segunda-feira, 10 de outubro de 2016

PEC 241 PRA CONGELAR O FUTURO DE UMA GERAÇÃO INTEIRA

A PEC 241 é o terror. Só pra te assustar, é um modelo parecido ao que quebrou a Grécia.
Também chamada de PEC da Morte e PEC do Teto, a PEC 241 é uma proposta de emenda à Constituição que limita os gastos públicos pelos próximos vinte anos. Ou seja, um governo sem legitimação, sem voto, decide esta semana o que os futuros governos gastarão. É a implantação de um Estado mínimo, apesar desse projeto ter sido derrotado nas urnas. 
Os gastos primários, ou seja, com educação, saúde, saneamento básico etc não terão aumento durante vinte anos, apenas reajuste segundo a inflação. Se já se gasta muito, muito pouco com o que realmente precisamos, irá se gastar menos ainda. Menos investimentos. Menos Estado. Pelas próximas duas décadas o governo terá que gastar todos os meses o que gastou no mês mais apertado do ano anterior. 
Vai afetar e muito educação, saúde, assistência social, saneamento básico. Vai impactar diretamente a vida de todo mundo, não só a de servidores públicos (tipo professores, médicos, policiais). E só vai ser bom pros agiotas e banqueiros, que já lucram fortunas com juros. Só nos últimos doze meses, esse punhado de gente recebeu R$ 454 bilhões só de juros. A PEC 241 não vai fazer parar esse mar de dinheiro na mão de poucos. Pelo contrário, a justificativa é que o Brasil precisa de um ajuste para garantir que agiotas sejam pagos!
Fica difícil prever o futuro, mas é possível analisar o passado. Se a PEC 241 estivesse em vigor desde 2006 (dez anos), o orçamento da saúde seria de R$ 65 bilhões, e não os 102 bilhões de 2016. Pra educação seria pior: o orçamento seria de 31 bilhões, em vez dos 103 bilhões deste ano. 
Além disso, aponta Lindbergh Farias (senador pelo PT-RJ), "o orçamento da Previdência teria sido comprimido nos últimos anos. O resultado teria sido que o valor do benefício médio seria aproximadamente 40% menor do que é hoje. E, portanto, teria sido impossível ter tido o valor do salário mínimo como piso dos benefícios da Previdência, já que 70% dos beneficiários do sistema recebem o piso. Esta é a PEC do desmonte do Estado brasileiro em todas as áreas. Saúde e educação são exemplos bem ilustrativos, mas todas as áreas serão atingidas: segurança pública, saneamento básico, cultura, defesa nacional, assistência social etc. Sobrarão recursos apenas para o governo fazer o chamado superávit primário, isto é, dinheiro poupado para ser transferido para banqueiros e rentistas pela via do pagamento de juros da dívida pública".
O salário mínimo não terá ganho real acima da inflação pelos próximos vinte anos. 
Mais de um quarto (48 milhões de pessoas) da população brasileira tem o salário mínimo como referência. Hoje, devido a aumentos reais, ele é de R$ 880. Se a PEC 241 estivesse valendo desde 2006, seria de R$ 550. 
Nunca pensei que citaria um ex-ministro de aberrações como Sarney e FHC, mas lá vai. Bresser Pereira define o neoliberalismo como "a ideologia da luta dos ricos contra os pobres". Segundo ele, "A luta de classes neoliberal tem um objetivo geral: reduzir os salários diretos e indiretos dos trabalhadores. Os salários diretos através das reformas trabalhistas; os salários indiretos através da redução do tamanho do Estado ou a desmontagem do Estado Social através de reformas como a proposta a emenda constitucional PEC 241, que congela o gasto público exceto juros. O objetivo dessa emenda não é o ajuste fiscal, que é necessário, mas a redução do tamanho do Estado, que nada tem de necessária". 
Um exemplo: entre 2011 e 2015, a inflação foi de 39,4%. Mas a despesa com o pagamento dos juros foi de 111,8%. Em outras palavras, alguém está lucrando muito. Mas não sou eu, nem você. 
Agora, um detalhe que por algum motivo a mídia esquece de informar: 45% de todo o dinheiro arrecadado no Brasil é usado para pagar juros da dívida. 
Sabe? Nem de longe a grana vai pra pagar saúde, educação, funcionalismo público, nada disso. É pra pegar JUROS (não a dívida em si, só os juros sobre juros). E olha que beleza: a PEC 241 nem toca no assunto. Traduzindo -- a PEC 241 estrangula a população, congela o futuro, garante a fortuna dos banqueiros, desmonta o Estado. E não resolve o problema! 
O que as esquerdas defendem, para começar, é uma Auditoria Cidadã da Dívida. Uma das maiores especialistas na área é Maria Lúcia Fattorelli, ex-auditora da Receita, que diz com todas as letras: "A dívida pública é um mega esquema de corrupção institucionalizado". Olha o que ela afirma: "Se você tem uma dívida e não sabe quem é o credor, para quem você vai pagar? Em outro momento chegaram a falar que essa informação era sigilosa. Seria uma questão de sigilo bancário. O que é uma mentira também. A dívida é pública, a sociedade é que está pagando. O salário do servidor público não está na internet? Por que os detentores da dívida não estão? Nós temos que criar uma campanha nacional para saber quem é que está levando vantagem em cima do Brasil e provocando tudo isso".
A auditoria cidadã já foi feita, no Equador. E o que se conseguiu? Reduzir a dívida daquele país em 70%. E não teve retaliações do FMI, não teve boicote internacional nem nada. Os banqueiros tiveram que engolir que o país pagou décadas de juros sobre uma dívida corrupta que poucos questionam. Ah, e não é golpe, não é calote questionar a divida. Aliás, uma auditoria da dívida está prevista pela Constituição. 
Apesar da gigantesca sonegação de impostos (vemos um exemplo internacional na figura do candidato à presidência dos EUA Donald Trump, um bilionário que se orgulha e se auto-declara "gênio" por não ter pagado impostos nas últimas décadas), o Brasil gasta menos com os gastos primários (saúde, educação etc -- todos os gastos, exceto os da dívida) do que arrecada. O que sobra não paga a dívida, que é impagável, mas paga uma parte dos juros da dívida. Cria-se uma outra dívida só para pagar os juros sobre juros da dívida. E os credores, que não sabemos quem são, apenas que os maiores bancos do mundo estão entre eles, aceitam pagamento em patrimônio (pré-sal, privatizações mil). 
Quanto dessa dívida infinita que mantém na miséria países inteiros é mentira? Quanto vem da corrupção? Quanta grana que não tinha nada a ver com dívida foi empurrada pra dentro da dívida? Já temos a experiência do Equador -- 70%. É isso que a Auditoria Cidadã quer: saber quem emprestou quanto pra quem, quando, onde. Analisar a papelada. "Desmascarar o esquema", como diz Fatorelli. Todo mundo deveria defender total transparência. 
E por que Auditoria Cidadã? Porque essa análise, essa fiscalização, tem que vir de setores civis, não dos políticos, pois a maior parte dos políticos é financiada pelos credores da dívida. 
Antes que alguém diga: Ah, mas e o Tesouro Direto? Olha, tem mais de quatro anos que eu invisto no Tesouro Direto. Vários brasileiros de classe média, como eu, passaram a comprar títulos do Tesouro. Porém, eu não sou tão ingênua. Como diz Fatorelli, o Tesouro Direto "é pra criar a impressão que a dívida pública é um negócio correto, que qualquer um pode entrar lá e comprar". (Veja uma excelente palestra recente de Fatorelli).
É mais uma ilusão, porque quem investe no TD, como eu, sabe que eu não posso comprar diretamente do TD. Tenho que usar um banco como intermediário, o "dealer". E esse banco me cobra uma comissão cara e não me passa os juros todos, fica com um pedaço. Eu não tenho poder nenhum. Já o dealer estabelece os juros (inclusive acima da Selic, a taxa básica de juros).
Esta semana será decisiva pro governo golpista. Ele precisa aprovar a PEC 241 na Câmara dos Deputados, e deve conseguir, até com certa facilidade, principalmente depois de ameaçar com retaliações os aliados que votarem contra (e também porque agora a oposição na Câmara é de cerca de cem deputados, menos de um quinto -- eles vão aprovar o que quiserem, vão dilapidar o patrimônio do Brasil, e quem paga a conta da crise somos nós). 
Há resistências. Na sexta, a Procuradoria Geral da República divulgou um parecer dizendo que a PEC 241 é inconstitucional e "ofende" a independência e a autonomia dos outros poderes, Legislativo e Judiciário, dando força excessiva ao Executivo. Deputados do PT e do PCdoB entraram com uma ação no STF pedindo a suspensão da tramitação da PEC, usando o mesmo argumento de inconstitucionalidade e de interferência do Poder Executivo nos outros poderes. 
Aprovar a PEC 241 é o primeiro passo da agenda entreguista de Temer. A seguir, virão as reformas trabalhistas e da previdência. O cenário próximo é de greve geral, ou pelo menos greve nas universidades públicas e em vários setores da saúde, porque não são todos que vão aceitar sem luta que se congele o futuro de uma geração inteira. 

71 comentários:

Anônimo disse...

o governo vai ter que fazer exatamente o que todo pobre faz, economia. Isso significa menos roubalheira, o brasil precisa é de mais gestão eficiente. Governo magro sim!!

Anônimo disse...

Ai lola, o que vc entende disso que não seja a cartilha idiota útil do marxismo que passaram para vc? A realidade é outra, para de considerar tudo pelo seu viés ideologico furado.

Anônimo disse...

Só duas questões:

1. O PT não fez essa Auditoria Cidadã em quase uma década e meia de governo. Tudo bem por que são "de esquerda"? Não vi ninguém que hoje está na oposição falando sobre isso.

2. Por que a Lola não citou Projeto de Lei Complementar (PLP) 257/2016 foi aprovado na Câmara de madrugada durante o governo Dilma? Ele é tão danoso quando essa PEC, Por que não houve essa mobilização toda contra ele?

http://blogs.correiobraziliense.com.br/servidor/tag/plp-2572016/

Eu gostaria de ver uma explicação sincera pra essa u=imparcialidade toda.

Anônimo disse...

se vc é contra a pec que limita gastos públicos vc é contra o Brasil.

Anônimo disse...

O Palácio do Planalto acaba de divulgar um vídeo em que Mansueto Almeida, o secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda, defende a PEC do Teto e desmonta a mentira petista de que a proposta vai congelar os gastos com saúde e educação.

Anônimo disse...

Isso, gente, continua essa merda desse FLAXFLU. Certeza que assim seus interesses serão defendidos.
Só pra constar, ninguém de esquerda ficou feliz com as concessões que foram feitas pra garantir o poder. Tem os fanáticos, mas esses estão no mesmo grupo dos senhores: alienados torcedores de um time.
Sabe qual o problema? Esse maldito FLA X FLU! Pra todos os lados! Ou você é petista e portanto defende o Lula até a morte ou você odeia o PT e o Lula e quer mais que tudo passe pra deixar os petistas putos. Tem gente, como eu, que está preocupada com os rumos do país e está assistindo em desespero essa merda dessa briga infrutífera que vai causar a destruição do futuro desse país.
Boa sorte pra todos nós. Mas vocês, companheiros, são os ratos afundando junto com o barco enquanto acham graça que o cozinheiro morreu afogado. Eu sou a desesperada tentado visualizar um barco pra me salvar.

lola aronovich disse...

Anon das 16:46, o governo do PT é super criticado por todas as esquerdas (inclusive pelo próprio PT) por não ter feito a Auditoria Cidadã e mais um monte de coisas que deveria ter feito. Vc sabe que PSOL e outros partidos de esquerda fizeram oposição ao governo do PT, não sabe? Ou seja, as esquerdas sempre criticaram os governos do PT por não terem feito um governo de esquerda, como queríamos. O projeto da Auditoria Cidadã é antigo (veja que a entrevista com a Maria Lúcia na Carta Capital já tem mais de um ano, ou seja, foi dada durante o governo Dilma). Eu ouvi falar há uns 5 anos, eu acho. Conheci a filha da Maria Lúcia uma vez, quando estive em Brasília. Lembro dela me falar: "Minha mãe é coordenadora da Auditoria Cidadã". Ou algo assim. Quanto ao PLP 257, a gritaria foi forte na época. Se o governo Dilma estivesse no governo neste exato momento, na véspera da aprovação da PEC 241, vc pode apostar que ativistas e centrais sindicais estariam protestando o mesmo que estamos protestando agora. Teria greve geral e tudo o mais que vai ter. Ou vc acha que, sei lá, a Andes, não fazia oposição ao governo do PT? E vai cobrar "imparcialidade" da grande mídia, cara.


Anon das 16:36, eu acho engraçado vcs idiotas úteis (ou inúteis) chamarem feministas e pessoas de esquerda de idiotas úteis. Vcs é que são idiotas úteis. Vc é milionário? Bilionário? É banqueiro? Acho que não, né? Então por que vcs apoiam tanto tudo que essa turminha faz? "Ai, impostos sobre grandes fortunas não!" Por quê? Vc por acaso seria afetado? Idiota útil é a pessoa que faz parte dos 99% e defende os interesses do 1%.

Maria disse...

Fica difícil prever o futuro, mas é possível analisar o passado. Se a PEC 241 estivesse em vigor desde 2006 (dez anos), o orçamento da saúde seria de R$ 65 bilhões, e não os 102 bilhões de 2016.

S a PEC entrasse em vigor em 2006, o orçamento de saúde seria de 115 bilhões em 2016 (65 bilhões x 77,2187% de IPCA [jan/06 a jan/16]). Portanto, teríamos um maior orçamento para saúde se a PEC estivesse em vigor desde 2006.

Anônimo disse...

Lola, se vc acha engraçado ser chamada de feminista útil, vai ler marx que você entende. Bom, eu não sou milionário, mas sei que com essa politica petista o lula e sua familia ficaram muito milionarios. Impostos sobre grandes fortunas é roubo. O problema não é imposto, é acabar com a corrupção. Quando é que vc vai defender as 10 medidas contra a corrupção? Nunca né, porque não é da esquerda.

Maria disse...

Um exemplo: entre 2011 e 2015, a inflação foi de 39,4%. Mas a despesa com o pagamento dos juros foi de 111,8%. Em outras palavras, alguém está lucrando muito. Mas não sou eu, nem você.

A taxa básica de juros (Selic), no período de jan/11 a jan/15, foi de 45,34%. Portanto, a despesa que o governo teve para pagar juros de títulos do governo foi de 45,34% e não 111,8%.

Anônimo disse...

A pec241 pode salvar empregos e a economia do Brasil, precisamos de empresas que nos empreguem para não dependermos de um governo que quer tomar conta da nossa vida. O melhor programa social é aquele que tira a pessoa do programa social, e não que fica sustentando ela na dependência do governo. para declarar o óbvio.

Maria disse...

Como diz Fatorelli, o Tesouro Direto "é pra criar a impressão que a dívida pública é um negócio correto, que qualquer um pode entrar lá e comprar". [Image]É mais uma ilusão, porque quem investe no TD, como eu, sabe que eu não posso comprar diretamente do TD. Tenho que usar um banco como intermediário, o "dealer". E esse banco me cobra uma comissão cara e não me passa os juros todos, fica com um pedaço.

MENTIRA!
Existe inúmeros bancos e corretoras que não cobram NADA pra investimento em tesouro direto. Não cobram taxa nenhuma e não ficam com juros nenhum.

Quem fica com uma parcela do juros é o próprio governo, em forma de Imposto de Renda.
Um dos bancos que cobra taxa para aplicação do tesouro direto é Banco do Brasil, o banco público, do povo brasileiro!

Anônimo disse...

Olha, o Mário voltou! Oi, Mário!

lola aronovich disse...

Maria, acho que vc perdeu a parte que diz que os juros pagos pra dívida foram ACIMA da Selic. Recomendo muito que vc leia a entrevista de um ano atrás da Maria Lúcia Fatorelli. Ela diz que, mesmo quando a Selic chegou ao seu patamar mais baixo, de 7 e alguma coisa por cento, o governo tava pagando mais de 10% de juros pra dívida.


Anon das 17:34, só admita: vc não sabe nada, não quer saber, e tem raiva de quem sabe. Mas odeia a esquerda e ama o 1% que tem o mesmo patrimônio que os 99% (incluindo aí eu e vc). Um verdadeiro idiota útil.

Leonardo Vieira disse...

O pstu e psol foram aposição do governo do pt. E cada diz o que bem entende

Por mais de uma década foi injetado bilhões nesse setores(saúde, educação etc) ai eu te pergunto e dai?. Cade a educação de qualidade? deve ter ido para a Venezuela ou para Equador, ja que la a divida publica caiu e com certeza esse dinheiro foi para a população. Cade o sistema de saúde funcional? deve ter ido para Cuba(deve ser por isso que trouxemos medicos de la).

Esse papo de "pessoa que faz parte dos 99% e defende os interesses do 1%" e papo de universitário maconheiro do século 20. De nada adianta manda milhões e mais milhões para os setores primários se no meio no caminho ele sera desviado ou mau gerido. O que precisamos e de gestões eficientes e menos corruptas.

Maria disse...

Lola,

a Selic iniciou 2012 com taxa de 10,5% e fechou o ano com taxa de 7,25%
Os títulos do tesouro pré-fixado iniciaram 2012 com taxa de cerca 10% e fechou o ano com taxa de cerca de 7,1%.
Totalmente coerente.


http://br.advfn.com/indicadores/taxa-selic/valores-historicos
http://www.tesouro.gov.br/tesouro-direto-balanco-e-estatisticas

clarissa disse...

Exatamente sobre essa sandice que devemos estar conversando, Lola... Pelamor!!! Conter gastos do governo sem tocar na dívida pública é de uma falta de responsabilidade infinita!!! Arrochar salarios e investimentos é fácil, quero ver é arrochar banqueiros e politicos corruptos (existe algum outro tipo de politico?)... E o pior é ver gente defendendo essa loucura...
Off topic: tu viste a entrevista da esposa do Joao Dória??

Charle Coimbra disse...

P*** q pareo!!!
Por favor!! Alguém me ensina uma técnica pra desler. Se não nem durmo hoje. Eu não posso com essa: "Impostos sobre grandes fortunas é roubo" !?
E, não o bastante, elx vem com "as 10 medidas contra corrupção", vai se informar, pessoa!

Anônimo disse...

Desculpa Lola, mas o que a Maria falou é verdade, existem várias formas de aplicar no tesouro direto sem taxas.

O fato do governo ter, em determinado momento, oferecido juros em um papel prefixado acima da SELIC não quer dizer nada. Isso sempre acontece quando existe uma perspectiva do mercado que o banco central vá aumentar a SELIC. Assim como os juros dos prefixados são menores que a Selic quando a perspectiva é de baixa na Selic, como neste exato momento.

E não sei da onde você tirou que os bancos cobram os juros que querem porque as taxas do tesouro são definidas pela Secretaria do Tesouro nacional e não pelos bancos intermediários.

Anônimo disse...

Mário voltou

Anônimo disse...

PSOL sempre foi oposição ao PT, aliás é por culpa do PSOL que o PT ta na merda agora.

Anônimo disse...

Tô começando a achar que quem acredita, que a PEC 241 trará empregos na iniciativa privada como se as grandes empresas particulares tem mesmo a preocupação em gerar empregos e não de lucrar com poucos empregados, é ingênuo além de lá no fundo ter inveja do funcionarismo público.
O emprego público dá estabilidade enquanto que o setor privado pode muito bem te mandar embora de uma hora pra outra te fudendo lindamente.

Anônimo disse...

É o que temos. O governo tem apoio, afinal mídia e analfabetismo político tá aí pra isso mesmo.

Acho que a maioria que defende essas celeridades tem interesse nesse modelo pq entendeu que a humanidade é algo cruel e que tudo deve ser mesmo um salve-se quem puder. Todos vão morrer mesmo: que o ego celebre no horror. Que sobreviva apenas quem tem força. Que seu ego e vida gozem com ódio a vitória de quem rompeu mais e mais rápido com os frangalhos do que um dia chamamos humanidade. O resto? Que suma! Estado é querer defender gente fraca e inútil não é mesmo? Acabe-se com ele, vendam tudo. Que se amplie o estado de terror e violência contra fracos, contra esses excluídos do mundo.

Aliás, problema que não querem ver - pq nunca sai nos jornais, não é mesmo? é limpar tudo nesse processo em curso. Olha, é muita gente, tá? São milhões de fracos pra "limpar". Desgraça, sangue e tragédia vai celebrar esta sabedoria louca do deus chamado dinheiro.

Infelizmente, muitas vezes desanimo também, de assistir essas lógicas odiosas e cegas demais.

De ver quantos incapazes de enxergar que críticos da esquerda não apoiam corrupção, nem regimes absurdos, nem má gestão dos gastos públicos.

De ver como muitos já tiveram subsídios de tantas maneiras diretas e indiretas e exigem o sangue e até os ossos de quem não teve a mesma sorte; apoiam um estado totalmente liberal como se todos fossemos máquinas. Em breve, parece que seremos mesmo reduzidos a isto.

Mas sigamos adiante. Nossa voz, Lola, não é em vão. Há sim algo para além dessa tragédia. Como disse um célebre sobrevivente da ferocidade dos homens, é preciso manter a dignidade no sofrimento.

Laura disse...

O Temer é todo velho e antiquado. Além da aparência também demonstra que ainda está preso na velha política. Copia a Grécia e esquece a Islândia. O governo islandês não salvou os bancos. Deixou falir. Nesse link tem o vídeo e uma breve explicação: http://resistir.info/islandia/zeis_28jan13.html

Olha essa notícia recente: http://www.sidneyrezende.com/noticia/268688+aumenta+o+lucro+dos+bancos+privados+brasileiros

Anônimo disse...

Vou ler o texto e logo na primeira frase, encontro um erro:
"A PEC 241 é o terror. Só pra te assustar, é um modelo parecido ao que quebrou a Grécia."

A Grécia quebrou justamente pelo contrário, Lola!

Dívida astronômica, não tinha um teto de gastos, a dívida foi aumentando absurdamente e não tinha mais como pagar.

Resultado: País quebrou.

David Reis disse...

Inumeros erros fatuais no texto. Lola, recomento uma atualizacao corrigindo os erros:

"Só pra te assustar, é um modelo parecido ao que quebrou a Grécia."

Nao houve nada semelhante ao teto de gastos na Gre

"Ou seja, um governo sem legitimação, sem voto, decide esta semana o que os futuros governos gastarão."

Quem aprova a PEC não e o executivo e sim o legislativo, em dois turnos e com 3/5 dos votos. Portanto o argumento da falta da legitimidade não faz muito sentido, a nao ser que voce considerar que o legislativo também e ilegitimo.

"Os gastos primários, ou seja, com educação, saúde, saneamento básico etc não terão aumento durante vinte anos, apenas reajuste segundo a inflação."

A PEC nao diz isso. Ela nao fala nada sobre gastos "basicos", apenas sobre gastos totais do governo. O governo poderia por ex reduzir gastos com previdencia e aumentar com educacao, ou diminuir com mega-salários e aumentar em saude, etc etc.

"Pelo contrário, a justificativa é que o Brasil precisa de um ajuste para garantir que agiotas sejam pagos!"

Assumindo, que o Brasil nao vai calotar sua divida, uma maior seguranca fiscal faz os juros diminuirem e nao aumentarem. Isso é intuitivo. Se voce empresta pruma pessoa com que ganha mais do que gasta existe uma chance muito mais de voce ser pago, portanto o juros do emprestimo pode ser menos.

"Se a PEC 241 estivesse em vigor desde 2006 (dez anos), o orçamento da saúde seria de R$ 65 bilhões, e não os 102 bilhões de 2016. Pra educação seria pior: o orçamento seria de 31 bilhões, em vez dos 103 bilhões deste ano."

Essa conta não faz sentido visto que a PEC não diz nada sobre os gastos individuais do Governo e sim somente sore o gasto total. E claro que se o gasto total se manter fica mais difícil aumentar partes dele, mas isso tem que ser discutido como um exercicio de prioridades. O que teria que diminuir pra aumentar os gastos de educacao e saude?

"Ah, e não é golpe, não é calote questionar a divida."

O texto logo acima da o exemplo do Equador. Procure no Google por Ecuador debt 2008 e veja como todos os resultados utilizem a palavra "default". Em bom portugues calote. Voce pode chamar de auditoria e afirmar que nao e calote, mas a opniao dos credores e que importa, pois sao eles que teriam que comprar os titulos do BR pos auditoria. Em termos simples, se o seu investimento em Tesouro Direto desaparecesse porque uma auditoria o declarou ilegitimo, voce teria a mesma disposicao de comprar o mesmo investimento de novo?

"É mais uma ilusão, porque quem investe no TD, como eu, sabe que eu não posso comprar diretamente do TD. "

Voce compra diretamente do governo, apenas utilizando a interface web de algum banco credenciado. Nao existe cmossisao de compra, apenas de custodia que e zero para varios bancos. Mais informacoes:
http://www.tesouro.fazenda.gov.br/-/cobranca-de-taxas-no-tesouro-direto
http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesouro-direto-instituicoes-financeiras-habilitadas

"Já o dealer estabelece os juros (inclusive acima da Selic, a taxa básica de juros)."

Isso e simplesmente falso. O Tesouro Nacional estabelece quais titulos estao a venda e quanto cada um paga. O banco intermediario nao tem nenhuma papel nisso. Tanto é que os mesmos titulos estao dispoveis em cada dia em todos os bancos pelo mesmo preco, isso é pagando exatamente os mesmos juros.

Isso são só os erros fatuais. Não entrei no mérito da PEC.

Anônimo disse...

Estado mínimo?

É o contrário! Se a PEC não for aprovada, vai ocorrer mais privatizações, menos cargos de funcionários públicos... O Brasil correrá risco de quebrar!

E outra: Bancos odeiam investimentos em Tesouro Direto. Pode acreditar.

Anônimo disse...

Oi Lola! Gostava de seu blog "nas antigas" quando o principal que vc escrevia era sobre filmes e não ideias esquerdistas furadas e deletérias. enfim, abraços do Temer e Bolsonaro!

Anônimo disse...

Ué, mas se o PT que é de esquerda não quis fazer a tal auditoria cidadã, por que o Temer deveria querer?

Anônimo disse...

Como servidor não gosto nem um pouco dessa PEC. Mas é fato que no momento, é isso ou a bancarrota. E vou dar uma dica, não foi Temer que colocou o país nesta situação (em 2009, final do governo Lula a situação do país era outra).

Ou vcs começam reconhecendo que Dilma desgraçou o país, ou nunca vão ter credibilidade.

Anônimo disse...

Aplaudindo o seu comentário

Unknown disse...

Como? Desde quando banqueiro emprega mão de obra não qualificada? Aliás, qual é mesmo a parcela de trabalhadores no setor da especulação financeira?

Unknown disse...

Compare os indicadores de renda per capita, saúde e educação dos últimos 20 anos. Tá tudo ótimo? Nem de longe, mas o progresso em investimento termina aqui. Como se melhora saúde com congelamento de gastos com uma população que envelhece e, consequentemente, adoece mais é que eu queria saber.

Unknown disse...

As taxas não se referem às pagas pelo estado, atores diferentes.

Unknown disse...

Você tem a liberdade de não ler mais. Faz tempo que você não entende nada mesmo. Eu adoro o blogue assim!

Anônimo disse...

Engraçado que esses que criticam a PEC 241, agora pedem consulta popular pra tudo. Porque não pediam no governo do PT? Por acaso houve consulta popular quando Lula entregou a refinaria da Petrobrás ao Chavez de presente? Houve consulta quando a Dilma gastou o que tinha e não tinha pra comprar aquela TRANQUEIRA de Pasadena? E quando a mesma presidANTA cortou 23 BILHÔES da saúde e educação, porque não tinha todo esse protesto??? Melhor ainda, por acaso alguém perguntou ao povo brasileiro se podia DOAR 600 toneladas de feijão à Cuba, que nem era pra matar a fome, foi REVENDIDO aos EUA, sendo que nós estamos pagando R$ 15,00 o kg. É pra se pensar nessas questões né?

A verdade é que a economia brasileira está com uma doença terminal, e essa PEC é como se fosse o remédio. Aliás, tá mais pra tratamento de choque. É isso, ou falir em menos de 5 anos. Tão achando ruim agora? E se simplesmente chegar o momento em que o governo simplesmente vai anunciar que não tem mais como sustentar a educação e saúde, que a aposentadoria deixará de ser paga aos trabalhadores porque não tem de onde tirar o $$$. Será que vai ser legal? Ah, mas bom é quando a Dilma tava lá né!!! Só não enxerga quem não quer, a capivara dentuça quebrou a bagaça toda... Essa PEC não é boa, mas é necessária, pro Brasil voltar a crescer!

Camila Bezerra disse...

"A dívida é pública, a sociedade é que está pagando. O salário do servidor público não está na internet? Por que os detentores da dívida não estão? Nós temos que criar uma campanha nacional para saber quem é que está levando vantagem em cima do Brasil e provocando tudo isso".

O que me lembra que eu estava ouvindo ontem: "Brasil! Qual o seu negócio? O nome do teu sócio? Confie em mim!"

Maria disse...

David Reis comentou muito bem os erros básicos do texto.

E a entrevista da Maria Lucia Fattorelli contém os mesmo erros. Na verdade, no caso dela não foram simplesmente erros, foram MENTIRAS.

Anônimo disse...

Parabéns David Reis, mostrando que a lola distorce fatos, mente e não sabe do que fala. Aprendeu direitinho com o pt!

Anônimo disse...

Davi Reis, prá vc Ó:
O NRF
suspende
as aplicações mínimas de recursos
da
União
em ações e serviços públicos de saúde e na manutenção e
desenvolvimento do ensino
na forma definida pelos arts.198 e 212 da
Constitu
ição
.
Enquanto vigorar o NRF, tais aplicações serão corrigidas, a cada
exercício financeiro, pela variação do IPCA observada no exercício anterior.
Por fim, a PEC nº 241/2016 revoga o art. 2º da Emenda
Constitucional nº 86/2016, que instituiu cronograma pa
ra o cumprimento da
aplicação mínima da União em ações e serviços públicos de saúde.
Retirado daqui: http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=F2028510EBB432FED9BE4D6B2B6E41DE.proposicoesWeb1?codteor=1479001&filename=Parecer-CCJC-29-07-2016

Anônimo disse...

A Grécia não é o único país da zona do euro a violar a regra que afirma que o déficit orçamentário não deve ultrapassar 3% do PIB do país.

Na Grã-Bretanha, que não está na zona do euro, esse déficit chega a 13% do PIB. Na Espanha ele chega a 11,2%, na Irlanda a 14,3% e na Itália a 5,3%.

E esses países tem pacotes de medidas impopulares? Congelaram suas despesas, pro acaso?

Anônimo disse...

E não é por nada não mas acho que a última coisa que um(a) investidor(a) de TD quer é que o seu governo começe a dar calote em credores.

Anônimo disse...

Vai sonhando que terá greve geral.

Ok, a PEC é terrível, mas qual a proposta da esquerda para a economia? Auditoria da Dívida? Linda ideia e um debate que não dá para escapar, mas é só isso? para a geração de emprego, trabalho e renda? Miçanga?

A esquerda brasileira não fala e não entende de economia, está completamente perdida sobre o que fazer nessa área, precisamos admitir isso, não apresentamos nenhuma alternativa, e quando tivemos o poder nas mãos governamos com a direita.

Rafael Cherem

titia disse...

Mas vocês podem apostar, caros conservadores com massa marrom ao invés de cinzenta no cérebro, que o salário dos políticos não vai ser congelado. Nem a bolsa paletó, bolsa limusine, bolsa restaurante gourmet, bolsa roupa-sapato-bolsa-gravata de grife, bolsa jatinho pra passear em Campos do Jordão no fim de semana. O caixa dois não vai congelar; muito menos a verba do champanhe importado, dos jatinhos, dos restaurantes fechados pra jantares românticos, das lagostas, do caviar, do bacalhau com natas, das garotas de programa de alto luxo. Parabéns, caros idiotas inúteis, vocês acabaram de garantir que o país será ferrado em troca de não precisar aturar a presença da empregada no seu shopping. Agora se preparem porque, vocês estudaram a era Collor? Então, se preparem porque vocês vão afundar na merda também.

Eu li mesmo que impostos sobre grandes fortunas é roubo, mas deixar pobre morrer na rua porque não tem hospital e criança semianalfabeta pra não gastar com educação é certo? Colega, por favor, acorde pra vida real: você não é nem nunca vai ser um milionário. Você nunca vai ser convidado pra um jantar por um milionário. Você nunca vai conquistar uma milionária. Você nunca vai fazer um amigo milionário que lhe dará carrões, grana e acesso à corte. Você nunca vai ser promovido à corte junto com esses nobres aristocratas que tanto defende. Você não vai ser promovido a membro da corte nem ganhará rios de dinheiro e abraços de gratidão dos ricos só porque os está defendendo. Você vai pra bosta junto com os outros pobres e esses ilustríssimos cortesãos pelos quais você luta agora irão baixar as calças e dar uma cagada na sua cabeça. Faça um favor a si mesmo e ao país e ACORDE PRA VIDA REAL, MERDA!

Hamanndah disse...

Anônimo das 09:01 escreveu :

"A verdade é que a economia brasileira está com uma doença terminal, e essa PEC é como se fosse o remédio. Aliás, tá mais pra tratamento de choque. É isso, ou falir em menos de 5 anos. Tão achando ruim agora? E se simplesmente chegar o momento em que o governo simplesmente vai anunciar que não tem mais como sustentar a educação e saúde, que a aposentadoria deixará de ser paga aos trabalhadores porque não tem de onde tirar o $$$. Será que vai ser legal? Ah, mas bom é quando a Dilma tava lá né!!! Só não enxerga quem não quer, a capivara dentuça quebrou a bagaça toda... Essa PEC não é boa, mas é necessária, pro Brasil voltar a crescer!"

Tomara que você e toda a raça de coxinhas se f......sozinhos( desculpa, Lolíssima)

Anônimo disse...

Vi em um texto por aí:

"Gostaria muito ouvir a opinião do MST, UNE, do PT sobre o que fazer se a PEC 241 não passar."

Também gostaria MUITO de saber.

O país sem essa (maldita) PEC ía quebrar!

Não se esqueçam que a dona Maria, empregada doméstica, tem conta no banco. Se os bancos quebrarem, dona Maria também quebra.

Anônimo disse...

"Só pra te assustar, é um modelo parecido ao que quebrou a Grécia."

Lola, poderia por favor explicar melhor o seu ponto para nós?

Anônimo disse...

Bolsonaro se desentede com fãs por apoio a PEC e diz que não os representa. Pode rir, a piada é essa


Após votar à favor da polêmica PEC 241, o deputado federal Jair Bolsonaro levou um passa-moleque constrangedor da maioria de seus 3,4 milhões de fãs no Facebook na noite de ontem.

A quantidade de comentários criticando duramente o voto à favor na polêmica emenda à Constituição — que congela ou reduz gastos em saúde e educação nos próximos 20 anos — foi maciça.

Bolsonaro gravou um vídeo explicando que estava tudo bem porque a PEC não afetaria vida dos militares. Aí a bomba explodiu.

Fãs que o chamam de “capitão” e “meu presidente” se rebelaram e encheram a página do deputado de cobranças e críticas. Algumas duras.

Bolsonaro então apareceu para explicar a seu séquito — os “bolsominions” — que não está nem aí para quem não for militar. Só faltou um “que se explodam” ao falar dos pobres que podem ficar sem saúde e educação.

Tudo bem exaltar torturador na Câmara, fazer apologia ao estupro e praticar homofobia abertamente. Mas mexer no bolso dos fãs? Aí não, né? Achamos que você aprendeu uma lição.

M Zorzanelli

leonardo neves disse...

O impacto da medida é negativo para mim, pessoalmente não gostei.

Agora quem sabe ler, não só os folhetins políticos, mas a realidade do que vivemos no Brasil hoje, entende que é uma PEC importante pro país.

Um mecanismo que vai nos ajudar a superar as grandes dificuldades advindas da má gestão e dos crimes de orçamento que testemunhamos recentemente.

Enfim, torço pra que essa joça saia do buraco.

Anônimo disse...

Vc é professor?

donadio disse...

Do texto:

"Um exemplo: entre 2011 e 2015, a inflação foi de 39,4%. Mas a despesa com o pagamento dos juros foi de 111,8%. Em outras palavras, alguém está lucrando muito. Mas não sou eu, nem você."

Ao que a Maria contesta:

"A taxa básica de juros (Selic), no período de jan/11 a jan/15, foi de 45,34%. Portanto, a despesa que o governo teve para pagar juros de títulos do governo foi de 45,34% e não 111,8%."

Mas 111,8% do quê?

A inflação a gente sabe: quer dizer que os preços aumentaram 39,4% de 2011 a 2015. Mas o que significa 111,8%? Foi a taxa de juros paga? Foi o aumento da despesa com pagamento de juros? Foi o aumento da taxa de juros? Por que são coisas diferentes, e nem todas elas podem ser comparadas com a inflação.

A taxa de juros pode ter sido de 45,34%, mas isso não significa que o aumento das despesas com juros tenha aumentado 45,34%, pois esse total depende do quanto o governo toma emprestado. Se o governo não toma dinheiro emprestado, então não paga juros, e a despesa é zero, quer a taxa seja 0,1% ou 200%. Se o governo tomou duas vezes mais dinheiro emprestado em 2015 do que em 2011, então a despesa com pagamento de juros dobra, independente da taxa de juros.

Então o texto não é claro. É evidente que o país paga muito juro, tanto porque oferece uma taxa altíssima ao mercado, quanto por que, para diminuir o dinheiro em circulação, e, portanto, conter a inflação, toma muito dinheiro emprestado. Mas o 111,8% ficou solto aí, sem a gente saber o que significa. E a comparação com a inflação pode ser significativa ou irrelevante, dependendo do que está sendo comparado.

Agora, se a taxa Selic é de 45,34%, isso significa que o governo paga a quem compra seus títulos 45 reais e 34 centavos para cada cem reais em títulos. Ou seja, paga 45 reais a quem tem cem reais disponíveis, pelo simples fato de ter cem reais disponíveis. E isso é um absurdo de qualquer ponto de vista, inclusive do mais reles ponto de vista da gestão econômica, e independentemente da inflação.

donadio disse...

"O impacto da medida é negativo para mim, pessoalmente não gostei.

Agora quem sabe ler, não só os folhetins políticos, mas a realidade do que vivemos no Brasil hoje, entende que é uma PEC importante pro país.
"

Ou seja, o "país" é essa entidade maléfica, que em tudo se contrapõe à sua própria população. Para que "o país" vá bem, é preciso que o povo se ferre. Quando o povo vai bem, "o país" vai mal.

Desnecessário dizer que nesse contexto, "o país" significa nada mais do que "o caixa do tesouro". Sim, a PEC 241 é uma medida que visa reforçar o caixa do tesouro, às custas do meu bolso e do seu. E não às custas dos milionários e multimilionários, que não serão atingidos pela PEC. O que o governo fará com o reforço do "país", ou seja, do caixa do tesouro? Ninguém sabe, exceto que não será melhorar os serviços do Estado.

Em suma, como alguém já disse aqui, tem formiga torcendo pelo inseticida.

Anônimo disse...

O Palácio do Planalto divulgou um vídeo em que Mansueto Almeida,secretário de Acompanhamento Econômico do Ministério da Fazenda,desmonta a mentira petista de que a proposta vai congelar os gastos com saúde e educação.

https://www.youtube.com/watch?v=Jc1-i6jhzkg

leonardo neves disse...

Anônimo 15:20, não sou professor.

Oi Donadio, você extrapolou um pouco o sentido do que eu escrevi rsrsr. Todos precisam de regras para gastos, cara, o Estado inclusive. Até a população devia adotar algo parecido, haja vista o aumento galopante do endividamento das famílias brasileiras. Falta de controle é o caminho para o CAOS.

Se for executado como está escrito, não está mal. Agora cortar na saúde e educação é safadeza mesmo. Concordo que os possuidores de fortunas devem entrar na dança, mas isso não muda o fato de que esse novo regime fiscal era necessário.

O "país" não é "ente maléfico", mas sua racionalidade muitas vezes vai de encontro a pretensões individuais, para promover o desenvolvimento e bem comum da coletividade.

Ricardo disse...

Até Silvio Costa,que foi um dos maiores defensores de Dilma na câmara,defendeu a PEC.

Fonte totalmente insuspeita do Brasil 247‎:

http://www.brasil247.com/pt/247/pernambuco247/259680/Oposicionista-Silvio-Costa-declara-apoio-%C3%A0-PEC-241.htm

Ricardo disse...

Silvio Costa disse ainda que a alegação de seus colegas de oposição de que vai faltar dinheiro para a saúde e para a educação "É MENTIRA".

"O que está escrito na PEC? Tudo o que for gasto em saúde e educação em 2016, quando chegar a 2017, será corrigido pela inflação. E a PEC diz ainda que se faltar dinheiro para a educação, poderá ser remanejado de outra área."

"O problema não é falta de dinheiro, é gestão. Todo dia aparece roubo de merenda, roubo de remédio."

Anônimo disse...

Então porque te atinge?

Carol disse...

Tudo o que ela falou é explicado aqui. E bem. E com técnica: http://spotniks.com/8-perguntas-que-voce-precisa-saber-responder-antes-de-sair-por-ai-falando-da-pec-dos-gastos/

Ricardo disse...

O dono da revista Fórum,uma revista de esquerda,um dos grandes arrecadadores de publicidade estatal do petismo,recomendou que Lula fuja.Disse ele:

“Não vale a pena para Lula esperar o japonês da federal vir algemá-lo. É hora de começar a pensar em se exilar. Não há espaço possível neste momento para uma resistência que mude essa situação. E as urnas de alguma forma deixaram isso claro”.

Anônimo disse...

Estamos todos fudidos. Eu acho isso tudo muito cafona. Vamos voltar ao tempo em que todo semáforo tinha criança pedindo esmola? Eu era criança mas lembro. Alguém sabe qt custa uma passagem pro Canadá?

Anônimo disse...

(Viviane)
Ricardo, as posições de Silvio Costa mostram como é perfeitamente possível ser de direita sem ser antidemocrático. Ele defende também o fator previdenciário e outras políticas neoliberais, mas isso não exclui a defesa da democracia (aviltada pela deposição de Dilma) e o combate à corrupção (Costa é um dos mais ferrenhos críticos da "turma de Eduardo Cunha").
Eu, particularmente, não concordo, mas tenho imenso respeito por direitistas como Costa.

Anônimo disse...

Primeiro, mesmo sendo de esquerda, o impeachment pela minha análise (e a do STF, sendo a maioria dos ministros indicados pelo proprio PT), seguiu a lei e a constituição, ou seja, apesar de eu não gostar do resultado, não da para chamar de golpe.

Segundo, o congresso que vai aprovar ou não a PEC, dizer que eh coisa do "governo golpista" é desonestidade intelectual.

Sobre a dívida, essa uma das minhas maiores críticas à esquerda (sou esquerdista na parte social mas acho que isso deve ser feito dentro de um orcamento sem fazer dívida ou cobrar 50℅ de imposto) decorre justamente da irresponsabilidade fiscal. Qual a lógica em defender maiores gastos do governo e ao mesmo tempo reclamar da dívida? A dívida surgiu, e pagamos os seus juros, justamente porque gastamos mais do que podíamos.

Fico puta com a dívida oq eh foda vc eleitor ter o direito de votar para aprovar merdas que pessoas do futuro terão que pagar. Isso eh errado. E se resolve pagando pelas merdas feitas e impedindo de fazerem mais igual.

Também.odeio.os bancos mas não.por serem os "capitalistas", mas sim.porque lucram com a dívida justamebte por causa do estado (isso é economia e lógica clara. Com nosso dinheiro fictício de curso forçado, quando.o.estado se endivida quem "empresta" dinheiro para ele são os bancos através da criação de dinheiro do nada, já que nosso dinheiro(de curso forçado, lembrem) não tem lastro.

Na prática, o estado( isso inclui FHC e PT, ambos os quais aumentaram muito a divida qual a esquerda agora reclama) fez dívida, os bancos lucraram pois assim funciona o sistema criado pelo proprio estado, e o povo que vai trabalhar nos.proximos 20 anos vai se foder para pagar.

Se a gente fechar essa porta agora, em 29 anos talvez possamos nos aposentar e nossos filhos não vão ter que pagar tanto imposto para pagar juros de dívida votada pelos outros.

Ketu disse...

é patético como os direitistas em geral se orgulham em serem escravos dos banqueiros que governam o mundo. e chega a ser insanidade, psicopatia mesmo, poucos serem bilionarios e milhões na miseria, é psicopatia como alguem precisa de tantos bens materiais, imoveis, dinheiro e luxo pra viver a vida, uma vida mediocre mesmo assim, e nao se conformam, querem mais e mais, é insano.

agora aos esquerdistas eu digo uma coisa - só um país com forças armadas forte o bastante pra bater de frente com os eua, pode conseguir se livrar da influencia dos banqueiros, e isso o IRAN tenta fazer, com programa nuclear.

Anônimo disse...

a) Lola sou sua fã espero um dia assistir uma palestra sua.

b) Lola desde as eleições de 2014 vejo que a classe média pão com ovo para se sentir rica e tb em razão do antipetismo apoia tudo o que esse congresso conservador faz mas agora está apreensiva

c) Na minha opinião acredito que agora a classe média vai entender que não é rica e que os verdadeiros ricos no Brasil quer que ela se exploda.

leonardo neves disse...

sou servidor público.

leonardo neves disse...

Você foi perfeita nessa análise!

Anônimo disse...

"Isso, gente, continua essa merda desse FLAXFLU. Certeza que assim seus interesses serão defendidos.
Só pra constar, ninguém de esquerda ficou feliz com as concessões que foram feitas pra garantir o poder. Tem os fanáticos, mas esses estão no mesmo grupo dos senhores: alienados torcedores de um time.
Sabe qual o problema? Esse maldito FLA X FLU! Pra todos os lados! Ou você é petista e portanto defende o Lula até a morte ou você odeia o PT e o Lula e quer mais que tudo passe pra deixar os petistas putos. Tem gente, como eu, que está preocupada com os rumos do país e está assistindo em desespero essa merda dessa briga infrutífera que vai causar a destruição do futuro desse país.
Boa sorte pra todos nós. Mas vocês, companheiros, são os ratos afundando junto com o barco enquanto acham graça que o cozinheiro morreu afogado. Eu sou a desesperada tentado visualizar um barco pra me salvar."

foi o Lula e o PT que cravaram na cabeça das pessoas o discurso dos "nós contra eles"!

Anônimo disse...

O PT governou sozinho? Nenhum partido governo sozinho. Sei do seu ódio ao PT, coisa comum hoje em dia mas vamos se informar um pouco né.

Anônimo disse...

Um fala: chega de FLA X FLU, todo mundo sai perdendo com essa divisão. O outro responde: foi o PT que começou.
Sério, estamos fodidos.

Anônimo disse...

""Fica difícil prever o futuro, mas é possível analisar o passado. Se a PEC 241 estivesse em vigor desde 2006 (dez anos), o orçamento da saúde seria de R$ 65 bilhões, e não os 102 bilhões de 2016. Pra educação seria pior: o orçamento seria de 31 bilhões, em vez dos 103 bilhões deste ano.""

Isso ė uma falácia. Esses estudos feitos do que ocorreria no passado são incorretos. Desprezam várias variáveis como opção de despesas, comportamento de mercado, quais taxas seriam empregadas, etc.
Uma falsa leitura do passado.

Anônimo disse...

"O PT governou sozinho? Nenhum partido governo sozinho. Sei do seu ódio ao PT, coisa comum hoje em dia mas vamos se informar um pouco né."

aff! esse discurso que busca demonstrar maturidade por parte de voces de esquerda é uma postura nova por estarem apanhando tanto.o PT nao governou sozinho,mas se aliou a tudo de ruim que existe na politica(sarney,ferreira gomes,collor etc)tudo para se manter no poder.nunca vi ninguem de esquerda criticando as atitudes desastrosas do Lula ou da Dilma.A esquerda nunca responsabilizou o PT pela crise(a culpa era da crise internacional que surgiu num "passe de magica no pos-eleiçao" rsrs).Não, o pt não governou sozinho,mas o que vivemos atualmente, e consequencia das sua politica suja de se aliar com quem não presta,de gastar demais com que não devia etc. etc.e voces são cinicos demais pra reconhecer a verdade.reconheço que tenho odio a esse partido,mas ele não é gratuito!