quinta-feira, 16 de abril de 2009

TROLOLÓS, CAIAM FORA DO PARQUINHO

Tenho pensado bastante em moderação de comentários ultimamente. É que não gostaria que o lugar do Fala Gente Fala do meu bloguinho se transformasse num espaço hostil, cheio de gente me atacando ou atacando uns aos outros. Por exemplo, adoro o blog da Carla Rodrigues. Ela tem posts inteligentes, feministas, que fazem pensar e ainda são informativos. Mas a maior parte dos comentários que aparecem nos seus posts são inúteis. Vem de trolls ignorantes querendo provocá-la, ou de gente um tiquinho mais bem-intencionada, mas sem nada pra dizer. Algo assim afasta as comentaristas lúcidas, pra tristeza da Carla.
O meu bloguinho, em um ano e três meses de funcionamento, tem tido uma sorte incrível com os comentários. Minhas leitoras (a maioria) e leitores (a minoria) são sensacionais. Quase sempre acrescentam e estimulam a discussão. Às vezes apenas elogiam ou se mostram solidárias, o que eu também acho válido, porque sinto que fazemos parte de uma comunidade. Dependendo da época, o número de comentários cai - desconfio que isso ocorra quando não tenho tempo de respondê-los. E, quanto mais popular um blog fica, mais trololós vai atrair. É inevitável. Trololós são pessoas solitárias que, na escola, gostavam de bully os coleguinhas. Com a internet, um novo mundo de oportunidades se abriu pra eles. Agora eles podem sair por aí ofendendo quem quiser sem mostrar a cara. São uns covardes, claro. Gente sem nada melhor pra fazer do que estragar a festa dos outros. O melhor mesmo é aquela placa, “don't feed the trolls” (não alimente os trolls).
Tive sorte também porque, durante todo esse tempo, tive apenas uns dois trololós persistentes. Um deles é o Santiago. Seu objetivo declarado é calar a minha voz. Ele quer que eu pare de escrever, porque considera minhas ideias perigosas. Nem é pessoal - não sou a única que ele quer calar. Inclusive, a maneira que conheci o Santiago já diz tudo. Eu já contei isso nos comentários, mas nunca num post: no começo do ano passado, deixei um recado num post sobre crítica de cinema no blog do Rafael Galvão. Pouco depois, recebi um email de um tal de Santiago advertindo que era pra eu tomar cuidado com aquele blog, pois lá eram todos petistas e eu iria ser espinafrada se falasse alguma coisa contra o que aqueles fanáticos acreditam. Agradeci pela preocupação, respondi que eu sabia cuidar de mim mesma, obrigada, e que, se ser petista era votar no PT, eu também era. Desde então, Santiago achou por bem iniciar uma cruzada contra o meu blog também, até porque o Escreva Lola Escreva deve ser ainda mais subversivo que o do Rafael (por ser não só de esquerda, mas feminista ainda por cima). Imagino que o trololó mande emails de advertência a meus novos leitores, provocando-lhes cócegas. O maior estrago é o que ele faz na caixa de comentários, insultando a mim e a várias leitoras (seu machismo o impede de ofender leitores homens, que vê como possíveis aliados). E sua trollagem tem sido constante, descontando alguns breves momentos de paz - suponho que nos manicômios onde ele ocasionalmente é internado não haja acesso à internet. A gente ignora o Santiago, ri dele, o manda passear, mas não dá pra negar que ele seja uma mala. Das mais pesadas e sem alça.
Eu me considero uma defensora da democracia. Nesse tempo todo de blog, só deletei comentários uma vez. Foi neste post, em que o infeliz apareceu pra 1) me insultar (normal, tô acostumada), 2) colar um artigo integral do Diogo Mainardi atacando o Lula (se a gente quisesse ler o Mainardi, assinaria a Veja ou iria ao seu blog), e 3) xingando uma leitora minha. Isso eu realmente não vou permitir. Foi a primeira vez que eu deletei, e o pessoal notou.
A trollagem do Santiago cansa e não acrescenta absolutamente nada. Ele esperneia dizendo que cortar seus comentários equivale a censurá-lo, algo que só a esquerda faz. Esquisita argumentação, já que a grande imprensa, que é de direita, raramente publica cartas de leitores que vão contra seus editoriais. Nos blogs do Reinaldo Azevedo, Mainardi e outros gigantes da direita, comentários contrários são radicalmente deixados de fora. Nesses blogs impera o pensamento único. Aqui não. Aqui todo mundo pode dizer o que quiser, desde que com um mínimo de educação. Porém, após ler um ótimo texto da Marjorie explicando sua moderação de comentários, fiquei pensando sobre o que é liberdade de expressão. A Marj compara seu blog com a sua casa e declara: “Você não pode entrar na minha casa, socar a minha cara, cagar no meu chão e depois querer chamar isso de liberdade de expressão”. Puxa, acho que ela tem razão. Primeiro porque o troll tenta marcar território como fazem os machos de várias espécies, com urina e cocô. Segundo, porque trollagem não tem nada a ver com liberdade de expressão. Pelo contrário, o que os trololós querem é detonar a liberdade de expressão - a minha, a sua. É realmente diferente discordar usando argumentos, usando ideias, de só aparecer no blog alheio pra ofender.
Ao mesmo tempo, como bloquear um trololó? Eu não sei como identificar o número do computador do cara para poder bloqueá-lo. A moderação de comentários, pra mim, parece cansativa demais. Eu demoraria um tempão até ler todos os comentários e poder liberá-los. Sem falar que parece masoquismo que eu tenha que ler os insultos contra a minha pessoinha sem poder compartilhá-los com vocês. Deletar um comentário depois de publicado também exige esforço, e nada impede que o trololó com tempo de sobra (caso do Santiago) o cole novamente. A princípio, eu apenas bloquearia o meu trololó de estimação mesmo. Comentários rábidos de um ou outro revoltadinho de passagem não afetam em nada o funcionamento do bloguinho. Pensando bem, a trollagem habitual do Santiago tampouco. Mas não quero que os Fala Gente Fala se transformem na casa da mãe joana, digo, do pai santiago. E aí?

44 comentários:

asnalfa disse...

"Tive sorte também porque, durante todo esse tempo, tive apenas uns dois trololós persistentes."

Quem é o outro trololó???
Poxa Lola.. sou um cara bonzinho, vc acha q eu faço maldade?? Concordo com algumas das suas ideias, mas quando eu discordo eu falo mesmo... Mas parece q vc e seus leitores criam outra opiniao sobre meus textos.. o q faço?

Santiago disse...

Lola:

Não se preocupe.

De agora em diante você vai ficar só com o Asnalfa.

Liliane disse...

Lola,

Eu nao sei porque muita gente acaba aceitando a ciber-intimidaçao em nome de uma suposta "liberdade de expressao".
Viva o "delete"
Abraços

Thiago Beleza disse...

Lola, voce pode configurar o blog para não permitir postagens anonimas e bloquear o usuário do dito cujo para postagenns e até a leitura do sue blog. Na tela de CONFIGURAÇÕES>COMENTÁRIOS vc consegue definir quem pode comentar. Sei que isso pode diminuir o número de visitas, mas talvez seja interessante pesar oq casusa mais prejuizo.. Vc consegue impedir que pessoas sigam seus blogs, diminuindo a probabilidade de eles te visitarem, já que não receberão atualizações.....enfim, meus dois blogs não sofrem este tipo de problema, até pq minha intenção não é essa.. mas creio que pode ser uma solução.

O que vc chama de número de identificação de um computador, chama-se endereço IP. Para usuários residencias, este número é dinâmico, mudando a cada conexão com a internet. Um dos problemas enfrentados para controlar comunidades racistas no Orkut, sites pedófilos e outras cositas más....

Mas eu sei que vc é maior que isso.... talvez ignorar possa ajudar...

quando vc nao me responde me sinto ignorado, e uma vez até parei de seguir sue blog pq vc achou (até hoje nao entendo pq) que eu e outro rapaz eramos a mesma pessoa.....

No fim das contas acabei voltando pq seus textos são fantásticos.... enfim... just keep rocking...

lola aronovich disse...

Asnalfa, eu não estava falando de vc, e sim do João Neto. Não sei se vc é da época dele. Um trololó (mais inteligente que o Santiago) que entrava aqui pra atacar as mulheres. No final ele foi embora, não antes sem explicar que os altos preconceitos que ele jogava aqui eram, no fundo, uma "experiência científica". A gente riu bastante disso.
Eu não te considero um trololó, Asnalfa. Como disse ontem num comentário no post sobre o comercial do Boticário:

"Eu não vejo muita diferença entre Asnalfa e Santiago no nível intelectual e no nível de preconceitos. Não considero o Asn um trololó porque não acho que ele realmente queira ofender. Eu ainda tenho alguma esperança que ele aprenda a pensar e se torne uma pessoa melhor. Não vejo muito empenho nele em querer se transformar, mas... Será que ele não tira nada dos posts e dos comentários? Não só daqui do bloguinho, mas de outros blogs linkados, que eu sei que ele frequenta (ele parece ser mais inteligente nos comentários no blog da Lauren, por exemplo). Eu torço por ele. Acho que só o fato de continuar vindo aqui indica que talvez ele queira mudar. Tenho fé."

Mas, Asn, este não foi o primeiro comentário do tipo. Vc ignora todos eles. Se vc realmente tem alguma preocupação em como as pessoas te veem aqui no blog, aconselho adotar uma postura de mais diálogo e menos preconceito. De alguém que está aberto pra aprender.

lola aronovich disse...

Thiago, não é minha intenção te ignorar de jeito nenhum. Gosto muito dos seus comentários (o de ontem estava ótimo). O único que eu ignoro mesmo é o trololó. Mas falta-me tempo pra responder todos os comentários. É humanamente impossível com tudo que estou tendo que fazer na vida no momento. Ou eu continuo as atualizações no blog (uma por dia ou mais, religiosamente), ou eu respondo os comentários. Não dá pra fazer as duas coisas por enquanto. E eu sinto muita falta de responder! Adoro o contato com os leitores, e leio tudo que vcs escrevem (menos o trololó, esse eu pulo, porque sei que de lá só sai ódio).
Desculpe aquela confusão o outro dia. Eu confundi vc com outra pessoa porque havia um anônimo envolvido. Mas o puxão de orelhas naquele dia foi mais no Asnalfa que em outra pessoa...
Sabe que hoje, pela primeira vez, descobri como se identifica o IP Address de alguém?! Aliás, vou aproveitar pra responder a uma leitora em outro post que perguntou como sei o número de visitas e quem visita. Eu uso o Site Meter e o Extreme Tracking. O Extreme tá embaixo de tudo, é só clicar bem pra baixo da página inicial do blog que aparece um iconezinho. Dá pra entrar lá e acompanhar tudo: número de visitas (que por algum motivo nunca bate com o do Site Meter), as buscas do Google que chegam aqui, os blogs que linkam pra cá, os países, tudo. É muito legal (e viciante). E é grátis. É só se inscrever e colocar isso no seu blog tb.
Bom, mas voltando: eu prefiro o Site Meter, acho mais completo. Hoje fui ao “Who's on?”, pra ver quem estava online no momento. Havia várias pessoas, mas, clicando no número ao lado delas, dá pra ver de que cidade estão falando, através de que post ou blog entraram aqui, pra onde foram quando saíram do blog, e quantos minutos ficaram. Eu nunca checo essas informações. Geralmente só uso o Site Meter pra checar o número de visitas por dia, semana e mês, e ver os “references” (de onde as pessoas estão vindo. Se tem muita gente vindo de um blog, é certeza que o blog te linkou, e vc quer ver o que estão falando de vc). Mas, nesse Who's On?, havia duas pessoas que tinham deixado comentários neste post, até aquele instante. Uma delas era o Asnalfa, a outra o Santiago. O endereço era Diveo.net.br, em SP, e o IP Address 200.189.177. Tenho certeza que esse é o número do Santiago (porque o Asnfalta mora no centro-oeste). Agora vou descobrir como bloqueá-lo...
Quanto a bloquear os anônimos, então. É que tem muita gente que, por algum motivo, não tem conta no Google e, por isso, não tem nome. Elas entram como Anônimos e assinam o nome embaixo. Minha querida Fátima, de Laguna, é uma dessas leitoras. E há outras. Não quero exclui-las de maneira alguma.


Liliane, pois é... Vou deletar.

L. Archilla disse...

interessante vc postar isso hoje. eu tive um pesadelo com um pseudo-troll e acordei de mau humor. a 1a coisa q fiz depois de tomar café foi ver algumas cenas de Kill Bill. tô bem em dúvida quanto ao que fazer. pq ele nao comenta (não é corajoso o suficiente, pq viu oq eu fiz com o último troll), nem nada, mas visita o blog semanalmente através de um link do seu próprio blog, onde o Acordei aparece entre os "blogs de amigos". putaqueopariu, de onde ele tirou q a gente é amigo? o cara é o maior parasita, fala comigo todo dia qdo interessa e me ignora completamente qdo nao precisa de mim (não nos falamos há 6 meses). tenho vontade de escrever um post gongando-o, como fiz com o outro, mas acho q é trabalho e exposição demais. tb pensei em deixar um comentário no blog dele, mas entrar lá, pra mim, seria o equivalente a descer até o esgoto. por último, penso em mandar um email, mas aí tb penso q essa criatura é o equivalente a merda: quanto mais mexe, mais fede. só q tá ficando cada vez mais dificil ignorar.

ufa, desculpe o desabafo, precisava disso!

Somnia Carvalho disse...

Super Lola eu ja andava me perguntando porque e que voce se sentia ofendendo o espaço democratico ao moderar ou bloquear comentários. Eu não li o texto da Marjorie não, mas é assim mesmo que eu penso.

Isso nao quer dizer que a gente nao publique comentario de gente que vai contra o que pensamos. Alias eu acho otimo quando alguem me escreve, e isso e raro infelizmente, me contradizendo e dando argumentos legais. Isso e democracia, o que ajuda na discussao, o que permite uma via de troca de mao dupla.

O ataque sem criterio e sem sentido é infantil. Na semana passada eu andava ocupada, mas confesso que depois de ler os ataques do seu troll eu meio que perdi a vontade de continuar lendo o comentario dos outros. Entende? Isso afeta o interesse de gente que realmente leva seu blog a serio, ainda que discorde em muito com voce.

Eu odeio que alguem ache que eu preciso ser elogiada no meu blog e que so quem concorda comigo deva me escrever... eu me sinto falando com gente que nao posso trocar algo. Eu gosto quando as pessoas concordam, mas concordam pensando... eu nao gosto de ver que estou errada, mas se alguem me faz pensar quando me contraria, isso e demais!

Eu torço pra voce encontrar uma solucao mais facil pra voce. Ate la, fica tranquila que eu, ao menos, vou tentar pular as ofensas e seguir em frente na leitura.

beijocas

Rafael Galvão disse...

Lola,

Desculpa pelo presente involuntário. :)

Somnia Carvalho disse...

ah! eu não sabia que há como checar quem entra nos comentarios e tal... sabe uma coisa que eu nao gosto mesmo e me sinto meio "perseguida"? aqueles negocinhos que identificam quem tá vindo, de onde, como chegou ao seu blog, bla bla..

tem vezes que visito blogs colegas ou amigos e nao to a fins de comentar... so passei... as vezes nao gostei do texto, nao me disse nada ou to sem tempo.Dai a pessoa as vezes me questiona que ando passando, mas sem comentar... sabe? isso e muito pior do que bloquear comentario de gente non sense... entao, eu te apoio por inteiro!

ro salgueiro disse...

Lola, seu blog é tão interessante e divertido que juro que não compreendo sua preocupação com os trolls. Deixa pra lá e modera os comentários, uai. Blog não é pra ser 100% democrático, é para comunicar. Na real? Parece coisa de criança, em que o moleque xinga a menina do apelido que ela menos gosta. Quanto mais a menina reclama de ter sido xingada, mais o moleque insiste no apelido.

Masegui disse...

Minha sugestão sobre o trololó: ignore-o totalmente. A indiferença machuca mais que uma porrada na cara.

Ps: ontem comi o ovão de chocolate que ganhei da patroa. Comi tudo sozinho, deu até dor de barriga. Bão demais, sô!

Srta.T disse...

Olha, eu não sei como funciona no blogger, porque uso o Haloscan, mas lá dá pra banir um número de IP. Fiz isso duas vezes: uma com uma fia que resolveu usar a caixa de comentários de um post pra fazer spam de pirâmide financeira e outra por causa de uma figura que só dizia que "odiava" o tema do post. Se eu escrevia que gostava de frio, o comment era "Odeio frio.", por exemplo. A gota d'água foi mandar um "Odeio gatos". Fui no blog dela, retribuí a gentileza e bloqueei pra sempre.

Concordo contigo que uma coisa é contra-argumentar com respeito, e outra é ofender gratuitamente. Eu nem sabia que o Mainardi tinha blog, mas o do Reinaldo Azevedo eu leio. Acho uma palhaçada quando ele usa o comentário (não-aprovado) de alguém pra fazer post ofendendo o cara, pro "vermelho e azul". Mas vou ser justa: nunca tive um comentário meu bloqueado ali, e só me manifestei quando era contra o que ele escrevia (já que ele não se dá ao trabalho de dialogar com os leitores como você, não vejo porquê escrever pra elogiá-lo), principalmente sobre legalização do aborto.

Enfim, tem gente que não tem jeito mesmo e só bloqueando. A não ser que o Santiago nos surpreenda e seja um homem de palavra, não voltando aqui.

ro salgueiro disse...

Lola,
dá uma olhada nessa propaganda horrível da H2O!!!
http://abduzeedo.com/amazing-ad-campaings
Tem que rolar a página.
Beijo,
Ro.

Andrea Cristina disse...

Apoiadissima Lola!
Só que eu não tenho capacidade internética para te ajudar neste caso.
Boa sorte aí, espero que alguém te dê alguma sugestão.

Léo Lis disse...

Se eu fosse tu, apenas ignoraria. Isto evitaria que além de perturbar tua paciência, os trololós ainda roubem o teu tempo.

Chris disse...

Lola, eu sou a favor do 'deixa pra lá', mas de qualquer maneira, você pode banir comentáristas ;)

Beijos

Ariadne disse...

É isso aí! Desde quando democracia quer dizer "ofenda e deixe ofender"? Quando alguém demonstra que não quer acrescentar nada à discussão, só encher o saco, como pode achar que vão continuar ouvindo? Ainda ficou magoadinho...

Má disse...

Olá Lola!
Nossa, sempre achei a "liberdade de expressão" uma coisa tão mais complexa do que dizem por aí, e geralmente os q criticam essa liberdade hoje é a grande imprensa!
Por duas razões.
Geralmente as pessoas critricam a falta de liberdade de expressão de regimes totalitários ( e acham q essa é a única manifestação de falta de liberdade) e querem se opor, concordo com isso. em partes..
Em partes porque 100% liberdade é impossível, e é difícil compreender que
1) hoje, numa suposta democracia temos a "CENSURA ECONÔMICA" concorda??? Nada mais restrita do que esta democracia, pois em grandes jornais ou televisão então nem pensar q idéias q rolam aqui circulariam.
2) Liberdade de expressão é tb algo abstrato ao mesmo tempo, porque se liberar geral teria q abrir espaços p estrupadores, skins e fascistas exporem suas opiniões para "debater', o que sabemos que não acontece, pois a existência deles supõe a perda de liberdade do outro e vai contra o coletivo!

Bom, por essas e outras razões q acho tão difícil, e mais complexo a questão de da liberadde de expressão.Não é só em Cuba q rola isso!!! Toda sociedade tem suas normas para censura e tendemos a crer q em nossa é menor, pois estamos numa "democracia".

Neste caso do santiago, acho q a casa é tua mesmo e vá em frente!

Abraços!
(ah,,adorei as fotos das peças de Macbeth,,lindas!)

Leila Silva disse...

Viva, sem esse troll vai ficar bem melhor. Delete sim, porque não? É muito chato quando a gente lê um assunto dos mais interessantes, vai ver a opinião dos outros e dá de cara com aquelas idiotices sem eira nem beira.
Tomara que esse Santiago não aparece com outro nome...
Abraço

Anônimo disse...

Lola,

não acho que o Santiago queira te impedir de escrever, não (acho que ele sabe que não daria certo...). Trolls são que nem pum, pipoca e rolha de champagne: o que interessa mesmo é fazer barulho. Querem ver o circo pegar fogo e, na hora que todo mundo está discutindo, brigando e dando pitacos, eles saem quietinhos pela tangente e deixam o bate-boca ganhar vida própria.

Quer ficar livre deles? Ignore-os e peça aos leitores que façam o mesmo. Falar pras paredes, mesmo que virtuais, não é a praia desse pessoal, logo eles vão embora.

Bloquear um IP residencial é quase impossível, porque é dinâmico. Com isso, o número do computador do Santiago seria diferente a cada acesso, você teria um trabalho enorme - e potencialmente inútil. Além disso, você pode bloquear alguém por engano, porque às vezes ocorre um lapso de tempo entre o acesso e o que o 'who's on' mostra (é real time, pero no mucho...).

Moderação é uma boa alternativa, mas também dá trabalho e certamente vai retardar a dinâmica dos comentários, que bombam por aqui. É prático quando são em menor número, mas você vai ficar doidinha tendo que ler tudo e decidir se libera ou não. Imagina, do jeito que você tá apertada de costura...

Eu sei que você gosta do debate e da troca de ideias, mas acho que o melhor mesmo é fazer cara de paisagem pros trolls. Se passarem dos limites do bom senso e do bom gosto, delete mesmo e sem conversa, que boa educação e caldo de galinha não fazem mal a ninguém. Sua leitora está certa, é a sua casa, no mínimo tem que haver respeito. Como diria minha mãe quando a gente passava dos limites e dava piti: 'pode falar o que quiser, mas olha o tom!'.

Abraço,
Mônica

marjorierodrigues disse...

"Lola:

Não se preocupe.

De agora em diante você vai ficar só com o Asnalfa."

Aleluia, irmão! Já não era sem tempo!

Então, não sei como funciona o blogspot -- tive blog no blogspot, mas faz muito tempo, então sequer me lembro de como funciona e já deve ter mudado muita coisa. Mas, se ele tiver um sistema parecido com o do wordpress, em que um comentarista aprovado tem um "voto de confiança" e não passa mais pela moderação (a não ser que vc vá lá e delete um comentário dele), é uma maneira fácil de moderar.

O problema é que o meu blog tem bem menos comentários que o seu. Aqui vira tipo um fórum, então acho que vc teria mesmo bastante coisa para moderar todo dia.

Então, se não há como bloquear um IP no blogspot ou classificá-lo como spam, acho que não há muito o que vc possa fazer mesmo. =-/

PS - respondi vc no post lá sobre pornografia. Não sei se vc viu. Pq ficou parecendo que eu tava criticando os seus comentaristas, e não era nada disso, claro. Bjs

Ollie disse...

Lola, como é que eu posso lhe dizer isso??
Tipo, "faiz pairti", sabe?
Quando cresce o número de visita e o número de comentários, os Trolls aparecem.
E eles geralmente não estão a fim de argumentar ou conversar, querem mesmo é provocar polêmica e aparecer. Não tem jeito. É moderar, tirar o espaço para comentários (opção radical demais, que a maioria dos blogueiros não gosta) ou então colocar um sistema de comentários onde os comentaristas precisam se cadastrar para comentar. Esse último tipo de recurso geralmente é pago, não tem disponibilidade em blogger gratuítos como o blogspot, por exemplo. Talvez, se o seu objetivo e criar um blog bem visitado e com um grande número de comentaristas, seja necessário mudar a plataforma do seu blog para o wordpress ou outro blogger onde esse tipo de recurso (cadastro de comentaristas) pode ser implementado.

[]´s e boa sorte.

Experiência Diluída disse...

realmente esses trololos são um saco. Acho que vc nao precisa colocar moderação nos comentários, mas simplesmente apagar o que não tiver educação e respeito. Afinal, criticas são bem vindas com argumentos e não com palavrões.

Elaine disse...

Olá!
Lola, quanto mais popular um blog, mais gente querendo uma caroninha vai aparecer. O que deve ter de gente que já visitou o perfil desse Santiago só para conferir!
E a fama do sujeito só aumenta, sem que ele escreva uma linha útil sequer.Particularmente eu acho que ele nem é ele,deve nem existir de fato e caso exista, com certeza é uma pessoa que passa o dia esperando você publicar o próximo post para a vida dele ter sentido novamente.E imagino o quanto ele deve estar feliz e cheio de si agora que é personagem "principal" de um post seu.Deixe-o comentar a vontade!
Eu acho é graça.Tanta asneira e tanta arrogância juntas! Mas também acho de uma grosseria sem limite em blog alheio.E eu concordo com a Liliane: viva o delete!Sabe aquela música do Capital Inicial? "A vida é minha, eu faço o que eu quiser."?
Então, "o blog é meu(seu) eu(você)faço(faz) o que eu(você) quiser!"
Tchau.

Gustavo C. disse...

No fundo os trolls sabem como essas atitudes são infelizes. Mas eles querem que vc seja infeliz junto. Acho que basta estar ciente disso para adquirir imunidade. E a maior vítima do troll se torna ele mesmo. Veneno? Não, obrigado, pode beber tudo.

Gustavo C. disse...

Hmm.. estava pensando, dependendo de como o veneno for jogado em vc, vc tem mesmo que levantar algum escudo. Mas só o necessário, pq ele se alimenta dessa atenção que tanto necessita.

Mila disse...

Lola, trolagem não dá!!!

Sério, eu tenho orkut, e teve uma época em que tinha muito mané indo na minha página de recados me aporrinhar - isso quando não respondia comentários deixados por outras feministas no meu scrapbook como se fosse um fórum - e eu não tenho tempo para isso.
Então, eu não lia, não respondia e deixava por isto mesmo - mas se falassem comigo nos fóruns, eu discutia com eles. Finalmente, pararam de encher o saco.

Tá que tem trolls que servem como 'demonstração', é como se fossem as provas vivas e caricaturas do que estamos sempre reclamando na sociedade.

Mas que são uns porris e não contribuem com nada para o debate não contribuem mesmo...

Milla

Santiago disse...

à falsa democrata e covarde bolgueira, Lola:

Post Scriptum, em cinco tópicos: uma vez que todos se acham no direto de me ofender.

Não leio nem comento mais esse lixo de blog porque:

1) O nível intelectual dos comentaristas é tão medíocre quanto o da dona do blog. Até o tal do Rafael Galvão comenta! Os que têm inteligência e personalidade para contestar as idiotices, já se foram e só ficou o Asnalfa.

2) O feminismo é pueril e retardado, em relação a época que vivemos.

3) No que tange a política é: bobo, esquerdista acéfalo, Lulista cego, pobre no conteúdo e na essência.

4) A crítica de cinema, que sempre foi o ponto forte, está sendo afetado pela arrogância e falta de cultura, e de estudo especifico de cinema, da editora do blog.

5) Sobre a aceitação da aparência, que parece que a Lola esqueceu que era uma das suas bandeiras, eu vou utilizar de aforismo me utilizando de uma expressão da própria Lola. MULHER GORDA DA...NOJINHO! ÉCA!

Adeus Lola!

Srta.T disse...

Pra fechar com chave de merda, butthead strikes back!

(bora organizar um bolão sobre a volta ou não do Santiago? Alguém tem que ganhar alguma coisa com as bobagens que ele fala!)

Cereja disse...

Nao acho que precisa de bolao Srta. T., no mesmo post ele colocou 2 comentarios dizendo que eram o ultimo... A chance de mais "ultimos comentarios" aparecerem por estas bandas e' boa.

Lola, o blog e' seu, voce faz o que quiser dele! Os incomodados que se mudem.

Tina Lopes disse...

Ele volta logo, com outro nome. Já não fez isso antes? Santiago-João Neto. Acho até engraçado, porque as grosserias são TÃO devidamente respondidas, ou ignoradas, dependendo do humor do grupo de leitores, que fica tudo muito patético. Dá até dó de quem vive só no F5, esperando ser citado. Mas admito que se eu fosse dona do blog, acho que já teria dado um jeito com caça ao IP ou moderação.

Junior Torres disse...

Bem, e não é que a mala é pesada mesmo...

Não sei se liberdade de expressão abarca a idéia de dizer o que se quer. É o seu blog, e o momento em que pessoas lhe ofendem é um no qual estas pessoas atropelaram os limites da sua (deles e tua) liberdade. Não gostou da moderação? Você tem a liberdade de não voltar, period.

Acho bastánte válido moderação de comentários, e nem dá tanta dor de cabeça: você não os lê mesmo? Então, nesse instante você simplesmente aceita ou não aceita. Apenas vai demorar algum tempo para que eles apareçam aqui, é verdade, mas são pequenas liberdades das quais temos que abrir mão ao transitarmos por um ambiente virtual, no qual os usuários comumente confundem liberdade com libertinagem (com o perdão dos dizeres da vovó).

Enfim. Coisinha chata ter de lidar com púberes, heim?

Beijocas!!

Mila disse...

Santiagoa,
Lamento muito que você seja uma criatura tão rancorosa, cheia de desprezo e tão por fora de muitos...
Muitos...
Muito...
E muitos assuntos.
Mas, pelo menos, ficamos felizes que você tenha arranjado algo para fazer e tenha dado o fora daqui.

Viu, Lolinha? Nem precisou moderar os comentários.

Mel Savi disse...

Viva o "delete", como você bem disse!!!

Milena disse...

Concordando com o que os outros leitores já sugeriram, acho que o interessante mesmo seria ignorar os trolls. Sou leitora assídua, porém, silenciosa, do blog, e já percebi que a principal razão de os trolls continuarem voltando é o fato de eles saberem que serão prontamente respondidos. Inclusive, ganham posts. Lola, quando você coloca os trolls no centro das atenções, você está concedendo a eles um troféu, porque, eles aparecem para "causar" e você assina embaixo.
Se você der o desprezo e os deixar falando sozinhos, eles se zangam e escolhem um outro blog para atazanar. Agora, se mesmo depois disso eles continuarem aparecendo, você simplesmente deleta o comentário e pronto.
Esses trolls buscam no mundo virtual a atenção que não conseguem no mundo real. Geralmente são pessoas invisíveis e cheias de complexos que usam a internet como um meio de se sentirem menos insignificantes no mundo.
É verdade que eu nem sempre concordo com o que você diz (na verdade, em alguns pontos, nossas opiniões estão em extremos opostos), mas, se eu não tiver um argumento interessante para rebater, eu nem comento. E obviamente, não vou devotar meu tempo a ofensas gratuitas, principalmente porque eu não sou esse tipo de pessoa. E você merece respeito.
Lola, just don't feed the troll. And he'll go away...

Juliana Bittencourt disse...

faço minhas as palavras da Milena

bibi move disse...

lola, a democracia não existe-
o liberalismo é uma farsa.
livro legal pra acabar com tua culpa por moderar: courtin the abyss free speech and the liberal tradition
bjs

lola aronovich disse...

Gente, obrigada por toda a solidariedade neste post! No fundo eu entendo: um blog não ofende somente a mim, mas a todos que comentam e leem os comentários.


Vou só responder alguns porque estou sem tempo, pra variar:


Lauren, boa sorte com seu troll silencioso. Se ele não se manifesta, não é melhor só fingir que ele não existe? Esqueça o carinha!

lola aronovich disse...

Rafael, viu? A culpa é sua! Se vc tivesse alimentado bem o seu troll, ele não teria vindo pra cá. Mas vc o ignorou, e ele ficou com fome, tadinho...


Somnia, eu nunca checo as estatísticas de onde a pessoa vem e tal. Quer dizer, só os “references”, e aí quem não vem de um blog específico entra como anônimo nas referências. Só se eu olhasse pro “Who's online” pra descobrir. E eu já gasto muito mais tempo do que deveria pra olhar as estatísticas mais básicas... E entendo o que vc diz: muitas vezes eu entro em blogs de outras pessoas e só leio, sem tempo (ou vontade) pra comentar. Espero que elas não fiquem bravas.
E sim, definitivamente: odeio quando pensam que só quem concorda comigo escreve nos comentários. Não é verdade! Eu acho que aqui acontecem muitas discussões interessantes. Em geral, os coments acrescentam muito ao que escrevi no post. Mostram outro caminho. Ampliam a discussão. Dão exemplos. Discordam educadamente, com argumentos. Dialogam com outros comentários. Mas eu gosto dos elogios tb. Não os dispenso não!

lola aronovich disse...

Horrível o anúncio, Ro. Eu o copiei porque ando colecionando anúncios machistas. Algum dia escrevo um post sobre isso.


Há, Srta T, “fechar com chave de m****” é ótimo. Eu não conhecia!

lola aronovich disse...

Gente querida que sugeriu um monte de coisas, por enquanto vou fazer o seguinte: deixar tudo como está. Não quero moderar coments. Vamos ver se o Santiago some mesmo (duvido, mas vou torcer). Se ele voltar eu deleto o coment, é o jeito. Se ele voltar com outro nome vai ser fácil reconhecer. Deleto tb. Enfim, vou pensar bem menos sobre deletar comentários! Se for insistente e preconceituoso, e/ou se ofender a mim ou as minhas leitoras gratuitamente, vou cortar e pronto. Ignorar é uma boa tb (foi o que o Rafael e seus leitores fizeram com o Santiago, e ele sumiu de lá), mas mesmo assim muita gente lê o coment e fica um clima hostil no ar. Tem gente que deixa de comentar por causa do trololó! Por isso, acho que deletar deve ser a melhor opção.


E sim, Bibi, concordo que democracia e liberdade de expressão sejam conceitos beeeem relativos...
Obrigada a todas(os)!

Ana disse...

Dolores, vc não tem noção da merda que eu arrumei DIVULGANDO o lançamento do documentário FIM DO SILÊNCIO no meu blog. Já tive até que avisar pra melhorar policiamento e tudo. Nãos e pode debater, não se pode mais fazer graça, não se pode mais merda nenhuma também! SACO!!!

Não duvido, óbvio, que a senhora que está me processando se aproveite da confusão. Trolls são o inferno na terra!

ARGH! Mas é parte de quem escreve, de quem coloca suas opiniões. Mesmo que respeitosamente, sempre tem gente que perde a linha. O negócio é a gente não perder. Mas mesmo não perdendo, sempre tem alguma armação.

Beijos

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.