quinta-feira, 20 de outubro de 2011

GUEST POST: ATEOFOBIA, NEGAÇÃO DA LÓGICA ATEÍSTA E INCITAÇÃO À INTOLERÂNCIA

Deus não acredita em ateus; logo, ateus não existem.

Robson, do blog Consciência, já nos deu um guest post importante (dividido em três partes) sobre por que não se deve mais usar homem quando queremos dizer humano. Agora ele fala de um outro problema, a ateofobia e a incitação do ódio contra os ateus.

Que triste! Esses pedófilos não têm Deus no coração!”. Assim foi a expressão de diversos religiosos no Twitter depois do caso do blog de pedofilia que foi alvo de campanha de denúncia em massa no site na madrugada de 26 para 27 de junho últimos. Numa investida coletiva contra pedófilos, quem acabou em parte pagando o pato foram os ateus, cuja descrença em divindades acabou sendo a ferramenta dos ateofóbicos para os equipararem a criminosos. Porque, afinal, para eles não existe o bem sem Deus, o que podemos explicar por diversos motivos.

Essa é uma das várias formas de cristãos fundamentalistas expressarem seu etnocentrismo religioso que, direta ou indiretamente, nega a existência de qualquer lógica em credos ou não credos que excluam o deus bíblico. Para essas pessoas, existe amor, bondade, justiça, compaixão, ética, o bem quando seu deus está presente. Seres humanos são vistos como incapazes de qualquer realização benigna sem a influência da divindade.

Isso leva à crença de que a falta de Deus é tudo de ruim. É maldade, é imoralidade, é perversidade, é injustiça, é violência. Só que quem pensa assim acaba ignorando, ou até mesmo desconhecendo, que existem pessoas que não acreditam nesse deus e não são ruins. E fatalmente a ignorância dos que não acreditam em uma lógica fora de Deus acaba se convertendo num preconceito dos mais pesados.

E isso vem aumentando à medida em que esses crentes começam a usar mais intensivamente a internet e se deparam com os ateus se expressando nas redes sociais. Se por um lado continuam imersos em uma fantasia onde o ateísmo enquanto descrença provida de lógica própria não existe, por outro chocam-se (em todos os sentidos) com os descrentes e declaram-lhes aversão. O que dá origem à estereotipação lógica de associar a descrença ateísta/”falta de Deus no coração” à criminalidade e à perversidade e, por tabela, taxar ateus como imorais e potenciais criminosos.

O perfil @ateus_atentos no Twitter, pelo qual o ativista em prol do respeito aos ateus Daniel Sottomaior denuncia, com minha colaboração, a ateofobia naquela rede-microblog, escancara quase diariamente essa endemia de ateofobia. Os ditados preconceituosos e aversivos que encontra e expõe via retweets nos permitem concluir o que este artigo teoriza: a intolerância contra quem não acredita em Deus se explica tanto pela fantasia religiosa em que se nega a existência de uma lógica não teísta como pela reação de estranhamento hostil à até então ignorada existência de ateus, mais um terceiro motivo que explico adiante.

Ideal e teoricamente isso só diminuiria até o status de comportamento minoritário e socialmente inaceito quando as igrejas em geral começassem a aceitar a existência dos descrentes em Deus e buscar interpretações bíblicas que incentivem a coexistência respeitosa entre cristãos e ateístas.

Porém isso é muito improvável hoje em dia, uma vez que nem mesmo a existência de uma categoria ainda mais óbvia e tornada visível, a dos LGBT, é aceita e tolerada pela esmagadora maioria das denominações cristãs. E o pior é que lésbicas e gays são discriminad@s pelos cristãos por muito menos -– amar pessoas do mesmo sexo –- do que os ateus que, quando incitados, negam a existência da entidade suprema do cristianismo, algo inaceitável e hediondo para muitos religiosos.

E há um segundo motivo que na prática inviabiliza a generalização do respeito aos descrentes: a existência de ateus prósperos e de “bom coração”, que respeitam as leis humanas e portam muitas virtudes sem precisarem se escorar nos ditames morais cristãos, prova que é sim possível uma vida reta, ética e próspera sem Deus. Assim o ateísmo acaba sendo encarado como uma ameaça aos desígnios das igrejas de se manterem em crescimento e arrogarem o monopólio sobre a moral humana.

Aceitar a existência de uma lógica de vida desprovida da divindade seria abrir as portas dos templos para os fiéis evadirem do controle social e psicológico exercido pelos sacerdotes, bispos e padres. E isso contraria os interesses daqueles clérigos mais inescrupulosos, avessos à liberdade de aderir e desaderir de religiões por livre-arbítrio.

Isso explica grande parte do porquê de as igrejas não adotarem de bom grado o princípio da tolerância para com ateus e preferirem manter os fiéis presos na Caverna de Platão onde o ateísmo é nada mais do que a sombria “falta de Deus” e, logo, a compilação de tudo o que é mau, imoral e perigoso. E nos revela mais uma razão, talvez a mais forte de todas, para a ateofobia que se escancara tantas vezes em que pedófilos, racistas e assassinos são denunciados à sociedade: os clérigos incitam a intolerância.

Essa incitação ganha toda uma lógica quando é observado o seu paralelo atualmente mais em evidência, a incitação dos crentes à homofobia por parte dos regentes das igrejas. Estes, ao mesmo tempo em que mantêm íntegra a Caverna de Platão sem ateísmo, açulam a caluniosa e difamatória crença de que quem deixa de crer em Deus se entrega às trevas, ao capeta, se torna mau como o Pica-Pau e compra uma passagem só de ida para o inferno eterno. Isso de uma forma um tanto parecida com quando incitam o ódio contra quem desobedece aos ditames homofóbicos do Pentateuco bíblico.

Assim, esperar que as denominações cristãs voluntariamente façam as pazes com os incrédulos acaba sendo uma ingenuidade. A solução para a inaceitabilização social da ateofobia é bem mais complicada do que isso. Penso que há pelo menos duas alternativas realistas hoje: levar a cabo iniciativas neoateístas de contrapropagandeamento das religiões mais intolerantes e retromorais, ou incentivar-se entre os ateus a disposição de se reunirem em torno da causa antipreconceito, tornando esta a segunda coisa em comum entre grande parte deles (a primeira é a própria descrença em deuses).

Como não sou um neoateu que deseja o fim de qualquer forma de crença religiosa -– embora deseje sim o colapso daquelas denominações eclesiais, hoje tão numerosas, que têm a fanatização, a atrofização intelectual, a retromoralidade e o açulamento de intolerâncias como praxes –-, eu aposto na segunda opção. A questão é como torná-la realidade neste contexto atual em que nem mesmo os próprios ateus, talvez em sua maioria, reconhecem ser alvos de preconceito e discriminação e tantos em sua categoria rejeitam associar-se a grupos de mobilização seja lá quais forem. [Adendo da Lola: eu incluo outro entrave -- infelizmente, há muitos ateus machistas, homofóbicos e racistas. Ficaria estranho se eles abraçassem uma causa antipreconceito].

326 comentários:

1 – 200 de 326   Recentes›   Mais recentes»
Taty Valéria disse...

POis é Lola, é cada abusrdo que somo obrigados a conviver... Não sou atéia pq considero o ateísmo uma situação muito complexa, que exige uma intelectualidade que não possuo. Explicar certas coisas sem a providência de um Deus é demais pra mim. Mas o Deus que eu confio não é um Deus cristão, nem mulçumano, nem qualquer outras denominações...
O Deus que eu acredito não interefere na vida cotidiana, nem nas ações do ser humano, nem na capacidade de discernimento de ninguem. É difícil de explicar também, mas só Deus para explicar o infinito amor que sinto pelos meus dois filhos (ah, sou a favor do aborto, alguns chamam isso de contrasenso, já que não se pode ser a favor do aborto e amar um filho ?!)
Enfim, o mundo realmente é um lugar estranho demais.
Talvez eu seja um ET.

Beijo!

Taty Valéria disse...

Meu post tá cheio de erros de ortografia e concordância, mas não vou corrigir agora.

Perdão pelas falhas.

Thiago Nogueira disse...

Eu já fui vítima desse tipo de preconceito.

Danilo B. disse...

Infelizmente é assim mesmo: as pessoas odeiam os ateus pq não querem se sentir idiotas por terem acreditado tanto tempo numa mentira, pq cairá por terra 100% de tudo o que já falaram sobre Deus e religião. Uma vez li uma pesquisa que colocava os ateus como os mais odiados/repulsivos numa lista que tinha gays e drogados como "concorrentes". Mas esse é um ódio oculto, pq sou ateu há quase 10 anos e nunca sofri preconceito por ser ateu. Pelo menos ainda não.

Bruno S disse...

O ateísmo não nos faz nem melhor, nem pior que ninguém (assim como ter uma fé não influencia no caráter de alguém). São só interpretações diferente de mundo em que vivemos.

A diferença está no tratamento recebido.

Quando revelo meu ateísmo, sempre escuto um "por que?".

Duvido que alguém é questionado do motivo de ser católico, evangélico, ortodoxo, espírita, budista, muçulmano ou umbandista.

Sem falar nos problemas que são causados pela dicotomia cristã de com Deus = bom e sem deus = mal.

Alberto disse...

Infelizmente isso parece ser uma lei da natureza humana: toda vez que uma minoria oprimida resolve sair do armário ocorre uma reação contrária de uma parte conservadora da sociedade.

aiaiai disse...

O phoda é que nós, ateus, temos (e queremos, no meu caso) que respeitar as pessoas q creem em deus ou deuses.

Mas os crentes não acham q devem (ou têm) que nos respeitar. Para eles é ou uma questão de "missão", tipo "eu vou te converter"; ou uma questão moral "quero você longe de mim pq vc representa o mal, o imoral, o diabo a quatro".

Eu já fui mais radical, mas aprendi muito e tornei-me tolerante com as pessoas (não com as religiões e seus líderes).

Meu filho, por exemplo, decidiu fazer catequese em igreja católica e eu deixei. Agora, imagina se uma pessoa católica vai deixar o filho ser ateu? A maioria vai achar q errou em alguma coisa.

Na primeira comunhão dele, eu fui, é claro, pq era um evento na vida do meu filho. Certo? Mais ou menos, eu me senti constrangida pq estava óbvio para as pessoas todas que eu nem sabia me comportar e, além disso, eu não queria participar do ritual. Só queria assistir. Mas os olhares à minha volta deixaram claro que eu não podia.

Elisa Maia disse...

É verdade, as pessoas nunca questionam a crença em nenhuma religião, mas é só eu dizer que sou ateia que lá vem: "mas por que você não acredita em deus(es)?", ou "Mas você não acredita em NADA?". E a pior de todas, quando confundem ateísmo com satanismo: "quer dizer que você prefere o Diabo?". Pow, ateu não acredita em deus(es), muito menos em diabo(s)!

Bruno S disse...

Elisa,

eu acreditava no Diabo, mas ele trapaceou no truco e perdi a confiança.

Milla disse...

O tempo inteiro eu ouço que devo ir pra igreja. Sou de família católica, mas simplesmente não me entra na cabeça...Acredito em Deus,mas não imponho minha fé a ninguém, cada um tem os seus motivos pra acreditar ou não,acima de tudo tem que haver respeito. Imagina como o mundo seria sem essas brigas e guerras estúpidas em nome de Deus... Se todo mundo se respeitasse?

Thiago Leal disse...

http://img1.ranker.com/user_node_img/6397/1000127055/full/troll-photo-u10.jpg

Acho que diz muito.

André Rafael Pereira disse...

Realmente há muito preconceito contra ateus partindo de pessoas religiosas que pregam a paz e a aceitação, fora os casos de associação de ateus com crimes como ocorrem até na TV em programas como o do Datena.
Não sou ateu, acredito em Deus baseado em pequenas e grandes coisas que já aconteceram em minha vida e na de minha família, são algumas experiências que me fazem crer na existência de um Deus, não aquele da religião cristã exatamente pois não sigo nenhuma religião, é uma interpretação própria eu diria mas nunca tive qualquer preconceito contra ateus, cada pessoa deve acreditar no que ela acha certo. Na minha família minha mãe é evangélica e segue as doutrinas de sua igreja, meu pai é um "católico não praticante", nenhum dos dois obrigou eu ou meu irmão a seguir uma religião, sendo que meu irmão é ateu.
Mas um outro aspecto dessa discussão é também como existem ateus que não tem qualquer respeito por quem acredita em Deus, acham que são todos ignorantes e que toda igreja só quer alienar seus fiéis e tomar seu dinheiro.
Emfim existem intolerantes de ambos os lados, não é como se você fosse benevolente e aceitasse tudo já que você segue uma religião ou que você é uma pessoa superior e racional já que é ateu, o respeito tem que partir dos dois lados.

Niemi Hyyrynen disse...

Que há um forte preconceito SISTEMATIZADO contra ateus isso há.

Mas esses "neoateus" tb são bem intolerantes, vergonha total deles.(vide uns que aparecem aqui no blog da Lola, execram os religiosos e estão sempre com argumentos inteilgentes do tipo "vc não sabe ler" "vc não sabe pensar como eu").

Hj em dia não me considero mais atéia, pra não correr perigo de ser confundida com essa galere ai.

Claro, isso não justifica o preconceito que neoateus ou ateus sofrem.

Fabiola disse...

Acho que o duro é sempre ouvir "que vou para o inferno", ok eu não acredito em inferno, mas isso para os q creem é algo terrível, então eles me desejam algo ruim. Isso é intolerância, nós ateus aguentamos as práticas religiosas com um sorriso, falando que é ok ser diferente, e recebemos em troca xingamentos e preconceito.

Logo aparecerão os que falam que ateus tbm são intolerantes, e sim realmente tem, mas em número muito menor, afinal não tem nenhum apresentador de Tv acusando os crentes em algo de serem ladrões, assassinos e pedófilos SÓ por acreditar. Mas o contrário existe.

elen mars disse...

eu n tenho nada contra ateus,cada um acredita ou n, no que quiser.

mas o preconceito n é só dos religiosos, já vi muito ateu dizendo q religiosos são burros,idiotas e que eles sim são os mais sábios do planeta.

ai falam das teorias do surgimento do universo,eu n entendo como eles tb tem tanta certeza disso ,se é apenas uma teoria,n há prova.

e para ateus só é verdade puderem provar,n sei se esse é o pensamento de todos,mas o q eu conheci pensavam assim.

então,como é ridicularizam os acreditam em deus, se os dois n tem prova de nada?

eu estou falando só de como a terra e toda a vida surgiu,pq é obvio que a ciência já provou milhares de coisas.

Mariana. disse...

já cansei de querer chocar as pessoas com "sou atéia".

realmente, a ignorância das pessoas é algo que cansa minha beleza, sorte que a genética me favoreceu.

me irrita a pessoa vir com "você ainda vai encontra jesus" ou "então você crê no diabo?" ou "mas então pq a gente tá vivo, pq vc não se suicida?" o_O

A do suicídio é classica.

e vocês já repararam que se a pessoa não é CRISTÃ é praticamente o mesmo que ser ateu aqui no brasil? se você faz parte de uma religião que não vê cristo como "o cara" (com excessão do judaísmo e islã), você é tão errante quanto um ateu. Já vi isso acontecer com uma amiga, que segue uma religião de origem oriental (esqueci o nome) e que não crê em jesus. ela "sofre" tanto quanto eu.


Hoje em dia só falo que sou atéia quando a pessoa me conhece um pouquinho e sabem que eu não sou uma assassina pedófila criminosa anti ética imoral promíscua.

Aqui no meu serviço sou a mais nova. todos tem filhos da minha idade, muitos crentezinhos que deveriam estar no caminho certo mas até hoje nem cursar uma faculdade cursam. alguns já tem filhos e alguns são bad boys beberrões. Claro que eu sei que o ateísmo não tem nada a ver com o meu "sucesso" em relação a essa gente (cujas famílias tem uma situação financeira muito melhor que a minha), mas gosto de vê-los me comparar contrariados e constatar que a ateiazinha tem uma vida reta e poderia servir de exmplo para seus filhonhos.

Elisa Maia disse...

André: "...cada pessoa deve acreditar no que ela acha certo."

Eu tenho minhas ressalvas quanto a isso. Acho que, às vezes, é preciso tentar esclarecer as pessoas quanto a crenças nocivas à sociedade. Por exemplo, no caso de um pai testemunha de Jeová que negue transfusão de sangue a um filho, em situação de vida ou morte, porque ele acredita que seu deus não aprova, acho que devemos sim tentar dissuadi-lo dessa crença. Ou, ainda, no caso dos famigerados homens-bomba que acreditam que seu deus os recompensará por se matarem enquanto explodem um prédio. Acho que algumas pessoas devem ser esclarecidas se aquilo em que elas acreditam (sem a mínima evidência) prejudica os outros.

Mariana. disse...

BINGO ATEU

HAHAHA bom pra dar risada

http://www.sedentario.org/colunas/duvida-razoavel/bingo-ateu-23324#Scene_1

Gêneros Textuais disse...

A única coisa boa que o CQC trouxe pra minha vida foi conhecer este blog. "Perco" bastante tempo lendo não apenas o apontado pela Lola, mas principalmente os comentários. Tem ode à babaquice, mas também tem argumentadores muito bons. =)

Enfim, sou atéia. Acredito que a entidade "Deus" é tão verossímil quanto panteão grego e afins - também entendo a necessidade humana de mitos e etc. Respeito isso, cada um no seu quadrado.

O que muito me encuca é a unilateralidade da situação: se tais pessoas puderam optar crer, pq outras não podem optar por não crer? É a questão do livre-arbítrio, não? Você crê naquilo que te traz conforto, medo, explicação para algo além da sua compreensão ou, maximizando, te impõe certo modelo para viver a vida. Não posso eu fazer o mesmo?

Já vi crente se recusando a ajudar pq o cara não tinha a) Deus no coração b) não era da mesma religião. No meu mundinho, veja só, isso é maldade (estar em condições de prestar auxílio e recusar-se a fazê-lo). Mas já vi crente também ajudando sem ver a quem.

E - olha que chocante - a mesma coisa com ateus.

Esse negócio de arrebanhar para encher o clube me entristece tanto quanto fazer coisas boas para marcar pontos com "Deus". Maldade e bondade são relativos e (veja, para mim) não estão e tampouco são manipulados por elementos metafísicos. Me parece suavização (ia usar 'eufemismo', mas acho tão imbecil essa palavra!) da realidade colocar o gatilho das ações nas mãos de um grande mágico ilusionista.

Fabiola disse...

@Elen Mars

Algo que sempre acontece, pessoas não entendem o termo teoria, é diferente o termo do senso comum e o termo da ciência.

leia um pouco sobre método científico, que talvez possa te ajudar a esclarecer essa dualidade que exite: http://pt.wikipedia.org/wiki/M%C3%A9todo_cient%C3%ADfico


ai falam das teorias do surgimento do universo,eu n entendo como eles tb tem tanta certeza disso ,se é apenas uma teoria,n há prova.

com que certeza você afirma que não há prova? onde que não existe prova? me mostre por favor?
O fato das pessoas não saberem onde procurar as provas e não lerem sobre o assunto, ou por falta de interesse ou por não entendimento, não quer dizer que não há provas.
Você tem a internet inteira ao seu dispor, procure pelas provas, artigos científicos e livros, existe explicação até para quem não entende de física.

Elisa Maia disse...

Mariana, já fiz pelo menos as duas diagonais e uma vertical. :D

Bruno, o que esperar de Satanás, né? Nem ele nem deus sabem brincar. :(

Dária disse...

Este "porque?" que o Bruno cita é bem comum, e bem relevante. Só questionamos as razões daquilo que julgamos muito excêntrico ou muito errado. Não costumamos perguntar porque alguém casou, mas porque não casou... não costumamos perguntar porquem alguém cursou medicina, mas porque cursou artes cênicas... Enfim, ele reflete vários de nossos pequenos preconceitos sociais.

Eu li este texto me lembrando de meu namorado discutindo com uma prima dele (sua família é muiiito religiosa). O tema girava em torno de religião, e ao constatar que ele era ateu o comentário dela foi: "você não acredita no amor. eu não sei como você ainda tem uma namorada". Tipo: hein? o que tem a ver mesmo????? ^^

Escarlate disse...

Eu acho essa ateofobia muito tensa MESMO. Até largar a religião eu acreditava (era forçada a acreditar) que ateus eram mesmo imorais, desonestos. Não entendia pq a familia de um amigo meu era ateia: eles eram tão legais, tão bons e gentis, enquanto a minha própria família estava longe disso.

Sou ateia e faço questão de dizer isso a quem me perguntar. Não vou dizer que não ligo para as críticas, mas não vou me calar só pq tem gente que não aguenta ouvir opiniões diferentes.
O chato é ter q explicar o pq de não participar da oração na mesa do Natal.

Mariana. disse...

ahhhh, no natal e na páscoa eu me rendo!

vou ficar em casa a troco de que comendo miojo sendo que as maiores delícias comestíveis estão sendo preparadas na cozinha da minha vó?

e minha família, apesar de católica, só tem alguns poucos praticantes, nem temos habito de rezar.

quando fui passar natal com um namorado cuja família é muito religiosa, eles rezaram e eu rezei também, não me incomodo com esse tipo de coisa e não vejo porque criar climinha por isso.

Denise disse...

E nesse meio ainda existem os agnósticos que são recriminados pelos ateus radicais e incompreendidos pelos religiosos. Ser agnóstico é como ser mestiço: discriminado pelos dois lados...

Mari Lee disse...

De fato, o preconceito contra ateus é muito forte.
Mas, infelizmente, acho que há intolerância de ambos os lados. Muitos ateus (obviamente não todos) se consideram intelectualmente superiores em relação a crentes.
Me identifico mais com o "lado" dos ateus, e inclusive freqüento blogs e sites "anti-ateofobia". Mas muitos deles, por exemplo, estão cheios de fotos e citações de Richard Dawkins, autor do livro intitulado "Deus, um Delírio". Querer ser respeitado por aquele a quem você está chamando de delirante é complicado, né?

Na faculdade de biologia, convivi com muitas pessoas atéias, e a postura de algumas (*algumas*!) delas me incomodou muito.
Eu não acredito em Deus, mas considero-me agnóstica. Há questões em relação às quais não tenho uma postura definida - como, sei lá, vida após a morte - e outras que, mesmo sabendo que não faz sentido lógico, eu acredito - como "energias positivas" ou "negativas", na falta de palavras melhores.
E vários colegas agiam como agem religiosos que querem te catequizar: tentavam me convencer de que eu era uma idiota e que eu não deveria acreditar em nada.
Como se acreditar em alguma coisa me tornasse automaticamente uma "má cientista".

Enfim, só queria dizer que eu me sinto discriminada por todo mundo: pelos religiosos que me julgam por não acreditar em Deus ou na bíblia e pelos ateus que me julgam por acreditar em alguma coisa.
Aí fica difícil me unir aos ateus para lutar contra o preconceito!

bike disse...

Engraçado , só quem acredita em deus que é preconceituoso ou intolerante ? vai um crente sentar se com 2 ateus pra ver o que acontece ...

Tem crente ruim ? tem
Tem ateu ruim ? tem


ateu tem que ser respeitado ? tem
e quem acredita em deus ? também


Quem aqui nunca viu ateu menosprezando quem tem fé ?

Se acham os BEST SCIENCE !

Todo fanatismo é prejudicial .

Mari Lee disse...

(Denise, tivemos um momento telepático!)

Mariana. disse...

Oliveira,

então a escala é a seguinte:

No topo, os que creem em deus;
Abaixo, os índios, que só conseguem crer em um deus visível e por isso são intelectualmente inferiores aos brancos.
E por último, nós, ateus.

entendi ou minha inteligente rasteira não permite?

A.H.B. disse...

Agnóstico é tipo um ateu boiolinha. (gente, estou brincando, não tenho problema nenhum com agnósticos)

Para o assunto do tópico: quando eu usava orkut e deixava minha página de comentários abertos - porque realmente gostava de conversar com pessoas que conhecia em comunidades - com frequência apareciam perfis fakes de evangélicos me xingando de coisas como "sua vadia atéia comunista" pra baixo. Em geral eu deleteva tudo e denunciava o perfil.

Nenhum ateu me xingou, mas como moderadora de uma comunidade grande, vi muito ateu falando coisas idiotas, por exemplo: "mulher é tudo puta, elas não podem fazer aborto, se não será uma carnificina", "capitalismo é uma maravilha, comunismo é religião", "tenho nojo de gay". Eu me pergunto: qual o motivo de ter uma opinião considerada livre de dogmas religiosos, se você continua pensando igual a um conservador?
Em parte isso tem a ver com a modinha Dawkins/Hitchens com seu "ateísmo para neo-liberais". E com a popularidade de psicologia evolucionária nesse meio.

Porém, apesar disso, foi em forúns de ateus que encontrei pessoas com opiniões mais livres de preconceito. Encontrei vários militantes de esquerda. Algumas outras feministas, militantes LGBT, etc.

Bruna disse...

Dia desses, ouvi na casa da minha vó, uma música católica falando sobre ateus e sobre o cristão não ser dono da verdade. Poxa, um belo começo. Como já disseram, ser ateu ou ter fé não faz ninguém melhor nem pior. Logo, sempre haverá ateu q tem preconceito, sempre haverá religioso q tem preconceito, ateu q é tolerante e - cada vez mais - religioso q é tolerante também (acredito nisso, desculpe meu otimismo). E como existe ateu de todo tipo, resta para aqueles q procuram o respeito, ter respeito também pelo outro, admitir q o outro também precisa de respeito. É o respeito q vai tornar tudo melhor, não é o ateísmo sozinho, senão ele seria uma religião.

Mariana. disse...

obrigada por avisar, oliveira.

Aff

LisAnaHD disse...

ora, que contradição e negação dos ensinamentos cristãos, os próprios cristãos odiarem os ateus... Jesus pregou que devemos amar a todos indistintamente, inclusive amar aos inimigos... Buda tb pregou esse amor... cristãos odiando ateus? as prisões estão super lotadas não pelos que se professam ateus e sim pelos que acreditam em Deus, particularmente presidiários cristãos.

Bruno S disse...

Mariana,

adorei o bingo.

Faltou uma frase que eu gosto muito. "Se você não acredita, devia vir trabalhar nos feriados religiosos".

Mariana. disse...

hahahah

Bruno,

essa é clássica também né? Uma vez me mandaram ficar em casa sozinha no natal, posso com isso?!

A.H.B. disse...

LisAnaHD mas Buda não tem nada a ver com cristianismo. Inclusive o conceito de Buda é diferente do conceito de profeta das religiões abraamicas. Inclusive muitos budistas não acreditam em deus, porém acreditam em espíritos e reencarnação. Trata-se de uma forma de ateísmo espiritual, que é o contrário de ateu materialista, que é esse que não acredita em nada sobrenatural.
O Dalai-lama mesmo fala que não acredita em um deus.

hidelvanise disse...

o budismo não tem nada a ver com o cristianismo mesmo, mas a grande diferença mesmo hoje é q o budismo está na moda entre os "cults"...

A.H.B. disse...

Bom, desde os anos 60, né? Todo hippie adora uma mistura de budismo com hinduismo.

Edson Bueno de Camargo disse...

Todos os não cristãos estão dentro deste barco. O fundamentalismo cristão é em sua origem intolerante.

cabanadeinverno disse...

Basicamente, lembro que todas as vezes que fui a uma roda de amigos e, quando perguntavam minha religião eu falava ateu, aí perguntavam sobre algum fato histórico, e eu falava sem a menção de nada sobrenatural, no fim, eu era desclassificado por ser ateu, algo do tipo "Ahhh, mas ele é ateu, pow!" uhauhuhauhuha

Lembro de uma, quando uma menina falou, (isso sobre Darwinismo) "Se homem vem do macaco, por que ainda existe macaco?!"

Eu acho que eu nunca havia dado tanta risada da cara de alguém!

Gelso Job disse...

Já tivemos até um presidente ateu, mas que era tratado de forma diferente, porque interessava à mídia blindá-lo, para continuar o processso de entrega das riquezas nacionais aos estrangeiros. Ou seja: Se você é um neoliberal entreguista, pouco importa se é ateu ou cristão. Vai sempre ser tratado bem!

A.H.B. disse...

cabanadeinverno: Sempre. Você não acredita nas bobagens que falam em Escola Adventistas, onde infelizmente fui obrigada a estudar por dois anos. A professora vinha com coisas do tipo "se você deixar um cachorro aqui, ele não vai se transformar em um gato."
Acho que eles pensam que evolução é algum tipo de mágica.

Luan de Menezes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Luan de Menezes disse...

Senhores Oliveira e Dig: vocês são engraçados.


Abraços.


Alguém ainda leva pessoas assim a sério? rs

Elisa Maia disse...

LisAnaHD, Jesus também pregou que quem não acreditasse nele ia pra um lugar muito bacana quando morresse.

Ana Vitória disse...

Guest post muito bem escrito e concordo com tudo que o autor diz, mas senti falta dele tocar na questão da invisibilidade dos ateus (e logicamente do ateísmo) presente na sociedade brasileira. Essa invisibilidade é muito mais difícil de diagnosticar, e se manifesta como forma de preconceito mascarado, mas quem é ateu com certeza já percebeu como a nossa escolha não é nem ao menos levada em consideração pela maioria das pessoas. Elas logo admitem que: 1- todos acreditam em Deus e 2- esse Deus é o cristão, lógico! Façam o teste: digam que estão estudando para alguma prova, ou que o pai morreu, ou que vc jogou na mega sena essa semana (qualquer coisa mesmo), as pessoas logo assumem que vc é teísta, e logo dizem qualquer coisa como "Seu pai está ao lado de deus" ou "Faça essa novena que vc passará no concurso".

Minha família é majoritariamente católica, apesar de haver alguns espíritas, e eu e meu padrasto somos os únicos ateus de uma família numerosa. Mesmo sabendo das nossas escolhas, minha família simplesmente ignora que somos ateus. Parece que virou um consenso geral: eles fingem que não sabem que somos ateus, e se algum dia manifestarmos essa nossa escolha, eles se sentem ofendidos. Apelam para o argumento do preconceito religioso, etc. Eu não sei se acontece com todos os ateus, mas eu morro de medo de ofender alguém, apesar de saber que os ateus mais são ofendidos do que ofendem. E eu "meio" que estou cansada disso, e confesso que também me sinto ofendida quando ignoram a minha escolha e me falam de Deus como se eu acreditasse. Isso só me faz pensar no quão invisível eu sou.

A questão é que são dois pesos e duas medidas. Por exemplo, meu pai teve câncer de esôfago, e no caso dele era incurável. Todos sabíamos que meu pai iria morrer, e foi justamente no período que foi do seu tratamento até a sua morte que o meu ateísmo se concretizou. De alguma forma, foi vendo o sofrimento do meu pai que cheguei à conclusão de que Deus não existia. Quando ele morreu (eu já me considerava ateia), diversas pessoas chegaram até a mim falando de Deus, dizendo frases que não consolavam, mas que me ofendiam. Eu tinha visto todo o sofrimento de um homem e me senti desrespeitada vendo as pessoas reduzirem a questão a "agora ele esta descansando ao lado de G-zuis" ou "o espírito dele está por aí". Mas nunca disse a ngm que me senti ofendida com isso, pq quem não faz parte de uma maioria, acostuma a viver em pequenos espaços. Mas imaginem se fosse diferente. Imagine se é um teísta e eu como ateia chego dizendo que Deus não existe. Com certeza, eu seria um monstro que não respeita as escolhas religiosas de cada um.

O ateu no Brasil quando não é odiado, é esquecido, jogado em um espaço de invisibilidade.

aiaiai disse...

Tem duas coisas bonitinhas q vi recentemente sobre crer e não crer em deus que, acho, todos vão gostar.

video, curtinho
http://www.youtube.com/watch?v=Hi0WOaDtPlw

cartum, em inglês mas fácil de entender:
http://migre.me/5XJ4i

Tiago disse...

Bruno S

te digo que umbandista tb sofre preconceito...(e não é só na forma de uma perguntinha porque) Algum ateu realmente tem que esconder que é ateu pra não ser prejudicado? Digo perder emprego, perder a familia...alguém ja foi completamente proibido de ser ateu sob o risco de perder a relação co marido/esposa, familia, etc...?

Mas pra conversar sobre minha religião - a umbanda - acho mais tranquilo falar com um ateu do que com alguém de outra religião.

Maria Luiza disse...

Acreditar ou não em Deus não torna ninguém melhor ou pior. Quantos crimes cometidos em nome de Deus? Quantos ateus babacas disseminadores de preconceitos por aí.

aiaiai disse...

O bingo da mariana é completo.
para mim o pior argumento é o da aposta de pascal. Qd alguém fala isso para mim, daí não consigo mais ter respeito algum pela pessoa. É o argumento da pessoa q não tem nenhum valor humano, é um escroque irracional. Desculpa aí se ofendi alguém, mas se a pessoa pensar duas vezes vai chegar à mesma conclusão que eu cheguei, ou seja, vai se achar um escroque irracional.

Angélica disse...

Lola, estou sempre lendo o seu blog, sempre muito feliz de saber que esse seu diário está chamando cada vez mais atenção na internet (e nas vidas cotidianas!) e continua fomentando a discussão para a democracia!

Valeu, Lola e todos que colaboram!

Pois então! Não resisti e vou ter que comentar sobre esse assunto!

Confesso que ainda não tinha parado pra pensar nesse preconceito das religiões contra, ahm, especificamente, ateus.
Mas eu não preciso sequer mencionar as diversas barbaridades preconceituosas que são ditas em nome da orientação formal religiosa de muita gente.
Existem religiões que parecem não estar a favor do maior bem estar possível, para o maior número de indivíduos. Existem religiões que só querem o maior bem estar possível para aqueles que torcem para o time daquela religião. Não conheço todas as religiões do mundo, mas isso eu posso afirmar para todas as religiões que eu conheço: são todas preconceituosas. As religiões defendem a vantagem de pertencer a essa ou àquela religião, porque, "não pertencer" é uma grande desvantagem! Se você crê nessa religião, você está salvo, os demais, estão condenados.
Assim, as religiões balizam a conduta: só pode viver dessa forma, de qualquer outra forma você está condenado ao mármore do inferno.
Eu não conheço nenhuma religião que não seja preconceituosa, reafirmando.
E, como toda jogada de marketing e atração de adeptos, as religiões colocam grandes desvantagens para aqueles não (ou ainda não) adeptos. Não entendo como as pessoas não percebem que, em nome de um deus, foram dizimados milhares de indígenas, milhões de negros, as mulheres sofrem diversos tipos de opressões e há uma herança passiva gigantesca na sociedade, de origens medievais, que se não forem seguidos os ditames religiosos, uma desgraça muito grande acontecerá na sua vida.

É muito claro para mim que as religiões são mecanismos de dominação de grupos.

Esse post ficou excelente, devemos discutir o "monopólio da moral" e buscarmos soluções que impulsionem a discussão do maior bem estar possível para o maior número possível de pessoas.

Niemi Hyyrynen disse...

Seria o agnostico o bissexual das crenças? rs pelo menos ele leva fogo dos dois lados... :)

já que acham que os agnosticos andam de "promiscuidade racional"

A.H.B. disse...

Tiago: o chefe de uma pessoa da família falou o seguinte: "não tolero dois tipos de pessoas: viado e ateu"
-
Sim, os umbandistas sofrem muito preconceito - inclusive racial - mas se um ateu fala que é ateu, muita gente vai deixar de até mesmo olhar pra ele.

No colegial eu gostava de um evangélico e ele realmente foi mal-educado comigo quando descobriu que eu era atéia. "Não posso ficar com você, tenho pena" blá-blá-blá.

Por sorte meu companheiro atual - e, espero, para o resto da vida - é ateu. :)

Ana Vitória disse...

Tiago

"Algum ateu realmente tem que esconder que é ateu pra não ser prejudicado?"

Sim Tiago, e isso acontece não só numa entrevista de emprego, mas tb na vida cotidiana, no lugar que nós trabalhamos, com as pessoas que nós convivemos. Minha família é um caso desses. Eles sabem que sou ateia, mas é praticamente proibido falar de ateísmo em minha casa, ou questionar qualquer coisa da religião deles.

Eu demorei um ano para admitir para a família do meu namorado que eu era ateia tb. Eles não são preconceituosos e sempre respeitaram, mas em um país onde ateus são comparados a pessoas sem ética, criminosas, assassinas, pedófilas e tudo de ruim, o risco de vc ser prejudicado por isso é muito grande.

Mas isso não exclui o preconceito que seguidores de religiões não-cristãs tb sofrem, principalmente se falarmos nas religiões afro-brasileiras. E eu enxergo nesses seguidores mais aliados do que antagônicos, uma vez que são vítimas de um preconceito muito parecido que os ateus sofrem.

Ana Vitória disse...

No final, se tratando do Brasil, ateus, umbandistas, candomblecistas e etc estão no mesmo barco.

Thiago Pinheiro disse...

Todo mundo nasce ateu. Até pouco tempo eu não tinha a perfeita consciência do quanto os ateus eram tão mal quistos e difamados. Além do que se elencou no texto de preconceitos, pode-se acrescentar a ideia corrente de que estes são intolerantes com quem professa uma fé ou é membro de uma denominação religiosa.

Ana Vitória disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Niemi Hyyrynen disse...

Thiago Pinheiro

todo mundo nasce ateu? como assim?

Acho que todo mundo nasce sem saber que a idéia, conceito, Deus exista, mas duvidar da sua existência é outra coisa né?

Não saber que existe é diferente de duvidar...

Liana disse...

Preconceito é uma m*, pior ainda quando alguém acha que é embasado seja pelo seu deus seja pela sua ciência. No final, cada um vai arrumar onde for justificativas para escoar suas limitações e seus ódios. Acho importante não confundir toda e qualquer religião com o que é praticado pela igreja católica ou mesmo toda e qualquer visão de Deus com o modo como o catolicismo O concebe.

Intolerância tem em todo lugar, qualquer um pode ser olhado com estranheza por suas idéias dependendo de onde esteja. Isso não é só com ateus. As religiões de matriz africana sofrem um bocado.

Essa coisa de associar ateus com pedófilos, assassinos e etc é ridícula e muito danosa, tanto para os ateus obviamente, como para a prevenção e punição desses crimes. São formas absurdas de desviar a atenção do problema real e de quebra vomitar preconceito em cima de algum grupo.

Koppe disse...

Na empresa que saí recentemente, o encarregado do meu setor era evangélico. Por muito pouco ele não me demitiu no começo, mas depois acabamos ficando amigos. Ele vivia fazendo piadinhas sobre crenças, a preferida dele era: "então tu acredita que o homem veio do macaco? Então como vai tua avó, aquela macaca?" eu tinha a resposta pronta, mas não queria que só ele ouvisse. Fui dando corda, e esperei um dia que tivesse bastante gente na volta pra rir junto, e quando ele fez a "piada" dele eu disparei: "Melhor uma macaca do que uma picanha.. quer dizer, COSTELA". Ele fingiu levar na brincadeira, mas deu pra ver bem o quanto ele ficou nervoso. Nunca mais ele fez essa piada.

Ana Vitória disse...

Thiago


Na verdade no Brasil todo mundo nasce católico. Vc mal nasceu e já é enfiado em uma bacia de água com o padre te segurando (pelo menos comigo foi assim rs).

bike disse...

Toda minoria é oprimida ! até que , ao virar uma maioria passa a ser opressora !

Thiago Pinheiro disse...

Niemi Hyyrynen, eu apenas contemplei a ideia de que ninguém nasce acreditando em um deus. Logo, ela é ateia nesse restrito sentido. Ainda não tendo contato com ideias religiosas ou teístas ela não pode professar tais coisas. E claro, só mais tarde alguém pode ser ateu positivamente, seja militante ou não.

Mari Lee disse...

Acrescentando...

Tiago

"Algum ateu realmente tem que esconder que é ateu pra não ser prejudicado?"

Sim!
Um candidato pode ser a melhor pessoa do mundo mas, no Brasil, se ele se declarar ateu não se elege nem pra síndico de prédio.

Bizzys disse...

Eu também não acredito em Deus e já sofri preconceito por isso. Na família, principalmente: minha mãe finge que não acredita que sou ateia, vive me mandando rezar e tal. Eu já fui católica, cheguei até a fazer Crisma, mas nunca me senti parte dessa religião.

Uma coisa que me incomoda é que, sempre que assumo meu ateísmo, me perguntam: "você não acredita em Deus? Quem criou o mundo, então?" Sério, eu não sei quem criou o mundo e nem me interessa. Eu não me preocupo muito com essas questões (nem a maioria das pessoas, se não me engano. Ou será que todo mundo perde horas do seu dia preocupadíssimo com a origem do Universo?).

Não tenho nada contra as religiões, cada um acredita (ou não) no que quer. Eu só não tolero preconceito, e também não vejo com bons olhos essas religiões que proíbem certos tratamentos médicos, que condenam os gays, etc. Dizem que é a "lei de Deus", mas que Deus é esse que legitima tanta intolerância e sofrimento para os que acreditam nele? Não consigo aceitar isso.

LisAnaHD disse...

Sim, A.H.B., compreendo seu parecer. Porém há que considerarmos que Jesus Cristo pregou ideias sobre o AMOR já pregadas por Buda uns 500 anos antes de JC. Eu me referi à expressão de AMOR ao próximo a que se referem os cristãos, de certa maneira influenciados pelos ensinamentos budistas, mesmo que a grande maioria cristã desconheça isso.

O Deus no qual os budistas não creem é o deus judaíco e o deus cristãos. Budistas acreditam que todo ser humano é uma parte de Deus, um deus que é AMOR e não figura em controle das nossas vidas.

Ser ateu não significa necessariamente ser materialista. Os cristãos formam a maior porcentagem de materialistas do planeta terra e isso em proporção ao número de cristãos comparado a outras religiões.

Eu sei que qdo se aborda algum paralelo entre cristianismo e budismo o assunto pode se tornar polêmico... porém tanto um qto outro prega o AMOR FRATERNAL sem barreiras. E quem pratica o amor fraternal sem barreiras simplesmente AMA a todos e não discrimina. E quem se diz cristão deveria dar o maior exemplo uma vez que defende os ensinamentos daquele que deu o extremo exemplo de sacrifício em prol do AMOR FRATERNAL.

aiaiai disse...

Niemy,

claro q todo mundo nasce ateu. não conheço nenhum caso de uma criança q tenha nascido acreditando em um deus.

acho q vc tá confundindo ateu com militante do ateísmo.

Eu não preciso saber nada para não crer em deus., assim como para não crer que exista um elefante cor de rosa flutuante que comanda a vida de todos os seres vivos. Ou para crer em papai noel, ou em bicho papão.

Já para ser um crente (crer em alguma dessas coisas q citei e muitas outras) , eu tenho que ter algum conhecimento, alguém tem que me passar a ideia e me fazer crer nela (catequese tá ai pra isso mesmo, nas mais diferentes formas de religião).

Já para ser um militante do ateísmo eu tenho que aprender de alguma forma que:

1. existem pessoas q creem em deus;
2. sabendo das ideias dessas pessoas, ainda assim não acreditar nessas ideias;
3. achar q essas ideias fazem mal para o mundo e para as pessoas e tentar mostrar para os crentes por que eu acho importante q eles não creiam mais ou que pelo menos repensem a questão.

Thiago Pinheiro disse...

Ana Vitória, você tem razão nesse ponto rsrs. Fui apenas batizado um pouco mais tarde. No entanto, não frequentando igrejas eu me esquecia qual era "minha" religião sempre que inquirido por um estranho. Era algo constrangedor, e católico apostólico romano me soava tão nobre rsrsrsrs.

aiaiai disse...

pelo amor dos ateus, gente, é claro q a gente sofre preconceito. aqui no meu prédio se eu falar q sou ateia ninguém mais vai nem me dar bom dia. Alguns já acham absurdo eu não frequentar a igreja. Imagina se eu vou falar com todas as letras: não frequento porque não acredito em deus. kkkkkkkkkkkkk. Se eu fosse sozinha, aguentaria bem, mas sei q quem vai sofrer é o meu filho que vai ser discriminado pelas outras famílias. Ser ateia hoje é parecido com ser "desquitada" na década de 70. Pode ter certeza!

Serge Renine disse...

Acho que ainda serei ateu, se Deus quiser!


É dificil, o ateismo é ilógioco.

A.H.B. disse...

@LisAnaHD Quando eu quis dizer "materialista" não falei "apegado a bens materiais". Eu me considero uma atéia materialista porque não acredito em nada sobrenatural, entendeu? Não acredito em deus, também não acredito em fantasmas, vida após a morte, reencarnação, duende, etc. Só acredito em coisas que podem ser testadas empiricamente.
Muita gente fala "ateu acredita em ciência" sem entender o que ciência é. E uma das coisas que ciência não é, é um corpo dogmático de verdades universais que não são passíveis de mudança.
Quando falam "evolução é só uma teeoria" as pessoas demonstram não entender o que é uma teoria, que é a observação de um mecanismo natural baseado em testes empíricos e na repetição desse evento sem a possibilidade de não acontecer. A teoria é a observação formal de acontecimentos da natureza que ocorrem de forma periódica e inevitável.

Bruna disse...

aiaiai,

só discordo dessa parte: "tentar mostrar para os crentes por que eu acho importante q eles não creiam mais". Quero sim q a crença alheia não interfira na minha vida, quero um Estado laico sem isenção de impostos para igrejas e não quero ser catequizada toda hora, mas isso aí eu não quero não.

Dayane Ok. disse...

Eu li tudo e entendeo perfeitamente! Está tudo apoiado, não retiro uma vírgula!
Algo que acho muito legal nos ateus é que eles fazem o bem, tem caráter, pq acham que é correto, pq tem consciência, e não pelo simples medo de Deus!
Tenho muitos amigos ateus e eu sou crente. Nunca brigamos e nem discutimnos, eles sempre me respeitaram, e sabem dos preconceitos que passo, assim cm entendo e sei o preconceito que eles passam. Há muita gente dentro da igreja, que diz acreditar em Deus , que está lá por medo, e não pçor amor, fazem as coisas para não receberem castigo, e não pq acham correto. Isso eu abomino!E há inúmeras pessoas atéias que são bem o contrário! E vice e versa!

Só essa partezinha que achei meio generalizante: Assim o ateísmo acaba sendo encarado como uma ameaça aos desígnios das igrejas de se manterem em crescimento e arrogarem o monopólio sobre a moral humana."

Niemi Hyyrynen disse...

Verdade aiaiai

achoque confundi ateu com militante :)

Mas ainda tenho uma dúvida com relação a essa sua afirmação

não saber da existencia=não acreditar nela

Como posso não acreditar em algo que eu nem sei se existe ou não?

Mesmo para duvidar de algo eu acho que vc tenha que ter ouvido falar disso.

Você consegue duvidar de algo que vc nem sabe o que é?

Aoi Ito disse...

Vou falar de feminismo e espero que isso esteja dentro do tópico:

Meu problema com o ateísmo é o movimento que ele se tornou. Meu problema não é querer um mundo sem instituições religiosas, em sua maioria anti-feministas. Sou totalmente a favor disso. Meu problema não é o ateísmo em si. Meu problema é quando o movimento ateu acaba como os movimentos socialistas, comunistas, anarquistas, pelos trabalhadores, whathever... Trabalhadores, trabalhadores, povo, povo, mas homem acima de tudo, ainda assim. Se livra das amarras religiosas, mas as sexistas ainda estão lá. Juram de pés juntos ser pessoas melhores que religiosos, humanistas, mas parecem querer só lutar pelos humanos do sexo masculino... As maiores mentes ateístas são homens, e acaba sendo um movimento de homens, para homens, pelos homens. Assim como é o meu problema com a discussão conservadora-liberal. No final tudo parece beneficiar os homens mais que as mulheres, de jeitos diferentes, mas as mulheres continuam sendo pouco representadas...

Saca, é aquela impressão de que quando os famosos ateus falam de aborto, eles estão mais interessados lutar contra a religião que lutar a favor da mulher. Como quando os grandes ateus falam do Islã e das mulheres oprimidas, se concentram mais em detonar a religião que falar da mulher oprimida em si, como se sem religião o mundo magicamente virasse um paraíso feminista. Como se ateus fossem incapazes de serem sexistas... Como se mulheres fossem tratadas com igualdade em meios ateus, ao contrário os religiosos.

Eu acho que precisamos de lideranças femininas nesses movimentos, para focarmos não apenas no ser humano padrão que é o homem, mas sim também no "outro" que é a mulher. Sempre fico meio "nrrrrrrgh" quando falam "Ué, por que você se diz feminista? Isso é sexista contra homens, seja humanista, é a mesma coisa" mas holy shit, não é. Tô pra ver um humanista que se dedique tanto à causa feminina como uma feminista. É aquela - Humanista, humano, ser humano padrão é o homem... Acaba que a luta contra a religião é mascarada como uma luta pela mulher.

Eu não acho que religião seja a fonte de todo machismo. Acho que ajuda, sim, dá uma "base" para o machismo, mas não acho que, a esse ponto, se todo mundo decidir virar ateu um belo dia desses, magicamente estaremos numa utopia feminista onde mulheres são respeitadas. Então eu acho que se continuar assim, mesmo quando todo mundo virar ateu, só vamos ter perdido uma base, mas o machismo ainda vai estar forte, desta vez apoiado na pseudo-ciência, psicologia evolutiva e no "just because".

Esse é meu problema com o movimento ateu. :T Ninguém perguntou mas ENFIM.

Isso não significa, porém, que eu prefiro os religiosos, né? Só que eu gostaria do fim da idéia de que religião é a fonte do mal de todo o mundo, e uma mudança no aspecto do movimento ateu em geral. É até meio esquisito pensar que, bem, aí já é querer que eles sejam feministas... E não deveriam ser? E não deveriam lutar também pelas mulheres e não jogar tudo no mesmo saco do humanismo e achar que solucionando os problemas dos homens, da pobreza, das guerras, da religião, solucionarão também os das mulheres; ou melhor ainda, que dá para solucionar pobreza, guerras, religião, sem passar pelas mulheres? A face da pobreza brasileira é feminina, por exemplo...

Mas longe do pessoal extremo judaico-cristão, acho eles extremamente tensos. Sinto mais simpatia por pessoas das religiões da terra, bruxas e tudo mais, que são extremamente ridiculadas ou nem vale a pena dar atenção a eles... (Não falo de Wicca que leu W.I.T.C.H., notem)

"Preconceito é uma m*, pior ainda quando alguém acha que é embasado seja pelo seu deus seja pela sua ciência. No final, cada um vai arrumar onde for justificativas para escoar suas limitações e seus ódios. "

Isso mesmo, Liana. É o que eu penso.

Ana Vitória disse...

Thiago

No meu caso e no da maioria das pessoas que conheço, já nascemos católicos. Quando nasci, a primeira coisa que fizeram foi colocar um mini-rosário em meu bracinho. Com poucos meses de vida, fui logo batizada. O discurso de Deus era tão constante em minha vida, que eu nem parava para pensar na possível não-existência dele. Na verdade eu só fui descobrir que existiam outras religiões que não a católica aos 9 anos de idade. E da mesma maneira como minha família me condicionou a acreditar em Deus, tb me condicionaram a acreditar no coelhinho da páscoa e no papai noel. A diferença é que depois me contaram que o papai noel e o coelhinho da páscoa não existiam, mas não falaram nada sobre Deus.

A.H.B. disse...

"Como posso não acreditar em algo que eu nem sei se existe ou não?"

Niemi, provocaçãozinha: Como que você pode acreditar em algo que não sabe se existe ou não? :P

Alice disse...

Gente meu namorado, meu irmão, padrasto do meu namorado, meu pai,são todos ateus e nunca vi eles sofrerem nenhum tipo de discriminação.
Lógico que não estou dizendo que não acontece...já vi muito disso em redes sociais (coisas como vc não tem Deus no coração então vai pro inferno) e em casamentos que o padre fica falando que se vc não tem Deus no coração seu casamento vai dar errado ahahah!
Só que eu que acredito em Deus, apesar de não seguir nenhuma religião, já fui chamada constantemente de fraca por ter que " me apoiar na fé" e acho isso errado também. Ninguém pode me falar que eu sou fraca por ter essas crenças ou que estou errada.
Enfim sei que nenhum dos lados estão certos... é aquilo discrimar pela falta de religião é errado. Discriminar pela religião é errado. Sei que o texto em nenhum momento diz para discriminar nenhum religioso nem nada e nem quero dizer que em algum momento quis passar isso, mas acho que é um lado para se olhar também... por exemplo eu sei que inconscientemente eu tenho preconceitos com evangélicos. Já coloco na cabeça que todos são extremistas e ignorantes e acredito que ao ter esse pensamento também estou errando.
O ideal (utópico) é que cada um acreditasse no que quisesse e que ninguém julgasse o outro por suas crenças ou a falta delas. E que a religião não tivesse nenhum tipo de impacto social apenas pessoal.

A.H.B. disse...

@Aoi Ito: hahahaha eu lia a revista WITCH. Gostava muito da história em quadrinhos. Faz parte ter uma fase wicca lá pelos 13-15 anos.

É que eu não tia religião nenhuma, nem acreditava em muita coisa, mas aí já que "oh, você TEM que ter uma religião" minha resposta foi "tá, eu sou pagã, então."

mas acabei desistindo disso quando estudei melhor as religiões pagãs e vi que a wicca fica pinçando muito as coisas.

Sou mais feliz sendo atéia.

Dayane Ok. disse...

Eu escrevi pra Lola um texto sobre os preconceitos que sofro por ser evangélica, mas fiquei com medo de ser muito trollada e pedi pra ela não colocar aqui.

Vcs acham que devo colocar ou não? =/

Aoi Ito disse...

A.H.B., Niemi, aiaiai: Acho que você não tem como concordar ou discordar com algo que você não sabe o que é. Acho que no caso há uma apatia, um vácuo, um nada, um "não concordo nem discordo, muito pelo contrário". Acho que só quando o conceito é introduzido que podemos começar a classificar como ateu ou, uh, teu (?), porque aí já existe um conceito, um enunciado, uma problemática.

A gente tá discutindo filosofia aqui wtf?????

Dayane Ok. disse...

Eu acho que a questão de "Não tem Deus no coração" não é bem direcionada aos ateus, mas as pessoas que dizem crer em Deus, mas não seguem os princípios que dizem crer.Acho que nem relacionam essa frase a ateísmo.

A.H.B. disse...

Dayane: é porque muitos religiosos sequer estão cientes da existência de ateus. E por isso que muitos tem uma atitude agressiva quando descobrem um.

Acho que você poderia mostrar sim o preconceito que você sofre. Inclusive porque, considerando que a grande maioria das pessoas acredita no mesmo deus que você, esse preconceito vem por parte de seus pares.

Serge Renine disse...

A.H.B.

Me desculpe, pois sei que você não me perguntou, mas, aproveitando sua povocaçãozinha:

Há uma força lógica gerindo o mundo de forma matemática. Não acreditar em Deus é impossivel.

Dayane Ok. disse...

A.H.B

Não entendi =/

A.H.B. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LisAnaHD disse...

Dayane OK. Fica a seu critério... se vc quiser ser trollada, publique o tal comentário. Se vc não quiser ser trollada, não o publique. Da minha parte, nenhum comentário farei sobre você ser evangélica e tudo o mais que isso implica.

A.H.B. disse...

Dayane: a maioria das pessoas acredita em deus, então pode ter certeza que são outros religiosos que estão sendo preconceituosos com você. Era mais isso, acho que é importante falar que religiosos tem preconceito com outros religiosos (como o rapaz umbandista comentou).

Dayane Ok. disse...

Bem, de toda forma, publiquei esse texto no meu blog, se alguém quiser dar uma olhada:
http://pedacosdela.blogspot.com/2011/10/texto-muito-grande-preconceito-que-os.html

Aoi Ito disse...

Serge, (insira aqui declaração sobre provocaçãozinha), é uma força lógica gerindo o mundo de forma matemática ou o universo se organiza desta maneira de acordo com suas próprias leis e nós, com nossas reles mentes humanas contra o pavoroso, enorme, misterioso, todo-poderoso Universo, vemos o padrão?

O que veio primeiro, o ovo ou a galinha? Tostines é fresquinho porque é gostoso ou é gostoso porque é fresquinho?

Etc.

Dayane Ok. disse...

"então pode ter certeza que são outros religiosos que estão sendo preconceituosos com você."

Nem sempre!Tbm sofro de outros religiosos, mas sofro de atus tbm!

Alice disse...

Dayane realmente acho que você deveria publicar! Seria um outro lado para se considerar! E como falei sempre tive um preconceito incosnciente com evangélicos e acredito que isso poderia ajudar a muita gente a tirar essa impressão errônea ou pelo menos ajudar. Inclusive eu!

Fer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
LisAnaHD disse...

Elisa Maia - por "quem não acreditar nele", Jesus se referiu ao seu ensinamento de AMOR FRATERNAL sem fazer acepção das pessoas (amar indistintamente). Assim, se você praticar o AMOR FRATERNAL, vc está crendo no que Jesus pregou...

Fer disse...

Acredito que, como umbandista, sou tão mal vista por algumas pessoas quanto um ateu. Muita gente usa religião para justificar e espalhar atrocidades e preconceitos. Vejo isso dentro do meu próprio círculo de irmãos de fé. Por isso entendo quem se desilude de crenças religiosas. Todas falam sobre amar ao próximo, e vemos inúmeros religiosos pregando o ódio contra homossexuais, ateus, praticantes de outras religiões (como a Umbanda e o Candomblé, que, na ignorância hegemônica não passam de "macumba" e "bruxaria").
Para mim, o que é válido mesmo é ter caráter, não importa se você tem religião ou se não acredita em coisa alguma.

aiaiai disse...

Niemi,
vc disse:

"Mesmo para duvidar de algo eu acho que vc tenha que ter ouvido falar disso.

Você consegue duvidar de algo que vc nem sabe o que é?"

Ateu não é quem duvida da existência de deus. É aquele que nem pensa nisso, assim como você não pensa, por exemplo, que somos regidos por um elefante rosa de bolinhas roxas, não é? Ou vc já pensou alguma vez nisso?

O video q linkei é legal por isso: o cara "acusa" o dr. house de ser ateu e ele diz:

só nos natais e pascoas. No resto do tempo ninguém se importa com isso.

Para a pessoa ser ateia não precisa haver a ideia de deus.
Imagino que um dia a humanidade toda era ateia, não acreditava em nada, apenas vivia.

Agora, ser ateu militante é se contrapor a quem acredita porque além de não acreditar, o ateu militante acha q o fato de religiões existirem é por si só um mal para a humanidade. Então, tenta sim fazer com que as pessoas não acreditem.

Eu sou só ateia. Não sou militante. Mas quem é quer mesmo q as religiões acabem. E, como ateia, fico mais do lado desses militantes do que do lado dos que querem q as religiões continuem a causar guerras, desespero e irracionalidades. Eu só não milito, mas torço pelos militantes.

A.H.B. disse...

Dayane: comentei lá. :)

Não estou dizendo que não existam ateus preconceituosos, mas veja, nós somos a minoria em quase todos os aspectos e acho que muitos ateus se sentem muito frustrados de ter um tipo de contrato moral no qual eles não podem falar nada e os demais podem sempre falar muito.

Agora, claro que acho sem noção um rapaz branco e hetero ficar reclamando que sofre preconceito por ser ateu. É o que falo: sorte que não é algo que fica escrito na testa.

Bruna disse...

Dayane Ok, li o texto no seu blog, acho q vc deveria deixar a Lola publicar, mas vc não foi mto especifica sobre o q acontece com vc. Vc explicou bem como pensa sobre a religião, mas não ficou claro qdo sofre preconceito. Eu, por exemplo, dividia o quarto durante a faculdade com uma garota da igreja adventista, nunca vi alguém ser tão ridicularizada, inclusive por professores, e ela era bem como vc, super cabeça aberta...

Serge Renine disse...

Aio Ito:

Alguma vez já viu alguma coisa se fazendo sozinha?

Você já viu algum moto perpétuo?

Dinâmica: ação, reação.

Serge Renine disse...

A propósito: fobia a ateus é tão estúpido quando fobia a gays. Coisa de ignorância pura.

Aoi Ito disse...

Serge, e por que isso tem que ser ação de algum deus? Só porque existe uma força?

Talvez o Universo em si seja um deus, mas um deus não antropomórfico (Porque a própria idéia de um ser todo-poderoso criador ser na verdade, nem digo homem, mas ser humano, é sem noção total vendo o tamanho do Universo), não-interventor, não-pessoal, etc. Simplesmente uma força criadora e motora. Panteísmo total.

A.H.B. disse...

@Aoi Ito: http://www.spacetelescope.org/static/archives/images/screen/heic0611b.jpg - foto de super-exposição das galáxias tiradas pelo telescópio Hubble. Acho que é uma das coisas mais bonitas que já vi. ;)

Nanda disse...

Gostei dos comentários que falam sobre o preconceito com os praticantes das religiões afro-brasileiras. Eu também sou ateísta, mas me incomoda muito o preconceito que as religiões dominantes carregam com TODAS as pessoas que tenham crenças (ou descrenças) diferentes das suas, como os ateus, espíritas e umbandistas e praticantes do candomblé.
Essa noite estava ouvindo um podcast que gosto muito, mas relevo o fato de só ter convidadas mulheres para falar de futilidades, além de ser recheado de comentários machistas e homofóbicos, consigo relevar isso tudo... Mas o último programa foi sobre "macumba e supertições", fiquei extremamente incomodada com a posição deles (que tende a refletir exatamente a posição da classe média brasileira).
Desculpa desvirtuar a discussão, mas acho que os ateus são mais bem preparados (até por serem fundamentados na lógica e no pensamento racional e linear) para enfrentar as críticas do que os praticantes de religiões diversas, que volta e meia são IMPEDIDOS de exercer suas práticas religiosas pelo aparato repressor (seja a desculpa de som alto, seja a desculpa de maus tratos com animais).

Dayane Ok. disse...

Meninas, muito obrigada pelo incentivo ^^!

Realmente Bruna, fiz um texto mais genérico, tentei enfatizar o preconceito mais no geral, sem me citar tanto, pois cm disse, meus amigos são maravilhosos!Por eles, eu nunca fui discriminada, pelo contrárip: Eles sempre me defenderam e entenderam!E falam até que acham muito bonoita a minha fé, embora não creiam.
O preconceito é mais em redes sociais mesmo, mnas formas caricatas e ridicularizadas que representam os evangélicos. Embora, infelizmente, deva concordar que por uma parcela (grande =/), todos os evangélicos são estereotipados!

A.H.B. disse...

@Aoi Ito: http://www.youtube.com/watch?v=HurA3M_CBJY - Carl Sagan sendo "amazing". :)

Niemi Hyyrynen disse...

AHB e aiaiai

Rs gente eu não acredito em Deus blz? Acho que está parecendo isso..

O que eu to tentando dizer e eu acho que não to sendo clara é:

Como vc pode duvidar ou ignorar o fato de Deus existir se nunca ouviu falar dele? Estou me referindo a crianças bem pequenas.

E isso vale pra qualquer coisa, como vamos considerar algum objeto para estudo do nosso pensamento se nem sabemos da existencia do seu conceito?

Vejam bem, não estou falando da existencia ou não existencia do objeto em si, estou falando do fato de vc conhecer, ter ouvido falar, ser apresentado ao conceito da coisa.

Eu pelo menos não consigo racionalizar sobre algo que eu nem sei que existe, para tanto terei que imaginar essa coisa, para então começar a fazer considerações sobre ela, ai chegar a duvidar ou ignorá-la é outro momento.

Levantei essa questão quando o Thiago Pinheiro disse que todo mundo nasce "ateu".

Dayane Ok. disse...

E olha gente, deculpa discordar de vcs, mas acho que umbandiatas, espiritualistas e camdoblacistas sofrem um preconceito bem mais agressivo que os ateus!

Aoi Ito disse...

A.H.B., você olha pra cada pixel dessa imagem e pensa que lá podem ter não sei quantas mil ou milhões de estrelas, cada uma que pode suportar dezenas de planetas, cada um com seu tipo de formação, e quem sabe se pode ou não existir vida lá? O Universo é tão grande (é ridiculamente grande). E essa foto, do Ultra-Deep field, foi tirado só numa pequena parte do céu observável. Quem sabe o que tem lá? E pensar que ela olha aproximadamente para 13 bilhões de anos, já que sabemos que a luz não é instantânea e tecnicamente estamos olhando para 8 segundos atrás quando olhamos para o Sol, tão perto, imagina uma super-exposição que durou meses?

O Universo é muito lindo. :/ Não consigo não ver ele como uma coisa muito linda, muito perfeita. É além de nós, reles mortais humanos. Quando deparada com qualquer conceito humano de "deus", eu imagino a imensidão do Universo e penso...

A.H.B. disse...

Niemi: humn... acho que a relação religião e bebês é muito parecida com a relação papéis de gênero e bebês. Alguém nasce com um sexo biológico, mas aí a sua identificação de gênero, seus gosto, etc são ensinados à pessoa a partir do momento em que colocam uma roupa azul ou rosa, em que falam "que linda!" ou "que garotão!". Os bebês não tem religião, nem gênero, nem nada. Suas crenças, atitudes e opiniões serão moldadas pela vida cotidiana. A diferença é que um bebê pode ser ateu por definição, afinal ele não "acredita em deus" - mesmo que seja porque ele nunca ouvi falar de religião - enquanto um ateu adulto fez uma escolha filosófica.

Carolina disse...

A família do meu marido é quase toda evangélica mas nós dois somos ateus. Já tentaram nos converter algumas vezes mas as nossas respostas são sempre as mesmas. Como somos pessoas conscientes dos nossos deveres sociais e com valores bem definidos, tenho certeza que eles só nos deixam "em paz" (rsrs) porque justificam para si próprios que no fundo "temos deus no coração"! E vai dizer que não pra ver...

Alice disse...

"E olha gente, deculpa discordar de vcs, mas acho que umbandiatas, espiritualistas e camdoblacistas sofrem um preconceito bem mais agressivo que os ateus!"

Concordo plenamente!

obs: nada a ver com meu comentário é que tem um tumblr muito bom chamado http://semdeusnocoracao.tumblr.com/page/2

Tiago disse...

Então deve ser por isso que nessa questão de religiosidade eu me identifico mais com os ateus, coisa antagônica não? ahah

Citando um caso que lembrei lendo os comentários: Conheço um fotógrafo de casamento que é ateu. Bem ele não pode deixar aberto esse fato a seus clientes.

Maior parte da minha familia é presbiteriana, tem ate igreja com nome da minha vó. Demorei 6 anos pra começar a deixar claro em casa que sou da umbanda. Depois disso se passou do preconceito à curiosidade. Acho que é bom tanto pra religiosos como eu como ateus deixarem claro sua escolha as pessoas próximas. Acredito que ajuda a clarear a ideia que as pessoas tem sobre o diferente.

Aoi Ito disse...

A.H.B, esse aqui também é muito bom:

http://www.youtube.com/watch?v=H4sKQcvp2gU&feature=related

Esse, sem palavras, só com imagens, em completo silêncio...

A.H.B. disse...

@Aoi Ito: sim, é muito demais pensar que o ultra deep field é só uma fatia pequenininha de tudo.
Eu realmente tenho vontade de fazer uma impressão gigante e colar essa imagem no meu teto. x3

Niemi Hyyrynen disse...

Aoi Ito

oba! finalmente alguem me entendeu! voltando os coments eu vi que as 14:43 vc disse exatamente o que eu queria dizer, ^^

A.H.B. disse...

Aoi Ito: adoro esses de comparação de escala. eu ganhei um livro de astronomia quando era criança e tinha algo assim, muito "mind fuck" x3

Carolina disse...

O mais engraçado de tudo nessa questão é que alguns religiosos acham que por não crermos em deus nos faz obrigatoriamente crer no diabo! Fico pasma com essa ignorância conceitual!

Fer disse...

Nanda, você é a mesma Nanda que comentou no Nerdcast????? Comentei logo abaixo de você!

Dayane Ok. disse...

Obrigada pelos comentários no blog, gente1Nem pensei que vcs fossem comentar! ^^.

Denise, qual igreja vc era?

A.H.B. disse...

Nanda e Fer: vocês também ouvem o nerdcast? xD

um problema dos nerds é que a maioria são "hóminhos" de classe média, com uma perspectiva neo-liberal das coisas.

Dayane Ok. disse...

Carolina,

Pior que é assim mesmo! Eu mesma fui ensinada dessa forma: Se não é de Deus, é do diabo!Se não crê em Deus, automaticamente, cr~e no diabo! Mas agora me fala: O que ou QUEM define, exatamente, o que é crer em Deus?Tem muita gente que bcrê sim, em Deus, mas é má, perversa. E tem muita gente que não crê e tem mais "Deus no coração",rsrsrsrs.
Acho muito errado isso que muitos cremntes fazem de querer definir quem vai ou não para o céu, quem é ou não de Deus, a meu ver, isso quem deve julgar é ele!Não nós!

Serge Renine disse...

Aio Ito:

Acho que vou ter que apelar para o Sócrates "Só sei que nada sei." ... "Conheço apenas a minha ignorância."

Por isso é difícil ser ateu.

Niemi Hyyrynen disse...

AHB

concordo contigo com tudo que vc disse sobre os bebÊs menos esse "todo bebê pode ser considerado ateu por definição"

É a tecla que to sempre apertando (sou muito teimosa). Como vc vai ser considerado por duvidar de algo, se vc nem sabe que aquilo existe? Vc nunca ouviu falar?

Me diz ai uma coisa que vc duvida da sua existencia mas que vc não saiba o que é pq nunca ouviu falar.

Confuso demais? Acho que as vezes eu sou confusa! rs

Nanda disse...

A.H.B. e Fer:

Sim, sou ouvinte do Nerdcast e dá até vergonha de falar sobre isso aqui na Lola, né? Depois que comecei a ler o blog da Lola, passei a enxergar todo o machismo e outros preconceitos ocultos no programa, até que o da semana passada extrapolou tudo! Mandei email e comentei lá (sim, fui eu, Fer).
Concordo que eles são o estereótipo de Homem Branco Privilegiado. Mas then again, não são todos aqueles que se encaixam no estereótipo nerd, principalmente depois que tal estereótipo tornou-se elogio, e não insulto? ;)
Mas é justamente o que a Dayane falou, duvido muito que o programa fizesse algo semelhante com os ateus, o preconceito religioso contra os umbandistas e praticantes do candomblé, e eu arriscaria a colocar os daimistas nesse balaio, é muito, muito maior do que o sofrido pelos ateus, até pelo fato dos argumentos utilizados contra os ateus resvalar na lógica da maioria deles.

Aoi Ito disse...

Niemi e A.H.B.,

Alguém aí acredita no trampolim dourado que controla o tempo-espaço?

A partir dessa pergunta, podemos já imaginar o trampolim e pensar que é ridículo que algo assim exista, aí poderemos falar "Não".

Mas antes, desacreditávamos no trampolim? Como, se nem sabíamos o conceito dele? Por isso acho que um bebê é nulo, vácuo, uma página em branco na questão religiosa. Ele não concorda nem discorda, muito pelo contrário.

A.H.B. disse...

Niemi: não é confusa, não. É uma questão válida.

Acho que é uma questão de semântica, mas considerando a definição de dicionário, ateu significa "ímpio, descrente". Acho que essa questão entra na justificativa dos jesuítas para a catequização dos índios americanos. Inclusive em documentação antiga, são usados termos como "ímpio" e "ateu" para classificar "os pagãos da américa", que "desconheciam a religão".
O ateu consciente, por uma definição retirada de conceitos religiosos, é herético, porque ele está objetivamente negando a existência de deus.

Bianca disse...

Realmente eu tenho pena dos ateus. O nivel de preconceito que eles sofrem são do mesmo nível de negros e gays. Afinal eles nasceram como tal e não sempre forram marginalizados pela sociedade.

Basta saber que todo ateu é pobre, mora na favela, são pessoas que nunca tiveram estudo, nunca puderem frequentar a faculdade e por isso precisam de cotas para entrar na universidade
Basta saber , por exemplo, que a maior parte de professores de humanas nas universidade são teus inclusive filósofos. Grande cientistas era ateus como Einstein, Freud, Carl Segan, Saramago dentre outros. Realmente pessoas que foram marginalizadas pela sociedade e incompreendidas. Jamais tiveram o reconhecimento que merece tudo porque não acreditam em Deus

Ou então bilionários como Steve Jobs, Bill Gates. Como eu tenho pena desses dois. Devem precisar muitos de políticas sociais para viver em sociedade com digna dado o estado de vulnerabilidade social em que viveram/vivem suas vidas

Afinal de contas para ele todo religioso é um bando de ignorantes, burros e idiotas que não conseguem enxergar um palmo a diante do nariz. Gente louca que tem amigo imaginário e que leem um livro ultrapassado da idade do Bronze que não sabem nada. Uns verdadeiros alienados. Isto são todos absolutamente todos os religiosos

Afinal de contas eles não querem destruir as religiões, pois segundo ele comprometerá o futuro das nações ( não sei como a civilização chegou aqui até hoje) que ela é responsavel por toda a violência do mundo e merece ser banida

Tem inclusive um jornalista -critico de cinema ( não vou dizer o nome ) que tem nojo de religião e religiosos porque se sente melhor do que ele ( se ele está lendo isso sabe quem é.

sem falar que ele no alto de sua sabedoria julgam saber o que é melhor para os outros, já que diz que ninguém precisa de religião. Como se eles soubessem o que é melhor todo mundo. Pois se tem religiosos que pensam assim , ele não fica atrás


Coitados eu tenho muita pena.

Sinto dizer, mas aquele que não quer ouvir criticas não faça nada, não diga, não pense nada.

A.H.B. disse...

Nanda: acho que rola muito aquela idéia de "eu era um nerd zoado na escola, mas vou virar o próximo bill gates" - acho que as pessoas às vezes utilizam essa noção de meritocracia como forma de consolo ou esperança, mas não percebem que estão vindo de um background privilegiado (ainda que nada justifique bullying na escola).
Agora, acho lamentável o sexismo e racismo (pra mim, o preconceito com umbandistas tem principalmente cunho racial) gratuito dessas pessoas.

A.H.B. disse...

Bianca demonstrando um exemplo bem claro de preconceito contra ateus. Thanks very much.

Dayane Ok. disse...

Bianca

Eu concordo muito com o seu comentário, realmente, há muitos ateus escrotos! Mas cm há crentes, escrotos, agnósticos escrotos, todo tipo d egente escrota! Não é bom generalizar! Mas o que vc falou é muito verdade, muitos ateus agem assim tbm.

Niemi Hyyrynen disse...

AHB

então, completando com o que vc disse, eu acho que existe uma ambiguidade no termo "ignorante" "ignorar".

Há pessoas que ignoram pq não sabem mesmo, não tiveram contato com a coisa em si e portanto não tem como saber.

E há pessoas que tiveram contato, mas mesmo assim preferem não pensar mais no assunto, preferem desprezá-lo ou desconsiderá-lo por não acharem que seja válido ou correspondente com sua conclusão.

Os bebês pra mim estão na primeira categoria de "ignorantes", pelo menos na minha visão eles não podem ser considerados ateus.

É como a Aoi sintetizou bem, eles são um vácuo religioso.Não concordam nem discordam muito pelo contrário ;D

Bianca disse...

A primeira vez que tive contato cm ateus eu juro que os respeitei.Respeitei mesmo, era. Tolerante

Mas meu respeito teve limnite quando passaram a me perseguir a indo até meu perfil mandando links de ateus e dizendo que pelo fato de acreditar em Deus e não gostar de filmes pornográfico era um atrasada ,fanática, recalcada

como se precisasse ser tudo isso para não gostar de filmes pornografico aquela coisa machista e violenta que o unico bem que faz é dar dinheiro a quem os faz.

Isto sem falar que uma vez porque disse que queria ficar virgem até o casamento xingaram Deus chamando ele de prepotente e arrogante, dizendo que eu só queria isso por causa dele.

Achei que o feminismo tinha lutado para as mulheres terem o direito de fazer o que quiserem de sua vida e seu corpo, inclusive ser dona de casa e virgem, mas parece que para algumas feministas (ALGUMAS,entandam) parece que a mulher é para sempre escolher dar pra todos os homens porque assim é livre. Achava que ser livre é fazer escolhas.é fazer o que quer, mas ser livre para uma mulher hoje em dia é beber até cair e ser piriguete

Sinto, mas não tenho coisa noas a falar de ateus. Tive péssima experiência com ele. Eles me deixaram péssima impressão

Liana disse...

Niemi, acho que nesta dos bebes estão considerando o ateísmo como a neutralidade, o estado natural, que já vem "de fábrica", e não apenas o não acreditar em deus de forma ativa e intelectual.

seria o caso de que ninguém acreditaria em deus, a menos que fossem ensinados a isso, o que definiria o ateísmo como consequência básica da vida.

acho que também tem a ver com não colocar o ateísmo como necessariamente o inverso do teísmo. são conceitos que se sustentariam sozinhos. e considerando deus como uma invenção, então faria sentido dizer que todos nascem naturalmente ateus, depois é que são convencidos do contrário.

Elisa Maia disse...

LisAnaHD:

João 3:16-18: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. (...) Quem crê nele não é condenado; mas quem não crê já está condenado, porquanto não crê no nome do unigênito Filho de Deus."

João 3:36: "Aquele que crê no Filho tem a vida eterna; mas aquele que não crê no Filho não verá a vida, mas a ira de Deus sobre ele permanece."

É isso mesmo? Ou tô viajando?

Sempre me pergunto por que um deus faria um texto tão propenso a interpretações equivocadas... Ele não sabia pra quem estava falando?

Aoi Ito disse...

Bianca, interessante seu comentário. Me fez pensar: A maioria dos ateus é homem, branco, hetero, de classe média. Como classe, por causa dessa associação, são mesmo tão oprimidos e marginalizados assim ou o pepino cai pra gente?

A.H.B. disse...

Dayane: mas isso não é porque são ateus. O que acontece é que o cara tem uma identidade religiosa, tá, mas como essa fica escondida, acaba contando mais na vida desse individuo identidades como: homem, branco, de classe-média, hetero, etc.
Inclusive, o primeiro preconceito que alguns ateus vão sofrer na vida é justamente por sua identidade religiosa.
O comentário da Bianca mesmo, sai daquele pressuposto que todo ateu é arrogante.
-
aliás, acusar particularmente o Carl Sagan de arrogância é sacanagem. Todos os vídeos dele mostram uma pessoa compreensiva, agradável e gentil.

Koppe disse...

"Sinto dizer, mas aquele que não quer ouvir criticas não faça nada, não diga, não pense nada."

Tem uma frase genial que eu li certa vez num blog chamado Desfavor, que é a seguinte:
"Liberdade de expressão não é apenas a gente poder falar tudo o que quer, e sim ter que aprender a ouvir aquilo que não quer."

Aoi Ito disse...

Bianca, de novo o liberalismo masculino ateu que eu acho que comentei. É estranho, não? Na tentativa de se distanciar o máximo de religião (Conservadorismo->Mulher oprimida virgem pra casar), o cara acaba indo pro extremo oposto achando que é a perfeição (Liberalismo->Mulher livre com lots and lots of sex). E qualquer coisa que não seja isso é ruim, conservador.

Aliás, essa tentativa de distanciação contemporânea do conservadorismo, que cai pro exato contrário dela e se faz passar como boa, é muito surreal. Antes mulher boa era mulher virgem pra casar, agora (Generalizando, na mídia, etc) glorificada é a mulher individualista, que transa com vários homens. Se o contrário de uma mulher conservadora é essa, e ser conservador é ruim, então uma mulher assim é uma boa mulher, e quem não é assim é conservador, ou seja, ruim.

No final eu não quero ser nenhuma das duas. :/

Roberto Lima disse...

Também acho que as crianças, quando nascem , são atéias. Ateu significa "sem deus" . Ora, além do fato de a criança sequer saber o que é deus, os católicos e cristãos em geral afirmam que todos nascem com o "pecado original", por isso precisam ser batizados. O tal "pecado original" foi legado, segundo o livro santo , por Adão, que foi expulso do Éden por causa do negócio da macieira. Então é isso mesmo: expulsas do paraíso , as crianças não têm deus, e só irão ter depois de batizadas, isto segundo a própria religião cristã.
Quanto à origem do universo: é certo que existe uma certa ordem intrínseca nele, e que também existe uma certa ordem mesmo no chamado caos. E se quem criou este universo que conhecemos foi alguma raça alienígena mais avançada que a nossa ?
E se o que chamamos de deus for o próprio universo, com suas expansões e contrações,sem uma mente pensante similar à nossa ? Da mesma maneira que nossos corpos abrigam literalmente bilhões de seres infinitamente menores que nós, como vírus, bactérias , fungos etc, podemos nós mesmos ser micróbios dentro de um organismo infinitamente maior, mas que pode até mesmo não ter conhecimento de nossa existência, como os homens da idade média, por exemplo, desconheciam os micróbios antes da invenção de Van Leuweenhoek.
Nosso universo pode ter sido criado por seres alienígenas altamente evoluídos ,e esses seres bem poderiam ser ateus.
A propósito, eu não sou ateu,mas há mais coisas entre a outra extremidade do universo e onde estamos do que poderíamos imaginar, e nem tudo isso depende de um ou vários deuses para existir.

A.H.B. disse...

Bianca, por favor, né?
Os ateus te mandaram links falando de ateísmo, só isso. Pelo que você falou, ninguém foi realmente ofensivo contigo.
Acho que reclamar desse tipo de coisa é quase como reclamar de racismo reverso.
No meu perfil, religiosos não hesitavam de me chamar de vários palavrões e ser realmente grosseiros.

Niemi Hyyrynen disse...

Liana

Sim nesse caso o "ateismo" seria natural, mas não sei se posso chamar essa não consciencia sobre Deus como "ateismo".

Afinal é apenas não saber.

Dayane Ok. disse...

A.H.B

Sim, foi isso que quis dizer: Que não é pq são ateus, mas pq são gente!Tem gente escrota em todo lugar!

Bianaca, te entendo perfeitamente! Sei que vc está revoltada, eu tbm fico ás vezes, mas acho que devemos aprender também a não generalizar a todos.

Liana disse...

Koppe, verdade. Tem gente que acha que a tal liberdade de "expressão" significa tão somente falar o que der na telha, esquecendo que há uma acepção muito maior para este termo e que envolve necessariamente uma troca de impressões num contexto socio-cultural e portanto tem regras e limitações.

Roberto Lima disse...

Outra coisa: Steve Jobs não era ateu, era budista.

Dayane Ok. disse...

E ah, viva a sua vida! Não d~e ouvidos! Realmente, o feminismo lutou para sermos o que quisermos! Tbm acho que se uma mulher quer ser dona de casa, qual o problema? Hoje em dia cuidar da casa é até profissão registrada! Eu mesma, quero ter filhos, casa, la,r marido, tbm odeio as piriguetes (ai gente, queria ser mais mente aberta nisso!), e me considero "feminista". Tanto quanto as que defendem outros ideiais!Viva a sua vida, não ligue para os outros!

A.H.B. disse...

Acho estranho ser feminista odiando as mulheres que querem exercer livremente sua sexualidade, mas você é quem sabe.

Pessoalmente, acho que é um problema querer que mulher seja "puta" ou "santa", sem nenhum meio termo. Se você quer ser dona de casa, eu realmente me recusaria a ficar em casa enquanto meu companheiro trabalha. :)

crowley321 disse...

'E ah, viva a sua vida! Não d~e ouvidos! Realmente, o feminismo lutou para sermos o que quisermos! Tbm acho que se uma mulher quer ser dona de casa, qual o problema?'

procure nos arguivos desse mesmo blog um post tipo
'minha filha quer ser barbie, ONDE FOI QUE EU ERREI?' e vc vai ver que tem um problema sim.
Só não é problema seu...

Leo Pasqualini de Andrade disse...

Muito bom Lola! Existe sim uma intolerância contra os ateus ... por isso, me esquivo dessas conversas!

Thiago Pinheiro disse...

Niemi, o seu raciocínio não é incorreto e disto acredito que contribuiu para controvérsia. Quando se afirma por exemplo: o meu cachorro é ateu. Essa frase é problemática, pois num sentido pleno ele é incapaz de se relacionar com a ideia de deus, quer haja uma crença ou uma descrença, mas atribuir ao cachorro a qualidade de ateu é tão somente contemplar parte do que a palavra ateu comporta, ou seja, o cachorro é ateu num sentido não pleno, se preferir, tendo em vista que é ele não pode ser teísta.
Não esperava que houvesse uma discussão sobre a matéria, de todo modo foi interessante poder ler as apreciações das pessoas.

Dayane Ok. disse...

A.H.B

Estávamos falando esses dias o pq odiramos as piriguetes no trabalho. Acho que ser piriguete não é exrcer livre,mente a sexualidade. Tenho muitas amigas que não são virgesn, transam com quem querem, já tiveram vários parceiros e não são periguetes!
Periguete pra mim é aquela que provoca pra irritar, que faz escândalo, que se porta de uma forma vulgar não só na vestimenta, mas em atutudes, que gosta de dar em cima de maridos/namorados alheios, que coloca na internet fotos que parecem anúncio de prostitutas, que se valem apenas pelo corpo. Isso pra mim é uma periguete, e esse tipo de mulher eu odeiooooo!Tem periguete que é virgem, mas é periguete!

Elisa Maia disse...

Sobre bebês ateus:

"O ateísmo implícito, como o próprio nome indica, é a variedade de ateísmo que existe tacitamente. Nesse caso, o ateísmo não se fundamenta na rejeição consciente e deliberada da ideia de deus, baseada em conceitos filosóficos e/ou científicos, mas simplesmente existe enquanto um estilo de vida que não leva em consideração a hipótese da existência de algum deus para se guiar. O ateísmo implícito pode ser dividido em ateísmo natural e ateísmo prático.

O ateísmo natural é o estado de ausência de crença devido à ignorância ou à incapacidade intelectual para posicionar-se ante a noção de existência de uma divindade. Nessa categoria entram todos os indivíduos que nunca tiveram contato com a ideia de um deus; por exemplo, alguma tribo, grupo ou povo que se encontre isolado da civilização e que seja alheio à ideia de um deus. Também se enquadram nessa categoria os indivíduos incapazes de conceber a ideia de um deus, seja isso por imaturidade intelectual ou por deficiências mentais; por exemplo, poderíamos citar crianças de pouca idade; pessoas que sofrem de alguma enfermidade mental incapacitante também se enquadram nessa categoria."

André Cancian

Fonte: http://guimaraes1007.blogspot.com/2010/10/modalidades-do-ateismo.html

LisAnaHD disse...

Dayane Ok
Anti Semitismo - Martinho Lutero foi anti semita: Lutero afirmou que os judeus já não eram o povo eleito, mas o "povo do diabo". http://pt.wikipedia.org/wiki/Martinho_Lutero

Elisa Maia
Essa literatura que vc apresenta foi escrita por um homem que tinha talento pra escrita e escrevia segundo sua interpretação religiosa. A essência do ensinamento de Jesus Cristo está no VERDADEIRO AMOR FRATERNAL. Se você insistir em radicalizar a interpretação bíblica, não há como dialogar inteligentemente, pois o fanatismo mata o raciocínio. De qualquer maneira, o importante é VOCÊ AMAR INCONDICIONALMENTE, inclusive amar os que discordam do seu ponto de vista religioso.

Bianca disse...

A.H.B

Deixei claro que me chamaram de fanática e recalcada porque não gostava de filmes pornográficos e tenho vários motivos para não gostar e nenhum é porque " é pecado"


Outra não falei que queria ser dona de casa ( e não sou) falei que o feminismo tinha lutado para ser o que quisermos... até isso.E que queria casar virgem... quem disse que hoje em dia casar virgem significa necessariamente querer ser dona de casa?

Pelamor

Diane OK!

Obrigada pelas palavras e compreensão

Roberto Lima

Boa parte dos budistas são ateus. Inclusive em meio muitos elitizados e de gente culta e inteligente de ateus não aceitam evangélicos, não aceitam católicos. Espirita e coisa de classe media. Mas aceitam budista porque é algo "IN" É coisa de gente de mente elevada, inteligente e rica. A maior parte destes bilionários e atores de Hollywood são budistas

Dayane Ok. disse...

É... Bianca:

"Boa parte dos budistas são ateus"

Oi?

Dayane Ok. disse...

LisAnaHD

Bem, ele agiu errado =)!

A.H.B. disse...

Bianca: eu estava respondendo para a Dayane, porque ela falou que quer ter uma família mais tradicional.
-
E como que a sua conversa com os ateus foi cair em filmes pornográficos, aliás?

Não seria melhor falar que você não gosta deles porque as empresas de filmes pornô oprimem suas empregadas, que mostras mulheres sendo maltratadas e que criam mitos sobre a sexualidade feminina?
-
Você chegar falando que acha que é pecado realmente não é um grande argumento, porque tem que ache que não é. E ficar discutindo se é pecado ou não, não resolve, afinal.

crowley321 disse...

Não é 'boa parte' dos budistas que são ateus
TODOS os budistas são ateus pq o budismo é uma religião sem deus.

Aoi Ito disse...

Acho que tem algumas partes do budismo que não têm nenhum deus. Uma religião que não têm deus, mas sim segue ensinamentos, crê em coisas místicas como alma, reencarnação, blablablá, é atéia, não é? Afinal, não acreditaria num deus.

Bianca disse...

Diane

budismo por si só já é uma religião atéia, por isso não é considerada por alguns religião, mas filosofia

Tem dúvidas? Vejam esta lista. Tem budistas que são ateus, senão porque estariam numa lista de ateus e agnósticos.

Usei o termo "boa parte" porque não gosto de generalizações.. podia dizer TODOS.

Bianca disse...

A lista

http://pt.wikipedia.org/wiki/Anexo:Lista_de_n%C3%A3o_te%C3%ADstas

Dayane Ok. disse...

Ahhhh A.H.B!


Eu não quero ser dona de casa não, deus me livre!rs. Nunca quis!Mas acho que quem quiser ser, tem o direito!

crowley321 disse...

O que o budismo chama de deuses são espiritos que juntaram muito karma bom e nasceram em mundos privilegiados.E que inclusive vão morrer um dia,não tem nada a ver com os deuses das outras religiões.

Dayane Ok. disse...

Não gente, ateu é aquele que não crê em NADA 9pelo que entendo), não crê em forças do univeros, da natureza, deus, Oxalá, Papai Noel, em nada!
Acho que os budistas não são ateus!

Elisa Maia disse...

LisAnaHD, não sei onde radicalizei, só expus o trecho e a minha interpretação, que não acho nada forçada. Mas se você insinua que tem a interpretação correta do Novo Testamento, eu vou ter que te perguntar como você a possui.

A.H.B. disse...

Dayane: ah, okay. Bom, acho que muitas feministas querem o mesmo que você, ter uma família normal e não sofrer discriminação por ser mulher.

Aoi Ito disse...

Dayane, não, ateu é quem simplesmente não acredita em deus. A-teu. Cético é outra coisa.

Liana disse...

Niemi, concordo. Em conversa com alguns ateus eu percebi que colocaram o não saber de deus como sinônimo de ser naturalmente ateu, e não como um raciocínio construído mais tarde tal qual o teísmo.

Dayane Ok, eu também não sou fã das tais piriguetes, mas no final continua sendo um direito delas. Acho um tremendo mal uso das nossas liberdades, mas.. Acho mais importante criticarmos a cultura e não ficarmos muito nas esferas individuais. E também vejo diferença entre essas gurias piriguetes de baladinhas e afins (o que para mim, é uma subcultura), com uma mulher realmente liberada sexualmente. As primeiras estão mais para se adequarem ao conceito "puta", em oposição à chatice de ser "santa", porque francamente, "santas" não se divertem :) Mas enfim, acho que falta nelas uma postura mais conscienciosa com relação a sexualidade delas e senso de respeito próprio.

A.H.B. disse...

Budistas são ateus porque não acreditam em deus, embora acreditem em reencarnação.

Aí tem ateu que é descrente de todo tipo de ideia sobrenatural, mas a definição do adjetivo "a-teo" significa apenas "sem deus".

O Dalai Lama mesmo fala que não acredita em deus, como citei em outro comentário, mas ele acredita em outras coisas sobrenaturais.

Elisa Maia disse...

Dayane OK: Ateu é quem não crê em divindades. Ateu pode acreditar em Papai Noel, saci-pererê, espíritos, reencarnação, ET Bilu, ursinhos carinhosos, carma, chi, homeopatia...

.. disse...

É sério que realmente existam pessoas que acreditam na existência de ateus budistas? ¬¬

Não entendo muito de budismo, mas até onde sei, budismo é uma crença que acredita na reencarnação do espírito. Ou seja, é uma crença (ou filosofia, como queiram chamar) reencarcionista. Acreditam em vida após a morte e etc. O ateísmo REJEITA isso. Não tem como um ateu ser budista. O budismo pode até ter esse discurso da inexistência de Deus e blablabla, mas nenhum ateu que se preze seguiria o budismo, da mesma forma que soa irônico alguém ser ateu e acreditar em astrologia.

LisAnaHD disse...

Elisa Maia
Eu não alego que tenho a interpretação correta do Novo Testamento, mesmo pq textos bíblicos dão margem pras mais variadas interpretações. E a prova disso é que existem um sem-número de denominações dentro do próprio Cristianismo. O que TODOS os cristãos não têm como negar é que Jesus pregou o AMOR INCONDICIONAL, seja lá qual for a interpretação dada ao Novo Testamento.

Dayane Ok. disse...

"Mas enfim, acho que falta nelas uma postura mais conscienciosa com relação a sexualidade delas e senso de respeito próprio

E acho que elas estão muito além de querer usufruir da própria sexualidade, mas ser um objeto sexual para os homens!

Aoi Ito disse...

Wtf, ".."? Ateísmo por si significa "sem deus". Pode até ser esquisito um ateu acreditar em astrologia, homeopatia, Papai Noel, etc, mas se ele não acredita em deuses, ele é ateu.

crowley321 disse...

Cético também não é quem não acredita em nada, é quem exige evidências antes de aceitar qualquer coisa só porque um gaiato chegou e disse.

Se mais gente fosse assim o mundo seria tão bom...

Niemi Hyyrynen disse...

Elisa Maia

brigada pelo acréscimo do texto! mas continuo seguindo a linha do raciocinio do "vácuo religioso", do não ter como duvidar ou desacreditar de algo que vc não sabe.

Afinal não tem nem como acreditar em algo que não ouvimos falar, a religião é aprendida, assim como atéismo ativo, fruto de uma manifestação intelecutal positiva, intencional... pelo menos é o que eu acho.

Se não fosse assim, poderiamos dizer que aniamis tb são ateus... como foi bem pontuado pelo Thiago

:)

A.H.B. disse...

dois pontinhos: sim, parece estranho, mas é uma questão realmente de definição, independente de crenças.
Budista é ateu porque não acredita em deus, porém são religiosos, espiritualistas, etc.
Um ateu continua sendo ateu se acredita em astrologia, mas realmente não entendo como o cérebro do cara não pifaria com a contradição, mas aí acaba caindo em nível de entendimento pessoal sobre o universo e o que o conceito de deus e espiritualidade significa.

Eu sou atéia e cética porque realmente não é algo que me preocupa e tampouco sou inclinada a superstição.

Roberto Lima disse...

É isso aí: se o budista acredita em vida após a morte, reencarnação, karma e espíritos, então automaticamente não é ateu. Ateu não crê em nada além desta vida.

crowley321 disse...

'Acreditam em vida após a morte e etc. O ateísmo REJEITA isso.'

hummm...não.

A.H.B. disse...

Niemi e Liana: ah, certo, sim, por esse ponto, como a Aoi Ito falou, bebês realmente não são nada, nem ateus, tampouco teístas.

Aoi Ito disse...

Pessoal já estendendo o conceito de ateu de "cético quanto a existência de deuses" para "cético quanto a tudo" :2

.. disse...

Aoi Ito

E qual a diferença entre acreditar em deus ou acreditar que seu dia será ótimo pq o horóscopo de touro disse que seria? Ou que quando morrer tudo estará bem pq vc vai reencarnar em outro corpo? Para mim soa tão irracional quanto acreditar em deus.

Aoi Ito disse...

E é irracional. E daí? Ateu é quem não acredita em deus. Só isso. Não é exigência de uma pessoa que não acredita em deus não acreditar em mais nada - Geralmente costuma vir junto, mas não é obrigatório. Vide budistas, que não acreditam em deus mas acreditam em reencarnação. Eles são menos "sem deus" que quem não acredita em nada? Por que não acreditar em deus já está sendo estendido pra não acreditar em nada? Daqui a pouco falam que ateu também é humanista e quem não é humanista não é ateu. lol

.. disse...

Crowley

Só se for o "ateísmo budista" que não rejeita.

crowley321 disse...

'É isso aí: se o budista acredita em vida após a morte, reencarnação, karma e espíritos, então automaticamente não é ateu.'

errado.

'Ateu não crê em nada além desta vida.'

errado de novo.

Isso vai ser engraçado, pra entender isso vc precisa ser bem preciso vendo o significado da palavra ateu, coisa que muita gente aqui não consegue.

A.H.B. disse...

"dois pontos": sim, óbvio, mas o negócio é que a definição é que ateu não acredita em deus.

É claro que, em geral, isso estende-se a descrença em relação a qualquer tipo de superstição, mas muitos católicos ou evangélicos não acreditam em horóscopo, mas acreditam em deus.

Dayane Ok. disse...

Ai gente, concrodo mais com o Roberto: Pra mim, ateu é quem não crê em nada! Se crê em signos, reencarnação, a mãe terra, pra mim não é ateu. É no máximo agnóstico!

Dayane Ok. disse...

Ai gente, concrodo mais com o Roberto: Pra mim, ateu é quem não crê em nada! Se crê em signos, reencarnação, a mãe terra, pra mim não é ateu. É no máximo agnóstico!

Elisa Maia disse...

LisAnaHD: você tem razão, os textos bíblicos dão margem a muitas interpretações. Algumas pessoas podem até achar que Jesus não pregou o amor incondicional. =p Eu acho estranhas as passagens em que ele xinga os fariseus e diz que quem não acredita nele vai pro inferno, entre outras. Não me parecem palavras que pregam o amor incondicional a todos os seres humanos. É muito contraditório, porque Jesus diz tanto coisas bacanas quanto odiosas. Mas eu acho ele o personagem mais legal da Bíblia. :)

"..", eu conheço vários budistas ateus. Não precisa crer em deus pra crer em reencarnação.

Elisa Maia disse...

DayaneOK, a definição de ateísmo é descrença em deus(es). Geralmente, os ateus são céticos e descartam também a crença em outros conceitos sobrenaturais, mas isso é por serem céticos, não por serem ateus.

"o ateísmo não é um estilo de vida nem uma doutrina dotada de um corpo de conhecimentos ou princípios, mas somente uma classificação acerca do posicionamento ou estado intelectual do indivíduo em relação à ideia de deus." André Cancian (Sim, eu gosto desse texto. =P)

Niemi Hyyrynen disse...

Olha ai mais um preconceito com Ateus!

Ateu é aquele que não acredita em Deus, ser cético é outra coisa, agnóstico é outra mais diferente ainda.

Agnóstico acredita em força maior, não necessariamente chama de "Deus" mas crê, veja bem CRÊ em algo equivalente a Deus, as vezes sem uma mente, mas que teria o mesmo princípio de um cara barbudo olhando tudo por todo mundo.Ta lá regendo o Universo de alguma maneira sobrenatural.

crowley321 disse...

Vcs estão falando de CETICO.
Ateu é uma coisa, cético é outra.
Muita gente chega no ateísmo pelo ceticismo e acaba sendo os dois, o que não torna eles a mesma coisa.
a palavra ateu se refere a crença em deus e SÓ.

Åsa Heuser - Uma ateia de bom humor disse...

Ainda hoje recebi o seguinte comentário na minha página de recados no Orkut:

"sua velha filha da puta , chingando jesus , merece ser linchada até a MORTE , TU VAI QUEIMAR NO FOGO DO INFERNO"

Detalhe, eu NUNCA xinguei Jesus...

Relicário disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Niemi Hyyrynen disse...

É isso ai Elisa!

Um ateu não necessariamente será cético com relação a tudo também

crowley321 disse...

Niemi, não é bem assim, o agnostico tem mais a ver com o incomprovável, tipo, pode ser que deus exista, pode ser que não, de um jeito ou de outro não tem como a gente saber,não tem como provar nenhum dos dois, então como é que eu vou tomar partido?
Mais ou menos isso.

Aoi Ito disse...

Niemi, acho que agnóstico é mais a pessoa que diz que não sabe se deuses existem ou não e não pode provar nada. Pode até acreditar numa força maior, mas saber se existe ou não, não sabe.

Tem uma discussão complicada sobre o que é ser ateu soft, ateu hard, agnóstico soft e hard :2 Tipo que um ateu fraco só não acredita, um ateu forte tem certeza que não tem um deus... Agnóstico soft não sei... Agnóstico hard... Também não sei. Nunca entendi direito isso, mas enfim.

Relicário disse...

Ótimo texto Lola...

Eu acredito que definitivamente o ateu não acredita em nenhuma entidade, ou seja, não crê em espírito, nem vida após a morte ou reencarnação, a questão vai além da opnião, o conceito de ateu é este.

Agora se vc se considera budista, vc não é ateu.

Buda é para os budistas a reencarnação de Vishnu, portanto, por si só impossível crer em espíritos e ser ateu.

Bom é o que penso, e qualquer variante dessa, pra mim torna a pessoa agnóstica e não atéia.

20 de outubro de 2011 16:56

A.H.B. disse...

@Åsa: Legal ver você por aqui! Sempre vi você participando de conversas no orkut. :)

.. disse...

Aoi Ito

Sim, vamos pegar uma palavra e utilizá-la segundo o único possível significado dela, bem ao pé da letra. Tb vamos ignorar que reencarnação, astrologia, reik e et coetera são representações de algo que influi em algo sobrenatural, que pode não ser chamado de deus, mas acaba sendo uma representação do mesmo, pois entra como crença e substitui aquele espaço que antes estaria sendo ocupado por "deus". Na dinâmica do "ateu budista" ou do "ateu astrológico", a crença na reencarnação ou a crença no zodíaco é essa substsituição.

Para mim ateu budista não existe. Tb não existe ateu que acredita em astrologia, e se alguém se nomeia dessa forma, essa pessoa não é ateísta. Não tem nada a ver com humanismo, é uma questão de lógica somente.

Dayane Ok. disse...

"sua velha filha da puta , chingando jesus , merece ser linchada até a MORTE , TU VAI QUEIMAR NO FOGO DO INFERNO"

Com certeza, essa pessoa deve ser MUITO cristã!

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 326   Recentes› Mais recentes»