sexta-feira, 28 de novembro de 2014

GUEST POST: MACHISMO INDIGNANTE NA USP SÃO CARLOS

Protesto na Medicina da USP na última terça

A R. me enviou este relato sobre mais um caso grave de machismo e acobertamento de práticas abusivas na universidade:

Já leio seu blog há muito tempo, uns 3 anos ou mais, já deixei alguns comentários e aqui aprendi a ser feminista e a enxergar o quanto a sociedade oprime e pune as mulheres pelo simples fato de terem os cromossomos XX.
Bem, escrevo pois tem-se falado muito dos casos de abuso na medicina da USP. Hoje no seu blog li sobre abusos na Poli. E me pergunto quando começarão a falar sobre os abusos na USP São Carlos. [Já falei de alguns aqui e aqui].
Alunos da USP São Carlos usam
boneca inflável para hostilizar
feministas
Essa é uma mistura de desabafo com depoimento de fatos reais, que eu vivi ou vi.
Nasci numa cidade pequena, e no começo deste século entrei na USP São Carlos, para um curso de exatas num campus de exatas. Ou seja, a maioria esmagadora de pessoas nos campi daqui é de homens. Acho que o cúmulo do desrespeito aconteceu em 2013, em dois casos: um durante a calourada e outro, umas semanas depois, quando houve uma tentativa de "estupro" de um estudante. Já te explico o porquê das aspas. Essa tentativa de estupro gerou revolta na vitima, que entrou atirando no alojamento meses depois, em agosto do ano passado.
 
Hino da Medicina
da USP de Ribeirão
Preto (clique)
Bem, o caso da calourada foi bem discutido. A calourada aqui era tenebrosa. Escrevi um guest post para o antigo site da Nadia Lapa. Repare nos hinos: "És a vergonha do Brasil oh depravada / Mulher da biologia está sempre no cio". 
Voltemos ao caso do garoto estuprado. Ele não foi estuprado de fato, mas ele SE SENTIU estuprado com uma prática muito comum aqui: o tchutchu. Os caras fazem uma roda em torno da vítima, baixam as calças e esfregam seus orgãos genitais na pessoa, saltando e gritando tchutchu. Segue um video, trigger warning, tanto pro video quanto pra lista do rapaz. Mas se você tiver estômago vale a pena ver que tem meninas junto. O problema é muito grave.
A vítima do tchutchu é homem, ex-aluno do curso de Fisica, e sentiu-se intimidado, abusado, violado. É nojento o que os caras fazem. Ele foi escolhido por ser tímido e ter "jeito de viado", ia gostar de "tomar uma surra de pinto mole". Mas eles fazem isso com meninas TODA hora. A comissão que foi designada para tratar do caso do tchutchu ignorou o apelo do moço, achou que todo mundo já passou por esse tipo de constrangimento na graduação, não sendo caso de sindicância. 
Agora, imagina com mulheres. Eu já fui vítima de tchutchu durante a graduação. Na época eu nem ligava! Olha que horror, eu achava legal... Me achava gostosa! Só que eles só fazem isso com as "nojentas", e eu era do time das "gordas nojentas". Não há denúncia, porque não é "nada de mais". E quando há (na verdade, o único caso que ouvi foi o do moço), ninguém fez coisa alguma. 
Hoje trabalho num laboratório importante da universidade. Quando cheguei fiz uma besteira enorme: saí com um cara do laboratório. Conclusão: todos sabem que ele me "comeu", inclusive como e quantas vezes. Isso já faz anos, e ainda passam por mim dando risadinhas quando ele está perto. Claro, este é um problema da sociedade, não da universidade. Porém este tipo de assédio causa a evasão de muitas mulheres, tanto da graduação quanto da pós, e mesmo pesquisadoras. 
O caso na USP São Carlos é muito grave. Aqui é a escola dazelite, nem tem lugar pra estacionar de tanto carro. Todos os filhinhos da sociedade tem um, se você andar por aí, vai achar que está numa concessionaria. Eles vão viajar com bolsa do Ciências Sem Fronteiras e reclamam da bolsa de 73 reais do Bolsa Família que a pessoa pobre recebe. 
É a direita da direita, em que mulheres não merecem estar aqui e se você está, tem que achar um privilégio quando eles "te comem". As piadas são do tipo: "Lá vem a seno e a cosseno, soma e eleva ao quadrado e não dá uma gostosa". Isso aconteceu numa turma de engenharia, com apenas duas meninas "feias". 
É indignante.

58 comentários:

Anônimo disse...

"Ele não foi estuprado de fato"

Ufa! Que alívio saber que esfregar suas genitais em outra pessoa não é estupro. Estou tranquilo agora. :)

Kittsu disse...

Nossa, moça, sério que você não considera estupro um grupo de pessoa esfregando os genitais em alguém que não deseja ser voluntário na prática de óbvia conotação sexual e de humilhação?
É estupro sim. cruz credo, meu queixo caiu.
Gente do céu, quem foi o debilóide que inventou esta estupidez!?!!?? Será que esse povo se reúne e fica trocando idéias sobre como expor o fato de que são completamente debilóides ou já nascem assim e simplesmente fazem isso sem pensar?

Raven Deschain disse...

Seno e cosseno. Kkk shame on me, euri. Agora quanto ao tchutchu ou o que for, guria! É estupro sim e ele tinha o direito (e dever) de denunciar sim!

Imagine se fosse, sei lá, uma menina ou menino de oito anos. Ainda seria "estupro"? Assim, entre aspas, como vc colocou?

Raven Deschain disse...

E na boa mesmo? Se acontecesse um troço desse comigo tb saio atirando.

Giovanna disse...

OFF TOPIC

Desculpa invadir assim mas gostaria de saber se alguém conhece esse livro "A História de Júlia e sua Sombra de Menino". É um clássico da literatura infantil francesa. Queria saber se alguma feminista daqui recomenda.

Obg

Claudio disse...

"(...)que tem meninas junto."

Quem dita o comportamento de um gênero é o gênero oposto (no caso dos heterossexuais, ou seja, a maioria), enquanto as mulheres atraentes forem machistas (por quererem homens mais dominantes possível), o machismo nunca vai morrer.

Não adianta as mulheres não-atraentes serem feministas / igualitárias, pois para os homens heterossexuais, elas não contam!

Jonas Klein disse...

Olá Lola.

Para acabar com estes abusos sempre importante lembrar, que uma das primeiras coisas a ser feita sempre que houver algum abuso sexual, e este ser denunciado policia imediatamente.

Outra coisa você falou que pessoal lá na USP de SÃO CARLOS são a direita da direita, essa uma afirmação e absurda, pois direita defende com unhas e dentes a moral, por isso estas imoralidades jamais seriam praticadas, por pessoa de direita mesmo, e além do desrespeito existe uma manifestação grotesca de preconceito de gênero nestes atos, e a direita e contra toda e qualquer tipo de descriminação.

Há e não adianta tanta me contesta, porque eu tenho um profundo conhecimento sobreo que ser de direita, agora quem quiser passa vergonha cintasse a vontade.

D Stoffel disse...

Aff Que bizarro esses homens depois reclamam que na copa as mulheres sairam pegando os gringos, não que eles sejam mas tem uns que tem mais educação e não são machistas.
Aqui no Brasil a coisa vai de mal a pior em matéria de homem, parecem uns vagabundos no cio.
E ainda querem falar das mulheres...

Anônimo disse...

Estudo em faculdade particular, lá não tem trote, nem festas, ou fofoca de quem ficou com quem raramente rola e só conheço poucos lá que ficaram.

Eu fico pensando se é melhor mesmo estudar em faculdade pública que ñ paga mas eh uma verdadeira bagunça ou particular que voç paga mas pelo menos na minha ateh agora com um ano e meio de nada sei e nem quero saber

D Stoffel disse...

E Isso é uma faculdade ou um bordel, eu denunciaria não é possível que só uma mulher repare nisso, se ficar de mãos atadas até quando vai continuar, pra mim letrinha machista, trote, estupro, tem que perder a bolsa, e da lugar a gente séria que quer estudar, quer bancar o putinho vai no puteiro faculdade é lugar de estudar.

Anônimo disse...


as mulheres tem de fazer um trote o trote do cabo de vassoura enfiar um cabo de vassoura no c dos mascus e cantar ei mascu cufuçu eu vou comer o seu c*

Anônimo disse...

Misoginia deveria ser crime junto com homofobia
e eu ainda acho machismo pior que racismo está fundamentado em quase todas as religiões, todas religiões tem o aval pra praticar machismo, tanto que ser mulher negra eh pior que ser homem negro ou seja pelo fato de ser mulher a carga e pior

Anônimo disse...

" e ainda passam por mim dando risadinhas quando ele está perto."
Gente isso é o que, colégio? Quem faz isso é gente de 13 anos. Pelamordedeus.
O nível de babaquice é tanto nesses relatos que eu fico chocada. Fiz uma federal de Direito, e o máximo que eu via era no trote o canto "Calouro viado, Caloura gostosa!" Nunca vi bullying nem vioência maior do que essa. Não é legal, não mesmo, mas perto do que vcs falam é fichinha. Talvez seja pq era área de Humanas e o povo era menos babaca? Não sei.

Anônimo disse...


esses dias eu vi uma reportagem que um desses paises islamicos 70% dos universitários sao mulheres, porem o emprego e so de 5% as mulheres ainda mesmo estudando sao negadas a vida de liberdade o homem tem medo que a mulher seja livre pois sabe que vai perder o poder que tem sobre elas

Anônimo disse...

por isso que sou feminista de repente me dando conta de que nao era nada de errado que nos mulheres temos
somos so mulheres e e isso que deixa os zomi putinho

Anônimo disse...

Que horror,a pessoa não pode nem querer estudar e ter um futuro melhor que tem que ser violentada sexualmente passar por coisas deste tipo horriveis.Será que neste mundo não existe mais pessoas civilizadas e com um pouquinho de etica nas relações humanas?Eu começo a perder a esperança na raça humana mas dai me lembro que a mais ou menos uns 120 anos aqui neste pais ser negro era o bastante para ser escravo,e nós mudamos isso,então nós podemos mudar esse panorama machista também ,tudo depende da indignação das pessoas que já entenderam o quanto isso faz a sociedade ser doente.

Anônimo disse...

Claro, até por que todas as feministas são barangas no estilo caminhoneira (sorry caminhoneiras).

Anônimo disse...

Que loucura. ):

julinha disse...

#Não adianta as mulheres não-atraentes serem feministas / igualitárias, pois para os homens heterossexuais, elas não contam!

#quem disse que so tem feia feminista muita mulher que conheço hoje em dia se não se diz feminista se diz apoiadora do direito das mulheres que da no mesmo. o medo de algumas que me dizem algo que as feministas fazem como marcha das vadias e acham repugnantes(E A CRIAÇÃO MACHISTA QUE PASSA DE GERAÇÃO PRA GERAÇÃO), mas no fundo elas sabem que as mulheres tem direitos sim.
é mais falta de informação mas eu me encarrego de informa-las.


chupa mascu

Anônimo disse...

Até pq todas as feministas são feias e as machistas são tops, é exatamente desse jeito. kkkkk Quanto ao post, lamentável. Que loucura. ):

Anônimo disse...

machistas ficaram espantados ao ver que aquela nana queiroz era bonita feminista e casada
beyonce e feminista, katy perry diz que nao mas apoia ou seja...
emma watson,Keira Knightley,Taylor Swift.
aqui no BR ainda estão timidamente se afirmando por falta de informaçao e pela cultura arraigada no machismo.

Anônimo disse...

ate Ashton Kutcher que é rico e gato é pro-feminista, essa historia, de que homem pro-feminista e feio frouxa e gay, não ta com nada.
vcs machistas e que sao babacas merecem uns aos outros, e é capaz ainda de ficar vomitando machismo uns nos outros porque quem dos dois der o cu vai ser o gay kkkkkkkk

Jonas Klein disse...

O Claudio eu disse que eu ia te descasca uma hora, agora e o memento, responde ai você é leso da cabeça ou esta trollando agente aqui ou não sabe o que e machismo?

Caso não saiba, aqui esta definição oficial do que é machismo, pelo menos segundo língua portuguesa.

http://www.dicio.com.br/machismo/

Agora se você por ignorância confunde moralidade, se aproveita dos outros, capacidade de trabalho com machismo ai outro e assunto.

Detalhe o que torna uma pessoa machista e um conjunto de comportamentos, e não um comportamento isolado.

Dito isso, da um de você tirou que maioria (o que não quer dizer que não tenha) das mulheres atraentes e machista?

OBS: caso não saiba, ataque pessoa não e argumento tá.

Aline J disse...

Então... Só acho que esfregar-se em outra pessoa é estupro sim. Não é só "penetração não consentida" não.

Lana disse...

28 de novembro de 2014 18:35

Bom ponto.
Eu estudo Eng em uma Puc e Arquitetura em uma Federal, e o nível da escrotidão é elevada ao cubo nos cursos de Engenharia mesmo em uma universidade particular. Estou no 3º período e desde que entrei existe um corredor no qual todas as mulheres tem que passar andando muito rápido, nele ficam os banheiros e tbm dão acesso as salas, temos que praticamente correr pra passar porque sempre fica algum babaca escondido nos banheiros e quando passamos eles passam a mão na gente. É uma merdaaaaaaaaa, tenho nojo nojo nojo. Fora os machinhos não quererem que resolvamos algum trabalho ou projeto porque decairia as notas, se eles fizerem tá todo mundo com nota máxima. Por isso que eu curto fazer meus trabalhos sozinha.

Também sofro no curso de Arquitetura, mas se comparado o nível das agressões, acho que ó nível é bem menor. Tem o julgamento sobre quem é gostosa e quem é feia, como sempre. Quem for gostosa se quiser, durante a aula sair da sala vai ter que passar por constrangimento, porque TODOS os caras se levantam "dando passagem" pra ti, até alguns professores entram nessa e param a aula pra tu passar! Dependendo do professor em sala, eles assobiam, fazem coro de gostosa. Eu já deixei de ir ao banheiro várias vezes com vergonha de passar novamente por isso. As consideradas feias/menos atrativas são completamente ignoradas, só chegam nelas pra pedir algum favor e dps mesmo assim continuam a tirar sarro delas. (Eu também não entendo como elas ainda continuam ajudando eles, eu já os teria mandado para o raio que o parta ha muito tempo). Enfim, se for pra dizer em qual das duas Univ eu sofro mais, sem dúvidas é a de Eng. Passa da agressão verbal pro abuso físico. ):

Anônimo disse...

Estão por fora das minas que circulam nos coletivos feministas, uma mais gata que a outra. Eu que sou homem, me perguntava porque muitas delas apoiam esse movimento se ganhariam muito mais indo para o lado machista da força, rs. Mas elas estão lá.

Anônimo disse...

quem vê até pensa que tu és um profundo conhecedor de mtasssssssssss feministas pra sair batendo martelinho sobre a beleza existente ou nula delas

Anônimo disse...

Parece que tu é punida por estar estudando o que quer.

Anônimo disse...

Diva

Pra Claudio, o CAGÃO!!

Poxa Claudio, vc mais uma vez "mansplaining" com toda sua verborragia de MERDA, preconceitos e regras das quais não existem comprovação você acredita, mas, é engraçado que no meu comentário que rebate seu show de misoginia no post "Pelo Fim de Todas as Violências Contra as Mulheres", você NÃO me respondeu!
Vc se acha "homem" pra CAGAR SUAS REGRAS escrotas em cima das mulheres mas não é HOMEM pra me responder? Tem medo de mulher? Vc é do tipo que gosta de pisar e cagar em cima de mocinhas inseguras que gostam de lixo misógino como você? Vc é patético!
Sobre as "barangas": Beyonce, Katy Perry e Emma Watson são feministas, elas são "feias" pra vc? Se acha que sim, tá na hora de você SE olhar no espelho e ver que não é a última Coca Cola do deserto e sim um fracassado machista de bosta.
Passar bem...

Diva

Anônimo disse...

Diva

Quanto ao post, acho lamentável que as universidades tem sido pólos de preconceito em geral: machismo, racismo, homofobia, etc.
Não tive estômago pra ver a violência e humilhação que fizeram contra o rapaz, porque seja contra mulher ou contra homem, me dá NOJO quem se acha no direito de agredir, humilhar e assediar por se achar supostamente "superior" aquela pessoa.
Volto a falar aqui, as leis penais no nosso país são muito FRACAS!
Agressão e violência sexual deviam ter leis infinitamente mais pesadas e punitivas para coibir este tipo de comportamento canalha e covarde de certos filhinhos de papai machistinhas que infestam as universidades. Sem mais.

Anônimo disse...

Lana, isso de passar a mão e de ficar levantando e assobiando pra mulher que sai da sala não acontecia nem na minha escola com tanto adolescente (particular também, de elite). Quanto mais numa FACULDADE. Isso é coisa de balada cheia de bêbado. Deus é mais.

Anônimo disse...

Feministas são feias e as machistas são atraentesZzzzzzz. Ta por fora hein migo.

Anônimo disse...

COITADO desse rapaz, me deu um aperto no peito. Não era pra ter lido. )=

Anônimo disse...

Lana, guria o que que é isso!!!
Chocada com o teu relato!
Tu larga de uma faculdade onde passam a mão em todo mundo e vai para outra que fazem coro de gostosa ou vice-versa?
É agressão o dia todo.
Como falaram aí, isso ta parecendo uma balada cheia de bêbados e não um ambiente universitário.
Muita força pra você.

Ps: Acho que as garotas rejeitadas tendem a não dar um fora nos imbecis na esperança de serem aceitas, ser tratadas melhor. Porque... Rejeição não é legal. Fora que a auto estima delas deve estar mais baixa que o nível da Cantareira.

Carlos disse...

Fiz minha pós-graduação na USP São Carlos, e é um lugar realmente problemático. Começa pela população local - não me lembro de ter visto uma concentração tão grande de gente retrógrada, direitista e preconceituosa, as frases que ouvi em relação a negros e nordestinos são impublicáveis. E entre os estudantes, existe essa "fauna" deprimente descrita no texto. O que me deixa triste é que já escutei muito o argumento de que deveria se acabar com universidades públicas ou pelo menos com assistência estudantil porque "só serve pra sustentar esses vagabundos". Quando o que as universidades deveriam fazer é simplesmente ter tolerância zero com esse comportamento.

Tem gente séria lá, mesmo na graduação em que o ambiente favorece mais esse tipo de coisa. Mas infelizmente tem muito disso aí. Existe uma festa na cidade chamada Tusca que é um prato cheio para estupradores em potencial. Um colega cuja esposa trabalha em hospital conta que uma vez um policial trouxe uma aluna desacordada, mas claramente se aproveitando da situação, pegando nos seios dela enquanto a carregava - na cabeça dele, "como ela já tava naquela situação mesmo, não tinha nada de mais".

No dia seguinte a essa "festa", é normal ver gente largada nas ruas, às vezes em poças de vômito. Mas se alguém fala contra, é ir contra a "tradição", é o "maldito politicamente correto que está acabando com o mundo", etc.

Julia disse...

"Talvez seja pq era área de Humanas e o povo era menos babaca?"

Sim, é isso mesmo.

Julia disse...

"Eu que sou homem, me perguntava porque muitas delas apoiam esse movimento se ganhariam muito mais indo para o lado machista da força, rs."

Não ganham não. Nenhuma mulher ganha indo "pro lado machista da força".

Ana disse...

GENTEM! Não é estupro entre aspas!! É estupro mesmo! É a definição legal, inclusive! E isso não é pra ser resolvido administrativamente na faculdade, é caso de polícia!

Anônimo disse...

Lana, também curso Engenharia e o que vc relatou é realmente o que acontece. Acho que é a área que abriga o maior número de preconceituosos, conservadores etc etc por metro quadrado. Meu namorado fala que só perde para alguns cursos de saúde, não sei por que, não convivo. Mas é uma coisa assustadora mesmo, faltam seis meses para me formar e tô quase infartando de ansiedade. Boa sorte!

Anônimo disse...

Isso é estupro sim, nossa.

Anônimo disse...

Tá, senta lá, Claudio.

Anônimo disse...

O texto traz denúncias sérias de violência, mas achei ele bem problemático em alguns aspectos.

O tal do tchutchu é estupro sim!!! O rapaz foi SIM estuprado!!! Não só ele como todxs que já passaram por isso.
E lendo os outros casos, eu me pergunto: o que que está acontecendo com essa galera?? Onde foi parar o tempo em que confraternização entre colegas de faculdade era sentar no boteco da esquina, tomar cerveja e contar os fatos tragicômicos da vida de estudante???

E de boa gente, criticar programas como o ciência sem fronteiras (que TAMBÉM foi implementado pelo PT, portando pela esquerda) para rebater o preconceito contra o bolsa família é equivalente a minimizar os problemas das mulheres por que "uzomi" também sofrem.

Na universidade que estou estudando na Alemanha (eu não entrei por nenhum programa de intercâmbio, mas por seleção regular e SEM bolsa)tem um monte de brasileiros (nenhum deles podre de rico, alguns até de famílias relativamente humildes) pelo ciência sem fronteiras, ralando muito, estudando muito pra aprender o máximo possível e ganhar experiência pra sua vida profissional. Eles não estão aqui pra passear pela Europa, não!!!

Na minha singela opinião, ambos programas foram um IMENSO avanço para o país!!! Um não invalida o outro!!!



Jane Doe

Felipe disse...

"faculdade pública que ñ paga mas eh uma verdadeira bagunça": vc tá equivocado/a, isso não é regra, e exceção (gente escrota tem em todo lugar)

Felipe disse...

O comentário acima tá estranho, mas tem algo que concordo: "direita da direita" foi escroto no texto, me parece ter generalizado demais (precisava deixar claro que TEM GENTE ASSIM, MAS NEM TODOS SÃO ASSIM)...

Anônimo disse...

Certíssimo

Anônimo disse...

São os futuros médicos engenheiros o povo que vai dar carteirada e estudou as custas dos nossos impostos do trabalho de gente como eu . Sao os PlayBoys acima do bem e do mal

Anônimo disse...

Gente sera que as acoes dos grupos feministas são suficientes? Acho que nós mulheres precisamos ocupar espaços na política e precisamos incansavelmente protestar essas coisas tem que parar. Fiquei muito abalada com o caso do rapaz que passou por essa humilhação e por todas nosuas mulheres que passamos diariamente por assédio. Todo tipo de assédio tinha que ser punido criminalmente.

Ta-chan disse...

Morri de nojo!
Como assim estupro entre aspas???Entre aspas pq foi com homem?É pq não teve penetração?E se fosse mulher?Seria estupro entre aspas ou seria estupro sem aspas?É bom vc rever seu conceito de estupro moça!

Elaine Telles disse...

Estudei na usp de sao carlos e me lembro do caso desse menino. Foi rídiculo o quanto ele foi calado por todos os lados.
Para mim, a usp de sao carlo foi uma pessima experiencia. É um lugar extremamente elitizado, e eu era pobre, então fui isolada. Lembro-me de ver alguns classe-média se utilizando das bolsas destinadas a moradia para continuar a ter roupas caras. Esse lugar é uma vergonha.
O ambiente é tremendamente machista e qualquer tentativa de contestar será duramente silenciada.
Péssima experiência e foi um alívio quando me formei.
Pena pelas pessoas que estão se formando, que aquele local está formando para o mundo.

Elaine Pinto disse...

Pelo que entendi, a autora colocou estupro entre aspas porque passou pela mesma situação e não achou que foi estuprada, então colocou a forma como ela reagiu ao acontecido como padrão.

Mas foi um abuso sexual do rapaz e de todas as meninas envolvidas, sim. O que diferencia esses estudantes de um cara que fica esfregando o pau numa mulher num transporte público?

Elaine Pinto disse...

"Na minha singela opinião, ambos programas foram um IMENSO avanço para o país!!! Um não invalida o outro!!!"

Acho que a autora pensa o mesmo, Jane Doe, pelo que entendi, ela está apenas mostrando a hipocrisia de quem é beneficiado pelo Ciência sem Fronteiras e critica o Bolsa Família.

Anônimo disse...

As piadas são do tipo: "Lá vem a seno e a cosseno, soma e eleva ao quadrado e não dá uma gostosa".

Acho que vc quis dizer "Lá vem a seno e a cosseno, eleva ao quadrado e soma e não dá uma gostosa".

A pessoa faz USP São Carlos e não sabe a relação fundamental da trigonometria, foda...

Karina Cassandra disse...

Lola, dá uma olhada neste caso de machismo que resultou na morte de uma jovem. Muito triste e chocante: http://sol.pt/noticia/119485

Anônimo disse...

Jonas Kelin:

a direita da direita prega a moral PRÓPRIA e os bons custumes da família a que pertence, não a alheia... pense nisso...

Anônimo disse...

É exatamente assim. Bem lembrado a história de ir fazer CSF e reclamar do Bolsa Familia, sendo que todos vão pro exterior, estudam nada e ficam se divertindo lá as nossas custas, fazendo mochilão pelo mundo. Coxinhas do mais alto nível.

Fátima disse...

O sujeito é um grosseiro, machista, ofensivo e tem um feitiche no mínimo tosco, não há dúvidas.

Agora, isso é crime? Onde? Ele obrigou as mulheres a transar com ele? Apontou uma arma pra elas? Fez chantagem ou ameças? Pelo que vi, apenas usou suas "técnicas" de sedução ridículas, mas pelo jeito eficazes em pessoas de cabeça fraca ou sem auto estima! Corre fazer terapia, minhas queridas, porque isso tem cura!

Nunca li tantos comentários ridículos na minha vida como alguns postados aqui, até de gente que considero com intelecto superior! Tem um faomoso barbudo que chegou a tentar comparar uma ato de sedução com negociação salarial entre patrão e empregado! Mas onde é que nós estamos? Pára o mundo que quero descer!!!

Então tá. Façamos o seguinte: vamos começar a linchar publicamente todas as mulheres que, por exemplo, dão o famoso golpe do baú em homens ricos e, depois de um tempo, largam eles pelo motorista e rapam toda a grana dos iludidos. Tudo bem? Seria a mesma coisa? Ou não?

Só existe homem safado e sem caráter por aí. Mulher é tudo boazinha e ingênua! Ah, conta outra...

Grotesco. As pessoas perderam as estribeiras!

Anônimo disse...

O conceito de beleza dos mascus é tao over, tao brega, tao vulgar, tao cafona, tao naziracista, tao trash, tao kitsch, tao discutível e duvidoso. As bombadas/panicats, etc. que o digam.

Anônimo disse...

Esfregar as genitálias em uma pessoa sem o seu consentimento, ou com este consentimento baseado em chantagens e ameaças, ainda mais com o objetivo de humilhar e causas constrangimento, se não é estupro, é no minimo um abuso sexual.