quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

GUEST POST: FUI ESTUPRADA POR SER FEMINISTA

Isso que a B., de 24 anos, relata neste guest post não aconteceu agora, mas alguns meses atrás.

Esta é a primeira vez que te escrevo, mas confesso que já li cerca de 90% do que vc já postou no blog, e acompanho diariamente. Te escrevo pois na última sexta fui estuprada por um suposto amigo, basicamente por ser feminista, e precisava contar para alguém. Me mudei de cidade há poucos meses, deixando família, amigos e namorado para fazer mestrado em uma universidade federal. Conheci poucas pessoas e posso dizer que fiz uns três amigos por aqui apenas, o mais antigo deles no caso foi o estuprador.
Na sexta meu pai me ligou dizendo que um dos meus cães tinha sido atropelado. Sou apaixonada por animais e fiquei muito abalada, mesmo, de chorar sem parar. Conversando com esse suposto amigo no Facebook, ele se ofereceu pra vir aqui pra casa me fazer companhia. Eu relutei um pouco por estar de luto, mas ele me convenceu.
Ele veio pra cá, trouxe cervejas, violão, conversamos, bebemos, ele tocou. Até aí tudo bem, eu já tinha chorado bastante, ele foi legal me consolou e me abraçou. Nós saímos para pegar mais algumas cervejas e na volta já estávamos bastante bêbados. Começamos a conversar sobre aborto e outras coisas, acabamos na esfera do feminismo, discutimos bastante. O papo mudou completamente de figura e ele se mostrou bem machista, no "melhor" estilo mascu mesmo.
E eu de alguma forma o ofendi (devo confessar que não me lembro de tudo, sempre tive a tal amnésia alcoólica, e hoje sou muito grata por isso). Ele partiu pra cima de mim, rasgou minha blusa e me estuprou. Não me lembro de muita coisa, só dele em cima de mim segurando meu rosto e me dizendo pra sorrir, pra fingir que tava gostando, e me chamando de feminista de m*rda. Lembro de sentir muito, muito medo, mas não querer demonstrar submissão.
No domingo ele esteve aqui em casa, me pediu pra conversar, eu desci e ele me pediu desculpas, disse que estava fora de si e que nós dois sabemos o que aconteceu. Só então eu tive certeza que tinha sido estuprada. Disse pra ele nunca mais me procurar, fingir que não me conhece, que eu ia tentar esquecer que um dia o conheci. Não tive coragem de denunciar, pois não sei direito o que aconteceu, e nem mesmo tenho 100% de certeza que fui estuprada, e tomei banho logo depois e coloquei minhas roupas para lavar.
Também tenho medo da represália caso denunciasse e ele quisesse me machucar (ele é faixa preta em alguma arte marcial), e eu moro só e conheço pouquíssimas pessoas. É difícil não poder contar para ninguém, não receber nenhum apoio. Hoje vou procurar uma ginecologista, fazer exames de DSTs, e torcer (pois como ateia, eu não rezo) pra estar tudo bem, embora eu esteja sentindo um pouco de dor.
Obrigada por me "ouvir", Lola, te acho uma ótima escritora, uma inspiração como mulher e feminista, acho que vc faz um trabalho absurdamente bom levantando questões e defendendo a causa, já aprendi muito e revi meus conceitos depois de conhecer teu blog. Sempre fui feminista, mas agora tenho muito mais embasamento e certeza, apesar de toda a merda que aconteceu comigo recentemente. Eu não me arrependo de ter defendido minhas ideologias, me arrependo de ter confiado na pessoa errada, mas sei que isso não é culpa minha.

217 comentários:

«Mais antigas   ‹Antigas   201 – 217 de 217
Anônimo disse...

Triste e deprimente este relagto! Só mostra como nossa sociedade ainda tem MUITO a evoluir em termos de respeito com o próximo! Toda a minha solidariedade a vítima e mta força para que ela consiga superar esse episódio lamentável! Mais repugnante ainda, no entanto, são os comentários de Dada e demais anônimos que sugerem que a vítima teve responsabilidade nessa violência. Fico indignada, chocada mesmo ao ler que mulheres não devem se vestir com roupas curtas, para evitarem crimes que elas NÃO cometem! Cabe aqui dizer que sim, uso muitas roupas curtas, justas e decotadas e isso não dá a ninguém o direito de me desrespeitar e de me tratar como ser humano menos digno. Já fui inúmeras vezes chamada de piriguete e vagabunda. Nada disso mais me afeta. Essas agressões só servem para demonstrar que a sociedade que a gte vive ainda é mto atrasada, ignorante e estúpida (o sinônimo de machismo). Nenhum homem pode achar que pode fazer sexo comigo sem meu consentimento pelas roupas que uso. Roupas são apenas pedaços de pano que cobrem nosso corpo e não determinantes do nosso caráter! São tão somente questão de estilo pessoal, que alguns podem gostar e outros não. Apenas isso. Lola, como sempre, um muito obrigada de quem acompanha assiduamente seu blog! Continue com a bela missão de esclarecer tantas mentes ignorantes e contribuir para uma sociedade mais justa igualitária em relação às mulheres. Beijos!

Anônimo disse...

Mais um post de Dada altamente equivocado...Sou advogada e cumpre esclarecer que beber até perder a consciência não está descrito no Código Penal como crime. Bebidas alcoólicas não são proibidas pela legislação brasileira, são substâncias lícitas. Ah e overdose seria se ela estivesse usando substâncias ilícitas, o que não era o caso, conforme o relato. Não é ilegal sob nenhum aspecto. Se p/ vc trata-se de um comportanto reprovável, pela lei brasileira não é ato ilegal, seja civilmente ou criminalmente!

Anônimo disse...

Não adiantam ficar encobrindo, protegendo, defendendo essas VÍBORAS que são TODAS essas mulheres. Mulheres sempre serão as culpadas pelos ESTUPROS, e serão até o fim. Se NÃO controlarmos a vestimenta delas, elas vão se portar como VAGABUNDAS, PUTAS se fazendo de SANTAS, e ficarem aí causando PROBLEMAS à sociedade. FEMINISMO DEVIA ACABAR!!! Espero que ABREM a CPI DAS MULHERES!!!

Julia disse...

Calma mascu, vai tomar o seu remédio que passa.

roseanjos disse...

Só o fato dela estar bêbada, semi inconsciente, sem condição de se defender já caracteriza o estupro.

Esse anônimo das 11:03 é um estuprador em potencial, se já não é na prática. Pena das mulheres que estão ao seu redor.

roseanjos disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk morrendo de rir do anônimo 17:31

kkkkkkkkkk deve ter muita gente pesando assim mesmo. Essas feministas desfrutáveis!!!

Anônimo disse...

pelo amor de Deus, Lola!!! Essa menina tem que denunciar esse estuprador. Ele vai estuprar de novo!!!

Unknown disse...

Pois é...Moral da história:o mesmo desgraçado que pediu perdão vai arrumar uma nova amiga como passatempo...Ao consolá-la quando estiver emocionalmente vulnerável, e em meio a tanta bebedeira e conflito de idéias, este vai manifestar seu ódio discriminatório contra ela por meio de um novo estupro e no dia seguinte, sob a mesma desculpa torpe vai usar a mesma estratégia...E detalhe:Ninguém vai denunciá-lo ou puní-lo por medo,por culpabilização da vítima ou descrédito na Justiça...E a história se repete outra vez...Esse é o Brasil...Um país de tolos...

LaBrito disse...

Meu Deus, a cada dia me surpreendo mais com a capacidade do ser (dito) humano falar merda!
Penso o seguinte:

O corpo é meu, certo?
Logo, se quiser beber até entrar em coma alcoólico ninguém (ninguém mesmo) tem nada a ver com isso. O fato de estar bêbada não fará do meu corpo "menos meu", da mesma forma que passar o dia longe de casa não a torna "propriedade pública".
A partir do momento em que outra pessoa se aproveita do fato de eu estar vulnerável por causa da bebida (nesta explanação, é claro) é crime!!! MEU CORPO É MEU, eu sei o que quero ou não fazer dele (e com ele) e, se não te dei permissão para me tocar, você SIMPLESMENTE NÃO PODE ME TOCAR!!!

Sabe aqueles conceitos simples, que a tia do maternal ensina: "não pegue o que não é seu, sem permissão." "não faça aos outros o que não quer que façam a ti.?
Pois é, surpresa, eles ainda valem na vida adulta, e não somente referem-se á "propriedades físicas".

Disseram tbm: "A gente faz bêbado, coisas que gostaria de fazer sóbrios."
Bem, então o "amigo" já foi lá com intenção de violentar a menina.

"Mulher não deve se expor a comportamentos de risco." / "Não se pode confiar em homens héteros"
Hã? Como assim? Tenho muitos amigos héteros, já me embriaguei na presença deles e, ao invés de ceder ao "impulso de macho dominante" (sarcasmo, tá) e se aproveitarem da situação, eles cuidaram de mim, não permitiram que eu fizesse qualquer coisa arriscada e nem que ninguém tentasee fazer nada contra mim.

"Pega o primeiro maníaco , chama de amigo e coloca em casa..."
Precisa comentar?
É claro que ela saiu na rua, viu um carinha qualquer e chamou pra tomar umas em memória ao cãozinho"
"ahsef**er"!!
_________________________________

Lolinha, por favor, se mantiver contato com a menina, nos informe se ela está bem, se procurou ajuda... Ficamos (a maioria de nós, pelo menos) preocupadxs!

B, força menina! Foi (e não posso dizer que deixará de ser) uma barra pesadíssima!
Procure apoio, compartilha tua história, não deixa isso te amrgurar por dentro e ir te matando aos pouquinhos!
Tu é linda! Tu merece tudo de bom! Não te culpa nem te martiriza por isso, não foi absolutamente tua culpa, o cara que é uma aberração!
Fica me abraço apertado e toda minha força para que superes isso!

Abração!

Anônimo disse...

Nossa que coisa horrivel, eu sinto muito por vc, e fiquei chocada e com medo,tenho muito medo dessas coisas, o ser humano esta cada dia mais cruel... Como é dificil ser respeitada nesse país, como é dificil ser mulher... Luz p ti!
Já fui agredida pelo meu irmão q tb estava embriagado ms isso n justifica, me senti um lixo, principalment por ser agredida sem ao menos saber qual era o motivo.É triste me senti sozinha... e derespeitada, epero q vc denuncie ele, pq eu n tive coragem de denunciar.

Anônimo disse...

para o anônimo do "dá um desconto" vc é tão estuprador quanto o suposto amigo, e aos outros q vieram com seus comentários fora de contexto, desvirtuadores, cheios de vontades e argumentos para de alguma forma justificar o ato, culpabilizar a vítima, julgar a situação, sinceramente não frequentem esse blog, vocês em nada acrescentam aqui, sério.voltem para sua vidas cheias de importância de machos alfas latinos tão donos do mundo porque enquanto você não tiver nascido mulher e não tiver sofrido uma violência desse tipo você NADA pode falar

Anônimo disse...

Em primeiro lugar devo esclarecer que o fato dele ser lutador é um item contra ele em um processo. Qualquer pessoa que sabe uma luta tem (isso é lei) a pena acentuada quando agride alguém que não luta.Eu o teria denunciado, mas se isso vai abalar você tanto, talvez fosse o caso de você contar primeiro a sua família o sucedido. Garanto que ela irá apoiá-la e vc se sentirá mais forte para lutar por seus direitos. É lamentável um estupro até porque muitas mulheres tentam sempre justificar o estuprador (desde que não seja ela a vítima).Mas se você se sentir fragilizada a ponto de não seguir adiante no processo que deveria mover contra ele, não siga adiante. Será terrível porque ele espalhará que você inventou essas histórias e outras nojeiras mais.E terá muita gente que não acreditará em você. É uma decisão difícil eu sei, mas pense bem antes de tomar a decisão certa. Será que daqui a alguns anos vc não se arrependerá por tê-lo de certa forma incentivado esse tarado a estuprar outras? Se estivesse em seu lugar além da família eu procuraria um apoio terapêutico. É deveras importante nesses traumas. Eu lhe desejo boa sorte, seja qual for a decisão que você decidir tomar.Não lembro de algum bêbado que deu um tiro em si mesmo e não em outro pessoa ou se atirasse embaixo do metrô. Eles sempre sacaneiam o próximo. Um abraço carinhoso, Stela

Anônimo disse...

Para mim, TODAS AS FEMINISTAS SÃO LÉSBICAS, pois NUNCA GOSTARAM de HOMENS como eu, e muitos outros, que gostamos de MULHERES. A culpa dos estupros é SEMPRE DAS MULHERES, porque elas usam CALÇAS JEANS COLADAS AO CORPO GOSTOSAS, OU QUALQUER OUTRO TECIDO COLANTE, vão à praia trajando aqueles BIQUINIS GOSTOSOS. Enfim! Mas MULHERES que são FEMINISTAS, pra mim NÃO SÃO MULHERES! SÃO MACHONAS! E se ELAS NÃO MANDAM BEIJOS, MESMO DE BATOM NOS LÁBIOS, SÃO "MASCULINAS"! MORRAM, SUAS FEMINISTAS DO MAL! SATÂNICAS!!!

Nih disse...

Lola, por favor, paga os comentários deste surtado aí. Imagina se a menina lê uma bosta dessas?

Anônimo disse...

Primeiramente quero demonstrar minha tristeza ao ler o relato da vítima. Infelizmente esse tipo de crime ainda está muito presente em nosso cotidiano. Bom, não sou feminista, pois ainda não me aprofundei nos fundamentos desse movimento, porém sei o que é conviver com o machismo. Minha mãe é machista. Resisti contra isso durante toda a minha vida, porque sei que não preciso casar pra ser independente, não há problema em ter amigos homens, etc. Talvez eu seja feminista. Alguém mencionou sobre o decote da mulher e o homem sem camisa. Particularmente, creio que um homem sem camisa também é uma provocação. Eu posso não ficar excitada, mas me incomodo quando estou num ambiente em que há um homem sem camisa. É lógico que não há nada de errado no fato de uma mulher usar uma blusa decotada, mas se ela praticamente estiver seminua eu também vou me incomodar. Creio que é uma questão de bom senso. E voltando ao relato, realmente a bebedeira não pode justificar o ato do tal "amigo". Ele não teve bom senso. Também não teve dignidade, muito menos caráter. E insistem em dizer que o ser humano é um animal racional. E eu insisto em acreditar no ser humano.

Adriane.

Anônimo disse...

Fui estuprada pelo meu amigo quando eu estava inconsciente e só soube do ato sexual porque o estuprador me contou no outro dia. Depois de muita dor, culpa, dúvidas, medo, escrevi uma carta ao meu estuprador.

Essa vai ser a última vez que te responderei.
Eu achei que eu fosse a culpada, me senti um lixo. Achei que eu fosse uma vagabunda. Mas na verdade você que foi um lixo. Eu confiava em você, meu amigo, e você se aproveitou de mim quando eu não tinha condições de tomar uma decisão. E eu sei e você também sabe que eu jamais teria tido nada contigo em sã consciencia. O que você fez foi um crime, e você não tem ideia da dor que me causou. Nesses anos todos que te conheço jamais quis algo contigo, não há desculpas para o que você fez. Você se aproveitou de mim. Se acha que eu estou exagerando você pode olhar no código penal, é considerado estupro, isso mesmo estupro, qualquer ato libidinoso com alguém fora do seu juízo mental (e isso se aplica a doentes mentais, pessoas bêbadas e drogadas). Eu não tive nenhuma capacidade de decidir, e isso eu não aceito. Eu sei bem a diferença entre uma noite ruim e um ato que você não teve consciência para decidir. Você deveria ter sido meu amigo, cuidado de mim, mas você foi um porco machista que se aproveitou de uma mulher bêbada. Eu não te denunciei, e eu estou pagando pelo crime que você cometeu, vocÊ não tem ideia da dor que sinto. Graças a deus eu não me lembro de nada do que aconteceu. Mas saiba que eu tenho nojo de você e nunca mais quero te ver na minha vida. Você sairá da minha vida e da vida da minha família, e isso é uma ordem. Eu não aceito desculpas e nem explicações. Eu vou te bloquear das redes sociais, você jamais vai me ligar, jamais irá na minha casa e jamais terá contacto com minha família.
Eu não estou exagerando. Um homem de verdade jamais teria feito o que você fez. Um amigo de verdade tampouco. Da próxima vez que você quiser ser esperto e se aproveitar de uma mulher sem consciência, se lembre que você tem uma irmã, mãe... Se lembre do quão nojento você é e que essas coisas não tem desculpa.
Para mim você não passa de um rato de esgoto dessa sociedade nojenta. Adeus.

Anônimo disse...

Heloisa Biagi, realmente, o codigo penal atual, em tese, proibe o relacionamento sexual entre pessoas alcoolizadas. Patético. Uma falha técnica abominável, que permite interpretações nefastas.

Então a vadia vai pra boate, enche a cara, fode com qualquer um, ou dois, ou tres, mas se acorda do lado de alguem que não curte, ou se discorda da escolha que fez bebada, É ESTUPRO! Essa aí desse relato, convida um homem pra sua casa, o embreaga, depois transa loucamente com ele, mas com medinho de magoar o namoradinho , DIZ QUE FOI ESTUPRADA? Mais uma patética querendo chamar atenção. Bebeu porque quis, transou pq quis, se foi violento, é o gosto do cliente. O que uma mulher carente e sozinha numa cidade, maluca e de tpm com hormonios pulando não faz pra chamar atenção?

«Mais antigas ‹Antigas   201 – 217 de 217   Recentes› Mais recentes»