sexta-feira, 12 de agosto de 2016

ATAQUES A JOANNA MARANHÃO SÃO PROVA DA INTOLERÂNCIA

Desde a semana passada, em posts que não têm nada a ver com as Olimpíadas Rio 2016, tem aparecido trolls com o único propósito de... xingar a nadadora Joanna Maranhão.
Eu deletei todos esses comentários, lógico, mas demorei a entender o ódio que alguns babacas têm dela. É por ela ser de esquerda. E por ela ser mulher. Desta forma, os ataques que recebeu de uma multidão reaça não foram apenas ofensas mil, mas também ameaças de morte e estupro.
Como se não bastasse a frustração e as críticas por não ter conseguido uma boa classificação em provas eliminatórias, Joanna ainda teve que aguentar uma turba ensandecida que tem o costume de xingar todas as pessoas de esquerda. Não foi um ou só ataque, mas milhares, do tipo preconceituoso que fez Rafaela Silva quase abandonar o judô após seu desempenho em Londres 2012. Se tivesse abandonado, não teríamos uma medalha de ouro hoje. E a culpa seria de todos os ridículos que a atacaram.
Joanna ficou abalada, e disse que processará alguns dos haters. Disse, também, algo que esses haters sabem muito bem -- que o Brasil é um país preconceituoso. Os reaças então decidiram fuçar no perfil de Joanna no Twitter algumas mensagens antigas, de 5 ou 6 anos atrás. E encontraram um ou outro tuíte homofóbico e gordofóbico. Esta é a estratégia deles -- em vez de admitirem que, de fato, tem um monte de preconceito e ódio no Brasil, e que isso é desastroso, vão procurar mensagens antigas que comprometam o alvo de seus ataques. É uma grande hipocrisia, pois eles se orgulham de serem preconceituosos. 
Joanna pediu desculpas pelos tuítes antigos, e os ataques contra ela continuaram. Apareceu até um jornalista para reproduzir num texto impresso o nível de virulência que a gente pensa só existir na internet.
Publico aqui um texto de Roselene Cândida, arquivista e mestranda em Ciências da Informação, que colaborou com outro guest post recentemente, e que está indignada com os ataques contra Joanna. 

A ginasta mexicana Alexa
Moreno foi massacrada nas
redes sociais por "estar gorda".
Detalhe: ela pesa 44 quilos
As Olimpíadas de 2016 no Rio de Janeiro serão marcadas não somente pelas conquistas femininas em várias modalidades esportivas, como também pelo machismo contra as atletas. Mulheres que deveriam ser motivo de orgulho aos seus compatriotas, na realidade, são xingadas e maltratadas por eles, justamente pelo motivo por serem... mulheres.
Um dos maiores exemplos que está repercutindo negativamente na imprensa internacional são os ataques sexistas contra a atleta da natação Joanna Maranhão, referência na luta contra a pedofilia. Desde que começou a manifestar-se politicamente, Joanna virou alvo da intolerância e do ódio dos próprios brasileiros, que deveriam torcer por ela por mais medalhas e por mais amor.
Semana passada, a nadadora foi vítima de um ataque virtual, em que desejavam que ela fosse estuprada e morta. Gente que é do próprio país, que deveria respeitar uma mulher, incita e despreza alguém por ter se manifestado contra um impeachment fraudulento. E essa mesma gente diz que aqui não temos a cultura do estupro, que a Lei Maria da Penha é uma besteira inútil, que o Brasil não é um país machista...
A gota d’água foi o artigo do jornalista Flávio Quintela, do jornal paranaense Gazeta do Povo, publicado ontem, 11 de agosto. No texto, ele chama a nadadora de “Joanna-ninguém”, incitando o ódio contra ela e criticando os ícones de esquerda com um raciocínio totalmente virulento, machista e desnecessário. O twitter de Quintela contém frases de ódio contra a nadadora, como “Joanna Bagulhão” e até desdém pelo medo de ser processado por ela.

O nível de jornalismo de Quintela faz escola iniciada por Reinaldo Azevedo, o destruidor de reputações, seguido por Rodrigo Constantino, Felipe Moura Brasil, Rachel Sheherazade e outros em que a extrema direita tem se especializado em aumentar a intolerância contra quem expressar livremente suas convicções. Nível de jornalismo que representa as profundezas onde o esgoto alcança, fomentado por políticos brasileiros que precisam de pão e circo, e incentivado pelo guru Olavo de Carvalho, que nunca trata seus adversários sem recorrer a palavrões.
Muita gente ficou tão indignada com os ataques a Joanna e com o nível do artigo de Quintela que haverá um protesto amanhã às 14h em Curitiba, na véspera do Dia dos Pais, em frente à Gazeta do Povo. Até o momento, o número de adesões só está aumentando. Não sei se a Joanna está sabendo do artigo, mas com certeza ela tomará providências jurídicas a respeito. Ela foi ultrajada, insultada, e teve sua dignidade rebaixada por alguém que se autointitula jornalista.
As pessoas estão acordando e não aceitam caladas uma manifestação covarde, machista, contra uma nadadora que foi a primeira mulher brasileira a classificar-se nas eliminatórias de uma Olimpíada. Quem ataca Joanna Maranhão por se expressar politicamente está exercendo papel de ditador, pois a livre expressão está garantida na Constituição da República. Uma coisa é criticar, outra, bem diferente, é atacar covardemente. Algumas pessoas de direita, que juram que vivíamos uma "ditadura bolivariana" no governo Dilma, são as primeiras a defenderem uma ditadura de direita, exemplificada pela Escola Sem Partido, mais conhecida com Lei da Mordaça.
O direito de Joanna de se expressar politicamente jamais deve ser reprimido. O machismo de Quintela é a escória daquilo do que não se deve chamar de jornalismo, mas sim de jornalixo. O fiel aluno de Reinaldo Azevedo pode estar com os dias contados, se o combate ao machismo for eficiente.

54 comentários:

Anônimo disse...

80 % dessas agressões são feitas pelas próprias mulheres aponta pesquisa.

Anônimo disse...

Em relação a fuçar post antigos, com o cantor Biel fizeram a mesma coisa e ninguém falou nada

Anônimo disse...

Acho engraçado criticarem ela... Mas so dela estar la ja a torna uma das melhores do mundo! E tem também um bom coração. Quem esta fazendo isso com ela não chega nem aos pés dela.

Anônimo disse...

Teve um comentário no post sobre a Rafaela que eu achei a cara dessa escória que ataca a Joanna (ou qualquer feminista que se posicione publicamente). O tal comentário justificava os ataques a Joanna dizendo que ela foi transfóbica com a Ariadne. A piada é que essa mesma gente não perde a oportunidade de vomitar preconceito contra qualquer uma que não seja hétero ou cisgênero. Mas aí, eis que de repente, eles se importam com injustiças sociais!

Dan

Anônimo disse...

são podres mas ela tb n tem muita moral, já q fazia o mesmo que eles, humilhar os outros pela net.

Anônimo disse...

Lola, estou acompanhando as Olimpíadas, amo natação e fiquei indignada com o que um dos comentaristas do SporTV falou sobre a Joanna, sendo que esse mesmo comentarista está envolvido em um escândalo que envolve pedofilia na Flórida. Ele só faltou dizer que a Joanna Maranhão mereceu o linchamento virtual porque essa reação horrível das pessoas na internet não era pelo seu desempenho esportivo e sim por causa dos comentários políticos dela. Ele disse que essa revolta das pessoas com ela era por causa desses comentários, e falou isso como que justificando os ataques, como se atletas não tivessem o direito de se posicionar politicamente. Pois olha esse escândalo que esse mesmo comentarista (Alex Pussieldi) que é técnico de natação, e que detonou a Joanna está metido: envolve pedofilia, abuso verbal e físico contra nadadores, gravação de imagens de nadadores menores de idade no banheiro sem o consentimento ou o conhecimento deles e violência (ele agarrou um nadador pela toalha que que estava enrolada no pescoço e jogou esse mesmo nadador contra uma arquibancada deixando ele com múltiplas contusões). Há relatos de que ele deixava câmeras gravando imagens de nadadora(e)s sem roupa no banheiro. Um nadador denunciou que Pussieldi teve relações sexuais com seus nadadores e filmou tudo no banheiro sem consentimento. Esse Alex é o bam-bam-bam dos comentários sobre natação na SporTV e ele tem muito ódio da Joanna Maranhão e do Michael Phelps. Vi que ele é amado por muita gente no Twitter. Mas ninguém na imprensa brasileira está trazendo esse assunto à tona. http://www.miaminewtimes.com/news/an-underage-sex-scandal-leads-to-south-floridas-swimming-hall-of-fame-6395839

Anônimo disse...

Lola, nesse site tem vários artigos com denúncias de pedofilia e abusos contra nadadores nos atos desse comentarista do SporTV, o Alex Pussieldi. Será que a Joanna Maranhão sabe de tudo isso? http://concussioninc.net/?p=8652

Anônimo disse...

(Viviane)
Olha só como os argumentos dos reaças se repetem, sem tirar nem pôr, em todos os sites!
A imensa diferença entre Joanna e Biel é que ele não mudou seu pensamento, e só teve os tweets antigos publicados para provar isso.
Próximo!

Anônimo disse...

(Viviane)
Dan, é parecido com a direita cristã que "defende" as mulheres europeias dos muçulmanos... Como se eles próprios fossem muito feministas, pois sim!

Lúcio Oliveira disse...

Como vcs fazem drama, o artigo é até educado com a Joana. Dou a bunda (pra agradar os LGBT) se algum juiz aceitar um processo contra esse jornalista.

Anônimo disse...

Em relação aos tweets antigos do Biel ,na época que eles foram feitos o cantor era menor de idade, então pela lógica medonha de alguns, o menor que estupra e mata não deve responder,já se ele fazer tweets que não agradem a militância ele deve ser execrado

Ma Gato disse...

A questão com a Joana é um machismo atroz, ninguém merece isso. E para os rascunhos semi-acabados de pessoas que 'acham' normal as críticas. Todo mundo tem direito de opinião, todo mundo tem direito de discordar. Se você não concordar com a Joana, claro que você pode discordar, mas não é argumento: 'morra vaca', 'tomara que você seja estuprada', um teco de bom senso não mata, e vê se tomam a vacina contra raiva, por que tá feio...

Primeiro Anônimo a comentar: qual a fonte? Instituto as vozes me disseram? Por que eu só vi post de homens avacalhando com a Joana, sobretudo nas ameaças de estupro (qual a novidade...).

Anônimo disse...

(Viviane)
Pois é, anon de 10h52, pra que o Código Penal detalha as penas para cada crime, não é mesmo? Se é a mesma coisa (nas palavras do jênio) racismo/difamação e estupro/homicídio...

Anônimo disse...

Se você quer tanto dar a bunda, não precisa fazer aposta nenhuma para isso não. Ah, e você não estará agradando a ninguém além de você mesmo. LGBTS não se preocupam tanto com a vida amorosa/sexual dos outros (caso de vocês, homofóbicos).

Anônimo disse...

a) Lola sou sua fã te desejo tudo de bom.

b) Lola uma onda conservadora que está incitando o machismo o racismo e a homofobia está passando pelo Brasil

c) Fora que atualmente existe uma intolerância contra a esquerda incitada pelos conservadores.

Anônimo disse...

A atleta Ingrid de Oliveira tb tá sendo vítima

Anônimo disse...

Os pedófilos do Brasil inteiro certamente odeiam a atleta, e atualmente ela tem visibilidade mundial, é óbvio que ela será atacada. Então, é incorreto afirmar simplesmente que os ataques são oriundos de uma "sociedade brasileira" que odeia as mulheres, boa parte desses ataques veem de pedófilos. Quem ganhou a medalha de bronze no Judô foi uma mulher branca, nem por isso ela foi hostilizada, assim como a maioria das atletas não foi

Anônimo disse...

Machistas podem espernear a vontade, mas joana maranhão vai ser continuar a ser atleta olimpica.
Eles não suportam que uma mulher do povo se destaque e vá jogar nas olimpiadas.
Mas, no que depender de mulheres feministas e fortes, os mascus vão ter que chorar e ficar com o rabinho entre as pernas! é muito facil oprimir uma mulher comum que não é empoderada. Agora, vai querer oprimir mulheres fortes como a Joanna Maranhão e até mesmo a Lola, que tem um grelo mais duro e uma casca mais grossa. Só vou abservar a mascuzada saindo chorando e querendo um toddynho e o colo da mamãe!!

Anônimo disse...

Estamos vendo tantas mulheres sendo exaltadas nesta olimpíada(vide Seleção Brasileira de Futebol) e insistem em destacar as poucas mazelas. Falem de coisas boas! Quanto pessimismo!!

Anônimo disse...

Penso que vocês mulheres querem um mundinho perfeito para vocês. Isso é impossível. Tanto homens quanto mulheres passarão por dificuldades neste mundo. Não esperem este mundo perfeito! Como eu já disse, há muitas coisas boas acontecendo, seja nas olimpíadas ou em outros setores!

Cão do Mato disse...

Filha, a questão aqui é a condição de menor de idade e não de tipo de crime. Se você defende que um "dimenó" não pode ser responsabilizado por um homicídio, por exemplo, menos ainda por tuites idiotas...

Cão do Mato disse...

Será que ela mudou mesmo?

PORTUGAL E MERDA!!!!! disse...

The portugee economy is in the toilet, and droves of it's citizens are fleeing to neighboring Spain to work just to put food on the table! Those who don't go to Spain are swimming, or jumping on bannana boats to go to Angola or Mozambique just to sell their body for cod to feed their families. The slightly better off portugee are flying to Brasil to live in a favela that is much better than the poor, decrepid conditions they live in now; at least here they can eat.

The portugee are an ignorant bunch stuck in a mental time-warp that only focus on a national soccer team that has never won a single Euro or World Cup and "how" good things were in the distant past rather than focusing on their now deteriorated, non-existant economy, and how bad things really are today.

This is "why" they can't seem to see the log stuck in their eyes but see the splinters in everybody elses eyes. I do find it ironic that they are racist toward Spain, Angola, Mozambique and Brazil only to later go look for a better life in these countries!!

Portugal is a Xenophobic Country! DONT GO WASTE YOUR HARD EARNED MONEY$ THERE! Don't shoot the messenger, just stating the FACTS!

***Portugal es una mierda pinchada en un palo!! Y son RACISTAS anti-PRETOS alla a si es que que les den por el culo a los Portuguesitos!!***

CDO disse...

O anonimato da internet é adubo pra muita babaquice, infelizmente, tem muita gente que se prevalece atrás de um perfil fake para destilar ódio e insanidade, é pura covardia.

Anônimo disse...

Lola, e a empoderada Rosângela, dos 100m rasos, que nem da semifinal passou?
Mais um vexame do Brasil.

Julia disse...

Ué, o Biel ta preso por causa dos tuites "idiotas", cão sarnento do mato? Em qual cadeia ele está, seu imbecil?

Anônimo disse...

Pelo menos ela demonstra ter mudado de fato, diferente desse "cantorzinho" que a cada dia que passa mostra que é exatamente o mesmo que postou os tweets de anos atrás.

Anônimo disse...

Acho que o cão do mato e o anon não sabem usar o cérebro. Quem ta defendendo que o biel va pra cadeia pelos tweets mesmo? Afinal não é como se ele tivesse feito merda depois de mais velho né. O que as pessoas falam sobre esses tweets é que eles mostram que esse garoto nunca foi flor que se cheire. É incrível como gostam de distorcer as coisas pela conveniência dos argumentos. Caramba hein. Usem o cérebro pelo menos uma vez, parece que desligam ele e deixam no modo automatico para discordar de feministas e esquerdistas.

Anônimo disse...

(Viviane)
Caramba, o "Portugal" de 0h22 precisa urgente de umas aulas de inglês para não nos apresentar esse texto tosco de Google Translator, hein?
Gente, agora vai ter torcida contra todas as mulheres, mesmo do seu próprio país? Vexame, para mim, é esse bando de infelizes que vem aqui trollar...

Cão do Mato disse...

Além do mais, a lei obriga que os crimes cometidos antes dos dezoito anos sejam apagados da ficha criminal do meliante, de modo a não interferir na sua vida adulta. Sendo assim, não tem essa de desenterrar tuites antigos "pra mostrar que fulano não era flor que se cheirasse"...

Anônimo disse...

"(Viviane)
Caramba, o "Portugal" de 0h22 precisa urgente de umas aulas de inglês para não nos apresentar esse texto tosco de Google Translator, hein?"

O texto está longe de ser uma tradução porca. Não há palavras fora de contexto ou trechos sem sentido, como ocorre no Google Translator. Acho que quem precisa melhorar o inglês é você.

Anônimo disse...

Esses mascus, tipo o cachorro que não sai daqui, são mesmo hipócritas. Defendem a redução da maioridade penal somente da boca pra fora. pois ficam defendendo menores que fazem apologia à violência contra a mulher ou que praticam violência contra a mulher. Se defendessem mesmo a responsabilização total de menores, a argumentação desses mascus seria completamente diferente. O que eles fazem, como todos os homens, mascus ou não, é defenderem-se mutuamente contra qualquer fala ou medida que os responsabilizam todos, independente da idade, por apologia ou prática de violência contra a mulher, física, verbal ou sexual.

É como a "revolta" masculina diante do estupro: retórica pura, papo furado, como são todos as falas masculinas que envolvem mulher, só conversa pro boi dormir, palavras que jogam ao vento e que não têm qualquer significado real. Diante de um caso real, os panos quentes aparecem imediatamente e culpam a mulher enquanto justificam e desculpam o homem. Isso é padrão masculino, esse papo furado, pois não importa a ideologia política, todos os homens são iguais. "Amam", "respeitam", "defendem" abstrações, pois para as mulheres reais, seres concretos, só sobram grosserias, assédio vulgar, violência verbal, física e sexual, traições e abandono. Têm um monte de brasileiro homem dando vexame nessa olimpíada, lembrando que homem participa de olimpíada desde sempre, mas será que estão sendo vítimas das mesmas agressões? Não, não estão. O esporte masculino preferido é agredir mulheres, não importa nacionalidade, idade, religião, ideologia política ou época histórica. Homem agride mulher desde a aurora dos tempos.

Julia disse...

Vamos desenterrar sim, vira lata. Para de choro.

Anônimo disse...

Veja sua contradição,devemos desenterrar os posts que alguém fez quando era menor de idade, mas o menor que rouba e Mata deve ter sua ficha apagada.
Esse é o pensamento militante, só vale o crime que afeta nossas ideias

Anônimo disse...

Veja sua contradição, 14:38, não quer que a ficha criminal do menor seja apagada, e observe que isso ocorre após o cumprimento das medidas sócio-educativas (se elas não são efetivas neste país da hipocrisia, é tema para outro debate), mas fica de mimimi quando se desenterram posts que ilustram que o fulano sempre foi e continua sendo misógino.

Pra dizer a verdade, não sei qual a polêmica, afinal ele é misógino como todo homem é. Nem precisa de demonstração, misoginia masculina é fato biológico cujos sinais se intensificam na puberdade.

Esse é o pensamento masculino, a defesa inconteste de toda e qualquer ação misógina.

Anônimo disse...

Outra contradição, diz que na ideologia de gênero que tudo é construção e depois fala que a misoginia é biológica e que todos são assim.
Agora vou passar o domingo com meu pai vendo olimpíada e comendo churrasco no dia do meu velho, vc pelo jeito sofre com o papai ausente

Anônimo disse...

16:16 é outro machinho misógino

Anônimo disse...

Não, meu pai não é ausente e estava até agora comigo, mas ele, como todo homem, tem traços de misoginia, ainda que ela não se manifeste como violência.

A construção social, caro mascu, está na forma como as sociedades lidam com a misoginia masculina, cultivando-a, valorizando-a, fomentando-a, defendendo-a, cultuando-a, possibilitando sua livre manifestação, inclusive por meio da formulação de mitologias, narrativas e regras sociais que a enaltecem e protegem.

A construção social, caro mascu, está na forma como educamos as crianças, permitindo ao menino o livre exercício da misoginia, enquanto retiramos da menina a voz e qualquer possibilidade de defender-se dessa misoginia.

Sim, a misoginia é natural, por isso a mulher lida com a violência masculina desde sempre. O que não é natural são os mecanismos sociais que impedem a livre defesa feminina.

Tenho certeza que passará o dia dos pais com seu pai, da mesma forma como tenho absoluta certeza que não passou e não passará o dia das mães com sua mãe.

Anônimo disse...

18:29 delira ao pensar que sabe que 16:16 não passará o dia das mães com a mãe, sendo que a mãe é muito mais importante que o pai, pelo menos para a grande maioria das pessoas. O dia das mães é muito mais comemorado, tanto é que a data que vende mais presentes é o dia das mães, o dia dos pais vende muito menos que o dia dos namorados.
Não por isso, mas mãe é muito mais valorizada socialmente do que o pai. Quando estiverem com raiva, xinguem meu pai, mas não xinguem minha mãe porque isso me agride.
As colocações de 18:29 não passam do mais puro "achismo"

Anônimo disse...

As colocações de 18:29 sobre você e sua mãe são tão "achismo" quanto os seus achismos sobre ela e seu pai. Melhor você voltar pro churrasco.

Anônimo disse...

Comércio é comércio e nada tem a ver com valorização da mãe e da maternidade. Como sempre, hipocrisia e retórica. Blá blá sentimentalóide e falso, que só serve pra escamotear as agressões sociais à maternidade, à gestante e à criança. Como tudo relacionado ao feminino, a valorização é apenas retórica. Valoriza-se uma abstração. Uma mãe abstrata, uma gestante abstrata, uma criança abstrata. Mães concretas, gestantes concretas e seus bebês concretos estão sendo agredidos verbalmente, fisicamente, institucionalmente o tempo todo. É o mesmo blá blá blá masculino que diz que você é a mulher mais especial do mundo e, no minuto seguinte, quer te ver pelas costas. De blá blá blá sem significado real, estamos fartas.

Anônimo disse...

19:29, primeiro que tem mais de um anon, falei que a mãe é mais socialmente valorizada do que o pai, não que eu estava em um churrasco.
19:39, não há agressões aos pais porque o papel social deles nunca foi considerado importante, ou sempre foi tratado com secundário, por isso as exigências feitas às mães sempre foram maiores.
A proximidade entre mãe e filho sempre foi maior, isso é fato, foi isso que eu quis dizer, mas você vai distorcer a coisa e dizer que as mães são agredidas porque a sociedade as odeia e blah, blah, blah, a mesma lorota de sempre. Você só fala bobagem

Anônimo disse...

Que a mãe é mais importante é um fato. Não há nem o que discutir. Que a proximidade entre mãe e filho é muito maior é um fato, não há nem o que discutir. Que mãe e maternidade são valorizados, isso, sim, podemos discutir bastante, porque é apenas retórico. Se isso fosse verdadeiro, violência obstétrica seria algo tão raro que chocaria qualquer um quando acontecesse. Se isso fosse verdadeiro, gravidez não seria motivo de vergonha, como frequentemente é. Se isso fosse verdadeiro a capacidade de gestar não seria entendida como negativa. Se isso fosse verdadeiro, mulheres não seriam penalizadas socialmente por serem mães. O problema é o que se fez social e culturalmente com mulher e mãe. É essa a questão aqui. Quem distorce é você, que parece ter medo da realidade e acredita na retórica vazia que a esconde. Agredir alguém que teoricamente se valoriza é coisa típica de homem. Não à toa, a agressividade masculina contra a mulher é denominada eufemisticamente de "interesse" e "amor". "Ele te agride porque te ama". Tá bom, senta lá, Claudia. Lorota é essa sua retórica vazia.

Anônimo disse...

Ui, confundi um misógino com outro. Malz aê.

Anônimo disse...

21:13 disse: "violência obstétrica seria algo tão raro que chocaria qualquer um quando acontecesse". Até parece que são só grávidas, idosos, crianças, etc, todos sofrem com nosso sistema de saúde falido, pare de pensar que são só as grávidas, aff. Aí você vai dizer que o homem não sofre violência obstétrica, mas homens não engravidam, dããã.
"Se isso fosse verdadeiro, mulheres não seriam penalizadas socialmente por serem mães". Do que você está falando? Eu já disse que mulheres são mais cobradas justamente porque o papel de mãe é levado muito a sério, diferente do papel de pai, ao qual é dado pouquíssima importância. Seguindo seu raciocínio, podemos dizer que o homem é penalizado porque tem que servir às forças armadas, mas o que acontece é que quase não dão importância militar às mulheres. A partir do momento que dão importância a algo que você faz, você será cobradx por isso. "Agredir alguém que teoricamente se valoriza é coisa típica de homem". Nem entendi esse seu último delírio, sua retórica é que é vazia. Em momento algum eu disse que se agredi a quem se ama, só quis dizer que as pessoas atacam quem você ama, no caso sua mãe, foi isso que eu quis dizer. Sinta-se a vontade para distorcer a conversa para tirar a conversa de contexto

Anônimo disse...

Resumo do texto: faz um drama porque a Joanna Maranhão foi xingada, ignora toda a m**** e falta de educação nos tuítes que ela falou e diz que foi tudo machismo, e no fim, força paralelos para ter um pretexto de xingar vários escritores de direita.

Duvido se fosse um nadador de direita se a esquerda não ia falar de tuítes de 5 anos atrás.

Anônimo disse...

Filhote, quando a gente fala de um problema, não se está dizendo que seja o único problema. Quanto aos idosos, qual a novidade num país que abomina o envelhecimento? Que despreza a experiência das pessoas mais velhas? Essa é uma outra questão, que poderemos até tratar, embora o tema aqui seja a mulher de forma ampla.

A agressão à infância está contida no bojo das agressões femininas, já que a infância é estritamente relacionada à mulher em função da maternidade.

Homens não são penalizados pelo serviço militar. É uma experiência a mais, para a qual inclusive, existe remuneração e a possibilidade de uma carreira. Se existe violência entre homens, isso está relacionado à própria natureza violenta masculina que é, inclusive, motivo de orgulho masculino do qual vivem se gabando.

Não estou falando de cobrança. Estou falando de violência, estou falando da interposição de obstáculos à maternidade, estou falando de estigmas sociais.

Não filhote, as pessoas não atacam quem você ama. As pessoas atacam mulheres. É o feminino que é atacado, são as formas femininas de expressão sexual que são vistas e entendidas como humilhantes e, por isso, usadas como xingamento, são as características femininas consideradas negativas e, por isso, usadas para rebaixar pessoas e ações. Como eu disse, você tem medo da realidade e por isso se apega a essa retórica vazia. Você tem medo de abrir os olhos e ver a misoginia que é esfregada todos os dias na sua cara porque isso é chocante. Sei que é chocante. Mas é a realidade do mundo e sempre foi a realidade do mundo. Como é possível valorizar algo e, ao mesmo tempo, usá-lo como forma de rebaixamento e humilhação? Pois é, não é possível.

Anônimo disse...

"Homens não são penalizados pelo serviço militar. É uma experiência a mais, para a qual inclusive, existe remuneração e a possibilidade de uma carreira". Você bebeu? O serviço militar obrigatório não admite ninguém.
"A agressão à infância está contida no bojo das agressões femininas". Que melda, criança é uma coisa, mulher é outra. Pra vocês agressão a idoso é misoginia, agressão a idoso é misoginia, agressão a negro a misoginia, toda agressão é misoginia. Você me fala em violência obstétrica e agora diz que tem a ver com agressão à infância, me poupe. Se você acha que as mulheres tem que ter a mesma proteção dispensada a uma criança elas têm mais é que ser responsáveis pelas crianças mesmo.
A violência entre homens é alta porque é tolerada e considerada banal, só isso.
O que eu quis dizer é que quando alguém quer te atingir o faz atacando tudo aquilo que você valoriza, o que há de mais importante pra você, inclusive as pessoas que você mais gosta, não atacando pessoas para as quais você não dá importância, foi isso que eu quis dizer, mais claro é impossível. Eu já sabia que você viria com a mesma retórica da cartilhinha de sempre: "agressão é misogia". Deixa pra lá

Anônimo disse...

Você 01:48 é muito desonesto, pois ninguém pode ser assim tão profundamente estúpido.

Sobre o serviço militar, vai aqui um link de veículo que nada tem a ver com feminismo pra evitar um chilique seu:

http://veja.abril.com.br/idade/exclusivo/perguntas_respostas/servico-militar/servico-militar-obrigatorio-alistamento-exercito-dispensa.shtml

Quanto ao resto das suas lamúrias sem sentido, o que eu tinha pra dizer já foi dito. Em respeito à Lola e às demais frequentadoras do blog, vou parar de bater palma pra maluco dançar.

Anônimo disse...

Bem-feito, transfóbicxs não passarão.

Anônimo disse...

E onde entra mesmo a parte em que falamos que menor tem que ter ficha apagada? Nem foi posto em questão aqui, apesar de algumas defenderem (não todas, por isso pra mim é indiferente usarem a ladainha de defender menor assassino)
Mas vocês são tão sem argumentos que preferem focar nisso do que no caso aqui citado no post. Biel e ela ja são maiores, não entram no caso e sobre os tweets antigos tem sim relevância pro caso do biel uma vez que ele mudou em absolutamente NADA o jeito de ser.
Reaças usarem os dela quando ela atualmente não está envolvida em nenhum caso do tipo, mostra apenas má fé da parte deles e de quem acha que é a mesma coisa do caso do biel. Se ele não tivesse envolvido com coisas relacionadas hoje em dia, seus tweets seriam sim irrelevantes.
Eu que o diga, anonimo, pra atacar militante vale tudo hein. Pena que estou tão preocupada com os jovens infratores quanto você estar em ser um ser humano melhor.

Anônimo disse...

Hahahaha
Por que realmente as pessoas nunca julgam um ser pelo seu passado né cão do mato e anónimo. Só pode no caso de vítimas de estupro, com cantores assediadores é proibido fuçar seu passado. Feministas, aprendam.
Hahahhahaha

Anônimo disse...

Ela falou o q quis, veio cheia de marra, apontando o dedo, e escutou o q não quis, simples assim. Quem nunca? Chamou os outros de racista fascista homofóbico machista e tava lá cheia de post preconceituoso. Provou do próprio veneno.

donadio disse...

"Veja sua contradição,devemos desenterrar os posts que alguém fez quando era menor de idade, mas o menor que rouba e Mata deve ter sua ficha apagada.
Esse é o pensamento militante, só vale o crime que afeta nossas ideias
"

Entenda o que quer dizer "ficha apagada". Significa que, se o indivíduo que foi infrator quando menor for julgado por um crime cometido depois de adulto, ele será julgado como réu primário.

Mas ninguém está proibido de relembrar a vida pregressa do cidadão. Ou você acha que alguém já foi incomodado pela justiça por falar sobre os crimes cometidos por algum menor de idade?