segunda-feira, 5 de novembro de 2012

SE OS HOMENS MENSTRUASSEM

Traduzi e adaptei um pouquinho este texto antigo (que peguei daqui, mas você pode ler o ensaio em inglês na íntegra) da ícone feminista Gloria Steinem, fundadora da revista Ms.
Steinem é uma feminista da segunda onda, quando assuntos trans* não entravam em nenhuma pauta. Hoje entendemos que homens trans menstruam. Portanto, o ensaio de Steinem se refere a homens cis (um homem que sempre se identificou e foi identificado com seu gênero).

“O que aconteceria se, de repente, magicamente, os homens pudessem menstruar, e as mulheres não?
A resposta é clara -– a menstruação se tornaria um evento masculino invejável e digno de bajulação:
Os homens iriam se gabar sobre quantidade e por quanto tempo.
Os meninos marcariam o início da menarca, aquela esperada prova da masculinidade, com rituais religiosos e festas.
O Congresso fundaria um Instituto Nacional para ajudar a evitar desconfortos mensais.
Absorventes sanitários seriam subsidiados pelo Estado e distribuídos gratuitamente. (Lógico, alguns homens ainda pagariam pelo status de marcas comerciais como Obs John Wayne, Absorventes Muhammad Ali, Absorventes Charlie Sheen para os dias mais leves de solteiro, e Maxi-Abs Anderson Silva).
Estudos estatísticos provariam que os homens têm desempenho superior nos esportes e ganham mais medalhas olímpicas durante a menstruação.
Homens militares, políticos de direita e fundamentalistas religiosos citariam menstruação ('men-struação') como prova que só homens deveriam servir o exército ('você tem que dar seu sangue para receber sangue'), ocupar postos políticos ('as mulheres podem ser agressivas sem TPM?'), e ser padres e pastores ('como uma mulher poderia dar seu sangue pra pagar por nossos pecados?') e rabinas ('sem a perda mensal das impurezas, as mulheres permanecem sujas').” 

vários vídeos no YouTube sobre o que aconteceria se homens menstruassem, e a imagem que abre o post foi tirada de um deles. O problema é que eles são bem sem graça.

96 comentários:

Dona do Sexo -Bonobo rules,Jaçanã forever disse...

Trans menstruam?! :O

Anônimo disse...

Eu nunca li nada tão razo e ilogico em toda minha vida !

André disse...

Parece que não precisaremos nos restringer à Valerie Solanas como exemplo de misandria.

lola aronovich disse...

Sim, Dona do Sexo, homens trans podem menstruar, se eles não são operados para mudar de sexo. Podem inclusive engravidar. Lembra do “homem grávido”? Ele era (é ainda) um homem trans, ou seja, uma pessoa que nasceu mulher e trocou de sexo. Mas, como ela ainda tinha útero, e sua esposa não podia ter filhos, e o casal queria filhos, Thomas Beatie parou de tomar hormônios por um tempo e, com a ajuda de um banco de esperma, engravidou e teve filho. O casal já tem três filhos e vive numa boa, longe dos holofotes. A mídia só caiu em cima quando Thomas ficou grávido do primeiro filho.
Aqui vc pode ver outros homens trans famosos, entre eles o fiho da Cher, Chas Bono, que foi mulher, e lésbica, até os 25 anos. Hoje ele é um trans homem, e hétero (ou seja, tem interesse sexual pelo “sexo oposto”, que, no caso dele, é mulher). Pessoas trans* do meu Brasil, por favor, alguém escreve um guest post pra mim?


André, fiquei curiosa por saber como este texto é misândrico. Explica pra mim? Ele só diz que coisas que são vistas como um fardo terrível pra mulheres (por exemplo, menstruação) seriam celebradas com rituais extraordinários se acontecessem com homens. Explica pra mim como isso é misandria?

Anônimo disse...

nao vem ao caso

Bruno S disse...

Não achei o texto lá essas coisas, os exemplos ficaram estranhos, mas concordo com a ideia básica.

Como a menstruação é uma característica feminina, ela é associada a fraqueza, descontrole, vergonha.

Quem nunca escutou a frase "Nunca confie em um ser que sangra 5 dias por mês e não morre" ?

Se fosse algo ligado ao universo masculino, possivelmente seria algo a ser louvado, como sinal de masculinidade.

Gabriela disse...

Pura verdade!Sem contar q Freud escreveria teses de como as mulheres invejariam a menstruação.

André disse...

"O Congresso fundaria um Instituto Nacional para ajudar a evitar desconfortos mensais."
Claro, pois o poder público faria de tudo, mesmo que indevidamente, para nos favorecer. Da mesma forma que foi criado recentemente o Instituto da Próstata que tenta descobrir um método (que não envolva dedos) de diagnosticar o câncer de próstata, o maior terror masculino.
"Absorventes sanitários seriam subsidiados pelo Estado e distribuídos gratuitamente. (Lógico, alguns homens ainda pagariam pelo status de marcas comerciais como Obs John Wayne, Absorventes Muhammad Ali, Absorventes Charlie Sheen para os dias mais leves de solteiro, e Maxi-Abs Anderson Silva)."
Essa sairia fácil no Testosterona, se fosse o contrário. Aqui é humor, lá seria misoginia.
"Estudos estatísticos provariam que os homens têm desempenho superior nos esportes e ganham mais medalhas olímpicas durante a menstruação."
E o Renato Gaúcho não seria cortado da seleção por fazer sexo, mas ganharia uma medalha por estar menstruado.
"Homens militares, políticos de direita e fundamentalistas religiosos citariam menstruação ('men-struação') como prova que só homens deveriam servir o exército ('você tem que dar seu sangue para receber sangue'), ocupar postos políticos ('as mulheres podem ser agressivas sem TPM?'), e ser padres e pastores ('como uma mulher poderia dar seu sangue pra pagar por nossos pecados?') e rabinas ('sem a perda mensal das impurezas, as mulheres permanecem sujas')."
Se a intenção era esculachar os "inimigos" da mulheres (reaças, milicos e carolas) porque atacar todos os homens? Ou somos todos inimigos?

Teresa Silva RJ disse...

Falando na revista Ms.: uma designer brasileira, Bea Feitler, participou da criação da revista junto com Gloria Steinem.
http://www.culture-se.com/noticias/28

Ela fez muito sucesso com as capas que criou para essa e outras revistas americanas. Infelizmente morreu jovem, aos 44 anos, de câncer, em 1982. Seu sobrinho resgatou o seu trabalho nesse livro:

http://editora.cosacnaify.com.br/ObraSinopse/11174/O-design-de-Bea-Feitler-.aspx

Rose disse...

Eu ia citar as cólicas, mas imagino que, se eles menstruassem certamente os alquimistas buscariam, não a pedra filosofal e sim a cura para as cólicas (e encontrariam). mas vamos falar de coisa boa, de TPM. Claro que teria outro significado seria o período do mês em que eles transariam com todas as mulheres que quisessem seria uma espécie de festival da Testosterona Para Mulheres e nenhuma mulher seria louca de se negar a transar com ele na TPM. Evidenetemente a menstruação masculina duraria não menos que 25 dias..ou mais, afinal, cada organismo é diferente do outro. rsrs

PS.: Lembrei da minha vó, ela diz que quando era adolescente os pais dela não deixavam ela e as irmãs subirem nas árvores frutíferas, quando estavam menstruadas, porque isso deixaria as frutas ruins. :/

Anônimo disse...

sei lá, adoro os textos daqui mas esse foi meio que um exemplo "as mulheres que odeiam os homens"...

roseanjos disse...

Tem várias mulheres que não sentiriam mais nojo da men-struação como sentem das próprias.
Ia virar fetiche transar com homem menstruado.

Vânia disse...

É, André, foi triste mesmo. Faltou um pouco de sensibilidade, mas sua resposta teve bom nível.

Anônimo disse...

Esta e a grande referencia do feminismo ? Seri mesmo, serião ?
Kkkkk depois querem falar de ,essanan kkkk

Raziel von Sophia disse...

Ah, Lolinha, só tu mesmo para me fazer rir na minha situação.

Obrigada. auhwuahw

Anônimo disse...

KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKkk!!!

Lilian Soares do Nascimento disse...

Excelenteeeeeeeeee!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Anônimo disse...

Se os homens menstruassem... a pratica sexual aumentaria sensivelmente numa progressão geometrica!!!

Raziel von Sophia disse...

" Pessoas trans* do meu Brasil, por favor, alguém escreve um guest post pra mim? "

A única pessoa realmente competente para isso na blogosfera é a Hailey Kaas (cá o site dela http://transfeminismo.com/).
Ela é mulher trans meio gender queer, e nos últimos tempos vem feito pesquisas sobre homens trans.

Diversas pessoas do meio tem contato com ela, e ela tem um e-coletivo. Deve ser fácil contata-la.

Mais que isso sobre ela não posso ajudar, por não ter o e-mail dela. Ainda assim, não posso a encontra-la pois desde que um trio de "humanistóides" me roubou(Sério!!!) justificando-se em meia dúzia de relativismos morais, eu perdi a confiança nesse pessoal e passei a fazer minha militância mais "solo" mesmo.

Carlos disse...

Se os homens menstruassem... as mulheres teriam inventado diversas coisas e seriam boas motoristas... HEHEHE

Anônimo disse...

mimimi !!!! se isso fosse , se aquilo fosse !!!! MIMIMI DU CACETE !

Roberto Neder disse...

Olá, a todos do Blog,
Sei que não faz parte específica dessa matéria. Mas gostaria de fazer algumas perguntas e espero não ofender ninguém.
Primeiramente, alguém conhece uma base de dados disponível para o Brasil onde se possa fazer inferências mais precisas sobre diferenças de gênero?
Para algumas base de dados nos EUA, pesquisadores (mesmo que não seja consensual) indicam que a diferenciação salarial entre homens e mulheres, de mesmo nível educacional, decorre principalmente de dois fatores: devido a idade (probabilidade de engravidar, sendo visto como um custo para o empregador) e a predominância masculina em empregos de alto risco (fazendo com que na média os salários dessa categoria se eleve). Ainda, depreende-se que após a idade de 35 anos os salários entre homens e mulheres (controlando a profissão e o nível educacional) tendem a se equiparar. Existe algum estudo para o Brasil, ou dados que permitam esse tipo de regressão?
Um outro ponto que me deixou curioso, foi o de saber, que ao menos nos EUA, ocorrem mais estupros dentro das cadeias que fora delas. Isso é verdade? Lendo o Blog, comecei a pensar que esse resultado pode ocorrer devido a uma sub-representação das mulheres nas estatísticas, por diversos motivos. No Brasil, se tem alguma estimativa sobre os casos de abuso de homens e mulheres? No caso de agressão doméstica, é possível pensar que o machismo cria uma sub-representação masculina nas estatísticas?
Por fim, pedindo desculpas por me estender. Tenho alguns amigos que se encaixam na categoria do que se chamaria de "mascus", creio que inconscientemente, devido mais a insegurança e a valores deturpados. Como eu poderia abordar esse tema sem parecer ser doutrinário ou agressivo aos meus colegas?
Obrigado e gostaria de dizer que gosto muito do blog, ainda que discorde de algumas ideias.

Abraços

Dona do Sexo -Bonobo rules,Jaçanã forever disse...

Oh,Lola, me confundi rsrs

eu pensava em mulher trans.Mas estes termos me deixam confusa. Nesse mundo sobre cis e trans sou novata...

Mas agora lembrei que mulher trans nao menstrua so se tiver ovarios,uteros transplatados ne

Anônimo disse...

Outra visão do que poderia ser a menstruação masculina é: se homens menstruassem, não seria um tabu fazer tratamentos para parar de menstruar para viver com mais conforto.

Tipo o aborto: se homens engravidassem, ninguém poderia legislar sobre seus corpos.

Lisa H.

Shey disse...

Isso se restringindo à nossa sociedade "civilizada", né?

Pq se muito me engano, em outras culturas a menstruação é um evento assim como a menopausa também. Lembro de ter lido um artigo onde se afirmava que nessas sociedades o fim da fertilidade e o envelhecimento são vistos com respeito, portanto, como as mulheres não sentem a mesma pressão para serem eternamente jovens a fim de serem valorizadas são eventos muito bem vindos...

Não tenho dados suficientes para dissertar sobre, mas caso alguém tenha...

Anônimo disse...

Lola,
obrigada por compartilhar algo tão genial da Gloria. Usarei o texto original para uma aula de inglês diferente sobre os "if conditionals"

Luciana

Anônimo disse...

Eu assino isso aê:

"Outra visão do que poderia ser a menstruação masculina é: se homens menstruassem, não seria um tabu fazer tratamentos para parar de menstruar para viver com mais conforto. "

Melmuara disse...

Divertido post. Entretanto, devo dizer que a simples idéia de homens menstruarem me causa arrepios. Imagino o drama mexicano que seria um homem com cólica. Muito mais nocivo a humanidade que tpm. Sábia escolha da natureza.

@vbfri disse...

PARA RAZIEL:

Gostaria muito de conversar contigo. Já trabalhei com autorização de cirurgias trans, mas nunca tive a oportunidade de conversar com ninguém passando pelo tratamento!

Me manda um email (a Lola tem e no meu blog também tem - sobrevivendoaviolencia.com ) ou manda DM no twitter (se vc tiver, me adiciona).

Muito, muito curiosa para entender mais sua história! :)

Beijos!

Anônimo disse...

O que pode ser mais patético do que distinguir um homem "cis" de um homem "trans"? Homem é homem, goste ou não. Não importa quanto se mutile, não importa quanto se deforme, não importa quanto minta para si mesmo. Ele sempre terá um cromossomo X e um cromossomo Y, e continuará insatisfeito psicologicamente. A aparência não pode prevalecer sobre a essência.

Que tal expor os casos dos transsexuais que se arrependem da operação, ao invés dessa coluninha social de chiques e famosos? Esses transsexuais das fotos indicadas na postagem, para mim, são apenas um produto de marketing, tanto quanto a Paris Hilton ou a Gisele Bundchen.

Anônimo disse...

Roberto, sobre os salários, talvez este site possa te ajudar:

http://www.salariometro.sp.gov.br/

Sobre os outros temas, outras comentaristas mais experientes e com mais desenvoltura do que eu possam te ajudar, creio.

Sobre os mascus, eu uso da seguinte abordagem para com os meus amigos: espero um momento propício [uma reportagem de TV, uma notícia, enfim] e espero eles comentarem. Caso o comentário apresente conteúdo machista/mascu/homofóbico/racista, eu respondo "Não é assim fulano." e sigo com uma explicação curta e clara. Curta porque poucos tem paciência para ouvir e clara para que o entendimento seja 'de primeira'. Se a pessoa contra argumentar, você pode estender a explicação com contexto histórico, social e finalmente dizer 'isso é machismo/racismo/outros!'. A pessoa se choca um pouco, mas devido a sua explicação, elas provavelmente pararão para pensar.

Funciona para mim, pelo menos D:

~Ana

Aline Tomasuolo disse...

Roberto, a respeito de dados e pesquisas disponíveis recomendo o seguinte site:

Observatório Brasil de Igualdade de Gênero
http://www.observatoriodegenero.gov.br

Lola, o texto é excelente. Realmente muitas funções corporais exclusivamente femininas são vistas como sujas e vergonhosas como a menstruação, a amamentação e inclusive o parto. Já ouvi diversos homens e mulheres também dizendo sentir profundo nojo de ver um parto natural.

Podemos também pegar como exemplo a ejaculação masculina, que também não é exatamente agradável aos olhos, mas é exaltada. Inclusive ontem tinha uma matéria na uol com a seguinte chamada: "Existe remédio para aumentar o volume da ejaculação? Jairo Bouer responde"






Raziel von Sophia disse...

Anon das 20:20

"O que pode ser mais patético do que distinguir um homem "cis" de um homem "trans"? Homem é homem, goste ou não. Não importa quanto se mutile, não importa quanto se deforme, não importa quanto minta para si mesmo. Ele sempre terá um cromossomo X e um cromossomo Y, e continuará insatisfeito psicologicamente. "

1- Homem Trans É um homem. A pessoa assinalada como mulher ao nascimento que escolhe se tornar homem posteriormente, é um homem trans.
Bem bem como alguém assinalado como homem no nascimento, que resolver ser mulher, é uma MULHER TRANS(meu caso :3).

Agora que a confusão foi desfeita....

2- Existe uma patologia chamada Insensibilidade completa à androgênicos. O que se consiste. Uma pessoa XY nasce COMO MULHER, vive COMO MULHER, tem corpo DE MULHER, mas tem cromossomos sexuais XY. Simplesmente porque o fenótpico sexual de nascimento é determinado por um chamado "banho hormonal" que o feto recebe no útero. Quem tem sindrome de insensibilidade completa à androgênicos, tem as células incapazes de receber sinais androgênicos e por isso nasce mulher. Apenas não tem útero.

http://en.wikipedia.org/wiki/Complete_androgen_insensitivity_syndrome


Mas respondendo à sua pergunta:
"O que pode ser mais patético do que distinguir um homem "cis" de um homem "trans"?"...

Mais patético mesmo é achar que homem trans é o homem que vira mulher e ao invés de googlar por 5 minutos essas simples definições vem pagar de "O Realista" e ainda usa um argumento científicamente melhor.


Numa boa: Vai estudar para não piorar a reputação dos seus amiguinhos Guerreiros da "Real",
Antes o argumento de "escrever direito é coisa de mulher" até dava para engolir, considerando que vocês acreditam que para ser homem tem que viver em cavernas e usar peles cruas de animais. Mas tá meio difícil explicar os "grandes fundadores viris das ciências" não saberem o mínimo de biologia.

Shoujofan disse...

Eu acho uma graça (*ironia on*) alguém considerar esse texto misógino este texto, quando é sabido que em várias culturas a menarca marca ou um período de isolamento compulsório das meninas, ou o casamento o mais rápido possível, e que dentro dos discursos religiosos das três grandes religiões monoteístas, o sangue menstrual é marca da impureza feminina em maior ou menor grau. Não sou simpática aos discursos que como reação tentam reificar a menstruação e tudo que está no seu entorno, mas é preciso ver a questão da forma mais natural e positiva possível.

É triste constatar que muita gente ainda baixa a voz para falar de menstruação; que há homens e mulheres que têm nojo de algo que faz parte da vida da maioria das pessoas que nasceram biologicamente “mulheres”; que se usam termos pejorativos ou ridículos para denominar o ciclo menstrual; que muita gente considera “sujo”; que muitas meninas e meninos não recebam educação – em casa e na escola – para entenderem que acidentes podem acontecer e acontecem, especialmente quando a menarca vem e a menina tem 10, 11, 12 anos e está na aula. É absurdo alguém conseguir ler um texto desses como uma agressão e, não, como uma bem humorada convocação à reflexão.

E agora uma questão que foi levantada lá em um dos primeiros comentários e que eu gostaria de comentar. Não é para o moço, mas para alguém que pode achar que procede. Foi dito que não há um “Instituto da Próstata”... Bem, uma das coisas que os discursos machistas de nossa sociedade machista (*repetição proposital*) fazem questão de enfatizar é que o corpo das mulheres é um permanentemente doente, precisa de cuidados, precisa ser investigado, manipulado, invadido, porque, afinal, por sermos mulehres a qualquer momento podemos ter algum câncer (*mama, útero, colo do útero, ovários, etc.*), daí, precisamos nos submeter regularmente a toda sorte de exames (*alguns desagradáveis e até invasivos*). É, claro, que vacinar em massa contra o HPV – um dos cânceres mais comuns que atingem mulheres e que é transmitido no contato sexual – não pode (http://vilamulher.terra.com.br/hpv-duas-vacinas-ajudam-na-prevencao-11-1-60-180.html). Isso iria estimular a promiscuidade... assim como as aulas de educação sexual, vocês sabem?

Já os homens morrem, porque são adestrados para acreditar que não vão adoecer, que cuidar da saúde é “coisa de mulher”, de “gente fresca”, e por aí vai. Deixam de fazer exames necessários, porque, bem, a sua masculinidade poderá ficar maculada. E, obviamente, não vemos na TV aquelas campanhas ostensivas “mantenha seu pênis limpo, isso pode ajudar a prevenir o câncer” (http://www.hpvinfo.com.br/hpv-13.htm). Seria muito humilhante, não é mesmo? E obsceno. E iria deixar evidente que homens também precisam se cuidar. Agora vejam quem ocupa os cargos chave no ministério da saúde e educação, quem são os oncologistas mais importantes, os donos de redes de hospitais... O machismo mata e mata os homens inclusive.

Jorge disse...

Uau... Que impressionante monte de besteira. Consideremos um evento biológico que acomete (quase) unicamente homens, digamos... A calvície. Existem feriados e ritos de passagem em torno da calvície? Há discursos religiosos e políticos afirmando que homens são melhores nisso ou aquilo porque ficam carecas? O governo distribui gratuitamente perucas? Hehehe. Sinceramente, isso beira a paranóia.

Anônimo disse...

Puts, e eu achando que a mestruação fosse somente uma necessidade fisiologica natural, que ingenuo eu !

Anônimo disse...

"Outra visão do que poderia ser a menstruação masculina é: se homens menstruassem, não seria um tabu fazer tratamentos para parar de menstruar para viver com mais conforto. "
-
que tabu ?? eu nunca ouvi um homem dando a minima se mulher mestrua ou não, se existe um tabu referente a mestruação, e unica e exclusivamente feminino !

Anônimo disse...

psssiiiiu, não falem mau do texto razo da Gloria Steinem, senão a Lola vai dizer que ela "não representa nada no feminismo" asim como a Valerie Solanas e a Julie Bindel, que disse que não faz sentido nenhum uma mulher que vê os homens como opressores malignos tê-los, mesmo assim, como parceiros românticos, e que as mulheres são o único grupo oprimido a quem se exige que ame o seu opressor, sexualmente e de muitas outras formas !

Não e verdade lolinha ? você conhece a Julie Bindel ? ou nunca ouviu falar também ?

Raziel von Sophia disse...

"eu nunca ouvi um homem dando a minima se mulher mestrua ou não"

Ah, quando eu era homem eu sempre cuidava direitinho da namorada menstruada, fazia chazinho contra cólica e enjoo, massagenzinha para aliviar as cólicas e até massagem relaxante para a tpm.
Então nem todos "não dão a mínima". Ou nem, se considerarmos que sempre fui diferente.

Só sentindo leve desilusão dos homens mesmo. =/

Raziel von Sophia disse...

E fazia também alimentos ricos em ferro para evitar anemiazinha.


Ah... Saudades do tempo que aqui rolava chat. Oh Lola, os realistas continuam pirando o cabeçote por aqui com coisas de baixo calão para tu precisar filtrar?

Dona Coisa disse...

Engraçado hoje ler esse post traduzido da Gloria Steinem.

Eu gfui almoçar com amigas aqui em Toronto e uma sugeriu darmos uma olhada numa livraria bacanérrica chamada Toronto Womens Bookstore. Entramos, comprei alhuns livros e conversaos com as donas. Infelizmente, depois de 39 anos, a livraria está fechando as portas, assim como algu,as outras livrarias aqui da cidade.

Contei que recentemente me descobri feminista e que estava a procura de livros historicos a respeito odo tema e elas me venderam um da Gloria Steinem. A ler.

Mas fiquei muito triste em ver a loja fechar. A livraria toda voltada ao feminismo, igualdade de genero, racismo, religiao e temas afins. Triste mesmo.

Dia 24 vai rolar uma festa de fechamento e vou tentar ir.
Se alguem quiser conhecer, ainda que virtualmente, o site eh esse aqui: http://womensbookstore.com/

André disse...

Shoujofan,
Então não existe misandria no texto porque existem culturas que isolam as mulheres menstruadas? É errado a mulher fazer examens desconfortáveis e invasivos, mas é errado os homens se recusarem a fazer exames desconfortáveis e invasivos? Homens são adestrados?

Aline Tomasuolo disse...

Calvície não é um problema exclusivo dos homens. Muitas mulheres também tem calvície. Esta bem longe de ser um evento biológico exclusivamente masculino.

Além disso, menstruação não é doença, não é falha, portanto sua comparação com a calvície não faz sentido algum.

E também a menstruação está ligada diretamente a sexualidade feminina, que ainda é considerado algo "sujo", "impuro" e "errado".

Já a ejaculação, ligada a sexualidade masculina, é cultuada e exaltada.

Para o anonimo acima que disse que a menstruação não é tabu, segue alguns links abaixo:
http://ativismodesofa.blogspot.com.br/2012/03/menstruacao-e-tabu.html
http://veja.abril.com.br/271004/p_060.html
http://www.melhoramiga.com.br/2009/06/dez-regras-de-etiqueta-durante-a-menstruacao/

Jeferson Cardoso disse...

Oi Lola!
Movimentada a sua postagem!
Nunca imaginei um homem menstruado até aqui. [sorrio]
Prazer estar aqui! Com tempo, venha ler e comentar TODO DIA É DIA DE FINADOS no http://jefhcardoso.blogspot.com
Caso goste do texto e do blog conto com seu voto na 2ª fase do Top Blog 2012, obrigado.
Abraço e colha um bom dia!

Aline Tomasuolo disse...

Mais uma de como a ejaculação masculina é exaltada:

http://www.melhoramiga.com.br/2011/12/semen-e-um-otimo-clareador-dental/

Sério??? Sério mesmo???

MCarolina disse...

O que acho mais interessante nesse blog é que os leitores mais vorazes sempre se dizem desinteressados de tudo. Eles são tipo aquelas pessoas que postam no Facebook que o Facebook é chato e não faz falta, mas não param de postar. Só que aqui é pior porque elaboram umas respostas bizarras que devem levar algum tempo para ficarem prontas.
Pois é, queria ver um homem ter que responder se está de TPM cada vez que ficasse irritado. E se ficasse realmente irritado ser taxado de "histérico".

Carol NLG disse...

Jorge disse:
Jorge disse...
Uau... Que impressionante monte de besteira. Consideremos um evento biológico que acomete (quase) unicamente homens, digamos... A calvície. Existem feriados e ritos de passagem em torno da calvície? Há discursos religiosos e políticos afirmando que homens são melhores nisso ou aquilo porque ficam carecas? O governo distribui gratuitamente perucas? (..)

-----

Bom, temos músicas dizendo que é dos carecas que elas gostam mais. Temos mídia pra dizer que ficar careca (pra homem, né? Mulher tem que ter cabelo lindo - liso, loiro e comprido - o tempo todo. Ou usar peruca) não só não é ruim como demonstra que você será bom de cama.

Mas, imagina se fazem uma música sugerindo que mulheres ficam mais interessadas em sexo durante a menstruação (sim, há estudos provando isso). Não. Menstruação é sujo e as mulheres nem deveriam sair de casa nesses dias.

Anônimo disse...

Bruno S disse...

Não achei o texto lá essas coisas, os exemplos ficaram estranhos, mas concordo com a ideia básica.

Como a menstruação é uma característica feminina, ela é associada a fraqueza, descontrole, vergonha.

Quem nunca escutou a frase "Nunca confie em um ser que sangra 5 dias por mês e não morre" ?

Se fosse algo ligado ao universo masculino, possivelmente seria algo a ser louvado, como sinal de masculinidade.
-----------------------------------

Eu não vejo a clavície( que também acomete as mulheres, mas em muito menor quantidade e continua sendo visto como problema masculino) sendo louvada. Ou quando algum amigo seu começa a ficar careca você fica morrendo de inveja pensando "Nossa, esse daí é macho! Espero que o meu dia chegue logo. Vou sair por aí carequinha e as mulheres vão se jogar aos meus pés". kkkkkkkk

Anônimo disse...

roseanjos disse...

Tem várias mulheres que não sentiriam mais nojo da men-struação como sentem das próprias.
Ia virar fetiche transar com homem menstruado.

-------------------------------------

E para alguns homens é. Não sabia, não?

Anônimo disse...

Melmuara disse...

Divertido post. Entretanto, devo dizer que a simples idéia de homens menstruarem me causa arrepios. Imagino o drama mexicano que seria um homem com cólica. Muito mais nocivo a humanidade que tpm. Sábia escolha da natureza.
-----------------------------------

E vocês aguentam isso porque são condicionadas desde pequenas a aguentar -e isso não é unanimidade. Conheço muitas mulheres que fazem um escândalo do cacete com a chegada da menstruação, cólicas e etc.. Minha irmã é uma delas.

Marina disse...

"Outra visão do que poderia ser a menstruação masculina é: se homens menstruassem, não seria um tabu fazer tratamentos para parar de menstruar para viver com mais conforto. "
-
que tabu ?? eu nunca ouvi um homem dando a minima se mulher mestrua ou não, se existe um tabu referente a mestruação, e unica e exclusivamente feminino !




Eu tomo pílula anticoncepcional com o único objetivo de regular a menstruação e não ter cólicas. Não tenho vergonha nenhuma de pegar a cartela e tomar a pílula na frente de um monte de gente, se for preciso. Agora, não vou dizer que é sempre agradável: certamente não é. Já ouvi diversas vezes pessoas falando que eu devia parar de tomar aquilo, que é coisa de vadia, que eu sou uma boa menina, que não devia tomar pílula porque não tenho namorado, que cólica é normal, todo mundo tem e eu devia simplesmente aceitar esse fato, já me fizeram careta, me olharam com desdem, entre outras baboseiras. Minha própria mãe já me disse para parar (ela não gosta da idéia de ficar ingerindo hormônio).
Enfim, eu uso a pílula para viver com mais conforto, e é um tabu sim. Isso porque eu ainda menstruo, fazer tratamento para parar de menstruar é ainda pior, não quero nem imaginar o tipo de babaquice que essas mulheres ouvem.

Anônimo disse...

Menstruação não é tabu? Então você, mascu, chegue na sua roda de amigos (não pode ser imaginário) e converse sobre menstruação. Não é sobre "chico", "aqueles dias", "regra", "período". Tem que chamar de MENSTRUAÇÃO. Aí depois vocês me contam, tá?

Carolina Lucas Paiva disse...

Valéria shoujofan disse tudo. Sem mais.

Anna disse...

Cade o senso de humor dos machistas?Hoje em dia nao se pode fazer piada de nada, odeio esse mundo politicamente correto.

Mirella disse...

Estranho que


- já ouvi uma frase que talvez seja conhecida "é dos carecas que elas gostam mais".

- já ouvi também "nada é mais sexy que um homem que assume sua careca!", com suas variáveis.


Agora, nunca ouvi

- é das carecas que eles gostam mais

ou

- nada mais sexy que uma mulher que assume sua alopécia.


Ahmmm...


E, como Aline disse, menstruação não é doença. Não é impuro. E, em várias mulheres, causa sim aumento da libido.


Quem gosta de alguém (em qualquer sentido) que menstrua e não se importa, não conhece ou interessa é um tremendo ignorante.


E alguém que não tem útero dizer que a pessoa faz um escândalo quando está menstruada é um pouquinho irônico.

Tipo euzinha dizer "afffff esses escândalos ridículos que homem faz quando toma uma pancadinha no saco. FRESCOS".

Anônimo disse...


Bom, temos músicas dizendo que é dos carecas que elas gostam mais. Temos mídia pra dizer que ficar careca (pra homem, né? Mulher tem que ter cabelo lindo - liso, loiro e comprido - o tempo todo. Ou usar peruca) não só não é ruim como demonstra que você será bom de cama.

Mas, imagina se fazem uma música sugerindo que mulheres ficam mais interessadas em sexo durante a menstruação (sim, há estudos provando isso). Não. Menstruação é sujo e as mulheres nem deveriam sair de casa nesses dias.
-----------------------------------

E do que vale terem músicas e a mídia falando que é bom o homem ficar careca se na verdade tudo isso é besteira auto iludida. Isso não faz os homens se preocuparem menos com a calvície, nem as mulheres se sentirem mais atraídas por carecas.

Anônimo disse...

Estranho que


- já ouvi uma frase que talvez seja conhecida "é dos carecas que elas gostam mais".

- já ouvi também "nada é mais sexy que um homem que assume sua careca!", com suas variáveis.


Agora, nunca ouvi

- é das carecas que eles gostam mais

ou

- nada mais sexy que uma mulher que assume sua alopécia.


Ahmmm...


E, como Aline disse, menstruação não é doença. Não é impuro. E, em várias mulheres, causa sim aumento da libido.


Quem gosta de alguém (em qualquer sentido) que menstrua e não se importa, não conhece ou interessa é um tremendo ignorante.


E alguém que não tem útero dizer que a pessoa faz um escândalo quando está menstruada é um pouquinho irônico.

Tipo euzinha dizer "afffff esses escândalos ridículos que homem faz quando toma uma pancadinha no saco. FRESCOS".

-----------------------------------

Eu só falei do escândalo porque a outra menina alí quis "contar vantagem".

James Hiwatari disse...

Eu sou um homem trans que mora no Reino Unido e trabalho com uma organização que faz palestras de concientização sobre assuntos trans* por aqui.

Só pra complementar o que a Lola respondeu pra Dona do Sexo: homens trans* podem menstruar enquanto ainda tiverem útero e ovários. Algumas vezes o tratamento hormonal com testosterona pode diminuir a frequência e o fluxo da menstruação ou pará-la por completo, pois faz com que ovários e útero atrofiem.

E não sei muito bem como andam as coisas no Brasil, mas por aqui a comunidade trans* tem uma opinião quase unânime que dizer "mudar de sexo" é um termo ofensivo.

Isso porque, em primeiro lugar, reforça a idéia de que a sua identidade de gênero depende de seus genitais e órgãos reprodutores, o que não é verdade (muitas pessoas trans* não querem nenhum tipo de cirurgia, algumas nem se quer se identificam como homem ou mulher, e ainda existem as pessoas "intersex", que nasceram com genitais, órgãos reprodutores ou cromossomos que não são claramente masculinos ou femininos. Alguém citou um exemplo disso aqui nos comentários).

"Sexo" e "identidade de gênero" são duas coisas diferentes (uma teoricamente se refere ao que temos entre as pernas, a outra se refere a como vemos nossa identidade dentro das normais socio-culturais de onde vivemos), é verdade. Mesmo assim, falar em "mudança de sexo" (ou seja, mudança de genitais) tem conotações negativas porque muita gente nem sabe que existe essa difereça entre sexo e gênero. Aí sexo vira identidade e assim "a tal cirurgia" (que na verdade são várias) acaba sendo vista como a única coisa que legitimiza a identidade de uma pessoa trans*.

(Como é o caso com a lei brasileira. Tentei mudar meu nome nos documentos brasileiros tendo apenas feito a retirada do útero e ovários. Consegui mudar o nome, mas não o sexo porque não tenho um pênis, então agora sou oficialmente uma pessoa com nome masculino e sexo feminino.)

E o termo "mudança" também traz a idéia de que você um dia pertenceu ao outro gênero. É verdade que isso é realmente o caso para muitxs, que só se descobriram trans* depois de muitos anos, normalmente por falta de informação sobre o assunto, por não saberem que é possível pertencer ao gênero que não corresponde aos seus genitais.

Mas tem gente que sabe desde sempre, ou que não considera que nada "mudou". Tais cirurgias nada mais são do que "readequação", ou um procedimento que faz com que seu corpo fique adequado à aquilo que a sociedade (e você) esperam de alguém com sua identidade de gênero.

Então por aqui se fala em "sex reassignment surgery" (cirurgia de readequação sexual) ou se usa os nomes das cirurgias específicas (existem vários tipos de procedimento, e a maioria deles têm que ser realizada em várias partes, por isso não se pode falar em apenas "uma" cirurgia). Existe ainda um debate sobre outros termos alternativos, e termos que usam a palavra "gender" (gênero).

Mas enfim, o comentário já está muito grande. Fiquei feliz que a Lola se lembrou que homens como eu menstruam ou já passaram por essa experiência no passado, afinal essa é sempre a minha primeira reação quando vejo qualquer coisa com o título "E se os homes fizessem... - insira alguma função biológica comumente associada a pessoas que nasceram com úteros e ovários"

James


Anônimo disse...

Mirella disse...

Estranho que


- já ouvi uma frase que talvez seja conhecida "é dos carecas que elas gostam mais".

- já ouvi também "nada é mais sexy que um homem que assume sua careca!", com suas variáveis.


Agora, nunca ouvi

- é das carecas que eles gostam mais

ou

- nada mais sexy que uma mulher que assume sua alopécia.

-----------------------------------

Você não leva em consideração o fato de que tem muito(e põem muito) mais homens carecas do que mulheres? E se formos pras comparações que fogem do assunto principal do post, mas que cabe colocar aqui, tem também o caso das gordinhas que são exaltadas pela moda pluz size, musicas e frases feitas("Homem gosta de carne"), e eu te pergunto: que quinhão cabe aos gordinhos?

Jorge disse...

@Aline: "Calvície não é um problema exclusivo dos homens. Muitas mulheres também tem calvície. Esta bem longe de ser um evento biológico exclusivamente masculino."

Eu me pergunto o que você imagina que o "quase" entre parênteses significa... E eu não encaro a calvície como uma doença, e sim como uma parte normal do processo de envelhecimento para muitas pessoas.

Mirella disse...

"Você não leva em consideração o fato de que tem muito(e põem muito) mais homens carecas do que mulheres? E se formos pras comparações que fogem do assunto principal do post, mas que cabe colocar aqui, tem também o caso das gordinhas que são exaltadas pela moda pluz size, musicas e frases feitas("Homem gosta de carne"), e eu te pergunto: que quinhão cabe aos gordinhos?"


Anon, e você não leva em consideração a quantidade de mulheres que usam peruca. Porque mulher sem cabelo não é "feminina", não é "bonita", não é "completa". Não tô falando só de alopécia como também de outras causas, como tratamentos de saúde (vide quimioterapia) que fazem cair os cabelos. Tem MUITA mulher careca, elas apenas cobrem a cabeça.

E os gordinhos, dá uma search no twitter, por exemplo, de como tem gente que gosta de gordinho (foi o exemplo mais rápido/prático que pensei). Ou no Google, tem até pesquisa que diz que gordinho dá mais prazer para a parceira:

http://noticias.r7.com/saude/noticias/gordinhos-podem-dar-mais-prazer-as-mulheres-diz-pesquisa-20120820.html

Sem mencionar que, felizmente, homens não são tão cobrados pela aparência/forma física. Por exemplo, você já ouviu alguém dizendo para um homem que passou por um problema X, seja no trabalho, na família, na faculdade: "fica assim não, pelo menos você é magro/gostoso"? Agora, faça a mesma pergunta para uma mulher.
Infelizmente, a gordofobia/lipofobia pode ser acentuada quando são as gordas, mas os homens sofrem sim, também. É uma merda.

Anônimo disse...


"E do que vale terem músicas e a mídia falando que é bom o homem ficar careca se na verdade tudo isso é besteira auto iludida. Isso não faz os homens se preocuparem menos com a calvície, nem as mulheres se sentirem mais atraídas por carecas."

Até porque se isso ajudasse muita coisa, não teria tantos homens que não tiram o boné da cabeça pra não mostrar a careca ou que fazem de tudo para cobri-la com o cabelo ainda restante.

Anônimo disse...

que nojo seria. homi é bicho porco pra caramba. e os sem teto tudo sujo? nossa q nojo. Deus sabe o q faz pq se até pra fechar tampa de creme dental e levantar tampa de vaso eles tem preguiça imagina....ai ia ser um nojo só, cruz credo.

André disse...

Aline e Mirela,
Calvice também não é doença.

Anna,
Todo mundo tem direito de contar qualquer piada. Se a piada for machista, qualquer um pode dizer que a piada é machista. Quando esse alguém contar piada sexista, qualquer um pode apontar a hipocrisia.

Mônica Borba de Rivero disse...

Tenho uma filha de seis anos e desde sempre lhe digo que durante minha/nossa gravidez, ela foi alimentada e nutrida com o sangue da menstruação, dizia mais: que ela se desenvolveu em meu útero graças a esse "sanguinho", e ela fez a maior cara de nojo quando finalmente entendeu o que eu vinha falando por anos a fio.
Daí fui conversando, explicando que o sangue vai por um tubinho chamado cordão umbilical, que vai ligado no umbigo dela, que ela ficou linda por causa desse sangue, seus ossos, pele, carne e tudo se desenvolveu à base do sanguinho e eis-la neste mundo, e pipipi pápápá.
Agora ela fala com orgulho que graças ao sangue da mamãe ela é tudo o que é.
Deu para entender homarada e mulherada (também) machista?
Tudo é questão de ponto de vista, de como vemos e entendemos algo e não como os outros querem que vejamos.
Adoro menstruar, é como se a natureza estivesse se manifestando em mim, descarrego o que não me servirá, minha pele fica limpinha, uma doçura, pois o destino daquele sangue é alimentar um nenê, e quando não tem um nenê no útero ele já não serve para outros fins.
Não é nojento, é meu sangue maravilhoso mas que não me serve mais.

Raziel von Sophia disse...

Para os mascuzinhos revoltados com calvície...

E se eu vos dissesse que... Finasterida 1mg(remédio para calvície) custa míseros R$20?
Sim, remédio para calvície existe. Sim, vendem sem receita. Sim, o que não falta é farmácia com promoção compre dois leve três desse negócio.

Agora vão chorar e fazer mimimi pra lá.

André disse...

Raziel,
Finasterida não faz nascer cabelo nem impede que o cara se torne careca, apenas REDUZ a queda, e tem efeitos colaterais bem desagradáveis. Por que problema dos outros é mimimi?

Raziel von Sophia disse...

André,

Cabelo não cai de um dia para o outro, se o sujeito tem condições, vê que está caindo e não faz nada a não ser ficar de mimimi, a culpa é sim dele.
E sim, faz nascer um pouco, estou usando e minhas entradas estão se fechando.
Ainda assim, se o sujeito deixa cair e não faz nada, existe um procedimento estético chamado reimplante capilar, que caso cuides adequadamente, é para a vida toda.
Existem cosméticos farmacológicos tópicos que induzem o crescimento capilar(que infelizmente tem o efeito colateral de não fazer crescer apenas no local aplicado).


Enfim, o problema da Calvície já é bem resolvido à decadas.

André disse...

Raziel,
Parabéns, você faz parte de uma minoria. Menor que o número de pessoas para as quais o finasterida causa impotência. Quanto ao implante, um de boa qualidade custa mais que os R$20,00 que resolveriam o problema, ainda bem que o SUS banca, já que somos homens.
O exemplo da calvicie é um bom contraponto ao da menstruação.
Mas você não respondeu à pergunta?

Raziel von Sophia disse...

André,

Geralmente, impotência causada pela finasterida não é diretamente causada pela mesma, e sim por uma alimentação inadequada. A testosterona é controlada através de transformação por duas enzimas: Aromatase e 5a-redutase, a 5a-redutase converte testosterona em estradiol e a segunda converte testosterona em dihidrotestosterona(DHT). DHT é por assim dizer uma "supertestosterona",e é responsável pela calvície e outras coisas. Ainda assim, é um hormônio de meia vida curta, cerca de meia hora.
A Aromatase converte testosterona em estradiol, um hormônio que apesar de associado ao feminino, se faz presente em homens e tem funções como mineralização óssea e funcionamento adequado da produção de esperma. Porém, esse hormônio costuma engrossar o sangue, fazendo com que excessos de colesterol ruim e deficiências vitamínicas se tornem mais evidentes, o que resulta em obstrução de vasos nervosos e logo impotência. De fato, eu ingiro 200mg de espironolactona(antiandrogênico antagonista da testosterona) e 5mg de finasterida, e meu pinto continua normal. Não é nenhuma mágica: Minha alimentação é sobretudo baseada em legumes, grãos fibras, frutas e carne vegetal. Carne animal como somente em alguns dias da semana e em pequeníssimas doses.
Enfim, maneirar no bacon, churrasco e linguiça frita é um bom caminho.

Ainda assim, existem mais dois inibidores de 5a-redutase que tem menos efeitos colaterais: Dutasterida e Alfaestradiol.

Dutasterida é similar à finasterida, de meia vida muito mais longa e efeito mais sutil. De fato, impotência e perda de libido são efeitos colaterais que com a dutasterida só ocorrem menos de 5% da população. Quando ocorre impotência ou diminuição da libido, normalmente tal efeito colateral desaparece em seis meses. Apesar de mais caro, o uso diário nem ao menos é necessário depois de um tempo, uma vez que a meia vida é cinco semanas.

O Alfaestradiol é é um derivado do estradiol que não tem propriedades estrogênicas, apenas inibide a 5a-redutase e sua aplicação é tópica. Apesar do preço um pouco salgado(entre R$60 e R$100), o vidrinho de 100ml dura meses. Por ser uma loção, apenas a área aplicada tem diminuição da 5-alfa-redutase, e por fim, o único efeito colateral reportado, ainda que raro, é aumento da produção de sebo. Não pelo alfaestradiol em si, mas por alcool ser usado como solvente.



Enfim, amigo, já fazem mais de dez anos que calvície sim, tem os mais diversos tratamentos e só não trata isso quem é ignorante, quem é muito pobre ou quem não quer.

Rebecca Souza disse...

è então,eu não gosto de mestruar e sinceramente adoraria parar com isso,mas,diferente do que o texto falou,existe sim comunidades que valorizam a mestruação e comemoram a menarca e td mais,e infelizmente para mim,minha mãe faz parte de uma cultura dessa.Ai se parte paraum outro debate,quando manifesto meu desejo de não mestruar as outras mulheres se chocam,e tentam de td maneira me convecer que issso ``è a comemoração de sua feminilidade`´,mas,infelizemnete para mim,mestruação é sinonimo de raiva.

Raziel von Sophia disse...

Não podemos negar que os homens se preocupam muuuuito com a saúde, e as feministas malvadas é que fazem com que atenção à saúde masculina seja negada pelas autoridades.

http://portal.process.com.br/index.php/local/5878-hospital-do-homem-pode-ser-fechado-por-falta-de-pacientes.html

AngieB disse...

Gosto muito deste texto,e fico feliz de ler cada vez mais amigas comentando sobre a eleiçao nos EUA e toda a o auê da mudança sobre o aborto, que se homem engravidasse... o aborto ja seria gratuito,livre e sem culpa.

André disse...

Raziel,
Os sintomas somem depois de 6 mese depois que se para de tomar o remédio. Mas você não respondeu a minha pergunta.

Joana disse...

Ótimo texto, Lola!

Raziel, muito bons seus comentários!

Raziel von Sophia disse...

André,

"Os sintomas somem depois de 6 mese depois que se para de tomar o remédio."

existe uma coisa chamada adaptação, o desaparecimento dos sintomas ocorre simplesmente por isso, e como disse, há várias alternativas.

Ainda assim, receio dizer que seu português é demais eficiente para exigires qualquer coisa, afinal, tu usas interrogação numa oração imperativa.

Ainda assim, se escreveres decentemente, eu posso vir a entender qual pergunta é essa. Pede ajuda para alguma amiguinha sua te ajudar a escrever. :)

André disse...

Raziel,
Tudo que você escreveu poderia ser aplicado para o "problema" da menstruação: é mimimi de quem tem (dane-se se não sou eu), se resolve com uma pílula de R$20,00 (não importa se engorda, detona com a libido ou se R$20,00 faz diferença no fim do mês), deu supercerto para mim e se não deu certo pra você então procure alternativas, etc. Só que choveria acusações de que o autor das mal traçadas é mascuzão, ainda mais se viesse acompanhado de lições de gramática. A pergunta que fiz era: Por que problema dos outros é mimimi?

André disse...

Raziel,
Só para ver como é complicado esse lance de corrigir escrita alheia, no seu último comentário você começou frase com miníscula, colocou vírgula no lugar errado, provavelmente escreveu eficiente no lugar de deficiente, misturou pronomes de 2a e 3a pessoa.

Anônimo disse...

"A noção de misandria é contrária ao feminismo porque postula que os homens sofrem as mesmas desigualdades que as mulheres sofrem e que não são os principais responsáveis pela violência contra as mulheres. Ela nega a realidade de que 98 por cento dos estupros são cometidos por homens e a maioria dos crimes violentos, guerras, genocídios e femicídios são cometidos por homens. Ela diz mentira sobre a vida das mulheres e suas lutas, nega a história. Ela nega a experiência de opressão das mulheres sob o patriarcado porque sugere que o patriarcado é apenas uma invenção da imaginação feminista."

Anônimo disse...

Raziel von Sophia disse...

Ainda assim, se escreveres decentemente, eu posso vir a entender qual pergunta é essa. Pede ajuda para alguma amiguinha sua te ajudar a escrever. :)
-----------------------------------

E por que tem que ser "amiguinha"? Se você não acha que mulher escreve tão mal quanto o homem você deveria sair mais de casa ou visitar outros blogs e sites que não sejam com pessoas razoavelmente cultas como esse aqui. É, você não é mais mascu, mas agora foi de um extremo ao outro.

Anônimo disse...

É, Raziel, a finasterida é ótima para as mulheres que sentem atração por cabeludos impotentes. kkkkkk

Drica Leal disse...

André, vc insiste mesmo nessa comparação ridícula entre os tabus sobre menstruação e calvície?

Claro que perder os cabelos pode sim gerar descobforto ou certo constrangimento a alguns homens, mas não existe toda uma crença social de que isso seja um problema. Não é socialmente exigido dos homens que eles escondam sua calvície. Mas a mulher sim deve esconder sua menstruação dessa mesma sociedade, pois pela compreensão geral mesntruar é nojento, feio, vergonhoso. Um homem careca não causa espanto em ninguém. Mas imagina uma mulher menstruar publicamente, o sangue por algum motivo ficar à mostra assim, na frente de todo mundo. Dá pra imaginar a reação das pessoas em volta? Isso acontece com um homem careca? Vocês homens precisam falar cochichando uns pros outros sobre calvície? Acho que não né?

E as dores menstruais. Ah, as dores, que tntos homens duvidam que exista ou que sejam tão graves assim... A ciência se move para consertar "defeitinhos" na masculinidade, como impotência e outras coisas, mas até hoje não se importa tanto com a tortura que é ficar menstruada para tantas mulheres. E socialmente, algum homem é questionado quando usa medicamentos, perucas, implantes, etc para solucionar a calvície? Não! Mas muita gente acha um absurdo mulheress que não querem menstruar e tomam medidas pra isso!

As dimensões entre calvície masculina e menstruaçào são tão díspares que seus argumentos chegam a ser patéticos.

Anônimo disse...

André disse...

Raziel,
Tudo que você escreveu poderia ser aplicado para o "problema" da menstruação: é mimimi de quem tem (dane-se se não sou eu), se resolve com uma pílula de R$20,00 (não importa se engorda, detona com a libido ou se R$20,00 faz diferença no fim do mês), deu supercerto para mim e se não deu certo pra você então procure alternativas, etc. Só que choveria acusações de que o autor das mal traçadas é mascuzão, ainda mais se viesse acompanhado de lições de gramática. A pergunta que fiz era: Por que problema dos outros é mimimi?
-----------------------------------

Esse Raziel é muito palhaço mesmo.

Mirella disse...

Calvície: caiu o cabelo e ficou sem. Pode ser causada por genética, estresse. Acontece com quem tem cabelo. Apelo estético.

Menstruação: acontece com mulheres cis e homens trans. Fenômeno biológico periódico, duração variada entre 3 a 7 dias geralmente, ocorrência durante algumas décadas, resultante da preparação do útero para a gestação. Pode causar anemia (perda de sangue), diversas alterações hormonais que influem no organismo (não somente no humor), está relacionada com a saúde do aparelho reprodutor, pode ser acompanhada por cólicas, dores de cabeça e mal estar.



INGUALZINEO.

Anônimo disse...

Desculpe-me, mas acho que mais difícil que prever o futuro ou discutir o que teria acontecido caso Hitler tivesse ganhado a guerra ou caso o Brasil tivesse sido uma colonia de povoamento (ao invés de exploração), seria adivinhar como seria o mundo caso os homens menstruassem.

Raziel von Sophia disse...

Ah, saudades daqueles tempos moleques em que para os guerreiros o tal "desenvolvimento pessoal" também incluía estudos acadêmicos e não apenas malhar os bíceps.

Não vou responder à essas burrices "da Real", é melhor até que eles se tornem aquelas carecas bem ridículos que usam "coroinha" de cabelo para ficarem beeeeem longe de nós. u.u


Anon das 10:59
"Esse Raziel é muito palhaço mesmo."

Na verdade, eu sou menina. Então a construção correta seria: "Essa Raziel é muito palhaça mesmo."



PS: Com 1/15 da testosterona de um homem ainda sou mais viril e potente que todos esses mascuzinhos juntos. Deal with it. =P

Raziel von Sophia disse...

Anon das 10:59

"Raziel,
Tudo que você escreveu poderia ser aplicado para o "problema" da menstruação: é mimimi de quem tem (dane-se se não sou eu), se resolve com uma pílula de R$20,00 (não importa se engorda, detona com a libido ou se R$20,00 faz diferença no fim do mês), deu supercerto para mim e se não deu certo pra você então procure alternativas, etc."


Pílula anticoncepcional(cujo a função é impedir a ovulação) impede menstruação, troca da placenta e tudo mais?
Pode isso, Lombardi?

André disse...

Drica Leal,

O paralelo não é perfeito, mas não é ruim. Por exemplo, tomando o texto do post como referência:

Nenhum homem compara ou fica se gabando de quantos fios de cabelo perdeu, ou se já pode ser considerado careca ou não.

O Congresso não fundou um Instituto Nacional para ajudar a evitar desconfortos dos carecas.

Perucas não são subsidiadas pelo Estado e distribuídas gratuitamente.

E, para quem ainda não percebeu, o "é dos carecas que elas gostam mais" é uma brincadeira, não é dito seriamente, muito menos tem base científica.

Já participei de bancas onde a falta de cabelo pesou contra o candidato, então duvido que alguma categoria (militares, padres, etc.) realmente considere a possibilidade de favorecer os carecas.

Com relação ao seu comentário, é sério que você acha que menstruar publicamente deveria ser considerado normal? Que os carecas não sofrem com sua situação ou não não há cobrança da sociedade? E que a indústria farmacêutica não investe em remédios contra as dores da cólica? E meus argumentos que são patéticos e ridículos.

Anônimo disse...

Raziel von Sophia disse...

Ah, saudades daqueles tempos moleques em que para os guerreiros o tal "desenvolvimento pessoal" também incluía estudos acadêmicos e não apenas malhar os bíceps.
-------------------------------------
Falou agora o grande intelectual.

Anônimo disse...

Que típico "briguinha de espadas" e "medições comparativas de pintos" em espaços feministas que incluem homens... e assim temos os machos continuando a fazer as fêmeas terem que assistir seus espetáculos patéticos de masculinidade até em espaços ditos feministas e eles definindo de acordo com os interesses deles os rumos permitidos a serem tomados pelo feminismo. Por isso vejo que os únicos espaços feministas realmente sérios e eficientes ao desenvolvimento da emancipação feminina e autonomia são espaços feministas radicais e separatistas, que não permitem intrusão masculina, onde as mulheres podem desenvolver seu feminismo sem restrições, retrocessos e eternas interrupções causadas por homens demandando atenção e desviando aos interesses deles o caminho político de um movimento que deveria lutar pelos interesses delas (que muitas vezes são opostos aos interesses dos homens, individualmente e como membros do grupo que coletivamente oprime as mulheres).

Drica Leal disse...

"menstruar publicamente deveria ser considerado normal?"

Pois é, acidentes acontecem, absorventes vazam, mesntruação nem sempre dá avisos de quando chega. Eu não vejo homens morrendo de vergonha poruqe o cabelo tá caindo, mas se uma mancha de sangue menstrual aparece na roupa de uma mulher publicamente, isso é quase uma tragédia, uma infâmia!

Raziel von Sophia disse...

Nossa, eu não sabia desse tabu com a menstruação o_o.
Eu acho até acharia a menstruação bonitinha se não fosse pelo fato de causar transtornos físicos e psicológicos.
Mas também menos ainda sabia que homens em geral tinham nojo mesmo. Sempre pensei que esse "nojo masculino" em relação à menstruação fosse brincadeira. o_o


Alias, em falar em nojo, meu psiquiatra ao constatar que eu sou trans e lésbica, veio de mimimi dizendo que não sou mulher e as meninas lésbicas nunca aceitarão. Não antes de perder a compostura e admitir que não entende.

Estou afim de dar um overkill nele na próxima consulta indicando literatura queer. Alguma sugestão?

Raziel von Sophia disse...

Anon 16:07

Tu te referes a eu ter brincado com o André falando que mesmo sem testosterona meu pinto funciona normalmente e ainda sou mais viril que ele?
Bem, o fato é que apenas quis alertá-lo do fato que disfunção erétil(mesmo que induzida por finasterida) é proveniente de alimentação inadequada. Só que tem um detalhe que eu não disse: Disfunção erétil em geral pode ser sinal de problemas no sistema circulatório que pode causar infarte, derrame ou essas outras coisas chatas, e de fato, a finasterida apenas deixa evidente um problema circulatório grave. Não acho legal as pessoas correrem risco de vida por ignorância.

Enfim, seria um pouco estranho a Lola reservar a caixa de comentários às womyn-born womyn, uma vez que feminismo controversamente radical(que é transfóbico) não é o foco dela e nem essa caixa de comentários é tão séria assim. Diga-se de passagem, o que geralmente me diverte aqui são os exercícios de lógica que os guerreiros me proporcionam. Digo, eles falam coisas absurdas, mas o debate com eles por isso mesmo se torna contra intuitivo e por isso mesmo divertido.

Nathália disse...

hahahahahahahahahahaha

meu nunca havia imaginado isso, realmente foi bem engraçado pensar nos homens comparando os tamanhos dos "OB's" e quantidade de menstruação. BIZARRO.

E eu acho que além disso tudo que você citou, haveria lei para que os homens pudessem ficar em casa por 5 dias durante a TPM. :D

artesanato disse...

Parabens pela estrutura e conteudo de seu blog, Forte abraço Renato Artesanato em MDF

Ju disse...

A quantidade de psiquiatra babaca que tem por aí não tá no gibi...