domingo, 16 de novembro de 2014

SEM VONTADE DE ESCREVER SOBRE PULHAS

Minha vontade de fazer um post hoje é zero. 
Tô cheia de trabalho (final de semestre na faculdade é fogo), queria só ficar revendo a melhor série de TV de todos os tempos, A Sete Palmos (já viram?), e minha mente está concentrada no Campeonato Cearense de Xadrez. O maridão está neste momento jogando a última rodada. Se ele ganhar, será campeão cearense, o que me encherá de orgulho. Mas não quero ficar cheia de expectativas. 
Eu ia falar um pouquinho mais sobre o pulha Julien Blanc. Será que o momento passou? Hoje saiu uma matéria no R7 (fui entrevistada pela simpática jornalista Deborah na sexta, por telefone), e a repercussão parece ser minúscula. Eu ia falar mais porque alguém deixou um comentário por aqui com um link prum chan em inglês contra o Julien, e tem bastante coisa interessante (em outras palavras, mais prints comprometedores). Só que sabe quando você já não aguenta mais falar de um sujeito tão insignificante?
E por falar em gente insignificante, ontem recebi email da equipe PUA Training Brasil, que negou estar envolvida com a vinda de Julien. A equipe informou que é uma filial brasileira de uma empresa inglesa, enquanto Julien trabalha para a americana RSD (Real Social Dynamics), que não tem filial no Brasil. Dizem eles: 
De um seguidor da RSD
"A RSD costuma vir anualmente para o Brasil e eles sempre vem por conta própria. Nas últimas vezes que tivemos conhecimento da vinda deles, eles organizaram um evento chamado Hot Seat. Trata-se de uma auditório lotado de pessoas, aonde 2 instrutores da RSD passam a tarde exibindo um vídeo e vão parando e explicando o que está acontecendo, enquanto tiram dúvidas da platéia.
De um outro PUA
Esses eventos são realizados  no mundo todo e são pagos, com ingressos vendidos pela internet diretamente no site deles. O dinheiro arrecadado é usado para pagar o custo operacional dos eventos e da viagem em si. Essas viagens tem por objetivo divulgar o trabalho deles, para a venda de 'infoprodutos' DVDs, Livros, Cursos Online, etc...) que é da onde vem o dinheiro de verdade para eles.
Desta forma, ninguém está patrocinando ou apoiando a vinda deles pro Brasil. A iniciativa de vir ao Brasil é deles mesmos".

Eles também explicam que o que os PUAs vendem não é apenas como "pegar mulher", e sim uma total "reengenharia pessoal", em que o homem melhora sua postura perante a sociedade e, consequentemente, fica mais desejável para as mulheres. É exatamente o que os mascus falam! Só que, em vez de chamar de "reengenharia social", mascus chamam de "desenvolvimento pessoal". Mascus (não só no Brasil) insistem que o foco é melhorar como homem, e portanto eles não são misóginos, já que mal falam em mulheres. Aí você entra em qualquer site ou fórum mascu e percebe que 99% dos posts são falando mal de mulheres...
Tyler, chefe de Julien na RSD, primeiro
querendo viralizar o vídeo do Japão,
depois dizendo que não sabia
Mas na propaganda é tudo muito bonito, tudo "não temos nada a ver com misoginia". O que me enoja mais que PUAs é que veículos de comunicação façam matérias e entrevistas promovendo esses gurus da misoginia e suas "técnicas". Como eu já disse, não existe publicidade negativa pra esses caras. Julien viu seu valor de mercado aumentar sei lá quantas vezes. E os outros PUAs vão na cola. O negócio deles é lidar justamente com caras desajustados que têm muita raiva do mundo, e, em particular, das mulheres, porque elas não dão bola pros "bonzinhos" como eles.  
É exatamente o mesmo discurso de um Eliot Rodger, que passou a odiar PUAs apenas porque os métodos deles não funcionaram com ele. 
Vai, Silvinho!
Enquanto aguardo os comentários tentando convencer feministas de que os pulhas não são misóginos nem têm nada a ver com os mascus e muito menos com o Julien (que é um PUA), volto ao meu trabalho. À série. À torcida pelo maridão. À vida.
UPDATE: Silvinho campeão cearense! Estou tão orgulhosa! Quando a gente vivia em Joinville, ele foi campeão catarinense. E agora cearense! Tirei esta foto do lindo campeão com seu troféu logo que ele chegou em casa. Aqui no Twitter coloquei outra, mais engraçadinha.

73 comentários:

Juba disse...

Vai, Silvio!

Quero saber logo o resultado :)

Anônimo disse...

Na boa, esses caras na real são um monte de fracassados alheios à realidade que sabem nada de nada em relação a convívio social e a relacionamentos, em especial os afetivos, sexuais e amorosos.
Não sabem o que fazer pra chegar numa mulher muito menos como agradar uma. Não sabem como agir, como abordar, como chegar perto, como seduzir, como flertar, sabem de porra nenhuma!
E ao invés de procurarem saber a forma correta de chegar perto de uma, preferem dar ouvidos a esses malandros que ganham grana e prestígio em cima de seu desespero. E o pior: Acabam por aprender como ter uma mulher da forma errada, incorreta, machista! Preferem ouvir homens fracassados ou burros ou misóginos que nada sabem. E o resultado disso tudo? Mais fracasso(óbvio!)e frustração.
Em vez de largarem seu preconceito contra mulheres, em vez de parar de tratar elas como seres inferiores de fácil manipulação ou como objetos, nada funcionará. Não adianta gastar rios de dinheiros com técnicas erradas e machistas. Uma simples singela demonstração de respeito e carinho mts vezes são suficientes.
Mulher, ou melhor, qualquer ser humano gosta de respeito, carinho, atenção, sexo, companheirismo...e não nada disso que esses PUAS e semelhantes falam. Acordem, camaradas!

Anônimo disse...

Um colega de faculdade de vez em quando me olhava de forma diferente toda vez que passava por ele ao ponto de arregalar o olho às vezes.
Percebi que tem uma queda por mim, mas ele é tímido e nunca falou comigo. E nem eu tb até pq nunca pintou uma chance mesmo por n motivos, e nem somos íntimos ou amigos.
Mas aí agora nos formamos juntos. Eu e ele nos parabenizamos como todos ali. Então aproveitou e me deu um beijo na bochecha cheio de vontade e carinho. Fiquei surpresa e encantada.
Esse simples gesto me balançou. Não me tratou como um ser inferior, não me coagiu, não baixou minha cabeça ou apertou meu pescoço nem muito menos aprendeu algo com PUAs ou mascus(dizem que o menino é inteligente e bonzinho). Ele não precisou ser babaca, foi apenas ele mesmo revelando seus sentimentos. Simples, né?

EP disse...

Vu repostar o que postei no ultimo post sobre o assunto para ver se vc repensa essa sua fantasia de que todo PUA ensina a odiar mulheres:

13 de novembro de 2014 19:09
EP disse...

"Eu nunca li um parágrafo de um PUA que não tivesse sido escrito por um babaca machista e covarde, desses que dão notas pras mulheres e as veem simplesmente como vaginas ambulantes. Igual ao que os mascus fazem."

Retirado de um artigo de um PUA

3. Holding the Relationship Hostage

What It Is: When one person has a simple criticism or complaint and blackmails the other person by threatening the commitment of the relationship as a whole. For instance, if someone feels like you’ve been cold to them, instead of saying, “I feel like you’re being cold sometimes,” they will say, “I can’t date someone who is cold to me all of the time.”

Why It’s Toxic: It’s emotional blackmail and it creates tons of unnecessary drama. Every minor hiccup in the flow of the relationship results in a perceived commitment crisis. It’s crucial for both people in a relationship to know that negative thoughts and feelings can be communicated safely to one another without it threatening the relationship itself. Otherwise people will suppress their true thoughts and feelings which leads to an environment of distrust and manipulation.

What You Should Do Instead: It’s fine to get upset at your partner or to not like something about them. That’s called being a normal human being. But understand that committing to a person and always liking a person are not the same thing. One can be committed to someone and not like everything about them. One can be eternally devoted to someone yet actually be annoyed or angered by their partner at times. On the contrary, two partners who are capable of communicating feedback and criticism towards one another, only without judgment or blackmail, will strengthen their commitment to one another in the long-run."

DE NADA

Anônimo disse...

Opa obrigada EP. Pena que uma breve pesquisa no google mostra que esse texto foi escrito por um EX-PUA, quando ele não era mais PUA, e inclusive tem um post dele aqui mostrando as diferenças do método dele para o dos PUAs, no final vc ainda vê ele criticando os PUAs.

http://www.reddit.com/r/seduction/comments/12rn3g/i_am_mark_manson_former_pua_coach_self/

Mas é isso cara, tente outra vez...

Claudio disse...

Estao cortando o mal pela raiz ao proibirem esse cara, mas por que não fazem mesmo com o livro / filme '50 tons de cinza'!?

Anônimo disse...

Anon 17:11
Ok, cara, você sabe o que uma mulher quer, gosta, deseja, sabe como conquistá-la e acha que esses caras tão errados? Abra sua própria "escola". Vai ganhar uma boa grana e ainda vai ajudar a quebrar esses caras.
O que eu vejo é o seguinte, muitos caras que não sabem nada da vida estão desesperados pra aprender e os únicos que se oferecem a ensinar são os picaretas, não existindo outra opção é com eles mesmos que vão aprender.
Se vc sabe e quer que esses caras parem de falar bosta por aí vai lá, da sua palestra, mostra como se faz.

Christiano Rodrigues disse...

Que o Julien Blanc não é um exemplo a ser seguido, pelo contrário: É um exemplo do que NÃO FAZER está mais do que claro para todo mundo.

Mas classificar todos os PUAs como misóginos, machistas e preconceituosos não está exatamente correto.

Segue um exemplo claro de conteúdo positivo transmitido por algumas empresas

http://www.gettheguy.co.uk/downloads/GTG-Confidence-Secrets.pdf

Esse material sobre auto-confiança é do Matt Hussey, ex-instrutor da PUA Training na Inglaterra e que hoje tem uma empresa de coaching de relacionamentos voltada para mulheres.

Ele não é "Ex-PUA". Ele continua aplicando os conceitos, mas voltado ao público feminino, ao invés do público masculino

;)

Aline J disse...

A mesma coisa que eu disse em outro post, Claudio.

Sadomasoquismo -> Consensual
Cretino agarrando mulher -> estupro

50 tons de cinza -> FICÇÃO
Julien Blanc & corja -> REAL

Deu pra entender?

E antes que eu me esqueça:
Vai, Silvio! :D

EP disse...

Ele pode se auto denominar o que quiser. É como diz o ditado: tem rabo de porco, focinho de borco e faz ionc ionc, é porco.

Na verdade ele apenas faz parte de uma tendência recente no PUA (o pua nao é esses meio homogêneo que v6 imaginam).

Deh uma lida nesse artigo da feminista Clarisse Thorn sobre PUAs.

Ethical Pick-Up Artistry
http://clarissethorn.com/2011/03/23/ethical-pick-up-artistry/

Anônimo disse...

Ai meu Deus, de novo sobre isso? Que fixação...

Anônimo disse...

Ainda acho mais inteligentes os mascus, pelo menos não passam vergonha com essas palestras.

Anônimo disse...

E a fixação com os 50 tons de cinza ta d+ também. O que tem a ver uma ficção que aborda de forma geral sobre o BDSM, com o discurso misógino do carinha que provavelmente virá ao Brasil? Qual a ligação dos dois?

Anônimo disse...

Vai, Silvio!!1

Anônimo disse...

mas gente de novo esse mimimi do 50 tons? querem ler o livro e n acham pra comprar é isso? kkk tentei achar a lógica em comparar/colocar no msm buraco uma FICÇÃO sobre BDSM (pesquise a respeito para não passar vergonha) com um discurso de cunho racista, misógino e que exalta o abuso à mulheres (levar a cabeça dela até o pênis, sufocar, levar p um canto escuro, atacar auto estima, xingar etc etc). pensei q tivessem cansado de passar vergonha no último post onde tbm fizeram esse incrível raciocínio.. Zzzzzzzzzz

Claudio disse...

À aline j:

"Sadomasoquismo -> Consensual
Cretino agarrando mulher -> estupro

50 tons de cinza -> FICÇÃO
Julien Blanc & corja -> REAL"

Quantas mulheres tu conhece ou que tu presenciou que na primeira tentativa disse nao pro cara e depois ela cedeu? Em festas, eu já vi várias vezes, com isso acabei me adaptando e conseguindo ficar com muitas pela insistência (sem ser agressivo, pois se não o segurança te tira da balada).

'50 tons' ficção!?

Se na vida real, chega um homem bonito e rico propondo a uma mulher aquelas coisas fora do comum e a recompensando por isso, acha que ela vai negar? DUVIDO!!!

Anônimo disse...

Meu irmão não fala comigo desde a última terça, simplesmente por que comentei com a nossa mãe que pretendo no futuro adotar duas crianças. Me diz pra que fui falar isso? Ele se revoltou e disse que nenhum "homem de bem" iria concordar com essa minha maluquice, que nenhum homem honrado iria querer sustentar "porra alheia". E olha que a conversa nem era com ele! E desde então, ele faz birra toda vez que chego em casa e fecha a cara, heueheu. Depois dessa, eu não levo nada referente a essas ideologias a sério (ainda tentei compreender e conviver de boas com ele mas n deu), acho tudo coisa de gente louca e fracassada. Não saio pregando a destruição deles mas também não quero nenhum perto de mim, já basta o meu irmão.

Anônimo disse...

de mascu, o blog e o mundo já estão cheios, infelizmente
a única coisa legal do post é sobre xadrez msm

vai, Silvio! @_@

EP disse...

E para vc nao dizer que eu ou a Clarisse lambemos os saco de todo pua, um artido da mesma dissecando um Field Report postado no forum da empresa de Pick up favorita das feministas: a RSD (a empresa que o julian Blank trabalha)

Rapey Pickup Artists: Analysis Of A Field Report

http://clarissethorn.com/2012/07/29/rapey-pickup-artists-analysis-of-a-field-report/

Anônimo disse...

E porque algumas dizem não querendo dizer sim, isso vale pra todas? HAHAHAHAHAHAHA Depois reclamam de generalizações.

Anônimo disse...

Vocês são muito sisudões, essa discussão apenas serve para dar mais views ao blog da Lola.Acho que é muita babaquice ficar dando satisfação para os outros sobre o que se faz e o que se é, enfim, foda-se o que a Lola acha dos PUAS.No fim, vai ficar um monte de agressão gratuita no site e não vai chegar a nada, cada um tem sua opinião formada e nunca vai mudar.Agora, sobre pessoas revoltadas, elas só o são, porque levam o mundo e a vida a sério demais.Quando você percebe que o mundo e as pessoas são risíveis e passa a não levar mais nada a sério, você relaxa e vira um cínico.E é isso mesmo, a putaria está generalizada, a mulherada tá dando, os caras safos estão comendo e tá todo mundo feliz.Larguem de serem chatos, discutindo merda

EP disse...

E lembrando que a RSD é a mesma empresa em que trabalha o Jeffy, o cara da rape van, minhas queridas feministas lembram do caso?

Prominent Pick-Up Artist Drives a 'Rape Van' and Harasses Women on OkCupid

http://jezebel.com/5980600/prominent-pick-up-artist-drives-a-rape-van-and-harasses-women-on-okcupid

Anônimo disse...

mas o Julien prega o enriquecimento? O fato do cara dos 50 tons ser rico não desqualifica a história se tratar de BDSM fia

bdsm é consensual, tentativa de sufocamento n

Anônimo disse...

Procurar lógica em mascu é um desafio e tanto.

Anônimo disse...

)=

lola aronovich disse...

Pois é, gente. Eu vi em vários sites machistas a comparação entre Julien Blanc e 50 Tons de Cinza. Não dá nem pra começar a entender o que eles estão comparando. É como comparar, sei lá, prego com cenoura. Eu disse isso num comentário recente, e repito: esse é um dos motivos que não dá pra discutir com mascus e demais reaças. Porque eles largam de um ponto de partida tão equivocado que vc fica sem saber QUAL dos "argumentos" tem que desmontar primeiro. Outro dia vi um debate numa universidade paulista. O debate foi gravado e o vídeo foi disponibilizado na internet. Era sobre política, entre um professor universitário de esquerda, e um reaça qualquer de direita. O reaça só repetia as besteiras que só são levadas a sério na internet (Foro de SP, vivemos numa ditadura gayzista/feminista/bolivariana, nazismo foi de esquerda etc). O professor ficou perdido, coitado, porque não conhecia essas aberrações da internet e não sabia onde começar a contestar um discurso inteirinho de falácias. Chegou uma hora que ele disse: "Não estou acostumado a debater com pessoas desse nível", referindo-se ao nível sub-rasteiro. Obviamente os reaças de internet acham que o professor foi destruído no debate.

Anônimo disse...

A importância do post foi sobre o jogo. Depooois faz update do resultado Lola!

Anônimo disse...

Então o livro 50 tons deveria ser banido por que o cara é rico? wtf Estude para ser, como é mesmo o tal do "desenvolvimento pessoal"? Então, lets g

Anônimo disse...

TM CARA QUE PAGA POR ISSO, SÉRIO MESMO LOLA?? QUE OTÁRIOS KKKK VOU ENSINAR TBM

Anônimo disse...

Minha única vontade é de tirar fotos desses fracassados na saída de algum evento misógino desse e depois vazar.

Anônimo disse...

alguém explica o q é bdsm ae galera, pq ta dificil

Anônimo disse...

Choveu mascus e PUA's aqui essa semana Lola, se tu ganhasse por acesso, iria à Cuba mais cedo kkkkkkk

Boa sorte ao Silvio.

Julia disse...

50 tons de cinza serve de justificativa pra tudo. Serve como justificativa que mulher gosta de ser maltratada sim, que gosta de apanhar, enfim. É a velha forma de tentar culpar mulher pela violência que sofre.

O que tenho a dizer pro Claudio e para os outros que insistem em gritar 50 tons de cinza com a intenção de justificar violência contra mulheres é que o livro é ótimo.. ótimo pra rumar na cabeça de machos escrotos como vocês.
E não adianta negar que eu sei que vocês vão gostar ;)

Anônimo disse...

Deve ser triste pra um homem ter que pagar um curso ou palestra pra conseguir algo com uma mulher - que acabará gastando também com ela direta ou indiretamente. Quando soube através desse blog que existe gente desse tipo, só bateu tristeza mesmo.

Anônimo disse...

16 de novembro de 2014 20:20
Julia:

Certeza que eles já leram os três! hauahauahaua

lola aronovich disse...

Eu gosto também porque o pessoal fala como se 50 Tons de Cinza fosse um livro feminista ou aprovado por feministas! Tipo assim: Julien Blanc é machista e vcs querem proibi-lo, 50 Tons é feminista e por isso tá liberado. Eu não sei de onde eles tiram essas coisas.


Sobre o Silvinho, já desisti. Faz 3 horas pelo menos que estou dando F5 a cada dois minutos no site do Chess Results, que coloca os resultados de vários torneios pelo mundo. A partida do Silvio certamente foi a última a terminar, pra variar (quase sempre é). Aí eles não colocaram o resultado. Eu só vou saber mesmo quando ele voltar pra casa. Aí eu falo, claro. Tô muito ansiosa.

Claudio disse...

"Então o livro 50 tons deveria ser banido por que o cara é rico?"

De forma alguma, deveria ser banido porque a mulher se submete ao sadomasoquismo, sendo manipulada pelos presentes que recebe, isso é ruim tanto para os homens tanto para as mulheres.

Um homem bonito e rico (no brasil muito raro) lendo aquilo pode um dia constranger alguma mulher(que nao leu o livro) onde nem passa pela cabeça dela sobre isso.

Já para mulher pode ficar subtendido que se um dia ter tal proposta, ela pode aceitar pelo simples fato de estar num livro / filme de muito sucesso.

"O que tenho a dizer pro Claudio e para os outros que insistem em gritar 50 tons de cinza com a intenção de justificar violência contra mulheres é que o livro é ótimo."

Não é justificar violência contra mulher e sim não 'plantar' algo do tipo na cabeça de ninguém!

Anônimo disse...

O Palmeiras é o maior freguês do SP no Morumbi: 12 anos e 20 jogos sem vencer.

Anônimo disse...

Mas o que caralhos tem a ver 50 tons de Cinza com esse post???

Anônimo disse...

19:53
Fica tranquila e continua tocando tua vida pra frente. O que é dele está bem guarddo. ;)

Anônimo disse...

Tomara que o Sílvio tenha ganhado!

PUAs, desistam. Vocês não vão conseguir convencer ninguém aqui a dar uma chance pra vocês. Enquanto chegar numa pessoa ofendendo pra baixar a autoestima dela e deixá-la mais "acessível" for parte da filosofia PUA, continuarão sempre sendo uns babacas fracassados. Desistam.

Anon das 20:13, BDSM é uma sigla para a expressão "Bondage, Disciplina, Dominação, Submissão, Sadismo e Masoquismo" um grupo de padrões de comportamento sexual humano. A sigla descreve os maiores subgrupos: Bondage e Disciplina (BD), Dominação e Submissão (DS), Sadismo e Masoquismo ou Sadomasoquismo. O BDSM tem o intuito de trazer prazer sexual através da troca erótica de poder, que pode ou não envolver dor, submissão, tortura psicológica, cócegas e outros meios. Por padrão, a prática é aplicada por um parceirx em outrx. E o motivo pelo qual o BDSM não é desculpa pra mascu agredir é que o conceito fundamental sobre o qual o BDSM se apóia é que as práticas devem ser SSC (Sãs, Seguras e Consensuais). O limite pessoal de cada um não deve ser ultrapassado-coisa que mascus e PUAs adoram fazer. E é por isso mesmo que eles são uns trastes, convenhamos.

Claudio disse...

Eu não li o livro, mas de tanto ouvi falar, chego num blog onde a autorA dá um seguinte resumo sobre tal livro:

http://3.bp.blogspot.com/--0e9CebBaF4/UKlKR-yhMpI/AAAAAAAABqw/rsYuMy0BLWQ/s1600/50-tons-de-cinza-info.jpg

Vocês acham legal? E se a história fosse que o mesmo homem bonito e rico, desse apenas comida e água para alguma mulher aceitar tais coisas, sendo que ela mora na áfrica e passasse fome (ela acabaria aceitando por necessidade)... vocês gostariam de tal livro da mesma forma?

Anônimo disse...

Sadomasoquismo é vida, e quem pratica dá o seu consentimento antes de praticar a ação que é BEM diferente do que os mascus estão ensinando.

Claudio disse...

"Mas o que caralhos tem a ver 50 tons de Cinza com esse post???"

AMBOS veem as mulheres como objetos, a diferença que 'estado' do homem bonito e rico corrompe / manipula a mulher!

Anônimo disse...

E não tem problema ALGUM da mulher querer praticar o BDSM com quem ela quiser. Ninguém vai perder valor por isso, e se ela ficar com o cara por dinheiro, muitos bancam mulheres jovens para principalmente ter sexo. É uma troca, acontece muito no mundo dos adultos realistas. Nada demais e nada que se compare a uma palestra misógina, a mulher não vai escolher ser sufocada na balada, não de primeira.

Anônimo disse...

Ao anônimo das 18:55:
Sou mulher e o que mais vejo são homens equivocados. Até falo pra amigos, colegas e até pra quem quer me pegar e quem tô pegando o que devem e o que não devem fazer. Explico, falo, demonstro, mas a maioria me ignora.
Sem contar daqueles em que eu mostro claramente que não gostei da abordagem, mas que continuam fazendo a mesma coisa.

Malu disse...

Não sei se isso é bom ou ruim mas eu estou entendendo o seu ponto de vista Claudio, mas veja bem, se for para coibir a venda da trilogia 50 tons a fim de não influenciar homens e mulheres a tomar certas ações, também não teriam que coibir a publicação e/ou venda de qualquer livro onde o homem exerce poder sobre a mulher - financeiro, emocional, sexual?

Tu falas do livro 50 tons porque foi o mais divulgado e vendido ou porque acreditas que ele é o único do gênero sadomasô? Por que tem MUITOS livros que seguem essa ideia: homem rico fica com mulher inexperiente e ingênua bla bla blá.

Anônimo disse...

Calma gente...

Mauricio disse...

Parabéns ao Sílvio. Admiro muito quem joga bem xadrez.
Ensinei meu filho a jogar xadrez e ele também estudou na escola. Por falta de tempo, não conseguimos mais jogar juntos. Ele instalou um jogo do tablet e jogou um pouco, ganhando com frequência da máquina. Eu fiquei animado (já que nunca consegui ganhar de computadores) e resolvi tentar. Perdi todas. Ou seja, se for jogar de novo com meu filho, ele nem vai ficar mais animado de jogar comigo.

Anônimo disse...

Reengenharia para tornar o homem mais atraente...

Que engenharia escrota é essa? Um homem atraente para mim é educado e respeita todo meu eu mulher. Homem atraente não estupra. Já que é tão atraente porque intimidar e forçar um diálogo? É isso que Julian e mascus em geral propagam em suas reuiniões misóginas. Ta bom de reverem essa engenharia porque ela não está contruindo nada, mas descontruindo cada vez mais o caràter dos mascus que ja é bem degradante.

Maria P.G. disse...

50 tons de cinza

Sonho feminino: uma mulher feia sem atrativos físicos atrai um homem milionário, lindo e educado.

Sonho masculino: um homem rico humilha, mal trata e abusa psicológicamente de uma mulher.

Esse é um livro pior do que os livros PUAs pelo fato de escrachar com a mulher sem nenhum argumento extra. O abuso psicológico e masculinista feito com requintes de sadomasoquismo são dignos de um PUA. O estereótipo social da atração pelo poder financeiro e a opressão da proletária em nome do prazer carnal é uma afronta a dignidade humana. Vende porque atende os desejos das mulheres sem atrativos físicos. Vende porque atende os desejos dos homens masculinistas. Em outras palavras um lixo literário como o livro Marimbondos de Fogo do José Sarney.

Maria disse...

Lola

O seu marido é o Mestre FIDE Sílvio Cunha Pereira? Por que se for isso ele é o 49° do Brasil. Parabéns Lolinha ao lado de um gênio do xadrez, mas eu imagino que deve ser um saco ficar ao lado de um cara que passa o dia todo no tabuleiro e não liga para mais nada, por outro lado ainda é muito melhor do que essa nova geração que se mata no videogame. Literalmente se mata no videogame, nessas competições asiáticas acontece muito do jogador ficar muito tempo e sofrer um colapso.

Anônimo disse...

Agora falando sério, além de coibir essa prática do discurso de ódio de que forma podemos promover mudanças na sociedade quanto a forma de enxergar a mulher e quanto a forma de agir dos homens. Creio piamente tanto pelas estatísticas como pela minha vivência pessoal que a sociedade produz homens e mulheres doentes. Homens propensos a crimes e desonestidade, por que eles são maioria nesse quesito e mulheres submisas. Creio que precisamos de ações afirmativas pra mudar essas coisas

Anônimo disse...

Estou fora do Brasil um tempo e as notícias recentes me deixam triste com todos os escandals, aqui as pessoas tem ideia de que está perto do conflito armado, e fiquei feliz com governo negando o visto do Julien que já passou por aqui e causou muito protesto e ruído no campus. Li o artigo do R7 e achei um absurdo alguns pedaços:

"os resultados de Julien Blanc são o melhor que vi com meus próprios olhos. Ele transforma nove entre dez abordagens resistentes em legítimas" Como um cara odiável pode converter 10 abordagens em 9 relações sexuais? A minha realidade acadêmica é exatamente oposta a esses resultados. Aqui homens e mulheres ficam meses sem uma relação sexual e de vez em quando forma um casal. Esses garotões da noite e garotas de raves não conseguem desempenho acadêmico, vivem para a noite, lá as regras são completamente diferentes do que eu conheço por vida. Imagino tudo isso como uma universo paralelo.

"Eu ando pelas ruas, só seguro as cabeças das garotas, tipo cabeça, pfft, no pau, cabeça no pau, gritando Pikachu". Isso é a coisa mais louca que eu já ouvi, até uma vez eu vi isso em uma praça e achei que era um casal brincando, não imaginava que poderia ser um tipo de abordagem agressiva. Pensa nesse Fernando Fênix no calçadão de Ipanema gritando pikachu pikachu enquanto chacoalha a cabeça de uma mulher. Quem passa perto vai imaginar que é um prank de algum canal de televisão. Isso não é sério.

A culpa de toda essa violência é a promiscuidade desenfreada, a falta de limites do ser humano. Aqui nós vemos no campus as pessoas levando a sua vida de uma forma controlada, equilibrada, respeitosa, todos e todas conhecem os limites. Quando aparece um aluno unbridled louco sem limites ele não vai muito longe, no primeiro problema é chamado a correção, no segundo já recebe advertência e depois é expulsão. Os professores contam histórias que dentro do campus havia muitos estupros desses unbridled students e com as regras rígidas isso praticamente acabou por aqui.

Anônimo disse...

Parabéns Silvio!

Anônimo disse...

Lolaaa!!!
Amo Six Feet Under de amor, paixão etc., a melhor série de todos os tempos, e, como acabou :( , adoro assistir novamente também.
Parabéns ao Silvio!
Thata

Kittsu disse...

Cláudio, vamos parar de mimimi porquê 50 tons de cinza recebeu foi muitas críticas vindo de feministas. Você fala como se esse livro fosse alguma forma de manual feminista, e isso é simplesmente ridículo e risível. Existem até linhas de pensamento que entendem que esse livro trata de pedofilia.
Mas de toda forma se trata de uma obra de ficção, e não um manual de conduta. Muitas obras de ficção abordam violência, estupros, tráfico de drogas, tráfico humano, e mais incontáveis outros crimes, não entendo sua fixação com esse livro especificamente - exceto porquê é um livro erótico cujo público-alvo é feminino e teve fama por causa disso. E certamente é isso o que desperta a ira dos malucos de plantão, algo que explore abertamente a sexualidade feminina em favor das próprias mulheres.
Você parece não ter racionalidade suficiente pra compreender essa diferença, mas essas palestras são exatamente o contrário disso: um manual de conduta, não só de apologia ao crime mas como proceder para executar um crime.

lola aronovich disse...

É, Maria, o maridão é o Silvio Cunha Pereira. Na última lista de rating brasileiro ele estava entre os 40, mas ele jogou um torneio desastroso em Pipa (pelo menos foram 10 dias naquele paraíso, pena que ele estava gripado) mês passado e perdeu 60 pontos de rating, aí despencou. Vamos ver se ele consegue recuperar esse rating todo perdido. No torneio deste fim de semana ele ganhou 11 pontinhos.
Ele não é um gênio do xadrez, mas é um jogador muito forte, com estilo agressivo (que vai pra cima e joga pra ganhar). E ele não fica tanto tempo diante de um tabuleiro. Gostaria de dizer que ele estuda muito, mas... Ele acompanha bastante partidas online dos melhores jogadores do mundo, e talvez isso seja estudar.
De qualquer jeito, xadrez é a vida dele. É o que ele faz desde os 13 anos.
E a gente se conheceu num torneio de xadrez 24 anos atrás...

Anônimo disse...

Parabéns, Silvio!
Parabéns pelo maridão, Lola!
Juliana

Hamanndah disse...

Lolissima parabéns ao Silvio.bjaum

Anônimo disse...

Só vou lembrar as feministas de dois nomes, Marhmoud Ahmadinejad ( que governou um país, onde e lei apedrejar mulheres, mesmo as vitimas de estupro)

Cesare Batisti ( Terrorista condenado a prisão perpetua em seu país, alias um país amigo)

Anônimo disse...

Anon das 10:47, e o que o c* tem a ver com as calças? Quer protestar contra esses caras junta tu e teus amigos PUA e vai fazer passeata. Pelo menos vão estar ocupados demais pra despejar besteiras na internet. Olha aí, já é algo útil pra fazer.

GG disse...

Parabéns pro Silvio!
=]

Anônimo disse...

Feministas não apoiam esse livro. E ele é incomparável ao discurso de ódio proferido por esses malucos retratados no post. Nem se compara.

Anônimo disse...

Eu nunca li 50 tons de cinza e nem sinto vontade, me assusta ver o sexo algo que tem que ser prazeroso, virar dor e humilhação, vejo adolescentes lendo o livro.

Anônimo disse...

Parabéns Silvio!

Anônimo disse...

Você viu que o instrutor de estupro pedindo desculpas e dizendo que foi mal interpretado? HAHAHAHA É muita cara de pau viu.

Anônimo disse...

http://papodehomem.com.br/julien-blanc-uma-face-de-todos-nos-e-como-podemos-nao-replicar-esse-comportamento/ li e achei interessante

Anônimo disse...

Se Julien não é misógino então faz essas palestras pra rir dos que pagaram caro pra depois levarem uma surra.

EP disse...

Julien Blank quebra o silêncio e dá uma entrevista para a CNN pedindo desculpas por suas ações

CNN interviews Julien Blanc (11-17-2014): http://youtu.be/wPT5dFHK3wo

Barbara Dalalana disse...

Lola, o Pulhien Blanc deu uma entrevista pra CNN recentemente, esta em inglês, mas sei que voce fala tb então...

https://www.youtube.com/watch?v=wPT5dFHK3wo

É um vexame e fim de carreira próximo pra ele, ele está claramente intimidado, o que é óbvio pelo covarde que ele é.

Eles mencionam que o que ele faz é crime, ele se desculpa e feito o cagão que ele é - é isso mesmo, law suit, produção? - dá pra ver claro que ele tá mentindo.

O repórter também menciona os países em que houve protestos contra a vinda dele, incluindo o Brasil!

Sérgio Carneiro disse...

Vocês podem respirar a vontade que o Itamaraty recomendou, as embaixadas e consulados, que não concedessem o visto de entrada no Brasil ao pulha do Julien Blanc. E ele agora não terá mais o direito de livre a manifestação do pensamento e liberdade de expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, todos consagrados na nossa Constituição.

Certa vez ouvi um grande jurista citar: "Não é por existir o abuso que deveremos proibir o uso" e o assunto em pauta era a liberdade de expressão e do pensamento. Se ele promove, na opinião de alguns, incitação ao crime; essa é a opinião de alguns e ela tem todo o direito de expressar sua opinião.

Uma leitora citou que "50 tons de cinza" é uma ficção por mostrar que algumas mulheres podem gostar de serem sodomizadas e se isso acontece é do foro intimo de cada pessoa. Uma leve mordida nos lábios na hora de um beijo é uma forma de sodomizar e normalmente é aceita,mas a intensidade dessa mordida não descaracteriza o prazer proporcionado pela dor.

Gilberto Freire em sua brilhante obra, Casa Grande & Senzala, relata sobre a formação do povo brasileiro e que muitos dos costumes atuais são herança desse período e destes o patriarcado. Contudo ele mostra que o sadismo do europeu (conquistador) tinha relação com o masoquismo dos conquistados (índios e negros). E ainda esclarece que essa relação era mais motivado pelo desejo e não pela ordem ou temor do conquistador. Claro que ele foi duramente criticado, pois relatou algo politicamente inaceitável.

Voltemos sobre o pulha Julien Blanc que promove o ódio, a violência contra a mulheres e insinua que o estupro é uma alternativa e por isso devemos proibir ele de se expressar. Vamos usar a mesma técnica para o crime do sequestro relâmpago, onde os sequestradores colocam suas vitimas - muitas vezes - no porta mala do carro. Vamos fazer uma lei proibindo que os carros sejam fabricados sem o porta malas. Retiraremos o uso pelo abuso.

Anna Karstein disse...

Sérgio Carneiro
Você com certeza não tem mulheres na sua família ou entre seus entes queridos, as quais portanto poderiam vir a serem vítimas da apologia ao estupro e outras formas de violência com a mulher, pregadas por esse canalha.
Só assim e não tendo nenhuma empatia pela dor de mulher alguma, para ter a coragem de vir aqui defender a livre disseminação dessas idéias.
Isso não é liberdade de expressão, é apologia ao crime! E sua comparação com os carros é ridícula. Afinal quem inventou os porta malas não os criou com os slogam: "Sequestre alguém e jogue aqui dentro!" Ao passo que a chamada de Blanc É: "Pague-me e estupres todas elas!" Bem diferente, não acha?