra coisa a não ser começarem novas igrejas com o único intuito de angariar dinheiro, seja lá como for querem mesmo é arrancar dinheiro dos fieis, pois se tirarem o dízimo que pastor vai se interessar em evangelizar?

alô, alô! já li a Bíblia várias vezes e este ano recomecei de Gênesis, lendo 5 capítulos por dia... já estou adentrada em Levíticos; portanto não sou leiga e, menos ainda, ignorante em texto bíblico e sua devida interpretação RACIONAL.

Sim, religião consegue fazer um grande mal na vida das pessoas objeto de manipuladores. Jeová, o Deus dos Exércitos, falava com Moisés a torto e a direito e isso hoje sabemos que se trata de ESQUIZOFRENIA.

Pandora disse...

yulia2 eu expus minha opinião sobre o panfleto e um pouco do que vivo quando a orientação oferecida na minha igreja em relação a vida sexual. Mas, tais coisas não me impedem de concordar com você em gênero, número e grau! Muitas igrejas se apoiam na ignorancia das pessoas em relação a determinados debates sim, muita gente se sente superior por ter um estilo de vida e o que vc disse em seu segundo comentário ocorre e muito e eu não nego: "a castidade não garante que após o casamento não haverá infidelidade" e digo mais, o fato de que ensinamos e somos ensinados a não ter vida sexual fora do casamento tb não garante que isso de fato ocorra, tudo depende muito da decisão de cada um... Repito, concordo muito com sua opinião!

Mylena M. disse...

Na minha opinião, sexo é uma coisa natural e prazerosa; não um crime ou um ato moralmente duvidoso, e isso não tem nada a ver com casamento! Uma pessoa pode encontrar alguém legal, querer transar com ela, e nem por isso querer casar com ela! E que mal há nisso? O que é importante é as pessoas terem informação para aproveitar sua sexualidade da forma que achar mais conveniente!!

Pandora disse...

LisAnaHD fé não tem que ser paltada na razão! Fé é fé, ou vc acredita ou não. Ninguém pode ser julgado ou condenado por sua fé, cor ou orientação sexual e essas três coisas devem ser respeitadas. Eu sou arretada com quem se refere de maneira agreciva as religiões de matriz africana por exemplo, respeito os credos alheios, procuro conhecer seus paradigmas sem julgar ou condenar... Seria bom se as pessoas se furtassem de julgamentos em relação aos paradigmas cristãos também!

Emfim, apenas minha opinião pessoal!

bucetuda disse...

Mylena M.

Para mulher é muito fácil sexo, a mulher é procurar por homens e mulheres, a mulher tem sexo fácil.

Para a maior parte dos homens sexo é uma relação de troca, envolve dinheiro, os homens precisam pagar para ter sexo.

Essa sociedade oprime muito o homem, a maior parte deles, enquanto a mulher faz muito mais sexo, o homem só pode se equiparar a mulher pagando.

yulia2 disse...

micropenis voltou com seu mimimi de sempre.

Serge Renine disse...

cabanadeinverno:

Você entendeu perfeitamente. A sua pergunta já é a resposta.

Carol disse...

Tenho arrepios ao pensar que existem profissionais de saúde por aí tão religiosos-fundamentalistas. É igual aquela dona lá que se auto-intitula "psicóloga cristã"... tenho pena dos pacientes q por um acaso possam tocar num campo que permita tal profissional exercer sua religião sobre ele. Qualquer assunto q dê essa abertura. Tipo curar gays através de Jesus, etc.
Só falta médico religioso que ao invés de submeter o paciente a tratamento, comece a rezar, igual algumas famílias religiosas fazem - se recusam a deixar que o/a filho/a receba tratamento e rezam pra que "Deus o cure". E o filho morre. Heh.

Sério, religião me dá medo.

Jane Doe disse...

O problema nao é a crenca e os valores individuais. O problema é que mesmo quem nao tem religiao ou nao acredita em alguma deidade é obrigado a viver sobre o julgo delas. As leis baseadas em preceitos religiosas e feita por membros da igreja dentro do governo (ahmmm... o estado nao deveria ser laico??) nao sao aplicáveis apenas para os membros da igreja "x" ou "y", mas para todos. Um exemplo disso é o tratamento dispensado aos homossexuais e a assuntos como o aborto e contracepcao. Tudo o que eu escuto é blábláblá "deus nao quer, jesus nao gosta".
Tá, mas se eu sou atéia, como fica? Como fica o meu direito e minha liberdade de (nao) culto?

Serge Renine disse...

Sobre a igreja ser o atraso, como vários disseram aqui, eu concordo, porem a igreja também é o freio. Sem a igreja talvez não fosse possível uma mulher, criança, ou mesmo um homem forte sair a rua sem ser atacado. O freio moral que a igreja exerce é fundamental para que a barbárie não se estabeleça.

É muito bonito ver o avanço da ciência, mas se com o freio da igreja já se produzem monstruosidades em nome dessa ciência, imagem como seria se tudo fosse liberado sem um tanto de resistência e debate por conta da igreja?

Muitos aqui dirão: “eu sei me controlar sem a intervenção da igreja, de Deus, etc.” e isso deve ser verdade, mas estamos falando de quem está aqui e quantos, ao contrario da gente boa que freqüenta esse blog, não tem a mesma boa índole e só e freado por intuir e temer a possível punição de uma força maior?

Religião atrapalha, mas também rege e acalma os ímpetos.

LisAnaHD disse...

Pandora, as religiões africanas não nascidas no Velho Testamento pregam isso e nem aquilo sobre sexo?

Qdo se trata de fé (religiosa) é difícil levar uma conversa sem polêmica, uma conversa com princípio meio e fim pq fé é subjetiva... fé demais, fé demenos... fé religiosa não faz falta na Holanda e nem na Suécia entre outros tantos países civilizados que não creem em deus, num deus - todo deus é UM deus entre tantos outros.

LisAnaHD disse...

"Desde que inventaram a camisinha a putaria esta ai no mundo e as pessoas continuam doente." --Flasht

e desde qdo é esse qdo a que vc se refere?

LisAnaHD disse...

"O problema é que mesmo quem nao tem religiao ou nao acredita em alguma deidade é obrigado a viver sobre o julgo delas."--Jane Doe

Não, existe equívoco aí... na minha família, há pelomenos 25 anos, qdo uma menina perdia a virgindade ainda adolescente o próximo passo era tomar anticoncepcional ou colocar DIU... isso não fez de ninguém promíscua. Por gerações e gerações, religião nunca marcou presença em nossas vidas. Pra se ter padrão moral não é preciso abraçar nenhuma religião e nem crer em algo invisível criado pelo homem pra ser seu próprio guia. E estudar religião é um bom meio pra entendermos essa falcatrua que é religião.

Estudar é estudar; estudar não é ler apenas. Ler faz parte de estudar, porém quem lê não está necessariamente estudando... mesmo que tenha passado a vida lendo.

Pandora disse...

Realmente LisAnaHD é difícil falar de fé, pq para fazer isso é preciso uma dose muito grande de tolerância em relação ao outro, quando se discute religião é preciso abrir mão de querer catequizar o outro, é preciso que as partes abram mão de querer provar ao outro que sua fé ou a ausência dela é melhor coisa do mundo!

Quanto a Holanda ou qualquer país europeu "civilizado" não posso falar se Deus lhes faz falta ou não, até pq penso que países não crêem em nada, quem crer são as pessoas.

E sim, eu acho minha fé ótima, estou super feliz com Cristo, mas se vc for ateia eu posso conviver lindamente com isso sem querer catequizar você no meio de uma discussão, aprecio a mesma atitude em relação a ateus, odeio quando sinto que um ateu quer me provar racionalmente que não ter fé é melhor ter, o que na minha opinião é o mesmo que catequizar!

Lord Anderson disse...

Isso me lembra um caso de uma amiga que usa aquele anticoncepcional aplicado por injeção.

Um dia, quando ela foi tomar uma nova dose, havia uma nova enfermeira que não queria aplicar o medicamento pq era contra o uso dele.

e fez uma verdadeira pregação em cima do casal, que teve que chamar os diretores e fazer uma reclamação contra esse absurdo...

Quer dizer, como assim uma profisisonal da saude se nega a atender uma pessoa por causa de seus conceitos morais?

Que tivesse chamado outra pessoa então.

Laulau disse...

Tenho muito medo desses crente,sério. Me assusta a deseducação que eles vem promovendo com a população.
A coisa tá tão esquisita que uma vez estava conversando com amigas e colegas religiosas(uma católica fervorosa e 2 evangélicas).
Papo vai papo vem,do nada só escuto as bonitinhas falarem:
- A ciência só atrapalha,né?
- Sim,ela tenta diminuir a existência de Deus,diz coisas erradas a respeito da Bíblia.
- Verdade,como podem tentar desmentir o livro sagrado??
- Eu não confio e nem acredito na ciência,ela desvirtua o povo dos caminhos de Deus.
- Eu também não acredito.
Fiquei chocada,não só de saber que ainda tem gente que pensa assim,mas porque que essas meninas são universitárias!!
Se são contra a ciência,o que elas fazem na Universidade que é o local de produção cientifica??
Obviamente que fiquei na minha,mas me espantei com tamanha alienação.
Meses depois de ouvir essa pérola,participei de um seminário que abordava sobre a representação do ser humano no espaço geográfico. Esse evento falava muito sobre como a mulher,o homossexual e o pobre é visto e tratado pela sociedade. Foi muito bom,sabe? Fiquei feliz de saber que há muita gente com a mente aberta.
E no final a organizadora comentou o seguinte:
"Fico muito feliz por esse nosso 1º encontro ter sido um sucesso,ainda mais por esses temas terem sido abordados dentro de uma universidade católica(PUC-Rio).Isso demostra que mesmo sendo uma entidade religiosa,tivemos a liberdade para apresentar tais temas.(...)Mas apesar disso tudo,vemos um avanço perigoso de certos grupos religiosos que estão indo contra a liberdade de expressão e aos direitos humanos. O que será da nossa sociedade no futuro com esses religiosos querendo impor a sua vontade e seus preconceitos a todos??"

Lord Anderson disse...

"É muito bonito ver o avanço da ciência, mas se com o freio da igreja já se produzem monstruosidades em nome dessa ciência, imagem como seria se tudo fosse liberado sem um tanto de resistência e debate por conta da igreja?"

E as monstruosidades produzidas pela igreja? inquisição, guerras "santas", queima de livros, apoio a escravidão, descriminação de genero, converssões forçadas, perseguição a qualquer um que não comportilhe o seu credo?

Quer dizer que antes da Igreja não existia debate etico nem filosofico?

aqueles gregos impostores...

nem havia ordem social? nem leis e punição para quem as viola-se?

e todos os povos e civilizações que existiram antes da igreja?

todos uns barbaros que precisam ser "civilizados" a ferro e fogo?

Tão precisando estudar um pouco mais a historia da igreja e seu impacto e interferencia no mundo.

LisAnaHD disse...

Pandora, pessoas creem ou não em Deus, mas as pessoas fazem o país e daí a gente dizer que tal país isso e aquilo.

Levar em conta Cristo não tem necessariamente que fazer a pessoa religiosa e nem mesmo cristã sob o ponto de visto religioso. Eu não sou de nenhuma religião e ainda assim grupos religiosos que evangelizam nas casas sempre me convidam pra participar... sabem que não gosto de igreja e que não adiante me convidar pra ir a igreja nenhuma. Gosto de ler e estudar a Bíblia e comentar sobre.

Bem, hoje eu estava por participar de um estudo numa residência a uns 45 minutos de minha casa... o pastor tb viria de outra distância maior ainda. A reunião foi cancelada pq causa da neve. Qdo recebi o telefonema sobre o cancelamento, aproveitei e fiz um comentário sobre algo que descobri na Bíblia e pronto!!! foi uma descoberta e o assunto será passado pro pastor, etc. etc. pq o pessoal não é dado a prestar atenção a esse particular a que me referi e já teremos uma lição sobre o assunto.

E por que as pessoas me convidam? Adventistas de Sétimo Dia me convidam... católicos me convidam... Batistas me convidam... enfim seja lá qual for a denominação, sempre alguém me convida e quer me aprensentar ao pastor. E sabem que não gosto de igreja e sabem que pastor não faz minha cabeça. MAS apreciam meu interesse pelos textos bíblicos pq eu estudo com seriedade e interese genuíno e não buscando a salvação segundo o Apocalipse, entre outros aspectos afins.

Claro que se eu e vc estivéssemos conversando, teríamos uma conversa e tanto!!! mas comentar aqui, assim, fica difícil pq seja como for a gente sofre interferência de outros e/ou algumas vezes algo não é entendido pelo leitor como o outro lado escreveu, enfim... de qq maneira o uso da camisinha antes ou após o casamento não deveria sofrer interferência religiosa. É um assunto sobre saúde e sobre saúde falamos com médico. Eu já ensinei homens a colocarem a camisinha... como intérprete num hospital, eu lidava com minorias que se recusavam a tal uso e eu ajudava os médicos a ensinar aos homens... não, não era zoada não. E, sim, tínhamos um 'prop' pra ensinar. Na verdade, os mesmos a quem eu ensinava a usar a camisinha eu lhes distribuia Bíblia... versátil, hein?

LisAnaHD disse...

Flasht,
Eu não uso calcinha e nem cueca... qto ao seu dilema com o tamanho da camisinha, sugiro escrever uma carta à empresa Johnson & Johnson, fabricante de camisinha, e expôr sua realidade. Certamente se vc precisa de tamanho PP muitos outros pipis tb precisam do tamanho PP... ninguém é assim único em coisa alguma.

LisAnaHD disse...

ai que Flashit...
eu respondi pra um Flasht seja ele quem for... o original ou o copycat... isso távirando pura flashit...

LisAnaHD disse...

ah seja lá qual Flasht for, agora que virou flashit, sigo curtindo esse avatar de MJ... tábunitin... ai que flashit...

LisAnaHD disse...

meu marido foi lá fora ralar limpando a neve e eu vou ralar dando uma geral no segundo andar da casa pra num ficá chato, né? omarido que, além de pagar as contas, ainda rala tirando a neve, e eu aqui só nos comments?! vou dar uma limpadinha de leve no chão... volto depois...

LisAnaHD disse...

quem é esse novo avatar do MJ se passando por Flasht?

eu até teria ficado ofendida com seu linguajar não fôra que recentemente me dei conta de que esse é o linguajar rotineiro das novelas Globosta... entonces, macaco vê macaco faiz... copycat copycat...

LisAnaHD disse...

Flashtinho, vc o original, não tem como dar um jeito nesses trolls que te clonam? se vc não fizer algo, vai virar flashit pra valer, uma pena.

Sara disse...

Mauricio

A Idade Média ainda está aí de novo, batendo na nossa porta.
Parece que é cíclico mesmo. Uma era de regressão, de retração, em seguida outra de avanços, e depois tudo recomeça.
O mais chato disso tudo é que esse povo não vai usar camisinha e vai acabar se reproduzindo ainda mais. Pena. 2

LisAnaHD disse...

macco vê, macaco faiz... faiz maiz e maiz...

a Igreja Católica passou séculos conseguindo fazer a cabeça dos católicos pra terem filhos mesmo mediante a probreza... agora os evangélicos tão imitando? macaco vê, macaco faiz... qto maiz vê, maiz faiz...

Luara Tanuri disse...

rídiculos moralistas metidos a cristãos incentivam a pseudo-castidade. hipócritas a serviço da egregora q quer manter a humanidade escrava! Desinformação, medo, culpa e tudo o q existe d péssimo. a sexualidade representa um perigo p esses doentes q cresceram com raiva da mamãe. ñ gostam da coisa pq ñ sabem fazer direito...

Sexo segundo a bíblia? piada, né? Qual bíblia? Aquele livro adulterado por instituições dominadas pelo patriarcado e pelos interesses aristocráticos? Quem foi q disse q tem q ser assim? garanto q foi um homem e isso já faz muito tempo.

Para o Tantra a sexualidade é sagrada e a união sexual é um culto a Deus/Deusa. Ahh, esqueci, p o "cristianismo" Deus é só no masculino, né? É só pai e ñ mãe. Algo me diz q Jesus, o Cristo, ñ tem nada com isso...

Sexo jamais deveria ser banalizado e a promiscuidade é uma decorrência da ignorância humana. Sexo e Amor deveriam andar juntos sempre. Isso nada tem q ver com casamento, mera convenção social e relativamente recente na história da humanidade na Terra. Um encontro casual pode ser amoroso tb. Se o casal(hetero ou homo) estiver interessado em ir além do prazer físico. Um encontro entre dois seres humanos na intimidade, com respeito, carinho e amorosidade. Enfraquecendo a busca pelo prazer pessoal, mas buscando a troca de energia vital criativa na companhia d um semelhante. Como isso pode ser pecado?

A sexualidade sagrada é subversiva pq é um caminho p a liberdade humana!

cabanadeinverno disse...

"O problema é que mesmo quem nao tem religiao ou nao acredita em alguma deidade é obrigado a viver sobre o julgo delas."

Exato! Mas não é problema. Digo, não seria estranho se alguém "deixasse de ser religioso" por respeito ao próximo?

Maxwell Soares disse...

Excelente blogger. Acabei de ler uma resenha sua a respeito do filme "Ligações Perigosas". Parabéns pela competência. Fiz uma postagem no meu blogger deste filme que sou fã. Ficaria honrado com o seu comentário. E tê-la em meios aos amigos que me seguem. Um abraço. Já estou seguindo...

Blanca disse...

Excelente guest post, Vinícius. :)

Serge Renine disse...

Lord Anderson:

Respondendo: não nunca houve uma civilização sem religião. A religião nasceu junto com o homem. Várias eram chamadas de pagãs, mas eram religiões.

A única sociedade que quis abolir a religião foi a comunista, por motivos pragmáticos. Como pode ver não deu muito certo, pois a religião foi feita pelo homem, para o homem, como uma alavanca de esperança e um instrumento, falacioso, de proteção dos mais fracos.

Verô! disse...

A eficácia da camisinha está mais do que comprovada, realmente a falha do método é muito por causa do uso incorreto do preservativo. Usando corretamente o método é realmente seguro.

Mas o problemas é que as pessoas não usam! Vi uma pesquisa certa vez que indicava que uma enorme quantidade de jovens que iniciaram a vida sexual não usaram camisinha na primeira vez, quando usaram, deixavam de usar nas vezes seguintes. Não por acaso os índices de pessoas infectadas pelo HIV tem aumentado entre os mais jovens, e também entre mulheres casadas que confiam nos maridos, são traídas e acabam infectadas (eu conheço DOIS casos assim!)

É por conta disso que campanhas como a feita em Uganda foram bastante eficientes. Lá eles seguiram a orientação da Igreja, estimularam a castidade até o casamento e a fidelidade no matrimônio. Resultado? Uganda é um dos países africanos que mais conseguiram diminuir o número de infectados pelo HIV! Pesquisem sobre esse evento, por mais incomodo que isso possa parecer foi uma política extremamente bem sucedida!

Não quero ser moralista nem nada, não sou católica, nem sigo qualquer outra religião cristã ou não cristã. Mas não podemos ignorar esses dados.

Sara disse...

Vero
Eu custo a crer que os indices melhoraram POR CAUSA desse tipo de campanha, simplesmente porque vc teria que modificar a natureza humana pra ter sucesso com esse tipo de abordagem.
Como disse um comentarista ha algum tempo atraz aqui no blog-
"deveríamos ser seres de pura luz e resplandecência. Eu pelo menos não me sinto ofuscado no meio das pessoas"

LisAnaHD disse...

SEXO TEM HORA
E a hora é essa...
vou lá pq a hora do sexo...
é essa hora.

Ugandan couple charged with having sex in church.
http://edition.cnn.com/2010/WORLD/africa/06/15/uganda.sex.church/index.html?hpt=T2

LisAnaHD disse...

"Deus, para a felicidade do homem, inventou a fé e o amor. O Diabo, invejoso, fez o homem confundir fé com religião e amor com casamento."--Machado de Assis

LisAnaHD disse...

"O dinheiro não traz felicidade — para quem não sabe o que fazer com ele." --Machado de Assis

LisAnaHD disse...

"A nossa felicidade depende mais do que temos nas nossas cabeças, do que nos nossos bolsos." --Arthur Schopenhauer

LisAnaHD disse...

"A felicidade do homem casado depende das mulheres com quem não se casou." --Oscar Wilde

LisAnaHD disse...

O Problema do Mal no Paradoxo de Epicuro

Para Deus e o Mal continuarem existindo ao mesmo tempo é necessário que Deus não tenha uma das três características:

--Se for omnipotente e omnisciente, então tem conhecimento de todo o Mal e poder para acabar com ele, ainda assim não o faz. Então Ele não é Bom.

--Se for omnipotente e benevolente, então tem poder para extinguir o Mal e quer fazê-lo, pois é Bom. Mas não o faz, pois não sabe o quanto Mal existe e onde o Mal está. Então Ele não é omnisciente.

--Se for omnisciente e benevolente, então sabe de todo o Mal que existe e quer mudá-lo. Mas isso elimina a possibilidade de ser omnipotente, pois se o fosse erradicava o Mal. E se Ele não pode erradicar o Mal, então por que chamá-lo de Deus?

yulia2 disse...

o clone do flasht é sensacional!!!!
gostei! pegou o espírito do mascu em cheio!

LisAnaHD disse...

Flasht bad bad
bom apetite! coma bem!

ah de que lado estou? estou do lado do bom-senso.... não sou fan;ática e nem grosseira... vivo bem!

yulia2 disse...

aaahhh essa a Lola e demais tem que ler!

http://profdiafonso.blogspot.com/2012/01/polemica-do-porno-evangelico-e-ai.html

yulia2 disse...

''Passou da idade reprodutiva elas não dão a mínima, preferem sem. Por isso a AIDS aumenta muito mais entre as mulheres,....
_____________
como fala merda esse micropenis...
santo deus.

yulia2 disse...

hehehheheeheh

ta bom. vou ver se eu consigo uma tamanho microscópica...hahahaahh!

Verô! disse...

Sara,

Leia o artigo do Edward Green, pesquisador da Universidade de Harvard e um importante estudioso do HIV/AIDS. Green aponta que apenas as campanhas a favor do uso da camisinha não funcionaram nos países com uma grande população infectada. O maior sucesso no continente africano nas campanhas de combate ao HIV foi de fato Uganda, com a pressão internacional o governo ugandense abandonou o programa e adotou o que é adotado na maioria dos países e o resultado foi o aumento no número de infectados!

Sobre a natureza humana, eu não sei o que dizer, rios de tintas já foram gastos tentando explicá-la e até agora ninguém chegou a uma resposta satisfatória. Então entre uma "natureza humana" idealizada e estudos empíricos e sérios, eu fico com a última opção.

Lord Anderson disse...

Serge

que pena que vc não comentou a segunda parte. falando dos varios momentos em que a igreja não foi freio, mas sim impulsionadora dos piores aspectos humanos.

preconceito, perseguição, tortura, estupro, morte...

essa parte vc parece preferir ignorar.

Eduardo Marques disse...

MEU DEUS, O QUE É ISSO??? ESTÃO DEFENDENDO ALGO DIFERENTE DO QUE EU PENSO???? COMO OUSAM? PAREM COM ISSO, ESSE NEGÓCIO DE ABSTINÊNCIA SÓ SERVE PARA AUMENTAR A DESIGUALDADE ENTRE AS PESSOAS E O PRECONCEITO.

Sério Lola, vc está agora reclamando do pensamento alheio. Contanto que não diferenciem homens e mulheres, por mim, tudo bem.

Shishiu disse...

Quanta desinformação! Quanta mente tacanha! Quanto produto da alienação religiosa tentando fazer com que seus argumentos sejam críveis e coerentes!

Você ser teísta por uma questão de fé é uma coisa (por mais que eu ache uma "escolha" miserável e que aponte para uma mente infatil), mas você querer explicar e justificar para outras pessoas os absurdos no qual você acredita é um pouco demais pra mim. Ajoelhem para suas pedras sagradas sozinhos e em silêncio, por favor!

A religião não é uma filosofia. A religião é uma falsa moral, ou mesmo imoral.
A primeira assertiva se torna verdadeira se pensarmos o que é filosofia e pra que ela serve. Não vou fazer o trabalho por vocês, portanto, vão estudar. Só uma dica, a filosofia está morta.
A segunda assertiva decorre também de um verdadeiro conceito de moral. O que nós tomamos por moral é um senso comum banalizado e sustentado pelo livre arbítrio. A verdadeira moral não tem amarras, não espera recompensa e nem teme punições. Diferente do que pelo menos as três grandes religiões monoteístas pregam.

Não me venham regurgitar seus dogmas e suas imoralidades para comentar sobre uma questão séria que nada tem a ver com fé.

Promiscuidade é gostar de sexo? É fazer muito sexo? É fazer muito sexo com várias pessoas diferentes? É fazer muito sexo com várias pessoas diferentes do mesmo sexo? Ih, sou promíscuo. Mas não sou imoral.

Serge Renine disse...

Lord Anderson:

Eu não comentei porque acho que você tem razão.

Serge Renine disse...

Correção para Lord Anderson:

Eu não comentei a segunda parte...

Links disse...

O problema é que mesmo quem nao tem religiao ou nao acredita em alguma deidade é obrigado a viver sobre o julgo delas."

Claro que mesmo sem religiao, acabamos vivendo sob seu julgo. E por que? Porque aqui o aborto é proibido, pois Deus nao quer. A promiscuidade (e como alguém disse, o que é promiscuidade?) é mal vista, pois a igreja nao gosta. O casamento homessexual foi permitido faz alguns meses, e antes era proibido por que? Porque nao era coisa de Deus.
O Brasil sendo um pais laico somente no papel, nos faz vivermos de acordo com a religiao, sejamos nos acrentes ou nao dessa religiao.

Serge Renine disse...

Links;

O aborto não é proibido porque Deus não quer. O aborto é proibido porque é um crime hidiondo, onde se assassina um ser, sem a mais remota chance de defesa.

Shishiu disse...

Fantástico o bate bola entre Links e Serge Renine! Me sinto iluminado! Revelação!

Me pergunto se não vêem a diferença entre aborto e assassínio.

Mas quem crê no conceito de alma penada só pode ver o aborto como um homicídio mesmo.

buuuuuu!!!!

Serge Renine disse...

Correção:

...crime hediondo e não "hidiondo" como no comentário acima.

Desculpem, devo estar dormindo.

yulia2 disse...

O aborto não é proibido porque Deus não quer. O aborto é proibido porque é um crime hidiondo, onde se assassina um ser, sem a mais remota chance de defesa.
________

na teoria tudo é lindo.
os anti abortistas são os mesmos que são contra a camisinha.
são os mesmos que jamais adotariam uma criança de rua.
estuprar também é um crime hediondo, mas eles não reagem com o mesmo peso a mulher não é obrigada a ter o filho do estupro.
porque ter um filho anencéfalo? uma criança que jamais terá vida própria?

olha mano... é como já disseram, se homem engravidasse,o aborto seria um dos dez mandamentos!

yulia2 disse...

veja o poder de manipulação das palavras.

homem com várias mulheres= pegador, o máximo.

mulhrer= com vários homens=promiscuidade.

Sara disse...

Yulia 2 -olha mano... é como já disseram, se homem engravidasse,o aborto seria um dos dez mandamentos! 2

Carol disse...

Serge, realmente, é tão crime hediondo que a pena é de detenção e não de reclusão e por no máximo 3 anos. Super similar a pena por homicídio né.

Me poupe...

A pessoa tem o azar do AC falhar e fica taxada de assassina pq um sujeito qq acha q pode mandar no útero dela e no que ela quer pra própria vida.

Lollah disse...

Adorei o post, acho um absurdo pregarem esse negócio de abstinência sexual e mais esses monte de baboseiras.... como você disse, se a pessoa quiser se abster, que se abstenha, mas que não tente ficar convencendo os outros a fazerem o mesmo inventando mentiras ( e ainda mais se for pastor/padre, porque eles exercem um poder muito grande sobre os fiéis).

Anônimo disse...

Sou católica, comecei a fazer sexo após o casamento e usamos camisinha, pois sexo não é só para procriação e sim para o prazer, para fortalecer nossos laços afetivos. Contrariamos o dogma da Igreja usando camisinha, pois confiar nos "métodos naturais" somente não dá, e sinceramente,é melhor "pecar" usando camisinha e tendo apenas o número de filhos que conseguiremos sustentar, do que ter uma penca de filhos e não conseguir criá-los decentemente. E se o casal não consegue ficar sem sexo, que use a camisinha, melhor prevenir DSTs e gravidez indesejada que botar crianças no mundo sem intenção de cuidar, ou passar o resto da vida se tratando de doenças que teriam sido evitadas facilmente.