sexta-feira, 28 de agosto de 2009

VENDE-SE MINHA CASINHA

Ontem pus minha casa em Joinville à venda. Dá até um frio na barriga ver minha casinha, comprada há 16 anos, com uma placa de “vende-se” na frente. Mas não dá pra se apegar tanto assim às coisas. Casa é só um lugar onde a gente mora e se sente bem. Dá pra fazer de quase qualquer casa um lar. É só que, até hoje, esta é a única casa que eu escolhi e comprei com o meu suado dinheirinho.
A boa notícia é que minha impressão de quanto custava o meu imóvel estava completamente defasada. Eu e o maridão chamamos um amigo nosso que trabalha com imobiliária pra avaliar a casa, e ele deu o preço: 128 mil. Iuhuu! Eu havia calculado uns 80 mil. Ele disse que esse é o preço de um terreno na região, sinal de que o bairro (e a cidade) se valorizou muito, porque acho que dez anos atrás o terreno custava uns 15. Lembrem-se que, em 93, comprei minha casinha por 7,5 mil dólares (uns quinze mil reais)? A casa em si não foi tão reformada ao longo do tempo. Fizemos melhorias, trocamos as telhas, alguns azulejos, o forro de madeira tomado por cupins por um de PVC, colocamos grades nas janelas, e o jardim ficou muito mais bonito. Mas a principal reforma foi na edícula. O terreno veio com o que chamam por aqui de meia-água, uma casinha bem pequena, tipo kitinete, que eu aluguei durante uns anos (e tive inúmeros problemas com inquilinos que não pagavam, um que devia pra todas as lojas da cidade e inventou que o maridão era irmão dele! - o pessoal vinha aqui cobrar; um casal que fazia altos escândalos quando brigava etc). Aí decidimos reformar a edícula pra que minha mãe pudesse morar aqui, quando não tivesse mais onde viver em SP. E ficou uma gracinha, um sobrado com 60m2, varandinha e tudo mais, super fofo. Então, na realidade, são duas casas. Um ótimo negócio pra quem tem um parente que precisa morar perto.
Claro, esperamos que a casa não se venda tão rápido. Meus planos são ir pra Fortaleza no final de outubro, início de novembro (quando, aparentemente, serei empossada, com solenidade com o reitor e tudo, e já passarei a receber salário, o que me deixa saltitante de felicidade, porque não vejo tutu praticamente desde julho). Aí eu alugo uma kitinete perto da faculdade, e já começo a ver na região as casas à venda. Bom seria um esquema como o que temos em Joinville―uma casa maior com uma casa nos fundos, pra minha mãe. Mas, pelo que vi, os terrenos parecem ser menores em Fortaleza. Logo, é mais comum ter casas duplex, duas casas independentes, uma em cima da outra. E, pelo que comecei a pesquisar, o valor é mais alto que em Joinville, entre 170 e 200 mil na região que quero (perto da universidade). Eu e o maridão vimos fotos de várias casas à venda num site. A que mais gostamos ficava no bairro de Damas, a 3 quilômetros da UFC. Era grande, arborizada (o que pra mim é importantíssimo, amo árvores, odeio esses buracos de cimento sem verde), um charme. 180 m2 num terreno de 500 m2. Nesse caso, pegaríamos, sei lá, 50 m2, e adaptaríamos esse espaço pra que tivesse uma cozinha, salinha, quarto, banheiro, com entrada independente, pra que minha mãe morasse lá, e nós viveríamos no resto. Acho que daria (porque morar na mesma casa, dividindo cozinha e tal, nem pensar). Se não encontrarmos um imóvel que venha com outra casinha, ou que dê pra separar, o jeito será comprar uma casa pra gente, e um apartamento tipo kitinete em outro local pra minha mãe. Vamos ver. Eu me mudando pra lá em novembro, terei uma eternidade pra ver casas na região. E a Manu, que mora no Benfica (bairro do meu departamento na universidade), ainda prometeu ajudar!
A ideia é que o maridão, minha mãe e os gatos só fossem pra Fortaleza um pouco depois, em janeiro ou fevereiro, quando a casa lá já estivesse comprada. Também tem o lance d'o maridão não poder largar o emprego dele de um dia pro outro. Enfim, toda mudança é complicada. Também vamos precisar vender o carro em Joinville e comprar um outro em Fortaleza. Espero ter coragem de dirigir numa cidade com 2,6 milhões de habitantes e uns 600 mil veículos, pelo que me disse um taxista. E um trânsito de lascar. E motoristas maluquetes, como em todo o Brasil (infelizmente! Vamos mudar nossa forma barbárica de dirigir?).
Já já falo pra vocês a bateria de exames médicos que preciso fazer. Pelas minhas contas, são 14. É, eu disse quatorze.

18 comentários:

Anônimo disse...

Oi Lola,
Hoje resolvi invadir o seu espaço. Parabéns pela conquista, merecida. Acompanhei tudo, e ficava na expectativa torcendo por ti, e claro , não tem como não se emocionar com a sua vitória. O que eu acho mais legal nesse seu cantinho, é vc responder todos os seus leitores, isso faz toda a diferença.
Ah, e como eu disse lá na Tina, quem ganha são os seus futuros alunos, sortudos serão eles. E o curso de letras, então vai desistir?
parabéns e gde abraço
madoka

=draupadi= disse...

"Um ótimo negócio pra quem tem um parente que precisa morar perto."

huhahhaahha que MEDO.
Brincadeira....
ai, como eu adoro essas notícias de fortaleza, como fico empolgada!!!!
e que raiva qdo vc escreve sobre outros assuntos! [outra brincadeira!]

Iolanda disse...

Olá Lola. Essa placa de “Vende-se” começa a concretizar sua vinda aqui pra Fortaleza, né? Que bom que nós, que moramos aqui, vamos poder reencontrá-la e conhecer o Sílvio, sua mãe (cujos comentários durante o concurso me emocionaram muito) e Vossas Majestades Calvin e Blanche.
O bairro Damas é muito agradável, já o trânsito... Moro aqui desde 1986 e tenho presenciado o aumento de veículos circulando, mais acidentes acontecendo, pessoas mais estressadas. Tive carro durante um mês. Fiquei meio apavorada e vendi. Mas espero um dia reverter o “trauma” e voltar a dirigir. Acho que é porque eu sou uma “matuta” morando na cidade grande. Rs.
Abraço,
Iolanda.

Patricia Scarpin disse...

Lola, querida! Estou curtindo acompanhar os seus passos rumo à nova vida. Que gostoso. E fiquei feliz sabendo que a casa vale mais do que você pensava - que notícia boa!

Beijão!

Bárbara Reis disse...

Vixeee... me deu preguiça só de pensar!

Boa sorte! o/

HAHAHA... já vi que você não quer MESMO morar com a sua mamacita... hahaha...

Acho super compreensível. :]

Também fico pensando na minha mãe, quando planejo fazer qualquer coisa. Achei fofo! :D

Beijão Lola!

Andrea Cristina disse...

Bah... quanta trabalheira... Odeio mudanças! Principalmente por que até os 18 anos já tinha morado em 5 cidades e mais de 16 casas diferentes (moramos bastante tempo de aluguel). Aff! Quando viemos pra Flpa, meus pais compraram um apê e já estamos nele há 6 anos (o maior tempo que já passamos numa mesma residência. No começo "ralhei" pra vir pra Flpa. Mudar de cidade, faculdade, amigos, etc, etc. Mas hoje AMO DE PAIXÃO morar aqui. Já fiz novas amigas, adoro a facu. Tudo, tudo!

Lola, tomara que você ame muito essa nova experiência! Desejo tudo de bom nesse mundo pra vc! E muita força de vontade pra embalar livros e cacarecos dos quais nao conseguimos nos livrar. ehehhe

Abração!

Andrea Cristina disse...

Ta aí, boa pergunta lá do primeiro comentarista. Vc vai desistir da tua graduação a distancia? Fiquei curiosa agora...

Raiza disse...

Lola,eu não sei como é aí,mas aqui no Rio geralmente a pessoa não precisa sair logo que a casa é vendida.Quando vendemos nossa casa conseguimos um prazo de dois meses até acharmos outro imóvel.Conversa com seu amigo corretor e vê o que ele diz.
E boa sorte com essa burocracia toda!

Bárbara Reis disse...

Lolinha,

Se tiver um tempo entra nesse link:

http://metropoint.metro.lu/20090828_MetroSaoPaulo.pdf

dá uma olhada nesse jornal, página 2 e 3.

'¬¬

:***

Bárbara Reis disse...

o final é 'pdf'

eu vi que cortou. :/

Manu disse...

Lolinha!que bom que vc já está a salvo em casa!que saga hein?tadinha de vc.vai dar td certo cm a venda da sua casa vc vai ver...e haja paciência pra resolver tds as complicaçoes da mudança né?but every little thing it's gonna be alright.e qnt as casas eu tou de olho aqui por perto,vi umas que podem te agradar e vou te passar os fones das imobiliarias por email tá?e uns sites tb.se demorar um pouco é pq meu pc tá cm um vírus maldito!que fica apagando o pc direto!tomara que não apague d vez!pois vamos mexer os pauzinhos pra dar td certo na vida da mais nova querida fortalezense!qnt ao transito...num é docim não mas vc se acostuma tenho certeza!bom,é isso vou tentar te ajudar o qnt puder,será um prazer.bjs pra vc pra sua fofa mamacita pro maridão e pros seus gatinhos lindos tb!

Bruno Stern disse...

A título de curiosidade fiz uns cálculos sobre a valorização de sua casa.

Para facilitar as contas, considerei que você teria gaurdado os dólares até julho de 1994(plano Real).

Se você tivesse guardado os dólares no colchão, hoje você teria menos de 15 mil reais.

Se tivesse trocado por reais e colocado o na poupança em 07/1994, você teria R$ 46.996,46.

Se tivesse aplicado num fundo que acompanhasse a SELIC(tava básica de juros), você teria R$ 164.554,03.

E corrigindo o valor pelo IGP-M, o preço atualizado da sua casa seria de R$ 32.485,78.

Até que você teve uma boa valorização.

mAdReCiTa disse...

Loliat,m tenho estado distante mas percebo que vc está num ponto de mutação, eu já estive nele sai do Rio e vim para santos, ao menos vc vai a trabalho eu foi exatamente ao contrario sai do trabalho para dar uma chance ao maridon, sofri bastante, mas agora já me conformei...espero o melhor pra vc! continuo te seguindo, bjs!

Prity disse...

Como eu sempre digo, o blog da Lola é tão frenético como o filme Corra Lola Corra. Uns diazinhos longe e tanta coisa aconteceu!!
Parabéns por ter passado no concurso! Já vai se mudar? Noooosssa!
Então, tá. Boa sorte Lolinha!

Mônica disse...

Ah, mudança é bom, né? Mesmo com a confusão e a trabalheira toda (só a tralha que a gente joga fora com a faxina forçada...). Com certeza vocês vão amar Fortaleza.

Não é uma loucura o preço de imóvel? O meu apê aqui em BH triplicou o preço em 10 anos. E eu não fiz nada, o bairro é que valorizou horrores.

Hehehe... estou enganada ou você 'se apegou' a rodar de carrinho e aposentar o busão? Olha lá que aqui a pouco você vai acabar comprando um celular!!!

abraço e bom fim de semana!

Rafael P disse...

Como você será servidora pública federal, a Caixa possui um convênio chamado "Acordo MPOG" para financiamentos a juros baixos.

Você pode dar uma entrada boa e financiar o restante - a conta fica agradável se considerar a valorização do imóvel a favor versus juros baixos contra.

Ivana disse...

Loléte, sua casa vai vender logo. Uma gracinha a edícula!!
Boa sorte!
Beijocas!

Lúcia Soares disse...

Oi, Lola. Acompanho seu blog, já comentei algumas vezes, gosto demais do seu jeito, embora não concorde com tudo, mas isso é ótimo. Acompanhei seus estudos, suas provas, seus receios mas tinha certeza de que você passaria. Não me pergunte porquê, mas tinha.
Mudança radical, do frio pro calor...Mas mudança é sempre bom. Ainda mais quando se pode levar tudo o que se quer. No caso, sua mãe. Linda a sua preocupação com ela.
Desejo-lhe toda a felicidade possível, em sua nova vida. E que bom que você sabe que casa a gente deixa pra trás. Tem que levar é o lar. Adorei! Deus a abençoe!