segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

SENADO DISCUTE VIOLÊNCIA CONTRA MULHERES NA INTERNET

Como algumas pessoas sabem, na última quarta estive no Senado Federal para participar de uma mesa sobre mídias sociais e violência contra as mulheres. Esta mesa faz parte dos 16 Dias de Ativismo e foi organizada pela assessoria da senadora Simone Tebet (PMDB-MS), atual presidente da Comissão Mista de Combate à Violência contra a Mulher.
Vanessa Grazziotin
Infelizmente, Simone não pôde estar presente, devido a mil e um compromissos (quem acha que político não trabalha nunca deve ter pisado no Congresso -- o pessoal não para um minuto!). Ela foi substituída por um período por alguém que admiro muitíssimo, a senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) -- já estivemos juntas numa mesa de um congresso da UNE --, da Procuradoria Especial da Mulher, e a deputada federal Tia Eron (PRB-BA), relatora do PL 5555/2015, que trata sobre condutas ofensivas contra as mulheres na internet.  
Foi uma experiência muito boa, e gostaria de compartilhar algumas anotações que fiz com vocês.
A primeira a falar foi Soraia da Rosa Mendes, advogada e representante do CLADEM (Conselho Latino-Americano dos Direitos da Mulher). Ela relatou que hoje ocorrem no Brasil 52 mil casos de estupro por ano, em que apenas 35% são denunciados. Ou seja, o nível de sub-notificação é enorme. Acrescentou que, para a sociedade, a "vítima perfeita" é aquela que tem marcas de violência. Mas boa parte da violência na internet não deixa marcas físicas. Soraia concluiu que o país ainda não tem regulação para coibir a violência na internet. 
Eu com os simpáticos seguranças do
Sesc-Tijuca após a palestra em
novembro
Eu fui a segunda a falar, e contei o meu caso: que comecei um blog há quase oito anos, que hoje é um dos maiores blogs feministas do Brasil, que de cara apareceram alguns trolls, como sempre surgem em sites de ativismo. Mas que insultos e xingamentos são uma coisa (que também podem ser extremamente negativas, principalmente para meninas jovens); falsificações, montagens, calúnias e ameaças, são bem outra. Relatei algumas poucas ameaças de 2012 e 2014, contei sobre o absurdo que foi palestrar no Sesc, no Rio, cercada por seguranças, por conta da ameaça de atentado. 
Eu acho muito importante citar algumas ameaças, porque o pessoal não tem ideia do grau de misoginia. Tem gente que, mesmo lendo as ameaças de morte e estupro, acha que é mimimi feminista, vitimização. E gente que acha que quem é ativista tem mesmo é que sofrer perseguição. 
Falei também de assuntos mais gerais. Por exemplo, uma delegada da Delegacia de Mulheres de Santos deu uma entrevista recente dizendo que 30% dos casos que chegam lá são referentes a crimes cibernéticos. 30%, quase um terço! E ainda não temos polícias ou advogados preparados pra lidar com esses crimes. 
Outro dia uma advogada me contou que, aqui no Ceará, praticamente há um só advogado especialista em crimes de internet. E, por ser o único, ele cobra o que quer. Ele foi contratado para um caso de pornografia da vingança, aquele caso típico do cara que não aceita o fim do relacionamento e, pra se vingar, espalha íntimas da ex. Quanto isso está custando à vítima? 40 mil reais. (Então, né, dica séria para advogadxs recém-formados: especializem-se em gênero e crimes cibernéticos. Mercado promissor!). 
Contei que a Polícia Federal já deixou claro, através de um email de um superintendente em setembro, que não vai investigar as ameaças, porque só vai atrás de crimes cibernéticos em que o Brasil é signatário internacional, como racismo e pornografia infantil (pensei que direitos humanos também entrassem, mas pelo jeito ameaçar mulheres e ativistas não conta como crime contra direitos humanos), e que eu deveria procurar a Polícia Civil e o Ministério Público.
Contei também que estive na Polícia Civil, em Fortaleza, e falei com uma delegada do Departamento de Inteligência, que recomendou que eu entre com queixa-crime contra dois misóginos que vêm fazendo vídeos me caluniando. É o que farei. Passei dias descrevendo as calúnias distribuídas por uns trinta vídeos (sério!). Porém, isso não engloba as ameaças diárias contra mim e minha família, nem a criação de sites falsos em meu nome. 
Contei que recentemente estive na Secretária de Políticas para Mulheres, também em Fortaleza, em reunião com uma das representantes e com duas advogadas da Comissão das Mulheres da OAB-CE, que já estavam acompanhando o meu caso. Elas darão encaminhamento às queixas-crimes. O documento será assinado por 25 advogadas, para que nenhuma em especial passe a ser (mais um) alvo dos misóginos.
Elas também decidiram levar o caso da misoginia para o Ministério das Mulheres, Igualdade Racial e Direitos Humanos. Pediram para que eu organizasse um dossiê sobre o Dogolachan, um dos fóruns anônimos que planejam e executam ações contra mulheres na internet. No chan discute-se abertamente sobre como caluniar, atacar em bando, estuprar e matar qualquer mulher com quem eles não vão com a cara (por qualquer motivo: aquela menina no Facebook não quis transar com um cara e o "colocou na friendzone"? É uma vagabunda, raid -- ataque organizado -- nela! A outra menina transou com um cara? É uma vagabunda, raid nela!). 
Terminei dizendo que, apesar do apoio que venho recebendo, as ameaças continuam. Os misóginos juram que já pagaram 30 mil reais para que um ex-policial me mate em Fortaleza, fazendo com que pareça uma latrocínio. Eu não tenho medo, mas acho incrível que caras que já estiveram na cadeia por crimes cibernéticos possam fazer essas ameaças abertamente num fórum sem que nada aconteça. 
Fechei dizendo algo como: "Queria terminar com uma mensagem mais otimista, um discurso de superação. Mas não tenho. Acho que vivemos na impunidade, numa terra sem lei, num país que ainda engatinha no combate a crimes cibernéticos. Minha única superação é sobreviver e continuar com o blog. Não me calar. Existir". 
A próxima a falar foi a consultora em comunicação Eloá Muniz da Silva, autora do livro Linguagem resignificada: equidade e inclusão. Ela deu vários exemplos de conteúdo machista que é compartilhado nas redes sociais (inclusive por mulheres) sem pensamento crítico, como este print acima, das quatro maçãs que mudaram o mundo (Eva é culpada, os homens são gênios).
Quem falou depois foi Natália Neris, pesquisadora da InternetLab, que disse que, além das ameaças, da misoginia, dos insultos e do revenge porn, existe também um fenômeno chamado "Top 10", o ranqueamento de meninas em escolas. Natália descreve essas listas como casos limite, que põem em xeque várias tentativas de inclusão. Ela revelou que já houve dois casos de suicídio relacionados ao "Top 10". Tem um artigo ótimo dela e de outros dois pesquisadores aqui.
Camila é a segunda da esquerda, entre
Natália e Vanessa (clique para ampliar)
A última a falar no painel em que eu estava foi a representante do MEC Camila Moreno da Silva, que já contribuiu com dois guest posts pro meu blog. Eu fico tão feliz ao ver que gente que se descobriu feminista com o bloguinho vira ativista! Camila fez um apanhado de como o projeto político pedagógico das escolas inclui questões de gênero. Diversidade sexual, tolerância, gênero -- tudo isso já está nos parâmetros curriculares faz tempo. Só não está nas escolas. Mas nos documentos, está. Então não dá pra entender por que as Câmaras de Vereadores de tantas cidades fizeram um esforço descomunal para barrar a "ideologia de gênero".
Camila fez uma excelente pergunta: quando violência contra a mulher vira redação no Enem, quando uma questão sobre Simone de Beauvoir cai na prova, como as escolas podem optar por não trabalhar com isso? Afinal, este conteúdo está sendo cobrado na maior prova do país, a segunda maior do mundo. Ou seja, ou isso entra nas escolas, ou deputados reacionários vão continuar tentando barrar essas questões do Enem (teve moção de repúdio de Bolsonaro e Marco Feliciano e da Câmara de Vereadores de Campinas).
Camila também mencionou a pesquisa Data Popular de 2014, que revelou que 28% dos homens entrevistados já haviam passado imagens de mulheres sem a autorização delas. E lembrou que a violência contra a mulher representa 33% das denúncias do Humaniza Redes, que tem nove categorias.
O outro painel começou com Tatiane Almeida, delegada da Polícia Federal e especialista em mídias sociais. Ela citou a teoria das tarefas restantes, que diz que quanto mais a sociedade falha, mais a polícia é chamada. 
Ela contou que, numa palestra em escola, um aluno de 12 anos perguntou a ela: "Mas se eu transar com a minha namorada, eu não posso filmar e colocar na internet?"
Embora eu tenha gostado muito da fala de Tatiane, ela usou um exemplo inadequado para mostrar que a Polícia Federal combate sim crimes cibernéticos: ela falou rapidamente (e sem o conhecimento necessário, a meu ver) da Operação Intolerância. 
Fiquei feliz quando Marcelo Mello e Emerson Rodrigues foram presos em Curitiba, em 2012, por um site de ódio que pregava legalização do estupro, estupro corretivo para lésbicas, assassinato de mulheres, negros e gays, e que ameaçava (eu e o deputado Jean Wyllys éramos alvos preferenciais) e planejava um atentado a UnB
Mas Marcelo é o autor do chan e de vários sites de ódio que vieram depois. Vem dele as maiores ameaças a mim. Emerson, agora novamente aliado a Marcelo (eles haviam brigado), fez 24 vídeos me caluniando. Alguém da PF deve estar a par disso, não é possível.
Não gostei da fala de Gabriel Sampaio, secretário de assuntos legislativos do Ministério da Justiça. Ele não dialogou com qualquer uma das palestrantes que falaram antes disso. Citou coisas muito genéricas, elogiou o marco civil, e afirmou que a internet não é uma terra sem lei -- apesar das palestrantes anteriores terem dado vários exemplos de que é, sim. Sua apresentação está disponível na internet.
Da esquerda para a direita: Terezinha,
Graciela, Tia Eron, Gabriel, Tatiane
Graciela Natansohn, professora da UFBA e responsável pelo grupo de pesquisa em gênero, tecnologias digitais e cultura, fez uma fala mais interessante. Segundo ela, a violência não justifica a vigilância e o controle da internet. Ela quer a internet para hackear o patriarcado (adorei esta, vou adotar!). Não ao vigilantismo, sim à lei de violência midiática de gênero. Ela lembrou que a internet foi colonizada pelo comércio (virou um projeto comercial), e que não existe lei que criminaliza a misoginia.
Para Graciela, não dá pra falar pra uma menina "não faça vídeos íntimos, não mande nudes", porque ela vai fazer do mesmo jeito. Então sua proposta é: mande nudes, mas com segurança. Ela defende que jovens aprendam na escola como usar a internet, que aprendam a adotar regras de segurança, como um programa que bloqueia tirar printscreen e outros que apagam o rosto.
Foto no final: eu, Graciela, Eloá, Tia Eron, Terezinha e Natália 
A última a falar, Terezinha Gonçalves, coordenadora geral de ações de prevenção da Secretaria de Enfrentamento à Violência, foi muito solidária comigo (todas foram). Ela lamentou que a violência contra a mulher não seja vista como um crime contra a humanidade, e lembrou que só recentemente os direitos dos homens viraram direitos humanos. 
Ela defende que empresas como Facebook não apenas sejam mais rápidas para apurar denúncias, como também que promovam páginas feministas, dando maior destaque e divulgação a quem combate o preconceito do que a quem o promove.
Terezinha deu o exemplo de uma mulher que vai com roupa curta a um supermercado. Na fila, um homem chega pra ela e diz grosserias, a chama de piranha. Essa mulher pode responder. Mas tanto o alcance do insulto quanto a resposta é limitado. Agora, se um cara pega a foto de uma mulher, escreve "piranha" embaixo, e a divulga na internet, passa a atingir centenas de pessoas. A fila de insultos que essa mulher receberá é muito maior. E quem aparecer para defendê-la também será insultada.
No fim, a deputada Tia Eron perguntou se os homens sabem quanto o machismo e o racismo custam para o Estado. É uma ótima dúvida. Imagine quanto tempo e dinheiro seria poupado se polícias e judiciários não tivessem que combater hordas de preconceituosos que vivem para atacar grupos historicamente oprimidos e seus ativistas... 
No mesmo dia, foram divulgados os resultados parciais de uma enquete eletrônica do DataSenado. Ela mostrava que 84% das 11.850 pessoas que responderam à pesquisa aprovam a criação de lei para punir quem divulgar nas redes sociais mensagens que estimulem a violência contra mulheres. 84% disseram ter visto nos últimos meses mensagens desse tipo.
A violência contra a mulher não é uma suposição -- é um fato. É uma de muitas pautas feministas, mas deve ser pauta de toda a sociedade. E a violência contra as mulheres na internet é um reflexo da misoginia que existe em todo lugar. A ONU recentemente divulgou que, no mundo, 73% das mulheres conectadas sofreram ou sofrem alguma violência online. 
95% de todos os comportamentos agressivos e difamadores na internet têm mulheres como alvo. Porém, só 26% de 86 países analisados tomam providências para combater essa praga. 
E aí? Já passou da hora desta violência ser levada mais a sério. Um primeiro passo? Criminalizar a misoginia e a homofobia.

122 comentários:

Anônimo disse...

Lola, pra eu saber sua linha de raciocinio... o que tu pensa das mulheres que sao agredidas, denunciam (ou nao) e continuam com o agressor?

Anônimo disse...

nao sou a Lola
mas penso que elas sao muito vitimas do machismo

Anônimo disse...

Tática primária para desviar o assunto, 17:05. O que VOCÊ acha sobre a violência contra a mulher na internet? Você apoia? Compartilha imagens de desconhecidas sem o consentimento delas? Diga lá, qual seu grau de misoginia?

anon A. (radfem) disse...

Off-topic, mas do jeito que está a direita vai levar o Brasil de bandeija e a esquerda não vai nem tentar revidar.

Site Vote na Web, para votar a favor ou contra o impeachment:
http://www.votenaweb.com.br/projetos/impeachment

Resumo de argumentos contra e a favor ao impeachment:
http://noticias.uol.com.br/politica/listas/veja-argumentos-a-favor-e-contra-o-impeachment-de-dilma.htm

A direita está organizando petições, tem site do Aécio (disfarçado) argumentando a favor do impeachment, passeatas, e estão votando em massa no Vote na Web.

E a esquerda? Vai ficar chupando dedo?

Pressão popular é importante e pode definir o resultado desse processo. Até compartilhar links e discutir o assunto em redes sociais já ajuda.

Lola, ok que você está sem tempo para fazer um post completo, mas mesmo um post curto com alguns links é melhor do que o silêncio (tanto em relação ao que aconteceu em Mariana (que agora já está tarde...) como ao impeachment). Você é capaz de influenciar milhares de pessoas.

Anônimo disse...

Concordo 100%. A deusa Sara Winter tem sofrido diversas ameaças de feministas na internet. Tomara que algo seja feito para que possamos resolver isso.

Anônimo disse...

A internet e as redes sociais devem sim serem regulamentadas pelo estado e pelos coletivos progressistas, machistas misóginos, direitistas fascistas,racistas, religiosos extremistas( Todos de mesma corrente)devem sim serem identificados, bloqueados e excluídos permanentemente da rede de computadores e também da vida social de forma geral.

Anônimo disse...

Uma medida interessante e tornar crime portar ou compartilhar fotos de mulheres nuas objetificadas ou sofrendo algum tipo de violência na rede social seja no PC, Tablet, Smartphone etc. Assim como já é crime compartilhar ou consumir pedofilia, se for criminalizado o machismo e a misoginia, assim como proibir o uso do corpo feminino como consumo masculino(Revistas de mulher nua também deveriam serem combatidas, assim como a pornografia mainstream de forma geral)

Homens devem serem educados para entenderem que o corpo feminino não existe para sua satisfação sexual nem suas taras.

Anônimo disse...

Vamos falar sobre punição, na opinião de vocês qual pena deveria ter um homem que asedia uma mulher?
Grande parte do cyberbulling cometido contra mulheres na Net e feita por homens adolescentes, qual punição adequada deveria ser aplicada a eles?

Anônimo disse...

Anônimo imbecil das 18:11

NENHUMA feminista que eu conheça tá ameaçando a Sara Winter! A menos que seja algumas radicais, mas elas não representam todo um Movimento que prega não só igualdade de direitos, mas como direito de ESCOLHAS de qualquer ser humano!
Mas ameaças de estupro e assassinato contra meninas e mulheres, muitas NÃO feministas, não te abalam né babaca?
Porque não volta do esgoto que saiu ou vai chupar uma rola? Abs.

Anônimo disse...

Anônimo analfabeto funcional das 18:38, ironia existe apenas no teu rabo!

Feminismo NUNCA foi contra homens! E sim contra imbecis misóginos e contra situações de machismo e misoginia na sociedade(assédio sexual, apologia à pedofilia, ameaças de estupro e assassinato contra famosas e anônimas, etc).
Somos a favor de uma sociedade mais justa, são vocês mascus-misóginos de merda que são contra todas as mulheres desse Mundo(só esquecem que saíram de uma)!

Anônimo disse...

Cara Lola, como disse anteriormente, não posso revelar meu nome por temor. Mas esse logo deve aparecer, por mentiras, montagens e ou recortes fora do contexto. Peço que tome providências imediatas nesse caso, por favor. Aos meus onze anos, passei a me interessar por páginas monarquistas, chegando a me declarar uma logo depois. Assim permaneci até os meus quartoze anos, quando amiga minha de mesmos ideais declarou-se comunista. Brigamos feio. Foi totalmente imbecíl e inútil. Logo comecei a questionar dentro dos grupos nos quais me via no momento. Começou O erro meu, sendo chamada de cadeia, horrorosa, narigudo, vagabunda, desempregada, petista, usuária de Bolsa Família e o que mais um bando de macacostume pudesse inventar. Um ADM do grupo Humornarcando a Monarquia organizou tópico para decidir a minha permanência no grupo. Foi um verdadeiro clubinho contra minha pessoa, com xingamentos e acusações para todo lado, eu nem imaginando. Avisada por um amigo, entrei me defendendo imediatamente. O jogo virou e a votação ao meu favor venceu. O ADM ignorou o resultado e me baniu. Como se fosse pouco, espalhou meu nome como de uma "pessoa retardada" para inúmeros grupos, pessoas e páginas, comentou muito de mim pelas costas e fez várias acusações constrangedoras posteriores. Em grupos mistos de debates políticos, comecei a ser silenciada. Diziam que os ataques vinham de minha parte, mas mesmo quando questionava se os EUA era um lugar seguro para estudos ou qual "monstro lovecratiano" era o preferido do pessoal (o grupo não era inteiramente sobre política), me atacavam de graça. Colocaram o meu nome com foto no Avaaz, site de petições internacional, para me retirarem de grupos do tipo. A descrição era "metralhadora de bosta". Lola, se acharem esse vestígio de brincadeira babaca em uma futura entrevista de... emprego? O que faço? Eu tinha formado meu próprio grupo misto. Cuidava dele, junto com os meus amigos que selecionei para me auxiliarem na manutenção e administração. Cinco monarquistas começaram uma irritadiça fala de que me portava feito uma ditadora. Eu, que só levou socos verbais dos mesmos e que até então só tinha banido um irmão de minha nova ideologia. Desafiando um dos acusadores a me aceitar em um de seus grupos com a mesma liberdade que o mesmo tinha no meu, logo este, da Biblioteca Monarquista me pediu fotos "quentes". Eu tenho 16, ele tem 25 (corrigindo a idade). Cortei o contato com o mesmo, avisando ter um namorado e permaneci no grupo, onde fui ameaçada de um estupro, por um homem que tinha como capa sua família. Esposa e filhas compartilhando a existência com esse ser. Coletei alguns relatos de reais estupros e violências por conta de monarquistas, porém abafados pela falta de credibilidade na permanência dessa ideia que deveria ter ficado para trás em 1889. Estou fora do Facebook hoje. Lutei quase sozinha contra eles e sinto que perdi. Vi que ganharam audiência na Veja, Época, Folha de São Paulo, The Huffpost e sinto dores mentais. Conheci um grupo de cavaleiros respeitáveis de jovens e idosos e conheci os cães raivosos, sem argumentos, com inúmeras imagens e sites monarquistas ausentes de confiança, capazes de silenciar qualquer um que se diga feminista, esquerda ou simplesmente questionadora. Fizeram um ato em sete de setembro no Twitter. Peço que suba uma hashtag #FodaSeMonarquia. Só gostaria de ver que não foi tudo em vão, esse sacrifício de minha vida social na rede.

Anônimo disse...

Anon das 18:54

eu acho que qualquer rede social só deveria ser utilizada por maiores de idade, com multa para o programa se menores estivessem na rede.

Ou, menores só poderiam utilizar mediante um termo de responsabilidade de um dos pais, em que eles se comprometessem a vistoriar o conteúdo e impedir mensagens improprias.
Isso vai da propria segurança das crianças.
Na época de orkut, uma moça me contou que era moderadora de alguma comunidade de fã clube, e que as crianças postagem seus telefones e endereços e ela precisava ficar apagando. ótimo, ela era uma boa pessoa, er membro ativo...e apaga e pronto...mas e em quantos lugares que nao havia alguem ativo pra apagar ???

Eu até entendo que adolescente 16-17 sinta "necessidade de rede social" , as vezes quer conversar sobre vestibular, ou sobre problemas de adolescencia mesmo, tem amigos de outras escolas que nao se veem sempre, namoradinhos, etc...

mas criança, da faixa de 8-14 anos...eu nao sei pq precisam tanto estar no face. é época de socializar... amigos da escola, do predio, da rua, do clube, primos, etc...acho perde de tempo ficar na internet. Mas é só meu achismo mesmo.

Anônimo disse...

Sylvie

Sei que é off topic, mas achei importante...
Tá maior polêmica da participação dos abjetos do Pânico na Comic Con porque eles ofenderam e ridicularizaram os participantes e um dos escrotos lambeu uma menina que participava do evento!!

http://natelinha.ne10.uol.com.br/noticias/2015/12/07/panico-faz-piada-com-cosplayer-na-comic-con-que-se-revolta-e-desabafa-94802.php?cmpid=fb-uol

Anônimo disse...

Miga todo homem e machista misógino em algum grau, so no seu mundo de algodão doce que não.

Anônimo disse...

Acham mesmo que nenhum destes seguranças brutamontes ai bate na coanheira? Acham que nenhum deles abusa da filha? Acham que eles não mexem com mulher na rua, que não encocham mulheres no trem, que não compartilham videos de menores de idade nuas em seus grupos de wuatszap? Que não consomem pornografia e não se exitam objetificando o corpo feminino?
Feminismo não e contra homens,em quem undo vocês vivem?

Jonas Klein disse...

Anon 18:24

O seu comentário ate esta legal, mas estas partes não da.

"Uma medida interessante e tornar crime portar ou compartilhar fotos de mulheres nuas objetificadas"

"(Revistas de mulher nua também deveriam serem combatidas, assim como a pornografia mainstream de forma geral)"


Pois viola o direito que as mulheres tem de fazer o quem quiser com imagem do corpo delas, se você não gosta de porn e só não assistir, mas vem querer proibir as pessoas de ganhar dinheiro com isso ou só se divertir com os pornôs, revistas etc.


Eu concordo que se proíba pornografia que envolva violência sexual em qualquer grau, mas saindo isso o resto vai de cada pessoa fazer o que acha melhor da vida.

Depois eu vou comentar sobre o artigo.

Anônimo disse...

* Companheira

Anônimo disse...

Jona homenzinho anencéfalo você acredita que em uma sociedade historicamente patriarcal mulheres que reproduzem sua própria objetificação, qual foram doutrinadas a acharem natural, estão realmente exercendo alguma liberdade posando para satisfazer a tara de homens nojentos?

Meu para de passar vergonha na net, volta pro seu universo fracassado no seu quarto e no seu video game.

Anônimo disse...

Vou te contar um segredo Jonas a excitação masculina nos causa nojo e medo, e aee? Ainda acha que uma mulher e livre estimulando algo que lhe causa repulsa por canta de uma objetificação machista e capitalista?

Anônimo disse...

OAS condenada a indenizar servente assediada por colegas em obra da Arena do Grêmio

Ela contou que desde o primeiro dia de trabalho foi assediada pelos empregados para que mantivesse relações sexuais no alojamento da obra.

A Primeira Turma do Tribunal Superior do Trabalho rejeitou recurso da Construtora OAS S.A. contra decisão que a condenou a pagar indenização de R$ 10 mil a uma servente que sofreu assédio de cunho sexual por parte de colegas do sexo masculino nas obras de construção da Arena do Grêmio em Porto Alegre (RS).

A condenação foi imposta pelo Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (RS), que constatou que nada foi feito pela empresa, mesmo após a denúncia da trabalhadora de que os colegas "lhe dirigiam expressões indecorosas e propostas de cunho sexual". Ela contou que desde o primeiro dia de trabalho foi constantemente assediada pelos empregados para que mantivesse relações sexuais no alojamento da obra, e a construtora, apesar de avisada, fazia "vista grossa".

Uma testemunha, também empregada da OAS na obra, confirmou em audiência que a maioria dos empregados do sexo masculino assediavam as colegas. Além de usarem expressões ofensivas de teor sexual, convidavam-nas para "irem para a cama", oferecendo salário para posarem e passarem a noite em motel. Relatou que chegaram a passar a mão em suas nádegas, e que os assediadores muitas vezes viravam o crachá de identificação para não serem identificados. As testemunhas também confirmaram que esse comportamento era considerado "normal" pela chefia, que dizia que a maioria dos operários "vinha do Nordeste e as colegas do sexo feminino eram o entretenimento deles".

A empresa foi condenada, pelo juízo de primeira instância, a pagar indenização por danos morais de R$ 3 mil à trabalhadora, que recorreu alegando que esse valor não possuía nenhum efeito punitivo ou pedagógico. O Regional aumentou para R$ 10 mil a reparação, destacando que a empresa é uma empreiteira de grande porte, com capital social superior a R$ 500 milhões.

No recurso ao TST, a construtora recorreu sustentou que o TRT, ao aumentar a condenação, não obedeceu aos princípios da razoabilidade e da proporcionalidade, nem levado em consideração as condições socioeconômicas da trabalhadora e o contexto em que os eventos ocorreram, "desgarrados do controle disciplinar da empresa".

TST

O relator do recurso, desembargador convocado Marcelo Lamego Pertence, ressaltou que não cabe, em regra, à instância superior rever o montante arbitrado nas instâncias ordinárias, a não ser que o valor se revele "extremamente irrisório ou nitidamente exagerado". Segundo Pertence, o Tribunal Regional, ao aumentar o valor da indenização, considerou a extensão do dano suportado pela trabalhadora (que sofreu assédio por parte de outros empregados do sexo masculino), a culpa da empresa (porque, levada tal situação ao conhecimento dos superiores hierárquicos, estes nada fizeram para solucioná-la) e sua capacidade econômica. "Não se cogita, portanto, na revisão do valor da condenação", concluiu, avaliando que o TRT atendeu aos critérios de proporcionalidade e razoabilidade.

Fonte: TST

Anônimo disse...

19:12 assim como todo mundo é mentiroso e hipócrita em algum grau. Vamos colocar pessoas que mentem sobre quantas vezes por semana fazem exercícios físicos no mesmo saco das pessoas que colam no vestibular? Não né? Então sossega o facho de separar o mundo em homem inerentemente mau e opressor e mulher inerentemente boazinha e cândida.

Anônimo disse...

19:39 e apena mais um macho defendendo o machismo dos machos e relativizando o misoginia dos machos. nada de novo, passa ontem tiu.

Anônimo disse...

Jonas como fica o caso daquelas imagens nuas que as mulheres tiraram mas não compartilharam e alguém possua.
Exemplo: alguém tem fotos de um caso famoso de vazamento, mas essa pessoa não tem nada com quem bateu ou espalhou, isso seria crime?talvez vc saiba do caso da joice de sobradinho, se alguém tiver as fotos dela pode ser considerado criminoso?

Anônimo disse...

Anon das 20:14

"alguém tem foto de um caso famoso..."
pqp...só de ser famoso, vc já tem total certeza que a pessoa nao autorizou o vazamento...e mesmo assim vc tem pra que ???

isso me lembra aquele pessoal que nao faz bullying, mas fica ali na plateia...

Anônimo disse...

Anon A.,
Eu também estou muito preocupada. ..mas me parece um fenômeno mundial essa ascensão da extrema direita.
Argentina, Venezuela e agora até a França!
Eu sou de esquerda e já vi companheirxs de movimento afirmando que o impeachment talvez seja uma "saída" razoável para a esquerda brasileira nesse momento:(
O argumento deles: a crise (que é um problema mundial e não apenas consequência da gestão) vai se agravar nos próximos 2, 3 anos independente de quem esteja no poder e aí um retorno em 2018 talvez seja mais produtivo (e possível! ) que ficar "sangrando" até lá.
Eu realmente não sei. ... mas estou muito preocupada com tudo isso.
Biloca

Anônimo disse...

A extrema direita vem crescendo bastante no mundo, agora o governo da Venezuela há muito tempo perdeu a mão e mergulhou o país no caos econômico e o Maduro vem se tornando um ditador lunático

Anônimo disse...

nao sou expert,
mas nao acredito que a extrema direita venha a governar este país

Jonas Klein disse...

Agora sim Loa abordando diretamente o assunto do post.

O fato e que tudo o que você relatou no post, só tem como ser combatido de forma eficiente se houverem leis muito rigorosas de alcance global que regulamentem o uso da internet, pois internet e um espaço que transforma a terra inteira em um espaço só, por isso leis nacionais não funcionam na pratica.

Outra coisa que também precisaria ser proibida e tornada tecnicamente inviável, e o anonimato na internet, não estou sugerindo que a pessoa só pode postar algo na rede se nidificar se publicamente com o seu nome verdadeiro, mas que fornecesse obrigatoriamente ao site sua identidade verdadeira, junto com alguma coisa tipo impressões digitais algo que valia, ai nem que pessoa queira poderia ocultar sua identidade real quando postar qualquer coisa que for na internet, o que permitiria as autoridades encontrarem facilmente autores de crimes digitais.

Sobre este post o que tenho a dizer e só isso...




Agora respondendo a as anônimas mal-humoradas aqui


Anon 19:31

Eu não vou nem te responder pergunta nenhuma por causa da sua estupidez comigo, e seus ataques pessoais a mim não ferem em nada, pois o que você escreveu apenas passou por meus olhos e foi direto para o some-douro mental, logo você perdeu o seu tempo ao escrever isso...


Anon 19:34

Mulheres e homens como seres humanos que são, são seres extremamente diversificados, logo não existe nada que agrade ou desagrade a todas(os), se você não acredita no que estou te dizendo, com passar de anos e décadas você vai ver que eu tem o razão...



Anon 20:14


Boa pergunta, nesta situação se a pessoa souber previamente que as imagens foram espalhadas sem autorização de quem aparece nelas, e a pessoa armazenar estas imagens penso que isso também deve ser tratado como crime.

Jonas Klein disse...

Eu vendo que vocês aqui esta comentando sobre o crescimento da direita.

Eu disse isso aqui mas não custa repetir, vocês sabem quem elege a direita?????

Quem sempre elegeu a direita foram as cagadas da esquerda quando esta assume o governo, ou seja, a esquerda e o maior cabo eleitoral da direita.


Outra coisa não confundam a direta moderna com direita clássica, a direita moderna e quase tão liberal quanto a esquerda.

Anônimo disse...

95%? só? pensei até que fossem mais!! Só não ver quem não quer.

lola disse...

Anon A (radfem), por que vc não escreve um guest post? Pode ser sobre o impeachment (aí vc coloca os links) e/ou sobre Mariana. Por favor, escreva! Eu publico, ok?
Aliás, isso está aberto a todxs. Ah, e ainda não recebi nenhum post sobre a solidão da mulher negra. Gostaria de publicar um sobre isso também!

Rafael disse...

Jonas, conte-nos mais sobre como a direita que governou o país por 500 anos transformou o Brasil em um país de primeiro mundo. Em 2002, último ano do FHC, éramos quase uma Suíça, certo?

E se você não entendeu, sim, estou sendo irônico.

Anônimo disse...

Anon das 20:14
Eu conheço esse caso que vc relatou, não sei pq moças ainda tiram fotos assim, com tantos casos e tantos riscos, soube que ela não vazou, o que torna as fotos ilegais.a culpabilidade de quem espalhou é óbvia, agora Jonas como punir todas as pessoas que viram ou possuem as fotos?
As fotos devem ter sido tiradas por ela, geralmente fotos tiradas por homens tem forte teor de sexo e fotos tiradas por mulheres tem teor de beleza,não estou culpando a vitima.
Não quero divulgar links, mas no Google e só digitar: onzebiu joice lembra " e tirar conclusões

Anônimo disse...

O que seria a solidão da mulher negra? Como eu pesquiso esse tema

Anônimo disse...

Rafael, o que você acha dessa avaliação de que o impeachment talvez seja uma saída para a esquerda?
Porque esse segundo mandato da Dilma já fugiu do programa de governo do PT faz um tempinho, né? E esse negócio de "sangrar" a esquerda por 3 anos é um discurso de muitos da oposição. ...
Não sei, queria saber a sua opinião.

Anônimo disse...

Procura aqui no blog que tem alguma coisa. ..

Anônimo disse...

Ninguem tem culpa de receber uma foto no whatsapp e abrir sem querer pensando que a foto é da pessoa que está te enviando (amigo, familia...momentos de descontração).
Abriu, viu que é algo constrangedor, deleta e nao repasse pra ninguem. Simples assim. Se conhece a vitima, nao comente com ninguem que vc viu, pra nao fazer mais alarde na cabeça da vitima. Ou avise a vitima, e diga a ela quem te repassou, caso vc a conheça. (se for muito dificil ter empatia, faça a pergunta... eu gostaria que alguém armazenasse essa foto se fosse a minha filha ? minha mae ? minha irmã? minha namorada? A resposta é nao ? Entao nao armazene foto dos outros, e nem repasse).
Nao da pra policia punir todo mundo, mas se a cada caso que chegar, punir alguns dos repassadores, muitos vao pensar duas vezes antes de repassar e armazenar uma foto dessas. Sinceramente, eu nao consigo diferenciar quem divulgou dos demais que ficam repassando. E na minha opiniao, qq um que a policia pegasse, já estaria valendo a lição

Rafael disse...

Anon 22:24, eu acho que o impeachment não resolverá e a crise política ainda tem muito potencial para nos jogar cada vez mais fundo no poço.

Sobre a esquerda, eu tenho medo de amargarmos mais uns 20-30 anos de direita forte governando. A campanha contra o PT, perpetrada diariamente por articulistas, jornalistas, enfim, formadores de opinião nos últimos 13 anos tem sido implacável.

Em um ponto eu devo concordar com os "chanistas" que perseguem a Lola: Brasileiro é gado mesmo. Olhemos em volta: quantos Jonas tem por aí? Quantas pessoas que repetem como papagaios os discurso surrado da direita?

A mesma direita que 48h após o pedido de abertura do processo de impeachment decidiu manobrar para cancelar o recesso, postergando as votações e "agravando a crise econômica, para que esta reflita na política" (fonte - blog do Camarotti e UOL). Essa "Direita a favor do Brasil" está simplesmente nos tomando como reféns para o atendimento de seus interesses.

Nosso país realmente passa por sérias dificuldades, mas não vejo na mídia reverberação da estratosférica queda da bolsa de Xangai nos últimos meses. Teve semana de cair 7% dia sim, dia não.

Não vejo a mídia dizendo que em TODO o mundo a indústria do petróleo está demitindo de baciada. Só no mar do norte, 60.000 ingleses perderão o emprego no fim do ano (fonte BBC).

Ninguém fala que apesar de passarmos pelo maior período de seca em quase 100 anos, não houve um único blecaute. A energia encareceu, sim. Não se faz milagre, reservatórios vazios significam térmicas ligadas. Ressinto sim por mais de 50% da energia da concessionária do meu estado estar sendo roubada por desonestos que fazem gato. Como a Light não fabrica dinheiro, eu pago a conta.

A Real é que temos um povo de merda. Triste, mas verdade. Todo mundo aqui conhece muito mais gente merda que gente legal. Eu fiquei estarrecido com a repercussão da operação da PF contra um site (que eu nem conhecia) de compartilhamento ilegal de conteúdo de mídia.

E falando em PF, acho que já disse aqui uma vez: Os arautos da moralidade que se regozijam a cada prisão de políticos ligados ao PT estão pouco se fodendo para a corrupção do Brasil.

Estes não se indignam com o mensalão tucano (precursor do mensalão do PT) estar praticamente prescrito, há mais de 1 ano sem juiz;
Estes não se indignam com o governo de SP, que determinou sigilo nos contratos de mais de 6 áreas governamentais;
Estes não se doem com as já várias citações a Aécio Neves e sua irmã em delações da Lava Jato (tem no YT o depoimento);
Estes não se incomodam em ter como herói um pulha como Eduardo Cunha (dispensa maiores apresentações);
E por fim, falando em Cunha, porque o Delcídio está preso e o Cunha não? Contra um pesa uma gravação em que aventam-se o cometimento de crimes. Contra o outro, provas incontestes vindas da Suíça que na melhor das hipóteses, denotam mentira em depoimento a uma CPI.

Enfim, me incomoda os analfabetos políticos cujo relinche agora é amplificado pelas redes sociais, me incomoda a indignação seletiva.

E por fim, me incomoda a certeza de que no dia que o PT sair do poder, cessam os escândalos e voltaremos a ser a Dinamarca que sempre fomos até 2002: Um país isento de corrupção.

Anônimo disse...

Concordo com você Rafael e, por isso mesmo, acho que o impeachment pode ser uma saída para a esquerda agora. Talvez a única forma do PT não ir totalmente para a lama até 2018....

Anônimo disse...

O Lula tem muita força ainda com o povo! Se não ficar sangrando nos próximos anos de crise já anunciada, tem grandes chances de voltar :)

Jonas Klein disse...

Anon das 22:11 a outra anon das 22:36 já te respondeu isso por mim, e só pra acrescentar, nestes casos o trabalho de investigação que leva punição de quem armazena estas fotos vazadas, começa por investigar quem teve acesso a elas, e denuncias...


O Rafael


A sua pergunta e tão desonesta que não merece nem resposta, mas mesmo assim.


Partindo a sua logica, a direita transformou o brasil que era um pais indígena, em uma das dez maiores economias do mundo, e em 202 a inflação no brasil estava sobre controle e hoje como esta?

Agora vamos partir para o outro lado da moeda, conte como a esquerda em 13 anos fez a divida interna do pais sair de menos de meio trilião, para mais de 2.5 trilhões hoje, destruí a Petrobrás, o dólar chegar a 4 e 24, a inflação voltar casa dos dois dígitos.

E vou parar por aqui, mas as perguntas estão ai para você responder.

Rafael disse...

Anon, com essa campanha, acho complicado.

Sem contar que se Dilma cair por Impeachment, significará que o lado do PMDB favorável à sua queda terá prevalecido. Este grupo se aliou a DEM/PSDB. Por puro pragmatismo, o lado perdedor do PMDB integrará o governo, dando-lhe maioria no Congresso, a presidência das duas Casas e a presidência da república.

Nesse cenário, eu tenho absoluta certeza que ocorrerá uma caça às bruxas, com escândalo em cima de escândalo até que não sobre um único nome da esquerda que não tenha tido uma foto com algemas nos pulsos. Infelizmente.

Anônimo disse...

Putz Rafael, mas assim fica difícil vislumbrar uma saída para a esquerda :(
Porque ou é crise brava até 2018 e derrota ou processos mil e derrota?
Biloca

Rafael disse...

Jonas, consulte o índice de inflação de 2002 e só então volte para comentar.

Aproveite e compare o valor de mercado da Petrobras em 2002 com o de hoje, apesar de todos os escândalos.

Por fim, traga a maior cotação do dólar da era FHC para valores de hoje. O dólar beliscou R$ 4,00 em 10/10/2002. Sabe quanto dá esse valor atualizado para a data de hoje (fonte BACEN):

Dados básicos da correção pelo IGP-M (FGV) Dados informados
Data inicial 10/2002
Data final 11/2015
Valor nominal R$ 4,00 ( REAL )
Dados calculados
Índice de correção no período 2,5697056
Valor percentual correspondente 156,9705600 %
Valor corrigido na data final R$ 10,33 ( REAL )



Quem não sabe o que diz, fala besteira.

Rafael disse...

Se você não entendeu, para o dólar bater o valor de 2002, não basta igualar os mesmos R$ 4,00.

A cotação é em Real e a inflação de nossa moeda, embora baixa, é muito significativa se acumulada por 13 anos.

Para valer o mesmo que na época de FHC, um dólar deveria custar R$ 10,33.

Anônimo disse...

Incrível como ninguém fala da helenara pinzon morta pela companheira MULHER!!?? Vai entrar na conta do machismo também, ela vai ser julgada pelo crime de de feminicídio??

Rafael disse...

Anon 23:20, dezenas de mulheres morrem TODOS os dias.

Aí vc vem martelar uma exceção?

Anônimo disse...

Eu trabalho com saúde pública no sertão do nordeste, então... para mim são inegáveis os avanços sociais desde 2002!
Eu nem me interesso pela discussão do Jonas sobre direita (apesar de ter visto um candidato da ditadura comparar o FHC a uma melancia - verde e amarelo brasileiro por fora e vermelho comunista por dentro - em campanha para a prefeitura de São Paulo na minha infância :)
Mas a conversa sobre os rumos da esquerda me preocupa demais!!!
Pelos comentários do Rafael, Biloca e mais 1 ou 2 anon não tem perspectiva de superação dessa fase negra, é isso mesmo?

Anônimo disse...

Sem perspectiva nenhuma. ...

Rafael disse...

Eu acho, sinceramente, que não.

Se a esquerda ficar, sangrará, como disse a Biloca. Pior, não governará e a crise só vai piorar.

Se a esquerda sair, a caça às bruxas será implacável. Sem contar que a PEC da bengala jogou no colo do próximo presidente o bônus de escolher quase meio STF.

Basta ver os noticiários para entender o nível de seletividade e manipulação.

A Globo, no Rio é bastante alinhada com a prefeitura. Quem vê RJTV acha que aqui é Estocolmo ou Zurique. Só vitória. Prefeito cortando fita e derrota zero.

Anônimo disse...

O Lula se mostrou um corrupto igual os coronéis da direita, vc só pode estar de sacanagem em querer ele de volta, ele é suas "consultorias" para lavar dinheiro igual o Dirceu

Rafael disse...

Anon 23:38, sem fontes, sem crédito. Posta aí a condenação do Luis Inácio por corrupção por gentileza.

Anônimo disse...

Rafael,
mas o que voce acha melhor ?

Eu nao tenho partido,
mas eu acho que o partido atual tem grande chances de voltar em 2018, independente do que aconteça agora

Rafael disse...

O índice de rejeição do Lula (único nome da esquerda que teria chance) é elevado. O cenário econômico não se resolverá no curto ou médio prazo e se o Congresso continuar engessando o ajuste, programas sociais precisarão ser cortados para não incorrer em crime contra a LRF. Isso fora a imprensa, que será implacável.

E o PT, sem o apoio do PMDB, perde muito tempo de programa. Minutos preciosos.

Anônimo disse...

Lula e suas viagens para a Africa e seus amigos ditadores, Espere ele ser chamado pela CPI do BNDES, agora acredite o PT foi corrupto, estragou nossa economia, fez o mensalão. Assim como a direita a esquerda também rouba e é tirânica, vide Venezuela

Rafael disse...

Acho engraçado quando falam em ditaduras.

E a Arábia Saudita??? Poucos lugares são piores para viver como opositor ou mesmo mulher.

Só que a Arábia tem grana e petróleo. Senta na mesa com qualquer presidente de qualquer país sem que um único paladino da moral diga: "Não vamos comprar petróleo deles! Eles são ditadores!".

Cara, vai com sua indignação seletiva pra outro canto.

Anônimo disse...

Mas o índice de rejeição do Lula está ruim agora, no auge da crise. Depois de 3 anos fora do governo e com crise, ou seja, na oposição com a faca e o queijo na mão, pode levar sim:
LULA 2018!!!!!!

Rafael disse...

Torcerei e votarei, mas no momento estou cético...

Anônimo disse...

O maior problema de ter o PT no governo é a falta que ele faz como oposição.

donadio disse...

"Acham mesmo que nenhum destes seguranças brutamontes ai bate na coanheira? Acham que nenhum deles abusa da filha? Acham que eles não mexem com mulher na rua, que não encocham mulheres no trem, que não compartilham videos de menores de idade nuas em seus grupos de wuatszap? Que não consomem pornografia e não se exitam objetificando o corpo feminino?"

Se você tem algum indício de que algum deles faz isso, denuncie à polícia.

Tem?

donadio disse...

"a direita moderna e quase tão liberal quanto a esquerda."

...e quase tão grande quanto o PSTU.

Jonas Klein disse...

O Rafa

Parece que você esta subestimando a minha capacidade para debater um assunto de matéria economia.


"Jonas, consulte o índice de inflação de 2002 e só então volte para comentar."


Bom se você aprendeu mesmo alguma coisa sobre economia na vida você sabe que a inflação pode ser elevada por um fator sazonal, como quebra de safras ou por um desarranjo sistêmico da macro economia.

E números econômicos sem o contexto que os geram tem pouco valor.


"Aproveite e compare o valor de mercado da Petrobras em 2002 com o de hoje, apesar de todos os escândalos."


E a Petrobras hoje (ainda) vale mais do que em valia em 2002, mas quanto a petro devia em 2002 e quanto deve hoje? e quanto custava um litro de gasolina e diesel em 2002 e quanto custa hoje.


Quanto petro ou vou deixar algumas matérias para você se divertir um pouco

A dívida da Petrobras deve atingir R$522 bi.

http://spotniks.com/a-divida-da-petrobras-deve-atingir-522-bi-fizemos-as-contas-para-ajuda-lo-a-saber-quanto-e-isso/

Petrobras cai quase 400 posições em lista de maiores empresas

http://economia.uol.com.br/noticias/redacao/2015/05/06/petrobras-cai-quase-400-posicoes-em-lista-de-maiores-empresas-itau-lidera.htm


Valor de mercado da Petrobrás cai 65% em 1 ano

http://economia.estadao.com.br/noticias/geral,valor-de-mercado-da-petrobras-cai-65-em-1-ano--imp-,1793632



"Por fim, traga a maior cotação do dólar da era FHC para valores de hoje. O dólar beliscou R$ 4,00 em 10/10/2002. Sabe quanto dá esse valor atualizado para a data de hoje (fonte BACEN):"

Ta e dai? porque o dólar atingiu esta cotação em 2002? eu sei, o nome Lula não tem nada haver com isso?


Por fim se possível eu gostaria que você disse algo sobre queda do PIB de mais de 3% este ano.

donadio disse...

"Incrível como ninguém fala da helenara pinzon morta pela companheira MULHER!!?? Vai entrar na conta do machismo também, ela vai ser julgada pelo crime de de feminicídio??"

Como assim ninguém fala? Está no G1, está no Estadão, você quer mais o quê? Pronunciamento oficial da Dilma? Do Obama?

É claro que é um crime machista, ou você acha que não existem lésbicas machistas, que tratam as companheiras como propriedade? Pensei que só radfem acreditava nessa lorota.

E sim, provavelmente será processado como feminicídio. Foi assassinada por ser mulher, e consequentemente propriedade alheia. O fato da assassina também ser mulher não deveria fazer muita diferença.

Rafael disse...

Jonas, em momento algum eu neguei a crise. Temos uma crise. Uma crise baseada em fundamentos econômicos, mas muito amplificada e principalmente fomentada pela mídia.

Na crise de 2008 dos EUA, houve inúmeras campanhas estimulando o consumo. Em um país sério, aquece-se a economia fazendo o dinheiro circular. Aqui aterrorizam as pessoas.

O que vemos aqui? 24h por dia de doutrinação:
- Não compre agora;
- Não compre depois;
- Você vai perder o emprego;
- Corte o que puder cortar.

Qual é o efeito disso na economia? Desastroso! Se as pessoas param de consumir, a crise começa a se alimentar sozinha.

Quem vai querer trocar de carro agora? E colocar um eletrodoméstico novo? Se a pessoa manteve sua renda, porque a espera? E os vendedores e fabricantes de carro e fogão?

Aí vêm os "analistas" e dizem: Não se pode basear atividade econômica em consumo. Dê um vôo em um shopping em Miami ou Nova Jérsei e redefina seu conceito de consumo. Veja como uma Black Friday nos EUA nada deve ao aniversário Guanabara no RJ.

Há anos os arautos do apocalipse, como Miriam Leitão e Carlos Alberto Sardemberg vaticinavam que "o ano que vem será de crise". Pois é, erraram a previsão por uma década. Acertaram agora.

E veja: não estou subestimando sua capacidade de debate. Quem é de direita e usa os argumentos que você usou, facilmente demonstrados como falsos e mentirosos, não a possui.

Eu debato com coxinhas bem melhores e nem vou reclamar do seu português horroroso para não me acusar de usar Ad Hominem por aí.

Anônimo disse...

Pensei que o post fosse sobre violência contra mulher,aliás é meio que uma hipocrisia falar de violência e pagar de feministo e ficar admirando meninas que tiveram fotos vazadas, aposto que os Machinhos devem ter adorado ver o exemplo citado aqui após pesquisarem no Google

Anônimo disse...

Penso que a maior desgraça disso tudo é que mesmo sabedoras dos riscos que envolvem a exposição ainda se deixam fotografar por homens que mal conhecem!! Dica: se exponham menos. Infelizmente o mundo nunca deixará de ter pessoas racistas, violentas, misóginas, misândricas. É a realidade. O que devemos fazer é proteger nossos filhos e filhas. Educá-los. Dá nojo de homens que praticam o revenge porn, mas dá nojo também ver garotas se expondo. Aí vão dizer que estou culpando a vítima. No caso em lide, estou sim!!

Anônimo disse...

É comum escutarmos que a mulher é poderosa, forte, porém, há um contrassenso nesta assertiva. A mulher é colocada, por vocês mesmas como um indivíduo incapaz, o que definitivamente não é! é impressionante os relatos de várias mulheres que se deixam iludir por homens. Ora! Se são fortes, independentes, poderosas, saiam desta miséria da dependência masculina de vez!!!

donadio disse...

"Penso que a maior desgraça disso tudo é que mesmo sabedoras dos riscos que envolvem a exposição ainda se deixam fotografar por homens que mal conhecem!! Dica: se exponham menos."

Ou, talvez melhor, mudem a maneira como encaram a exposição pública. Chantagem só funciona quando o chantageado tem vergonha.

Anônimo disse...

Esse tal de donadio, desse vez disse algo que esta certo, o problema do revenge porn em parte esta no como as vitimas reagem, atrizes porn e prostitutas, expõem a imagem do seus corpos, muitas vezes ate fazendo sexo mesmo, e convivem com isso sem problema, na verdade o fato de uma pessoa produzir imagens nua ou ate fazendo sexo, deveria ser vista como algo tão natural quanto e uma imagem de uma mulher segurando seu filho no colo, se faz um carnaval por imagem de uma mulher com filho(a) no colo? não então porque fazer se uma mulher esta em uma imagem nua ou transando se isso e ate mais comum para mulher do que segura filho(a) no colo.


Ass, Eduardo

Rafael disse...

Donadio, não é realista dizer que uma mulher, por mais forte e empoderada que seja, tem o poder de ficar imune à execração pública.

Anônimo disse...

Exatamente! O sexo ainda é tabu na nossa sociedade. Deveria ser encarado como algo natural. Se eu fosse um cara belo, não me importaria, de maneira alguma, em ser exposto na rede. Agora se alguém proferisse impropérios contra minha pessoa, vida que segue!

Anônimo disse...

Donadio, não é realista dizer que uma mulher, por mais forte e empoderada que seja, tem o poder de ficar imune à execração pública.

Todos nós estamos sujeitos à execração, meu caro. Vide o caso recente do ator Stênio Garcia.

Anônimo disse...

Anônima 09:58 bem colocado, e tem muita coisa que pode levar uma pessoa a ser execrada publicamente, os políticos mesmo, são de longe as figuras mais execradas que existe no pais, e a grande maioria dos políticos aparentemente nem liga para isto.

Ass, Eduardo

Rafael disse...

"Donadio, não é realista dizer que uma mulher, por mais forte e empoderada que seja, tem o poder de ficar imune à execração pública.

Todos nós estamos sujeitos à execração, meu caro. Vide o caso recente do ator Stênio Garcia."


Onde eu disse que apenas mulheres estão sujeitas? Eu disse que mulheres não possuem o poder de torarem-se imunes.

E a "execração" do Stênio não durou 15 minutos. Tem mulher que SE MATA por causa disso e está longe de ser incomum.

Anônimo disse...

Incrível como ninguém fala da Helenara Pinzon,que foi morta pela companheira MULHER??!!

Anônimo disse...

E a "execração" do Stênio não durou 15 minutos. Tem mulher que SE MATA por causa disso e está longe de ser incomum.

Penso que não devemos ater meramente à questão temporal e sim à extenção do dano.

Anônimo disse...

Eu já vi muitas vítimas de revenge porn que mudaram a postura ao serem expostas, "dou mesmo, faço sexo mesmo" etc. A intenção do revenge porn de humilhar a vítima se sustenta na ideia de que sexo é sujo e a mulher que transa é prostituta.
Só que cada um é cada um. Estamos sujeitos à exercer diversos papeis sociais na vida, nem todos permitem sermos moderninhos e descolados (e até neste meio vamos encontrar pessoas para nos julgar). Para não ser leviana, digo que a minoria da minoria das mulheres está absolutamente empoderada, não sujeita julgamentos machistas. Pq nós trabalhamos, estudamos, somos mães, somos filhas, amigas de alguém que vai nos apontar o dedo. Da mesma maneira que há várias pessoas que não se ofendem com racismo, com gordofobia e com bullying, tem gente que reage de maneira extrema. Então não podemos deixar a resolução desses problemas por conta da vítima, que é a parte mais fraca da situação.

A.

Anônimo disse...

10:22, a Helenara Pinzon foi morta pela companheira mulher em nome de que fundamento do feminismo? Só pra saber.

Rafael disse...

Anon 10:20, diz que é zoeira, vai? Não pode ser sério...

Anônimo disse...

Pra VC vê né!!?Por que se deixam fotografar?por que adoram ser objetificadas,adoram deixar os homens babando haha

Anônimo disse...

10:50 e sobre os homens que fotografam/filmam mulheres escondido. Tipo os que filmam mulheres em espaços públicos e lotados. Elas também querem se objetificar perante esses doentes?

Anônimo disse...

Amiga das 10 e 50

eu não sou assim, mas eu conheço mulher que adora atrair e se possível monopolizar a atenção das pessoas especialmente dos homens para elas, e umas fazem isso só para ganhar dinheiro mesmo.

Cada caso e um caso.

Anônimo disse...

Ei Psil!
Vocês já ouviram falar da alto escola ELLA? E uma alto escola proibida para homens somente para mulheres, existem hoje vários estabelecimentos assim, academias livrarias etc. Assim como transportes publicos, postos de saúde...
Imaginem criar uma academia e uma alto escola que só aceite brancos? Ou que só aceite homens? Imaginem o escandalo?
"Há mais homens cometem abusos"
Imagine se eu chamar todo negro de ladrão por ter sido assaltado por um?
na sociedade todo tipo de descriminação e crime, exceto se for contra homens.

Anônimo disse...

Cara, tua análise não faz sentido. Preço do dólar em reais é uma razão (4 reais por um dólar), como você atualiza o numerador e e não o denominador?

Anônimo disse...

Anon 17:47

Nao odeio mulher... por que isso é contra a natureza do homem. Quanto ao 'caiu na net', se corta o mal pela raiz, nao fazendo fotos e videos comprometedores. Tenho alguns videos com quem transei, e esta guardado a 7 chaves no meu notebook. Homem que larga fotos e videos de mulheres na net, é um homem que nao sabe seguir em frente! E esta mordido com a ex.

Ezco Musaos disse...

"Penso que não devemos ater meramente à questão temporal e sim à extenção do dano."

---> Esse é o ponto. Essa "extensão do dano" é incomparavelmente maior para a mulher. O Stênio Garcia foi "execrado", se é que podemos dizer assim, por ser idoso, uma categoria da qual a sociedade espera "assexualidade compulsória". No reveng porn a mulher é execrada, antes de qualquer outro fator, por ser mulher. Imagine então se essa mulher pertencer a um grupo minoritário...

Anônimo disse...

Anon 22:11
Valeu a dica no final

Anônimo disse...

Chora mais 11:48, foi a sua própria raça peçonhenta de machismo que cavou isto, mulheres realmente se sentem muito mau em ambientes comuns com homens, vocês nos causam repulsa sim, mas sabe porque? Porque vocês naturalizaram uma cultura de estupro e de opressão, então não me venha com falsa simetria culpar as vitimas, se você não estupra(Não faz mais que a obrigação) cobre então os da sua especie que fazem isto, mas não nos encha o saco.
E Psil e algo nojento, já mostra quem você é.

Rafael disse...

"Cara, tua análise não faz sentido. Preço do dólar em reais é uma razão (4 reais por um dólar), como você atualiza o numerador e e não o denominador?"

Ok, é verdade. Vamos atualizar ambos então:

Conforme o site http://www.usinflationcalculator.com/, temos 32% de inflação no período.

1/1,32 = 0,75

0,75 x 10,33 = R$ 7,82.

Mudou muita coisa? O número de FHC continua muito pior do que é hoje.

Anônimo disse...

"foi "execrado", se é que podemos dizer assim, por ser idoso, uma categoria da qual a sociedade espera "assexualidade compulsória".
_
Maiso u menos, mas a verdade e que lidar com homem, exercer a construção social chamada heterossexualidade para uma mulher e muito difícil e custoso, quando são mais novos mentalmente você se treina para relevar certas coisa(O que e errado, muito errado e o feminismo deve desconstruir isto) pequenas doses diárias de machismo,a falta de orgasmos nas relações, a pouca atratividade que homem tem etc.
Agora homens mais velhos, de meia idade, que representam a imagem cuspida escarrada do patriarcado, quem tem uma dose de homensplicanismo batendo no topo, e que ainda por cima ficam querendo pagarem de "gatinho' sendo que a fase ja foi e duro de aguentar mesmo, não tem coisa mais ridicula que velho babão correndo atrás de menininha.

Rafael disse...

A propósito, à época escutei muito mais elogios à forma física do Stênio aos 80 anos e à beleza de sua mulher do que comentários depreciativos.

Grande "execração" essa.

Só demonstra o quanto a sociedade ataca e respeita respectivamente os nus feminino e masculino.

Alexandre disse...

Pesquisem sobre HARALD EIA, sobre ideologia de gênero na Noruega.
Harald estava intrigado com o fato de porque, apesar de todos os esforços dos políticos e engenheiros sociais para eliminar os "estereótipos de gênero", as garotas seguiam optando por profissões "femininas" -enfermeiras, cabeleireiras, etc.-, enquanto os homens seguiam atraídos por carreiras "masculinas" -técnicos, trabalhadores da construção civil, etc-.

As políticas de igualdade de gênero em seu país fizeram com que a tendência fosse inclusive mais acentuada. Estas políticas sempre defenderam que os sexos são papéis que se adquirem pela cultura e o meio, isto é, que não se nasce homem ou mulher, senão que se "torna".

Leia mais em: Duríssimo golpe contra a “ideologia de gênero” nos países nórdicos - Metamorfose Digital http://www.mdig.com.br/index.php?itemid=33021#ixzz3rrH4CpUN

Alexandre disse...

Procurem também pelo historiador israelense Martin Van Creveld, autor do livro " O Sexo Privilegiado"

donadio disse...

"Donadio, não é realista dizer que uma mulher, por mais forte e empoderada que seja, tem o poder de ficar imune à execração pública."

Eu sei que não é realista.

Mas é necessário.

Aqui vai uma lista de coisas que não era realista uma mulher fazer:

usar minissaia, usar calças, tomar anticoncepcionais, trabalhar fora, se divorciar, casar de novo, viver junto sem ser casada, ter uma conta bancária, andar sozinha na rua, votar, ter seu próprio negócio...

é uma lista pequena; tenho certeza de que não é difícil acrescentar muitos itens a ela. Se a gente parasse no "não é realista", as mulheres continuariam presas dentro de casa, à disposição dos homens, e sem nenhum direito.

donadio disse...

"Incrível como ninguém fala da Helenara Pinzon,que foi morta pela companheira MULHER??!!"

Cara, pára de fazer de conta que você está indignado com o assassinato da Helenara. Só pára, é ridículo. Até anteontem você estaria chamando as duas, vítima e assassina, de sapatão, machorra, fanchona e marimacho. Já que não respeitava enquanto estava viva, respeite agora que morreu, e pare de usar a morta para fazer proselitismo político.

Vá ser urubu em outra parte.

lola disse...

Alexandre, leia ILUSÕES DE GÊNERO, da Cordelia Fine, em que ela desqualifica todas as pesquisas e estudos feitos pela falsa neurociência. Um cientista comum sempre citado nesses estudos de que os cérebros de homens e mulheres são diferentes é o irmão do Borat. Vale a pena.

Anônimo disse...

Eu nao acredito que alguém aqui, maior de idade, seja ingênuo a ponto de receber pelo whatsapp uma foto de uma mulher em situação constrangedora e imaginar que " nao sei se foi ela que tirou a foto ou outra pessoa" e repassar.

Se é constrangedor, se tem duvidas se é constrangedor, nao repasse e delete !!!E se conhece a vítima, avise !!!

Eu acho que tá demorando muito para haver leis nesse sentido.
É dificil punir todo mundo que repassa ? É sim.
Assim como é dificil punir todo cidadao que dirige embriagado.
Mas se pegar alguns, já vai ser alguma coisa. E, se colocar igualmente o foco tanto em quem repassa pela primeira vez quando aos outros repassadores, nao vai ser dificil pegar uma porção. Acho que uma multa cairia bem nesses casos.

Anônimo disse...

donadio,
Por realista, pelo menos eu entendi assim, era que a minoria das mulheres têm força para aguentar todas as humilhações vindas do revenge porn. Afinal, como A. disse, não dá para se esperar empatia de todos os setores sociais nos quais exercemos papeis.

Anônimo disse...

Vc se esquece das diferenças hormonais entre homens e mulheres que também contribuem para que os mesmos sejam diferentes

Anônimo disse...

Como se humilhações advindas de vazamentos só partida em de fotos femininas, quem não se lembra da foto do Caio Castro e os comentários sobre seu "pequeno" talento vindo de mulheres

Rafael disse...

Putaquelamerda... Agora vão tentar convencer que Caio Castro foi execrado...

Rafael disse...

Uma coisa chata da caixa de comentário é que vira e mexe saem debates legais, rotineiramente ignorados pela Lola.

Por outro lado, basta aparecer um mascu e ela vem refutar, rebater.

Anônimo disse...

Vc não quer convencer que o PT não é corrupto, deixa o cara tentar convencer que o Caio Castro foi execrado

Rafael disse...

Em momento algum eu disse que o PT não é corrupto. Meu argumento reside no fato de que a indignação, investigação e punição, embora correta, é extremamente seletiva.

Isso me parece bastante claro.

Anônimo disse...

"Vocês já ouviram falar da alto escola ELLA?"

Você quis dizer auto escola, né?

Vou procurar pra ver se tem na minha cidade. As instrutoras são todas mulheres também, né?

Anônimo disse...

Rafael,

discutir com gente assim cansa. Eu mesma que sou contra o "impitimã" do jeito que a oposição quer (sem bases legais e jurídicas) e tenta descer goela abaixo da população, já sou acusada de defender o PT - quando o que se quer é a aplicação da justiça e não da vingança, faria o mesmo se a mesma situação ocorresse num governo de oposição. É um binarismo de loucos berrando, de ambos os lados, se não é coxinha é petralha e vice versa.

Rafael disse...

15:16, é um saco, mas eu me divirto. Acho engraçado amigos falando do PT como sendo "meu partido", só porque eu não odeio unicamente o PT.

E olha que o partido com mais parlamentares envolvidos na Lava-Jato nem é o PT, PSDB ou PMDB, é o PP. PP do "Bolsomito".

Mas isso, todos fazem questão de esquecer.

Ezco Musaos disse...

Mascu 14:43, ter sua vida profissional arruinada, ser vítima de linchamento moral, às vezes até se suicidar por conta disso não é nada perto de ser 'execrado' pelo tamanho do pênis, isso sim uma questão de calamidade pública, né? Excelente comparação a sua...

Anônimo disse...

Esses dias tava me divertindo no G1 com os leitores comentando os 28% de rejeição do Alckmin. Quando o PSDB faz merda, todo mundo adora relembrar que lá nos primórdios existiu a social-democracia, que é da esquerda, logo são aliados do PT. Mas só quando faz merda. Mas a melhor é que a mídia é esquerdista e comprada pelo PT.

camila santos disse...

Isso é tão comum que já casos assim várias vezes! Lembro de uma que aconteceu quando eu estava vendo notícias na página de música cifras e uma menina disse que não gostava do eminem e do nada um garoto começou a xingar ela, ele não tava xingado ela por não gostar do eminem tava xingado por ódio eu lembro que ele chamou ela de "buceta rasgada"

camila santos disse...

vi*

Anônimo disse...

Já tem uns bons 10 anos que falo que misoginia deveria ter tipificação própria no Código Penal Brasileiro. Não pode fazer "piada de preto", não pode fazer apologia ao nazismo e não pode vociferar crime de ódio contra mulheres. Aí sim eu começo a ver ALGUMA seriedade na coisa toda.

Anônimo disse...

"Eu nao acredito que alguém aqui, maior de idade, seja ingênuo a ponto de receber pelo whatsapp uma foto de uma mulher em situação constrangedora e imaginar que " nao sei se foi ela que tirou a foto ou outra pessoa" e repassar.

Se é constrangedor, se tem duvidas se é constrangedor, nao repasse e delete !!!E se conhece a vítima, avise"

Se a questão fosse ver MULHER PELADA, isso tem mais que capim. Mas não é. Porque não repassam só a foto ou o vídeo da garota. Repassam a foto, o vídeo, o perfil do Facebook, a escola onde estuda, a foto no Google Street da casa da garota, o perfil do pai, da mãe....

Não cabe na definição jurídica mas na prática isso aí daria um bom crime de ódio.
Ódio contra mulheres, indistintamente.

Anônimo disse...

(Viviane)
Rafael, preciso discordar: a Lola já participou de debates sobre vários temas aqui, até já respondeu a um comentário meu em um debate sobre cotas raciais (outras pessoas devem se lembrar de outras ocasiões).

Anônimo disse...

Outro dia vi uma menina relatando (na internet) que na escola o professor vive fazendo piada machista e chegou a dizer que lugar de mulher é em casa.
Aí ela se perguntou "ele acha que eu não deveria estar na escola então?"

Aconselhei ela a se juntar com outras colegas e ir na direção fazer uma queixa, conversar com os pais, dar um jeito, porque isso é gravíssimo. Ele tem que ser demitido.
Imagina se um professor diz que lugar de negro é ______. É um discurso que choca muito mais, no entanto misoginia ainda é visto com normalidade em que um professor se sente à vontade pra falar isso diante de várias alunas.

Anônimo disse...

Anônimo, diferenças hormonais NÃO define carreira nem competência. Ponto.

Anônimo disse...

Alexandre, o autor que vc citou é desacreditado.

Não vi nenhuma reportagem que afirma que países onde ideologia de gênero existem, homens e mulheres continuam buscando carreiras presas à gêneros.

Se homem é tão superior à mulher e com tantas qualidades a mais, porque não se assume, casa com um e para de encher a porra do saco?!

Ps: sem educação com babacas como você.

Julia disse...

https://www.facebook.com/video.php?v=1003753029681084

Se ferrou, Temer.
Cauã >>>>>>>>>>>>>> (infinito) >>>>>>>>>>> Temer

donadio disse...

"E olha que o partido com mais parlamentares envolvidos na Lava-Jato nem é o PT, PSDB ou PMDB, é o PP. PP do "Bolsomito"."

Ah, mas isso é por que PSDB, PMDB e PP não são partidos, são meros aglomerados de indivíduos. Daí o que um pensa e faz não "pega" no outro.

Com todos os seus defeitos, o PT é um partido (talvez o único no Brasil, ou pelo menos o único que realmente tem votos), uma organização minimamente coerente (embora ainda assim seja, nos termos do Angelo Panebianco, um partido "fraco").

E por isso os membros do PT não são avaliados individualmente, são julgados em bloco.

donadio disse...

"Não vi nenhuma reportagem que afirma que países onde ideologia de gênero existem, homens e mulheres continuam buscando carreiras presas à gêneros."

Primeiro, "ideologia de gênero" existe em todos os países. É essa merda que diz que mulher tem que ser dona-de-casa, enfermeira ou professora, que mulher "tem de se valorizar" (leia-se, valorizar a própria virgindade) e que o objetivo central na vida de toda mulher é casar e ter filhos.

Segundo, não existe nenhum país do mundo onde essas coisas tenham sido abolidas. Nem na Suécia, nem na Noruega. A pressão social pela conformidade à ideologia de gênero é violentíssima, e isso vale para a Escandinávia tanto quanto para o resto do mundo. É verdade que lá os governos tentam, ou fazem de conta que tentam, se contrapor a essa pressão; mas nenhum governo pode da noite para o dia reverter uma tendência social milenar. O buraco é mais embaixo. O problema do Eia não está nos dados dele, mas na interpretação completamente aleatória que ele dá a esses dados: em vez da conclusão óbvia de que a socialização genderizada continua a todo vapor na Noruega, ele quer nos convencer que a persistente desigualdade entre os sexos é função da biologia.

Anônimo disse...

Ideologia de gênero existe em todos os países do mundo porque a função física, biológica (nascer do sexo masculino, feminino ou intersex) é misturada com o papel social de homem e mulher. Nenhum lugar tem uma cultura absolutamente neutra de gênero, eliminando essa construção social totalmente a ponto de não existir "nome de menino" e "nome de menina", roupa de menino e roupa de menina, banheiro de menino e banheiro de menina, em algum nível essas separações ocorrem e em todas, a mistura biologia/classificação de gênero e determinação de papel social acontece.

Eu acho absurda a manutenção desse sistema.

Anônimo disse...

Esse papo de "mulher objeto" não passa de papo de moralista incubando, que busca tirar a liberdade feminina.
Moralista tradicional: "não faça isso, porque é coisa de puta"
Moralista feminista: "não faça isso, porque é objetificação"