quarta-feira, 12 de outubro de 2016

ESTÃO ENTERRANDO O BRASIL

O cartum acima já resume o clima do país. 
É de enterro mesmo. Tirando, talvez, pros deputados convidados pra jantar com o presidente golpista e praqueles que sempre sonharam com um Estado mínimo. Com a aprovação da PEC 241, conseguiram. Certo, ainda falta um segundo turno e a votação no Senado. Mas o Congresso é todo deles. Será aprovado.
O que nos resta fazer é lutar. Pro dia 9 de novembro, já está marcada uma greve geral. Na minha universidade, a UFC, o sindicato docente, Adufc, marcou um plebiscito para os dias 31 de outubro e 1 de novembro pros professores decidirem se querem ou não entrar em greve por tempo indeterminado. Com a revolta que está no ar, acho difícil não entrarmos. 
Ontem um aluno africano fez uma pergunta muito legítima. Talvez por ter um olhar de fora, não sei, ele enxergue as coisas por um outro lado. E ele perguntou se, em 2018, com um novo governo, a gente não pode reverter esta #PECDoFimDoMundo (nome que dominou os Trending Topics do Twitter na noite de segunda). Bom, por que não? Afinal, se já estão golpeando a Constituição adoidado agora, por que ter qualquer tipo de respeito a uma emenda na Constituição?
Eblin Farage, presidenta do ANDES (Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior), disse ontem numa palestra na UFC que estamos vivendo um retrocesso tão grande que agora lutamos com todas as forças para defender a Constituição de 1988 -- uma Constituição que havia deixado muita coisa importante de fora (tanto que o PT, na época, se negou a aprová-la). 
Embora a Constituição não seja perfeita, ela garante direitos sociais mínimos. E são justamente esses direitos que o governo golpista visa destruir.
Farage disse também que, com a PEC 241, a ameaça às universidades públicas não é mais uma retórica, é uma realidade. E que, para barrá-la, só saindo às ruas para protestar. 
Clique para ampliar
No meio de tanta tragédia, uma notícia boa: muitos seguidores de Jair Bolsonaro ficaram decepcionados porque o deputado (e seu filho Eduardo) votou a favor da PEC 241. Pouco antes, Bolso havia se manifestado contra a PEC, já que ela vai afetar também os militares -- vários creem que o enfraquecimento do Estado vai acabar com as Forças Armadas, o que parece bastante óbvio. 
Como Bolso se explicou aos seus eleitores? Ele disse que falou com o governo, que lhe garantiu que não esqueceria os militares e que logo haveria uma reformulação de toda a carreira. 
Ou seja, que se danem saúde e educação! Se as Forças Armadas não forem junto pro lixo, tudo bem, Bolso e seu filho votam a favor da PEC! Desta forma, Bolso deixou claro pros seus eleitores que representa apenas os militares. 
Vai ser bonito ver esses políticos que cresceram fazendo oposição a treze anos de governo do PT serem agora a situação. Uma situação de barco que está afundando, então vamos lançar um pacote de maldades para salvar o barco, enquanto os passageiros se afogam. 
Mas eu não tenho medo de Bolsonaro, que jamais será eleito para um cargo executivo, porque seu índice de rejeição é maior que seu número de eleitores (embora só o fato d'ele se candidatar causa danos ao país, como acontece com Donald Trump nos EUA. Ter candidatos fascistas faz aumentar bullying nas escolas e ódio na internet. É como uma legitimação do ódio). Eu tenho medo do que é real e visível, do está acontecendo agora, com Temer e seus 400 picaretas na Câmara dos Deputados. 
E não tenho medo por mim. Eu já tenho quase 50 anos, e cedo ou tarde vou me aposentar, nem que seja por conta própria. Mas vejo minhas alunas e alunos queridos, gente com 20 anos e cheias de sonhos, que vão ver seu futuro congelado por duas décadas. 
Pra entender melhor o que está em risco, recomendo fortemente a palestra de Maria Lúcia Fatorelli, coordenadora do projeto Auditoria Cidadã da Dívida).
Bom, gente, pra quem ainda tem salário, peço que comprem o livro Golpe 16, que é excelente. Custa R$ 43 (pelo Correio; em mãos na UFC é 35), e você recebe em casa, com dedicatória. Deposite o valor numa das minhas duas contas (em nome de Dolores): Banco do Brasil, agência 3653-6, conta 32853-7, ou Santander, agência 3508, conta 010772760, e me envie email (lolaescreva@gmail.com) com seu endereço. Vamulá, gente! Tem blogueiro que já vendeu mais de 600 exemplares! Sabe quantos eu vendi até agora? 26! Cadê vocês, gente?
O livro é importante para explicar muito do golpe que, como definiu Renato Rovai, não foi, está sendo. Estamos na fase dois do golpe, e virão outras fases. Cada uma tirará mais e mais direitos. E afetará todo mundo. A menos que você seja um banqueiro, você tem demais a perder. 

29 comentários:

Anônimo disse...

Gente, vejam que absurdo:

https://www.youtube.com/watch?v=mnSgijEXw0g

Desculpem sair do assunto, mas eu tive que compartilhar isso

Anônimo disse...

Mas a PEC 241 não reduz direitos, ela reduz gastos. O governo poderia por ex reduzir gastos com previdência e aumentar com educação, ou diminuir com mega-salários e aumentar em saúde etc.
O que reduz os direitos é o PLP 257/16 que foi aprovado em JANEIRO (DURANTE O GOVERNO DILMA) e não vejo 1% da movimentação contra, ninguém fala nada só porque é um projeto do PT?

Anônimo disse...

Não sei porque tanto falam desse jantar, ele deve ter custado o quê? R$ 100 mil? R$ 1 milhão? Isso é nada perto dos 200 bilhões de rombo que o PT deixou, é como se alguém tivesse defendo 200 mil e fosse criticado por gastar alguns centavos, ou R$ 1,00.

Anônimo disse...

É impressionante como o Bolsonaro perde eleitores desnecessariamente. Por estar no Legislativo, ele, em tese, não seria obrigado a desagradar tanto seus apoiadores, o que comumente ocorre com detentores de cargos do Executivo (vide Dilma). Mas essa última justificativa para a votação da PEC e aquele agradecimento ao Cunha na votação do impeachment tiraram do Bolsonaro a remota chance de conquistar votos entre a direita moderada.

Anônimo disse...

Mas então um erro justifica outro? Pensei que quisessem diferença, mas pelo visto só queriam alguém diferente pra fazer a mesma coisa.

Anônimo disse...

(Viviane)
Anon de 17h56, será mesmo que Bolso quer ser presidente? A situação dele, há mais de 20 anos no Congresso e empregando a família sem fazer muito esforço é muito cômoda. Para que ele vai querer esse desgaste? Acho que esse "desagrado aos potenciais eleitores" já é uma estratégia para pular fora da disputa. Afinal, o público cativo dele - militares do RJ - já garante votos suficientes para deputado.

Anônimo disse...

"Gente, vejam que absurdo:

https://www.youtube.com/watch?v=mnSgijEXw0g

Desculpem sair do assunto, mas eu tive que compartilhar isso"

Por que as mulheres estão tão suscetíveis a caírem nesses absurdos ridículos que são as religiões? Por que tantas seguem fielmente essas merdas? Sinceramente não entendo o apelo que essas bostas têm entre as massas...

Ketu disse...

''Sinceramente não entendo o apelo que essas bostas têm entre as massas... ''

em geral as pessoas se guiam mais pela animalidade(de animar) coletiva do que parar pra refletir, pensar e se perguntar o porque das coisas. e isso se encontra em qualquer religião, opinião política e cultura de um povo. esse é o sentido do filme matrix, a qual os idiotas masculinistas deturparam completamente o significado, colocando as demencias religiosas deles proprio dentro do conceito do filme.

Anônimo disse...

Pior que não é insatisfação geral não...Dentre um grupo de amigos só eu estou contra...O resto fala que a culpa é do PT e que a PEC é pra tirar o país do buraco. E não adianta nenhum argumento.

Valdir Borges Filho disse...

Leia a PEC, ela é desastrosa pelo prazo, 4 mandatos presidências, em 2018 vai ser muito pior, deveriam atacar a SELIC não vi uma ação para isto.

Anônimo disse...

Anônimo Anônimo disse...
Mas a PEC 241 não reduz direitos, ela reduz gastos. O governo poderia por ex reduzir gastos com previdência e aumentar com educação, ou diminuir com mega-salários e aumentar em saúde etc.
O que reduz os direitos é o PLP 257/16 que foi aprovado em JANEIRO (DURANTE O GOVERNO DILMA) e não vejo 1% da movimentação contra, ninguém fala nada só porque é um projeto do PT?

12 de outubro de 2016 14:54

Exatamente anônimo 14:54! Assim como estão reclamando do tal banquete do Temer, mas não reclamavam das farras da "Dilmãe", das comitivas com um absurdo de gente que ela levava viajar com tudo pago nos melhores estabelecimentos.

Essa é a incoerência da maioria dos esquerdistas, hipocrisia é mato!!!

Anônimo disse...

Sei que isso não vai mudar a situação de ninguém, mas é muito bom ver os trouxas desgraçados que apoiaram o golpe e os "eleitores" desse Bolsonaro se ferrando também. Que fiquem com esse gosto amargo na língua por um bom tempo. Não foi por falta de aviso. Vocês afundaram o país, seus malditos.

Anônimo disse...

Essa greve geral será um fiasco, como tem sido todos os movimentos da desarmada e maconheira esquerda brasileira, a qual é incapaz de dar alternativas ao país, vejam que é uma realidade o problema financeiro ao qual o país atravessa, mas como só pensa em questões comportamentais a esquerda não apresenta nenhum caminho viável de retorno ao crescimento.
Há sim de se ter um teto, embora discorde da forma como foi apresentada a emenda e de seu texto, o núcleo da idéia não é ruim, vejam vocês que dinheiro sempre jorrou para a saúde e educação e nos temos os índices dignos de países miseráveis, portanto,é preciso gestão.

Se a escolha infeliz da esquerda nacional são as urnas e não a luta, é preciso apresentar idéias, falar ao povão e mostrar mobilização.

Anônimo disse...

Esperariamos o q do secretário do tinhoso? Queria saber quando vamos começar a traçar as estratégias de sobrevivência desse apocalipse de extinção em massa da espécie brasileira. Tô pensando em construir um abrigo de pau de marmeleiro e folha de carnauba, mais economico.

Anônimo disse...

Tem que limitar o gato publico mesmo, o setor publico brasileiro e um saco sem funco cheio de parasitas, o funcionalismo publico e uma vergonha, entrega muito pouco para o tanto de recursos que consome. Funcionário publico brasileiro se sente marajá, atende o publico muito mau e trabalha muito pouco. Chega de ficar aumentando impostos para bancar esta esparrela.

Anônimo disse...

A culpa de fato é do PT. O que não muda o fato de que querem o funcionalismo público para pagar a conta nos próximos 20 anos.

A reforma da previdência é pior ainda. Sabia que querem jogar TODOS os servidores ativos no regime geral da previdência ? Inclusive aqueles que faltam poucos anos para se aposentar.

Pagaram todo vida pelo salário integral e vão ter que se aposentar pelo teto da previdência. É mole ou quer mais.

A Lola por exemplo. Não importa que tenha contribuído sempre sobre o salário integral, só poderá se aposentar ganhando, sei lá, acho que 4000 reais hoje (Mesmo que tenha contribuído sobre o valor de 10 ou 15 mil a vida toda).

titia disse...

Aconselho quem tem poupança a já ir tirando o dinheiro. Quanto aos bolsominions decepcionados, AH, BEM FEITO! Eu não disse que vocês iam tomar gostoso, palhacinhos? Que o Bolsonaro ia sugar seu dinheiro e quando estivesse com o cu cheio de grana ia mandar vocês todos pra merda? Chuuuupem, bolsominions!

15:33 e se o rombo já é enorme pra quê gastar ainda mais num evento desnecessário, inútil, o dinheiro que poderia ser usado pra equilibrar as contas? Lindo isso, né, o rombo financeiro já é enorme, o safado gasta mais um milhão do dinheiro que poderia ser destinado à verba púbica pra outros corruptos encherem a pança e as bestas descerebradas aplaudem e defendem.

Anônimo disse...

Olha, dá tristeza viu... Se aqui no blog da Lola os comentários estão assim, imaginem no uol...
Gente, ninguém nega o déficit público e que ele precisa ser contido, o problema é a forma como está sendo feito. A dívida pública abocanha quase 47% de tudo o que o governo arrecada e não existe uma vírgula nessa pec que que toque nesse assunto. Como se quer fazer um ajuste dessa magnitude sem falar da dívida pública? Outra coisa, pq o rico não pode pagar mais em tempos de crise? Imposto sobre grandes fortunas e cpmf me parecem alternativas muito melhores do que arrochar o trabalhador que ganha tão pouco.
Não dá para acreditar na boa vontade dessa pec, ela é uma farsa! Só nesses últimos dois meses o aumento do judiciário e do legislativo, ambos apoiados por esse programa de governo sem voto, provocou um impacto de quase 80bi no orçamento até 2019.
Gente, saúde e educação são a finalidade do estado! Tem que cortar o que não é essencial, como gastos com publicidade por exemplo, que só na gestão do Temer cresceram cerca 400%.
Repito mais uma vez, essa pec é uma farsa! Ela não quer conter os gastos públicos, ela quer é acabar com o estado brasileiro!
Eu entendo que donos de redes de escolas, de planos de saúdes, de planos de previdência privada e banqueiros fiquem muito felizes com essa pec. O que eu não entendo é pobre que se diz patriota não protestar contra essa aberração por causa de raivinha do PT.
Como disse alguém no Twitter, no fim das contas não será o petismo que terá acabado com o país, mas o antipetismo.

Lauritz

Anônimo disse...

Vejam‬: Jornal Francês mostra que a PEC 241 levará o país a níveis de desenvolvimento iguais da África:

A PEC do Teto, que limita o aumento dos gastos públicos à inflação do ano anterior, pode reduzir o tamanho do Estado brasileiro a um nível que ameaça o desenvolvimento do país nos próximos 20 anos.

A medida, que visa estancar o crescimento da dívida, deve reduzir as despesas do Estado de cerca de 20% do PIB para em torno de 13%. Países desenvolvidos gastam em torno de três vezes mais para assegurar serviços públicos de qualidade.

As diferenças entre os países ricos são o tamanho do Estado – quanto mais um país gasta para assegurar os serviços públicos, menos os cidadãos terão de pagá-los através da iniciativa privada. É por isso que, nos Estados Unidos, por exemplo, a fatia das despesas públicas é de 38,8% do PIB, enquanto nos países europeus, onde impera o Estado de bem-estar social, a média sobe para 49,9%.

“Tudo depende da sociedade que queremos. Nos países desenvolvidos, inclusive naqueles mais liberais, há um modelo de proteção social mais estabelecido do que nos emergentes ou em desenvolvimento, mas isso tem custos”, resume a pesquisadora Christine Rifflart, economista do Observatório Francês de Conjuntura Econômica (OFCE). “Até nos Estados Unidos, onde o Estado tem um peso menor, há uma série de compromissos com a população – mesmo que seja limitado à educação, à defesa e outros serviços essenciais.”

Desafio é gastar melhor

As experiências mundo afora mostram que os investimentos privados não compensam a falta de investimentos públicos. “É uma ilusão pensar que o setor privado vai gastar no lugar do público. Não existe mágica nesse sentido”, ressalta Stéphane Straub, da Toulouse School of Economics e pesquisador convidado do Banco Mundial, em Washington. “A chave é gastar melhor e nos bons setores. Melhorar a eficiência dos gastos é o maior problema dos países latino-americanos”, afirma o especialista em desenvolvimento e infraestruturas.

Já o economista François Bourguignon, um dos maiores especialistas franceses em desigualdades e ex-vice-presidente do Banco Mundial, observa que era importante o Brasil dar um sinal de que vai controlar melhor as contas públicas – no entanto, se a taxa de gastos em relação ao PIB ficar em torno de 15%, o país vai se equiparar a países bem menos desenvolvidos, como os africanos. http://www.plantaobrasil.net/news.asp?nID=95336&refgo=0

Anônimo disse...

Quem sabe assim as pessoas aprendem a não confiar no governo

Anônimo disse...

Ue anon das 15:46? O pt nao tinha pago tida divida do pais? Sera que a propaganda mentiu?

Anônimo disse...

Acho que a solução seria o PT se declarar a favor da PEC.
Aí quem não quer enxergar o que está acontecendo sairia urrando nas ruas contra.

Se alguém do PT for contra fuzilarem a mãe do sujeito, o sujeito vai lá e ele mesmo fuzila, só pra ser do contra...
Parece aquela charge que tem um cara dentro de um barco feliz porque o barco está afundando e vai matar os seus inimigos e não percebe que também estão no mesmo barco...

Anônimo disse...

algum dia o brasil teve futuro?

Anônimo disse...

O plano é esse mesmo: parar o Brasil. Atrasar seu povo. Matar milhares no processo.

Meus pêsames pra nós.

Anônimo disse...

"O que reduz os direitos é o PLP 257/16 que foi aprovado em JANEIRO (DURANTE O GOVERNO DILMA) e não vejo 1% da movimentação contra, ninguém fala nada só porque é um projeto do PT?"

E aprovado por deputados de todos os partidos. Ou quer dizer que quando são medidas de maldades o PT governava sozinho?

Anônimo disse...

ja que o PT não governava sozinho(apesar dos conchavos),então voces devem reconhecer que o merito dos poucos avanços sociais que tivemos tambem e do PMDB,e não so do PT.mas a logica dos esquerdistas é: socializar prejuizos e privatizar ganhos.

Anônimo disse...

Aplaudindo de pé seu comentário Lauritz.
É consenso que algo deve ser feito, é consenso que precisamos gastar menos e melhor. O problema é como isso está sendo feito, as consequências e o tempo de duração. Vinte anos é um tempo demasiadamente longo, inclusive sua revisão, que é de 10 anos. Muita coisa na economia pode acontecer durante esse tempo em que o Brasil mantém suas metas rígidas.
Fico de cara como liberais econômicos não enxergam isso.
Enquanto todos enfrentam medidas de austeridade, o Legislativo e o Judiciário nadam de braçada em verbas. Salário do funcionalismo público alto? Depende. Exceto agências reguladoras, as carreiras do Judiciário e Legislativo pagam muito mais que as do Executivo. O abismo é gigantesco, inclusive, em cargos que exigem a mesma instrução mínima.
Falando em Legislativo e Judiciário, as mordomias deles não serão cortadas. Em tempos de austeridade, nem sequer cogitou-se a melhoria de gastos públicos pagando mordomias a políticos.

Há de se arrumar essa bagunça, que vale ressaltar, não foi causada por esse malvado PT sozinho, mas por 2 anos de inoperância de todos os partidos. Não acreditem na balela de que com gastos públicos limitados a gestão será melhor. Sempre haverá meios de corrupção.

Anônimo disse...

Imagina se to decepcionado apoio totalmente a pec na verdade sou libertário sonho com o dia em que essa instituição falida que nos escreviza chamado estado seja só um passado triste, mas você idolatra do estado nunca saberá o que é ser livre de fato pois sua mente tacanha acha que roubar compulsóriamente o dinheiro do trabalhador para o suposto bem dele é algo ético e bom. Acorda infeliz, o estado é e sempre será o inimigo natural de toda humanidade.

Anônimo disse...

Você escreveu isso usando um celular criado pelo estado, numa plataforma de blog e rede do estado né? Percebe a sua incoerência?