domingo, 4 de outubro de 2015

TUTOR, NÃO DONO

Como sei que vocês querem papear, e não tenho post programado pra hoje, vou colocar algo bem levinho, com imagens fofas de animais.

Mas antes, um aviso da organização de defesa dos direitos dos animais que apoio aqui em Fortaleza.

Obviamente que muita gente que acha que preocupação com a língua é algo ridículo (e já ouvi gente de esquerda dizer que é algo burguês -- dói muito pra pessoas de Letras ouvir isso!) vai falar que modificar os termos que usamos para os nossos bichinhos é o cúmulo do absurdo.
 

Mas não é. A língua reflete o que pensamos. E é ruim mesmo se achar dono de um animal ou de uma pessoa. Só que tenho várias dúvidas. Posso usar pronomes possessivos, dizer "meu Calvin, minha Izabel"? 

Não vejo por que não. Claro que há problemas com possessivos, como no caso de "Precisamos defender nossas mulheres", frase frequentemente dita por homens. E o verbo ter, tudo bem? Eu tenho um gato? Se ele soubesse falar humanês, Calvin provavelmente diria que tem uma pessoa. Aliás, uma não: três.

Outra coisa que deixei passar totalmente é que semana passada, na quinta, foi o World Vegetarian Day. Pra quem quer se tornar vegano, o Robson já deu todas as dicas.

Conversem à vontade. De preferência, sem esses comentários chatos de "O país tá afundando e vocês estão falando de bichos".

Sim, estamos. E aí, vai proibir? Bom domingo pra vocês!

124 comentários:

Ana disse...

O pessoal que comenta aqui, de forma geral, n tem interesse nenhum em virar vegetariano, se tivessem já teriam procurado mais informações sobre o assunto. Mas sempre garantem que se importam muito com os bichos, logo em seguida vomitam as baboseiras de sempre, de como é impossível parar de comer carne, pq isso e aquilo, dezenas de desculpas ridículas e facilmente refutadas.
Muito fofo as fotos dos bichinhos, falar que é dono é ruim mesmo, n são objetos.

Zrs disse...

Todo o amor e toda a defesa para os que menos tem "voz" na nossa sociedade.

Anônimo disse...

Lola, claro que ninguém tem o direito de proibir você discutir o que quiser em seu blog, mas realmente, na atual conjuntura político econômica, essa discussão está parecendo que você está tentando fugir de temas mais espinhosos como as lambanças que SUA presidenta anda fazendo.

Vicky_ disse...

Achei esse termo "feira de adoção" um cúmulo. Não usaria e repreenderia quem usasse um termo assim.
E tipo quando um homem fala "minha garota" quando quer se referir à namorada, dá um rebuliço no estômago!

Na boa, nem tenho problema com animais não "fofos", vejo sites vegetarianos postando fotos de animais fofos ou semelhantes a isso para tentar comover, mas como carne e não vejo problema em espécie como cobras e tal, acho as espécies, em geral, bonitas.

E não, não tenho interesse em ser vegetariana. Não deixaria de manter a amizade ou namorar alguém vegetariano, mas estou bem sendo onivora.

Anônimo disse...

se comecarem a falar de vegetarianos e veganos... aposto que vai aparecer aquele cara da pecuaria integrada ou sei la o que... aff
como se eu quisesse voltar a comer cadaveres de animais

Anônimo disse...

Vicky,
claro que voce estah bem sendo onivora
os animais eh que nao estao ne

Anônimo disse...

Vicky, pior é "minha mulher". Arghhhhh

Vicky_ disse...

Agh, também acho pior!
"Agora você será a mulher do fulano" falam em tom de alegria!

Anônimo disse...

Fofis, fofis!!!! =D

Aproveitando que a Lola abriu o espaço, como bióloga e futura med. veterinária, faço um apelo:

Pensem MUITO BEM antes de trazer um animalzinho pra casa. Reflita. Faça as contas.
E principalmente - INFORME-SE!!! Compre livros, revistas, procure na internet. Pergunte a um veterinário ou biólogo sobre a espécie que pretende adotar.

Você vai conseguir adaptar sua rotina/casa para cuidar das necessidades físicas e emocionais do bichinho?
Você vai poder prover boa nutrição? Cuidados veterinário? Pode custear tratamentos, caso ele precise?
Sabe que os animais tem infância, puberdade e velhice? Que cada uma das fases tem suas peculiaridades?
Você é uma pessoa empática e paciente?
Você terá onde/com quem deixa-lo quando se ausentar??

Quando eu estou no hospital veterinário da faculdade, eu me deparo com coisas que são inacreditáveis. Pra muita gente falta informação. Pra outras falta responsabilidade. E para alguns, um chacoalhão pra ver se acorda pro mundo e entende que o que eles tem é um ser vivo.

Animais não são brinquedos, objetos ou símbolo de status. Não os abandone. Não os maltrate. Só os tenha se puder prover tudo o que ele precisa pra ser feliz e saudável.

Por fim - evite compra-los. Adote!!!

Os bichinhos agradecem...

Jane Doe

Anônimo disse...

Esse post me lembrou quando eu vi uma familia de gambas na minha casa. A Mãe gamba tinha morrido e eu tive que cuidar dos filhotes (eram 3) por alguns dias e depois eu dei eles para a unidade do IBAMA da minha cidade. Mas confesso que ainda sinto saudade daqueles bigodes, else eram tao fofos *-*.

Anônimo disse...

Ah... mais uma coisa importantíssima que esqueci:

EM HIPÓTESE ALGUMA COMPRE ANIMAIS SILVESTRES ILEGALMENTE!!!

Traficantes torturam e mutilam os animais. Segundo o IBAMA, de cada 10 filhotes de papagaio capturados p. ex., apenas um chega vivo ao "destino final". Os outros 9 morrem lenta- e dolorosamente.

O comércio ilegal de animais silvestres tem levado inúmeras espécies à extinção ou próximo a ela, afetando o delicado equilíbrio dos ecossistemas e colocando todo o resto das espécies - inclusive nós - em perigo.

Jane Doe

Anônimo disse...

Não sou vegetariana pq eu gosto de carne kkkkkkk , mas só como regularmente por causa da minha saúde mesmo. Minha mãe tem anemia e aqui em casa vez ou outra tem fígado e essas coisas que eu não curto muito. Sobre o lance do uso de possesivos para animais nunca tinha visto por esse lado e acho muito justo usar o "tutor" ao invés de "dono"(qndo eu tinha um cachorrinho eu chamava de filho kkkkkkk). Se vc parar pra pensar bem no assunto nós realmente não somos os proprietários dos outros seres, a verdade é q agente gosta de se apropriar de tudo e tirar lucro em cima disso

Anônimo disse...

concordo com a Jane Doe

so acho que nao precisa comprar livros e pesquisar tanto pra entender que um animal eh um ser vivo (mas tambem, nunca eh demais se informar pra entender melhor as necessidades dele).

Quando eu era adolescente, meu cachorro vira-lata ficou gravemente ferido (por sorte se recuperou), e eu e minha familia gastamos muito tempo e dinheiro na recuperacao dele. Naquele epoca, deixamos de viajar e passar alguns momentos com amigos pois nao queriamos deixa-lo sozinho em nenhum momento.
Muita gente (mas muita gente mesmo) inconformada com tanto esforco e segundo eles , desperdicio, falavam que nao era pra ficarmos tristes, pois se ele moresse, teriamos a chance de ter um outro cachorro novo, ate ofereceram uns cachorros que julgavam ser mais bonitos. Uma conhecida falou assim pra minha mae ~deixa ele morrer, cachorro vive pouco mesmo... e se ficar velho, so vai dar trabalho~.

Gracas a Deus, meu amado dog caiu nas nossas maos, e nao nas dessas pessoas.

Eu sei que tem pessoas que realmente nao tem dinheiro pra custear o tratamento do dog.

Mas falar que eh caro nao eh desculpa (exceto pra quem realmente nao tem dinheiro). Nos deixamos de lado muitas coisas superfluas para salvar nosso amigo (dog), nos abrimos mao de coisas para nos, por causa dele. O mesmo que fariamos se qualquer membro da nossa casa necessitasse de ajuda.



Anônimo disse...

Da próxima vez que eu quiser um animalzinnho para me fazer companhia vou em uma casa de adoção. Nunca adotei, apesar de amar bichinhos(menos os gatos pq tenho medo, desde pequena tenho esse trauma e não sei dizer o motivo.Acho que é pq uma vizinha da minha vó era cheia de gatos e eu vivi situações bizarras lá. Eu não sei se já leram "gato preto" do Edgar Allan poe mas é bem por aí kkkkkkkk)

Anônimo disse...

Talvez vc não saiba oq eh amor, por isso não consegue amar e receber amor de gatos!

Anônimo disse...

Anonimo 14:41

Digo por experiência própria - muitos dos bichinhos que chegam até nós no hospital veterinário, chegam em estado crítico por que os (ir)responsáveis não tem a menor ideia do que o animal precisa.
Répteis com ossos tão enfraquecidos que mal aparecem no raio-x: Motivo? o tutor não sabia que o lagarto/cobra precisava de lâmpada UV (e que essa tem que ser trocada regularmente).

Coelhos/porquinhos da índia com problemas gastrointestinais, renais e do fígado graves devido alimentação completamente errada...

vix... a lista é grande

Então sim, informação é essencial. Não é só saber que é um ser vivo. É saber o que ele precisa e minimizar riscos. É obrigação do guardião.

Jane Doe

Anônimo disse...

Desculpe, Jane Doe.

Eu havia entendido errado.
Voce estah certa.
Eu tinha lido como aquele discurso ~tem que se informar que o cachorrinho da trabalho, tem que saber as vacinas obrigatorias, etc~
Nos casos que voce falou realmente faltou informacao. E voce estah correta, as pessoas precisam se informar.

Mas tem caso que nao eh informacao que falta, eh coracao...
A veterinaria do meu dog atendeu um caso e o cachorro chegou urrando de dor (tinha sido atropelado) e ferido as patas e o dono comentou que o acidente havia ocorrido ha 2 dias. Quando ela perguntou... e porque voce esta trazendo ele aqui so agora? O senhor disse que estava sem tempo.
Por acaso se fosse um filho dele ele tambem estaria sem tempo ?

Ha uns 10 anos atras fui visitar um abrigo de cachorros, e conforme eu passei a visitar com frequencia, o cuidador me confidenciava algumas coisas que aconteciam...Por exemplo, tinha dois cachorros la com ~bicheira~, nao sei o nome disso, e o cuidador me confidenciou que ambos os cachorros vieram de duas familias ricas e conhecidas da cidade, que se desfizeram do dog porque disseram que ~enfeiava a casa~.

E fora os inumeros casos ~mimimi meu filhinho espirrou vou ter que dar o cachorro malvado causador da alergia~

Quando eu era crianca eu lembro de uma novelinha infantil que eu assisti que o menino tinha uma tarturuga e quando alguem ficava doente, ele sacrificava (ou iria sacrificar) a tartaruga pra pessoa sarar. Como que uma cena dessas eh bonita ? A mensagem que quiseram pasar foi que o menino era bonzinho, pensava nos outros, etc.... Pensava nos outros menos na tartatuga que ele ~cuidava~. Btw, ao menos esse caso eh ficcao.

Raven Deschain disse...

15 e 20, eu acho que a pessoa tem que se informar desse jeito sim. Já resgatei gatos que só comiam reação de cachorro (NÃO PODE), odeio época de Páscoa, porque é só sair na rua pra encontrar milhares de coelhos abandonados, porque é "fofinho" dar ele pra criança pequena. Dia das crianças tá chegando e eu já tou com 3 tipos de coceira, porque vai ser um festival de cachorro e gato na rua. Tem que pesquisar quanto vai gastar, oq come, quando e como vacina, castração. Se for comprar - que nojo - tem que pesquisar quais doenças congênitas vem com aquele animal de raça. Tem que ver se vai ter espaço, se ninguém é alérgico, se vai aguentar limpar cocô. Se aguenta lidar com a bagunça, se a casa é segura e milhares de outras coisas.

No abrigo que eu trabalho, se a pessoa não pensa em tudo isso, não adota. E outro dia uma cretina devolveu um cachorro, dois dias depois de adotar porque "ia viajar e tinha esquecido".

Anônimo disse...

Sobre o uso dos possessivos, acho muito relativo falar que necessariamente indicam propriedade. Até o próprio nome, "possessivo" diz que sim, e em alguns casos realmente é problemático, mas em outros é só pra indicar a relação. Por exemplo, quando digo "minha mãe" ou "meu pai" obviamente não estou querendo dizer que são propriedades minhas, acho que dizer "meu gato" ou "meu cachorro" é algo parecido.

Anônimo disse...

"Mas não é. A língua reflete o que pensamos."

Por essa razão que a prática do "x" e do "@" substituindo o gênero deve ser abolida, eis que invisibiliza mulheres.

A Lingua Portuguesa já tem as ferramentas necessárias para uma comunicação menos sexista:

http://www.spm.rs.gov.br/upload/1407514791_Manual%20para%20uso%20n%C3%A3o%20sexista%20da%20linguagem.pdf

Anônimo disse...

Assistam o documentário "Blackfish", tem na netflix. Eu também de início pensei que seria ruim, mas mudei de ideia depois que vi. Muito triste mas esclarecedor também, fala justamente sobre essa relação humanos e animais. Depois desse documentário descobri coisas que nem fazia ideia, orcas são animais fantásticos.

Anônimo disse...

como "mãe" de três cachorros só vou usar minha voz pra fazer coro ao que foi dito... informem-se sempre sobre as necessidades e particularidades e façam orçamentos (do que vão gastar), certifiquem-se de sempre ter dinheiro guardado porque animaizinhos estão sujeitos a doenças e acidentes como qualquer um de nós. e a velhice especialmente precisa de extremo cuidado... ano passado um dos meus mais velhos fraturou a mandíbula e tivemos que gastar em cirurgia, raio x, internação, ração especial de pós operatório e eu fiquei umas boas semanas sem botar um pé pra fora de casa por causa disso. meu mais novo tá sofrendo com uma doença de pele que a vet ainda não conseguiu identificar e lá se foram muitos e muitos reais e a impossibilidade de me ausentar por algum tempo, porque alguns remédios são de doze em doze horas exatamente. fora o cuidado com a limpeza do local, dos objetos deles, da dentição, etc, etc. Não é só dar comida e água que eles ficam bem. É preciso cuidado constante. Meu mais velho hoje não pode ficar sozinho, porque ele pula demais, e uma vez que ele caia de mal jeito ele pode quebrar a mandíbula de novo e não ter conserto. Meu outro mais velho tem convulsões ocasionais. Precisa de alguém perto quando convulsiona pra se sentir calmo. É um trabalho diário e constante. Se informem. Quando meu mais velho foi pro hospital ano passado vi coisas inimagináveis e os donos dizendo "ai mas ele ficou assim ontem". Não, nenhum animal fica com partes do corpo podres ou tumores gigantes do dia pra noite. Absurdo.


queen b

James disse...

Lola por favor faça um post para quem está tendo gato/gata pela 1a vez.

Anônimo disse...

Primeiro elas vão lá e votam tudo na Dilma. Fazem campanha eleitoral e o diabo a 4. Falam que estão mudando o mundo. São as fodonas, empoderadas, etc, etc.

Depois que a merda acontece, aquelas fodonas somem e começam a falar de cachorrinhos e gatinhos carinhosos. Estranho, não?

(Desculpe Sara, se por acaso estiver aí, não estou me referindo a você.)

Anônimo disse...

Daqui a pouco vão mandar escrever gatx em vez de gato ou gata, pois isso pode fundamentar a opressão de gênero no Reino animal, sinceramente me poupe.

lola aronovich disse...

Anon e outros reaças, se as eleições fossem hoje, vcs acham que alguma feminista votaria no Aércio? Por pior que seja o governo do PT (e tá horrível mesmo), vcs não verão gente de esquerda votando no PSDB, ou no Bolsonaro, ou no Caiado. Então parem de achar que com o candidato de vcs o país estaria minimamente melhor.
Não entendo por que vcs não estão felizes com este governo, que está fazendo bastante do que o Aércio e outros neoliberais fariam. Infelizmente, é um governo de direita... mas que reaças chamam de comunista. Parece piada.


James, gostaria muito que alguém escrevesse um post pra mim sobre como é ter gato pela primeira vez. Não tenho muito o que falar. Apenas: não comprem gatos ou cachorros, ADOTEM. E leiam sobre como cuidar. E NUNCA comprem um animal selvagem. A regra é clara: animal não se compra.

Vicky_ disse...

Anônimos Desocupados:
Onde vivem?
Onde se escondem?
Como sobrevivem?

Na humanidade se encaixam como preguiçosas, se você é feminista e se importa com várias causas, te xingaram. Se se focar na pauta feminista, te xingaram.

Mas eles mantém a bunda filosófica na cadeira ao lado do computador. Dependem dos pais e são desagradáveis.

Devemos cortar o fio da internet de uma vez? Ou apenas dar uma banana para cada um?

Anônimo disse...

Se eu quiser um animal de determinada raça ou tamanho eu não vou poder comprar?
Onde fica minha liberdade?

Raven Deschain disse...

Liberdade o caralho. Não compre! Pesquise como são as matrizes desses cachorrinhos fofinhos que vcs vêem em pet shop. Sem contar a maior incidência de doenças, já que a cruza com parentes não é incomum. Os filhotes são tirados das mães antes do desmame e não é raro morrerem assim que saem da loja.

James, eu recomendo a Louca dos Gatos e Gatoca. Mas procura os posts mais antigos, porque os blogs já são bastante antigos tb.

Anônimo disse...

Tava demorando

Anônimo disse...

Daqui a pouco vão querer uma lei obrigando todo mundo a ser vegano

Anônimo disse...

Por mim essa lei ja existiria ha muito tempo.

Acho um absurdo a morte de animais pra saciar o paladar alheio.

Nada justifica matar outro ser vivo e capaz de sentir dor.

Anônimo disse...

Tirano detected

Anônimo disse...

tirania nenhuma ha em matar animais ?
ta Serto....

Rafael disse...

Anon 18:50, você tem razão. Semana passada mesmo fiquei sem diarista e tentei comprar uma pessoa de raça negra com aproximadamente 1,60 de altura.

Falaram que não pode mais. Parece que uma tal de Isabel proibiu.

Onde fica a minha liberdade?????????


E antes que um analfabeto reclame: sim, trata-se de ironia.

Sunny disse...

"Liberdade o caralho. Não compre! Pesquise como são as matrizes desses cachorrinhos fofinhos que vcs vêem em pet shop. Sem contar a maior incidência de doenças, já que a cruza com parentes não é incomum. Os filhotes são tirados das mães antes do desmame e não é raro morrerem assim que saem da loja."

Poucos criadores sérios vendem filhotes em pet shops. Se alguém quer um cachorro de raça, deveria entrar em contato com o Kennel Club do seu estado e agendar uma visita a um canil, onde se pode ver as condições em que os animais são criados.

Esse negócio de "compra x adoção" é muito complicado. Claro que o preferível seria adotar, mas a maioria das pessoas prefere obter um filhote (seja por acharem mais fofinho, seja por cães viverem tão pouco em comparação conosco, etc.), e filhotes de vira-latas são quase impossíveis de prever. Se eu quiser um cão pequeno e não muito barulhento para viver em apartamento, posso obter um Lhasa Apso ou Shih Tzu, se eu quiser um cão grande que tenha um temperamento voltado para a guarda, posso comprar um Fila, Doberman ou Rottweiler. Já um filhote sem raça definida pode acabar com qualquer tamanho, qualquer comportamento. Alguém poderia facilmente acabar com um cachorro de 50kg em um apartamento minúsculo, ou com um cão que faz mais barulho que alarme de carro, etc., e isso infelizmente só leva a mais abandonos.

Claro, existem cães atípicos em todas as raças, mas nada comparado a roleta-russa que é obter um cão sem pedigree.

Anônimo disse...

Quero ver quem não mata animais pra comer, vocês plantam sua própria comida? Se sim, como evitam que formigas, lagartas, pulgões e outras pragas atinjam suas plantações. A consideração de vocês só valem para os animais que são abatidos nos matadouros.

Anônimo disse...

Se alguém é contra matar animais para comer mas esmaga baratas ou mosquitos por nojo ou irritação, não passa de um(a) hipócrita. Aliás, é inevitável que animais sejam mortos durante o processo de produção de alimento, incluindo os derivados de vegetais (por exemplo, estudos mostram que uma barra de chocolate contêm em média 8 pedaços de barata, e uma quantidade de até 60 pedaços de insetos a cada 100 gramas de chocolate é aceitável, se acordo com a FDA). Até o vegano mais estrito come animais o tempo todo e nem sabe.

Anônimo disse...

hauahuaahuahauahauahua

como é esse negócio da barata no chocolate, aí?????
essas baratas são criadas em cativeiro ou são de esgoto mesmo?

Anônimo disse...

ainda bem que eu não gosto de chocolate rs

Anônimo disse...

"hauahuaahuahauahauahua

como é esse negócio da barata no chocolate, aí?????
essas baratas são criadas em cativeiro ou são de esgoto mesmo?"

Duh, é óbvio que as baratas não são criadas em cativeiro. Elas acabam mortas e moídas em várias etapas da produção, desde a colheita até o transporte. E se alguém duvida de mim, uns poucos segundos no Google podem consertar isso.

Anônimo disse...

Além disso, isso não é apenas no chocolate, é só um exemplo. Acontece com praticamente TODOS os alimentos. De acordo com o Tecmundo: "O alergista Morton M. Teich declarou à ABC News que 'evitar insetos na comida é quase impossível. Você provavelmente teria que parar de comer completamente'. A solução seria o uso de pesticidas, uma alternativa bem mais nefasta para a saúde humana do que ingerir pedaços de baratas, segundo o médico."

lola aronovich disse...

Ai, gente, essa estatística sobre pedaços de insetos em chocolate é conhecida, e juro que penso nela toda vez que como chocolate. Claro que não é exclusividade do chocolate. A gente deve comer pedaços de insetos em praticamente TUDO. Isso me faz lembrar o pessoal que adora McDonald's quando contam pra eles que a carne do hamburger é feita de uma espécie de minhoca (não sei se é lenda ou real). E o pessoal fala: é gostoso, não vou parar de comer. É assim que eu me sinto quando penso nos pedaços de insetos (pelos de roedores e coliformes fecais também são extremamente comuns) no chocolate. Mas vou usar isso a meu favor para parar de comer chocolate, porque sou viciada e preciso parar.

lola aronovich disse...

Ah, prefiro mil vezes pesticidas do que comer pedaços de insetos. Só pra vcs saberem.

Lee Hsien disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

"A obesidade está relacionado diretamente ao vício dos produtos de origem animal, que a Lola e outros esquerdistas não veem problema. Nesse ponto vocês se aproximam bastante da Kátia Abreu."

Frituras, incluindo as que não usam nenhum tipo de óleo animal, estão entre os alimentos mais "engordantes" que existem. Devo lembrar também que a temida gordura trans é derivada exclusivamente de gorduras vegetais.

Então, nos poupe.

Anônimo disse...

"Quase zero por cento de chance de comer inseto."

Sabe de nada, inocente... Aliás, alimentos orgânicos têm (muita) mais chance de conterem pedaços de insetos.

Anônimo disse...

E daí?

Anônimo disse...

Daí que dizer que por comer muito orgânico tem "quase zero por cento de chance de comer inseto" é bobagem.

Anônimo disse...

Daqui a pouco esse pessoal vai querer proibir antibióticos para não matar as bactérias

Anônimo disse...

Nao da pra comparar o pessoal que come carne que o vegano que talvez tenha comido um pedaco de inseto (sem querer) no seu vegetal.

Pra mim isso eh argumento de quem nao quer tirar a bunda da cadeira pra fazer alguma coisa, mas fica implicando com o coleguinha que se esforca ao maximo pra que animais nao morram pelas maos humanas

L. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

"Nao da pra comparar o pessoal que come carne que o vegano que talvez tenha comido um pedaco de inseto (sem querer) no seu vegetal.

Pra mim isso eh argumento de quem nao quer tirar a bunda da cadeira pra fazer alguma coisa, mas fica implicando com o coleguinha que se esforca ao maximo pra que animais nao morram pelas maos humanas"

Talvez não, mas com o vegano que esmaga bichos ou coloca inseticida na casa, sim. Porque, se você pensar bem, não deveria haver qualquer diferença ética entre matar uma vaca e matar uma mosca. Acontece que uma é fofinha e a outra parece um espírito maligno, mas aí é questão de marketing.

anon A. (radfem) disse...

Para os 'ain, quero cão de raça': Tá cheio de cão de raça em abrigo. Cheio. É só procurar.

Para os 'preciso adotar um filhote de raça se não não dá para saber a personalidade!'. Adote um adulto. O que você vê é o que você leva (e quando há exceções, geralmente é para melhor, pois alguns animais tem comportamento pior nos abrigos devido ao excesso de animais, mas são de boa quando numa casa). Um cão ou gato adulto vai te amar tanto quanto um filhote.

Para esse pessoal a favor de comprar, sugiro que pesquisem os problemas físicos (devido a incesto) e mentais (devido às condições terríveis da maioria dos criadouros) que a maioria dos cães de raça apresentam. Além das condições ainda piores das cadelas e gatas que tem que ficar parindo sem parar.


Estou sem tempo de traduzir, mas esse post é muito bom para os vegetarianos e veganos do blog (e talvez para os 'me importo com animais mas preciso/amo comer carne!'):
http://freefromharm.org/eating-animals-addressing-our-most-common-justifications/?utm_source=Pollinators

Ele rebate basicamente todos os argumentos típicos usados contra alimentação vegetariana e vegana ("Eu PRECISO comer carne pela minha saúde!", "E a B12?!", "Humanos foram feitos para comer carne!", etc).

anon A. (radfem) disse...

Qual é a do pessoal falando que veganos são hipócritas por matarem insetos? Não conheço nenhum vegano que não evite matar insetos dentro do possível.

E existe uma diferença gigantesca entre comer um chocolate que talvez um inseto caiu sem querer, de comer um bife onde a vaca nasceu apenas para morrer, vivendo a vida em um inferno na terra e morrendo de maneira cruel. Além de simplesmente não ser comparável a conciência e senciência de uma vaca com a de uma barata.

Favor digam 'Estou cagando e andando para os animais'. Isso é mais sincero do que tentar atrapalhar a luta dos outros só para fingir que não é egoísta.

Vicky_ disse...

Só eu não vejo problema em saber que há partes de insetos na maioria dos alimentos? Se estiverem num padrão adequado, okay.

Não deixarei de consumir chocolate por conta desse fato (embora os chocolates estejam muito ruins ultimamente).

E repetindo, não vejo muito problema em espécies como cobras, insetos e semelhantes. Um monte de veganos protegem bovinos, mas tem nojo de insetos, haja. São animais como qualquer outro, não quer dizer, necessariamente, que sejam 'ruins'.

anon A. (radfem) disse...

@anon 21:04

Olá anon de sempre, ficou sem argumentos depois de só falar merda? Anyway, tudo que você tem a dizer ser um 'calminha' é só um tiro no próprio pé. Vá debater assim com teus amigos do movimento trans, vá.

Raven Deschain disse...

Tava demorando o que porra?

Bando de babaca do caralho implicando comigo. Vão chupar uma rola e me errem!!!!

Lola, desculpa, mas tou de saco cheio desses pau no cu anônimo que me amam só porque tão vendo minha carinha bonita.

Porra, mil comentários pra responder, o recalcado do caralho vem responder o meu! Pelo menos responda com argumentos, idiota, em vez de vir somente com argumentos de quinta série, seu merda.

E Sunny, como a Anon A disse, vc sempre pode adotar um adulto. E pedigree não passa de um atestado de incesto, já que animais com pedigree normalmente cruzam entre parentes.

Anônimo disse...

Calma radfem, vc se preocupa mais com animais do que com as trans?
De novo eu digo: CALMINHA RADFEM

Anônimo disse...

O fato é que é mentira dos veganos falarem que não matam, qualquer pessoa que vive nas grandes cidades mata inúmeros animais para comer, ter energia elétrica, eletrônicos e todos os luxos da vida moderna (que são luxos e não necessidade). Então, se quer defender boizinho e porco tudo bem, mas não sai por aí se achando melhor e chamando os outros de assassinos.

E não são apenas os que acidentalmente morrem, como nos casos do chocolate, um avião despeja centenas de litros de veneno que entram no solo e ASSASSINAM diversos animais de várias espécies envenenados, e se todo mundo virasse vegano, isso teria que continuar acontecendo porque como Malthus já dizia, a produção de alimentos não é suficiente para todas as pessoas da Terra, o que salvou a humanidade foi o desenvolvimento de adubo químicos e agrotóxicos, que fizeram uma revolução na agricultura que ele não poderia prever.

Raven Deschain disse...

Anon A, deve ser o mesmo idiota.

Não tem guerra pra morrer fica aqui enchendo o saco.

Raven Deschain disse...

Gardenal, psicofóbico do caralho? É teu melhor argumento?

Raven Deschain disse...

Aliás, verdade. Tá cheio de cão de raça em abrigo? Sabe toda vez que passa Beethoven? Enche de São Bernardo. Sabe os cachorros que aparecem na novela? Enche tb. Em SP tem um abrigo que só tem pitbull. No abrigo que eu trabalho já abandonaram shitzu, lhasa, schnauzer, tem um maine coon que ngm adota porque ele tem 17 kgs e ngm quer gato enorme.

Kittsu disse...

Nossa, que trauma! Rsrsss

Anônimo disse...

Isso que a Jane Doe falou é muitíssimo importante. Eu n tinha nenhum animalzinho de estimação até que minha sogra mudou de cidade e eu adotei o cal de calopsitas dela que estavam em postura. Eu caí de cabeça nesse mundo de aves silvestres, tive que aprender muita coisa do dia pra noite. Por mais que minha sogra não maltratasse ela fazia mtas coisas erradas em relação a alimentação e ela nunca tinha tirado os coitadinhos da gaiola, só uma vez pra cortar a asa (errado pra variar, eles perderam totalmente o equilíbrio, estão praticamente mutilados e eu estou esperando a muda de penas pra corrigir). Eu n posso soltar eles na natureza, nem a filhota que nasceu, estou tentando dar o máximo de qualidade de vida pra eles. Eles saem da gaiola, interagem,vem no dedo e no ombro, melhorei a alimentação deles e etc. O ponto que eu quero chegar é que eu entrei em grupos do facebook sobre calopsitas e é assustador o que encontrei lá. Muitas pessoas com aves doentes e n querem levar no veterinário, é de dar dó as coisas que eu vi por lá.Os moderadores proíbem indicação de medicamento, aconselham e ajudam as pessoas, mas tem mta gente irresponsável com seu animalzinho. Dia desses uma mulher postou a foto de uma calopsita mto machucada, eram umas 5 h da tarde, e n queria levar ao veterinário pq ia viajar com a família e queria algum remédio qualquer pra passar e deixar a coitada com a vizinha. Foi mtooo criticada,mas n desistiu da viagem.

Eu sou vegetariana, adoro ser assim e estou feliz por essa opção alimentar estar crescendo tanto :D

Anônimo disse...

Não é crueldade com esses animais eles aturarem vc?

Kittsu disse...

Nossa, um Maine de 17kg? Que loosho! Se estivesse em uma casa pensaria com bastante seriedade em pegar esse monstro! Mas no momento já tô superlotada...

Vicky_ disse...

Não estou querendo obrigar o pessoal a conferir, mas já que é necessário apresentar argumentos para haver uma discussão saudável, deixo alguns links em português para quem estiver com interesse:

(Sim, são basicamente sobre baixo Carboidrato, além de Paleolítica)

http://www.paleodiario.com/2014/07/as-9-maiores-mentiras-sobre-gordura-e-o.html?m=1

http://www.lowcarb-paleo.com.br/2012/05/dieta-e-cancer.html?m=1


Sim, eu li o link da Anon A, embora meu inglês seja intermediário.

Kittsu disse...

Ah, eu não me meto mais com essas comunidades de bicho,já gastei minha cota de cabelos arrancados ainda na época do orkut. Era um tal de "qual bomba eu dou pro meu pit bull", "quero cruzar meu cachorro porque o dom da vida é lindo", "vou me mudar e ser não doar meus cachorros Até segunda eu vou soltar na rua"... Não,chega.

Kittsu disse...

O veganismo é uma ideologia relativa à ética de explorar animais. Não tem nada a ver com nutrição.

Anônimo disse...

kkk é por aí. Eu precisei dos grupos pq eu n sabia nada sobre as aves que eu adotei e precisava cuidar dos filhotes e e tal, lá tem mta gente boa que ajuda e tem gente escrota que acha que aves são descartáveis.

Vicky_ disse...

Kittsu, eu sei, no entanto, a maioria dos sites que apoiam a prática, disseminam dados falsos, muitas pessoas adentram a esse estilo de vida crendo em pesquisas errôneas.
Saber um pouco mais sobre nutrição e biologia é útil e necessário. (Ciclo de Krebs dentre outros mecanismos)

Anônimo disse...

O que seria um psicofóbico?

Anônimo disse...

Eu não tolero essa comparação entre a escravidão humana e criação de animais, para mim isso é racismo; os negros não eram animais, pensavam e tinham inteligência por isso mesmo eles se revoltavam e graças à luta deles que houve a abolição, não foi por boa vontade dos brancos! A mesma coisa a conquista das mulheres, não foi nenhum presente dos homens bonzinhos, foi uma vitória nossa!

Anônimo disse...

Eu sou carnívora... Sim, carnívora. Carnista para alguns, chamem do que quiser.

Eu não tenho nada contra vegetarianos ou mesmo veganos, sério. Mesmo assim, ao contrários do que alguns deles apregoam, penso que carne na alimentação humana é algo perfeitamente natural. Somos no máximo onívoros, talvez "onívoros comportamentais".

Sei lá, meu, alguns aí fazem comparações entre humanos e outros carnívoros com base em diferenças morfológicas como se isso resumisse toda a necessidade dietária humana. No entanto, a estrutura herbívora não nos contempla em vários pontos, e. g., o intestino (que em se tratando de medição fica entre o tamanho padrão para carnívoros e aquele para herbívoros).

Outra, a carne é digerida por enzimas produzidas pelos nossos próprios corpos, enquanto amidos, fibras e açucares presentes em legumes e grãos são digeridos pela nossa flora intestinal. Isso, nós absorvemos mer-, uh, o resto daquilo que as bactérias digerem. Nossa flora intestinal não pode digerir celulose (polissacarídeo), que forma grande parte do material vegetal comestível. Sementes são venenosas para humanos em ESTADO NATURAL, para roedores não.

Isso, pelos menos pra mim, faz o argumento sobre humanos comerem carne ser algo não natural cair por terra.

Anônimo disse...

Isso mesmo, o problema não é ser vegano e sim quere dar uma de superior moral sobre as outras pessoas pq vc segue uma idéia, Sabe o que o me lembra, os fundamentalistas evangélicos

Anônimo disse...

Ops! Eu errei a concordância logo ali... X I

Desculpem-me por ter desvirtuado um pouco o tema do post no comentário das 22:35, foi para manter a tradição.

Anônimo disse...

Tradição de desvirtuar os comentários?
Que tipo de desocupado vc é?

Anônimo disse...


No café também há grande quantidade de insetos triturados. Recentemente, inclusive, uma pesquisa apontou os nomes dos cafés que tinham quantidades bem acima do permitido. (dando uma pesquisada no google, deve-se achar)
Mas, na boa, há veganos piores que religiosos! Se acham uma raça superior, os guardiões da moral e dos bons costumes! Muita preguiça dessa gente.

Anônimo disse...

É meio óbvio pra mim que essa parte não foi séria, anon bocó das 23:42, e é uma mulher.

Rafael disse...

Os animais são comprados, maltratados, descartados e tratados como coisas.
Um dia já fizeram isso com gente. Se a analogia incomodou, lamento.

Anônimo disse...

É perfeitamente ok chamar de "dono" já que a rigor, animais recebem o tratamento jurídico compatível com posse e propriedade.

Anônimo disse...

"Anon e outros reaças, se as eleições fossem hoje, vcs acham que alguma feminista votaria no Aércio? Por pior que seja o governo do PT (e tá horrível mesmo), vcs não verão gente de esquerda votando no PSDB, ou no Bolsonaro, ou no Caiado. Então parem de achar que com o candidato de vcs o país estaria minimamente melhor. "

Um monte votaria, Lola. Bolsonaro não digo, mas Aécio/PSDB, só perguntar.

Depois que a Marta Suplicy foi pro PMDB, o que mais nos assustaria?

Anônimo disse...

Isso de não matar bicho não dá pra se levar a ferro e fogo pq há situações em que vc tem que matar. Inseto mesmo, gente. Sério que não pode matar inseto? Cupim, pernilongo, barata. Dá uma aliviada aí nesses. Rato também. Rato transmite doença. Outro dia tinha um rato quase morto no quintal da minha casa. Fiquei com pena mas não ia levar no veterinário, né? Depois ele morreu.
E um cachorro com raiva? Tem que ser sacrificado.

Deixar a barata viva daqui a pouco de noite vc tá dormindo ela tá em cima da sua boca.
E aí como é fica?

Anônimo disse...

Li os comentários... respira fundo, se acalma, retorne ao normal...

Ok, vamulá...

Vou tentar ser sucinta (mas não vou conseguir). Sou vegetariana, não vegana. De maneira nenhuma acho que sou um ser iluminado por isso. Eu tento fazer minha parte - não como mais carne, como diariamente leite e derivados e ovos. Esses últimos eu compro apenas com certificação de que os animais foram criados de maneira humanitária por assim dizer. As leis alemães são bem restritas nesse sentido e tem se tornando cada vez mais restritas. Há falhas? Lógico que há!!! Vai demorar mais uns 20 anos pelo menos até que o sistema esteja 100%.

Eu gasto HORRORES com minha alimentação. É muito mesmo!!! Bem mais do que meu aluguel!!! Porém reconheço meu privilégio de estar num país desenvolvido que me permite fazer isso, mesmo vivendo de bolsa e bicos. Consigo comprar uma variedade imensa de alimentos que supre tranquilamente qualquer necessidade de comer carne. Tenho seguro de saúde e acesso a medicina de ponta, se precisar. Minha academia é pagável e não pesa no meu orçamento. Nunca fui tão fisicamente saudável como agora.
Se um brasileiro médio for viver como eu vivo, primeiro ele teria que viver endividado, por que um salário mínimo cobriria talvez 15-20 dias dessa dieta/estilo de vida. Segundo, ele teria que morar debaixo de uma ponte e não teria acesso a mais absolutamente nada.

Carne, se bem preparada e consumida com moderação é um alimento de altíssimo valor nutricional. Gastaria muitíssimo menos se eu consumisse bife 3x por semana. Escolhi não faze-lo. Posso não faze-lo. Então, galera, larguem as pedras, o buraco é beeeeeeeem mais embaixo.

Continua...

Jane Doe

Anônimo disse...

Como ser humano preocupada com o bem estar dos animais, gostaria que eles não fossem mais necessário para mais nada. Que pudessem viver em paz. Mas isso não vai acontecer da noite pro dia. Há uma imensidão de coisas que terão que mudar pra isso. E isso leva tempo.
Contudo há muito coisa que pode ser feita pra facilitar a transição. Pra tornar suas vidas e seu final menos sofridos.
Eu acredito na possibilidade de métodos não cruéis de criação e de abate, que respeitem suas necessidades físicas e emocionais. Eu acredito que se cada um fizer sua parte, já é um enorme passo pra mudança.

Só que pra tudo isso acontecer, o ser humano tem que deixar de ser tão escroto... e aqui está o obstáculo mais difícil de todos.

continua

Jane Doe

Anônimo disse...

Sobre "pragas" e afins:

Elas são resultado do desequilíbrio ambiental. Daquele que eu falei lá em cima. Insetos, ratos, parasitas (seres humanos???) de toda sorte só se proliferam dessa maneira por que encontraram meios pra isso. Meios que nós criamos.
Não entrando no mérito das grandes monoculturas - caso contrário não vou sair daqui hoje - há métodos simples para evita-los em nossas casas.
Higiene em primeiríssimo lugar. Vocês não tem ideia da quantidade de doenças e pragas podemos evitar com higiene pessoal e do nosso meio. Feche seus alimentos em armários e potes. Tome muito cuidado com o lixo (outro tema que rende um livro).
Mosquitos podem ser evitados com telas nas janelas e algumas plantinhas repelentes, como eucalipto e citronela.
Nunca matem aranhas. Usem um potinho e luvas para captura-las e levem para um jardim.
Sapos, cobras, morcegos, aves, vespas JAMAIS devem ser mortos!!! Espantem com uma vassoura para fora da sua casa. Se estiver com medo que a cobra seja venenosa, procure pelo corpo de bombeiros da sua cidade. Esses animais são essenciais para o controle de pragas e polinização.

Fato sobre morcegos - Das cerca de 1116 espécies apenas 3 são exclusivamente hematófogas - o restante se alimentam de frutas (dispersores de semente), flores (polinizadores) e insetívoros (controle de insetos).
Para evitar os hematófogos? Telas nas janelas e entradas de estábulos. Vacinem seus animais contra a raiva. Se forem mordidos por um morcego, seja lá qual for, procure imediatamente um médico/posto de saúde.

Fato sobre cobras: até as mais agressivas como as jararacas atacam o ser humano apenas quando provocadas. Na sua propriedade, evite deixar lixo, entulho e restos de madeira. Mantenha o capim baixo e os jardins limpos. Esses locais servem de abrigo para elas. Quando for trabalhar em quintais, jardins, lavouras - use botas que cubram as canelas, usem luvas grossa e sempre que forem mover objetos, nunca levantem na sua direção. Assim, se uma serpente se assustar, ela vai pular na direção contrário e não em você.

Sobre sapos - se você jogar sal neles, procure a delegacia de polícia mais próxima de você e diga que quer ser encaminhado para uma instituição psiquiátrica o mais rápido possível. Chegando lá, certifique-se de que nunca mais te deixarão sair...

Se você acha que tudo isso é mimimi, e que "aaainnnn as feminazi não tem mais o que fazer" ou "aaaiiinnnn as criancinha tão morrendo de fome e as feminazi tão falando de bicho pulguento" por favor: enfie a cabeça na privada e puxe a descarga!!! Certifique-se antes que sua cidade tem tratamento de esgoto eficiente. Não precisamos de mais poluentes.

Grata

Jane Doe

Anônimo disse...

Deviam mandar esse post para o grupo Aventuras na Justiça Social do facebook. Típica competição pra ver quem ganha mais pontos na Copa do Remorso.

Julia disse...

Prever o comportamento seria um argumento válido se fosse realmente a razão pela qual as pessoas compram um cachorro. Mas a maioria compra por moda mesmo. É fácil de ver: no consultório veterinario hoje o que mais a gente atende é poodle idoso, porque estava na moda à 15 anos atrás e shih tzu filhote, que está na moda agora. Pouquissimas pessoas realmente pensam na hora de comprar um cachorro. Além disso o problema das raças é que elas foram selecionadas por comportamento e estética e não pela saúde do animal e não tem uma que nao tenha pelo menos uma doença relacionada a conformaçao exagerada ou à genética. E as pessoas quando compram esses bichinhos não pensam no dinheiro que vão gastar com esses caezinhos de raça nem em como eles vão sofrer por esses problemas no futuro. Eu acho pugs por exemplo uma das raças mais dóceis que tem, mas nunca teria um porque sei o quanto eles sofrem terem dificuldade para respirar, problemas no joelho, etc.

Anônimo disse...

A Lola é Doutora em Letras e não sabe de gramática básica? Os Pronomes Possessivos não indicam apenas relação de posse, servem para expressar a ideia de familiaridade e proximidade também. Ou quando você fala: MEU PAI, MEU AMIGO, MEU VIZINHO etc. você está falando que é dona deles? E às femininas que reclamam dos homens que falam: MINHA NAMORADA, MINHA MULHER, MINHA GAROTA, não lembram que as companheiras também falam MEU NAMORADO, MEU MARIDO, MEU GAROTO etc e tal. É cada uma, viu.

Anônimo disse...

Sou apaixonada por cães e acho algumas raças muito fofas...Compraria?NÃO! Porque sei que os abrigos estão lotados de animais a espera de uma família e que muitos passarão a vida toda lá sem encontrar. Fora que vira-latas são incrivelmente especiais. Tenho duas que adotamos já audltas e digo: nenhum filhote demonstra tanto amor e gratidão quanto um animal adotado já adulto. Depois da nossa primeira filha canina adotada já adulta, nunca mais ninguém lá de casa cogitou comprar um cão e preferimos adotar os já adultos. Lívia

Anônimo disse...

Aproveitando o tópico sobre animais, gostaria de falar da importância da castração. Gente, sério, é MUITO IMPORTANTE. CASTREM seus animais, tanto fêmeas, quanto machos. NÃO há lar para todos e não há como prever que aquele filhotinho lindo (seja de qual raça for) nunca será abandonado pela pessoa que o adotou ou comprou. Fora que a castração ajuda na prevenção do câncer de útero e mama para cadelas, diminui a agressividade e fuga dos machos. Você estará fazendo um bem enorme a seu animalzinho com a castração. é um procedimento rápido, a recuperação é muito tranquila e em várias cidades é oferecido de graça pelas prefeituras ou ONG's. Lívia

camila santos disse...

É errado comparar coisas que as mulheres dizem com coisas que os homens dizem simplesmente porque os dois não agem da mesma forma( que não quer dizer que as mulheres não estão erradas ao falar assim) O homem em questão quando o assunto é relacionamento é mais possessivo que a mulher, perceba que dificilmente casos de crimes passionais da mulher contra o homem acontece porque ela se sentia dona dele. As mulheres possessivas também não são muito agradáveis aos homens... 9:34

Anônimo disse...

"Daqui a pouco esse pessoal vai querer proibir antibióticos para não matar as bactérias"
Não sei quem comentou isso, mas to rindo muito aqui. Falando sério, por mim eu não mataria barata, formiga, aranha... Sempre que posso jogo fora.
O que mais me irrita em certos "amantes dos animais" é a hipocrisia de gastar não sei quantos reais em uma raça lindíssima e chutar cachorro de rua (ou me olhar torto quando eu, limpa e bem vestida, me aproximo deles).

Dan

Rafael Cherem disse...

Sinceramente, acho essa discussão uma grandiosa bobagem.Como disse o colega acima, esses pronomes também denotam familiaridade.

Anônimo disse...

Q piada, tem que ir morar debaixo da ponte para ser vegetariana... Em que estado do Brasil, carne está mais barato que verdura e fruta???????
Essa desculpa é pobre, muito pobre. Eu to longe de ser rica, bem longe mesmo, nem da classe média estou perto e n gasto rios de dinheiro. Tirando a carne, continuo comendo o de sempre.
Arroz, feijão, macarrão, legume, verdura, frutas de vez em quando pq n gosto muito.

Mirella disse...

há alguns anos li uma reportagem da Super Interessante que falava sobre a origem dos cães de raça. infelizmente, nunca consegui achar a matéria on line completa, achei somente este link de resumo: http://super.abril.com.br/ciencia/conheca-as-doencas-mais-comuns-de-cada-raca-de-cachorro a matéria original era esta: http://super.abril.com.br/ciencia/cao-a-origem-das-racas mas não está disponível on line.
resumindo: as raças que hoje as pessoas acham tão lindas são o resultado de um tratamento cruel e sanguinário.
a fim de preservar as características mais desejáveis, os filhotes de uma ninhada que tivessem a tal característica desejada eram (são...) cruzados entre si. buldogue/pug com o focinho achato, quadril de pastor alemão na altura adequada, pernas de dachshund mais curtinhas... tudo isso é fruto de cruza incestuosa que causa displasia, respiração prejudicada, mobilidade comprometida... tudo que vocês acham mais lindinhos nas raças é manipulado e custa a saúde dos animais. qualquer conhecimento básico de genética sabe que a variedade é a chave para uma prole saudável, mas isso não importa quando você está manipulando um produto para ser vendido bem caro. a natureza projetou estes animais e a ganância humana foi lá e "editou" de acordo com o seu gosto estético, sem preocupação nenhuma. é isso que você está apoiando quando "prefere" raças. a escolha é sua e a responsabilidade também.
um exemplo citado nessa matéria da Super: Aproximadamente 10 mil pugs registrados no Reino Unido viriam de uma linhagem de apenas 50 indivíduos.
então cada um use a justificativa que quiser... acompanho diversas ONG e pessoas que resgatam animais de forma independente e sei a batalha que é enxugar esse gelo de ignorância. não é para tratar os animais como se fossem filhos (não do ponto de vista que os antropomorfiza, pelo menos), mas sim com a dignidade que eles merecem.

como a Anon A. já disse: ADOTE UM ADULTO. todo mundo quer adotar filhotes porque eles são fofinhos e bonitinhos, mas com o adulto você já conhece o temperamento, o tamanho, as necessidades. fora que cães e gatos adultos sempre ficam esquecidos nos abrigos porque as pessoas querem um filhote, uma folha em branco. mas um adulto pode dar tanto amor e gratidão quanto qualquer filhote. a questão é se você tem esse amor e essa disposição dentro de você. se não tiver, é melhor só ajudar alguma instituição da sua confiança.

e lembrando: CASTRE SEUS ANIMAIS. OS MACHOS, AS FÊMEAS, CASTRE TODOS. De preferência antes do primeiro cio. Castrar é prova de amor e de preocupação com a saúde do animal. Você evita doenças, evita filhotes. A questão da castração é a que mais evidencia a maneira errada como as pessoas encaram um animal de estimação. Animais NÃO SÃO HUMANOS. Eles não precisam "vivenciar a maternidade" ou "experimentar o prazer". Estes são valores e ideais HUMANOS.
Aqui tem bem explicado como a castração beneficia os animais:
http://www.worldanimalprotection.org.br/not%C3%ADcia/desmitificando-veja-8-beneficios-da-castracao
http://www.gazetadopovo.com.br/viver-bem/animal/castracao-traz-beneficios-para-o-seu-pet/

O Brasil tem 30 (TRINTA) MILHÕES de animais abandonados. Acredite, o país não precisa de mais uma ninhada. Castrar é prova de amor e de preocupação com a saúde pública. É uma atitude cidadã.

http://anda.jusbrasil.com.br/noticias/100681698/brasil-tem-30-milhoes-de-animais-abandonados
http://gazetaonline.globo.com/_conteudo/2014/02/noticias/cidades/1479085-aumenta-em-70-o-numero-de-animais-abandonados.html

Ah, lembrando que em SP, desde 2007, cães e gatos vendidos ou doados deverão ser castrados. Não sei como funciona em outros estados, mas enfim.
http://www.ogritodobicho.com/2012/03/lei-sobre-obrigatoriedade-de-castracao.html
http://bichos.uol.com.br/ultnot/ult295u2626.jhtm

Enfim, complementando e reforçando o coro da Raven, da Jane Doe e da Anon A.

Fabiano disse...

Desculpem, mas não tenho muita paciência para comentários que beiram à trolagem, sugerindo que é a mesma coisa criar animais por objetivo único de obter lucro financeiro, tratá-los de forma totalmente cruel, matá-los de forma dolorosa para satisfazer os caprichos do paladar humano, com ingerir acidentalmente partes de insetos nos alimentos.

Ninguém é obrigado a ser vegetariano ou vegano, mas falar esse tipo de coisa é totalmente sem noção. Como já falaram, é mais honesto assumir que não está nem aí para animais, e quer mais que se explodam.

Raven Deschain disse...

Pois é Kittsu. Bem lindão. Ele ficou maior depois que castramos. Mas ninguém quer justamente por ele ter esse tamanho todo. A maioria dos nossos adotantes tem apartamento e ele ia quebrar tudo. Hahaha

Raven Deschain disse...

Ah sim, e pra quem comentou que não cabe a comparação entre animais e negros, bom.. Animais tb são absurdamente inteligentes. Qualquer documentário da madrugada num Animal Plante que seja vai te mostrar isso. A única diferença que eu vejo é que negros podemos gritar pros nossos opressores irem tomar no cu e os animais não.

Mila disse...

Ah, eu acho a minha de filha mesmo. E claro que sou criticada por gastar dinheiro para o bem-estar dela (na verdade é o MÍNIMO que eu posso fazer: vacinas, boa ração, camas, brinquedos, material para a higiene). Se eu adotei um animal, o mínimo que eu posso fazer é dar a melhor qualidade de vida que eu puder para ele. Mas sempre aparece a turma do "vai ter um filho humano", "vc está desperdiçando dinheiro". Anyway, prefiro "desperdiçar" meu dinheiro com minha gata que com certos tipos de gente.

Zrs disse...

Disse tudo Fabiano!

"Fabiano disse...
Desculpem, mas não tenho muita paciência para comentários que beiram à trolagem, sugerindo que é a mesma coisa criar animais por objetivo único de obter lucro financeiro, tratá-los de forma totalmente cruel, matá-los de forma dolorosa para satisfazer os caprichos do paladar humano, com ingerir acidentalmente partes de insetos nos alimentos.

Ninguém é obrigado a ser vegetariano ou vegano, mas falar esse tipo de coisa é totalmente sem noção. Como já falaram, é mais honesto assumir que não está nem aí para animais, e quer mais que se explodam."

Anônimo disse...

Eu sou a anom da calopsita e eu não gasto muito dinheiro sendo vegetariana, basicamente como o mesmo de sempre como outra pessoa falou em cima. Eu não como os tradicionais industrializados de soja e etc, isso que encarece a dieta na minha opinião. Aqui eu gasto menos do que eu gastava quando comia carne. Concordo com o que a Jane falou sobre as pragas, eu mantenho minha casa limpa e n vem nada, quando aparece alguma coisa só levo pra fora.

Raven Deschain disse...

Ai gente, por favor, eu não sou vegana nem vegetariana mas até eu tenho argumentos melhores do que "bicho que vem de fora". Moro no meio do mato e minha casa é limpa. Não tem nem aranha.

Anônimo disse...

Sim, e daí, o que sua vida pessoal tem a ver?

Anônimo disse...

Veganos e vegetarianos são uns bichos chatos... Com licença, vou comer um bife.

Anônimo disse...

"Por mim essa lei ja existiria ha muito tempo.

Acho um absurdo a morte de animais pra saciar o paladar alheio.

Nada justifica matar outro ser vivo e capaz de sentir dor."

Comece convencendo os predadores como leões, tigres, crocodilos q essa é a verdade da natureza, q não se deve matar pra saciar o paladar. Dê um prato de alface a cada predador.

Caia na real. O ser humano é um predador e precisa de carne sim.

Anônimo disse...

Tem um infestação de cupins na minha casa. Acho q não vou matar. Td bem perder todos os móveis da casa...
Qdo vir uma ratazana, tb não vou tentar matá-la. É um bichinho tão gracioso. E daí q passe doença?
E o mosquitinho da dengue? Tão simpático... E daí pegar uma doença q pode te matar? A vida desse animalzinho vale mais q a de qlqr ser humano.
E as baratas? essas nem se fala. Gente finíssima

Rafael disse...

Eu não acho que os carnívoros sejam esses monstros que os veganos pintam. Eu como carne, não pretendo deixar de comer e costumo seguir as seguintes premissas no tocante aos animais:
1 - Não como carne de caça. Mesmo quando a caça é "manual", como caranguejos por exemplo;
2 - Não como carne de frigorífico sem certificação. Sim existem meios humanos de se criar e abater um animal para consumo;
3 - Não mato animal de espécie alguma por prazer;
4 - Não utilizo animais para diversão, em hipótese alguma;
5 - Como desdobramento do item anterior, acho zoológico muito útil. É um ótimo lugar para incutir nas crianças o amor e a empatia por animais, mesmo que eles estejam presos e infelizmente, sofrendo. Acho que é uma perda que vale à pena, pois meia dúzia de adultos sem empatia causam mais dor e dano que a existente em um zoológico inteiro;
6 - Não consumo leite e derivados (ovos, por exemplo) de fontes não certificadas. Há muita crueldade nos derivados não certificados; e
7 - Não consumo carne que obrigatoriamente envolve crueldade, como chester, vitela ou foie gras.

Vale lembrar que a carne faz parte do cardápio de diversos animais. A morte de uma zebra é certamente muito mais dolorosa que a de uma vaca em um frigorífico decente.

Basta assistir uma foca caçando pinguins para ver que a natureza está longe de ser "paz e amor".

Rafael disse...

Acho que botar no mesmo balaio um golfinho e um pernilongo é o mesmo contra-senso de considerar que um embrião e um adolescente são a mesma coisa.

Anônimo disse...

Rafael,

O embrião não tem um cérebro formado ainda por isso não é um ser senciente, já um inseto - seja ele qual for, tem cérebro e sente medo, dor, desespero etc. Uma coisa não tem nada a ver com a outra, e os veganos (supostamente) defendem insetos também, por isso não comem mel que escraviza abelhas e nem nenhum aliemnto com corante de carmim que mata a cochonila.

Raven Deschain disse...

Uma dúvida que eu tenho: se o problema é escravizar animais veganos comeriam por exemplo, mel de uma colméia selvagem?

*que por um acaso alguém conseguisse pegar neh? Eu é que não meto a mão naquilo.

lola aronovich disse...

Raven querida, eu também tinha essa dúvida, apesar de saber veganos não consomem qualquer produto (inclui sapato de couro; pra alguns inclui até não ir ao cinema, porque o celulóide é feito de produto animal) que tenha origem animal. Mas sempre achei mel (que eu nem gosto) algo bem inofensivo. Recentemente li um relato explicando que também é uma atividade cruel.

Anônimo disse...

Comer de uma colmeia selvagem abriria portas pra a falácia do bem estarismo, veganos evitam isso. O que ia ter de gente dizendo vegana mas come o ovo da galinha que a vó cria, o leite da vaca da fazenda do tio e o mel da colmeia dessa mesma fazenda. O problema é que pra retirar esse mel, mesmo que selvagem, vc ia ter que mexer na casinha das coitadas das abelhas como o link que a Lola mostrou explica bem.

Anônimo disse...

E depois tem gente que diz que ser vegano e fácil, o texto a seguir foi publicado no blog de uma feminista que também é vegana:

https://cabineprivativa.wordpress.com/2015/08/27/veganos-precisamos-falar-sobre-a-bad/

lola aronovich disse...

Muito bom esse texto da Deborah Sá que vc recomendou. Conheci a Deborah uns 3 ou 4 anos atrás, quando ela foi a uma palestra minha na USP da Zona Leste e me presenteou com um doce de chocolate vegano maravilhoso que ela tinha feito (se não me falha a memória).
Não deve ser NADA fácil ser vegano.
Em compensação, e por coincidência, logo hoje eu vi esta matéria. É sobre duas moças que conseguem ser veganas gastando apenas R$ 50 por semana. Elas compartilham receitas e dão o preço de tudo. O nome é justamente Vegana Pobre.

Anônimo disse...

O que me irrita é como pessoas que nunca foram veganas ou vegetarianas DITAM como é difícil e impossível viver assim. Só acho que vcs podem opinar que talvez seja difícil e tentar debater com quem tem experiência e é de boas pra conversar. Pessoas que se interessem de coração procurem gente como as veganas pobres e desconstruam seu preconceito, n fiquem acreditando em quem n faz idéia do que fala e só destila ódio por quem come diferente.

Alessandro Bruno disse...

Calma Anon. Irritado das 0:12. Quem falou das dificuldades foi a Deborah, que é vegana e muito lúcid a Lola só comentou p texto dela, e ainda citou o veganas pobres.

Raven Deschain disse...

Ah entendi. Obrigada anon e obrigada Lola, pelo link.

Ié, verdade. Vegano comendo o ovo da galinha que a avó cria. Huahua ia ser engraçado.

Rafael disse...

Sem querer ser chato, mas se o ovo não foi fecundado, vai ficar no galinheiro até estragar. Qual seria o problema em comer?

Anônimo disse...

Ser vegano é extremamente irracional. Porque a menos que a pessoa plante a própria comida, costure a própria roupa e construa a própria casa, toda essa ideologia de não exploração animal vai pro saco imediatamente.

Tomar vacina nem pensar, só avisando.

Vão lá ver quantos bichos morrem em plantações de soja, vão lá ver quanto petróleo é gasto na produção de no transporte de qualquer bem de consumo.

O que eu vejo muito é veganismo de iphone, isso sim.

Nesse ponto respeito mais os vegetarianos, que entendem que é opção alimentar APENAS.

Anônimo disse...

"Acho que botar no mesmo balaio um golfinho e um pernilongo é o mesmo contra-senso de considerar que um embrião e um adolescente são a mesma coisa."

Na """"""""""""""""""lógica""""""""""""""""""""""" vegana, a sua argumentação seria especista.

Quero ver quantos veganos pegam dengue por dó de matar a bichinha sugadora de sangue, tadinha, ela só quer se reproduzir..... :3

Anônimo disse...

"Mas não é. A língua reflete o que pensamos."

Por essa razão que a prática do "x" e do "@" substituindo o gênero deve ser abolida, eis que invisibiliza mulheres.

A Lingua Portuguesa já tem as ferramentas necessárias para uma comunicação menos sexista:

http://www.spm.rs.gov.br/upload/1407514791_Manual%20para%20uso%20n%C3%A3o%20sexista%20da%20linguagem.pdf



-----------------------------------------------------



Fora de série esse link, obrigada. Acho um inferno esse negócio de usar @rrob@ ou xrrobx sem contar que a gente acaba lendo no masculino mesmo, por costume. Irei repassar o material para minhas alunas e alunos.

donadio disse...

Olha, eu acho que o cuidado com a língua se justifica na medida em que o uso de determinadas expressões é ofensivo para pessoas que são referidas de forma direta ou indiretamente pejorativa. É por isso que é problemático dizer "tuas nega" ou "tomar no cu".

Agora, animais, domésticos ou não, não podem ser ofendidos por palavras. Então estamos tomando cuidado com o que, exatamente?

******************************

Por outro lado, eu vejo a tempestade causada pelo uso politicamente incorreto da palavra por um Donald Trump, por exemplo, que provocou uma verdadeira tempestade de críticas ao se referir ao período menstrual de uma repórter. Os outros republicanos caíram em cima, por causa da natureza misógina do comentário.

Mas... esses mesmos republicanos que acham misógino falar do período menstrual da repórter acham perfeitamente natural conspirar publica e privadamente para abolir o direito ao aborto nos Estados Unidos. Então, o que é mais importante? O direito ao aborto, ou evitar comentários de mau-gosto a respeito de menstruação?

Por que está cada vez mais parecendo que vale tudo, e qualquer opinião, por mais reacionária, racista, machista, homofóbica, transfóbica, está valendo, desde que se tenha o cuidado de negar os direitos das pessoas trans sem chamá-las de travecos, o dos homossexuais sem chamá-los de bichonas ou sapatões, o dos negros sem chamá-los de bola-sete, os das mulheres sem chamá-las de mal-comidas ou piranhas.

Na minha opinião, a substância é mais importante, e tem sido relegada a um plano secundário em favor da mera formalidade.