sexta-feira, 26 de junho de 2009

LIBERDADE, MORALIDADE, ABSTINÊNCIA, GUERRA CULTURAL ETC

Já ouviu falar sobre o governador da Carolina do Sul que sumiu durante uma semana sem que ninguém (nem sua família, nem seus assessores) soubesse onde ele estava? Ele reapareceu pra revelar que estava tendo um caso extraconjugal. Pegou mal pacas, até porque ele é republicano, partido cada vez mais à direita, que prega a moral e os bons costumes. E porque domingo, dia 21 de junho, foi Dia dos Pais nos EUA. E ele tem quatro filhos, e ficou com a amante. Mais um do time dos presidenciáveis americanos que joga a carreira no lixo. É por isso que a principal liderança conservadora nos EUA é o radialista reaça Rush Limbaugh. Que não concorre a cargo algum.
Pra variar, o sarcástico Nate publicou uma notinha hilária sobre o assunto. Como o sujeito da Carolina do Sul opõe-se ao governo Obama, Nate levantou a hipótese que Obama mandou matar o governador. “O jeito mais fácil de resolver isso é encontrar o governador ou seu corpo em decomposição o mais rápido possível”, disse Nate. Felizmente, não há cadáveres. Só cadáveres políticos.
Outra tirada do Nate foi comentar sobre a campanha pró-abstinência que a filha da Sarah Palin, Bristol, está lançando nos EUA. Parece piada: a adolescente ultra-conservadora que engravidou fora do matrimônio vai falar pros teens pra não transarem antes do casamento. Nate diz que é muito eficaz ela levantar o bebê para o auditório lotado e gritar: “Vejam! Isto pode acontecer com vocês!”. Para ilustrar, Nate pôs a foto de uma camisa pró-abstinência à venda nos EUA. A camiseta mostra uma mulher e as palavras: “Sou gostosa o suficiente para fazer você esperar”. Hã? Mas o que adorei mesmo foi o comentário de uma leitora. Ela queria saber onde comprar a camiseta escrito “Não fui gostosa o suficiente para fazer os garotos esperarem”. Ha, eu também usaria uma dessas!
Seguindo essa guerra religiosa em que me meti (sem querer), um leitor indignado me escreveu, acerca do meu texto no jornal (ampliado, e publicado, no blog):
Cara Lola Aronovich, estou com uma pulga atrás da orelha. Você, se não me engano pela segunda vez, escreve algo sobre o tal livro The Abstinence Teacher, e com muita inteligência cutuca sem admitir quem segue esta religião. Sinceramente acho muito raso você, com seus comentários, colocar todos os cristãos no mesmo saco. Não sei qual seu objetivo, talvez cutucar os evangélicos devido à posição dos mesmos em não apoiar, ou incentivar, a prática homossexual, já que entramos na tal semana da diversidade. Falando em diversidade, desde que eu era pequeninho, respeitar a fé alheia, não fazer pré-julgamentos sobre coisas que não temos conhecimento, é premissa básica de convivência. Se você gostou do tal livro e das caricaturagens que o autor faz dos evangélicos, é um direito seu. Se voce acha um absurdo quem tem a abstinência sexual como opção ou prega sobre isto, ok. Mas cuidado, como defensora da diversidade sexual e, pelo visto, como intelectual liberal que é: fique sabendo que os evangélicos também pensam, fazem faculdade, escrevem livros e não são tão 'satíricos' como vocês pensam. 'Porque a loucura de Deus é mais sábia que a dos homens: e suas fraquezas mais fortes... E Deus escolheu as coisas loucas para confundir as sábias...01 Co 01;26:27. Estaremos orando por sua vida!
Eu respondi: “Obrigada pelo comentário. Olha, minha intenção em falar do livro foi simplesmente elogiar um romance do qual gostei muito, que vale a pena ser lido, e que vai virar filme daqui a pouco. Inclusive, achei que o autor foi respeitoso com os evangélicos, não satírico. Aqui no Brasil a situação não está tão dividida como está nos EUA, não estamos no meio de uma 'guerra cultural', que é o que ocorre lá. Porém, cada vez que os evangélicos e demais religiosos brasileiros quiserem perturbar a divisão entre religião e estado, mais conflitos teremos. Eu sou da opinião que o estado não deve se intrometer nas religiões, E VICE VERSA. As religiões devem ter liberdade, e o estado deve ser laico e tratar todos os cidadãos (incluindo aí os gays) como iguais. E sim, sou contra as religiões interferirem no currículo escolar. É realmente isso que queremos? Que o criacionismo substitua o conceito da evolução nas escolas? Pregação de abstinência sexual (que não funciona!) ao invés de aulas de educação sexual? É justamente esse fanatismo que está tornando os EUA um país cada vez mais atrasado em relação a outras nações ricas. Desde já agradeço pelas orações pela minha vida que, espero, ainda será muito longa”.
Eu não falei que, desde Pulp Fiction, não consigo levar a sério quem cita a bíblia pra mim. Opa, acho que eu já não levava a sério antes. Soa muito citar autoridade pra rebaixar o interlocutor. Algo como “Você sabe com quem está falando?! Com Deus!”.
Mas começo a pensar se não estamos no início de uma guerra cultural aqui no Brasil também. Recebi um outro email com a imagem da Marcha para Jesus, Joinville 09, cujo lema é “Família: um projeto de Deus”. Geralmente, quando se fala em família e Deus na mesma frase, o discurso é conhecido, e igualzinho ao da direita cristã americana: “God hates fags” (Deus odeia bichas). Ok, só a direita cristã mais cheia de ódio no coração diz isso. Mas todas as outras igrejas vêm com um discurso de “Não odiamos o pecador, odiamos o pecado”. Que é uma mensagem intolerante. E ao mesmo tempo essas pessoas que "amam o pecador" querem impedir que a primeira Parada Gay se realize em Joinville (neste domingo, às 3 da tarde. Estarei lá). Que tal a gente marcar uma trégua? Cada um realiza a marcha que quiser sem ser demonizado ou ameaçado pelos outros. Cada um cuida da sua vida, sem orar para salvar almas amaldiçoadas. Pode ser?

43 comentários:

asnalfa disse...

Gostei do seu texto Lola... Depois vc poe as fotos aqui sobre a parada!! Tem ejito de por video nao? Queria tanto saber como é sua voz!!!

asnalfa disse...

Ah proposito, Lola veja isso.

http://www.nominuto.com/noticias/politica/vereadores-podem-ter-que-provar-masculinidade-em-caico/34069/

Deborah disse...

Lola, no dia que a vó do meu namorado descobriu que eu não acreditava (mais) na bíblia: Tirou os óculos, esfregou os olhos e disse:
"Mas você não acredita mais na palavra do senhor jesus?"

Ela diz que não odeia as lésbicas, mas o lesbianismo.

Juro que minha vontade era dizer: Eu não odeio os onívoros, eu odeio o onivorismo.

Pior MESMO foi o dia que me contaram de uma família super problemática que mora lá no prédio deles, a casa da família é toda suja, o pai é bêbado e estúpido, os filhos são "capetas" imagina a cena...
Daí a vô do meu namorado conta que um dia o menino caçula da família entra resmungando no elevedor, ela pergunta o que foi e aos poucos ele acaba por gritar:
"Colocaram pimenta na minha boca"

Aí TODA a família riu, e eu muito brava passei sermão, onde já se viu? Achar engraçado por pimenta na boca de criança?

Me falaram em seguida: "É porque você não sabe as coisas que esse menino fez...ele matou gatinhos, matou assim e assado..."

Eu fiquei muito brava porque queriam "cutucar" uma ferida emocional minha que é falar de animais...

Então eu disse: "As pessoas que eu amo comem carne e eu continuo amando elas".

Foi aquele coro de espanto, todo mundo revoltado comigo, mas emfim...

Deborah disse...

Correção: Enfim

PS: Sobre o comentário que fez no meu blog, respondi lá mesmo.
http://aqueladeborah.wordpress.com/2009/06/26/a-minha-historia-de-horror/

PoshDrosofila disse...

Ola Lola
Muito bom texto, espero que a proposta que vc fez de muito certo!
Ah sim, eu tambem fico imaginando como é a sua voz!
abraço
k

Deborah disse...

A vó do meu namorado faz altas profecias...¬¬'

Uma delas é que meu namorado será pastor e que eu vou voltar pra jesus...

Isso porque já fui filha de pastor, vivi até os 16 anos em uma igreja que usava véu, onde mulheres não tinham cargos além de porteira e organista e sentavam-se separadas dos homens.

Juliana Bittencourt disse...

Não sei se ajuda ou acaba com a graça, mas quem quiser tiver facebook e quiser ouvir a voz da Lola doente, vou deixar esse link aberto temporariamente (Até a Lola brigar comigo e mandar fechar de novo, haha)

http://www.facebook.com/video/video.php?v=15957355562

asnalfa disse...

Juliana... tem que ter cadastro no twiter pra ver!!!!
tem jeito de postar no youtube nao?

Juliana Bittencourt disse...

ai, asnalfa, tem que achar onde tá o vídeo original pra poder postar no youtube... vou ver se acho

Camila Castro disse...

Eu prefiro "God Hates Fangs", de True Blood. E o que eu acho mais engraçado nos americanos, excelentes comediantes, é que eles apreciam na tv (a série é um baita sucesso), acho que sem se dar conta, o deboche feito à sua sociedade, por uma conterrânea... Você já assistiu? Se não, recomendo. Excelente divertimento.

Há uns dois dias postei algo sobre a Parada Gay de Oslo e as manifestações de homofobia...

Juliana Bittencourt disse...

Taí, asnalfa: http://www.youtube.com/watch?v=JrwwxlYLeGM

Princesa disse...

Ai Lola isso é tão chato.Odeio quando os religiosos ficam querendo se meter nas políticas de Estado.Hoje na aula de História do Mundo Contemporâneo,a professora comentou (ponto pra ela!) que a legalização do aborto era um sinal de civilidade do país,e que só na América Latina e em outros países muito atrasados o aborto ainda é considerado crime.Aí uma garota católica da minha turma (que também é monarquista,pró-armas,anti-lula e tem todo tipo de discurso reacionário que você possa imaginar)interrompeu a aula de tanto que tava criticando a fala da professora.Ela tava conversando com uma amiga,que também concorda com ela,e as duas tavam defendendo a esterilização em massa!O irônico é que essa segunda garota tem um amigo homossexual e é a favor do casamento gay.Eu fico me perguntando como uma mesma pessoa pode defender coisas tão discrepantes.E pior é que elas tavam do meu lado,me controlei pra não ter um surto.Mas não deixei barato não,também falei em alto e bom som do lado dela que eu sou totalmente a favor da legalização.Uma amiga minha é contra,mas não é tão reaça quanto essa garota,enfim,um dia ainda convenço essa minha amiga.Quanto as outras duas eu fico me perguntando,o que é que esse tipo de gente tá fazendo numa faculdade de História?Elas não estão dispostas a mudar a mentalidade tacanha delas em nada!Porque não voltam pra igreja?
Eu fico p da vida com essas coisas,eu não vou pra porta da igreja falar que elas estão erradas,porque elas acham que podem se meter em assuntos referentes aos corpos de outras mulheres?Elas não pagam as contas de ninguém,nem vão sustentar essas crianças que elas fazem questão que nasçam.
Ai Lola,tem horas que eu me estresso.
www.garrafaaomar.zip.net

lola aronovich disse...

Déborah, tem que denunciar! Não pode colocar pimenta na boca de uma criança! (ou de um adulto). A criança não pode matar gato, ponto pacífico - e eu, quando ouço uma coisa assim, fico com muuuita raiva de uma criança sádica que se diverte com a crueldade contra os animais -. Ela tem que ser recriminada por isso e, logicamente, não poder nunca mais se aproximar de um bichinho até que se dê conta da estupidez que fez. Mas ela tem a quem puxar, né? Um pessoal morrendo de rir com pimenta na boca de uma criança! Lindo!
Seu namorado deve adorar a profecia de que ele vai virar pastor...


PoshDrosofila, não saiu o resultado da proposta ainda? Bom, eu tô metida em tanta coisa no momento... Preferia oferecer o curso no decorrer do semestre, aos sábados, não num só mês (se é dessa proposta que vc tá falando).

lola aronovich disse...

Por que essa fixação pra saber como é a minha voz? Ela é bem feia! Não gosto dela. Quando eu tô falando eu não tenho nada contra, mas quando a ouço gravada, não gosto. Nem parece a minha voz! Bom, todo mundo tem disso, né? Ju, ai, deu uma saudade enorme de todo esse pessoal que vc pôs no vídeo! A Andie e a Nuara bêbaças, eu colocando o relógio pro Nick jogar (mandona, eu?). Tudo gente ÓTIMA. Super fofinhos todos eles, uns amores. Fiquei nostálgica! Pelo jeito eu devia estar super hiper duper resfriada naquela noite. Pior é que nem me lembro de ter pegado um resfriado forte desses em Detroit! Lá fora tava o quê, 10 graus negativos? Acho que foi naquela noite que a gente voltou com a Andie pra casa embaixo de uma nevasca! Putz, tudo isso já tem um ano e meio...

lola aronovich disse...

O quê, Camila?! Tem homofobia na Noruega?! Vou passar no seu blog pra ver!


Princesa, escrevi um post sobre isso, só não o postei ainda! Das besteiras que ouvi na minha graduação... Eu fiz uma disciplina com a turma de História (e as aulas são MUITO melhores, infinitamente melhores, que as de Letras; o professor é melhor, a turma é melhor, tudo. Vou escrever mais sobre isso), mas, ao mesmo tempo, fiquei chocada ao ver como tem gente reaça fazendo História. Como assim?! Pensei que pra estudar (e entender) História tivesse que ser de esquerda!

Anderson disse...

"Pensei que pra estudar (e entender) História tivesse que ser de esquerda!"

Perdoa a ignorancia mas pq?

Historia sempre a minha paixão (junto com literatura) na escola, sempre me considerei um historiador amador (bem amador), e meio que vivi uma frustração por não ter conseguido cursa-la na faculdade.

Mas vejo que talvez tenha sido melhro assim, pq confesso que não sabia que só as pessoas iluminadas da ideologia do bem, podiam ter o previlegio de estudar essa materia.

Anderson disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Drixz disse...

Eu moro num prédio entre DUAS igrejas evangélicas e eles fazerm culto três vezes por semana. Cantam escandalosamente e desafinadamente na minha janela. Eu trabalho em casa. Sou professora de francês e mestranda. Muitas vezes tiro os finais de semana para estudar. Pensa como é difícil ficar ouvindo só Jesus, o senho e salvação 300x em músicas diferentes. As vezes saio mau-humorada de casa e vem um deles falando "Jesus te ama", para melhorar o meu humor. E eu penso em responder "Vcs me atrapalham". Mas eles vão achar q eu sou uma perdida e que o senhor ainda não tocou o meu coração pq eu estou fechada para ele. Pq esse povo não fica com a família, não joga bola, não estuda? Tem q ficar embaixo da minha janela grasnando.

Anderson disse...

Ops, não vi que mandei duas vezes o comentario.

Desculpe.

Não sei como deletar aqui no blogger, vc pode exclui-lo se achar melhor.

éden-san disse...

ai ai... uma coisa são pessoas se juntarem para requerer seus direitos, ter voz e etc... outra é querer impor suas crenças e intolerância pro resto da sociedade! e olha q isso não acontece só com grupos religiosos não! as minorias mtas vezes exageram nos seus debates...
e isso tudo me cansa tanto! aff... =(

>> e fiquei curioso pra saber o q o anderson falou...

asnalfa disse...

Aimeudeusdoceu!!!!!!!
amei a voz da Lola.... parece voz de menininha, de adolescente!!! hahahaha
queria tanto ter sido seu aluno!

Dai disse...

Eu acho que estamos em guerra também, Lolinha. Basta ver os projetos que estão tramitando na Câmara. Acho que não é muito visível ainda pq estes pregadores se comunicam estritamente com suas platéias.
Super sacada: “Você sabe com quem está falando?! Com Deus!”.
É bem isso, né. O tom de autoritarismo e tal. Ai, ai, dá preguiça.
Beijos

lola aronovich disse...

Ok, é um pouco de preconceito meu, mas acho difícil entender a História se não for pela ótica marxista. Vc vai explicar o conceito de exploração, de colonialismo, de imperialismo COMO exatamente, sendo de direita? Afinal, a direita tem admiração pelos grandes impérios, e crê que esse papo de exploração é balela. Que gente como Che Guevara não tinha nada por que lutar, era só um arruaceiro desocupado e sanguinário. Não sei, deve ser uma aula interessante ver alguém de direita explicando História. Será que seria algo como o que eu presenciei numa terceira série? Ou será como o que vi numa palestra pra educadores (preciso escrever sobre isso!)? Nessa palestra, pra mim antológica, o sujeito negava o extermínio dos índios! Entre muitas outras coisas...


Asn, eu tava hiper gripada! Essa voz do video não conta. Eu queria ter voz rouca, sexy, tipo a da Demi Moore. Ou voz linda, alta, como a da Queen Latifah. Um dia eu gravo um podcast. E quem sabe um dia vc ainda seja meu aluninho?


Pois é, Dai, eu acho um grande autoritarismo isso tudo. É que nem aquilo de ter colado no vidro do carro "Deus no volante" ou "Guiado por Deus". Ou de jogador de futebol agradecer a Deus por ter vencido o jogo. Nunca entendo isso: por que Deus estaria torcendo por ele, e não pelo outro time?

L. Archilla disse...

EU QUERO OUVIR A VOZ DA LOLA! AHAHAHHAAH

eu te entendo, Lola, tb tenho voz de menininha! tb queria ter voz de Queen Latifah, aliás, qualquer voz de negra pra mim tava bom...

ah, sobre gente reaça em curso tradicionalmente revolucionário, posso citar o caso de uma ex-colega de turma que era contra a adoção de crianças por casais homossexuais pq, segundo ela, a criança não teria modelo masculino (ou feminino). :S:S:S::S:S:S:S:>sjf\lvhdnzdfhgbklzih

argumentei dizendo que muitas crianças cresciam sem pai, sem mãe ou sem ambos, em abrigos, ela disse: "é, por isso estão todas fazendo terapia!"

o final feliz é que hoje ela não exerce a profissão.

L. Archilla disse...

obs: percebeu como ela conseguiu bater um recorde de preconceitos em poucas palavras? ahaha inclusive contra a própria profissão!

babsiix disse...

Lola, acabei de ver o video seu q postaram. Sua voz é muito diferente do q eu imaginava! Caramba, to impressionada.. rss

Ah, mas adoraria ver outros videos seus

Lola, fala da tal aula de história q vc citou, fiquei curiosa. E se puder, faz um post sobre a sua experiencia num colegio religioso e a irmã Agatha q fez a turma inteira chorar (outra vez, fiquei curiosa).

bjs

lola aronovich disse...

Drixz, putz, viver ao lado de uma igreja evangélica é como cumprir uma vida de danação eterna na Terra. Aliás, morar ao lado de qualquer coisa barulhenta já é um inferno. Mas ao lado de igreja deve ser pior, porque se a gente reclama, está ameaçando a liberdade religiosa deles. Só que, pô, como qualquer estabelecimento que produza barulho, uma igreja deve estar acusticamente protegida para não atrapalhar seus vizinhos. Custa caro revestir as paredes e, talvez, controlar um pouco o volume produzido? Custa. Mas tem que ser um dever de cada igreja fazer isso. Sem falar que, de modo geral, as igrejas não são exatamente pobres, né? Desculpem, evangélicos! Mas assim como eu odiaria ter uma boate gay (ou hetero) ao lado da minha casa, odiaria ter uma igreja (de qualquer religião que faça barulho) me incomodando.


Ha ha, Lauren, não é todo mundo que tem esse poder de síntese pra ofender meio mundo com uma só frase como a sua colega!
Voz de negro é linda e maravilhosa. Eu já acho a cor negra muito mais linda e maravilhosa que a minha, meio branca, amarela, rosa. A voz então, nem se fala.
Mas por que essa obsessão pra ouvir minha voz?

Srta.T disse...

Ainda não consegui ver o vídeo, mas se a voz da Lola for mais fina que a minha... putz! Quando eu quero irritar o namorido eu faço cover da Tetê Spíndola ou da Kate Bush. Ele fica tãããão contente...

Eu não entendo a dificuldade que algumas pessoas têm em entender que ter um estado laico não significa obrigar todos ao ateísmo, assim como a descriminalização do aborto não vai tornar o mesmo obrigatório, pra dar um exemplo. É tão óbvio!

Ah, ratifico a recomendação da Camila: tenho assistido "True Blood" e gosto bastante. A questão de respeito às minorias e preconceito é bem abordada. E a trilha sonora é bem bacana. E o vampiro Bill... ai ai.

Meio pisada na bola o lance da Direita e História... a direita moderada que eu conheço não nutre essa adoração pelo imperialismo e tampouco não reconhece a exploração de muitos países ricos. Talvez a pedra de toque sejam os direitos e garantias individuais, mas isso é outro assunto. Aliás, minha professora de história do ginásio e colegial falava uma coisa interessante: se vc não é comunista durante pelo menos uma parte de sua adolescência, vc não será uma boa pessoa. Eu fui comunista, mas se sou boa pessoa, aí já não arrisco dizer...

E vou nessa que minha carona tá me chamando e a estrada me espera! Beijos!

Dai disse...

Comentário análogo ao da Drixz:

A uma quadra da minha casa havia uma igreja evangélica. (Sim, havia, já não está mais lá pq os moradores denunciaram os fiéis por perturbação da paz. Eles tinham uma banda e todo sábado era louvorzão rock'n roll no último volume, com o "vamos louvar ao senhor" noite adentro 439584985 vezes seguidas.

O mais engraçado foi o recado que o vizinho da casa em frente deixou, pintado de azul, em letras grandes, no seu muro braco:

"Por favor, toquem mais baixo, Jesus não é surdo!"

Hahahahhaah.

Masegui disse...

Tadim do CM! Obedece ordens o dia inteiro, mas eu não sabia que essas ordens eram ao som de "taquara rachada", Deus me livre!

Malu disse...

E eu que sofro com isso.Desde que falei abertamente para a minha mãe que sou atéia, ela insiste em me dar aulas de religião e até as Testemunhas de Jeová estão vendo na minha casa toda semana para pregar a palavra de Deus. O pior é que as pessoas acham que sou uma herege quando falo que não, obrigada, não quero estudar a Bíblia. É meio como me fazer estudar O Senhor do Anéis e dizer que é tudo verdade.

Ah, adorei ver o vídeo da Lola. Nem ouvi a voz, a bateria do meu aparelho resolveu soltar seu último suspiro nesse instante. Mas amei ver você Lola, continuo te achando linda. :)
Ósculos

Malu disse...

Oops, cometi erros.
Testemunhas de Jeová estão "vindo para" e não "vendo na"

Anônimo disse...

Esse "estamos orando por sua vida" me deixou com medo...

Má disse...

Oii Lola!
Acho que culture war aqui não acontece não. É bem diferente do que imagino ser nos EUA, pela tradição, história e condição social, acho que não se aplica aqui, pelo menos ainda dos moldes dos EUA.
Mas claro que tem sim estes diferenças culturais, em níveis menores. Me parece que nos EUA, ao invés de um debate estrutural, econômico, hoje principalmente é focalizado muito em questões de cunho cultural mesmo, vejo esta tendência no Brasil tb! Isto (o multiculturalismo enfocado devido ao culture war)se reflete até em Diretrizes pedagógicas (erroneamente ao meu ver) e em estudos acadêmicos, pelo q sei.

Ah,, DETESTO igreja perto de casa!
Até o começo deste ano morava numa república (morei por 4 anos no memso prédio) onde tinham 2 igrejas!!! É um TERROR!!! Imaginava as vezes , tacando fogo neles, principalmente no dia de descarrego,não se escuta nada dentro de sua própria casa!! Mas claro q não fiz isto, e como deve acontecer com a maioria, reclamar não adiantou. Mudamos de lá....

Beijos Lola! Ahh assistimos o vídeo!! rsrs meu namorado disse q vc tem a voz q ele imaginava :)

L. Archilla disse...

EU OUVI A VOZ DA LOLAAAAA

AHAHAHAHAHAHAH

MEU DEEEUS, é muito diferente do q eu imaginava mesmo... mas não é tão fina... é voz de adolescente!

e não sei de onde vem essa obsessão coletiva pela sua voz... hahahah talvez pq a gente já te considere uma amiga próxima, e é estranho não conhecer a voz da sua amiga. ou tb pq eu frequentei muito tempo o blog da Denise imaginando ela falando com sotaque paulista. um belo dia me toquei que ela é PERNAMBUCANA!!! ela deve ter sotaque de lá!!! eu passei anos imaginando ela falando tudo o q escrevia SEM SOTAQUE de nordestina!!!

é estranho...

Mel Savi disse...

A voz da Lola é linda, e ela fala tão bem quanto escreve (tem gente que não leva jeito pra falar, né? Que se "salva" na escrita. :)

Esse post é bem food for thought!

Luiz disse...

"...fazem faculdade, escrevem livros e não são tão 'satíricos' como vocês pensam...", acho que a pessoa iluminada por Deus certamente não foi iluminada pelo raciocínio lógico. Enfim, esse é o tipo de pessoa que já me chamou de "homem sexual", juro!

Louis. disse...

offtopic.

adorei assistir a lola falando. acho que dá uma nova dimensão aos textos, adicionando o modo de falar, de se comunicar. a voz acrescenta um quê a mais, dando ainda mais personalidade e caracteristica aos textos.

é sempre bom saber um pouco mais de quem escreve e, ainda que o som gravado esteja bem diferente a realidade - eu também odeio minha voz gravada - ouvir a voz do 'interlocutor' dos textos nos faz mais proximos de quem fala.

enfim, daria até de criar um canal no youtube, meio que uma review falada de filmes, ou sei lá, cricriticas a situações cotidianas da lola, dá até de ganhar um dinheirinho com propaganda lá.

tá, isso tudo é para dizer que adoraria ver mais videos da lola ; D

PoshDrosofila disse...

Oi Lola,
Eu tava falando da proposta que vc fez de fazer uma marcha onde cada um cuidaria da sua propria vida!
Abraço,
E obrigada deborah pela voz da lola!
k

Taia disse...

Oi Lola!
Domingo eu espero ouvir a tua voz tb... só que pessoalmente. Vou ficar de olho para ver se te "acho" na caminhada. Mas por outro lado, se ela for enorme como imagino talvez não dê pra te encontrar, isso seria triste pra mim, mas bom para a diversidade, hehe.
Bjssss
Taia

Anderson disse...

Primeiro, que legal saber que tem mais gente que é fã de True Blood por aqui. ^^

Depois concordo com a Srta T, nem todo mundo de direita acha que exploração de povos é balela ou algo "necessario", e sobre admirar grandes imperios ,p/ mim ao menos é mais de reconhecer sua importancia na historia , as mudanças que eles provocaram, sua ascenção e queda mostram muito do proprio desenvolvimento humano.

E sobre negar fatos historicos, é só ver quantos pessoas agora negam que a antiga União Sovietica e seus paises satelites terem sido de esquerda.

Mas, Srta T, mude essa frase p/ algo do tipo " quem nunca foi cristão em algum momento da vida, não sera uma boa pessoa", oq vc acharia?

Muita arrogancia certo? um pensamento unico como se só uma corrente religiosa tivesse o monopolio da moralidade e do carater, oq é absurdo.

Então pq dar esse monopolo p/ uma ideologia?

disse...

Politica+religião=confusão.
Sempre, sempre, sempre.
E não adianta. Toda vez que vc escrever sobre isso será aplaudida por alguns e mal interpretada por muitos.
Está cada vez mais dificil um dialogo entre pessoas comuns com suas religiões diferentes.
E muito cá entre nós, acho que os evangélicos (não generalizando) são sim (pensam que são) senhores da verdade e acham que podem tudo em nome de Deus.
Não vou ser hipocrita aqui.
Se isso é preconceito da minha parte, que seja, mas religião é um saco e os ditos evangélicos já extrapolaram a muito tempo!

Bjs

Srta.T disse...

Anderson, concordo com a sua observação. Mas acho que a fala da minha professora fica mais "suave" a partir do momento em que ela se refere à adolescência, pois é a fase crítica, que a gente começa a se encontrar e a formar nossas opiniões. À primeira vista, o comunismo é lindo: ninguém passa necessidades, todos têm os mesmos direitos... depois, quando se começa a estudar como se forma um Eestado comunista, a poprca torce o rabo. Essa primeira impressão do comunismo aos adolescentes (facilmente impressionáveis e sedentos por mudanças) é encantadora. Acho que esse é o cerne da afirmação. Mas enfim, eu só citei a fala dela justamente para chegar ao mesmo ponto que você: por que somente algumas ideologias ou crenças são assim tão "virtuosas"? Por que têm o "monopólio do bem"? Também não gosto e nem acredito nisso.