terça-feira, 13 de dezembro de 2011

COMO NÃO CONQUISTAR AS MULHERES

Semana passada foi divulgada uma troca de tweets interessantes entre um babaca qualquer e Hugh Hefner. O babaca qualquer pergunta ao fundador da Playboy: “Como você tem tantas vadias?”. E Hugh responde: “Tenho muitas namoradas porque não as chamo de vadias. Um pouco de respeito pode te levar longe”. Anotem a dica aí, masculinistas (se bem que, com eles, acho que só a reencarnação resolve o tão alegado “deserto sexual” em que eles mesmos lamentam viver)! Não nutro simpatia pelo Hugh, mas a resposta dele foi digna. Agora, eu ri alto mesmo foi com o que um comentarista de um blog americano, o Copyranter, escreveu acerca da situação: “Se você está numa conversa com Hugh Hefner, e Hugh te dá uma lição de moral, tá na hora de reconsiderar suas escolhas na vida”. Pois é. Na boa: mascu, continue chamando mulheres de vadias. Depois, quando as mulheres te desprezarem, recorra à teoria mirabolante que elas só gostam de cafajestes, não de homens bonzinhos e honrados. Homens tão bonzinhos e honrados que usam vadia como sinônimo de mulher.
Aliás, toda vez que eu pergunto, ninguém me responde, então fica aqui mais uma tentativa: o que é uma vadia? Se você responder c
om o típico "é uma mulher que não se dá o respeito", aproveite e defina o que é "se dar o respeito". Há como chamar uma mulher de vadia sem estar recriminando sua vida sexual? Há como isso não ser machista?

448 comentários:

1 – 200 de 448   Recentes›   Mais recentes»
Viajantedemundos disse...

Vadia: como homens inseguros chamam uma mulher cuja sexualidade e/ou opiniões eles não conseguem controlar.

Dri Caldeira disse...

Depois que assisti à O Diário de Bridget Jones, queria um homem igual aquele pra mim: um bonzinho, mas teimoso e turrão! Um cara inteligente e que me amasse como sou, sem querer q eu fosse do jeito que ele sempre ouviu que uma mulher deva ser pra um homem. E, que em determinados momentos, me chame sim de vadia. De vadia dele!! Na nossa intimidade, enquanto exercitamos nossas fantasias eu sou com prazer a vadia dele! Mas no dia seguinte, serei com prazer a princesa dele. E no outro a mãe pra tomar conta dele. E no outro a Amélia q lava e passa a roupa dele toda feliz. Mas para chegar a esse ponto é necessário muita cumplicidade, confiança e respeito, coisas q os homens de hj em dia não conhecem e não fazem a mínima questão de conhecer. Estimulados por essas dezenas de mulheres frutas que ele veem na tv, eles generalizam e acham que mulher adora ser tratada feito puta. E eles se acham a mega sena acumulada, pois como tá difícil homem por aí, só por ficarem com a mulher isso lhes dá todo o direito de nos tratar como quiserem, na maioria das vezes, como putas. Eu, pra minha sorte, achei meu bonzinho. Que me respeita e que tb quer ser amado e respeitado. Vamos até onde der, isso é pra se pensar em outra hora.

Jac disse...

Não foi aqui que uma vez eu vi uma frase (em uma imagem e em ingles) que vadias são mulheres que tem a moral dos homens. Achei de uma sabedoria imensa.

Carol disse...

Acho que todo sujeito que gosta de pagar de machão acaba sendo um repelente de mulher. Pelo menos de mulher que pensa.

Um papo bom, o cara não ser preconceituoso, ser inteligente. Não é difícil, eu acho...

Caroline Cardoso disse...

kkkkkkkkkkkkkk
Adorei a lição de moral e o "reconsiderar suas escolhas na vida".
ÓTIMO!

Garou Volsung disse...

Gostaria muito de saber se ele conseguiria ter tantas namoradas assim se não fosse milionário.

No mais, para definir o que seria uma "vadia" para os masculinistas brasileiros, acredito que a melhor definição seja a de uma pessoa desocupada, que brinca com os sentimentos dos outros, manipula e engana para seu próprio benefício. Não teria a ver com a questão da promiscuidade, mas sim com a desonestidade.

Beatriz disse...

Se Hugh Hefner é mais feminista que vc, talvez sua mãe esteja decepcionada.

Dayane Ok. disse...

Que cara estúpido e imbecil (o do comentário!).
esse dono da Playbou tem moh cara de quem tem a maior lábia para conquistar as mulheres e esse comentário comprovou!Parabéns!

Mayara Arend disse...

Só se for no sentido de "preguiçosa" (sabe, no mesmo sentido de vadio, vagabundo, pessoa que não faz nada da vida). Aí não é machista...

Aí passa. Aliás, não era esse o sentido "original"? (não sei, estou chutando)

lola aronovich disse...

Garou, sem hipocrisia, por favor. Pros masculinistas (do Brasil ou dos EUA), vadia é qualquer mulher. Ponto. Vcs usam vadia como sinônimo de mulher. E depois acham feio os Sanctos chamarem as mulheres de "merdalheres"... Que moral vcs têm pra criticar a misoginia dos sanctos?

Augusto disse...

Vadia é a mulher que eles não namoram.

Daní Montper disse...

Estas são perguntas que os masculinistas e os machistas (redundância?) devem responder.

A saída do playboy foi boa, ainda que não seja um modelo a se seguir também, mas imagino como o cara que fez a pergunta deve ter se doído, benfeito!

Sara disse...

Esses blogs masculinistas e machistas são verdadeiras enciclopédias de como NÃO conquistar as mulheres, eles ficam se ensinando a ser dissimulados, mas é besteira ninguem consegue ser hipocrita o tempo todo, cedo ou tarde eles acabam vomitando o monte de asneiras que pensam, depois não sabem pq vivem em um deserto sexual.

Garou Volsung disse...

Lola:

Não estou de hipocrisia. Tirei esta definição de um autor muto respeitado entre os masculinistas do Brasil. Um dos livros base do movimento nacional, diga-se de passagem. Obviamente, não me baseio e faço questão de desconhecer qualquer coisa que venha dos Sanctos, assim como imagino que você também faça questão de não se misturar com as feministas mais misândricas.

Você fala de masculinistas do Brasil e dos EUA que utilizam esse termo, gostaria de saber quais, pois só o vejo ser utilizado contra mulheres que se demonstraram serem desonestas em relação aos sentimentos e a confiança que seus parceiros depositaram nelas. E sejamos francos, que outro termo poderia ser utilizado nesses casos?

Tigra disse...

Vadia é a mulher que dá. Mas não pra eles... rs

Puro papo de frustrado.

Lolinha, parece que @Sophiaofdreams, a xenofóbica do tweeter [e que por 'coincidência' é da mesma região que uma legião de mascus, é um perfil fake.

Será que a desocupação é tanta que deram pra fazer fake feminino pra xingar muito no tweeter?

Lord Anderson disse...

Garou

(é jogador de RPG?)

ué, basta chamar ela de desonesta, mesquinha, trapaceira...

ja tem adjetivo mais do que suficiente pra vcs precisarem usar um termo que é machista sim.

Aliais, cafajeste e canalha são unissex, não tem pq se dirigir só ao homem.

Flávio Brito™ disse...

Mascu novamente?

Garou Volsung disse...

Lord Anderson:

Seria um tipo específico de desonesta, trapaceira, relacionado à vida amorosa. Por isso que este termo é mais usado, mas existem outros mais leves também, como "espertinhas". O uso de uma palavra mais agressiva tem por objetivo demonstrar a raiva e descontentamento com este tipo de atitude.

ana disse...

"um autor muito respeitado entre os masculinistas do Brasil..."

Me desculpem mas vou ter que rir dessa! HAHAHAHAHAHA!

Qualquer coisa que masculinistas "respeitem" para mim é lixo. Afinal, só respeitam outros homens mais truculentos e ignorantes do que eles.

Lord Anderson disse...

Olha, não é oq vejo nos blgos masculinistas.

Lá o termo vadia continua com a mesma carga de preconceito sobre a sexualidade feminina que qualquer outro ideal machista.

É a mesma coisa que chamar um negro de "macaco" ou preguiçoso e dizer que não tá recorendo a esteriotipos machistas.

Lord Anderson disse...

Uma ex dizia que vadia/puta, etc é ó termo que caras idiotas usam pra mulheres que fazem sexo com muitos, menos com ele, rs

Eu discordo pq tem cara que se a mulher fizer sexo com ele, ainda sai por ai falando mal.

Quanto ao Hefner, claro que a questão financeira e status social quanto para ele, como tantos outros, afinal, uma das marcas machistas na sociedade é o de colocar a mulher como mercadoria, logo um cara rico não pode ficar com "qualquer uma".

E muitas mulheres compraram essa ideia, procurando homens mais famosos e ricos.

É mais um conceito construido socialmente.

Liana disse...

hahaha

“Se você está numa conversa com Hugh Hefner, e Hugh te dá uma lição de moral, tá na hora de reconsiderar suas escolhas na vida”. De fato.

Mas olha, sou da opinião que nem reencarnação resolve o caso dessa gente.

Bem, tem certos termos que são pejorativos demais para mim. Não gosto de ser chamada de vadia assim como não gosto de ser chamada de macaca ou coisa que o valha. Mas cada uma tem o seu nível de tolerância na intimidade, desde que seja tudo feito de acordo, pode ser válido. Essas coisas guardam referências psicológicas, mesmos que não pensemos nelas de forma racional. De qualquer forma, eu prefiro não adotar palavreados com carga negativa na minha intimidade ou que representem papéis que sequer tem a ver comigo.

Edson Jr disse...

A resposta do Hugh foi perfeita. Dinheiro, charme e elegância são combinações fatais para conquistar mulheres (mesmo quando não passam de fachada).

O cafajeste utiliza charme e elegância. Em muitos casos blefa amplificando suas posses e conquistas. O problema moral do cafajeste é a mentira, pois passa uma falsa imagem com o intuito de apenas transar com mulheres. E muitas vezes realmente funciona.

A vadia seria, no meu entender, a versão feminina do cafajeste. Seria uma mulher elegante, charmosa, que veste uma roupa que não corresponde ao que ela, de fato, é. Uma espécie de mercenária.

Os mascus nem cafajestes são (muito menos bonzinhos e honrados), já que é nítido que utilizam os recursos linguísticos dos fracassados evolutivos. Como regra são feios e frustrados afetivos que não souberam canalizar adequadamente suas desilusões.

Lorena disse...

A minha pergunta, que não quer calar dentro da minha cabeça, é: por que um cara quer pegar várias mulheres se depois vai falar mal de todas, dizendo que são vadias (nos termos q o Sr. Garou usou)?? Assim, é a vontade do cara transar muito, com várias... mas se essa é a mesma vontade das mulheres com quem ele transa, elas são vadias? e ele não gosta de vadias? Devia dar graças a Deus por existirem "vadias" pra satisfazer o desejo deles (e delas), não??

PS: usei "vadia" aqui de forma bem chula, porque nunca uso essa palavra normalmente, pra designar mulher nenhuma, quanto mais as que são sexualmente livres.

PS2: masculinistas/machistas/misóginos são, com certeza, os seres mais controversos da face da Terra.

Dri Caldeira disse...

Olha, eu concordo com o Edson Jr, o vadia a que os tolos masculinistas se referem é sinônimo de safada. Uma interesseira, golpista, q dá pra qq um por dinheiro. Fisicamente falando ela é loira, sarada, só anda com roupas provocantes. Usa o sexo pra conseguir sobreviver, em vez de trabalhar. Esses meninos mascus estão traumatizados, coitados, já caíram muito no conto da vadia... que peninha deles! Como o Garou parece ter caído.

Edson Jr disse...

Não estou de hipocrisia. Tirei esta definição de um autor muto respeitado entre os masculinistas do Brasil.

Qual o nome desse autor?

Sandro Aurélio disse...

é, a maioria usa pra falar mal da sexualidade da mulher mesmo. esses caras são muito idiotas, mulher gosta tanto de sexo quanto homem, pô!

mas por exemplo, namorei uma menina que gostava de ser chamada de vagabunda na hora do sexo. aí é outro caso. = )

Garou Volsung disse...

Acho impressionante como nos acusam de "achismos" e nos esteriotipam, sem nem conhecer nenhum masculinista!

Lord Anderson:

Não sei que blogs você tem lido, mas a temática´é sempre a da crítica, de apontar comportamentos femininos que são danosos, tantos para as próprias mulheres, quanto as pessoas em volta.

Edson Jr:

Concordo com a parte do Hefner e dos cafas, mas de onde vc tirou este esteriótipo dos masculinistas? Quantos você já viu para dizer que são todos feios e fracassados?

Dri Caldeira:

Porque este esteriótipo com as loiras, e que se vestem de maneira provocante? Vocês não fizeram a slut walk justamente para acabar com este tipo de preconceito? Eu te fiz uma pergunta no outro post, sobre as regras que você impõe nos seus relacionamentos, sobre co que vc disse sobre as mulheres que comandam o relacionamento, embora permitem a nós homens pensarem o contrário, e sobre os relacionamentos que você considera danosos... Se importa em me responder estas questões aqui?

Isabela disse...

Garou,

Vc diz que a definição de 'vadia' para os masculinistas brasileiros é "de uma pessoa desocupada, que brinca com os sentimentos dos outros, manipula e engana para seu próprio benefício".

Teria uma série de outras expressões para nominar uma pessoa dessas. Antiética, sem caráter, manipuladora, enganadora, preguiçosa, desocupada.... Todos adjetivos que podem identificar tanto home quanto mulher.

Mas a expressão escolhida é justamente 'vadia', que embora na origem fosse associada à desocupação e ociosidade, hoje sabemos todos que tem caráter pejorativo direcionado à mulher.

Pra mim fica claro que vcs se apropriam duma expressão querendo que ela tenha o conteúdo que efetivamente tem mas vêm com esse discurso politicamente correto de que o 'vadia' de vcs não é o que sentido comum de 'vadia'

Junior disse...

Vadio/vadia não é uma pessoa que tem muita preguiça? Não quer trabalhar, quer tudo na mão... enfim.


Lola, longe de mim querer pautar o blog, mas acho que estamos tendo uma overdose de posts sobre mascus, sanctos e etc... vc costumava variar mais os temas, o que PRA MIM, tornava o blog mais legal.

cabanadeinverno disse...

homem vadio é malandrão boêmio (assim que escreve?), na maioria das vezes.

Mulher vadia é puta que não cobra.

Dri Caldeira disse...

Claro que não Garou, apesar de ter respondido lá, mas respondo de novo. As mulheres sempre comandam os relacionamentos. Isso não se discute nem se explica. Não vou usar termos técnicos, pq não sei e não sou dra. de nada, sou apenas mulher e passo por todos esses apertos q os masculinistas nos infringem. Sempre é a mulher quem diz quando, como e onde. Damos um jeito de mostrar as opções à vcs e sempre vcs concordam com o q queremos, mas não deixamos vc perceber. Homens nada mais são do que meninos grandes. Vcs acham q mulheres não são parceiras, são apenas mulheres de vcs. Posse. Vc casa comigo e sou sua propriedade. Por isso recebo seu sobrenome, carrego uma aliança no dedo, pra comprovar sua posse! Claro, vc vai dizer q homem tb pode usar o nome da mulher qdo do casamento, mas me diga um q tenha feito isso... Apesar q a culpa de vcs serem assim é em grande parte de uma mulher: a mãe, que acha q mulher nenhuma no mundo vai tratar bem o bb dela... o que vou dizer agora, ouvi da minha irmã que tem 4 filhos homens: Criei os 4 com tanto amor pra vir uma vadia qualquer e roubar eles de mim. Essa sua raiva toda que vc vem demonstrando contra as vadias tá eme parecendo que vc constatou que até hj fez o que todas as suas mulheres queriam. A mulher governa o mundo, só que deixa o homem pensar q a responsabilidade é toda dele. E a imagem que fiz da vadia é a que a mídia dissemina: a loira, gostosa e burra, a que nunca diz não quando se trata de conseguir o que ela quer. E se vc não percebeu, tem mais ironia do q qq outra coisa no meu post.

Edson Jr disse...

por que um cara quer pegar várias mulheres se depois vai falar mal de todas, dizendo que são vadias??

Esse tal cara quer, mas raramente pega. O que gera frustração e, posteriormente, raiva. Em outras palavras: Ele chama as mulheres de vadias pois já foram feitos de trouxas e/ou são incapazes de seduzir as mais belas.

Acabam ficando com as menos bonitas, mães solteiras ou garotas de programas.

E também desprezam essas, pois acham que merecem coisa melhor (que na mente deles seriam as mais belas) ou por terem sido trouxas novamente. Existem muitos mascus que são trouxas seriais.

Garou Volsung disse...

Isabela:

A palavra vadia, também pode ser usada nos masculino, vadio, como foi dita aqui, embora não carregue coloquialmente o mesmo significado. Mas, da mesma forma que vocês reclamam que o uso da palavra vadia denigre a sexualidade da mulher, será que o uso da palavra frustrados, no sentido de "deseto sexual" usado aqui, também não denigre a sexualidade masculina? Porque ficar discutindo tanto o significado de um termo, e seu uso, quando na verdade podemos pensar o porque estes insultos têm sido utilizados, por ambas as partes?

Garou Volsung disse...

Dri Caldeira:

Você me diz que mulheres controlam o relacionamento, mulheres controlam o mundo... sabe, eu acredito em você! Serio mesmo, sem ironia. As conquistas que o movimento feminista tem tido ao longo do tempo, foram fantásticas, mas vocês exageraram um pouquinho, por isso temos que debater certas questões que nós homens consideramos injustas... Mas o que eu me pergunto é:

Se vocês é que estão no controle, como podem estar sendo oprimidas por nós homens, que somos os controlados? Não é um contra-senso?

Quanto a questão de posse, acredito que isto é comum entre ambos os sexos... tem mulheres por aí que são tão controladoras, possessivas e ciumentas, que deixa qualquer homem machista no chinelo! Veja por exemplo o que a sua irmã falou: "Criei os 4 com tanto amor pra vir uma vadia qualquer e roubar eles de mim." Roubar? Os filhos são propriedade dela para serem roubados? E olha a mesma palavrinha aí de novo... dessa vez não fomos nós! Que sentido foi esse que a sua irmã usou a palavra vadia?

Eu achei que já tinha deixadi isso claro. Eu não tenho raiva nenhuma. Amo as mulheres. Mas isso não quer dizer que vocês sejam seres perfeitos e que não erram nunca, são sempre as vítimas e nunca culpadas.

cabanadeinverno disse...

"Não estou de hipocrisia. Tirei esta definição de um autor muto respeitado entre os masculinistas do Brasil.

Qual o nome desse autor?"

Tipo, ele existe? Ou é o Sr. MeDiEvX - SaNcTo Da NoItE pRoFuNdA?

Marcos Pastrana disse...

Se dar o respeito e cobrar um determinado tipo de atitude das pessoas com relação a você e fazer jus a tal exigência.

Se você quer ser respeitado como um bom escritor então saiba escrever de forma as pessoas entenderem a sua idéia e que isso traga boas discuções.

Se você quer ser respeitado como um bom juiz, seja justo em seus julgamento e não condene as pessoas por questões alheias ao que está sendo julgado.

Ou seja, você deve seguir aquilo que você prega.
Uma pessoa que não segue nada do que prega é uma pessoa que não se dá ao respeito.

Isso é a minha opinião sobre isso.

Agora quanto a questão da descrição da vadia (por assim dizer) é um pouco mais complexa e depois vou tentar descrever.

cabanadeinverno disse...

Marcos Pastrana

E se eu quero ser respeitado como sujeito? O que eu preciso fazer de especial?

Dri Caldeira disse...

Garou - minha irmã usou o vadia no mesmo sentido q vc. A posse da minha irmã não é sobre o homem, é pela cria e só sendo mãe pra entender isso e nem eu nem vc poderemos entender o sentimento de posse q uma mãe tem sobre os filhos pq eu não posso tê-los e vc talvez só possa fazê-los. O q mais aflige as mulheres, é q existe uma minoria silenciosa, q se sujeita a diversos abusos dos homens. As que vc reclamando aqui são as q por um motivo qq, foram tratadas como "mulherzinhas" no ambiente de trabalho, na faculdade, são "pessoas" que são seguidamente desrespeitadas somente pelo gênero. As mulheres comandam, mas elas são acomodadas e se satisfazem com o papel de coadjuvante. As mulheres que vc vê reclamando aqui, principalmente a Lola, se insurgem contra uma sociedade machista e patriarcal, que acha q mulher é um ser de segunda categoria. Somos todos seres humanos.

Drica Leal disse...

Sinceramente, eu não sei em que mundo esses mascus vivem. Porque aqui no mundo real eu conheço caras pobres, desempregados, que moram na periferia e que sempre tiveram namoradas! Mas... Acho que entendo mais ou menos o raciocínio: não basta ser mulher, tem que ser novinha, gostosa (tipo capa da Playboy), mas, ao mesmo tempo, virgem, submissa e inocente.
Agora me digam se um cara que fica raivoso por não conseguir uma mulher nesses padrões é normal da cabeça?

Drica Leal disse...

Ah, só uma coisa:

É bom deixar claro que as opiniões de Dri Caldeira se aplicam aos relacionamentos DELA.

Lorena disse...

Edson Jr.

São trouxas seriais porque, acredito eu, 1) acham que merecem o que eles querem o tempo todo, porque na cultura machista os homens são criados tendo tudo nas mãos; 2) querem tratar as mulheres de uma forma mas não querem ser tratados da mesma forma; 3) acham que o seu conceito do que é "certo" deve ser seguido por todos, e quem não segue (principalmente mulheres) está errados e merece os maus tratos dispensados por eles; 4) assim como existem mulheres com a auto-estima muito baixa que só se relacionam com canalhas, homens de auto-estima baixa (que precisam ficar se reafirmando O TEMPO TODO e desqualificando o outro) sofrem do mesmo problema, só se relacionam com mulheres canalhas.

Pelo menos, eu acho.

Lord Anderson disse...

garou


conhece a centra masculinista?

eu lia os blogs de lá, até me enojar do tanto de merda que os caras falavam.

e oq eu li foram brados de como as mulheres modernas em geral, e as feministas em particular ameaçam a familia e a sociedade ocidental.

vi um monte de dicas de como "pegar" mulher, de ser o macho alfa, muito uso da expressão mulher vadia, todas carregadas de raiva e recentimento.

a velha discussão de como homem de verdade não deve sair com mulher "rodada", não deve aceitar mulher que tem carreira ou ganha mais, muito vitimismo e muita gente pronta para desqualificar qualquer notocia sobre agressão, estupro ou morte de mulheres, etc, etc.

Enfim nada de novo em termos de machismo.

eu vejo mutios de vcs mascus falando de homem oprimido pelas mulheres, de direitos que a sociedade feminista nega...

Isabela disse...

Garou,

Não me parece que 'frustrado' ou 'deserto sexual' denigram a sexualidade masculina da mesma maneira que 'vadia' denigre a feminina.

Isso pq 'vadia' tem um caráter social imenso, enquanto frustrado não. Frustrada é a pessoa que não atinge suas expectativas. É muito mais uma constatação do que uma ofensa, o que não acontece com o 'vadia'.

Eu ainda não entendi como a idéia de 'frustrado' ou 'deserto sexual' denigre a sexualidade masculina.

Vc poderia me explicar isso melhor?

Garou Volsung disse...

Dri Caldeira:

O que eu estou tentando te mostrar é que, muitas das coisas que vocês nos acusam são comuns a ambos os sexos, são características do ser humano. O sentimento de posse, é uma delas. Assim como, muitos dos termos que os homens usam para agredir as mulheres, outras mulheres usam também contra um desafeto, e vice-versa.

Quanto a questão da passividade feminina que você fala, acredito que muitas mulheres não fazem isso por serem orpimidas, mas sim porque acham muito cômodo. Para que fazer algo se sempre vai ter um homem para isso? Um livro que explica bem este ponto de vista é "O homem domado" da Esther Villar. Recomendo!

Ana disse...

oi lola, aqui em florianópolis utilizam muito o termo vadia, mas aqui existem dois significados pra esta palavra. Quando chamam uma mulher ou um homem de vadia ou vadio, querem dizer pessoa preguiçosa que não faz nada o dia inteiro (como se fosse ruim não fazer nada o dia inteiro.. ficar de vadiagem, como eles chamam aqui). Também existe o significado da palavra vadia para mulheres que "não se dão o respeito" que pra mim são mulheres que aproveitam a vida muito bem, do jeito que querem!!

Garou Volsung disse...

Lord Anderson:

Eu conheço sim, mas ela nem existe mais. Qualquer blog que se dissesse masculinista poderia se filiar a ele, e sendo bem sincero, blogs auto-intitulados feministas no exterior já colocaram cada coisa que ultrapassa de longe qq post misógino que possa ter sido posto lá.

Quanto a questão de que tipo de mulher um homem deve ou não sair, isso não deveria ser escolha nossa? Cada mulher tem o seu padrão de homem que gosta mais, por que é tão errado que um homem faça o mesmo? Se eu sou contra a promiscuidade, não tenho este tipo de comportamento, devo mesmo assim aceitar uma mulher que seja promíscua? Isso não faz sentido.

Lorena disse...

Garou,

você não deve aceitar uma mulher que seja promíscua, segundo os seus princípios. Você tem o direito de escolher a mulher que quiser para ter ao seu lado. E ela vai ficar ao seu lado DESDE que queira. Se não quiser, não é porque é vadia, é porque não quer. E nem a mulher por você considerada promíscua PODE ser chamada de vadia, só porque ela faz sexo.

(como a Lola fez no post, o que é ser promíscua? É ter transado com mais de um? quantos parceiros uma mulher precisa ter pra se tornar promísuca? é consenso? é o mesmo número para os homens promíscuos?)

Garou Volsung disse...

Isabela:

Culturalmente a identidade de um homem está ligada a sua sexualidade também. Então, dizer que um homem é incapaz de se relacionar com uma mulher é atacar sua própria masculinidade.

Lorena disse...

Garou,

o que é masculinidade pra você??

Milady Carol disse...

Esse negócio de que mulher gosta de homem que tem dinheiro é tão absurdo que me dá preguiça. Os homens mais sedutores que conheço, que fazem o maior sucesso, não são nada ricos...

Isabela disse...

Garou,

Concordo que cada um é livre pra decidir com quem vai sair ou não.

Se vc não gosta de mulheres 'promíscuas' (como vc diz), não tem mesmo de sair com elas. Vcs não teriam empatia e vc não tem interesse nela, não faria o menor sentido saírem. Da mesma maneira que eu não meu dou bem com fanáticos por futebol, ou certas pessoas não conseguem se relacionar com pessoas que têm gosto musical diferente, e por aí vai.

É uma questão quase principiológica, a gente vai procurar pessoas que compartilhem dos nossos ideais, entre outras coisas.

Mas isso não te autoriza a denegrir e agredir essas pessoas com base nas escolhas pessoais delas.

Isabela disse...

Garou,

"Culturalmente a identidade de um homem está ligada a sua sexualidade também. Então, dizer que um homem é incapaz de se relacionar com uma mulher é atacar sua própria masculinidade"

Não só a identidade do homem está ligada à sexualidade, a da mulher também!

Por outro lado, pra diversas pessoas a sexualidade não exerce esse papel superimportante na construção da identidade. Tem muita gente que é assexual, mas isso é tão tabu na nossa sociedade hipersexuada que mal se fala nisso.

Para o homem o único meio de afirmação de identidade é o sexual? Isso é muito estreito!

Lord Anderson disse...

Garou

se vc não gosta de mulher promiscua não se relacione, é um direito seu.

mas é diferente querer ofender, xingar, menosprazer essa pessoa pelo uso que ela faz de sua sexualidade.

e isso é oq o pessoal que usa o termo vadia, puta, etc faz.


e cara, eu sou homem, sei como é chato lembrar que nosso genero causa opressão e violencia contra a mulher.

mas sabe oq é pior? é que isso é verdade.

veja o tanto de mortes, estupros ,etc que mulheres sofrem todos os dias.

veja como muitas das vitimas acabam levando a culpa.

não é nem de longe oq nós homens sofremos.


alem do que a imensa maioria dos crimes cometidos contra homens, o forma por outros homens.

enquanto a maioria das mulheres sofre agressão de homens.


não dá para igualar duas coisas que não são iguais.

Marcos Pastrana disse...

cabanadeinverno

Basta seguir a linha de raciocinio. Respeite as próprias opiniões e que elas sejam de acordo como a sociedade como um todo considera corretas.

Claro que ai é muito mais abrangente e a discução será infinita do que é certo e o que é errado.

Mas para SE respeitar como pessoa basta que você siga o que você prega.

Dri Caldeira disse...

Gente, será q só eu fantasio no sexo? Será que ninguém fantasia nunca??? Temos de ser sempre sérios, sempre pensando no bem estar comum, e deixar de lado a fantasia, a brincadeira, sim pq se vc brincar enquanto se diverte, vc estará sendo desrespeitoso. No meu caso, se eu deixo meu namorado me chamar de vadia enquanto fazemos sexo, sou hipócrita!! Digo uam coisa e falo outra não é? Ah Drica me poupe de moralismos! Se há um terreno onde não se pode ser moralista é o sexual. E quando homens e mulheres deixarem de se preocupar com que os outros vão dizer daquilos q eles fazem, o mundo vai ser bem melhor! Meu namorado me chama sim de vadia algumas vezes. Durante o sexo, pra brincar... se eu gosto? Se for em outro contexto, se for durante uma briga ou numa conversa qq, sim me ofende, mas ele jamais me ofendeu de qq outra coisa q denigra a imagem feminina durante uma discussão!! E pq vou ter q dizer aqui na frente de vcs q enquanto estou transando com ele q não gosto q ele me chame de vadia? Se quiserem saber eu nem percebo, tô tão embalada no negócio q nem ouço!! Vamos acabar com esses falsos moralismos e patrulhas pois todos fantasiam alguma coisa na hora do sexo. Isso é saudável e aumenta o "querer" entre o casal. É nessas horas q o politicamente correto enche o saco.

Arnold disse...

Lola

Falando SÉRIO

Vi no seu twitter apostando sobre quem criou os fakes, vc votou em mim!!!


Pois saiba que não sou eu, não é do meu feitil esse tipo de brincadeira, pq isso não é trollar de verdade é ser um baita de um vacilão.

Eu sou um troll com classe, pois fique sabendo.

Como estou vendo que serei acusado de TUDO que acontece aqui, vou me retirar desse recinto pq não quero levar a culpa de algo que eu não fiz, só venho aqui para xingar, não pra clonar ninguem.

Vc fere meus sentimentos dessa maneira me acusando desse jeito!

Tenho outro bom motivo para deixar esse recinto do demonio:

Temo pela saude mental da minha pobre irmã, que num descuido meu viu teu blog aberto no meu firefox, ela anda muito rebelde, não quer lavar a louça, ou passar as roupas, não cata mais toalha minha do quarto...temo que ela esteja virando uma feminazi, manipuladora de homens ou pior...uma lésbica!!!

Para proteger minha família dessa desgraça moral, irei me dedicar aos meus familiares, protege-los dessas filosofias mundanas e hipocritas.

Astalavista Lola.

Carol disse...

@Dri Caldeira, tive que fazer apenas um comentário: meu marido FEZ QUESTÃO de colocar meu sobrenome quando casamos.

Eu admito que estava bem desanimada pra trocar o nome, porque teria que mudar um tanto de documento e, sinceramente, é o meu nome desde sempre. Quando eu disse no cartório que não íamos mudar os nomes, a resposta dele foi: fale por você. Eu vou colocar seu nome. Acabei colocando o dele também, e ficamos com sobrenomes iguais (Meu nome-Nome dele, nos dois casos).

Liana disse...

"Esse tal cara quer, mas raramente pega." "Acabam ficando com as menos bonitas, mães solteiras ou garotas de programas."


Epa! Edson Jr,

sou mãe solteira e ouço muito este tipo de coisa, viu. Conheço várias mulheres que também são mães solteiras e não vejo que só por isso na média aceitem mais relacionamentos com homens abusivos do que mulheres sem filhos. E digo outra, é preocupação recorrente de praticamente todas as mães, o medo de topar com um pedófilo ou coisa que o valha. Então, a atenção é maior.

Quando mais nova, eu aturava muito mais coisas que hoje em dia já não fazem o menor sentido. Imagina aturar um fulaninho desses todo problemático e cheio de problemas sexuais quando já temos outras preocupações muito mais importantes na cabeça. Com ou sem filhos, a tendência para a maioria é com o tempo ir aprendendo a filtrar. Então não acho que meu "subgrupo" seja de fato uma referência de "alvo fácil" para estes fracassados, mas faz parte do folclore.

lola aronovich disse...

Garou, vc não gostou do “deserto sexual”? Não é invenção minha! Isso eu peguei de um dos moderadores do, segundo eles, maior fórum masculinista do Brasil, o Homens Honrados. Todos Guerreiros da Real. E é facílimo encontrar termos como este lá no fórum. E vadia, então? Tem em praticamente cada linha! Eles não usam “mulher”. Usam “vadia”. E são todos discípulos do búfalo, vulgo Silvio Koerich. Nenhum desses é mascu o bastante pra vc?

Drica Leal disse...

Marcos Pastrana:

Sua postagem ficou um tanto confusa. Esse negócio de estar "de acordo como a sociedade como um todo considera corretas" não é um parâmetro confiável para lidar com os outros, porque se você vive numa sociedade injusta (e vivemos numa sociedade injusta nas relações de gênero), o "certo" é a manutenção injustiça.

E ninguém está falando em SE respeitar, mas de ser respeitado pelos outros. Se respeitar cada um deve saber como faz melhor, mas e o respeito alheio? Só porque uma pessoa não vive de acordo com o que você acha certo para ela (desde que não esteja cometendo nenhum crime, é claro) ela não merece ser respeitada pelos outros?

cabanadeinverno disse...

Marcos Pastrana

Aí que tá. Não importa o que é certo e o que é errado, TODOS são sujeitos.

O que vc faz é estabelecer uma característica particular (se você quiser ser respeitado como cantor, cante - se quiser ser respeitado como jogador de futebol, jogue futebol), e se eu quiser ser respeitado como sujeito? O que preciso fazer? Creio que nada.

Essa mania de "se fazer respeitar para ser respeitado" é uma jogada bem furada.

lola aronovich disse...

Liana, eu, como grande conhecedora dos blogs e fóruns mascus, posso dizer que eles não discriminam mães solteiras. Tá, deixe-me explicar. Pros mascus, não interessa se uma mulher com filho é viúva, separada, divorciada, ou mãe solteira (ou seja, que teve um filho sem casar) – pra eles, é tudo mãe solteira. Tanto que é raríssimo encontrar termos como viúva ou divorciada nos blogs deles. Se a mulher teve um filho em algum momento da sua vida, e não tem um parceiro atual, pronto, é mãe solteira. E pra eles é “desonra” prum homem criar filho de outro homem. Portanto, eles odeiam mães solteiras. E são plenamente correspondidos, imagino.


Adeus, Arnold. SUMA MESMO! E aproveite e deixe também de ameaçar as comentaristas que vem aqui. Ou tb não é vc o Arnold com o seu desenhinho que vem deixando ameaças nos blogs de mulheres que comentam aqui? Não responda! Só desapareça! E leve seus amiguinhos trolls com vc.

adriana disse...

Dê uma olhada nesse livro da Beatriz Preciado sobre o império de Hugh Hefner: http://pt.scribd.com/doc/63979264/Pornotopia-Beatriz-Preciado-escaneo-391

yulia2 disse...

“Tenho muitas namoradas porque não as chamo de vadias. Um pouco de respeito pode te levar longe”.

o vovozinho humilhou o mascu com elegancia...

no site masculinista eu disse mais ou menos isso... que não adianta ser grosseiro pois será desprezado, o debate estava legal e os caras estavam interagindo, daí veio o dono do blog e apagou todas as minhas postagens e me bloqueou.

Lord Anderson disse...

"de acordo como a sociedade como um todo considera corretas"

a sociedade ja considerou a escravidão correta, ja considerou a descriminação correta, sociedas pelo mundo consideram a descriminação de genero, etnia, e religosoa, como correta.

A sociedades onde é correta que homens sejma chicoteadas e mulheres apedrejadas...

As sociedades que mudarem foram aquelas em que as pessoas forma contra oq consideravam errado e trilharam novos caminhos.

yulia2 disse...

vadia=mulher que dá pros outros menos para p mim...

Shey disse...

Nunca pensei q admiraria palavras do vovozinho da Playboy...

é o 2012!!!

Dri Caldeira disse...

Carol: Que legal, vc e seu marido!! É um caso único, pois ainda não conheci ninguém como vcs!! Parabéns e que esse amor dure pra sempre entre vcs!!

Marcos Pastrana disse...

Drica Leal

Ficou confusa sim, mas também a pergunta do cabanadeinverno foi bem complexa e eu tentei responder de uma forma simplista (talvés até demais) e ela também saiu um pouco da pergunta original o que deixou um pouco mais complicado.

A pergunta da Lola no post foi quanto o que significa o "se dar o respeito" e eu respondi isso.

cabanadeinverno.

Eu não disse que para você se respeitar como algo basta que você exerça esse algo, você precisa fazer isso de forma correta de acordo com os seus valores para se respeitar como tal.
Os exemplos ficaram bem claro quanto a isso. Eu disse que um juiz para exigir se respeitar como um juiz integro precisa ser integro e justo segundo a própria visão.
Respeitar a própria visão e ideologia e segui-la, na minha opinião, é se dar o respeito.

Eu disse...

Bom, a noiva do Hugh, Crystal Harris se deu ao respeito e deu prá trás na véspera do casamento. Menage à trois é uma coisa, casamento a três é outra...rsrs

Marcos Pastrana disse...

cabanadeinverno

"Essa mania de "se fazer respeitar para ser respeitado" é uma jogada bem furada."

Não acho que ela seja necessáriamente furada, apenas é utilizada em excesso e em situações que não tem nada a ver com o caso.

Isabela disse...

Essa de "se respeitar para ser respeitado", não entendi muito bem.

Acho que devemos partir do pressuposto de que todo mundo merece respeito, afinal de contas, somos todos gente, não?

Respeitar para ser respeitado é um princípio bem válido.

Eu respeito ou outros e não serei desrespeitosa com ninguém, a não ser que alguém seja desrespeitoso comigo.

Eu disse...

"A sociedades onde é correta que homens sejma chicoteadas e mulheres apedrejadas..."(by Lord A,)

Pois é, Lord.A. aqui não apedrejam com pedras, mas com desqualificação moral. Nossa sociedade é tão abrâmica (judaica) quanto a islâmica.

Cadê seu texto sobre o poliamor?:)

EdFurtado disse...

Acho que os mascus sao piores que machistas, ele nao recriminam só a vida sexual das mulheres, mas tambem a dos homens que se pegam mulher são cafas e não são "honrados" e "bons".

Lord Anderson disse...

Eu.

Pois é, por isso não se pode seguir cegamente oq a sociedade acha correta.

Olha, eu não tenho nenhum texto de poliamor, mas posso te sugerir alguns ou te responder qualque duvida.

Vanessa Bencz disse...

rs... é mesmo, se "dar o respeito" é uma boa expressão para se dissecar...
http://garotadistraida.wordpress.com

Eu disse...

Obrigada, Lord. A., mas já sei a proposta do poliamor de cor e salteado. Lembra que a Lola lhe pediu que escrevesse sobre a matéria prá postar aqui?

Sobre correição: será possível pautar nossa vida pelo que a gente acredite ser correto sabendo que pode não ser correto? Penso que não existe tal hipótese, Lord. A.

Infelizmente não vivemos na Realidade, e sim na crença. E crenças só são abandonadas quando provadas erradas.

Enquanto não se provar que o Velho Testamento NÃO é palavra de Deus, NÃO é Cristianismo, não seremos cristãos por inteiro, e sim mais judeus (e FARISEUS) que cristãos.

Vc pode argumentar: ah, mas os machistas/mascus são ateus ou nunca leram a Bíblia, ou nunca foram à Igreja ou coisa que o valha. Nada disso. Os preceitos após preceitos continuam vivos e agindo na cabeça de toda a sociedade.

Liana disse...

Dri Caldeira, então, fantasiar é uma coisa bem subjetiva. Nem todas vão gostar das mesmas coisas. Isso não é falso moralismo, nem patrulha ou politicamente correto, é só diversidade de gostos. As possibilidades são imensas, sexo não se resume naquilo considerado senso comum.

E de fato, o importante é que os parceiros se sintam bem com suas próprias escolhas e vontades, independente das convenções (exceto crimes, é claro). Sem isso, nem vale a pena, melhor ir fazer outra coisa mais interessante.

Dri Caldeira disse...

Obrigada Liana, pelo menos vc me entendeu!!

LisAnaHD disse...

Lola 13:28
Essa definizao que vc explicou sobre 'mae solteira' eh exatamente assim nos EUA e tb vale pra homens que criam seus filhos sozinhos... maes solteiras... pais solteiros... mas nos EUA isso naun eh termo usado pejorativamente.

LisAnaHD disse...

estava lendo os comentarios do post de ontem e entendi que tem gente se apossando de perfil alheio e se fazendo passar por...

bem, a Lola tem como detectar isso rapidinho... por exemplo ela sabe meu IP... sabe quem eh meu provedor... sabe em que cidade eu moro... ela investigou fa um mes por ai assim e naun, de modo algum, me incomoda pq nunca me comportei de mah feh...

Lord Anderson disse...

"Não há machismo nisso, os homens não tem culpa das mulheres preferirem os canalhas e cafajestes "


Hum,engraçados, se esses caras reclamam tanto das mulheres que os maltratam não seria hora de perguntar, pq mascus só se envolvem com mulheres canalhas?

pq né...eles não devidem homens entre canalhas e "honrados", pq não fazem a mesma divisão entre as mulheres?

Eu disse...

Lisana, espero que a Lola saiba o meu tb.

Bjs

PS.: Você é brasileira ou hispânica?

lola aronovich disse...

Lisa, eu sei seu IP, seu provedor, sua cidade? Sei nada! Não te investiguei não. Não tenho tempo de investigar ninguém. E como é difícil descobrir IP de alguém pelo Blogger, viu? Dizem que pelo Wordpress é fácil. No blogspot eu tenho que pegar a pessoa exatamente quando posta. Aliás, vcs bem que podiam me ajudar nisso. SÉRIO mesmo! Descubram os IPs dos meus trolls. Meu sitemeter é aberto. Cliquem no sitemeter (é o numerinho com o número de visitas, embaixo do blogroll com lista de blogs recomendados, acima das carinhas dos seguidores). Entrou no sitemeter, dá pra acompanhar o número de visitas do blog, de onde elas vem, países, tal, bem legal. Na coluna à esquerda, HOME, clique no “WHO'S ON?”. É aí que dá pra descobrir o IP de alguém, mas não é fácil.

Liana disse...

Lord, aquele coment é do duende-fake.

Marcos Pastrana disse...

Voltando para casa consegui chegar em uma definição melhor de "respeitar a si mesmo"

É quando uma pessoa segue e exige que os outros sigam um padrão de condutas e idéias que ela mesma definiu como respeito.
Lembrando que isso é reciproco, ou seja, se uma outra pessoa seguir o mesmo padrão ela não vai estar te desrespeitando.

Ex.: Um pessoa cumprimenta o amigo da seguinte forma "E ae seu viado!"
Logo essa pessoa deu o direito de ser cumprimentada do mesmo jeito.
Se ela reclama que não gosta de ser chamada assim então ela foi contra o próprio padrão, desrespeitou o amigo e deu a ele o direito de desrespeitá-la.

Resumindo: Não faça ao outro o que você não gostaria que fosse feito com você.

Marcos Pastrana disse...

Jac.

A definição que você apresentou é péssima, pois generaliza todos os homens.

A maioria dos homens tem a mesma moral que muitas mulheres, ou seja, você acabou de chamar praticamente toda mulher de vadia.

Marcos Pastrana disse...

Lola

Uma pergunta.
Você está procurando a definição de vadia e defende que tal palavra não deve ser utilizada pq não tem um correspondente masculino.

Agora eu gostaria de saber qual é o masculino de feminista.

Pois pelo que vejo machismo e masculinismo não deve ser considerado, pois se for então as mulheres estão fazendo tudo o que elas reclamam dos homens.

aetamm disse...

a Dri Caldeira disse: "...coisas q os homens de hj em dia não conhecem e não fazem a mínima questão de conhecer. Estimulados por essas dezenas de mulheres frutas que ele veem na tv, eles generalizam e acham que mulher adora ser tratada feito puta. E eles se acham..."

Eu concordo inteiramente que esse o padrão de comportamento divulgado pela mídia e adotado pela maioria dos homens, mas generalizar também não é legal. "Os homens de hoje em dia" não são unicamente masculinistas, tanto que você e tantas outras mulheres conseguiram pessoas legais pra se relacionar.

Dri Caldeira disse...

Gente, essa história de tratar com respeito pra ser respeitado é complicada! Eu tenho amigas íntimas e nós nos chamamos de viada, vaca trolha entre nós!! Isso quer dizer q tenho convicção de q elas ou eu somos isso? Vcs estão levando a coisa muito ao pé da letra! Os mascus chamam qq mulher de vadia na intenção de ofender, reprimir, humilhar! Vamos voltar o foco para a discussão correta! Generalizadamente, é ofensivo? Entre casais, na intimidade tb é? Daqui há pouco vcs vão querer chamar a polícia p/ mim q chamo meu namorado de meu preto, sendo ele negro!!

Dri Caldeira disse...

aetamm - vc pode não ser assim, mas a grande maioria é. Pontuar os q não são fica praticamente impossível. Sinto muito se vc se ofendeu

Edson Jr disse...

Concordo com a parte do Hefner e dos cafas, mas de onde vc tirou este esteriótipo dos masculinistas? Quantos você já viu para dizer que são todos feios e fracassados?

Não é difícil deduzir isso. Imaginemos uma pessoa bem sucedida, sem grandes frustrações e que possui um relacionamento amistoso não somente com as mulheres, mas com as pessoas de uma maneira geral.

Imaginou?

Ótimo, agora associe essa pessoa a um mascu e verá que alguma coisa destoa. E muito.

Não existe nos mascus flexibilidade, espontaneidade e leveza. O ambiente é, digamos, carregado demais, demasiadamente pesado. Não há espaço para maiores questionamentos, existe inclusive um elevado radicalismo político. Ou seja, não é, em hipótese alguma, um cenário adequado para uma pessoa saudável.

A dedução de serem feios até pode ser relativa, mas de serem frustrados é absoluta.

Sério, papo de homem. Siga suas próprias idéias. Não se apegue a nenhum grupinho, seja ele qual for. Respeite os outros e conviva somente com os que retribuem seu respeito.

Ou, utilizando a linguagem dos mascus: "O fato de você pertencer cegamente a um grupo qualquer, faz de você um mangino subordinado, um autêntico beta. Depois não reclame de viver num deserto sexual, seu paspalho."

Shishiu disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcos Pastrana disse...

Dri Caldeira.

Mas é exatamente o que eu disse, se eu chamo um amigo de viado ele vai ter o mesmo direito de me chamar de viado, se a intenção dos 2 não for ofender o outro.

Ai entra também o padrão de intimidade. Somente os meus amigos vão poder se dirigir assim a mim e eu só vou me dirigir assim a eles.
Qualquer um que eu não conheça não poderá me chamar de viado da mesma forma que eu não vou poder chamar quem eu não conheça de viado.

Mudando o exemplo. Uma vez um pessoa na rua chegou no meu pai e falou "E ae papai noel, cadê o meu presente?" e meu pai respondeu "Se você for bonzinho é só pegar no saco!"
Meu pai deu liberdade dessa pessoa brincar com ele? Não, mas a pessoa deu o direito do meu pai retrucar a brincadeira.
Ou seja, essa pessoa que o abordou não tem o direito de exigir respeito quanto a isso.

Shishiu disse...

Os comentários de Garou transbordam de uma episteme judaíco-cristã - quer ele perceba ou não - além de sofismos vários. Episteme judaíco-cristã no sentido de que ele corrobora com a misoginia e a exaltação da culpa típica desse doutrinamento. Dito isso, eu ainda não consigo conceber a existência de um movimento masculinista. Sinto muito, não entra em minha cabeça um movimento voltado para proteger os homens das "ações maléficas" feministas, é isso mesmo? Pra mim não passa de dor-de-cotovelo(corno) mal resolvida. "Autor muito respeitado entre os masculinistas do Brasil", pshhshs, faz-me rir Garou!

Li disse...

Toda vez que vejo um cara vir dizer que mulher só gosta de rico e bonito lembro da vez em que fui largada por "namorado", por que ele estava atrás de uma menina rica, para "namorar sério". E olha que ele era da mesma classe social que eu. Fora que ouço a todo momento colegas dizerem que querem namorar firme, mostro meninas legais e eles dizem.." Ah, mas é feia". Ae eles ficam com a linda, ela os tratam com eles tratam as meninas feias e eles ficam revoltados dizendo que mulher é interesseira e bláblá.

Marcos Pastrana disse...

Li

Nem todo homem age dessa forma.

Assim como não são todas as mulheres que agem de uma determinada forma.

O maior problema é que muitos membros ambas as partes querem generalizar o gênero oposto.
Assim como muito homem generaliza mulher, muita mulher generaliza os homens. É só olhar os comentários desse post mesmo que você vai perceber isso.

Drica Leal disse...

Marcos Pastrana:

Se entendi bem, você gostaria de saber se existe uma contrapartida exclusiva para os homens diante do feminismo. Bem, como todo movimento que visa combater uma injustiça social, a contrapartida do feminismo é tudo que vá contra as conquistas das mulheres. Um homem que concorde com a proposta do feminismo é pró-feminista, ou feminista também (existem divergências quanto a homens feministas, mas isso é outra discussão.)

Um exemplo mais claro está quanto ao racismo. Houve um tempo onde existiam os que lutavam contra a escravidão (abolicionistas) e os que eram favoráveis à ela. E entre esses existia uma maioria que não tomava partido, não participava das discussões, dos embates, e só iam vivendo de acordo com a sociedade da época.

O que você precisa entender é que o feminismo surgiu porque vivemos numa sociedade machista e patriarcal, onde às mulheres só cabem os papéis de enfeite, objeto sexual, serviçal da família. Ao homem cabe o controle da sociedade: política, leis, economia, o papel de provedor da família (que depende exclusivamente dele) e todos os costumes morais favorecem ao sexo masculino: cabe à mulher o peso de manter a "moral e os bons costumes", os homens podem dar uma escapadinha desse controle todo, afinal, dividiram as mulheres entre "santas e putas" para que pudessem usufruir como bem entendessem de uma ou outra sem se "sujar" socialmente. Ser feminista é questionar esses valores, esse papéis, e procurar desconstruir tudo isso para que HOMENS E MULHERES possam agir e fazer escolhas SEM AS PRESSÕES SOCIAIS QUE A CONSTRUÇÃO DE GÊNERO IMPÕE A CADA SEXO. O problema é que para os homens, como podemos notar, o mundo era mundo cômodo com esses papéis bem definidos, porque se por um lado ele tem que ser o machão com todas as exigências que cabem a esse papel, por outro, ele também tem muitos benefícios e vantagens socialmente falando. Então não existe uma contrapartida masculina para o feminismo, a não o machismo ou masculinismo (e entre esses dois, a ignorância, é claro), que você já sabe do que se trata.

Só gostaria de entender quais são os direitos que os homens estão perdendo com o feminismo. O direito de não ser contrariado por nenhuma mulher? O direito de ser obedecido? O direito de julgar e classificar as mulheres de acordo com suas conveniências? O direito de nos tratar como incapazes e cidadãs de segunda classe? Não sei.

aiaiai disse...

a melhor definição de vadia até agora foi a primeira d@ viajantedemundos.
Perfeita!

Drica Leal disse...

O problema é, mais uma vez, querer discutir relações histórico-sociais em escala macro, relações de gênero, a partir de histórias e relações pessoais. Vocês tomam o efeito pela causa e discutem, discutem, sem chegar a lugar nenhum. O feminismo não é sobre como você trata sua/seu namorada/o ou sobre como ela/ele trata você: É SOBRE AS CONSTRUÇÕES SÓCIO-CULTURAIS QUE NOS LEVAM A NOS RELACIONAR DESSA OU DAQUELA FORMA E QUE PRECISAM SER QUESTIONADAS E REVISTAS.

Dri Caldeira disse...

O problema é querer "cientificar" uma coisa tão simples quanto relacionamento humano, no caso homem e mulher. Pela explicação da Drica Leal, chamar meu namorado negro de meu preto faz de mim uma racista, ou será q além de burra tb fiquei maluca?

Li disse...

Drica Leal,
acho que a escala macro nos leva às "CONSTRUÇÕES SÓCIO-CULTURAIS", não?
Mas vou parar de deixar minhas contribuições macro :-)

Drica Leal disse...

Dri Caldeira:

O que é que tem a ver a forma como você chama seu namorado (ou como ele gosta de ser chamado, sei lá) com o racismo enraizado na sociedade? Se você conseguir me explicar onde entra ou não racismo no seu caso caso, é por sua conta... A mim interessa conhecer e atacar a causa. Aí sim os casos particulares passaram a mudar também.

Você que fique aí discutindo caso a caso sem chegar a lugar nenhum, já que, ao contrário do que você acha, as relações humanas não tem nada de simples, são montadas sob um contexto muito maior.

aiaiai disse...

Drica Leal, se me permite, gostaria de acrescentar à sua ótima resposta a questão dos direitos que o machismo retira dos homens.
Por exemplo, o direito de serem eles mesmos, de gostarem do que quiserem, de serem livres da fantasia de machos que o patriarcado os obriga a usar.
Eu já falei aqui que passei a ser mais feminista depois que eu tive um filho. Isso porque amando tão completamente a esse homem (o meu filho) eu percebi o quanto a sociedade em que vivemos vai massacra-lo para que ele se atenha ao seu papel pré-definido de homem.
O machismo dá muitas supostas vantagens aos homens, mas será que são vantagens mesmo? Será que é bom não ter o direito de chorar? Não poder ser fiel para sempre a mulher amada (sem ser chamado de bobalhão pelos amigos)? De gostar de dançar, de ler poesia, de balé ou de usar roupas coloridas?
Ou não poder escolher dar um tempo na carreira para criar os filhos?
Eu sou feminista porque luto por um mundo onde mulheres e homens - de todas as orientações sexuais - possam viver plenamente sem terem que se adequar a padrões concebidos há milênios!

Drica Leal disse...

Li:

Foi redundância mesmo, hehehehe.

Danielle disse...

O tal autor muito respeitado entre os masculinistas e que,segundo eles,deveria ganhar um Nobel (chorando de rir nesse momento kkk) é o Nessaham Alita.

Ginger disse...

"Deserto Sexual"

Na boa, o que esses masculinitas querem? Encontrar nesse Deserto um Oasis e nele um harém cheio de bonecas de plástico?

kkkk, na boa, é o que ta parecendo!


=p

Mas tb concordo que o coments da Viajante foi perfect!

Drica Leal disse...

aiaiai:

Muito obrigada pelo complemento, perfeito! :-)

Mas infelizmente o machismo é tão arraigado que, para muitos homens, ficar sem tudo isso aí que você citou ainda é uma vantagem...

Infelizmente, para muitos homens, ficar com os filhos, por exemplo, não é um prazer, um ato de amor, mas uma obrigação chata, "feminina". Mas fico sentida por alguns homens que amam seus filhos e fazem questão de participar emocionalmente da criação deles, sendo mais presentes, se doando mais. Esses homens sim já acordaram para as inúmeras desvantagens de uma sociedade machista.

Ainda acho que a questão emocional é o ponto mas importante na hora de desconstruir o mito da masculinidade, quando os homens perceberam o quanto eles perdem para manter essa "macheza" acho que muita coisa pode mudar! Ainda mais agora que muitas mulheres não estão mais dispostas a essa doação emocional sem uma contrapartida, e como essa contrapartida não pode mais ser o sustento do provedor porque a mulherada já pode fazer isso sozinha...

Drica Leal disse...

*mais importante

Marcos Pastrana disse...

Drica

Não é exatamente isso o que eu quis dizer.
Mas ai chegamos ao ponto de outro questionamento.
Se a busca do feminismo é o equilíbrio entre os gêneros e hoje chegamos a um ponto de equilíbrio muito maior que antigamente (claro que ainda não o ideal), pq o nome do movimento continua tendo o seu nome definido por apenas um dos gêneros?

A sua resposta me deu o oposto do feminismo, mas eu perguntei o equivalente masculino do feminismo. Talvez minha pergunta acabou não sendo clara.

Claro que hoje ainda não existe uma necessidade de os homens lutarem contra uma opressão que as mulheres exerçam sobre eles. Porém se não for tomado cuidado de ambos os gêneros daqui a pouco é capaz de as mulheres passarem de oprimidas para opressoras, por mais absurdo que pareça.
Por exemplo, se um grupo de homens se encontram muitas mulheres já pensam que eles têm como objetivo se reunir para criar um complô contra as mulheres ou então para trair suas companheiras. Agora se um grupo de mulher se reunir deve ser considerado normal e qualquer acusação por parte dos homens será considerado machismo. Parece besteira, mas isso vem acontecendo em várias outras situações.

A definição de feminismo eu já sei. O que acho engraçado é que quando eu falo sobre o feminismo ideal (que é esse que você me descreveu) muitas mulheres me questionam da seguinte forma: Quem você pensa que é para definir feminismo?
Isso também não é preconceito por parte dessas mulheres? Pois fica claro que um homem não tem capacidade suficiente ou o direito de descrever algo relacionado as mulheres

Ainda não foram perdidos direitos. Mas normalmente nesse tipo de situação a parte oprimida muitas vezes não querem o equilíbrio entre as partes, mas se tornar a parte opressora. Então se algumas pessoas não entrarem na discussão e mostrarem que tal cuidado deve ser tomado a coisa pode descambar para uma guerra em que o vencedor se transformará no gênero opressor.

lola aronovich disse...

Putz, Danielle, tô com um post prontinho, com ilustrações e tudo, só esperando publicação, sobre o Nessahan Alita. É um post de humor, de chorar de rir mesmo. Só não publico imediatamente porque muita gente já tá de saco cheio de ouvir falar de mascus. Mas em breve, será publicado. E essa do Nessahan merecer um Nobel eu ainda não vi (Nobel do quê? Da Paz? De Literatura? De Física?), mas uma imperdível que li de um mascu é que Nessahan é o maior pensador MUNDIAL do século 21. Tudo bem que o século 21 ainda tá no começo, mas... Eu quase provoquei um curto-circuito no meu computador quando li isso, pois chorei de tanto rir, e algumas lágrimas caíram no teclado. Vc sabe como é.

Shishiu disse...

Putz, não tinha lido ainda os comentários desse Marcos Pastrana. A solução pra você, caro Marcos, é leitura laica pós-cristã. MAs muita mesmo. Se quiser me peça referências, terei o maior prazer em dá-las. Quem sabe assim você para de regurgitar frases prontas e argumentos rasteiros? Conhecimento nunca é demais, bom-senso e moral imanente também não.

"Ou seja, você deve seguir aquilo que você prega.
Uma pessoa que não segue nada do que prega é uma pessoa que não se dá ao respeito." Sério? É isso mesmo?

Ragusa disse...

Marcos Pastrana: Masculino de feminista? What the hell!!!! Não entendi a sua pergunta.

Dri Caldeira disse...

Sinceramente Drica Leal, quando vc discute seu relacionamento com qq pessoa de sua intimidade, namorado, irmão, cunhada, sei lá, vc usa esses termos: querer discutir relações histórico-sociais em escala macro; É SOBRE AS CONSTRUÇÕES SÓCIO-CULTURAIS ?? Colocando do jeito que vc está colocando aqui, ninguém está a altura da sua inteligência, vc está adorando mostrar pra todos nós o quanto vc é inteligente e é brilhantemente articulada. Só que o saber demais te faz parecer uma pessoa antipática. O post da Lola não se trata de discutir as bases das construções sócio-culturais brasileiras, ou de discutir o problema como um todo ou com foco em um determinado grupo social. Uma das discussões aqui é de que so mulher gosta de ser chamada de vadia, não se nós somos capazes de discutir os tratados sociais que baseiam a sociedade "machista" brasileira. Não sou tão inteligente qto vc, mas tenho o dom de simplificar as coisas, enquanto vc está fazendo justamente o contrário. Diminuindo meus comentários a respeito do meu relacionamento só fez vc parecer pedante e pernóstica.

Dri Caldeira disse...

É uma droga a pessoa querer diminuir a outra só por não ter a capacidade mental dela!! Isso é pior do q ser racista, preconceituoso, machista...

Drica Leal disse...

Marcos Pastrana:

Qualquer homem pode teorizar sobre feminismo! O problema é que a maioria dos homens que fazem isso fazem para desqualificar a fala das mulheres quando essas denunciam opressão, machismo, misoginia. Você há que admitir que uma mulher está muito mais qualificada para falar sobre as pressões e injustiças da sociedade sobre ela do que um homem, né? Por mais boa vontade que um homem tenha sobre as causas feministas (e, convenhamos, são raríssimos os homens com essa boa vontade)ele não passou pelo que uma mulher passa, logo, uma mulher tem muito mais conhecimento de causa sobre feminismo do que um homem, assim como um negro está muito mais habilitado a falar sobre racismo do qual é vítima do que um branco.

Todos os que percebam essas injustiças e queiram mudá-las são bem vindos às causas, porém é bom deixar claro que a opinião de quem vive/viveu uma determinada situação tem muito mais embasamento do que a de quem conhece por fora. E muitos homens não querem conhecer o feminismo, eles já chegam querendo ENSINAR às feministas como nós deveríamos agir ou nos dizendo que deveríamos estar lutando por "isso" ao invés "daquilo", numa postura típica de superioridade, de quem sabe o que é certo ou melhor pra nós.

Ragusa disse...

Marcos Pastrana: Alou? Cara, antes de vc pensar numa "possibilidade" de as mulheres oprimirem os homens, que tal resolvermos o problema abismal da desigualdade de gênero, que ainda levará muiiiiito tempo heim? Vc tem medo de que afinal? Vc precisa se informar cara, a desigualdade é muito grande e a repressão da sexualidade feminina é enorme. Cai na real!!!

mypomb disse...

aetamm
Só elas podem generalizar

Edson Jr o mesmo se observa em blogs e comus feministas este incluso

E apenas frustrados que reclamam críticam? Bom saber

Shishiu corno pq? e não aprendeu que corno é uma ofensa a mulher que traiu o pobre coitado?

e todos os costumes morais favorecem ao sexo masculino:

é mesmo é?

O problema é que para os homens, como podemos notar, o mundo era mundo cômodo com esses papéis bem definidos

Aí hj o mundo não é super comodo para as mulheres? ora agora elas podem pular de machistas para feministas num piscar

Só gostaria de entender quais são os direitos que os homens estão perdendo com o feminismo
O direito de constituir uma boa familia mulheres pelo mundo todo hj casam já pensando em se separar em buca do beneficio financeiro
O direito ao trabalho ou salário digno, já que aumentou a procura, diminuiu a oferta
o direito a um mundo menos poluido e competitivo com todo mundo nas ruas, trabalhando a vida melhorou?
etc

Shishiu disse...

Realmente Dri Caldeira, é de bom tom que o interlocutor (?) mais articulado sempre procure se aproximar do menos articulado ou arrisca-se a parecer pedante e vaidoso. Porém, isso não tira a razão de Drica Leal.

P.S. Não parem por favor, adoro uma boa contenda entre mulheres. OPS!

Drica Leal disse...

Dri Caldeira:

Em nenhum momento quero diminuir ou menosprezar você ou suas opiniões, apenas é assim que interpreto os fatos e é assim que consigo me explicar pelo menos por escrito (embora seja um tanto prolixa). Mas se o problema é a maneira como eu posto, eu posso parar d responder às suas questões e continuar debatendo com os outros participantes, sem problemas.

Shishiu disse...

mypomb, se você não sabe apreciar um comentário irônico não há nada que possa ser feito por você meu filho.

Ragusa disse...

Dri Caldeira: Vc é uma pessoa inteligente, pára (não consigo deixar de usar o acento diferencial!)de se diminuir. Eu, pelo menos, entendi seus argumentos. Vc pode falar o que pensa aqui, pelo menos eu acredito que é assim que a Lola deseja para este blogue: um espaço democrático de discussão. Abraço

Edson Jr disse...

Edson Jr o mesmo se observa em blogs e comus feministas este incluso

Do que você está falando? Poderia ser mais específico?

mypomb disse...

Drica e pq elas até hj querem sempre alguem $uperior?

o nome do movimento continua tendo o seu nome definido por apenas um dos gêneros pq luta apenas pelos privilegios deste, oras se machismo é a superioridade do homem pq feminismo seria igualdade? elas querem igualar os homens nas putarias mas nos privilegios deixa como estar, querem direitos mas deveres não fazem questão

daqui a pouco é capaz de as mulheres passarem de oprimidas para opressoras nunca foram oprimidas e agora estão mais opressoras do que nunca

Não lola quem merece o tal nobel é vc né?o nobel de maior escritora de besteiras

E feminino de cavalheirismo existe?

Drica então oq vc acha da lola uma mulher querer falar de mascu, sancto, misogino? Ela não tem base nunhuma já que é mulher certo?

eles já chegam querendo ENSINAR às feministas como nós deveríamos agir ou nos dizendo que deveríamos estar lutando por "isso" ao invés "daquilo"
O mesmo para as feministas elas querem que lutem pelo exame de próstata (uma doença que só vai atingir lá pelos enta anos)

Ragusa que repressão? vc vê mulheres de burca por aqui? ou vê mulheres com shots beira cu?

LisAnaHD disse...

Eu 15:57
soy brasileira de nascimento, nacionalizada American y 'Gracias a la Vida' sou hispanica de corazon...

escuchela
http://www.youtube.com/watch?v=AgBl-0TBIsY&feature=fvsr

la mezcla de idiomas was intencional....

Dri Caldeira disse...

Shishiu: se vc quer diversão, vá ver tv q vc ganha mais.
Ragusa - eu só tô cansada dessas pequenas ditaduras q premeiam a vida da gente! Vc tem de ser linda, não basta ser bonitinha; Vc tem de ser PHD, não basta só ser inteligente e esforçada; vc tem de ser politicamente correta, não há mais espaço para sinceridade. Não vejo necessidade nenhuma da Drica usar esses termos técnicos aqui, pq vai limitar a conversa somente aqueles q compreendem. Eu queria entender o pq disso, mas vaidade ninguém explica.

Eu disse...

leitura laica pós-cristã é o quê, Shishiu? Richard Dawkins?

Shishiu disse...

Eu: Ludwig Feuerbach, Holsbach, Meslier, Michael Onfray e sim, Dawkins. heuheu

Shishiu disse...

Poxa, Dri Caldeira... então eu vou mesmo.

Eu disse...

Lisana, vc está escrevendo em portunhol...prá mim é bom, que exercito a mente...:)))

bjs

lola aronovich disse...

Duas Dris, por favor, não briguem! As duas estão falando coisas interessantes, cada uma no seu estilo. E acho que, como disse a Ragusa, ambas estão se fazendo entender. Dri Caldeira, não achei que a Drica estava sendo pedante nem nada!


O mypomb se parece muitíssimo com o Flasht, no seu desarranjo gramatical. Esse mypomb é outro mascu que já comentou aqui faz tempos, mas parou. Continuo aguardando um exemplo misândrico de algo que postei neste blog. Vamulá, mascus! Não precisa DOIS exemplos, um só tá bom!

Sara disse...

Muito legal Carol seu marido colocar seu sobrenome, minha filha ja me disse que o futuro marido dela tb fara isso, e achei muito bacana, vou dar a maior força.
Mas acho mais legal ainda conservar seu nome de batismo, porque acredito que ninguem é de ninguem, e carregar o nome do marido me parece um costume bem machista.

Edson Jr disse...

O direito de constituir uma boa familia mulheres pelo mundo todo hj casam já pensando em se separar em buca do beneficio financeiro

Conforme vamos retirando os freios morais, a verdadeira natureza se revela. E o que revela?

Que toda essa moralidade foi e é pura hipocrisia. Mulheres não são e nunca foram santas. O mesmo vale para os homens.

O problema maior é a generalização. Todas as mulheres se separam em busca de benefício financeiro? Todas? Tem mulher que casa com pé-rapado.

Um problema ao meu ver, no futuro, seria a hipergamia feminina (a tendência das mulheres sentirem atração sexual pelos mais destacados). Numa sociedade igualitária não haveria grandes admirações das mulheres pelos homens.

LisAnaHD disse...

Eu
entonces eso estah malo de mi parte... mientras uno estee aprendiendo un idioma no es bueno mezclarlo con otro idioma!

pasa que a Lola no le gusta que uno escriba en lengua extrangera en el blog... escuchaste La Negra cantando 'Gracias a la Vida'? hasta me pongo a llorar cuando la oigo...

Eu disse...

Shishiu, o que Dawkins preconiza é muito pouco prá regular ou organizar uma sociedade. Nossas relações não se resumem aos avanços tecnológicos, da Medicina, etc. Precisamos de um arcabouço ideológico, o qual o ateísmo ainda não forneceu. Gosto de algumas das falas dele e de outros ateus, mas não são o suficiente prá mim e prá humanidade ainda.

PS.: teoria da auto-replicação como começo da vida equivale à teoria da geração espontânea, hein?rs

LisAnaHD disse...

Lola, vou ver se consigo aprender e te passar instruzoes didaticas e claras pra como buscar o IP de quem vc quiser... vai aparecer o numero, o nome do provedor, a cidade, e o estado. Eu naun sei fazer isso, mas jah vi gente fazendo e tenho quem me ensine, se eu quiser aprender. Pra mim eh complicado pq naun me afino com informatica, mas vc vai tirar de letra!

Ragusa disse...

"Um problema ao meu ver, no futuro, seria a hipergamia feminina (a tendência das mulheres sentirem atração sexual pelos mais destacados). Numa sociedade igualitária não haveria grandes admirações das mulheres pelos homens." - Quanta insegurança heim...

Giovana disse...

Gostaria de saber por que ninguém tem coragem de falar sobre sexualidade sem tabus, sem xingamentos, sem repressões ou vergonhas e sem ofender as pessoas.

LisAnaHD disse...

Giovana, as pessoas naun o fazem pq naun sabem... a pessoa faz o que ela faz do jeito que ela sabe fazer... qdo ela aprende um modo melhor, entaun ela o faz melhor... eh um processo e leva tempo... uns aprendem em pouco tempo e outros precisam de mais tempo... varios fatores podem influenciar no aprendizado.

Melissa White Girl. disse...

Esse grupo mascu está comemorando mais um atentado a bomba e tiro, matou 3 e feriu mais de 100 na Bélgica. Eu tenho medo desses caras porque eles estão prometendo algo por aqui. Eu li na Folha que eles se organizam em células, a Polícia pega um mas não tem como saber quem são os outros.

Quanto ao termo "vadia" isso eu já li em um desses manuais de PUA, acho eles piores que os mascus porque eles querem apenas humilhar a mulher. Nesse manual existe um tratado de psicologia de como abordar, conquistar e chutar uma mulher. O fórum em que eles se reunem tem a parte aberta ao público e a parte fechada que é paga e depende de confirmação do nome, não entra mulher. O link é esse aqui.

http://puabrasil.com/

Edson Jr disse...

Muito legal Carol seu marido colocar seu sobrenome, minha filha ja me disse que o futuro marido dela tb fara isso, e achei muito bacana, vou dar a maior força.

Acho coerente, se foi realmente opção do marido da Carol.

Mas acho mais legal ainda conservar seu nome de batismo, porque acredito que ninguem é de ninguem, e carregar o nome do marido me parece um costume bem machista.

Ops! Agora percebo uma certa parcialidade no ar. Se coloca o sobrenome da mãe na filha está ótimo. Agora, se a mulher coloca o sobrenome do marido é machismo?

Machismo se ela tivesse colocado na marra. Caso contrário foi apenas uma opção. O próprio marido dela deixou bem claro: "Fale por você. Eu vou colocar seu nome."Meio paranóia ver machismo em tudo quanto é lugar.

O cara está anos luz de um machista típico.

Edson Jr disse...

Quanta insegurança heim...

Esse é seu argumento?

Ragusa disse...

É sim meu argumento. Um argumento muito bom inclusive. Responde bem uma imbecilidade de tal nível. Se a carapuça serviu, ótimo.

Sara disse...

Edson me expliquei mal, o que eu considero machista é a obrigação de carregar o nome do marido, como sou mais velha, quando eu me casei não tinha opção, fui obrigada a colocar o nome do meu marido, muito embora meu nome tenha ficado mais chic rrrssss, deu muito trabalho trocar os meus documentos, mas achei bonitinho meu genro que é japones querer por o sobrenome da minha filha, mas acho q eles decidiram por isso pq meu marido é de familia suiça, e tem bem poucos parentes aqui, como eu só tive filhas, pela lei antiga minhas filhas perderiam o sobrenome dele, e acho que pra agradar o pai resolveram isso.

Edson Jr disse...

É sim meu argumento. Um argumento muito bom inclusive. Responde bem uma imbecilidade de tal nível. Se a carapuça serviu, ótimo.

Não menina. Você não argumentou. Apenas me considerou inseguro (como se estivesse com receio do futuro - sendo que estou pouco me lixando). Apenas especulei, nada mais.

Se estiver muito nervosa ainda, tome um refresco de maracujá.

Melissa White Girl. disse...

Edson

Tem muita mulher que eu conheço que casou e não aceitou mudar o nome por uma razão desagradável. Na separação tem que trocar todos os documentos, tem que refazer vários documentos oficiais e sempre dá problema em cartório e outras coisas. Porque 5 anos depois ainda tem lugares com o nome de solteira e outros com o nome de casada. Cada documento, principalmente registro de imóvel custa um bom tanto para fazer as mudanças.

Quanto ao nome não querer colocar o sobrenome em um filho é uma forma inconsciente de fugir da criança. A tradição manda colocar o sobrenome do pai e o sobrenome da mão para identificar a origem, as raízes. No passado isso era essencial para evitar o casamento de parentes muitos próximos. Pense na Europa medieval onde havia poucas vilas com poucas pessoas. Se o homem não quer colocar o sobrenome na filha, então é sinal de que ele não está nem aí.

Edson Jr disse...

Olá Sara;

Desculpe-me então. Entendi errado seu ponto de vista. Ok?!

Beijos

mypomb disse...

Edson as mulheres SEMPRE foram hipergamicas

O fato de algumas não o serem não se transforma numa regra

Ragusa disse...

Edson Jr, achei que vc fosse um troll. Desculpe a grosseria. Não leio todos comentários muitas vezes.

Edson Jr disse...

Melissa; concordo com você. Tinha entendido errado. Foi um erro de interpretação.

Edson Jr disse...

Edson Jr, achei que vc fosse um troll. Desculpe a grosseria. Não leio todos comentários muitas vezes.

Sem problemas.

Eu disse...

Edson Jr, achei que vc fosse um troll. (by Ragusa)

troll scaaare...

dont feed the trolls!

Edson Jr disse...

Edson as mulheres SEMPRE foram hipergamicas

Não somente as mulheres, como praticamente todas as fêmeas do reino animal. Da mesma forma que os machos do reino animal são, por regra, mais atraídos pela beleza.

mypomb disse...

Lola se o ódio a mascus não é misandrico
Pq o ódio a vadias seria?
O vaida não é por ser mulher é por ser vadia

mypomb disse...

Exato Edson e onde esta o problema?
Na hipocrisia delas, não vejo homens mentidno dizendo que beleza não importa quando na verdade impora sim

Raphael disse...

Vadias são as mulheres utilitaristas que usam os homens para propósitos egoístas, usam sexo como moeda de troca e depois dizem na cara de pau que são decentes e gostam de homens românticos.

Edson Jr disse...

Troll scaaare...

dont feed the trolls!


Você acha que sou troll? Se o pessoal daqui achar isso paro de postar numa boa.

Melissa White Girl. disse...

Curioso é ver esse artigo dizendo que o dono da Playboy que só tem relação com prostituta é um exemplo porque ele mente para as mulheres. Não gostei muito disso.

Ele tem relações com mulheres que estão sendo remuneradas, mas ele as chama de "amorzinho" e fica tudo bem. Elas acreditam que são amadas e ele acredita que é bem amado...? Eu acho que não.

O Olacyr de Moraes era muito mais simples e direto nesse ponto. O brasileiro é muito mais direto. O empresário Olacyr de Moraes também andava sempre com duas mulheres pelo menos 50 anos mais nova do que ele. E dizia que elas gostavam é de dinheiro.

Uma vez questionado sobre esse tipo de relação ele disse que quando ai em um restaurante comer um camarão, ele se deliciava com o camarão sem se preocupar se o camarão estava gostando dele.

Eu disse...

Não somente as mulheres, como praticamente todas as fêmeas do reino animal. Da mesma forma que os machos do reino animal são, por regra, mais atraídos pela beleza.
( by Edson)

Edson, no reino animal, é o macho que mostra seus encantos e belezas e macheza prá fêmea escolher (ou ser escolhida, rs).

O critério é a melhor genética a ser passada à prole, com a consequente eliminação/abandono dos não aptos.

Eu disse...

Edson, claro que não acho não. Mas há uma preocupação anormal em detectar, apontar e desmerecer comentaristas na base de ser troll ou não.

Minha percepção é de que todo mundo aqui é troll, até que prove o contrário, né não?

Danielle disse...

Melissa,não consigo acessar o fórum pua de jeito nenhum,quando eu clico em registrar,ele diz que o dono do site desativou os registros. Tem outra forma de ter acesso ao material deles,o que dizem?

Edson Jr disse...

Exato Edson e onde esta o problema?
Na hipocrisia delas, não vejo homens mentidno dizendo que beleza não importa quando na verdade impora sim


Não vejo sentido em fazer juízo de valor em casos assim, já que muitas dessas inclinações biológicas costumam atuar de maneira inconsciente.

Se fosse o caso, os homens seriam igualmente hipócritas, já que tendem à poligamia, ou seja, ter várias mulheres, mas com o discurso de que desejam mulheres fiéis, como se isso fosse o suficiente para não pularem a cerca.

Estamos todos no mesmo barco. Julgamentos de valor em casos assim estreitam um bocado da visão e acabamos descamando para o preconceito.

Eu disse...

Melisa, é isso mesmo.

No caso do vovô Hugh Heftner, as meninas que o rodeiam querem visibilidade, acima de tudo. Nada contra, até porque a Playboy vive disso.

No caso do outro vovô Olacyr, é companhia paga mesmo, ou alpinismo social, né?

Eu disse...

usam sexo como moeda de troca (by Raphael)

que outra coisa vcs querem trocar, Raphael? Vamos que uma menina em que vc esteja interessado lhe dê carinho, atenção, companhia, mas não lhe dê sexo. O que acontece?

Denise disse...

Ambos, homem e mulher tem tendência a poligamia. Essa é uma característica da nossa espécie. O fato do homem ter sempre tido uma aceitação maior por parte da sociedade ocorre simplesmente porque vivemos em uma sociedade patriarcal.

Melissa White Girl. disse...

Daniele

Esses PUA - pick up artist - ou artistas pegadores de mulher - se protegem muito bem, o material deles é mantido em segredo, para entar no fórum só convidado. Os membros que pagam indicam um novato que recebe por email um convite para entrar no fórum. Entendeu como é tipo uma sociedade secreta? Os masculinistas tem um viés de combater o feminismo já os PUA só querem é pegar e chutar, sem ideologia. A ideologia é a humilhação. Os professores americanos dão palestras aqui no Brasil (só entra homem) e cobram coisa de R$ 2.000 o convite para a palestra. Hoje eles usam o conhecimento PUA para conquistar as mulheres profissionais de destaque em política e empresas para consguirem facilitação na concorrência.

Tem esse outro aqui:
http://www.seducaonatural.com.br/

No passado o serviço secreto soviético, a KGB, usava muito essa técnica de seduzir as secretárias de ministros e presidentes para obter informações. Pegava um gostosão que seduzia a mulher mediana e gordinha, e depois usava a mulher para obter informações confidenciais. O movimento PUA está migrando para esse lado no mundo empresarial devido ao grande número de mulheres empresárias que não tem tempo para encontrar um parceiro e caem fácil nas mãos desses "artistas".

Edson Jr disse...

Olá, Eu!

Os mais destacados são recompensados com sexo (literalmente). Os não-destacados ou são excluídos ou se contentam com fêmeas de beleza inferior.

O ser destacado, para as fêmeas, não significa necessariamente os mais belos, mas sim os que possuem maior força ou poder. Numa linguagem mais coloquial, as mulheres escolhem homens que elas admiram, que exalam força, autoconfiança e segurança. É engraçado que até mesmo os animais blefam, de forma semelhante aos cafajestes, colocando uma banca ilusória apenas para atrair as fêmeas.

Eu disse...

Edson, Derrubou...como eu sempre digo, umamulher pode ser tudo de ótimo, maravilhoso, mas é SÓ UMA, rsrs
Na hora do recreio, aparecem as outras e muitas outras...kkk
né, Raphael?


Se fosse o caso, os homens seriam igualmente hipócritas, já que tendem à poligamia, ou seja, ter várias mulheres, mas com o discurso de que desejam mulheres fiéis, como se isso fosse o suficiente para não pularem a cerca. (by Edson)

Dowglas Lima disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Eu disse...

O fato do homem ter sempre tido uma aceitação maior por parte da sociedade ocorre simplesmente porque vivemos em uma sociedade patriarcal.(by Denise)

como de fato vive dizendo a Regina Navarro, estamos nessa há 5000 anos, quer dizer, desde o advento do judaísmo.

Eu disse...

Numa linguagem mais coloquial, as mulheres escolhem homens que elas admiram, que exalam força, autoconfiança e segurança.(by Edson)

Inclusive prá sustentar a prole por longos anos, praticamente a vida toda...rs

No reino animal (desconsiderando os primatas, talvez), a prole cresce rápido, logo vira adulta, se houver elementos fracos, ficam prá trás e a vida segue.

Eu disse...

Dowglas, não teria aquelas mulheres, mas teria outras. E é lógico, Hugh H. faz negócio com as mulheres. Estas são mais funcionárias e matéria-prima de suas revistas e tal do que amantes/namoradas, etc.

Vera B disse...

Douglas,

"Queria ver se o Hugh Hefner fosse empacotador de supermercado ou motorista de ônibus coletivo. Ele poderia ser galanteador o quanto fosse, que não teria essas mulheres à sua disposição.

Com o dinheiro que ele tem, ele "pode" chamar elas de "bitches" o quanto quiser, que elas não se sentirão ofendidas. Mas se o empacotador de supermercado chamar alguma de vadia, é Maria da Penha na certa.

Essa é a realidade."

Então, nessa sociedade machista, onde o homem somente tem valor se cumprir bem o papel de provedor, e ainda, nesta sociedade capitalista, onde tudo vira mercadoria (roupas, saúde, educação, trabalho, amor, relações, religião, etc), não há como ser dieferente disso, não é?

Mas aí, ao invés de atacarem o sistema, a raiz dos problemas, atacam as mulheres e as pessoas de esquerda.
Ou seja, essa visão machista e de direita, além de fortalecer exatamente o que condenam e culpar erroneamente as mulheres (essa é demais!) ainda recriminam quem tenta mudar tudo isso.

Melissa White Girl. disse...

Eu e Douglas

Vejam o caso da Duquesa de Alba, 85 anos, cercada por garotões, que casou recentemente com um cara 25 anos mais novo do que ela (com separação total de bens) e essa semana voltou aos noticiários porque deu uma apalpada no Tom Cruise.

O poder de sedução é proporcional a sua beleza física ou de sua conta bancária. Tanto faz ser homem ou mulher. Se for um homem bonitão e gostoso pobre, ele pega todas. Se for um homem feio demais e milionário, ele pega todas.

Se for uma mulher deslumbrante de linda e pobre, ela pega todos e casa fácil com um milionário. Se for uma mulher feia demais e milionária, com certeza ela estará acompanhada por belos homens. Ela será uma PUA feminina de sucesso.

O mundo é e sempre foi dos 10% mais bonitos e bonitas, e dos 10% mais ricos e ricas. Pode ver que existe uma correlação direta entre beleza e riqueza. Se tem um, atrai o outro.

Lord Anderson disse...

> Se a busca do feminismo é o equilíbrio entre os gêneros e hoje chegamos a um ponto de equilíbrio muito maior que antigamente (claro que ainda não o ideal), pq o nome do movimento continua tendo o seu nome definido por apenas um dos gêneros?

Basta abrir os jornais, ver a quantia de casos de violencia contra a mulher. Ver comentarios absurdos que acompanham toda noticia de violencia sexual contra mulheres.

Veja blogs como os sanctos, veja a necessidade que tantos tem de julgar a sexualidade feminina...

Como vc mesmo disse, o equilibrio ainda não chegou. Em certas partes do mundo ele está cada vez mais distante.
Mulheres ainda não consiguiram se livrar de todo machismo que enfrentam, pq abandonar o nome se a causa principal nem foi alcançada?


> Porém se não for tomado cuidado de ambos os gêneros daqui a pouco é capaz de as mulheres passarem de oprimidas para opressoras, por mais absurdo que pareça.

Parece absurdo, pq é. não tem nem sinal disso poder acontecer.

> Ainda não foram perdidos direitos. Mas normalmente nesse tipo de situação a parte oprimida muitas vezes não querem o equilíbrio entre as partes, mas se tornar a parte opressora.

Curiosidade academica. Onde aconteceu esse tipo de mudança em termos de movimento civil?


> uma guerra em que o vencedor se transformará no gênero opressor.

Olha, vcs mascus são os unicos que falam em guerra.

São os unicos que veem a luta por direitos iguais como um confronto, quando não é nada disso.

uma sociedade realmente igualitaria sera melhor para todos.

e sem ofensas vcs tão muito preocupados com uma futura e improvavel desigualdade que nos prejudique ao inves de ver a desigualdade que vive aqui.

Edson Jr disse...

Ambos, homem e mulher tem tendência a poligamia.

Na realidade, ambos possuem desejo sexual por múltiplos parceiros, mas de maneira distinta.

O homem possui um limiar mais baixo para a excitação sexual o que indica uma maior propensão à variedade sexual. Ou seja, são naturalmente polígamos.

A mulher possui um limiar mais alto para excitação sexual, o que permite que elas comparem antes de escolher o seu produto (o homem). Nesse processo de comparação ela naturalmente optará pelos mais destacados. Esse processo é conhecido como Hipergamia. As mulheres tendem a ter múltiplos parceiros, buscando sempre um mais destacados do que o parceiro atual.

Destaque que pode ser físico, financeiro ou protetor.

Eu disse...

Pode ver que existe uma correlação direta entre beleza e riqueza. Se tem um, atrai o outro.*(by Melissa)_

Ambas as instâncias são raras...rsrs

O que é raro é desejado e perseguido...

Agora, o restante dos mortais (90%), quer dizer, 6.3 bilhões de pessoas não deixam de se encontrar, de procriar, de proliferar, né?

Bjs

Melissa White Girl. disse...

Vera B

Esse discurso de sociedade capitalista ser a causa das misoginias, misandrias, machismo e feminismo cai totalmente por terra quando olhamos o que acontece nas sociedades marxistas da Ásia ou na extinta União Soviética.

Na União Soviéticas as mulheres bonitas procuravam os clubes de xadres para tentar conquistar algum velho poderoso. Na sociedade marxista o poder do capital é substituído pelo poder social, pela posição social de mando.

Se na capitalismo o empresário, a empresária de sucesso é cobiçado, na sociedade marxista o líder político, diretor de empresa passa a ter esse status de poder.

Lembre-se que o tráfico humano, o contrabando de seres humanos para trabalho escravo e prostituição escrava é muito mais forte nos países marxistas do que nos capitalistas devido a falta de mecanismos de comando e controle sociais.

A Ucrânia é famosa por ter redes de sequestro e distribuição de garotas para redes de prostituição, geralmente adolescentes entre 15 a 18 anos. A Ucrânia foi o maior pólo produtor de pornografia infantil, pois até alguns anos atrás havia a revista LS Magazine que era uma Playboy com crianças, de nú erótico com garotinhas de 5 a 16 anos.

Melissa White Girl. disse...

Lord Anderson

Na Espanha foi criada a lei mais severa contra a violência doméstica. Apesar da Espanha ter um dos menores indices europeu de violência contra a mulher eles criaram uma lei severa. Muito severa.

O homem é preso com um telefonema. A mulher telefona para a polícia, isso basta para que ele seja preso e vá a julgamento. Lembrando que lá o julgamento é no outro dia, no máximo na próxima segunda feira ser for uma sexta a noite. Não é igual aqui, alguns meses depois.

Devido essa lei, houve uma enchurrada de processos pelas razões mais bobas e simplórias e 90% dos homens foram condenados e são obrigados a frequentar um curso anti-violência doméstica, e nos casos de agressão o curso é no presídio.

Após 5 anos de vigência da lei, o número de homícidios domésticos de mulheres ficou estável, não houver redução. Da mesma forma o número de homicídios domésticos de homens ficou estável.

Ou seja, está dentro do ser humano. Na alma.

Eu acredito muito mais no Edir Macedo, RR Soares, Papa João Bento para mudar essa realidade, do que em leis, cadeias e toda essa parafernália do comando e controle social.

Vera B disse...

Que sociedade marxista você está falando, já que nunca existou uma?

Você está querendo dizer sociedade stalinista?

De qualquer modo, mesmo que ocorra isso em sociedades marxistas ou stalinistas, fato é que isso ocorre em sociedades capitalistas, juntamente com o machismo.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Pior que esses mascus são tão chatos, que ainda que tivessem todo o dinheiro que o dono da Playboy tem, mesmo essas mulheres que vivem em volta dele por causa do dinheiro iam correr.
Eu só não sei como esses sujeitos conseguem se considerar "bonzinhos".
Desde quando pessoas "boazinhas" (detesto usar uma palavra tão infantil, não sei como um adulto consegue usar um termo desses com frequência sem se sentir ridículo) são tão agressivas, arrogantes, cheias de ódio.

Sempre me lembro dos Bonecos Bonzinhos... O Chucky, o Brinquedo Assassino, era um deles... rs

Abçs Lola

Sara disse...

Adorei sua lembrança Laurinha , realmente só se for bonzinho como o chucky.

fe disse...

Lola,

Dá uma olhada nessa reportagem:

http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2011/12/09/pai-de-menina-morta-no-rio-diz-que-irmao-ja-havia-abusado-de-outras-sobrinhas.jhtm

Acho que pode gerar uma discussão interessante sobre a conivência com os crimes sexuais quando cometidos por familiares

fe disse...

Lola,

Dá uma olhada nessa reportagem:

http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2011/12/09/pai-de-menina-morta-no-rio-diz-que-irmao-ja-havia-abusado-de-outras-sobrinhas.jhtm

Acho que pode gerar uma discussão interessante sobre a conivência com os crimes sexuais quando cometidos por familiares

Sara disse...

Melissa vc é mulher mesmo??

Laurinha (Mulher modernex) disse...

Vi nos comentários o pessoal falando sobre cafajestes, homens que mentem pra mulheres.

Mas acho que mais que mentir pra mulheres, cafajestes mentem também para outros homens. Mentem aumentando o número de suas aventuras amorosas, contando as coisas de um modo diferente do que na verdade foi, falando mal das mulheres com quem conseguiram ficar e pior ainda daquelas com quem não conseguiram. O problema é que muito homem além de acreditar totalmente no tipo cafajeste, ainda acha bonito o que ele faz e tenta imitar.

Lord Anderson disse...

"como de fato vive dizendo a Regina Navarro, estamos nessa há 5000 anos, quer dizer, desde o advento do judaísmo. "

Ué, e o que dizer dos gregos e dos japoneses que tiveram sociedades extremamente patriacaris antes e por muito tempo sem qualquer contato com o judaismo?


Desculpe, mas infelizmente não tem uma causa unica.

Laurinha (Mulher modernex) disse...

"Um problema ao meu ver, no futuro, seria a hipergamia feminina (a tendência das mulheres sentirem atração sexual pelos mais destacados). Numa sociedade igualitária não haveria grandes admirações das mulheres pelos homens."


A Lola escreveu um ótimo post que toca nesse assunto uma vez:
http://escrevalolaescreva.blogspot.com/search?q=hiperg%C3%A2micas

Marcos Pastrana disse...

Shishiu

Se você que conversar comigo não precisa se referir a mim em terceira pessoa. Ficou parecendo aquelas pessoas que se consideram de um grupo superior comenta cuchicahndo para os integrantes “Que pessoa idiota” e depois se dirige a pessoa.
Soa de forma no mínimo desrespeitosa.

Engraçado. Então se eu tenho uma opinião ou visão diferente da sua logo eu sou um “sem cultura”? Quer dizer que eu nunca li sobre o assunto e por isso eu tenho tal opinião sobre ele?
Muito preconceituoso da sua parte.
Engraçado que um monte de gente definiu vadia com frases prontas e você não se dirigiu a elas dessa forma.
Acho que é vc que precisa rever alguns conceitos seus.
Você me conhece para dizer que eu não tenho cultura?
Engraçado como as pessoas reclamam de preconceito, mas são tão ou mais preconceituosa do que as pessoas da qual elas reclamam.

Uma pessoa que não segue nada que ela prega pode ser uma pessoa que ainda não tem uma opinião realmente formada sobre determinada questão ou então é o que podemos chamar no mínimo de mal-carater. Exemplosão os astros que pregam que devem ser respeitados como Deuses, mas tratam a todos feito lixos.
Assim como eu te respondi, você também poderia apontar qual dos meus argumentos são ridículos (por assim dizer) e o pq?

Hel disse...

Sobre os ricos e gostosos:

Mutio interessante a teoria da beleza x dinheiro, mas ninguém explica como, por exemplo, por que o Lemmy do Motörhead se dá tão bem com as mulheres. Ele tem uma graninha, mas não ostenta, mora sozinho num apê simples, é feio pra cacete desde novo, e mesmo assim sempre foi pegador. Até eu sinto tesão por ele quando vejo vídeos dele mais novinho.

Talvez a mulherada só queira um cara bacana, com sex appeal, que as trate bem, trepe gostoso e não fique fazendo julgamentos de moral estúpidos =)

Clarisse disse...

Melissa do Orgulho Branco, põe logo a bandeira nazista na sua foto de apresentação, porque tá na cara que você não passa disso, sua nojenta.

Clarisse disse...

Melissa, sua burra, a Ucrânia virou polo de prostituição na década de 1990, quando a intervenção do mundo capitalista liberal destruiu todo o aparato estatal anterior e as pessoas ficaram abandonadas, sem emprego ou qualquer ajuda.

E, novamente, não deveríamos dar bola para uma provável nazista, com bandeira da Alemanha e "white girl" = garota branca - no nome.

Marcos Pastrana disse...

Drica Leal

Eu sei que eu ou qualquer homem pode teorizar sobre o feminismo (desde que se tenha um mínimo de conhecimento sobre o assunto e não seja para brigar, mas para debater o assunto), mas como falei já fui destratado mais de uma vez por mulheres por ter “ousado” fazer isso.
Assim como eu fui questionado de quem eu penso que sou para falar sobre feminismo eu pergunto quem são essas pessoas para achar que eu não tenho direito se elas nem me conhecem.
E eu também não fiz nenhum comentário com o objetivo de desqualificar afala das mulheres, apenas mostrei outro ponto de vista.

Claro que uma mulher tem muito mais bagagem para falar sobre discriminação de gênero do que um homem. Porém o que acho errado em muitos grupos que são oprimidos e sofrem por preconceito é que eles acham que a dor que esse grupo passou é maior do que a de todos os outros grupos oprimidos e qualquer pessoa que não faça parte desse grupo não terá o direito de opinar sobre o qualquer assunto referente a isso.

Eu posso não ser mulher, mas fui o nerd da turma, fui o aluno pobre e bolsista de escola de classe média-alta, fui um dos feios da escola e também não não seguia a moda (o que em certos colégios é a morte). Então eu acho que me qualifico sobre assuntos que tratem de preconceito, independente do grupo em questão.

O problema que eu estou vendo é que eu estou lutando para mostrar que existem preconceitos de ambas as partes, pois já dei mais de um exemplo aqui nesse blog. Mas por não concordar inteiramente com o discurso padrão eu já fui classificado como um machista ou então como um sem-cultura. Ou seja, as pessoas que reclamam de preconceito estão agindo da mesma forma que não gostam de ser tratadas.

Também é necessário ter discernimento da diferença entre mostrar uma opinião destoante da maioria e querer ensinar o que tal grupo deveria fazer.
Concordo que os homens não tem o direito de determinar o que é o melhor para as mulheres, masque eu saiba temos o direito de opinar sobre o assunto.
Mas você a de concordar comigo que existem muitas mulheres querendo determinar como os homens devem agir de acordo com o que elas querem, e não de acordo com que é certo, independente de quem será beneficiado com isso.

Melissa White Girl. disse...

Vera B

Nunca existiu um país marxista? Interessante ver que a única forma de justificar a falência moral e econômica desses países é negando a própria ideologia e jogando a culpa em outra pessoa.

Vamos falar sobre o campo de concentração criado por Che Guevara em Guanahacabibes para executar por fuzilmento cristão, dissidentes e homossexuais? Será isso é o que defende as pessoas que carregam a foto dele em camisetas?


Sara

O seu comportamento é exatamente o mesmo dos mascus lá no fórum deles. Se a pessoa não usa a mesma lingugem vulgar e não concorda com o que eles falam é expulsa. Pior no fórum dos PUA's que se identificar que é mulher, expulsa na hora, se ficar sem postar por mais de uma semana também é expulso.

Para você qualquer pensamento dissidente deve ser fuzilado, deve ser tratado como inimiga e morrer.

Hel

O Lemmy do Motörhead é um líder. Ele é uma pessoa que é simbolo de um grupo, de um movimento. Exatamente o que as mulheres soviéticas procuravam nos homens do governo, um diferencial de status social.

Um pedreiro ou repositor de supermercado feio como ele com certeza não teria esse sucesso. Já aqueles garotos do Restart são idolatrados apesar de ostentarem uma beleza mediana.

Marcos Pastrana disse...

Ragusa

Eu sei disso.

Porém muitas mulheres perceberam o espaço que conquistaram nos ultimos tempos e já estão querendo sim se tornar o grupo dominante e opressor.
É só ver a forma que muitas mulheres se aos homens de forma rancorosa e que chegam até a afirmar que o mundo estaria muito melhor sem eles.
Se isso não é um indicio de que um grupo quer se tornar um opressor então eu não sei o que é.

Melissa White Girl. disse...

Clarisse

O que você é? Uma racista?

Eu sou branca, 2 avós alemães, um austríaco e uma avó belga. Quer dizer que não posso ter orgulho de minha cor, não posso ter orgulho de minha raça, não posso ter orgulho de minha ancestralidade?

Se estivesse escrito: Black Girl!

Eu já vi várias camisetas "orgulho negro" ou "100% negro". Não é comum, mas já vi algumas pessoas usando isso.

Talvez você diria: "puxa que fofinho, que legal que você tem orgulho de sua raça".

E com certeza não iria falar do Idi Amin, o sanguinário, não iria falar os massacres dos hutus, não iria falar do estupro corretivo de lésbica na África do Sul, não iria falar dos massacres étnicos que acontecem até hoje na África.

Mas por ser branca e você ser uma racista insuportável, você me ataca devido a minha cor.

Querida, presta atenção que isso é crime.

Clarisse disse...

Não existe racismo reverso e nem motivo para se orgulhar de ser branco. Você saberia disso se tivesse se dado ao trabalho de pelo menos ler o blog onde está comentando.
Racista é você, se orgulhando do seu arianismo, sua nazistinha nojenta.

Hel disse...

Comparar Lemmy com líderes políticos soviéticos. I die!
Nem todo mundo precisa de status ou ser vistos de mão dada com algum fulano, algumas pessoas, como eu, gostam de simplesmente comer quieto.

É claro que se ele fosse só repositor de mercado não seria a mesma coisa. A habilidade artística faz parte do pacote sex appeal. A paixão e dedicação por alguma atividade, e também a inteligência, são extremamente sexy e compõem uma parte essencial da personalidade. Ninguém é só casca.

Acho que algumas pessoas vivem num mundo paralelo, em que absolutamente TUDO a ver com sexo tem algum interesse obscuro por trás. Tesão puro e simples não existe. Tá bom, então.

Deve ser muito chato ser vocês, sério. Sistematizando tudo à sua volta.

Melissa White Girl. disse...

Larissa

A lei é universal e não cita raça. Apenas diz.

Art. 1º Serão punidos, na forma desta Lei, os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

Você me discrimina por

1- cor: sou branca
2- etnia: germânica (ariana não existe)
3- procedência nacional: Santa Catarina

Você é uma racista nos termos da Lei.

Essa palavra "racismo reverso" só existe na cabeça de pessoas mediocres como você.

«Mais antigas ‹Antigas   1 – 200 de 448   Recentes› Mais recentes»