terça-feira, 10 de dezembro de 2013

GUEST POST: MACHISTAS NÃO GOSTAM DE MULHERES. ALIÁS, NÃO GOSTAM DE NINGUÉM

Ontem recebi um convite da ONU Mulheres para participar da blogagem coletiva Dia Internacional dos Direitos Humanos, que coincide com o último dos 16 dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres. 
A campanha internacional chama-se "O Valente não é Violento", e tem o objetivo de estimular a mudança de atitudes e comportamentos machistas, enfatizando a responsabilidade que os homens devem assumir na eliminação da violência contra mulheres e meninas. A iniciativa trata de questionar e transformar os estereótipos de gênero, principalmente os estereótipos machistas ligados a comportamentos que muitos homens assumem para provar sua masculinidade e valentia. 
Apoio a campanha, e costumo escrever bastante sobre masculinidade, violência e estereótipos de gênero. Mas, pra mim, é impossível escrever um texto de um dia pro outro, ainda mais no final do semestre na universidade.
Para que o blog possa participar e prestigiar a campanha, publico o guest post do Robson sobre comportamento machista, e sobre o que esse comportamento revela: não só misoginia, mas também uma profunda misantropia. E concordo com o Robson, colaborador habitual aqui do blog, e autor do Consciência e do Veganagente: machistas não gostam de ninguém. 

O homem heterossexual machista adora dizer para seus amigos: “Eu gosto é de mulher”, “Adoro pegar mulé”, entre outras formas de afirmar que gosta das mulheres -– especificamente as cis-heterossexuais dentro do padrão corporal e facial de beleza hegemônico. Mas se formos observar precisamente, perceberemos que esse tipo de homem, ao contrário do que vive repetindo, não gosta de mulheres. Menos ainda quando se orgulha da cultura machista que ajuda a perpetuar e tem a misoginia como “filosofia” de vida.
O machista não gosta de mulheres. O que ele gosta é de possuir uma mulher, de tê-la como serva afetiva que faça as vontades dele, lhe supra as carências e lhe sirva com submissão, não tolerando ele qualquer ato de rebeldia da parte dela.
Ele gosta dos corpos das mulheres consideradas bonitas e gostosas. Gosta de usá-los como brinquedos sexuais autômatos, jogando-os fora depois da transa, no caso daqueles que não falam mais com suas ficantes sexuais depois da noite na cama, ou reusando-os depois, no caso daqueles que “possuem” uma mulher que chamem de “minha”. Gostam de usá-las para descarregar seu tesão, sua pulsão sexual, seja pelo sexo hétero, seja imaginariamente pela masturbação.
Ele gosta, junto com outros machistas, de reafirmar seu status de dominadores das mulheres. Gosta é disso: de dominar, nunca tratar com igualdade e sequer respeito, uma ou mais mulheres. Gosta de que existam mulheres no mundo, uma vez que isso lhe permite ter poder e posse sobre alguém e posicionar-se como um indivíduo superior, poderoso, que manda e desmanda.
Ele gosta de ter alguém em quem mandar em casa. Gosta de ter alguém que satisfaça aos seus desejos de sexo -– mesmo que a mulher dominada não consinta -– e lhe responda positivamente quando ele lhe pergunta se ela o ama, mesmo que não haja amor verdadeiro e mútuo envolvido. Gosta de ver a casa limpa; de ser servido com as refeições de casa; de ver filhos "varões" sendo, por meio de violência simbólica, psicológica e física, “educados” e preparados para serem “poderosos” contra as mulheres que dominarão no futuro.
O homem hétero machista de fato não gosta das mulheres. Não as deseja tal como elas são. Não as ama a ponto de reconhecê-las como moralmente iguais a ele, dotadas da mesma dignidade moral, como pessoas independentes que têm seus próprios desejos e interesses. Não reconhece ou respeita suas liberdades. Não lhes vê valor além da beleza física (reconhecida apenas em algumas) e do trabalho doméstico. Seria absurdo dizer que alguém que trata mulheres assim gosta delas.
Se gostasse, iria considerá-las moralmente iguais a ele, em direitos e dignidade. Nunca promoveria slut shaming, o ato de condenar e humilhar em público ou em privado uma ou mais mulheres cujo “crime” foi serem sexualmente livres, donas de seus próprios corpos. Jamais culparia a vítima pelo estupro ou assédio sexual que sofreu -– responsabilizaria e condenaria o criminoso, ao invés. Muito pelo contrário, respeitaria integralmente as vontades sexuais delas.
Nunca exploraria aquela que ele chama de “minha mulher” como se fosse sua serva. Em vez disso, exerceria as mesmas funções domésticas e familiares que ela exerce, seja junto dela, seja na ausência dela.
Jamais rejeitaria os valores e costumes culturalmente convencionados como femininos como se fossem humilhantes e inferiores àqueles considerados masculinos. Nunca julgaria que o papel da mulher é obedecer e servir ao homem. De jeito nenhum usaria livros religiosos ou teorias pseudocientíficas como provas de que as mulheres são seres humanos secundários e devem reverência e servidão aos homens, humanos que consideram primários.
E independentemente de aceitação ou rejeição sexual e/ou afetiva, sempre desejaria que as mulheres em geral vivessem felizes em sua independência e autoafirmação, tendo-o ou não como namorado ou ficante sexual. Rejeitaria condicionar a felicidade e dignidade de uma mulher ao pré-requisito de ela ser “sua mulher”.
Por outro lado, se homens héteros machistas não gostam de mulheres, também não gostam verdadeiramente nem dos homens. Nunca devemos confundir esses indivíduos com homens gays. Não é porque não gostam das mulheres que eles necessariamente tenham apego a outros homens.
Eles podem até esboçar serem amigos de outros homens, mas mesmo essa amizade é algo sempre condicional e limitado para um machista. Se o outro homem for um aliado honesto do feminismo (nunca alguém que queira falar mais alto do que as mulheres e as pessoas não binárias dentro do movimento feminista); tiver muitos gostos por músicas, objetos, hábitos etc considerados “de mulher”; tiver um trabalho considerado “feminino”; e/ou se assumir gay e/ou trans, o hétero machista vai provavelmente lhe rejeitar ou cortar a amizade.
O homem hétero machista não gosta de verdade sequer dos seus filhos meninos, já que até mesmo seu suposto “amor paterno” é algo condicional. O filho terá que desempenhar “impecavelmente” o papel de gênero que lhe foi imposto e ser heterossexual. Ai dele se começar a gostar de “música de menina”, brincar de boneca, ser pacífico e inimigo da violência, ter comportamento considerado “afeminado”, entre outras ações e atribuições abominadas pelos machistas. O pai machista reagirá com violência física e psicológica e poderá até mesmo deserdar e expulsar o filho que rejeitou o papel de “machão”.
Da mesma forma, não perde a oportunidade de ofender com machismo, classismo e homofobia homens que torcem para outros times de futebol. Não hesita em agredir ou mesmo matar outros homens tão logo aconteça algo que, se não fosse o machismo, poderia ser resolvido com diálogo. Odeia e abomina homens que amam outros homens, considerando-se que geralmente o machista também é um profundo homofóbico. E também atende prontamente quando as forças armadas lhe ordenam que mate outros homens num campo de batalha.
Esses fatos são o suficiente para nos fazer perceber: homens machistas heterossexuais não gostam de mulheres. Nem de outros homens, nem de seus próprios filhos. Não gostam verdadeiramente de ninguém. Só irão adquirir a capacidade de gostar quando aprenderem o valor do amor e do respeito incondicional. E isso implicará inexoravelmente que deixem de ser machistas, que expulsem o chauvinismo macho e a misoginia de suas mentes e vidas, que abandonem o ódio e o reacionarismo e compreendam e respeitem o feminismo e suas demandas.

75 comentários:

ThiagoE disse...

Acho que é até mais amplo. Tenho até minhas dúvidas se um homem machista gosta de si mesmo, já que troca uma convivência harmoniosa e com respeito por uma que seja conflituosa e baseada em submissão.
É estranho como vários homens machistas optam por viver em sofrimento e prejudicar seus próximos. (Só não acho estranho nos que são realmente psicopatas e consequentemente não possuem empatia)

Kittsu disse...

Caraca, pelo que vi nos links desde 2011 é a mesma ladainha da meeesma galerinha, incrivel!

Anônimo disse...

O FAKE DA GABRIELA VALENCIA vai postar entre os primeiros dessa vez?

Porque disse que estuda Geografia na USP, mas não tem nenhuma Gabriela Valencia fazendo Geografia na USP.

E nunca tinha comentado no blog da Lola antes, só apareceu depois que o fake da Camila Malheiros foi desmascarado.

Outro detalhe, o fake da Gabriela Valencia usa exatamente a mesma estratégia do antigo fake Camila Malheiros pra causar polêmica: sempre de plantão esperando a Lola postar pro seu comentário ficar entre os primeiros, e postando opiniões extremistas e desnecessárias pra dar prints de graça para os mascus.

Anônimo disse...

e depois vcs falam q n odeiam homens.

Hamanndah disse...

" Anônimo disse...

e depois vcs falam q n odeiam homens.

10 de dezembro de 2013 17:02"

Quem falou aqui em Ódio aos homens, hein, oh, babacão.

Este post fala justamente do contrário: que vocês, mascus, não amam as mulheres, talvez, nem a si mesmos

Anônimo disse...

Anônimo das 17:02: leia com atenção o post. Ele foi escrito por um homem e não fala de homens, fala de "homens machistas". Há uma diferença muito grande entre os tipos de homens. Tem os que são como o autor desde post, como o meu marido e outros homens maravilhososque tenho o prazer de conhecer. E aí vem gente como você e os demais machistas e mascus: incapazes de entender o que seja igualdade, direitos humanos, incapazes até de entender um texto. É de vocês que ninguém gosta. É por isso que a maior parte de vocês vive sozinho, ou em um relacionamento sem qualidade. Mas para vocês tudo bem, né? O importante é que sairam da matrix!

Anônimo disse...

Anônimo das 17:02.

Não odiamos homens, odiamos e repugnamos o machismo e os machistas, se a carapuça lhe serviu o problema é seu.


Gostei muito do guest post de hoje e ver homens tendo empatias com as mulheres é sempre reconfortante, já que o que mais vemos por aí é machistas despejando toda a sua misoginia.

MonaLisa disse...

Faz muito sentido a opressão, eu tbm gostaria de ter um escravo pra me servir.

Eles nos "deram" o direito de trabalhar e queriam que além de ser escravas, sustentássemos eles, mas se foderam.

pedro disse...

e depois vcs falam q n odeiam homens.2

e quanto as mulheres machistas,elas odeiam o mundo inteiro,são demônios na terra como vcs estão pintando os homens?
claro q n né,são pobres vitimas.

Anônimo disse...

Ou seja, concorde com o feminismo ou você é um monstro e inimigo da humanidade. Sutil.

paula disse...

Lola, vc já assistiu a Blue Jasmine, do Wood Allen? Eu vi esse fim de semana e fiquei muito curiosa para ler uma crítica sua. Beijos!

Larissa Petra disse...

Realmente os machistas acham que mulheres são coisas, pq os objetos não não amamos, não nutrimos sentimentos por eles, apenas queremos possuí-los.
Para os machistas, possuir uma mulher é como ter um celular ou um carro, é status desfilar com uma loira, peituda e magra, como é status desfilar com uma ferrari.
e para o anon das 17:02 não odiamos homens, odiamos o machismo de alguns homens, entendeu ou vc simplesmente não sabe ler? O autor falou sobre os homens machistas e não todos os homens.

Anônimo disse...

Acho muito simplista esse post. Parece que o machista é uma coisa única, aquele cara troglodita, imbecil completo. Pô, o mundo é muito mais complexo que isto. Claro que existem os trogloditas, mas o pior do machismo não é o dos trogloditas, mas dos homens (e das mulheres, não se pode esquecer) que são machistas em algumas atitudes apenas, mas que no geral são pessoas legais, com muitas qualidades.
Pô, Lola, uma decepção esse post, hein, você é muito melhor que isso.

Anônimo disse...

Sawl - The Rebel

Para "mal informado e analfabeto funcional" Anônimo das 17:02


NÃO querido! Nós NÃO odiamos homens!!!!!!!
Pelo contrário nós AMAMOS homens de verdade!!
Vocês mascus misóginos e ridículos que odeiam as mulheres e as tratam como LIXO!
Nós odiamos MACHISTAS, MISÓGINOS, MASCUS, VALIDADORAS, RACISTAS, e toda raça nojenta de preconceituosos que existe no Brasil e no Mundo.
Você não sabe interpretar um texto não? Volta pra escola!!!!!!!
Quer que eu explique mais uma vez, ou quer que eu desenhe pra ficar mais fácil pra você.
Ficou ofendinho, mascu coitadinho?! kkkkkkk

Sawl - The Rebel

Erres Errantes disse...

Achei esse texto excelente. Também sempre achei muita cara de pau de homens machistas difamarem e maltratarem mulheres de todos os jeitos e ainda abrirem a boca e dizerem que gostam de mulheres.
Lembrei do Mr. Catra, na música em que ele berra que gosta mesmo é de b*ceta. Claro, gosta nos termos em que foram expostos no post. E ele nem se dá ao trabalho de dizer que gosta de mulher, porque isso poderia dar margem a interpretações mais bondosas, como que ele poderia estar querendo dizer que gosta da mulher em sua inteireza e complexidade. Não. Ele gosta mesmo é do buraco que a mulher tem no meio das pernas. E ainda assim, desde que o "buraco" lhe esteja sempre disponível, e que todo o ser em torno do "buraco" - ou seja, a mulher - não lhe cause nenhum tipo de aborrecimento ou lhe contrarie.

Clarice disse...

Acho o machista um pobre coitado.Pois só pode ter sido um mal amado na vida. Por isto tem necessidade de fazer todo tipo de violência contra mulheres.

Anônimo disse...

Larissa Petra, eu acho as gatas saradonas, morenas e bronzeadas muito mais bonitas do que essas mulheres magrelas e branquelas sem sal. Palavra de um homem!

Anônimo disse...

Essas malditas mulheres magras, brancas, loiras, argh!

Anônimo disse...

Infelizmente os machistas são maioria entre o sexo masculino, tipo quase 90%

Helena disse...

Lola.. só pra vc saber.. vc foi citada aqui:

http://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/12/ex-ativista-do-femen-anti-bbb-se-inscreve-no-programa.html

Anônimo disse...

Olha nem todo homem e machista, muitos se forem bem educados, podem fazer muitas coisas uteis.

Anônimo disse...

Permanecer com a raiva, e como segurar um carvão quente, com a intenção de joga-lo na outra pessoa,você e o unico que sai queimado.
Buda

Isadora G. disse...

Olha, pra mim o problema está mesmo no fato de que a maioria tenta não enxergar o quanto as demandas do feminismo são justas. Não precisa concordar com tudo, lógico, eu nem exigiria isso de alguém, mas existem questões que são óbvias, existem vários problemas sociais claramente causados pelo machismo e misoginia, mas não; esse tipo de machinho prefere fingir que feministas são só um bando de feias, chatas, mal amadas. Que atitude madura e admirável! Parabéns.

JAIRO disse...

RESUMINDO TUDO,FEMINISTAS QUE SE DIZEM TÃO TOLERANTES ACHAM QUE QUALQUER UM QUE NÃO SEJA FEMINISTA É UM MONSTRO,LIXO,QUE NÃO GOSTA NEM DOS PRÓPRIOS FILHOS.

Anônimo disse...

Papel estereotipado dos gêneros na sociedade:
Homem: Tem que ser forte, não pode chorar, e tem que sustentar a casa.
Mulher: Tem que ficar em casa, tem q ter filhos e cuidar deles, é obrigada a ser delicada, e chorar por qualquer coisa.
Resumindo: O problema são os esteriótipos de cada sexo, não q um oprima o outro, mas os dois se oprimem.

NECROMAYHEM DEMOGORGON disse...

meu comentario não vai pra blog nenhum lola, essa é outra conta.

''Permanecer com a raiva, e como segurar um carvão quente, com a intenção de joga-lo na outra pessoa,você e o unico que sai queimado.
Buda''

eu ja fui budista durante um temop esse ano, ate comprei livro budista em que buda chamava mulher de saco de merda. mas vejo que toda essa morte do ego do budismo é pura manipulação, assim como o conceito de honra é a manipulação oposta da morte do ego.

existem dois egos, o ego do egoísmo absoluto, e o ego de se preocupar com aprovaçaõ social. eu matei o ego da aprovaçaõ social e estou cultivando o ego do egoísmo absoluto. esse ego sim é necessário pra mim.

o ódio é importante pra mim, e como voces dizem , que machista não gosta de ningeum, voces tão certas, eu sou masculinista e me baseio no ódio, não só contra mulheres mas contra a humanidade como um todo. e o egoísmo é minha filosofia de vida.

Helena disse...

Jairo, vc sabe o que é ser feminista? Na wikipedia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Feminismo
Leia o primeiro parágrafo: Feminismo luta por direitos iguais(!!) Se voce só conhece o feminismo por estereótipos voce deveria se informar mais.
Ser contra direitos iguais (afirmar que a mulher é inferior) é um pouco monstruoso, não é?

Sara disse...

o Homem machista é como uma erva daninha, se cresce e se espalha é apenas pra trazer prejuízos e aniquilição a tudo o que estiver a sua volta.

donadio disse...

"O FAKE DA GABRIELA VALENCIA vai postar entre os primeiros dessa vez?"

Chega. Pára com isso. Deixa a criatura postar. Se você discorda do que ela diz, rebata com argumentos. Se você não tem argumentos, deixe pra lá.

Pára com esse bullying, está escroto.

Anônimo disse...

Parabenizo o autor do texto pela lucidez! Não dá para comparar com o sofrimento causado às mulheres mas também sofremos com o machismo, na maioria das vezes, inconsciente. Eu por exemplo, sofri bastante com o machismo de meu pai. Nunca consegui corresponder ao que ele esperava de mim! Nunca me encaixei em seu modelo do que um homem deveria ser, apesar de muitas tentativas frustradas! Entre outras coisas, ele queria que eu fosse um pegador, que comesse todas.Mesmo sendo hetero, nunca fui esse pegador, não era o meu jeito. Nunca namorei mais de uma por vez! Hoje ele já faleceu e eu tenho 41, mas as lembranças estão vivas na memória e ainda sinto a face ruborizar cada vez que relembro algum fato em que me constrangeu, dizendo, p.e., na presença de amigos dele ou parentes que eu era um frouxo, que desconfiava que fosse viado, que não era homem,etc. Hoje compreendo isso e sei da onde vem, mas na época, jovem e sem orientação de ninguem, era um inferno!

LOVE GOTIC disse...

Alguém aqui falou algo que ofendesse, coagisse ou constrangesse algum homem? Gostamos de homem não de criminosos que querem nos física e verbalmente. Querem impor opinões machistas, racistas, nazistas, ridiculas.Para mim nem chegam a ser homens são a escôria, a vergonia o RETROCESSO E NÃO O PROGRESSO DA RAÇA HUMANA. Entendeu ou quer que eu desenhe?

LOVE GOTIC disse...

Là vem as forças ocultas de que tem mulher demônio. E mascu é o quê? Eu chamo vocês me pequeno santanàs. Pequeno satanàs Pedro existem mulheres que nem vocês e realmente somos vitimas delas igualmente somos de vocês afinal tudo que é contra a liberdade da mulher no campo emocional, profissional e social a torna vítima. Não odiamos vocês o ódio é um sentimento muito grande para dedicar a um pequeno satanás .Eu odeio mais uma celulite, uma estria, uma unha quebrada do que um mascu. Vocês não ocupam tanto espaço assim num coração de mulher. "ósculos e amplexos para você"

LOVE GOTIC disse...

Malditas porquê? Tem mulher de todo geito e nada as tornam malditas. Maldito o homem ou mulher que não aceita as diferenças. Por acaso você é igual ao Brad Pitt? É igual ao Tiago Lacerda? Com certeza não. Mas não ninguém vai te almadiçoar. Que falta de respeito. Sou magra, branca e loira mas não sou misógena e não hajo como imbecil. Arc! Para você também me deu nojo teu comentàrio.

LOVE GOTIC disse...

Eu leio todos os comentárhos antes de postar o meu. E vejo que aqui tem uma cambada de homem se defendendo ou jogando o defeito de caráter deles para as mulheres. O post não generalisou os homens, mas apenas alguns deficientes emocionais que se acham no direito de nos adestrar como se fôssemos animais de estimação. E ainda tem os que jogam culpam culpa na obscuridade de que somos demõnio na terra. Ha ha ha se eu fosse um demônio a alma de vocês mascus eu já teria carregado há muito tempo.

Anônimo disse...

Ninguém aqui falou que todo mundo deve ser feminista. Desculpem, mas vcs que comentaram isso precisam voltar pra escola e reaprender a ler. A questão é simples e clara: exigimos RESPEITO. Respeito com todos os seres humanos.
E ninguém falou que odeia homem, apenas condenou a postura dos homens machistas.
Quanto ao infeliz comentário sobre "mulher machista", ela também é vítima sim, como qualquer outra mulher. Ou vc realmente pensa que existe alguém que deseja conscientemente ser oprimido? Faz parte da tática do opressor criar meios para que o oprimido fique preso a esse sistema de opressão. E ainda seja responsabilizado por tudo.
Respeitar os outros, refletir sobre os próprios atos e ter a coragem de mudar não fazem mal a ninguém. Tentem.
Dani

Lia disse...

Concordo com anônimo 20:59 um texto simplista que coloca todos os machistas e o machismo num so recipiente.
A coisa é bem mais complexa que isso. O autor falou dos trogloditas com mente de crianças (os mesmos que estavam adorando que saísse o tal tubby) nem todo machista é misógino ou misantropo. A misantropia é muito mais complexa e nao é um ódio gratuito a humanidade como fala o autor. E sim, machistas nao necessariamente odeiam mulheres, eles é ELAS acreditam em outros valores....

Anônimo disse...

Essa falta de amor que homens machistas possuem está baseada no sentimento do "merecimento" (entitlement). Eles merecem receber toda a atenção e submissão alheia (principalmente de mulheres e crianças) e não devem dar nenhum retorno emocional: afinal são homens e não devem nada a ninguém.

Eu tô fora desse tipo de homem. Quem quiser meu amor e minha atenção vai ter que me oferecer o mesmo.

Kittsu disse...

"Ou seja, concorde com o feminismo ou você é um monstro e inimigo da humanidade. Sutil." Não, é bem explicito, mesmo: é o óbvio ululante que eu vou considerar um monstro quem me considera inferior. Feminismo é levar em conta que mulher é gente. precisa desenhar?
_________________________________

NECROMAYHEM DEMOGORGON: você pode estar com depressão ou coisa do tipo, sei lá, ou ter algum tipo de desequilibrio maior. e falo isso sem ser com a intenção de tirar uma com a sua cara, colega. procure um psiquiatra. sua vida talvez vá ser melhor sem toda essa carga negativa.
donadio disse...

_______________________
"donadio disse..."O FAKE DA GABRIELA VALENCIA vai postar entre os primeiros dessa vez?"
Chega. Pára com isso. Deixa a criatura postar. Se você discorda do que ela diz, rebata com argumentos. Se você não tem argumentos, deixe pra lá.
Pára com esse bullying, está escroto."

Imagino que as suas intenções são boas, donadio, mas NÃO DEVEMOS parar de rejeitar esse tipo de gente dissimulada. Entenda o caso: É uma pessoa que chegou já usurpando a imagem de terceiros sem autorização, com nome falso. Se passando por partilhadora das idéias do grupo, tentou por várias vezes implantar idéias terriveis que levassem os outros a querer RETIRAR DIREITOS DOS HOMENS! (exemplo: que os homens fossem proibidos de dirigir antes dos 21 anos de idade).
Estamos falando aqui não é de assédio moral contra uma pessoa -já que a falsidade ideológica e o anonimato é que são a identidade até então conhecida dessa criatura- e sim de reprimir um subversor da pauta de igualdade no feminismo, que quer apodrecer o movimento inserindo idéias misandricas e tirar do feminismo seus verdadeiros valores. Precisamos ser muito criteriosos com o que reverbera nesse meio e precisamos que todos e todas saibam, se não quem são, ao menos o que dizem, esses sabotadores.

Anônimo disse...

Ai anon que disse que 90% dos machistas são homens.. quem dera!!! A mulherada ta aí também, machista, firme e forte. Chamando ao outra de piranha, falando que mulher tem que se valorizar, perguntando "onde ta a mãe desse criança?", triste, pero verdad!

Diria que 90% da humanidade é machista, em diversos graus, é claro.

Lilith

Anônimo disse...

donadio,

Faço bullying com mascu sim.

O cara vem aqui, cria 2 fakes diferentes e fica trollando o blog, mas fazer bullying com ele é errado? Já foi provado que é fake, merece bullying sim.

Anônimo disse...

Chegando em casa agora à noite, vindo do Tango. Na esquina (esquina mal iluminada, logo após um bar cheio de bêbados), vejo que tem uma moçinha esperando alguém vir buscá-la. E a coitada com uma cara de medo flagrante. Eu passei por ela, pensei melhor, voltei e sugeri que ela esperasse ao menos em frente à delegacia que estava a meros 20 metros dali, na mesma quadra. A carona dela chegou nesse meio tempo e ela foi embora.
Mas fica a minha reflexão:
Minha primeira reação foi não falar com ela, com medo de ser tomado por um agressor. Por isso que primeiro passei e depois voltei (mesmo que desse modo, me botando em risco por ela, já que se ela desesperasse e gritasse qualquer coisa - só de susto eu já tava lascado, com a delegacia e o bar ali ao lado).
De modo que se vê claramente o medo coletivo gerado pela cultura do estupro dificultando a vida dos homens que estão dispostos a proteger as mulheres, em detrimento dos que estariam dispostos a agredi-las, já que com nenhum cavalheiro a ajudando, ela ficaria sozinha mais tempo.
Segundo elemento relevante é que também a própria moça não estava fazendo a coisa do modo mais racional. Ao invés de ficar em frente à delegacia, poucos passos adiante, ela ficou num lugar mais mal iluminado, mal vigiado, e mais próximo ao butecão (realmente com alguns pinguços fazendo farra, e eu sei que meu bairro não está uma zona super tranquila, mesmo desconsiderando eles). Ou seja, ela assumiu não só a ideologia da vitimização (e da demonização de qualquer homem que tentasse falar com ela, por bem ou por mal, pelo medo que demonstrava), como também o comportamento de vítima.
Achei que o assunto poderia dar mais reflexões interessantes aqui.

João disse...

Para o vegan comer carne é assassinato. Qualquer coisa depois disso só pode ser um amontoado de preconceitos.
Você usa tantos conceitos para uma palavra corriqueira que significa mil coisas em inumeráveis contextos. Eu me pergunto se eu fujo de um deles, significa que não sou machista?
Considero minha namorada mais que mero objeto para relações sexuais,mas não a namoraria se ela fosse uma vadia(sim estou falando de número de parceiros sexuais).
É uma atitude machista, ou alguém discorda? Mas eu não sou o bicho papão,por mais que você queira.
Nunca fiz slut-shaming, não menosprezo homossexuais e ainda assim sou machista em certos assuntos.
Mas é difícil para você ver que por alguém não caber na sua caixinha de certo e errado ela ainda pode respeitar a todos. Menos os bois e as galinhas, eles são comida,kkkk.

Kittsu disse...

Ps.: passando aqui só para divulgar um site de finanças voltado para o publico feminino.
http://financasfemininas.com.br
descobri agorinha e ainda não explorei muito, mas parece promissor! rs.

MonaLisa disse...

Lola, olha isso:

http://revistapaisefilhos.uol.com.br/culpa-nao/e-se-maes-ganhassem-salario

Anônimo disse...

Legal o texto.

Anônimo disse...

"

Acho muito simplista esse post. Parece que o machista é uma coisa única, aquele cara troglodita, imbecil completo. Pô, o mundo é muito mais complexo que isto. Claro que existem os trogloditas, mas o pior do machismo não é o dos trogloditas, mas dos homens (e das mulheres, não se pode esquecer) que são machistas em algumas atitudes apenas, mas que no geral são pessoas legais, com muitas qualidades.
Pô, Lola, uma decepção esse post, hein, você é muito melhor que isso."

Não foi a Lola que escreveu esse post e o texto não diz que necessariamente todo homem machista pensa exatamente dessa forma. Ele mostra que o pensamento (e atitude) machista, ocorrendo em menor ou maior grau continuam tendo a mesma raiz, a mesma origem. Um cara pode, por exemplo, participar do já derrubado aplicativo Tubby para avaliar mulheres querendo entrar na mesma onda do lulu (ou se vingar do mesmo), mas na verdade o que ele está fazendo é perpetuar a ideia sexualizada das mulheres. Outro exemplo é que um cara pode ser homofóbico e achar que está de bem com a vida, mas pra alguém se preocupar tanto com a sexualidade alheia é porque não tá tão feliz assim, talvez justamente por causa das pressões da sociedade. E por aí vai. Um texto precisa de interpretação, nem sempre as coisas são literais.

"Resumindo: O problema são os esteriótipos de cada sexo, não q um oprima o outro, mas os dois se oprimem"

Opressão é um sistema histórico. A pressão que os homens sofrem de seguir um estereótipo é horrível e prejudicial? Sem dúvida, tanto que lutamos para que isso também acabe, não só pelas mulheres mas pelos homens também. Só que não podemos igualar as coisas, pois enquanto isso temos milhares de mulheres morrendo vítimas do machismo.

Anônimo disse...

Pq vc n assumem o que dizem? Já começa pelo fato de que qualquer um que n concorde com vcs é machista,só com isso já aumenta o n de "psicopatas".
Ser machista e ser misogino são coisas diferentes,vcs dizem que somos lixos,sem capacidade de ter sentimentos por ninguém,isso parece ódio para mim.
E claro como n podia faltar a dose de vitimismo,mulheres machistas n entraram no saco de psicopatas.

Sou machista por ter valores cristãos ,coisa q vcs abominam,sou contra aborto e outras coisas.
E vejam q estranho ,mesmo assim amo meus pais,minha namorada e n acho q ela deva ser meu capacho,tenho amigos de infancia q considero muito e essa parte n entendi ,para provar minha amizade tenho que ficar abraçando e me agarrando com eles? Nem minha namorada fica de agarramento com suas amigas.
Movimento mais hipocrita o de vcs!

Anônimo disse...

LOLA eu sonhei ou li um post anterior a este sobre uma garota de 16 anos que nasceu com espinha bîfida e que tem uma cadeira de rodas chamada Feeda?

lola aronovich disse...

Não sonhou não, anon. Foi falha minha (mais uma vez). Eu tinha agendado esse guest post da menina cadeirante pra terça (ontem), e esqueci de desmarcar. Mas, como vcs devem ter notado, ele não estava pronto. Não tinha imagens, nem links, nem revisão. Ele será publicado amanhã. Teve até gente que já comentou. Mas os comentários estarão lá amanhã. SORRY!

Anônimo disse...

Anônimo indignado das 12:29,

O movimento não é hipócrita, você é que não entendeu o significado da palavra "machista" dentro do contexto feminista, e tampouco entendeu o que é feminismo.

Me diga, como você pode ter orgulho de ser machista? Como pode ter orgulho de achar que as mulheres não devem ter direitos iguais aos homens? Como você pode ter orgulho de pensar que metade da humanidade merece menos liberdade e menos direitos do que a outra metade, simplesmente porque a metade inferior nasceu mulher, sem pedir para ter nascido assim? Como você pode ter orgulho de ser um opressor num sistema que causa sofrimento para metade da humanidade (e para muitos homens também)? Me explique, qual a lógica de ter orgulho em ser machista?

Jesus Cristo pregava a justiça social. Desde quando perpetuar o sofrimento de seres humanos através do machismo é buscar a justiça social e o paraíso de Cristo na Terra? Será que Jesus Cristo apoiaria o machismo ou condenaria todos aqueles que fazem outros seres humanos sofrerem por puro preconceito? Acho que a segunda opção é mais provável, porque Jesus Cristo era JUSTO.

Anônimo disse...

anon de 13:50 ,eu não disse que tenho orgulho de ser machista e sim que segundo vcs eu sou machista ,ja que sou contra aborto,tenho valores cristãos,o que vcs n gostam nem um pouco pq já vi isso aqui.
é isso mesmo que eu disse,quem n concorda cegamente com o que vcs dizem já é classificado como machista e consequentemente como psicopata que odeia o mundo e principalmente mulheres.

mulheres n tem direitos?vc por acaso é obrigada a casar com quem n quer,é impedida de votar,n pode trabalhar,estudar,n pode morar sozinha e fazer o que bem entender da sua vida?
o problema de vcs é que n gostam de receber criticas e quando recebem a culpa é do machismo lógico,mas vejam só ,sou homem e sempre aparece alguém para me criticar,ninguém está isento disso.

eu n me considero machista,seria assim se eu achasse que mulher tem q ser meu capacho,que n pode trabalhar e ficar só me servindo.
mas como tenho certos valores,sou contra a promiscuidade de hj em dia,tanto de mulheres como de homens,n me relacionaria com essas mulheres que usam a exibição do corpo para conseguir tudo,sou contra aborto,n acho homossexualismo uma coisa normal mas apesar disso eu RESPEITO os gays,n agrido eles por isso, mas claro q vcs n vão acreditar pq só da pessoa n concordar com essa pratica já é homofóbico.

vcs são de uma intolerância incrível e ainda querem pagar de santos,esse texto da a entender que quem é machista segundo a opinião de vcs é lixo e o restante que são feministas são anjos na terra q nunca farão mal a uma mosca.



Anônimo disse...

Eu não gosto de ninguém porque sou misantropo, não machista

Isadora G. disse...

"mas como tenho certos valores,sou contra a promiscuidade de hj em dia,tanto de mulheres como de homens,n me relacionaria com essas mulheres que usam a exibição do corpo para conseguir tudo"

Eu não te consideraria machista por conta disso, e acho que o texto está bem claro quando diz que o que é considerado machista é justamente o tipo de homem que acredita que mulheres tem de ser seu capacho, não devem ter direitos, ou então que acredita que eles próprios podem ter uma vida sexual ativa, etc. e tal e as mulheres não. Se no teu caso tu diz que "tanto de mulheres como de homens", não se aplica a você. De acordo com o que eu interpretei do texto, a ideia é de que homens machistas que se acreditam superiores às mulheres é que são incapazes de amá-la, e eu concordo. Não é possível amar alguém e querer subjugar a pessoa, isso não é amor.
Até pq quanto à questão da promiscuidade, admito que eu procuro pessoas que tenham um estilo de vida mais parecido com o meu e tal, e também não namoraria com um cara que fosse, digamos, "pegador" demais. No entanto, vai só até aí. Eu não teria o direito por exemplo de condenar o estilo de vida de uma pessoa assim só pq difere do meu. Tenho o direito apenas de não me relacionar. Ponto.
Não consideraria alguém machista só por não querer se relacionar com uma mulher considerada promíscua, se ele próprio não for (do contrário, seria hipocrisia), mas se o cara começa a condenar e querer impor suas verdades, considerando essas mulheres inferiores ou sujas por conta do seu estilo de vida, aí já é machismo.

Anônimo disse...

Conheço uns caras que arriscaram a confiava e amizade dos amigos só pra transar com a namorada/esposa/irmã/mãe ou o que fosse.

Uma vez conversei com um cara que tinha pegado a namorada do melhor amigo e a desculpa dele é que a mulher tinha dado mole pra ele. Aí falei que ele podia ter só contado pro amigo e aí ele me disse que era macho, que macho não deixa passar mulher. Pior que depois ele ficou chamando a menina de pilantra, como se ele não fosse um pilantra e traira.

O machista acha que o papel dele no mundo é comer todas as mulheres que ele conseguir, ainda que tenha que se abster de qualquer valor moral.

NECROMAYHEM DEMOGORGON disse...

PRA QUEM CITOU JESUS CRISTO, EU DIGO UMA COISA:

QUANDO PERGUNTARAM À JESUS ONDE HAVIA SALVAÇÃO, ELE RESPONDEU ''EM QUALQUER LUGAR ONDE NÃO HAJA MULHERES''

O PROPRIO MASCULINISMO EXPLICA ISSO. OS HOMENS SE BOTAREM A MULHER COMO META DA VIDA DELES, TEM GRNADE CHANCE DE TERMINAREM MORTOS EM BRIGAS EM BOATES, VIDA SOCIAL, FESTAS, BALADAS ETC

Kittsu disse...

NECROMAYHEM DEMOGORGON: onde tá escrito isso?

E essas mortes que você citou têm mais a ver um modelo de macheza que envolve disputa violenta e enfrentamento entre homens do que uma mulher diabólica espetando o tridente no pobre homem até ele ser tentado pelo capeta- ops, mulhe- e sair matando os outros "sem querer".
Se matam porquê receberam uma esbarrada, porquê acham que alguém tá olhando demais pra ele, ou olhando demais pra sua posse, porquê resolvem brigar pra mostrar pros outros quem é que manda...

Anônimo disse...

O texto é maravilhoso!!! Parabéns!

Anônimo disse...

É muito dificil lidar com homem machista. Todos os que conheci realmente não gostavam de ninguém, nem deles mesmos.

Um deles inclusive teve a coragem de curtir no Face páginas como "Eu não gosto de ninguém" e "Eu odeio o amor".

Já outro dizia ter certa raiva das pessoas e por isso nem se engajava muito em conversar com elas.

É só ler qualquer texto masculinista e a gente percebe todo o ódio imbuído pela humanidade que eles têm. Usam a mulher como uma comodidade, jamais como uma companheira. Não sabem ser amigos sem esperar algo em troca. Não sabem se relacionar, só enxergam as pessoas como "commodities".

E não adianta ser linda. A midia vende a ideia de que sendo linda eles vão te amar. Ledo engano. Sendo linda você será aceita para servi-los, não para ser amada.

Anônimo disse...

Lola, me explica uma coisa, aquela Elise Sutton é feminista? Que história é essa de escravizar homens e fazer homens de cornos mansos?

lola aronovich disse...

Sorry, não sei quem é Elise Sutton. Mas uma rápida pesquisa mostra que ela é uma dominatrix. Dá pra ser adepta do BDSM e ser feminista, mas não parece que Sutton tem algum destaque por ser feminista, e sim por falar de BDSM. E BDSM não parece ter muito a ver com fazer homens "cornos mansos". Esse é o seu julgamento moral sobre quem faz BDSM.

Anônimo disse...

Há muito ruído na comunicação Homem x mulher! O ser humano é muito complexo e não dá para definir e rotular as pessoas apenas pelo que falam e escrevem. Mas dizem alguma coisa! As idéias dos mascus são tão abestalhadas que não compreendo a reação que provocam! Pelo que já li aqui nesse blog eles(os mascus) são muito mais organizados e fortes nos EUA. Fico decepcionado com isso. Como homem, esperava mesmo por um movimento, mas uma coisa positiva que nos ajudasse a lidar com a mulher, a compreende-las, a expulsar o machismo de dentro de nós mesmos. Nos ensinasse a cuidar da própria saúde, a encarar nossos demônios internos, a lidar com nossos filhos. Nos ensinasse muitas coisas que nos tornariam pessoas muito melhores! O ganho que teriamos com isso seria enorme em termos de qualidade de vida e tudo mais e o mundo seria muito melhor! Mas não, em vez disse temos o "movimento mascu" que prega que nascemos todos de uma chocadeira! É lamentável e talvez um mundo melhor só mesmo em sonhos e devaneios!

Anônimo disse...

Não Lola, eu não fiz um julgamento moral de quem pratica BDSM, até porque eu conheço. O que eu disse sobre escravizar fazer homens de cornos mansos, é porque é isso que a Elise Sutton ensina nos seus livros. Eles parecem ser direcionados para mulheres em geral, e não somente para praticantes de BDSM, ela ensina que qualquer mulher tem poder para escravizar um homem e torná-lo corno manso, e que qualquer homem tem potencial para ser dominado dessa forma. Ela prega uma espécie de Supremacia Feminina.

Pelo fato de o livro ser dirigido a mulheres em geral, e de alguns dizerem que ela é feminista, eu quis saber se ela está realmente ligada ao movimento feminista, ou se ela não tem nada com o movimento feminista, porque o que ela prega parece muito diferente por exemplo, do seu blog, que prega a igualdade, luta contra preconceitos, contra desigualdades etc.,

Mas vc já explicou, que ela está mais ligada a BDSM do que ao feminismo.

Tem inclusive alguns mascus que para manchar o feminismo, dizem que essa Elise Sutton é a nova "guru" do feminismo, então meio que não tem nada a ver, relacionar o movimento de igualdade daqui com isso. Ou tem?

Anônimo disse...

Lola, sou eu de novo. Sim, vc tem razão, fiz uma rápida pesquisa e descobri que Elise Sutton não é relacionada ao feminismo, ela só é citada como feminista em sites mascus, como o diabólico lá. Obrigada.

Anônimo disse...

Um deles inclusive teve a coragem de curtir no Face páginas como "Eu não gosto de ninguém" e "Eu odeio o amor".

Não vejo problema algum nisso.

Ninguém é obrigado a gostar ou amar ninguém.

ódio imbuído pela humanidade que eles têm

Como se a humanidade não tivesse motivos para ser odiada.

lola aronovich disse...

O feminismo tem muitas correntes, e de repente existe alguma, bem pequena, que prega a supremacia feminina. Mas não acho que seja o caso dessa tal de Sutton, que, sinceramente, pelo que sei, nem é conhecida no meio feminista (talvez no meio BDSM). O que os mascus adoram fazer é dizer que toda e qualquer mulher é feminista. Ou seja, um bando de mulheres na TV riu de piada de um cara que teve o pênis decepado pela parceira? FEMINAZIS! Mas peraí, quem falou que aquelas mulheres na TV eram feministas? ELAS, pelo menos? Não, só os mascus. Aliás, nem precisa ter mulher no meio pra que a besteira seja debitada na conta do feminismo. Tipo: Chris, o desequilibrado que fez sua missão na Terra destruir o feminismo, depois de ter sido convidado a sair de uma pós em gênero, criticou um concurso de beleza para mulheres trans que dava como prêmio uma cirurgia para mudança de sexo. Chris considerou aquilo ultrajante -- imagina, cortar o que as travestis têm de melhor?! (foi o que ele falou, não eu). E ele culpou O FEMINISMO por esse prêmio "ultrajante". Porque, né, é o que feminista mais faz na vida: organizar concursos de beleza.

Anônimo disse...

Tá, e então? Quando vamos começar a admitir que ser condenada por sofrer violência não é exclusividade de vítimas de estupro?

É claro que pessoas estupradas encontram vários dedos apontados para elas dizendo o quão culpadas são pelo crime que ela sofreu.

Mas isso acontece também com vítimas de assaltos, assassinatos, agressões ou qualquer outro tipo de violência. Acredite, sempre tem uma pessoa com aquela expressão "Mas também!", seguida de culpabilização da vítima.

Quem nunca escutou (ou leu) algo parecido com:
- Mas também! Foi mexer com mulher de traficante. O cara mereceu morrer.
- Mas também! Foi usar [insira aqui o nome de um acessório qualquer] caro em bairro perigoso. Pediu pra ser assaltada.
- Mas também! Provocou, agora leva! Mereceu.

Deixo claro que não quero minimizar o sofrimento das pessoas estupradas. Muito pelo contrário, sou contra a culpabilização das vítimas e acredito que elas deveriam receber apoio e não acusações. Afinal, uma pessoa que foi estuprada está extremamente fragilizada.

Mas será que a família que perdeu uma pessoa querida em um assalto, em uma briga ou em qualquer outra situação de violência também não está fragilizada? Será que uma pessoa que recebeu um dano irrecuperável em seu corpo não está fragilizada também?

Anônimo disse...

"Não vejo problema algum nisso.

Ninguém é obrigado a gostar ou amar ninguém."

Uma pessoa que odeia a humanidade é claramente patológica. Você não gostar de dois ou três tudo bem, mas da humanidade toda é doença.

E vc é um mascu doente.

Anônimo disse...

E daí que ela falou em retirar os direitos dos lindos homens? Cada uma aqui tem direito a ter opinião, e não cabe a você dizer se a opinião das outras aqui é certa ou não, sua hipócrita caga regra.

Anônimo disse...

Uma pessoa que odeia a humanidade é claramente patológica. Você não gostar de dois ou três tudo bem, mas da humanidade toda é doença.

Doente é quem acha que pode julgar os outros pelas próprias convicções. Quem foi que te disse que elas são as corretas?

1- Não gostar não significa necessariamente odiar.

2- E em odiar não há problema algum.

3- O problema em amar é transformar o amor em fanatismo.

4- O problema em odiar é transformar o ódio em agressão.

Se você não fizer isso, pode amar ou odiar quem ou o que quiser e ninguém tem nada a ver com isso.

Anônimo disse...

Eu vou me inscrever no seu site para não ter que ficar dizendo: sou eu de novo Lola.

Eu te perguntei sobre a Elise Sutton, e ontem mesmo, o diabólico colocou dois posts sobre isso. Nossa, o cara acompanha cada comentário do seu Blog Lola, horas depois da sua resposta ele já postou no Blog dele. Parece que ele é seu maior fã.

Oi diabólico, sei que está lendo isso, beijinhos pra vc.

Vc frequenta muito site de contos eróticos, de BDSM (pelas suas postagens, onde coloca contos eróticos BDSM como se fossem ideias feministas), será que vc não tem um desejo reprimido de ser um escravinho obediente? kkkkkkk

Kittsu disse...

"E daí que ela falou em retirar os direitos dos lindos homens? Cada uma aqui tem direito a ter opinião, e não cabe a você dizer se a opinião das outras aqui é certa ou não, sua hipócrita caga regra."

Xiu, "camila" maluco. é óbvio que querer restringir direitos é errado, sua anta. Vá contaminar o raio que o parta com essas conradições que você quer empurrar pros outros. E pare de repetir "cagar regra", vai ficar batido... rs.

Anônimo disse...

Eu acho que isso tudo depende do grau de machismo. Existem pessoas que não têm muita personalidade; elas só absorvem o que é ensinado a elas por outros, sem terem um senso crítico em relação a nada. Essas pessoas podem se transformar em machistas leves, moderados, ou extremos. E existe, tb, um tipo de machista que tem personalidade forte, e é machista não por influência da sociedade, e sim pq ele realmente tem aquelas ideias de superioridade por parte dos homens. Acho que não dá pra generalizar. Esse "não gostam de ninguém" acho que só seria aplicado aos machistas extremos.

Anônimo disse...

sei não, mulheres costumam reclamar de homem machista, mas me pergunto será que todo homem é machista ou vcs mulheres gostam desse tipo de homem dominador, que não está nem ai pra vocês. porque da mesma forma tem uma grande maioria de homem que não se encaixam no machismo, reclamam a atenção das mulheres, são solitários. se as mulheres não desse atenção ao machistas ele mudariam, e se tornariam o homem menos opressores, porem como mulheres gostam dos machistas e por isso elas querem muda suas atitudes quando usadas pelos os mesmo. na verdade aqui nesse mundo é um jogo, a mulher quando prega o feminismo ela também se torna fria desumana, estão reclamando de quer, de algo que vcs querem ser " feministas"....

Lindalva Cordeiro disse...

Esses machistas que possuem blogs e sites só de inferiorização da figura feminina mostram bem o que é o machismo, no fundo um sentimento de inferioridade disfarçado por uma arrogância sem fim e tanto ódio destilado às mulheres que se não fosse trágico, seria cômico. Realmente eles não amam ninguém, nem mãe, nem esposa, nem filha, por serem mulheres. E filhos do sexo masculino, como Lola afirma, só se encaixarem nos moldes grotescos do que eles acreditam ser o macho alfa. Dá vontade de rir de tanta baboseira e asneira, falta de cérebro e uma boa fossa para desentupir ou bueiro para limpar. kkkkkk

Anônimo disse...

minha mae reclama q nem eu nem meu padrasto ajudamos com as tarefas de casa. eu saio pra trabalhar às 6 da manha e chego em casa da aula às 23. e meu padrasto nao muda mto, ele chega às 22 normalmente. Minha mae está desempregada no momento e quer que as atividades domesticss sejam divididas igualmente. como q faz? pq acordado, eu fico na minha casa durante uma hora por dia.
eh tao errado eu nao querer dividir essas tarefas? pq qdo eu estava desempregadi, eu fazia as coisas da casa. aí estou tendo q ouvir q virei machista. eh isso msm, produçao?