sexta-feira, 8 de março de 2019

DIA INTERNACIONAL DA MULHER: MAIS DO QUE NUNCA, PRECISAMOS LUTAR

Este é o décimo-primeiro ano que este humilde bloguinho que vos fala comemora o Dia Internacional da Mulher. 
Mas hoje é ainda mais especial, porque nunca corremos tanto perigo. O Brasil, num ato de suicídio coletivo que espero ser reversível, elegeu um fascista para presidente. Apesar de todos os nossos avisos e alertas, gente ignorante (na melhor das hipóteses) ou simplesmente mau caráter votou em Jair Bolsonaro, um político de baixo escalão que, em seus quase trinta como deputado, não fez nada além de espalhar ódio. 
Todos que votaram em Bolso sabiam que ele é misógino, racista, LGBTfóbico, todo um combo de preconceitos. Talvez alguns não soubessem que ele era também corrupto, imagem que se desmanchou logo no primeiro mês de seu governo, devido aos conluios de seu ex-assessor Queiroz. E acredito que a maioria de nós não sabia das suas ligações com as milícias e do envolvimento dele e de seu filho Flavio com policiais suspeitos de terem executado Marielle Franco quase um ano atrás. 
A eleição de um monstro moral que no seu pronunciamento logo após o primeiro turno prometeu acabar com o ativismo no Brasil abriu os porões para que gente que pensa como ele passasse a ter orgulho da sua imbecilidade. Tivemos um período eleitoral extremamente violento, em que os correligionários de Bolso ameaçaram, espancaram, e até mataram pessoas que não pensam como eles. Isso tudo continua acontecendo, agora com um agravante -- a liberação das armas de fogo no Brasil. 
Eu passei quatro anos acompanhando um fórum anônimo em que todos eram eleitores de Bolso. Todo dia havia fantasias e promessas do que esses neonazistas misóginos fariam assim que tivessem acesso às armas. Um deles, moderador do chan, sequer esperou a eleição de seu ídolo. Em junho, o rapaz de 29 anos saiu às ruas de Penápolis, SP, onde morava, assediou duas mulheres que ele nunca tinha visto antes na vida, atirou na nuca de uma delas (que morreu vinte dias depois), e se matou. Virou ícone entre seus seguidores.
Bolso definitivamente não veio sozinho. Trouxe com ele o pior das pessoas e da política. Temos um ministério medíocre de causar vergonha em qualquer país do mundo. Nosso Congresso, que já era lamentavelmente conservador e golpista, ficou pior, com a chegada de mais de 50 deputados de um ex-partido nanico, o PSL (Partido do Suco de Laranja?), que espera-se que tenha o mesmo destino do partido que elegeu Collor, o PRN. É verdade que cresceu a bancada feminista e que a oposição ao governo será firme e valente, mas também cresceu a bancada BBB (Boi, Bala, e Bíblia). 
A Reforma da Previdência promete punir ainda mais as mulheres, que podem ter que se aposentar com dois ou cinco anos a mais que hoje. "Não querem igualdade?", provocam os reaças, fingindo não saber que, mesmo trabalhando fora, as mulheres têm dupla e tripla jornada, ou que o nosso salário seja muito mais baixo que os deles. 
Mas há vários outros projetos no Congresso pra nos atazanar a vida. Um deles é o desarquivamento de uma PEC (Proposta de Emenda à Constituição) que visa incluir o direito inviolável à vida "desde a concepção". Com essas três palavrinhas, fundamentalistas pretendem proibir o aborto em todas as situações no país, inclusive em casos em que a gestante corre risco de vida se prosseguir com a gravidez, ou quando uma mulher que foi estuprada engravida. 
Faz anos que nós feministas avisamos que esta é uma das principais pautas dos conservadores. Lembra o que os reaças diziam? "Mimimi, imagina, ninguém está querendo proibir aborto em todos os casos, a maior parte da população é a favor da lei como está". E agora?
Mais do que nunca, nós, mulheres que lutamos, não podemos nos calar. "O silêncio ajuda nossos inimigos". Foi o que escutei hoje no belo hino do coletivo Cabaré Feminista, que você pode ver aqui
Vamos às ruas lutar. Há inúmeros atos de protesto marcados para hoje (e também para o dia 14 de março, que marca um ano sem Marielle) em várias capitais e cidades do Brasil. Vamos gritar #EleNão de novo, vamos nos posicionar contra reformas que querem retirar nossos direitos, vamos exigir #ForaBolsonaro. Aqui há uma lista dos atos. Daqui a pouco eu vou participar do protesto aqui em Fortaleza. 
Aproveito para recomendar o primeiro episódio da série que nossa candidata à vice-presidenta Manuela d'Ávila está fazendo, E Se Fosse Você? Pra abrir, eu tive a honra de ser entrevistada por Manu.  
A Defensoria Pública do Estado do Ceará fez uma reportagem sobre a primavera feminista e entrevistou algumas ativistas, entre elas, euzinha. Leia aqui. Gostei muito também da foto que tiraram de mim no bosque da UFC no mês passado. 
Pra não me repetir, gostaria de deixar os links para os posts que eu e leitoras convidadas escrevemos sobre esta data tão importante, o Dia Internacional das Mulheres.
- Toda mulher tem uma história de horror pra contar
- Dia internacional da mulher: toda rosa tem espinhos
Troca-se rosa por salário decente
- Mulheres, saiam do armário
- Meu feminismo não é pra mim 
- Como o machismo limita a vida de um homem (guest post do Rubens)
- Atire a primeira pétala (sobre "homenagens" ridículas)
Vencendo o cansaço
- Dia de luta. Não só hoje
- É dia internacional da mulher, e quem ganha presente é você (um post cheio de indicações bibliográficas feministas)
- Faz dez minutos que me descobri feminista (guest post da B. e um resumo das piores homenagens)
- Razões pra ser feminista: Dados para você usar
- "Quero um dia no qual nenhuma mulher chorará pela sua existência" (guest post da Maria Clara)
- Um feliz dia internacional da mulher sem smurfs
- Por que lutamos tanto
- Hoje no Dia Internacional da Mulher, nós paramos
- O feminismo e o Dia das Mulheres nas mãos das feministas
- Pra comemorar o Dia Internacional da Mulher: Lei Lola aprovada no Senado

12 comentários:

Anônimo disse...

Corolário do Bolso no Dia Internacional da Mulher:


CADA mulher usada como laranja pelo PSL (Partido de Sicários e Laranjas) $$vale$$ por DEZ homens.

João Paulo Ferreira de Assis disse...

Minhas congratulações a todas as mulheres. Quero homenagear sobretudo aquela que me criou como filho e me deu amor: FILOMENA DOS SANTOS ASSIS E SOUZA. Apesar de ser tecnicamente analfabeta (estudou sete meses em casa com professora particular)era muito inteligente. São três casos que o demonstram.

1°. Certa vez alguma pessoa sem escrúpulos abriu a porteira da fazenda e uma vaca foi atropelada pela locomotiva da então Rede Ferroviária Federal S.A. A pessoa teve a sensaboria de nos denunciar à administração da RFFSA, em Juiz de Fora. Lá fomos, intimados, a comparecer. Meu pai recebeu um papel, que o cara da RFFSA instava para ele assinar para receber o prejuízo da sua vaca. Minha mãe falou para ele ler primeiro e assinar depois. Na terceira ele se convenceu e passou os olhos pelo papel, e viu que se assinasse ele se comprometeria a pagar uma multa milionária.

2°. Numa loja em Barbacena MG,fizemos umas compras no valor se 300 cruzeiros. Meu pai pediu para o vendedor preencher o cheque.Minha mãe se postou e quando o cara escreveu 300 mil, ela disse: alto lá, 300 cruzeiros e não 300 mil.

3°. Meu pai depois de tentar fazer uma conta de juros, ele que tinha ginásio completo(num tempo em que o ginásio valia pela graduação superior de hoje)e errado várias vezes, me pediu para fazer a conta. Errei. Errei de novo, e aí ele me disse: de que adianta o teu estudo? Eu com ginásio completo sei mais do que tu. Aí minha doce Filomena, querida e saudosa mãe, fez a conta e ACERTOU.

João Paulo Ferreira de Assis disse...

Meu teclado está com defeito, e vai ser preciso trocar por outro. Peço que substitua o primeiro comentário pelo segundo, por favor.

Felipe Roberto Martins disse...

Que toda mulher seja respeitada!!!

Alan Alriga disse...

Hoje foi o dia que descobri, que mais 18 amigas foram estupradas enquanto crianças, com idades entre 3 a 8 anos. Tudo isso em apenas 1 hora navegando no face; elas tiveram muita coragem em revelar tamanho trauma, principalmente sabendo que muitos lixos imundos iriam rir da sua dor.
Para coroar com chave de ouro também soube que uma Drag Queen fez piada com estupro.

Maria Caroline disse...

Lola, acabei de ouvir seu podcast com a Manu!
Acompanho seu blog há anos, e ele foi o ponto de partida para eu me reconhecer feminista e muitas outras coisas que vieram com isso.
Sempre fui leitora, mas nunca tinha assistido/escutado uma entrevista sua. E passei só pra falar que foi uma surpresa ouvir sua voz, foi muito legal. Ela era tão diferente na minha imaginação.
Admiro muito você!

Anônimo disse...

Deixa eu entender... um semovente da propriedade de vcs causou um acidente com um TREM em uma FERROVIA e sua mãe NÃO ASSUMIU a responsabilidade pelos danos causados? É isso mesmo que é ser "inteligente" pra vc? Pois saiba que independentemente da "culpa" de vcs pela porteira, o dono dos animais é sim responsável por todo acidente e dano que eles causarem a terceiros, inclusive fatalidades. Sua mãe agiu como esses "adevogados", que defendem quem está errado. Ao invés de ensinar retidão, ética e responsabilidade, ensinou a ter malandragem.

Anônimo disse...

Bozominion pulou isto: «instava para ele assinar para receber o prejuízo da sua vaca»

A propósito, a RFFSA foi, como a Petrobras e a Telebras, doada ao setor privado, que deixou as linhas férreas enferrujarem até acabar.

Anônimo disse...

Nunca é demais lembrar que o Dia Internacional da Mulher (carinhosamente apelidade Dia do Feminismo) foi iniciativa das mulheres socialistas e comunistas.

Anônimo disse...

Isso não tem nada a ver com o comentário, que é sobre ter ética, moral e assumir suas responsabilidades perante a sociedade.

Jane Doe disse...

E hoje elas se reviram no túmulo cada vez que um(a) esquerdo/comunista ou esquerdo-/feminocomunista justifica, ameniza ou considera um ato de revolução a violência contra as mulheres quando lhes convém.

Revolucionário não é o comunismo... é as mulheres se darem conta de suas capacidades e usa-las plenamente e não ficar esperando a boa vontade do pai Estado ou de algum esquerdo macho...

Anônimo disse...

Sim, mencionei as mulheres socialistas/comunistas justamente por causa do protagonismo feminino. (Compare com as ações do feminismo “de direita”.)