quinta-feira, 19 de julho de 2012

GORDA É INSULTO, ELOGIO, OU NENHUMA DAS ANTERIORES?

Num post recente uma leitora quis saber: “Lola, tudo bem? Uma pergunta: gorda é palavra pejorativa? Obrigada”.
Não sei, anônima. Me diga você: quando você vê alguém chamando uma pessoa de gorda, isso geralmente é um insulto, um elogio, um termo “neutro”, uma descrição? Numa sociedade gordofóbica, eu diria que gordo, e principalmente gorda (já que a pressão para que mulheres estejam dentro do padrão é maior que pros homens), costumam ser pejorativos, sim.
Pessoalmente, eu sou gorda e me descrevo como gorda, então se alguém me chama de gorda, pra mim não é nenhuma surpresa. Ainda assim é um pouco perturbador o que aconteceu comigo uns quatro ou cinco anos atrás. Eu estava num shopping em Joinville, saindo do cinema, de mãos dadas com o maridão, quando dois rapazes passam por mim. Um deles diz pra mim, bem baixinho, quase imperceptível, mas alto o suficiente pra eu ouvir: “Gorda”.
Fiquei sem reação, porque não tinha nem certeza que o carinha realmente me chamou de gorda. Afinal, é insólito demais: por que um desconhecido vai me dirigir a palavra? E me dizer, no meio de um shopping, algo que é pejorativo? Depois refleti um pouco e concluí que essa era a principal fonte de diversão desses dois jovens marotos numa sexta-feira à noite: chamar mulheres de gordas. Bem baixinho, numa forma covarde de bullying, pra que a “gorda” não tenha nem chance de esboçar reação.
Sabe, eu sou ateia. Mas rezaria pra que esses mesmos rapazes tivessem a chance de cruzar comigo de novo e me repetir a gentileza. Porque eu não iria deixar barato, não. Seria o maior escândalo da história daquele shopping. Eu ia querer muito saber o que minha forma física tem a ver com eles.
O que me indignou nessa ocasião é que foi tão gratuito, tão ao vivo. Na internet, eu tô acostumada. Ouço isso todo dia e nem pisco. Então sabe o que o pessoal faz? Como os mascus sabem que “gorda” não me atinge, eles me chamam de jubarte, baleia, balofa, sei lá que mais. Que também não me atinge, até porque eu acho animais que são sinônimos de gorda lindos (elefante, hipopótamo, baleia etc). 
Me diga se você conhece bicho mais fofo que esse.

Mas é aquele negócio. Quem insulta ou tenta insultar outra pessoa está falando muito mais de si que da pessoa que ele insulta. Imagina só: eu sou gorda. Aí vem alguém e me chama de gorda, num tom como se quisesse ofender. Eu continuo aqui, gorda, lindona, feliz, igualzinha, sem engordar nem emagrecer um grama. Mas o cara que tentou me ofender está dizendo pra todo mundo que ouviu o “insulto” que considera gorda um insulto, que se acha no direito de julgar a aparência alheia, que não amadureceu muito da quarta série pra cá, que odeia gordas, que não tem nada melhor pra fazer numa sexta à noite. Não sei quanto a você, mas eu acho que ele sai pior na foto. E talvez isso se aplique a qualquer insulto.
Em 2010, a Grã Bretanha instituiu o Equalities Act, que torna ilegal insultar ou discriminar alguém com base em sua raça, gênero, idade, orientação sexual, ou deficiência. Agora querem incluir na lista ofensas baseadas na aparência. Não preciso nem dizer que, para algumas pessoas, isso é o fim da civilização como a conhecemos. O que elas vão fazer da vida se não puderem mais chamar um gay de viado, uma pessoa trans* de traveco, uma mulher de vagabunda, um negro de macaco, ou –- era só o que faltava! -– uma gorda de baleia? Onde esse mundo vai parar, meu deus?
Óbvio que o pessoal que tem essa necessidade de chamar uma mulher acima do peso de vaca balofa não vai se contentar apenas em mirar as mulheres acima do peso, certo? Dê uma olhada no que um site publicou esses dias (não vou dar nome de site que espalha ódio e incentiva a anorexia; é fácil encontrar pelo Google).
Tradução (clique na imagem para ampliá-la): “Vc sabia que humanos são geneticamente 80% idênticos a vacas? Bem, deixe-me provar isso a você... / Adivinhe quem? Sim, é a adorável Kate Upton, confiantemente marchando numa passarela como se houvesse um buffet no final. Não há nada de errado em uma garota média como Kate ser confiante. Ela é bonita, pisa na passarela como se fosse dela, e eu a elogio pela coragem. Visões mais agradáveis de Kate com a mesma roupa estão aqui: / E eu ainda pergunto: Que diabos?! A moda virou isso? Bom, sabemos que não, então não vamos fingir que isso é moda. Ela parece pesada, vulgar, quase pornográfica -– e pesa pelo menos 15 quilos a mais que a vestimenta permite”.
Ahn, certo. Antes desse ataque, eu nunca tinha ouvido falar em Kate Upton. Descobri que é uma modelo americana de 20 anos que posou pra capa de uma revista esportiva. Kate não só está dentro do padrão de beleza, como é o padrão. É símbolo sexual e tem um corpo que a maior parte das mulheres não têm, nem nunca vai ter (pra começar, ela mede 1,78). E no entanto, quando ela se mexe, ela parece ter dobrinhas!
Por causa de uma dobrinha, Kate é comparada a uma vaca. E, como sabemos, mulheres gordas são vulgares, quase pornográficas. Agora, voltando ao início do post –- no que esses insultos afetam Kate? Eles dizem mais sobre ela ou sobre a pessoa que desesperadamente quer ofendê-la?
E aí, leitora anônima: gorda é uma palavra pejorativa?

106 comentários:

Felipe, o Barba disse...

Muito foda o post Lola! Parabéns de novo!

Leitor assíduo e lutando contra essa gordofobia desgramada que só faz de nós mais infeliz e bestas sempre!

Hamanndah disse...

O post mais recente de um certo blog masculinista escrito por duas mulheres fala ,mais ou menos, a seguinte mensagem:

"Como pode uma mulher gorda querer um homem que a trate com respeito e carinho num relacionamento? Isso é exigir demais, sua gorda, mocréia, feia, inferior, etc"

Esta foi a mensagem que a pessoa do blog deu a entender, embora o texto não coloca os pingos nos is, pois mascu, além de paradoxal, é covarde

Mascu é tão paradoxal que quando escrevo para essas "duas mulheres" dizendo que "elas" discriminam gordas, elas mostram fotos pornográficas de gordas fazendo sexo, e depois de uns posts, elas soltam coisas do ti

"Gorda rídicula", "Gorda feia"

Viu como são paradoxais e bipolares os mascus? Eles se traem de um post a outro de seus "sábios blogs"

Num mesmo blog eles dizem uma coisa, no mesmo blog eles dizem outra

Vai entender...

Anônimo disse...

Eu até os 20 anos de idade tinha 1,75 metros e 50 kg. Pesava abaixo do peso normal e era extremamente magra. As pessoas me chamavam de magricela, Olivia-palito, viviam me perguntando se sofria de anorexia. Me perguntavam se eu achava algum homem que gostava de saco de osso Este era meu peso normal, sem esforço ou sacrifício, e era completamente saudável assim.

Depois dos 20 anos, após para a fase de crescimento, comecei a ganhar peso, e curvas, hoje tenho peito, bunda, mas aparentemente passei demais da medidas certa para os padrões. Agora tenho 1,75 metros e 70 kg e já me chamaram de gorda, o que sinceramente não acho que sou. Estou dentro do meu IMC, meus exames são todos normais, sou uma pessoa ativa que pratica esportes, por que tenho que emagrecer? Eu só sou bonita se pesar entre 60-65kg?

Engraçado que nunca me faltou admiradores(as) em ambas as fases.

Acho que a obesidade deve ser sim combatida, assim como a magreza excessiva, mas as definições de cada uma variam de pessoas para pessoa, organismo para organismo. Sou a favor dos esportes, mas para combater o sedentarismo e não para alcançar níveis de 'beleza' impossíveis para 90% das pessoas.

Anônimo disse...

A discriminação contra gordos se chama Lipofobia.

Dri Caldeira disse...

Como profissional da gula, me ofende muitíssimo mais ser chamada de burra. Mas se tem uma coisa que me ofende profundamente é ser chamada de dona Maria no trânsito, na intenção de me diminuir como PESSOA. Quando me chamam de gorda eu mando logo um É, sou gorda, mas posso emagrecer e vc com essa cara de b****a mal lavada, que deita e levanta todos os dias assim? Só enfiando na mãe de novo, pra ver se nasce direito. Eu acho que o bullyng nada mais é do que a inveja de um covarde contra alguém que tem coragem de ser feliz do jeito que é, sem se importar com dogmas ou padrões sociais.

André disse...

Baixinha, golducha e dentuça. Tem gente que precisa atualizar suas leituras.

Anônimo disse...

Essa modelo chamada de gorda, Kate Upton, ela tem um corpo que em qualquer lugar ela é considerada gostosona, mas tem umas dobrinhas na cintura (ó, que pecado horroroso). Não concordo, obviamente, nem com as anoréxicas que a chamam de vaca gorda (nem se ela fosse realmente gorda eu concordaria, mas enfim), nem com quem a tem como referência de modelo plus size e ícone da "mulher real", como alguns dizem. Para, né?

Anônimo disse...

Lola,
Nunca comentei, mas achei que agora cabe bem a indignação que tive há alguns dias. Eu não sou gorda, nem estou perto de ser. Porém, sou bem baixinha (1,54). Esses dias, assistindo pela primeira vez (e última) o programa da Fátima Bernardes, o assunto era pessoas baixinhas. Porém, tinha um convidado infeliz (cujo nome infelizmente - ou felizmente - não me recordo), que mesmo em meio a pessoas baixinhas e a reportagens sobre pessoas com essas características, não deixava de fazer piadas infelizes (do tipo: minha irmã tirou uma foto 3x4 e saiu o corpo todo). Aí, eu me pergunto: será que se o assunto fosse pessoas gordas, e não pessoas baixas, ele faria essas piadas? Se fosse sobre homossexuais, sobre negros, ou qualquer outra minoria, será que ele teria feito essas piadas? Tenho certeza de que ele não teria. Pq ali, na hora, ele não achou que uma pessoa baixinha se sentiria ofendida. Mas vc não vai a um programa sobre obesos e faz piadas sobre o assunto.

Bom, mas sobre a postagem, acho que é pejorativo sim! É claro que é uma característica (tal qual baixinho), porém ela nunca é colocada de forma neutra, né? Só que eu acho que, assim como existem gordos, existem pessoas altas, pessoas baixas... características que nem sempre recebem a mesma atenção quando o assunto é bullying. Afinal, o que ele fez com os baixinhos presentes no programa (e não só estes) é uma forma de bullying, né? Mas ninguém comentou nada, riram e acharam engraçado.

Assim como vc, Lola, eu não me importo se alguém me chama de baixinha, ou se refere a mim como baixinha, pois eu sou mesmo. É uma característica da minha pessoa. Mas quando começam com piadas infames, é aí que começa também o tom pejorativo, e isso sim me incomoda.

Bom Lolinha, gosto muito daqui, é a segunda coisa que eu abro na internet todos os dias (a primeira é meu e-mail). Tudo de bom para vc e muito sucesso sempre!!!

Sara disse...

Lola se te consola tb ja me fizeram o mesmo que te fizeram no cinema do shopping, eu era adolescente ainda, e em um baile de carnaval passei por um rapaz desconhecido que por nada , disparou que eu era "nariguda".
Sei la mas parece q tem gente que gosta de espalhar desrespeito, constrangimento, dor, vergonha por quer que passem, pra mim é a única coisa que essas pessoas tem pra dar, não é possível esperar nada mais delas.

Eliana disse...

Arrasando como sempre, Lola!!! De fato, o insulto é mto mais revelador daquele que o fala do que sobre @ insultad@.

Claudio Tavares disse...

Você deveria ter visto esse vídeo, Lola... e a garota que perguntou, também:
http://terratv.terra.com.br/videos/Diversao/A-Fazenda/4499-425196/Irritada-peoa-chama-Viviane-Araujo-de-gorda.htm

verdejante disse...

O homem tem que aceitar a gorda, mas a mulher não aceita o gordo ou o gordinho.


Os gordinhos vivem uma situação muito pior do que as gordinhas. Isso mostra bem a diferença de genero, como as coisas são mais desérticas para o homem.

verdejante disse...

A gorda ou/e gordinha é até procurada sexualmente, muito.


Mas o gordinho, ah, esse vai morrer na punheta. A mulher brasileira é intransigente com aquilo que sai do padrão do homem que ela procura.

maisfazer disse...

Sei lá, acho que gorda é adjetivo. Prefiro 1000 vezes ser gorda do que ser obesa, que tem cara de doença.

maisfazer disse...

Ps: melhor comentário o do André, adorei : ))

Priscila Boltão disse...

Lola, eu, pessoalmente, não considero gorda uma ofensa, mas nunca chamo ngm de gorda porque sei que a palavra soa ofensiva na sociedade que vivemos. Veja, antigamente, na minha cabeça, gorda era uma palavra descritiva (quando eu era criança e nem tinha entrado pra escola). Minha mãe é gorda. Era uma coisa que eu tinha na cabeça, assim como minha irmã ser magra e meu pai ser considerado negro (embora ele não seja, a pele dele é escura mas hj sei que a raça dele tende mais para indigena... é uma mistura genética que to com preguiça de desenvolver). Enfim, nada disso nunca foi ofensivo. Eram só fatos, assim como meu cabelo cacheado ou o quadril largo das mulheres da família.
Aí depois q entrei pra escola, eu era gorda, baleia, free willy (eu sei q a baleia era só willy mas era assim q me chamavam). E aos poucos comecei a aprender que "gorda" não é descritivo, é palavrão pq aparentemente é uma das piores coisas que se pode ser, junto com puta ou vadia, que é a mulher livre que aparentemente tb é uma coisa terrível.
Lola, eu passei muito tempo entre esses blogs de anorexia. Dos 15 aos 19 era oq eu mais fazia, e tinha horror de sequer pensar em ficar gorda. Hj em dia tenho pena das meninas q acreditam que passar fome é solução pq já estive lá. Ainda tenho contato com essas pessoas e ainda tenho transtornos alimentares, mas hj sei que é uma doença que a sociedade me deu, não uma verdade absoluta que tenho que seguir. Ainda me vejo - e sinto - gorda, mas aprendi a respeitar o peso alheio, aprendi que é melhor pesar 200kg e ser feliz doq ter 40kg infeliz.
Infelizmente, ainda prefiro ter 40kg infeliz. Mas invejo muito quem não sente necessidade. Queria mais que tudo conseguir me sentir bem com meu corpo, que por mais que esteja num peso saudável e seja saudável, a industria da moda tem o displante de chamar de plus size no tamanho 42.
Pq quando as pessoas te "xingam" de gorda, elas não estão preocupadas com a sua felicidade. Muito menos, digam o que disserem, com a sua saúde. Estão incomodadas que sua aparência desagrade os olhos delas. Estão incomodadas principalmente, que vc OUSE se amar, ser vc mesma, sair de casa e ser feliz fora do padrão quando eles mesmos estão infelizes, se esforçando pra se encaixar na sociedade.
Acho que é isso que leva algumas pessoas a usar "gorda" como xingamento. A infelicidade que sentem com eles mesmos, uma necessidade súbita e infantil de dizer a si mesmos "olha, eu me esforço pra me encaixar, eu faço parte dessa sociedade, eu sou contra o que me dizem que é feio". Acho q devem pensar q assim, a pressão sobre eles vai diminuir.
Patético.

Priscila Boltão disse...

Verdejante, não generalize. Não sei do círculo que vc vive, mas no meu, a maioria das minhas amigas e eu não ligamos pra aparência ou dinheiro. Acredite se quiser, eu realmente me apaixono por personalidades. Mas quem disse que namoro? E a maioria das rejeições que sofri foram relacionadas a aparência (embora eu não tenha a menor intenção de culpar todos os homens da terra por isso).
Nunca tive namorado e aliás já fui rejeitada por homens considerados feios por não ser bonita. Sim, disseram isso na minha cara.

Priscila Boltão disse...

Esqueci de mencionar: Comentário do André - gênio.
E tb, foto coisa mais linda do rinoceronte.

Anônimo disse...

O preconceito que sofre um gordo, baixo, feio, etc. não é em nada comparável ao que os negros sofrem. Aliás, não consigo entender como sempre querem colocar no mesmo patamar coisas tão distintas. Eu nunca vi alguem ser assassinado por ser baixo ou gordo por exemplo. Sim, nao nego o preconceito mas, sao coisas muito diferentes.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Já me aconteceu algumas vezes uma situação parecida com a que vc viveu no shopping, Lola e já presenciei isso acontecendo com outras mulheres. Já me aconteceu de estar andando distraída por algum lugar e algum cara, sem eu ter feito nada contra ele, fazer qualquer comentário depreciativo a respeito da minha aparência ou da minha vida sexual (uma pessoa que nem te conhece e nem sabe o que você faz ou deixa de fazer) alto o suficiente pra eu escutar, mas sem ser de forma direta, porque aí se você confrontar eles tem como dizer que não estavam falando de você. Claro que isso nunca acontece quando estão sozinhos, tem que ter pelo menos mais um amigo ou um grupo pra servirem de plateia e pra fazer o cara se sentir mais seguro por estar em grupo.
Muitas conhecidas minhas também me relataram o mesmo, independente de estarem dentro de um padrão de beleza ou não.
Muitas vezes fazem isso quando soltam algum "elogio" do tipo "gostosa", a gente faz cara feia e aí eles pra não ficarem por baixo diante dos amigos, viram o disco, aí de gostosa você passa pra feia ou gorda que está se achando. Ou então fazem do nada mesmo, como uma espécie de ritual idiota, entre amigos, pra dizerem que estão no mundo pra julgarem nossa aparência e nós pra sermos julgadas.
E não acho que seja coisa somente de adolescentes, porque já presenciei adultos e até homens bem mais velhos fazendo isso. Idiotice e machismo parecem não melhorar com a idade.
Já revidei duas vezes e nas duas vezes os caras ficaram possessos por eu ter me atrevido a revidar e acabei batendo boca com eles. Acho que de vez em quando é bom a gente revidar pra mostrar que as coisas não são bem assim.

verdejante disse...

Priscila Boltão, eu também nunca namorei, tenho mais de 3 décadas de vida, sou gordinho.

Muitas mulheres já me falaram na lata porque eu sempre fui gordinho, etc. Sempre levei fora das mais diversas mulheres, feias e bonitas, pobres e classe média.

Carlos disse...

A nossa sociedade nos julga pelo que temos e pela nossa aparência, eu particularmente sou indiferente a pessoas que eu não conheça, independente de qualquer coisa.

Porém eu não me relaciono com mulheres acima do peso, pois quando estava na faixa dos 11 - 14 anos, eu não chegava a ser gordinho, porém era barrigudo, as próprias gordinhas não me notavam como homem e sempre me viam como um "ser de outro planeta", nesse momento percebi que não existe "democracia sexual". Menos mal que reverti o quadro, hoje estou em forma, e alguma mulher para despertar meu interesse, não precisa ser "linda", mas tem que estar em forma assim como eu.

Olivia disse...

Anônimo de um 1,75m, para vc ser considerada magra com essa altura, teria q ser 58kg, o q para padrão da maioria das mulheres é praticamente impossível e, pra mim, beira a anorexia. Eu sei pq tenho mais ou menos essa altura e acho q peso uns 65 (não sei, não me peso) e vc passa por umas situações de te chamarem de gorda.
Agora, não sabia que tamanho acima de 42, era plus size, to ferrada!
E verdejante, mulheres saem com homem feio sim, e às vezes é a primeira opção. Tem muito homem (não digo todos pq não gosto de generalizar) que se vc não seguir o padrão globo de beleza vc é simplesmente ignorada.
òtimo post. beijos

Cah disse...

Preconceito é discriminar. Não importa a que se refere. Se queremos um mundo melhor temos que desejar pessoas melhores, que discutam ideias e não se prendam a padrões, acho que estamos num momento em que importa é o ter, o parecer, enquanto deveríamos priorizar o ser, o fazer.

Cah disse...

Verdejante, se você já levou fora de todos os credos, cores, e classes sociais, o problema deve ser você. Sua abordagem, não acha?!

Natália disse...

Eu acho que ser gordo (a) acaba afetando muito nossas vidas. Desde cedo aprendi que seria difícil me relacionar com as pessoas por isso. Cheguei a pensar que nunca teria amigos, nunca teria namorados.
Bom, o tempo passou, fiz mtos amigos na faculdade e fora dela, mas continuo sem namorado. Engraçado é q não é difícil encontrar pessoas que sentem vontade de ficar comigo, mas é mais difícil levar o relacionamento adiante. Não vou dizer que essas pessoas acabaram não namorando comigo pq sou gorda, acho que isso não é verdade pq senão não teriam ficado comigo, não teriam sentido atração, admiração e outras coisas. No entanto eu acho que, por eu ser gorda, EU, EUZINHA MESMA, sou muito insegura e passo isso pros relacionamentos. Eu tinha um desespero de namorar, de ter alguém do meu lado e isso não dava certo. Também deixava que pessoas que não mereciam estar comigo se aproximar de mim, inconscientemente, por achar q não merecia algo melhor. Pra mim, ser gorda, é difícil, é uma aceitação diária, mas hoje eu sei que se alguém me rejeitar única e exclusivamente por ser gorda essa é a melhor coisa que poderia acontecer: não quero pessoas perto de mim que não me aceitem como sou.
E sabemos como pessoas gordas são afetadas pela mídia, pela família, que não as deixam ser quem são. Não estou dizendo que não devemos cuidar da saúde, de modo algum, mto pelo contrário: todos temos que ir ao médico regularmente, se possível praticar esportes (quero voltar pra academia) e comer coisas q nos fazem bem, mas também devemos cuidar do nosso psicológico para não deixar que a mídia e as pessoas ao nosso redor nos afetem e nos diminuam. Os números na balança não significam nada sobre nossa personalidade, nosso carater, nossa vida...
Infelizmente, gorda, para alguns, é um insulto, mas para mim é uma caracteristica física. Durmam com esse barulho!

karina disse...

Sabe o que me parece? que os homens que "elogiam" por meio de assédio nas ruas, as mulheres bonitas, têm um ar de deboche, de raiva, de desprezo, tão grande.... muito parecido com o modo de agir diante de mulhere feias. Ou seja, se você é bonita, o "linda" é dito com desprezo e agressividade. Se você é feia, o "tribufu" é dito com desprezo e agressividade. Se você é gorda, o "gorda" é dito do mesmo modo. O tom de abordagem não muda, independentemente do conteúdo do julgamento. É ódio, simples assim, sem importar a aparência ou o formato do corpo.

Anônimo disse...

"já fui rejeitada por homens considerados feios por não ser bonita. Sim, disseram isso na minha cara." Quem nunca. Mas hoje em dia eu sei o tipo de gente que isso é. São os """""merecedores"""""".

Verdejante, um dos caras que mais tem relacionamentos que eu conheço é BEM gordinho. Será que vc não consegue, sei lá, por ser chato e reclamão?

Yuri disse...

Nao acho que a palavra gordo ou a palavra pornografico deva ser usado de forma pejorativa.
Eu hein. As pessoas precisam de incentivos para amar mais seus corpos.

Enrico Montenegro Costa Rafaelli disse...

Verdejante,

Foque no seu desenvolvimento pessoal, aprimore a si mesmo, ame a si mesmo antes de se importar com os outros ou com as mulheres.
Cara, depois que descobri o Aikidô, com sua filosofia, mudei radicalmente meu jeito de ver as coisas e o mundo.Cara, relacionamentos, pessoas, tudo é relativo e efêmero.
Você está apegado a sentimentos de rejeição, gerando baixa auto estima e se importando muito com a carne (sexo) ao invés do espírito.
As meninas aqui do blog vão argumentar com você, mas o problema é que são os sentimentos que você carrega, e não a argumentação das meninas.Olhe para si mesmo.Pare de focar as coisas em sexo, matéria.Cresça espiritualmente, que o crescimento físico vem junto.Um espírito forte gera um corpo forte.

Carol NLG disse...

Verdejante

então o problema está com as mulheres que vocÊ está procurando. Em geral, se uma pessoa só se preocupa com a aparÊncia, vai atrair gente igual. Prova é vocÊ dizer que mulheres feias e bonitas te deram o fora. Provavelmente vocÊ foi atrás das "feias" como último recurso.

Muitas mulheres namoram, ficam, transam e casam com caras por conteúdo, não por aparência. Aliás, meu marido é gordinho (mais que eu) e, que eu saiba, nunca teve problemas em ficar/namorar. Mas ele é um cara maravilhoso, inteligente e divertidíssimo, então a última coisa que alguém nota nele é o peso. Exceto, é claro, pra criticar/xingar.

Luana disse...

Achei bem legal o comentario de outro blog sobre a matéria:

Confesso que a primeira coisa que eu fiz foi pensar um 'ah, escrever isso até eu', afinal, comparar uma mulher fofa/gorda/obesa com vaca é fácil. Todo mundo faz.Faustão ainda compara com anta, elefante... Difícil é ter peito para fazer comparações com as pessoas quando se refere a raça/cor.

E depois, de um site que parece fazer apologia as anoréxicas, a gente pode esperar ler o que? Mas para entender um pouco mais o site, fui ler a visão do mesmo pelo autor do site e pelo que entendi, a pessoa que escreve diz que o site não apoia uma doença de 'auto-flagelação' e que o site, por alguns artigos, acabou sendo visto de forma errada em relação a anorexia. Lendo mais um pouco, eu confesso, fiquei com dó da autora/o (porque homens também sofrem por causa do excesso de peso quando ainda são meninos). Parece que foi uma pessoa que sofreu muito com o problema de peso e continua sofrendo na academia e na dieta para manter-se magra e fica revoltada com essa onda de acharem que as gordinhas podem ser bonitas e fazem sucesso enquanto as que tentam ficar cada vez mais magras acabam sendo taxadas de doentes.
Eu entendo, viu? Deve ter passado a infância e a adolescência sofrendo para se encaixar no padrão "Barbie de ser" e agora as pessoas vem dizer que não precisava passar por tudo aquilo? E os hambúrgueres que não comeu? E os que comeu e teve que vomitar? Sim, eu entendo. Se eu tivesse crescido com essa necessidade de ser da turma, de ser igual a tantas Barbies, de ser magra mesmo tendo que botar a alma para fora, provavelmente eu também me revoltaria com essas carnudas desfilando seus pneus, sorridentes e seguras de si.

Se se alimentar de muita gordura deixa muitos fisicamente obesos, se alimentar de neuras deixas uns e outros mentalmente abalados. Que dó...

fonte: http://www.clicmais.net/comportamento/68855/uns-se-alimentam-com-gorduras-outros-de-neuras

Bruno S disse...

Pode até não ser insulto, dependendo de quem diga e em qual contexto.

Dado o caráter pejorativo que há no termo gordo(e derivados) em nossa sociedade, chamar alguém de gordo quase sempre será um insulto. Mesmo em casos que a pessoa que chama não percebe que está agredindo o outro.

Enrico Montenegro Costa Rafaelli disse...

Anônimo, o cara exprimiu um sentimento, mas de forma humilde e na boa.Isso de você inferir coisas dizendo que ele " sei lá, é chato ou reclamão" foi ridículo.Você não é melhor que ele e muito menos o conhece para inferir coisas sobre ele. Fale por si e sobre si, não sobre os outros.Saca?
A humildade e empatia agradece

Anônimo disse...

a palavra "gorda" em si nao é insulto, mas pode se tornar um insulto se usada pejorativamente... eu estou gorda e se alguém usar a palavra para comigo, tanto faz qto fez talvez pq eu nunca tenha sido gorda antes... talvez pq fiquei gorda nos últimos dois anos e nunca carreguei o estigma...

"Procuram-se mulheres gordas para desfile de modas tamanho Plus."
sem ofensa.

"Essas gordas que se acham modelos, ai que coisa ridícula."
öfensa, pois a refereencia foi realmente pejorativa.

"Hola, gorda, que tal?"
"Mi gordita rica, quiero vivir mis dias a tu lado."
a palavra gorda é usada como termo de carinho no idioma espanhol.

Ofender uma pessoa particularmente abordando a aparência física é próprio das almas mesquinhas. Por que os carinhas nao disseram no ouido da Lola que ela tem olhos lindos?

Carol disse...

Essas pessoas que chamaram a Kate de gorda são doentes mentais/pró-anorexia então se elas julgam os outros assim, imaginem o quão duras elas são com a própria aparência? é bem triste

Enrico Montenegro Costa Rafaelli disse...

Sobre sacaneações, faziam piadas com meu peso, me chamando de "EMC", devido as iniciais de meu nome, que seria "Estatística de Massa Corporal", cara, na boa, cagava e andava.Enquanto a galera ficava com essas encheções, saia com a meninas da sala, tive uma porrada de namoradas na faculdade e fora dela.E eles lá, sabe, jogando videogame sábado a noite ( convenhamos, coisa de fracassado, perdão aos aficcionados por jogos...), enquanto eu treinava fazer neném. Então cara, o negócio é ter uma boa auto estima e cagar e andar para otários.Acabei depois indo para uma academia e fazer aikidô, e voltei ao meu peso normal, sem crises.Gordo ou magro, ou no peso ideal, isso não importa.O que importa é a sua atitude perante o mundo.

Carol M disse...

André totalmente genial em seu comentário. Realmente, esse tipo de babaca (pq não tem outro termo pra isso né gente) que se acha no direito de importunar desconhecidas na rua tem um sentimento de entitlement. Como se todas estivessem precisando da opinião dele, que ele não consegue guardar pra si. Se tiver mais um babaca de platéia então piora, que nem moleque de 12 anos.

André disse...

Verdejante,
Será que não é mau-hálito?

Enrico Montenegro Costa Rafaelli disse...

Pô André, isso é escrotice.Você já nasceu com auto confiança?
Então cara, todos temos fases, a dele é essa, o cara tá na escuridão procurando uma luz no fim do túnel, precisando melhorar sua visão de mundo e de si mesmo. Falando essas escrotices não ajuda nada.
Tem gente que se acha o foda,e infelizmente a realidade é bem diferente.Ao invés de ajudar o cara, quer se auto afirmar as custas dele.Palhaçada.

Anônimo disse...

obviamente, só a palavra não é pejorativa. acontece que tudo tá dentro de uma cultura. aí a coisa muda muito.

eu fico mesmo é intrigada com essa necessidade que as pessoas têm de chamarem alguém de gordo. até pq isso é idiota demais. jura que a pessoa não sabia que era gorda?

sem querer comparar pq eu sei que a carga é outra, mas uma vez eu tava andando na rua e passou um cara numa bicicleta. chegou perto de mim e disse:"ê, branquela!". tipo. tá. e daí? o que ele ganhou com isso? o que eu perdi com isso?

eu ainda acho que tudo que uma pessoa fala sobre qualquer outra tem mais a ver com quem falou. até pq, se vc não conhece o outro, vc só pode estar falando de si mesmo. a pessoa pode ser gorda. mas ninguém sabe se ela tá emagrecendo, se já não emagreceu 20kg, se tá feliz assim, se já foi magra e engordou... enfim, a gente não sabe nada da vida dos outros!

claro que tem questões de saúde, mas, como já discutimos aqui, ninguém se importa com um magro diabético. eu sou totalmente pela saúde. mas reconheço que o gordo incomoda por puro preconceito, sim.

aliás, nem precisa ser gordo! ou essa modelo aí é gorda pra pessoas normais, na rua? nunca!

e voltamos à questão de sempre: o controle sobre o corpo alheio. a obrigação de ser pro olhar do outro.

carolinapaiva disse...

Enrico

Escrotice também é dizer que jogar vg sábado a noite é coisa de fracassado.
Eu jogo todo fim de semana. Problem?
¬¬

Anônimo disse...

e aqui a gente briga tanto pra que essas generalizações acabem e vem um e diz que jogar videogame é coisa de fracassado.

olha, eu nem jogo. mas conheço mil pessoas que jogam um monte e , de fracassadas, nada têm.

isso aí. combater preconceito com mais preconceito. pausa para aplausos.

Anônimo disse...

se jogar vg (video game) nos finais de semana como sábados de noite é coisa de fracassado, entao sair badalando é de coisa de falta de habilidades intelectuais? uma coisa nada tem a ver com outra. e treinar pra fazer nenê assim a torto e a direito como o rapaz do post lá de cima se referiu tb nao é coisa de homem bem sucedido na vida... todo marginal faz isso direto - treinar pra fazer nenê todo final de semana.

Enrico Montenegro Costa Rafaelli disse...

Acredito que você não faça só isso na vida, que saia, curta e namore.E não foi direcionado aos aficcionados em jogos, releia o contexto que escrevi.
O que eu quis dizer é que eles pagavam de fodões, mas só viviam pelos cantos sozinhos, pois ninguém queria ser amigo deles.
No caso dos caras que estavam de sacanagem comigo, a diversão deles era zoar os mais tímidos e pagar de fodão na frente dos outros, mas quando o teatro acabava, eles só viviam no computador ou no videogame, porque eles eram tão escrotos que ninguém queria ser amigo deles e eles passavam todos os dias das vidas deles socados em casa.
As próprias meninas da sala é que falavam da " agitada" vida social deles, pois elas achavam eles infantis e ridículos.

Carol disse...

"Escrotice também é dizer que jogar vg sábado a noite é coisa de fracassado."

Pois é, desculpa ae se você é o foda que faz sexo todos os dias e isso te faz superior~

Bruna B. disse...

verdejante

Ué, eu adoro homens gordinhos, sempre namorei e fiquei com caras que tenham essa característica; Além disso, conheço muitas mulheres que namoram ou são casadas com homens assim.
Um conselho? Ser chorão e ficar reclamando da vida afasta qualquer mulher.

carolinapaiva disse...

Enrico

como você mesmo disse a alguns posts atrás: fale de você, não dos outros, ok?
Não seja um otário que fica por aí rotulando os outros.
Você ficou se gabando de ter tido várias namoradas "dentro e fora da facul" e comparou sexo com vg, como o fato de você fazer sexo quanto os outros jogavam vg te fizesse superior.
O número de mulheres com as quais você transou não te torna mais homem, ou mais bem sucedido: o nome disso é machismo.

Marta SP disse...

Xingos na rua ? Perdi a conta...Homens sozinhos, acompanhados, jovens, adultos, senhores de idade
O post é sobre "gordas", mas ouvimos todo tipo de xingamento possível, desde a infancia, na adolescencia começamos a ver o que será nossas vidas, e na maioria das vezes vindo de homens "gordos", "feios", escrotos...
Outro dia um senhor de uns 50 anos ou mais me xingou de sapatona ! hahaha Até agora não sei pk
Brasil é um horror pra mulheres/meninas, vc NUNCA sai na rua sem ser incomodada
Se vc está sozinha piora muito. Eu janto às vezes em um restaurante e o garçom achou por bem me azucrinar toda vez que vou lá. Já perguntou se sou casada, se tenho namorado, pk naum levo alguem comigo lá...Vc naum tem o direito nem de jantar em paz SOZINHA (nem com o livro ou meu computador na mesa, demonstando que estou ocupada, ele pára)

Marta SP disse...

Desculpem, xingamentos, xingos acho q nem existe, rs

Anônimo disse...

Brasil é um horror pra mulheres/meninas, vc NUNCA sai na rua sem ser incomodada.
Marta SP 16:23

è vero! è vero! mas o Brasil é um entre tantos outros.

André disse...

Enrico,
Escrotice é ter mais de 30 anos e ainda estar fazendo certas generalizações.

Lívia Cavalheiro disse...

Para mim, depois de um tempo, ser chamada de gorda não é uma ofensa. Estou acima do peso e vivo bem com isso. Se me chama de gorda para me ofender, perde tempo, pois minha reação é rir e responder: agora me conte uma novidade, querido, pois eu tenho espelho em casa.

Fábio RT disse...

Eu jogo video game de sabado a noite ... sou um loooser então :( acho que vou ter que cortar os pulsos...

Meu Deus do Céu ... que mal essas comédias americanas fazem com a cabeça das pessoas... Deviam ensinar nas escolas que a humanidade não é dividida em castas do tipo: vc é um geek...aquele lá é um comedor....o outro é um nerd...

Mariana disse...

Gente, só gostaria de esclarecer uma coisa aqui, tecnicamente, tamanho plus size é acima do 46. O 46 em si é o GG, não sendo considerado Plus Size.

O que ocorre no Brasil é que muita marcas só trabalham com grade até o 44 (tamanho G) porque, infelizmente, não querem associar suas marcas com as pessoas com sobrepeso. E estou falando sobrepeso e não obesidade.

Hj em dia, para o mundo da moda, a grade que temos no Brasil é basicamente 34 (PP), 36/38 (P), 40/42 (M) e 44 (G)

E as roupas brasileiras são, em geral, maiores que as roupas européias e menores que as roupas norte-americanas. Por isso que é comum uma moça que usa P no Brasil usar um M na França e um PP nos EUA.

Julia Goncalves disse...

Oi, Lola.
Isso já aconteceu comigo varias vezes. Na semana passada, eu andava com o meu cachorro quando uma senhora de uns 70 anos comecou a chama-lo de gordo. Quando eu tentava explicar que ele está dentro do padrao de sua raça (bulldog) e por isso nao comida a ração light, os insultos foram direcionados para mim. De tao itensos, pessoas na minha volta tiveram que conter a mulher. Confesso que me senti humilhada.

Anônimo disse...

ué, mariana, na alemanha, visto m. aqui no brasil, vai pra g, gg, gggg... e tudo mais. pq os manequins no brasil estão completamente doidos. tenho jeans desde 40 a 44.

Anônimo disse...

hahaha, tadinho, julia! mas buldogues (ingleses, franceses...) são raças fabricadas. com essa seleção, ficaram mesmo com tendência a engordar e têm focinho curto. eles têm que fazer o mínimo de exercício e dieta, sim. saiu uma matéria no guardian ou no nyt sobre a purificação da raça e a maldade que isso é pro bichinho.

aliás, eu vivo mimando a buldogue francesa de um amigo e chamo a bichinha de gordinha. mas aí não é xingamento! =D

Anônimo disse...

Marta SP, manda o garçom tomar no cu que ele para. Ou não dessa forma pra ele não cuspir na sua comida, mas deixe claro que ele a está incomodando, ué? Pessoas, não são as PESSOAS que nos importunam na rua a torto e a direito, são os HOMENS. E o que dá a eles o direito (será direito?) de fazer isso é o MACHISMO.

juliana disse...

pois é, gente, mas alguém tem uma dica do que fazer em situações como essa?

porque a sensação de não ter feito nada , não ter respondido é pior do que ter ouvido o insulto.

e é tão rápido e te pega de surpresa que vc fica sem reação.

alguém tem alguma ideia?

Enrico Montenegro Costa Rafaelli disse...

Sexo todo dia não me faz superior, mas que é bom para c######, ah, isso é.Libera endorfinas e andrenalina e isso faz eu me sentir muito bem.
E o gemidão da minha mulher me leva ao êxtase.
Outra coisa, melhor generalizar em algo que não ofende a ninguém, do que ficar debochando de um cara que tem problemas com a auto estima, assunto que volta e meia é tocado nesse blog, e que ao meu ver é muito importante

Enrico Montenegro Costa Rafaelli disse...

carolinapaiva,
deixa de ser boba, garota.Pare de ficar levando as coisas a nível pessoal.Nenhum momento falei de você explicitamente ou de sua vida, não te conheço, então esse lance de eu seguir o meu próprio conselho não se aplica nesse caso.
Sinto muito se você " se doeu" mas, definitivamente, há coisas muito melhores para se fazer num sábado a noite, do que jogar videogame.
Não é nehuma crítica que fiz a quem gosta de jogar videogame, mas sim, ao fato de a vida ser curta e ficar desperdiçando tempo só nisso.Mas cada um com seu cada um.

Anônimo disse...

Preciso de ajuda rápido. Uma comunidade no ORKUT está sendo trollada, com insusltos sexistas, misóginos entre outras coisas com as moças que lá está. Quem tem orkut por favor podem olha, é aberto. Eu tenho uma suspeita de que o cara é um sancto, porém não tenho certeza disso e preciso de ajuda.O endereço é esse: http://www.orkut.com.br/Main#CommTopics?cmm=546806 , peço a colaboração de vocês para ajudar a tirar esse câncer que está na comunidade...
Grato

Anônimo disse...

Erico, jogar vídeo game nao é perder tempo e sim exercitar a mente, a destreza e divertir-se... e a vida é curta, portanto o pessoal se diverte jogando vídeo game enqto vc fica praticando fazer nenê pq é aluno que aprende devagar... os caras que jogam vídeo game sabem que pra ser bom no jogo é necessário muito mais horas de prática do que ser bom pra fazer nenê. agora, vai fazer naninha com alguma galinha... galinha dorme cedo!

Anônimo disse...

Acho engraçado como alguns usar o termo gorda pode ter o peso de insulto ou elogio dependendo de quem vem isso me lembra a minha avó ela sempre me dizia quando eu era adolescente e estava mais magra que eu tinha q ser mais gordinha porque era feia de seca, mas quando ela via minhas tias que estavam com alguns quilos a mais ela sempre brigava e falava pra ficar magra... isso era uma coisa que eu não entendia Se é gorda é feia se é magra é feia... conheço muita gente que é assim! eu sou contra a gordofobia até meu marido é acima do peso e quando ele fala que vai emagrecer eu sempre pergunto porque é lindo assim, mas mesmo assim eu sei que ele sofre bastante com os apelidos que ele ganha por ai! eu continuo feia de seca e quando a gente anda na rua as vezes mexem com ele por ele ser mais gordinho do que eu e ele sempre fica muito irritado, e eu também mas acho que isso nunca afetou nosso relacionamento e seu peso ou a opinião alheia não irá afetar!!!

carolinapaiva disse...

Enrico

Se não jogar no sábado vou jogar que hora? No meio da semana, junto com a faculdade e o emprego? Se toca antes de falar besteira.
E jogar vg no fim de semana é "fazer só isso"? Enfim, é muita ignorância pra uma pessoa só.
Achar que existem coisas mais legais para se fazer é questão de gosto pessoal, eu não fico por aí dizendo que pessoas que tem gostos diferentes do meu são "fracassadas".
Continua aí se gabando de ser o "macho alfa", vai.
Deu pra ti.

bruni disse...

um dia me perguntaram:
"por que tu não faz uma dieta?"
foi como se me ocorresse um mini flashback da infância, da primeira vez que eu fui à nutricionista aos 11 anos. lembrei de quando usei remédios para emagrecer aos 16. frequentei os vigilantes do peso... tudo isso no intuito de me adequar àquelas pessoas que viviam insistindo "por que tu não faz uma dieta? tu tem um rosto tão lindo!"
mas dessa vez, eu só respondi:
"eu não faço dieta porque eu amo comer bem. nunca me faltaram amigos, namorados. ser gorda não me deixa menos inteligente. aliás, me deixa até menos arrogante..."
sei que fui meio rude com a pessoa que me questionou, que nem era da família, mas ela me perguntou. não sou uma pessoa muito saudável, pois sou fumante. só que fora isso, meus exames são excelentes. então, se minha saúde está em "ordem", por que eu preciso me enquadrar nesse esteriótipo? eu sou muito feliz assim.
quando eu li este post, me senti muito mais feliz e fui correndo mostrar para minha irmã, pois conversamos sobre isso esta tarde mesmo... e ela me contou que é a leitora anônima. achamos o post magnífico. o blog está cada vez mais fantástico!

Enrico Montenegro Costa Rafaelli disse...

A arte de tudo é fazer a coisas devagar e com carinho, apreciando ...já você deve ser rapidinho em tudo, daí o fato de ficar sozinho e passar o fim de semana jogando videogame.Treinar fazer nenê é sempre um aprendizado, um gostoso aprendizado, que ganha novas dimensões a cada mulher maravilhosa que passa pela sua vida.
Rapaz, não fale de algo que você não conheça (fazer nenê), vá ficar com seu videogame.Abração e durma bem

Vinicius disse...

Vocês são estranhos. O Enrico disse uma única coisa tola. E vocês estão usando isso para desacreditar tudo que ele disse de interessante.

Carol NLG disse...

Esse Enrico é uma piada. Vem cheio de moralismo dizer que estamos fazendo bulying com o menino, e começa a brincar de "popular" de filme americano adolescente.

Adoro videogame. Eu e meu marido jogamos juntos. Aliás, existem vários estudos que mostram que casais que jogam juntos jogos cooperativos ou online tem tendência a manterem o relacionamento por mais tempo. Pra algumas pessoas, o relacionamento vai além do "fazer neném". Eu sei que você não entende isso, porque aparentemente tem relacionamentos superficiais, mas quando dá pra conciliar o intelectual com o físico é que os dois ficam melhores ainda.

Carol NLG disse...

Ah, sobre gordura e os inteligentes que adoram insistir que não há influência social:

no Brasil sempre fui considerada 'gorda'. Não obesa, mas certamente com sobrepeso. Sou feliz assim, mas, como muitas, sempre ouvi que "deveria fazer uma dieta", e "você é tão bonita e vai morrer aos 50 anos!" fora o "vai acabar pra titia".

Bom, sabiam que na Mauritânia sou considerada magra? Aliás, magra demais! Já perguntaram ao meu marido COMO ele topou casar comigo, se eu claramente não tenho um bom corpo pra ser esposa!! Já até perguntaram se meus pais pagaram pra ele me aceitar assim.

Ou seja, no Brasil sou gorda demais. Aqui, sou magra demais. Não mudei um grama de peso, ou um centímetro de medida!

Iara De Dupont disse...

A maneira como a palavra é colocada na sociedade `Gorda´ eu acho ofensivo, sempre penso que a gordura de hoje é tratada como a lepra foi no século XIX, assim os gordos assumem o lugar dos leprosos na sociedade.
Eu não gosto da palavra porque nunca ninguém me chamou de gorda constatando meu peso, sempre foi para ofender,recentemente me chamaram de `vaca gorda´ na fila de um supermercado porque iam passar na minha frente e eu fechei o caminho.Podiam ter me chamado de tudo, mas escolheram gorda, por isso acho que essa palavra é usada para ofender.
Quando alguém se irrita no meu blog, nem tem foto,mas escrevo sobre questões de peso,a pessoa vai lá e me chama de `gorda frustrada´.
Tive ex que na hora de xingar nunca me disseram nada ofensivo,mas carregaram no gorda,então na sociedade atual para mim é sim uma ofensa.

Anônimo disse...

o enrico disse algumas coisas tolinhas. uma delas sobre adrenalina. isso aí, campeão alfa, continue liberando adrenalina no sexo e vc vai AMAR o resultado. torço por vc.

e isso pq diz entender muito da coisa.

Maria Valéria disse...

Lola,

O post, nao li inteiro, mas o assunto e provocativo e bem interessante,

Bem, eu acho que algumas palavras devem ser ditas dom cuidado e só tendo muita intimidade com a pessoa, e mesmo assim olhe lá.

Eu nunca falo que as pessoas sao " gordas", quando quero dizer alguma amiga ou amigo ou conhecido meu e acima do peso, eu falo " fulana e gordinha" - isso se alguém me perguntar como fulano e fisicamente.
E mesmo assim, nunca falo diretamente pra pessoa o que acho do peso dela só se ela perguntar, e olhe lá, porque tem gente que pergunta e nao quer ouvir a resposta.entao, tomo muito cuidado.

Entao, tomo muito cuidado,embora tenha gente que encare numa boa a situação, eu acho a palavra " gorda" muito pejorativa,entao nao uso,porque nao sei o efeito que causa nas pessoas,
Mas se alguém me disser que nao liga , como vc diz" sou gorda sim, sem problemas", ai e tudo bem.
Eu tenho uma amiga gordinha, que disse ue já tentou emagrecer, mas se sentiu esquisita, e que gordinha ela se sente mais feliz e mais sensual( e ela e super sensual, etc, nunca teve problema de auto aceitação)
Uma das minhas melhores amigas sempre foi gordinha e também super sensual, esta feliz no casamento, mas ela eu já nao me sinto vontade de chama - lá de " gordinha" na frente dela, ate porque nunca falamos sobre isso.
O ponto, e a maneira como a palavra e usada,claro que se alguém disser " sai daqui sua gorda" ai a conotação da frase ta claramente agressiva e preconceituosa,
Enfim, eu nao uso a palavra " gorda", nao por nao aceitar pessoas gordas( meus ex namorados e afins todos gordinhos, sem exceção), mas por medo de magoar e ferir a pessoa,se ela mesma me disser que nao se importa, enfim, o papo e outro.
E nunca xinguei ninguem assim, usando um traço da aparência fisica pra diminuir ou humilhar alguém.nem com peso nem com outras coisas.

Vamos dizer, pra simplificar: em algumas pessoas, usar a palavra" gorda" pode ter o mesmo efeito que tinha em mim, quando eu tinha dez graus de miopia e escutava " cega", , " quatro olhos", que escutei aos montes( tirando a comparação com pessoas famossas que eram cegas, como stevie wonder, ray chalrles,etc) ou mesmo " dentuça" que já escutei mais de uma pessoa.inclusive de um menino que quis ficar comigo num baile, e eu nao quis, dai ele foi falar pra minha amiga que eu era dentuça, etc.( quer dizer: feia, dentuça, mas tava morrendo de vontade de me pegar, como nao conseguiu, tentou me rebaixar usando um ponto fraco da minha aparência, na época)- porque hoje já consertei os dentes.
Enfim, o assunto da pano pra manga e uma teses ser pesquisada ou provada,
Eu acho , pessoalmente, que tudo depende da forma como vc fala, com quem e em que lugar e qual a situação. E como e uma palavra que já ficou pejorativa, eu procuro nao usar, mas nao porque nao aceite pessoas assim.;) bjs

Enrico Montenegro Costa Rafaelli disse...

Família que joga videogame unida, permanece unida, Uhuuu!!!
é isso aí, Carol.Beijos

Ps: sobre a questão da andrenalina:
Vocês não entendem cinismo e piadas? tão mals, hein?!

E sim, sou uma piada, a propósito é o palhaço quem ri dos outros e não o contrário, pois o palhaço é o espelho das inseguranças, complexos e egolatria de pessoas frágeis e inseguras , que tentam posar de bonzões para que os outros não vejam suas inseguranças e dores.Pobres diabos emocionais...

Enrico Montenegro Costa Rafaelli disse...

Sim, o relacionamento vai além de fazer neném; ontem fui a um show de jazz, fantástico, que foi até as 2horas da manhã.Com grandes instrumentistas brasileiros, alguns vivendo fora do país e que foram dar uma canja no show.Foi foda.
E claro, lá para umas 5 horas fui fazer neném, que ninguém é de ferro...
Abraços, moçada

Enrico Montenegro Costa Rafaelli disse...

Obrigado Vinícius, é assim mesmo: há uma galera muito radical e que toma as coisas ditas para si, sem ao menos ver o contexto do que foi escrito.Mas quem tá na chuva é para se molhar.Se participo daqui, é óbvio que um e outro vai criticar meus comments.É do jogo.
Mas já diz o ditado, que diz muito sobre uma galera daqui: cada cabeça uma sentença...

Enrico Montenegro Costa Rafaelli disse...

Mas claro que jogando videogame o casal fica mais tempo juntos; não tem o que conversar e para ficar junto recorrem a esse expediente para dar alguma ação ao relacionamento.
é um relacionamento onde não precisa conhecer o outro, não há risco, ousadia, o erro e o acerto.É tudo seguro e asséptico.As partes se sentem protegidas, pois não há os altos e baixos tão naturais a dinâmica dos relacionamentos.Mas não percebem que a vida a dois vai passando, até o ponto em que não se sabe o porque dessas duas pessoas estarem juntas.E é aí que ocorre as separações.Entende? tão perto mais tão longe...
Ao invés de passear, ir a praia, viajar, sair com outro casal de amigos, fazer novos amigos, conversar, se apaixonar de novo pelo conjugue... ficar incomunicável ante uma tela ...
Pô, e eu que sou superficial, né não?

Maria Valéria disse...

Ps: a foto que esta no post, da bunda de uma pessoa de calca jeans por ex, nao acho que a pessoa e " gorda" nem " gordinha" pra mim, me parece uma pessoa de peso normal,

Ta vendo como os conceitos sao subjetivos???


Eu. Magra, segundo Imc, e segundo todo mundo que me conhece, sou considerada " gorda" pelos padrões de passarela/ moda, porque meu manequim e 42 ou 44 de calca,( engordo só no quadril) juro por deus, já vi gente do mundo da moda dizendo que nao quer gente " gorda" - manequim 42- desfilando pra eles.
E acha que eu esquento com isso?? Se sou " gorda" entao sou uma " gorda" feliz,desde que nao passe dos 63- 64 kg, porque dai pra mim(EU, Maria Valéria) me sinto esquisita acima desse peso, independente do que os outros falem.
Entao, no fim, acho que o importante e gostar de si.
Beijos,

Gêneros Textuais disse...

Ai gente, sofrimento por um fake? Nem dá bola, né?


E é insulto sim, pq é "chamamento" de quem está fora do padrão.

Camila Fernandes disse...

Gente, eu "peguei o bonde andando", mas sobre videogames e relacionamentos (e sobre um monte de outras coisas também), não dá para generalizar, não é, Enrico?

Tem gente que senta na frente da televisão, por exemplo, e fica incomunicável mesmo, vendo a "Tela Quente". Tem gente (casais, amig@s, família) que assiste um filme em casa e depois fica horas discutindo. Eu adoro fazer isso. Mesmo caso do videogame. Não tem que, necessariamente, servir como uma válvula de escape para a falta de assunto em um relacionamento. Aliás, eu conheço amigos que nunca saem sem outros casais, exatamente porque se sentar apenas os dois numa mesa não rola assunto nenhum. Chato, não? A gente pode ficar incomunicável na frente de uma tela ou na frente de uma mesa de restaurante, ué.
E quanto a viagens... Se um casal não consegue se entender, por exemplo, que diferença faz brigar em Uberaba ou em Paris? Nem sempre é esse o caso, claro. Eu adoro viajar. Viajar com alguém que a gente gosta é melhor ainda, seja amig@, namorad@ ou a família.
Entretanto, se eles se divertem jogando videogame, por que não? Pode ser muito bom, também.

Uma coisa que eu adoro e que, para a maioria das pessoas deve parecer chato, é ler junto com outra pessoa. É meio complicado e nem sempre dá certo. Eu tentei com a minha melhor amiga e não rolou de jeito nenhum. Quem acaba a página antes acaba ficando entediado! Mas tinha uma pessoa com quem eu podia fazer isso. E a química entre a gente era tão incrível que ninguém ficava entediado. Até meu irmão, que estuda Letras e é escritor (irmã orgulhosa) acha isso uma chatice, e piegas. E daí? Funcionava para a gente, ué.

Camila Fernandes disse...

Quanto ao resto do post (e o post de hoje), volto mais tarde para comentar! Sem tempo de ler todas as opiniões agora, gente.

Carol M disse...

erm, a moderação não era pra deixar a caixa de comentários livre dos trolls?

o que raios o enrico ainda está fazendo aqui, já que ele obviamente só quer causar

André disse...

Carol M,
O cara aparece contando vantagens sobre suas peripécias sexuais, logo depois aparece outro cara dando uma força para o primeiro. Eu já vi esse filme antes.

EneidaMelo disse...

verdejante,

Meus dois ex-maridos já eram gordos quando casei com eles. E embora eu também já fosse gorda quando casei com o segundo, eu era bem magrinha quando conheci o primeiro.

Anônimo disse...

Sempre fui obesa... até que aos 14 anos fiz uma dieta e emagreci uns 15 quilos. Ainda não estava completamente magra, mas acho que já estava no status de "gordinha", saudável, colesterol baixo, imc bom, fazia exercício, coisa e tal. Estava me sentindo super bem até um dia em que eu passei num ponto de ônibus e um babaca me falou "gorda", exatamente como aconteceu com vc. Ainda bem q eu estava sozinha, pois uma vez já me aconteceu na frente de amigos, o que me deixou super constrangida. Enfim, nem preciso dizer como na minha cabeça de 14 anos aquilo me traumatizou.... eu tava lá frequentando nutricionistas, fazendo esporte, "passando fome", me esforçando, conseguindo emagrecer aos pouquinhos pra esse babaca me falar isso? Aí eu me dei conta que não bastava não-ser obesa, precisa ser magérrima. Tipo, eu precisava ficar com uns 40 kg pra esse menino e pra sociedade em geral me achar bonita? Continuei minha dieta, mas ao contrário da euforia que eu vinha sentindo, fiquei super desanimada dali pra frente.

Anônimo disse...

Será que existe alguma maneira mais cafona de se referir a sexo do que "fazer neném"?

Cora disse...

Sim, anônimo 05:29, existe.

é dizer "treinar fazer neném".

Enrico Montenegro Costa Rafaelli disse...

Galera, " fazer neném" foi dito com a intenção de deboche, piada, enfim, bom humor.Caramba! vocês são muito sisudões.Vão aproveitar a vida e relaxem, levem a vida mais fácil, ao invés de na ponta da faca.Pô, tudo irrita vocês, tudo mexe com o orgulho de vocês, pô nem tudo é feito para atacar e nem sacanear ninguém.Pô galera, disarmem o espírito aí, deixem as brigas de lado.Para que brigar? se podemos trocar umas idéias legais uns com os outros, sem crises?
Cara, a formalidade está tanta no blog que qualquer pessoa que tenha uma postura mais relaxada é logo atacada...
Nem sempre quero ficar na defensiva, ser formal.
É um saco ter que ficar escolhendo palavras e pisando em ovos para falar com os outros.Outra coisa é que falei bastante sobre auto estima, e tem gente que nem comentou a respeito, só se ligou na parada do videogame e do fazer neném.Quero acreditar que não tenha "efeito de manada aqui", até porque a galera aqui é inteligente.
Então, gente, vamos rever algumas atitudes aí.Abraço a todos.

Anônimo disse...

O bullying que gordinhos sofrem na escola pode levar ao desenvolvimento de disturbios como anorexia e bulimia, podendo em casos extremos levar à morte.

Anônimo disse...

A irmã de um profissional que fez um serviço na minha casa por esses dias estava com a irmã, 45 anos,obesa, internada num hospital conveniado ao plano de saúde dela, onde uma junta médica não conseguia desentupir uma veia de uma das pernas que bloqueava o fluxo de sangue e estavam se preparando para amputá-la. Há 20 dias atrás, ela estava obesa, perfeita, tranquila, feliz nos seus afazeres e nos seus 'comeres'.

Cora disse...

relaxa, enrico.

é q é cafona mesmo, fazer o q?

deboche cafona.

o negócio é entender q nem sempre a gente acerta.

nem sempre as pessoas riem das nossas piadas.

nem sempre o que falamos tem o efeito esperado.

faz parte da vida.

Enrico Montenegro Costa Rafaelli disse...

Cora,

Relaxa também, porque se você estivesse de espírito aberto, você não seria reativa e sim indiferente, tocaria o bonde e veria a piada como uma bobeira.Abraço.

Cora disse...

pense como quiser, enrico.

eu falei numa boa.

não é só vc que pode emitir uma opinião.

mas se vc prefere julgar, fique à vontade.

Anônimo disse...

As vezes no trabalho sou camada de "menina". Não tenho idade de uma menina, afinal sou uma mulher de 33 anos, com dois filhos pequenos e muitas responsabilidades. Sou coordenadora pedagógica de uma escola com 1200 alunos, mas quando querem me diminuir, ou desmerecer minhas 12 horas diárias de trabalho me chamam de menina... Menina é ofensivo? Depende do contexto. Quando me chamam de menina estão me comparando a uma criança, dizendo que sou despreparada ou coisa pior. Também tentam me desmerecer por causa da minha aparência. Um dia um diretor me disse que minha sala era lotada porque eu era gostosinha... Juro, ouvi isso! Me incomoda quando ouço que gente bonita consegue melhores cargos, isso desmerece os bonitos batalhadores que estudaram muito na vida, assim como impoe uma barreira para pessoas competentes que nao estao dentro de um padrao de beleza.
minha vida nunca foi facil por eu ser magra, e estar dentro de um padrao de beleza que nao foi eleito por mim... Minha vida amorosa nunca foi um mar de rosas por estar dentro de um padrao...Muitos homens nao me desejaram, ja fui traída, ja fui magoada e magoei. as portas do paraiso nao se abriram para mim, e nem para minha vida sexual...

Anônimo disse...

Leio este post e os comentários comendo mousse. Huuummm...

Enrico Montenegro Costa Rafaelli disse...

Sobre a andrenalina:

Uma outra forma de liberação da boa adrenalina, apontada pelos especialistas, é proveniente do ato sexual. Nesse momento o organismo passa por uma grande descarga de tensão nervosa e emocional

Myllena disse...

Todas as vezes que voçÊs pensarem em discriminações, preconceitos contra as pessoas gordas, obesas por causa de vários motivos e razões lembrem-se sempre: todos nós somos CORPO, ALMA E ESPÍRITO. Não somos apenas corpo, somos mais que corpo...A beleza e a feiura está nos olhos de quem vê. Na Bíblia sagrada diz que se os seus olhos forem bons, forem luz todo o seu corpo será, mas se os seus olhos forem trevas quão grandes trevas serão!!! Então a beleza está nos olhos de quem vê, seja quem for, magro, cheiiinho, gordo ou obesos.Bj no coração de cada um.

Ana disse...

Não é por nada não mas, pelo que notei, nos meus 20 e poucos anos de ainda 'não muita experiência', os homens que me xingaram são feios de doer. Sabe, daqueles que só pega mulher mal cuidada de final de balada. Alguns deles nem pegam ninguém de tão bagaceiros. E tudo homens que não tinham nada a me oferecer. Não tinham uma vida financeira melhor que a minha, nem mais bonitos que eu, nem carro, nada além, para tanto ego. Não que eu me importe com isso mas, colocarei aqui meu ponto de vista perante mulher estilo independente.

Sou uma pessoa que tem até carro e, quem disse que isso me faria melhor? Até hoje, tem homem me xingando...

Carrego galão 20 litros, quem disse que isso me daria valor? Oras, pra quê preciso de homem para fazer isso por mim?! Continuam me xingando.

Tenho estudo e conhecimentos. E quem disse que isso mudaria a concepção física dos babacas sobre mim? Tá cheio deles que me xingam de feia e estranha, só por que não dei moral aos tais?

Eu não fico com homens faz mais de 2 anos e tive que fazer diversos tratamentos. Até hoje tenho alguns traumas de infância, por conta de outros problemas pessoais. Mas, quando as pessoas querem lhe incomodar, não ligam se você tem câncer, se você tem dívidas, se você tem problemas pessoais graves etc. As pessoas querem te humilhar?Não pensarão duas vezes em fazer isso. Experiência própria.

Não pretendo me relacionar mais com homens justamente por ter sofrido violências, física e verbal.

Não me sinto mais à vontade para estar perto de homens. Seja de qualquer idade.

E não tenho pena de nenhum deles. Tive péssimas experiências até com meu pai.

Algumas pessoas me elogiaram, disseram que sou bonita e blabla. Como vou acreditar nisso se 90% me humilhou a vida inteira? Eu tenho tudo para ser uma pessoa feliz mas não sou! Tenho depressão e vivo a maior parte da minha vida entre 4 paredes, ou estudando, trabalhando, ou fazendo outra coisa que não seja "se divertir". Estou me tratando porque muitas pessoas me fizeram estar assim como estou, hoje.

Sofri bullying, praticado por rapazes, principalmente. Xingavam-me de tudo que pudessem imaginar. Já levei porrada. Estava longe de ser a mais feia da sala de aula. Mas, me xingavam. Talvez porque sempre me mostrei frágil em algumas coisas, em outras, o contrário. Digno de uma mulher durona, ou melhor, que aparenta.

Visto-me bem, tenho aparência aceitável (nariz pequeno, não tenho dentes salientes enfim, situações de chacota eu não tenho), não entendo até hoje qual macumba que me fizeram para estar rodeada de canalhas. Um Exu da vida que veio me incomodar.

Gozações à parte, quero resumir aqui sobre homens que xingam mulheres, ao meu ver, não se garantem. Querem chamar a atenção e, como não tem mais nada de bom para mostrar, apelam para a baixaria. Tá faltando homem com cérebro, deus me livre. É por isso que o índice de mulheres lésbicas e bissexuais está a cada dia mais intenso e, assino embaixo. Acho que, para começar, por que as mulheres têm que ser exclusivamente de homens? Acho que, o amor está em tudo e não no sexo de alguém. As pessoas querem ser livres mas não se permitem. Muitos são recheados de preconceitos e tabus ridículos. Mas, muitas coisas têm uma história atrás. Não sinto atração por mulheres mas, não gosto mais de homens. Assexuada? Talvez, vejamos no que vai dar meus remédios. Enquanto estiver infeliz, não quero ninguém para me afundar ainda mais.

Desculpa a autoria do blog, quis me desabafar e mostrar um pouco sobre meu ponto de vista.

Um abraço

Anônimo disse...

Hoje aconteceu algo parecido comigo,uma "amiga" me chamou de gorda, na hora fiquei com vontade de enfiar um rinoceronte na boca daquela pessoa desagradável e imbecil, mas aí eu finji q nao ouvi e continuei fazendo o mesmo q estava fazendo! Lendo o seu post, cheguei a uma conclusão, se ela se multiplicar o caráter dela umas dez vezes, ainda não vai chegar aos pés do meu! E eu tb sou beeem mais bonita, ela pode ser mais magra, mas é tão chata q a pouca beleza q tem não é nem percebida de perto! As pessoas que precisam insultar as outras pra se sentirem melhores só mostram o quanto são imbecis e inseguras, diminuir o outro pra se sentir maior? É falta de conteúdo e inveja evidente! A todos aqueles que já foram chamados de gordos, VIVA OS IMBECIS QUE SE ACHAM MELHORES E NOS MOSTRAM O CONTRÁRIO, AFINAL É SEMPRE BOM TER UM MOTIVO PARA UM SORRISO!

Evelyn Anjos disse...

Oi meu nome e Evelyn eu não aceito meu corpo eu sofro demais por ser gorda por ser assim não namoro não me divirto vivo isolada o meu maior sonho e emagrecer pois tenho certeza que serei feliz .Quero demais emagrecer e queria muito dicas de pessoas que emagreceram pois sofro demais
meu email:evelyn_rock2@hotmai.com quem poder me ajudar me ajude por favor ^^

Evelyn Anjos disse...

Sofro demais por ser gorda não consigo aceitar meu corpo como ele e deixo de me divertir por não achar uma roupa boa e entre outras coisas.Nunca namorei por achar que meu corpo iria atrapalhar eu penso nos que as pessoas acham de min quero entrar num regime bom queria muita ajuda de pessoas que eram gordinhas e conseguiram emagrecer^^

Frah disse...

Lola ... Boom eu sou gordinha e não tenho vergonha disso tenho 13 Anos e aprendi a conviver a mostrar pras pessoas que eu não sou melhor nem pior que ninguém. Também aprendi a reconhecer meus outros valores apesar de ser "gorda" Sou uma menina inteligente Amo jogar futebol essas coisas .. e esses que ainda me chamam de gorda eu paro e respondo a eles "ISSO PRA MIM NÃO É NENHUMA NOVIDAD" Não me ofendo .. Ao contrário eu ignoro eles só fazem isso pra chamar atenção ... Pra se mostrar pros demais bom em fim .. Sei que gordura não é saúde mas eu sou feliz Amoo meu jeito e o mais importante eu acho que é ter "AMOR" "PRÓPIO" e uma dica pra quem não gosta de ser gorda (o) "Se Ame não deixe que oq os outros falem afetem seu piscológico .. São apena opiniãos eles te chamando de "GORDO" . "MAGRO" ALTO . BAIXO .. Não vai mudar sua vida pq oque esses preconceituosos mais querem é que você se odeie esse é o objetivo deles querer fazer você deixar de se amar "Bola pra frente #REFLITA A opinião é deles mas é a vida é sua a mãe o post Bjos pessoal gostei de todos comentários :)

Anônimo disse...

meu marido tem oito meses que não transa comigo porque diz que estou gorda,baleia,ridícula,feia,enfim,tomei raiva da palavra gorda por causa dele,ele só abre a boca pra me ofender,penssei que poderia tacar um processo nele por isso....


Anônimo disse...

"meu marido tem oito meses que não transa comigo porque diz que estou gorda,baleia,ridícula,feia,enfim,tomei raiva da palavra gorda por causa dele,ele só abre a boca pra me ofender,penssei que poderia tacar um processo nele por isso...."

E continua com ele por qual razão, mesmo?

Anônimo disse...

Meu marido cerca de uma semana me chamou de bucho e outras ofensas e logo então me veio a decisão de acabar com casamento,não quero alguém do meu lado q não me respeite como sou...Estou arrebentada por dentro mas vou superar .