segunda-feira, 14 de abril de 2008

PRA COMEMORAR O DIA MUNDIAL DO BEIJO

Eu, sempre atrasada, descobri agora que ontem foi o Dia Mundial do Beijo. E, por total coincidência, encontrei uma crônica jurássica minha que foi publicada no jornal anos atrás. Deixo pra você calcular quantos anos tem o texto (há algumas pistas). Eu tava enrolando lendo umas crônicas antigas minhas e vi que seria legal colocar algumas por aqui, pro meu público novo ler, ou pro público que não se lembra de nada que escrevi (nem eu lembro, é compreensível). Como não tenho nada de muito novo pra falar de beijo, fique com este texto antigo, que de datado mesmo só tem o meu relacionamento com o maridão!

CHAMA DA PAIXÃO FAZ ARDER NO INFERNO

Nunca passei por uma situação tão perturbadora quanto a vivida por um casal de amigos, que foram se beijar inocentemente num supermercado, quando uma senhora vociferou “Procurem um motel!”. Desnecessário dizer que quem tá de bem com a vida, quem recebe sua cota diária de afagos, jamais tomaria a atitude de se ofender com o amor alheio. Então, quando o maridão me visita na escola, e não há nenhum aluno por perto, vez por outra trocamos uns beijinhos. Em certas ocasiões, a secretária, que é um doce e tem idade pra ser minha filha, brinca que “aqui não é lugar pra essa pouca vergonha”. Da última vez, eu e o maridão estávamos com pressa, e nos despedimos com um rápido estalido de lábios. A secretária aproveitou o fato pra um novo puxão de orelhas: “Ih, depois de dez anos de casados, é só selinho?! Que sem graça!”. Na mesma noite, ao chegar em casa, comuniquei os acontecimentos ao maridão:

– O pessoal reclamou. Não é mais pra dar isso daqui, chuac, selinho.

– Não é bitoca?, quis saber meu pré-histórico amado.

– Não importa, selinho ou bitoca, não pode mais.

– Sem bitoca.

– Acho que é selinho, amor. Mas você entendeu.

Minha irmã mora nos EUA há quase uma década e conta que é terminantemente proibido qualquer contato físico nos escritórios, inclusive entre os casais. E ela não vive no Texas ou nos confins do conservadorismo, mas na liberal e ensolarada Califórnia. Não é bizarro? Ano retrasado, na escola, contratamos um casal de professores. Eram jovens, praticamente em lua de mel, e não conseguiam esconder que se amavam muito. Não faziam nada de escandaloso, mas sempre que podiam se abraçavam e se beijavam. Acredita que tinha gente que olhava feio pra eles? Ué, isso cheira à inveja pra mim. Eu olho feio é pra pessoas que advertem que tal comportamento é um mau exemplo pros adolescentes. Deixa ver se entendi: um casal apaixonado é um mau exemplo?

Infelizmente, vivemos numa época em que o amor livre escandaliza muito mais que as guerras.

16 comentários:

Suzana Elvas disse...

Haja visto o guri que foi suspenso da escola e acusado pella diretora de ser um "predador sexual" porque estalou um beijo na bochecha da amiguinha no tanque de areia.

Suzana Elvas disse...

Ah, btw, também tô enrolando.

Alexxs disse...

Eu adoro essa crônica! Tenho ela colada em um caderninho com várias outras! Adoro aquela do "Então é o gorila". Você podia publicar aqui!

E sobre o beijo... realmente, puritanismo falso me revolta, e é tão comum! Adoro ver casais apaixonados por aí, parece que embeleza o lugar...
Tem aquelas histórias também dos beijos gays em shoppings que dão oque falar né... eu acho que as pessoas se preocupam demais com as manifestações de carinho dos outros. É vc que está alí beijando? Não! Então, qual o seu problema???

Anônimo disse...

Bom não percebi as pistas, O_o chutaria 1505 pelo "bitoca".
heuhaeuehauea

Escola é meio sem noção, me lembro até hoje que na minha caderneta eu era classificado como "Ironico, agressivo e sarcastico" e não era como qualidade... não se pode nem mais rir.

deixa ir cmentar nos textos que me passaram...

Liris Tribuzzi disse...

Onde eu estudava, tinha uma inspetora que não podia vem ninguém de mão dadas que já ia olhando feio, marcava a cara e qualquer coisa já chamavaa atenção dos pombinhos (ficantes, beijantes..sei lá eu). A galera chava a coitada de 'mal comida'. xD

Masegui disse...

Pior que eu também sou do tempo da "bitoca" ai, ai!

Suzana Elvas disse...

E desculpe aí o "haja visto". Haja vista, bem entendido.

lola aronovich disse...

Su, nem precisava dizer que tá enrolando... Uma professional procastinator como eu reconhece outra!
Ah, pra quem não sabe, o Alex é um dos meus fãs mais antigos! Quando eu escrevia crônicas pro jornal, elas não saíam na internet, então ele fez um site só pra colocá-las. Muito gentil da sua parte! Então, Alex, em sua homenagem (mas saiba que vc não era meu único leitor novinho na época. Era bem comum receber email de leitor/a de 13 aninhos!), reproduzo uma outra crônica aqui mais ou menos daquela época.

lola aronovich disse...

Ei-la. Dá pra ver que é antiga, pela novela citada.

ESCÂNDALOS DO SÉCULO XXI

O autor da ótima “Mulheres Apaixonadas”, Manoel Carlos, deu uma entrevista declarando que gostaria de mostrar as duas namoradas adolescentes se beijando. Seria o primeiro beijo lésbico da televisão brasileira. O público vem simpatizando com as meninas, só que Manoel acha que exibir um beijo agora ainda chocaria. Mais pra frente, talvez. Minha dúvida é: mostrar pra quê? Acho que todo mundo sabe que as lésbicas, na vida real, vão além do beijinho no rosto que passa na TV. Além disso, uma das melhores cenas da novela até hoje foi aquela em uma das meninas sai do apartamento da outra, depois de uma noitada de amor totalmente implícita, e elas vão até o elevador juntas. Mas a câmera não as acompanha. Ela fica na porta, enfocando o vazio, enquanto as duas se despedem em off. Pra mim, essa cena vale mais que cem beijos. O que o autor, ou o diretor, não sei de quem foi a idéia, quis dizer com isso? Ué, que as meninas estão se beijando ardentemente, mas que a TV não pode mostrar isso porque o espectador é uma besta quadrada que ainda se choca com o diferente. Uma bela mensagem.
Não por coincidência, um grupo de gays está pra marcar uma “beijança” num shopping de SP. Um dos motivos é que um segurança chamou a atenção de dois rapazes homossexuais que haviam se beijado em público. Imagina, ninguém gosta de ir ao shopping pra ver aberrações. Num outro shopping, os funcionários repreenderam gays que andam de mãos dadas. Claro, quem consegue dormir após ver dois homens ou duas mulheres de mãos dadas?! É um escândalo, um golpe rasteiro nos nossos bons costumes! Ainda bem que o papa e o Bush, afinadíssimos, deram pra condenar a união gay e, pra não perderem a viagem, os gays de modo geral. Olha, agora sem ironia, se apenas o papa e o Bush fossem retrógrados – o atraso do atraso –, ninguém ligaria pra eles. O problema é que eles têm companhia: quem é esse público que ainda se choca com demonstrações de amor? Torço pra que não seja você, meu leitor inteligente.

lola aronovich disse...

1505, Pê? Vc tem TANTA sorte que eu não uso palavrões! Ah, caderneta de infância... Me lembra disso também quando eu voltar pra Joinville!
Li, ó o preconceito dos seus colegas aí! Se fosse diretor homem, ninguém chamaria de mal-comido! Mas geralmente quem tem mais pavor de demonstrações de amor em público é mulher, né? Interessante isso.
Masegui, pô, vc é velho, hein?! (o pior é que o maridão tá dando aula de português pra americano. Imagina as expressões do tempo da onça que ele tá ensinando... Opa, tempo da onça também entrega um pouquinho a minha idade!).

Anônimo disse...

Eu não acho mto legal isso de pegação generalizada em publico, se for uma orgia em um local privado, beleza, mas em publico ?
Eu não sou obrigado a ver e não acho que o segurança esteja totalmente errado na situação supracitada, talvez eu não seja tbm um leitor dos mais inteligentes hahaha, isso pode levar um shopping a ser estereotipado como ocorreu aqui em Salvador com o aeroclube, um shopping ao ar livre, teve um periodo que teve grande concentração de pessoas morbidas, vestidas de preto e tal com crucifixo, ao ver esse povo ando do lado contrario hahaha por segurança, aí depois começaram as prostitutas e gays dominando o shopping, hoje em dia o shopping esta as moscas...

Alguns meses atrás no Iguatemi tinham duas meninas feinhas de doer, uma parecia ser mais velha quase subindo na outra na escada do cine (antes de entrar e não na sala escura), na hora que eu olhei a mais velha ainda pareceu ter se empolgado em se exibir, aí eu segui meu caminho imediato antes que elas fornicassem. Eu dei risada, mas tinha uma senhora do meu lado que não olhou de maneira agradavel, acho que a senhora tem total direito de não ver isso.

Um brother estava me contando de uma professora que estava falando da outra que era mal comida e chegou a referir que ela dormia colada na parede para nao correr o risco de qualquer ato libidinoso hahaha.



PS: Lolinha vc não acha que vc já esta me explorando não hahahaha ?
Vc ta me pedindo para lhe lembrar tanta coisa para quando vc voltar para Joinville, vou lhe mandar uma agenda hahaha... Abr

lola aronovich disse...

Ah, Pedrinho, não é exploração... É que eu sei como com a sua mente privilegiada e total ócio vc vai conseguir se lembrar de tudo!
Não, Pê, concordo contigo, ninguém tem que ter relações sexuais em público. É de mau gosto, é exibicionista, e se um casal quiser se exibir, é só colocar um recado na internet que deve aparecer montes de gente pra assistir, em lugar privado. Ninguém aqui tá defendendo os excessos porque crianças (e velhinhos/as) realmente não devem ser obrigadas a ver o que seria impróprio pra elas (educação sexual pra criança, só na teoria!). Mas andar de mãos dadas não tá agredindo ninguém. Dar beijos discretos, selinhos, bitocas, ou mesmo um beijo um pouquinho mais longo mas não escandaloso, ah, qual o problema? Entendo que alguns casais, heteros e homos, possam "passar dos limites" às vezes. Aí acho errado. Mas ninguém tá defendendo esses casos, tá? E pára de reclamar se não te chamo de mal-amado!

Anônimo disse...

Beijo é bom, beijo faz bem, mas o respeito aos outros tambem. Acho válido uns beijinhos, mas as vezes vejo algumas pessoas quase se comendo. Excessos sempre são ruins neh, exceto os posts da lolinha que estou me viciando, soh não mais do que viciado em chocolate.

lola aronovich disse...

Que bom que vc tá viciadão, Marcelo! Continua assim. E deixa algum chocolate pra mim.

Lolla Moon disse...

votam no bush, apóiam a política externa dele, metralham adolescentes em campus universitário e arrumam encrenca com beijo? aham.

todomundolouco.

lola aronovich disse...

Tudo louco mesmo, Lolla.