quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

GUEST POST: O USO ARCAICO DO SUTIÃ

Eu sonho com o dia em que usar sutiã não seja mais uma exigência.
Feministas jogam imposições na lata
de lixo da liberdade
Odeio sutiã. Mas não é verdade que feministas americanas queimaram sutiãs num protesto no final da década de 60. Numa performance simbólica, elas jogaram sutiãs e outras imposições estéticas, como batom, numa lata de lixo. Como na época jovens idealistas estavam queimando as convocações que os obrigavam a ir matar gente na Guerra do Vietnã, os jornalistas confundiram as estações, e a lenda de "feministas queimam sutiã" nasceu. 
Feministas do século 21 brincando de
queimar sutiãs para celebrar a lenda
Antes que alguém pergunte, sim, é perfeitamente possível ser feminista e usar sutiã (certeza absoluta que a maior parte das feministas usa), espartilho, salto alto, maquiagem, se depilar etc. Não é importante o que cada mulher faz individualmente. Porém, é fundamental questionar o sistema que obriga mulheres a usar sutiã para manter os seios num formato "aceitável" (pergunte qual), e também para domá-los, para que não se mexam quando a mulher se move. 
Eu me lembro bem quando tinha 15 anos e tinha tudo firme, "tudo no lugar", como o padrão machista costuma dizer, e fui a uma boate dançar com alguns amigos. Fui com uma jaqueta de nylon fechada, sem camisa ou sutiã por baixo, e dancei até me acabar. Depois, um amigo de infância que estava no grupo me disse que se sentia desconfortável ao sair comigo assim, pois meus peitos pulavam muito. 
Foi aí que aprendi uma das funções do sutiã: aprisionar o corpo feminino.
Marina Oliveira tem 18 anos, é estudante de psicologia e "feminista por questão de sobrevivência", como ela se define. Ela me enviou este texto seu:

Em 1914 Mary Jacob patenteava o sutiã como o conhecemos hoje. Mary teve a ideia de criá-lo após revoltar-se com o desconfortável uso do espartilho. E apesar de ter sido criado através de um ato de “rebeldia”, o sutiã representa atualmente, mais de um século depois, uma ditadura velada, similar a tantas outras vividas pelas mulheres, não apenas em suas vestimentas.
As limitações impostas às meninas desde a infância são exemplo disso. Crianças do sexo feminino são presenteadas com bonecas e utensílios domésticos, que remetem, por sua vez, à maternidade compulsória e à posição social esperada da mulher para com seu lar e sua família, o que gera, desde a primeira infância, barreiras internas na menina, barreiras essas que, não raramente, desencadeiam futuras depressões e complexos.
Ademais, na adolescência as imposições que remetem à inferioridade da mulher continuam, e tal posição é sempre lembrada. A jovem mulher é ensinada a reprimir seus desejos sexuais enquanto o homem é incentivado a exacerbá-los. Dessa maneira cabe à mulher se comportar de modo “feminino” e recatado. Deve sempre se depilar, se manter no peso “adequado”, cuidar do cabelo, manter a pele limpa, e, é claro, usar sutiã (nosso fiel escudeiro há mais de cem anos). A menos que não queira ser rotulada como “para casar” e queira “ficar para titia”. Afinal, sempre foi deixado claro que o objetivo da vida feminina é agradar e casar com um homem.
Protesto feminista nos
anos 60: mulheres não
são pedaços de carne
Sendo assim, tal objetivo é reiterado na vida adulta da mulher, que estressada com tantas limitações e cobrança, é incentivada a ter um filho para alegrar sua vida “incompleta”. Apenas lhe é omitido um pequeno detalhe sobre o fato de ter um bebê: a dupla jornada ou o abandono de sua carreira, ainda que escolhida de forma limitada, pois segundo o PNDA de 2009 apenas 20% de profissionais de TI são mulheres, e 79% das graduandas desistem do curso, enquanto de acordo com o INEP de 2012, o curso preferido pelas mulheres é o de pedagogia.
Além da escolha limitada da carreira, a mulher ainda enfrenta outros obstáculos no mercado de trabalho, que variam desde a disparidade salarial até o assédio sexual, adversidades que atrapalham o crescimento da mulher no emprego e limitam a representatividade feminina nas lideranças. Prova disso é que, dos 195 países independentes, apenas 17 são governados por mulheres.
Fica claro então que a mulher se libertou do espartilho, conquistou o direito à educação e ao voto. Mas ainda é preciso livrar-se de muitas amarras para vencer a estigmatização e a inferiorização, ainda sofridas pela mulher através de ditaduras tão veladas e arcaicas quanto o uso do sutiã.

121 comentários:

Alexandre disse...

Tenho uma menina com idade de 08 anos. Nunca lhe impus qualquer comportamento ou gosto. Aliás, certa vez, quando ela tinha por volta dos 04 anos de idade dei-lhe um tratorzinho de brinquedo o qual ela quis, até porque ela não podia ver qualquer máquina ou veículo que ficava deslumbrada. Eu fiquei contente, pois, gosto destas coisas também e achei o máximo a possibilidade de minha filha gostar das mesmas coisas que o pai. Pois bem, qual foi minha surpresa? Por volta dos seus 06 anos, invariavelmente, seus olhares se direcionaram à bonecas, casinhas, etc!! Como isso ocorreu? Nunca interferi nos processos de escolha dela!! Talvez não seja possível mesmo interferir.

Anônimo disse...

Talvez mulheres e homens tenham inclinações diferentes para atividades cotidianas

Anônimo disse...

Não existe mais obrigação de usar sutiã, usa quem quer e quando quer, ser livre é tomar atitude, não precisa cair todo um sistema para isso.]

Em tempo, quando o assunto é moda,o machismo das mulheres grita e grita alto.

Anônimo disse...

Ninguém tem obrigação de usar sutiã, nem de usar nenhuma roupa em específico, desde que não saia na rua mostrando suas partes íntimas.
Esse negócio de "a sociedade obriga as mulheres a usar sutiã" é vitimização e falsidade, cada um usa o que quer.

Anônimo disse...

Eu tenho mamas grandes e não usar sutiã me incomoda e me faz ter dor nas costas. Não acho que me aprisiona, na verdade me liberta, porque eu tenho mais liberdade de movimentos.
Concordo com o que foi dito acima, usa quem quer, a mulher tem muito mais pelo que lutar do que usar ou não sutiã.

Anônimo disse...

Em casa eu não uso sutiã, minha mãe diz que faz mal, então parei de usar, mas o povo fala que segura os peitos por + tempo, não sei se é mito ou verdade.

Camila Bezerra disse...

Ganhei peso, meus sutiãs não servem mais, ótima desculpa pra não comprar mais e ser livre!

Esse troço é muito caro.

Anônimo disse...

O conceito de feminilida é ligado a passividade e controle masculino sobre nós, dizem que podemos ser independentes mas desde que não percamos a feminilidade, mas o que é feminilidade ser passiva, não falar alto demais, obedecer, não ter autonomia. Ou seja feminilidade como esse conceito que é universal é avessa a independencia feminina, não queremos que as mulheres usem calças largas e boné, até porque não queremos ser homens e não precisamos imitar os homens, por isso o conceito de feminilidade é tão equivocado mas as pessoas não entendem.

Anônimo disse...

Eu odeio sutiãs com todas as minhas forças, me incomodam e dói tudo. Em casa eu não uso de forma alguma, mas não consigo sair na rua sem. Quando eu saio sinto que dá pra ver o formato dos meus seios, bico e tudo mais e eu nem preciso falar como nos sentimos com aqueles olhares :(. O sutiã pra mim é como uma armadura, pesada e doída mas me proteje. Eu quero que o dia em que eu consiga me libertar totalmente do sutiã chegue.

Anônimo disse...

Ser mulher -conceito de feminilidade- é totalmente ser artificial. Se uma mulher deixa seu corpo de modo natural ela é acusada de desleixo, ou de querer ser homem. Temos que nos pintar , nos formatar para nos adequarmos a o conceito forjado do que realmente é ser mulher. Tem que sorrir mais, fechar as pernas, não pode ser mais assertiva, nem autoritária.

Anônimo disse...

Tenho a mesma opinião do Alexandre. Inclusive chegaram a fazer uma reportagem no Fantástico, com uma família que criou os filhos (uma menina e um menino) sem nenhum tipo de interferência, quanto a cores, tipos de brinquedos e etc... Por volta dos seis anos, ambos começaram a procurar, espontaneamente, por coisas tradicionalmente relacionadas aos seus respectivos gêneros. Sei que apenas uma família não tem representatividade estatística, mas é para se pensar se realmente tudo que diz respeito a gênero é construção social...

Bianca Vilela disse...

É sério isso? Eu tenho peitos grandes e se eu não usar sutiã, eles doem. E se eu me movimentar um pouco mais, eles doem mais ainda. Uso sutiã até dentro de casa pq o movimento deles tbm me incomoda. Imagina andar na rua, correr e outras coias sem sutiã? O.o

Anônimo disse...

13:24
O mundo externo também influencia em nós mesmas, você acha que uma criança quando vai pra escola não olha todas as meninas e meninos, e quando eles agem diferente do modelo sofrem. eles querem fazer parte de um grupo , eles querem ser aceitos, então eles agem como o grupo.

Já foi comprovado que o cérebro dos bebes em as mesmas capacidades, eles só são condicionados mais a algumas que pra outras.

Anônimo disse...

É tudo construção social sim, veja que antigamente os homens usavam saltos, pintavam as unhas, usavam até perucas e eram aceitos.

Anônimo disse...

O problema não é só o sutiã em si, tanto que o sutiã surgiu como um instrumento de libertação, livrando as mulheres do espartilho (aquele troço que deformava os órgãos internos, lembram?). A questão é o que o sutiã representa, os padrões estéticos impossíveis e debilitantes impostos apenas às mulheres. Questionar esses padrões é muito importante e o sutiã é só um exemplo. A mania por cirurgias desnecessárias que comprometem a saúde e o bolso, os saltos altos que ferram a coluna e dificultam a locomoção (inclusive se a mulher precisar fugir de um homem), a magreza (mulheres com fome não lutam contra o machismo), as roupas que visam conter o corpo e mantê-lo desconfortável (a Lola já falou sobre isso). Quem não quiser falar de sutiã que não seja por isso, porque tem muita merda nesse mar de que é o machismo sobre a qual falar. É só escolher uma.


13:24 não esqueça que, além da família imediata, há todo um círculo de parentes e amigos que influencia as escolhas das crianças. Se as amiguinhas de uma menina só brincam com bonecas e eletrodomésticos de plástico, ela vai querer ter bonecas pra brincar com as amigas. A mesma coisa com um menino, se os amigos dele brincam de carrinho e ele quer brincar com os amiguinhos, ele vai se voltar pros carrinhos. Mas tenho certeza que nenhum deles vai abandonar os brinquedos "típicos" do outro gênero com os quais eles brincavam antes; apenas vão restringir um pouco onde vão brincar com esses brinquedos.

Anônimo disse...

As pessoas leêm um texto mas não sabem interpretar , ela fala do sutiã num contexto patriarcal, ela fala do contexto feminilidade que é criado para aprisionar mulheres, e sabemos que nossos seios são demonizados se não forem em função masculina. Por exemplo se uma mulher com pouco seio sai na rua sem sutiã e mostra o bico isso já é herotizado.

Anônimo disse...

Hahaha. Esse post me lembrou de um ex que não gostava que eu saísse sem sutiã com os bicos salientes porque os outros iam pensar que eu estava excitada e que ele não "dava no couro".

Daiane Moreira disse...

Para Anônimo das 13:24

Acontece que os pais não são os únicos que exercem ou deixam de exercer influeência sobre os filhos. E esse caso que você citou só comprova isso. Na verdade esse caso citado apenas mostra que a influência da sociedade é pode ser ainda maior que a dos pais da criança. Eu já estudei sobre desenvolvimento infantil e, veja bem, é a partir dos 6 anos de idade que: "Os amigos assumem importância fundamental. A criança começa a compreender a constância de gênero e a segregação entre os gêneros é muito frequente nessa idade (meninos não se misturam com meninas e vice-versa)."

Fonte: Caderneta de Saúde da Criança, 2011.

Anônimo disse...

Estão querendo dizer em outras palavras que mulher escolhe ser oprimida, ser dona do lar. Não caiam nessa. É o mesmo papo das mulçumanas que escolhem o usar burca, por livre expressão de vontade, existem códigos na sociedade e todos nós sabemos que quem não seguir o padrão que é considerado normal, é excluído sem dó nem piedade.

Anônimo disse...

Tanto que aqui quem usar burca vai ser olhado estranho mas lá no oriente é algo normal, a cultura machista molda o comportamento humano e as pessoas agem como se estivessem fazendo por vontade própria. O mundo é uma Matrix, nós somos seres controlados.

Anônimo disse...

Hoje existem homens que fazem essas coisas todas e tb são aceitos

Anônimo disse...

As teorias que consideram gênero como pura construção social simplesmente ignoram as diferenças hormonais - e sua influência no comportamento e na personalidade humana- entre os "sexos"? É uma dúvida que sempre tenho quando se aborda o assunto.

Daiane Moreira disse...

Hormônios influenciam na fisiologia do corpo humano e não no fato de uma pessoa gostar mais da cor rosa do que da cor azul.

Anônimo disse...

Sabe a única coisa que me leva usar sutiã e que dizem que isso ajuda (não sei se vdd) a evitar que você fique com os seios muito caídos, tirando isso acho uma coisa totalmente dispensável...


Anônima as 13:59

Isso tudo e muito varia de acordo com a realidade de cada uma, para algumas, mulheres e muito fácil fazer o que querem da vida, pois encontrão algum apoio para isso e elas sabem se impor também, e mandão patrulha as favas, quando vem se meter.


Suellen

Anônimo disse...

Quer ficar com seios durinhos pra agradar o macho é?
Escrava do patriarcado.

Mila disse...

Não gosto de sutiãs, mas eles são necessários para quem tem mamas grandes.
Praticar atividade física sem um bom top esportivo? Jamais. Correr é uma coisa muito incômoda sem. Muito dolorido. Um sutiã bem ajustado poupa as mulheres de dores nas costas, o negócio é achar um. Quem tem seios acima de 46 e costas não tão largas (meu caso) pena para conseguir sutiãs bonitos, baratos e variados.

Anônimo disse...

Daiane, é inegável que determinadas práticas são meras convenções sociais, como você citou. No entanto, a questão hormonal desempenha um papel muito importante sobre o humor, bem como sobre os níveis de agressividade e competitividade. Não faltam relatos de pessoas que se submeteram a tratamentos hormonais (indíviduos com deficiência em sua produção natural ou mesmo usuários de anabolizantes) e perceberam alterações nesse aspectos que mencionei. Por isso surge a dúvida.

Anônimo disse...

Sobre a busca por brinquedos tradicionais aos 6 anos: será que não está condiciona ao fato dessa ser a idade de ingresso no sistema escolar (e não mais naquele esquema mais solto que são as creches e berçários)?!
#pensardói

Carlos disse...

Não sou contra o direito da mulher ao voto, mas acho que isso deveria ser opcional ao menos para elas.

Anônimo disse...

Os seios são sustentados por músculos, se vc não os exercita o que acontece?
Então usar ou não sutiã não tem nada a ver com os seios caírem, se vc não faz uso de determinada musculatura e ela se torna flácida.

Anônimo disse...

O problema é a educação de base, se tivessemos escola pública boa talvez não teríamos de cotas, mas com o ensino defasado as pessoas tem que viver de migalhas do governo. Tem pessoas que não sabem interpretar uma questão de prova, graças ao ensino péssimo das escolas públicas.

O governo se vangloria de uma faculdade pública, sendo que a maioria que passa é quem pode pagar, enquanto os pobres se matam de pagar a dívida do fies.
cursinho pré-vestibular, não trabalha, e tem um tempo largo para estudar. A mesma coisa ocorre nos concursos públicos, passa quem tem grana pra ficar num cursinho desses da vida e não trabalha.

Tudo não passa de uma inclusão mascarada do governo, o povo merece muita mais que isso, é nosso direito, não devemos aceitar migalhas. As pessoas falam do bolsa família, mas a obrigação do governo era dar o mínimo de dignidade pra uma pessoa viver. Nós não temos qualidade nenhuma de vida.

Anônimo disse...

Acho super incomodo o uso do sutiã.
As vezes é legal, quero tê-los em certo formato, ou vejo alguma vantagem em usar armadura, mas em casa me permito ser livre. Esse ano comecei a não usar com roupas que dispense, mas realmente, há certo constrangimento e insegurança quanto ao bico (e isso é uma construção totalmente social).
Enfim... Deixa a idade vir pra eu me permitir ligar o foda-se full time....

jéssica disse...

Queria parar de usar sutiã, uma vez que tenho seios tão pequenos que seu uso não traz benefício em relação ao bem estar corporal. Porém, não tem condição de sair sem sutiã onde eu moro porque eu me sinto num abatedouro com a quantidade de homem que fica olhando pro bico do peito e de pessoas em geral que visivelmente se incomodam! Foi por esse motivo que comecei a usar sutiã com 10 anos. Eu usava aqueles de tecido fino, que não escondia quando eu tava com frio, e por isso ele deixou de ser suficiente. Tive que mudar para os que têm bojo. No fim, acho que é preciso que as pessoas parem de incomodar/desejar a mulher simplesmente pela percepção de que ela tem mamilos.

Anônimo disse...

"a magreza (mulheres com fome não lutam contra o machismo)"

WHAT???

Anônimo disse...

E ninguém aqui tá lembrando que sutiãs com bojo/arame embaixo podem ajudar no desenvolvimento de câncer.
Já ouvi/li várias vezes que esse tipo de sutiã não é recomendado pelos médicos, mas hj em dia é difícil encontrar um sutiã bom que não seja assim....

Anônimo disse...

Mila

"Não gosto de sutiãs, mas eles são necessários para quem tem mamas grandes."

Realmente se você tem seios grandes, quando esta parada sutiã ate acho que não faz muita falta, mas se for fazer um atividade física ai e preciso mesmo.

Pode soar radical o que vou dizer, mas se não fosse que seio serve para amamentação, caso você tenha filhos, seio eu acho que tipo da coisa que seria bem melhor se as mulheres simplesmente não tivessem, já penso você tendo o peito quase plano igual os homens? isso iria nos poupar muito estresse e ate gasto de dinheiro.

Vicky_ disse...

Gostei do texto.

Mas vamos ao carroço das cordas vocais de muita mulher:
"Não é importante o que cada mulher faz individualmente."

Como diz Gail Dines, "antes o pessoal era político, agora o pessoal é pessoal", viro festa da uva.
Largar padrões não é fácil, mas é fundamental. E é aí onde muita feminista se torna reclusa (narniana de armário).

Ser contra o capitalismo não é sobre "bem estar pessoal", ser a favor de igualdade étnica e racial não é sobre "bem estar do indivíduo", mas ser feminista é basicamente "o importante é que cada um[a] se sinta bem", pegamos ideias de raiz e as transformamos em algo mais aceitável perante o Patriarcado, deixamos de sermos mulheres revolucionárias para reformistas baratas. 

Não falamos sobre coisas divertidas, falamos sobre estupro, sobre outras formas de violência contra a classe das mulheres, debatemos sobre formas de levar conhecimento e melhoria de vida para as mulheres mais pobres. 
Sobre meios pela qual mulheres conscientes aumentaram no meio político. 
Ao menos, assim era.

Não escrevo isso com um indivíduo em mente, se trata de um desabafo, você se cansa da hipocrisia das que curtem foto de facebook onde homens usa florais no cabelo e barba, mas, na vida offline, depila até a alma, não abre mão do salto agulha e diz que seu gosto por homem machão não afeta a esfera coletiva.

"Pluralidade no feminismo" deveria ser uma coisa, mas hoje é "feminismo é uma coisa diferente para cada mulher", para você ser comunista não basta se dizer comunista, para você ser ativista no movimento negro não basta se dizer um [a], mas para ser feminista... Viramos o estereótipo de coração da mãe. (Venham as cafetinas, os cafetões, as pornografas queer, as empresas amigas da mulher!)

Me diga se "o feminismo é diferente para cada feminista" não casa com "Não existe sociedade, existem indivíduos!" da neo-liberal mais querida? 

Se alguém for me xingar abaixo, ou me chamar de caçadora de carteira, não me darei muito ao trabalho de responder. Se tem material para compartilhar, mesmo sendo um homem (humilde, óbvio), cá estou. 

Como sempre, uns idiotas nos comentários, meh, há mulher com seios acima da média onde bastaria um modelo simples.
As com seios abaixo da média nem precisam.
Alexandre, seja menos, omi. 눈_눈

Anônimo disse...

fala sério, balança pra caramba sem sutiã, incomoda muito!!

Anônimo disse...

Esse texto fala que feminista não se preocupa com o estupro de alemas feito por mulçumanos???
Eu me preocupo com qqr estupro, mas eu sinceramente não sei o pq dessa preocupação deles, no pq não falamos sobre isso , eu até falo sobre o islã aqui e adoro a Ayaan Hirsi Ali.

Eu acho que mais me parece uma tentativa de dizer que nossas pautas deveriam ser como eles querem, sendo que eles não estão nem aí para mulheres ou para estupros. Mas isso é uma questão, que preocupa feministas no geral, já que a liberdade da mulher ocidental tem sido violada pelo homem machista do oriente médio.

E não é incomum relatos de assédio de turistas nesses países ocidentais, mas eu acho que alguém tem que falar mais sobre isso sim, a imigração mulçumana é algo que pode minar a liberdade da mulher.

Anônimo disse...

Aproveito e sugiro a página mulheres contra o islã.

Anônimo disse...

Calcinha fio-dental tbm faz mal, o médico do bem-estar disse , que a medida que a mulher anda bactérias do anus podem passar para a vagina.

Anônimo disse...

jéssica

"No fim, acho que é preciso que as pessoas parem de incomodar/desejar a mulher simplesmente pela percepção de que ela tem mamilos."

Isso e vdd, mas acho que também seria importante que você aprendesse ignorar os olhares e com fato de incomodar ou não as outras pessoa com algumas coisa que você faz, isso também e empoderamento.


Suellen

Anônimo disse...

Alexandre, por volta dos 6 é quando as crianças começam na escola, geralmente. Não sei se é seu caso, mas já pensou na possibilidade de ter sido influenciada pelas amiguinhas? Afinal, ver todos os dias elas brincando de casinha, boneca, faz a criança querer se sentir parte do grupo também.

Mila disse...

Anônimo (a) 14:48, esses dias eu tava pensando q mulheres com seios maiores têm dificuldade em olhar seus corpos (o peito impede de vermos nossas barrigas, pernas quando estamos em pé) e talvez isso alimente insegurança com nossos corpos.
Mas tem um monte de coisas implicadas em possuir ou não seios. Tem a modelagem de roupas, tem a questão da autoestima (em não se sentir feminina etc), e também não sei se é permitido a retirada total de seios para finalidade não estética ou recomendada em virtude de transtorno de identidade de gênero. O que eu pretendo fazer um dia é a redução para não sobrecarregar minha coluna.

Ezco Musaos disse...

Incrível como ainda há pessoas que acreditam que os pais são a única influência sobre os filhos, como se parentes, escola, vizinhança, igreja, a mídia (ainda predominantemente machista)... nada disso exercesse influência sobre as crianças, ou como se pelo fato de os pais criarem os filhos livres de padrões sexistas toda a sociedade, aos olhos das crianças, automaticamente se tornasse igualitária. Infelizmente as coisas não são assim. E isso não justifica nem um pouco que carrinho-pra-menino e boneca-pra-menina são coisas motivadas por fatores biológicos, muito pelo contrário.

Anônimo disse...

Anônima das 14:51

Sabe que tem feminista que na pratica parece que não se importa muito com estupro mesmo, pois quando você fala penas duras para estupradores, como a prisão perpetua, castração física, redução da maior idade penal, para punir estuprador com menos de 18 anos, tem umas que são contra, ai fica difícil entender, pois querem evitar estupros, mas não querem punir com máxima severidade os estupradores.

Suellen

Anônimo disse...

Quero deixar um desabafo aqui:

Meu namorado está meio brigado comigo e ao ver seu facebook encontrei essas críticas as mulheres:

Ciclo de vida da mulher

. Nasce

. Criança como qualquer outra.

. Pré-Adolescência: Os garotos fazem qualquer coisa pra ela, simplesmente por ser bonita. Logo ela descobre o poder da pepeka.

. Adolescência: Começa a maratona pra para sentar na maior quantidade de pirocas que consegue. Vive em baladas e nunca gasta 1 centavo se quer, graças ao poder da pepeka.

. Vida adulta: Agora que é ''independente'', vai onde quer e sai com quem quer, sem dar satisfação pra ninguém. Continua a maratona de sentar na maior quantidade de pirocas que puder.

. 30 anos: Aqui a ficha dela começa a cair e percebe que ficou com má fama na cidade e ninguém quer compromisso sério. Vai atrás do beta que ela sempre repudiou e casa com ele. Mesmo casada, continua sentando em pirocas alheias.

. 40 anos: Depois de uma década casada, o beta descobre que foi feito de otário. Ela dá uma mamadinha, o beta perdoa e ela volta pra maratona de pirocas.

. 50 anos: Larga do beta e leva toda sua grana. Está livre para sentar em pirocas e é vista como uma mulher forte e independente que lutou com todas as suas forças para salvar um casamento falido, porque o marido era mau e nunca gostou dela de verdade.

. 60 anos: Daqui em diante passa a dar o golpe do baú em qualquer um que apareça, enquanto as cirurgias plásticas a manter atraente. Por fim morre e é conhecida como uma mulher guerreira só porque teve filhos.

O que devo fazer? Eu gosto muito dele, mas ao mesmo tempo não quero construir uma relação com alguém assim.


Lili

Anônimo disse...

Na verdade é o não-uso do sutiã que previne os seios pequenos/médios de caírem... sem sutiã os seios ficam sob ação da gravidade e os ligamentos fibrosos têm que se fortalecer pra sustentar as mamas.

Se vc usa sutiã desde o desenvolvimento dos seios, esses ligamentos não se fortalecem, e o peso dos seios fazem com que eles se "esgarcem", ou até rompam... e os seios caem.

Ezco Musaos disse...

Lili, pela linguagem característica (alfa, beta e outras besteiras do tipo), infelizmente ele está descobrindo essa doença mental chamada masculinismo, ou pior, já está completanente mergulhado (ou seria afundado?) no "movimento".

Clara Azevedo disse...

Corra, lili, corra. Isso que ele escreveu é o que ele pensa de você, da sua mãe, da mãe dele! Não tem como ter um relacionamento saudável com uma pessoa assim.

Chrsitina disse...

Lili

Olha se meu namorado escrevesse só metade disso já levava um pé na bunda na hora.

Este cara e um mascu dos piores, agora pergunto como você ainda consegue gosta de um cara assim?

Será que você gosta dele mesmo? ou tem uma dependência emocional dele?

Se você não sabe o que e dependência emocional pesquise sobre o assunto, e se for teu caso procure um tratamento.

Por favor termina essa relação logo, esse cara e um lixo humano.

Ezco Musaos disse...

Embora haja a possibilidade de Lili ser apenas mais um mascu tentando divulgar sua nova "pérola do dia" no blog da Lola, o conselho permanece válido: se afaste de caras assim o mais depressa possível.

Anônimo disse...

Odeio sutiã! Quando estou em casa, fico sem. Quando saio, uso top por ter seios grandes.
Mas sonho com o dia em que todas as mulheres tenham a liberdade real de viver sem essas amarras.

Daiane Moreira disse...

Lili,

"não quero construir uma relação com alguém assim." Você já tem sua resposta. Vá atrás de contruir a sua vida do jeito que você sabe que quer e seja feliz.

"Eu gosto muito dele" pode ser que seja dfícil pra você, mas acredite, isso passa.

É o meu conselho, não me arriscaria com um mascu.

Anônimo disse...

14:44 entre no site Lugar de Mulher e digite na barra de busca "Mulheres Famintas". Eu não tenho muita paciência ultimamente, mas as autoras do blog já explicaram. Vai lá.

“Uma cultura focada na magreza feminina não revela uma obsessão com a beleza feminina. É uma obsessão sobre a obediência feminina. Fazer dietas é o sedativo político mais potente na história das mulheres; uma população passivamente insana pode ser controlada”. ‒ Naomi Wolf

Anônimo disse...

16:50 você não precisa fingir que gosta de mulher. Se você não suporta peitos, é só olhar por outro lado e pronto. Seus amigos da real tão do teu lado, com uma arma na sua cabeça te obrigando a olhar? Não. Então você não precisa olhar, cara.

Anônimo disse...


"a geração atual viciada em pornografia não se excita mais com o corpo feminino. só gostamos de trans."


what

Anônimo disse...

16:59
A verdade é que nunca gostaram de mulheres

Anônimo disse...

Esse cara das 16:50 e o típico homem que só transa pagando, pois sabendo que ele mulher só manda ele passear.


Anonima 16:52

Que legal que o espaço de mulher volto ao ar, pensei que blog tinha sido extinto, pois passou semanas fora do ar.

Anônimo disse...

Dos 195 países independentes, apenas 17 são governados por mulheres.

O Brasil é um desses 17 países.
Empresas fechando.
Vendas de bens e serviços em queda.
Inflação explodiu.
Dólar subiu.
Desmprego aumentou.
Crise econômica.
Revolta popular nas ruas.

$$$ Lucro das intituições bancárias são estratosféricas. $$$

Cristina Kirchner na Argentina quase destruiu o país.
Michelle Bachelet afundou o Chile no escândalo de corrupção familiar.

Golda Meïr e Margaret Thatcher ficaram conhecidas como "dama de ferro" por dar um tom de extrema direita e ordenar repressão forte contra qualquer tipo de manifestação popular.

Indira Gandhi assumiu por meio de fraude eleitoral, decretou um estado ditatorial, foi morta por seus seguidores quando ela abusou demais dos poderes.

Johanna Sigurdardottir assumiu a presidência na condição de mulher, mas ela era assumidamente de orientação sexual masculina.

Eu acho que o único nome forte que realmente merece ser divulgado é da grande lider soviética Khertek Anchimaa-Toka que governou um dos satélites soviéticos com dignidade.

Anônimo disse...

Então tem que parar de usar calcinha também

Anônimo disse...

Nunca li tanta merda, a maioria dos países miseráveis são governados por homens.
Collor afundou o Brasil, sem contar nos militares com sua ditadura, e nunca teve um bom político por aqui... O Lula molusco só deixou as bombas pra Dilma pegar.
Eu acho que depende do governo e não do sexo da pessoa. Além disso não é só uma Presidenta que manda no país, tem várias pessoas, mas um incompetente como vc só sabe falar asneiras.

Anônimo disse...

sim ! calcinha -FIO-DENTAL- aquela que fica enfiada sabe.

Anônimo disse...

Aquele líder coreano louco é a cara dos mascus kkkk

Anônimo disse...

Lol, agora quer largar o namorado porque ele compartilhou uma piada no facebook, kkkkk. É cada uma ein...

Anônimo disse...

A Margaret Thatcher podia ser autoritária, mas que ela fez um bom governo há isso ela fez.


17:22

Tem coisa que não se diz nem em piada, ela deveria sim largar este cara.

Anônimo disse...

O maior crime desse país foi o Lula roubar os créditos do Bolsa Família.

O projeto Bolsa Família foi criado por uma líder feminista, doutorada em antropologia foi exilada no Chile e França durante o governo militar. Essa mulher lutou durante anos junto ao governo federal para erradicar o assistencialismo e implantar projetos de tranferência de renda. Ela mudou o processo de educação no Brasil focando os projetos sociais na atividade escolar e na família.

Aquela porcaria que servia para desviar rios de dinheiro do governo chamado Legião Brasileira de Assistência foi erradicada por essa mulher, quem lembra da Roseane Collor usando a LBA para promover festas e encontros políticos?

Quando o Lula assumiu a presidência essa mulher estava com a saúde debilitada, sofreu um grave infarte, ficou internada e acabou morrendo. Simplesmente roubaram a autoria do programa Bolsa Família, apagaram o nome dessa mulher da história do Brasil.

Ruth Vilaça Correia Leite, ou simplesmente Ruth Cardoso.

Essa mulher mudou a cara do Brasil. E o Brasil cuspiu no túmulo dessa mulher.
Justiça seja feita.

Anônimo disse...

É normal eu me sentir atraída pelo meu irmão? o que eu devo fazer?

disse isso para minha psicologa hoje..... to aflita, já pensei em me matar.

anon A. (radfem) disse...

Gostei do texto, e também gostei muito do comentário da Vicky_

"Na verdade é o não-uso do sutiã que previne os seios pequenos/médios de caírem... sem sutiã os seios ficam sob ação da gravidade e os ligamentos fibrosos têm que se fortalecer pra sustentar as mamas." [2] (quase nunca uso sutiã, tenho seios pequenos/médios e perto dos 30, e os seios não cairam nada)

Só uso sutiã para me exercitar, ou quando a blusa é fina (o que é o caso da maioria das camisas femininas, muito mais finas que as masculinas, tenho que praticamente caçar camisas de tecido mais grosso). A questão do sutiã depende bastante do tamanho do seio da mulher, mas para a maioria é apenas uma imposição cara e desconfortável.

Sobre "aprende a não prestar atenção nos olhares secando teus mamilos! é empoderador!" me lembra dicas de algumas feministas que dizem para a mulher se embebedar até cair e voltar sozinha de noite, que "empodera". Foda-se se aumenta risco de estupro ou assédio, não é?

A palavra "empoderamento" é uma praga no feminismo.

Anyway, o único jeito que conheço de não usar sutiã sem me estressar com homens enchendo o saco é usando camisas de tecido grosso, ou com estampas que cubram a parte dos mamilos.

Anônimo disse...

Falando sobre a questão dos brinquedos de menino x menina, ontem estava pensando nisso.
Tenho 26 e todos os meus brinquedos eram boneca, Barbie ou algo relacionado a ela, como casa da Barbie, sala de jantar da Barbie, quarto da Barbie. Uma vez na casa da minha vó achei uns legos antigos do meu primo. Pedi pra minha mãe comprar um pra mim. Até hoje to esperando.

No natal minha sobrinha de 3 anos ganhou boneca, boneca, mais boneca, um vestido, um laçarote de cabelo, outra boneca... Eu fui a única que deu um brinquedo educativo.

Anônimo disse...

"me lembra dicas de algumas feministas que dizem para a mulher se embebedar até cair e voltar sozinha de noite, que "empodera""

Aonde está escrito isso?

Dizer que a mulher não é culpada do estupro se ela estava caindo de bêbada ou voltando pra casa tarde da noite não é o mesmo que aconselhar alguém a fazer isso. Muito estranho o seu comentário.

Anônimo disse...

Anônimo das 17:22 não fale merda meu caro!!

O namorado da garota não compartilhou "piada" compartilhou pensamento misógino perigoso!!!
Quem sabe se tua irmã ou tua filha arrumar namorado misógino vc tenha um pouco mais de empatia e seja um ser humano melhor!!


Lili

Corra desse homem garota!!!
Ele é um misógino doente enrustido!!
Toda essa merda compartilhada é pensamento mascu terrorista de ÓDIO puro à todas as mulheres.
Pro seu bem corra desse homem!!

Chrsitina disse...

anon A. (radfem)

"me lembra dicas de algumas feministas que dizem para a mulher se embebedar até cair e voltar sozinha de noite"

Duvido que alguma feminista tenha realmente dito isso.

"A palavra "empoderamento" é uma praga no feminismo."

A é, me responde então para que serve o feminismo se não empoderar as mulheres? feminismo não consiste só em empoderamento para as mulheres, mas sem isso se torna inútil, entendeu agora?

Depois estas rads querem ser levadas a serio, posar de sabichonas etc.

Anônimo disse...

Sylvie

Carlos, eu já penso diferente de você.

Voto devia ser opcional, ou facultativo, para TODOS, homems e mulheres.
Exemplo, EUA, lá o voto é facultativo e as pessoas são mais conscientes do poder do voto, sem falar que tem menos chance de corrupção.

Anônimo disse...

Eu uso sutiã por que meus seios são grandes e pesados. Nunca entendi porque mulher de seio pequeno usa sutiã. É só pra disfarçar os mamilos mesmo?

Anônimo disse...

Acho que alguém se apoderou do nick da anon(A) pra falar merda..
Dizer que feministas aconselham mulheres a se embebedar e voltar pra casa sozinha é de cair o cu da bunda.

Anônimo disse...

Já eu acho que os homens deveriam ser proibidos de votar, Carlos.
Não ache que é por vingança nem nada, simplesmente penso que as mulheres se preocupam mais com o bem coletivo. Deveria ter cota pra homem na política também. Eles poderiam ocupar - no máximo - 10% dos cargos.

Anônimo disse...

Nao acho a maioria da populaçao pobre é feminina entao provavelmete elas Sao muito enganadas pelas falsas promessas. Tem um Monte de politico indo no interior e prometendo tudo pras familias que normalmente Sao de mulheres. POR isso acho que tem que ser facultativo mesmo.

Anônimo disse...

MAs EU acho que se for facultativo vai mais homem que mulher, e eles vao votar nos coxinhas iguais a eles, mulher nao gosta mt de politica. Ate pq politica foi feita POR homens e Para homens.

Anônimo disse...

Fala sério Carlos!!

Não há dados concretos do genero da maioria da população do país(no caso a população pobre).
Sem falar que ser pobre NÃO é sinônimo de ser ignorante e manipulável.
Se o voto tem que sr facultativo tem que ser pra TODOS!
Lembro que a questão de mulheres enganadas existe mas não há estatísticas, mas o que mais vemos são homens manipuláveis e corruptos, o que mais vemos são aquele bando de marmanjo votando em político corrupto pela "cervejinha", " pelo churrasco da vitória", "pelo pagamento da mikta de trânsito" e pelo "pagamento de dentadura". Tem MUITO mais homens do que mulheres fazendo merda e botando corrupto no poder.

Hanna Ribeiro disse...

Eu adoro sutiã. Meus peitos balançam quando estou sem, acho a sensação desagradável. Para mim sutiã é libertador! Me permite correr e me movimentar sem sentir que uma parte do meu corpo (peitos) vai cair no chão. E eu nem tenho peitos grandes, são médios, tamanho 44. Agora não gosto de usar calcinha, pq quase todos os modelos que existem são desconfortáveis. Uso calcinha muito raramente, apenas quando quero sair de vestido. Em casa nunca uso. Também não uso jeans, para mim é o tecido mais desconfortável que existe. Acho que cada um deve usar apenas aquilo que faz bem ao corpo. Mas sinceramente não entendo como a maioria das pessoas reclamam de sutiã... Acho tão útil, me sinto tão mais confortável usando...

Anônimo disse...

ô Lola, já é o segundo post que essa tal Lili posta essa merda que o suposto namorado dela compartilhou no facebook. Já aconselharam ela no outro post e tal.
Talvez seja um mascu desocupado imbecil usando essa desculpa pra ficar postando idiotice aqui.

Anônimo disse...

Nao foi Carlos que falou isso. EU sou feminista e temos que reconhecer que o genero mais pobre é o nosso, tanto que os maiores beneficiarios do bolsa familia Sao mulheres, e rola muito de IR carreta no interior da esmola pras pessoas votarem neles. Eu acho que deveria ser facultativo e com cinquenta por cento de cota pra mulheres.

Anônimo disse...

Conceito de mulher pro homem é pedófilo. Jovem, depilada, passiva... Misoginia devia dar processo assim como racismo ah e homofobia também, e Eu acho que os negros so conseguiram transformar racismo em crime por causa do homem negro, pq o homem gay e as mulheres parece que nao tem voz.

Anônimo disse...

Uma duvida pras meninas, eu estou sentindo incomodo com homens, quando sai hoje nao gostei de ver homem principalmente quando me olhavam , nao fiz contato visual. Esse meu incomodo é misandria? Ou é so um incomodo mesmo. Eu acho que estou enojada de homem.

Anônimo disse...

Eu gosto de ver homens, pp trabalhando pra mim rebocando minhas
paredes, pintando minha casa, fazendo minha janela de ferro.
Fico muito mais amiga dos homens que das mulheres.

Anônimo disse...

Misandria nao existe, e o que vc tem é aversao. Aversao é o que eu tenho pelo meu ex, nao quero ver nem pintado de ouro. Eu acho que se seu incomodo te atrapalhar a ponto de vc deixar de sair de casa pq tem homem na rua ai nao é bom.

Anônimo disse...

Pior é que as mulheres ja deixam de sair de casa por causa de homem, pelo mal que eles podem causar. Eles livres e nós presas. Ja deixei de ir pra festa por causa de homem, ja deixei de vestir o que eu quería por causa de homem.

Anônimo disse...

qd eu tinha uns 12 anos, um cara meteu a mão no bico do meu seio e beliscou. Dai minha irmã riu e disse: viiiiiiiu, ande mais sem sutiã!!

bem, eu não ando não. Até pq sou pobre e correr atras de busão sem sutiã, doi gente. E eu uso 42 '-'

mas entendo que a conversa aqui é para alem do meu conforto em usar ou não sutiã,
focando ai a obrigatoriedade, erotização (vide meu exemplo :[ ), aprisionamento de corpos femininos (idem) e tals ^^

Anônimo disse...

20:36, não é misandria. Relaxa.

anon A. (radfem) disse...

"A é, me responde então para que serve o feminismo se não empoderar as mulheres? feminismo não consiste só em empoderamento para as mulheres, mas sem isso se torna inútil, entendeu agora?"

Não sei o seu feminismo. Mas o feminismo radical serve para libertar mulheres do patriarcado. Porque machismo é um problema social, não individual. "Empoderamento" é uma palavra vazia, até ser uma Amélia é empoderador se for escolha dela, de acordo com o "choice feminism" que a maioria das feministas liberais segue.


E a interpretação de texto tá foda, viu? Sim, eu exagerei a frase do voltar de noite bêbada por motivo satírico em resposta a Suellen, afinal ela é equivalente ao que ela disse acima, que é ''empoderador'' andar por aí com os mamilos visíveis sem se importar com os olhares dos homens. O fato de fazer isso aumentar a chance de sofrer assédio é irrelevante, não é? O que importa é que "empodera".

"Onde que feministas dizem esse tipo de coisa?!?!?!" Literalmente no comentário da Suellen as 15:01, neste post, neste blog, pois é.


Que saco...

anon A. (radfem) disse...

'posar de sabichonas'... devo ter voltado pro ensino médio, para ouvir esse tipo de 'ofensa'...

Anônimo disse...

Eu ia responder ao anon das 17:09 (o que caralhos é uma "mulher com orientação sexual masculina"? Uma lésbica? Uma trans? Uma desculpa pra mascu dizer que mulher hétero é incompetente? Besteirol?) mas aí lembrei que o comentário dele provavelmente vai ser deletado... e se não for eu não vou perder meu tempo com tal porífero portador de necrose cerebral.

20:36 não é misandria, é porque esses molestadores que comem mulheres com os olhos na rua são nojentos mesmo. Eu sempre tenho vontade de arrancar o pau desses sujeitos com alicate quando vejo um troço desses.

donadio disse...

"Por volta dos seis anos"

Ou seja, quando começaram a frenquentar escola.

Ninguém cria seus filhos sozinhos, tem uma sociedade inteira interferindo o tempo todo.

Anônimo disse...

Quem que acredita nisso?
Você é muito troxa cara, todo comentário seu você ja sai fazendo suas projeções sobre os outros e "argumenta" contra eles baseado no que você projetou.
Tenta discutir se baseando no que a pessoa disse não no que você acha que ela pensa.

Anônimo disse...

Sobre sutiã. Está me inglês. Eu sigo o canal dessa moça. Ela fala sobre ciência.

https://www.youtube.com/watch?v=XNGWWrY1OdQ

Gaja Virino disse...

Oi Lola, acompanho seu blog a algum tempo e resolvi começar a escrever. Por favor, se tiver um tempinho de ler o unico texto do meu blog e me dar sua opinião ficaria imensamente agradecida: http://gajavirino.blogspot.com.br/2016/01/a-cota-pra-travesti.html

Anônimo disse...

"sério que alguém aqui se considera livre? Olhem para mim, eu sou livre!! Huahuahua que piada.

"por um mundo sem política" sério? SÉRIO? HUAHUAHAUA só tem idiota aqui.

#Lembrete: você não vai viver em um mundo "perfeito", nunca. Tudo o que você fizer agora, será para as pessoas do "futuro"."







ZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZzzzzzzzzzzzzzzzzzz

Anônimo disse...

Bem lembrado sobre D. Ruth, uma mulher admirável, muito superior ao marido que teve.

O BF tem o problema de não cobrar desempenho nas escolas, infelizmente.

Rafael disse...

Anon 8:26, mimha irmã é professora do ensino público e ela conhece de perto o BF. A frequência é cobrada e nas escolas em que ela dá aula ou já deu, isso é levado a sério.

Sobre cobrar desempenho, não dá para comentar uma asneira dessas.

Anônimo disse...

A origem do Bolsa Família foi o Projeto Renda Mínima, do Senador Eduardo Suplicy e do ex-prefeito de Campinas, Roberto Magalhães Teixeira.

Georgia disse...

Para as anonimas do dia 20/jan das 13:16 e 14h42:

você pode experimentar colocar um microporo no bico do peito ou aqueles libs que cobrem apenas o bico, se é isso que te incomoda e sair sem sutiã numa boa. Uso muito esse truque com roupas muitos decotadas.
O que me irrita é a ditadura do bojo. Todo sutiã tem aro e bojo. Cadê os sutias sem nada? Poucas lojas trabalham com esse molde. Faz uns 3 anos que aboli sutiã com ferros, aros e bojo. Troço chato

Anônimo disse...

Sylvie

Sobre os incômodos sutiãs não uso mais há bom tempo. Só uso top ou bustiê pq são mais confortáveis e felizmente tenho seios pequenos, mas não curto cara machista e babaca olhando pro meu peito e ter o risco do canalha "passar a mão".

Off topic, queria que a Lola ou outra pessoa fizesse um post sobre a polêmica da não indicação de atores e atrizes negros(tb contando o diretor de Creed que não indicado) para o Oscar 2016.
Não vi todos os filmes e atores indicados só 8 Odiados(que detestei mas gostei da atuação do Samuel, ele merecia mais indicação que a Jason Leigh) e recentemente Joy, não gostei tb kk, parece um novelao e desculpe quem gosta da J.Law, mas ela tava bem caricata e não merecia indicação ao Oscar.

Anônimo disse...

Sutiã + verão + calor + predisposição genética a sentir mais calor = INFERNO

Que mulher nunca chegou cansada em casa e a primeira coisa que fez foi tirar a poha do sutiã e se jogar na frente do ventilador? Gente, isso é um quarto da minha vida.

Anônimo disse...

ODEIO SUTIÃ COM BOJO

Vou nas lojas e cadê os sutiãs sem bojo?????? Só tem pra grávida tamanho 44+ e tops pra meninas de 12 anos! Quando encontro um DECENTE (sem bojo mas com sustentação) compro logo 3 de uma vez.

VOU ABRIR UMA LOJA ONLINE SÓ DE SUTIÃS ALTERNATIVOS E FICAR RICA

Ezco Musaos disse...

Troll das 00:01, para começar, não respondi a ninguém especificamente, apenas comentei sobre algumas ideias apresentadas em comentários anteriores sobre a adoção de estereótipos de gênero por crianças. E sim, muita gente acredita ou finge acreditar (porque obviamente é muito mais confortável) que a sociedade extremamente preconceituosa em que vivemos não influi nas nossas escolhas e gostos "pessoais". Você não tem mais nada o que fazer da vida além de mostrar o quanto não sabe interpretar textos na internet? Criar um pouco de vergonha na cara de vez em quando não faz mal.

Georgia disse...

anônima das 12:13: a loungerie tem uns muito legais, tem um leve bojinho, mas não tem aro para sustentação, e tem outros modelos também só de renda. A Hope tb! E lojas alternativas (principalmente moda gotica, por incrivel que pareça). Mas já achei opções tb na Trifil e até na Riachuelo. Mas é dificil :(

carol disse...

Odeio sutiã, só uso pra esconder os mamilos mesmo. E pra exercícios também é mais confortável. Fora isso... e é foda achar um que sirva, meus peitos são pequenos, mas minhas costas são largas e todos os sutiãs me apertam. Bojo e arame também são uma merda, mas pra esconder o mamilo só com bojo mesmo, ou algum que tenho um pano grosso. Tenho algumas blusas que dá pra usar com top daqueles bem macios, q n incomoda, mas são poucas. Qnd fui passar uma semana na praia só levei esse tipo de blusa e foi ótimo, super confortável. Aparecer o mamilo é um tabu mesmo. Tanto que tem até aqueles "adesivos", sei lá como é, pra porno peito, só pra eles não aparecerem. Lembro de uma amiga q foi pra escola com um sutiã sem bojo é ficou com vergonha do peito marcar a blusa e de uma colega ficou abismada por uma menina ter falado que usava top de ginastica sem bojo (normal né gente?), pq imagina só alguem te abraçar e encostar nos seus peitos? (???).
Qnd eu comecei a usar sutiã eu nem tinha peito, mas a blusa do uniforme era clara, de um pano fino e eu ficava com vergonha. Dez anos e eu já via necessidade de usar. Necessidade mesmo, não queria, mas ficava desconfortável. Mudei de escola e o uniforme era branco, tinha alunos adolescentes e usar sutiã passou a ser obrigatório. Mais tarde, o bojo virou indispensável. Tive uma fase muito ruim psicologicamente, engordei muito, auto estima lá no pé, nada me servia e eu sair pra comprar sutiã me fazia chorar. Cada peça q eu servia e não me cabia, me marcava de um jeito que eu não via nas minhas colegas era um golpe. Todo mundo usava bojo, pq comigo não dava certo? Pq eu era gorda, tinha o corpo estranho (peito pequeno mas costas largas e gordas), tudo isso. Ah, foi horrivel. Até hoje eu tenho trauma com sutiã, faz uns tres anos que eu n experimento nenhum sutiã numa loja, pq sei que vou me estressar, ficar triste, me sentir feia e gorda novamente, me sentir inadequada. Todo mundo é tão de boa com seus sutiãs, como que eu nao sou? Porque meu corpo é errado, só pode. Era isso que me incomodava. E me incomoda. Me viro com os que tenho só queria q outras meninas não passassem pelo que eu passei por causa de uma fucking peça de roupa
E pra quem fica "ah isso é mimimi, usa quem quer", vão se fuder, sério.

Anônimo disse...

Olhem o título da matéria

"Juliana Paes passeia de macacão branco, sem sutiã, com marido e filhos"

http://ego.globo.com/famosos/noticia/2016/01/juliana-paes-passeia-com-o-marido-e-os-filhos-em-shopping-do-rio.html

Anônimo disse...

13:23 na verdade, não é o seu corpo que é errado, é a porra da indústria da moda mesmo. Pra ganhar o máximo gastando o mínimo, a indústria só reconhece alguns tipos de corpo e só faz roupas pra corpos que se encaixem nesses tipos pré-determinados. Eu também sofro um pouco pra achar roupa, porque minhas coxas são grossas e meu bumbum é grande e uma calça que passe pelas minhas coxas e bunda em geral fica larga na cintura, quase sempre é preciso dar uma pinça. Saudade das costureirinhas de bairro, viu.

Anônimo disse...

Nunca usei sutiã com bojo. Eu compro sutiã sem bojo mas vem com um arozinho embaixo pra dar sustentação no seio. Eu faço um cortezinho com tesoura na lateral e tiro ele.

Unknown disse...

Não gosto de sutiã. Me aperta, me irrita.
Acabei de completar 18 anos e semana passada fui com meu primo de quatro anos comprar pão em uma padaria próxima a minha casa. Quando voltei um homem desacelerou a moto e começou a falar: "vc tem um peitinho gostoso, ei tesão, quero chupar vc todinha". Ele não me respeitou e muito menos a criança que estava ao meu lado. Me senti diminuída, suja, incapaz. O pior disso tudo é escutar das pessoas que: eu estava pedindo. Todo mundo tem que saber que o corpo da mulher é dela e ngm tem o direito de invadir esse espaço sem permissão.

Anônimo disse...

Querida anônima

Não sexsunta suja! Sujo, podre, imundo e mal caráter é o sujeito que falou baixaria pra vc!
Quem disse que vc "tava pedindo" é escroto, machista e mal caráter!
Quanto ao sujeito que falou baixaria pra vc, se fosse eu tampava ouvido do meu primo e dizia pro babaca "eu pareço piroca pra vc querer me chupar"?! Kkk

Marcia disse...

Carol queridona, já tentou o alargador de costas? Funciona assim: compra o sutiã no número do seu peito e aí usa o alargador para ficar confortável nas costas. E eu sei que é um pé no saco, mas a indústria não dá bola para diferença de corpos, que, acredite é imensa. Aqui algumas fotos dos tais alargadores, veja se lhe ajuda:https://www.google.com.br/search?q=alargador+de+suti%C3%A3&biw=1366&bih=643&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&sqi=2&ved=0ahUKEwif4bGNp73KAhUKf5AKHUwNDn8QsAQIGw

E modelos como esse aqui, outras amigas de seios pequenos e costas largas dizem que dá certo (mas só usando o alargador de costas):http://www.posthaus.com.br/moda/sutia-em-renda-detalhe-laco-azul-bic_art183148.html#detalhes

Outra sugestão: use top de ginástica, é mais fácil conseguir acertar o tamanho das costas com eles. No mais, saiba que linda é a mulher que luta. Aposto metade do meu coração que você é deslumbrante do jeito que é, só precisa se redescobrir assim. E mandar aquele dedo levantando para essa indústria que nos quer tristes e resignadas.

Eu tenho o problema inverso do seu. Meu peito é bojo 50, mas as costas são finas, tipo tamanho 44. Há poucas marcas que trabalham com as minhas medidas, e o último sutiã que comprei custou 120... Aff, fazer o quê? Ou uso sutiã, ou veja só: não trabalho. E nessa atual crise econômica, onde as mulheres negras são o principal grupo do desemprego, ter escolha, por mais não empoderadora ela seja, veja só: é um privilégio.

Sou professora, e mamilo aparecer em sala de aula está fora de questão. Duvido que eu conseguisse dar uma aula com os mamilos aparecendo, por mais que eu esteja numa posição de poder frente aos meus alunos, sei que essa seria uma batalha perdida. Enfim, não é uma escolha justa, já que eu não gosto muito de usar sutiã, mas é a escolha que eu tenho para agora na minha vida. Só uso sutiã para trabalhar e correr (gente, com peito tamanho 50 tá fora de cogitação correr sem top, dói para chuchu...) e acho que os tops e sutiãs sem aro são os mais confortáveis.

Para as meninas que não curtem aro no sutiã ou bojo, que marcas/modelos vocês usam? Eu gosto desse modelo aqui da Duloren, que imita um top (Carol, acho que esse pode dar certo para você, pois as costas são bem elásticas, ele abre na frente):
http://www.uppremium.com/sutia-nadador-flex-power-duloren-111758-meg-2754.aspx/p


e tem outro que mais parece um top, que também acho bem confortável:

http://www.uppremium.com/sutia-sustentacao-flex-power-duloren-111714-4252-2712.aspx/p
ou
http://www.lingerie.com.br/prod,idloja,159,idproduto,3059662,sutia-sustentacao-sutia-duloren-elegance--111217----alta-sustentacao
e esse aqui, sem aro ou bojo:http://www.uppremium.com/sutia-alaska-duloren-111743-meg-2750.aspx/p
Alguma outra sugestão meninas?

Anônimo disse...

@Anon de 8:54
Sem bojo eu gosto desse aqui da Trifil: http://www.niazi.com.br/niazi/Assets/Produtos/SuperZoom/07000500_635157822705433596.jpg
Ele tem uma ótima sustentação, a merda é que eles reformularam o modelo e tornaram padrão único, sem os ganchinhos e a possibilidade de ajustar nas costas.

Marcia disse...

Anônimo das 8:54, obrigada! Vou dar uma olhada, quem sabe dê. Afinal, Trifil não costuma ser muito caro.

Bela Campoi disse...

Não li todos os comentários, mas sutiã no meu caso é necessário: tenho peitos grandes e se não uso, dói.. só sabe quem tem! E em tempo: há imagens de mulheres em vasos gregos antigos com faixas nos peitos, fazendo exercícios... não é de hoje, então, que "prender" os peitos é sinônimo de maior mobilidade e desenvoltura. Há outras formas de opressão, mais fortes e importantes com que se preocupar, convenhamos...

flavio natal disse...

Não é só a família que interfere nos gostos das crianças, há as propagandas na tv, convivência na escola, convivência com avos, tios, primos... Não estou dizendo que TUDO é construção social mas é inegável que há outros fatores alem da educação paterna e materna

Mikaela T. disse...

Pare de tentar se fazer passar por mulher, mascu.

Mikaela T. disse...

Camila B.
R$ 50,00 um que não é sob medida e que fique confortavel

Entre R$ 80,00 e R$ 120,00 um sob medida que comporta bem as que tem seios menores que as costas e vice versa

Como mascus sabem muiiiiito sobre o "universo feminino" vai vir um aqui dizer que existem os por R$ 20,00. Sim, existem. E entre usar um desses e usar um cilício, melhor o cilício.

Anônimo disse...

Tenho 19 anos nunca gostei de usar sutiã , como tenho corpo sanfona, engordo e emagreço, meus seios sempre foram murchos, mas nunca me importei muito, só uso na rua pra ninguém ver rsrs mas tb ñ uso para dormir. Odeio...