segunda-feira, 15 de outubro de 2012

FEMEN, UMA FRANQUIA DO (NEO)FEMINISMO

Está rolando um debate interessante na caixa de comentários em que falei do meu encontro com a Sara, do Femen Br. Eu ia responder lá nos comentários, mas, como ficou longo e tem bastante gente acompanhando a história, resolvi trazer pra cá. Num último papo, a P.R., uma professora de Goiânia, escreveu que discorda de mim em dois pontos:

PR: 1)"Se acreditamos que o feminismo é plural, temos que estar dispostas a aceitar que nem todxs as feministas serão relevantes". Exato! Só que o Femen não é feminista, como você mesma já colocou (pelo menos foi o que eu entendi do que li aqui). O problema não é só a mídia estar dando espaço demais pro Femen. É o Femen (em todas suas "sedes") correndo atrás da mídia deturpando o feminismo.

Minha resposta: Então, acho que muita gente que não concorda com alguma coisa que dissermos sobre qualquer assunto pode achar que aquela pessoa que tem mais voz na mídia esteja deturpando a causa. Eu ouço isso bastante sobre mim, pra vc ter uma ideia. Tenho desafetos, inclusive feministas, que dizem que sou um desserviço ao feminismo, que deturpo a causa, que não as represento, etc etc etc. E isso tudo porque  discordam em algum ponto que nem sei qual é do meu feminismo.
Mas a gente pode pensar em qualquer causa, como na defesa dos animais, que dá na mesma. O grupo de defesa dos animais mais conhecido do mundo é o PETA (People for the Ethical Treatment of Animals). É o que arrecada mais dinheiro também. Muitas de suas ações são bem duvidosas, principalmente no que diz respeito à objetificação de mulheres. E vários grupos de defesa dos animais criticam o PETA pelo desserviço à causa. Mas, independente do que os outros grupos pensam, o PETA continua existindo. E muita gente ouve falar em ativismo animal através dele (minha opinião pessoal é que o PETA causa mais bem que mal).
A gente pode pensar em mil e um exemplos. Não há o que fazer. Não podemos proibir o Femen de fazer o seu neofeminismo, sextremism, sei lá o que elas querem chamar. Certo? Temos todo o direito de criticar o grupo (e é aí que está minha queixa: vamos criticar o grupo, não a Sara individualmente. A gente nem saberia que a Sara existe se ela não fosse parte do Femen). Mas acho que temos também que criticar a mídia. Que tal escrever pra Marilia Gabriela, Jô, Saia Justa etc (os veículos que abriram espaço pro Femen, embora não ache que alguma feminista tenha estômago pra ir ao Gentili ou ao Super Pop) e explicar pra esses veículos que o Femen está longe de representar a totalidade do feminismo, e que eles deveriam entrevistar grupos e indivíduos feministas mais sérios e engajados? 

PR: 2) A responsabilidade do Femen Br ser um fiasco é do Femen Ucrânia? Não consigo estar de acordo com essa afirmação... O Femen (Uc, Br, Lua ou Marte) é um grande fiasco, mas a responsabilidade do estrago que esta agrupação está fazendo em solo tupiniquim é também de sua coordenação/liderança/direção brasileira, totalmente despreparada, isolacionista e mal-intencionada. O simples fato de permitir que um indivíduo como [o rapaz que antes queria tirar Sara do comando do Femen Br e que agora, aparentemente, é porta-voz do Femen Br] responda às perguntas no FB é a prova disso (entre outras zilhões de coisas mais relevantes que tomei conhecimento aqui). 
Você mencionou que não tem uma conta nesta rede social, mas quem possui pode dar um pulo lá e verificar isso. No mais, estamos tod@s de acordo com a necessidade de superarmos eventuais picuinhas que ocorrem dentro do feminismo, mas também temos a obrigação de distinguir picuinhas de bandeiras políticas, que é o que me parece ser o questionamento coletivo dos Femens no mundo e, em especial, em nosso país. Fico muito triste em ver que uma m*rda como o Femen está conseguindo criar desentendimentos entre nós, @s feministas.
  
Minha resposta: Pra mim, a responsabilidade pelo fiasco do Femen Br é do Femen Ucrânia. Pensa só: o Femen não é uma ONG, certo? É o quê? Um grupo, um movimento? Vamos dizer que é uma franquia, embora esse nome tenha uma conotação comercial, de lucro, e também não acho que seja o caso do Femen, pelo menos por enquanto. Pra vc abrir uma franquia de qualquer marca num outro lugar –- sei lá, vamos dizer que vc queira abrir uma franquia da Wizard –- vc precisa, além de pagar caro, seguir uma série de normas e exigências. Tem que ter um treinamento, tem a parte visual, tem os livros. 
Isso porque, se houver num lugar uma Wizard que trabalhe totalmente fora do padrão, isso vai atingir a marca Wizard. Portanto, imagino, quem vende franquias Wizard não vai vendê-las pra qualquer um. A marca Wizard vai fiscalizar o franqueado, haverá um contrato, quem abriu a franquia se compromete a seguir um monte de passos... Claro, nada impede que um dissidente da Wizard saia e abra sua própria escola de inglês, com método similar, que é o caso da Wisdom -– se bem que a Wizard entrou na justiça contra a Wisdom, pelo que ouvi falar.
Não seria a mesma coisa com o Femen? Uma moça, a Sara, se interessou em começar o Femen aqui no Brasil. Ela falou com o Femen Ucrânia. E o Femen Ucrânia não quis saber nada do seu passado? Não a entrevistou? Não procurou descobrir se ela entende minimamente de feminismo? Não a treinou? Não pesquisou pra perceber que pouco tempo atrás essa mesma moça havia falado mal da Marcha das Vadias por algumas manifestantes andarem sem camisa e sutiã? Não ligaram pro seu passado nazista? Impossível não terem visto o símbolo nazista que Sara tem em cima do peito! E assim, mesmo depois disso tudo, parece que falaram pra Sara: Vá em frente, comece o Femen Br, que demais!
Pra começar o Femen em algum país, suponho que seja preciso mais que botar uma guirlanda de flores na cabeça, sair por aí com os peitos desnudos pra protestar, e avisar a mídia do local e horário do protesto. Imagine se EU quisesse ter começado o Femen Br. Desconfio que o Femen Ucrânia não me deixaria. Porque sou gorda, porque tenho 45 anos... E se deixasse (o que eu duvido mesmo!), eu, gorda e de meia idade, não iria contra a imagem do Femen? Eu conseguiria essa mídia toda que elas conseguem?
Continuando minha comparação, se a Wizard permitisse que, vamos dizer, a Sra. Joaninha, uma pessoa com passado recente de escolas de inglês que não deram certo, abrisse uma franquia em Fortim, e quase que imediatamente essa nova escola se revelasse uma porcaria, a gente centraria nossas críticas na pessoa da Sra. Joaninha? Ou criticaria a Wizard como um todo? A marca Wizard estaria isenta de culpa ao permitir que seu nome fosse usado por uma pessoa despreparada como a Sra. Joaninha?
E vamos supor que, mesmo depois que a escola da Sra. Joaninha, a Wizard Fortim, se provasse um fracasso total, a Wizard lançasse um comunicado dizendo que os professores e alunos de inglês de Fortim é que não sabem falar inglês direito, que só sabem falar inglês para fins acadêmicos. E aí a gente descobre que o site oficial da Wizard tem uma aluna de inglês com os seios de fora segurando um foice numa mão e bolas sangrentas do concorrente na outra mão. A gente perderia tempo falando da Sra. Joaninha ou se daria conta que o problema maior é a própria Wizard?
Se a Sra. Joaninha se afastasse da direção da Wizard Fortim, isso limparia a barra da escola? Você iria correndo se matricular lá? Acho que não. Por isso, eu insisto: o problema não é a Sara na direção do Femen Br. O problema nem é o Femen Br. O problema é o Femen.
E minhas desculpas à Wizard. É só uma comparação – eu ia usar o McDonald's. Por mais que a Wizard seja muito fraquinha, ela vai eventualmente ensinar alguém a falar inglês. Que é mais do que se pode dizer do Femen em relação ao feminismo.

119 comentários:

Dona do Sexo -Bonobo rules,Jaçanã forever disse...

O femen é muito mais pertubador por colocar mulheres jovens do q o PETA.Pq o PETA ja se diz machista.Prefere salvar os animais pisando nos direitos humanos.O FEMEN nao se diz machista, e vem com atitudes de exclusao, coisa de machistas.

Dona do Sexo -Bonobo rules,Jaçanã forever disse...

Mas ao mesmo tempo vejo Slut Walk como contra ponto do FEMEN.

Me dá esperança, assim, do FEMEN despencar suas estruturas onde os reaças se agarram e os reaças, ploft, de cara no chão.hahaha.

Anônimo disse...

bastante ilustrativa esta imagem da garota do femem com os bagos de um homem cortado nas mãos, igual a capada epoca aqui http://s2.glbimg.com/fSleqDF4BCeilUDAgmTIW2GU06omuko7l4elpT1fsSlIoz-HdGixxa_8qOZvMp3w/e.glbimg.com/og/ed/f/original/2012/10/05/ep_751_capa_banca302x416.jpg

Parabéns feministas, a sociedade esta se tornando o que vocês sempre sonharam, estamos no nosso melhor momento no que se refere a valores, a dignidade, e os homens estão cada dia mais humilhados, emasculados e perdidos, este e o sonho feminista,saboreiem sua vitoria...por enquanto!
Enquanto isto vamos plantando nossas sementes !

Raziel von Sophia disse...

A única coisa triste é que o Femen deturpou a beleza e o significado de usar flores na cabeça.

De resto, tal movimento é tão insustentável quanto as novas ondas machistas e para caírem nós cruzarmos os braços já é suficiente.

Anônimo disse...

Lola, essa coisa de "culpar o movimento, e não culpar a pessoa" ainda não cola (pelo menos pra mim). Parece que você está julgando uma abstração pra se isentar da culpa. Movimentos são criados ou promovidos por PESSOAS, e elas precisam ser responsabilizadas por isso. Não foi o "Femen" quem foi pros programas de tevê, mas a Sara. Seria o mesmo de eu dizer pra você não culpar o Rafinha Bastos, mas sim o CQC (ou a Band); ou não culpar os organizadores do PdH diretamente, mas só o site, como se ele tivesse vida própria e não fosse manipulado por pessoas, que respondem por seus atos ou pelas ideologias que propagam.

Moema L disse...

Concordo com quase tudo!
Também acho que o Femen Ucrânia é o responsável pelo papelão femen br mas não vou eximir Sara da culpa. Até porque a conduta dela é bastante criticável. Não sou a favor de linchamento público e até umas semanas atrás achava que quem sabe Sara realmente quisesse aprender mais sobre o feminismo. Achei sua atitude de falar com ela e até aconselhá-la extremamente louvável, alias, nunca esperei atitude diferente vindo de você. Também jamais me recusaria.
Mas visto os últimos acontecimentos, fico em dúvida se ela é vitima da sua própria imaturidade ou se sabe exatamente o que esta fazendo. Acredito mais na ultima opção. impossível não critica-la por que as atitudes que ela tem com Femen ou sem Femen são deploráveis. A aproximação dela com o nazismo é repugnante o desserviço que ela vem prestando incomoda.
Sara tem um passado recente que em minha opinião não permite que ela assuma a liderança de um movimento que diz lutar por direitos iguais. Pelo menos não tão logo.
O que me faz pensar que o Femen Ucrânia esta de acordo com as atitudes da mocinha amoral. Então despreparada para o “cargo” ela não esta pelo contrario. Acho que ela não foi treinada pelo “movimento” justamente por que não precisava de treinamento era o que estavam procurando, se não fosse com certeza já teriam se pronunciado.

Anônimo disse...

Os antigos conheciam bem a mulher. Os Cristãos de hoje não. Todos os países cristãos estão sendo destruídos, dentre outros fatores, pelo feminismo. Os abortos, misticamente, são sacrifícios de crianças inocentes para o pai e mentor espiritual do feminismo (o mesmo que seduziu a mulher na parábola do Gênesis).

No mundo de hoje, somente o Islã compreendeu bem a mulher. É polêmico, mas não há como se contrapor aos fatos.

Ana Cristina Oliveira disse...

putz que triste nem sabia q a doidinha tinha saido na Playboy...

Infelizmente ninguém, nem manifestação alguma tá livre de possíveis deturpações.

Vou concordar com vc Lola qndo diz que o problema não é a mocinha, nem a marca brasileira do FEMEN, o problema é o próprio Femem. Porque é complicado lutar pelo fim da violência sexual a mulher qndo se explorar o corpo da mulher para promover isso. No inicio até achei legal a coisa do nu e tals, mais qndo essa vira arma de promoção pessoal, ou sei lá de marketing midiático (que é o que parece q os caras fazem) ai já era...Ainda mais quando se tem uma fota como aquela da outra mocinha segurando as pobres bolinhas de um menino, será que eles não sacaram que o feminismo luta por igualdade e não por violência dos antigos opressores (vulgo homens)?

Mesmo com toda essa confusão ai, acredito que não dá pra desistir da luta, e mesmo que nós humildes feministas, não tão modeletes como essas mocinhas, ainda assim seremos guerreiras e devemos continuar lutando para que nossas filhas netas e afins cresçam em um mondo melhor.

Do mais só lamento viver num mundo como o FEMEN e ter mocinhas com a cabeça tão vazia como a de suas seguidoras... e ainda de ter mocinhos tão carentes que.... deixa pra lá

Anônimo disse...

Não poderia concordar mais :) Abraços Lola!

Anônimo disse...

Olha, acho que é uma energia gasta com o Femen que pelamor... A Sara está na TV porque mulher pelada dá Ibope. A TV é filhadaputa porque dá espaço pra Sara? Queriiiidas, a TV dá espaço pro Dr Ray, pro Pânico, pro Gugu, pro Faustão, pro Danilo Gentilli e pro Rafinha Bastos! Tudo programa em que aparece gente pelada e em que as mulheres são objetificadas. O Saia Justa dá espaço pro Xico Sá, que a mulherada burra acha que é sensível (sensível my ass - ah, foi o Xico que sugeriu a pauta com a Sara). A Marília Gabriela dá espaço pra todo mundo ali de cima que não tem contrato de exclusividade. Que as feministas busquem ampliar seus espaços e deixem a Sara e seu discurso fraquinho (e tbm o Femen). As críticas que deveriam ser feitas já o foram. Agora, bola pra frente! Onde estão nossas amigas jornalistas - que espaços elas nos darão, em que veículos seremos entrevistadas? Isso eu quero saber!

Anônimo disse...

Oi Lolinha,tudo bem?O assunto é meio off topic,e realmente não sei se vc já comentou,desculpe,é que ando sem tempo pra nada!É que assisti esse vídeo da Disney sobre o que é "ser uma princesa".Longe de mim acreditar nas boas intenções dos idealizadores em derrubar estereótipos,mas achei que é um começo.Se quiser assistir,o link é esse: http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=qUGnu0gXtn4

Beijão!!Boa semana pra vc!!

Ana Luiza

Anônimo disse...

Vocês não acham que o discurso da Sara estava melhor, mais bem articulado no Saia Justa?
Lá ela não parecia ser uma pessoa ignorante e perdida, muito pelo contrário.

Rebecca Souza disse...

Boa tarde
sinceramente,desculpa quem gosta do femen,mas,eu não vejo feminismo nelas,eu vejo misandria e despreparo.eu não culpo a Sara,pelo descontrole do femen -br,é na verdade uma formula que já vem errada de sua essencia mesmo!
quando vejo em uma entrevista uma de suas criadoras declarar que se considera louca,que quer que daqui a 20 anos a imagem do feminismo deve ser a de mulheres bonitas e não gordas tatuadas ,que em 2013 elas começarão uma revolução e derramarão sangue masculino para que o matriarcalismo domine,realmente não tem como eu tentar achar esse grupo serio.
Para acabar de completar na mesma entrevista descobri que uma das formas delas arrecadarem dinheiro é vc escolher o seio de uma ``ativista`´(as aspas pra mim são necessarias nesse ativismo)e elas de mandam uma copia impressa deste seio(grupo feminista?seio impresso?coerencia ,cd vc?).
A Sara só está em evidencia,mas,o caso é mais profundo mesmo,eu já vi elas postarem em suas paginas que o femem não é feminista e sim feminino(?)nunca entendi isso e serio para mim a minha militancia ,sempre vai ser sem este tipo de pensamento que elas pregam.
Jà vi muitas teorias da conspiração contra o Femem,mas,eu acho que o mais importante é continuarmos nossa causa ,sem,essas percas de tempo.
Acha que o femem não representa o seu feminismo?então,vá a luta sem representações,nõ vai ser o grupo a,b,ou c que vai me impedir de lutar.
Lola,se desse eu gostaria que vc comenta-se sobre o caso da menina malata,que levou tiros de talibãns por insistir em estudar,como filha de muçulmanos ,fico triste quando vejo que infelizmente uma pequena parte de nosso povo,acaba passando a imagem de intolerancia e machismo para o resto do mundo.

Georgeane disse...

Assisti à entrevista da Sara no Saia Justa. A menina é até simpática, mas tão fraquinha que fiquei constrangida por ela. E olha que não sou nenhuma sumidade do feminismo, ou NEO, né. Vai saber.

Ana Chagas disse...

Genial! Acho que nunca vi um ponto de vista tão sensato sobre o Femen. Todos estavam tão ocupados em crucificar a Sara que mal notaram que o problema não é apenas ela, o Femen Br ou a mídia. O problema é a organização em si. Parabéns, Lola! Adorei o texto.

Flavia Vianna disse...

Sério, Lola. Eu ainda tento entender que tipo de feminismo o Femen defende. A quem ele se dirige? Quais são as bandeiras de luta do movimento? Até agora, com tudo o que pude ler sobre o movimento, elas não estão nada claras.

CCX disse...

Lola, não entendo porque você tem batido tanto nesta tecla do Femen. Na minha opinião, fogo de palha a gente não deve assoprar para não virar incêndio.

CCX disse...

Off-topic: achei a reportagem um baita desserviço, tipo, "bullying é legal, emagrece":

http://revistamarieclaire.globo.com/Revista/Common/1,,EMI321419-17582,00.html?id=239043&tit=Professora+emagrece+ap%26%23243%3Bs+sofrer+bullying+de+seus+alunos&cat=saude&url=http://revistamarieclaire.globo.com/Revista/Common/1,,EMI321419-17582,00.html&img=http://static.meus5minutos.s3.amazonaws.com/wp-content/uploads/2012/10/1510-ProfessoraEmagrece-291.jpg&head=http://www.meus5minutos.com.br/wp-content/themes/agregador/page-barra.php

Mila disse...

Uma das minhas críticas ao Femen é sobre o que elas lutam. Na Ucrânia, é principalmente contra o tráfico de mulheres, e ainda assim sinto falta de uma base teórica mais concreta, o que dizer do Femen BR. E outra: processo seletivo para fazer parte do movimento. Eu não entendo muito sobre movimento social, mas creio que ele não pode segregar não é? Do contrário seria um clubinho. E distribuir carteirinha de feminista não é excluir alguém que se identifica com a causa apenas pelo motivo dela ser gorda, ou não ter vinte anos ou não ser branca e loira. Portanto não ser de um padrão de beleza, que, olha só, é uma das causas que o feminismo luta contra?
Já disseram que o Femen usa a mídia. Me pergunto se não é a mídia que usa o Femen.

Anônimo disse...

Como assim a Wizard é fraquihna, Lola? Até me preocupei agora, falta um ano pra eu terminar meu curso haha

Mas com relação ao Femen, aquela imagem horrenda da mulher com os testículos na mão já foi mais do que suficiente pra sacar que elas estão completamente equivocadas.

Byanka Arruda disse...

Vejo a Sara como uma menina inexperiente que quer revolucionar qualquer coisa, mas que derrapa nas próprias convicções, lutando pelo que minimamente não conhece e não enxerga os intenções por trás do que é aparentemente apoio.
O Femen, ao contrário, não parece perdido, mas levanta uma bandeira pela qual não luta, embora queria fazer crer que seja assim.

Sara disse...

Lola em relação ao FEMEN não temos a mesma posição, eu respeito esse movimento, até agora nunca vi uma só causa que eles defendam que não sejam as minhas tb, ja vi eles lutando pelo aborto, contra exploração sexual de crianças e adolescentes, pela igualdade de direitos entre homens e mulheres, contra a maneira que as mulheres são tratadas nos paises islâmicos, pela libertação das Pussy Riot, entre outras.
Se essa causas não são consideradas feministas, te juro eu não sei mais quais causas são???
Até concordo que a maneira como elas protestam é uma maneira polêmica, eu mesma acho q não teria coragem para fazer esse tipo de protesto, mas até gostaria de ter coragem e ser mais nova para tanto.
Assim como na marcha das vadias, que tb muitas participantes decidiram usar o corpo para protestar, pq nas manifestantes do FEMEN isso é tão criticado, afinal na nossa sociedade o corpo feminino vende caixões, pneus, groselha, sabonete, calçinha etc etc....porque não uma IDÉIA e as causas que o feminismo defende.
Até entendo que muitas pessoas inclusive vc, estão preocupadas com q tipo de feminismo o FEMEN esta praticando, quem são seus representantes , e principalmente o que ele esta passando para midia.
Só q pra mim ja esta bem dificil formar uma opinião, pq as fontes das quais eu tenho obtido algumas noticias, me desculpem eu não considero confiaveis, me parecem muito tendenciosas e discriminatórias, e como vc ja sabe, sempre sou a favor da INCLUSÃO.
Sobre o tal dosiê, ja li coisas horriveis sobre vc Lola, mas jamais daria ouvidos as bobagens que falam sobre vc.
Eu não consigo enxergar em que o FEMEN esta prejudicando o feminismo que eu pratico, achei que a Sara ter ido a reunião la na Rosa Luxemburg, foi uma demonstração de que ela quer escutar o que o feminismo que vc e outras q estavam ali representam, ela até pediu para falar diretamente com vc, se isso não é um sinal de q o FEMEN quer unir forças conosco o que mais pode ser.
Achei extremamente ruim a maneira como ela foi tratada por muitas ali, e totalmente injustificado.
O passado dela q tantos usam para ataca-la, só interessa a ela (pelo menos na minha opinião), o que me importa é o que ela esta fazendo pelo feminismo AGORA, o que ela faz na vida particular dela, é problema só dela, seus gostos musicais e herois q ela admira, tb são problema dela, (pelo menos na minha opinião).
Haa tem mais uma coisa não é verdade q o FEMEN não permite mulheres fora do padrão de beleza, eu te garanto, ja sou bem velha , meio gordinha e me chamaram, eu é q não quiz participar, pq não é o feminismo q mais me atrai, mas nem por isso não vou respeita-lo.

Anônimo disse...

"putz que triste nem sabia q a doidinha tinha saido na Playboy..."

qual o problema de sair na Playboy?


Georgeana, achei a Sara bem espertinha no Saia Justa. Angariou a simpatia de todos. Duvido que você fizesse melhor do alto dos seus 20 aninhos.

@ todos

O Femen está incomodando horrores, tanto mascus quanto feministas. Será por que as integrantes são bonitas, magras e independentes?

hummm food for thought.

Pili disse...

Credo,
eu já achava horrível antes que o femen exigisse certas posturas de suas simpatizantes pra perimitr que elas sejam do clube.
Ué, tem gente que faria top free e nem por isso são menos feministas, ou menos dispostas a lutar.

mas na boa... botar as moças que visivelmente não sabem se alongar pra fazer grand écart na neve???

Cara, isso é de uma irresponsabilidade. To até triste.

Anônimo disse...

Em entrevista recente a Sara afirmou que devido ao feminismo engajado, as mulheres podem criar aversão ao sexo masculino, e se descobrirem lésbicas, eu achei super coerente, talvez o que incomode tanto as "feministas habituais" seja o fato de a Sara ser autentica, e não esconder seu feminismo atras de causas sociais,com um feminismo envernizado, "limpinho" e que se justifica o tempo todo !

Lilian Soares do Nascimento disse...

Bem... O que penso que acontece: existe, dentro do espaço social, discursos plurais, múltiplos... sejam eles políticos ou culturais, como é o caso do feminismo. Existem correntes de feminismo, do que as ativistas denominam como tal.

O que faz a mídia? Ela escolhe UM dentre tantos outros grupos plurais para padronizar, legitimar, definir. Escolheram o Femen para definir o feminismo, por exemplo.

O importante a enfatizar é que essa escolha é intencional. Pq escolher determinado grupo e não outro? Claro que há interesses nisso.

Se o objetivo da mídia de massa for rotular pejorativamente para a população - ainda mto conservadora: "veja o que é o feminismo", eles estão sendo muito bem sucedidos ao escolher o Femen.

O Femen presta um grande desserviço a grupos que de fato defendem uma isonomia social, o que considero a essência fundamental do feminismo. E é importante impor limitações do que é daquilo que não é.

Entretanto, não é uma questão de confiscar carteirinhas de feministas. O femen é um grupo formado por mulheres que parecem ter muito orgulho do corpo que tem. Fantástico, ISSO é feminismo individual. Mas, por outro lado, são esteriotipadas.

Talvez elas joguem com o poder objetificador que a sociedade impõem e isso também fornece reflexões feministas sobre o novo alcance do poder da mulher em representar seu próprio corpo. "não importa o que a sociedade fez de mim e sim o que eu faço com o que a sociedade fez de mim".

Enfim. É importante analisar o Femen sob a perspectiva de observar as possibilidades daquelas mulheres atuarem, de jogar com o seu corpo dentro do que a sociedade espera e determina, a fim de alcançar interesses individuais ou coletivos.

O importante é analisar o grupo sob uma perspectiva menos inflamada e mais racional. O que os discursos feministas de 1ª e 2ª onda resultaram ao se confrontarem
com sociedades de valores e costume machistas? O Femen é um desses resultados.

É claro que o resultado desse choque (mov. feminista VS cultura machista), causaria uma complexidade de caminhos que foge a utopia teórica feminista, ao seu propósito almejado. Porém, também se trata de modificações positivas em relação ao comportamento patriarcal. Ele já não é mais o mesmo.

Anônimo disse...

Flavia, aí é que está a beleza do Femen. Não se compromete com nenhuma causa específica. Nem mesmo o feminismo. uma entidade voltada para o protesto da vez, é difícil entender ou tem que desenhar? Só porque são mulheres de topless precisa ser uma organização feminista 24/7?

Acho que tem muita gente é com inveja da Sara, viu?

Pili disse...

putz, até escrevi errado.
quis dizer que tem gente que NÂO tiraria a blusa, sem que isso mostre maior ou menor coragem/engajamento que a galera que tira.

mas tem mais, ainda...
Porra, a pessoa que tá nessa moda aí da serra elétrica tem licença pra usar esta joça???
Que nervoso só de olhar!

Anônimo disse...

Como assim a Wizard é fraquihna, Lola? Até me preocupei agora, falta um ano pra eu terminar meu curso haha

I bet you can't keep a conversation going.

Anônimo disse...


"O que me faz pensar que o Femen Ucrânia esta de acordo com as atitudes da mocinha amoral."

As crianças são amorais.

Essa caixa de comentários está cheia de falso moralismo, tô pasma aqui.

A cruz que a Sara tem tatuada não tem nada a ver com o nazismo...no máximo com o clube Vasco da Gama.
A tatuagem é uma cruz pátea, parecida com a cruz de Malta. Ignorância é um pé no saco.



Anônimo disse...

"O Femen está incomodando horrores, tanto mascus quanto feministas. Será por que as integrantes são bonitas, magras e independentes?"

Ah não! Agora você me pegou, é óbvio que estou com inveja porque elas são bonitas, peraí que vou chorar ali no cantinho em posição fetal.

Dona do Sexo -Bonobo rules,Jaçanã forever disse...

"Assim como na marcha das vadias, que tb muitas participantes decidiram usar o corpo para protestar, pq nas manifestantes do FEMEN isso é tão criticado, afinal na nossa sociedade o corpo feminino vende caixões, pneus, groselha, sabonete, calçinha etc etc....porque não uma IDÉIA e as causas que o feminismo defende. "

Vender...vender...uma palavra nao usada pelas mulheres q querem dar seu leite pra uma criança onde ela bem enteder,uma palavra nao usada pras mulheres q querem assim ficar como os homens em dias de muito calor.Vender...vender...Nao vejo isso na marcha das vadias.Nao vejo isso nas mulheres indigenas tb.Vender atraves de mulher nua,soa tao patriarcal.

Mirella disse...

anônimo das 17:23

seu melhor argumento é que o Femen incomoda as feministas por inveja? Is this real life?


Claro que é porque ela é bonita. Não é pela falta de coerência na organização de idéias, pelo passado 'neonazista' da representante brasileira. Não é pela imagem horrível de castração (e idéias ligadas a isto). Não é pela falta de preparo em lidar com a atenção que recebe (falsas histórias de sequestro e reviravoltas mirabolantes que foram desmentidas). Nãããão, é ÓBVIO que é pela "beleza" e "magreza" delas.


Ok.

Anônimo disse...

a cruz de prata que a Sara Winter tem tatuada no peito, e o simbolo da Deutsches Heer ( exercito alemão) e e usado até hoje, independente do nazismo, e um simbolo pátrio alemão, este caça ussado atualmente na força aerea alemã, tem uma cruz igualzinha a que a Sara tem tatuada;

http://www.aereo.jor.br/wp-content/uploads/2010/08/Eurofighter.jpg

Anônimo disse...

"I bet you can't keep a conversation going."

Argumentos me deixariam mais interessada, mas tu respondeu então há uma pequena chance que exista boa vontade nessa atitude.
Consigo conversar sim, mas no geral tenho facilidade com o inglês, o que me incomoda é a minha pronúncia e o vocabulário, sinto falta de saber usar palavras mais rebuscadas.

Anônimo disse...


"Nao vejo isso nas mulheres indigenas tb.Vender atraves de mulher nua,soa tao patriarcal."

Depende de quem está vendendo e o que está vendendo. Nós somos as únicas que podemos vender nossa nudez e nosso corpo e bem assim PELAS CAUSAS QUE NOS APROUVEREM. O patriarcado nos usa e nos vende como bem entende, nos prostitui, nos mata, nos estupra. O Femen foi criado por mulheres, gerido por mulheres e usado para o que as mulheres desejarem e até agora não fizeram mal a mulher alguma. Ponto.

Anônimo disse...

Lilian, qual o outro grupo 'feminista' que a mídia não escolheu? O grupo da Lola?
Aliás, a Lola está a frente de alguma organização feminista?
Todas as marchas das vadias, bem como as aparições das Femen são noticiadas, fotografadas e expostas na net. E sabe por quê? Pra ver se elas são machucadas, presas, mal tratadas pela NOSSA polícia, aquela mesma que pagamos para nos defender. E tudo porque elas estão de topless. Uma receita perfeita para um protesto bem sucedido contra o machismo, os bons costumes da respeitável sociedade judaico-cristã, além da causa da vez, você não acha?

lola aronovich disse...

Pessoas queridas, desculpem por demorar tanto pra liberar os comentários (só às 16:30). É que eu, maridão e mamacita aproveitamos que hoje é feriado (Dia dos Professores) e fomos à praia. Foi ótimo, mas me queimei um pouquinho demais. Agora sou uma pele vermelha.


Sobre a Wizard... Eu fui professora e coordenadora acadêmica de uma escola de inglês em Joinville durante uns bons seis anos. E uma das minhas funções era, além de aplicar um teste de nível para ver em que nível cada aluno novo entraria, entrevistar o aluno para ver se seu nível de speaking e listening correspondia ao que ele sabia de gramática e vocabulário. Então vcs podem imaginar que entrevistei centenas de alunos, vindos das mais variadas escolas (poucos eram complete beginners, que nunca tinham estudado inglês em curso de idiomas antes). Infelizmente, é rápido constatar que os que tinham pior inglês haviam estudado na Wizard (Wisdom era tão ruim quanto). Não era raro gente que tinha feito o curso inteiro na Wizard ser colocada no nível intermediário na nossa escola. O método de tradução que a Wizard oferece vicia o aluno, faz com que ele traduza tudo antes de ousar falar. Claro, havia exceções. Mas, de maneira geral, eu podia adivinhar com muita segurança que os alunos com pior inglês vinham da Wizard... antes de perguntar pra eles "Onde vc estudou antes?". Sad but true.


Dona do Sexo -Bonobo rules,Jaçanã forever disse...

Apropriar-se de um conceito patriarcal como desculpa pra ficar nua é hipócrita.

Uma mulher ficar nua deve ser pq ela quer ficar,sem essa de VENDER.

Tigra disse...

Ok, por partes.

A mim o FEMEN não importaria um puto se não fossem por algumas questões:

O FEMEN Brazil não existe. Ele É a Sara. As outras integrantes ou saíram, ou são homens. Integrantes mais recentes estão no FEMEN a menos de um mês e não sabem das atividades da 'organizadora'.

A Sara é uma golpista. Associação com político em ano de eleição, não ter nenhuma outra integrante participando das decisões nem da divisão da verba são traços disso. Não ter nenhum embasamento teórico sobre aquilo contra o que pretende lutar. Prostituição? Ela não sabe nem das estatísticas, nem dos projetos de legalização ou das associações de busca por direitos das profissionais do sexo. Feminismo então ela nunca ouviu falar, ao ser perguntada pelo Quemprecisadofeminismo quanto ao aborto ela disse ser a favor da descriminalização, mas não ser a favor da legalização e suporte à direitos reprodutivos.

Ela AINDA É de direita nacionalista [nazi] sim. A cruz dela é uma Cruz de Ferro e ela vai a shows de bandas de rock skin nazi.

Gustavo Cordeiro é um machistinha [conheço pessoalmente e já presenciei] pau mandado da Sara que para encobrir que levava informações do grupo de discussão diretamente pra Sara, colocou a culpa em mim em em outra ativista, e me baniu do grupo, para não ser delatado. Ele é o Goebells dela. Pega os questionamentos, repassa as respostas e as discussões e diz a ela como agir e responder em público.

O FEMEN é o único movimento que prega direitos das mulheres que tem MAIS HOMENS em sua composição NA HISTÓRIA.

E sinto muito Lola, mas eu também já achei um dia que a Sara fosse só mal orientada. Como organizadora da Marcha Contra a Mídia Machista de Sampa tive que comprar uma briga para que ela e seu coletivo participassem como todos os outros. Hoje se por experiência própria que ela não é mal orientada, é mal intencionada.

Ela visa lucro. E usa causas importantes para chegar a isso e transmite uma imagem de despreparo ao movimento feminista, ainda que não faça parte dele.

Beijos

Anônimo disse...

Quem falou em venda foi você, Dona.

As Femen não são obrigadas a ficarem de topless. E não vi ninguém vendendo nada. E se venderem, não é da nossa conta. Cada um se vende como pode, né? O que não dá é sermos vendidas por quem não tem propriedade sobre nós, certo? E outra, a associação do topless com sexo é muito infeliz. Vamos tentar ver a mulher sem esse
viés sensual porn uma vez na vida, hein?



lola aronovich disse...

Anônimo das 18:38, que tal assinar o que vc tem a dizer?
A mídia não "escolheu" nenhum grupo feminista fora o Femen. Ela noticia a Marcha das Vadias, mas sempre com o viés de "protestos atrapalham o trânsito", sabe? Quantas feministas ou grupos feministas já foram chamadas pra falar no Jô Soares ou na Marília Gabriela?
Eu não estou à frente de nenhuma organização feminista. Nunca quis estar, nem nunca falei por outras feministas. Eu escrevo um blog pessoal, feminista, que atrai muita gente não-feminista ou começando no feminimo, e que tenta abrir espaço para várias correntes do feminismo.
Mesmo assim, sou bastante requisitada pela mídia. Este ano devo ter dado umas 25 entrevistas. Não tenho certeza de quantas porque é comum quem entrevistou não dar retorno, não mandar link, e eu não tenho tempo de ficar procurando. Além do mais, eu seleciono pra quem vou falar, dependendo da minha disponibilidade (o blog não paga nenhuma das minhas contas) e da seriedade do veículo. Participei de um programa com o Lobão em 2010, e pra mim foi suficiente pra saber que aparecer em certas mídias é pura perda de tempo.
Por favor, não venha nos falar sobre brutalidade da polícia em reprimir protestos. Pessoas de esquerda sabem muito bem o que é isso e condenam a brutalidade policial. Não sei como pensa o restante do Femen, mas Sara, em seu passado recente, aplaudia a polícia que usava força bruta... o que é condizente com sua ideologia política, mas não com o feminismo.
E não é para mostrar que as manifestantes do Femen estão bem que vcs postam as fotos. Postam porque essa é a razão do protesto. Se vcs fizerem um protesto e a mídia não aparecer, será como se o protesto nunca tivesse acontecido, certo?

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Na minha humilde opinião tá tudo errado, o Femen de lá, o Femen daqui.
Essa imagem ultra sexista e violenta dessa mulher com a foice em uma mão e testículos na outra, foi a cereja do bolo.
Acho que não é questão de querer confiscar carteirinha de feminista de ninguém, mas assim como uma pessoa tem o direito de se considerar e denominar feminista, temos o direito de considerá-la como tal ou não.
E no caso das garotas do Femen, anda cada vez mais difícil não vê-las somente como um bando de garotas sedentas por atenção. A causa que elas defendem parece ter menos importância pra elas, do que o fato de aparecer em fotos no mundo inteiro despertando polêmicas.

Anônimo disse...

Passado neonazista, Mirella, hehehe, ela fez parte da juventude hitlerista, foi? Na outra vida? Foi presa como skinhead por atacar homossexuais? Sai dessa, vai!
A menina mal saiu da adolescência!
Qual a ideia incoerente que ela propala? Vocês querem uma escola feminista ou filosófica pronta e acabada para o Femen poder protestar em paz? Nem o ateísmo do Richard Dwarkins tem.

18:17, Você é judia? Olha, o Brasil tá cheio de descendentes de alemães e não vejo nada para temer na cruzinha à toa que a Sara tatuou no peito ou qualquer outro logo, inclusive a suástica ou cruz gamada. Se a Sara Winter começar a realizar atos nazistas, neonazistas, racistas, com ou sem o uso da suástica, dentro ou fora do Femen, serão tomadas as devidas providência, viu? Não tenha dúvidas.

Ana disse...

No exemplo que você deu, o fato de a Wizard admitir tais práticas, não isentaria a população de criticar também a dona Joaninha. Focando no femen mesmo, acredito que o "movimento" como um todo seja uma bela de uma porcaria, mas isso não faz da dona Sara, que se interessou em abrir uma "franquia" dele aqui apenas para poder fazer o que sempre quis: se exibir, com o pretexto de lutar por uma causa nobre, menos pior. Sara deveria, no mínimo, ter vergonha de se mandar pra Ucrânia com dinheiro arrecadado dos outros sem ter o mínimo preparo, o menor conhecimento sobre o feminismo. E outra, acredito que as femens de outros países também falem muita merda, mas ao menos parecem ter noção do que estão argumentando, ao contra´rio da Sara que se conforma em responder coisas como "chama neofeminismo pq elas passaram 4 anos pensando no nome e não vão mudar" e achar que tá de boa. Sara é ridícula, o Femen BR com seus porta-vozes (o agente duplo e o andrey-vote-em-mim) é ridículo, e o Femen em todos os seus "escritórios" por aí é ridículo. Ponto final.

Ana disse...

E isso que comentaram ali acima é a mais pura verdade: não há como falar de Femen Br sem falar da Sara. O femen É a Sara. Sara, a incoerente, com passado neo-nazista não tinha o que fazer, queria atenção e descobriu no Femen uma oportunidade. Foi pra Ucrânia, voltou, reuniu os amiguinhos e montou a franquia brasileira. A Lari (ex femen) mesmo disse q o Femen BR era extremamente vertical, tudo ali é decidido, pensado e feito por/para a Sara.

Anônimo disse...

A polícia tem mesmo que usar a força bruta, Lola, mas com aqueles que estão infringindo a lei, e resistindo à prisão e não a um grupo de mulheres de topless protestando alegremente.
Tem ideologia política alguma. Estamos vendo coisas demais nesse movimento e na Sara.

Tigra, já denunciou a Sara por estelionato?
O que está esperando? Quer ser processada por calúnia e difamação?
Você sabe o que é crime de nazismo?





A. disse...

Anônimo das 19:16

Pra começo de conversa, as Femen são obrigadas sim a ficar de topless porque é exatamente esta a proposta do "neofeminismo" delas. Usar os seios como "arma de combate". E se você não viu ninguém ali vendendo nada, sinto informar, mas você tá desatualizada, pq de coroas de "flores silvestres" a pinturas feitas pelos peitos das integrantes, ali se vende TUDO.

lola aronovich disse...

Anônimo das 20:04: filho, se vc vai agir como porta-voz do Femen (é vc, Gustavo?), inclusive ameaçando pessoas com processo, que tal no mínimo assinar seus comentários? Pega mal mesmo um grupo não ter coragem de assumir o que diz.

Mirella disse...

tá, tá, anônimo, internet tá aí pra isso, Femen Brazil é um sucesso e eu sou uma invejoszzzzzzzzzzzzza.
A culpa não é minha se a sua interpretação de texto é tão profunda quanto uma colher de café.

Da próxima tente mais sucesso dizendo que SuA EmVejA fAiX a MiNhAh FaMa BeiJUxX NaX ReCaLcAdAs, pelamor, né.

Ana disse...

Mas a pessoa tem que ser no mínimo ingênua pra achar que Femen tá aparecendo por aí à torta e à direita por outro motivo que não seja o interesse das pessoas em ver peitos. Os maiores admiradores do movimento são os machistas que eu mesma já presenciei falarem sobre "umas gostosinhas que protestam sem roupas". Sara vai morrer dizendo que quer levar o feminismo pras variadas classes e tudo o que todo mundo vai pensar é "peitos! peitos! peitos! hummm!" Quer voc~e goste ou desgoste, quer voc~e queira desvincular SEIOS à uma coisa sexual ou não,a verdade é que peitos vendem e a intenção do femen é essa: vender. Sejam lá suas "idéias", suas coroas de florzinhas ou seus boobprints machistas.

Anônimo disse...

A, para 20 Femen com busto de fora na linha de frente, há outras tantas totalmente vestidas. Por enquanto não acontece no Brasil, mas nos outros países, sim.

Que bom que você me esclareceu esse ponto. Vou comprar a coroa de flores qualquer dia desses. Quem sabe a camiseta também?

BTW, não vai acusar a Lola de vendilhona? Ela marketeou o livrinho dela aqui à exaustão.

P.R. disse...

Lola,

em primeiro lugar, parabéns pelo nosso dia a vc e a tod@s @s leitor@s que também são proletári@s da educação.

Também acho que o debate lá nos comentários do último post estava sendo bastante frutífero e, após ler seu último artigo, continuo com as mesmas opiniões. Portanto, vamos continuar discordando. E como sabemos, há um momento em que uma discordância vira uma "luta de titãs" - as crenças transformadas em argumentos são idéias que, quando levadas ao extremo, são excludentes. É igual ao velho debate filosófico liberdade x igualdade e blablabla. Chega uma hora em que a gente tem simplesmente que aceitar a opinião d@ outr@ e respeitar. Aí é que está a beleza do feminismo e do diálogo: a riqueza de opiniões.

E é o que eu vou fazer aqui. Aceito e respeito sua opinião, mas continuo discordando. Acredito, como já falei anteriormente, que a responsabilidade pelo Femen BraZil e suas trapalhadas não é somente da Ucrânia, e sim de sua "direção" ou "liderança" aqui.

Como também já falei, o problema original (para mim) está na simples existência de uma coisa que se chama Femen (em qualquer país, planeta ou sistema solar) e que se apropria de uma bandeira que não é sua (não, galera, o femen não é feminista - o feminismo é incompatível com o sexismo e, uma vez que "sextremismo" é um tipo de sexismo, o femen não é feminista) e confunde seus conceitos (há inclusive algumas teorias da conspiração que não me parecem mais tão conspiratórias agora). Ele tenta vender o "feminismo" como um sexismo barato e violento que prega a substituição do patriarcado pelo matriarcado e pede o sangue dos homens. É um grupo sexista, racista (como sírio-brasileira, sinto-me muuuuuito ofendida com a islamofobia do femen), vazio, midiático, gordofóbico e muitos outros "fóbicos" que não vou ficar explicando aqui porque muitas outras pessoas já nos agraciaram com este grande (e trabalhoso) favor. A estas pessoas, o meu muito obrigada por terem feito este alerta e esta denúncia. A Lola colocou direitinho o link para o dossiê que acessei.

Este é o problema original, a existência do Femen? Sim.

Trazer este lixo para o Brasil desrespeitando as históricas lutas feministas é também é um problema? Naturalmente, e não acredito que seja um problema menor.

(continua…)

P.R. disse...

(continuação)

Criticar as pessoas que, como figuras políticas e públicas se apresentam como @s lider@s deste "movimento" (e aí, não estamos falando somente da senhorita Winter) e o importaram na onda control C + control V para cá é uma questão picuinha, fofoca ou ataque pessoal? Não, de forma alguma. Sempre que fui criticada em um espaço político por trabalhar numa ONG feminista ou atuar no movimento social, soube que a crítica não era feita à Patricia Rangel, a menina que curte metal e sorvete de chocolate, mas às ideias que eu representava naquele momento e naquele espaço. Sem mimimi. Não entendo porque as coisas devem ser diferentes no caso do Femen.

Enfim, não vou ficar gastando o tempo das pessoas que estão aqui fazendo uma conversa legal e e que têm muito mais o que fazer, por mais que não sejam aulas para dar e provas para corrigir como nós. Tod@s tem muito o que fazer de suas vidas.

A minha opinião, que deixo aqui e me despeço, é que o Femen tem mais é que acabar.

Podemos proibir o Femen de fazer o seu neo-sexismo bizarro travestido de feminismo? Não, não podemos, como a Lola já bem colocou. Temos que ser coniventes? Não mesmo. Isso significa querer "confiscar a carteirinha de feminista" das pessoas? Não. Significa estar em um debate político sobre grupos políticos demandando coerência e respeito. Coisas que o Femen não conhece.

Por fim, por mais que isso seja uma luta política, é legal a gente lembrar que as pessoas que respondem pelo Femen braZil no FaceBook (que me parece ser o principal, senão único, canal de comunicação com a comunidade) adoram dizer que se sentem pessoalmente atacad@s, mas não se fazem de rogad@s quando é para atacar pessoalmente a galera que levanta questionamentos no página o Femen. Ofendem da forma mais pessoal possível, bloqueiam usuári@s, fazem piadinhas, desdenham, afirmam inverdades, dizem que vc está dando carteirada. Talvez isso não tenha acontecido com você, Lola, mas aconteceu comigo. E isso me irrita. Porque é exatamente o que os mascus fazem. É também coisa de quem nunca agiu coletivamente (mas achou muito maneiro se chamar de "coletivo", "ong", "grupo" ou qqr outra palavra com conotação coletiva). E isso definitivamente não combina com feminismo, movimento social ou com qualquer luta pela superação de desigualdades ou transformação social e cultural.

Foi mal, galera, por ter falado pra caralho. Saudações feministas a tod@s que concordam ou não com o que escrevi, mas que sabem fazer um bom debate: limpo, honesto e transformador.

Patricia Rangel

Anônimo disse...

Lola, não posso ameaçar ninguém de processo porque é um direito que qualquer um tem de se defender a qualquer momento. A comentarista está acusando a Sara da Femen de golpista e nazista. Nem devia ter sido publicado o comentário.

E crime de ameaça, só se a ameaça for de prática criminosa.

Dona do Sexo -Bonobo rules,Jaçanã forever disse...

Nao fui eu que falei em venda,foi uma das fundadoras FEMEN.Mesmo que isso nao seja verdade,falar assim só mostra o quanto de machismo tá infiltrado na cabeça do grupo.

Se o grupo se diz feminista,o minimo q se pode esperar é que nao se combata o machismo com o machismo.


Anônimo disse...

Bom, Ana, já que o Femen é tão bom negócio assim, compre logo uma franquia, agora que está no comecinho e fique rica!




Anônimo disse...

Cara eu tenho uma pergunta.

Eu realmente não acompanho a mídia tradicional brasileita e queria saber. Comparando o Femen Br - uma meia duzia de gurias bonitas com os peitos de fora - e o a marcha das vadias - marcha que acontece em varias capitais mundiais - qual delas recebe/recebeu maior atenção da mídia?

(Eu imagino a resposta, mas quero confirmar.)

Anônimo disse...

A Lola tá fazendo o jogo dos mascus... Logo percebí que ela é mascu enrustida...

Ana disse...


Anônimo das 20:34

Não, obrigada. Não preencho os requisitos: tenho vergonha na cara, não sei entrar em modo stealth e nem manjo de ser agente-dupla. Faz mais meu estilo ganhar dinheiro de forma honesta mesmo, mas agradeço pela dica.

Sara disse...

Criticamos q a midia não nos da atenção, esquecendo q a midia quer espetáculo, o FEMEN fornece o espetáculo mas junto vai a menssagem feminista.
Até q ponto os grupos feministas querem a midia? eu tenho minhas duvidas, na Marcha das Vadias da qual eu participei aqui em São Paulo, houve um momento em que depois de uma performance, inclusive muito bonita, onde se leu um texto comovente, eu até chorei ouvindo as palavras q estavam sendo ditas, em um circulo de mulheres no final todas q participavam tiraram suas blusas, e disseram "Somos todas Eloas".
Nesse momento a midia quiz registrar essa passagem inteira, mas FOI IMPEDIDA, pelas organizadoras que sei até o nome , mas prefiro não declinar, pq respeito a liderança dela.
Vi toda a imprensa ser afastada, não entendi por qual motivo, pois achei que se aquele instante fosse registrado e mostrado para o pais, teria mostrado a nossa indignação com a situação das mulheres aqui no Brasil e no mundo.
Mas respeito como ja disse a atitude da lider.
Só não acho justo q critiquem o FEMEN por estar na midia, e outros movimentos feministas não.

P.R. disse...

"Criticamos q a midia não nos da atenção, esquecendo q a midia quer espetáculo, o FEMEN fornece o espetáculo mas junto vai a menssagem feminista."

sara, o femen não é feminista. é sextremista.

Anônimo disse...

"sara, o femen não é feminista. é sextremista."

que meda

No dia em que os homens tiverem medo de nós, as coisas vão ser diferentes.

Sara, penso exatamente como você.

Sara disse...

PR não concordo com suas posições me desculpe, pensamos diametralmente opostas.
A começar pelo q vc falou sobre a islamofobia, o FEMEN que eu saiba é o unico grupo FEMINISTA QUE SE OPÕE AO ISLÃ, e todas as barbaries que essa religião espalha pelo mundo contra as mulheres e os gays.

Dona do Sexo -Bonobo rules,Jaçanã forever disse...

Nao é a religiao Islã, Sara.O Alcorão é menos machista q uma biblia.No sentido de mulheres votarem e poderem estudar mais q homens,como no Irã.

O que há é os fundamentalistas q deturpam o Islã.E os ocidentais,principalmente republicanos,coisa de reaça se agarra nisso.

Nao quero q o feminismo vire a mesma coisa atraves do FEMEN

P.R. disse...

Sara querida, faça uma rápida pesquisa em qualquer fonte confiável sobre os termos "islamofobia" e "feminismo", pois vc está confundindo o significado de ambos.

Seria legal tb vc buscar se informar sobre o que é o Islã antes de adotar uma postura islamobófica.

O Cadernos Pagu no.30 tém uma edição bem legal - DOSSIÊ: GÊNERO E ISLÃ.

Abs!

Anônimo disse...

Sírio-brasileira? Você devia estar é ofendida com o que o governo sírio está fazendo com o seu povo lá, isso sim. Não contente, você devia estar empunhando uma luta sem tréguas pela cessação dos ataques com ácido no rosto das mulheres que tiveram o azar de nascer no Oriente Médio regido p/uma teocracia islâmica e implacávelmente misógina e conivente com esses ataques.

P.R. disse...

bom, a minha opinião irrelevante está dada. vou cuidar da vida.

menin@s pró-femen: um bom muito de homens sem bola e limpeza étnica para vocês.

um pedido pessoal: cortem as cabeças islâmicas rapidamente. não espero morrer com muita dor.

Sara disse...

Dona do Sexo, não concordo com vc tb, na minha opinião o islã como um todo é conivente até mesmo com esse último fato q recebeu destaque na midia da menina blogueira cruelmente atacada pelo TALIBAN, vc vê toda comunidade islâmica se movimentar e protestar cada vez q alguem escreve um livro ou faz um desenho idiota desse
L___O desse maomé , fazem ameaças de morte por esse tipo de idiotices, agora ONDE ESTA ESSA MESMA COMUNIDADE que não protesta contra esse ataque covarde a essa garota, que só queria estudar???????????????
me poupem por favor.....

Sara disse...

Não sei vc PR, mas eu não desejo NENHUMA LIMPEZA ÉTNICA, mas desejo SIM, um mundo sem a influência da religião, e me desculpe a islâmica tem se mostrado a mais cruel no tratamento das mulheres, pelo menos nos dias atuais.

Anônimo disse...

Não perca seu tempo 'se informando' sobre o Islã, Sara e todos. Isso é proselitismo barato. O Islã é um Velho Testamento reloaded e piorado. Estude os Evangelhos.

P.R. disse...

não ser islamofóbic@ é defender teocracias e ser descendente de síri@s é ser pró-governo sanguinário?

mandando muito bem na formação do quadro político, hein femen? esbanjando tolerância e inclusão!

continuem assim. por isso, todos os grupos dos movimentos sociais pró-igualdade de direitos amam vocês. #sóquenão

@ últim@ a sair apague as luzes.

Anônimo disse...

Engraçado que todos falam em islamofobia. Mas ninguém fála em CRISTOFOBIA...

Anônimo disse...

aff não aguento esses anônimos reacionários que só comentam sandices, culpando o feminismo por problemas pessoais e sociais, e que covardemente não assinam seus comentários estúpidos. Sim, concordo com tudo sobre a análise da Lola em relação ao Femen, que há um grande interesse da mídia por suas aparências isso é claro, mas a 'boa aparência'(padrão branca, magra e de preferência loira)ser a principal exigência para fazer parte de um grupo que se diz feminista é minimamente contraditório e excludente. A maioria das pessoas confunde feminismo com misandria e o Femen só serviu para perpetuar esse pensamento, então Femen por favor parem de 'atrapalhar' o feminismo (já que a grande visibilidade de vocês só fez com que todo mundo pensasse que essa é a única forma de feminismo existente) e declarem logo as suas reais intenções.
Amanda :)

Anônimo disse...

Machismo islÂmico, pode né? Feminismo ocidental é agente do Islã

Anônimo disse...

'No dia em que os homens tiverem medo de nós, as coisas vão ser diferentes.'

Nesse dia eu vou morar no esgoto comer rato e vocês vão ter q descongelar o Stallone pra me matar

Anônimo disse...

Parece que o Femen está conseguindo muito mais resultado em meses do que o Feminismo em séculos, né, Amanda?

No Carnaval, negras e morenas saem com o bumbum e peito de fora na Avenida, nos bailes, nas ruas, rebolando sem parar e o feminismo fica quietinho dentro de cada uma de nós. Nas praias costa afora, morenas e negras se despem lindamente para tomar um solzinho (leia-se, se exibirem)o ano todo e de novo, não desce ideologia feminista em cima de ninguém. Ah, mas quando meia dúzia de três ou quatro gatas pingadas brancas, magras e loiras e não tão burras assim resolvem protestar (loira protesta?) com os peitos de fora, ahhh, que ódio, hein? A quem vocês pretendiam enganar, gente querida?

Raimunda

Sara disse...

P.R. Qualquer ser humano que acredite na igualdade de direitos e deveres perante as leis e a sociedade, entre os gêneros e trans gêneros, deveria ser aceito como feminista, se vc tem muito mais critérios e restrições q essa, para dar a carteirinha de feminista, veja bem, quem não me aceita é VC, pq pelo meu único parâmetro ACEITO vc como feminista, ou será que vc assim como a religião que vc defende NÃO ACREDITA nessa igualdade?

Mirella disse...

btw, para o corajosão anônimo ali em cima, não fui eu quem disse ou inventei o passado da Sara. Não fui eu quem tatuou uma cruz de ferro, quem foi em shows de skinhead, quem admirava Plínio Salgado ou que disse que entendia Hitler. Ok? Vai ameaçar seu cachorrinho de processo da próxima vez.

Em tempo: discordo muito da postura do Femen permitir que sua "franquia" fosse aberta por uma pessoa tão despreparada como a Sara tem se mostrado. E não só ela, como tods do Femen BR. Acho que uma pessoa que tem mudanças tão radicais de postura - como criticar a Marcha das Vadias num ano e na próxima estar na linha de frente - não tem cabeça para liderar movimento nenhum. Não tem preparo nem maturidade (nada a ver com idade). Como a Lola disse em seu outro post, ela precisa estudar bastante sobre o que quer que pretenda defender SIM. Não quero que ela funde uma teoria feminista, neofeminista ou o que seja, senhor outro Anônimo (ou é o mesmo, sei lá). Mas gosto de coerência e preparo, coisas que ninguém no Femen BR tem. É só ver a quantidade ABSURDA de presepadas em que se metem. A intenção pode ser boa, mas não estão chegando a lugar nenhum. A menos que onde queiram chegar seja apenas a mídia.
O Femen pode vir a se tornar uma coisa boa a partir do momento em que se organize (mesmo que seja com hierarquia), em que as integrantes sejam treinadas, preparadas e estudem. A Sara não pode servir de boi de piranha por estar a frente de um projeto mal-construído que não foi ela quem fundou, mas isto não a isenta de responder pelas suas próprias atitudes que estão segregadas ao Femen.

Laura disse...

Oi Lola, costumo ler teus posts com bastante frequência desde que eu descobri o teu blog ha uns dois meses. Estou encantada, ja me considerava "um pouco" feminista, mas quando escreves certas coisas é impossivel nao se sentir implicada na causa.
Agora, sobre o post do grupo Femen, eu não tenho opinião formada. Talvez seja um problema da "marca" ou dos franquiados, como eles levam a mensagem do grupo às midias. Confesso que não acompanho a ação do grupo no Brasil, mas alguma coisa eu sei sobre a ação na Europa, pois passa sempre nas midias.
Semana passada tivemos o julgamento de um caso pavoroso em Paris. Duas meninas foram estupradas durante 6 meses por grupos de jovens delinquentes. Elas eram chantageadas (iriam perseguir o irmaozinho de uma, iriam botar fogo na casa da outra, etc.), obrigadas a irem nos porões dos prédios e la ocorriam estupros coletivos, 15, 20 homens. Nunca pensei que essa modalidade fosse uma coisa vista como "comum" nos bairros pobres das grandes cidades da França. Resultado do julgamento: dos 14 acusados, somente 4 foram presos e por 1 ano. Ai é que o Femen entra na historia, fizeram protestos, ironias, chamando atenção das midias para o absurdo que foi esse julgamento. A defesa dessas duas jovens vai recorrer do resultado. Entre o que faz mais bem do que mal, o Femen não entraria nessa linha tb? Tem um link em português que fala disso http://oglobo.globo.com/blogs/pagenotfound/posts/2012/10/15/ativistas-seminuas-do-femen-posam-ao-lado-de-freira-durante-protesto-470357.asp

Moema L disse...

anonimo 17:49

Pra mim ela é amoral e pronto! não te devo satisfações alguma do que eu penso a respeito de uma pessoa que a pouco tempo atras se envolvia com movimentos neonazistas.

Crianças não são amorais. Crianças são ingenuas o que é bem diferente.Crianças não sabem o que fazem, é pra isso que existem os pais para ensinar o que é certo e o que é errado SEMPRE RESPEITANDO OS OUTROS.

Agora a queridíssima Sara é Criança? Ela é ingenua e não sabe o que esta fazendo?

Que eu saiba movimentos nazistas ou skinheads não andam respeitando muito o próximo. ou eu estou enganada? Se é com este tipo de gente que ela se envolvia ou envolve então não pretendo virar sua fã ou ter algum tipo de admiração por ela.

Falso moralismo? Desculpe não me envolvo com gente que admire ou nutra algum "bom" sentimento a movimentos racistas.

De resto o maior culpado é o Femen Ucrânia mesmo!!! que a meu ver esta de acordo.

obs: não citei a tatuagem dela em nenhum momento e sim o passado recente.

Anônimo disse...

"Malala Yousufzai é uma adolescente paquistanesa de 14 anos que sonha em ser médica. A garota frequentava a escola escondida e incentivava outras colegas a continuarem com seus estudos quando as escolas para garotas foram proibidas e destruidas. Ela foi baleada na cabeça pelo Talebã por fazer críticas ao movimento insurgente em seu blog. Malala relatava as dificuldades de viver em uma região sob forte influência do Talebã, defendia a paz e a educação feminina.

A garota está internada em estado grave".

-
feministas ( massa de manobra do marxismo) criticam a cristandade, mas se dois milhões de cristãos não tivessem dado suas vidas em Constantinopla, na idade media, para conter o avanço do imperio otomano, hj elas estariam usando burca, e correndo o risco de serem apedrejadas em praça publica !
Enquanto os ocidentais estão sendo emasculados pelo feminismo,e não constituem mais familias solidas, e sim uma sociedade pornografica sem valores, os islamicos se reproduzem como coelhos, em um seculo serão maioria,e migrarão como andorinhas para cá, onde serão nescessarios na mão de obra ( vide a Suecia, Bugaria etc.) ai o que aconteceu com esta garotinha estudiosa poderá acontecer ai na sua rua.
A garotinha so queria estudar, o talebã e um grande monte de lixo, agora me digam de q lado ficam os comunistas e feministas do ocidente, na guerra contra o terror islamico ??

Sara disse...

Anon 12.hs se vc considera que a luta do feminismo por igualdade esta emasculando os ocidentais, fica muito dificil escolher qual lado ficar, para o mundo q eu quero descer....

Anônimo disse...

Moema L, se você estiver no sul do Brasil, fatalmente vai se envolver com neonazistas ou simpatizantes. Mesmo aqui pro sudeste, a aversão à pluralidade etnica é velada mas existe. Já ouviu falar do preconceito contra nordestinos?

Você está condenando uma pessoa pelo comportamento de outras, né? muito bonito. Me fale o vínculo direto, real, da Sara com neonazistas fichados,por favor, sim, porque ser neonazista qualquer um pode ser no recôndito de sua cabeça, só não pode realizar atos de vandalismo, de divulgação dos ideais nazistas, usar a suástica para os mesmos fins, etc. que você deve saber. (Aliás, não dou a mínima pra cruz de ferro ou pra qq tatuagem, que aliás, detesto de qualquer forma, mas 'again', não vou sair condenando uma pessoa pela tatuagem que ela porta.) Então gostaria de pedir o obséquio de V.Sa. de não colocar as pessoas no mesmo saco do neonazismo porque é ativista e loira, pois não vai rolar, tá?

Acho o Femen UC sensacional, desculpe. E estou torcendo para que o Femen BR dê certo, com ou sem Sara Winter.

17:49

Anônimo disse...

Não curto muito nenhuma religião.
Mas acho que todo mundo pode acreditar no que quiser até o ponto em que respeite os direitos humanos.

Quase todas as religiões tiveram e tem entre seus membros gente que não respeita e usa a própria religião para justificar e pior, incitar (lavagem cerebral)outros a fazerem o mesmo.
Muita vezes a verdade é que tem interesses políticos por trás (ah o poder...)

Infelizmente no islã de hoje isso tem sido muito frequente e realmente estava na hora do pessoal muçulmano condenaram com mais veêmencia os vários grupos dentro deles que fazem isso.

Parece que pelo menos no Paquistão isto está acontecendo devido ao caso Malala isto começa acontecer com a força que deveria. Me dá esperança.

Conheço muçulmanos de bem, mas de fato talvez falte consciência.

Creio que o caso do islã é mais urgente, porém temos que ver que seria interessante também os católicos se levantarem também contra o fato da Igreja jogar pra baixo do tapete os casos de padres que abusam de crianças e fato deixarem o pessoal morrendo de aids falando contra camisinha. Judeus se levantarem contra ortodoxos que não permitem que mulheres nem mesmo partipem de semin´parios científicos etc.
Evangélicos se levantarem contra a homofobia que gera exlusão e violência e com as tentivas de macular o estado laico...

Anônimo disse...

16:12, é por aí mesmo.

Moema L disse...

Anônima 17:49
Vamos lá.

Moema L, se você estiver no sul do Brasil, fatalmente vai se envolver com neonazistas ou simpatizantes. Mesmo aqui pro sudeste, a aversão à pluralidade etnica é velada mas existe. Já ouviu falar do preconceito contra nordestinos?

Quer dizer que se eu estiver no sul eu fatalmente vou me envolver com neonazistas ou simpatizantes? Explique-me isso?
Tenho um numero considerável de amigos no sul e nenhum deles esta envolvido com nenhum grupo racista, até porque não ser racista é um requisito básico para que eu mantenha amizade com alguém. Dizer isso de todos os Sulistas é bem precipitado.
Pode não ter sido sua intenção, mas ficou parecendo que você quis justificar o fato da Sara já ter se envolvido (ou estar envolvida) com estes grupos. Estar no Sul não é justificativa. Alias não há justificativa para isso.
Se eu sei que no Sudeste há preconceito contra Nordestinos? Obvio! Primeiro porque moro aqui e segundo porque não sou cega. Não é tão velado assim. É bem Nítido. Minha mãe é Nordestina e sei muito bem como as coisas funcionam.


Você está condenando uma pessoa pelo comportamento de outras, né? muito bonito.

Realmente não entendi sua colocação. Estou condenando quem pelo comportamento de que outra pessoa? Eu estou criticando a Sara por seu próprio comportamento. Não há outra na estória.


Me fale o vínculo direto, real, da Sara com neonazistas fichados,por favor, sim, porque ser neonazista qualquer um pode ser no recôndito de sua cabeça, só não pode realizar atos de vandalismo, de divulgação dos ideais nazistas, usar a suástica para os mesmos fins, etc. que você deve saber.

Bom leia este texto e quem sabe possamos falar mais a respeito das ideologias um tanto “duvidosas” de Sara. Gostaria que você realmente desse uma olhada e explicasse porque me parece bastante clara as preferências dela.
( http://femenputecidxs.wordpress.com/2012/09/25/dossie-femen/ )

Nazista em “silencio” ? Não creio. Acho impossível alguém com esta ideologia tratar aqueles considerados indignos com respeito. Ainda mais impossível não tentar dissemina-la de alguma maneira.


(Aliás, não dou a mínima pra cruz de ferro ou pra qq tatuagem, que aliás, detesto de qualquer forma, mas 'again', não vou sair condenando uma pessoa pela tatuagem que ela porta.) Então gostaria de pedir o obséquio de V.Sa. de não colocar as pessoas no mesmo saco do neonazismo porque é ativista e loira, pois não vai rolar, tá?

Não é querer julgar alguém por suas tatuagens, de forma alguma, pois eu mesma sou grande fã apesar de não telas. Mas veja bem, uma pessoa que não gosta de cachorros faria uma tatuagem de cachorro? Não. Alguém que não tenha nenhuma afinidade com a cultura japonesa desenharia símbolos japoneses? Não . Então se uma pessoa qualquer tiver o símbolo do flamengo tatuado tudo me leva a crer que a pessoa é flamenguista. A Cruz de ferro pós 2° GM passou a ter uma conotação não muito boa.

Em momento algum eu escrevi ou dei a entender que a aproximação de Sara com neonazistas ou skinheads tinha alguma coisa haver com a coloração do cabelo da mesma. Como disse anteriormente minha adorável mãe é Nordestina mas alem disso também é Loira (natural) dos olhos azuis assim como meu pai é branquíssimo também dos olhos azuis então jamais julgaria Sara nazista ou qualquer outra coisa pela cor dos cabelos dela. As Críticas que eu fiz têm relação única e direta com as atitudes que ela teve e agora tem a frente do Femen.

Acho o Femen UC sensacional, desculpe. E estou torcendo para que o Femen BR dê certo, com ou sem Sara Winter.

Ótimo é a sua opinião!!!! Eu sinceramente acho e torço para que o Femen e a Sara sumam com a mesma velocidade com que apareceram.Essa é a minha opinião.

Anônimo disse...

Ao anonimo das 14:20:

"se você estiver no sul do Brasil, fatalmente vai se envolver com neonazistas ou simpatizantes."

Como? Quem me obriga? O que me obriga? Não é verdade. Vai se envolver se quiser envolvimento. Não existe isso de "fatalmente" nesse caso.

"Me fale o vínculo direto, real, da Sara com neonazistas fichados,por favor, sim, porque ser neonazista qualquer um pode ser no recôndito de sua cabeça, só não pode realizar atos de vandalismo, de divulgação dos ideais nazistas, usar a suástica para os mesmos fins, etc."

Entendi bem, você acha que tudo bem ser nazista desde que não tenha sido fichado? Nazista anonimo ta tranquilo?

"gostaria de pedir o obséquio de V.Sa. de não colocar as pessoas no mesmo saco do neonazismo porque é ativista e loira, pois não vai rolar, tá?"

O problema nunca foi ela pintar o cabelo de loiro. Estude o caso e vai saber qual o problema, as besteiras ditas por ela e as mentiras contadas para tentar abafar.

Mordred Paganini disse...

Postei este texto lá na minha página, em função de uma pergunta que eu recebi de uma leitora e resolvi trazer para cá minha posição.


"A Silvia dias atrás me mandou uma mensagem me perguntando qual seria a posição da página sobre o Femen a a Marcha das Vadias.

Em primeiro lugar, devo esclarecer que não são assuntos relacionados. Como em tiny toons, "não somos parentes".

A Marcha das Vadias, como a maioria de vocês sabe, iniciou-se no Canadá, após um policial justificar as ocorrências de estupros no Campus da Universidade a partir de um clássico slutshaming: "se vocês não se vestissem como vadias, não haveria estupros".

Esta primeira Slutwalk (aqui no Brasil, Marcha das Vadias) chamou a atenção do resto do mundo para o fato de que não estamos seguras, independentemente de nossas roupas.

Sempre há quem culpabilize as vítimas, mesmo em situações completamente absurdas (vide caso New Hit e o caso da menor estuprada em uma boate em São Paulo). Isso é revoltante, isso precisa parar!

O ponto negativo se dá em relação ao nome, afinal, tanto o termo "vadia" em português quanto o termo original "slut" são extremamente carregados de estigma. Por isso talvez, algumas feministas encrencaram com o nome (mas não com a causa, suponho), mas também (e principalmente) pelo fato de ser um protesto em que mulheres estão com "pouca roupa" e isto atrai a atenção da mídia pelos motivos errados.

Nenhum dos dois motivos, no entanto, me parece ser desabonador do movimento. A "pouca roupa" é opcional e por isso vemos meninas de top less, lingerie, roupas "normais" e algumas até de burca improvisada. O ponto é que o corpo feminino, mesmo completamente coberto, é sempre visto como erotizado.

Esta é justamente uma das coisas que o feminismo atual busca desconstruir. Não seria maravilhoso viver em uma sociedade em que nossos corpos fossem vistos como corpos humanos e não pedaços de carne prontos para o abate e à disposição de qualquer um? Oh wait! Estas sociedades já existem, não é mesmo? Ou será que nunca ninguém viu uma indígena só de tanga?

Mordred Paganini disse...

Por algum motivo inexplicável, indígenas* são capazes de se conter diante de "peitinhos assaz, bundinhas assim". Por algum motivo misterioso, os seios das índias não são automaticamente sexualizados, e nem seus corpos são tão ridiculamente regulados quanto os nossos. E depois os primitivos são eles... Enfim, que outra maneira há de desnaturalizar a sexualização do corpo feminino senão banalizando-o? Eu sinceramente gostaria de viver em uma sociedade em que o meu corpo não fosse capitalizável, que fosse apenas um corpo, tao banal quanto o de qualquer um.

E sobre o nome, basta lembrar a apropriação da palavra Queer pelo movimento LGBTTTs. Eu não vejo como ressignificar uma palavra que nos humilha possa ser uma coisa ruim. O fato de que o nome causa "confusão" é irrelevante. Já repetimos zilhoes de vezes que não estamos reivindicando "ser vadias" (seja lá o que isso for), mas sim o direito a nossos próprios corpos. Sempre haverá quem desonestamente afirmará o contrário, mas isso não quer dizer nada, afinal, estamos desde a década de 20 ensinando estas mulas o que é feminismo e ainda assim continuam falando merda...

Enfim, sou muito grata à Marcha, pois ela significou um sopro de renovação no movimento feminista mundial. Tanto pela forma de organização horizontal (e eu diria até, transversal, mas isso fica para outro post), quanto pela causa em pauta (direito ao próprio corpo) e também pela maneira como se popularizou entre os jovens. Muita gente passou a conhecer o feminismo por causa da Marcha.

O segundo assunto é o Femen. Sobre este eu não tenho muito a dizer, na verdade. O Femen da Ucrania é formado por meninas corajosas o suficiente para fazer top less a -30ºC. Além deste fato notório, pouco resta a dizer.

Isto porque em seus protestos fica meio difícil saber contra o quê exatamente elas protestam. Parece que desde o petróleo até a exploração sexual, tudo é motivo para tirar a roupa. Isto porque o "tirar a roupa" não faz parte de um contexto de desconstrução da nudez feminina. O ato de tirar a roupa é apenas uma forma de chamar atenção da mídia e não algo mais profundo e coerente (o que na verdade aumenta e não diminui a objetificação do corpo feminino.

Eu não tenho nada contra a nudez (muito pelo contrário), mas apenas fazer topless de forma exibicionista não torna alguém feminista. Se assim fosse, a subcelebridade que perseguiu o Pedro Bial sem roupas ou a que trocou de roupas em público no aeroporto seriam feministas também, afinal, foram fotografadas sem roupas pela imprensa brasileira. Aliás, não seria o carnaval carioca a maior passeata feminista da história?

Enfim, o que mais me deixa estarrecida em toda esta história é que de fato, o Femen não era para ser relevante. Como forma de protesto, reinventaram a roda, ou seja: nothing new here! Teve inclusive uma publicação que ironizou dizendo que o Femen inventou o feminismo machista e eu meio que concordo.

Do ponto de vista ideológico, elas possuem a profundidade de um pires. O Femen, até então, não tem absolutamente nada me acrescentar, logo, melhor nem falar sobre. Acho que temos coisas bem mais importantes a tratar: licença maternidade, Lei Maria da Penha, feminicídio, etc.

Abaixo deixo links sobre o assunto:

http://escrevalolaescreva.blogspot.com.br/2012/08/minha-opiniao-sobre-o-femen.html

http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_secao=8&id_noticia=192180

http://jezebel.uol.com.br/10-motivos-pelos-quais-o-femen-nao-merece-atencao/

http://blogueirasfeministas.com/2012/08/nosso-brasil-se-escreve-com-s-e-nosso-movimento-nao-e-assim-nao/

http://blogueirasfeministas.com/2012/08/carta-ao-femenbr/

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/entrevistas/24385/femen+brazil+nao+tem+propostas+feministas+acusa+ex-numero+2+do+grupo.shtml


Ps: esqueci de dizer no corpo do texto outro incomodo meu sobre o grupo, que é o fato de aparentemente o top less é obrigatório e também pelo fato de que o "processo seletivo"(wut?) é simplesmente ridículo.

Anônimo disse...

Tá muito pesado o clima aqui.

Marvin Gaye pra distrair, não levem tudo tão a sério, gente!

http://www.youtube.com/watch?v=BKPoHgKcqag

Let's dance

Eu

Anônimo disse...

Pq você não falou nada até agora dá garota que foi baleada e está entre a vida e a morte porque lutava pelo simples direito de estudar no Paquistão. Essa garota é muito mais mulher que toda as feministas juntas.
Enguanto vc's estão fazendo marcha para aceguar ,não é nem o direito de dar pra todo mundo, pq esse direito voces já tem, é a aceitação das outra pessoas, no maximo enchergam estupro em comerciais, tem MULHERES Lutando e morrendo por coisa muito mais importante.

Vivi disse...

OI Lola, nõa li os comentários ainda, mas não sei se concordo com a relação que vc fez com a Wizard. Prque temos que ver o Femen - a meu ver- como "movimento político" . Movimento político, seja de cunho direitista (como é) e de neofeminismo ? como proposta. Não tem nada a ver como uma franquia que não tem a política como proposta. Mesmo a Sara não entendendo nada de política, ao aparecer na TV e ser a lider do Femen ela está fazendo política, neste caso, em total desfavor às mulheres e a esquerda ou a quem propõe direitos humanos (nazismo é o oposto dos DH.
Por isso eu acho que sim que ela seja criticada!
Sério mesmo, acho que precisamos refletir um pouco (eu me incluo nisto tb) de como nós aqui no Brasil não sabemos distinguir críticas, e por um lado, cuidamos muito da vida pessoal (errado claro), mas por outro, sempre "deixamos pra lá" as críticas para sermos este povo "pacífico" que foge dos debates como somos.
Não sei, mas no meu entendimento, criticar Sara não é criticar, sei lá, sua mãe, sua unha, sua roupa, sua relaçao com a familia atc... è criticar Sara enquanto lider de um movimento político. Não se pode pensar o Femen sem ela, não são coisas separáveis a meu ver, o Femen não existe no vácuo, ele e constituído por pessoas não se pode criticar o Femen abstratamente, poíticas, e aí que está minha critica a ela, à Sara, como sujeito político que para que eu luto é um desfavor.

Quanto ao ir em programas de Tv falar que elas não nos representa etc, me lembro que alguém comentou neste blg algo como que não é por acaso que o Femen está ganhand destaque. E concordo integralmente. Não poderia ser outro grupo feminista, TEM que ser o Femen, é ideal para o satus quo, nós não teríamos este espaço na mídia. Ou seja, não é por acaso o destaque do Femen nas Tv. è a intenção!

Bjos Lola!!!!

Sara disse...

anon 01.04hs garotas como essa atacadas pelo infame taliban, são uma entre tantas outras causas, que me fazem NÃO desistir de ser feminista, mesmo q outras feministas não achem essa causa boa o suficiente.

Moema L disse...

Anônima 17:49 /14:20

me esqueci de um detalhe que gostaria de expor também!!

O fato de Sara se envolver com Nazistas/ skinheads que nunca foram fichados não faz dessas pessoas menos racistas/ nazistas faz?

por que a pouco tempo uma pessoa que era muito minha amiga deu um golpe em um membro da minha família. Roubou os documentos e fez cartões de crédito. depois disso descobri que esta mesma pessoa já aplicou esse golpe várias outras vezes. Mas o mais impressionante é que até hoje ninguém tinha ido a policia eu fui a primeira (eu e a pessoa lesada).Ou seja era uma criminosa que não havia sido fichada ainda, mas nem por isso era menos criminosa.

o mesmo vale para Nazistas.Não sair gritando aos 4 ventos a ideologia a ponto de ser preso e fichado não faz dele menos Nazista faz?

você sabe a resposta.

Anônimo disse...

Moema L, sugiro que você monte uma campana na casa da Sara, ponha detetives atrás dela e a pegue em flagrante prática de nazismo, racismo, estelionato, a fiche e aí sim, venha mostrar o B.O. como fez com sua amiga. Se o nazismo ou neonazismo segue impune (de práticas criminosas), a culpa é nossa mesmo se não denunciarmos. Os skinheads que atacaram homossexuais foram fichados, processados e devidamente julgados.
Os mascus que planejavam um ataque a UnB (acho que queriam era holofote mesmo) foram presos e pronto. O que você está fazendo é acusar sem provas alguém que está a frente ou no foco da mídia por sair de topless e uma guirlanda na cabeça protestando por causas que não são as suas ou se expressando do jeito que você não aprova. Mas também ela não é sua funcionária, né? Viva e deixe viver, viu?

Tá incomodando? Se a Sara W. não tiver estofo pra levar o Femen adiante, ela vai pular fora, não se preocupe. Se o Femen não se mantiver como organização, ONG, franquia ou sei lá o quê, ele vai espirrar e se vingar, dentro da lei, não vou mover uma palha para cerceá-lo nem perseguir quem não propaga exatamente o que eu acredito, da forma como acredito e fala o que eu queria falar porque tenho mais o que fazer. Espero que você também tenha.

Abçs

17:49

Anônimo disse...

Sara, querida, é para estes que atacam mulheres que querem estudar, que jogam ácido no rosto delas, cortam seu narizes que o Femen mostra a foice e os testículos. E têm todo o meu apoio. Bjs

Moema L disse...

Anonimo 17:49/12:10

Bom realmente eu tenho mesmo mais o que fazer!!!

tentei expor da forma mais didática e clara as minhas convicções. e até te pedi que desse uma lidinha no link que colei aqui.( Coisa que eu tenho certeza que você não fez).Então sinceramente não vou continuar numa discussão que não leva a lugar nenhum.

Fazer vigília na porta da casa alheia é de lascar!!! era só dizer que mesmo com as evidencias você continuava a apoia-la que eu entenderia. Como disse anteriormente é a sua opinião.A minha você já sabe qual é.

Abraços.

Sara disse...

Anon 12.10 ADOREI seu comentário, pq assim como vc NUNCA vou entender o porque do FEMEN estar incomodando tanto as feministas aqui, as causas defendidas são as mesmas, somente a forma do protesto é diferente.
Atacar a vida pessoal como estão fazendo no caso dessa Sara, é a mesma tática usada pelo MACHISMO para culpar as suas vitimas, portanto pra mim não faz sentido.
Existe alguma coisa de podre em tanto ódio gratuito assim, mas sinceramente eu não estou alcançando QUAL????

Anônimo disse...

Ótima pergunta, Sara, mas logo de cara, percebo que os ideais feministas, de acordo com tudo o que tenho lido aqui, colidem com a proposta do Femen em vários aspectos.

Primeiro que uma forte corrente feminista advoga uma imagem feminina totalmente 'ao natural', de preferência gorda.
Aí você topa com moças lindas, loiras (tingidas ou não), brancas, magras, altas realizando atos de protesto feminista, hehe.

Outra corrente não tolera que a mulher exponha ou use o corpo a título de divulgar mensagens contestadoras, sejam elas quais forem, pois isso significa uma associação com a pornografia e consequentemente com o machismo, embora se cale sobre o código de vestimenta FORA do protesto.

Outra corrente talvez pense que se são mulheres a reclamar, tem que ser um movimento feminista e que as que conseguiram alguma projeção midiática têm que necessariamente empunhar a bandeira do feminismo OFICIAL, seja lá qual for.

Outra corrente acha, por certo, que a violência contra os homens é 'haram', isto é, PROIBIDO em todas as instâncias, mesmo que só sugerida. Eles podem nos violentar, nos matar, nos estuprar, mas nós, como boas meninas, não lhes encostamos a mão nem em pensamento. Preferimos sofrer o assédio, o ataque e depois enchermos a boca contra os 'powers that be'.

Enfim, não sei se minha avaliação tem algum valor, mas é assim que vejo o caso do Femen X feminismo e como o Femen desagrada a gregas e troianas.

Bjs

Sara disse...

Anon 17.40, sobre quaisquer dos pontos de vista que vc analisou, vou continuar achando burra essa decisão, do feminismo ser tão restritivo e cheio de normas imbecis na minha opinião.
O q teremos se este tipo de pensamento vingar é um numero inexpressivo de mulheres, ditando regrar inuteis, que só nos desagrega e lança suspeitas entre nós, a quem isso pode interessar????
Só atraves da nossa união pelo menos nos pontos convergentes, e que causaremos algum impacto na nossa sociedade.

Sara disse...

olha anon 12.20hs não vou bancar a hipócrita de dizer que NÃO tenho vontade de atacar quem faz esse tipo de coisa com mulheres com uma foice bem GRANDE.

Anônimo disse...

"olha anon 12.20hs não vou bancar a hipócrita de dizer que NÃO tenho vontade de atacar quem faz esse tipo de coisa com mulheres com uma foice bem GRANDE."

Grande e AFIADA.



Acho que só nós duas não somos nem gregas nem troianas!

12:20 / 17:40

Mirella disse...

"Outra corrente não tolera que a mulher exponha ou use o corpo a título de divulgar mensagens contestadoras"

claro que não, imagina. Seria como fazer uma marcha onde as mulheres saem, por exemplo, sem blusa ou sutiã reivindicando o direito ao próprio corpo... tipo uma marcha. Marcha das Vadias.

Mano, sua estupidez é tanta a ponto de cuspir TODOS os estereótipos sobre feministas que nem se preocupa em PENSAR antes de falar tanta bobagem.
Quer apoiar o Femen? É um direito seu.
Agora, você dizer que é inveja de feminista criticar o Femen BR por:
- ser desorganizado e mal gerenciado (vide histórias de falso sequestro, falsas ameaças de morte...)
- possuir uma representante despreparada, um pouco imatura, que criticava, há menos de um ano, boa parte das coisas que agora defende

É pura desonestidade. É pura distorção dos fatos. É o que eu digo: não quero te convencer a ser "contra" o Femen ou whatever. Se você acha que as bandeiras que a organização levanta superam as bobagens pueris, vai em frente. Mas sabe, PENSA antes de dizer que quem critica está com "inveja", que não quer ver outro movimento etc. Pq pela sua bobagem de "feminismo oficial" você mesmo ignora os diversos feminismos que existem. Ignora que o próprio feminismo se caracteriza pela organização horizontal, logo, sem hierarquia, e que não há nenhum "comunicado" ou "postura" oficial e sim várias correntes de pensamento que, por vezes, discordam entre si.

Você tem todo o direito de querer ser Femen active e criticar o feminismo, o que quer que isso signifique. Apenas não minta, já que você não entende uma vírgula de feminismo. Você está mais atrapalhando todos os movimentos que ajudando o Femen.

Anônimo disse...

"claro que não, imagina. Seria como fazer uma marcha onde as mulheres saem, por exemplo, sem blusa ou sutiã reivindicando o direito ao próprio corpo... tipo uma marcha. Marcha das Vadias."

Ah,bem lembrado. Na Marcha das Vadias, SÓ SE CONTESTA O DIREITO AO CORPO, seja ele como for, contanto que NÃO TENHA LOIRAS, ALTAS, MAGRAS, PRODUZIDAS, BONITAS E ENFEITADAS COM GUIRLANDAS NA CABEÇA, SÓ TENHA ANÔNIMAS entre as participantes e não reivindiquem nada além do direito ao corpo, senão d. Mirella e as outras não se sentem representadas e atacam.

De resto, é como já disse. Não dou a mínima pra discurso feminista de ocasião e tenho mais o que fazer do que revidar ataque pessoal ou criticar quem não me representa, quem não me deve e NÃO ME ATRAPALHA EM NADA enquanto mulher ou cidadã.
No mais, o choro é livre.

Abs.


Mirella disse...

Anôn,

Eu realmente não me sinto representada por gente despreparada, descuidada de suas idéias. A forma física pouco me importa - quem repete ela à exaustão é você. Parece que é você que é obcecada pela cor de cabelo, altura e peso de quem te representa. Eu critiquei idéias e você, reforçou estereótipos.

É o máximo de idéias que consigo trocar com alguém sem nome.

Nameless disse...

Muito prazer, nameless para os íntimos.

Anônimo disse...

Só vai ser uma pena mesmo ver feminista tretando com feminista da Marcha das Vadias ano que vem por exemplo... Espero do fundo da alma que não aconteça.

Se está lá é porque (excluindo quem tá tirando sarro, né) quer um mundo melhor e concorda que violência de gênero tem que acabar.

Vamos incluir, informar e ensinar, e não afastar que ainda tem a aprender. Tipo a atitude da Lola, que foi bastante positiva.

Sara disse...

É o q eu penso anon 19.56, INCLUIR SEMPRE, mas não é o q estou vendo.

Anônimo disse...

Em resumo,até o momento, Femen Brazil é encabeçado por e atrai gente sem interesse em entender aquilo que supostamente defende. Femen Brazil só se empenha em promover o Femen Brazil e quem tem se agregado em torno da coisa tem em comum uma enorme vontade de ser estrela. É gritante como todo mundo que chega e fica no grupo é ignorante não somente em relação a feminismo mas a política em geral. O importante para o Femen Brazil é ganhar visibilidade pela própria visibilidade.

Sara disse...

o q dizer sobre seu comentário anon 7.59 , que não seja, eu lamento muito por gente como vc.

Anônimo disse...

Ativistas do Femen protestaram nesta quarta-feira no Museu do Louvre, em Paris.

As integrantes do grupo feminista penduraram cartazes na estátua Vênus de Milo e escreveram em seus corpos frases contra a violência sexual.

A manifestação foi motivada após uma mulher, que teria sido estuprada por dois policiais na Tunísia, ser acusada por atentado ao pudor.

O caso chocou a opinião pública e desencadeou uma série de protetos entre diversos grupos de direitos humanos.

http://www.femenbrazil.com/femen-protesta-nesta-quarta-feira-no-museu-do-louvre-em-paris/

Sara disse...

Tai uma boa causa p se protestar, apoio integralmente esse tipo de protesto.
Parabens ao FEMEN...

Gustavo Cordeiro disse...

lola, acabei de ler vc perguntando se sou eu.
não, não era, quando eu for perguntar, ou falar, alguma coisa, eu falarei no seu email, como vc já comentou por aqui, e não serei anônimo :)

Anônimo disse...

Lola, pena que você não usa Facebook. Se tiver oportunidade, usa o de outra pessoa e olha as últimas do Femen Brazil. A mais nova integrante (blog dela aqui: http://aiaina.wordpress.com/ ) se declarou nacionalista, gordofóbica (sim, com todas as letras), contra a obesidade, se refere a nordestinos como "paraibas" e acha que não tem sentido alguém se ofender por ser chamado de "bicha" (justificando uma "brincadeira" que tinha feito com a palavra). Quando criticada, veio uma amiga em sua defesa. Amiga essa que, entre outras coisas, afirmou que no Brasil racismo não existe, que "o preconceito é de classe" (sim, esse papo reacionário de sempre).

Anônimo disse...

Vim parar aqui por um RT do twitter, sou homem, mas sempre achei que apoiasse o feminismo, mas de uns tempos pra ca tenho ficado em dúvida, principalmente por causa de alguns extremismos que vi na internet, e de algumas "ditas feministas" nos EUA que discutiam entre si como abusar do sistema juridico na hora do divorcio, etc, enfim, meu problema principal é com a gramatica, se machismo é uma coisa ruim, pq feminismo seria uma coisa boa? Não deveriam ser dois lados da mesma moeda e as pessoas que lutam pelos direitos das mulheres e por um tratamento igualitario não deveriam usar algum outro termo para se definirem?

Anônimo disse...

Sobre as novas integrantes do Femen. Já que citaram a Aina, auto-declarada gordofóbica e nacionalista, aproveito para citar a Boo, a mais nova integrante. Durante uma discussão, Boo se referiu a uma feminista como alguém que não tinha o que fazer, chamou de desocupada mesmo, além de terminar o comentário com "vai lavar a louça", reproduzindo discurso de mascu e implicitamente reafirmando que lugar de mulher é na cozinha. Em defesa, ela disse que não foi machista.

Huan Icaro Piran disse...

@Lola
No meio Anarquista temos os AnarCaps que são o FEMEN do meio...a diferença é que eles vem com um aporte de Misses alegando serem o próximo passo evolucionários do pensamento anarquista ehawlkjhekljwahjklewa (ok, tem uns poucos que eu acabei respeitando por serem na verdade mutualistas adaptados ao meio)

@P.R.
"Seria legal tb vc buscar se informar sobre o que é o Islã antes de adotar uma postura islamobófica."

Já disse isso em outro tópico para a mesma pessoa e nada rendeu :/

Vejo que as Saras (a que temos aqui e a do FEMEN) tem históricos de preconceito...
Apenas uma nota, não liguem.

@Laura
"Entre o que faz mais bem do que mal, o Femen não entraria nessa linha tb?"

Penso o mesmo por vezes...

@Mordred Paganini
Excelentes considerações, lerei novamente em casa com calma '-'

@Sara
Não perca tempo com os anons, metade são fakes, a outra metade trolls (perdão aos poucos anos de verdade que estão aq pelo debate sem se queimar...)

Anônimo disse...

Sobre a Aina, nova integrante do Femen (aquela """acusada""" de ser gordofóbica) pode ser visto o tipo de pensamento no próprio blog dela, recém-criado:

"O Brasil adora apoiar minorias, inventam até novas fobias; gordofobia, peitotortofobia, belezafobia… Sou acusada de ser gordofóbica por não querer ser gorda, de feiofóbica por ser bonita, de pretofóbica por ser loira.

Ser loira, ter um corpo enxuto, fazer ginástica e comer bem parece que virou motivo para sofrer preconceito, não acham?

O engraçado é que não se discute a política corrupta, a educação falha, problemas na saúde, etc… Isso quase ninguém discute.

Hoje um amigo gordo fez uma declaração fantástica: “Não vejo a hora de criarem a gordofobia. Qualquer merda arrumo logo uma desculpa pro meu problema.”

Então mulheres, já sabem, quando alguém tentar te agredir, grite:

SOU SAPATA!!!

e todos seus problemas serão resolvidos.

Aqui no Brasil parece que minoria é maioria."

http://aiaina.wordpress.com/2012/12/07/minoria/