quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

"EU QUERO, ELE NÃO": SEXO DURANTE A MENSTRUAÇÃO

A T. enviou este texto. Leiam, que eu volto depois. 

"Resolvi escrever esse texto (para não dizer desabafo) por não ter encontrado um artigo que me satisfizesse sobre o machismo no sexo. 
Simplesmente voltei da casa do meu namorado hoje me sentindo como muitas mulheres se sentem uma vez por mês, seja pelo companheiro, seja pela publicidade da mídia: rejeitadas pela 'impureza' da sua menstruação.
E a rejeição pela menstruação feminina não é um caso isolado: faz parte de toda construção machista que põe o homem como o centro do prazer, do sexo, dos nossos lábios, do orgasmo. O que determina quando e como o sexo começa e quando ele termina. 
Para me apresentar, sou uma militante feminista, nesse momento namorando com um companheiro também feminista. Mas nem por isso imune à opressão do machismo por diversas formas, inclusive... na cama, com meu companheiro feminista. 
Sobre o maldito tabu da menstruação, quero explicar o porquê da minha revolta.
Fui informada unilateralmente pelo meu companheiro que ele preferia não fazer sexo durante meu período menstrual. Quando perguntei o porquê, vieram algumas respostas vazias até chegar ao 'incomodo', ao que consertei: 'nojo?', seguido de silêncio. 
Por ter crescido em uma família cristã e ter sido uma árdua estudiosa do judaico-cristianismo, não poderia refletir sobre a estigmatização, para não dizer criminalização, da menstruação (e da mulher), sem que me viessem à cabeça os ditos do velho testamento, em nome de Javé pronunciados:
'Fala aos filhos de Israel: Se uma mulher conceber e tiver um menino, será imunda sete dias; como nos dias da sua menstruação, será imunda. Mas, se tiver uma menina, será imunda duas semanas, como na sua menstruação; depois, ficará sessenta e seis dias a purificar-se do seu sangue. Se um homem coabitar com ela, e a sua menstruação estiver sobre ele, será imundo por sete dias; e toda cama sobre que ele se deitar será imunda.'
Fica um pouco mais claro entender porque reproduziam esse tipo de preconceito. Agora, na sociedade atual, moderna, e em relação ao meu companheiro (ateu!), como explicar o maldito tabu?
Anúncio sul-africano: ralo
Claro, se é verdade que há uma progressiva desconstrução dos dogmas religiosos antigos, principalmente judaico-cristãos ocidentalizados, a publicidade comercial faz todo o esforço de reconstruir diariamente estigmas e estereótipos necessários para criar padrões e vender produtos. 
Sabendo que essa relação não é minha em particular (ufa!), mas de tantas outras mulheres também, como compreender isso sem ver o fundo machista desse 'nojinho' masculino? E o que fica resolvido no final das contas: que vamos fazer sexo simplesmente quando eles -- homens -- acharem por bem, quando bem decidirem, em especial, quando não estiverem sentindo nojo de nós na nossa mais pura e natural vivência feminina?
Que aconteceria se perguntássemos a eles se querem abstinência total ou apenas de penetração? Creio que talvez não queiram dispensar tudo, correto? Talvez ainda queiram manter o sexo oral (masculino), a punheta e tudo que lhes permitam prazer -- afinal, é isso o que importa. 
Sabemos que a menstruação, livre das opressões impostas pelo machismo e por seu reflexo na publicidade comercial, é uma experiência intimamente feminina, onde podemos ter uma integração profunda com nossos  corpos e até mesmo com a natureza e o universo em torno de nós de uma forma especial. Algumas sociedades antigas, sabe-se, tinham a menstruação como um fenômeno misterioso, de poder exclusivamente feminino. Porém, como diz Monika von Koss, 'gradualmente o sentido do poder sagrado foi sendo submetido pela ideia da poluição, da impureza, até resultar em um fator de desvalorização da mulher como ser humano'.
Acontece que muitas mulheres tem sua libido aumentada durante a menstruação, inclusive sentem mais prazer no sexo oral (para isso, o coletor menstrual é bastante indicado por impedir o contato do sangue para além do canal vaginal). Ou simplesmente tem desejos como todo homem tem durante toda sua vida fértil. Simplesmente não temos que ter nossa aptidão sexual determinada por um homem, a partir de sua aprovação ou de seu nojinho masculino preconceituoso.
Aproveito a oportunidade para escrever sobre algo que há muito me perturba: o machismo no sexo. Quantas vezes o sexo termina e o homem não teve orgasmo? Quantas vezes  o sexo termina e a mulher não teve orgasmo?
Apesar de sermos tanto eu quanto meu companheiro atual feministas, poderia dizer que a resposta da segunda pergunta é, digamos, o triplo da primeira. Com generosidade. 
Por quê? Porque normalmente uma relação heterossexual termina apenas quando o homem goza, como se ele fosse o centro e o objetivo final daquela relação. E talvez seja, caso não nos coloquemos enquanto feministas e mulheres com os mesmos desejos e os mesmos direitos que os homens. 
O sexo, no rumo 'comum' do machismo, vai todo se dirigindo conforme o desejo e o prazer masculino: o boquete, a punheta, as posições, mesmo que haja algumas cessões à mulher, com estímulos nos seios, sexo oral etc. O fato é que no final das contas necessariamente quem goza é o homem, e, se der sorte, também a mulher. 
A libertação sexual feminina é um processo ainda não concluído, não consolidado. Nossa luta para isso tem de começar na nossa auto-afirmação enquanto mulheres que, apesar de todo o processo de opressão histórico de nossa sexualidade, possuímos desejos, prazeres, orgasmos: gozamos e queremos gozar. Precisamos conquistar essa libertação na luta diária, coletivamente, nos debates auto-organizados, nos espaços conjuntos que ocupamos (trabalho, faculdade, sindicato, movimentos sociais) e... na cama. 
É isso. Precisamos nos movimentar, e ousar, no sentido que nos dê prazer, para a posição que nos dê prazer. E nos movimentar para nos libertar. Pois como já disse Rosa Luxemburgo: 'quem não se movimenta não sente as amarras que a prendem'."


Minha resposta: T., entendo sua frustração. Já disse, brincando, que quando estou menstruada, o maridão não me dá nem bom dia. É chato mesmo, porque fazer sexo quando a mulher está menstruada é um tabu para muitos homens -- e também para mulheres hétero! Afinal, nós também aprendemos que nossos corpos são impuros e sujos. Gostaria de saber se muitas lésbicas também sentem "nojinho" de sexo durante a menstruação. 
E é verdade que, muitas vezes, temos mais desejo sexual durante a menstruação. 
Muito do nosso "nojinho" no sexo vem de preceitos religiosos. E nem precisa ser religiosx pra ser afetada por eles. Imagina só como seríamos livres se fizéssemos sexo sem culpa! Concordo contigo que a libertação sexual feminina ainda está longe de terminar. Mas acho também que precisamos de libertação sexual masculina. Muitos homens héteros (a maioria?) são muito travados sexualmente, cheios de não-me-toques, falocêntricos, neuróticos. A obsessão de tantos machistas com o passado sexual da parceira é um indício dessa neura. Se alguém é bem resolvido sexualmente, por que vai se preocupar com quem ou com quantos a parceira transou ou deixou de transar? 
Agora, voltando ao seu dilema, T., ninguém é obrigadx a fazer o que não quer durante uma relação sexual. Acho que devemos ter uma mente aberta para experimentar, mas se não gosta, não faça (e isso vale pro seu namorado também). Só que, num relacionamento, não só sexual, todxs nós precisamos fazer algumas concessões e pequenos sacrifícios. 
Por exemplo, não gosto de varrer a casa, mas a gente faz um rodízio e eu de vez em quando preciso varrer a casa, gostando ou não. Com sexo é parecido. É comum uma pessoa estar com mais tesão uma hora que a outra. Mas não se deixa de transar só porque os dois (ou três, sei lá) não estejam igualmente super a fim. Então você precisa negociar alguns pontos com seu namorado: nada de sexo durante a menstruação, logo quando você fica mais a fim? Aí não dá. Mas de repente dá pra ele abrir mão do sexo oral durante a menstruação. Tem que dialogar. 
Ah, fui checar a citação bíblica de Levítico 15:24 que você mencionou e encontrei esta interessante questão num site cristão: "Fazer sexo durante a menstruação é pecado? Levítico precisa ser seguido ainda hoje?" A conclusão do site cristão é: não (um avanço, né?). O site diz que as leis valiam pra sociedade daquela época, e que "as leis registradas no livro de Levíticos não são leis morais, como a Lei dos Dez Mandamentos. Somente as leis morais são obrigatórias em todos os lugares e em todos os tempos". Quer dizer que toda aquela ladainha sobre homossexualidade ser uma aberração e um pecado mortal acaba de ir por água abaixo...

207 comentários:

«Mais antigas   ‹Antigas   201 – 207 de 207
Jey disse...

Nossa fiquei até emocionada estava questionando essas coisas aqui de madrugada sozinha e rejeitada. Me sentindo pior que tudo. Mas sei da mulher q sou, com sangue quente correndo nas veias, vontade de trepar, gozar ,fazer gozar... Mas to aqui triste e inaproveitada pq estou "impura".. Ridículo.. Fico pensando, isso não é gostar de mulher. Isso é negar a minha feminilidade, minha fertilidade, meus hormônios. Quem nega isso não pode me amar por inteiro. Me sinto traída. Sou bi. Namorava uma mulher que não tinha frescura, me comia sempre e com vontad.. Me apaixonei por um boy e casei, no começo era outra pessoa, agora já está mostrando as garrinhas. Um boquete rola demais..anal rola tbm. Mas pra me comer tem nojinho.. AFF vai tomar no cu um cara desse, gosta naaada! Eu cheia de amor pra dar....p ngm!!! 😢

Anônimo disse...

Matou, ein. Hahahaha
Há muitos mais mistérios além pênis, irmãozinho.

Anônimo disse...

O chuveiro está aí pra isso.

Unknown disse...

Nossa amiga passo por isso é por pior coisa ainda viu fica triste não porque o q uns não querem outros querem muito me sinto triste também viu não é só você 😕😕

pai.francisco disse...

Concordo plenamente, exageram demais... Muito sensato seu ponto de vista

Anônimo disse...

Muitas vezes fazer sexo m3 struada é um tabu para as mulheres, mas digo por experiência própria que, o tesão é maior, é meninas, alivia a cólica que nem precisa de remédio.... chuveiro é uma boa opção, tive um namorado que ao j.portava se estava ou não menstruada. Mas hoje meu marido... estou indo dormir chateada por ele não querer fazer, não faz mesmo... paciência... vou me .masturbar pra aliviar a tensão...kkk

Anônimo disse...

Vdd, Ele não é obrigado

«Mais antigas ‹Antigas   201 – 207 de 207   Recentes› Mais recentes»