sexta-feira, 5 de julho de 2013

"MEU NAMORADO AINDA É AMIGO DE QUEM QUASE ME DESTRUIU"

A E. me mandou este email:

Tenho 19 anos, namoro um rapaz de 20. Me considero feminista há mais ou menos sete meses, quando caiu minha ficha e me vi sozinha diante do mundo, e o feminismo me trouxe de volta. 
Com 8 anos sofri abusos de um tio de outra cidade. Os abusos pararam quando minha família parou de visitar a casa dele todo mês. 
Convivi com isso durante 6 anos, quando esse tio morreu e contei pra minha mãe, que ficou louca com a história e resolvemos não contar a mais ninguém da família. Ela e eu frequentamos psicólogos, porém, depois de um tempo estávamos passando por situações financeiras difíceis, e resolvi dizer a ela que estava bem (mas não estava) para poupá-la de gastar comigo. 
Com 16 anos fui rebelde, bebi, usei droga, ficava com quantos caras eu queria, só não transava pois tinha nojo, trauma, medo. Entrei em coma alcoólico, foi quando minha mãe percebeu que eu realmente não estava bem e me levou novamente ao psicólogo, que disse que eu tinha muita tendência a ser borderline
Moro numa cidade do interior, e tudo isso me fez ficar um pouco famosa pro lado ruim. Fiz mais uns meses de terapia e parei de novo. Conheci um rapaz e achei que era o homem da minha vida, mas ele me traía, me enganava 80% do tempo, e nunca gostou de mim de verdade. Terminei com ele, entrei em depressão, até que conheci o T. 
Formamos uma amizade muito bonita. Eu estava mal por causa do outro namorado e o T. me distraía; eu quebrei o pé, ele me visitava. Logo após meu aniversário começamos a namorar. Ele era virgem, totalmente inexperiente em relacionamentos; eu estava frágil, ambos imaturos. Mas deu certo por um período de 10 meses.
Houve uma época em que eu estava confusa, em crise (o diagnóstico de borderline era verdadeiro). Visitei um amigo em outra cidade, saí com amigos dele e visitei lugares badalados, bebi demais e acabei ficando com um amigo desse meu colega. Voltei no ônibus chorando: que tipo de pessoa eu era? Por que eu tinha feito isso? Meu namorado nunca mereceu, sempre foi amigo, nunca brigava comigo, não me prendia, não era machão... 
Depois de um tempo contei pro T., que ficou muito mal, mas guardou para si mesmo. Passaram-se mais uns meses e estávamos bem, um namoro estável e saudável. Perto do aniversário dele senti vontade de tirar fotos íntimas e mostrar pra ele. Não sei porque me deu essa vontade, eu nem gosto do meu corpo, mas durante uns 20 segundos de loucura me senti bonita. Ele adorou as fotos e ficou com algumas no computador dele. 
Depois de mais um tempo eu entrei em crise novamente, e mesmo gostando muito do meu namorado, fiquei confusa e terminei com ele. Ele não aceitou o término, sofreu muito. Ele quase não tinha amigos de verdade do seu lado, só pessoas que o afundavam ainda mais. Aconteceu o que eu temia: ele me ameaçou com essas fotos no primeiro mês. Mas minha mãe conversou com ele e ele entendeu. Ele estava desesperado, confuso, ele não é assim, ele nunca foi assim. 
Bom, as ameaças pararam, e ele deletou as fotos. Mas o inferno começou depois, quando ele já não falava mais sobre isso. Três amigos dele começaram a zombar da minha cara por causa dessas fotos. Postavam no facebook, twitter, tumblr, ask, coisas que tinham a ver com esse assunto das fotos, me mandavam perguntas anônimas no meu blog dizendo que eu era safadinha. Ouvi "vadia", ouvi que eu não trancava a vagina pra ninguém (sendo que só consegui concretizar o ato sexual com esse último namorado), ouvi que eu era vaca e merecia ser estuprada, ouvi que pessoas dignas não tiram fotos nuas, ouvi que eu era hipócrita, falsa, piranha porque traí meu namorado, fora o que espalharam para várias pessoas da cidade. Muitas que considerava amigas pararam de falar comigo. 
Tudo isso me fez ter a maior crise da minha vida. Tentei suicídio várias vezes em um mês, e comecei a terapia com meu atual psicólogo. Hoje trato meu transtorno de borderline e vivo bem, perto do que já vivi. 
Depois de sete meses, voltei a falar com meu ex. Contei a ele tudo que havia acontecido comigo, o porquê das coisas que eu fazia, do modo estranho que agia com ele às vezes. Ele entendeu, chorou comigo, pediu desculpas, disse que sempre me amou e me perder o deixou desesperado. Percebi muitas mudanças na vida dele, ele amadureceu, está mais decidido. Conversamos algumas semanas dias inteiros sobre tudo, e eu sempre gostei de verdade dele, ele sempre gostou de verdade de mim. Resolvemos voltar. Já faz quatro meses que voltamos, e nosso relacionamento está ótimo. 
Exceto por, feminista que sou, por tudo que vivi, por tudo que passei, não consigo aceitar o fato d'ele ainda ser amigo de um dos caras que quase acabou com a minha vida, o pior deles, o que o influenciou a me ameaçar; os outros dois ele cortou contato total. Menos com esse, pois ele diz que é difícil desfazer uma amizade de infância. Eu me sinto sem importância porque, mesmo após eu contar a ele tudo que sofri por causa do seu amigo, T. ainda mantem essa amizade. Isso me faz sentir uma mulher que apanhou a vida inteira do marido e depois volta pra ele. 
Me sinto traindo meus princípios. Mesmo o T. não sendo machista, mesmo que eu o ame demais, essa situação me incomoda. Queria que ele nunca mais olhasse na cara desse amigo (por consideração a mim, como prova do amor que ele diz sentir por mim), mas não é o que vai acontecer, pelo visto. Não sei mais como agir. Já conversei com ele, ele sabe como me sinto em relação a esse amigo, mas continua trocando sms e conversando com esse rapaz. 
Não me sinto no direito de interferir na vida do meu namorado assim, mas realmente não sei o que fazer, Lola. Meu psicólogo nunca fala o que devo fazer, só "o que isso representa" e bla bla bla, estou cansada... Minhas amigas são todas feministas e me entendem; às vezes sinto vergonha de ter voltado com ele perto delas, mas eu o amo. Não sei Lola, estou perdida! Por favor, se puder me responder e me ajudar, fará de mim a pessoa mais feliz do mundo.


Minha resposta: Situação difícil a sua, E. Acho que entendo como vc se sente: eu me chateio quando, no Twitter, vejo gente com quem me dou muito bem sendo amiga de haters meus. E isso é gente que eu nem conheço pessoalmente, não são amigos e inimigos de verdade, só na internet, então imagina na vida real? Eu ficaria com bastante raiva sim se meu marido, por exemplo, não rompesse a amizade com alguém que tivesse me feito muito mal.
Por outro lado, o cara é amigo de infância. Também fica difícil terminar relacionamentos assim. Os três amigos babacas do seu namorado provavelmente acharam que estavam fazendo a coisa certa, se vingando de vc em defesa do T. E o amigo que sobrou provavelmente também faz lobby contra vc com seu namorado. Ele também deve querer que o T. rompa com vc, assim como vc quer que seu namorado rompa com o amigo. Claro que são tipos diferentes de rompimentos, mas são relacionamentos de todo jeito.
É chato dizer, mas todo mundo tem amigo babaca. Todo mundo tem aquele amigo ou amiga que ninguém entende por que vc quer ficar perto dele. E acho que deve haver liberdade num namoro ou casamento para que vc possa manter a amizade com sua amiga babaca sem que seu namorado seja obrigado a conviver com ela. E vice versa, claro. Vc não vai sair pra jantar com seu namorado e o namorado babaca.
Mas, claro, estamos falando de mais que um amigo babaca. Estamos falando de alguém que te odeia ao ponto de ter tentado te destruir. E seu namorado ainda o considera um amigo. Pois é, é complicado lidar com isso. Estamos falando de uma pessoa que te machucou muito. E se, sei lá, esse amigo tivesse te agredido não apenas verbalmente, mas também fisicamente? Seu namorado o perdoaria?
Acho péssimo ter que colocar seu namorado numa posição de "seu amigo ou eu", mas entendo como vc se sente. Bom, vc conversa com ele e ele sabe como vc se sente a respeito. Sei lá, estou confusa. Falei com meu marido sobre isso, e ele acha que não dá pra interferir na amizade alheia. Mas eu estava pensando: se eu tiver um amigo que não só é babaca como fez algo muito errado contra alguém (como por exemplo divulgar fotos nuas, atormentar, perseguir, xingar uma menina, a ponto de levá-la a tentar cometer suicídio), eu acho que ou terminaria relações com ele, ou pelo menos me afastaria desse amigo. E digo isso mesmo se ele fizesse essas coisas com uma menina que não conheço! Agora imagine se o amigo tivesse feito tudo isso comigo? É, pensando melhor, eu não iria aceitar mesmo.
Estou tentando me lembrar se já passei por isso. Não sei, tenho amigos de infância com quem hoje tenho pouco contato, mas muito carinho, mesmo que eles sejam pessoas totalmente diferentes de mim (são de direita, por exemplo). Faz alguns anos, um amigo de longa data retomou contato comigo, pela internet. A gente se gostava muito quando era adolescente, e com o tempo foi se separando, por morar em estados diferentes e tal. 
E, claro, fiquei muito feliz quando esse amigo me redescobriu e voltamos a conversar. Só que o que era tolerável na adolescência era difícil de engolir na idade adulta. Apesar d'ele ser o mesmo cara brincalhão, espirituoso e carinhoso que eu me lembrava tão bem, ele era machista e egoísta. Ele começou a me contar sobre como tratava a esposa. Ele a traiu com certa frequência e, num desses relacionamentos, teve um filho fora do casamento, e exigia que a mulher "oficial" o perdoasse. E ele queria minha total solidariedade, sabe? 
E eu não pude dar isso a ele, porque não achava nada certo o que ele tinha feito, como tratava a mulher (tinha várias outras coisas, como proibir a mulher de trabalhar, etc). Ele ficou bravo comigo e se afastou. Ficamos mais um tempo sem nos falar, até que ele descobriu meu blog. E o que esse meu amigo decidiu fazer? Deixar comentários machistas, piadinhas totalmente clichê e sem graça, no meu blog feminista... Pedi pra ele parar, e ele disse que feminista não tinha senso de humor mesmo. Desde então não falei mais com ele.
Aí é aquele negócio: em nome da amizade, a gente tem que tolerar um monte de besteiras e preconceitos?
Como você pode ver, estou falando de uma amizade à toa, que não tem muita ligação com a sua experiência. Então talvez não seja o caso de vc pedir pro T. terminar a amizade, mas de dar um tempo, de pedir que seu namorado se afaste (mesmo que apenas temporariamente) desse cara. Porque continuar com um amigo que te fez tanto mal também me faria questionar a lealdade do T. a vc. Porque fica parecendo sim, por tabela, um pouco como "dormir com o inimigo".
Como você pode ver, eu mudei de opinião umas cinco vezes enquanto te respondia.

103 comentários:

Anônimo disse...

E se acontecer o pior sabe? Se tipo, o T. brigar com o amigo escroto e ele resolver "se vingar" postando as suas fotos? Será que ele não pensa nisso também?

Elisa disse...

Situação complicada, só com muita conversa a autora e o T vão poder chegar em algum ponto de "equilibrio". Só achei um pouco forte dizer que o cara odeia a autora,ele pode ser um imenso idiota, condicionado ao machismo, mas acho dificil isso de "dar um tempo numa amizade", ainda mais se o T não compartilha as mesmas opiniões dele

Anônimo disse...

Desculpe, mas vou opinar: acho que é complicado você pedir que seu namorado pare de sair com um amigo ( especialmente porque vc disse que ele tinha poucos) entretanto, a reaçào esperada dele é reLmente parar de sair com esse amigo. Se ele não parar, é porque provavelmente esse amigo não foi totalmenete culpado pela situação. Talvez o seu namorado saiba o lado dele da historia, e talvez o seu namorado não seja tão inocente assim em tudo que te aconteceu. Você diz que seu namorado foi influenciado por esses amigos, mas e se não foi, e se foi ao contrário... De qualquer forma, esses amigos podem até não ser boas pessoas, serem machistas e misogenos, etc..., mas com certeza foram amigos do seu namorado quando vcs não estavam juntos... São pessoas horriveis, mas estavam defendendo seu namorado... Acho que o lero que vc tem que levar é com o amigo e resolver a situaçao. E com seu namorado, para saber se ele era realmente tão inocente assim nisso tudo ou se ele sabia o que estava acontecendo o tempo todo... Mas sei la, acho que com todos os problemas que vc teve na vida, talvez vc tenha a auto estima baixa, e talvez ame esse namorado (que me desculpe, mas não deve ser grande coisa, ja que vc tem vergonha de dizer que esta com ele para suas amigas feministas) porque vc acredite que é a unica pessoa para você, mas não é. Acho que você merece coisa melhor...

P. disse...

E., acho que o T. precisa se afastar desse amigo, sim. Nem que seja que nem a Lola falou, sem o peso de um "cortar laços", mas simplesmente se afastar.

Porque eu, no seu lugar, nunca acreditaria de verdade que meu namorado não consente, ainda com minimamente, com a violência que foi feita contra mim enquanto ele continuasse amigo do cara.

Tipo assim, é que nem a situação de abuso sexual, sabe? Se vc tivesse contado pra sua mãe antes de o seu tio morrer, não esperaria que ela se afastasse dele? E inclusive o denunciasse? Afinal, a vítima foi você.

Se você tivesse uma filha ou uma irmã mais nova e seu irmão, seu primo ou qualquer amigo muuuito querido abusasse dela, vc continuaria próxima dessa pessoa? Dói e seria terrível, mas acho que vc se afastaria, sim, pra preservar a integridade física e psicológica daquela outra pessoa que é importante pra vc, e que foi quem sofreu a agressão. Se vc é próximo dos dois, é melhor se afastar da vítima ou do agressor?

Se esse amigo tivesse te estuprado, seria ok o cara continuar amigo dele? Certo, não estuprou, mas as ameaças, o terror psicológico, tudo que te colocou na beira de se matar, são ok?

Não acho mesmo.

Rhavel Teixeira disse...

Sera q n eh caso de vcs tres sentarem e conversarem?
Ok o cara te fez mal, mas me parece q ele estava tentando ficar do lado do amigo dele. Vc afirma sofrer um transtorno e ja parou para pensar no q esse transtorno atrapalhou a vida do seu namorado? Sera q esse amigo é realmente um machista ao extremo ou so usou esse senso comum pra te atingir pra se vingar do suposto mal q vc fez? Quem sabe num dialogo vcs nao conseguem se acertar e perdoar um ao outro, isso sempre me parece uma forma melhor de n carregar magoas. Ate pq nessa capacidade de debater pode surgir algo totalmente novo. Isso é o melhor q tenho a lhe dizer

Bela Campoi disse...

Acho que eu não tenho amigo babaca! Acontece sempre, quando reencontro pessoas das mais diversas ordens de relacionamento (os amigos de infância a gente não escolhe...)eu corto e nem vira amigo...hehehe

Dani disse...

Não entendi uma coisa: esses amigos viram as fotos ou só sabem que elas existem? Ou, pior, eles têm essas fotos nos computadores deles? Se eles têm as fotos, o T. precisa exigir que eles apaguem tudo, pra você não ficar refém disso pra sempre.

Eu acho que Vc não tem direito de exigir que seu namorado desfaça amizades, mas vc conseguiria confiar nele se ele mantivesse tudo como está? E se daqui a um tempo vcs brigassem por um motivo qualquer, será que o T. não ia contar tudo para os amigos que iriam te perseguir de novo?

Não e é uma decisão do tipo "com quem sair na sexta feira, namorada ou amigos?". É uma decisão sobre se posicionar perante ao que é certo ou errado. Os amigos dele tiveram atitudes erradas, ele não pode ignorar isso só porque são amigos. Ele tem que tomar uma atitude não somente porque é seu namorado, mas porque não concorda com o que os caras fizeram.

Meu medo é que ele não esteja se afastando dos amigos não porque são amigos de infância e tal, mas porque no fundo ele pensa igual a eles. Se ele pensa diferente, ele tem que tomar uma atitude: ou cortar relações, ou se afastar, ou conversar seriamente com eles, ou exigir que eles peçam desculpas a vc... Alguma atitude que te faça ter certeza de verdade que ele não seria desleal a vc, te colocando em uma situação ruim, mesmo se vcs terminassem um dia.

Anônimo disse...

Xiii... complicado.
Mas por mais que a situação seja extremamente ruim para você, você tem que entender que não possui poder de decisão, que não cabe a você mandar em outra pessoa.
Você diz que fez o exercício pensando no contrário, mas é falho, pois, como disse o Anon de 11:30, você não sabe o que realmente se passou do outro lado.

Entendo seu problema de borderline, mas por mais cuidados que você deva receber, não pode se descolar do mundo e querer que ele se molde a você.

Meu marido já me avisou de más amizades algumas vezes, mas só me afastei dessas pessoas porque elas faziam mal a mim e não a ele.

Acho que o que você pode fazer é ter uma conversa franca do tipo: 'T., você sabe que não gosto do seu amigo por isso isso e aquilo, por mim, você deveria cortar relações com ele, mas eu não posso mandar em você nem decidir por você, mas eu peço que respeite meus sentimentos e quando entrar em contato com essa pessoa, que eu não seja obrigada a ter contato com ela também.".
Acho que é o máximo que você pode pedir para seu namorado. Quanto a sms, redes sociais etc. me explica, que raios é essa necessidade de ficar olhando? É a vida dele, são os amigos dele.

Eu não gosto que meu marido fique olhando minhas mensagens/e-mails e também não fico olhando as mensagens dele, mas não tem problema nenhum se um ou outro fizer isso, porque as vezes é necessário, o que não dá é ficar monitorando.
Não estou em nenhuma rede social, mas se meu marido deixa o facebook dele aberto eu tô nem aí. É dele não meu.
É uma questão de privacidade, de identidade, de cada um ter o seu espaço.
É necessário saber respeitar os espaços do outro, isso sim é uma relação saudável.

Luiz F. disse...

OT:

Viram?

http://www.dailymail.co.uk/news/article-2356244/Justin-Carter-Father-says-teen-jailed-online-comment-shooting-school-suicide-watch.html

Na boa, essa mulher que "denunciou" o moleque é a redneck mais estúpida que eu já vi. Já pensou se ele fosse negro? Já estaria na cadeira elétrica.

Ta-chan disse...

Eu também tenho o transtorno de personalidade borderline.
Gente como nos vive no limite dos sentimentos o tempo todo.Amamos e odiamos com toda a nossa vontade.
Acho que a E. precisa de uma conversa com o namorado e talvez até com o tal do amigo.
Se ela quiser ficar com o namorado vai ter que pensar com a cabeça e não com a doença.Eu sei como é difícil ter esse transtorno mas também sei como as pessoas perto de nos sofrem.O maior desafio de um borderline é se colocar no lugar do outro, no caso da E. o namorado.

Anônimo disse...

Em primeiro lugar acho estranho o psicólogo diagnosticar que vc sofre de boderline. Só um psiquiatra pode fazer esse tipo de diagnostico e fazer um tratamento, se vc realmente sofre disso deveria se tratar com psiquiatra. Psicólogo nao vai fazer nada. Além do mais vc mesma diz que nao ta vendo progressos com o psicólogo. As vezes é parar pra pensar em procurar outro e um psiquiatra também!

Dois: concordo com o que falaram acima, acredito que o seu namorado T nao deve ser um cara realmente bacana, mas vc esta com a auto estima minada sofreu muito. Entao ele parece ser o único homem legal, mas acho sim que ele com certeza teve culpa na divulgação das fotos. Que ele peça perdão, diga que esta arrependido, blablabla isso é igual a homem maltratados, bate e pede perdão, bate e pede perdão, etc. É um ciclo.
Minhas amigas as vezes me dão "conselhos" mas a responsabilidade de acatar essas dicas ou nao é totalmente minha, a responsabilidade de ter postado as fotos é 100% do seu namorado T. O amigo que "influenciou" e por isso ele fez? Oras o amigo nao pos uma arma na cabeça do seu namorado, além do mais por mais bobinho que seja o seu namorado é um adulto nao um bebe de 3 anos que faz o que mamãe (no caso o amigo) mandam.
Que ele continua essa amizade so prova que ele é igual de babaca que o amigo. Eu nao concordo para nada com o que LOLA disse de todo mundo ter um amigo babaca. Pode ser que todo mundo tenha um CONHECIDO babaca, um colega de trabalho, um amigo do amigo que por aparências sociais vc nao pode mostrar a mão e fazer como Shuarzenegger que disse "say to the hand" mas ter um AMIGO babaca? So se vc tb for babaca, os amigos sao os nossos espelhos, pessoas que apreciamos por serem ou bem parecidas a nos ou porque GOSTARÍAMOS de ser como elas, porque possuem característica que ADMIRAMOS.

Por isso o meu conselho é
1. Procure um psiquiatra pra diagnosticar realmente se vc tem algum transtorno
2. Procure outro psicólogo que te de mais confiança, esse vc nao esta gostando muito,
3. Vc NAO PRECISA desse namorado e acredite, assim que vc estiver melhor vc vai dizer "putz grila fiquei anos com um tremendo babaca achando que era bacana"

Complementando: vc esta confusa porque o seu namorado parece bacana aparentemente te apóia, etc. Mas acredite, eu que ja tive namorado dominador, essa é uma forma que eles tem de te dominar ainda mais.

E por ultimo mas nao menos importante, Google, facebook, redes sociais tem um canal - as vezes é complexo e meio dificil - para denunciar e pedir que se retirem fotos suas.
Eu mesma consegui uma vez que tinham postado no Google, nao fotos mas sim um texto que eu tinha escrito e nao queria que fosse publicado por conter coisas pessoais - fucei no Google e pedi que retirasse, é so ir seguindo uma serie de passos, eles vão comprovar que realmente é verdade, blablabla mas em menos de 24 horas aquela pagina e todas as que continham o meu texto foram borrados.
No facebook e outras redes sociais vc também pode fazer isso.

E em quanto a se as suas fotos estao sendo disseminadas por correios eletrônicos vc sempre pode denunciar a policia.

Um abraço e sorte.
Vc merece coisas muito melhores que o babaquinha do T

souza disse...

se as mulheres n fossem tão exibicionistas ,isso n acontecia,to cansado de ver mulher querendo pagar de gostosona,tira foto erótica e depois se ferra.
nunca soube de homem tirando foto da própria bunda para mostrar a namorada.

Thomas disse...

Tô achando que seu namorado é que devia terminar com você, já que você quer interferir nas relações dele. Das relações dele, ele cuida. Se ele achar que deve cortar a amizade com alguém, essa é uma decisão dele, não sua.

Não venha com esse papo de "se ele me ama, ele faria isso, faria aquilo", isso é coisa de gente manipuladora, então além de boderline, e levando em consideração suas inúmeras tentativas de suicídio, você tem uma personalidade que necessita de atenção de todo mundo constantemente e manipula o mundo à sua volta pra conseguir essa atenção.

Pensa bem, garota. Leia seu próprio texto. Olha o trabalhão que você dá pro seu namorado, você ainda por cima traiu o cara, ele te perdoou, ele tem que lidar com todos os seus problemas psicológicos, ainda assim o cara diz que te ama, fica ao seu lado apesar de todas as suas loucuras e o que você dá pra ele em troca? O desejo que ele termine uma amizade de infância.

Meu. Deus.

A última coisa que você deve fazer é pedir dicas de como agir num blog feminista. Sabe por quê? A Lola e a maioria das mulheres daqui serão tendenciosas pro seu lado, analisarão o caso injustamente (por mais que tentem fazer um discurso que pareça o contrário) pra poder favorecer suas ideias, que são erradas e desequilibradas.

Você deve conversar com seu psicólogo, e só seu psicólogo sobre isso. O seu psicólogo vai te ajudar a SE analisar, a descobrir os SEUS desvios de personalidade para que então VOCÊ possa corrigir esses desvios.

Os amigos do seu namorado apenas fizeram o que amigos fazem, com o adicional de provavelmente ser uma molecada meio inconsequente.

Eu tenho um tio que é um assassino psicopata traficante, outro que é traficante e sequestrador e vou te falar, fica difícil tentar expulsar as figuras da mesa da ceia de Natal. Por mais que eu quisesse eles longe, no fim das contas é melhor não pensar no que eles fizeram e sim em como eles se portam aqui na família e não tocar em assuntos que envolvam crimes, senão ficaria difícil de engolir a comida. Nem sei porque eu disse isso, mas deve ter alguma lição pra vocês neste parágrafo, botem a cabeça pra funcionar.

Boa sorte pra você e seu relacionamento, garota.

lola aronovich disse...

Thomas Toddy, o campeão do homexplicanismo neste blog. Tão inteligente que mete tio assassino psicopata no meio da conversa e diz que a gente é que deve botar a cabeça pra funcionar...
Meu. Deus. Digo. Eu.
Parabéns, champ!

P. disse...

Ah, não. Tou nem acreditando que alguém é capaz de produzir tanta baboseira nonsense em algumas linhas quanto o Thomas aí de cima.

Anônimo disse...

Anonimo das 13:20.

Por favor, né?
Tanto psicólogos quanto psiquiatras podem tratar transtorno de personalidade. Ambos são profissionais da área de saúde mental e Psicologos podem SIM fazer diagnóstico de doença mental.
A única coisa que eles não podem fazer é medicar pacientes. Nesse caso, você tem que ir a um psiquiatra mesmo.

Mas Borderline é transtorno de personalidade, ainda que tenha questões neurológicas envolvidas, só remédio não trata ninguém.

Geralmente fala-se que o melhor tratamento para o Borderline é a terapia DBT, porém só a pessoa afetada pode dizer o que funciona pra ela. (tem muitos borderline que acham a DBT meio bobinho) Por isso, concordo quando você diz que se ela acha que o psicólogo dela não esta ajudando, ela deve pensar em procurar outro sim.

Anônimo disse...

Parece que vc já muita besteira e essa de voltar com esse namorado é mais uma. Você diz que gosta muito dele, pelo jeito não vai terminar com ele então o que te resta é se arrepender do retorno quando ele te aprontar mais uma. E isso vai acontecer.

Letícia disse...

Olha, vou te dizer uma coisa: sem querer generalizar, mais jé generalizando, a grande maioria dos homens nunca terminariam uma amizade de infância por causa de namorada. Simplesmente porque eles acham que um namoro pode terminar a qualquer hora, mas amizade é pra sempre. Até porque você já o traiu e já terminaram uma vez. Se você botar ele na parede e dizer "ou ele ou eu" é praticamente certo que ele vai escolher o amigo. O cara é um babaca, mas não acho que ele tinha intenção de te destruir, te fazer se matar. Ele provavelmente estava tentando defender o amigo, só que de uma maneira errada, sem perceber o estrago que estava fazendo. E seu amigo deve saber isso, afinal se eles são amigos de infância, se conhecem bem. Então o jeito é aceitar essa amizade, ou ficar sem namorado. Você não tem que vê-lo, nem conversar nem sair junto nem nada, deixe bem claro pro seu namorado que não quer vê-lo.
Se ponha no lugar dele: se fosse seu namorado pedindo pra você romper com uma amiga de infância, por mais babaca que ela seja, como você reagiria?

Anônimo disse...

qual a chance de colocar essa história com o amigo dele em pratos limpos, tentar um pedido de desculpas (da parte dele) e bola pra frente? o que vai te ajudar ficar remoendo esse rancor que acaba atrapalhando tanto o que vc sente pelo seu namorado?

Julia disse...

"Eu tenho um tio que é um assassino psicopata traficante, outro que é traficante e sequestrador..."

Agora entendi porque o Thomas Toddy é do jeito que é.
Genética.

Anônimo disse...

Você não vai conseguir fazer o seu namorado se distanciar do doido aí, just sayin'. Primeiro que você o traiu e ele te perdoou. Segundo, os dois são amigos de infância. Que argumento você vai ter pra distanciar os dois? Só o fato dele ter aceitado os chifres já devia ter sido suficiente pra você acreditar que ele realmente gosta de você. Além disso, o fato do amigo dele ter agido contra você faz desse cara um bom amigo, alguém que se importa com ele, apesar de você considerar a atitude dele babaca.

Ah, e não peça pra ele apagar essas fotos comprometedoras aí. Ele pode até apagá-las do HD, mas ainda tem DropBox, Skydrive, 4Shared, Google Drive, e mais de 1 bilhão de serviços de armazenamento na nuvem. Sempre vai ter um jeito de conseguir esses arquivos de novo, não vale a pena.

Bruno S disse...

Situação bem complicada.

Algumas coisas que acho:

1 - não dá para exigir que o namorado se afaste do cara, mas;

2 - dá para exigir não compartilhar da presença dele em programas, festas e tal (acho que E tem motivos para não querer ter qualquer contato com o tal amigo);

3 - dá para exigir que o namorado se posicione sobre o que o amigo fez e como ele agiu com E. Se o namorado achar que não foi nada demais, aí é motivo repensar o relacionamento;

4 - Esperar que amigos de longa data cortem laços é muito difícil. Muitas vezes, péssimas atitudes são comparadas com aopio em momentos difíceis, bom momentos compartilhados;

5 - Colocar pessoas em posição de escolher entre vocÊ ou outra pessoa é se colocar na marca do pênalty. Mesmo que você tenha razão.

Sara Winter disse...

Lola, você sabe qual a origem da palavra "babaca"? "Babaca" é um termo vulgar para "órgão sexual feminino".
Ou seja, você e várias pessoas neste post estão espalhando misogina pra todo lado ao usar "órgão sexual feminino" como palavrão.
Cuidado com o que você fala, você é umx formadorx de opnião.
Viu? Eu não sou tão mal informadx quanto vocês me julgam ser.

Anônimo disse...

ô fake da Sara Winter, qualquer que seja a origem do termo babaca, ele não possui mais esse significado em português brasileiro. Portanto, vá acusar o teu avô de espalhar misoginia por aí.

Roberta disse...

Faz um ano que terminei um casamento de dez anos por algo bem parecido. Meu ex marido nunca chegou a tomar partido verbalmente dos amigos dele que insistiam em me tratar mal, mas ficava cada vez mais íntimo deles quanto mais eu reclamava de suas atitudes machistas. Um belo dia percebi que ele estava tentando me tratar como eles, o machistinha se revelou por completo. Daí foi tchau, mas as sequelas ficaram. Estou cuidando para que elas sumam.

Camila Griguc disse...

Não costumo comentar mas nesse post eu resolvi opinar. Acho que você deve sim pedir que seu namorado corte relações. Não consigo entender como ele ainda sente alguma "simpatia" pelo cara depois de saber de toda a sua história. Como seu companheiro, amigo e parceiro ele precisa estar do seu lado. Amizades é importante, e muito. Mas o tipo de pessoas com as quais você se relaciona dizem muito sobre você. Pode parecer egoísmo por um lado, mas eu acredito que não é. Se essa atitude (de acabar a amizade) te deixaria mais feliz, tranquila e ajudaria a dar mais um passo no relacionamento de você, eu acho importante que ele tenha essa atitude. Enfim, como já disse, minha opinião.

Felix disse...

Garota, pare de se fazer de vítima e de enganar o seu namorado. Não cozinhe o coitado no seu inferno. Vc não o ama, não está apaixonada por ele. O coitado é seu escravo emocional. Ele é que deveria terminar com você. Seu texto reflete o poço de egoísmo que és. Sério, tenho pena dele.

Quase entrei numa fria dessas, num relacionamento onde eu era o menos experiente e ela a "madura" (ela era minha terceira, eu era mais um entre tantos outros - sim, ela me contava suas experiencias sexuais). Quis dar um de romântico, sensível, atencioso, prestativo, afinal, ela tinha transtorno de personalidade bordeline. Aguentei todas as crises, baladas com amigas solteiras, conversas com ex ficantes, etc... Ela dizia que me amava, que era dependente de mim, porque eu fui diferente, o cara bom que ela nunca encontrou blá blá blá Mas eu não tinha reciprocidade nos carinhos e o sexo era frio e raro (sobretudo se comparado com o do inicio da relação, quando ela não tinha me fisgado ainda), apesar de dormirmos juntos muitas vezes. Até que descobri que ela me amava como um bichinho de pelúcia assexuado, que servia para abraçar e chorar nos momentos difíceis. Sofri e ainda sofro devido a essa relação. Mas a decisão mais saudável para a minha vida foi me afastar dela. Ainda está sendo difícil, mas nunca mais volto para aquele inferno de relação.

É muito complicado para um homem, sobretudo se for jovem, se desapegar de uma paixão doentia e maléfica. Sinceramente, acho que seu namorado não irá conseguir tão cedo exigir respeito de vc, porque para isso ele terá que mandar friamente vc ir embora. (eu ia escrever pastar, mas fiquei com medo de ser censurado no meu primeiro comentário no blog)

Então garota, assuma as rédeas da sua vida, assuma as consequências dos seus atos. O bonzinho do seu namorado merece uma pessoa melhor, menos problemática, entende? Pare de ferrar com a existência do rapaz. Ou ele achará que todas as mulheres são iguais a vc.

Anônimo disse...

Termina com esse babaca machista logo, namorado é fácil conseguir, joga esse resto de aborto fora!

Aninha disse...

Complicada a situação.

Logo que comecei a namorar, passei por um situação chata também.

Fomos na festa de despedida de um amigo do meu namorado que ia mudar de estado. Já no meio da festa me vi sozinha com o cara e ele tentou me dar um beijo a força e passou a mão em mim. Chutei o cara no meio das pernas e saí fora (ele estava meio bêbado, não foi exatamente díficil).

Acabou que não contei para o meu namorado (hoje marido), porque fiquei com receio, ainda não tínhamos tanta intimidade assim (fazia 2 semanas que saíamos) e o cara era amigo dele há mais de dez anos. E ele ia mudar de estado de qualquer forma.

Contei tudo isso para dizer o seguinte: o tempo foi o melhor remédio para isso. Já faz dois anos que o cara voltou para SP e eu não o vi. Eles ainda se tem no facebook e se mandam mensagens de Feliz Natal ou Aniversário, mas de resto, o tempo os separou, eu não tive mais que ficar na presença do infeliz (meu marido sabe que não curto o cara, apesar de não saber o motivo) e todos vivemos em paz.

Acho que você precisa dar um tempo, deixar seu relacionamento se solidificar e dar a chance do seu namorado refletir, te valorizar e perceber que insistir na amizade com um cara que não foi exatamente legal com você não é o mais recomendado.

Anônimo disse...

FELIX, SEU MASCU NOJENTO PEGA NINGUÉM! NINGUÉM QUER SABER DE SEU MACHISMO AQUI!!!
ELA É MULHER E MERECE O QUE QUISER!!!

ViniciusMendes disse...

Algumas dúvidas pertinentes:
O rapaz falou das fotos pros amigos, mostrou as fotos pros amigos ou enviou as fotos pros amigos? Do menos grave ao mais grave. Na verdade, falar das fotos nem seria nada de mais (na minha opinião).

Seu namorado chegou a conversar com o amigo? O amigo tem consciência do quanto ele te feriu? Aí eu engrosso o grupo dos que acham que era coisa de conversar a 3.

Olha, perigando soar insensível, mas por mais babaca que o amigo do cara tenha sido, eu não consigo ver ele como um monstro. Até pq eu já vi grupos de amigOs e amigAs fazerem coisas parecidas contra o "ex" malvado do outro numa mistura imaturidade e companheirismo, a diferença é que geralmente o alvo não tem transtorno de personalidade. Essas pessoas queriam te destruir ou simplesmente não tinham consciência total do que estavam causando? Apesar de eu não achar que isso justifique coisa alguma, é algo a se levar em consideração pra avaliar quanto ódio essas pessoas realmente merecem...

Thomas disse...

Depois eu sou o troll, o intolerante. Apenas dei minha opinião. Não acho que ninguém deve interferir nas nossas relações, é uma decisão de cada um manter ou cortar amizades.

Tentar uma chantagem emocional do tipo "se me ama, corta a amizade" é horrível, é coisa de gente manipuladora e deve ser evitada.

Eu estou comentando apenas o que foi dito no texto, e o que foi dito no texto é que essa moça é muito problemática e já deu muita dor de cabeça pro namorado. Por isso acho estranho ela se achar no direito de ditar regras pra vida do cara, visto que ele aparenta ser um pouco menos desequilibrado e problemático (quem tentou se matar mesmo, hein?).

Meu exemplo sobre meus tios é justamente pra mostrar como seu próprio argumento é tosco, Lola. Você não saberia como agir a menos que passasse por uma situação muito similar. Essa sua história do seu amiguinho machista é coisa leve, coisa besta, coisa ordinária. Queria ver como você agiria se o seu amigo realmente tivesse feito algo ruim de verdade. É difícil, muito difícil cortar relações com pessoas que fazem parte da sua vida há muito tempo, independente do que eles fazem ou fizeram de ruim.

No final, a decisão de cortar tal relação cabe só a nós, que nos relacionamos com o indivíduo em questão. E é exatamente isso que você e o pessoal do post deveriam estar falando aqui.

Incentivar a moça a confrontar o namorado dela para que ele termine a amizade só vai prejudicar o relacionamento dos dois, que já teve drama o suficiente pra muitos e muitos anos.

O que ela deve fazer é ficar na dela, tentar resolver os problemas dela, que aliás não são poucos. Se o namorado trata ela bem, com carinho e amor, de quem ele é amigo ou não se torna completamente irrelevante.

Ela teria algum direito de confrontar o cara se o amigo dele estivesse diretamente e constantemente prejudicando a relação dos dois, se metendo entre eles.

O que aconteceu, aconteceu. Aparentemente ficou pra trás e esse amigo respeita suficientemente o namorado dela pra não interferir na relação dos dois.

Mas oh, é só o meu homexplicanismo no final das contas. A moça deve agir exatamente como vocês estão falando, ouvir somente a vocês, porque com certeza isso só vai trazer mais felicidade pro relacionamento dela.

Pessoas, vocês não leram no texto que a moça sofre de um transtorno? Vocês não leram no texto que ela tem inúmeras dificuldades, tem um trauma, tentou se matar?

IGNOREM esse draminha dela do amigo do namorado. Ela tem é que continuar se tratando, porque ela claramente está longe de ficar saudável de verdade. Se ela continuar a deixar se levando por essas coisinhas, ela vai destruir um relacionamento com uma pessoa que ela gosta e cair em outra depressão e continuar a tentar se matar até conseguir.

Quem pode ajudar essa moça não é a Lola. Quem pode ajudar essa moça é ela mesma e o psicólogo dela, incentivem ela a continuar indo ao psicólogo e focando no próprio tratamento.

RavenClaw~ disse...

"O bonzinho do namorado"... Haha ameaçar colocar fotos da moça nua na Internet é ser bonzinho. Ozamigos torturarem a moça psicologicamente é ser bonzinho. Perseguir, atormentar, humilhar e calar a moça é ser bonzinho. Põe o capacete e sobe Lola! Vamos embora do planeta.

E só procê saber bebê: tirar fotos nua não é crime. Coerção, ameaça, perseguição e de fato, espalhar fotos, fatos ou o que for na net sem permissão é.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Não querendo complicar ainda mais sua cabeça, mas quando li o texto a primeira coisa que me passou pela cabeça foi o seguinte:
Tem certeza que esses 3 caras atrapalhariam tanto sua vida se o seu ex (agora atual) não tivesse alguma coisa a ver com isso?
Foi ele que contou das fotos? Essa chateação toda que os amigos te fizeram passar não era uma vingança dele?
Desculpa se coloquei ainda mais grilos na sua cabeça, mas acho que diante de situações assim devemos ter cuidado. Ele te ama, vocês estão dando certo, mas se voltarem a brigar ou terminar, não existe a chance que ele (ou algum amigo dele) venha a te ameaçar ou constranger novamente?
Acho que são questionamentos importantes pra vc se fazer.


Abçs e que tudo dê certo.

Vivian disse...

Cara, esse cara não gosta de verdade de você. Infelizmente ele não gosta, é um engano você considerar que sim apenas por que ele diz.

"Seus atos falam tão alto que eu não ouço o que você diz".
Ele pode dizer que te ama, mas não se comporta como tal.

Ele anda com esses caras. Eram 3 idiotas e o seu namorado. Por que você acha que seu namorado é uma pessoa diferente deles? Não faz o menor sentido, ele é um dos caras, certeza, por acaso vc anda com machistas misógenos, ou com mulheres aproveitadoras? Não né, pq essas pessoas não tem a ver com vc. Se ele anda com esses caras, e não era um só, eram 3, é por que tem a ver com ele. Vc precisa abrir os olhos.

E outra: como os amigos do seu namorado sabiam das suas fotos E COMO tiveram acesso a elas? Não acha que está faltando uma parte dessa história? Fiz mil fotos dos meus ex namorado, mas minhas somente uma amiga de estrema confiança sabia, e mesmo ela nunca viu e sequer teria acesso, pois protegia as fotos com senha, para o bem dele! Quando terminamos eu apaguei tudo do computador, para o bem dele! NÃO foi isso que seu namorado fez, enxergue moça! Essa história está mal contada, ele teve participação nisso, ele deu as fotos p eles, e se ele não rompeu com esse cara é por que tem o rabo preso com ele!

Moça, se cuide, como disseram aqui, eu não teria amigos q tivessem feito isso com QUALQUER pessoa, por que meus amigos tem carater, sao como eu... eles nunca fariam, eles nao sao do tipo vingativos, nem machistas, nem idiotas. imagine se fizessem isso com alguem que me importo, eu ia atrás e olha, nem sei o que faria!

Tambem disseram aqui q por causa do seu transtorno vc esta aceitando menos do q merece... esse homem com certeza é MENOS do q vc merece, nao se prenda a isso, existem tantos homens legais...
tambem talvez você deva continuar indo a psicologa e estudar ficar um tempo sozinha ate aprender a viver bem consigo mesma... do contrario estara sempre com um vazio a ser preenchido, e para isso qq cara serve, mesmo q te faça mal!

Fiquei extremamente preocupada com a sua situação, esse cara com certeza vai te fazer ainda mais mal do q ja fez, deus do céu... saia disso, querida, saia enquanto pode.

Anônimo disse...

SOUZA

vc tá louco é man?
so pq VC nao tira n quer dizer q nenhum homem é vaidoso e não goste de se exibir kkkk

piada só pode né?

desculpa ai se vc nao fica bem na frente de uma câmera, quem é bonito adora, sorry XD

Anônimo disse...

" Parece que vc já muita besteira e essa de voltar com esse namorado é mais uma. Você diz que gosta muito dele, pelo jeito não vai terminar com ele então o que te resta é se arrepender do retorno quando ele te aprontar mais uma. E isso vai acontecer."

[2]

Certamente é isso que vai acontecer.

Eu já tive um ex muito machista e beirando a misógeno, nós terminamos, eu me arrependi e voltei... e depois me arrependi amargamente, esse retorno mudou minha vida para sempre, foram só 8 meses, mas foram os piores da minha vida. Eu caí no erro, mas hoje converso com todas as mulheres para que não cometam o mesmo erro.

A.Noir disse...

Eu posso estar muito errada, não sei se estou em posição de dar conselhos a quem quer que seja. Acredito, no entanto, que incômodos podem ser pontos de atenção que, no fim das contas, podem ser vistos como "instinto".

Se realmente incomoda a autora, a faz se sentir exposta, impotente, conivente ou violada, eu diria que isso já responde em muito a dúvida que ela expressa.

Ela consegue passar por cima disso, deixar pra lá, e seguir a vida em paz, sem dúvidas e remorsos?
O T. impõe, de alguma forma, a presença do amigo indesejado a ela?
Será que ele realmente entende, sente empatia ou diz que "entende", mas está numa posição confortável pra ele mesmo?
Como alguém sugeriu acima, até que ponto o relacionamento de T. com o amigo indesejado reflete a conivência de T. com as atitudes do tal amigo?
Ela se sente segura com o T. nessa situação?

Infelizmente, só ela pode saber e decidir. A coisa é se resolver e ficar bem com a própria solução.

jacmila disse...

Me deprime ler esses casos, são tantas mocinhas aqui sofrendo por causa duns homúnculos...

Lola: quando é que vc vai postar relatos de MULHERES QUE ASSUMEM PLENAMENTE SUAS VIDAS, que não precisam depender emocionalmente de homem, que tem coragem de ir sozinha num bar,p.ex, que morem sozinhas, que enfrentem a vida SOZINHAS NA BOA SEM DEPRESSÃO?

O machismo, o "machuchuquismo" tá tão entranhado q não vejo por aqui, num blog q se diz feminista, estes relatos empoderadores (é, teve a prostituta assumida, as danças bundais funk...putz, estou até hj com estômago revirado) ha! e recordar é viver: e até vc Lola fez coro com @s recalcad@s me chamando de esnobe ou coisa do tipo naquele guest post q vc sabe qual. Tem q ser humildezinha ou coitadinha, tem que ser vítima.

Porque, na boa Lola, estão ficando cansativos estes tipos de postagem e até ouso dizer q concordo com o q o Thomas disse às 18:32, vai dizer q não é bom senso?

Esta moça tem q priorizar ela mesma, se cuidar, ter autonomia em todos os sentidos e deveria ter largado esse cara há muuuuito tempo. E q ela pudesse ler posts mais empoderadores, mais exuberantes eheheh

jacmila disse...

Aguardando replay da Lola

Maria Valéria disse...

Nao li todos os comentários, e achei bem sensata a ponderação da Lola,
Entao vou dar a opinião baseada n que ja vivi

Amiga, sinto discordar de vc.Eu jamais reataria com um homem que ameaçou mostrar fotos intimas minhas, JAMAIS, mesmo que ele chorasse, se arrependesse depois, desse provas(?) que mudou, etc.O fato de ele tentar se redimir nao ira apagar a ameaça que ele fez, nem o fato de ele ter espalhado essa historia pros amigos, na época,
Eu teria nojo de reatar, sim, nojo,
E pra mim, quem faz isso uma vez, faz de novo
Mas enfim, essa sou eu, ok?
Eu ja tive uma experiência bem chata com ameaça de ex, inclusive com difamação pela internet colocando meu nome inteiro , meu endereço de trabalho, dizendo que eu tratava mal meus pacientes, mandando tomar cuidado comigo. Etc...
Meu pai( delegado de policia) nao me deixou processar, achou , por exp própria que ia ser perda de tempo, alem do desgaste de ter que encontrar com o filho da puta de novo em audiência,
Sabe quando quero ver a cara desse sujeito de novo?? Nunca!!!!
Temos muitos amigos em comum na cidade onde ele mora, e pra eles eu digo que se o fulano perguntar de mim e pra dizer que eu MORRI,
Mas enfim, essa sou eu, minha experiência, minha vivência, e nem de longe vc deve ser basear so nela.
Outro ponto e uma pessoa de quem vc gosta muito ser amigo de quem te magoou
Tenho uma experiência sim, alias varias, mas uma marcou mais,
Na faculdade eu so tive UMA amiga, numa sala de 90 pessoas, o resto nao falava comigo e me dava gelo,
Uma garota uma vez, que sempre foi amiga da minha amiga,foi falar que ela devia perder a amizade comigo, que eu era isso e aquilo, etc e tal...
Minha amiga mandou a outra calar a boca,falou um monte que deixou a outra estarrecida. E NUNCA deixou de ser minha amiga, nao por acaso hoje ainda somos amigas, depois de vinte anos,
Mas continuou amiga da outra, eu ficava puta da vida,
Mas ela tinha o bom senso de nao incluir as duas os mesmos programas.de nao falar de uma pra outra, etc.
Uma vez, essa amiga ficou morando uns meses na minha casa, e nao lembro o que deu errado naquele dia, ja xinguei " ta vendo , isso so ta acontecendo porque hoje vc vai sair com aquela fulana filha da puta" e coisa assim,mas depois passou...rsrsrs ambas damos risada disso hoje,
Uma coisa imperdoável e vc saber que uma pessoa so tem UM amigo e tentar acabar com a ÚNICA amizade que essa pessoa tem, foi o que a moca tentou fazer,
Mas, hoje, quem e mais amiga da outra? Sou EU,, sou eu que sou uma das melhores amigas dela, eu que tenho a lealdade dela,eu que freqüento a casa dela.coisa que a outra, coitada, que falou mal de mim, nunca vai ter,,,
Entao, ai vejo duas questões : o problema da amizade ( mais fácil de contornar) e o problema da ameaça antiga do seu ex, embora hoje ele esteja diferente, eu nao saberia conviver com esse fantasma,
So você pode tomar suas decisões, mas espero ter te ajudado de alguma forma,
Se quiser conversar,estou a disposição,
Beijo e boa sorte.


Maria Valéria disse...

Jacmila

Numa boa, sem a intenção de ofender ou brigar( ate porque lembro de ja termos concordado em posts aqui)
;)
- sair de uma situação de depressão, não e tao fácil assim.ainda mais em pessoas jovens como a autora do post, que deve estar super confusa!

- acho normal, sim, que a Lola poste mais textos de pessoas que lhe pedem ajuda,afinal quem pede ajuda pra Lola e a opinião das outras pessoas aqui ja deve ter tentado de tudo na ' vida real' , lá fora, e nao deve ter dado certo... :(

- textos com relatos vitoriosos são sim, sempre bem vindos,( eu mesm tenho um relato de superação que ja tive vontade de mandar aqui como guest post mas no fim achei melhor deixar so meu meu blog,se vc se interessar eu te passo o link, mas dai e sobre outro assunto diferente do da autora )

Enfim, se a Lola publicou e porque a menina esta precisando de ajuda!! E dizer que pessoa ' deve ser mais forte' ( embora seja uma coisa valida, real, todos devemos ser), nao ira ajuda- la.Ela precisa ler/ ouvir algo mais do que isso!!;))

Por favor, nao fique chateada com meu comentário,gostei de ter lido muitos comentários seus, mas nao concordo com esse ultimo,
Beijo,:)


Alessandro disse...

Também concordo com um dos anônimos, que ao invés de guardar esse rancor de alguém, é melhor conversar e tentar um pedido de desculpas desse amigo cretino.

Perdoar nossos inimigos. É algo de uma nobreza incrível, você vai se sentir bem fazendo isso. Vai te deixar mais forte.

Diga para o seu namorado o seguinte: "Diz para o seu amigo que ele fez coisas terríveis contra mim, mas que eu estou disposto a perdoá-lo, em nome da amizade contigo. E peça para ele pedir desculpas pelo que fez".

Pronto, o pior que pode acontecer é esse amigo se recusar a pedir desculpas, ou o seu namorado se recusar a conversar com o amigo.

Aí cabe julgar novamente o que você deve fazer.

Pois se não fizer isso, você ficará assim para sempre. Mesmo se terminar o namoro, esse cara vai ser sempre uma sombra sobre o seu passado, alguém que além de te fazer mal, também estragou o seu namoro.

Souza disse...

Realmente tem muitas fotos de homens na net que se exibiram pelados,pagando de fodões paras as namoradas kkkkk
acho q é o contrário.só aqui li varios casos assim

Sara disse...

E. já passei por varias situações de amigos ou relacionamentos que qdo tem algum problema com outra pessoa do nosso circulo de amizade, vem pro meu lado exigindo lealdade, por mais que eu ame essXs amigXs ou com quem eu tenha uma relação em todas as vezes q isso aconteceu eu mandei falar com a minha mão em especial o meu dedo médio.(me desculpe)
Não acho justo exigir de outros que tomem as suas dores, mesmo porque o q pode ter sido MUITO GRAVE P VC,pode não ter a mesma conotação para seu namorado.
Por causa desse meu modo de ser vivo em saias justas, qdo descobrem q eu estava com o INIMIGO, mas com o tempo quem gosta de vc de verdade te aceita do jeito q vc é, NUNCA perdi uma única amizade por ser assim, no começo as pessoas pressionam pra q vc rompa com quem eles acham q os agrediu, mas depois de um tempo acabam te aceitando do jeito q vc é.
Agora já aconteceram fatos em que houve desentendimentos entre amigos e eu tomei partido SIM, pq na minha opinião foram fatos muito graves, e eu me coloquei no lugar da pessoa q sofreu a agressão, e embora não tenha sido pressionada de forma alguma tomei a decisão de terminar a amizade, pq tenho os valores que eu prezo (q não necessariamente são os q a maioria preza)mas desses valores eu não abro mão, e mesmo que a treta não tenha sido comigo me posiciono SIM.
Vc disse q pensou em suicídio por tudo q te fizeram, mas pense que muita gente em seu lugar não reagiria da mesma forma (eu por ex.) tenho extremo apego a minha vida, e nunca me passa isso pela cabeça, não desmereço a sua dor, mas tente entender seu namorado (se ele vale a pena), eu tb fui colocada em uma situação igual a de seu namorado por um homem q eu amo muito, que depois ter sofrido uma grave ofensa (na opinião dele é claro)por parte de uma amiga minha, ele exigia q eu cortasse relações com ela, ele ficou falando com meu dedo muito tempo, pressionou pra caramba, até q por fim aceitou, só não fala com ela nem a pau, e não perde a chance de injuria-la (mas pra mim entra p um ouvido e sai pelo outro).
Essa amiga nem é tão importante assim pra mim, mas eu quero ser respeitada nas minhas individualidades, pra mim o q ela fez não foi tão relevante assim, e ajo de acordo com minha consciência.
Ai é questão de vc pesar se esse seu namorado merece ou não a sua companhia.

Sara disse...

http://juliosevero.blogspot.com.br/2013/07/governo-vai-tratar-meninas-como.html

veja se quem escreve esse tipo de asneira não deveria estar no fundo de uma cadeia a pão e agua.
O canalha é contra a vacinação de meninas na prevenção do HPV, em nome da moralidade cristã e da família, é o fim da picada...

Anônimo disse...

jacmila
Se esse posts te incomodam tanto, muito simples: não leia, volte para o próximo post e pronto, seus problemas acabaram.

@dddrocha disse...

Gente, tem dia que esses comentários adoecem a gente... credo viu?

Bom, E.... meu marido tinha um amigo bem babaca desses, eu vivia dizendo pra ele se afastar, que o cara não gostava de mim, que ele era má influência pra ele, etc... mas meu marido não gostava, dizia que ele não era assim, que eu deveria parar de pedir isso a ele e esse bla bla bla que já conhecemos. Então tomei uma decisão: nunca mais falaria nada, mas tinha certeza de que o tempo mostraria quem ele era.
Dito e feito, querida. Na primeira oportunidade, ele apunhalou meu marido pelas costas e até hoje ele continua fazendo "coisas" para atingi-lo. Meu marido viu por conta própria quem ele era, no tempo dele.
Então, deixe isso pra lá e viva seu relacionamento. Seu namorado já errou, mas se mostrou diferente e as pessoas podem mudar, e se você o ama, não vejo problema algum em viver isso. Com certeza saberá se ele quer te fazer mal ou bem, e as pessoas merecem uma segunda chance, terceira, quarta... se está disposta a conviver com os problemas do passado e tentar superar, tem todo meu apoio e admiração. Boa sorte, espero que fique bem.

jacmila disse...

Maria Valéria:

Nem precisa tanto cuidado, brigar virtualmente não tem tanta graça qto na real, ops, escorreguei no jargão mascuzim eheh. Acima de tudo senso de humor.

E ainda acho q a moça tem q dizer adeus pro tal namorado, se fortalecer de alguma forma, plantando, caminhando, dançando, cuidando de bicho, estudando...tem tanta coisa boa pra fazer! As mulheres em geral dão importancia exagerada a namoro, casamento. Não gosto de ver tantas jovens dando prioridade aos caras, mtas x em detrimento delas mesmas.

Anônimo disse...

a impressao que vc me passa é de ser uma garota muito dependente emocionalmente, que nao consegue ficar sozinha.

voltar prum cara que te ameaçou? ninguem merece.

se vc é feminista como diz, faça jus ao movimento.

Aline

Maria Valéria disse...

Eu tambem fico triste, Jacmila,de ver uma pessoa sofrer por um cara que nao vale a pena,,,

Eu sou da opinião que ela deve largar o cara, que tem coisa melhor esperando...;))

Mas,...eu tambem ja passei por isso, sabe,?? De me anular., de confiar em quem nao devia, de sofrer por quem nao vale a pena....iiixeeee!!

Entao, sei como pode ser difícil sair dessa situação...

Sei bem....

Demora pra cair a ficha, entendeu?;))

E as vezes vc precisa de ajuda porque a ficha nao cai sozinha...

Beijao -:)

Mariana disse...

Desculpe desviar o assunto, mas gostaria que essa moça me respondesse: estava lendo sobre esse transtorno de borderline e me identifiquei demais (tá certo que toda pessoa saudável já se identificou com algum transtorno psiquíco e isso é perfeitamente normal), no entanto muitas dos sintomas descritos na doença tem dificultado demais a minha vida, como a incapacidade de lidar com a rejeição, paranoia (interpreto tudo com muita radicalização e extremismo)e, sobretudo, dificuldade de finalizar os projetos. Será que você poderia dizer como lida com a doença e como foi diagnosticada? Obrigada.

Mônica disse...

Juro que estou tentando não menosprezar o sofrimento alheio, mas fiquei com uma sensação de que esse relato não conta toda a história...

A autora gasta tempo de mais se justificando e tentando mostrar o "seu lado bom". No entanto, não explica direito e o que é que o amigo malvado fez de fato para deixar ela tão mal.

Ao mesmo tempo em que ela condena o amigo malvado de morte, ela aparentemente absolveu o namorado. Mas, vem cá, se o amigo ficou sabendo de alguma coisa é porque o namorado contou...

MonaLisa disse...

Um ex meu tinha um amigo que nossos santos não bateram desde o primeiro dia. Um dia coloquei meu ex na parede e ele ligou pro tal amigo pra falar qual é que era e me deixou escutar do outro lado da linha e o cretino falou pra ele que eu não era boa pra ele e que ele devia terminar comigo. Hoje não estamos juntos e em parte é graças a esse amigo.

Eu também tenho uma amiga que me traiu 'juridicamente', enquanto um outro ficou do meu lado, não fosse por ele, eu teria me lascado legal. Mas essa amiga ficou do meu lado exatamente no momento que eu precisava, pelo primeiro caso que contei. Enquanto o outro eu não conhecia ainda. Ele me pergunta como posso continuar amiga dela. É difícil explicar. A amizade dele vem em primeiro lugar, mas não posso esquecer quando ela esteve do meu lado.

Anônimo disse...

Que decisão dificil,parece q o teu namorado passou as fotos p esse babacas mas depois vc perdoou,agora o amigo n pede desculpa nem se arrepende,o q fazer???Talvez seja melhor deixar o tempo passar e o teu namorado ver q esse cara n é boa peça,ou então, se separar do seu amado se vc n suportar q a amizade deles persisti.Eu terminaria essa amizade pois se n faz coisas boas p quem eu amo que dira pra mim!Tente tmbém uma boa conversa de reconciliação com este moço,é dificil mas as pessoas podem mudar,mesmo q minha experiencia de vida seja a de q ninguém muda,mas cm vc pode ser diferente.

Anônimo disse...

vc nao ve q a origem de toda a agressao que sofreu?
vc esta ofuscada pela enorme necessidade de afeto dos borderlines, converse com seu psicologo.
vc ja deve saber que. nao pode confiar tanto assim no "amor" que sente pelos outros.
cuida de voce.
aprende a se conhecer, aprende que necessidade é essa de estar com alguem que te fez tao mal.

daqui de onde vejo é muito obvio que o grande agressor foi seu namorado.
espero q vc perceba isso.

Anônimo disse...

ah.
psicologos podem SIM fazer diagnostico!

Anônimo disse...

"Meu namorado nunca mereceu, sempre foi amigo, nunca brigava comigo, não me prendia, não era machão..."

Olha, tudo isso que você falou dele é o mínimo que um namorado deve ser.

Você traiu e terminou com ele. Tem certeza mesmo que gosta dele? Ou está com ele só pra não ficar sozinha?

"Ele entendeu, chorou comigo, pediu desculpas, disse que sempre me amou e me perder o deixou desesperado. "

Quem ama não machuca assim o outro. Concordo com quem disse que os amigos dele não agiram assim sem ele poder saber de nada, se eles sabiam das fotos, foi porque seu namorado contou. Se eles te magoaram, foi pra defender o amigo.

"Exceto por, feminista que sou, por tudo que vivi, por tudo que passei, não consigo aceitar o fato d'ele ainda ser amigo de um dos caras que quase acabou com a minha vida, o pior deles, o que o influenciou a me ameaçar; os outros dois ele cortou contato total."

As amizades são diferentes de família, amizades a gente escolhe. Eu jamais terminaria amizade porque namorado meu exije. Mas se um amigo meu magoasse meu namorado dessa forma, não seria mais meu amigo. Se teu namorado continua querendo ser amigo desse cara, então ele não acha que o cara é escroto. Mas se o cara fez escrotice, então seu namorado concorda com as escrotices dele. Senão, se afastaria. Ou seja, seu namorado é no mínimo tão escroto quanto esse cara.

Resumo da história: eu acho que seu namorado se esquivou muito bem da responsabilidade que ele teve nesse rolo. Acho que ele foi bem mais escroto que os amigos dele, e continua sendo. Pensa bem se você está com ele só pra não ficar sozinha ou porque acredita que não vai arrumar cara melhor. O mundo tá cheio de caras legais.

Luci

Valéria Fernandes disse...

OFF-TOPIC: Sara, esse nojento do Júlio Severo é contra vacinação obrigatória. Ele acha que é um atentado às liberdades individuais como um todo. Na época da vacinação contra a rubéola, ele espalhou que o objetivo sinistro do governo feminista-marxista do PT era esterilizar todos os homens e que era para isso que a vacina existia. Prisão para ele seria ótimo, manicômio judiciário seria melhor.

Anônimo disse...

Maria valeria e jacmila

De certa forma concordo com jacmila, ao postar esse tipo de história um milhão de pessoas estao opinando o que deixa a autora ainda mais confusa. De momento ela ira acatar mais com as opiniões que dizem que "tadinho do T e vc é a malvada" porque ela esta com a auto estima no chão e esta pensando assim.

Acho que a autora nao deve procurar ajuda na internet e sim ficar sozinha, acabar com esse namoro daninho ate ela melhorar e vai descobrir que pode ser feliz sozinha e se estiver com alguém será com um cara que realmente vale a pena. Olha como falaram acima, se o meu namorado me fizesse uma coisa dessas eu nunca o perdoaria. Podia ate perdoar por uma coisa de cristã, mas nunca voltaria a lhe dirigir a palavra, um cara que apronta uma dessas nao merece a minha confiança

Jacmila eu concordo com vc, faltam posts mais que de superacao, de sucesso. é abrir o blog da lola e sempre é meninas vitimas homens ruins.... Mas as que temos sucesso na vida temos historias que nao interessam a ninguém. Eu mesma ja tive um namorado maltratador e hoje sou empresaria, moro sozinha e nao tenho namorado, qual história vc acha que tem mais sucesso no blog feminista? A de quando tinha namorado maltratador ou agora que vivo muito bem obrigada.?

Enfim.... Espero que a autora se recupere e veja que nao precisa desse BABACA do seu namorado pra ser feliz,

Anônimo disse...

Ora, se o teu namorado ainda é amigo do cara que te traiu, larga ele.Simples.
Nossa, depois vocês vem com essa besteira de que homem e mulher é tudo igual.Homem nenhum ia complicar tanto uma besteira dessas.

Elaine Pinto disse...

Não sou muito afeita a dar conselhos, mas já que houve um pedido, aqui vai a minha opinião (opinião, não conselho): eu nunca voltaria para um cara que ameaçou divulgar fotos íntimas minhas pela internet. Nunca. Não importam as circunstâncias, se ele estava mal, pra baixo, deprimido, absolutamente nada justifica esse tipo de ameaça.

Levando isso em conta, levando em conta também que há o amigo, cujas ações tanto mal lhe fizeram, será que vale a pena levar esse relacionamento adiante?

A respeito das histórias do blog: concordo que tem havido um excesso de histórias negativas, e quase sempre sobre um relacionamento com um homem. Sinto dizer que isso acaba retroalimentando a imagem machista de que a gente só pensa mesmo em namoro e não consegue ser feliz sem um homem. Gostaria de ver outras abordagens...

lola aronovich disse...

Eu não sei, gente. Ela gosta do namorado e ele parece que é um cara legal, que se arrependeu do que fez. E ela também se arrependeu. Eu acredito em segundas chances. O problema mesmo, tanto pra mim quanto pra autora, é que ele insiste em manter a amizade com um sujeito inescrupuloso.

Jac, sobre não ter mais posts de superação, bom, eu não invento os posts, eu vou publicando o que me chega. E chega muita coisa. Se vc escrever "guest post" no espaço de busca do blog (canto superior à esquerda), verá que os assuntos são incrivelmente diversos. E boa parte dos relatos dolorosos que viram guest posts SÃO de superação -- de pessoas que saíram ou estão saindo de um relacionamento abusivo, ou que estão conseguindo tocar a vida apesar do trauma de um estupro, etc etc. Este post aqui na realidade nem é um guest post. Está em outra categoria, a de PERGUNTAS E RESPOSTAS (clique no tag perguntas e respostas no final do post que vc verá outros posts assim). E as perguntas que as pessoas me fazem são inúmeras. Nesses casos, aí sim, o que acontece é que as perguntas vem de alguém que está no meio de um problemão, que ainda não superou.
Hoje, daqui a pouquinho, vou publicar um guest post de uma mulher que ainda não conseguiu sair de um relacionamento -- aliás, de toda uma vida -- opressiva. Mas eu acho que já é uma superação ela mandar o email, ela ter compreendido que não quer mais aquilo pra ela. Vc vive em situação de opressão desde o berço e vc percebe que precisa sair daquilo --isso não é superação?


Thomas Toddy, não é tanto o que vc diz, é COMO vc diz. Vc adota um tom extremamente arrogante e típico de um homexplicador. Releia seus comentários não só aqui, mas em todos os posts, e repare no seu uso de imperativos agressivos (tipo "botem a cabeça pra funcionar"). O seu tom é tão desagradável que mais de uma leitora já me pediu pra não aprovar seus comentários. Vc provavelmente adota este tom nas suas relações interpessoais. Talvez vc queira rever isso. Ou talvez vc queira continuar sendo esse cara tão legal que de cara já te rendeu o apelido de Toddy.

Ta-chan disse...

Mariana (5 de julho de 2013 23:58)
O transtorno de personalidade limítrofe, pode ser diagnosticado por psicólogos, analistas e psiquiatras.Em lugares com bons centros de saúde psicológica, o psiquiatra e o psicologo ou analista, fazem o diagnostico juntos.
O tratamento é basicamente feito a base de terapia com apoio de medicamentos.
Quando criança fui diagnosticada como "personalidade esquizoide". Só agora adulta recebi o diagnostico certo...No primeiro momento me senti um monstro, mas a cada dia aceito melhor a doença.
Estou aprendendo a me controlar sabe.Quando sinto que vem uma crise já deixo as pessoas avisadas.
Faço o possível pra não deixar a doença falar mais alto que a lógica, o sofrimento do border é enorme, mas não temos o direito de manipular a vida de quem amamos.
Acho que esse é o maior desafio desse transtorno..
Se vc, por qualquer motivo estiver mal, com sentimentos negativos, procure um profissional.Mas não fique por ai lendo sobre doenças, pois vc pode acabar se influenciando por sintomas.

Boa sorte pra vc! :)

jacmila disse...

É Lola, a pessoa tomar consciência plena da sua situação, escrever aqui já é um passo importante para a superação.

Pois o que vejo no meu dia a dia é a naturalização da abnegação feminina e é bem preocupante ver moças de 15 anos praticamente analfabetas priorizando o "amor". Gastam tempo e dinheiro na aparência, ficam caladas e sorridentes ao lado dos caras e rapidinho engravidam, não avançam na escolaridade e por aí vai. Sem falar qdo envolvem-se com traficantes. Ontem mesmo um aluno q quer fazer pesquisa sobre armas, disse q ter arma atrai as gurias. afff

Anônimo disse...

Eu jamais voltaria pra um cara que ameaçou colocar minhas fotos na internet. É coisa de bandido.

Fica esperta.

Elaine Pinto disse...

"Ela gosta do namorado e ele parece que é um cara legal, que se arrependeu do que fez".

É exatamente esse o problema, Lola. Quem está contando isso pra gente é ela, e ela gosta dele, então é natural "dourar a pílula" para proteger quem se ama. É muito difícil tomar uma posição dessa maneira, ela acha que ele se arrependeu, será mesmo? É a impressão dela.

O que nós temos como avaliar são ATOS. E os atos foram esses:

- Ela terminou com ele e ele ameaçou colocar na internet as fotos íntimas.
- Os amigos do cara perseguiram a moça, sabendo a respeito das fotos. E como eles poderiam saber a respeito delas? O namorado contou.

Enfim, esse tipo de coisa é que me faz pensar se o cara vale tanto assim o esforço. Desculpe, não consigo ter a menor empatia pelo namorado. Achei o comportamento dele asqueroso, pra dizer o mínimo.

Julia disse...

Lola, eu te adoro mas você é muito ingênua e você sabe disso.

Maria Valéria disse...

Eu não sei, gente. Ela gosta do namorado e ele parece que é um cara legal, que se arrependeu do que fez. E ela também se arrependeu. Eu acredito em segundas chances. O problema mesmo, tanto pra mim quanto pra autora, é que ele insiste em manter a amizade com um sujeito inescrupuloso.

Lola, adoro vc e concordo com quase tudo o que vc escrever, mas isso eu vou discordar,
Por experiência própria, e posso estar enganada, pois foi a MINHA experiência individual, um cara que ameaça expor fotos intimas ou outro tipo de ameaca ou difamacao da mulher que terminou com ele nao se arrepende do que fez,
No caso que ela descreve, parece ter ' se arrependido' , sim( estre aspas) porque ELA VOLTOU PARA ELE no fim das contas,se ela nao tivesse reatado, o arrependimento persistiria? Sei nao,...
E outra, como os amigos dele ficaram sabendo das fotos? No mínimo ele contou , ou ate mostrou a eles...
Ok, contar a um amigo intimo o que vc faz entre 4 paredes nao tem nada de mais, a priori, mas nao parece ter sido o caso desse rapaz, deve ter ido mais alem de simplesmente contar, senao os amigos dele nao estariam fazendo tanto alvoroço por causa dessas fotos...
Sei nao...
Eu tambem sou a favor de segundas chances, mas para mim ha coisa que nao tem perdão e nao tem volta.
Ameaçar , expor minha intimidade ou segredos particulares que contei num momento de confiança e fragilidade são algumas delas,
E nao confio mesmo, nao dou segundas chances a quem faz isso,
Acho mais grave que traição conjugal, por exemplo....
E se o cara se arrependeu tanto e a ama tanto, por que insiste em manter por perto o amigo que lhe feriu na auto estima como mulher, como pessoa, como ser humano? Nao da pra entender, soa como maldade, em minha opinião beira quase o sadismo ou tentativa de vingança pela traição anterior que ela cometeu,
Quem ama cuida, protege, defende,,,
Enfim, essa sou eu,..
Espero que a autora resolva sua situação a melhor maneira possível.
;) beijos,



Anônimo disse...

Vou Narrar duas situações que ocorreram comigo de forma reduzida. Na primeira eu namorava um rapaz e eu o amei muito, mas tinha o tal amigo idiota, que fazia tudo para nos separar, "zicava" nossos encontros, atrapalhava os momentos do casal, etc. Eu pedi ao namorado que se afastasse da amizade e ele se negou, nosso relacionamento terminou amargo para mim. Segunda situação: meu atual marido tem um amigo de longa data, que eu percebi desde a primeira vez em que o vi, que ele não foi com a minha cara. Esse amigo é um mascu, eu com meu feminismo assusto estes demônios. Tenho um marido que é feminista e ser um homem feminista não é fácil, você é tipo a fruta podre do pote, mas voltando à situação, um belo dia em uma conversa eu falei ao meu marido que não desejo conviver ou me encontrar com um mascu, nem frequentar a sua residência e tals. Meu marido compreendeu e se afastou muito mesmo. É lógico, de vez em quando, ele liga para o meu marido, conversam, mas é raramente e eu me sinto contemplada e feliz, já que os encontros que eram semanais agora se reduziram a alguns minutos no cel e olhe lá. Ah e o amigo idiota da primeira situação no fundo acabou sendo meu amigo me livrou de uma pessoa que não me tinha como prioridade. Como dizem os antigos "há males que vem para o bem". Se eu fosse a menina do post, eu falava sim pra que o namorafo se afaste do agressor. Se ele preferir o imbecil, vc vai chorar, mas vai passar, garanto.

Anônimo disse...

Autora do post E. Aqui

1 No desespero esqueci de citar muitas coisas, inclusive que já fui em psiquiatra, já tomei remédios, mas hoje esse problema é controlado por meio de psicanálise-terapia.

2 Meu namorado numa de nossas conversas disse que o amigo dele não era o total culpado de tudo pois ele mostrou as fotos a esse amigo (que contou pros outros) e a culpa maior era dele, porém ele se sente arrependido e com vergonha de o ter feito. (Percebo quando toco nesse assunto ele fica constrangido) Ele não é nenhum santo, ninguém é. Ele sabia que os amigos zombavam da situação não de todas, pois algumas eram mandadas a mim por inbox ou não - publicamente (facebook, tumblr, twitter) e até sms, outras anonimamente (eu tinha contato com esses amigos antes de tudo). Ele simplesmente ficava de fora, o que ele NÃO sabia era como eu me sentia diante isso, digo, ele imaginava q eu estivesse mal, mas não a ponto de suicídio. Ele apenas ignorava as brincadeiras de mau gosto. Quando ele ficou sabendo (por uma amiga minha que estava a par da minha situação) que fui para o hospital com crise nervosa ele pediu imediatamente aos "amigos" que parassem com tudo. E tudo cessou... as crises, as brincadeiras de mau gosto, e as ameaças muito antes de tudo isso acontecer.

(Obs: eu acabei perdendo um emprego por causa dessas brincadeirinhas)
(Depois T. me ajudou a conseguir outro emprego)

3 Na época.. por telefone ele disse a minha mãe que estava sem controle não sabia o que fazer, e minha mãe que já passou por situação parecida com meu irmão que perdeu a cabeça quando uma ex terminou com ele, o compreendeu e conversou com ele, era o que ele precisava. No momento do desespero anterior ele ouviu as pessoas erradas o que acabou gerando toda essa confusão.

4 Isso foi há 7 meses atrás, eu aguentei assim como aguentei muita coisa na vida sozinha, por anos eu escondi os abusos da minha mãe e convivi com eles sem ajuda de psicólogo, sem amigos, sem nada, eu apenas rezava pra Deus tirar aqueles pesadelos da minha cabeça. Quando atingi a adolescência me entreguei muitas vezes, fui fraca, eu sei disso, muitas vezes agi por egoísmo ou impulso pq eu queria ajuda e não sabia como pedir. Eu to aqui viva, 7 meses sem crises, sem cortes ou tentativas de suicídio. E pra MIM isso é a melhor coisa que posso fazer por mim, isso é uma superação pra mim e pra minha família que me anda me apoiando esses tempos.

5 Não acho que eu seja tão dependente assim no meu namorado, eu trabalho, estudo, saio com minhas amigas (não que isso seja sinônimo de total independência), só que eu realmente gosto dele, não é simplesmente "largar" dele por eu ser feminista, eu já desisti de muita coisa na vida facilmente, quero tentar e lutar pras algumas darem certo. Machistinha ele não é, e me provou/prova isso, tem ciência do meu feminismo e cada vez mais se interessa por. Pelo que vi e até meu psicólogo analisou, ele era um rapaz imaturo e desesperado. E agora até amadureceu nesse tempo sozinho, estamos com ideias mais centradas e com mais conversas e diálogos. Temos nossas individualidades, eu sei que posso mt bem viver sem ele e ser feliz, mas eu não quero, pois o que sinto é verdadeiro, não é apenas birra ou necessidade de ter alguém ou autoestima baixa. Ele não é santo, eu não sou, ambos erramos e isso nós estamos superando com o tempo, eu não confio 100% nele e nem ele 100% em mim, acho que isso é algo que o tempo vai dizer, eu estou arriscando, por amor, e ele também.

[mais...]

Psiquiatra disse...

Borderline? Tenho pena do seu namorado...

A desordem de personalidade borderline é diagnosticada quando alguns ou todos estes sintomas estão presentes:

- um longo histórico de emoções turbulentas ou instáveis, incluindo frequentes demonstrações de raiva inapropriada;
- um padrão de impulsividade e relacionamentos caóticos, incluindo, mas não limitado, a impulsividade de gastar dinheiro, uso de drogas, relacionamentos sexuais, compulsão alimentar e furtos em lojas;
- reação intolerante, muitas vezes hostil, de ficar sozinha;
- repetidas crises e atos de auto mutilação, como cortar os pulsos ou abuso de medicamentos.

Existe um exame mais aprofundado dos comportamentos comuns de uma pessoa que sofre desta desordem, mas você provavelmente não irá achá-las detalhadas na literatura médica disponível. O que vem a seguir são traços comportamentais que observei em anos lidando com mulheres bordeline em ambientes clínicos e na vida real:
- Uma facilidade para mentir e manipular, particularmente usando a simpatia e a adulação, mas também para listar a ação de outras pessoas que ela possa utilizar para vantagem própria no futuro, com fins vingativos ou de retaliação;
- uma propensão para inventar acusações de estupro, abuso sexual e violência doméstica;
- uma capacidade praticamente infinita para praticar vinganças pelos menores, ou imagináveis, motivos;
- um prazer sádico de causar danos injustificáveis contra os outros que são vistos por ela como inimigos, ou mesmo contra aqueles que ela considera que não as ama o “suficiente”;
- a capacidade de justificar e racionalizar qualquer comportamento abusivo, não importa o quão extremo ou quão inocente é a vítima. Não seguem um norte moral;
- a demanda incessante que os outros gostem dela, mesmo com ela causando destruição na vida de inocentes;
- a visão distorcida que o abuso que elas infligem não é abuso, mas reclamar ou reagir contra este abuso é algo abusivo para elas.

E mais uma coisa que precisa ser incorporado em seu entendimento sobre a desordem borderline. Elas sabem exatamente o que estão fazendo. Não há nenhum fator orgânico ou deficiência em seu auto controle que provoque elas a fazerem isto. Seus atos são intencionais e premeditados. Elas sabem muito bem a diferença entre o certo e o errado, o que é apropriado ou não, o que é verdade e o que é mentira, realidade e fantasia.

Elas frequentemente tem empregos e se envolvem em situações sociais em que seu comportamento destrutivo acabam rapidamente prejudicando elas. Geralmente demonstra uma capacidade admirável de auto controle e comportamento apropriado. Qualquer noção de que elas não conseguem controlar suas ações, o que você frequentemente escutará da boca de algum borderline ou de um médico inescrupuloso que lucram com esta condição ajudando elas a racionalizarem seu comportamento, são totalmente fraudulentos.

Elas sabem muito bem o que estão fazendo, e muitas vezes até gostam disso.

Elas sofrem com o caos interno e emoções instáveis? Certamente. Assim como os depressivos, os alcoólatras e aqueles que tem desordens de ansiedade ou outras mazelas. Só não podemos permitir que se dê um desconto a eles ou que machuquem os outros e a si mesmo. E nem devemos.

Dado o potencial absoluto de destruição que um borderline pode ter na vidas dos azarados que acabem cruzando seus caminhos, é muito importante o entendimento do prognóstico de sua condição.

Não há medicamento psicotrópico e nem terapias cognitivas que funcionem em um borderline. Resumindo, eles tem uma condição intratável com o que temos atualmente. Eles não podem ser ajudados tanto quanto eles devem ser isolados para poder ajudar os outros.

Há uma piada corrente entres os psiquiatras que lidam com a borderline. E sim, nós fazemos piadas sobre problemas sérios. É uma das maneiras de aliviar o stress de ter que lidar com estes casos. De qualquer forma, é uma piada curta e grossa:

Você não trata borderliners, você simplesmente os ignora.

Anônimo disse...

Arthur +1 verme

Pequena borderline , vamos pesar os fatos de uma maneira racional... quem causou mais problemas ao outro? vc com seu borderline ou o amigo dele com sua escrotice?não quero que se veja preza a ele por causa do transtorno,tão pouco que se menospeze ,mas diga a vc mesma... quantos problemas ja causou a ele? mas também se pergunte,quantos ele te causou? saiba ser racional ao invés de fingir ser... ele realmente fez merda,como ameaçar te espor,mas vc também fez merda... n direi que o sr escroto( amigo de T) ,nem que o sr conivente e tão-pouco a srta borderline são santos ... apenas pese e pense na sua decisão... ele não é obrigado a deixar o amigo e nem vc a aturar ele. ele pode ter a amizade sem te obrigar a conviver com o cara... umas dicas pra vc... 1 fale com t pra ler esse guest poost e dar a opinião dele,pessa inclusive pra ler os coments...2 controle se desejo de controle borderline e por ultimo aprenda que amar n é gostar das qualidades e sim engolir defeitos!

Anônimo disse...

Acho que como psiquiatrata você deve ficar lindo de boca fechada.

Namorei durante um ano um borderline, ouvi promessas de amor eterno, tive as brigas mais ridículas ('eu não gosto de ninguem que receba atenção de você' ele me disse certa vez), assim como fez uma promessa de que nunca tentaria se matar enquanto estivessemos juntos.

Se sofri? Ainda sofro.
Mas tenho certeza de que quem sofre mais é oportador do disturbio. E sei que o melhor tratamento é se ocupar, essa menina precisa de mais coisas em sua rotina e precisa se afastar deste rapaz, que tambem creio ter algo....

Quanto a necessidade de afastar o amigo? Comportamento típico borderline. Isso é infelizmente tudo o que tenho a dizer.

Querida E., por favor converse a fundo com seu psicologo, termine o namoro e cuide de você.

Atenciosamente, D.

Anônimo disse...

[...]

6 A traição foi com 3 meses de namoro ou nem isso, eu estava em crise e confusa, não fiz por não gostar dele.

7 Mariana, fui diagnosticada por um psicólogo juntamente com um psiquiatra pois na época eu precisava de medicamentos, trato com psicanálise- terapia e raramente tomo algo para ansiedade.

8 As fotos não foram postadas, meu irmão conferiu a exclusão das fotos com o T.

9 Eu não quero me fazer de vítima, acho que eu estou muito bem emocionalmente falando, depois das coisas que passei. Sei que milhares de pessoas passam por problemas maiores e isso não me conforta, mas me faz ver o quão pequenos podem ser os meus, eu mandei o texto pra Lola esperando que ela apenas respondesse, no entanto permiti que ela postasse, pois pode haver meninas com problemas parecidos e assim como eu não estejam encontrando ninguém pra ajudar. Falei tudo isso para meu psicólogo e ele falou o que alguns comentaram e parecido com o que a Lola respondeu "pra eu equilibrar, não pedir para ele cortar relações, porém pedir para ele evitar que eu participe delas e que ele seja amigo do rapaz desde que os assuntos tratados com ele não sejam sobre mim ou sobre nosso namoro".
10 Conversei também sobre eu amar o T, ao todo tirando os 7 meses de separação estamos juntos há quase 2 anos. Em 7 meses eu vivi muito bem sozinha mas tendo a ciência de que gostava mesmo do T. Apesar do meu transtorno eu tenho a capacidade de amar alguém. E isso não precisa ser obsessivo, controlador ou egoísta, eu simplesmente procuro melhorar cada dia mais indo ao psicólogo.
11 O que me incomoda é essa relação que ainda existe entre o T e seu amigo, que me chateia e me deixa pra baixo, mas...

12 ...ontem finalmente consegui conversar com o T sobre tudo isso, vocês querem que eu comente o que aconteceu?

jacmila disse...

Coincidência, estava pensando justamente q sentia falta de comentários de psiquiatras aqui neste blog e este "matou a pau" e deve ser de pessoa genero masculino e deu um prato cheio pros mascus. O complicador do feminismo é q tem muita mulher insana também. Só q os psicopatas são todos homens, não?

E vale lembrar q a autora do post sofreu abuso sexual, portanto...

Rafael disse...

Não se deve confiar cegamente em ninguém além de seus pais.

Isto posto, NÃO SE TIRA FOTO SEM ROUPA. Nunca. Para ninguém.

Anônimo disse...

Conte-nos, E.!

Anônimo disse...

Nossa, depois desse psiquiatra aqui to quase com aquela religião maluca que não acredita em psiquiatria. Vc lê o post de uma pessoa, escuta um diagnóstico e vem aqui falar que ela não tem salvação e que deve ser isolada dos outros? Eu tenho uma 'piada' pra vc E. não escute esse psiquiatra, simplesmente mande ele à merda.

De resto, sua situação é realmente extremamente delicada. Especialmente porque vc tem certeza que quer continuar com o rapaz... talvez seja apenas uma dessas coisas que vc tenha de conviver, infelizmente. Vc tbm não quer que ele largue a amizade e depois fique com raiva de vc por isso né? Realmente o que o amigo fez não foi legal, mas se vc consegue perdoar o T, que tinha MUITO mais responsabilidade nessa situação (foi condizente, mostrou as fotos, sabia o que tava rolando) talvez vc consiga achar um lugar em seu coração pra perdoar um pouquinho o amigo também, que só achava que estava lhe 'defendendo' (de uma forma extremamente cruel e misógina, diga-se de passagem... seria bom que eles pudessem entender isso)

Psiquiatra disse...

Quem precisa de ajuda é você, Anônima.

Escute isto, e não esqueça. Borderliners não irão melhorar. Nunca. Não há medicamento psicotrópico e nem terapias cognitivas que funcionem em um borderline. Em suma, eles tem uma condição intratável com o que temos hoje. Eles não podem ser ajudados tanto quanto eles devem ser isolados para poder ajudar os outros.

Então, não há nada que você possa fazer, nenhuma bondade que você possa fazer, nenhuma simpatia que você possa oferecer, nenhuma mãozinha amiga, nem a combinação de toda a sua experiência pessoal que você possa oferecer pode fazer com que um borderline seja nada além de uma tremenda dor de cabeça e um pesadelo em potencial que está só esperando a chance de destruir tudo o que você tem, por dentro e por fora.

jacmila disse...

Perdoar?

Uma hipótese para a misoginia, o machismo em pleno sec. xxi:

tanta mulher boazinha, q aguenta humilhação, sofre pra caralho e

perdoa

continua transando com essas peças

afff

não conseguem ficar sozinhas, gastam mta energia no relacionamento
tem q ter um homem do lado
seja o néscio q for
e ainda aturar os amigux q vem de brinde
e qdo tem filho criam uns mimados folgazões
Refiro-me ao q canso de testemunhar na EJA=educ. jovens e adultos e não a moça do post q não conheço.

a dona do post, ao contrario do Psiquiatra, diz q está sob controle.

Queria entender melhor, até q pto esta profissão reforça a misoginia...

Anônimo disse...

gente, o psiquiatra foi babaca com a piada, mas ele esta certo. triste essa realidade, mas nem tudo é como gostariamos q fosse.
borderline nao tem cura.
trabalho com terapia comportamental e cognitiva, tipo... a mais ~indicada~ e afff... e o que é possivel de ser feito é tão pouco, basicamente a pessoa aprende a lidar minimamente com seu padrao de comportamento.
minimamente.
sofre a pessoa, sofre quem esta em volta.
sofrem os terapeutas que se engajam.

sad but true.

Terapeuta.

Anônimo disse...

ah!
a quem interessar, melhores resltados tem sido apresentados com um tipo de terapia cognitiva chamada terapia do esquema, de Young.

Terapeuta

jacmila disse...

Terapeuta

E quais são as causas do compto borderline? abuso, estupro, é genético?

tem a ver com bipolar?

E como terapeutas, psi, lidam com o conceito de "caráter"?

Pq uma x me apareceu uma estagiária q tratei mto bem, com toda a ética, me disse q era diagnosticada como bipolar. A mãe dela tinha exatam. a minha idade. Passou um tempo descobri q ela tinha fofocado, me desmoralizado pra toda vizinhança. Detalhe: semanas antes ela me liga dizendo q estava tendo ataque de pânico no ônibus, q eu fosse ajudá-la. Não estava afim de cair na armadilha de ser substituta da mãe dela e respondi: não posso sair, chama tua mãe ou teu namorado.
Passaram-se meses e a reencontrei por acaso e ela me pareceu mais centrada, mais bonita no sentido amplo da palavra...
2 motivos q me fazem amar a solidão:
- me amo veramente;
- mta gte chave de cadeia no mundo, especialmente homens.

Anônimo disse...

Mulheres tiram fotos sem roupa para maridos e namorados por que confiam neles. Confiar em homens é erro de amadoras.

Anônima da saia disse...

Pra mim o único relevante no relato é o namorado ter postado as fotos da autora em facebook, twitter e o caralho a quatro. Pra mim isso é o grave e o imperdoável.

Que ela tem transtorno disso, namorado babaquinha e idiotinha mesmo com 20 anos ou mais, nao aceita o amigo se o amigo é babaquinha imbecil ou estúpido ou se é amigas do namorado tonto, isso é irrelevante.

Agora postar as fotos uma coisa que ela fez intimamente pra ele por aí imperdoável.

Eu acho que jamais deve-se fazer fotos nuas ou "em ação" porque nao se pode confiar em ninguém, mas se fez e o cara trai a confiança da menina dessa forma, é pra nunca mais falar, pode chorar baldes de lagrima, ameaçar se matar, jurar por deus e o mundo que vai mudar. Eu nao dou segunda face.

Abracos

Anônimo disse...

Nossa, do jeito que esse "psiquiatra" fala borderline é tipo psicopata.

jacmila disse...

LOLA:

1 - não é Jac é Jacmila
2 - tem um alguém q não sou eu, q posta como Jac com desenhinho da cara da jacqueline onassis -= q aliás morreu de cancer devido a excesso de tintura pra cabelo, dizem;
3 - sou a do guest post dos vizinhos e não foi "briga pessoal" (logo no inicio do post vc diz q não costuma postar relatos de brigas pessoais) pq nunca tive nada pessoal com a criatura, só tive o azar de morar ao lado dum escroto, numa rua e numa cidade apinhada de homens drogados e vagabundos (se soou direitista nem ligo);
4 - e alguém disse q és ingênua e vou concordar pq perdoar quem ameaça postar fotos intimas na rede e ainda com ajuda de comparsas, o q é crime...
5 - e com tanta contradição rondando faço questão de não tirar carteirinha de feminista

Anônimo disse...

Discordo da Lola, é bem simples.
Ninguém tem o direito de obrigar ninguem a nada;
Logo, vc não tem o direito de obrigar seu namorado a se afastar de ninguém. Se vc pediu e ele disse não aceite e não encha o saco, é uma escolha dele e não sua.
Agora, escolha sua é continuar com ele mesmo assim, e se vale a pena ou não só vc pode saber.

Anônimo disse...

Eles meio que são, pelo menos na parte de brincar com os sentimentos das pessoas próximas.

Muito obrigada pela preocupação psiquiatra, mas eu acho que prefiro atirar no meu próprio pé a seguir qualquer conselho seu.

Atenciosamente, D.

Maria Valéria disse...

Lola,

Eu sou medica, e nao sou psiquiatra, portanto sou a pessoa menos indicada para falar sobre um diagnostico borderline,ou ainda, posso ate me arriscar a questionar se o diagnostico de borderline que a autora recebeu esta correto .sao diagnósticos bem difíceis e as vezes requerem varias avaliações de mais de um profissional,mas enfim

Ainda assim, acho questionável, para nao dizer duvidoso, que um psiquiatra venha aqui fazer certos tipos de comentário.Afinal, uma das premissas da relação medico - paciente e manter a ética e o respeito por quem vc esta tratando, mesmo que vc nao concorde com o comportamento dele,
Entao, piadinhas do tipo que acabei de ler? Bem, eu ja fui atendida por psiquiatra, alias, sou, por um problema muito mais leve( depressão) e que atualmente esta controlado., graças a deus a ao medico que me acompanha, que e um profissional excelente e ético em todos os sentidos.
Pra encurtar : se eu visse meu psiquiatra postando um comentário aqui,zombando de quem tem depressão, borderline, ou qualquer que seja o transtorno do paciente, juro por deus que eu nunca mais pisava no consultório dele,Nunca mais,!!!

Anônima da saia disse...

Gente como vcs sao ingênuos, vcs realmente acreditam que o comentarista que postou como "psiquiatra" realmente É psiquiatra? Eu poderia ter postado como "rainha da Patagônia" se quisesse, isso nao tem porque ser verdade.
Na minha familia tenho uma tia psiquiatra e garanto que
1. Um verdadeiro psiquiatra JAMAIS postaria qualquer comentário ou diagnostico em um blog ou pagina de internet. Eles sabem que as pessoas somos muito influenciáveis pelo o que Lemos.
2. Um psiquiatra é respeitoso, ao menos nas aparências, com os pacientes. Ele jamais postaria um comentário assim em publico
3 como disse a "medica" fazer um diagnostico é muito complexo. Leva tempo, vários profissionais. E agora o Einstein da psiquiatria em um único post faz o diagnostico da menina que nunca viu na vida

E voltando ao tema: talvez a mais ingênua dos comentaristas seja mesmo vc, Lola, por defender esse BANDIDO. Pessoa que posta fotos e coisas intimas sua é BANDIDO as vezes ate psicopata (cujo transtorno é o de nao ser empático com o sofrimento alheio - que como bem falaram parece o "Psiquiatra zueiro aí em cima"

Abraços

Maria Valéria disse...

Anônima da saia.


Tenho que concordar com vc ...tanto nos comentários quanto ao " psiquiatra " como nos comentários quanto a se defender o retorno desse relacionamento ( com todo o respeito a autora do post, e a Lola, que adoro, mas de quem as vezes discordo)

Beijos

Cecília Zarth disse...

Menina,
o meu namorado tem um amigo babaca, e que não queria que a gente tivesse juntos. Um dia ele me ofendeu muito, e se meteu na relação minha e do meu namorado, e eu fui bem clara: esse tipo de comportamento não dá, deu pra ti, não quero assim; porque por mais influenciavel que o namorado tivesse sido indo na onda do amigo dele, a culpa era do meu namorado de reatear. O namorado me pediu uma chance de se redimir e acabar com aquele comportamento, e eu disse "ok, mas e o amigo? teu amigo me ofendeu..."
confesso que queria q o namorado mandasse o amigo tomar no cu pra sempre e ele fosse eliminado das nossas vidas, só que o namorado tem direito a ter os amigos dele, afinal, afetos não são todos justificáveis. O namorado então ficou um tempo evitando o amigo, até que voltaram a se falar (e eu ficava putinha com isso)... depois de umas semanas, o tal amigo babaca veio discutir a relação comigo, pediu desculpas (ainda q ele continuasse concordando com o havia me dito...), e disse que ia aprender a respeitar a relação minha e do meu companheiro, pq isso nao dependia dele, e que ele queria continuar amigo do meu queridão, e que pra isso teria que conviver numa boa comigo. Hoje, já faz mto tempo, eu convivo com ele numa boa, aliás, ele andou mudando mto... o feminismo constrói novas mulheres, mas também, novos homens. Inevitavelmente, respinga no nosso grupo de amigos. Não se trata de militar o tempo todo, na mesa de bar, mas da gente reconstruir relações humanas... Hoje, o amigo babaca do meu namorado, é bem menos babaca. A questão fundamental foi que meu companheiro sabia do erro do amigo dele, e apontou isso, e ele me pediu desculpas... (sério, hoje o guri tá muito menos babaca, menos conservador, kilometros menos machista e até ficou com um outro amigo "pra provar" que não é homofóbico)

Cecília Zarth disse...

Menina,
o meu namorado tem um amigo babaca, e que não queria que a gente tivesse juntos. Um dia ele me ofendeu muito, e se meteu na relação minha e do meu namorado, e eu fui bem clara: esse tipo de comportamento não dá, deu pra ti, não quero assim; porque por mais influenciável que o namorado tivesse sido indo na onda do amigo dele, o namorado também precisa ter sua própria capacidade crítica. O namorado me pediu uma chance de se redimir e acabar com aquele comportamento, e eu disse "ok, mas e o amigo? teu amigo me ofendeu..."
confesso que queria q o namorado mandasse o amigo tomar no cu pra sempre e ele fosse eliminado das nossas vidas, só que o namorado tem direito a ter os amigos dele, afinal, afetos não são todos justificáveis. O namorado então ficou um tempo evitando o amigo, até que voltaram a se falar (e eu ficava putinha com isso)... depois de umas semanas, o tal amigo babaca veio discutir a relação comigo, pediu desculpas (ainda q ele continuasse semi-concordando com o havia me dito...), e disse que ia aprender a respeitar a relação minha e do meu companheiro, pq isso nao dependia dele, e que ele queria continuar amigo do meu queridão, e que pra isso teria que conviver numa boa comigo. Hoje, já faz mto tempo, eu convivo com ele numa boa, aliás, ele andou mudando mto... o feminismo constrói novas mulheres, mas também, novos homens. Inevitavelmente, respinga no nosso grupo de amigos. Não se trata de militar o tempo todo, na mesa de bar, mas da gente reconstruir relações humanas... Hoje, o amigo babaca do meu namorado, é bem menos babaca. A questão fundamental foi que meu companheiro sabia do erro do amigo dele, e apontou isso, e ele me pediu desculpas... (sério, hoje o guri tá muito menos babaca, menos conservador, kilometros menos machista e até ficou com um outro amigo "pra provar" que não é homofóbico)

Mari Lee disse...

E., no lugar do seu namorado eu cortaria relações com esse amigo ou pelo menos teria tido uma conversa séria com ele, mas você não pode controlar com quem o seu namorado tem amizade, por mais sofrimento que esse amigo tenha te causado. Você só pode controlar os seus relacionamentos.

O ideal seria que você conseguisse conversar com esse amigo (vai que ele não tem noção do quanto te fez mal e realmente se arrepende e se torna uma pessoa melhor?) e vocês, ainda que não se tornem amigos, consigam coexistir sem ódio.

Se você acha que não tem condições de conversar com essa pessoa, eu consideraria, infelizmente, terminar o namoro - não como uma punição por ele não acabar com a amizade, mas porque esse amigo dele que te fez tanto mal vai continuar na sua vida, te fazendo sofrer, e você vai ficar sempre ressentida com o seu namorado.

Anônimo disse...

O que os amigos dele fizeram:

"Três amigos dele começaram a zombar da minha cara por causa dessas fotos. Postavam no facebook, twitter, tumblr, ask, coisas que tinham a ver com esse assunto das fotos, me mandavam perguntas anônimas no meu blog dizendo que eu era safadinha. Ouvi "vadia", ouvi que eu não trancava a vagina pra ninguém (sendo que só consegui concretizar o ato sexual com esse último namorado), ouvi que eu era vaca e merecia ser estuprada, ouvi que pessoas dignas não tiram fotos nuas, ouvi que eu era hipócrita, falsa, piranha porque traí meu namorado, fora o que espalharam para várias pessoas da cidade. Muitas que considerava amigas pararam de falar comigo."

Como ele reagiu:

"2 Ele sabia que os amigos zombavam da situação não de todas, pois algumas eram mandadas a mim por inbox ou não - publicamente (facebook, tumblr, twitter) e até sms, outras anonimamente (eu tinha contato com esses amigos antes de tudo). Ele simplesmente ficava de fora, o que ele NÃO sabia era como eu me sentia diante isso, digo, ele imaginava q eu estivesse mal, mas não a ponto de suicídio. Ele apenas ignorava as brincadeiras de mau gosto."

Brincadeiras, E.? Sério que você acredita que uma reação dele só foi necessária porque você teve uma crise nervosa e tentou suicídio? Um cara que gosta de ti simplesmente ignora tudo isso? Um cara que não é machista consegue ignorar todo esse slut shaming pesadíssimo?

Mas enfim, você já respondeu que

"Temos nossas individualidades, eu sei que posso mt bem viver sem ele e ser feliz, mas eu não quero, pois o que sinto é verdadeiro, não é apenas birra ou necessidade de ter alguém ou autoestima baixa."

O que ele fez seria imperdoável pra mim. Pra outras que comentaram aqui também. Isso não nos faz mais nem menos feministas que você, é simplesmente o que cada pessoa tem capacidade de e está disposta a aguentar. Uma feminista que apanha do companheiro também não deixa de ser feminista por acreditar que ele se arrependeu e querer continuar com ele...você pensou muito, conversou com outras pessoas, conversou com ele e decidiu isso pra você. Essa é uma atitude feminista, na minha opinião.

Vocês também pelo visto já resolveram o problema com o amigo dele. Espero que agora tudo fique bem.

Luci

Anônimo disse...

Talvez seu namorado tenha medo de você terminar com ele novamente e ele ficar sozinho, sem amigos, sem apoio... eu já passei por isso e é complicado.

Anônimo disse...

Se põe no lugar do seu namorado, pois querendo ou não você foi a mulher que o traiu e o deixou e os amigos foram as pessoas que ficaram ao lado dele quando ele estava sozinho(lembrando que ele além de tudo tem poucos amigos)e outra, ao que me parece você estar sendo ingenua pois os amigos não fariam tudo isso se seu namorado não tivesse dado corda, então tudo que ele fizeram seu namorado fez duas vezes pior.

Anônimo disse...

Meu relacionamento com meu ex durou seis anos.
Nunca me dei bem com alguém da turminha dele,ele costumava sair muito com eles e eu ficava em casa.
Eles acabaram apresentando alguns contatos para ele, quando me dei conta estava sozinha. Quando tudo aconteceu me senti abandonada, parecia que minha vida tinha acabado.
Hoje em dia vejo que o término do relacionamento foi a melhor coisa que poderia ter acontecido, ficou bem claro para mim o quanto éramos diferentes.

Anônimo disse...

Resposta ao Souza:
Tem um vídeo bem famoso do Ronaldinho acariciando o seu "gaúcho", e não é só ele, existem muitos homens exibicionistas também http://caiuunanet.blogspot.com.br/2011/11/um-cu-arrombado.html?zx=236dd24c34b917c0, existem muitos meninos e meninas querendo se mostrar.

Anônimo disse...

Na boa? sem mto mimimi?
Vou dizer o seguinte ... se ele ti ama MESMO como diz, ele terminará a amizade, pq se fosse comigo poderia ser o MELHORRR amigo do mundo pra mim, feriu minha namorada me feriu tbm, eu não so terminaria a amizade com ele como o mandaria pro hospital desacordado. E issu pq? simples, pq eu amo a minha namorada ^^

Rinoplastia disse...

Sentar e conversar é a melhor saída ... concordo com o Rhavel Teixeira